Page 1

ornal Marinha J da

GRANDE

Quarta-feira 7 de Dezembro de 2011

Director: António José Ferreira

www.jornaldamarinha.pt

Telefone: 244 502 628

ANO XLVII - Nº 2487 Preço: 1,10€ (IVA inc.)

Autorizado pelos CTT a circular em invólucro fechado de plástico. Autorização nº DE02692007MPC

Porte Pago

Assembleia Municipal dá luz verde Š a dois empréstimos bancários Os deputados municipais aprovaram, por unanimidade, na última semana, a concessão de dois empréstimos ao Município, no montante de 1 milhão de euros. As verbas destinam-se às obras de requalificação do Património Stephens - Casa da Cultura e Edifício da Resinagem | Pág. 3

NAZARÉ – Rua dos Barrancos, nº 19

ŠŠFolhas

Corpo de mulher dá à costa

Verdes

Jornal+Revista grátis Receba, com esta edição do JMG, a lista telefónica do concelho (só para vendas em banca)

2012

Folhas

Lista Telefónica do Concelho da Marinha Grande Edição: Jornal da Marinha Grande Telefone: 244 502 628 E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt www.jornaldamarinha.pt

01-Capa.indd 1

11/11/18 11:37

ŠŠPolémica

Autarquia falha Š lançamento de livro Deolinda Bonita apresentou mais um livro, desta feita “Raízes”. O lançamento ocorreu no sábado, no auditório da Biblioteca Municipal. Muito notada foi a ausência de membros do executivo camarário |Pág. 9|

ŠŠFutebol

Técnico marinhense treina na Suíça

O corpo de uma mulher com 38 anos de idade deu à costa no Vale Furado. Natural da Guia, estava desaparecida desde domingo. O carro foi encontrado em S. Pedro de Moel. página 3

João Carlos Pereira é o novo treinador dos suíços do Servette, sucedendo no cargo a João Alves |Pág. 15|


Local

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

2

“O que é do concelho… editorial

nem sempre é bom

J

á por diversas vezes aqui abordámos esta temática, nem sempre bem recebida por aqueles que olham para os seus pontos de vista como os mais virtuosos, não admitindo outras formas de estar e pensar. Vem isto a propósito da forma como nós, marinhenses, nos comportamos perante todos aqueles que escolheram o concelho para viver. Se é aceitável que os portugueses optem por produtos nacionais na hora de comprar, também é normal que por cá façamos um esforço para comprar na terra, seja na indústria, no comércio ou nos serviços. O Jornal da Marinha Grande sempre se bateu por esta lógica, pois só desta forma será possível fortalecer a economia do concelho e, assim, vivermos melhor. Contudo, não deixa de ser legítimo que qualquer cidadão gaste o seu dinheiro onde bem entende, seja em produtos locais ou em multinacionais que por aqui proliferam. O nosso entendimento é que nós marinhenses deveremos ter a preocupação de comprar no concelho. Não pensamos assim devido à crise, há muito que temos este entendimento e as forças vivas do concelho, nomeadamente a autarquia local, sabem qual a nossa posição. Se todos tivéssemos a preocupação de privilegiar as empresas do concelho, certamente que a crise dificilmente chegaria aqui e todos estaríamos um

pouco mais felizes. O problema é que nem sempre é assim, pelo contrário, há ainda quem olhe para as instituições da terra como uma espécie de “santa casa da misericórdia”, imputando-lhes a obrigação de prestar serviços de forma gratuita, sendo os recursos canalizados, depois, para entidades exteriores ao concelho. Na Marinha Grande há ainda quem considere que é assertivo anunciar na “Dica da Semana”, jornal dos alemães do Lidl que, para promover os seus produtos, se socorrem, muitas vezes, de patrocínios dos “parolos” da província. Mas os iluminados da comunicação não se ficam por aqui. Anunciam também em (quase) todos os jornais e rádios da região e até em meios nacionais. Esquecem-se, contudo, que sendo as iniciativas de cariz local, estas devem ser amplamente divulgadas por cá, nos meios existentes. Mas para estes nem um cêntimo, porque o que é bom é mesmo o que é de fora. E ainda exigem! Outro exemplo: quando promove uma iniciativa de “vulto”, a autarquia marinhense publicita em vários meios: locais, regionais e nacionais. A autarquia de Leiria, nos últimos dez anos, nunca fez um único anúncio no Jornal da Marinha Grande. É esta dualidade de critérios que não parece aceitável num concelho

CARTOON

A RTP já chegou?

que se quer cada vez mais forte. De uma vez por todas, parece-nos que chegou o momento de valorizarmos o que é nosso. Se assim não for, um dia deixaremos de ter indústria, comércio, serviços, jornais e, nessa altura, regrediremos dezenas de anos, muito por culpa de quem deveria defender o que é nosso e não o faz, valorizando sistematicamente tudo o que é de fora. A este propósito, o líder da autarquia marinhense afirmou recentemente que a RTP viria, de novo, à Marinha Grande, apresentando tal facto como um feito histórico. Pobre do autarca que tem este trunfo para apresentar ao povo… É caso para dizer que quem não tem nada para dizer, o melhor é estar caladinho e não cair na tentação de dizer uma coisa de manhã e mudar de opinião à tarde. Pior que tudo isto só mesmo o facto de presidente, vice e vereadora da cultura cá da terra irem a correr para Vieira de Leiria, à apresentação do livro de Lúcio Fèteira (e não Feteira como consta na capa) e nenhum membro do executivo ter participado no lançamento do livro de Deolinda Bonita. Uma vergonha! ß

(R)Humor Olha, nenhum responsável da autarquia esteve ao lado de Deolinda Bonita...

Com a quantidade de livros que compraram de Lúcio Fèteira devem estar a ainda a lê-los.

Rufino Fininha

Rufia

Fèteira ou Feteira? Já não percebo nada disto...

(Cão rafeiro... que morde velhinhos, e não só!)

Obras

Rua da Panificadora Š vai ser requalificada A autarquia da Marinha Grande pretende intervir, a breve trecho, na Rua da Panificadora, pelo que acaba de celebrar um contrato com uma empresa de engenharia que terá a seu cargo a execução do projecto

Segundo faz saber em nota de imprensa a Câmara Municipal da Marinha Grande, foi recentemente estabelecido com a Optimyzer – Optimização e Revisão de Soluções de Engenharia, um contrato para a elaboração do projecto para a requalificação da Rua da Panificadora. O projecto de execução englobará cinco troços, nomeadamente a requalificação da Rua da Panificadora entre a Rua Florista Gravadores e o Bairro Residencial (Fase 1); a execução da ligação entre a Rua da Panificadora à Rua dos Oleiros (Fase 2); a requalificação da Rua das Raízes entre a Rua da Panificadora e a Rua dos Maçariqueiros (Fase 3); a ligação da Rua da Aventura à Rua da Panificadora (Fase 4) e a execução da Rua dos Maçariqueiros (fase 5). A elaboração do projecto para os diferentes troços prevê a reformulação dos cruzamentos, dos acessos e dos percursos pedonais, incluindo entre o Bairro Residencial e a EN 242 - Rua de Leiria; a reestruturação da plataforma viária; reformulação e/ou execução da rede de drenagem pluvial, rede de abastecimento de água e a rede de saneamento doméstico; bem como a melhoria da sinalização e do equipamento de segurança. ß


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Local

Política

Assembleia Municipal aprova empréstimos

3

A Imosonho deseja Boas Festas aos seus clientes e amigos.

Ocorrências A Assembleia Municipal da Marinha Grande reuniu em sessão extraordinária na noite da última quarta-feira, 30 de Novembro, nas instalações do Auditório Municipal. Os deputados aprovaram, por unanimidade, a contratação de dois empréstimos, no montante de 960.500 euros ÂÂCarla Fragoso

Em discussão esteve um ponto único, relativo à aprovação dos contratos de empréstimo a longo prazo, respeitantes à Casa da Cultura Stephens e ao Edifício da Resinagem. O ponto foi aprovado por unanimidade por todos os deputados presentes. Quanto ao projecto de requalificação do Património Stephens – Casa da Cultura, o empréstimo será de 197.900 euros; já para a reabilitação do Edifício da Fábrica da Resinagem foi aprovado o montante de 762.600 euros, (ambos com uma taxa de juro de 3,901% ao ano acrescida de uma margem de 20 pontos base, sendo o primeiro vigente por 8 anos e o segundo por 12). O presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande referiu a importância das candidaturas efectuadas pelo Município à linha de crédito criada para as autarquias locais com projec-

tos com financiamento aprovado pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), uma vez que os bancos “não estão a emprestar dinheiro às Câmaras”, realçando “as boas condições que estes empréstimos oferecem”. Álvaro Pereira lembrou que devido à crise económica a capacidade de execução dos promotores de projectos aprovados no âmbito do QREN foi afectada, pelo que o anterior Governo celebrou, em Novembro de 2010, “um contrato de Empréstimo Quadro com o Banco Europeu de Investimento (BEI) para o financiamento de operações aprovadas a co-financiamento pelo FEDER e pelo Fundo de Coesão no montante global de 1.500 milhões de euros”, destinando-se a financiar a contrapartida nacional de projectos cofinanciados. O autarca fez saber que a Câmara Municipal submeteu assim as candidaturas a Empréstimo Quadro do BEI para financiamento de projectos submetidos ao QREN num montante global de 1.736.900 euros. Foi ainda requerido junto da Direcção Geral das Autarquias Locais (DGAL) o pedido de excepção ao endividamento dos empréstimos candidatados, tendo sido formulados dois pedidos: um para os empréstimos com contrato de financiamento já celebrado

(caso da requalificação do Património Stephens – Casa da Cultura), e outro para os empréstimos com contrato de financiamento a aguardar aprovação (caso da Reabilitação da Fábrica da Resinagem, sendo que após a assinatura do mesmo os dados foram enviados à DGAL). Álvaro Pereira explicou aos deputados que “até à data” a DGAL não deu ao Município qualquer resposta quanto aos pedidos de excepção ao endividamento efectuados, estando os mesmos a aguardar parecer do Secretário de Estado da Administração Local. O presidente da Câmara deu ainda conta que, segundo informações da DGAL, “o limite de endividamento de médio e longo prazo para o ano de 2011, ascende a 6.316.785 euros e que, atento o rateio preceituado no nº 2 do Artigo 53º da Lei de Orçamento de Estado de 2011, a parte que cabe ao Município da Marinha Grande ascende a 1.617.708 euros, pelo que a contratação dos empréstimos não coloca em causa os limites referidos”. Álvaro Pereira informou também os deputados de que serão abertas duas contas bancárias distintas onde serão depositados os montantes relativos a cada uma das obras, para que o dinheiro dos empréstimos seja gerido “com o máximo de transparência”. ß

Marinha Grande

PSP detecta nota falsa No dia 1 de Dezembro, pelas 14h45, a Polícia de Segurança Pública deslocou-se a um estabelecimento comercial (bar), em virtude de haver notícia de nota falsa. No local e após contacto com o responsável do estabelecimento apurou-se que no dia anterior, pelas 21h, um cidadão com 18 anos de idade, havia efectuado o pagamento de

artigos no valor de seis euros com uma nota de cinquenta euros, que se verificou ser falsa. Das diligências efectuadas apurou-se que o suspeito havia encontrado a mencionada nota caída no chão, numa artéria da cidade. A nota foi apreendida e será enviada juntamente com o respectivo expediente para a entidade competente. ß

Corpo dá à costa Š no Vale Furado

Uma mulher, com cerca de 38 anos, foi encontrada sem vida no areal da Praia do Vale Furado, no concelho de Alcobaça, na tarde da última segunda-feira, dia 5 de Dezembro

Segundo o JMG apurou no local, a jovem, que será natural da Guia, no concelho de Pombal, terá sido dada como desaparecida no passado sábado. A sua viatura foi encontrada abandonada em São Pedro de Moel, presumindo-se que se tivesse atirado ao mar. As suspeitas viriam a confirmar-se na última segunda-feira, durante a tarde. Virgolino Ferreira, residente em Pataias, foi quem avistou o corpo, cerca das 14h45, e deu o alerta às autoridades marítimas. “Costumo vir para aqui pescar há vários anos e ia a caminhar no areal quando vi um corpo encostado à barreira, na zona do cai água”, contou ao JMG, acrescentando: “parecia que estava a dormir mas depois aproximei-me, não vi rastos na areia e percebi que se tratava de um cadáver que deu ali à costa”. No local estiveram vários elementos da GNR, com cães de busca e salvamento, agentes da Polícia Marítima e os Bombeiros Voluntários de Pataias, com três viaturas e vários efectivos. O corpo foi reconhecido no local por familiares da jovem, que de acordo com os relatos de alguns populares, sofria de depressão. ß

www.jornaldamarinha.pt


Diversos

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

4

Aniversário

Pero Neto em festa Opinião

Equidade já! Até à data de hoje, temos sido assoberbados de crise, défice, troika, resgate – mesmo que nos quiséssemos alhear, e não devemos, era de todo imNuno André possível. Mais do que defender ou atacar o plano, arranjar culpados ou salvadores, há duas situações que vão contra tudo o que tenho visto ou aprendido, de 1973 até hoje: - a primeira: os funcionários públicos a reclamarem equidade… Eu, que sempre trabalhei no privado, acho estranho. Mas concordo a 100%. Mesmo sem falar em produtividade, rentabilidade e na pressão de ter que apresentar resultados constantemente (muitas vezes sob a ameaça velada de que se arranja substituto com facilidade), mesmo sem estas coisas, pelo menos equidade no enquadramento legal, no horário de trabalho, na reforma e na saúde (ADSE). A começar amanhã para todos eles e com dois anos de retroactivos e eu prescindo já de um dos meus subsídios a favor do Estado para que um funcionário público possa ter um dos seus. Para quem não concorda, e ainda defendendo a equidade, podemos em alternativa fazer ao contrário: igualar as leis, os direitos, os horários, as fórmulas de cálculo das pensões… já e para todos, de preferência também com retroactivos. A bem da equidade. Continuo a prescindir de um subsídio… - a segunda: a de que a redução do meu salário vai fazer bem à economia… Também é estranho. O argumento é que com isso as empresas vão ficar mais competitivas. Eu não sou economista nem pertenço ao Fundo Monetário Internacional (FMI), mas aproveito para insultar todos os professores de Economia que tive, porque afinal o que me ensinaram é exactamente ao contrário. Reparem: trabalho numa empresa competitiva, que todos os anos, invariavelmente, apresenta lucro. Trabalhamos todos os dias para isso: por muito que custe ouvir a certos sectores é essa a finalidade de uma empresa privada. A redução do meu salário, e dos meus colegas, só vai fazer com que gastemos menos ao fim do mês. A procura vai encolher, as empresas terão ainda menos receitas e, por conseguinte, terão que baixar a produção. Vai haver ainda mais despedimentos, que vão causar maior encolhimento da procura e entra-se num ciclo vicioso. Mas notem bem: a cada ajustamento destes diminuem os impostos cobrados, ou seja, a receita do Estado. E a despesa, ou se mantém ou tem tendência a aumentar, por via do subsídio de desemprego. Vai correr mal e sair o tiro pela culatra. Isto não é novidade para nenhum dos leitores deste artigo – os cortes no público também vão trazer recessão, já toda a gente disse isso. Mas se no primeiro caso, independentemente de concordar ou não com a medida e duvidando da sua eficácia, existe a justificação que o Estado não tem dinheiro para pagar os vencimentos que paga, já no segundo caso, existem apenas duas razões: amenizar a contestação dos funcionários públicos e piscar o olho a uma certa esquerda. Sem fundamento. Afinal, o que seria do Estado sem os impostos dos privados? Estamos a cavar a nossa sepultura. ß

