Issuu on Google+

ornal Marinha J da

GRANDE

Quinta-feira 8 de Setembro de 2011

Director: António José Ferreira

www.jornaldamarinha.pt

Telefone: 244 502 628

ANO XLVII - Nº 2474 Preço: 1,10€ (IVA inc.)

Selecção nacional joga na Marinha Grande A selecção nacional de Sub-21 joga no Estádio Municipal da Marinha Grande no próximo dia 6 de Outubro. O adversário será a Polónia num encontro da maior importância para a equipa nacional,

Porte Pago

Autorizado pelos CTT a circular em invólucro fechado de plástico. Autorização nº DE02692007MPC

ŠŠNecrologia

Pai do presidente Š do Operário morre Š em poço de elevador

que disputa o acesso ao Campeonato da Europa de 2013. Portugal está no Grupo 6 e tem uma vitória, diante da Moldávia (0-2). Na segunda-feira, em jogo de preparação, venceu a França (1-0)

“Este executivo é impotenteŠ para resolver os problemas do concelho” Fernando Carvalho, de 76 anos, faleceu no sábado à tarde, na Quarteira. O pai do presidente do SOM não se apercebeu da avaria no elevador do prédio onde estava de férias e caiu de uma altura de seis metros. |Pág. 3|

ŠŠCentro

Polícia sai à rua Nunca se viu tanta polícia como agora nas ruas da Marinha Grande. Isto porque os agentes estão “preocupados” com os automobilistas que estacionam nos lugares agora pagos. Os comerciantes protestam |Pág. 5|

ŠŠFutebol

ACM só sabe perder Alexandra Dengucho critica a acção do executivo socialista, liderado por Álvaro Pereira, e manifesta-se “disponível para o combate político”.

página 6

Câmara avança com concurso da piscina |Pág. 5|

O Atlético Clube Marinhense perdeu na primeira jornada do Campeonato Nacional da III Divisão. |Pág. 15|


Local

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

2

Meteorologia

quinta

Céu pouco nublado ou limpo. Vento fraco, soprando temporariamente moderado de noroeste no litoral oeste durante a tarde. Pequena subida da temperatura máxima.

Céu limpo ou pouco nublado. Vento fraco a moderado. Continuação do tempo quente. sexta

“Exemplo(s) de boa gestão editorial

A Câmara da Marinha Grande, no âmbito de uma promessa eleitoral do Partido Socialista, em 2009 (muito antes do pedido de ajuda externa e em tempo de vacas gordas), decidiu apoiar todas as famílias do concelho com crianças que frequentam o 1º Ciclo, através do pagamento dos manuais escolares. O Clube de Ténis da Marinha Grande, que tem perto de uma centena de jovens atletas federados, pediu apoio à autarquia para a aquisição de módulos pré-fabricados que seriam utilizados como sede, a instalar junto aos campos de ténis. A resposta da autarquia foi taxativa: “não há dinheiro”. Mas o que é que o apoio às famílias com crianças em idade do 1º Ciclo tem a ver com o Clube de Ténis? À primeira vista pouco ou nada… mas tem. Estamos numa fase em que se deve pedir, aliás exigir, que as autarquias locais saibam gerir os cada vez menores recursos financeiros que lhes são atribuídos através do Orçamento de Estado e dos impostos (IMI) e taxas que são cobradas aos munícipes. Ora se a autarquia, a exemplo do que fizeram outros municípios, tivesse tomado a decisão de apoiar as famílias que realmente não têm possibilidades de pagar os livros escolares (aquelas que têm rendimentos superiores a mil euros, por exemplo), muito provavelmente esta simples me-

dida de gestão libertaria fundos para apoiar o Clube de Ténis, não na totalidade mas com uma boa parte do dinheiro necessário. A restante verba poderia vir do aluguer dos campos de ténis, que continuam ainda a ser geridos pela autarquia. Uma aberração uma vez que estes equipamentos deveriam ser geridos pelo Clube de Ténis, tal como a piscina da Marinha Grande é gerida pelo Desportivo Náutico e a de

Vieira de Leiria pelo ID Vieirense. Repare-se como esta simples medida poderia não só resolver o problema das famílias que não têm dinheiro para comprar os livros dos filhos como solucionaria a falta de instalações de uma associação do concelho. Mais do que isto, libertaria ainda o edifício do Parque Mártires do

Colonialismo que o presidente da autarquia prometeu ao Tocándar sem antes se ter certificado que o mesmo foi cedido ao Clube de Ténis por tempo indeterminado. Espera-se que quando este assunto for resolvido a autarquia, esta ou outra, ceda o edifício a uma entidade que se responsabilize não só pela manutenção do parque mas também pela segurança. Isto porque já todos percebemos que a Câmara não tem jeito nem para uma coisa nem para outra. Nesta edição, Alexandra Dengucho, vereadora do PCP, dá uma entrevista ao JMG na qual aborda os dossiers mais quentes que se encontram nas mãos do executivo camarário. Independentemente de concordarmos ou não com as ideias da autarca, uma coisa é certa: a Marinha Grande necessita de sangue novo na política local, seja ele encarnado, rosa ou laranja. Os pelouros que estão hoje nas mãos de três vereadores seriam melhor geridos se fossem distribuídos pelos sete eleitos que compõem o executivo. É por estas e por outras que a reforma da administração pública deve rever esta aberração de ver quatro autarcas, eleitos por 8804 marinhenses, limitarem-se a ir a reuniões de câmara, de quinze em quinze dias. ß

Foto da semana

Embra - Marinha Grande

(R)Humor Olha, a selecção nacional vem jogar à Marinha Grande no próximo dia 6 de Outubro...

Não me digas que vem inaugurar o campo de relva sintético de última geração do ACM?!

Rufino Fininha Relva? Mas aquilo é só pó!

Rufia

(Cão rafeiro... que morde velhinhos)

Cosmética automóvel Arrendo Quartos - Lisboa Lavagem e limpeza personalizada de interior e exterior de automóveis. Lavagem de estofos, carpetes e tectos. Av. José Gregório, 96 - Marinha Grande Marcações pelo telemóvel 919 441 781

Zona das Olaias, perto do Instituto Superior Técnico.

Contactar: 934 409 400


Local

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

3

Ambiente

Ministra ignora Álvaro Pereira Têm saído goradas as tentativas da Câmara Municipal em agendar uma reunião com o Ministério do Ambiente, liderado por Assunção Cristas. Segundo Álvaro Pereira, “todos os dias insistimos mas a ministra não nos dá qualquer resposta”

Em cima da mesa estão três questões prementes para o executivo camarário: as arribas e a redução do areal das Praias da Vieira e São Pedro de Moel, bem como a requalificação da Ponte das Tercenas, na Vieira. Contactado pelo nosso jornal, o presidente da Câmara confirmou os “esforços” que estão a ser envidados “diariamente” pelos serviços da autarquia com vista ao agendamento de uma reunião com a ministra da tutela. Para o autarca trata-se de assuntos “urgentes”, que “deveriam merecer a atenção do governo central”, até porque, e de acordo com o Instituto da Água, estas duas obras inserem-se no lote das cinco consideradas prioritárias a nível nacional (arribas/ponte).

Tragédia

Marinhense morre Š em poço de elevador Fernando de Sousa Carvalho, da Marinha Grande, morreu no último sábado, 3 de Setembro, durante a tarde, depois de ter caído no poço de um elevador num prédio em Quarteira. A vítima, de 76 anos, estava há dois dias de férias com a mulher

Apesar do fracasso nos contactos com o Governo, Álvaro Pereira garante que não vai baixar os braços e que a curto prazo “vão haver novidades”.

Será que vai mesmo ser cortada ao trânsito a Ponte das Tercenas? Fica a questão, a que o autarca marinhense já não nos respondeu. ß

Vieira

Câmara (re)investe no cinema

A Câmara Municipal da Marinha Grande prepara-se, pela segunda vez este ano, para investir em obras de requalificação do CineTeatro Actor Álvaro, em Vieira de Leiria. Recorde-se que em Janeiro foram gastos 60 mil euros naquele equipamento cultural

Segundo ficámos a saber através da Agenda Cultural do mês de Setembro, editada pela autarquia marinhense, o CineTeatro Actor Álvaro encontra-se encerrado por motivo de obras. Objectivo: “melhorar o nosso cine-teatro”, como pode ler-se na página três da referida publicação. Não é feita qualquer referência ao pe-

ríodo durante o qual aquele espaço estará fechado, nem muito menos às intervenções que lá serão efectuadas ou ainda ao valor que nelas será gasto pela Câmara Municipal. Contactado pelo nosso jornal, o presidente da autarquia explicou que a intervenção programada diz respeito à substituição do telhado daquele equipamento. Ainda segundo Álvaro Pereira esta é uma obra justificada dada “a degradação da cobertura”. Ainda há bem pouco tempo, em Janeiro deste ano, o Cine-Teatro foi alvo de trabalhos de modernização, que compreenderam a instalação de um sistema de projecção digital e respectivas adaptações. Nessa altura foram gastos 60 mil euros. ß

O acidente aconteceu no prédio conhecido por Torre Azul, na Avenida Francisco Sá Carneiro, junto à estação dos Correios. Segundo as autoridades, Fernando Carvalho, pai do presidente da direcção do Sport Operário Marinhense, Carlos Carvalho, terá tentado apanhar o elevador no piso térreo, mas, ao abrir a porta, não se terá apercebido que o equipamento não estava disponível e caiu para o piso -2. O INEM e os Bombeiros de Loulé ainda tentaram socorrê-lo, mas Fernando Carvalho não resistiu aos ferimentos sofridos na queda de uma altura de cerca de seis metros. O caso foi entregue ao Ministério Público, que vai abrir um inquérito para apurar a razão pela qual a porta se abriu sem que o elevador se encontrasse no respectivo piso. Fernando Carvalho, que residia na Várzea, foi sepultado no Cemitério da Marinha Grande na última terça-feira. O Jornal da Marinha Grande endereça sentidas condolências à sua família. ß


Local

4

Sociedade

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

Floresta

Produtores previnem nemátodo

E o vandalismo continua

Mais uma vez o vandalismo desceu à cidade. Desta vez foi um contentor de lixo doméstico que foi queimado no lugar da Ordem, mais precisamente na confluência das Ruas de Moçambique e Brasil. Segundo conseguimos apurar, o contentor começou a arder perto da meia-noite do passado dia 27. Como de costume ninguém viu quem foi o autor do acto, embora haja suspeitas de quem tenha sido o meliante, que também ninguém consegue identificar. Só se sabe que deve ter sido um indivíduo novo, com um gorro enfiado na cabeça que habitualmente frequenta o lugar e remexe o contentor e tem colocado em sobressalto os moradores próximos. Talvez seja uma pista para as autoridades. Os Bombeiros foram chamados ao local, alertados pelos moradores, tal a intensidade das chamas, mas mais não conseguiram fazer do que apagar os restos e impedir que o fogo se propagasse às residências vizinhas. ß

Política

PS substitui congressistas A Secção da Marinha Grande do Partido Socialista pediu à organização do XVIII Congresso Nacional, a decorrer nos dias 9, 10 e 11 de Setembro, em Braga, a substituição de Ricardo Lopes e Tereza Coelho por Bruno Constâncio e Cristina Simões. ß

Com vista a controlar o nemátodo, conhecido como a doença do pinheiro, no concelho da Marinha Grande, a Associação dos Produtores Florestais dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré vai começar a marcar com tinta branca, todas as árvores doentes ou secas

A medida arranca já este mês e as árvores que forem identificadas devem

ser obrigatoriamente removidas até 10 dias após a sua marcação. Depois deste período, a Autoridade Florestal Nacional vai proceder à retirada das árvores, ficando os proprietários sem direito às mesmas. A Câmara da Marinha Grande, através da Divisão de Ambiente, Serviços Urbanos e Protecção Civil, alerta os proprietários para a tomada de medidas contra o nemátodo, aconselhando a cortar de imediato todas as árvores

mortas/secas ou em declínio. A autarquia lembra que a doença do pinheiro leva sempre à morte das árvores, e que esta não se transmite directamente de árvore a árvore, necessitando de um insecto que a transporte. Para combater a doença do pinheiro é essencial detectar e remover os pinheiros mortos ou com sintomas de declínio, bem como eliminar todos os vestígios resultantes do corte. ß

