Page 1

Autorizado a Circular em envelope Plastificado

O JORNAL AMARANTE de

DIRECTORA: Mª JOSÉ CUNHA

PORTUGAL

J. P .P. AMARANTE TAXA PAGA

IRRESISTÍVEIS! FÉRIAS DE PRIMAVERA MADEIRA Partidas de Lisboa e Porto até 27 Abr. ’11 3 noites | APA Dorisol Mimosa | 3 estrelas Inclui: avião + 3 dias Oferta viatura Grupo A + taxas de aeroporto, segurança e combustível (€ 69) + Seguro Multiviagens.

CABO VERDE - ILHA DO SAL - ESPECIAL PÁSCOA Partida de Lisboa a 9 Abr. ’11 7 noites | APA Hotel Pontão | 3 estrelas Inclui: avião + transfers + taxas de aeroporto, segurança e combustível (€ 215) + suplemento de alta estação (€ 70) + Seguro Multiviagens.

Desde:

280

por pessoa em duplo

Desde:

602

por pessoa em duplo

Exclui: Despesa de reserva (€29 por processo e não por pessoa) + suplementos; lugares limitados; taxas sujeitas a alteração; sujeito às nossas condições gerais. CONSULTE-NOS.

Rua Cândido dos Reis, 222 | 4600-055 AMARANTE Email: amarante@abreu.pt - Tel.: 255410100 - Fax: 255410109

ABERTO À HORA DE ALMOÇO

Quinta-feira, 17 de Março 2011 | Nº 1608| Ano 31 | euro 0.80

Evento organizado pela Associação Empresarial de Amarante,

Vendas na VII Edição da Feira Stock-Off “superaram as expectativas, mesmo em altura de crise” Bombeiros de Amarante recebem Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses

Distinção será atribuída domingo durante a Cerimónia Comemorativa dos 90 anos

“ Vera Moura - homeopata”


2| O Jornal de Amarante

EDITORIAL Actualmente assistimos a um intensificar da tensão entre o Partido Socialista no Governo e a Oposição PSD. Se, por um lado, o Governo Socialista tenta a todo o custo evitar a vinda do FMI para Portugal, pois poderia provocar uma vaga de despedimentos e extinção de muitos direitos sociais, mostrando que ainda é possível acreditar em Portugal e nos portugueses, por outro lado, assistimos a PSD ansioso por tomar o poder, disfarçando o inevitável: as medidas são impostas por Merkel, independentemente de quem quer que seja que esteja no Governo, e mais, que são medidas impostas pela família política a que pertence o PSD. Mas claro que também não convém dizer isso aos portugueses. O desastre do PSD começou com o malfadado projecto de revisão constitucional; passando pela negociação do orçamento de Estado, na expectativa de que o Governo não conseguisse a concretização do orçamento. Esse intuito correu mal, Portugal lá foi a custo de todos os portugueses alcançando as metas e os ministros de economia e finanças da zona euro, elogiaram Portugal; agora fruto da crise do aumento dos combustíveis, dos decretoslei revogados do Ministério da Educação, os submarinos, há que fazer correcções, que mais não são do que uma antecipação do próximo orçamento de Estado e é então, que estala o verniz; para culminar, o misto de discurso do Presidente da República, que aquando da elaboração do mesmo não deve ter resistido a uma qualquer dúvida existencial, ou mais propriamente, ideológica. Mas quanto a esse discurso Pacheco Pereira foi exímio na análise e letal. A bem do país e dos sacrifícios que reiteradamente são exigidos aos portugueses, aquilo que se pede é responsabilidade política, social e económica, o mesmo é dizer, resistir à tentação de eleições antecipadas. Além disso, é também neces-

O JORNAL DE AMARANTE Propriedade Publitâmega - Publicações do Tâmega, Lda. Tiragem Média 3500 exemplares.

jornaldeamarante@iol.pt jornaldeamarante@gmail.com

ACTUALIDADE sário que o PS e o PSD possam dar o exemplo, nomeadamente, acordando em baixar os salários dos gestores públicos e directores de marking que levam milhões por ano e que não apresentam resultados que justifiquem esses salários quando comparado os resultados e o contributo de tais resultados para o interesse público nacional ou que se reveja como contributo para a melhoria da situação do país, como é possível ganhar mais que um primeiro – ministro ou que o Presidente da República? e, como tais cargos são ocupados rotativamente por pessoas seleccionadas ora pelo PSD ora pelo PS há que chegar a um consenso entre ambos, se a situação do país fosse outra ainda dava para fechar os olhos, assim não; também a extinção de Governos Civis, Direcções Regionais, alguns municípios e freguesias, poderia ajudar, integrando-os (sempre se reduziria despesas nas instalações, que poderiam ser vendidas ou arrendadas); uma política de impostos que permitisse diminuir a economia paralela; a revisão de parcerias público-privadas e maior controle ou até mesmo redução de empresas municipais, de modo a controlar e evitar tantas e tantas derrapagens orçamentais; numa altura em que os portugueses contam cêntimos, não pode a REN fazer o que faz por exemplo. São pequenos exemplos, mas que talvez fizessem sentir aos portugueses que afinal chega a todos e que quem esta “lá em cima” dá o exemplo, pois há quem se esforce a trabalhar e nunca chegará a ganhar na vida, um daqueles salários, mas, obviamente, que medidas deste género necessitam também de acordo parlamentar.

| HM|

Na sua edição 2011

Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso consagra pintor António Sena O júri de selecção e premiação da 8ª edição do Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, na sua primeira reunião, realizada no passado dia 11 do corrente mês, decidiu, por unanimidade, atribuir o Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso ao Pintor António Sena. O artista junta-se, assim, aos premiados das edições anteriores: João Vieira’09, Ângelo de Sousa’07, Nikias Skapinakis’05, Júlio Pomar’03, Costa Pinheiro’01, Fernando Azevedo’99 e Fernando Lanhas’97. Tratando-se de um prémio não pecuniário, onde o artista é convidado a realizar uma exposição de obras suas em espaço nobilitador do Museu e com catálogo apropriado, pressupõe, no entanto, a possibilidade de aquisição de uma ou mais obras do artista consagrado para as colecções do Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, até ao valor de 25.000,00 euros. Além da consagração de carreira, extra-concurso, será ainda atribuído o Prémio Amadeo de Souza-Cardoso a um artista seleccionado para a fase da exposição, no valor de 7.500,00 euros, ficando a obra premiada a pertencer ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso. Na anterior edição do Prémio, em 2009, foi premiada a artista plástica Ana Luísa Ribeiro, com a obra “Sem título (Subject matter)”. Na edição 2011 – cujo Júri de Selecção e Premiação é composto por António Cardoso, Professor Jubilado de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Director do Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, Comissário do Prémio e representante da Câmara Municipal de Amarante, Prof. Dr. Rui Mário Gonçalves, como Presidente do Júri, Prof.ª Dr.ª Lúcia Matos, Dr.ª Laura Castro e Dr. João Pinharanda – a cerimónia de

entrega dos prémios terá lugar a 22 de Outubro. De periodicidade bienal, o Prémio Amadeo foi reinstituído pela Câmara de Amarante em 1997, no âmbito das comemorações do cinquentenário da fundação do Museu Amadeo de Souza-Cardoso. Notas biográficas (António Sena): Nome de referência do panorama artístico do séc. XX, António Sena é caracterizado como “pintor abstracto, em cujas composições surgem rabiscos, grafismos primários e aparências de descuido formal, com algo de dadaísta”. Nascido em Lisboa, em 1941,

António Sena iniciou os seus estudos, na área de Engenharia, no Instituto Superior Técnico, tendo abandonado, de seguida, para se dedicar à pintura. No período de 1965 a 67, frequentou a Saint Martin’s School of Art, em Londres, como bolseiro da Fundação Gulbenkian, onde aprofundou os seus conhecimentos e técnicas. Os seus trabalhos têm sido objecto de vários prémios, reconhecimento que lhe mereceu, também, por parte da Fundação de Serralves, uma importante exposição retrospectiva da sua obra, em 2003. Actualmente, vive e trabalha em Lisboa e Londres.

