Issuu on Google+

04 a 15 de Junho de 2013

Ed. 110

Desde 2003

R$ 1,00

Foto: Divulgação

E.C. 21 DE ABRIL Em reunião realizada no dia 25 de maio, a diretoria do Esporte Clube 21 de Abril, fez a abertura dos envelopes com os orçamentos (das empresas concorrentes na licitação) para a reforma da sede social do clube. A empresa vencedora foi a Construtora Nunes & Brito LTDA-ME, com a proposta de execução da obra no valor de pouco mais de R$145 mil reais. > Pág. 7

Fátima do Sul receberá 41 casas rurais este ano

PREFEITURA DE DOURADOS

PREFEITURAS DA REGIÃO

O prefeito afirmou que o objetivo é diminuir o déficit ha- de 41 casas rurais, com cerca de 60 metros quadrados. Mais bitacional na zona urbana e rural, e elevar a autoestima dos 12 cidades receberão o benefício, além de Fátima do Sul, ao > Pág. 3 produtores rurais. Foi aprovado previamente a construção todo, serão 405 moradias pelo estado.

Prefeitura capacita secretarias para ^ gerenciar convenios federais Treinamento tem como objetivo principal melhorar o processo de cadastramento e acompanhamento de projetos. > Pág. 4

Confira nesta edição os principais trabalhos dos prefeitos da região Programação da Festa de Jateí e avaliação do trabalho de Hélio Sato estão entre os destaques. Além da decisão do TJ sobre o futuro de Deodápolis > Págs. 5, 6 e 7


2

|

Opinião

|

04 a 15 de Junho de 2013

Jornal Daqui

Opinião do JD

Um pedido pela tolerância

N

o mesmo dia em que o futuro ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso defendeu em sabatina no Senado o respeito e a tolerância a pensamentos diferentes, lembrando que a marca da sociedade atual é a “pluralidade”, milhares de religiosos voltaram a ocupar, na última quarta-feira, a Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O objetivo, mais uma vez, foi protestar contra mudanças normativas em relação a questões como o aborto de anencéfalos e a união homoafetiva. Assim como a liberdade de expressão, que assegura a realização de manifestações com esse objetivo, também a liberdade de credo é uma garantia constitucional. Sejam evangélicos, católicos ou de outras religiões, os brasileiros têm todo o direito de se reunir e de se expressar. O país, porém, não pode se render ao fundamentalismo, nem dos defensores da flexibilização dos costumes e das instituições, nem dos que resistem às mudanças. O que o Brasil precisa, isso sim, é desenvolver uma cultura de tolerância, capaz de possibilitar o convívio pacífico de quem pensa diferente. Entre as sucessivas mudanças que vêm ocorrendo na atualidade, uma das mais relevantes é a comportamental. O mundo ocidental se mostra cada vez menos disposto a aceitar barreiras de ordem étnica, religiosa, racial e política. Mas, como advertiu também o ministro indicado para o Supremo, “as maiorias podem muito, mas não podem tudo”. Isso significa que, em meio às diferenças e às divergências, é preciso sempre lutar por pontos consensuais e pelo convívio civilizado. O contexto de rápidas transformações socioculturais enfrentado hoje no mundo ocidental valoriza a atuação das instituições brasileiras, das quais se espera o máximo de eficiência no encaminhamento dessas questões. Nos últimos anos, por iniciativa do Congresso ou do Judiciário, o país vem reavaliando normas em questões que não se resumem ao aborto de anencéfalos e aos relacionamentos homoafetivos, estendendo-se também a questões como cotas raciais e adoção por homossexuais. Na maioria dos casos, as instituições se manifestam para avalizar o que, na realidade, já foi conquistado há algum tempo, por conta de mobilizações intensas por parte de segmentos da sociedade. Em qualquer dessas situações, o essencial é que não haja tentativas de imposição de defensores de uma ou outra causa, nem que o debate seja simplesmente rechaçado com base em justificativas nas quais predominam o preconceito e o moralismo. Mobilizações de rua, como as que vêm se multiplicando na Capital Federal, são importantes como forma de expor diferentes pontos de vista sobre temas quase sempre complexos. Essas manifestações só fazem sentido, porém, se buscarem o entendimento, não o conflito.

“As maiorias podem muito, mas não podem tudo”. Isso significa que, em meio às diferenças e às divergências, é preciso sempre lutar por pontos consensuais e pelo convívio civilizado”

A conquista da liberdade

Abrão Slavutzky Psicanalista

A maior odisseia do ser humano é a conquista da liberdade. Viver a liberdade interior é assumir os próprios desejos, é ser o capitão de sua alma. O desafio é difícil, pois envolve atravessar a longa ponte do desamparo. Uma ponte que começa no distante mundo infantil e vai até a independência afetiva dos amparos familiares. Quem atravessa a ponte se sente solitário, assustado, mas respira um novo ar, um ar livre. Outros se mantêm sofredores, masoquistas, como proteção ao desamparo. Para aliviar as angústias do vazio, muitos encontram amparos em depressões e vícios. São pessoas em busca de tempos passados, de paixões perdidas, com vivências mortificantes. O ser humano, segundo La Boétie, tem uma tendência a abrir mão de sua liberdade. Muitos buscam um líder autoritário para se sentirem seguros. Há mais de quatro séculos, ele cunhou a expressão servidão voluntária. O enigma dos porquês da servidão começou a ser esclarecido pelo velho Freud em

“Ser livre exige atravessar a longa ponte do desamparo. Uma travessia auxiliada hojepelas redes da internet”

1924. Os sofrimentos, se por um lado doem muito, por outro amparam. As tristezas, as queixas crônicas e vícios sem limites são torturas erotizadas. O ser humano é viciado em dores, remédios, jogos, alimentos que fazem mal, bem como vícios em drogas de todo tipo. Somos uma sociedade viciada, sempre estimulada por propagandas sedutoras. Os dependentes se escravizam num pacto masoquista e assim evitam o vazio. O vazio do desamparo é uma ameaça assustadora, pode gerar pânico, sentimento de cair no abismo, de loucura e morte. As dores e excitações do perigo amenizam as angústias, diminuem a solidão. A pessoa se escraviza, mas tem uma segurança ilusória na servidão voluntária. Os vazios são preenchidos pelas paixões de toda ordem, tanto privadas quanto coletivas, como o fanatismo. Um dos antídotos desses sofrimentos são os grupos anônimos que semanalmente se reúnem. Esses grupos amparam e auxiliam na busca da liberdade de

cada dependente. Buscar a liberdade é construir um novo sentido de viver, envolve coragem e criatividade. Superar o passado, a luta pela autonomia, é algo lento, gera feridas narcisistas, logo se precisa de amparos afetivos. Amparos que estimulem caminhos originais, como as relações amorosas e a capacidade de trabalhar. E, para se libertar das tendências destrutivas, é preciso ter humildade em aceitar ajuda. Toda palavra boa é uma semente que pode germinar. Ser livre exige atravessar a longa ponte do desamparo. Uma travessia auxiliada hoje pelas redes da internet; redes que estimulam a fraternidade. Também há os escritores, amigos auxiliares, como Montaigne e Italo Calvino. Aqui temos muitos, a começar pelo Millôr Fernandes. O sábio humorista expôs sua meta: “Não tenho procurado outra coisa na vida senão ser livre”. Aliás, liberdade é a primeira das três palavras da Revolução Francesa, as outras são igualdade e fraternidade. Escrevo para não esquecer.