Ocorrências

Acidentes fazem três feridos Os Bombeiros Voluntários da Marinha Grande prestaram socorro, na última semana, a quatro feridos sem gravidade, três dos quais na sequência de outros tantos acidentes de viação

Um ferido ligeiro foi o resultado do despiste de um veículo ligeiro, ocorrido a 30 de Agosto, cerca das 19h20, em Casal Galego. Para o local foram mobilizados dois bombeiros com uma viatura, tendo o sinistrado sido assistido no Centro Hospitalar Leiria-Pombal. Na quarta-feira, 31, pelas 11h25, foi dado o alerta de um acidente de trabalho, que teve lugar na Estação, e que causou um ferido ligeiro. O trabalhador foi transportado

para o hospital distrital. No mesmo dia, cerca das 19 horas, o lugar da Pedrulheira foi palco da colisão entre um automóvel e um veículo de duas rodas, provocando ferimentos ligeiros numa pessoa, igualmente assistida no Hospital de Leiria. Uma pessoa ficou ligeiramente ferida na sequência da colisão entre dois automóveis, ocorrida na última quintafeira, 1 de Setembro, pelas 11 horas, no cruzamento das Avenidas 1º de Maio e Arala Pinto. No local estiveram dois bombeiros com uma viatura, tendo o ferido recebido tratamento médico em Leiria. Ainda na quinta-feira, pelas 20h30, cinco bombeiros com um veículo combateram um incêndio em equipamentos na Garcia. Não houve registo de feridos. ß

www.jornaldamarinha.pt · www.rcm.com.pt


Local

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

5

Obras

Piscina Municipal Š a concurso A Câmara da Marinha Grande acaba de dar mais um passo com vista a edificar a Piscina Municipal, com a recente abertura de um concurso público para a elaboração do respectivo projecto

Depois de muito se ter falado acerca da localização da piscina municipal, que chegou a ser apontada para a antiga Fábrica Escola Irmãos Stephens, a autarquia abriu, a 29 de Agosto, o concurso público para a elaboração do projecto de execução da piscina, que será edificada na Zona Desportiva, junto aos campos de ténis. Em declarações ao JMG, o presidente do Município, Álvaro Pereira, confirmou a intenção do seu executivo em, pelo menos, lançar a primeira pedra desta obra “de grande envergadura” no decurso deste mandato, que termina em 2013. A obra propriamente dita terá de ficar adiada para depois dessa data, devido

Recorde-se ainda que no final do ano passado, a Câmara cancelou um concurso de ideias “que tinha como base um projecto de piscina de custos de construção próxima dos 5 milhões de euros, sobre o qual se desconheciam financiamentos e sobre o qual não existiam estudos sobre rentabilidade e custos operacionais”, como fez saber na altura o executivo. ß

“às fortes restrições orçamentais com que o Município se debate” e que levam à priorização dos investimentos. O complexo de piscinas, que vai custar mais de três milhões de euros, será “adequado às necessidades do concelho e da sua população, bem como às possibilidades financeiras da autarquia, seja a nível da sua construção seja ao nível dos custos de funcionamento”.

Marinha Grande

Polícia fiscaliza estacionamento pago Espanto e indignação são os sentimentos que nos últimos dias alguns comerciantes do centro tradicional da cidade nos fizeram chegar. Motivo: o facto de os agentes da autoridade andarem a fiscalizar o estacionamento pago

“Há mais de cinco anos que não via um polícia andar a pé no centro da cidade. É preciso andarem na caça à multa!”, queixou-se indignado um dos lojistas. “Desde quinta-feira, dia 1, que têm andado pelas ruas vários polícias, a ver, carro a carro, quem é que tem o talão de estacionamento e quem não tem”, contou-nos outro comerciante. Note-se que a fiscalização do estacionamento pago na cidade está a cargo da PSP, segundo fez saber o administrador da empresa de Transportes Urbanos da Marinha Grande, Rui Pedrosa.

As zonas de estacionamento de duração limitada, implementadas pela TUMG, estão em vigor desde meados de Agosto. ß

C U P Ã O D E A S S I N AT U R A Aproveite as de ser

vantagens assinante

do JMG:

Nome: Morada: Localidade:

C. Postal:

Telefone:

Actividade Profissional:

Assinatura Anual > Desconto na Publicidade até 25%

30 euros

País:

Assinatura Semestral 15 euros

Junto envio cheque/vale postal nº_________sobre o banco___________no valor de __________ emitido à ordem de Jornal da Marinha Grande, Lda. para pagamento da minha assinatura. Enviar num envelope para Jornal da Marinha Grande Travessa Vieira de Leiria, nº 9 - Apartado 102, 2430-902 Marinha Grande E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt • Internet: www.jornaldamarinha.pt Serviço de Atendimento ao Assinante - 244 502 628

Política

Jovens do concelho Š na Universidade de Verão

Decorreu na passada semana, em Castelo de Vide, a nona edição da Universidade de Verão, iniciativa de formação política organizada em conjunto pela JSD, PSD, Instituto Francisco Sá Carneiro e Partido Popular Europeu

Nesta acção de formação política (uma semana intensa de aulas, conferências e trabalhos de grupo), participaram cerca de uma centena de alunos, “os melhores, uma verdadeira selecção nacional”, segundo o Eurodeputado Carlos Coelho, Reitor desta Universidade. Tendo sido seleccionados entre 350 candidatos, participaram nesta iniciativa três jovens da JSD da Marinha Grande: André Couceiro, Daniela Teixeira Serrano e Vera Artilheiro. Entre inúmeros convidados, marcaram presença nesta formação, como oradores, três Ministros (Nuno Crato, Miguel Relvas e Vítor Gaspar) e a Presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves. Ultrapassando fronteiras, estiveram ainda presentes Mário Soares, Ex-Primeiro Ministro e Ex-Presidente da República e Mariano Rajoy, Presidente do Partido Popular Espanhol e candidato a Primeiro-Ministro de Espanha. Esta actividade contou também com a presença de José Matos Rosa, Carlos Carreiras, Manuel Meirinho, Jorge Moreira da Silva, Manuel de Lemos, João de Deus Pinheiro, Ângelo Correia, Rodrigo Moita de Deus, Henrique Monteiro, Vasco Graça Moura, António Barreto, Pedro Duarte e Tomaz Morais. O encerramento ficou marcado pelas intervenções do Eurodeputado e Reitor da Universidade de Verão, Carlos Coelho, do Presidente da JSD, Duarte Marques, e do Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho. ß

Convívio

Sportinguistas Š organizam jantar Os marinhenses adeptos do Sporting Clube de Portugal vão ter, em breve, uma oportunidade de conviver entre si. Foi criada uma Comissão Organizadora de um jantar que visa reunir o maior número possível de simpatizantes dos “leões”. A iniciativa está agendada para dia 7 de Outubro (sexta-feira), a partir das 20 horas, na sede da Sociedade Desportiva e Recreativa Garciense. As inscrições podem ser feitas pelos seguintes contactos: 966 024 550 ou 917 289 686. ß


Entrevista

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

6

Entrevista

“Há um sentimento Š de estagnação na Marinha” A vereadora da CDU na autarquia faz um balanço “negativo” dos quase dois anos de governação de Álvaro Pereira. Alexandra Dengucho considera que o protocolo entre a Câmara e a União de Leiria “não acautela completamente os interesses do Concelho” e acusa o executivo de “desprezar” a Freguesia da Moita

Nome: Alexandra Dengucho Naturalidade: Coimbra Idade: 45 anos Estado civil: Casada Filhos: 3

ÂÂCarla Fragoso

Habilitações literárias: Licenciada em Direito pela Universidade de Coimbra Profissão: Advogada Citação favorita: “Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”. Viagem de sonho: Índia, pela diferença de culturas.

Como tem encarado o desafio de estar na oposição ao executivo camarário?

Encaro como um dos desafios mais importantes e interessantes da minha vida. Na verdade, é muito gratificante poder estar ao serviço da população, lutar pelo bem comum e pelo desenvolvimento deste Concelho que há muitos anos (desde os meus 8 anos de idade) abracei para viver. Sente-se impotente no desempenho das suas funções políticas?

Não me sinto nada impotente no desempenho das minhas funções porque me bato sempre, em conjunto com os restantes vereadores da CDU, pelas soluções que consideramos mais justas para o Concelho da Marinha Grande. Impotente parece ser o Executivo PS para levar por diante as medidas que são fundamentais para o desenvolvimento do nosso Concelho.

ções, que medida(s) já teria colocado em prática enquanto vereadora com pelouros?

Julgamos fundamental para o desenvolvimento económico do Concelho a expansão da Zona Industrial da Marinha Grande, a aquisição da Dâmaso e a sua integração na área industrial de Vieira de Leiria. Outra medida urgente a tomar seria a requalificação do Centro Histórico da Marinha Grande e a criação do Museu da Floresta como potenciador do turismo. Que propostas tem a CDU apresentado com vista a resolver os problemas do concelho?

Se a CDU tivesse vencido as elei-

Quem lidera a Câmara é o Par-

tido Socialista e daí que caiba ao PS resolver os problemas do Concelho o que, manifestamente, não tem sabido fazer! Acresce que somos sistematicamente confrontados com uma aliança tácita do PS com o vereador do PSD, que inviabiliza qualquer proposta alternativa. De qualquer forma, as propostas da CDU estão plasmadas no nosso programa eleitoral e é por essas que nos batemos, podendo salientar, entre outras, as mencionadas na questão anterior. Apresentámos também propostas alternativas aquando, por exemplo, do brutal e descabido aumento das taxas e licenças mas que, fruto da referida aliança entre PS e PSD, não foram,

infelizmente, adoptadas o que se traduziu numa injusta e injustificada penalização de todos os munícipes. Como vê a actuação do executivo liderado por Álvaro Pereira acerca da construção de um novo mercado municipal? Concorda com a obra? E a localização (junto aos

prioritária que urge resolver mas, para evitar novos equívocos, julgo que deveria ser promovido um amplo debate com a população da Marinha Grande sobre tão importante investimento, debate esse que não se ficasse só pela Assembleia Municipal e fosse mais abrangente devendo ser ouvidos também, obviamente, os vendedores.

estaleiros), será a mais indicada?

Creio que todos nós continuamos a suportar os efeitos do negócio desastroso que foi a construção do Mercado na Rua das Portas Verdes no Centro Comercial Atrium, contra a vontade da maioria dos marinhenses! A construção do Mercado Municipal é uma questão

Qual a sua opinião sobre o protocolo com a U. Leiria para a utilização do estádio municipal?

Esperemos que a utilização do nosso Estádio Municipal pela União Desportiva de Leiria (UDL) seja benéfica para a Marinha Grande, divulgando-a a nível na-


Entrevista

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

7

Advocacia ou política?

cional e atraindo pessoas à nossa cidade, com as mais-valias que daí advêm. Nessa medida louvo a atitude do Presidente da Câmara ao avançar com as negociações com a UDL. No que concerne ao protocolo outorgado entre a Câmara e a UDL, penso que deveriam estar devidamente explicados, (e não estão), os encargos que o Município terá que assumir. Por outro lado a Câmara Municipal abdica do seu direito de controlo sobre o Estádio e temos que ter em atenção que existem compromissos protocolados com outras entidades para além da União Desportiva de Leiria. Acresce ainda que discordamos com o facto de a Câmara ter abdicado da totalidade das receitas referentes a publicidade e transmissões de jogos. Assim sendo, julgo que o protocolo não acautela completamente os interesses do Concelho e do Município. Arribas, Ponte das Tercenas, alargamento da Zona Industrial e construção das variantes são temas recorrentes quando se fala em política local, mas que continuam sem resolução. Por que motivo? O que têm feito os vereadores da CDU na oposição com vista a resolver estas questões?