Directora: Mª José Cunha Colaboradores: A. Magalhães, António Patrício, Carlos Carvalho, Costa Neves, Gabriel Carvalho, Hermínia Mendes, Hernâni Carneiro, Maria Rosa Pinto da Cunha, Mário Fernandes, Paulo Teixeira.net, João Pereira da Silva, Simão Marinho, Sónia Bastos, Raquel Marinho Design e Paginação: Maria José Cunha Secretariado: Maria José Cunha Administração/Redacção/Departamento Comercial: Largo de S.Pedro, 2ºC, Apartado 75 - 4600-036 Amarante, Tels.: 255 432 301/255 432 313/ 255 432914 Registos: Ministério da Justiça/Instituto de Comunicação Social - 106941| Depósito Legal: 135757/99 Pessoa Colectiva: 500 886 644 Depósito Legal: 135757/99 Pessoa Colectiva Nº 500 886 644 Gerência: Joaquim José F. Machado, Eduardo Oliveira Pinheiro (detentor de mais de 10% do Capital) Tels.: 255 432 301/255 432 313/ 255 432 914

Preço de Assinatura Continente 30,00 Euros | Estrangeiro 50,00 Euros

Porte Pago Avença – 4600 Amarante


O Jornal de Amarante Quinta-feira, 17 de Março 2011 | 3

ACTUALIDADE Evento organizado pela Associação Empresarial de Amarante,

Vendas na VII Edição da Feira Stock-Off “ superaram as expectativas, mesmo em altura de crise” Terminada a VII edição da feira de stock-off, o balanço feito tanto pela organização, como pelos expositores presentes foi “muito positivo”. O certame, organizado pela Associação Empresarial de Amarante (AEA), no Pavilhão Gimnodesportivo de Amarante, nos dias 11, 12 e 13 de Março, reuniu 22 estabelecimentos comerciais do concelho que fizeram um balanço “positivo” da feira. As vendas “superaram as expectativas, mesmo em altura de crise”. O evento foi visitado por cerca de 8500 pessoas que puderam comprar todo o tipo de produtos a preços acessíveis. Os descontos nos artigos variaram entre os 30 e os 70 por cento e, como vem sendo habitual, o objectivo passou por escoar os stocks existentes nas lojas, atraindo, ao mesmo tempo, “os clientes com preços mais atractivos”. De acordo com alguns dos lojistas que participaram nesta feira, “o stock-off é uma excelente forma de promover o Comércio de Proximidade”, que está, igualmente, a passar por dificuldades. Desde calçado, artigos desportivos, roupa para Homem, Senhora e Criança, mobiliário, têxteis-lar, produtos cosméticos e até plantas naturais, tudo se pôde encontrar nesta VII edição da feira de stock-off.

Organização faz também “balanço positivo” Também a organização se mostrou “satisfeita com os resultados do evento”. Nas palavras do presidente da AEA, “em termos de expositores reuniu um número satisfatório”, o que demonstra que “os comerciantes acreditam nos eventos que a AEA prepara”, mas também “no êxito desses mesmos eventos”. “Fui conversando com os comerciantes e a satisfação era evidente. O balanço é, assim, muito positivo”, referiu Luís Miguel Ribeiro, para quem o objectivo da feira (escoar stocks) “foi consumado”, tendo sido, desta forma, “um contributo muito importante para os lojistas presentes”. O dirigente deixou ainda expressa a “total disponibilidade da AEA em continuar a apoiar e a organizar eventos que dinamizem o Comércio de Proximidade”. Nesta VII feira de stocks, houve ainda lugar para muita animação, com palhaços, ateliês lúdicos para os mais pequenos e também a realização de uma peça de teatro, da autoria do “Grupo de Teatro T’Amarante”, a quem o presidente da AEA dirigiu “um especial agradecimento” pelo “agradável ambiente criado pelo grupo e pela peça apresentada”, na inauguração

da feira. Para além da animação, esteve em permanência na feira um “speaker” que ia anunciando os descontos de cada loja, fazendo a apresentação dos expositores, ao mesmo tempo que dinamizava a feira. Stock-off florido À semelhança do que tem sido feito em outras actividades promovidas pela AEA, também

Câmara faz diagnóstico social do concelho e organiza fórum

“A Acção Social no Concelho de Amarante, que futuro?” Fórum terá lugar a 18 de Março, às 21:00, na Casa da Portela Com o objectivo de proceder à actualização do diagnóstico social do concelho, com vista à concepção e implementação do Plano de Desenvolvimento Social e Plano de Acção, bem como da Carta Social Concelhia, o Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Amarante (CLAS), perspectiva a realização de um conjunto de fóruns de reflexão, designadamente um sobre “A Acção Social no Concelho de Amarante, que Futuro?” Este fórum, que terá lugar no dia 18 de Março, às 21h00, na Casa da Portela (Rua Dr. Miguel Pinto Martins, 35), abordará três pontos

fundamentais: (1) análise retrospectiva sobre a acção social no concelho desde de 2003 (data do último diagnóstico concelhio); (2) ponto da situação sobre projectos/ candidaturas efectuadas, aprovadas e concretizadas; (3) Análise das necessidades actuais ao nível do terceiro sector. Como tem sido prática, é objectivo que estes instrumentos de planeamento sejam o mais participados possível pelas entidades que compõem o CLAS e pela comunidade em geral, pelo que se apela a uma ampla participação.

o espaço onde decorreu a feira de stock-off foi decorado com muitas flores. A cada um dos lojistas inscritos no evento, foi sugerido que decorassem os respectivos stands com flores. O resultado foi um pavilhão colorido que trouxe um ambiente alegre à feira. Um facto realçado tanto pelos comerciantes, como pelos visitantes do certame. A ideia de florir os espaços onde decorrem as actividades

da AEA surgiu de um sonho partilhado pelo ex-manequim e co-fundador da Central Models, Tó Romano, no seu livro “Eva Dream”. Aquando da apresentação desta obra, em Amarante, apoiada pela AEA, Tó Romano apelou a “todos os Amarantinos que abracem este sonho e transformem a cidade na mais florida”. “Amarante tem tudo para ser um dos bastiões do ‘Eva Dream’, em Portugal”, realçou.

Senhora de 48 anos toma conta de idosos de dia ou de noite contacto: 967560494


4 | O Jornal de Amarante

CLASSIFICADOS

Cartório Notarial de Amarante A cargo da Licenciada OLGA MARIADE CARVALHO SAMÕES, Notária com o arquivo do extinto Cartório Público. Faço saber para efeitos de publicação na imprensa local, que neste Cartório, no livro 255 a folhas 52 e seguintes, se encontra uma escritura de JUSTIFICAÇÃO de onze de Março de dois mil e onze, em que: JOAQUIM TEIXEIRA DE CARVALHO, NIF 216.354.323 e mulher CAROLINA ROSA DA COSTA CUNHA, NIF 204.147.360, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, naturais da freguesia de Travanca, concelho de Amarante, residentes na Rua do Monte Santo, 279, freguesia de Figueiró (Santiago), concelho de Amarante. E DECLAROU O PRIMEIRO OUTORGANTE: Que é dono, com exclusão de outrém do seguinte imóvel: Prédio URBANO, composto de casa de um andar com a área coberta de cinquenta virgula cinquenta metros quadrados, depen-dência com a área de trinta e dois virgula cinquenta metros qua-drados e logradouro com a área de seiscentos metros quadrados, sito no lugar de Ribeiro, freguesia de Figueiró (Santiago), conce-lho de Amarante, a

confrontar de norte com o caminho publico, sul com Artur Sousa Pereira, nascente com herdeiros de João Mendes Guimarães e de poente com António Macedo, descrito na Conservatória do Registo Predial de Amarante sob o número MIL QUINHENTOS E CINQUENTA E TRÊS, inscrito na matriz sob o artigo 219, com o valor patrimonial de 1.696,53 € e igual atribuído. Tal prédio encontra-se registado na referida Conservatória do Registo Predial de Amarante a favor de JOSÉ MENDES confor-me inscrição Ap 8 de 1941/12/08, o qual foi devidamente notifi-cado conforme processo 1/2011 deste Cartório. No entanto, o justificante marido adquiriu o referido prédio, por escritura de compra e venda outorgada no Cartório Notarial de Felgueiras, no dia vinte e um de Setembro de mil novecentos e setenta e dois, em que foi vendedor Henrique António Rebelo de Carvalho Teixeira de Macedo casado no regime da separação de bens com Maria Eduarda de Freitas do Cabral da Costa. O citado Henrique António Rebelo de Carvalho Teixeira de Macedo, por sua vez também tinha adquirido do citado titular ins-crito na Con-

servatória, a propriedade plena, por escritura pública outorgada por volta do ano de mil novecentos e cinquenta e cinco. Mas, apesar das buscas efectuadas, não se conseguiu obter a escritura que titula esse contrato, ignorando-se também qual o cartório que a outorgou e assim, não obstante as árduas buscas efectuadas em todo o território nacional não foi possível obter o título em falta para o reatamento do trato sucessivo do titular ins-crito na Conservatória para si, justificante. Em consequência da referida escritura de compra e venda de mil novecentos e setenta e dois, ficou dono e legítimo possuidor da propriedade plena do citado imóvel. No entanto, não consegue obter o título em falta para efeitos de registo predial, o qual só poderá ser obtido por meio da justifi-cação de direitos para reatamento de trato sucessivo no registo predial que aqui se outorga. Está conforme. Cartório Notarial de Amarante, 11/03/2011. A Notária, a) Olga Maria de Carvalho Samões

