Page 1

WWW.JMIJUI.COM.BR

Ijuí, Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

Ano 43 - Nº 299

Cessão de créditos facilita negociações na Cotrijui Medida anunciada dará maior margem para pagamentos de débitos envolvendo a cooperativa. | 10

FINALMENTE

R$ 3,00

Piaia não disputará prefeitura neste ano Político do PCdoB deve concorrer à Câmara. | 14

Transferência de PA para UPA é onerosa Segundo gestores do Município, conforme portaria atual, haverá aumento de serviço e corte de repasses da União. | 3

Recesso adia cassação de Cunha para agosto Pausa nos trabalhos do Congresso também postergou análise do processo de impeachment da presidente Dilma. | 15

Câmeras de videomonitoramento estão oficialmente funcionando em Ijuí | 5

Município investe em transporte escolar Repasse do Estado é de apenas um terço. | 8

IPI está sob nova direção Nova diretora alerta para a ocupação da Casa. | 20

cmyk


RADAR ESPORTE E EDUCAÇÃO- Na segundafeira, a Escola Municipal Fundamental Davi Canabarro vai receber a visita da professora e servidora da Smed, Aurea Bigolin, uma das representantes de Ijuí que participou do revezamento da Tocha Olímpica no início dessa semana. A atividade tem como foco propagar o espírito olímpico nas escolas, bem como difundir uma cultura de incentivo às práticas esportivas, além de proporcionar às crianças conhecer o símbolo olímpico que passou por Ijuí. A conversa com Aurea será no turno da manhã e da tarde.

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

OLHO DA RUA INDICADORES 16.7.2016 .........................................0,7217% Ouro 15.7.2016....................... R$ 139,89 (gr) Dolar Comercial (compra) ............ R$ 3,2537 Dolar Comercial (venda) ............. R$ 3,2543 Dolar turismo (compra) ............... R$ 3,1900 Dolar turismo (venda) ................... R$ 3,3900 Euro (compra) .............................. R$ 3,6015 Euro (venda) ................................. R$ 3,6022 IPC/FIPE Junho/ /2016 .........................0,65%

PAGAMENTO - Ontem aconteceu o pagamento do transporte escolar pelo Município de Ijuí, referente ao mês de junho.ASecretaria Municipal da Fazenda (SMF) informa que os depósitos totalizaram R$ 280,6 mil. VAGAS - O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Ijuí oferece vagas de emprego. Os interessados devem comparecer ao Sine, localizado na Rua Ernesto Alves, 229, Centro, com a carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). O atendimento no local é das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h. PROGRAMA - O Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Unijuí abriu na última segunda-feira, inscrições para alunos especiais em disciplinas de Mestrado. As inscrições encerram no dia 20 de julho. Para realizar a inscrição é necessário entregar a documentação na secretaria do programa, que fica no câmpus Ijuí, nos turnos da manhã e tarde. A divulgação dos candidatos selecionados será realizada no dia 25 de julho na página do Mestrado no Portal da Universidade. DESLIGAMENTOS - O Departamento Municipal de Energia de Ijuí (Demei) comunica que para executar serviços de expansão e melhoria no seu sistema de distribuição interromperá o fornecimento de energia elétrica em alguns locais. Na próxima terçafeira acontece desligamento em parte do bairro Morada do Sol. Trecho situado entre as ruas Fidélis Fontana e Jorge Capsa e entre as ruas Rubem Mendes e Augusto Rolim e adjacências por conta da ampliação de rede de baixa tensão. O desligamento acontece das 13h30 às 18h.

IGPM Jun//2016 .................................. 1,69% INPC/IBGE Junho/2016 ........................0,74% IPCA Junho/ /2016 ...............................0,35% IGP-DI-FGV Junho//2016 ......................1,63% UPF/RS 2016.................................. R$ 17,144

A tela de proteção do campo de futebol de areia do bairro Storch sofreu sérios danos no último vendaval que atingiu a cidade. O conserto do local ainda não foi feito e tem preocupado quem faz uso do espaço.

ENTRE ASPAS "Acho que eles [governo do Estado] fazem um trabalho terrível na segurança, antes e depois dos Jogos. Ainda bem que não serão os responsáveis pela segurança durante os Jogos", disse o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, em entrevista à rede de TV americana CNN. "A partir de certo momento, começaremos com medidas, digamos assim, mais impopulares", disse o presidente interino, Michel Temer (PMDB), durante evento com entidades do agronegócio, em São Paulo. "Ele recebeu um treinamento que é característico do que o FBI fez no macarthismo [política de perseguição anticomunista adotada pelos EUA nos anos 1950] e fez depois do 11 de setembro, que é a intimidação e a delação", disse a filósofa Marilena Chaui, sobre o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato. "Qualquer um pode tuitar. Mas ninguém sabe de fato o que esse trabalho exige até sentar atrás da mesa", disse o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em alusão a críticas de Donald Trump no Twitter. "Estamos cansados dos assassinatos de moças e rapazes em nossas comunidades. É da nossa responsabilidade tomar uma atitude e demandar que parem de nos matar. Não precisamos de simpatia. Precisamos que todos respeitem nossas vidas", disse a cantora Beyoncé, após o assassinato de dois homens negros por policiais brancos nos EUA.

AIPAN - Acontece hoje uma reunião do Fórum da Agenda 21, no auditório da EFA/ Unijuí. Na pauta, está a elaboração de estratégias de ações voltadas à questão da produção e consumo de alimentos no município e região, já que este foi o assunto predominante nos três últimos encontros do fórum. Além disso, será definida data para debate com os candidatos ao Executivo municipal, e a elaboração de uma carta aos candidatos que priorize questões sobre sustentabilidade, na perspectiva do programa Cidades Sustentáveis lançado em 2010. A reunião tem início às 8h30 e encerra-se às 11h. CAMPANHA - Na próxima terça-feira, a Colônia de Pescadores e Aquicultores Z-18 lança a campanha para construção da nova cozinha na sede social da entidade, e a campanha para colocação de placas de propaganda para a colônia de pescadores. O lançamento será a partir das 20h, com jantar de lançamento. O cardápio inclui ensopado de pintado amarelo, pão, saladas, piava frita , arroz e polenta. O ingresso, que pode ser adquirido através do telefone 3333 0859, custa R$ 15 para homens e mulheres não pagam.

