Page 19

11 a 17 de Janeiro de 2018

JORNAL DA REGIÃO

Artesãos mostram a sua visão do Natal Grupo de Artistas Vale de Eureka promove 16.º concurso com 57 peças em avaliação

Nuno Justino (GAVE) e a presidente Paula Alves junto do artesão José Costa e o seu trabalho ‘Fuga do Egipto’

Já começa a ser uma tradição. O Concurso de Artesanato do GAVE (Grupo de Artistas Vale de Eureka) vai na sua 16.ª edição e, este ano, voltou a primar pela qualidade e criatividade dos trabalhos, 57 em avaliação, que estiveram patentes nas instalações da instituição, situadas no Bairro Conde Almeida Araújo (Queluz).

Dando forma ao seu objectivo de divulgar e promover o artesanato e as artes plásticas, o GAVE promoveu a 16.ª edição do concurso subordinado ao tema ‘Natal’, que contou, este ano, com a elaboração de 57 trabalhos. Executados com vários materiais, desde a madeira, o barro, o vidro, o estanho, a criatividade foi levada ao limite.

No final, o júri, que integrou diversas entidades, entre as quais as Uniões de Freguesia de Queluz e Belas e de Agualva e Mira Sintra e o CECD Mira Sintra, elegeu os melhores trabalhos na categoria de artesãos: 1.º ‘Fuga do Egipto’, de José Costa; 2.º ‘Árvore Presépio’, de José Fernandes; 3.º ‘Natal no Lago dos Cisnes’, de Alice Pimenta.

‘Fuga do Egipto’, um trabalho executado em madeira por José Costa, foi vencedor ainda do Grande Prémio atribuído pela União de Freguesias de Queluz e Belas, enquanto o Prémio GAVE, com votação online, distinguiu ‘Natal do Café’, da Associação de Pais da EB1 de Vila Verde, que também recebeu o Prémio ‘O Correio da Linha’. O Prémio ‘Jornal da Região’ distinguiu Alice Pimenta, com o seu ‘Natal no Lago dos Cisnes’, um trabalho elaborado com pinha, areia, tecido e papel de alumínio. Esta peça era uma das três executadas por esta artesã, que participa desde o início da iniciativa, “ainda quando era na Vila Alda (Casa do Eléctrico de Sintra”. “Comecei por pensar em fazer um trabalho em torno do Natal com os animais, mas, como o tempo era curto, foi difícil concretizar, mas, a brincar com o papel de alumínio, saiu-me uns cisnes, e depois fiz um lago, com os cisnes e os Reis Magos à volta do Presépio”, explica Alice Pimenta, que, habitualmente, trabalha em pirogravura e estanho. Esta artesã, que integra o GAVE há vários anos, destaca a qualidade dos trabalhos apresentados a avaliação, “incluindo peças muito elaboradas”. A iniciativa fomentou, ainda, a participação de associações e instituições de ensino e crianças, com uma categoria específica que distinguiu os seguintes trabalhos: 1.º ‘Sonho de Natal’, de CECD Mira Sintra (Pólo Pendão-Sala B7), 2.º ‘Presépio no Frasquinho’, Lígia Teixeira, 3.º ‘Presépio Dourado’, Fundação AFID Diferença. Em cada uma das categorias, artesãos e instituições, foram atribuídas ainda duas menções honrosas.

Na entrega de prémios, que decorreu no sábado, em pleno Dia de Reis, o presidente da direcção do GAVE, Nuno Justino, considerou que a realização da exposição/concurso no espaço cultural da instituição “foi uma aposta ganha: conferimos mais qualidade”. Este espaço serve, aliás, como “imagem” do GAVE, constituíndo “um pólo para os artesãos poderem trabalhar e mostrar o que fazem”. Em jeito de balanço do evento, sintetizou que “de ano para ano, notamos que a qualidade dos trabalhos é cada vez maior”. Para o final de 2018, está prometida a realização da 17.ª edição do Concurso de Natal, mas, até lá, outras iniciativas vão ser realizadas, como na própria Vila de Sintra, com a Mostra de Artesanato na Volta do Duche a decorrer nos segundos fins-de-semana de cada mês.

19

Presente na entrega das distinções, entre outros parceiros, estiveram autarcas de Queluz e Belas, através da presidente Paula Alves, e de Agualva e Mira Sintra, com a vogal Helena Cardoso. Paula Alves realçou a participação dos estabelecimentos de ensino e de instituições ligadas à área das pessoas portadoras de deficiência, como é o caso do CECD Mira Sintra, e manifestou a disponibilidade “para construir novas parcerias e desenvolver novas actividades” com o GAVE. Uma parceria também expressa por Helena Cardoso, que recordou a ligação com a instituição, desde a realização de uma Feira Saloia no Jardim dos Bons Amigos, e enunciou a perspectiva de organização, ao longo do ano, de exposições na instalações da Junta de Agualva e Mira Sintra. João Carlos Sebastião

Alice Pimenta venceu o Prémio ‘Jornal da Região’

Jornal da Região de Sintra 159 de 11 a 17 de Janeiro de 2018  
Jornal da Região de Sintra 159 de 11 a 17 de Janeiro de 2018  
Advertisement