A colectividade do Pero Neto esteve em festa, na passada quarta-feira, 30 de Novembro, véspera do dia em que completou 54 anos de existência. Mais de uma centena de sócios e amigos associaram-se à iniciativa

Miguel Carreira, na sua curta mas emotiva intervenção, pediu um aplauso à direcção da SIR 1º de Dezembro. Em sua opinião, “estamos no bom caminho”. O presidente da colectividade lamentou ao JMG que “nenhum responsável da autarquia tenha marcado presença, tal como da Junta de Freguesia”, alegadamente devido à realização da Assembleia Municipal nessa noite. Desde Fevereiro do corrente ano,

data em que a actual direcção assumiu funções, a colectividade do Pero Neto já promoveu diversas iniciativas, entre as quais se destacam o Dia da Mulher, almoço do 25 de Abril, marchas populares, festa anual (Julho) e um almoço no

5 de Outubro. A actuação de Luís Represas e o recente bar concerto são outras acções destacadas pela direcção. O presidente da direcção destaca ainda a alteração de estatutos e as obras de melhoramento no bar e sala de convívio. ß

Opinião

O puxar de orelhas O Presidente da Câmara vive um momento histórico. Na quinta-feira, dia 25 de Novembro, na conferência promovida pelo SOM e Jornal da Marinha Grande, na primeira fase da sua intervenção e quando questionado pelos jornalistas, mostrou firmeza ao explicitar como está a gerir a coisa pública nos dois anos decorridos. Revela a sua capacitação na boa gestão financeira, na orçamentação, nas contratações, acção social, na operacionalidade dos serviços, recursos humanos, no zelo pelas novas infra-estruturas desportivas e ainda se mostrou capacitado para dar continuidade na grande e honrada missão do novo mandato como presidente da Câmara. Na segunda fase do debate, quando interpelado por um munícipe, mostrou-se indisposto e muito irritado. Uma das respostas do presidente com certeza devia ter deixado as orelhas dos técnicos a arder. Se se candidatar a um novo mandato, vai ter muito trabalho, porque tem que se comprometer com os cidadãos e eleitores, que é capaz de mudar de opinião relativamente a certas classes de trabalhadores, principalmente os que sofreram o forte abalo ao se sentirem feridos na sua dignidade, aquando da sua resposta à interpelação do público. O presidente tem que mostrar à população em geral que conhece e respeita que o decoro, o zelo, a eficácia e a consciência dos princípios morais, são primados maiores que devem nortear o líder e as hierarquias da administração pública, seja no exercício do cargo

ou função ou fora dele, já que reflectirá o exercício da vocação do próprio poder. Seus actos, seus comportamentos e atitudes deverão ser direccionados para a preservação da honra e da tradição do serviço público relevante que presta à comunidade, à cidadania. Os munícipes são fiéis a este compromisso da gestão da coisa pública, são sensíveis à qualidade de vida que o município lhes proporciona, no mínimo, é a sua razão do seu sentir a política. É importante ver que o presidente sabe planear, mas para tal é necessário estar na posse dos conhecimentos da envolvente, se não o faz, se não se preocupa, está decerto a contribuir para a estagnação ou adiar o desenvolvimento e comprometer a continuidade. Quando o presidente reconhece que a honrada missão de serviço de governar, se faz com o apoio da grande família municipal, constituída pelos funcionários, técnicos e dirigentes da autarquia, sem esquecer o estímulo, a confiança e o carinho, manifestados pelos munícipes do concelho, e que mostra estar a empenhar-se em governar os destinos do município com preocupações de coesão social, e sempre ao serviço de todos, independentemente da sua cor partidária, ideológica, confessional ou competências, a sua continuidade nos destinos da governação municipal pode continuar estável.

João E. Cruz - Ex-vereador na CMMG

Carta ao Director

Quem resolve os problemas da habitação social? Excelentíssimo Sr. Director do JMG, venho por este meio comunicar-lhe o meu descontentamento e desagrado perante situações consecutivas que têm vindo a surgir há bastante tempo. Moro num prédio camarário há mais de 20 anos e nunca se viu nada como agora. Como é do conhecimento de toda a população, as habitações de uma parte do Casal da Malta são da responsabilidade da Câmara Municipal da Marinha Grande. No dia 25 de Novembro, sexta-feira (dia de atendimento no meu prédio), dirigi-me à Câmara Municipal mais uma vez para poder falar com a

responsável atribuída ao meu prédio para a resolução dos problemas. Fui informada que não me atendia porque não se encontrava a trabalhar e que não sabiam quando poderia ser atendida. Agora diga-me, senhor Director, se é atribuída uma pessoa responsável e um dia por semana para o atendimento, porque é que a pessoa em causa nunca se encontra disponível? E por que razão, visto ser só uma vez por semana, não colocam outra pessoa para a resolução dos problemas? Visto a Câmara Municipal e as pessoas “ir”responsáveis por cada bloco não

fazerem rigorosamente nada em relação ao mau cheiro, à sujidade da escadaria, à iluminação que não existe no prédio e aos animais (é de salientar que isto qualquer dia vira canil municipal), venho por este meio comunicar esta situação a toda a comunidade, para que assim os responsáveis ganhem vergonha e venham resolver a situação. Se nada for feito eu mexo os cordelinhos e trago a televisão para o conhecimento do país.

Fábia Constâncio (Bloco 1 – Bairro Casal de Malta)


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Local

Sopa do Vidreiro

Confraria homenageia Alberto Nery Capucho No âmbito da realização do seu V Capítulo de 2011, que se realizou no Parque Municipal de Exposições, onde decorre a 22ª Feira Nacional de Artesanato e Gastronomia da Marinha Grande, a Confraria da Sopa do Vidreiro homenageou o Prof. Alberto Nery Capucho, na tarde do último sábado, dia 3

Deseja a todos os seus clientes, fornecedores e amigos um

Santo Natal e próspero

Ano Novo

ÂÂAdriano Paiva

A homenagem foi precedida pelo almoço da Confraria, que teve lugar na área da gastronomia da FAG, no restaurante “O Académico” em que participaram 50 pessoas, entre confrades, familiares e convidados, com destaque para o presidente da Assembleia Municipal, Telmo Ferraz, a vereadora da Cultura, Cidália Ferreira, a representante da Associação Social, Cultural e Desportiva de Casal Galego, Maria Isabel dos Santos, e confrades representantes das Confrarias Panela ao Lume, Pinhal

5

do Rei e Saínhas, de Vagos. Durante o almoço, e pela mão do seu Grão-Mestre, Fernando Esperança, a Confraria fez a entrega ao Prof. Reis Torgal de uma lembrança. Homenagem e novos confrades

A cerimónia de homenagem ao Prof. Alberto Nery Capucho decorreu no auditório do Pavilhão 1 e foi antecedida da cerimónia de entronização de novos

confrades, pelo Grão-Mestre da Confraria e que foram Gabriel Roldão, José Manuel Grácio e Vilma Roque. Vítor Hugo Beltrão leu o trabalho bibliográfico por si executado sobre o homenageado, tendo sido entregue à sua sobrinha-neta, Ana Maria Alves, um retrato pintado por Guilherme Correia. Na Casa Museu 18 de Janeiro foi inaugurada uma exposição alusiva ao homenageado. ß

FAG/2011

Grão a grão enche a galinha o papo…

Ocorrências

Bombeiros socorrem náufragos Os Bombeiros Voluntários da Marinha Grande foram chamados a intervir, na última sexta-feira, 2 de Dezembro, na evacuação e transporte de dois dos seis pescadores que naufragaram ao largo da Figueira da Foz. Cerca das 11h30, quatro efectivos com duas viaturas dirigiram-se à Base Aérea Nº 5 de Monte Real, onde se encontravam os seis pescadores, desaparecidos desde terça-feira a bordo da “Virgem do Sameiro”, e que haviam sido resgatados nessa manhã pela Força Aérea. Os pescadores, das Caxinas, e que se encontravam ligeiramente feridos, foram levados para o Centro Hospitalar Leiria-Pombal. Acidente faz ferido

A cidade da Marinha Grande foi palco no passado dia 29 de Novembro, cerca das 23h45, de um acidente de trabalho, que causou um ferido ligeiro. Prestaram socorro dois bombeiros apoiados por um veículo, tendo o trabalhador sido assistido no hospital distrital. Na quarta-feira, dia 30, cerca das 11h30, os bombeiros foram chamados a Picassinos mas quando lá chegaram verificaram que se tratava de um suicídio com arma de fogo e que já nada havia a fazer. O corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal de Leiria. ß

Com portas abertas desde o passado dia 30 de Novembro e com o encerramento previsto para o dia 10 do corrente mês de Dezembro, a 22ª Feira Nacional de Artesanato e Gastronomia da Marinha Grande tem recebido, ao longo destes seis dias de vida, grande afluência de visitantes, principalmente este último fim-de-semana, em que o recorde de entradas do ano passado foi batido ÂÂAdriano Paiva

A FAG/2011, este ano, foi inaugurada a uma quartafeira, isto é, dois dias antes do que vinha sendo habitual. Por uma questão de calendário. Abriu, como sempre, com uma cerimónia protocolar, com muitos convidados. Os parceiros sociais, como a Câmara Municipal, o Instituto de Emprego e Formação Profissional, as Juntas de Freguesia, Instituições. Foi uma abertura simples, mas sentida. Com poucos discursos. E, os que foram proferi-

dos, quer pela Presidente da Associação Social, Cultural e Desportiva de Casal Galego, Liliana Prior, como promotora do certame, quer por Rui Matos Lopes, do Centro de Emprego da Marinha Grande e por Álvaro Pereira, Presidente da Câmara Municipal, foram discretos, mas direccionados para um alvo comum: A FAG é um certame de qualidade. E de tal qualidade, dizemos nós, qua a prova está à vista: o número sempre crescente de visitantes e o aumento significativo do volume de negócios, com todas as áreas a facturar: o artesanato, os produtos regionais de gastronomia e a restauração. Mais uma aposta ganha. Cinco dias finais em grande

Os cinco dias finais da FAG/2011 vão ser decisivos: a televisão e o programa Portugal no Coração estiveram em emissão directa ontem, a partir do Pavilhão 1, levando a FAG ao país e ao mundo. De hoje até sábado, esperam-se multidões. A FAG e a Marinha Grande merecem. ß

Marinha Grande

PSP detém condutor embriagado… A PSP da Marinha Grande deteve, na madrugada do passado sábado, dia 3 de Dezembro, um condutor de um veículo ligeiro de mercadorias por este apresentar valores de álcool no sangue superiores ao permitido por lei. Após ter sido interceptado numa artéria da cidade, cerca das 00h20, o homem, de 46 anos, efectuou o teste de alcoolemia, que revelou uma taxa de álcool no sangue de 2,07 gr/l. … e outro sem carta de condução

No mesmo dia, mas durante a tarde, pelas 18 horas, um homem, também com 46 anos de idade, foi interceptado e detido pela Polícia de Segurança Pública. Motivo: foi surpreendido a conduzir um ciclomotor, sem estar legalmente habilitado para o efeito. ß


Local

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

6

Guilherme Stephens

De mãos dadas com a diferença Há muito que a Escola Básica 2/3 Guilherme Stephens não deixa passar em branco o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que se assinala a 3 de Dezembro. Em parceria com a APPACDM, a instituição desenvolveu um conjunto de actividades que visaram a sensibilização dos alunos para a diferença ÂÂSónia Santos

Este ano, por questões de calendário, as comemorações foram antecipadas, tendo sido distribuídas por três dias (29 e 30 de Novembro e 2 de Dezembro), contemplando desportos adaptados, percursos sensoriais, prova de orientação em cadeira de rodas, ateliers de expressão plástica, tapeçaria, cerâmica e ainda a visita de uma pintora, que usa os pés para pintar os seus quadros. Os primeiros dois dias tiveram actividades idênticas, tendo sido permitido aos alunos regulares tomar contacto com percursos sensoriais e com desportos que normalmente são praticados por pessoas com deficiência, como é o caso do “goalball” para cegos e do “boccia” para deficientes motores. O terceiro e último dia das comemorações foi dedicado à expressão musical, em que alunos da Guilherme Stephens e da APPACDM se juntaram para representar o “Carnaval dos Animais”, através de gestos de mímica e coreografias divertidas. A este propósito, o professor de Educação Musical, Carlos Vieira, confessou ter tido muita pena de o tempo ser pouco para preparar uma actividade com esta finalidade de integração mas, mesmo assim, “é uma forma de os nossos alunos interagirem com os da APPACDM. Para o ano, certamente, iremos preparar uma coisa com mais tempo e que nos possa permitir uma maior interacção entre os alunos das duas instituições”. Esbater diferenças

O JMG acompanhou as actividades que tiveram lugar na manhã de quarta-feira, dia 30. Chegámos por volta das 10h30 ao edifício polivalente, onde decorriam os vários ateliers, em que participavam os alunos da APPACDM, devidamente orientados pelas monitoras. Começámos por espreitar o atelier de expressão plástica, orientado pela professora Márcia, que já trabalha na instituição há cerca de 6 anos. “Trabalhar com estes alunos é algo muito gratificante e eles

empenham-se muito no que fazem”, afirma. Seguimos depois para a cerâmica, onde a professora Helena, atenta a tudo, orientava o seu grupinho de alunos. “Já estou na APPACDM há mais de 10 anos e estou muito feliz com o meu trabalho, porque vejo os progressos deles dia-a-dia e isso é fantástico”, confessa. Por último, demos um pulinho às tapeçarias, onde tivemos oportunidade de falar com a professora Sandra. “Temos aqui pessoas muito talentosas! O Nelson, que está hoje no atelier de artes plásticas, é exímio nos arraiolos!”. Quisemos conhecer o Nelson, que era o aniversariante do dia! Até lhe cantámos os parabéns! E que simpático que era! Sempre sorridente! Porém, não foi muito fácil falar com ele, pois estava de tal maneira concentrado no seu trabalho, que foi difícil fazer-lhe perguntas. Foi também no polivalente que estava um placar da responsabilidade da disciplina de Língua Portuguesa. Continha muitas frases, escritas pelos alunos de uma turma, em que o objectivo era que cada aluno olhasse para dentro de si e encontrasse alguma característica, física ou psicológica, que pudesse, de alguma forma, fazer com que ele se sentisse diferente. A esse propósito, falámos com a professora Ivone Elói, para quem esta actividade foi uma experiência muito enriquecedora. “Pediram-me para fazer alguma coisa na minha disciplina relacionada com o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e eu desafiei os meus alunos a encontrar dentro de si próprios uma coisa diferente, que os destacasse dos outros todos”. E prosseguiu: “para eles se sentirem mais à vontade, comecei por lhes dar o exemplo e escrevi uma frase a propósito das minhas orelhas, que são muito grandes! A partir daí, todos eles criaram uma frase e o resultado está à vista neste placar”. Experiências que marcam

Na preparação destas comemorações, alguns professores desafiaram os seus alunos a vestir a pele de uma pessoa com deficiência. Foi o caso do professor Simão Matos, de