Como é sabido, a promoção do desenvolvimento económico do Concelho constitui o “núcleo” do programa da CDU, daí entendermos que o alargamento da Zona Industrial da Marinha Grande seja fundamental para potenciar tal desenvolvimento. A questão da segurança é também muito importante. Todos os temas referidos na questão colocada têm grande relevância e necessitam de ser urgentemente executados. Para os vereadores da CDU são questões que, como disse, consideramos de urgente execução e que não se mostram resolvidas por falta de vontade política. Os vereadores da CDU tudo têm feito para que tais temas estejam na ordem do dia.

Advocacia e Política, duas paixões conciliáveis. Tribunal ou praia? Tribunal, com excepção da primeira quinzena de Agosto que é sempre de praia.

numa situação financeira invejável, e sem ter recebido um cêntimo do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) e sem ter aumentado taxas e licenças para o conseguir! Este executivo tem avançado com despesas discutíveis, como por exemplo os 40 mil euros por ano que são pagos ao administrador da TUMG. Julgo também que não se devem gerar receitas penalizando constantemente os munícipes. Há, isso sim, que promover o desenvolvimento económico, gerador de progresso para o nosso Concelho. O executivo de Álvaro Pereira está prestes a completar dois anos de mandato. Que balanço faz deste período?

Tenho que fazer um balanço negativo. Estamos a meio do mandato e verificamos que pouco ou nada mudou na Marinha Grande. Os projectos transitaram do anterior Executivo da CDU, já estavam aprovados, com financiamentos garantidos e agora seria só implementá-los, o que ainda não aconteceu. Eu diria que há um sentimento de estagnação…

O PS prometeu “mundos e fundos” à população da Moita antes das eleições mas, apanhados que foram os votos, rapidamente se esqueceu do que havia prometido.

Numa altura em que as autar-

A população da Moita, inclusive

quias se vêem confrontadas com

o presidente da Junta de Fregue-

sérias restrições financeiras, de

sia, tem-se queixado da falta de

que forma poderá a Câmara, na

investimento/obra por parte da

sua opinião, gerar receitas?

autarquia. Na sua óptica, a que se

Como é sabido, o anterior Executivo da CDU deixou a Câmara

deve esta situação?

Penso que tem havido um grande

menosprezo pelos munícipes da Moita. A CDU, no anterior mandato, tinha avançado com a rede de saneamento que pouco faltava para concluir e que o PS ainda não concluiu. Foi a CDU que requalificou o centro da Freguesia. O PS prometeu “mundos e fundos” à população da Moita antes das eleições mas, apanhados que foram os votos desses munícipes, rapidamente se esqueceu do que havia prometido. O projecto de infra-estruturas desportivas está parado, não foi aproveitado o protocolo com a União de Leiria… As reivindicações da Moita são muito justas e por isso dou total razão aos munícipes da Moita e, naturalmente, ao seu Presidente da Junta de Freguesia.

Francisco Duarte?

A cerca de dois anos das eleições, julgo que ainda é cedo para me pronunciar sobre as candidaturas aos órgãos autárquicos mas sempre direi que esses, como muitos outros membros da CDU, estarão à altura de se assumirem como muito bons candidatos.

Este executivo tem avançado com despesas discutíveis, como por exemplo os 40 mil euros por ano que são pagos ao administrador da TUMG.

Considera que existe suficiente debate político na Marinha Grande?

Considero que o debate político na Marinha Grande não tem sido suficiente. Reconheço o esforço notável do Jornal da Marinha Grande ao promover um ciclo de debates no Sport Operário Marinhense que se revelou muito positivo e que teve o mérito de demonstrar à evidência que os munícipes aderem muito positivamente a este tipo de eventos. Haja quem os promova! Alberto Cascalho será o melhor candidato comunista em 2013? Ou

A Alexandra Dengucho estará disponível para o combate eleitoral nas próximas eleições locais?

Eu estarei sempre disponível para o combate eleitoral, e penso que é urgente para o Concelho da Marinha Grande o regresso da CDU ao Executivo. Como imagina o concelho daqui a 10 anos?

Este é um grande Concelho, com características e qualidades únicas no País! Se dependesse da minha vontade, o Concelho teria toda a rede de saneamento básico concluída, haveria uma melhoria na distribuição da água, o Centro Histórico da Marinha estaria revitalizado, haveria desenvolvimento económico numa estratégia de relacionamento do tecido empresarial e dos trabalhadores, aproveitando as capacidades e o empreendedorismo que a Marinha Grande tem para afirmar o Concelho como um território de inovação e desenvolvimento. Imagino o nosso Concelho com muita qualidade de vida para todos! ß

Defesa ou acusação? Umas vezes Defesa, outras Acusação, mas sempre clamando por JUSTIÇA! Quem gostaria de ver no banco dos réus? Os verdadeiros causadores da crise em que o País está mergulhado. Código Civil ou programa eleitoral do PS local? Código Civil sempre! Marinha ou Figueira? Marinha, claro! À Figueira só fui buscar o marido…


Local

8

Mobilidade

Administrador da TUMG dá palestra

“(i)Mobilidades alternativas” é como se intitula a conferência que a Câmara Municipal da Marinha Grande vai promover no próximo dia 20 de Setembro, no auditório da Biblioteca

A iniciativa, que surge no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade (que decorre de 16 a 22 de Setembro), tem início marcado para as 21h e contará com a intervenção de Rui Pedrosa, presidente do conselho de administração da empresa municipal de transportes urbanos (TUMG). Será ainda oradora Inês Marrazes, chefe da divisão de ordenamento, planeamento e projectos, da Câmara Municipal da Marinha Grande. Rui Pedrosa abordará certamente a temática dos transportes urbanos, dando como exemplo o caso da TUMG, que acaba de lançar novas linhas ao serviço da população local. ß

Sangue

Comeira recebe colheita A Associação Cultural e Recreativa da Comeira vai acolher no próximo sábado, 10 de Setembro, nas suas instalações, uma colheita de sangue. A acção decorrerá entre as 9h e as 13h. Podem participar todos os interessados, desde que tenham mais de 18 anos de idade e peso superior a 50kg. Recorde-se que todas as terças-feiras, entre as 15h e as 19h, a Associação de Dadores Benévolos de Sangue da Marinha Grande, com sede na Avenida Vítor Gallo, tem a funcionar o seu posto fixo de colheitas de sangue. ß

No JMG privilegiamos a sua opinião. Escreva, nós publicamos.

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

Rolamentos

Carrinhos rolam dia 25 em Picassinos A rampa de acesso ao Campo do Tojal, em Picassinos, foi o local escolhido para a realização da 3ª edição do Grande Prémio de Madeira & Ferro, agendada para o próximo dia 25 de Setembro, a partir das 14 horas

A organização está a cargo do Núcleo da Marinha Grande da Fraternidade Nuno Álvares, que conta com a colaboração do Agrupamento 36 do Corpo Nacional de Escutas. Face à edição transacta, a prova sofreu algumas alterações, que se prendem com o local, agora mais próximo do centro habitacional, e com um maior número de categorias. Existem quatro categorias a concurso, designadamente Madeira: carros de construção em madeira, com rodas em madeira, travões e assento; Madeira e Ferro: carros de construção mais simples com uma tábua, dois eixos,

quatro rolamentos, guiador, travões e assento; ferro: carros de construção mais elaborada, podem ter carroçaria, volante, travões e assento; e Alterados: carros em que as rodas possam não ser rolamentos ou que os rolamentos estejam alterados, travões e assento.

Haverá prémios para os três primeiros classificados de cada categoria, para o carro mais original e para a equipa mais azarada, entre outros. Para mais informações contactar o 914 624 151 ou escrever para o email: fnanucleomgrande@gmail.com. ß

Ocorrências

Botija de gás rebenta em habitação Os Bombeiros Voluntários da Marinha Grande combateram na última terça-feira, 6 de Setembro, um incêndio urbano que deflagrou num rés-do-chão de um prédio situado na Rua Helder Luciano Roldão, em Casal dos Ossos. O alerta foi dado cerca das 13h30, tendo-se deslocado de imediato para o local oito elementos com três viaturas. Segundo o nosso jornal apurou, o incêndio deflagrou num quarto da habitação. Uma idosa e uma criança foram assistidas no Centro de Saúde local, por precaução, devido à inalação de fumos. ß

Comeira

Passeio continua por reparar Há várias semanas que um morador na Rua dos Carreirinhos, na Comeira, alertou a Câmara para o perigo que existe junto à Escola do 1º Ciclo, onde se encontra um passeio por reparar. Segundo o morador, “é frequente os peões terem de andar na estrada devido ao passeio estar na lástima que está. Ainda por cima com as aulas quase a começar não compreendo a demora da Câmara em vir aqui colocar meia dúzia de paralelos no sítio”. “Se eles não tiverem dinheiro posso ser eu a fazer esse serviço!”, ironizou o munícipe. O nosso jornal falou com

o vereador Paulo Vicente que fez saber que assim que terminem os trabalhos

junto à Escola Calazans Duarte será reparado o passeio da Comeira. ß


Cultura

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

9

Folclore

Peixeiras da Vieira em festa O Rancho Folclórico Peixeiras da Vieira, em colaboração com a Biblioteca de Instrução Popular, vai dinamizar uma festa de arraial, que arranca esta sextafeira, e termina domingo, dia 11 de Setembro

A iniciativa, que terá lugar no Largo da República, contará com animação

musical, serviço de bar e quermesse durante os três dias de arraial. O certame tem início pelas 18h de sexta-feira com música ambiente, sendo que a partir das 21h30 haverá baile popular com o conjunto “Trio Vieirense + 1”. No sábado, o arraial abre às 11h, estando prevista para as 17h uma mostra de folclore com as actuações dos Ranchos Folclóricos da Maceira e

Juventude Amiga dos Conqueiros. Às 21h30 sobe ao palco o grupo Ritmo Caliente. Finalmente, no domingo, às 16h30, haverá lugar para uma apresentação da Escola de Dança e Ballet da Biblioteca de Instrução Popular. Segue-se nova mostra de folclore com os Ranchos Folclóricos AREPA Porto Alto e o anfitrião, Peixeiras da Vieira. ß

Inclusão

Calazans acolhe seminário “Educar para Crescer…” é como se intitula o I Seminário que a Associação de Ocupação de Tempos Livres do Sport Operário Marinhense se prepara para dinamizar, através da sua valência de Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP). A iniciativa está marcada para a próxima quarta-feira, 14 de Setembro, na Escola Secundária Acácio Calazans Duarte. Contribuir para a inclusão das famílias socialmente vulneráveis na sociedade é o principal propósito do seminário que prevê a abordagem de temas como Estimulação no Desenvolvimento, Adolescência(s) e suas Mudanças,

Emoções e Afectos, e Atitudes para o Optimismo. Entre os oradores convidados a participar no colóquio constam Odete Mendes, médica de Saúde Pública e coordenadora do Centro de Atendimento a Jovens de Leiria, Arlete Crisóstomo, pediatra no Centro Hospitalar de S. Francisco, Eduardo Monteiro, psicólogo e psicoterapeuta e Catarina Rivero, psicóloga e terapeuta familiar. O seminário, com início marcado para as 9h30, decorrerá ao longo de todo o dia. Para mais informações contactar o CAFAP pelo 244 094 410 ou pelo e-mail cafapmg@gmail.com. ß

Campismo

Vieira de Leiria acolhe encontro

Amieira

Festa da Capela Š este fim-de-semana É já no sábado e domingo que regressam as festas religiosas ao lugar da Amieira, em honra de S. António

A população amieirense voltará a ver os santos a percorrer algumas ruas do lugar, após um interregno de quatro anos. Em bom rigor os festejos já tiveram início no passado sábado com a actuação dos gaiteiros “Amigos da Farra”, de Soure, que visitaram a população, convidandoa a participar nas iniciativas deste fim-de-semana. A população recebeu com amizade a organização das festas o que indicia uma forte adesão popular, não só do lugar mas igualmente de todo o concelho e distrito. Na calha está a organização dos festejos no próximo ano, encontrando-se em definição a equipa de trabalho que estará por detrás da edição de 2012. ß