Se você quer ver um artigo seu publicado aqui no JD, envie um e-mail para: jornal-daqui@hotmail.com Os artigos são de inteira responsabilidade de seus autores

Charge

Wilson Promoções Endereço: R. Carlos Chagas, 2009 - Fátima do Sul/MS CEP: 79700-000 CNPJ: 01.943.083/0001-15 Inscrição Municipal: 316/2001 E-mail: jornal-daqui@hotmail.com Jornalista Responsável: Luci Cordeiro de Macedo - DRT 469/MS Diretor Comercial: Francisco Wilson Gonçalves Diretora Administrativa: Rosemary de Fátima M. Gonçalves Planejamento Gráfico: Mayara Gonçalves Arte, Redação, Diagramação e Editoração: Mayara Gonçalves e Rafael Meira

Tweets @rafinhabastos

@iavelar

@felipekazuo

@mirandanilo

Muito legal este estatuto do nascituro. Um super avanço para todos que vivemos no ano de 1412. Parabéns aos envolvidos. Estatuto do Nascituro: Pq o Brasil não regride o suficiente.

@tonkiel

pai, afasta de mim esse convite para jogar candy crush

@_emanoel Anuncie: (67) 3467-1702

agora, com internet em casa, ninguém segura a minha solidão!!!!

@punkmaldito

Acordar na hora do almoço seria melhor se o almoço já estivesse pronto.

Literatura e filosofia existem há 3.000 anos e há 200 discutem sua própria morte. Jornalismo existe há 150 e gosta de se achar eterno. tá chegando o dia que eu tanto temia, quando vejo um monte de gente querida brigando uma com a outra, eu sabia que o twitter era pra isso

@_fransuel

Normalmente discussões sobre finanças e vida adulta vem com acusações do naipe de “papai que banca” “nem saiu de casa ainda” e etc.

@manubarem

puxado ler tuiter com este BG escandaloso no local de trabalho o qual é frila o qual é serio e o qual ninguém me conhece


Jornal Daqui

Fátima do Sul terá 41 casas rurais Foto: Ribeiro Junior

Júnior Vasconcelos assina termo para construção de 41 casas rurais no município de Fátima do Sul

O prefeito municipal Júnior Vasconcelos (PSDB) participou da solenidade de entrega das unidades habitacionais rurais, do Programa Minha Casa Meu Sonho, para os agricultores da cidade de Amambai. O evento contou com a presença do governador do Estado, André Puccinelli (PMDB) e do secretário estadual de Habitação, Carlos Marun, além das demais autoridades locais. Na ocasião Júnior assinou juntamente com o governador do Estado a viabilização das habitações rurais em Fátima do Sul. “Nosso objetivo é diminuir o déficit habitacional na zona urbana e rural, elevando a au-

toestima dos produtores rurais e beneficamente aprimorando os benefícios para a agricultura familiar em nosso município” disse o prefeito. O prefeito ainda informou que foi previamente aprovado a construção de 41 casas rurais, que tem aproximadamente 60 m2. “Benefício este que será ampliado para os interessados nesta benfeitoria de sucesso entre o governo Municipal, Estadual e Federal” alegou o prefeito. Júnior ainda ressaltou a importância da equipe responsável pelo projeto. “Os funcionários foram fundamentais para concretização do projeto, assim

como os vereadores que somaram para um final feliz para o município”, afirmou Júnior. O secretário estadual de Habitação, Carlos Marun, disse que a parceria com o governo federal tem trazido benefícios para a população. “Os investimentos que têm sido feitos pelo governo federal, através da Caixa Econômica Federal, e a parceria do Estado e dos municípios, têm garantido a realização de casas para quem precisa”, disse Marun. Júnior revelou que a prefeitura já apresentou o programa aos agricultores, entretanto aguarda a aprovação do projeto que implantará o programa em Fátima do Sul.

Foto: Divulgação

Ao todo serão entregues 405 casas rurais, para 13 municípios, e devem ser concluídas até dezembro

04 a 15 de Junho de 2013

|

Política

|

Vereadores pedem várias melhorias para população Os vereadores Ermeson Cleber Mendes, Luiz Cordeiro da Silva, Nelson Pisano, Cleison Cavalcante, Wagner da Garagem e Jairo Fernandes sugerem um Projeto de Lei de doação de um terreno ao Tribunal Regional Eleitoral para a construção do Cartório Eleitoral de Fátima do Sul. Já a vereadora Bia Franco sugere a instalação de uma Biblioteca Municipal na Praça Getúlio Vargas. Ermeson, Cordeiro, Nelson, Cleison, Wagner da Garagem e Jairo Fernandes também solicitam o envio da relação nominal dos funcionários contratados e comissionados de 1º de janeiro de 2013 até a data da informação prestada, informando local de lotação, cópia do contrato elaborado e sua publicação no jornal. Eles solicitam o envio – à Câmara Municipal de Fátima do Sul – de cópia de todo o processo licitatório referente às empresas participantes de cartas convites para a execução de manutenção asfáltica com tapa buracos do município de Fátima do Sul. Além disso, Ermeson, Cordeiro, Nelson Pisano, Cleison Cavalcante, Wagner da Garagem e Jairo Fernandes requerem que seja enviada cópia de todo o processo licitatório na aquisição de gêneros alimentícios, Me-

renda Escolar, para atender as unidades escolares, pelo período de dois meses onde teve como participante a Empresa Embutidos Tradição LTDA, e também cópia do processo das empresas participantes na prestação de serviços de assessoria e consultoria na área de contabilidade (gestão contábil) e orçamentária pelo período de 11 meses. Ronaldo do Lanche e João Hermes Pieretti solicitam a aquisição de 54 bicicletas, sendo 41 delas para atender os Agentes Comunitários de Saúde e 13 para atender os Agentes de Controle de Endemias. Em 2011 foi empenhada uma verba no valor de vinte mil reais, destinada para a aquisição de aparelhos de ar condicionado para a Escola Estadual Filinto Muller, até hoje não liberada. João Hermes e Ronaldo do Lanche solicitam que o valor seja liberado o mais rápido possível para a que os funcionários e alunos da escola possam contar com esta melhoria. O vereador Antônio José Martins Neto solicita a recuperação do campo municipal de futebol suíço de Culturama, localizado na Avenida 13 de Junho, antiga Praça. Solicita também uma operação tapa buraco no trecho da rodovia MS147

que passa por Culturama, visto que, este é um trecho inacabado, sem sinalização horizontal, com muitas irregularidades na pista, grande número de buracos que tem causado acidentes e avarias de veículos. A Lei Federal 12.687, de 18 de julho de 2012, diz que é gratuita a primeira emissão da Carteira de Identidade, portanto os vereadores Ermeson, Cordeiro, Nelson, Cleison, Wagner da Garagem e Jairo requerem encaminhamento de oficio ao Secretário Estadual de Justiça e Segurança Pública do Estado Dr. Wantuir Brasil Jacini, para que seja cumprida a lei e a primeira emissão da identidade não seja cobrada. João Hermes e Ronaldo solicitam a construção de galeria de esgoto na Rua Pastor Lemos, um trecho de aproximadamente 60 metros, entre o Asilo e a Rua Cristobalina Ruiz Cabelo. Bia Franco pese a construção de um redutor de velocidades na Rua Melvin Jones, esquina com a Rua Omar Castro. Ermeson, Cordeiro, Nelson, Cleison, Wagner e Jairo querem locais apropriados para armazenar o lixo das creches, com proteção de paredes e telas para evitar o acesso de moscas e outros insetos.