Educação Visual, que levou algumas actividades para as aulas, nomeadamente pintar e fazer desenhos e pinturas com os olhos vendados, com a mão não dominante e com a boca. “Estas actividades enriquecem muito os nossos alunos e é importante que eles próprios as experimentem para poderem sentir a diferença e aprender a lidar com ela”. Fomos até junto de alguns meninos do 6º B, para saber o que acharam destas actividades. A Eliana explicou que desenhar de olhos vendados não é tarefa fácil. “Foi tão difícil! Eu não sabia onde punha o lápis nem o que estava a desenhar...”, dizia ela. O Alexandre contou que pintar com a boca e com a mão não dominante é bem complicado. “Eu tinha o lápis na boca e ele escorregavame! Depois puxava-o para o sítio certo, mas ele escorregava outra vez”, dizia todo sorridente. Por último, a Cristiana lembrou que, embora estas experiências sejam um pouco difíceis, é importante passar por elas. “É verdade que não é muito fácil, mas só assim podemos tomar consciência das dificuldades que os outros meninos, que não têm as mesmas facilidades que nós, sentem”, afirmou, com ar bastante sério. Depois dos mais pequenos, foi a vez de abordarmos o director da escola, sempre preocupado com estas perspectivas de integração e de sensibilização dos mais novos para a diferença. Mário Marques explicou-nos que a escola tem o dever de expor os seus alunos ao contacto e interacção com outros meninos que apresentem alguma limitação. “Não podemos descurar esta vertente. Os nossos alunos de hoje, adultos de amanhã, devem, desde cedo, estar atentos a estas situações e de-

vemos incutir neles conceitos como solidariedade e igualdade”, afirma o docente. E acrescenta: “tenho a certeza que os nossos meninos, quando chegarem a casa mais logo, irão contar tudo isto aos pais e isto será sinal de que conseguimos atingir o nosso objectivo de formar cidadãos conscientes de que há pessoas com as suas limitações, mas que devem ser tratadas com respeito e igualdade e sem preconceitos”. Lição de vida

Mas as surpresas da nossa visita não terminaram por aqui. No centro do polivalente estava Maria de Lurdes Oliveira, sem mãos e braços e que pinta com os pés. Recebeu-nos com um grande sorriso no rosto e contou-nos que nunca se lamentou por ser deficiente motora. “Sou uma mulher de fé e nunca adoptei a perspectiva derrotista. Sempre encarei a vida com muito optimismo e talvez seja por isso que sou uma pessoa tão positiva”, afirmou. Maria de Lurdes Oliveira nasceu há 62 anos em Lisboa e já desde o tempo da escola primária gostava de desenhar bonecos com os pés. “A minha professora disse logo que eu tinha jeito para as artes e aos 15 anos comecei a dedicar-me mais a sério. Hoje faço parte de uma associação de artistas que pintam com os pés e com a boca”, explica. Mas as façanhas de Maria de Lurdes Oliveira não terminam por aqui. Também quisemos saber como era o seu dia-a-dia, a lida de casa, a confecção da comida... “Faço a minha vida toda de casa: cozinho, passo a ferro e também dou injecções ao meu marido, porque ele tem problemas de saúde. Faço tudo com os pés! Às vezes, quando estou a passar a ferro, também me queimo, mas isso acontece a qualquer pessoa”, afirma. Rodeada por alguns alunos curiosos, a pintora ia-nos contando algumas histórias da sua vida, até que precisou de escrever uma anotação num papel. Toda a gente a olhava e ouviam-se algumas vozitas sussurrantes: “Como é que ela consegue?”, “Que espectáculo!”, “Altamente!”. Escrita a anotação, ouviu-

se uma grande salva de palmas. Palavras de quem sabe

Ainda a propósito desta iniciativa, conversámos com José Pulido, professor na APPACDM. Técnico Superior de Educação Especial, começou a sua carreira como professor de Educação Física na Escola Acácio Calazans Duarte. No entanto, procurou sempre estar ligado a pessoas com deficiência e desenvolveu em paralelo muitas actividades com os alunos da APPACDM. Mas foi só no ano 2000 que o docente se pôde dedicar a tempo inteiro à instituição, desenvolvendo até hoje actividades ao nível da actividade motora e da motricidade. “Temos algumas pessoas com muitos problemas ao nível motor e o meu papel é estimulá-las, desenvolvendo com elas actividades nessa área”. A respeito das comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência levadas a cabo na Guilherme Stephens, em parceria com a APPACDM, o técnico declarou que “este tipo de actividades são sempre muito importantes, porque o nosso objectivo é que as escolas sejam cada vez mais integradoras e inclusivas. Permitir que alunos lidem com pessoas que têm algumas limitações, ajuda-os a conhecer melhor as suas dificuldades e a adaptar-se a elas. Por outro lado, o convívio e partilha de experiências entre todos é muito salutar”, explica. A inclusão é um conceito defendido claramente por José Pulido. Nesse sentido, deu também a conhecer uma outra vertente da APPACDM, que acolhe alunos deficientes que frequentam a escola regular, mas que complementam a sua formação nesse centro. “Não podemos descurar o processo educativo dos nossos alunos. Se, por um lado, queremos que eles frequentem a escola regular para estar em contacto com a sociedade, por outro, devemos dar-lhes ferramentas especiais de trabalho para que um dia eles possam ser alguém na vida, mesmo com as suas limitações”, referiu o docente. José Pulido aproveitou ainda a oportunidade para sensibilizar mais uma vez para a diferença, não esquecendo que as pessoas detentoras de alguma incapacidade também têm os seus predicados e devem ser respeitadas e ajudadas. “Fala-se todos os dias em igualdade de oportunidades, numa sociedade com os mesmos direitos para todos, por isso é urgente que façamos por isso e não tenhamos medo de andar de mãos dadas com a diferença”, conclui. ß


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Local

Política

Eurodeputados Š do PCP contactam Š com trabalhadores

em Vieira de Leiria

Deseja a todos os seus clientes, fornecedores e amigos um

Os deputados do PCP no Parlamento Europeu, Ilda Figueiredo e João Ferreira, estiveram na última sexta-feira, 2 de Dezembro, no concelho da Marinha Grande onde levaram a cabo uma jornada de trabalho

Santo Natal e próspero

Ano Novo

N

o final do dia, e em declarações aos jornalistas, Ilda Figueiredo explicou que a jornada de trabalho visou “o contacto com a realidade e com os problemas da região, dos trabalhadores, das empresas e das populações, no sentido de ouvirmos não só a descrição das suas questões, mas também a possibilidade de levarmos ao Parlamento Europeu estes temas, de fazermos propostas e podermos dar exemplos concretos”. A eurodeputada reuniu com membros da Comissão Sindical da empresa Barbosa e Almeida, nas instalações do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Vidreira, considerando que o Grupo BA “pratica uma política discriminatória dos trabalhadores, pagando salários muito baixos aos jovens, praticando salários diferentes para as mesmas tarefas e categorias, o que é ilegal e vai contra directivas europeias que defendem o princípio de trabalho igual, salário igual”. Segundo Ilda Figueiredo, “tratando-se de um grupo que recebeu fundos comunitários por diversas vezes para várias das suas fábricas, é essencial que a Comissão Europeia tenha conhecimento desta situação e averigúe o que se passa nas empresas que financia”.

7

Carta ao Director

Parabéns à RCM “Em nome de uma crise estão-se a cometer as maiores tropelias aos direitos fundamentais dos trabalhadores e a pôr em causa o desenvolvimento da região. São aspectos profundamente negativos do momento que estamos a viver em Portugal, onde a Comissão Europeia tem especiais responsabilidades, não esquecendo o memorando da Troika que está a impor medidas de austeridade ao país”, acrescentou a deputada. A parlamentar referiu ainda o aumento do desemprego na região, lembrando as várias empresas de vidro que têm fechado portas nos últimos anos. Comércio no topo das preocupações

João Ferreira deu conta, por sua vez, do encontro com responsáveis da Associação Comercial e Industrial da Marinha Grande (ACIMG), onde ficou a conhecer a situação de crise que

afecta, sobretudo, o comércio tradicional, em parte devido à diminuição do poder de compra, bem como à existência de grandes superfícies. A erosão da faixa costeira foi outro dos problemas apresentados, designadamente as arribas de São Pedro de Moel que carecem de intervenção de estabilização. Os eurodeputados vão, por esse motivo, questionar a Comissão Europeia no sentido de perceberem que medidas existem que permitam o combate à erosão costeira. Os responsáveis vão ainda instar as entidades europeias acerca da possibilidade de dinamizar e rentabilizar o Pinhal de Rei, com vista a criar mais atractividade à região e potenciar, dessa forma, o turismo. João Ferreira contactou também com responsáveis das empresas Talamolde e Tecnimoplás, realçando as dificuldades com que estas se deparam e de que são exemplos os custos energéticos e o acesso ao crédito. ß

Moldes

Jantar reuniu empresas da região A Sociedade Instrutiva e Recreativa (SIR) 1º de Dezembro, do Pero Neto, acolheu, no passado dia 18 de Novembro, a realização do 13º Jantar dos Moldes, cuja organização coube, desta feita, às empresas Lypsis e Tooltec/Formtec. O evento contou com a participação de cerca de 170 pessoas, oriundas das várias empresas de moldes da Marinha Grande e de Oliveira de Azeméis. Trata-se de um acontecimento que já começa a ser uma tradição no sector de moldes da região. A noite, que foi muito animada, permitiu o convívio entre colegas de profissão que tiveram, assim, mais uma oportunidade para reforçar os laços de amizade existentes entre si e entre as diversas empresas. Durante o convívio foram ainda escolhidas as empresas

que no próximo ano vão ter a seu cargo a organização do evento: Leomável e Juan Martin. A organização da presente edição agradece a todos a disponibilidade, espírito e amizade mantidos ao longo de todo o convívio. ß

Exmo. Sr. Director do JMG, Parabéns à RCM pelos 25 anos de serviço, isto é, de emissões ao serviço do povo, na sua maioria marinhense. Sr. Director do JMG e da RCM, também para si vão os meus parabéns, por este bom evento. Na verdade, no que respeita a música, o RCM deixa muito a desejar. Porquê? Já por mais do que uma vez abordei este assunto junto do Sr. Director, ao qual o Sr. sempre me respondeu, e com justa razão, que a lei portuguesa obriga as rádios a emitirem 25% de música portuguesa. A RCM emite, na sua maioria, música estrangeira, principalmente inglesa. Será que foi posta ao serviço de ingleses, sul-africanos, americanos e australianos? Quem decretou a lei de pelo menos 25% da música emitida ter de ser portuguesa não seria certamente português! Haverá música mais bonita e mais agradável do que a música portuguesa? Para quem como desde há muito vive no estrangeiro e até mesmo as pessoas de maior idade que vivem em Portugal, certamente adoram, assim como eu, a música portuguesa. Aceitável seria 25% de música estrangeira e 75% música portuguesa. Um cordial abraço e os meus parabéns à RCM.  

Armindo Vinagre Alemanha Nota do Director: Caro Armindo, é sempre um enorme prazer receber as críticas construtivas vindas aí da Alemanha. Como sabe, a nosso querido país está em crise e esta já chegou também à música portuguesa. Assim sendo, não tem existido uma grande produção musical por cá, e por outro lado o que se vai produzindo não se enquadra na nossa programação musical. Ainda assim, a RCM emite mais de 30% de música portuguesa. Pode ter a certeza que a nossa vontade é passar, cada vez mais, música portuguesa. Lá chegaremos.

António José Ferreira

www.jornaldamarinha.pt


Local

8

Simulacro

Cenfim testa Š meios de socorro

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

Teatro

Império estreia “Mural da História” O Grupo Cénico do Sport Império Marinhense estreou na noite da passada sexta-feira, dia 2, a comédia “Mural da História” da autoria de Armanda Balinha, na sua improvisada sala de espectáculos que, apesar de exígua, encheu por completo e com alguns espectadores a terem de ficar em pé ÂÂAdriano Paiva

O Núcleo da Marinha Grande do Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica (CENFIM) foi palco, na tarde da passada quarta-feira, dia 30 de Novembro, de um simulacro de incêndio

Cerca das 14h15 soou o alarme de fogo nas instalações do Núcleo, o que mobilizou de imediato para o local os Bombeiros Voluntários da Marinha Grande, num total de 10 elementos e três viaturas. Do falso incêndio resultou um “ferido ligeiro”, assistido no local pelos bombeiros. Testar os meios de socorro numa situação de incêndio foi o objectivo da acção, que levou ainda ao local agentes da PSP e da Protecção Civil Municipal. De realçar que todos, desde formandos, a docentes e pessoal não docente, cumpriram com as normas de segurança, evacuando o edifício ordeiramente e concentrando-se no exterior, junto ao ponto de confluência. ß

Igreja

Celebração Š abençoa grávidas O dia de Nossa Senhora da Conceição, assinalado como feriado religioso a 8 de Dezembro, foi a data escolhida para a bênção das grávidas, iniciativa levada a cabo pela Paróquia da Marinha Grande. Esta celebração, normalmente integrada na eucaristia das 11h, será este ano realizada pelas 15h. Abençoar ainda no ventre da mãe a nova vida que aí vem é o objectivo deste acontecimento que tem lugar todos os anos. Deste modo, são convidadas todas as mulheres grávidas a participarem num momento de alegria, especialmente pensado para elas e para os seus bebés. ß

Barracão

Arrenda-se com ponte rolante 6,3 toneladas. Área total + ou – 500 m2. Licenciado para indústria. Local Embra. Telemóvel: 917 818 849

O Grupo Cénico do Sport Império Marinhense é um ícone do teatro amador da Marinha Grande. Ao longo dos seus 88 anos de vida, a popular colectividade do Engenho, para além de outras actividades de carácter lúdico e desportivo que desenvolveu, colocou o teatro no patamar primeiro das suas preocupações, como meio de desenvolver as capacidades intelectuais e humanas dos seus associados, quer pela arte de representação, quer pela mensagem de vida que as peças encenadas procuram transmitir ao grande público. Apesar das tremendas dificuldades actuais, provocadas pela derrocada do telhado do seu salão de festas que tem impedido, de forma muito significativa, que as actividades habituais da Colectividade, entre as quais o teatro, se desenvolvam a ritmo e em condições técnicas normais, o Grupo Cénico do SIM, agora com outra direcção técnica e com a força de vontade própria dos seus componentes, tem continuado o trabalhar, no sentido de que a Arte de Talma continue. E a prova aí está: a estreia da comédia “Mural da História” que mais não é do que uma curta história em volta da rede social “Facebook” e

que envolve uma normal cidadã portuguesa, dona de casa extremosa de uma pacata família, que acaba de receber o certificado de RVCC, como atestado de ter feito a 4ª classe… Cesário Ribeiro está de parabéns: encenou com mestria esta pequena comédia. Colocou os actores no seu lugar certo no palco. Com postura. Com colocação de voz. Fê-los viver intensamente os papéis. Perfeito! Vânia Galo, no papel de Albertina esteve soberba. Os longos monólogos que teve de dizer e da forma como os disse, criaram uma perfeita empatia com o público. Perfeita. Andreia Cruz, no papel de Carolina Isabel, filha de Albertina, surpreendeu-nos pela positiva. Jovem como é, representou com galhardia e juventude. Muito firme, com muita atitude, encantou. Um valor a despontar. João Trindade e Telmo Reis também estiveram muito bem no seu registo de candongueiros. O mesmo se pode dizer

de Beta Moleirinho, Raquel Vale e Leonilde Marques, que, como amigas de Albertina, ajudaram à trama montada, assim como José Vieira. A equipa técnica esteve à altura das suas responsabilidades: Cesário Ribeiro como encenador; Jorge Gomes como cenógrafo e director de actores; António Mendes como responsável dos adereços e da montagem; José Ferreira como sonoplasta e homem das luzes; José Vieira, que para além de actor ainda teve de se encarregar da electricidade; Manuel Bonita, decano do Grupo, agarrou o “papel” de ponto e o pano foi puxado por Fernando Serra. No final e à boca de cena, Cesário Ribeiro agradeceu a todos e chamou ao palco Armanda Balinha, autora da peça, que recebeu a merecida salva de palmas, na companhia de todos os que integram o Grupo Cénico do SIM. Entrámos discretos e saímos discretos. Mas os parabéns ficam aqui descritos. ß