cmyk

2

LOTERIAS NÚMEROS EXTRA-OFICIAIS

1º 2º 3º 4º 5º

-

4.362 2.582 3.572 9.573 4.148

LOTOFÁCIL CONCURSO nº

01 03 05 07 08 10 11 12 15 18 19 20 21 23 25 QUINA

CONCURSO nº

4132

22 32 34 43 51 PREVISÃO DO TEMPO Fonte: Climatempo

Getúlio

1388


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

SÁUDE PÚBLICA

Transferência do PA para UPA fará serviço regredir O prefeito Fioravante Ballin cumpriu agenda na Capital federal com o ministro da Saúde (MS), Ricardo Barros, na tarde de quinta-feira. Ele, e demais gestores municipais gaúchos, trataram sobre o impasse envolvendo as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no Estado. “Infelizmente ainda não temos uma definição do governo federal, do MS, a respeito da normatização das mudanças que a Famurs tem solicitado, e a flexibilização das resoluções para o funcionamento das UPAs no que se refere essencialmente ao repasse de recursos e à estrutura que deveremos ter para atender a nossa comunidade”, lamenta o chefe do Executivo. Por outro lado, o prefeito reforça que o serviço que será prestado pela UPA é o mesmo que já está sendo realizado pelo Pronto Atendimento 24h, no Postão, na Rua 19 de Outubro, há cinco anos. “Ou seja, é simplesmente a transferência do serviço para atender a exigência de um acordo feito no passado entre o Município, o MS e a Secretaria Estadual da Saúde

(SES)”, explica Ballin. “Mas, nós só iremos transferir esse serviço a medida que tivermos segurança e a garantia do repasse de recursos do MS e da SES.” Para manter a UPA funcionando em Ijuí o custo mensal é de R$ 600 mil, dinheiro que a prefeitura não dispõe. De acordo com a secretária municipal de Saúde (SMS), Márcia Boniatti, nos moldes atuais da portaria a abertura da Unidade no município é inviável. “Esses R$ 600 mil vão cair sob responsabilidade do Município porque a União e o Estado não estão garantindo a parte deles”, completa. "O Tribunal de Contas da União tem que entender que como está posta esta portaria é inviável." A portaria exige dois médicos das 7h às 19h e mais dois médicos das 19h às 7h. "Em nossa UPA temos três ambulatórios, e cada um terá que ter um enfermeiro responsável, respectivos técnicos, a alimentação desses funcionários que vão trabalhar 24h, são vários fatores", explica Márcia. "O custo para manter o PA é de R$ 400 mil,

Fioravante Ballin

porém como está funcionando os procedimentos são faturados via SUS, e recebemos da União um valor que lá na UPA com incentivo vamos deixar de faturar, então vai ficar pior. É isso que Ballin está pedindo, porque vai regredir, com mais serviço, maior o custo e não terá um faturamento mensal que vem pelos atendimentos que recebemos enquanto pronto atendimento."

Encaminhamento de CT está suspenso O encaminhamento de Carteira de Trabalho está suspenso em todo o Brasil desde as 13h de ontem. A previsão é que o atendimento seja normalizado na próxima segunda-feira. O encaminhamento foi novamente suspenso após ter sido retomado na última terça-feira. O serviço havia sido paralisado no último dia 5 de julho, devido à instabilidade no sistema em todo o País. Segundo o coordenador do Sine de Ijuí, Rubens Korb,os serviços de intermediação de mão de obra e de encaminhamento de

seguro desemprego serão prestados normalmente. Ele explica que mesmo com a retomada do trabalho, a emissão das carteiras de trabalho na última semana ocorreu de forma mais lenta. “Enquanto o sistema não se normalizar, a emissão da Carteira de Trabalho estará suspensa, não havendo atendimento para esse serviço”, afirmou. De acordo com o ministério, quem tiver problemas na carteira de trabalho não perde o direito de receber o seguro desemprego, mas vai ter que esperar a atuali-

zação do sistema para requerer o benefício. Para aqueles que forem contratados durante o período de paralisação do sistema e que ainda não tenham a carteira de trabalho, o ministério informa que a consolidação das leis trabalhistas concede o prazo de até 30 dias, após a admissão, para que o empregador assine o documento do trabalhador – desde que a empresa emita um atestado com a data de admissão, a natureza do trabalho, o salário e a forma de pagamento. O mesmo se aplica em casos de demissão.

3

ACIs participam de reunião na Federasul O empresário e diretor da região Noroeste da Federasul João Moura, participou de uma reunião na sede da entidade. Na oportunidade, foram debatidos vários assuntos relacionados às Associações Comerciais do Estado, como também as mudanças no Simples Nacional. Segundo ele, os debates começaram sobre a derrubada do veto do governo na questão do aumento dos salários dos servidores e do Judiciário. “A Federasul está acompanhando todos os processos que ocorrem na Assembleia Legislativa, mas é importante frisar que não somos contra qualquer tipo de aumento, mas a entidade acredita que o Estado precisa reencontrar o equilíbrio fiscal e para isso precisa de políticas austeras e responsáveis, e o momento não é adequado para aumentos”, declara. Além disso, ficou definida a criação de um documento padrão aos candidatos a vereador e prefeito para as eleições de 2016, onde os diretores regionais devem consultar seus associados levantando as demandas dos empresários e encaminhar para a Federasul para formulação de um documento padrão. Segundo Moura, este documento será apresentado pelas entidades aos candidatos dos seus municípios, buscando atender as demandas dos empresários. Moura informa ainda que a Federasul irá promover no mês de setembro o 12º Congresso da Federasul, que acontece no hotel Continental, em Canela. Com o tema Unir para vencer, empresários, economistas, cientistas políticos e secretários de Estado do Rio Grande do Sul serão os principais debatedores da programação, que também conta com a apresentação de cases de sucesso desenvolvidos pelas filiadas da entidade.

João Moura

Os empresários foram orientados sobre a Rede Sim. “Este programa é desenvolvido com o objetivo de simplificar a vida das micro e pequenas empresas, que a partir de agora estão criando a possibilidade dos cartórios fazerem os registros de contratos e alterações dos contratos das empresas, que até então, era atribuição somente da Junta Comercial”, ressalta Moura, salientando que a Federasul quer ver com mais clareza as regras para fazer um posicionamento objetivo sobre o assunto. O movimento empresarial reúne as principais entidades de todas as regiões do Estado com o objetivo de renovar e identificar as novas lideranças. A intenção é tirar o empresário da posição de “conforto”, de simples expectador para o protagonista das principais ações locais. Além disso, segundo a Federasul, o movimento espera servir de ferramenta e consolidar a participação da base no processo de decisão da entidade, através de reuniões nas oito microrregiões do Estado.