3


4

|

Região

|

Jornal Daqui

04 a 15 de Junho de 2013

Prefeitura de Dourados capacita secretarias Foto: Kauhê Prieto

Audiência discute Ferroeste dia 21 A audiência pública para a coleta de subsídios da implantação da Ferroeste (EF 484) em Mato Grosso do Sul será em Dourados. A reunião está marcada para o próximo dia 21, a partir das 14 horas, na Câmara Municipal e contará com a presença do diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT, Jorge Bastos. A confirmação ocorreu no final da tarde de ontem pelo vice-presidente da Frente Parlamentar das Ferrovias, deputado federal Geraldo Resende (PMDB). Segundo ele, é de fundamental importância a participação dos municípios que disputam os trilhos na Ferroeste. “É a hora de discutir e opinar sobre o traçado”, explica. A Ferroeste estuda trajeto que liga Dourados (MS) a Lapa (PR), saindo de Maracaju e passando também por Itaporã, Caarapó, Amambai, Iguatemi, Eldorado e Mundo Novo, em Mato Grosso do Sul; e Guaíra, Terra Roxa, Nova Santa

Rosa, Maripá, Toledo, Cascavel, Tupãssi, Catanduvas, Ibema, Guaraniaçu, Nova Laranjeiras, Campo Bonito, Laranjeiras do Sul, Cantagalo, Marquinho, Candói, Goioxim, Irati, Guarapuava, Fernandes Pinheiro, Inácio Martins, Palmeira, Porto Amazonas, Balsa Nova e Lapa, no Paraná. O custo para a implantação será de R$ 9.937.967.165,00 (Nove bilhões, novecentos e trinta e sete milhões, novecentos e sessenta e sete mil e cento e sessenta e cinco reais). A ferrovia terá uma extensão de 990 quilômetros. Já passou por estudos iniciais e ingressa em fase de coleta de subsídios através da audiência. O próximo passo é a avaliação das propostas apresentadas na audiência, definição do traçado, licitações e inicio das obras. A Ferroeste e a Norte Sul são farão de Dourados o entroncamento das duas estradas de ferro. O investimento total para a implantação delas será de R$ 12 milhões.

Foto: Divulgação

Abertura do treinamento de servidores da Prefeitura de Dourados sobre convênios federais

Com o objetivo de melhorar o processo de cadastramento e acompanhamento dos projetos cadastrados no Siconv, o sistema de convênios do governo federal, a Prefeitura de Dourados está promovendo um treinamento para 30 representantes de todas as secretarias municipais. A capacitação é feita através da secretaria de Planejamento, e por determinação do prefeito Murilo. Leene Marques, mestre em RH e gestão do conhecimento e especialista em gestão empresarial pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), explicou

que no final do curso o participante será capaz de compreender os conceitos e fundamentos básicos de elaboração e gerenciamento de projetos. “Com certeza os colaboradores estarão aptos a elaborar projetos de acordo com as instruções normativas que regem o Siconv; distinguir e aplicar um plano de trabalho, um projeto básico ou termo de referência, cadastrar um projeto e enviar para análise, além de executar e prestar contas no Siconv, agilizando as demandas da prefeitura”, disse Leene. Conforme o secretá-

rio de Planejamento Gerson Schaustz, o objetivo principal do curso é desenvolver competências dentro da administração municipal para a elaboração e gerenciamento de projetos no Portal de Convênios, para execução dos programas do governo federal que envolvam a transferência de recursos financeiros do orçamento fiscal e da Seguridade Social da União. “Vamos agilizar os procedimentos de cadastramento de projetos, onde cada secretaria terá um funcionário com capacidade técnica para administrar o sistema e acompanhar o

andamento das demandas. Isso é muito importante porque desburocratiza a informação que antes estava centralizada em uma ou duas pessoas”, completou. Atualmente as transferências de recursos federais feitas pela União para entidades privadas sem fins lucrativos devem estar obrigatoriamente cadastradas no Sistema de Convênios do Governo Federal (Siconv). Ministrado na Central de Matrículas, o curso tem duração de 35 horas e segue até sexta-feira.

O custo para a implantação será de quase R$10 bilhões

Produtos da agricultura familiar na merenda escolar douradense

Foto: A. Frota

Escolas municipais compram parte da produção de agricultores familiares

Desde a implantação do Pnae (Programa Nacional da Alimentação Escolar) pelo governo federal, a comercialização dos produtos da agricultura familiar passou a ter mais um incentivo com a venda para a merenda escolar. Com o programa, 30% dos recursos repassados aos municípios destinados à merenda escolar devem ser investidos na aquisição da produção dos agricultores familiares. Em Dourados, a merenda

escolar oferecida aos 27 mil alunos da Rede Municipal de Ensino tem recursos do Pnae e do município. Com a descentralização adotada pelo prefeito Murilo, o dinheiro é repassado às escolas que se encarregam de adquirir os produtos através de chamadas públicas. As APMs (Associações de Pais e Mestres) fiscalizam os gastos. Os beneficiados de Dourados são os agricultores da Agroform (Associação de Produtores

da Agrovila de Formosa). Eles abastecem as escolas com legumes, verduras e frutas, que complementam a merenda escolar diariamente. Conforme o secretário de Agricultura Familiar e Economia Solidária Landmark Ferreira Rios, os produtores vendem para as escolas municipais através do Pnae e também fornecem seus produtos para o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos). Esses agricultores produzem uma média de 30 toneladas por semana, dependo do clima, de pelo menos 15 itens variados vendidos às escolas, ao PAA, supermercados e feiras livres. Segundo ele, as escolas e demais estabelecimentos abastecidos têm produtos frescos, de qualidade e mais baratos. Na avaliação do secretário, os programas apoiados pela prefeitura garantem benefícios tanto para os agricultores quanto para quem compra. “Essa relação melhora para o produtor e para

as pessoas que consumem nossos produtos. Comprando diretamente da agricultura familiar, as escolas municipais asseguram aos seus alunos uma alimentação diversificada, com produtos de maior qualidade”. A secretária de Educação Marinisa Mizoguchi elogia a qualidade dos produtos fornecidos pela agricultura familiar. “O objetivo é atender as necessidades nutricionais dos alunos durante sua permanência na escola, contribuindo para o crescimento, o desenvolvimento, a aprendizagem e o rendimento escolar dos estudantes, assim como promover a formação de hábitos alimentares saudáveis”, destaca. Marinisa lembra que o prefeito Murilo considera a que os agricultores familiares têm papel fundamental dentro do Programa de Alimentação Escolar, oferecendo produtos de qualidade para complementar uma refeição saudável e saborosa, zelando pela saúde dos estudantes.