Cursos EFA

Loureiro Botas entrega diplomas A Escola Secundária José Loureiro Botas, em Vieira de Leiria, acolheu no passado dia 25 de Novembro, a cerimónia de entrega de diplomas dos Cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA), de nível B3 e Secundário

Lígia Pedrosa, directora da escola, deu início à cerimónia, pelas 21 horas, realçando “o esforço que estes formandos evidenciaram ao deixarem as suas casas e a família”, após um dia de trabalho, “para voltarem aos bancos da escola. Tinham um objectivo e não desistiram”. Aberta a cerimónia, que foi apresentada pela professora Maria Adelaide Mendes, professores das várias equipas pedagógicas procederam à entrega dos 26 diplomas. O ponto alto da noite ocorreu quando João Brito subiu ao palco para receber o diploma da sua mãe, Carmen Dolores Condeças Brito, recentemente falecida. Em sua memória, a directora teceu palavras especiais: “Foi uma

mulher de força e de coragem […]. Aquele sorriso ficará para sempre marcado na minha memória. Para ela, que faria hoje 47 anos, peço uma salva de palmas”. Vários formandos usaram da palavra partilhando a experiência e a emoção vividas: “Valeu a pena, apesar de ter sido difícil conciliar tudo”; “Aconselhamos outros a seguir o nosso exemplo”; “Devo confessar que, no curso, me senti muito mais jovem.”; “Já sinto saudades”; “Agradeço especialmente ao meu marido o apoio que me deu”; “Os meus agradecimentos aos professores que tanto me incentivaram”. A entrega dos diplomas foi intercalada com momentos de diversão concretizados por alunos e professoras da escola: Daniela Mendes Alves, grupo Soulvibes (e professora Ana Mendes) e grupo Novos Jograis (12º C, Ana Carolina Lima, Filipe Morganiça e Inês Bento). A noite encerrou em clima de grande confraternização em redor dos saborosos salgados e doces confeccionados e servidos pelos alunos do Curso de Bar e Mesa. ß


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Cultura

9

Cultura

Deolinda Bonita apresenta “Raízes” É caso para dizer: custou mas foi. Após um árduo trabalho de pesquisa, de muita burocracia e de outras tantas indefinições quanto ao lançamento do livro, por falta de apoios, Deolinda Bonita colocou mãos à obra e deu à estampa “Raízes – dos lugares de Fonte Santa, Pedra, Quinta de Varnhagem e Tromelgo”

O auditório da Biblioteca Municipal da Marinha Grande foi o local escolhido para a apresentação da mais recente obra literária da autoria da escritora marinhense Deolinda Bonita, decorrida na tarde do último sábado, 3 de Dezembro. Completamente lotado, o espaço acolheu amigos e familiares da autora, mas também muitas das pessoas com quem falou nos últimos anos e de quem bebeu preciosas informações. A apresentação do livro foi da responsabilidade de Emília Margarida Marques, que soube espicaçar o interesse pela leitura da obra, tanto pelos excertos que leu, como pela descrição que fez. Ao longo de mais de 600 páginas, Deolinda Bonita relata o dia-a-dia das gentes dos lugares, dando a conhecer

histórias caricatas, mas também os usos e costumes, a sociedade e o ambiente em que se vivia no século XX. Emília Margarida Marques considerou que se trata de um importante instrumento de preservação das origens de um povo, e que deveria ser leccionado nas escolas locais como forma de dar a conhecer aos jovens como viviam os seus ascendentes de há poucas décadas. “Num tempo de crise como aquele em que vivemos é quando a cultura faz mais falta. É preciso recordar o passado para avaliar o que queremos no futuro e de que forma poderemos lá chegar”. Câmara não compareceu

Deolinda Bonita lamentou, na sua intervenção, o facto de a Câmara Muni-

cipal não se ter feito representar na iniciativa. “Lamento muito esta ausência. Fala-se muito de apoio à cultura mas in loco é o que se vê”. A autora lamentou ainda a excessiva burocracia que encontrou em registos civis, arquivos municipais e distritais, sempre que tentou cruzar as informações que lhe foram transmitidas oralmente com os registos existentes da época. Mostrou-se ainda desanimada pelo facto de ter demorado uma série de anos a trazer o livro a público, o que impossibilitou que muitas das pessoas com quem falou tivessem o gosto de ver o trabalho final. “Esta obra é também uma homenagem a todas essas pessoas. Elas desaparecem mas o seu conhecimento, os seus testemunhos, ficam cá”. A autora agradeceu a solidariedade dos cidadãos anónimos que não hesitaram em ajudar com as mais variadas informações, fotografias ou indicações no terreno. “São eles que me dão alento a continuar este trabalho de pesquisa de que tanto gosto”. Para adquirir a obra, pode ser contactada a autora pelo 244 550 680, 914 116 831 ou pelo endereço de e-mail deolindabonita@gmail.com. ß

Literatura

“Avenida Marginal” apresentado na Calazans A Mediateca da Escola Secundária Acácio Calazans Duarte acolheu, no passado dia 30 de Novembro, a apresentação do primeiro romance de Jorge Carreira Alves, docente do referido estabelecimento de ensino, intitulado ”Avenida Marginal”

O evento levou à Mediateca da escola um apreciável número de convidados, que se deleitaram, não só com as intervenções dos oradores presentes, como com as actuações dos alunos do 2º ano do Curso de Música e de alguns membros do Clube de Poesia, que muito têm abrilhantado diversas actividades culturais da Calazans Duarte. O coordenador da Mediateca, António Santos, deu as boas-vindas a todos, referindo algumas facetas do seu trabalho com o autor do romance, já que este também pertence à equipa da Mediateca Escolar, salientando o seu “aguçado sentido crítico”. Em seguida, o Director da Escola, Cesário Silva, realçou o papel de Jorge Carreira Alves como docente, nomeadamente como formador de referência nos cursos EFA, não esquecendo a longa amizade que os une, o que os terá levado a compartilhar inesquecíveis aventuras. Luís Pires, representante da Chiado Editora, para além de augurar muitos êxitos ao escritor, apresentou a sua editora, como uma das mais importantes no capítulo do lançamento de novos autores, destacando o seu crescimento e internacionalização. Por seu lado, David Teles Ferreira, o escritor convidado para fazer a apresentação da obra e do autor, afirmou que o estilo e a escrita de Jorge Carreira Alves denunciam a sua faceta poética, pela profusão da adjectivação, dizendo que este livro não terá sido escrito por

um romancista, mas por um poeta. Acrescentou ainda que esta obra se inscreve claramente numa tradição neo-realista, que renovou, atrevendo-se o referido orador a afirmar, “que estaremos aqui perante o início de uma nova corrente literária: o neo-neorrealismo”. Para ilustrar as suas afirmações, o poeta David Teles Ferreira leu algumas passagens de “Avenida Marginal”. O último orador da noite foi o escritor, que explicou a génese da sua obra, uma homenagem aos colegas do Instituto de Cegos Branco Rodrigues, vítimas de um atropelamento fatídico na estrada marginal Lisboa/Cascais, acontecimento que marcou a sua infância, referindo que tudo o resto era fruto da sua invenção, apenas com o fito de retratar a evolução política e social do nosso país, desde os inícios dos anos 70, aos fins dos anos 90. Acrescentou ainda que gostaria que a sua obra pudesse ser um ponto de partida para se discutir o ensino e a integração dos deficientes, apontando como um caso exemplar a Escola Secundária Eng.º Acácio Calazans Duarte, onde ele se sente “perfeitamente integrado”, apelidando-a mesmo de “a minha segunda casa”. ß

Deseja a todos os seus clientes, fornecedores e amigos um

Santo Natal e próspero

Ano Novo

Opinião

Humor Take Away Olá! Não é que o estripador de Lisboa foi detido porque o filho se inscreveu no programa Casa dos Segredos com um segredo que o denunciava? Acho que não existe ninguém no mundo com tanta razão para utilizar a expressão “Anda uma pessoa a criar um Rúben Gomes filho para isto”. Por falar em expressões populares: “Vive como se fosse o último”, foi assim que viveram o feriado do 01/12? Na minha humilde opinião, o feriado de 8/12 devia passar a designarse 7º dia após a morte da Restauração da Independência, segundo as escrituras do Governo de Pedro Passos Coelho. Estes dias ficaram marcados pela aprovação do Orçamento de Estado para 2012! Já agora, quando divulgam o NIB para onde o meu patrão terá de transferir o meu ordenado? É que isto de depósitos a curto prazo é chato! O novo Orçamento de Estado prevê, entre outras coisas, a subida do IVA na restauração para 23%. Será que Deus me ouve se na passagem de ano, enquanto como as passas, Lhe pedir para 2012 senhas de refeições na cantina? Menos marcante, estes dias, foi o adiamento da decisão da extradição de João Vale e Azevedo para 26/01. Coitado, não é que vai ter de passar mais um Natal em Londres longe da família, isso não se faz! Para concluir, fica a sugestão: Já que temos de mudar tudo devido à crise que levará directamente a um corte nas prendas, porque não alteramos já a tradição do pinheiro de Natal substituindo-o por um bonsai? Pensem nisso! Adeus. ß

Rectificação Na edição da última semana, na notícia em que demos conta da loja de Natal que a APPACDM da Marinha Grande acaba de abrir ao público na Avenida Vítor Gallo, não foi referida, por lapso da instituição, a imobiliária Imodélio, que ajudou a encontrar um espaço para o projecto, e a quem a APPACDM agradece. Aos visados, as nossas desculpas.


Economia

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

10

Cooperação económica

Delegação chinesa recebida na Autarquia

Política

“Os Verdes” preocupados com Tercenas A deputada Heloísa Apolónia, do Grupo Parlamentar “Os Verdes”, entregou na Assembleia da República uma pergunta direccionada ao Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, acerca da ponte das Tercenas, na Praia da Vieira

A

pós o encerramento da travessia, determinada por despacho do Secretário de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território, dando seguimento a uma recomendação do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, a deputada lembra a urgência em substituir a ponte das Tercenas, dado que a sua interdição tem causado “transtornos muito elevados à população e ao tecido empresarial que percorrem distâncias enormes que estavam substancialmente encurtadas aquando do pleno funcionamento da ponte”. Segundo Heloísa Apolónia, “os problemas estruturais da ponte que podem gerar risco de colapso” já eram conhecidos previamente, pelas diversas inspecções efectuadas pelo LNEC, acrescentando que em Dezembro de 2010 “havia já sido celebrado um protocolo entre o INAG e o município da Marinha Grande, tendo em vista designadamente uma solução para as perigosas condições de segurança da ponte das Tercenas, competindo ao INAG implementar as acções conducentes à substituição da ponte”. A parlamentar instou, por isso, o Ministério quanto “à data de apresentação da candidatura efectuada pelo INAG ao Programa de Protecção e Valorização Ambiental – Acções de Valorização do Litoral; qual o montante do financiamento obtido; e, para quando, afinal, se perspectiva a substituição da ponte das Tercenas”. ß

Uma delegação da província de Hebei, da China, composta por 13 pessoas, foi recebida pelo presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Álvaro Pereira, na tarde da última sexta-feira, dia 2 de Dezembro, no salão nobre dos Paços do Concelho

O encontro foi solicitado pela Associação de Comerciantes e Industriais Luso-Chinesa, e incluiu representantes dessa entidade; o Consultor Económico Sénior do Governo da Província de Hebei, Fu Zhifang; o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Huanghua (em Cangzhou), Jia Zhaode; e elementos do Governo da Província de Hebei.

VENDO MESA DE JOGO Com quatro cadeiras.

Álvaro Pereira deu as boas-vindas aos elementos da comitiva e salientou que “as relações institucionais e de cooperação assumem-se como processos estratégicos com vista à realização de acções que possibilitem o desenvolvimento local”. O presidente da autarquia marinhense enalteceu que “o estabelecimento de relações institucionais e de cooperação, a troca de experiências e de procura de soluções para problemas partilhados são fundamentais na procura de respostas aos desafios que a globalização coloca aos municípios”. Assim, “as sinergias estabelecidas entre Marinha Grande e Hebei podem trazer projectos de inovação e valor

Indústria

Aeronáutica em discussão “Requisitos a cumprir para ser fornecedor da Indústria Aeronáutica” é como se intitula o workshop que a Associação Pool-Net se prepara para dinamizar esta quarta-feira, 7 de Dezembro, em colaboração com o Centimfe

A iniciativa, agendada para as 14 horas, terá lugar nas instalações da Open, na Zona Industrial da Marinha Grande, e decorrerá no âmbito do projecto “Empresa Tooling do Futuro”, financiado pelo programa Compete. Recorde-se que este projecto visa preparar um conjunto

Como nova. 350 euros. Ofereço tapete arraiolos.

acrescentado a ambos os territórios”. O autarca assumiu que “é nos momentos de crise que têm de ser potenciadas todas as oportunidades, contrariando a ameaça da actual situação económica portuguesa e europeia”. Fu Zhifang disse gostar do concelho da Marinha Grande, assinalando a sua desenvoltura económica e tecnológica e a importância do estabelecimento de parcerias para sair da crise. Após a recepção nos Paços do Concelho, a comitiva visitou um grupo empresarial do sector dos moldes. Com uma população sete vezes superior ao total da população portuguesa, a Província de Hebei regista forte actividade na área dos moldes. ß

de referências úteis às empresas para que possam alinhar a sua estratégia na abordagem aos mercados, bem como materializar um conjunto de ferramentas tendentes à sua afirmação. Assim, pretende-se apresentar o trabalho que está em curso, no que respeita aos requisitos para se ser fornecedor da indústria aeronáutica, procurando promover a discussão no seio do cluster, de forma a consolidar este instrumento de suporte à tomada de decisões nas empresas de Engineering & Tooling. O evento contará com a presença de oradores especialistas do mercado da aeronáutica. ß

Telefone: 969 918 972

Depósito Legal Nº 80254/94 Registo no ICS Nº 100103 Preço avulso: 1,10 euros Série de 26 números (6 meses): 15,00 euros O pagamento é sempre adiantado Fundador José Martins Pereira da Silva Director António José Ferreira ajferreira@jornaldamarinha.pt Redacção António José Ferreira (CP 2614), Carla Fragoso (CP 7388), Alice Marques, Adriano Paiva e José Manuel André Colunistas Osvaldo Sarmento e Castro, António Santos,

Luís Guerra Marques, Joaquim João Pereira, João Cruz, Mário Nuno Francisco, Álvaro André, Nélson Araújo, Pedro Silva, Telmo Neto, João Saraiva, Gabriel Roldão, Sérgio Bento, Armando Constâncio, Ana Medina Reis, Ana Patrícia Nobre, Nuno Cruz, Ernesto Silva Composição e paginação Bruno Fonseca Serviços Comerciais e Publicidade Mónica Matias (244 502 628) Serviços Administrativos e Assinaturas Mónica Matias monica@jornaldamarinha.pt Apartado 102, 2431-902 Marinha Grande Telefone: 244 502 628 E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt Proprietário Jornal da Marinha Grande, Lda. Contribuinte 502 963 905

Capital Social 24.939,90 euros Detentores de mais de 10% do capital social António José Lopes Ferreira e João Carlos Cunha da Cruz Gerência António José Lopes Ferreira Sede Travessa de Vieira de Leiria, nº 9 2430 Marinha Grande Impressão FIG - Indústrias Gráficas, SA - Coimbra • Os artigos e as cartas ao director, ao abrigo do artigo 31, nº 4 e 5, não vinculam o director, o editor ou a entidade proprietária do jornal, sendo da única e exclusiva responsabilidade do seu autor • O dia de saída do jornal é à quinta-feira, excepto quando coincida com um feriado, passando para o dia imediatamente seguinte.