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

4

COMBATE AO MOSQUITO

Ijuí esteve próximo de uma epidemia de dengue no verão Reunião realizada na manhã de ontem teve a presença do coordenador de Vigilância Ambiental de Ijuí, Rinaldo Pezzetta, e representantes da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), com o intuito de avaliar o índice de infestação predial pelo mosquito Aedes aegypti no município durante o verão, e o trabalho realizado no combate da proliferação do vírus da dengue, zika e chikungunya. "Nossa avaliação foi positiva porque conseguimos fazer com que não tivesse uma grande epidemia em nosso Município. O vírus circulou em todos os bairros, com casos confirmados de dengue em todos, inclusive, um caso confirmado de zika em uma gestante", conta Pezzetta. Ele destaca a participação da imprensa e de vários órgãos da

comunidade, como o Exército e o Comitê de Combate ao Aedes, no trabalho de eliminação dos focos do mosquito. "Conseguimos manter nosso índice de infestação na faixa de 3,5%, que lógico que está três vezes acima do índice considerado seguro pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 1%, porém em anos passados no mesmo período de verão nosso índice chegou a 8%. Portanto, se tivéssemos tido esse mesmo índice teríamos uma grave epidemia de dengue no município com até oito mil casos confirmados", revela o coordenador."Tivemos um pequeno surto de 200 casos de dengue". Ele também acentuou o trabalho dos agentes epidemiológicos que continuam eliminando focos do mosquito, mesmo no inverno.

Gestores reuniram-se na manhã de ontem para avaliar situação da dengue em Ijuí

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

CÂMERAS DE VIDEOMONITORAMENTO

Sistema já está em total funcionamento em Ijuí Foi oficializado no início da noite de ontem, nas dependências do 29º Batalhão da Polícia Militar de Ijuí, a implantação do sistema de videomonitoramento. Oito câmeras instaladas em diferentes pontos da cidade já monitoram 100% do tempo, em alta definição e 360º. Autoridades locais, regionais e estaduais estiveram reunidas para oficializar o momento definido como "histórico". "Ijuí está de parabéns, acima de tudo, pelo engajamento de toda a comunidade em prol de uma ferramenta que estará à disposição de todos", dessa maneira o tenente-coronel Arlindo Rego, comandante regional da Brigada Militar, exaltou em seu discurso o sistema que deverá auxiliar os trabalhos policiais de fiscalização, repressão e investigação. O projeto para a implantação das câmeras foi pensado lá em meados de 2011. Com o uso da palavra, o major Edilson Góes ressaltou as transformações que foram necessárias para a implantação do sistema, além das mudanças de um quartel com mais de 40 anos de existência. Em entrevista concedida a reportagem do Grupo JM, o major Góes revelou uma das pretensões a partir do ganho com a ferramenta. "Para nós, realmente, torna-se um marco já que Ijuí, na região de abrangência das Missões, é o primeiro município que conta com esse sistema. Pretendemos, por mais que sejam tranquilos nossos índices, diminuir ainda mais os delitos patrimoniais que constatamos nos pontos benefi-

Central e o controle 24h por dia da movimentação em oito pontos do município

ciados". Góes também falou sobre a situação envolvendo o déficit do efetivo no comando. Ele concorda com a falta de material humano, mas confia que a partir das medidas anunciadas pelo governador José Ivo Sartori, a situação seja amenizada. "Estamos no projeto com oito nomes aposentados, que são muito novos e estão com seus 'passes' prontos para retornar. Estamos esperando o governador, a partir do pacote de segurança, nos dar o ok, e aí sim, ja no mês de julho angariarmos o retorno dos voluntários militares inativos. Assim que retornar esse efetivo será um ganho ainda maior, já que teremos uma atuação exclusiva na central", projetou o major. A Polícia Civil também já dispõe do sistema oficializado ontem. Em conversa com o delegado regional Ricardo Miron, ele confirmou que a Delegacia Regional, assim com o 2º Distrito Policial contam com o es-

pelhamento do sistema em salas específicas. "Nós ficamos com o espelhamento dessas imagens e teremos essas imagens em tempo real. Eventualmente, quando precisarmos de uma gravação de um momento ou determinado local, isso, obviamente terá que ser solicitado à BM para que seja feita a apuração mais detalhada", pontuou o delegado Miron. O contrato assinado entre a prefeitura municipal e a empresa Viavale Telecom, de Santa Cruz, com aval do governo do Estado, prevê, além da implantação, a manutenção e prestação de serviço pelo período de 60 meses (ou cinco anos), com um valor mensal de R$17 mil. O valor total do investimento deverá ultrapassar o R$1 milhão ao final do prazo. Outro detalhe ressaltado em pronunciamentos, é que a estrutura do sistema está apta a receber mais equipamentos. O projeto inicial prevê a implantação de 33 câmeras em toda a cidade.

5

Condutores passarão a ser monitorados Durante a solenidade que marcou o início do monitoramento em Ijuí, o prefeito Fioravante Ballin pediu a quebra do protocolo ao ceder a palavra ao secretário de Obras, Desenvolvimento Urbando e Trânsito, Ubiratan Erthal. O motivo, dentre outros, se dá pelo fato de que o custeio mensal ficará a cargo da pasta. Conforme reiterado pelo prefeito, a partir da assinatura do contrato com a empresa Viavale Telecom, de Santa Cruz, os R$17 mil ao mês serão pagos a partir dos valores arrecadados na Área Azul da cidade, o chamado estacionamento rotativo. O uso das câmeras em prol do trânsito, inclusive, é motivo de desconfiança e desconhecimento dos condutores. Desde a época da instalação dos aparelhos nas artérias viárias do município, motoristas de todos os nichos entraram em contato com o Grupo JM, inclusive, para saber se os aparelhos estariam multando. À época, não, mas porque não funcionavam. A meta, no entanto, é essa. "As câmeras vão auxiliar e muito no trânsito. Precisamos

fazer um levantamento da circulação de pedestres e veículos nos horários de pico. Poderemos usar essas imagens e fazer um estudo do volume médio e diário de fluxo", pontuou um primeiro benefício e prosseguiu: "O afunilamento que se dá de veículos em determinados horários principalmente em semáforos. O que suporta a via de veículos parados. Enfim, vamos justificar várias ações a partir desses estudos". Questionado sobre as possíveis autuações no trânsito, Bira também garantiu que as ferramentas serão úteis nesse sentido. "Ainda vamos detalhar com a Brigada Militar, e por ela ser agente fiscalizador de trânsito, ela vai poder autuar na hora, sim. Temos diversas situações de infrações que faremos esse monitoramento. Muitas melhoras poderemos ter com essa ferramenta", exaltou e fez uma ressalva: "Não vamos nos ater a coisas pequenas. Falamos em estacionamento proibido, ultrapassagem do sinal, parar sobre a faixa de segurança, enfim, todas essas questões passíveis de autuar, poderemos fazer", concluiu.