Bombeiros Voluntários de Amarante CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Nos termos da Lei e dos Estatutos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amarante, ao abrigo da alínea c) do número 2 do artigo 47º, convoco todos os sócios para a Assembleia Geral Ordinária, a realizar no próximo dia 30 de Março, pelas 20:00 Horas, na sede da Associação, sita na Av. 1º de Maio, nesta Cidade de Amarante, com a seguinte: Ordem de trabalhos Ponto Um – Discussão e aprovação do Relatório e Contas de Gerência do ano de 2010 e do Parecer do Conselho Fiscal. Ponto Dois – Trinta minutos para discussão de outros assuntos de interesse para a Associação. Não comparecendo o número legal de Associados, a Assembleia Geral funcionará trinta minutos mais tarde, qualquer que seja o número de Associados presentes, em conformidade com o número 1 do artº 49º dos Estatutos. Amarante, 15 de Março de 2011 O Presidente da Assembleia Geral, a) Dr. Pedro Leonel Dias Marques Cunha

Centro de Convívio de S. Gonçalo CONVOCATÓRIA Nos termos do artº 29.1- b) do Estatutos do Centro de Convivio de S:Gonçalo, convoco todos os Associados para a Assembleia Geral que se vai realizar no dia 24 de Março de 2011, pelas 16,30 horas, na sede da Junta de Freguesia de Amarante (S:Gonçalo) com a seguinte Ordem de Trabalhos: 1 - Leitura e aprovação da Acta anterior; 2 - Discussão e Aprovação das contas do exercicio do ano de 2010 e parecer do Conselho Fiscal3 - Outros assuntos de interesse para o Centro de Convivio. Nota: Se há hora marcada não estiverem presentes pelo menos metade dos Associados a Assembleia reunirá meia hora depois com o numero de associados presentes O Presidente da Assembleia Geral a) António Pinto Monteiro

Infantário Creche O Miúdo ASSEMBLEIA – GERAL Ao abrigo dos Estatutos do Infantário Creche O Miúdo, convoco uma Assembleia-Geral extraordinária para o dia 1 de Abril de 2011, sexta-feira, das dezasseis às dezanove horas e trinta minutos, na sua Sede, sita na Rua de Guimarães, 643, em Amarante, tendo como ordem de trabalhos: Ponto único: Eleição dos corpos gerentes para o triénio 2011 – 2013. • As listas apresentadas a sufrágio deverão ser entregues na Secretaria da Instituição, até às 19 horas do dia 29 de Março. • O Presidente da Assembleia-geral verificará a conformidade das listas apresentadas e mandará afixá-las no dia 30 de Março de 2011. • A assembleia eleitoral decorrerá das 16h até às 19.30 horas. Amarante, 11 de março de 2011 O Presidente da Assembleia-geral a) Avelino Teixeira Carmo

ADESCO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA CONVOCATÓRIA Quinta-feira, 31 de Março de 2011 Às 17h00m na Sede da Associação em Amarante De acordo com alínea b) do n.º 2 do artigo 29º dos Estatutos da Adesco – Associação de Desenvolvimento Comunitário, Instituição Particular de Solidariedade Social, convoco os associados a reunirem em Assembleia Geral Ordinária, no próximo dia 31 de Março de 2011, pelas 17h00m, na sua sede, na Av. 1.º de Maio, Edifício Mirante, Fracção X, 4600 – 013 Amarante, com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS 1. Apreciação e Votação do Relatório de Actividades e Contas do Exercício de 2010. 2. Outros Assuntos. Se na hora referida não existir quorum, esta Assembleia Geral iniciar – se – à uma hora depois com qualquer número de associados presentes. Amarante, 14 de Março de 2011 O Presidente da Mesa da Assembleia Geral a) Luciano Carlos Macedo Gonçalves

Bombeiros Voluntários de Vila Meã Assembleia Geral Ordinária 25 de Março de 2011 Raimundo de Magalhães Carvalho, Presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária dos Bombeiro Voluntários de Vila Meã, convoca os senhores associados, ao abrigo do previsto na alínea c) do artigo 40º dos Estatutos, a reunirem em Assembleia Geral Ordinária, no próximo dia 25 de Março de 2011, pelas 21 horas, na sede da Associação, com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS Ponto 1. Leitura, discussão e votação da acta da reunião anterior. Ponto2. Análise, discussão e votação do Relatório e Contas de Gerência, bem como Parecer do Conselho Fiscal, relativos ao ano de 2010. Nota: Se à hora marcada não houver quorum, de acordo com o nº1 do artigo 42º a assembleia reunirá 30 minutos mais tarde com qualquer número de associados. Vila Meã, 11 de Março de 2011 O Presidente da Assembleia Geral a) Raimundo de Magalhães Carvalho


O Jornal de Amarante Quinta-feira, 17 de Março 2011 | 5

ACTUALIDADE Bombeiros de Amarante recebem Crachá de Ouro da Liga A civilidade não mata os vícios Há situações pertinentes na ca, precisam ser disciplinados, dos Bombeiros Portugueses vida de uma sociedade que pois no meio desta indisciplina,

Distinção será atribuída domingo durante a Cerimónia Comemorativa dos 90 anos A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amarante vai ser distinguida com o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses no próximo domingo, dia 20 de Março, aquando da celebração dos 90 anos da corporação. A atribuição de uma das mais altas distinções da Liga dos Bombeiros prestigia os Bombeiros Voluntários de Amarante pelos seus 90 anos de existência e reconhece a dedicação com que esta instituição sempre se prestou ao serviço público. A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de

Amarante assinala, no próximo domingo, dia 20 de Março, 90 anos de existência com uma sessão solene, a partir das 16h00, no Parque do Ribeirinho. Na cerimónia, para além da atribuíção do Crachá de Ouro aos Bombeiros de Amarante, serão distinguidos vários bombeiros da corporação. Durante a manhã realizar-seá a formatura geral em frente ao quartel seguida do hastear das bandeiras. Segue-se a romagem ao Cemitério Municipal e a eucaristia, às 11 horas, na Igreja de S. Gonçalo.

Refira-se que durante o fimde-semana os Bombeiros de Amarante vão receber a visita de uma delegação de bombeiros da corporação suíça de Montreux, com quem têm estabelecido alguns contactos, que a convite dos bombeiros amarantinos também se associam à cerimónia solene das comemorações dos 90 anos. Fundada em 1921 a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amarante é constituida actualmente por cerca de 120 bombeiros.

Círculo Lago Cerqueira

Comemora o dia Mundial da Floresta e apresenta o nº 3 do jornal “O Republicano” No seguimento da comemoração da implantação da República em Portugal, vai o Circulo Lago Cerquei-

ra levar a efeito mais um evento do seu programa comemorativo. O programa é o seguinte:

Banda Musical de Amarante CONVOCATÓRIA Na qualidade de Presidente da Assembleia-geral da Associação denominada “Banda Musical de Amarante”, Associação de utilidade pública, com sede no Edifício do Salto, 2ª. Cave, nº.24, 4600-281 – Amarante, contribuinte nº. 501.403.019, nos termos dos respectivos estatutos e ainda de acordo com o disposto nos artigos 171º e seguintes do Código Civil, convoco uma Assembleia-geral para o próximo dia 25 do corrente mês de Março, pelas 21.00 horas, na sede da associação, com a seguinte ordem de trabalhos: Ponto único: Apreciação, discussão e aprovação do relatório e contas do ano de 2010; Não se verificando número legal de presenças - metade – para a Assembleia funcionar (nº.1 do art. 175º do Código Civil), esta reunir-se-á meia hora depois (21.30 horas) no mesmo local e com qualquer número de presenças, mantendo-se a ordem de trabalhos. O Presidente da Assembleia-geral a) Arnaldo Teixeira Pinto da Costa

APARTAMENTO T3 (junto ao Modelo) Como novo, com a área de 140m2, 3 quartos, sala com lareira, cozinha mobilada, 3 wc, lavandaria, despensa, arrecadação e garagem. Preço: 92.500,00€ Sociedade de Mediação Imobiliária, Lda. Tel. 255 425 389 – 963320174 - 963320173 Lic. 3757 AMI www. Milares.com