Convívio

Combatentes da Guiné reunidos Vai ter lugar a 5 de Outubro, em Góis, o 30º almoço-convívio nacional de antigos combatentes da Guiné. Todos os interessados em participar no encontro devem fazer as suas inscrições por correio (Apartado 42 – 3534-909 Mangualde) ou solicitar informações pelo 966 003 293. Durante o almoço, que terá lugar no restaurante Beira Rio, em Góis, será possível rever velhos amigos e lembrar histórias do tempo da guerra colonial. ß

JMGTV O Clube de Campismo da Marinha Grande encontra-se a preparar mais um encontro de campismo e caravanismo, que este ano terá lugar no Parque de Campismo da Praia da Vieira, de 16 a 18 de Setembro. De acordo com a organização os participantes podem contar com três dias de convívio e muita animação. A manhã de sexta-feira, 16, está reserva-

da à recepção aos campistas, a partir das 11h, sendo que à tarde, pelas 18h, abrirá a quermesse. À noite haverá animação musical com “Os Amigos do Acordeão”. Para sábado, às 11h, está agendada a abertura oficial do acampamento. A partir das 15h decorrem os jogos tradicionais a que se segue o programa cultural. Às 21h30 todos os participan-

tes se reúnem no “fogo de campo”. No domingo, último dia do encontro, disputam-se as finais dos jogos tradicionais, com a entrega de prémios aos vencedores aprazada para as 11h. A direcção do Clube de Campismo da Marinha Grande agradece à autarquia marinhense a cedência do Parque de Campismo da Praia da Vieira para a realização do evento. ß

www.jornaldamarinha.pt/tv a televisão do nosso concelho


Economia

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

10

Opinião

Confiar em Nós

Sociedade

Grandóptica Š e AnaCar’Nails Š acolhem “Veríssima” Henrique Neto

No passado sábado, dia 3 de Setembro, a Grandóptica (antiga Optical Low Cost), em conjunto com o Centro de Estética AnaCar’Nails, proporcionaram uma sessão de autógrafos e fotográfica com Vera Ferreira, concorrente dos programas “Casa dos segredos” e “Perdidos na tribo”. Este evento foi acompanhado pelo fotógrafo Nuno Gândara e teve por objectivo dinamizar os dois negócios dando a conhecer os serviços prestados por Anabela Carlos e a chegada das novas marcas à Grandóptica. ß

Picassinos

Colectividade em festa O lugar de Picassinos vai estar em festa este fimde-semana, dias 9, 10 e 11 de Setembro. A iniciativa decorrerá na sede da SIR 1º Maio. Destaque para a travessia da ponte, que se realizará na manhã de domingo. ß

Em Fevereiro de 1998 apresentei uma comunicação ao III Congresso da SEDES, com o título “Cinco Teses para uma Estratégia”, onde escrevi o seguinte: “É possível que, nas circunstâncias portuguesas deste final de século, encontrar uma estratégia nacional de aproximação à Europa passe por valorizar e dar a conhecer os sectores mais dinâmicos da nossa sociedade, que tenham demonstrado uma capacidade autónoma do Estado para encontrar novos caminhos de modernidade e de competitividade”. Deste pequeno excerto de há treze anos ressaltam várias coisas: (1) o objectivo nacional seria aproximarmo-nos dos níveis de vida europeus; (2) era necessário definir uma estratégia; (3) a aproximação seria feita através dos sectores mais dinâmicos existentes na sociedade e não apenas da economia; (4) sectores que tivessem, no passado, demonstrado ter feito trabalho válido, mas sem a dependência do Estado; (5) considerava, portanto, a dependência do Estado um factor negativo; (6) finalmente, seriam precisos novos caminhos de modernidade para conseguir melhorar a competitividade portuguesa.

Olhando retrospectivamente para estas ideias não preciso de lhes retirar, ou acrescentar, uma vírgula sequer para acreditar naquilo que os anos entretanto passados confirmam. Infelizmente, quer no plano nacional quer no plano local, desleixámos esta evidência e estamos agora a pagar por isso, em crise económica, desemprego e redução do nível de vida, numa palavra empobrecimento. No plano meramente local, tenho a ideia que deixámos de ter uma estratégia própria e que de-

pendemos hoje um pouco mais do Estado do que no passado. No plano estratégico receio que exista hoje menos debate ao nível político e empresarial do que há vinte anos. Por exemplo, os congressos iniciais da indústria de moldes constituíram um apelo às nossas próprias capacidades e qualidades para avaliar internamente os pontos fortes e fracos e para seguir em frente, reforçados com

as nossas próprias conclusões e convicções. Presentemente, estamos mais abertos a ouvir o que nos chega de fora do que em exercitar as nossas próprias ideias e estratégias. Tem algumas vantagens, mas globalmente continuo a pensar que devemos continuar a privilegiar a energia e o conhecimento que nos são próprios para progredir. Olhando retrospectivamente, não podemos deixar de concluir que foi a má gestão do País que nos conduziu às actuais dificuldades nacionais e que tem sido a nossa capacidade interna de trabalho, de inovação e de abertura a novas ideias e projectos que nos mantêm a resistir em boas condições. Num ou noutro caso os apoios do Estado poderão ter beneficiado alguns, mas no conjunto da economia do nosso concelho a solução foi e continua a ser dependente de nós próprios. No contexto do nosso concelho, estamos a entrar numa nova fase que deve ser aproveitada para aprofundar as nossas vantagens competitivas: tradição industrial; conhecimentos adquiridos ao longo dos anos; aprofundamento dos factores de internacionalização; tecnologia e diversificação. Ou seja, pensar e agir pela própria cabeça, sem deixar de olhar e de compreender o que se passa no mundo. Trata-se, entretanto, de uma fase cheia de contradições e de perigos que devem ser avaliados e debatidos, cada vez com maior pormenor e rigor. Procurando, na medida do possível, evitar o contágio, nacional e europeu, de más decisões e evitando que as más políticas deitem a perder o que se construiu ao longo de mais de meio século. ß

www.rcm.com.pt · www.jornaldamarinha.pt Depósito Legal Nº 80254/94 Registo no ICS Nº 100103 Preço avulso: 1,10 euros Série de 26 números (6 meses): 15,00 euros O pagamento é sempre adiantado Fundador José Martins Pereira da Silva Director António José Ferreira ajferreira@jornaldamarinha.pt Redacção António José Ferreira (CP 2614), Carla Fragoso (CP 7388), Alice Marques, Adriano Paiva e José Manuel André Colunistas Osvaldo Sarmento e Castro, António Santos,

Luís Guerra Marques, Joaquim João Pereira, João Cruz, Mário Nuno Francisco, Álvaro André, Nélson Araújo, Pedro Silva, Telmo Neto, João Saraiva, Gabriel Roldão, Sérgio Bento, Armando Constâncio, Ana Medina Reis, Ana Patrícia Nobre, Nuno Cruz, Ernesto Silva Composição e paginação Bruno Fonseca Serviços Comerciais e Publicidade Mónica Matias (244 502 628) Serviços Administrativos e Assinaturas Mónica Matias monica@jornaldamarinha.pt Apartado 102, 2431-902 Marinha Grande Telefone: 244 502 628 E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt Proprietário Jornal da Marinha Grande, Lda. Contribuinte 502 963 905

Capital Social 24.939,90 euros Detentores de mais de 10% do capital social António José Lopes Ferreira e João Carlos Cunha da Cruz Gerência António José Lopes Ferreira Sede Travessa de Vieira de Leiria, nº 9 2430 Marinha Grande Impressão FIG - Indústrias Gráficas, SA - Coimbra • Os artigos e as cartas ao director, ao abrigo do artigo 31, nº 4 e 5, não vinculam o director, o editor ou a entidade proprietária do jornal, sendo da única e exclusiva responsabilidade do seu autor • O dia de saída do jornal é à quinta-feira, excepto quando coincida com um feriado, passando para o dia imediatamente seguinte.

Este jornal está à venda nos seguintes locais:

Este jornal é membro da API

Marinha Grande: Jornaleiro, Jornalinho, Tabacaria “Pierrot”, “VCM”, Papelaria Grani, Repsol, Café Cantinho do Engenho, Tabacaria do Cristal Atrium, Eunice Pereira, Gasogagest, Intermarché, Petrosalsa, Pedroso & Gonçalves, M. Cristina Serra, Papelaria Rumo, Continente da Marinha Grande, Academia RG Arte, Cantinho da Cátia

Tiragem média mês: 14.000 exemplares

Garcia: Loja da Cláudia Vieira de Leiria: Quiosque Júlia Leal e Papelaria Horizonte Albergaria: Posto da Repsol Moita: Mini-Mercado Novo, Petroibérica Martingança: Maria Cidália da Silva S. Pedro de Moel: Pastelaria Arco-Íris (Costa e Caetano) Maceira: Papelaria Balinha, Loja 3 - Intermarché Pataias: Papelaria Central

ESTE JORNAL É IMPRESSO NA FIG Tel.: 239 499 922 Fax: 239 499 981 e-mail: fig@fig.pt


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Publicidade

11


Livros

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

12 livros

Adrenalina explodir, matando todos os que estão lá dentro. Lucy desaparece e Sam acorda numa cela de prisão. Porque é que Lucy lhe telefonou? Seria ela uma esposa apaixonada ou uma agente inimiga? O seu filho, que ainda não nasceu, estará a salvo? Com a adrenalina a correr-lhe nas veias, Sam entra numa corrida frenética para salvar a vida e descobrir a verdade sobre aqueles que pensava conhecer tão bem. Uma mulher de sonho Fern Michaels

Adrenalina Jeff Abbott

Sam Capra está a viver a vida dos seus sonhos. Jovem americano em Londres, tem um apartamento perfeito, um emprego perfeito na CIA e uma esposa perfeita, Lucy,

que está grávida de sete meses do seu primeiro filho. Mas, num dia de sol, tudo se desmorona. Sam recebe uma chamada de Lucy enquanto está a trabalhar. Ela diz-lhe para sair imediatamente do edifício. Ele sai momentos antes de o edifício

“Uma Mulher de Sonho” contanos a história de Rosie Gardener, uma mulher que, já nos 30 e com excesso de peso, se deixa seduzir por Kent Bliss, um mulherengo atraente que apenas está interessado no estilo de vida luxuoso que Rosie lhe pode proporcionar. Rosie acaba por casar com Kent, e o desastre confirma-se. Desprezada pelo marido, reúne finalmente coragem para o mandar embora e decide recuperar a auto-estima através de um regime de dieta e de exercício

físico. Mas, mais do que tudo, são os amigos e a inabalável vontade de vencer da própria Rosie que a levam a agarrar a vida com uma paixão que nunca imaginara possuir.

sobrava do sentido da realidade. Todos os desejos da carne se lhe realizavam, mesmo os nunca sonhados; nenhuma loucura parecia impossível; abria-se-lhe, repentina, uma vastidão insuspeita de felicidade e prazer”.