Jornal Daqui

Anatel autoriza bloqueio de 740 mil celulares piratas Foto: Divulgação

A estimativa é de que, cerca de, 20% das linhas brasileiras sejam consideradas piratas

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) autorizou as operadoras de celular Vivo, Tim, Claro e Oi a instalar um sistema que bloqueia as chamadas dos aparelhos contrabandeados. Os aparelhos são comprados no Paraguai e Bolívia e vendidos a preços menores em camelôs. A estimativa do Sinditele (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia), entidade que representa as operadoras, é de que, nos estados brasileiros, 20% das linhas sejam consideradas “piratas”. Com as 3,7 milhões de linhas habilitadas em Mato Grosso do Sul - conforme último balanço divulgado pela Anatel, em janeiro – 740 mil aparelhos seriam afetados no Estado. Hoje, a legislação permite que apenas os celulares com selo de certificação da agência regulamentadora (embutido no interior do aparelho) sejam comercializados. A implantação do novo sistema fechará o cerco aos celulares contrabandeados. Funciona assim: o IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel, da sigla em inglês), código único que identifica cada

aparelho, será enviado à operadora, e assim que uma chamada for efetuada, será cruzado com um banco de dados da Anatel, que vai bloquear automaticamente as ligações dos aparelhos sem certificação. O banco de dados será implantado até o final deste semestre, conforme a Anatel, e o bloqueio começa a entrar até o ano que vem. O que ainda está em discussão é o bloqueio de aparelhos que já foram vendidos ou apenas aqueles que forem comprados depois que a medida passar a valer. O Sinditele acredita que os aparelhos não-homologados, que já estão em uso, não devem ser bloqueados. Ainda assim, o presidente do sindicato, Eduardo Levy, confirma que o sistema é capaz de identificar também os aparelhos piratas antigos. Anatel justifica que que esses aparelhos costumam derrubar as chamadas A nova regra da Anatel é motivo de polêmica e foi tema de uma audiência pública em Brasília. Há quem defenda que a compra de um aparelho pirata pelo consumidor é de responsabilidade do governo, que não foi eficiente no com-

bate ao contrabando. Outro motivo de indignação é a crença de que a medida beneficiaria apenas os fabricantes de celular, que não enfrentariam a concorrência de marcas estrangeiras, que vendem modelos semelhantes aos brasileiros a preços bem menores. A proibição dos celulares também divide opiniões em Campo Grande. O servente de obras Gilson Fernando Silva, 31 anos, já comprou um celular no Paraguai, país vizinho onde a ida de campo-grandenses em busca de um aparelho mais baratos é comum. “Eu comprei meu último celular lá e ele sempre funcionou bem, até o dia que eu resolvi trocar e vendi para um colega meu, que usa até hoje. Ele tinha várias funções e saiu bem mais barato do que seu eu comprasse aqui”, conta. O estudante Matheus Moura, 17 anos, também sai em defesa dos celulares paraguaios. “É o mesmo caso dos DVD’s piratas. Todo mundo sabe que é proibido, mas quem aguenta pagar o triplo do preço por um original, sendo que o pirata é parecido e muito

mais barato?”, questiona. Já o casal Deborah Miranda e Gelson Duarte, ambos de 19 anos, usa o ditado “o barato sai caro” para apoiar a medida da Anatel. “Meu celular é original, já uso há uns seis meses e nunca tive um problema. E, se tiver, ele ainda está na garantia, se eu levar na assistência técnica eles vão ter que se virar para resolver meu problema”, explica. Já o marido optou por comprar um modelo semelhante no camelódromo e, desde então, só teve dores de cabeça. “Já perdi as contas de quantas vezes deu problema. Uma hora é no teclado, outra no microfone, vive desligando mesmo com a bateria cheia. Levo na barraca onde comprei, eles resolvem na hora, mas, passa uns dias, pifa de novo”, conta Gelson. As empresas estimam investir R$ 10 milhões para a criação e efetivação do sistema e alegam que, com a medida, irão diminuir o número de reclamações sobre os seus serviços, já que esses aparelhos possuem qualidade inferior e costumam derrubar as chamadas.

04 a 15 de Junho de 2013

|

Região

5

Veja atrações da Festa da Fogueira O prefeito de Jateí Arilson Nascimento Targino (PMDB) e comissão organizadora apresentou a programação oficial da 36ª Festa da Fogueira, um dos maiores eventos juninos do Estado, em homenagem ao santo padroeiro do município, São Pedro. Programada para os dias 28,29 e 30 de junho com a atração principal aqueima da maior fogueira do país com show piromusical marcada para noite de domingo. Com entrada franca durante todos os dias, o evento será realizado no Parque da Fogueira Eloi Quelé Ramos, um local com toda infraestrutura necessária com excelente localização e comodidade a população de Jateí e região. A 36ª Festa da Fogueira contará uma programação sócio-cultural envolvendo shows de artistas regionais e nacionais, praça de alimentação com barracas de comidas típicas e tradicionais, parque de diversão, rodeio, cavalgada, corrida, entre muitas outras atrações. Conforme ressalta o prefeito Arilson a comissão organizadora esta com toda equipe empenhada nos preparativos deste grandioso evento, que promete mais um ano agitar o município, recepcionando um grande público. “A Festa da Fogueira é uma das mais esperadas do Estado, nossa intenção é manter a tradição,principalmente com qualidade e segurança, movimentando Jateí de maneira satisfatória” diz o prefeito, que na oportunidade juntamente com a primeira-dama Mafalda Maria Targino e o

vice-prefeito João Dias, convidam a população de Jateí, região e demais municípios para prestigiar a 36ª Festa da Fogueira, com a queima da maior Fogueira do Brasil no dia 30 acompanhadade belo show piromusical. Programação A programação oficial inicia dia 28, sexta-feira, às 17h:30min Carreata e Benção dos carros, na sequência Missa em Ação de Graças na paróquia São Pedro, às 19h aberturadas barracas, 20h abertura do início do Rodeio em Touros/ Cia Marca 90 locuções Henrique Soares e Cícero Jurandi, as 22h Show com Trio Tud’ Bom e as 23h show com Loubet. No sábado, 29, o dia do padroeiro São Pedro, a programação inicia logo no período da manhã às 9h com a 8ª Cavalgada Ruralista, que contará com a participação do campeão do BBB 12 Fael Cordeiro e na sequência encontro coma queima de alho, 20h continuação do rodeio nas locuções de Henrique Soares e Pena Branca, 22h Show com Thúlio e Thiago e às00h show com a dupla Patrícia e Adriana. No domingo, 30, a partir das 9h acontecerá a 4ª Corrida da Fogueira, ás 20h semifinal e final do rodeio na locução de Gleydson Rodrigues, 22h a atração principal da festa, a Queima da maior Fogueira do Brasil com show Piromusical, e para encerraras 23h Show com Rominho e Banda.

Foto: Divulgação

O evento será no Parque da Fogueira e terá entrada gratuita

Enersul lidera ranking de Maratona do Fogo abre reclamações no Procon MS inscrições no dia 7 Começa na próxima sexta-feira (7) as inscrições para a “Maratona do Fogo”, tradicional corrida pedestre entre Fátima do Sul e Dourados, no sul do Estado. As inscrições foram abertas com antecedência de um mês da maratona, que deve acontecer no dia 7 de julho. Essa será a 27ª edição

da competição. A corrida também será uma comemoração ao aniversário de Fátima do Sul e à Semana Nacional do Bombeiro. As inscrições podem ser feitas pelo site da Prefeitura de Dourados, o www.dourados.ms.gov.br. O torneio é organizado pela Funed (Fundação

de Esportes de Dourados), com apoio da Prefeitura de Fátima do Sul e aporte do Fundo de Investimento Esportivo (FIE), da Fundesporte. As premiações totalizam R$ 30 mil em dinheiro, e sendo que o primeiro colocado vai receber R$ 2,8 mil, mais troféu e medalha.