10.00 h. – Marcha de Montanha com partida e chegada no Parque da Lameira 15.00 h. – Plantação do Bosque António do Lago Cerqueira, na freguesia de Ansiães 16.00 h. – Apresentação do terceiro número de “O Republicano”, na Pousada do Marão

Gabriela Sousa Magalhães Agente de Execução Cédula Profissional 2770 VENDE-SE POR ORDEM JUDICIAL Fracção Autónoma designada pelas letras “AF”, que corresponde ao 3.º andar esquerdo, para habitação, composta de 3 divisões assoalhadas, com arrecadação no 4.º andar, sendo a terceira a contar do lado poente, lugar de garagem e uma arrecadação, situados na cave com o n.º 13, do prédio urbano sito em Edifício Santa Rita, Lote 15, no lugar de Vila Meã, freguesia de Real e concelho de Amarante. Para qualquer informação adicional, contacte a Agente de Execução, na morada infra mencionada, indicando a referência PE/245/2006AMT. Rua Dr. Carlos França n.º 35, R/c A e B – 2560-327 Torres Vedras. Telf. 261 321 975 Fax: 261 316 059

deveriam implicar uma participação, e até numa perspectiva educativa, quanto á prática de colar qualquer tipo de cartazes nas paredes dos prédios da nossa cidade, agora mais recentemente até servem os vidros das montras dos estabelecimentos, além do vicio em lançar lixo para a via pública numa atitude muito pouca civilizada. Reconheço que a nossa Câmara Municipal através dos seus serviços competentes vem resolvendo de uma forma capaz a limpeza das ruas, mas por outro lado não consegue disciplinar a falta de civismo daqueles que abusam das paredes dos prédios colando todo o tipo de propaganda, ás vezes uma em cima da outra, desfeiando tudo em volta, das tarjas atravessando as ruas, e dos que limpam os estabelecimentos e varrem todo o lixo para os passeios ou para a rua, e até da propaganda avulso espalhada pelas ruas. Depois é o maço de tabaco que é lançado fora, queimado o último cigarro, e até o sujeito sentado na sua “bomba”, resolve limpar o cinzeiro do seu interior, e esta ave rara batendo a asa, deixa ficar o passeio com a marca nojenta de imensas piriscas, de alguém ignorante, pouco civilizado, merecendo outra companhia. Estou em crer que as posturas municipais devem contemplar penalidades para as situações que estou descrevendo, e estes abusos que deviam merecer protestos da opinião públi-

mais dia menos dia, ninguém se entende. Para além dos cenários acima descritos, merece divulgação um acontecimento, este ocorrido na estrada que liga o Alto da Lixa a Gatão de Cima, com o roubo de várias grelhas em ferro, das sarjetas daquela via. É deprimente o que observei na tarde de 4 de Março, com a falha de várias grelhas, e deficientemente assinaladas, na altura, apenas umas pequenas sacas de plástico, ramos de pinheiro e outros objectos de certeza por vontade popular. Este roubo ou brincadeira de mau gosto, é uma desgraça, uma baixeza e uma covardia, até acrescento, é uma monstruosidade. Tenho pena que a G.N.R. já avisada, e senhora do acontecimento não deite a mão a quem fez esta selvajaria, e não tenhamos ilusões pois acontecimentos idênticos hão-de surgir em qualquer lado. O que aqui está em evidência é como há quem não meça as consequências de um acto tão reles, colocando em jogo vidas e bens. Quem assim procede está desafiando as leis, revolta tanta maldade, e deixa um sentimento de repugnância quanto ao acto em si, a quem se coloca numa encruzilhada, e fora da Sociedade, que tantas vezes canaliza recursos que só alimentam a preguiça e os vícios dos parasitas que a incontrolável ociosidade contrai. | Hernâni Carneiro |

A Adesco também participou no Carnaval No passado dia 4 de Março, pelas 10 horas da manhã, os meninos da ADESCO integraram o cortejo de Carnaval da EB1/JI de Amarante S. Gonçalo. O tema sobre a alimentação foi o mote. Eilos aqui vestidos a rigor.

PSD Amarante informa: Ao abrigo dos Estatutos Nacionais do PSD, convoca-se a Assembleia de Secção de Amarante, para reunir no próximo dia 18 de Março de 2011, (Sexta-feira), pelas 21h00 na sede PSD, sita no Edifício do Salto, com a seguinte ordem de trabalhos: 1 - Análise da situação política partidária 2 - Outros assuntos


6 | O Jornal de Amarante

ACTUALIDADE

PSD Amarante visitou as freguesias de Ataíde e Oliveira Dando continuação à política de proximidade e contacto com os amarantinos, o Partido Social Democrata percorreu a 12 de Março de 2011 as freguesias de Ataíde e Oliveira. A visita iniciou por volta das dez da manhã em Ataíde. Depois do café e o contacto com população local, a comitiva dirigiu-se para as novas instalações dos CTT. Seguiu-se a estação de Vila Meã que estava fechada. A visita acabou nos Bombeiros de Vila Meã, onde a nova direcção apontou as principais e várias dificuldades. Depois de almoço o PSD Amarante visitou a freguesia de Oliveira. A visita iniciou na junta de freguesia, onde o presidente

da junta apresentou as maiores dificuldades, bem como alguns projectos a concretizar. Depois

ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA CONVOCATÓRIA Ao abrigo do disposto no artigo 30º, nº 1, 15º, nº 2 e 32º, alínea e) e art.º 26º, do Compromisso da Santa Casa da Misericórdia de Amarante, convoco a Assembleia Geral para uma REUNIÃO ORDINARIA, a realizar pelas 14 horas do dia 26 de Março de 2011, na Sala de Reuniões desta Instituição, com a seguinte: ORDEM DE TRABALHOS 1- Leitura e apreciação da Acta numero dois da reunião da Assembleia Geral realizada em 20 de Novembro de 2010; 2- Apreciação e votação do Relatório e Contas da Mesa Administrativa do ano de 2010 bem como parecer do Conselho Fiscal; 3- Apreciação, discussão e votação da autorização para a eventual candidatura e reeleição dos membros dos órgãos sociais que perfaçam dois ou mais mandatos no final do corrente ano, por ser inconveniente a sua substituição, nos termos do artigo 26º do compromisso. 4- Apreciação, discussão e votação, nos termos e para os efeitos do nº 2 do artigo 15º do Compromisso, da proposta da Mesa Administrativa para ser autorizada a alienar alguns bens imóveis, não rentáveis. 5- Apreciação, discussão e votação do Regulamento Eleitoral; 6- Discussão de quaisquer outros assuntos de interesse para a Instituição. Os documentos referentes ao nº 2 e 4º desta Ordem de Trabalhos encontram-se a disposição dos Irmãos na Secretaria desta Instituição. Se no dia e hora designados para a reunião, a mesma não se puder realizar por falta da maioria legal, a reunião terá lugar uma hora depois desde que estejam presentes, pelo menos, vinte irmãos (nº2 do artigo 28º do Compromisso), mantendo-se a Ordem de Trabalhos. Amarante, 14 de Março de 2011 O Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Dr. Albano Quintino Granja Tamegão

PS comemorou Dia Internacional da Mulher

da ida à zona industrial, que aliás está inactiva, o presidente da Junta de Oliveira demonstrou enorme preocupação com os seus habitantes, afirmando que a fixação de empresas resultaria no aumento de emprego e do acréscimo da população, sendo fulcral para a evolução da sua freguesia. Por seu lado, José Luís Gaspar, presidente da secção PSD Amarante, congratulou-se com o empenho e apoio demonstrado pelas pessoas das referidas freguesias, registando todos os problemas sentidos e divulgados pelos habitantes locais.

Senhor Assinante regularize por favor a sua assinatura

No dia 8 de Março, a Presidente da Comissão Política e alguns militantes do Partido Socialista de Amarante percorreram algumas ruas da cidade e de Vila Meã, oferecendo rosas às Mulheres, não se esquecendo das que, nesse dia, se encontravam a trabalhar. As rosas eram acompanhadas de uma mensagem que pretendia lembrar as grandes conquistas das Mulheres, ao longo da história.