Os lindos braços da Júlia da O mestre da vida

farmácia

Augusto Cury

J. Rentes de Carvalho

Uma paixão tórrida em Sevilha; a crueldade de um filantropo inglês; o crime passional de Bebé Almeida; uma fria manhã de Paris de 1955; e o afamado bordel de Madame Blanche – são estes os motes para algumas das extraordinárias histórias que compõem “Os Lindos Braços da Júlia da Farmácia”, o mais recente livro de ficção de J. Rentes de Carvalho. “Talvez devido às circunstâncias, ou ao perigo que os rodeava – a cidade não tardaria a revoltar-se a favor dos nacionalistas e vivia-se um ambiente de catástrofe – estalou entre aquele rapaz de 26 anos e a mulher incógnita uma paixão única, tão devoradora que, dentro de dias, a ele pouco

Ao longo da história, muitas pessoas conseguiram com as suas ideias mudar o curso da política, da filosofia, da ciência ou da religião. Houve um homem, no entanto, que foi capaz não só de abalar os alicerces do pensamento como de alterar para sempre a trajectória da humanidade. Esse homem foi Jesus Cristo e os seus ensinamentos geram frutos há mais de dois mil anos. Quando soube que seria preso, em vez de fugir, Jesus entregou-se ao destino e à morte. Ele viu de perto a fome, a miséria e a dor, mas manteve-se firme nos seus propósitos. Em “O mestre da vida” será possível viajar pelos mistérios da mente do Mestre dos Mestres. ß

Letras e Livros Livraria, Lda. Cobiça

Uma mulher de sonho

J. Rentes de Carvalho

Joyce Maynard

Leya

Quetzal

Porto Editora

17,50 Euros

16,50 Euros

15,90 Euros

O mestre da vida Augusto Cury

Editorial Presença

Leya

17,50 Euros

13,95 Euros

Richard Harvell Editorial Presença 19,90 Euros

Os aromas do Verão

J. R. Ward

Fern Michaels

O canto do anjo

Os lindos braços da Júlia da farmácia

O diário de Cathy Stewart, Weisman, Brigg Editorial Presença 14,90 Euros

O céu existe mesmo Todd Burpo e Lynn Vincent Leya 14,90 Euros

Agenda do Estudante 2011-12

Contigo para sempre Takuji Ichikawa Editorial Presença 15,50 Euros

O senhor dos raios

Porto Editora

Ulysses Moore

4,99 Euros

Editorial Presença 11 Euros

Rua da Restauração, Lt 26 - Loja Esq. * 2410-161 Leiria * Tel./Fax 244 825 061 * E-mail: letraselivros@mail.telepac.pt Centro Comercial Cristal Atrium, Loja 54 - Rua das Portas Verdes * 2430-309 Marinha Grande * Tel./Fax 244 569 270


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Publicidade

13


Publicidade

14

www.imosonho.pt

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011


a rádio de todos os dias

Futebol

ACM inicia época com derrota Após a eliminação da Taça de Portugal, o AC Marinhense voltou a perder em jogo a contar para o Campeonato Nacional da III Divisão - Série D

S. Pedro recebe torneio

A segunda edição do Torneio Tennis Caffé, em São Pedro de Moel, foi um sucesso. Promovido no fim-de-semana passado (3 e 4 de Setembro) pela Murillo´s Academy, este torneio pretende afirmarse como uma referência das competições locais

A época 2011/2012 iniciou-se oficialmente no passado fim-de-semana, com o AC Marinhense a deslocar-se ao terreno do Pampilhosa, recém despromovido esta época ao escalão terciário. Não foi feliz a estreia da formação liderada por Marco Aurélio na ronda inaugural uma vez que perdeu, pela diferença mínima (3-2). Um resultado que apesar de ser negativo abre boas perspectivas para os próximos compromissos numa época em que o objectivo é a manutenção.ß

Atletismo

Maduro vence e bate recorde do percurso No domingo, dia 4, decorreu em Vieira de Leiria o 9º Grande Prémio de Atletismo do Industrial Desportivo Vieirense, prova que contou com mais de centena e meia de atletas. O vencedor absoluto foi José Maduro, que bateu o recorde do percurso

Destaque para a boa prestação do atleta vieirense Jorge Marcelino, que obteve o 3º da geral. No sector feminino venceu Carina Matias (CA Barreira). Colectivamente, o ID Vieirense triunfou, à frente do AC Vermoil (2º) e ACR Toledo (3º). Os vencedores dos diversos escalões foram os seguintes: José Maduro (Maduro Atléhics) - 1º Sénior, José Neves (Juventude Vidigalense) - 1º Juniores, Mário Henriques (AC Vermoil) - 1º M40, José Santos (GDR Figueiras) - 1º M45, Fernando Simão (Individual) - 1º M50, Licínio Pereira (IDV)

Com um quadro composto por 16 atletas, o torneio desenrolou-se com um nível bastante razoável. No primeiro dia realizaram-se os oitavos e os quartos-definal do quadro principal e do quadro de honra, com destaque para a eliminação precoce de Francisco Macedo (detentor do título de campeão de 2010) por João Rodrigues nos quartos-de-final. Já no segundo dia de prova, realizaram-se pela manhã as meias-finais do quadro principal e quadro de honra. João Rodrigues bateu Francisco Guardiano e Frederico Teixeira eliminou a única concorrente feminina, Madalena Teixeira após dois sets de empate e um super tie break. As finais decorreram também no domingo à noite com bastante público presente. Pedro Cristóvão e João Rodrigues, ambos professores de ténis na academia organizadora, aproveitaram a sua larga experiência e bateram sem grandes complicações os jovens Hugo Santos e Frederico Teixeira, respectivamente no quadro de honra e no quadro principal. ß

Patinagem

Marinhenses correm em Mondim de Basto 1º M55, José Gabriel (CV Liz) - 1º M60, Carina Matias (CA Barreira) - 1ª Sénior, Raquel Lalanda (UDR Zona Alta) - 1ª Júnior e Carla Calçada (Açoreana Clube Banif) - 1ª Veterana. ß

Veteranos

AC Marinhense apresenta equipa A equipa de veteranos do Atlético Clube Marinhense vai apresentar o seu plantel para a época 2011/2012, no próximo sábado, 10 de Setembro, pelas 16h, em jogo de carácter amigável. O adversário será Os Unidos de Casal dos Claros em jogo agendado para o sin-

Ténis

tético do Estádio Municipal da Marinha Grande. O treinador do AC Marinhense, Ricardo Camarão, vai contar com um plantel de cerca de 30 jogadores, entre os quais se destaca o regresso de José Ricardo, Rui Cruz e Fernando Simões. Miguel Marrazes e Marrazes serão as

caras novas do plantel, que pretende “dignificar a camisola do ACM”. A secção de veteranos do Marinhense será presidida por José Santos, coadjuvado por Mário Ribeiro (vice), Carlos Pereira (secretário), Quim Ribeiro (tesoureiro) e Hernâni (vogal). ß

www.jornaldamarinha.pt · www.rcm.com.pt

Os patinadores de velocidade da Guilherme Stephens continuam a levar o nome da Marinha Grande um pouco por todo o país

No passado fim-de-semana, cinco dos seus atletas federados marcaram presença no II Torneio Internacional Mondim de Basto “Águahotels”, que contou com a presença de 146 atletas de dez clubes nacionais e três emblemas espanhóis. O Clube marinhense fez-se representar no escalão de infantis por Angélica Norte, Aléxis Coelho e Henrique Borda d’Água e no escalão de Iniciados por Beatrice Constantin e Daniel Constantin. Os atletas marinhenses registaram um desempenho muito positivo conseguindo o direito a participar em cinco finais, ao lado dos melhores patinadores da Península Ibérica. Com o arranque do novo ano lectivo começará a nova época de treinos que estão abertos a todos os jovens, de forma gratuita, no Pavilhão da Escola Guilherme Stephens. Os atletas da Guilherme estão já a preparar a sua presença no Encontro Indoor Regional que se realiza no Pavilhão de Santa Eufémia (Leiria), no próximo dia 24 de Setembro. ß


Despor to

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

16

Karaté

CKMG inicia temporada

Ordem

1º Janeiro promove concurso de pesca Está agendado para o próximo domingo, 11 de Setembro, o 34º Concurso de Pesca, cuja organização está a cargo da Sociedade de Beneficência e Recreio (SBR) 1º de Janeiro, da Ordem

A prova será disputada na orla marítima de São Pedro de Moel, designadamente entre o Vale Furado e o café situado na Praia das Pedras Negras. O concurso terá lugar entre as 8h e as 12h, podendo o pescado ser entregue na colectividade até às 13h. Meia hora depois tem início o almoço convívio entre todos os participantes, após o qual serão entregues os prémios e efectuados alguns sorteios. As inscrições decorrem na sede da Ordem até às 23h30 de sábado, ou através dos contactos 244 503 658 e 919 763 007. De referir ainda que o Concurso de Pesca conta com o apoio da Junta de Freguesia da Marinha Grande e está inserido nos festejos anuais da colectividade, cujo ponto alto ocorrerá entre 16 e 18 de Setembro. ß

O Centro de KarateDo da Marinha Grande iniciou mais uma época desportiva com casa cheia, tornando-se o local de treino (dojo) apertado para receber todos os praticantes inscritos

Entre os habituais do treino, marcaram presença algumas caras novas que, todos os anos, pretendem iniciar o seu caminho nesta arte marcial, esperando-se ainda a chegada de mais praticantes. O CKMG, juntamente com a Japan Karate Association – Portugal, já se encontra a preparar o estágio internacional a realizar na cidade da Marinha Grande, com um dos grandes mestres do Karaté mundial, o sensei Masahiko

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

III DIVISÃO HONRA

do karaté, e que os treinos decorrem às terças e quintas-feiras, das 19h30 às 21h e aos sábados das 10h30 às 12h. ß

Pesca

Rui Gomes vence concurso O II Concurso da loja marinhense “Pescas Marinha” decorreu no último domingo, na costa da região. O vencedor absoluto foi Rui Gomes, que totalizou 11.600 pontos, seguindo-se Rui Chota (10.465) e José Vidal (8.725).

Clube Presidente

1ª DISTRITAL 1ª DISTRITAL 1ª DISTRITAL 1ª DISTRITAL 1ª DISTRITAL

Tanaka, nos dias 16 e 17 de Novembro. Relembramos que as inscrições estão abertas no CKMG para a prática

Por equipas venceu o Café Kalim (15.229 pontos) que deixou nos lugares do pódio as duas equipas do Millennium BCP, que totalizaram 15.141 e 8.976 pontos. Manuel Ferreira Santos foi o concorrente mais idoso (80 anos) e Rodrigues Guedes o mais jovem (3 anos). ß

Treinador Permanências

Entradas

Marco Aurélio

Pedro Duarte, Carlos, Dady, Filipe Neves, Miguel, Fred, Rafael Cardeira, Heber, Dárcio, Gonçalo, André Amaro, André Cruz, João Florência, Moita, Falé, Videira

Armando (BIP), Fernando (BIP), Evandro Eusébio (BIP)

Isabel Gonçalves

Bruno Ramusga

Fury, Luís Fèteira, Edgar, Rios, Leo, Milton, Dias, Baresi, Letra, Júlio, Bruno, Gata, Orlando, Pedro Garcia, João Pinto e Luís Simões. Em dúvida: Tito, Florian e Miguel

Poli (Pataiense), Paulito (SLM) e JJ (SLM), Índio (ACM)

Hélder Serra

Vítor Duarte

Nuno Salgueiro, Garcia, Vareta, João Roldão, Mário Balseiro, Nando, Santiago, Edgar e Tiago André

JP, Veiga e Fabito (juniores)

Miguel Carapinha

Hugo, Espanhol, Chico, Ruben, Pedro Matias, Guilherme, Leal, Ingo, João Luís, Estroga, Tiago, Tiago Miguel, Ricardo Duarte, Anselmo, Renato, Fábio, Zeca, Pedro Guedes, Bruno Rosa e André

Jorge (regressa ao clube), Xuxa (SLM), Tiago Carvalho (Moitense) e Diogo Gaspar (jun. ACM)

Carlos Parente

Cadete, Roger, Gatuso, Dapril, Frazão, Marco, Alex, Formiga, Diogo Fadista, Monteiro, Emanuel e Tota

Carioca (SLM), Sandro (Vidreiros), Malhado (Caranguejeira), Noel (Unidos), Ruben (SLM), Ricardo (Moita), Carvalho (GRAP), Gonçalo (Caranguejeira), Azenha (Pataias), Nélio (S. Amaro), Fula (Marrazes), Jota (SLM)

Não tem treinador

Segundo a direcção do clube, o mais provável será a não participação da equipa sénior no Campeonato Distrital da I Divisão

Quim Peles

João Ramusga, Juca, Simão, João Duarte, Pedro Leal, Mulato, Zequinha, Hugo Pistolas, Diogo Fonte, Simão Estrada, João Nuno e André Tomé

José Robalo

Vítor João Agostinho

Paulo Moleirinho

Mário Grácio

Carlos Marques

Óscar, Rafael Neto (Vieirense) e Tiago Karelho (Motor Clube)


Opinião

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

17

Opinião

Redução da Taxa Social Única: sim ou não?