Ballin e Bira: motoristas serão monitorados de perto, garantiu o secretário

cmyk


Jornal da Manhã

OPINIÃO

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

CONVITE DE CASAMENTO

ENTREVISTA

D

epois de um longo e rigoroso período foi oficializado o sistema de videomonitormento em Ijuí. Em evento realizado no início da noite de ontem, nas dependências do 29º Batalhão da Polícia Militar, oito diferentes pontos do município terão a onipresença sonhada há anos pela comunidade local. A página 5 da edição do Jornal da Manhã de hoje traz todos os detalhes da nova ferramenta que deverá auxiliar os trabalhos policiais na prevenção, na repressão e na investigação. Após anos de espera, a ferramenta finalmente deverá colaborar com os consideráveis números registrados em Ijuí. Ainda que fosse anseio antigo de toda comunidade, é inegável que mesmo sem a garantia eletrônica, a Colmeia do Trabalho é (também) destaque em números policiais na região e quiçá, em todo o Estado. Embora tamanho glamour, no entanto, algumas considerações Embora tamanho são inegáveis sobre o glamour, algumas sistema que implicaconsiderações são rá em um casamento inegáveis sobre o de cinco anos resulsistema que implicatando em um invesrá em um casamento timento superior a de cinco anos resulR$1 milhão: A cifra tando em um invesmilionária, inclusive, timento superior a salta aos olhos. EstaR$1 milhão remos diante de um casamento firmado de, pelo menos, 60 meses, sem a certeza de que será um período em clima de "felizes para sempre". A empresa de Santa Cruz, Vivale Telecom, garante serviço de primeira linha e amparo técnico irrestrito ao longo de intermináveis 1825 dias. São oito câmeras com filmagem em alta definição, 24h por dia e sete dias por semana. Como é de ciência de todos, a Brigada Militar sofre com o maior déficit no efetivo da sua história, que se aproxima dos 50%. O comando local não passa por situação diferente. Há um trabalho que prevê a contratação de PMs da reserva para que o efetivo seja encorpado, e a central tenha vigilância 24h. Hoje, só existe a estimativa e o 29ºBPM, como um todo, é apenas mais um refém da caneta de José Ivo Sartori. O projeto inicial, embrionado em 2011, prevê a instalação de mais 25 câmeras em diversos pontos da cidade, expandindo ainda mais o monitoramento eletrônico. Foram quase cinco anos de espera para a oficialização de oito câmeras. Quanto tempo levará a extensão desse cobertor eletrônico para chegar aos sonhadas 33 aparelhos? O investimento está saindo da pasta da Secretaria de Obras, Desenvolvimento Urbano e Trânsito (Smodutran), a partir das moedinhas depositadas a cada estacionada na área azul. Existe um projeto para que esse investimento também seja revertido em prol do trânsito. No entanto, é só um projeto. Até quando? Em suma estamos diante de um marco histórico no município e dentre tais constatações esta é uma verdade. Mas também é bem verdade que a partir dessas mesmas constatações exista uma série de dúvidas e desconfianças que só serão sanadas ao "término" desse casamento. Espera-se que diante de tamanho depósito de confiança, acabe em um Final Feliz.

Jornal da Manhã GRÁFICA E EDITORAJORNALÍSTICA SENTINELA LTDA. CNPJ: 87.657.854/0001-23

Fundado em 1º de Maio de 1973

Qual a representatividade do agronegócio na economia do Estado? A Farsul realiza todos os meses um relatório para acompanhamento das exportações do agronegócio do RS e em junho o dado foi muito expressivo em que o agronegócio chegou a 75% das exportações gaúchas, ou seja, a cada quatro navios que partiram do porto do Rio Grande, três estavam carregados com produtos da agricultura, o que mostra a força e a pujança do setor apesar da crise. Explica também como o agronegócio, apesar de estarmos vivendo uma crise sem precedentes na economia brasileira, se descola dois demais setores justamente por causa dessas exportações, porque o mundo lá fora está crescendo, quem não está crescendo é o Brasil. Então em função do nível de desemprego, do brasileiro estar com uma renda debilitada, pela dificuldade de crédito, tudo isso influencia no consumo, mas tudo aquilo que o brasileiro está refugando a gente está conseguindo colocar lá fora porque existe uma demanda mundial. Nós temos competitividade e dinamismo e isso faz com que tenhamos uma performance melhor que os outros setores. A expansão do setor do agronegócio no RS está na vocação para exportações? Nós não temos dúvida de que a expansão do agronegócio é para fora porque somos capaz de produzir para muito mais do que um Brasil. Vemos tantos países do mundo, muito populosos que estão em regiões que nevam, de clima menos adequado às atividades agrícolas então nós terminamos ocupando um espaço dentro da sociedade mundial com uma competitividade para produzir alimentos diferentes. Isso faz com que a gente produza, no RS, por exemplo 33 milhões de toneladas, isso é um valor absurdamente elevado, o Estado jamais consumirá isso deve consumir algo em torno de 5 a 7 milhões de toneladas então geramos um enorme excedente que não é possível ser consumido no território nacional porque temos que contabilizar a produção de Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, enfim todo o país produzindo em larga escala. A saída é exportar o excedente trocando toda a sobra do agronegócio por dólares que vão gerar empregos no ramo de fabricação de máquinas agrícolas, na indústria de agroquímicos além de movimentar as cooperativas cerealistas, enfim são milhares de pessoas que acabam tendo seus empregos diretamente relacionados a esse produto que nós estamos exportando. O agronegócio como locomotiva da economia é um diferencial do Brasil? Temos por exemplo os Estados Unidos, que são um país em que muita gente associa sua riqueza à tecnologia e realmente eles têm uma alta tecnologia e um setor de serviços muito pujante, entretanto o agronegócio nos EUA representa 13% do PIB americano, no Brasil é cerca de 23% só que esses 13% do PIB americano representa mais do que os 23% no Brasil. Se o agronegócio americano fosse um país ele seria a sexta economia do mundo. E falar de agronegócio não é a simples produção do grão, além disso o setor gera muito valor agregado, como as pessoas que estão nas universidades estudando, pesquisando desenvolvendo novas tecnologias, novas variedades, assim como a produção e máquinas e agroquímicos que serão utilizados há uma série de outros empreendimentos que dependem da produção agrícola, por isso temos que cuidar da nossa agricultura como uma jóia porque depende dela o desempenho de uma série de outros setores.