Este jornal está à venda nos seguintes locais:

Este jornal é membro da API

Marinha Grande: Jornaleiro, Jornalinho, Tabacaria “Pierrot”, “VCM”, Papelaria Grani, Repsol, Café Cantinho do Engenho, Tabacaria do Cristal Atrium, Eunice Pereira, Gasogagest, Intermarché, Petrosalsa, Pedroso & Gonçalves, M. Cristina Serra, Papelaria Rumo, Continente da Marinha Grande, Academia RG Arte, Cantinho da Cátia

Tiragem média mês: 14.000 exemplares

Garcia: Loja da Cláudia Vieira de Leiria: Quiosque Júlia Leal e Papelaria Horizonte Albergaria: Posto da Repsol Moita: Mini-Mercado Novo, Petroibérica Martingança: Maria Cidália da Silva S. Pedro de Moel: Pastelaria Arco-Íris (Costa e Caetano) Maceira: Papelaria Balinha, Loja 3 - Intermarché Pataias: Papelaria Central

ESTE JORNAL É IMPRESSO NA FIG Tel.: 239 499 922 Fax: 239 499 981 e-mail: fig@fig.pt


Publicidade

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

11

JM G

arinha aM

O sucesso da sua empresa depende muito da forma como comunica. TV

M CO

J o r n al d

RC M

JM G.

fm 96 - anúncios - encartes - publireportagens

- spots - patrocínios - programas em directo

M CO

TV

- spots - patrocínios - vídeos

JM G.

fm 96

JM G

arinha aM

RC M

Jorn al d

Deixe esta tarefa nas mãos de profissionais.

- criação de sites - logótipos - flyers

E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt · Telefone: 244 502 628


Publicidade

12

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Publicidade

13


Publicidade

14

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

1ª publicação na edição nº 2487 do JMG de 7 de Dezembro de 2011


Despor to

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

15

a rádio de todos os dias

O JMG tem bilhetes para oferecer U. Leiria - Guimarães (11.12.2011)

Futebol

João Carlos Pereira treina na Suíça

Quem fizer a assinatura do JMG ganha dois bilhetes (campanha válida para os seis primeiros leitores que se deslocarem às nossas instalações)

O treinador marinhense João Carlos Pereira é o novo treinador do Servette, da liga principal de futebol suíça, sucedendo no cargo a João Alves

O JMG e a RCM recomendam! Telefones: 961 422 873 / 915 522 095 Portomosense . .............1-0.......................Biblioteca Divisão de Honra - Seniores Pos. Equipa Pontos J V E D Avelarense ....................1-2........................... Ansião 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

João Carlos Pereira foi apresentado, na passado semana, no clube helvético, rubricando um contrato até ao final da presente temporada. Natural de Angola, o treinador que escolheu o concelho para residir já passou por vários clubes nacionais, entre os quais o Nacional, Académica, Belenenses, Moreirense, Estoril, Sp. Pombal e Marinhense. Esta será a terceira experiência internacional, após as passagens por clubes do Kuweit e Chipre. O Servette é o actual 7º classificado da Liga Suíça. ß

25 21 20 20 16 16 14 14 14 11 10 10 9 7 5 4

10 10 10 10 10 10 9 10 10 10 10 10 10 9 10 10

8 6 6 6 4 5 4 4 3 3 2 2 2 1 1 1

1 3 2 2 4 1 2 2 5 2 4 4 3 4 2 1

1 1 2 2 2 4 3 4 2 5 4 4 5 4 7 8

Nazarenos .....................1-0.............Alqueidão Serra Figueiró Vinhos ............2-0........... Leiria e Marrazes Meirinhas . ....................3-1..................Pedroguense Guiense . .......................2-0................ GD Alvaiázere GRAP ............................2-0.......................Pataiense Atouguiense . ................2-2........................Vieirense JORNADA 11 Leiria e Marrazes . ..18/12 15:00......... GD Alvaiázere Ansião . ..................18/12 15:00.........Portomosense Alqueidão Serra .....18/12 15:00.............. Avelarense Figueiró Vinhos .....18/12 15:00............... Meirinhas Pataiense ...............18/12 15:00.................. Guiense Pedroguense . ........18/12 15:00............Atouguiense Biblioteca . .............18/12 15:00......................GRAP Vieirense . ..............18/12 15:00...............Nazarenos

Nadadouro ....................0-2....................SL Marinha Campeonato Distrital da I Divisão Pos. Equipa Pontos J V E D GD Santo Amaro ...........3-1.....GDR Cultural Unidos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

SL Marinha Outeirense Gaeirense Pilado Escoura URD Juncalense GD Praia Vieira ACR Maceirinha Os Vidreiros GD Santo Amaro Nadadouro GDR Cultural Unidos

24 16 15 12 12 12 8 7 5 4 1

8 7 7 8 7 7 7 7 7 7 8

8 5 5 4 4 4 2 2 1 1 0

0 1 0 0 0 0 2 1 2 1 1

0 1 2 4 3 3 3 4 4 5 7

GD Praia Vieira .............1-0...................Os Vidreiros Outeirense . ...................2-0............ URD Juncalense Pilado Escoura . ............2-0.......................Gaeirense JORNADA 9 GDR Cultural Unidos .11/12 15:00...........Nadadouro Os Vidreiros . .........11/12 15:00.....GD Santo Amaro URD Juncalense . ...11/12 15:00.......GD Praia Vieira Gaeirense . .............11/12 15:00.............. Outeirense ACR Maceirinha . ...11/12 15:00........Pilado Escoura

Caldas . .........................3-1......................... Guiense Campeonato Distrital Juniores - Honra Pos. Equipa Pontos J V E D Marinhense . .................4-2.............................GRAP

Veteranos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

SLM derrotado em casa Os veteranos do Sport Lisboa e Marinha receberam, no passado sábado, no Campo da Ordem, a equipa do Mafra, formação bastante madura que já joga junta há anos e que mostrou em campo esse entrosamento

O Sport Lisboa e Marinha, com um jogo mais atacante, não foi capaz de materializar em golos as oportunidades que teve durante toda a partida. A equipa do Mafra, cada vez que chegava à baliza dos homens da Marinha Grande, marcava. Aconteceu por quatro vezes. O SLM desperdiçou uma mão cheia de oportunidades, com o guarda-redes forasteiro a fazer uma exibição de se lhe tirar o chapéu. O resultado acabou por ser favorável aos forasteiros (2-4).

Atouguiense Caldas Marinhense Beneditense Sp. Pombal Nazarenos Guiense Vieirense Ginásio de Alcobaça SL Marinha GRAP Peniche

18 17 15 15 14 13 9 9 9 8 5 2

8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8

6 5 4 5 4 4 3 2 2 2 1 0

0 2 3 0 2 1 0 3 3 2 2 2

2 1 1 3 2 3 5 3 3 4 5 6

Vieirense . .....................0-0....................Sp. Pombal Nazarenos .....................0-3...................Atouguiense Ginásio de Alcobaça .....3-1...................Beneditense Peniche . .......................1-1....................SL Marinha

JORNADA 9 Guiense . .....................17/12..................Marinhense GRAP ..........................17/12........................Peniche Sp. Pombal .................17/12..................SL Marinha Vieirense . ...................17/12....................Nazarenos Atouguiense . ..............17/12....Ginásio de Alcobaça Beneditense ................17/12......................... Caldas

SL Marinha ...................2-1......................Nazarenos Campeonato Distrital Juvenis - Honra Pos. Equipa Pontos J V E D U. Leiria B . ...................3-2..........................Peniche

A terceira parte foi disputada, como habitualmente, no Restaurante Linitrutas, com cerca de setenta pessoas onde, mais uma vez, o espírito de veterano imperou e onde a equipa da Marinha Grande mostrou como bem se recebe na nossa terra. ß

Atletismo

Jorge Marcelino no pódio Jorge Marcelino do Industrial Desportivo Vieirense obteve o 2º lugar no Grande Prémio da Ribeira de S. João (Rio Maior) e, colectivamente, a equipa obteve o 6º lugar, contando para isso os seguintes atletas: Jorge Marcelino 2º sénior; João Vigia - 14º sénior;

Alqueidão Serra Pataiense Guiense Portomosense Nazarenos GRAP Atouguiense GD Alvaiázere Vieirense Figueiró Vinhos Leiria e Marrazes Meirinhas Avelarense Biblioteca Ansião Pedroguense

José Figueira - 2º M40; Rui Dinis - 8º M40; João Marcelino - 13º M40; Carlos Pinto - 14º M40; Celestino Marques - 3º M50; e Acácio Lavos - 6º M50. O IDV esteve ainda representado no Grande Prémio da Mendiga, com Licínio Pereira a subir ao pódio (1º

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leiria e Marrazes Marinhense Caldas Vieirense SL Marinha Nazarenos U. Leiria B GRAP Guiense Beneditense Caranguejeira Peniche

24 18 18 15 13 13 12 10 6 5 3 1

8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8

8 6 6 4 4 4 4 3 1 1 1 0

0 0 0 3 1 1 0 1 3 2 0 1

0 2 2 1 3 3 4 4 4 5 7 7

GRAP ............................0-4....................Marinhense Guiense . .......................1-4........................... Caldas Beneditense .................0-10.......... Leiria e Marrazes Caranguejeira . ..............1-2........................Vieirense JORNADA 9 SL Marinha ............17/12 15:30...............U. Leiria B Peniche . ................17/12 15:30......................GRAP Marinhense . ..........17/12 15:30.................. Guiense Caldas . ..................17/12 15:30............Beneditense Leiria e Marrazes . ..17/12 15:30......... Caranguejeira Nazarenos ..............17/12 15:30.................Vieirense

Portomosense . .............1-0....................SL Marinha Campeonato Distrital Iniciados - Honra Pos. Equipa Pontos J V E D GRAP ............................1-2...............União da Serra 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

SL Marinha Guiense Ginásio de Alcobaça U. Leiria B União da Serra GRAP Vieirense Portomosense Peniche UDB-UD Batalha Beneditense GD Monte Real

19 18 16 16 14 13 11 10 10 8 1 0

8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8

6 6 5 5 4 4 2 3 3 2 0 0

1 0 1 1 2 1 5 1 1 2 1 0

1 2 2 2 2 3 1 4 4 4 7 8

Guiense . .......................0-3......Ginásio de Alcobaça Peniche . .......................2-0...................Beneditense GD Monte Real . ............0-5......................U. Leiria B Vieirense . .....................0-0............UDB-UD Batalha JORNADA 9 Portomosense . ...........18/12...........................GRAP União da Serra ............18/12....................... Guiense Ginásio de Alcobaça ...18/12........................Peniche Beneditense ................18/12............ GD Monte Real U. Leiria B . .................18/12......................Vieirense SL Marinha .................18/12..........UDB-UD Batalha

D. Castelo Branco .........3-2....................Marinhense Campeonato Nacional de Iniciados Pos. Equipa Pontos J V E D Académica ....................2-0...........................Eirense

lugar) no escalão de M55 e, colectivamente, obteve o 9º lugar, contando com os seguintes atletas: Licínio Pereira, Vítor Dinis, Artur Lopes e Nuno Lorvão.

Rui Dinis

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Académica U. Leiria D. Castelo Branco CADE Leiria e Marrazes Fátima Sp. Covilhã Marinhense Naval U. Tomar Eirense Sp. Pombal

42 35 28 23 23 21 18 17 17 15 9 4

15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15

14 11 8 6 6 6 5 4 5 4 2 1

0 1 U. Leiria ........................7-0........................U. Tomar 2 2 Naval . ...........................0-1............................Fátima 4 3 Leiria e Marrazes . .........0-0....................Sp. Covilhã 5 4 CADE ............................3-0....................Sp. Pombal 5 4 3 6 JORNADA 16 3 7 Eirense . .................08/12 11:00.............Marinhense 5 6 U. Tomar ................08/12 11:00..............Académica 2 8 Fátima . ..................08/12 11:00..................U. Leiria 3 8 Sp. Covilhã ............08/12 11:00...................... Naval 3 10 Sp. Pombal ............08/12 11:00.... Leiria e Marrazes 1 13 CADE .....................08/12 11:00...D. Castelo Branco


Despor to

16

Ciclismo

3ª Prova de BTT 3 horas de resistência

Realizada pela Associação Social, Cultural e Desportiva de Casal Galego, a 3ª Prova de BTT - 3H Resistência teve a participação de 160 atletas e decorreu com o brilho das edições anteriores. Bruno Manuel Martins dos Santos, da Bikeclic foi o vencedor em Veteranos A, seguido de Nuno Alexandre S. Carreira, da Trepa Trilhos Team e de Carlos Ferreira, da Martingança BTT Team. Nuno Silva, da Xyami venceu a classe Elite. Em Juniores sagrou-se vencedor Pedro Mendes, de Os Fincadas BTT Juncal. Judith Rosário Ribeiro, da Bike Zone, venceu em Feminino. ß

Veteranos

Estrela-do-Mar bate Macorra

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

Voleibol

Operário derrota Penafirme

O Sport Operário Marinhense (SOM) venceu, em casa, o Penafirme, por três sets a zero, mantendo a liderança do Nacional da III Divisão

No 1º set, o Operário entrou demolidor e após chegar a 5-0, a equipa adversária pediu o primeiro desconto de tempo, no entanto, a equipa marinhense não quebrou o seu rendimento e cilin-

drou o adversário com um expressivo 25-15. Já no 2º set a equipa de Penafirme esteve mais assertiva no bloco e conseguiu explorar a recepção do Operário e o resultado foi discutido até ao final: 25-23. No 3º set, o treinador marinhense fez entrar quatro atletas do banco, que cometeram erros sucessivos. Cláudio Sousa solicitou dois descontos de tempo, aos 1-5 e 6-12. Nesta altura o treinador infor-

mou os seus atletas que caso não conseguissem inverter o marcador começaria a fazer substituições, o que se verificou a partir dos 14-19, fazendo retornar o seu capitão ao jogo bem como o distribuidor que jogou nos dois primeiros sets. Com estas substituições, a equipa adversária começou a “tremer”. O 3º set ficou fechado aos 25-22. O campeonato regressa a 7 de Janeiro, com uma deslocação difícil a Albufeira. ß

Voleibol

Meninas do SOM vencem Oficinas de S. José A equipa feminina do Sport Operário Marinhense deslocou-se, no passado sábado, a Lisboa, mais concretamente ao reduto das Oficinas de São José

Em jogo de carácter amigável, o Campo da Amieira foi o cenário de mais uma partida de futebol veterano, que opôs as formações do Estrela-do-Mar e do Macorra. A equipa marinhense, que desde Setembro já alinhou em cinco jogos, somou desta feita a segunda vitória, a que acresce um empate e duas derrotas. Vitória justa do Estrela-do-Mar e que não deixou margem para dúvidas já que foi a equipa que ao longo do jogo criou o maior número de oportunidades. De realçar, no entanto, que foram os visitantes a estrear o marcador, quando estavam decorridos apenas dois minutos da primeira parte. De lamentar a saída do guarda-redes visitante, Inácio, por lesão, aos sete minutos de jogo. Clube organiza Jantar de Natal