Pela primeira vez no ranking das empresas mais reclamadas na Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul (Procon-MS), a Enersul ocupa o topo da lista, ultrapassando as históricas campeãs em dor de cabeça aos clientes: instituições financeiras e empresas de telefonia. Entre janeiro e abril deste ano, o volume de queixas contra a concessionária

no órgão disparou, são 175 processos abertos no Estado – volume 90,2% maior que os 92 formalizados no mesmo período do ano passado. A Enersul afirma que o aumento se deve à maior fiscalização, que tem como objetivo descobrir fraudes em residências, popularmente chamadas de “gato”. De acordo com a assessoria de imprensa da concessionária, o número de vistorias neste ano é 7% superior

ao de 2012, com previsão de passar por 150 mil casas, por isso, mais gente estaria questionando as irregularidades apontadas pelas equipes técnicas da empresa. Até agora, 54,9 mil residências foram fiscalizadas, das quais 12,3 mil estão sendo cobradas por uso irregular de energia, seja por relógio alterado, ligações clandestinas ou outra forma de adulteração no consumo.


6

|

Região

|

Jornal Daqui

04 a 15 de Junho de 2013

Deodápolis está em lista de Tribunal para ser desativada Foto: Divulgação

A prefeita Maria Viana convocou todos os cidadãos para uma manifestação pública contra a desativação da comarca de Deodápolis

No dia 8 de junho a Prefeita de Deodápolis, Maria Viana, realiza grandiosa passeata, em conjunto com o legislativo e representantes do judiciário, em protesto contra estudo realizado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que coloca o município na lista de cidades que podem ter suas comarcas desativadas. A chefe do executivo ressaltou a importância da participação de toda a população na caminhada. “Ao participar, a população mostra aos magistrados do TJ/MS que Deodápolis está mobilizada. Se perdermos a nos-

sa comarca, os prejuízos serão de todos nós. Por isso, convido a todos para que juntos façamos valer a nossa civilidade. O nosso direito de acesso à justiça tem que ser respeitado. Participem!” salientou a Prefeita. A passeata terá inicio em frente ao cartório eleitoral de Deodápolis e percorre as principais avenidas do município. Segundo informações, o Prefeito de Angélica, Luizão, também poderá comparecer no município para somar forças, uma vez que Angélica também está na mesma lista. Durante uma reunião, o

Vereador Manoel da Paz ressaltou que espera mais adesão por parte de toda a sociedade. “Tenho percebido que as pessoas ainda não se atentaram para a responsabilidade que está em nossas mãos. Garantir a continuidade de nossa comarca não é de interesse político. O nosso objetivo é garantir que o município de Deodápolis não enfrente este retrocesso, porém, sozinhos fica mais difícil. Por isso, precisamos que toda a população se engaje mais em nossas ações. Todos estes materiais serão analisados pelo TJ/MS, o que contribuirá com a causa que é de todos

nós!”, finalizou. Na mesma reunião, alguns comerciantes sugeriram fechar o comércio local por 40 minutos no dia da passeata, também como forma de protesto. Foram criadas comissões para mobilizar vários setores do município em prol da ação. Toda a imprensa da região da grande Dourados também será mobilizada, o que agrega ainda mais destaque à mobilização. A Prefeita vai colocar alguns ônibus à disposição da população, para levar as pessoas que residem nos distritos. A passeata terá inicio às 8h30 de sábado (8).

Artesanato do MS marca presença durante a Copa das Confederações Foto: Divulgação

vimento de coleções, gestão empresarial; entre outros. Preparação

A exposição vai até 30 de junho no ParkShopping em Brasília

Os turistas que visitarem neste mês a capital federal, sede do primeiro jogo da Copa das Confederações da Fifa no próximo dia 15, terão a oportunidade de conferir o trabalho realizado por artesãos do Mato Grosso do Sul e levar para casa produtos decorativos e utilitários. Através do projeto ‘Brasil Original - ExpoArt’, promovido pelo Sebrae, que capacita artesãos do país, 200 peças confeccionadas por profissionais de Campo Grande e do interior chegam a Brasília nesta semana e ficam em exposição a partir de então até 30 de junho no

ParkShopping, localizado na SAI/SO, área 6580 do Guará. A estimativa da entidade de apoio às micro e pequenas empresas é receber em cada mostra ao menos 60 mil visitantes e alcançar mais de R$ 500 mil em volume de negócios; incentivando assim o desenvolvimento deste mercado e mostrando ao público a qualidade do artesanato brasileiro. Todos os grupos selecionados possuem Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), garantia de formalização, e receberam cursos sobre temas como otimização da produção, desenvol-

Para a escolha dos trabalhos sul-mato-grossenses foram considerados critérios técnicos como utilização de matéria prima natural e características culturais do Estado expressas nas obras. “É artesanato variado, feito em cerâmica, fibras, osso, chifre, vidro; e outras matérias primas. À medida que as peças forem comercializadas, será feita a reposição”, explica Patrícia Caldas, consultora do Sebrae. Ela ressalta que a ocasião serve como teste de aceitação dos produtos, já que os participantes integram também um grupo de 30 artesãos que passam a partir do início de julho por nova série de capacitações, com o objetivo de apresentar desta vez as peças em showrooms que serão montados pelo Sebrae em cidades-sedes durante a Copa do Mundo de 2014. Serão três oficinas multitécnicas de design, além

de treinamentos na área de gestão, planejamento de produção e consultorias de identidade visual (construção de marca, embalagem, etiquetas, etc). “A ideia não é eliminar o que eles já fizeram, mas sim agregar e inovar em novas peças”, completa Caldas. Monique Klein, proprietária da ‘Campo Grande a Tiracolo’, que fabrica sacolas retornáveis, bolsas e mochilas feitas lonas de caminhão, malotes de empresa de entregas e materiais publicitários reciclados, destaca a chance de divulgar a o trabalho a pessoas de outros países. “É uma conquista e um incentivo para dar continuidade ao projeto”. A empresária desenvolve há 10 anos ações na área de sustentabilidade; já comercializou os produtos durante a Rio+20 e recentemente os expôs no Ecolution, desfile organizado pela Casa Moda, em Nova Iorque. Mais informações sobre as capacitações que o Sebrae oferece podem ser obtidas através do site www. ms.sebrae.com.br ou pelo telefone 0800 570 0800.

Prefeitos querem prazo e dinheiro Além de dinheiro para implantação de aterros sanitários, os prefeitos precisam de mais prazo para acabar com os lixões nos municípios de Mato Grosso do Sul. Pelo menos esse foi o tom dos discursos feitos pelos presidentes da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Douglas Figueiredo (PSDB), e do TCE (Tribunal de Contas do Estado), Cícero de Souza, durante a abertura do ciclo de debates sobre resíduos sólidos ocorrido no auditório da Corte Fiscal, em Campo Grande. Organizado pelo TCE/MS, o evento contou com apoio da Assomasul e da Assembleia Legislativa. Ao considerar o encontro importante visando orientar os prefeitos e gestores públicos, Cícero de Souza disse estar ciente de que os municípios não estão capacitados a cumprir a determinação até o começo do ano que vem por falta de recursos, mas observou que existe um projeto de lei em tramitação prevendo a dilatação do prazo de implantação dos aterros sanitários. Em discurso, Douglas disse que os prefeitos reconhecem a necessidade de se adequarem a lei 12.305/2010, sob pena de não obterem recursos federais caso não cumpram as regras determinadas até 2014. No entanto, advertiu que as prefeituras enfrentam dificuldades do ponto de vista estrutural e financeiro para cumprir as exigências legais em tempo hábil. “Acabar com os “lixões” a partir da implantação dos aterros sanitários, além de uma exigência legal, é contribuir com o meio ambiente e decretar o fim do desconforto da população, que vive no entrono deles colocando em risco a saúde. Mas é preciso que as autoridades saibam também que as prefeituras têm suas limitações”, observou. Segundo ele, além da carência de técnicos especializados em pequenas cidades, a captação de