Telmo Ferraz A redução da Taxa Social Única (TSU) para as empresas foi tema de confronto político nas últimas eleições, principalmente entre o PS e PSD, dois dos três partidos que assinaram o acordo com a Troika. O PSD, nesta matéria e em campanha eleitoral, defendia uma significativa descida da TSU. Já o PS, comprometido como estava e está, com o documento que assinou com a Troika, aceitava uma ligeira redução desta taxa. Do lado de quem se propunha emprestar o dinheiro para que o nosso país não entrasse em incumprimentos, a redução substancial desta taxa era defendida pelo Banco Central Europeu (BCE) e não tanto pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Dizem os defensores da redução da TSU que, assim, as empresas, principalmente as exportadoras, passariam a ser mais competitivas. Por outro lado, dizem os que são contra, que a sustentabilidade da Segurança Social, a médio longo prazo, pode ser posta em causa se a redução desta taxa for significativa e não compensada com qualquer outro imposto, como por exemplo, o aumento do IVA. Num estudo encomendado pelo Governo, a redução da TSU em 3,7% corresponderia a uma menor receita anual para Segurança Social em cerca de 400 milhões de euros. Neste caso, as empresas passariam a pagar 20,05%

sobre os salários dos seus trabalhadores, quando agora pagam 23,75%. Segundo dados do INE relativos a 2008, uma empresa com 30 trabalhadores pouparia anualmente cerca de 9.300 euros com a redução da TSU em 3,7%. Sabendo que quase 98% das empresas em Portugal são PME, com uma dimensão média de cerca de 9 trabalhadores por empresa, temos sérias dúvidas que a redução da TSU em 3,7% venha, por si só, a tornar as empresas portuguesas mais competitivas. Para as empresas que estão a passar por um período de sérias dificuldades, tudo o que seja reduzir custos, sem comprometer o seu desenvolvimento, é bemvindo. Porém, não me parece que seja este o custo benefício que vem resolver a competitividade das empresas, tanto mais que outro custo qualquer teria que ser assumido a nível nacional, para compensar a perca de receita para a Segurança Social. Há quem defenda que esta redução, a fazer-se, devia contemplar apenas as empresas exportadoras. Tenho sérias dúvidas que tal seja possível porque, a ser feito, não só receberia forte contestação das empresas que não exportam, que são a maioria, como podia colidir com a lei comunitária da concorrência. Não me parece também que a redução da TSU por si só seja a solução para a criação de emprego, convicção dos que defendem tal redução. Só há crescimento de emprego se houver crescimento da economia e não me parece que uma empresa, seja ela qual for, faça depender da redução da TSU em 3,7%, a sua decisão de criação de emprego. Se se pretende fazer uma descriminação positiva relativamente às empresas que criam emprego, então, talvez

fosse melhor reduzir, aqui sim, substancialmente a TSU durante um período consolidado, talvez cinco anos, para as empresas que criassem emprego sustentado. Talvez deste modo também fosse possível captar o investimento estrangeiro, um dos argumentos dos que defendem uma redução substancial da TSU. Neste momento e, em minha opinião, mais do que a redução da TSU, para as empresas exportadoras de moldes, sector que melhor conheço, o que mais precisamos é do reforço dos capitais circulantes, devidamente financiados pelos bancos, apoiados e garantidos pelo Estado, para suporte das encomendas em carteira, cuja generalidade das condições de pagamento são insustentáveis para uma normal gestão de tesouraria. Se o Estado criar um sistema prático de apoio financeiro sobre encomendas em carteira às empresas exportadoras de moldes que lhes permita ter uma gestão equilibrada de tesouraria sem excessivo agravamento dos encargos financeiros, estou certo que o sector trocaria com vantagens este tipo de apoio pela anunciada redução da TSU. O sector também continua a precisar de recursos humanos com formação adequada e, com a actual política de cortes no investimento em educação, temos sérias dúvidas que seja esta uma preocupação da actual política governativa. Na minha modesta opinião, o sector de moldes não ficará mais competitivo e criará mais emprego se a TSU for reduzida para 20,05%. Já o apoio financeiro às encomendas em carteira e a disponibilidade de recursos humanos com formação adequada, parece-nos decisivo para que as empresas cumpram parte da sua responsabilidade social, ajudando na sustentabilidade da Segurança Social. ß

Poema

O alimento do tempo Neste rosto já enrugado, Uma lágrima continua a correr Por tanto já ter passado E não conseguir esquecer. Com essa lágrima me alimento, Sem ninguém para desabafar Alivio um pouco o pensamento Sozinho vale mais chorar. A idade é cada dia, Com o recordar vai passando E neles nasce a companhia Que aos poucos vamos herdando. O tempo, esse passou, E tão pouco já há a fazer Vou para onde vou Para muita coisa tentar esquecer. É esta a desilusão, De cada dia É recebida com dor no coração É como quem come uma sopa fria. De uma maneira estranha, Olhas com arrogância para mim Sei apenas que essa dor me acompanha Querendo ignorar como vai ser o fim. Com essa tristeza no pensamento, Vou ansioso lutando No tempo que me alimento Sozinho muitas vezes chorando. No silêncio de muita noite, madrugada, Esperando nem sei o quê, solidão Esta vida não presta para nada A presença nesta passagem é vida de desilusão.

José António Carreira Santos Poeta Jardineiro

a sua rádio de todos os dias


Opinião

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

18

Opinião

Vereadores sem pelouros

João E. Cruz* Sabe o que se pergunta por aí no dia-a-dia, nas conversas de rua, dos botequins, dos pasquins, nos ajuntamentos de convívio, nas associações e entidades constituídas, e partidos políticos? Deste modo para que serve um vereador? Eis as questões. Ampliou-se a liberdade de expressão, fez-se crescer o questionamento em torno das várias instituições; a administração local, órgãos públicos, partidos fechados e sem actividade que possa contribuir para ajudar a sociedade, os equipamentos, a eucaristia da vida do cidadão comum, a tristeza de viver na cidade. No entanto, nenhuma delas tem sido tão crivada pela opinião pública quanto a vida do quotidiano do requerente, cidadão, do eleitor, do munícipe e do contribuinte; em todos os seus níveis de dificuldades, em reconhecer o responsável pela gestão, e o pior é haver cidadãos que não podem

prescindir da entidade que a gere e da qual está dependente e sujeito a condicionantes que os leva a preferir continuar a emigrar com o argumento que a estrutura da autarquia é hierarquizada, é complexa e evidencia ausência de coordenação, não se sabendo quem é que manda ou tenha a noção que é sempre ao poder político estruturado que submeteu a sufrágio, o caso da liderança da autarquia e os eleitos com ou sem pelouros, que compete responder. Todos sabemos que a rotina de trabalho de um vereador envolve inúmeras actividades. No regimento interno a nossa autarquia definiu que todos os vereadores se reúnam ordinariamente em média de 15 em 15 dias, o que acontece em uma quinta-feira sim e outra não a partir das 14 horas. Cada reunião tem a duração aproximada de três horas, podendo ser prorrogável sempre que necessário, envolvendo três vereadores activos e quatro inoperantes. A primeira parte da reunião é dedicada ao expediente do dia. Nessa fase, pode haver oração inicial, lê-se a acta da reunião anterior caso não tenha sido aprovada em minuta e/ou distribuída com antecedência, a

correspondência, avisos, comunicações e pareceres, bem como a apresentação e discussão de proposições. Nessa fase, dá-se a informação que se pode abrir espaço para o uso do microfone, ou no silêncio se o interesse dos conteúdos apresentados assim o justificar e os vereadores podem pronunciar-se sobre assuntos relevantes ou de interesse geral para a comunidade, e sem complexos. A segunda parte é destinada à Ordem do Dia, os nossos vereadores discutem e votam projectos e propostas, requerimentos, indicações, representações e moções, pode haver oradores inscritos para a ordem do dia da reunião. O mais importante para os munícipes é fora das reuniões, onde podem obter informações não só da disposição dos nossos vereadores que geralmente podem ser procurados pela população, digo requerentes, não só para saber dos procedimentos do seu processo, assim como para fazer suas reivindicações. Ah, também se podem obter informações na secretaria, quando a minuta da acta aí for entregue, ainda porém no atendimento público uma vez por mês na última reunião do colectivo da Câmara. Além das reuniões ordinárias normais, os vereadores podem in-

tegrar as comissões organizadas pelas reuniões da Assembleia Municipal para assuntos temáticos, também reúnem ordinariamente em dia determinado pelo presidente da comissão a que pertence. Todos os vereadores são chamados a reunir em plenário quando convocados para reuniões ordinárias ou extraordinárias, servindo neste caso para consertar opiniões, consensos para resolução dos problemas do cidadão. Os vereadores ou deputados da assembleia podem desdobrar-se em representação da Câmara porque os vereadores efectivos estão noutra, e há direito a senha de presença. É na acção do vereador sem pelouros e sem responsabilidade directa na gestão da Câmara ou Serviços/Empresas, que toma parte com pertinência ou impertinência nos actos das votações, abre a discussão em reunião onde trava os grandes debates, que nos há-de privilegiar o desenvolvimento e contentar as petições e defende o ideal da área política que o candidatou. É ali também que ele se posiciona politicamente, através de pronunciamentos. Vota os projectos e defende suas propostas se as tem. Já no que diz respeito ao seu partidarismo cada vereador é eleito por um

partido ou movimento, certo? Por isso mesmo com alguma relutância e dificuldade pode mostrar que está em sintonia com seus dirigentes de lideranças e correligionários, e não com os vizinhos. É na sua vivência com a cidade e com as pessoas que se aprende a sentir a opinião pública, o quanto a repulsa, a angústia, a indiferença a que é votado, a administração e as suas práticas. As reuniões de bancada, de directório nos corredores, as discussões de estratégias no café, nos bancos do jardim, nas associações, os reformados; reflecte bem o sentimento dos habitantes do nosso concelho. Na verdade exige-se muito dos nossos deputados e vereadores na condução dos seus trabalhos; mas na transparência e no secretismo, tudo é mais simples e não dá chatices. No seu gabinete recebe seus eleitores, ouve os apelos, as críticas, as reivindicações, acciona os contactos, pede intervenção do presidente ou dos restantes vereadores activos para dar celeridade de resposta às petições, pelo respeito e desempenho do cumprimento das regras e procedimentos para com o cidadão.

*Ex-Vereador da Câmara Municipal

Opinião

Opinião

Rua das Cavadinhas Š ao abandono

Na Rua das Cavadinhas, na Marinha Grande, existe esta pouca vergonha. A rua está assim há mais de um mês! Começou por um saco, depois já havia lá umas pedras, a que se seguiram umas paletes de madeira, e agora até uma árvore lá está! Para quê pagar impostos? Portugal é uma tristeza! Se a Câmara Municipal precisar de algum para resolver o problema eu faço isso e levo pouco como remuneração.

Leitor devidamente identificado

Humor Take Away mesmo foi adquirido esta época, leva-me a Olá pessoas! Começo por perguntar: o pensar que veio apenas para bater o record corte no 13º mês será mesmo austeridade de menor permanência sem mostrar serviço, ou revela apenas um governo supersticioso e conseguido por Pedro Santana Lopes enque acredita em bruxas? quanto Primeiro-Ministro. Esta semana dei por mim a ler os segredos Lá por fora continuam a implementar meda segunda temporada da Casa dos Segredidas que em Portugal seriam impossíveis. dos e reparei que um deles é “Sou agente Uma cidade alemã vai cobrar “parquímetro” secreta”. Parece-me que concorrer a um proàs prostitutas que trabalhem nas ruas, esta grama de televisão que passa em horário noRúben Gomes medida implementada em Lisboa daria logo bre com este segredo não demonstra grande uma confusão, pois à primeira vista não dá profissionalismo nem inteligência. Por falar em inteligência, foi descoberta uma nova for- para perceber se a entidade reguladora seria a EMEL ou ma, ainda mais fácil, de obter o 12º ano. Antigamente a ASAE. Despeço-me agora, porque os correios estão a fechar e a certificação era possível apenas nas escolas, posteriormente através do programa “Novas Oportunidades”, ao quero enviar ainda hoje uma gramática para a nossa Asque parece agora basta ter um amigo nas escolas da PSP. sembleia da República, para provar que verbos como reO guarda-redes do Benfica, Eduardo, disse recente- duzir e cortar não têm apenas a terceira pessoa do plural. Adeus. ß mente que queria sair do clube. Tendo em conta que o

No JMG privilegiamos a sua opinião. Escreva, nós publicamos.


