Page 2

02

OPINIÃO

Região na frente

SÁBADO E DOMING0 04 E 05 DE JANEIRO DE 2014

Editorial

O

escritor Luiz Carlos Amorim (http://luizcarlosamorim.blogspot. com) diz que recebeu um belo cartão de Ano Novo. É uma música cantada por Sandra de Sá, música linda, letra simples, mas diz muito para o futuro do ser humano. “Peço a Deus / que os homens encontrem / os seus sonhos perdidos / e que os sonhos despertem / esses olhos dormidos / que o amor transborde / e que vamos em paz. Peço a Deus / que nos mande do céu / muita sabedoria / um amor verdadeiro / que ninguém passe fome / um abraço de mãos / que vivamos em paz / que terminem as guerras / e também a pobreza / Encontrar alegrias / entre tanta tristeza / que a luz ilumine / as almas perdidas / e um futuro melhor”. O aludido escritor deseja Feliz Ano Novo e termina afirmando que “saibamos votar neste 2014 e que tenhamos candidatos em quem votar, para que possamos colocar políticos de verdade, honestos, na direção deste país. Para que os próximos anos sejam melhores”. Pois é ilustre escritor, a região de Araraquara está à frente, desde a década de 90 quando padeceu nas trevas da representação política por mais de 20 anos. Uma falta que fez muita falta, só para brincar com

a palavra que tiramos de nosso vocabulário eleitoral. Temos atualmente dois detentores de mandato que honram a votação: Edinho Silva e Roberto Massafera. Sem dispersar, com eles a região teve voz no governo de São Paulo e Brasília. Sem magoar ninguém, somando-se as mais de 30 legendas não dá a nossa (PRA). Sim, Coca Ferraz apresenta cacife eleitoral, já obteve mais de 40 mil votos e pode ganhar. Pode, mas, precisamos cerrar fileiras em torno de Edinho e Massafera a fim de garantir a continuidade de dois bons políticos. Sim, temos em quem votar. Gente em quem a região confia e sente-se feliz com o resultado da dedicação exclusiva. P.R.A. – Partido da Região de Araraquara é a convergência democrática, a somatória resultante da vontade popular.

Santa Casa

recebe 1ª

parcela da

verba de M

Trabalho do deputado Edinho Silva incluiu hospital da região no Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências.

inistério da Saúde liberou repasse de R$ 383 mil à Santa Casa de Araraquara referente a primeira parcela do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências dos municípios. O recurso foi transferido ao Fundo Municipal de Saúde, na última semana de 2013, e será repassado ao hospital. Ao todo, a Santa Casa receberá R$ 4.655.404,80. Uma quantia certa, a fundo perdido. A inserção de Araraquara no Programa da Rede de Urgência foi uma das lutas do deputado estadual Edinho Silva junto ao Ministério da Saúde no último período. O parlamentar acompanhou o ministro Alexandre Padilha quando do anúncio do repasse, em Ribeirão Preto. Ao todo, o Plano de Ação engloba R$ 41 milhões por

ano que vão beneficiar 14 municípios da região. Desse recurso, R$ 21,6 milhões serão destinados a seis hospitais que integram a rede de urgência e emergência. Em Ribeirão, o recurso vai para o Hospital das Clínicas da USP e para a Santa Casa local. Também serão beneficiadas as Santas Casas de Franca, Barretos e São Carlos. O restante do recurso (R$ 19,4 milhões) será aplicado no custeio de 191 leitos qualificados para funcionar como Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Contratualização

Ainda em Ribeirão Preto, o ministro Padilha anunciou o repasse às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos referentes às novas regras para cálculo do Incentivo à Contratualização pelos ser-

R$ 4,6 milhões

viços prestados. Ao todo serão R$ 64,16 milhões de incentivo ao atendimento pelo SUS em 22 municípios. Do total, R$ 16,04 milhões serão repassados de imediato, em três parcelas.

Mais uma vez

Araraquara foi contemplada: Santa Casa receberá R$ 4.603.136,05, sendo R$ 1.150.784,01 de repasse imediato. Na prática, o Ministério elevou de 26% para 50% o incentivo pago pelos serviços prestados para o SUS, dobrando o valor repassado aos hospitais para a assistência de pacientes pela rede pública. “Esse aumento representa um grande fôlego para a Santa Casa que cumpre um papel fundamental na saúde pública da região de Araraquara na formação de novos profissionais. Fico extremamente feliz com a forma com que o Governo Federal tem tratado nossa cidade, especialmente na área da saúde, um dos setores mais sensíveis da administração pública”, disse Edinho Silva.