Diretor: Edmundo H. Pochmann Editora: Jocelaine Simão redacao@jornaldamanhaijui.com

Rua Albino Brendler, 122 Centro - 98700-000 IJUÍ/RS Cx. Postal 518 - (55)3331-0300

cmyk

6

Jornal da Manhã: (55) 3331-0300 atendimento@jornaldamanhaijui.com Rádio JM: (55) 3331-0301 radio@jornaldamanhaijui.com

Antonio da Luz Economista chefe da Farsul Uma questão preocupante para o setor é a falta de políticas públicas de incentivo. Como está este cenário? O Brasil tem uma lei agrícola da década de 60 e os instrumentos de política agrícola mais modernos foram criados na década de 90 quando o Brasil era um país importador de alimentos, um país que não era autossustentável, dependia da produção externa e as políticas em 2016 são as mesmas, ou seja, estão caducas. Eu particularmente não gosto da ideia do governo intervir na agricultura porque se tem uma coisa que a gente não precisa é de conselho de governo, é de governo se metendo no agronegócio como ele fez com a indústria. É justamente pela agricultura não ter sido uma questão de Estado que está bem e como a indústria era prioridade do Estado está mal, porque o pessoal de Brasília e de Porto Alegre acha que pode pensar melhor que o mercado e tomar decisões melhores do que os donos do negócio e isso é uma bobagem. Eu diria que esse abandono do governo com a agricultura foi justamente o que possibilitou a ele crescer. A falta de regulação, desse fetiche burocrático e político de querer regular tudo na vida das pessoas é que fez o governo esquecer o agronegócio, por isso ele deu certo. Qual seria então o papel do governo? O governo tem que se envolver apenas com aquilo que pode resolver como infraestrutura. A rodovia de Ijuí e Cruz Alta, por exemplo, transporta uma riqueza e é um horror, isso é um papel do Estado: ou ele arruma ou ele transfere para iniciativa privada. Segurança no campo é outro exemplo. O seguro rural é uma política agrícola adequada porque é neutra, o mercado decide o que vai produzir e o governo apoia com subvenção, essa é a única política agrícola que existe no Brasil e está minguando, nunca chegou a ser boa por falta de recursos. O que a gente espera do governo é que ele dê uma estabilidade econômica para que o consumidor não tenha sua renda comida pela inflação, é o equilíbrio nas finanças públicas, que é papel do governo e não da iniciativa privada.

Representantes Comerciais: Grupo de Diários

Impressão em Off-Set Rotativa Cia de Arte CNPJ 92.107.978/0001-75 Rua Albino Brendler, 146 - IJUÍ/RS (55) 3331-0318 | 3331-0320 (após às 18h)

www.jmijui.com.br

ciadearte@jornaldamanhaijui.com

ASSINATuRAS E CIRCuLAÇÃO: (55) 3331-0315 | 3331-0316 3331-0317 Semestral: R$ 200,00 Anual: R$ 400,00 Correio: R$ 400,00 (semestral); R$ 800,00 (anual)


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

7

TESTE DA ORELHINHA

Exame é direito de todo bebê ao nascer

O teste da orelhinha ou triagem auditiva neonatal é um exame realizado com o objetivo de investigar se o bebê ouve bem ou se apresenta alguma alteração para ouvir. Com o objetivo de detectar precocemente a existência de uma perda auditiva, deve ser realizado o quanto antes, preferencialmente antes de o bebê completar o primeiro mês de vida. “Mas isso não significa que se não realizar o teste dentro dos primeiros 30 dias, não possa realizar depois”, alerta a fonoaudióloga do Centro Auditivo PróAudi de Ijuí, Catarine Signori. O teste é realizado por um fonoaudiólogo, que vai introduzir uma borrachinha na entrada da orelha do bebê, produzindo alguns estímulos, sons que vão captar uma resposta das células da cóclea, na orelha interna, que irão determinar se o bebê está ouvindo. “Se o bebê apresentar respostas ao teste significa que a cóclea esta funcionando bem e se descarta a perda auditiva. É realizado nas duas orelhas”, explica. “O exame é rápido, seguro, não dói e para fazer o teste o bebê precisa estar calmo, sem se movimentar, o ideal é que esteja dormindo.” Segundo Catarine, a realização do teste é fundamental porque determinará com segurança se o bebê nasceu ouvinte ou não. “E também porque, mesmo que

pouco conhecida e/ou divulgada, é alta a incidência de perdas auditivas em bebês, onde de um a três bebês em cada mil nascidos apresentam perda auditiva congênita, ou seja, nascem com deficiência auditiva”, completa a fonoaudióloga. O testa da orelhinha é realizado há muitos anos e surgiu da necessidade de se ter uma detecção precoce da deficiência auditiva, pois antes dele o diagnóstico se dava de forma tardia, somente quando observavam-se atrasos na fala ou comportamentos auditivos suspeitos das crianças, acarretando atrasos importantes e algumas vezes permanentes, no desenvolvimento da linguagem oral. “Na verdade, todos os bebês que nascem tem direito em realizar o exame, e os pais tem o dever de procurar pelo teste. De acordo com a Lei do teste da orelhinha, as maternidades ou hospitais precisam disponibilizar o teste ou fornecer o encaminhamento e dar a orientação aos pais para procurarem o serviço que realiza. Em Ijuí, todos os bebês que nascem pelo SUS, antes da alta hospitalar recebem o encaminhamento para realizar o teste na PróAudi, que é a responsável em triar esses bebês, eles precisam somente agendar o exame. Eu acredito que hoje, 90% dos bebês que nascem pelo SUS, realizam o teste da orelhinha na PróAudi”,

destaca Catarine. Ela explica que aquele bebê que passa no teste da orelhinha é liberado, com a orientação de que se forem observadas alterações auditivas posteriores, o exame seja repetido. “Se o bebê falhar no teste, o exame é repetido depois de duas semanas, se a falha for confirmada, ele será encaminhado para outros exames complementares que irão diagnosticar qual é o tipo e o grau da perda auditiva e definir qual será o tratamento, digamos assim, os próximos passos a serem seguidos: se o bebê precisa usar aparelhos auditivos, implante coclear”, explica. No entanto, se o bebê passar no teste e apresentar algum fator de risco para desenvolver uma perda auditiva como familiares que tenham nascido com perda auditiva, doenças que a mãe teve durante a gestação - sífilis, toxoplasmose, rubéola, HIV, se o bebê nasceu prematuro, com baixo peso, se precisou ficar internado em UTI neonatal, ele terá que ter um acompanhamento da audição, que é realizado a cada 6 meses, até que complete 3 anos de idade. “É importante que os pais, familiares, pediatras e demais profissionais da saúde que se envolvem com o bebê estejam sempre atentos à sua audição e se desconfiarem da integridade auditiva, soli-