recursos é burocrática, o que eleva ainda mais a importância desse debate. Ele argumentou que a queda da receita registrada nos últimos meses, principalmente do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), tem engessado os gestores públicos e como consequencia decretado a falência da maioria dos municípios, em sua maioria os de pequeno porte que sobrevive basicamente dos repasses constitucionais. De acordo com o dirigente, as prefeituras hoje operam no vermelho, não pela falta de competência dos gestores públicos, mas devido à política econômica adotada no País que sufoca os municípios, dando-lhes atribuições sem o devido repasse dos recursos necessários a investimentos em prioridades. “Por conta disso, urge a adoção de medidas que venham aumentar o poder de investimento dos entes federados, quem sabe com uma melhor distribuição do bolo tributário nacional. O “pacto federativo” é uma das principais bandeiras do movimento municipalista”, acrescentou Douglas. O presidente ad Assomasul disse ainda que municípios também reconhecem que hoje é necessário e providencial discutir estratégias que possam ajudar o gestor público na elaboração do Plano Municipal de Resíduos Sólidos. “Quero finalizar dizendo que a Assomasul, como instituição que representa os 79 municípios do Estado, sempre foi e sempre será parceira de eventos cujo objetivo seja o de dá subsídios ao bom andamento da gestão pública”, concluiu. Participantes Além de renomados palestrantes, o ato contou com a presença do deputado estadual Márcio Monteiro (PSDB), representando a Assembleia Legislativa, prefeitos, secretários municipais de meio ambiente, entre outras autoridades.


Jornal Daqui

21 de Abril inicia reforma da sede social em Fátima do Sul Foto: Divulgação

As obras da sede tiveram início no dia 27 de maio e o clube contou com o apoio do deputado Londres Machado para viabilização de recursos

Antônio ‘Ibra’ Reportagem

A diretoria do Esporte Clube 21 de Abril de Fátima do Sul iniciou na última semana de maio, uma ampla reforma da Sede Social do clube. Para efetivar o início da empreitada, a atual diretoria, tendo à frente o presidente Luiz Carlos ‘Carlinhos’ Faques, realizou licitação de preços para contratação da empresa construtora encarregada de executar as obras. No dia 25 de maio, em reunião realizada na sede social do clube, a diretoria realizou a abertura dos envelopes enviados pelas empresas concorrentes na licitação,

onde foi vencedora a Construtora Nunes & Brito LTDA-ME, com a proposta de execução da obra pelo valor total de R$146.098,64 (cento e quarenta e seis mil, noventa e oito reais e sessenta e quatro centavos), contra propostas das empresas Ilha Grande LTDA no valor de R$146.520,96 (cento e quarenta e seis mil, quinhentos e vinte reais e noventa e seis centavos), e Ekipe Serviços LTDA-ME no valor de R$146.524,27 (cento e quarenta e seis mil, quinhentos e vinte e quatro reais e vinte e sete centavos). Segundo a diretoria do ‘21’, os recursos para a realização da obra foram viabilizados pelo

deputado estadual Londres Machado (PR), junto ao governo estadual. As obras tiveram início no dia 27 de maio. Moeda de troca Segundo informações do presidente Carlinhos Faques, o estádio Manfredo Alves Correa como é batizado oficialmente, estará sediando no período de 2 de maio a 10 de julho de 2013, a realização do campeonato municipal de futebol, realizado atualmente pela Prefeitura Municipal. Em troca, o estádio está recebendo manutenção em suas instalações, onde já foram realizadas pinturas

no muro interno e palanques do alambrado, reposição de luminárias do campo, e limpeza interna com retirada de entulhos. Além do presidente Carlinhos Faques, participaram da reunião, o diretor de esportes Reinaldo Antonio dos Santos, o 1º secretário Aparecido Dias Barbosa, e o 2º secretário Vicente Freire da Silva (responsáveis pela abertura dos envelopes), mais os diretores e conselheiros Cássio Ribeiro Marsiglia (vice-presidente), Carlito Alves (1º tesoureiro), Gesivan Pedro da Silva (2º tesoureiro), e Osvaldo Schwingel (conselheiro fiscal). Todo o evento foi registrado em ata pela diretoria do clube.

Hélio Sato avalia sua administração Cláudio Xavier Reportagem

Prefeito de Vicentina, Helio Sato (PMDB) avalia sua administração de forma positiva. “Há cinco meses assumimos de forma tranquila, dado à experiência vivida como vice do ex-prefeito Marquinhos do Dedé, mesmo sabendo das dificuldades que viriam ocorrer. Buscamos manter o equilíbrio da situação financeira, administrando com consciência e planejamento, assim, chegamos hoje a resultados compensadores”, diz. “Iniciamos o mandato com uma equipe de confiança, onde planejamos nossa administração com cada secretário, buscando a forma que podemos fazer o trabalho render e reverter em benefícios ao município. Graças a isso, junto com esta equipe e a Câmara Municipal realizamos um trabalho diferenciado, totalmente voltado ao desenvolvimento de Vicentina”, assegura o prefeito Helio Sato. Reafirma que trabalha, fortemente, com projetos, tanto no governo do Estado como na esfera federal, recebendo apoio de ambos. “Somos recebidos com atenção pelo governador de Mato Grosso do Sul, como também, encontramos portas

abertas nos gabinetes de nossa representação parlamentar em Brasília”, enfatiza, “endereços que mantêm nossos projetos em fase de licitação e, outros, em fase de implantação”. Sato destaca melhorias internas na parte administrativa, a partir do momento em que passou a realizar reuniões constantes com o quadro de secretários. “O planejamento é a pauta de nossos encontros, buscando atender às necessidades do município, voltadas à qualidade de vida da população”, comenta. Ações Apesar das dificuldades que os municípios brasileiros estão enfrentando, Helio Sato divulga ações e obras em andamento, que representam importantes conquistas para a população. “São investimentos para melhorar a qualidade de vida da população. O que vem reafirmar o compromisso de nossa administração em aplicar os recursos públicos, com responsabilidade e seriedade”, observa. O prefeito destaca a construção de pontes e recuperação de estradas vicinais, proporcionando melhorias no trânsito na área rural. A aquisi-

ção de ônibus, caminhão e pá-carregadeira, buscando reequipar a patrulha mecanizada do município. Ainda, a construção de 200 casas populares e outras 100 moradias na zona rural. “Uma de nossas maiores preocupações é assegurar a dignidade e elevar a autoestima da população, portanto, entre vários investimentos, estamos voltados à construção de novas moradias, oferecendo conforto às famílias carentes do município”, diz Sato. Na área esportiva, o prefeito inicia projeto, envolvendo mais de 100 crianças, através do “Segundo Tempo”. Juntamente com a primeira-dama Mariza Sato, o projeto prevê horários alternados para as atividades esportivas. Ainda, para a realização do 1º Campeonato de Futsal, Sato fez a entrega de uniformes e determinou equipe de apoio para o evento. Sobre o projeto de execução de obras de recapeamento asfáltico e novas obras na cidade, o prefeito fala da necessidade de execução do projeto, resolvendo problemas de infra-estrutura do município, considerando o tempo de vida útil da malha viária. Ele lembra que, para isto, recebe o apoio do governo do Estado e parlamentares da esfera federal, destacan-

do o governador André Puccinelli, o deputado Marçal Filho e o senador Delcídio do Amaral. Sato reafirma, também, o apoio do senador Waldemir Moka e dos deputados federais Geraldo Resende e Vander Loubet. Sato enfatiza, ainda, investimentos nas áreas de educação, saúde e social, buscando atender aos anseios da população. Para ele, a marca de sua gestão é o reconhecimento à legítima aplicação dos recursos públicos, ao trabalho realizado com seriedade, em conjunto com toda a equipe administrativa. “Nossas ações representam o empenho em atender aos anseios da população e os resultados indicam que a gestão está no caminho certo com o desenvolvimento de uma política pública eficaz, pautada na transparência de todos os atos administrativos”, conclui. “Governar uma cidade é explicar à população tudo o que fez, o que está a fazer, as dificuldades que se colocaram e as que se colocam, não escondendo nada”, comenta Sato. Segundo ele, a democracia se mede pela exigência, credibilidade e pela forma como deve encarar-se e gerir com seriedade, politicamente, o espaço público.