S. Gonçalo - Amarante

José Pinto Barbosa 3º Aniversário do seu falecimento Para o meu Pai Uma Flor de Saudade Foi neste preciso mês de Março Meu dilecto e predilecto Meu mês de eleição Que para minha mágoa amargura lhe nasceu no dia 18 Uma Flor de Saudade Que faz hoje três anos de idade E que não tem a frescura do orvalho da manhã É uma flor de tristeza Regada apenas de lágrimas Sentidas doridas sofridas Derramadas por mim Porque deixei de poder ver O meu querido Papá | Arlete |

Com esta iniciativa o PS de Amarante quis prestar homenagem a todas as Mulheres que, no seu dia-a-dia, se vão afirmando nos diferentes papéis cívicos, profissionais e familiares que têm de assumir. Numa sociedade onde ainda há muito a fazer, para que deixe de constar no calendário a celebração deste dia, não podemos deixar de recordar o papel de relevo que muitas Mulheres assumiram, permitindo a igualdade de direitos de ambos os sexos. A data apenas simboliza a conquista da igualdade de direitos entre homens e mulheres, recusando a subordinação de um em relação ao outro, reconhecendo o papel da mulher na sociedade actual. Apesar da sua afirmação, na sociedade moderna, há, ainda, muitas Mulheres que são vítimas de discriminação nos salários, na carreira profissional, no processo de seleção para um emprego, … Para vergonha de todos, muitas ainda continuam vítimas de violência doméstica e demasiadamente submissas. A nossa homenagem a todas Mulheres.

| Ercília Costa | (Presidente da Comissão Política do PS)


O Jornal de Amarante Quinta-feira, 17 de Março 2011 | 7

ACTUALIDADE

Ser voluntário um dever de cidadania

No passado dia 26 de Fevereiro, a Liga dos Amigos do Hospital de Amarante elegeu os seus corpos gerentes para o tri-

énio 2011/2013. A sua Direcção continua a ser presidida pelo Dr. Pedro Cunha e tem como vicepresidente António Lírio. Arnaldo Pinto da Costa, D. Assunção Torres e Joaquim de Carvalho Brites ocupam, respectivamente, os cargos de secretário, tesoureiro e vogal. A Drª. Teresa Mota Neves da Costa continua a presidir à Mesa da Assembleia, com o Maj. Joaquim Torres e Helder Maia nos lugares de 1º e 2º secretário, respectivamente. O Conselho Fiscal é presidido por Gracindo Augusto Noro, tendo como vogais Armando Maia e D. Rosa Tamegão. Na sua actividade normal de apoio aos utentes das consultas externas e na visita aos

doentes, a Liga conta actualmente com duas dezenas de Voluntárias, mas pretende ver aumentado esse número, inclusivamente com a admissão de associados do sexo masculino. Atendendo ao grande número de pedidos de empréstimo de camas articuladas e de cadeiras de rodas, a Direcção está a envidar esforços no sentido de aumentar o número de unidades existentes. Para o pagamento das quotas, os associados passam a ter a possibilidade de o fazer também nos escritórios da Princesa do Tâmega, situados no Largo do Rego (Stª Luzia).

Visita de Estudo conjunta na Escola E. B. 2,3 de Telões No passado dia 2 de Maio todas as turmas da Escola E. B. 2, 3 de Telões participaram numa visita de estudo, resultado de um trabalho de articulação entre vários Departamentos Curriculares da escola. Enquanto que as turmas do 7º ano de escolaridade puderam conhecer o Pavilhão da Água, situado no Parque da Cidade do Porto, e o Planetário do Porto, os alunos das turmas de 5º e 8º ano de escolaridade e o CEF de Fotografia puderam conhecer o Seafife e o Museu de Serralves no Porto, tendo as turmas de 6º ano de escolaridade visitado o Visionarium e o Museu do Papel, em Santa Maria da Feira, e o 9º ano de escolaridade e o CEF de Jardinagem a oportunidade de conhecer a Casa da Música, no Porto, e o Visionarium, em Santa Maria da Feira. A visita de estudo do 7º ano começou pela manhã com quatro sessões no Pavilhão da Água, onde os alunos puderam conhecer a importância, as utilizações e os percursos da água em diferentes experiências, como a Bomba das Botas de Borracha, o Furacão, o Ciclone de Água e a Fonte das Maçãs Douradas. Após um piquenique no Parque da Cidade, onde contactaram com a natureza e beleza local, encaminharam-se para o Planetário do Porto, onde visionaram a sessão “Viagem pelo Cosmos”, onde numa sala

especial conheceram em pormenor os segredos que o Sistema Solar guarda e a origem das galáxias. As turmas do 9º ano e o CEF de Jardinagem, pela manhã, divididos em três grupos, tiveram uma visita guiada à Casa da Música onde puderam apreciar o edifício dedicado à Música, seja no domínio da apresentação e fruição pública, seja no campo da formação artística e da criação. O almoço teve lugar em Santa Maria da Feira, nos jardins do Visionarium, onde os professores e os alunos puderam partilhar os lanches, revelando-se um momento de convívio e relaxamento. No Visionarium, os alunos e professores participaram activamente numa grande aventura científica. Trata-se de um centro de ciência, ou seja, um museu de ciência interactivo, assim, tiveram a oportunidade de explorar todas as actividades de índole científico que o Visionarium lhes ofereceu. A visita de estudo do 5º ano e CEF de Jardinagem começou, de manhã, pelo Museu de Serralves no Porto, onde os

Escola Secundária de Amarante e Associação de Pais e Encarregados de Educação prestam homenagem a Eduardo Teixeira Pinto

Sessão de encerramento no dia 19 de Março aberta aos encarregados de educação Decorre na Escola Secundária de Amarante, desde o dia 28 de Fevereiro, uma homenagem Eduardo Teixeira Pinto. A iniciativa, que partiu da Associação de Pais e Encarregados de Educação da escola secundária, e que conta com a colaboração da biblioteca escolar, visa fundamentalmente levar ao conhecimento dos jovens a obra de mestre Eduardo. Na sessão de abertura, estiveram presentes a Eng. Verónica Teixeira Pinto, o Prof. Antero da Alda e o Dr Pedro Barros que, apresentando cada um deles uma abordagem diferente do homem, da obra e da arte da fotografia, transmitiram aos jovens uma visão alargada das qualidades humanas e da dimensão artísticas deste

amarantino. Da homenagem consta uma exposição, patente no polivalente da escola, constituída por reproduções de obras do fotógrafo oferecidas pelo próprio à escola, e aguarelas, recriações dos jovens do 12º ano do curso de Artes. Decorre também um concurso de fotografia e a elaboração de textos inspirados nas fotografias do mestre que poderão dar origem à edição de um livro. No dia 18, na sessão de encerramento, serão dados a conhecer os vencedores do concurso de fotografia e, no dia 19, sábado, realiza-se o último momento desta homenagem, numa sessão aberta aos encarregados de educação e a toda a comunidade amarantina.

Gondar - Amarante

Sr. Joaquim Monteiro

AGRADECIMENTO

alunos tiveram a oportunidade de conhecer as inúmeras obras de arte e ficarem maravilhados com a beleza do seu parque. O CEF de Jardinagem teve ainda a oportunidade de fazer um curso de plantas aromáticas, no qual manifestaram o seu enorme prazer. Ao mesmo tempo o 8º ano visitava o Sealife com as suas maravilhas da Natureza. A hora do almoço foi passada nos jardins do Museu de Serralves onde todos partilharam os seus farnéis. Da parte da tarde as turmas de 5º ano e o CEF de Jardinagem puderam contemplar a beleza do Sealife, enquanto o 8º ano ficou pelo Museu de Serralves. Foi um dia muito bem passado e inesquecível para a maior parte dos alunos. A Equipa de Organização das Visitas de Estudo da Escola E. B. 2,3 de Telões

Sua família vem por este meio, e muito reconhecidamente agradecer a todas as pessoas que participaram no funeral do saudoso extinto ou que, de qualquer outro modo, lhes manifestaram o seu pesar. Agradecem também a todas as pessoas que se dignaram assistir à missa de 7º dia. Pedem desculpa por qualquer falta involuntariamente cometida. Funerárias do Tâmega, Lda: 255424422 | 917643062 | 919449561 | 917502997

Gondar - Amarante

Sr. Mário Monteiro Fernandes

AGRADECIMENTO Sua família vem por este meio, e muito reconhecidamente agradecer a todas as pessoas que participaram no funeral do saudoso extinto ou que, de qualquer outro modo, lhes manifestaram o seu pesar. Agradecem também a todas as pessoas que se dignaram assistir à missa de 7º dia. Pedem desculpa por qualquer falta involuntariamente cometida. Funerárias do Tâmega, Lda: 255424422 | 917643062 | 919449561 | 917502997

Chapa - Amarante

D. Maria Teixeira Alves

AGRADECIMENTO Sua família vem por este meio, e muito reconhecidamente agradecer a todas as pessoas que participaram no funeral da saudosa extinta ou que, de qualquer outro modo, lhes manifestaram o seu pesar. Agradecem também a todas as pessoas que se dignaram assistir à missa de 7º dia. Pedem desculpa por qualquer falta involuntariamente cometida. Funerárias do Tâmega, Lda: 255424422 | 917643062 | 919449561 | 917502997