O Estrela-do-Mar organiza no próximo dia 17 de Dezembro, pelas 20h, no restaurante “Cozinha Portuguesa”, em Monte Real, o seu Jantar de Natal. A ocasião servirá, além de assinalar a época natalícia, para reforçar os laços de amizade entre todos os amigos e simpatizantes do clube. As inscrições podem ser efectuadas pelo 937 841 732 ou 914 134 867. ß

Sabendo de antemão que iria encontrar uma equipa acessível, dado o seu posicionamento na tabela classificativa, o SOM viajou até à capital com o maior optimismo. E começou bem, ao ganhar o primeiro set por 25-22, apesar da réplica da equipa adversária. No segundo set o cenário foi o mesmo: vitória do Operário por 25-23. No terceiro set a equipa marinhense esteve a ganhar por 24-22, podendo deste modo arrumar o jogo. No entanto, devido a uma inexplicável desconcentração, com um serviço adversário forte, que culminou com uma recepção muito deficiente, perdeu o set por 25-24. Vítor João bem tentou alterar o rumo dos acontecimentos, ora pedindo descontos de tempo ora efectuando substituições, mas sem resultado. No quarto set a equipa Marinhense entrou apática, encontrando um adversário motivado. Apesar de alguma

réplica final, que pecou por tardia, perdeu o quarto set por 25-17. Na negra, a equipa marinhense  lutou até ao fim, vencendo justamente por 15-11. A equipa do SOM alinhou com Dayana Sanchez, Carla Santos, Carla Guerra, Sofia Galvão, Rafaela Santos, Ana Carina Nunes, Rute Malagueta, Edna Lopes, Helga Costa e Sílvia Paiva. No próximo domingo a equipa marinhense joga em casa com o líder, a Escola Pedro Eanes Lobato, no Pavilhão da Nery Capucho, pelas 18 horas. ß

Corta-Mato

Atletas da Amieirinha correm no parque

O

Clube Recreativo Amieirinhense participou no último domingo, dia 4 de Dezembro, no 6º Corta-Mato Jovem “Rota do Vidro”, organizado pelo Clube de Atle-

tismo da Marinha Grande (CAMG), e que decorreu no Parque Mártires do Colonialismo. O clube, que se fez representar por seis atletas, rubricou uma boa exibi-

ção nos seus escalões: Luís Duarte foi 4º em seniores; em veteranos João Gomes foi 2º; Vítor Lopes 10º; Joaquim Morais 11º; Vítor Teixeira 13º; e José Mário 14º. ß


Despor to

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t Corta Mato

Fim-de-semana em grande para o CAMG O Clube Atletismo da Marinha Grande - Imosonho esteve, neste fim-de-semana, a competir em duas frentes. No dia 3 realizouse o Torneio de Abertura da Associação Distrital de Atletismo de Leiria e no dia 4 o 6º Corta Mato Jovem Rota do Vidro

No domingo foi o dia do CAMG/ Imosonho organizar o seu tradicional corta mato. O dia amanheceu soalheiro, frio mas convidativo à prática de desporto. O Parque Mártires do Colonialismo foi, mais uma vez, o palco para a realização desta prova, que este ano foi também prova de abertura de corta-mato da Associação Distrital de Atletismo de Leiria. Dos 391 atletas inscritos, estiveram presentes cerca de 300 competindo nos diferentes escalões. O público não apareceu como era esperado para o dia que estava, mas os atletas competiram com garra e dedicação. O CAMG/Imosonho ganhou o primeiro lugar por equipas e arrecadou vários prémios individuais. A saber: benjamins A masculinos: Pedro Fernandes 2º classificado, Diogo Mendes 6º lugar, Tiago Saraiva 7º lugar, André Braz 18º lugar, Gustavo Gomes 21º lugar e Rafael Saraiva 24º lugar. Benjamins A femininos: Mª Inês Teixeira 4º lugar, Inês Campos 5º lugar, Mª Margarida Ferreira 9º lugar, Gabriela Lobo 13º lugar e Amélia Lameiras 16º lugar. Benjamins B masculinos: João Andrade 10º lugar, Francisco Saraiva 11º lugar, Rodrigo Borges 13º lugar,

Tomás Rocha 15º lugar, Pedro Lameiras 23º lugar, benjamins B femininos: Mª João Esteves 3ª classificada, Ana Fernandes 4º lugar, Mariana Sousa 5º lugar, Juliana Vicente 11º lugar e Soraia Cardeira 20º lugar. Infantis masculinos: João Teles 10º lugar, Leonardo Espinha 11º lugar, Daniel Constantim 13º lugar e Vasco Santos 16º lugar. Infantis femininos: Daniela Rodrigues 6º lugar, Carolina Esteves 7º lugar, Jéssica Domingues 12º lugar, Inês Lopes 16º lugar, Joana Florência 18º lugar, Liliana Domingues 19º lugar, Beatriz Domingues 20º lugar, Mariana Bento 26º lugar e Ana Pereira 31º lugar. Iniciados masculinos: Leonardo Sá 7º lugar, Fábio Santos 8º lugar, Daniel Rodrigues 12º lugar, Francisco Carvalho 23º e Pedro Barros 26º lugar. Iniciados femininos: Mariana Cordeiro 3ª classificada, Tatiana Rodrigues 6º lugar e Marisa Paulino 9º lugar. Juve-

nis masculinos: Diogo Duarte 4º lugar e David Vicente 7º lugar. Juvenis femininos: Sandrina Sousa 4º lugar. Sénior masculino: Emanuel Cardoso 8º lugar. Veterano feminino: Isabel Paulo 1ª classificada. Torneio de Abertura da ADAL

O Clube Atletismo de Marinha Grande deslocou-se este sábado à pista coberta de Pombal onde se realizou o Torneio de Abertura da ADAL, levando para competir 25 atletas. Embora não havendo pódio nem prémios individuais ou colectivos, os atletas do CAMG/Imosonho compareceram à chamada e o desempenho foi bom. Tal como em provas anteriores os nossos atletas mostraram-se unidos em torno da modalidade que escolheram. Parabéns aos atletas...

Luísa Santos

Natação

IDV promove “Natal na Água” A iniciativa “Natal na Água” teve lugar no dia 1 de Dezembro e fez com que a Piscina Municipal de Vieira de Leiria lotasse a sua capacidade

O evento foi uma iniciativa do Industrial Desportivo Vieirense, que abriu as portas da piscina de forma gratuita e, assim, contou com a presença de quase cem crianças e adolescentes, numa manhã com jogos e diversões aquáticas sobre a temática do Natal. No final todos foram premiados fazendo com que o balanço tenha sido muito positivo, fomentando a prática desportiva em ambiente aquático. ß

17 Atletismo

Catarina Carvalho na selecção nacional

A atleta do Clube Atletismo de Marinha Grande – Imosonho, Catarina Carvalho, foi selecionada para integrar a seleção nacional de juniores femininos que vai representar Portugal no Campeonato da Europa de Corta Mato. Catarina estava no lote das juniores préselecionadas mas faltava saber se a Federação Portuguesa de Atletismo optava por levar atletas com base no valor individual ou se, por outro lado, levava uma equipa completa. Pois a decisão de levar a equipa completa está tomada o que permite que a atleta do CAMG-I possa participar, mais uma vez, no Campeonato da Europa de Corta Mato. Lembramos que este corta-mato se vai realizar em Velenje, na Eslovénia, em 11 de dezembro. Esta é a segunda vez que Catarina representa a seleção nacional no Campeonato da Europa de Cortamato, tendo o ano passado sido a segunda melhor portuguesa neste escalão, classificando-se em 37º lugar entre 74 atletas que terminaram a prova. Os atletas que fazem parte da seleção nacional vão concentrar-se em estágio entre 2 e 4 de dezembro, em Esposende. A partida da seleção está agendada para dia 9 e a chegada para dia 12 de Dezembro. ß

Gostava de receber o JMG por Internet? Sim? Então é muito simples: Faça-nos chegar um cheque no valor de 25 euros, o seu endereço de e-mail.. e pronto! Já está. Durante um ano lê o Jornal da Marinha Grande comodamente no seu computador.

Já viu os novos conteúdos do JMG online? www.jornaldamarinha.pt

Fácil, não é? Em caso de dúvidas, contacte-nos: 244 502 628


Opinião

18

Exmo. Senhor Director, Manuel Joaquim Lopes, natural e residente no lugar da Garcia, freguesia e concelho da Marinha Grande, venho pelo presente usar o direito de resposta dentro dos princípios legais da Lei de Imprensa, nº 2/99, de 13 de Janeiro, referente ao artigo publicado no dia 27/10/2011, na página nº 20 com o título A IGREJA E O MONUMENTO AOS COMBATENTES, com os seguintes termos e fundamentos: É com verdadeira estupefacção, que volvidos 37 anos de denominada democracia, existam ainda, por aí, uns tantos litigantes, diria aparentes imbecis, que se afirmam de antigos combatentes, mas que no entanto se refugiem no anonimato, o que prova sobejamente quanto acto de cobardia existe dentro dos mesmos. Mas obviamente, que mesmo não se identificando, os mesmos são bem conhecidos dos comuns dos mortais, a quem, estaria tentado a chamar réstias das células operacionais “bin laden”. Ora tais aparentes vermes, que à sombra dos antigos combatentes de Ultramar da Garcia, obviamente que muito honro e respeito todos aqueles que foram combatentes e defenderam Portugal com lealdade, respeito, coerência, dignidade e seriedade, o que em princípio me parece não ser o caso de uma parte destes intitulados fedorentos. Obviamente, que já quanto aos grandes combatentes das Guerras Mundiais, tenho o maior apreço e respeito por todos, dado que o fizeram com galhardia e lealdade, e sou o primeiro a estar disponível para colaborar para um monumento em sua honra, desde que sejam respeitados os bem patrimoniais das instituições e as vontades das pessoas, o que não é, de todo, o que esta, comandita envolta de uma aparente refinadíssima requintadíssima maquiavélica teia de má fé está aparentemente a fazer, dado a sua postura quanto à tentativa de usurparem bens alheios. Senão veja-se, no 3º parágrafo tal vil “herói” que se esconde atrás do anonimato, diz que a comissão reuniu com as forças vivas da Garcia, obviamente que tenho todas as razões e mais algumas para aparentemente descon-

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

Opinião

AS INVERDADES DO MONUMENTO AOS “Ex-COMBATENTES DA GARCIA”

fiar e considerar ser uma afirmação menos séria. Dado que, pelo que me foi dado a saber, este(s) tal(is) vermes apenas reuniram com alguns elementos, tendo aparentemente decidido democraticamente por imposição por uma maioria que não esteve presente, nem foi vista, nem achada, para o efeito, ou seja, actuaram aparentemente de acordo com as regras Stalinistas. Assim, de acordo com estas tais regras democratas por imposição, decidiu esta dita comissão, conforme se pode ver no parágrafo 5º, faltar à verdade e aos princípios da seriedade, quando afirma que no dia 9/06/2011 foi lançada a primeira pedra para colocação do mo­numento e marcada a área a ocupar pelo mesmo, com a presença da Câ­mara através da técnica Inês Marrazes. Dias antes foi colocado em diversos lo­cais da Garcia, cafés, Colectividade e Clube Desportivo, um convite à popula­ção para a cerimónia, pelas 12h, no entanto quando eram cerca de 11h30, estavam a ser começados os trabalhos por um pedreiro. O que, se pergunta, qual a razão para estes terem começado sensivelmente a esta hora, quando tudo estava marcado conforme se pode analisar pelo folheto para as 12h, bem como, pelo convite efectuado ao representante da Câmara Municipal, que por sua vez era a Srª Drª Inês Marrazes, o que incluía aparentemente a marcação do próprio local do referido Monumento. Assim, tendo tal(is) mentores da Comissão de Combatentes comparecido, juntamente com dois elementos da Comissão Fabriqueira da Capela a quem foi perguntado se o Monumento ali estorvava alguma coisa que se fizesse nas festas, sendo dito na altura que não, que ali não estorvava nada para as festas. Compareceram também alguns combatentes e morado­res. Obviamente, que tais afirmações são totalmente falsas, faltando, assim, mais uma vez tais vermes e pertences democratas menos sérios à verdade, dado que os membros citados que eram Isalina Frutuoso e Esmeraldina Fidalgo, compareceram perto das 12h, e a verdade dos factos é que ambas não se pronunciaram, pela simples razão de nunca lhes ter sido perguntado o que quer que seja sobre esta matéria. Quando tal(is), verme(s) imbecil(s) “herói(s)” que se refugia(m) cobardemente no anonimato, se referem que no final da implantação da pedra e

marcação da área, apareceu um morador a contestar o local marcado e a frase que está escrita na pedra que é da autoria da Comissão e não da Câmara como ele dizia pondo o mesmo morador em causa TUDO E TODOS, e que a Câmara e a Comissão andavam a enganar o POVO (população): Obviamente que esse morador é natural e residente na Garcia e ao contrário deste, não se refugia atrás da cobardia e como tal, chama-se Manuel Joaquim Lopes. Ora mais uma vez, estes aparente(s) “nobre(s) génio(s) Iluminado(s)”, verme(s) imbecil(s) esconde(m)-se atrás do anonimato, dentro dos seus princípios de refinadíssima maquiavélica má fé e falta de verdade, para dizer(m) ainda no parágrafo 5º que no dia seguinte foram colocados papéis, quando na verdade, o que foi colocado na porta da Capela e Pavilhão, foi uma Declaração, o que denota bem o “elevado” grau letrado de tal(is) figurante(s) personagens. E, é tão grande a amplitude de tais “génios” aqui, quanto é elevada a sua “alta qualidade de literacia e de cultura” referindose que a mesma tem ca­lúnias e frases que nada têm a ver com o Projecto do Monumento. Razão pela qual sou tentado a perguntar onde é que estão as calúnias, e onde é que este(s) leu(ram) que eu teria proibido um familiar meu de entrar na Capela. Bem como que, pas­sados dias, tive que os retirar a mando do Padre pois a Capela é de todos e não só dele. Assim, mais uma vez, terei de dizer que tais vermes imbecis não são verdadeiros e muito menos sérios, dado que não fui eu que retirei os papéis, mas obviamente, que sei quem o fez e caso existam dúvidas perguntem a José Fernandes Alves Novo, a menos que este tenha a coragem de faltar à verdade sobre o acto que praticou. No parágrafo 7, este(s) tais “génios” imbecis usam dizer que no seguimento das movimentações deste senhor, ora ao mesmo, só poderei responder que ao contrário destes, não me refugio no anonimato, nem nunca me vendi, como aparentemente foi o caso de alguns elementos da comissão da Capela, que até julgo terem pedido a demissão, entre outros, possivelmente com interesses muito directos, ou seja, o nome que muito honro, dado pelos meus pai é Manuel Joaquim Lopes. No parágrafo 8, ousam escrever tal(is) imbecis, de que a não autorização da Igre­ja em não deixar colocar o monumento naquele local, dado que em freguesias e concelhos nossos vizinhos, PERTEN­CENTES À MESMA DIOCESE, as leis da Igreja são diferentes! Obviamente, no que me é dado a saber, no meu modesto entender,

as leis da Igreja são iguais em toda a Diocese, as atitudes e comportamentos de alguns sagazes imbecis, é que não. Porque na Garcia estes tentaram usurpar património e nos outros lugares respeitam o mesmo. Essa será a diferença. No parágrafo 9, no referido artigo, tal(is) pedantes imbecis, faltam mais uma vez à verdade quando dizem que a área marcada não é da Capela, e que a mesma perfaz 580m2, ora é falsa tal declaração conforme se comprova pela planta de situação junta, a mesma é de 1.0002. Ou seja, tais atrevidos e menos sérios imbecis estão a usurpar terreno da Capela. Se dúvidas existirem, é uma questão de perguntar ao Sr. Ermelino Ameixa, uma vez ter sido o seu pai que mandou construir o murete a delimitar a referida área. No parágrafo 11, usam ainda escrever, que a não autorização do Sr. Bispo foi trabalho feito nas costas da Comissão Fabriqueira por este morador que toda a vida tem andado metido na Igreja, não para servir a Igreja mas sim para se servir dela, como antigamente. Mais uma vez este(s) imbecis que se refugiam atrás do anonimato, num puro acto de cobardia, faltam à verdade, dado que aquando da minha passagem pela comissão da capela encontramos as contas a zero e quando saímos ao fim de dois mandatos deixamos obra feita, que curiosamente são as existentes aos dias de hoje, e perto de 50.000 euros em caixa, se dúvidas existirem é perguntarem ao Sr. Jacinto Bernardes, que também fazia parte da referida comissão, para além de outros. Obviamente, que como o próprio provérbio refere, tais imbecis, munidos da mais alta refinadíssima requintadíssima má fé, só se podem estar a julgar por si próprios. No parágrafo 12, dizem ainda tal(is) imbecis, de que, nós, Combatentes naturais de Gar­cia, fomos todos criados à volta da Capela. RESPEITAMOS A CAPELA E O QUE ELA REPRESENTA. Partindo de todos estes pressupostos descritos no referido artigo, obviamente que serei tentado a perguntar qual respeito, o de tentarem usurpar parte do seu património? Usam ainda, por último este(s) verme(s), fedorento(s), imbecis, escrever de que não merecíamos que um mo­rador que, quando fomos para a tropa toda a gente servia, ELE NEM NESSA ALTURA PRESTOU, ou seja, aqui está mais uma prova de quanto são repelentes, ao usarem a infelicidade de ter sido vítima de um acidente que me limitou poder cumprir o serviço militar. Quanto à matéria de ser defensor do Povo e da terra e de olhar par mim próprio, o que me apraz referir é que os meus actos e atitudes durante a minha vida falam por mim, senão veja-se:

Começo por referir, a minha colaboração directa para o Centro de Saúde da Garcia, oferecendo, areia, água, luz e muitas outras coisas, se dúvidas existirem é favor perguntarem ao Sr. Manuel Ferreira (Salgueirinho); Aquando da expansão da colectividade da Garcia, ofereci/dei tijolo, emprestei dinheiro e dei 250 euros, para além de outros serviços, se dúvidas existirem pergunte-se ao Sr. Manuel Rosa da Silva; Aquando da construção do salão da Capela e das festas, sempre disponibilizei todas as minhas viaturas, máquinas e equipamentos gratuitamente, para além de ter através da minha pessoa, trazido toda a telha para substituir o telhado da Capela, bem como, oferta de 40 sacos de cimento entre muitas outras coisas, se dúvidas existirem por favor perguntem ao Sr. José Ameixa, entre outros. Sendo que, até no ano de 1999, toda a montagem e desmontagem do arraial foi efectuada com o meu equipamento, oferta monetária e trabalho; Convém ainda recordar, alguns destes imbecis, que a existência da estrada do Rego à Amieira, obra e trabalho em grande parte desenvolvido por mim, Manuel Joaquim Lopes, e pelo falecido Valdemiro Santos, o que se diga em abono da verdade, não foi tarefa fácil, tendo em algumas situações, até para um(s) dos dito(s) repelentes defensores da Garcia, ter eu próprio dado areia para este(s) fazer(em) os muros, para assim ceder(em) tira(s) de terreno(s); Por último, cabe-me referir a minha ajuda ao complexo desportivo da Garcia, há mais de uma década, paguei a quase totalidade do mobiliário do gabinete médico, para alem de terem sido as minhas máquinas, viaturas e meios humanos que andaram a levantar e a requalificar todo o piso do campo da bola, sempre gratuitamente, para além de outras ofertas, se dúvidas existirem, por favor pergunte-se ao Sr. José Rosa da Silva; Obviamente, que ao reafirmar todos estes assuntos, faço-o com humildade, apenas e tão só por uma questão de princípio e obviamente que o voltaria a fazer, se a minha vida o permitisse. E como sempre, os meus princípios de coerência, dignidade e seriedade, bem como os cívicos e de cidadania, falam por mim, ao contrário de tantos outros, o que se pressupõe fazer é aparentemente tentarem usurpar património que não é seu, com possíveis interesses de alguns familiares e amigos. E, já agora, vem a talho de foice, deixem-me perguntar, será que os tal(is) “grandes” combatentes, andam pelos arredores da Garcia?

Joaquim Lopes


Saúde

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

19

Pela sua saúde… leia o JMG!

Saúde

Seja feliz, viva mais anos LOZANO LOPES NEUROCIRURGIÃO

(Chefe de Serviço do CHC - Hospital Covões)

Doenças do sistema nervoso e coluna Consultas na Marinha Grande (Clinigrande) Tel: 244 574 060

A ciência da felicidade tem vindo a sugerir uma crescente ligação entre a felicidade e a saúde

«Várias pesquisas mostram que o optimismo está associado a uma boa saúde, geralmente livre de doenças cardiovasculares», refere Christopher Peterson, investigador e professor de psicologia na Universidade do Michigan, Estados Unidos da América. Este especialista conduziu alguns desses estudos e conclui «que a explicação para isto é que as pessoas optimistas comportam-se de maneira diferente, cuidam bem de si próprias». Vida anti-stress

Um estudo recentemente publicado no European Heart Journal conclui que as pessoas que estão geralmente felizes têm uma menor probabilidade de desenvolver doença cardíaca. Os investigadores norte-americanos descobriram que um aumento das emoções positivas está associado a uma redução do risco de doença cardíaca em cerca de 22% por

ponto, numa escala de um a cinco pontos que mede os níveis de emoções positivas. Calcula-se que este efeito protector se deve ao facto de as pessoas felizes terem períodos mais longos de descanso, recuperarem mais rapidamente de situações de stress e não passarem tanto tempo a reviver esses momentos.

o quotidiano de 180 freiras, em Milwaukee, Estados Unidos. Todas tinham a mesma dieta, o mesmo trabalho e rotina, mas não a mesma esperança de vida. Entre as mais felizes 90% ultrapassaram os 85 anos. No grupo das freiras menos positivas, apenas 34% alcançaram essa idade. Em média, as freiras mais felizes viveram cerca de mais nove anos.

Medidas protectoras

Para tirar partido do efeito protector da felicidade os mesmos investigadores aconselham a incluir no seu dia-a-dia actividades que lhe dão prazer. Se gosta de ler romances, mas não tem tempo, dispense 15 minutos por dia à leitura. Se andar ou ouvir música melhoram o seu humor coloque essas actividades na sua agenda. Lembre-se que passar alguns minutos do dia verdadeiramente descontraída e a desfrutar o momento é bom para a sua saúde mental e pode melhorar a sua saúde física também. Longevidade

O estudo mais notável feito até hoje sobre felicidade e longevidade analisou

Defesas reforçadas

David Servan-Schreiber, médico psiquiatra e neurocientista, dedicou-se ao estudo do cancro depois de ter sido vítima da doença. O especialista refere em www.anticancerbook.com que a depressão crónica aumenta em cerca de 39% o risco de o paciente morrer de cancro. Esta situação deve-se a anormais secreções de cortisol e adrenalina que estimulam a inflamação e reduzem a capacidade do sistema imunitário combater a doença. Ao evitar sentimentos negativos é possível reduzir tanto a depressão como a inflamação física.

Terapia do Xia Medicina Chinesa

Dores Musculares / Dores Reumáticas / Neuralgia / Dores Abdominais / Doenças Ginecológicas / Depressão / Ansiedade / Insónia / Hemorróidas / Dor de Dentes / Prisão de Ventre / Paralisia Facial / Emagrecimento Cuidados, tratamento e prevenção de doenças crónicas (Sequelas de AVC, hipertensão, asma, diabetes, alergias, etc.)

Dr. Xia - Chinês

Rua das Portas Verdes – Edifício Nobre (Frente ao C. C. Cristal Atrium) Das 9h às 12h e das 13h30 às 20h · Consultas: 968 916 598

Fonte: saude.sapo.pt

Vamos dar vida dando sangue! Posto Fixo

Terças-Feiras - das 15h00 às 19h00 Associação de Dadores de Sangue da Marinha Grande

Telefone: 244 504 818


Classificados emprego

EMPRESA COM 3 TORNOS CNC

ACEITA FABRICAÇÃO

euros/mês: Contacto 919 048 705

oferece-se

DE PEÇAS INDIVIDUAIS E/OU EM SÉRIE. Contactos: Telem. 917 268 681/Fax. 244 092 524 E-mail. reparmolde@gmail.com

Senhora

oferece-se:

para

limpezas domésticas, passar a ferro ou tomar conta de idoso durante o dia: Contacto 244 108 275 Senhora polivalente: oferecese para limpezas domésticas, passar a ferro ou ajudante de cozinha: Contacto 964 083 964

Imobiliário Arrenda-se T1: Equipado e mobilado. Situado na zona da Embra: Contacto: 917 228 804 T2: remodelado, com garagem, sótão, lareira e cozinha equipada: Contacto 912 479 520 T3: com cozinha equipada na Praceta Luís de Camões. 300

Sala para escritório/serviços: no centro da cidade junto à Igreja: Contacto 917 321 476 T2 mobilado: no lugar da Embra, sem garagem. 270 Euros/mês. Disponível a partir de 1 de Janeiro de 2012: Contacto 244 560 197 e 910 817 932 Apartamento T2: 1º Andar, com ou sem mobília, zona privilegiada da cidade da Marinha Grande. Preço a combinar: Contacto 935 964 781 Café: na Praia da Vieira, muito bem situado, totalmente equipado e licenciado para servir refeições: Contacto: 244 836 178 LOJA 132 M2: Próximo da Fábrica Manuel Pereira Roldão,

300€/mês: Contacto 914 898

Fiat Uno: usado, 5 portas, 65.000

Vende-se quarto juvenil: Com

704

km, caixa automática, 500 euros.

duas camas, secretária e mesa de

Apartamento T2: Mobilado, na

Negociáveis: Contacto 919 880

cabeceira: 969 918 972

Pedra do Ouro. 350 euros por mês.

162

Vende-se: Quarto de casal, com

Contacto: 936 677 889

Multiserviços: Construção Civil,

duas mesas de cabeceira, cómoda,

Arrendam-se

limpezas e jardinagem. Preços de

camiseiro e roupeiro. Em estado

crise: Contacto 960 032 771 e

novo. Contacto: 912 401 703

910 148 270

Fotógrafo: Executa serviços de

Mudanças 24h/dia: Incluindo

fotografia, a preços competitivos.

fins-de-semana.

Contacto: 913 397 350

privativo.

quartos: WC

Serventia

cozinha:

Contacto: 916 321 911

Imobiliário Compra-se Moradias: Tem uma moradia semi-nova ou nova para vender? Troco por T3: Tel. 936 677 889

riu

imediata: Contacto 960 032

Tatuagens: Faça uma tatuagem

771 e 910 148 270

e sinta-se bem consigo própria/o:

Procuro: Pequeno terreno para

Contacto 964 633 458

horta, no lugar das Trutas. Comprar ou alugar: Contacto: 244 504

Diversos Geral Tem prestações em atraso? Dificuldades

em

Classificados

311

pagar

dívidas?

Dão-se: gatinhos, na cidade da Marinha Grande: Telefone: 914

é no JMG. Contacte-nos hoje (244 502 628)

580 925 // 919 737 733 Tem

Podemos Ajudar!

problemas?

ou envie-nos

Daniela

Machado, taróloga, resolve.

Ligue 915 992 772

um e-mail.

91 946 0966 ou 96 461 12 27

ADMITE-SE

Arrendo Quartos - Lisboa ab

Disponibilidade

Zona das Olaias, perto do Instituto Superior Técnico.

VENDEDOR/A Comissionista Carros sem carta.

Contactar: 934 409 400

Telefone: 964 890 496

Arrenda-se T2 Todo mobilado, na Praia da Vieira. Telefone: 961 301 878

Contacto: 916 579 315 PRATOS TRADICIONAIS DA COZINHA PORTUGUESA MARISCOS · PEIXE FRESCO · GRELHADOS NA BRASA

Cosmética automóvel

De terça-feira a domingo entre as 12h e as 15h e das 19h às 22h

Lavagem e limpeza personalizada de interior e exterior de automóveis. Lavagem de estofos, carpetes e tectos. Av. José Gregório, 96 - Marinha Grande Marcações pelo telemóvel 919 441 781

CLASSIFICADOS · JMG NOME: MORADA: CÓD. POSTAL:

LOCALIDADE:

TELEFONE:

Como Preencher

TEXTO A ANUNCIAR

1. Escrever o anúncio pretendido na quadricula. Cada letra deve ser escrita num dos quadrados, deixando um quadrado livre entre cada palavra. 2. O pagamento deverá ser enviado juntamente com o cupão, os preços indicados incluem IVA 23%. 3. O anunciante deverá levantar todas as respostas na sede do Jornal da Marinha Grande. 4. O anúncio a publicar deverá ser entregue até ao final de cada Segunda-feira anterior à saída do Jornal da Marinha Grande. Para outras dimensões contacte-nos ou consulte a nossa tabela.