04 a 15 de Junho de 2013

|

Geral

|

Preço do Tomate deixa de ser vilão O preço do tomate, que foi o maior vilão da inflação nos últimos meses, caiu mais de 10% em maio, registrando o maior impacto negativo no IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a inflação oficial do país subiu 0,37% em maio, a menor taxa para um mês desde junho de 2012, quando tiveram início os reajustes mais intensos dos alimentos. A forte pressão inflacionária da categoria no início do ano parece estar perdendo força. Em maio, a alta regis-

trada dos alimentos foi de 0,31%, contra 0,96% em abril. A inflação se tornou o principal tema econômico no Brasil nos últimos meses. O preço do tomate virou motivo de piada, e o produto teve até mesmo o consumo desestimulado por donos de restaurantes. Além do clima ter prejudicado a safra, os baixos preços do tomate nos últimos anos desestimulou agricultores a cultivar o produto. Essa combinação fez o preço do alimento disparar. Mesmo com a queda em maio, o tomate ainda acumula alta de 96% em 12 meses, e de 55% no ano.

7


8

|

Geral

| 04 a 15 de Junho de 2013

Jornal Daqui

Aniversário de 2 anos da pequena Luiza Fotos: Rose Gonçalves

Em grande estilo a pequena Luiza Rodrigues Sorana completou 2 aninhos. Os pais Thaise e Ronaldo eram só alegria. A pequena recebeu todo carinho dos convidados, familiares, amigos em especial dos avós. (Na foto, as 4 gerações da família Duarte: Luiza, Thaise, Bisa Mariquinha e Vó Izaura).


Jornal Daqui

Goleiro da Copa de 86 até hoje dá explicações Foto: Divulgação

Carlos orienta a defesa da seleção brasileira em partida da Copa do Mundo de 1986, no México

A seleção brasileira enfrenta a França no dia 9 de junho, em Porto Alegre, em mais um capítulo de uma rivalidade marcada por desilusões nacionais em Copas do Mundo. Uma delas, no México em 1986, teve o goleiro Carlos como um dos personagens, marcado por um lance de azar que poderia ter mudado o desfecho do eletrizante duelo de quartas de final em Guadalajara. Hoje, 27 anos depois, o excamisa 1 diz que não se apega às memórias da bola que bateu na trave e nas suas costas antes de entrar. Mas mesmo assim segue explicando o incidente. Carlos afirma que costuma ser abordado por torcedores para falar sobre o lance. O

ex-jogador relata que eventualmente também é procurado por jornalistas estrangeiros para lembrar do histórico jogo com a França no estádio Jalisco. “Lembranças e recordações, eu tenho, sim. Mas são coisas que eu não me apego muito. Já faz um longo tempo, distante, na minha vida sobra pouco espaço para ficar lembrando. Às vezes as coisas vêm, nas perguntas das pessoas, curiosidades”, declarou Carlos. O célebre lance aconteceu nas disputas de pênaltis, após o empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação. Carlos acertou o canto no violento disparo de Bruno Bellone, mas, com o rebote nas costas, acabou contribuindo involun-

tariamente para o gol francês. O ídolo Michel Platini mandou sua cobrança para a arquibancada, mas os “Bleus” avançaram mesmo assim, graças a chutes infelizes dos brasileiros Sócrates e Julio César (Zico havia desperdiçado um pênalti antes, nos 90 minutos). Apesar de seguir no universo do futebol, hoje como preparador de goleiros nas categorias de base do São Paulo, Carlos raramente é visto na mídia. O clube recebe frequentes pedidos de entrevista, a maioria delas vindas de fora, de veículos de imprensa de Itália e França, por exemplo, sequiosos por histórias de 1986. Mas boa parte deles é rejeitado. O ex-jogador diz que prefere

manter uma conduta de discrição, em tempos em que boleiros aposentados aparecem a todo momento para comentar a atualidade esportiva. O atual preparador de goleiros da base são-paulina foi um dos responsáveis pela formação de Dênis na Ponte Preta, hoje reserva do elenco profissional tricolor. Carlos diz ver potencial no antigo pupilo para a responsabilidade de transição de Rogério Ceni, ídolo próximo da aposentadoria. Carlos ainda falou sobre outras lembranças da carreira, como a final do Paulistão de 1977, pela Ponte, em que disse recordar que era quase impossível evitar o título do Corinthians, “dentro e fora de campo”.

Espanhóis dizem que Messi deu OK para contratação de Neymar Foto: Divulgação

O atacante foi apresentado como primeiro - e provavelmente o principal - reforço do Barcelona para a próxima temporada do futebol europeu

Com receio de que a contratação de Neymar não fosse bem aceita por Lionel Messi, o Barcelona consultou o atacante argentino antes de fechar acordo com o brasileiro. É essa a informação publicada pelo diário esportivo espanhol Marca, de Madri. Segundo o periódico, o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, estava “plenamente consciente” de que a contratação de Neymar era uma “operação de alto risco” por dois motivos: o primeiro pelo elevado custo da contratação, fechada em 57 milhões

de euros (R$ 160,8 milhões); o segundo pela reação que Messi poderia ter diante da presença de um competidor sobre o terreno de jogo. O jornal aponta que o Barcelona queria saber a opinião de Messi “depois de atritos com alguns outros atacantes”. Em 2009, o sueco Zlatan Ibrahimovic chegou ao clube catalão mediante o pagamento de cerca de 69,5 milhões de euros e não se adaptou ao estilo de jogo do time, deixando-o uma temporada depois. Recentemente, o es-

panhol David Villa se envolveu em algumas discussões em campo com o argentino, o qual considerava o colega “fominha”. Villa, contratado em 2010 por 40 milhões de euros, deve deixar a equipe nesta janela de transferências. A resposta de Messi sobre Neymar, ainda de acordo com o diário, foi “muito positiva”. O argentino se mostrou consciente de que a equipe precisa outro jogador que possa fazer mais gols, dividindo a responsabilidade com ele próprio. Pedro, Villa e Alexis Sánchez não têm conseguido

cumprir esse papel. Antes de anunciar a contratação de Neymar, o Barcelona também explicou ao brasileiro que “o chefe nesta equipe segue sendo Messi e que não se pode discutir esse reinado ao menos neste momento”, nas palavras da publicação. Neymar teria aceitado sem nenhuma objeção esse cenário, tanto é que uma de suas primeiras frases durante a apresentação no Estádio do Camp Nou foi: “vim para ajudar que Messi siga sendo o melhor jogador do mundo”.