Saúde

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

19

Opinião

Cuidados de saúdeŠ primários: Š 3 velocidades?

Isabel Oliveira, Enfermeira especialista em Enfermagem de Reabilitação

A

recente reconfiguração dos Cuidados de Saúde Primários fez emergir no léxico português um emaranhado de siglas que muitos têm ainda alguma dificuldade em interpretar. Os Centros de Saúde foram “substituídos” por um conjunto de unidades funcionais cuja missão é garantir a prestação de cuidados de saúde primários à população de uma determinada área geográfica. Destas unidades funcionais salientam-se as USF (Unidades de Saúde Familiar). São equipas de saúde constituídas por enfermeiros, médicos e assistentes técnicos que voluntariamente se organizaram com o objectivo de assegurar a prestação de cuidados de saúde de qualidade e proximidade a uma determinada população, priorizando a acessibilidade do contribuinte ao serviço de saúde. Estas unidades estão dotadas dos recursos humanos e materiais indispensáveis ao sucesso do seu compromisso assistencial, sendo esta condição fundamental para o seu funcionamento. Esta é a primeira

velocidade. Depois temos as UCSP (Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados), equipas igualmente constituídas por enfermeiros, médicos e assistentes técnicos, com dimensão e desígnio igual ao das USF, mas que poderão, ou não, estar dotadas dos recursos humanos e materiais indispensáveis para garantir com segurança o seu compromisso assistencial aos contribuintes nela inscritos. Estas unidades resultaram, em muitos locais, da reorganização de pequenas extensões de saúde, que acrescentou à escassez de recursos humanos o desafio de transpor a dispersão geográfica. Estas equipas resultaram da reorganização dos profissionais que, pelos mais diversos motivos, não integraram as USF até então constituídas. A primeira questão que se coloca neste contexto é a da acessibilidade aos cuidados de saúde. Esta é a segunda velocidade. Salienta-se que na questão das USF/UCSP o problema não reside nas primeiras, mas sim na assimetria na distribuição dos recursos humanos, que são, em muitos locais, mais escassos nas UCSP. Na terceira velocidade temos as UCC (Unidades de Cuidados na Comunidade), equipas multidisciplinares lideradas por enfermeiros cujo objectivo é o de melhorar o estado de saúde da população da sua área geográfica de influência, através de intervenções comunitárias e domiciliárias, especialmente aos grupos mais vulneráveis. É inegável a importância atribuída à promoção da saúde, pela potencialidade que tem

Vamos dar vida dando sangue!

Graça Barbeiro CLÍNICA OTORRINO

Ouvidos ∙ Nariz ∙ Garganta Consultas / Urgências / Exames / Cirurgias tel. 244 811 324 | telm. 963 972 107 | LEIRIA

Amílcar J. da Costa Valverde Cirurgião Ortopedista

Posto Fixo

Artroscopia - Cirurgia percutânea do pé

Terças-Feiras - das 15h00 às 19h00 Associação de Dadores de Sangue da Marinha Grande

de introduzir mudanças significativas no comportamento da população, obtendo efectivos ganhos em saúde, quer em qualidade de vida das populações, quer em termos económicos. No entanto, a implementação das UCC tem sido lenta e tem encontrado alguns obstáculos, pela escassez de recursos humanos disponíveis nos serviços de saúde para criar estas equipas, concretamente enfermeiros. Na sua primeira declaração pública, o recentemente empossado Ministro da Saúde afirma que a prioridade do novo governo em relação à saúde não será orientada numa lógica meramente economicista, existe o claro compromisso de melhorar a acessibilidade aos serviços de saúde e melhorar a qualidade dos cuidados prestados. A melhoria da acessibilidade e qualidade dos cuidados de saúde passa, forçosamente, pela alocação de enfermeiros a estas equipas, em número que garanta a segurança dos utentes e o seu direito aos melhores cuidados de saúde disponíveis. Depende, neste momento, da determinação dos decisores políticos “igualar” a velocidade nos Cuidados de Saúde Primários. Enquanto cidadãos, não podemos tolerar esta discriminação dentro do Serviço Nacional de Saúde. É necessária coragem política para realizar o necessário investimento nos Cuidados de Saúde Primários. O retorno económico e social é superior ao investimento requerido, mas demorado, habitualmente superior ao período de uma legislatura… ß

Acordos com EDP, CGD, PSP, P. Telecom-ACS

Telefone: 244 504 818

Av. Combatentes da Grande Guerra, 79, 1º E – Leiria Telefone: 244 824 612 /// Telemóvel: 965 490 158

LOZANO LOPES NEUROCIRURGIÃO

(Chefe de Serviço do CHC - Hospital Covões)

Doenças do sistema nervoso e coluna Consultas na Marinha Grande (Clinigrande) Tel: 244 574 060


ADMITE-SE

VENDEDOR/A Comissionista Carros sem carta.

Telefone: 964 890 496

Classificados Emprego

Oferece-se Técnica

de

Animação

profissional: crianças

até

trata

de

4

anos.

aos

Legalizada e com experiência.

Marinha Grande: Contacto 244

semi-nova ou nova para vender?

Cavalheiro: reformado deseja

duas mesas de cabeceira, cómoda,

567 771

Troco por T3: Tel. 936 677 889

conhecer senhora de preferência

camiseiro e roupeiro. Em estado

reformada.

novo. Contacto: 912 401 703

Quarto a cavalheiro: com

Diversos

serventia de cozinha e garagem:

Geral

Contacto 244 567 438 // 965 566 867 Casa: de habitação tipo T2 e

914 899 023

quartos para jovens: Contacto 919 080 934 // 244 561 334

Imobiliário Arrenda-se Apartamentos: T1, T2, T3 com e sem mobília: Contacto 926 128 536 Arrenda-se T2: na Av. Victor Gallo (centro). Bem situado, 3º andar, com lareira, sem mobília.

960 032 771 Mudanças: 24h dia – Incluindo Disponibilidade

Vivenda T4: toda mobilada

imediata: Contacto 960 032

e equipada. Bem localizada:

771

Marinha Grande: Telefone: 914 580 925 // 919 737 733 Tem

problemas?

contacte-me.

Então

Tenho

vativo. Serventia cozinha: Contacto: 916 321 911

Imobiliário Compra-se

PROBLEMAS

FINANCEIROS?

PENHORAS?

PRESTAÇÕES

ATRASO? NENHUM PROCESSO FICA

SEM

SOLUÇÃO!

MARQUE REUNIÃO. TEL: 244

Moradias: Tem uma moradia

542 710 – 969 512 041

Faça o seu book ou o do seu filho/a. Contacto: 913 397 350 Tatuagens: Neste Verão faça uma tatuagem e sinta-se bem consigo

Daniela Machado - Taróloga quarto

própria/o: Contacto 964 633 458

juvenil:

mesa de cabeceira, como novo.

Arrendam-se quartos: WC pri-

fotografia, a preços competitivos.

a

Com duas camas, secretária e

Contacto: 936 677 889

Fotógrafo: Executa serviços de

solução que tanto procura.

Vende-se

T2: Pedra do Ouro, com piscina.

451 após as 17h30

Dão-se: gatinhos, na cidade da

91 946 0966 ou 96 461 12 27

Contacto 919 048 705

280€ mês: contactar 963 546 Quarto: com serventia de cozinha.

Multi-serviços: construção civil,

fins-de-semana.

sério:

Contacto: 916 968 111

limpezas e jardinagem: Contacto

Passa recibo para IRS: Contacto

Assunto

Contacto: 969 918 972 Arrenda-se ou vende-se: T2+2 a 5 minutos do centro da cidade da Marinha Grande: Contacto: 91 7398 459

Classificados é no JMG 244 502 628

Vende-se: Quarto de casal, com

O JMG e a RCM recomendam! Telefones: 961 422 873 / 915 522 095

Gostava de receber o JMG por Internet? Então é muito simples... Faça-nos chegar um cheque no valor de 25 euros, o seu endereço de e-mail... e pronto! Já está. Durante um ano lê o Jornal da Marinha comodamente no seu computador.

Fácil, não é? Em caso de dúvida, contacte-nos: 244 502 628

CLASSIFICADOS · JMG NOME: MORADA: CÓD. POSTAL:

LOCALIDADE:

TELEFONE:

Como Preencher

TEXTO A ANUNCIAR

1. Escrever o anúncio pretendido na quadricula. Cada letra deve ser escrita num dos quadrados, deixando um quadrado livre entre cada palavra. 2. O pagamento deverá ser enviado juntamente com o cupão, os preços indicados incluem IVA 23%. 3. O anunciante deverá levantar todas as respostas na sede do Jornal da Marinha Grande. 4. O anúncio a publicar deverá ser entregue até ao final de cada Segunda-feira anterior à saída do Jornal da Marinha Grande. Para outras dimensões contacte-nos ou consulte a nossa tabela.

A nossa morada Travessa Vieira de Leiria, 9, Apt. 102 2431 - 902 Marinha Grande www.jornaldamarinha.pt E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt Tel. 244 50 26 28

Número de publicações:

2 (duas) Publicações

75 quadrados (obrigatório) 100 quadrados 125 quadrados

4 (quatro) Publicações

10 Euros 13 Euros 16 Euros

15 Euros 19 Euros 23 Euros

Secção:

Imobiliário Emprego Automóvel Diversos

Arrendar Precisa-se Compra Mensagem

Venda Oferece-se Venda Explicações

Trespasse Arrenda-se Aluga-se Geral

Compra


Diversos

w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Farmácias de Serviço

Marinha Grande

Leiria

Duarte

244 503 024

Godinho

244 832 432

Santa Isabel 244 575 349

Central

244 817 980

Sáb. Guardiano Dom. Central 2ª

Roldão

244 502 678

Sáb. Lino

244 832 465

244 502 208

Dom. Higiene

244 687 127

244 502 641

Avenida

244 833 168

Oliveira

244 822 757

Baptista

244 832 320

Moderna

244 502 834

Duarte

244 503 024

21 carneiro 21.03 > 20.04

Uma boa forma de ter liberdade é dá-la também aos outros, não esqueça. Em casa poderá ter alguns aborrecimentos com os seus electrodomésticos, por causa de uma ou outra avaria que possa surgir. Tenha bastante cuidado com a sua saúde, principalmente no que diz respeito à sua pele ou ao seu sistema nervoso. TOURO 21.04 > 20.05

É capaz de conduzir os negócios, assuntos profissionais e legais com sucesso. Aproveite esta altura para transformar positivamente a sua vida. Não explore financeiramente outras pessoas e afaste-se de actividades ilegais. Use este momento para regenerar a sua vida, não para a arruinar.

PASSATEMPOS

GÉMEOS 21.05 > 21.06

Isso irá, de uma certa forma, alterar a sua rotina. Poderá, por momentos, sentir que a sua estrutura habitual está relativamente abalada, e isso poderá causarlhe uma certa sensação de insegurança. Use a sua força e perseverança para atingir os níveis que deseja e, sobretudo, não faça gastos desnecessários só para provar aos outros o seu status. CARANGUEJO 22.06 > 22.07

Neste momento haverá uma tendência para virem ao seu encontro situações fora do comum, que merecem uma rápida resolução. Estes acontecimentos vão, sem dúvida, produzir efeitos perturbadores. Úrano é responsável por este desafio, que lhe poderá causar arrepios. LEÃO 23.07 > 22.08

Este período pode ser excitante! Possivelmente fará algo de novo e mudará a sua vida de algum modo. Não receie as mudanças criativas. Notícias súbitas ou uma visita de surpresa podem surgir na sua vida. De facto, tem vindo a ter alguns aborrecimentos com a rotina diária e precisa de alguma mudança.