Mudanças climáticas acendem o alerta Mudanças climáticas nas últimas semanas oscilando entre baixas temperaturas, próximas de zero, chuvas e temperaturas mais amenas chegando a registrar 28º C em pleno inverno. Essas variações bruscas de temperatura podem ser a porta de entrada para ocorrências de alergias do trato respiratório. “Quando o frio é contínuo o nosso organismo se adapta, porque tem mecanismos para isso. Mas, quando há muitas variações, até mesmo durante o mesmo dia, a gente não está preparado e isso influencia em nossa saúde respiratória”, explica a médica infectologista da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), Jaqueline de Souza. Doenças respiratórias virais, também transmissíveis entre pessoas que mantêm contato direto, são facilitadas quando os mecanismos de defesa do organismo estão sob influência de mudanças de temperaturas. “As gripes e os resfriados, principalmente, e vários outros vírus que podem aproveitar a oportunidade para se implantar no trato respiratório”, completa. Crianças e idosos são os principais afetados e, portanto, exigem cuidados especiais nesta época do ano. “Crianças porque o sistema imunológico não está totalmente fortalecido e nos ido-

Mudanças bruscas na temperatura elevam o perigo do surgimento de doenças respiratórias

sos pelo decréscimo natural que ocorre em função da idade”, detalha Jaqueline. Ela recomenda que durante o dia, mesmo que haja sol e temperaturas elevadas, a pessoa leve um agasalho para proteção em caso de mudanças bruscas. “Tem que sair com roupas que possam ser tiradas durante o dia, porque o calor em excesso pode desidratar”, alerta. A hidratação também é outro ponto que exige atenção durante o inverno. “Dois litros são o mínimo para consumo de água,

considerando em uma temperatura amena em que nós não estamos transpirando e nem eliminando líquido em excesso. A ingestão de líquidos tem que ocorrer em qualquer estação do ano para que possa suprir nossas necessidades”, aconselha Jaqueline. Em lugares fechados, tanto em casa quanto no ambiente de trabalho, é importante que haja ventilação para que o ar seja renovado e entre luz solar, reduzindo os riscos de alergias do trato respiratório.

Catarine Signori

citem novo teste, para que a perda auditiva não seja diagnosticada tardiamente e acarrete prejuízos no desenvolvimento de linguagem, fala, aprendizagem”, orienta Catarine.

Hospital adota novo conceito em saúde mental O Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) tem buscado alternativas que possam dar equilíbrio financeiro para a instituição, diante da grave crise que atravessa o setor filantrópico. Ao encontro disso, a saúde mental torna-se uma importante ferramenta que irá contribuir para a evolução do HCI através da prestação de serviço. A equipe multidisciplinar em saúde mental, atuante junto aos leitos de emergência e Unidade de Internação, formada por médicos psiquiatras, médico residente da área, psicólogo, assistente social, enfermeiro e técnicos de enfermagem, está sendo motivada para a implantação do ambulatório de convênios em saúde mental que servirá de apoio à residência médica em psiquiatria, coordenada pela médica psiquiatra Alexandra

Tonel Schroder. “Isso contribui para a formação da equipe, e irá proporcionar tratamento de forma transparente e acessível a todos no que tange à saúde mental”, avalia o coordenador do serviço no HCI, médico psiquiatra Antônio Carlos Gonçalves do Amaral. Conforme explica o gerente de serviços do hospital Genésio Gomes, o paciente em crise será atendido no serviço de emergência e conforme a necessidade ficará em observação no leito de retaguarda e, caso seja necessário, internará na unidade de saúde mental, que tem seis suítes privativas. “ O acesso ao ambulatório de convênios desse novo serviço será via agendamento prévio pelo telefone 3331 9386, que terá uma profissional designada para atender os referidos convênios”, explica.

Equipe multiprofissional atua em leitos de emergência e Unidade de Internação

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

8

TRANSPORTE ESCOLAR

Estado paga um terço dos gastos do município O Município de Ijuí está arcando com valores significativos para pagar os contratos com transporte escolar. O governo do Estado repassa cerca de um terço do valor. Conforme o secretário municipal de educação Eleandro Lizot, o investimento que a secretaria faz vai em direção ao que o prefeito Fioravante impôs em seu mandato: o de cumprir com o compromisso de que todos tenham acesso à escola, seja na cidade ou no meio rural. “Mesmo com as dificuldades em relação ao governo do Estado, que nos repassa um terço do valor correspondente aos gastos do município em transporte escolar, com alunos da rede estadual, temos

assumido esse compromisso e dado conta dos pagamentos, para que os transportadores também cumpram sua parte”, explica Leandro. Atualmente são 39 linhas de transporte escolar, com cerca de 980 alunos transportados mensalmente. Nesse montante, a variação em relação a valores é de aproximadamente R$ 300 mil por mês, ou cerca de R$ 3 milhões ao ano, variando conforme os dias letivos. “Tem mês que dá um pouco menos e meses que dá um pouco mais”, explica. Desses R$ 3 milhões, o investimento da prefeitura é de R$ 2,1 milhões e o Estado não chega a pagar R$ 1 milhão. Até agora

houve a liberação de três parcelas, ou seja, o município recebeu do governo do Estado, R$ 212 mil. No total, da rede estadual já foram R$ 826 mil. “Está faltando a parcela do mês de junho. Se considerarmos esses valores, foram R$ 590 mil que o município colocou para cumprir os compromissos com o transporte escolar até o mês de junho”, diz Leandro. Conforme Eleandro, a Secretaria de Educação, na medida em que tem o transportador com toda a documentação em dia, dentro dos prazos previstos dos convênios que se têm estabelecidos, encaminha os transportadores para a Secretaria da Fazenda, para as liberações de pagamento.