8 | O Jornal de Amarante

Juventude Socialista de Amarante, por Sónia Ferraz Basto

Geração de desafios Na actual sociedade hodierna vivemos a maior parte do nosso tempo sob a égide das exigências e da velocidade do mercado que confrontam com um status quo comportamental que nos obrigada a olhar em redor com outros olhos, com maior audácia e menos “xico espertismo”. De outra forma, porque a sociedade, competitiva e exigente, obriga a um padrão de eficiência e eficácia crescentes e diferentes, e com maior audácia para que não nos deixemos tolher nem obrigados a colocar de parte os nossos projectos, por muito difícil que pareça o caminho a seguir e muitas expectativas possam, eventualmente,

sair goradas. Com efeito, e com espírito de não conformismo, visualizo a manifestação da denominada “Geração à Rasca” e a música dos Homens da Luta, precisamente como um grito de todos os jovens que, independentemente das vicissitudes do dia-adia, fizeram questão de mostrar publicamente que não desistem disso mesmo, e, aliás, de uma forma quase artística, inovadora e divertida. E, nesse sentido, um sinal para relembrar que vivemos num país livre e democrático, contrariamente ao que muito se quis fazer parecer crer recentemente, e onde os jovens são, obviamente, parte essencial.

Compreensivelmente, considerando o aspecto económico-social do país e da Europa, existe algum desânimo não só por parte dos jovens como também em muitos sectores de actividade portuguesa. Porem, é necessário inverter a situação. Não podemos deixar rumar as coisas pela via que aparentemente parece mais fácil, nem pela via do populismo e do desnorte, daqueles que apenas anseiam poder, não para defesa do interesse público, em alguns casos nem mesmo partidário, mas tão só de vanglória pessoal e que, sem qualquer ética e responsabilidades político-sociais, desatinam por todos esses corredores. Todos estamos cansados de ouvir falar de medidas de austeridade, de pecs, de orçamento, de crise, de FMI. É um facto. No

“Conta-me histórias”. por Gabriel Edgar Gomes, militante PSD Amarante

Todo este conjunto de situações leva a um mal-estar na população. Este sentimento propicia um misto de manifestações, como por exemplo nos transportes públicos, interferindo de forma negativa, no normal funcionamento da sociedade. Este passado dia 12 de Março, coroou numa manifestação apelidada de “Geração à rasca”, que para meu espanto juntou milhares de jovens e menos jovens nas principais cidades portuguesas. Organizada pela internet, e respondendo à célebre “geração rasca”, foi um culminar de políticas levadas a cabo pelo Partido Socialista, que nestes anos de governo, pôs o país “à rasca”. Salva-se, no meio disto tudo, o discurso da tomada de posse de

Aníbal Cavaco Silva, ligado primordialmente aos jovens portugueses, demonstrando extrema preocupação com o futuro deste país. Salva-se, acima de tudo, a vontade de mudar de rumo, por parte do PSD, que tem orientações válidas para melhorar a nossa economia, sustentando a criação de emprego, e consequentemente a melhoria de vida dos portugueses. Portugal encontra-se à beira do precipício, e cada dia que passa com este governo socialista, é a continuação do passo em frente. Para que o país não caia, urge a queda deste governo dissoluto, libertino e sem soluções viáveis. O PSD, com a apresentação de uma série de deliberações para melhorar a situação do país, dá um passo em frente, não para o abismo, mas virando-lhe costas, abrindo caminho para o crescimento da nossa economia e concludentemente da nossa qualidade de vida.

Terminei hoje com o meu preconceito de há anos atrás, retrato-me da crítica, e da esmola dada, ouvido o seu lamento em que não acreditei. Os tempos de agora, ainda mais difíceis, em que se acentua o desespero, a descrença e o fracasso, é bem evidente que me interrogue: Ainda haverá esperança para ti em dias melhores? O passeio que agora pisas, em que é visível tudo o que gravei na minha retina, assinala com nitidez uma cena em que ficará esculpida a minha tristeza de uma história a que não dou resposta, agora que se reduzem ao apoios ao Rendimento de Inserção e Subsidio de Desemprego com novas regras. Ouvimos falar das assimetrias, do crescimento industrial anémico, da continuada fuga para as cidades do litoral, e quem tem trabalho garantido vai-se entretendo a fazer umas greves sectoriais em empresas do Estado, algumas mais que falidas. Os Governos esquecem-se do desenvolvimento e da valorização do Interior, e até este Governo solicitou à União Europeia a utilização dos dinheiros destinados às regiões mais pobres do País, para que essas importâncias colossais fossem aplicadas na região de Lis-

boa, para modernização não sei de quê. O efeito perverso em desviar importâncias tão avultadas sem qualquer pudor das Regiões Norte, Centro e Alentejo, todas com escassos recursos, e que seria justo beneficiar, continua este Governo a contribuir para a desertificação do interior do País, a forçar uma deslocação para o litoral, com aquelas consequências que conhecemos, ao mesmo tempo que vai aniquilando os serviços de saúde, de educação e de trabalho, anulando um equilíbrio equitativo no desenvolvimento das politicas regionais. O que ouvimos agora mais frequentemente é que não aguentámos mais tantas medidas de austeridade, ainda mais acentuadamente com novas e recentes imposições de Bruxelas. Já não mandámos no nosso País, e nesta Europa que parece que não existe, em que vivemos dias decisivos para a nossa sobrevivência, só tomámos conhecimento do agudizar das crises, e do egoísmo dos Países que mais dia menos dia baterão no fundo como nós. É fácil dizer que há limites para o sacrifício, mas hoje mesmo, dia 11 de Março, em que escrevo esta crónica, apontam-nos novas me-

Portugal à rasca Estes últimos dias, para não fugir à regra, têm sido ricos em notícias não muito abonatórias para os portugueses, muito menos para a nossa economia. Com os valores dos juros a baterem recordes consecutivos, e com toda esta especulação e desconfiança em relação aos mercados externos, o nosso país ruma sem rumo. Numa situação de desespero, o governo socialista, às escondidas de toda a gente, mesmo da Assembleia e do Presidente da República, desenvolveu mais um conjunto de medidas de austeridade, o PEC 4, onde mais uma vez tira “couro e cabelo”, indo de forma atroz e abrupta ao “bolso” dos portugueses. Repetidamente o nosso primeiro-minis-

tro, José Sócrates, demonstra a falta de coragem de cortar onde deve, e não de onde é mais fácil, patenteando uma incapacidade de governar, bem como de resolver os problemas do país, que aliás, é o principal culpado. Aliada a esta situação está, na iminência, a entrada, mais uma vez, do FMI. Digo mais uma vez porque a acontecer será pela terceira ocasião. Em 1977 e 1983, com governos de Mário Soares, o FMI acudiu à débil economia portuguesa. Em 2011, também com governo socialista, o enredo é propício para mais uma ajuda deste Fundo Monetário Internacional. Só em jeito de curiosidade, Mário Soares era apelidado de “amigo americano”.

Tudo vem a propósito... de Hernâni Carneiro

Os Ecos da crise Exploro hoje nesta minha crónica um espaço que ocupei no Jornal de Amarante, um sentimento exprimindo a minha rejeição a um jovem que se dedicava e ainda se dedica à mendicidade em dias de mercado, mesmo junto à cabine telefónica, na Praça Teixeira de Pascoaes. Já lá vão alguns anos, sei lá, três ou quatro anos, e do que observava finda a pedinchice, era o jogar no Totobola, Euromilhões, carregamento dos telemóveis, dele e do filho, mostrando exuberantemente uma nota de 50 euros, mais a conversa solta, deu-me uma visão oportunista de um jovem para quem o trabalho seria uma grande contrariedade. Estas linhas traçadas e críticas naquela altura leva-me passado todo aquele tempo a uma pista hoje bem diferente, e que tenho de validar quanto às minhas reticências na altura, que analisei com demasiado rigor. O percurso daquele pedinte para chegar ao local ainda hoje é o mes-

mo, o horizonte que leva na bagagem é agora bem mais sofrido, e a sua decadência física é uma realidade. O seu olhar já não é o mesmo, desloca-se apoiado numa canadiana dando um ar de fadiga, diminuído, reduzido, marginalizado na Sociedade, encosta-se ao muro, ou senta-se no chão, aguardando a caridade alheia. Encontrei-o no dia 5 de Março, agora no itinerário de regresso a casa. Parecia um boneco desarticulado movendo-se saturado da vida, reclamando para si e para os seus uma página diferente quanto a uma rejeição quotidiana. A realidade sugere-me contornos confusos, e bem percebi a sua passagem pela cabine telefónica, na Rua Cândido dos Reis, tacteou a pequena estante á procura de alguma moeda esquecida, continuou com o seu olhar cabisbaixo, creio que com dificuldades de visão, ignorou quem precisava telefonar, e no limiar da porta nem experimentou a caridade de quem chegava apressada.