A nossa morada Travessa Vieira de Leiria, 9, Apt. 102 2431 - 902 Marinha Grande www.jornaldamarinha.pt E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt Tel. 244 50 26 28

Número de publicações:

2 (duas) Publicações

75 quadrados (obrigatório) 100 quadrados 125 quadrados

4 (quatro) Publicações

10 Euros 13 Euros 16 Euros

15 Euros 19 Euros 23 Euros

Secção:

Imobiliário Emprego Automóvel Diversos

Arrendar Precisa-se Compra Mensagem

Venda Oferece-se Venda Explicações

Trespasse Arrenda-se Aluga-se Geral

Compra


Diversos

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Farmácias de Serviço

21

Marinha Grande

Leiria

Guardiano 244 502 678

Baptista

244 832 320

Central

244 502 208

Sanches

244 892 500

Sáb. Roldão

244 502 641

Sáb. Godinho

244 832 432

244 502 834

Dom. Central

244 817 980

244 503 024

Lino

244 832 465

Santa Isabel 244 575 349

Higiene

244 833 140

Totoloto

244 833 168

1 - 6 - 13 - 24 - 36 + *9

Dom. Moderna 2ª

Duarte

3ª 4ª

Guardiano 244 502 678

Avenida

Castello Lopes - Leiria Shopping Leiria

quarta-feira

Melancolia Ano: 2011 País: Dinamarca, Suécia, França, Alemanha Género: Drama, Ficção Científica Duração: 136 minutos Classificação: Maiores de 12 anos Realização: Lars von Trier

Sinopse: Melancholia é um planeta gigante, escondido atrás do Sol, que agora se encontra em rota de colisão com a Terra, numa “dança de morte” que ameaça a total destruição do planeta. Justine é uma jovem frágil e depressiva a viver a sua festa de casamento com Michael, o homem que ama. Claire, a equilibrada irmã mais velha e suporte emocional da família, é casada com John e mãe de Leo. As duas irmãs têm personalidades opostas e uma relação ambivalente que oscila entre o amor profundo e a raiva. Mas, quando chega o momento previsto para o embate dos planetas, as duas mulheres têm reacções contraditórias. E, contra todas as probabilidades, a sua relação inverte-se...Mais do que um filme-catástrofe, “Melancolia” é, segundo Lars Von Trier, um filme sobre a natureza humana e as suas reacções num contexto de hecatombe, seguindo a premissa de que as pessoas depressivas tendem a reagir de um modo estranhamente calmo em situações limite. ß Interactivo: Utilize o código-de-barras para aceder directamente, através do seu telemóvel, a conteúdos no nosso site

Castello Lopes - Leiria Shopping

2. Tottenham - Bolton..................... 1

Joker

3. Everton - Stoke City.................... 2

Ano: 2011 País: EUA Género: Animação, Aventura, Comédia Duração: 90 minutos Classificação: Maiores de 6 anos Realização: Chris Miller Intérpretes: Antonio Banderas, Salma Hayek, Zach Galifianakis, Billy Bob Thornton, Guillermo del Toro

Sinopse: Há muito, muito tempo, no país dos contos de fadas, vivia o lendário Gato das Botas (voz de Antonio Banderas), um corajoso felino possuidor de um génio peculiar e de uma coragem sem limites. Apesar da sua reputação em todo o reino, o seu carisma e sedução são postos à prova quando conhece Kitty Patas Fofas (Salma Hayek), uma misteriosa gata mascarada, que não tenciona deixar-se levar em conversas e que ele descobre estar ligada a Humpty Alexander Dumpty (Zach Galifianakis), um seu amigo de infância. Os três acabam assim envolvidos num plano de assalto a Jack e Jill (Billy Bob Thornton e Amy Sedaris), dois terríveis bandidos na posse de um antigo poder que ameaça o mundo. Porém, nada corre como esperado e a traição dará o mote a esta grande aventura. ß Interactivo: Utilize o código-de-barras para aceder directamente, através do seu telemóvel, a conteúdos no nosso site

C U P ÃO D E A S S I NAT U RA Aproveite as de ser

vantagens assinante

do JMG:

> Desconto na Publicidade até 25%

Euromilhões 7 - 27 - 30 - 40 - 43 + *8 *9

Lotaria Clássica 1º Prémio.............................. 21979 2º Prémio.............................. 36871

4. Blackburn R. - Swansea C.......... 1 5. Q. P. Rangers - West Bromwich... X 6. Wolverhampton - Sunderland..... 1 7. Inter - Udinese............................ 2 8. Fiorentina - Roma....................... 1

3º Prémio.............................. 41678

9. Chievoverona - Atalanta.............. X

Lotaria Popular

10. Parma - Palermo....................... X

1º Prémio.............................. 11929

11. Valência - Espanhol.................. 1

2º Prémio.............................. 55840 3º Prémio.............................. 63255 4º Prémio.............................. 51449

12. Osasuna - Bétis........................ 1 13. SP.Gijón - Real Madrid.............. 2

carneiro 21.03 > 20.04

Habituado a uma rotina a que está subjacente a segurança, estabilidade e despreocupação, apercebe-se agora de que há algo que está paulatinamente a alterar-se. Daí, um certo desencanto e até receio que o começam a preocupar. Analise a sua vida nas suas diversas facetas, procure imprimir uma maior qualidade no que executa. TOURO 21.04 > 20.05

Levará a cabo uma remodelação profissional que lhe poderá ser muito útil a médio e longo prazo: poderá desenvolver um plano de fundo de reorientação profissional. Dado que este é um momento extremamente lúcido e positivo, aproveite para fazer o tal plano minucioso e realista reorientando a sua vida. GÉMEOS 21.05 > 21.06

Leiria

O Gato das Botas

1. Wigan - Arsenal........................... 2

5 - 6 - 12 - 21 - 27 + *13

6.818.986

Intérpretes: Kirsten Dunst, Charlotte Gainsbourg, Alexander Skarsgård, John Hurt, Kiefer Sutherland

Totobola

Nome:

Terá agora a confiança necessária para fazer aquilo que normalmente não teria coragem para levar a cabo. Tem muita energia e denotará sensatez nos seus empreendimentos. No entanto, procurará realizar demasiadas coisas. Não se esforce demasiado para fazer tudo o que ambiciona. Pode ser extravagante - tente não se exceder. CARANGUEJO 22.06 > 22.07

A sua aspiração por uma posição ou situação privilegiada na vida pode, nesta altura, correr o risco de deixar de estar na primeira linha dos seus desejos. Pode mesmo sentir um certo temor em relação a outrem. Se verificar que a excessiva segurança que tem mostrado lhe traz agora o receio de ser mal entendido desça do pedestal onde se colocou. LEÃO 23.07 > 22.08

Os seus sonhos e objectivos podem ser alterados. De momento são muito inconstantes mas estabilizar-se-ão mais tarde. Tente manter o sentido de direcção e a ordem nos assuntos diários, independentemente de toda a confusão. Tenha especial atenção às finanças, precavendo-se de desilusões, e evite o álcool, drogas ou excesso de medicamentos. VIRGEM 23.08 > 22.09

Terá tendência para excessos que o poderão vir a afectar. Sentirá a tentação de adquirir coisas supérfluas e caras, bem como de experimentar iguarias ou bebidas dispendiosas. Se não se dominar, não estranhe ver o seu pecúlio diminuir ou o seu aparelho digestivo dar alarme, com indisposições inesperadas. BALANÇA 23.09 > 22.10

Não perca a oportunidade de cuidar de si mesmo, já que o seu trabalho e as suas obrigações sociais não serão, nesta altura, o seu melhor investimento. Trate do seu espaço, das suas coisas e, sobretudo, do seu corpo, embora com algum esforço. Um regime alimentar adequado e o exercício físico poderão produzir resultados evidentes, trazendo-lhe um novo equilíbrio. ESCORPIÃO 22.10 > 21.11

Este momento pode ser excitante! Possivelmente fará algo de novo e mudará a sua vida de algum modo. Não receie as mudanças criativas. Notícias súbitas ou uma visita de surpresa podem surgir na sua vida. De facto, tem vindo a ter alguns aborrecimentos com a rotina diária e precisa de alguma mudança. Agora será uma boa altura para agitar os seus hábitos monótonos. SAGITÁRIO 22.11 > 20.12

Poderá dar maior importância ao impacto de um projecto do que os meios para o realizar. Também não será um momento para passar despercebido, nem estará muito interessado nisso. A nível do trabalho, poderá sentir uma pequena tensão ou uma pequena raiva motivadas por alguma coisa que não ficou bem feita ou que não foi devidamente valorizada pelos outros.

Morada: Localidade:

C. Postal:

Telefone:

Actividade Profissional:

Assinatura Anual 30 euros Assinatura Anual online 25 euros

País:

Assinatura Semestral

CAPRICÓRNIO 21.12 > 19.01

15 euros

Junto envio cheque/vale postal nº_________sobre o banco___________no valor de __________ emitido à ordem de Jornal da Marinha Grande, Lda. para pagamento da minha assinatura. Enviar num envelope para Jornal da Marinha Grande Travessa Vieira de Leiria, nº 9 - Apartado 102, 2430-902 Marinha Grande E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt • Internet: www.jornaldamarinha.pt Serviço de Atendimento ao Assinante - 244 502 628

Se sentir, neste momento, uma maior tendência para a introversão, se sentir que se está a voltar demasiado para os sentimentos mais profundos de si próprio, se sentir mesmo um certo isolamento, não ceda à tentação de tomar qualquer atitude mais agressiva com aqueles que estão à sua volta. AQUÁRIO 20.01 > 18.02

Não se preocupe se for vítima de alguma segregação por parte de outras pessoas, pois de momento a sua única preocupação é o trabalho que tem perante si. Quando este momento tiver terminado poderá, de novo, conviver à sua vontade, tendo a plena consciência de que levou o “barco a bom porto”. PEIXES 19.02 > 20.03

Os grupos e as sociedades podem limitar-lhe a liberdade. Podem ocorrer problemas nos negócios e assuntos financeiros, que poderão ser devidos, em parte, a algum egocentrismo ou tendência para se esquecer das outras pessoas. Se este tem sido o seu hábito e inclinação, a sua carreira será prejudicada. Se o seu comportamento é disperso, poderá ter de dar contas dele.


Diversos

Jornal da Marinha :: 7 de Dezembro de 2011

22

Ricardo

Realiza diversos trabalhos de Interior /Exterior em sua casa. Pinturas/Jardinagem/Reparações www.jardineiroricardo.webnode.pt Contacto: 244 542 105 // 912 243 391

Sport Lisboa e Marinha Assembleia-Geral

Convocatória Em conformidade com o preceituado nos Estatutos, convoco a Assembleia-Geral, para reunir em Sessão Extraordinária no dia 12 de Dezembro de 2011, pelas 21h, nas Instalações do Clube, sitas no Campo da Ordem, com a seguinte Ordem de Trabalhos: • Discussão e Aprovação da proposta de Alteração dos Estatutos do Sport Lisboa e Marinha. Não havendo a presença de vinte associados para deliberar em primeira convocatória, de acordo com os Estatutos convoco, desde já, a mesma Assembleia, a reunir meia hora depois (21.30 horas), com a mesma Ordem de Trabalhos, em segunda convocação, deliberando com qualquer número de associados presentes. Marinha Grande, 28 de Novembro de 2011. O Presidente da Mesa da Assembleia-Geral, António Manuel Antunes de Oliveira Rosa

ESCLARECIMENTO Eu, Carla Serrão, venho por este meio informar toda a população do lugar da Ordem que não coloquei o sr. Carlos Serrão na rua. Ele saiu voluntariamente, sendo eu a proprietária da casa, sita na Rua Ilídio de Oliveira Guerra, nº 29, Ordem.

Jardineiro

Manutenção de jardins. Técnico de bonsai. Árvores de fruto. Árvores ornamentais. Sebes, arbustos. Tem problemas e não sabe o que fazer? Ligue: 916 003 143

Empresa da área dos moldes

Admite (m/f) SECRETÁRIA

Com conhecimentos de contabilidade Domínio da língua francesa e inglesa (falada e escrita)

TORNEIRO

Convencional e CNC

FRESADOR

Convencional e CNC

RECTIFICADOR Para rectificação plana

Os candidatos devem enviar o curriculum vitae ao n.° 1515 deste jornal

Agradecimento

Agradecimento

Lisete de Sousa Henriques Gil

Augusto Marques de Sousa

83 anos Residia na Marinha Grande Falecida a 3/12/2011

82 anos Residia na Embra Falecido a 3/12/2011

Seu filho, nora, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que a acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar e informam que será celebrada missa de 7º dia no próximo dia 9/12/2011, pelas 19 horas, na Igreja Paroquial da Marinha Grande.

Seu filhos, noras, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que o acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar e informam que será celebrada missa de 7º dia no próximo dia 9/12/2011, pelas 19 horas na Igreja Paroquial da Marinha Grande.

Tratou a Funerária Vareda, Lda.

Tratou a Agência Funerária Nogueira e Pina, Lda.

Agradecimento

Agradecimento

Agradecimento

Maria Martins dos Santos

Maria Martins dos Santos

Tânia Carina Simões Pereira Jorge

74 anos Residia na Tojeira de Picassinos Falecida a 30/11/2011

74 anos Residia na Tojeira de Picassinos Falecida a 30/11/2011

23 Anos Residia em Albergaria Falecida a 29/11/2011

Seu marido, filha, genro, netos e restante família, pretendem manifestar a sua gratidão à equipa médica, chefiada pelo Digníssimo Dr. Renato, ao pessoal de enfermagem e auxiliar do serviço e voluntariado de Medicina I, do Hospital de Santo André, todo o empenho e dedicação na assistência prestada durante os seus últimos dias.

Seu marido, filha, genro, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que a acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Seus familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que a acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

3º Ano de Eterna Saudade

Agradecimento

Agradecimento

José Jordão Ricardo

Conceição Jorge

52 anos Residia na Picassinos Falecido a 30/11/2011

86 anos Residia na Amieira Falecida a 3/12/2011

Sua esposa, filhas, genro, neto e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que o acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Seus filho, nora, neta e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que a acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Tratou a Funerária Vareda, Lda.

Tratou a Agência Funerária Nogueira e Pina, Lda.

Agradecimento

Agradecimento

Agradecimento

José Carlos Rosa Carreira

José Bernardino dos Santos

José Soares Coelho

49 anos Residia na Amieirinha Falecido a 3/12/2011

74 anos Residia em Lisboa Natural da Marinha Grande Falecido a 27/11/2011

67 anos Residia na Moita Falecido a 30/11/2011

José Manuel Pedroso Santos Residia na Boavista Falecido a 12/12/2008

Foi há três dolorosos anos que partiste, E que recordamos com muita emoção. Tua esposa, filhas, genro e netos recordam-te com eterna saudade.

Sua esposa, filhos, genros, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que o acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Tratou a Funerária Vareda, Lda.

Tratou a Funerária Vareda, Lda.

Sua irmã, cunhados, sobrinhos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que o acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Tratou a Funerária Vareda, Lda.

4º Ano de Eterna Saudade José Fernandes Ferreira Residia em Picassinos Falecido em 5/12/2007

“Há 4 anos que partiste, mas continuas sempre presente nos nossos corações.” Tua esposa, filhos, noras, genro e netos recordam-te com eterna saudade.

Tratou: Céu de Veludo – Agência Funerária, Lda.

Sua esposa, filhos, genro, nora, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que o acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Tratou a Funerária Vareda, Lda.


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Publicidade

23


Meteorologia

Cesário Ribeiro

Cidália Ferreira

Apesar da crise em geral e do associativismo em particular, o teatro no Império vai resistindo graças ao contributo desinteressado e à persistência de poucos... mas bons!

A vereadora da cultura e os seus camaradas de executivo foram em peso à Vieira lançar um livro de um escritor forasteiro mas esqueceram-se da cerimónia de Deolinda Bonita.

Foto da semana

Sinal de trânsito vandalizado - Garcia

Folhas Verdes 2012 Peça a sua lista telefónica num posto de venda do JMG.

www.jornaldamarinha.pt

quarta

quinta

Céu geralmente pouco nublado. Vento fraco. Descida da temperatura mínima. Formação de geada. Neblina ou nevoeiro matinal. Céu em geral muito nublado por nuvens altas. Vento fraco. Pequena descida da temperatura mínima. Neblina ou nevoeiro matinal.

A sua opinião conta Os clubes desportivos deviam ser mais apoiados pela autarquia? Não. . . 50% Sim. . . 50% Inquérito disponível para votação no nosso site: Concorda que não seja servido arroz de marisco na FAG 2011?

Questão realizada no site do JMG entre os dias 24/11 e 29/11 de 2011

Mais e Menos… da Semana

Política

PS contra extinção Š da freguesia da Moita A Concelhia do Partido Socialista da Marinha Grande reuniu-se, no passado dia 28 de Novembro, para debater a proposta do governo para a Reforma da Administração Local. Esta Reforma, como já anunciámos, contempla a extinção da Freguesia da Moita

De forma unânime, todos os membros se manifestaram contra esta medida, “estando em causa os critérios definidos pelo governo”, revela a Concelhia em nota à imprensa. A Freguesia da Moita, acrescenta a estrutura local do PS, “tem despesas que não têm expressão se tivermos em consideração o relevante serviço público que oferece à população”. A reforma administrativa do território português, continua o PS local, “é imprescindível tendo em conta o quadro económico em que o país se encontra

afim de se poder reduzir a despesa do Estado, contudo, os critérios que estão definidos no documento “verde” da reforma da administração local, têm de

ser revistos afim de não se cometerem atrocidades como a que o governo quer fazer relativamente à nossa Freguesia da Moita”. ß

JMG 2487  

Futebol FolhasVerdes Polémica Os deputados municipais aprovaram, por unanimidade, na última semana, a concessão de dois empréstimos ao Mu...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you