Atualmente são 39 linhas de transporte escolar, com cerca de 980 alunos

Atividade cultural marca Concurso tem mais de 400 redações inscritas O 9º Concurso de Redação cada categoria, além de os os 48 anos da EFA Rotary Club de Ijuí e Jornal da textos participar da publicação,

Alunos e professores assopraram a vela de 48 anos na manhã de ontem

O Centro de Educação Básica Francisco de Assis – EFA comemorou ontem, 15 de julho, seus 48 anos de fundação. No turno da manhã teve apresentação da The Persons, banda formada por ex-alunos da EFA. Durante a tarde teve show de talentos da escola,

cmyk

e uma oficina de Capoeira com o mestre Mathias Ribeiro. O Conselho de Pais e o Gecom agraciaram os alunos com um bolo de aniversário e refrigerante, em um momento de integração, confraternização e reflexão sobre a trajetória dos 48 anos da EFA.

Manhã contou com 430 redações, e envolveu 30 escolas de oito municípios da região. O período de inscrição encerrou no último dia 13. Este ano, o tema é HCI na Comunidade. As 430 redações serão avaliadas por uma comissão no próximo dia 20, às 13h30 na Casa da Amizade. A comissão avaliadora será formada por representantes da 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Secretaria Municipal de Educação, Hospital de Caridade de Ijuí (HCI), Unijuí e Jornal da Manhã. Das 30 escolas participantes nesta edição do concurso, 19 são estaduais, sete municipais e quatro particulares dos municípios de Ajuricaba, Bozano, Catuípe, Chiapetta, Condor, Ijuí, Inhacorá e Jóia.

Os dez melhores textos irão fazer parte de uma coletânea impressa que será distribuída às escolas. As melhores redações de

recebem, para o primeiro colocado do Ensino Fundamental um vale-compras de R$ 350 da Loja Lavi, um kit O Boticário, medalha e certificado. O professor orientador do vencedor recebe um relógio da Ótica Albrecht, um vale-compras de R$ 150 na Livraria Literatus, um kit O Boticário, medalha e certificado. Na categoria Ensino Médio, o primeiro colocado recebe um vale-compras de R$ 350 da Loja Lavi, um kit O Boticário, medalha e certificado. O professor orientador também é premiado e recebe um relógio da Ótica Albrecht, um vale-compras de R$ 150 da Literatus, medalha e certificado. Os classificados em 2º, 3º, 4º e 5º lugar de cada categoria também serão premiados.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

9

QUALIDADE DE VIDA

Alimentação orgânica ainda tem baixa adesão

Alimento orgânico é aquele que é produzido sem nenhum tipo de acréscimo de agrotóxicos e com ausência de transgênicos. Há alguns anos a população iniciou uma maior busca por uma alimentação mais saudável e que seja livre de substâncias tóxicas. E os benefícios não se limitam somente aos consumidores de produtos orgânicos, eles se estendem para as áreas de cultivo, é o que se conhece por plantio ecologicamente correto. As técnicas de produção orgânica incentivam a conservação do solo, preservação da água e redução de poluentes. Esse tipo de alimentação é a melhor para o organismo, por ser mais natural, porém, nem sempre é fácil de conseguir inserila dentro de um universo que muitas vezes se preocupa mais com a quantidade do que com a qualidade. A professora do curso de Agronomia da Unijuí, Cleusa Bianchi, comenta sobre esse tipo de alimentação e os problemas de inserção na sociedade atual.

"A produção desses alimentos em grande escala tem tido alguns incentivos de produtores, que seguem nesta direção, porém, ainda é baixa a quantidade de agricultores indo para a atividade. Algumas famílias cultivam os alimentos na sua horta, para o consumo ou até mesmo para venda, mas a produção ainda é baixa", explica. Sobre os possíveis motivos para essa baixa adesão, a professora ressalta que se encontra na dificuldade de migrar da agricultura convencional para a orgânica. "Nós costumamos diferenciar a produção da agricultura convencional e a orgânica, ambas diferentes em todos os âmbitos. Na região temos um histórico de agricultura convencional, por conta do uso de agrotóxicos, e na produção de orgânicos existe diferenciação e o agricultor precisa mudar a rotina de trabalho. O mais difícil nesse quesito é a disponibilidade de mão de obra, período de transição e mudança na dinâmica de produção, que

A implantação da alimentação orgânica ainda é um problema enfrentado na região

são os principais parâmetros a serem observados", alega. Para saber se um alimento foi obtido pela produção orgânica, Cleusa explica que é preciso

verificar o selo de certificação, porque ele é a garantia do consumidor de estar adquirindo produtos orgânicos isentos de qualquer resíduo tóxico. O selo passou a

ser obrigatório em virtude da Lei (aprovada em 2003) que regulamenta a produção e comercialização da agricultura orgânica no Brasil.

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

10

NEGOCIAÇÃO FACILITADA

Cotrijui abre cessão de crédito para credores e devedores O presidente da Cotrijui, Vanderlei Fragoso, anunciou ontem novas regras visando facilitar o acerto de contas com credores e devedores da cooperativa. A medida tomada pela direção autoriza a cessão de crédito entre produtores associados e terceiros como forma de pagamento de débitos que envolvam a cooperativa. Com a nova norma, a Cotrijui também disponibilizará cessão de crédito referente a valores financeiros que têm a receber de seus associados ou de terceiros devedores que se encontrem em cobrança judicial ou em situação de inadimplência, como forma de pagamento ao sócio ou terceiro credor. Com esta regra, o associado que é credor da cooperativa poderá negociar seu crédito diretamente com outro sócio devedor, por meio de cessão. A medida é válida para dívidas ou créditos anteriores a 6 de fevereiro de 2013, que tenham origem das chamadas Conta Movimento ou Safras a Liquidar, e dívidas que ainda não tenham sido renegociadas. A medida permite ainda aos associados devedores negociar diretamente com associados ou terceiros credores, ajustando os valores que serão pagos pela cessão do crédito que o cedente tem a receber junto à Cotrijui (conta movimento e safras a liquidar) e, posteriormente, a cessão será utilizada para pagamento de sua dívida junto à cooperativa pelo sócio ou terceiro devedor. Em nota, o presidente da cooperativa fez uma simulação sobre como funcionará