Jornal Marinha da

Grande

VIRGEM 23.08 > 22.09

Os seus amigos demonstrar-lhe-ão reconhecimento e respeito pelas múltiplas mudanças ocorridas em si. Terá novas forças, em grande parte resultantes de um auto-aperfeiçoamento. É esta a altura para avançar, com determinação, em busca dos seus interesses e alcançar recompensas financeiras e pessoais. BALANÇA 23.09 > 22.10

Pode sentir algum incómodo devido aos comportamentos incorrectos e confusos que ocorrem à sua volta. Pode ter problemas por causa dos actos menos honestos de terceiros. Possivelmente, divulgar-se-ão segredos involuntariamente, sejam os seus ou os de outra pessoa; uma informação secreta que poderá alterar o ambiente em sua casa.

Companheiros na comunicação

www.jornaldamarinha.pt/tv

ESCORPIÃO 22.10 > 21.11

Esta altura é extremamente importante no percurso de regresso a si próprio. Estará, com uma enorme capacidade de se analisar a si mesmo, de indagar quais os pontos fracos e de fortes leiria, da sua natureza. so| telefones 244 502 628 - 244 555 920 | fax 244 569 093 correctamente | | travessa vieira 9 Estará marinha bretudo alerta para perceber quais as pessoas ou situações que deve evitar.

JMGTV

grande

SAGITÁRIO 22.11 > 20.12

Planeie algo de emocionante e extraordinário. Uma surpresa deve estar para acontecer - quer queira quer não. É um bom momento para reformular a sua vida e para fazer planos para o futuro. No entanto, poderá ser um momento um pouco instável e atarefado, em que situações imprevistas lhe pedirão soluções rápidas.

C U P Ã O D E A S S I N AT U R A Aproveite as de ser

vantagens assinante

do JMG:

Nome:

> Desconto na Publicidade

até 25%

Quererá trabalhar com pessoas menos favorecidas ou para uma causa na qual acredite. Se assim for, trabalhará desinteressadamente, sem pensar em ganhos pessoais. Tal facto constituirá uma surpresa para todos. Agarre-se ao que tem de bom e viva-o. No momento presente terá de dominar as incógnitas do futuro. AQUÁRIO 20.01 > 18.02

Morada: Localidade:

C. Postal:

Telefone:

Actividade Profissional:

Assinatura Anual

CAPRICÓRNIO 21.12 > 19.01

30 euros

País:

Assinatura Semestral 15 euros

Junto envio cheque/vale postal nº_________sobre o banco___________no valor de __________ emitido à ordem de Jornal da Marinha Grande, Lda. para pagamento da minha assinatura. Enviar num envelope para Jornal da Marinha Grande Travessa Vieira de Leiria, nº 9 - Apartado 102, 2430-902 Marinha Grande E-mail: jmg@jornaldamarinha.pt • Internet: www.jornaldamarinha.pt Serviço de Atendimento ao Assinante - 244 502 628

Se o seu lado mais meticuloso por norma não gostar de enfrentar situações de última hora, esta irá ser uma altura mais difícil. Por isso, esteja preparado para o que der e vier. A culpa é do desafio que Úrano lhe está a fazer neste momento. O seu trabalho e o seu bem-estar físico irão tomar grande parte da sua energia ao longo desta semana. PEIXES 19.02 > 20.03

Novas circunstâncias são uma ajuda na concretização de fundamentais e bem sucedidas mudanças. Consegue agora levá-las a cabo e não apenas pensar no assunto. Pode receber dinheiro do Estado, de um grande negócio ou de uma herança. Este momento aprofundará os seus interesses no tocante a assuntos espirituais.

Totoloto 16 - 19 - 20 - 22 - 31 + *6 quarta-feira

11 - 21 - 27 - 30 - 49 + *7

Joker 2.536.849

Euromilhões 12 - 26 - 37 - 38 - 44 + *4 *7 (terça-feira)

35 - 42 - 47 - 48 - 50 + *8 *9

Lotaria Clássica 1º Prémio.............................. 53600 2º Prémio.............................. 40452 3º Prémio.............................. 16230

Lotaria Popular 1º Prémio.............................. 99236 2º Prémio.............................. 61865 3º Prémio.............................. 11856 4º Prémio.............................. 64925

Totobola 1. Trofense - Oliveirense................. X 2. U. Madeira - Penafiel.................. 2 3. Belenenses - Aves...................... X 4. Moreirense - Freamunde............ X 5. Santa Clara - Atlético.................. 2 6. Arouca - Leixões......................... X 7. Estoril - Portimonense................ 1 8. Naval - Sp. Covilhã...................... 1 9. Machico - Varzim........................ X 10. Cartaxo - Oriental..................... X 11. Carregado - Caniçal.................. 2 12. Caldas - Farense....................... 1 13. Fátima - Pampilhosa................. 1

|


Diversos

Jornal da Marinha :: 8 de Setembro de 2011

22

Restaurante Solar dos Noivos

Admite Part-Time

(Domingos)

Empregado de mesa M/F 18/25 anos Contacto: 962 183 441

Vendemos e aplicamos

Relva Sintética Desporto e Lazer · Poupe água, tempo e dinheiro. Contacte: 965 884 038

Jardineiro

Manutenção de jardins. Técnico de bonsai. Árvores de fruto. Árvores ornamentais. Sebes, arbustos. Tem problemas e não sabe o que fazer? Ligue: 916 003 143

Carlos

Procura-se

Desapareceu da Ordem cão macho, castanho, peito branco e porte pequeno. Tinha uma coleira laranja e destrocedor. Se souber alguma informação, por favor contacte: 919 737 733 / 914 272 583

Condolências

A Direcção do Jornal da Marinha Grande apresenta publicamente as mais sentidas condolências ao Sr. Presidente do Sport Operário Marinhense, Carlos Carvalho, pelo falecimento do seu pai, Fernando de Sousa Carvalho.

Agradecimento

Faz 4 anos que partiste, pois Deus quis que partisses tão cedo, mas recordamos-te sempre, homenageando-te com este poema especial que te dedicamos. “Querido Carlos, mesmo sabendo que és uma jóia de incalculável valor, sabemos que não nos pertences. De facto, o nosso dono é um “Ser Supremo”, e ele decidiu vir buscar-te assim tão cedo, e com ele levou a nossa jóia, antes porém, deixou que vivesses algum tempo entre nós, que desses brilho ao nosso lar e que deixasses uma lembrança viva em cada amizade que criaste… Temos a certeza de que foste mais do que uma jóia preciosa, pois foste e sempre serás a nossa jóia. Contudo, um dia chegou o tão difícil momento, de devolvermos a nossa jóia, pois a tua missão já havia sido cumprida, e certamente que te foste juntar a tantas outras jóias que embelezam o “Reino de Deus”. Neste momento, as nossas lágrimas apenas aliviam a nossa mágoa, mas a dor permanece… Relembramos-te hoje e sempre com muito amor, homenageando-te com a celebração de uma missa, que irá ser celebrada no dia 14, às 19 horas, na Igreja Paroquial da Marinha Grande. Rezamos por ti, pedimos a Deus, que minimize a nossa dor mas que principalmente te conceda o tão merecido e eterno descanso. Com todo o amor, pedimos a Deus que te acolha no seu Santo Reino, e que permita que descanses na paz do Senhor, fica porém com a certeza de que o nosso coração, estejas onde estiveres, irá permanecer sempre contigo…”

Recepcionista Contacto 916 181 784

Arrenda-se

Apartamento T3 com garagem, 2 casas de banho e aquecimento central. (Junto à escola Pinhal do Rei) Contacto 965 137 291

9º Ano de Eterna Saudade António Martins “Ginjinha”

Alice de Sousa

Residia na Embra Falecido a 11/09/2002

81 anos Residia nas Trutas Falecida a 1/09/2011

Sua esposa, filha, genro e netos, recordam-no com eterna saudade, mandando celebrar missa por intenção de sua alma no próximo dia 11/09/2011, pelas 19 horas, na Igreja Paroquial da Marinha Grande.

Seu marido, filha, genro, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que a acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Falecido em 14.09.2007

Precisa-se

Tratou a Funerária Vareda, Lda.

Agradecem antecipadamente, a todos os que, com a sua presença, honrem este acto religioso.

Agradecimento Fernando de Sousa Carvalho

Agradecimento Carlos Alberto da Conceição Fernandes 75 anos Residia na Marinha Grande Falecido a 5/09/2011

Sua esposa e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que o acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Tratou a Agência Funerária Nogueira e Pina, Lda.

Sandra e Mariana…

76 anos Residia na Várzea Falecido a 3/09/2011

Sua esposa, filho, nora, netos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que o acompanharam à sua última morada ou que, de qualquer outra forma, lhes manifestaram o seu pesar e informam que será realizada missa de 7º dia amanhã, 9/09/2011, pelas 19 horas na Igreja Paroquial da Marinha Grande Tratou a Funerária Vareda, Lda.

3º Ano de Eterna Saudade Manuel Soares Sintra

Centro de Emprego da Marinha Grande Tel. 244 567 019

Residia nas Trutas Falecido a 14/09/2008

Sua esposa, filhos, nora, genros e netos, recordam-no com eterna saudade e informam que será realizada missa por intenção de sua alma no próximo dia 14/09/2011, pelas 19 horas, na Igreja Paroquial da Marinha Grande. Agradecem antecipadamente, a todos os que, com a sua presença, honrem este acto religioso.


w w w. j o r n a l d a m a r i n h a . p t

Publicidade

23


MAIS E MENOS... DA SEMANA

Álvaro Pereira

Política

Câmara sacrifica nova piscina

Concorde-se ou não com o autarca, certo é que é no mandato de Álvaro Pereira que a cidade recebe os grandes do futebol e a selecção nacional.

Marco Aurélio O AC Marinhense ainda não venceu em jogos oficiais. Foi afastado da Taça de Portugal e perdeu na primeira jornada do campeonato.

Venha estudar para o ISDOM! Saiba como: 244 503 800

www.isdom.pt

Os cortes que os municípios portugueses têm sido obrigados a fazer pelo Estado levaram a que, na Marinha Grande, o executivo liderado por Álvaro Pereira esteja a repensar todos os projectos. A piscina poderá ser, mais uma vez, sacrificada

A nova piscina municipal poderá vir a ser “sacrificada” devido aos cortes que os municípios têm sofrido, no âmbito do pedido de assistência externa ao país. Neste sentido, o executivo liderado por Álvaro Pereira teve que repensar a política de investimento ao longo do mandato, devendo ter que adiar para depois de 2013 a construção da nova piscina. O JMG apurou junto de fonte próxima de Álvaro Pereira que “não há

disponibilidade financeira para cumprir todo o programa eleitoral”, uma vez que as receitas têm sido cada vez menores. Com menos dinheiro a autarquia tem que fazer opções e é muito provável que o projecto da piscina venha a ser adiado. Álvaro Pereira não se quer comprometer com datas mas admite que “a primeira pedra deverá ser lançada ainda durante este mandato”, mas a obra só deverá ser concluída depois de 2013. Prioridade para o mercado

O presidente da Câmara da Marinha Grande está optimista quanto ao arranque das obras de requalificação do edifício da Resinagem. Álvaro Pereira acredita que a obra arranque “em breve” e seja colocada ao serviço da população

dentro de ano e meio, num investimento superior a 4 milhões de euros. Recordese que a obra foi adjudicada à Lena Construções que prevê executá-la no prazo de 16 meses. Mas a grande prioridade de Álvaro Pereira é o novo mercado municipal. O autarca receia que a ASAE possa actuar nas tendas junto à zona desportiva e, por essa razão, “estamos a desenvolver esforços no sentido de dar prioridade a este projecto”. O presidente da autarquia vai ouvir os vendedores e só depois avançará com o projecto, junto aos Estaleiros. É este o local escolhido para o novo mercado. Álvaro Pereira mostra-se disponível para ouvir todos os contributos que possam ser válidos para que não se cometam erros como os que se verificaram no passado. ß


JMG 2474