Conquista

No ano passado, o deputado Edinho conquistou R$ 6,3 milhões do Ministério da Saúde para instalação do Centro de Diagnóstico por Imagem e o credenciamento da Santa Casa como Hospital Escola, possibilitando um montante de R$ 3 milhões ao ano. O Centro de Diagnóstico será implantado na ala da antiga maternidade que está sendo remodelada. Os equipamentos, de última geração, já foram adquiridos e a previsão é que a unidade comece a funcionar em meados deste 2014. “Será um centro de vanguarda em diagnóstico por imagens que vai colocar Araraquara como uma das referências no setor”, afirmou o deputado da região Edinho Silva.

JORNAL DE ARARAQUARA www.jornaldeararaquara.com.br

Mamografia

Alckmin cuida da saúde de nossa gente. Cinco veículos equipados com mamógrafo e ultrassom vão fazer 60 mil exames por ano gratuitamente, programa “Mulheres de Peito”.

P

rograma “Mulheres de Peito” quer incentivar as mulheres paulistas com idades entre 50 e 69 anos a realizar exames preventivos de mamografia a cada dois anos na rede pública. A iniciativa tem como objetivo promover um rastreamento contínuo e organizado da doença, visando à detecção precoce de tumores malignos, inclusive nas fases em que a mulher não apresenta nenhum sintoma. Geraldo Alckmin explicou a importância da iniciativa. “O câncer de mama é o tipo mais frequente entre as mulheres, mas, quando diagnosticado precocemente, é curável. Nas unidades móveis é possível fazer a mamografia e, se necessário, ultrassom, punção e até histologia, levando a um tratamento rápido da doença, com bons resultados e salvando muitas vidas”, diz o governador. Em uma primeira etapa, quatro carretasmóveis e um caminhão adaptado irão percorrer o Estado a partir deste 2014, incluindo locais distantes onde o exame não é oferecido. Cerca de 60 mil mamografias a mais por ano serão realizadas apenas por meio das unidades móveis num investimento de R$ 14 milhões. Para as mulheres entre 50 e 69 anos de idade, não haverá necessidade de pedido médico de mamografia. Pacientes fora dessa faixa etária também poderão realizar os exames, mas desde que tenham um pedido médico, que pode ter sido emitido tanto pela rede pública quanto particular. As unidades móveis de mamografia contarão com uma equipe multidisciplinar composta por técnicos em radiologia, auxiliares de enfermagem, funcionários administrativos e um médico ultrassonografista. Os exames poderão ser feitos de segunda a sexta-feira, das 9h às 20h, e aos sábados das 9h às 13h. As imagens captadas pelos mamógrafos serão encaminhadas para o Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (Sedi), serviço da Secretaria da Saúde que emite laudos à distância. O resultado sairá em até 48 horas após a realização do procedimento. Caso seja detectada alguma alteração no exame, as pacientes serão contatadas pela Secretaria para a realização de biópsia guiada por ultrassom ou outros exames complementares. Havendo sinais de câncer maligno, a paciente será encaminhada a um serviço de referência do SUS para fazer o tratamento. O caminhão adaptado irá oferecer estrutura similar à das carretas, e será usado em municípios menores e de difícil acesso do interior. O programa nasceu a partir de um levantamento da Secretaria apontando que, embora o Estado de São Paulo possua 4,4 vezes mais mamógrafos pelo SUS do que o indicado pela OMS (Organização Mundial de Saúde), a cobertura bienal do exame na faixa etária de 50 a 69 anos não vem atingindo a meta de pelo menos 70%. Além da melhora na detecção precoce do câncer de mama, maior causa de morte por tumores em mulheres no Brasil e em São Paulo, o programa tem como objetivo ampliar o acesso ao diagnóstico e tratamento da doença, aumento na cobertura de mamografia na faixa dos 50 a 69 anos e redução gradativa na mortalidade por câncer de mama em todo o Estado.

JORNAL DE

ARARAQUARA

Publicação semanal da empresa “Jornal de Araraquara Ltda”. Editor: Geraldo Polezze - MTb 9.886 Registrado no Cartório Civil sob o nº 36.264 PABX:(0xx16) 3332-1002 End. Corresp.: Rua Ceará, 1063 Araraquara - SP. CEP 14810-165 Diretora Administrativa: Marilene Volpatti Home page: www.jornaldeararaquara.com.br e-mail: redacao@jornaldeararaquara.com.br Impressão: Jornal “O Liberal” de Americana

Edição 1078  
Edição 1078  
Advertisement