entanto, não podemos esquecer onde tudo começou. Uma crise mundial. Que afectou os E.U.A., a Inglaterra, a Grécia, a Irlanda, a Espanha, países que muitos diziam ser melhores do que o nosso. Nem esquecer que a União Europeia um dia havia de cobrar. E eis que cobra e caro, através das orientações da Alemanha, agora como sempre, o pulmão da zona euro, que os mercados internacionais tanto querem fazer cair, começando pelos países do sul. Em consequência dessas novas exigências, o Governo português divulgou medidas impopulares mas que são as necessárias para que o Fundo Monetário Internacional não intervenha no nosso país, evitando o agravamento das desigualdades sociais, e de modo a tranquilizar os mercados finan-

ceiros, vorazes, que não olham a pessoas, mas somente a números. Assim, neste quadro políticoeconómico, muito mal andou o Presidente da República no seu discurso de tomada de posse, e muito mal anda o PSD que, com os seus conflitos internos, indecisão e não preparação para governar, não é solução nenhuma, antes um problema, pois não só não está interessado em colaborar no encontro de soluções e resolução da situação do país, principalmente, retoma económica e diminuição do desemprego, como também nenhuma das suas 365 propostas resolve os problemas do país, das pessoas, principalmente, o que demonstra o desconhecimento das dificuldades com que muitos portugueses se debatem e a realidade do país.

Num país à rasca, não interessam medidas de desenrasque, mas sim alternativas resolúveis que incrementem e ponham este país no caminho certo do fomento, do progresso e do desenvolvimento.

didas bem gravosas - aumento do IVA reduzido, redução na comparticipação dos medicamentos, redução nos benefícios fiscais em salários na base dos 500 euros!!!, redução nas transferências para os Municípios, e Educação -, e não acabam aqui as injustiças de mais este pacote de austeridade que vai, à semelhança dos outros em vigor, aumentar as desigualdades por via de um Governo que já não tem qualquer credibilidade. Como tu cá nos vamos arrastando sem respostas, e sem poder alterar a dimensão da escultura que se mantém na minha retina: cansaço, desilusão e sofrimento. Sabes, não gosto de falar mal do nosso País. Já temos comentadores a rodos pagos a peso de ouro, debitando teorias na TV e jornais, com soluções para tudo. Uns iluminados e uns líricos. Temos futuro. Havemos de ultrapassar muitos dos obstáculos. Mas nesse sábado o vento era tão forte e tão gelado, quase me arrancando o resto do cabelo, deu-me para ficar azedo com a Natureza, e ainda mais com os políticos. E destes nem sei decifrar os seus enigmas.


O Jornal de Amarante Quinta-feira, 17 de Março 2011 | 9

DESPORTO por Mário Fernandes

3ª DIVISÃO NACIONAL

Rebordosa, 1 – Amarante, 2

Vitória difícil, mas merecida Jogo no Complexo Desportivo do Azevido, em Rebordosa, com arbitragem de Nuno Bento Rodrigues da AF de Vila Real, auxiliado por Fernando Nunes e Luís Fraga Rebordosa: Adriano, Jorginho, Ricardo Gomes, Carlos (Ricardo, 68) e Nani, Calica (Correia, 61), Nini, Sousa, Pintinho (Poeira, 61), Manuel Luís e Joel Treinador: Carlos Barbosa Amarante: Celso, Pedro Carneiro, Carlos Castro, Rochinha e Bispo (André Pires, 36), Tiago Martins, Tiago Silva (Paulo Pereira, 52), Filipe, Jussane, Marcos (Pedrinho, 60) e Bruno Teixeira Treinador: Prof. Arlindo Gomes Ao intervalo: 0 – 1 Golos: Marcos (5), Jussane (58) e Jorginho (63) Amarelos: Adriano (5), Ricardo Gomes (10), Marcos (31) e Jorginho (77) O Amarante despediu-se em beleza da primeira fase do Nacional da 3ª Divisão ao ganhar no terreno do Rebordosa, numa boa partida de futebol, em que entrou praticamente a ganhar, já que aos cinco minutos Marcos aproveitou um ressalto de bola à entrada da área do Rebordosa, teve tempo para tirar Nani e rematar para a baliza, com Adriano batido, que viu a bola antes de entrar na sua baliza bater nos dois postes, com o árbitro auxiliar do lado do ataque amarantino a validar o golo, pese embora a tentativa desesperada de Adriano de evitar que a bola entrasse na sua baliza. O Rebordosa não esperava que o golo amarantino surgisse no inicio da partida, embora jogando um futebol apoiado, era presa fácil para a

CLASSIFICAÇÃO Pos

PT

J

1 Famalicão

46 22

2 Amarante

44 22

3 Joane

39 22

4 Serzedelo

36 22

5 Paredes

34 22

6 Sousense

34 22

7 Candal

32 22

8 Rebordosa

28 22

9 Leça

26 22

10 Vila Meã

20 22

11 Mondinense

19 22

12 Ol Douro

3

22

defensiva amarantina. Por sua vez o Amarante, apostava mais no contra ataque para levar perigo à baliza de Adriano. Com o jogo equilibrado o Rebordosa tentava com remates à entrada da área amarantina ameaçar a baliza de Celso, mas sem efeitos práticos, já que a bola passava muito ao lado dos postes. O Rebordosa dispôs da sua melhor oportunidade para empatar, aos 31’ numa grande penalidade que Calica desperdiçou ao rematar muito mal, com a bola a passar por cima da trave da baliza de Celso, a castigar uma mão de Marcos na área amarantina. O Amarante respondeu na transformação de um livre directo, marcado por Marcos, com Jussane a não conseguir desviar a bola para o fundo da baliza de Adriano. O intervalo chegaria sem o marcador sofrer alguma alteração, pese embora os esforços do Rebordosa, mas com o Amarante sempre senhor do controlo do jogo. A segunda parte trouxe um Rebordosa mais afoito no ataque, a pressionar mais o último reduto amarantino, mas mais uma vez a defesa amarantina a mostrar-se muito atenta. Só que o Amarante, não se atemorizou, e reagiu ao melhor começo por parte do Rebordosa, e Jussane a concluir uma boa acção ofensiva entre Pedro Carneiro e Filipe, com este à entrada da área contrária a isolar o avançado amarantino, e na cara de Adriano rematou para o fundo da baliza. Quando se pensava que o Rebordosa tinha entregue os pontos, foi puro engano, porque V E D GM GS cinco minu14 4 4 35 18 tos volvidos 13 5 4 30 15 Jorginho reduziria 11 6 5 34 20 a desvan10 6 6 39 35 tagem, ao concluir 10 4 8 29 25 da melhor 10 4 8 30 27 forma um 8 8 6 37 27 bom lance ofensivo 7 7 8 38 29 por parte 5 11 6 20 18 do Rebordosa, 5 5 12 19 36 com este 4 7 11 31 46 a aparecer 0 3 18 13 51 diante de

Vila Meã, 0 – Leça, 0 Empate penalizador Jogo no Estádio Municipal de Vila Meã, com arbitragem de José Carlos Silva da AF de Braga Vila Meã: Torcato, Mário Alves, Filipe, Dani e Pinheiro, Maia, Mika (Alex, 77), Filipe Cândido, Igor, Simões (China, 59) e Tamsir Treinador: Manuel Monteiro Leça: Festas, Magalhães, Madalena, José Soares e João Pedro, Rui Ramos, Vinicius (Ricardo, 65), Cerqueira (Vinhão, 44), Magano, Sérgio e Domingos (Ricardinho, 77) Treinador: Slagalo Ao intervalo: 0 – 0 Amarelos: Domingos (71), Mika (73), Magalhães (76), Magano (92) e Maia (93)

va vilameanense. Por sua vez o Vila Meã, tentava chegar ao golo, mas só que padece dos mesmos pecados, que é a finalização, embora lhe coubesse as despesas do jogo. Por isso é que o marcador ao intervalo registava um nulo, que se aceitava, dada a falta de competência no ataque por parte das duas formações. A segunda parte, foi o espelho da primeira, com o Leça a jogar mais na defensiva, e a aproveitar o contra ataque, para poder surpreender a formação do Vila Meã, que embora tivesse mais bola, esse domínio era inconsequente, já que os lances de perigo junto da baliza de Festas eram quase nulos. A partida ganhou mais emoção na parte final da partida, com o Vila Meã a tentar tudo por tudo para chegar à vantagem, e com o Leça a responder em contra ataque, só que os avançados mostravamse pouco inspirados. O empate é penalizador para a formação vilameanense, já que poderia ter-se aproximado mais do seu adversário, numa partida em que o trabalho do trio de arbitragem foi razoável.