04 a 15 de Junho de 2013

|

Esporte

|

9

Fúlvio é melhor armador do NBB Enquanto define seu futuro para a temporada 2013/2014 do basquete brasileiro, Fúlvio comemora o título de melhor armador do NBB (Novo Basquete Brasil) pela terceira vez em quatro anos. O atleta recebeu a congratulação durante a final da competição, que terminou com o título do Flamengo sobre Uberlândia. Das quatro vezes que disputou o NBB, Fúlvio acumula por três vezes (2009/2010, 2011/2012 e 2012/2013) o cargo de melhor armador e, nesta temporada, faturou pela terceira vez consecutiva o prêmio de atletas que mais assistências distribuiu para seus compa-

nheiros. Fúlvio foi o único atleta joseense a conquistar prêmios individuais. Fúlvio voltou do basquete espanhol para defender o São José, em 2009. Após o fim desta temporada, o jogador trata sua renovação com a equipe joseense. O armador afirma que não ouviu propostas de outras equipes, já que sua prioridade é renovar com São José por mais um ano. Atualmente, a diretoria negocia a permanência do técnico Régis Marrelli. Pelo twitter, Fùlvio fez questão de agradecer a torcida pelo seu bom desempenho e também a seus colegas de equipe.

Conheça as regras usadas pelo UFC

Se um dia foi chamado de vale-tudo, o MMA (sigla em inglês para artes marciais mistas) hoje em dia tem várias regras que deixam impossível a utilização do antigo nome ao pé da letra. A “transformação” teve partida no início da década passada, quando as comissões atléticas dos Estados Unidos começaram a elaborar um conjunto de regras. Até que em 2005, a do estado da Califórnia sancionou oficialmente o esporte, aproveitando um trabalho desenvolvido pela de Nevada. Desde então, comissões de outros estados passaram a adotar essas normas, que vão desde a estabelecer o cumprimento e a largura da área de luta, definir o peso das luvas, como também decidir os limites das ações dos lutadores durante os combates. O UFC precisa seguir as regras dos estados em que vai realizar um evento. Fora dos Estados Unidos, o Ultimate também tem que se submeter à legislação local. Mas foram poucas as vezes que teve problema. Como no UFC 97, quando a comissão atlética de Quebec, no Canadá, queria vetar as cotoveladas e joelhadas e também que fosse aberta a contagem protetora após os knockdowns. Os organizadores do Ultimate só conseguiram realizar a edição após longa negociação. No conjunto de regras usadas pelo UFC, os competidores precisam usar luvas que pesam cerca de quatro onças (113g). Algumas um pouco mais pesadas podem ser utilizadas, mas desde que sejam aprovadas pela comissão. Os lutadores são proibidos de usar camisetas ou qualquer tipo de calçados durante as lutas. E os shorts também têm ser aprovados pela comissão atlética. Além disso, são obrigados a usar um protetor bucal e a coquilha, que protege a região genital. Também foi-se o tempo dos duelos Davi x Golias. Hoje em dia, há nove categorias de peso no MMA, que vão desde os moscas (até 56,7kg) aos superpesados (acima de 120kg). Entretanto, o UFC ainda não tem nem a mais pesada. Os lutadores precisam atingir o limite de suas categorias nas pesagens, que acontecem no dia anterior às lutas, e há uma tolerância de uma libra, cerca de 450g. Se por acaso o atleta estiver com sobrepeso, a comissão pode

permitir a realização do combate, desde que considere que esta ainda pode ser “justa, segura e competitiva”. Em casos como esses, os lutadores costumam ser multados pelo evento. Os combates no UFC são disputados em três rounds. A exceção fica por conta das disputas de cinturão e das lutas que encerram o evento, que podem ir até cinco. Com o combate em andamento, há dezenas de itens que são considerados faltas. Todas essas restrições são avaliadas exclusivamente pelo árbitro que fica dentro da área de luta. Ele é o único autorizado a interromper a luta para advertir, punir os competidores com perda de ponto ou até mesmo desqualificá-los. Dois atuais campeões do UFC, por exemplo, foram vítimas de desqualificações e sujaram seus cartéis por agirem contra a regra. O detentor do cinturão meio-pesado, Jon Jones, tem apenas um revés na carreira: tudo porque ele aplicou uma cotovelada ilegal em Matt Hamill, em dezembro de 2009. Já Anderson Silva acertou uma “pedalada” em Yushin Okami enquanto o japonês estava com quatro apoios no solo, em 2006, e também teve a derrota decretada. Do lado de fora, o combate é avaliado por três jurados, que não são do UFC, e sim das comissões atléticas. Eles devem ficar em lugares diferentes, avaliando a agressividade na troca de golpes, as tentativas de finalização e o controle da área de luta. O trio não pode levar em consideração, na hora de julgar o round, alguma punição, com a perda de pontos, que o árbitro avaliou ser desnecessária. Os jurados têm que pontuar o round da seguinte forma: 10 a 9 quando um lutador ganhar por uma leve vantagem; 10 a 8 se o vencedor dentro dos cinco minutos tiver grande vantagem; e 10 a 7 caso de total domínio de um dos lutadores. Há também a possibilidade do empate (10 a 10), quando há completo equilíbrio, mas os jurados evitam ao máximo decretar a igualdade. Como o julgamento é subjetivo, lutas que vão parar nas mãos dos jurados muitas vezes terminam em polêmica, gerando discussões entre os fãs e dando ainda mais tempero ao esporte.


Acontece Rose Gonçalves jornal-daqui@hotmail.com

A fotografa e professora Margaret Bonfim completa idade nova no próximo dia 11 de junho, recebe felicitações do esposo André e da filha Cecília, demais familiares e amigos.

Que fica mais experiente no próximo dia 25 é o vereador Nelson Ferreira Pisano, que na ocasião recebe felicitações dos familiares, amigos e do toda a equipe do legislativo municipal.

Marlene Santos completou idade nova dia 09/06 recebeu todo o carinho do esposo Antonio Alves (Ibra), dos filhos Juliana, Jussara e Junior demais amigos e familiares.

A proprietária da loja Balaio Chic e representante Eudora Adriana Canuto comemora mais uma ano de vida neste dia 15, com parabéns do esposo Altair, dos filhos familiares e amigos.

O arquiteto Ricardo Andrade aniversaria dia 22/06, recebendo felicitações dos pais Maria José (Zezé) e Cesário, dos irmãos Renata e Eduardo amigos e familiares.

A professora e coordenadora Alice Bristot comemora mais um ano de vida no próximo dia 21, com parabéns do esposo, familiares e de toda a equipe da Escola Estadual Senador Filinto Muller.

Cezar Rodrigues comemorou mais um ano de vida no dia 31 de maio. Recebeu o carinho da esposa Carla, do filho Daniel e demais familiares.

O padre Bonfilho Manfio e o Pároco Telmo Buriol comemoraram idade nova neste ultimo mês de maio receberam todo o carinho da comunidade católica de Fátima do Sul em especial de toda equipe Jornal Daqui.

Destaque para o Diretor Altair e equipe de coordenadores da Escola Filinto Muller: Rose, Alice, Márcia, Josiane, Julia que prestigiaram a entrega dos prêmios aos melhores estudantes de 2012.

Fátima Amaral comemorou aniversário no último dia 6 com o carinho do esposo Gilberto, dos filhos, familiares e amigos

O radialista J. Barbosa estreou na Fátima FM no dia 03/06. O Rádio Policia vai ao ar diariamente das 12 às 13 horas. Boa sorte ao amigo.

A assistente social Monica Guimarães completou idade nova dia 10 com felicitações do noivo Jair e da filha Lorrana e de toda família.


Jornal Daqui Ed.110