Celso, e a rematar, com o guardião amarantino ainda a tocar na bola, mas a ser impotente para travar a sua marcha para a baliza. Com o resultado na vantagem mínima a favorecer o Amarante, assistiu-se a um resto e jogo interessante de seguir, com a bola a rondar as duas áreas e a pairar a incerteza no resultado final, que poderia pender para um lado ou para o outro, e os lances de perigo a rondarem as duas balizas, muito por culpa de um futebol mais directo por parte dos locais ao que respondia o Amarante em contra ataque, aproveitando o maior balanceamento ofenO Vila Meã enjeitou a oportusivo por parte do Rebordosa, com nidade de somar mais três ponJussane bem lançado por Paulo Petos na luta pela manutenção ao reira, dentro da área a rematar, com ter empatado a zero bolas com Adriano a só ter tempo para sacudir a bola, que lhe saiu à fugira. Com o um adversário directo, e assim jogo a caminhar para o seu final, o nesta última jornada da 1ª fase Rebordosa tentava a todo o custo viu complicarem-se as contas. O chegar ao empate, fazendo avançar Leça sabendo que jogava com o central Ricardo Gomes para o eixo um adversário directo, e com do ataque, para assim dar mais altura uma vantagem pontuável conao ataque para assim poder ter mais fortável de apenas três pontos, poder de choque com os centrais e depois do desaire caseiro na amarantinos, que se mostravam mui- jornada passada, tentou acima to atentos e seguros de si, não dando de tudo, não perder a vantagem qualquer veleidades aos avanços do que trazia, por isso jogou mais Rebordosa, que ainda viu no mesmo minuto a barra da baliza de Celso na expectativa, tapando bem os devolver a bola por duas vezes, e na caminhos para a sua baliza, e resposta, Jussane em boa posição tentava surpreender a defensia rematar para fora. O Amarante dispôs da última ocasião da partida, com Jussane isolado por Pedrinho e já dentro da área a rematar ao poste da baliza de Adriano. Por tudo o que se passou neste encontro, o Amarante é um justo vencedor, com o Rebordosa a vender cara a derrota, numa partida em que o árbitro ao usar de um critério largo, cometeu Urb. Queimado - Madalena - Loja 15 - 4600-245 Amarante alguns erros, sem no Tel e Fax: 255 433410 | Telm: 912435021 | Email: rogerpecas@gmail.com entanto interferir no resultado final.

OURO PRATA E JÓIAS A Ourivesaria Nina Jóias, Lda,

de Maria de Fátima Gonçalves de Moura Monteiro e Tito Teixeira Monteiro com sede na Rua 5 de Outubro, 68-72 Telef: 255 432315 – AMARANTE


10 | O Jornal de Amarante

DESPORTO

Associação Desportiva de Amarante Secção de Atletismo

Secção de Andebol

Na última semana estiveram em competição três equipas dos escalões de formação do andebol da A.D.A: as Juvenis Femininas, os Juvenis Masculinos e os Iniciados Masculinos. Todos os jogos decorreram ao longo do dia de sábado no Pavilhão Municipal de Amarante, sendo que a sorte não ditou nenhuma vitória para as equipas amarantina. As Juvenis Femininas defrontaram a equipa do ARC Alpendurada e perderam por 22 - 30. O jogo manteve-se equilibrado durante o 1º tempo mas na etapa complementar a equipa forasteira conseguiu ganhar vantagem devido à falta de eficácia da equipa da A.D.A a nível do contra-ataque e dos livres de 7 metros. As equipas masculinas defrontaram o Boavista FC nos dois escalões. Os Juvenis Masculinos perderam por 20 - 42 e os Iniciados Masculinos por 30 - 40.

Decorreu em Vila Nova da Barquinha, no dia 12, o Campeonato Nacional de Corta-Mato Curto e a A.D.A esteve presente com o seu atleta júnior Eusébio Oliveira. Numa prova dura o atleta amarantino conseguiu atingir o honroso 13º lugar do seu escalão, ficando à frente de muitos atletas seniores e sub23. A secção de atletismo da A.D.A esteve também em competição com 5 atletas no Torneio de Atletismo de Pavilhão de Vila Nova de Gaia que decorreu no Pav. Municipal do Atlântico na Madalena. No escalão de Benjamins A Femininos a A.D.A conseguiu atingir o 1º lugar da classificação com a atleta de Alexandra Carvalho. De referir também o 6º lugar de Rita Magalhães em Benjamins A Femininos, o 16º lugar de Lurdes Teixeira em Benjamins B Femininos, e o 9º e 14º lugares de Diogo Carvalho e António Magalhães em Benjamins B Masculino.

ABC vence I Circuito Nacional de Slalom Amarante recebeu na manhã de domingo, 13 de Março de 2011 a primeira competição do Circuito Nacional 2011 de Slalom. Mais de 50 jovens canoistas, repartidos pelas categorias de K1 homens, K1 Damas, C1 Homens e C1 Damas, nas classes de Iniciados, Infantis, Cadetes, Juniores, Seniores e Veteranos, participaram nesta competição de iniciação ás àguas bravas, que foi composta por um circuito com 10 portas. O Águas Bravas clube foi o vencedor desta primeira competição, ao totalizar 406 pontos, com 8 medalhas de ouro, 4 de prata e 3 de bronze, num total de 15 medalhas. O Aventura Marão Clube, clube organizador e o GDCNabância terminaram na 2º e terceira posição, respectivamente.

VAIS CONHECER O HOMEM DOS TEUS SONHOS “Vais conhecer o homem dos teus sonhos” conta a história de dois casais, duas gerações, com as mesmas crises conjugais. De um lado estão Alfie (Anthony Hopkins) e Helena (Gemma Jones) que, depois de 40 anos de casamento feliz, se divorciam. Do outro lado estão a filha de ambos, Sally (Naomi Watts), e o marido, Roy (Josh Brolin), que, apesar das aparências, também se encontram em rota de colisão… O novo filme de Woody Allen é uma sátira sobre as ilusões e desilusões amorosas e de como é fácil cair no ridículo quando o que está em causa é o amor. O Cineclube de Amarante conta com o apoio da Câmara Municipal de Amarante. Para receber a programação gratuitamente envie um e-mail para cineclubedeamarante@gmail.com. VAIS CONHECER O HOMEM DOS TEUS SONHOS Dia 18 às 21h30 no Cineclube de Amarante (Santa Luzia, junto aos CTT) TÍTULO ORIGINAL: You´ll Meet a Tall Dark Stranger COM – António Banderas, Naomi Watts, Freida Pinto, Antony Hopkins, Josh Brolin REALIZAÇÃO – Woody Allen ESPANHA, ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA – 2010 ESTREIA NACIONAL – 6 Jan. 2011

Secção de Canoagem A canoagem de Slalom da A.D.A participou na 1ª prova do Circuito Nacional de Slalom 2011 que se realizou em Amarante. Este Circuito é realizado com o objectivo de permitir aos atletas mais novos e a iniciar a prática uma abordagem competitiva na modalidade. Os atletas da A.D.A presentes conseguiram atingir bons resultados tendo Rui Ferreira arrecadado o 1º lugar na categoria C1 Júnior e Nelson Guedes ficado com a 2ª posição em K1 Júnior. No próximo fim-de-semana a equipa da A.D.A vai participar na Taça de Portugal de Slalom, que se vai realizar em Amarante nos dias 19 e 20 de Março. A competir na sua terra a A.D.A espera atingir bons resultados, fruto do trabalho já desenvolvido.

Secção de Voleibol

A equipa de Juvenis Femininas do Voleibol da A.D.A deslocou-se a Santa Maria da Feira para defrontar o CD Fiães, equipa que se encontra na 1ª posição do campeonato. A equipa da A.D.A apresentou-se a um excelente nível, disputando o jogo ponto por ponto. Ainda conseguiu ganhar um dos sets do encontro, contudo o resultado final ficou em 3-1 para a equipa da casa (25-17; 25-23; 23-25 e 25-23).

Apoie a A.D.A…

Faça-se Sócio

Pague as suas quotas…

JA nº.1608  

17 de Março de 2011

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you