a medida: "A" é credor da Cotrijui de R$ 50 mil em Conta Movimento ou Safras a Liquidar, e "B" é devedor de R$ 50 mil. Neste caso, "A" e "B" podem negociar entre si, no qual "B" compra o crédito de "A" pelo valor e prazo ajustado entre as partes por meio de cessão de crédito, podendo "B" utilizar a cessão para pagamento de sua dívida junto à cooperativa. Logo, as duas situações de inadimplência passam a ter situação de normalidade, ou seja, tanto o credor tem seu crédito satisfeito, como a própria cooperativa, e o terceiro que era devedor também regulariza a situação. Segundo Fragoso, "com as novas regras dá-se um grande passo no resgate do compromisso com aqueles que possuem direito a receber junto à cooperativa". As regras também são válidas para cessão de valores financeiros que a Cotrijui tem a receber junto a associados e terceiros devedores, que se encontrem em cobrança judicial ou situação de inadimplência. Neste caso, a Cotrijui prestará a assistência jurídica ao associado credor ou terceiro no processo judicial. Fragoso explica ainda que, "caso exauridos os meios legais de cobrança sem obter o êxito, o associado retorna à condição de credor da cooperativa", ou seja, não haverá nenhum prejuízo aos sócios ou terceiros que são credores da Cotrijui. A medida, que está em vigor desde o dia 7 de julho de 2016, e será melhor detalhada ao quadro social em roteiro de Reuniões de Base que deverá ser realizado a partir

Vanderlei Fragoso

da segunda quinzena dos meses de agosto e setembro. "A cessão de crédito é um instrumento jurídico previsto no Código Civil, que visa contribuir para o resgate dos compromissos financeiros perante o associado ou terceiro que é credor e possui valores a receber desde meados de maio de 2012, quando a antiga diretoria usou os recursos dos associados", concluiu Fragoso.

Apaju debate sistema rotatínuo em pastagens A pecuária leiteira, mais especificamente o manejo adequado das pastagens para aumento da produtividade, foi tema do último evento promovido pela Associação dos Engenheiros Agrônomos de Ijuí (Apaju). A entidade reuniu associados, técnicos agrícolas, veterinários e produtores rurais na AABB de Ijuí, quando oportunizou aos presentes a palestra Manejo de pastos através da gestão dos recursos naturais. O tema foi ministrado pelo engenheiro agrônomo José Álvaro Pacheco, membro da diretoria da Cooperativa de Técnicos do Noroeste do Estado do RS (Unitec) e instrutor do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/RS). Na cadeia da bovinocultura de leite, o programa adota a metodologia do Ministério da Agricultura, chamada PISA (Produção Integrada em Sistemas Agropecuários), que há seis anos atua com grupos organizados de produtores no Estado. Entre os tópicos tratados está o sistema de pastejo “rotatínuo”, que, segundo Pacheco, consiste na junção entre os sistemas contínuo e rotativo. “A proposta desse sistema é que o animal tenha sempre uma oferta de alimento na altura certa, onde ele vai ter uma maior eficiência de bocada, com quantidade e qualidade maior de alimentação”, explica o engenheiro agrônomo.

cmyk

Agrônomo José Álvaro Pacheco, instrutor do Senar, apresentou opção de sistema de pastejo

Para isso o sistema orienta que o animal seja retirado da pastagem de forma antecipada, com o pasto não tão baixo, para não comprometer o ponto de crescimento. “Se deixarmos o animal por muito tempo ele danificará a estrutura de crescimento da planta, onde ela vai ter que usar maior energia acumulada para o crescimento e desenvolvimento da pastagem. Isso acaba, por consequência, reduzindo a longevidade

do pasto disponível aos animas”, constata Pacheco. Além dos benefícios aos animais, com a melhoria da qualidade do pasto, Pacheco reforça que o programa Juntos para Competir vem comprovando também resultados econômicos aos proprietários, resultado de um processo de gestão empresarial, com controle de custos, implantado nas propriedades assistidas.

Nilton Kasctin dos Santos Promotor de Justiça

O melhor lugar (II) O homem vende todo o seu patrimônio, com exceção da casinha humilde em que vivera antes de acertar na loteria. Quer reservar uma lembrança dos tempos da pobreza. E parte para o outro extremo do País, decidido a começar vida nova, longe dos falsos amigos, dos parentes aproveitadores e da bajulação dos políticos. Mas o clima do Norte o incomoda. Um calor insuportável, mosquitos, malária... e a longa distância entre uma cidade e outra, que o obriga a viver confinado no novo endereço, pois odeia barcos e aviões, único meio de sair da cidade. Não demora para detestar tudo da nova cidade. Muda-se para o Rio, onde compra uma mansão na praia mais famosa. - Vou gozar o resto de minha vida num dos lugares mais belos do mundo, tendo como vizinhos pessoas importantes e felizes - pensa. Mas Já na primeira semana recebe a visita de um executivo da empresa que cuida da segurança de todos os abastados moradores dali. Falante - mas culto e até simpático -, o visitante deixa o novo morador desanimado com tantas explicações sobre as normas de segurança que deve observar: - Seu deslocamento daqui deve ser exclusivamente de helicóptero. Se o senhor não quiser adquirir um aparelho, nossa empresa aluga um para o seu uso. Outra coisa: nem pensar em frequentar bares, restaurantes, cinemas ou qualquer outro local público nas redondezas. Seus empregados e seguranças pessoais, estes em número mínimo de seis (dois por turno), devem ser escolhidos e aprovados pela nossa empresa, para evitar riscos aos outros moradores. Lembre que aqui a polícia jamais põe o pé, porque ninguém confia na segurança pública. E qualquer pessoa que o senhor quiser trazer para sua casa terá o nome checado pela empresa... - Está bem, não precisa prosseguir, eu aceito todas as cláusulas do contrato – diz, só para interromper a cantilena. - Esse é o preço da felicidade – pensa consigo. - Afinal, os artistas de cinema e televisão que moram aqui com certeza são as pessoas mais felizes do mundo, e todos se submetem a tais regras. Cinco anos entre as pessoas mais ricas e famosas da Cidade Maravilhosa. Mas nunca sentira tanta solidão e tristeza. - Vende a mansão e vai para o interior do Nordeste. Mas poucos anos bastam para anojar o clima, a comida apimentada, os costumes e até o sotaque das pessoas. O jeito é rumar para o centro do País, lugar preferido dos políticos famosos, que, afinal, conclui ele, são espertos o bastante para viver num lugar onde exista de fato a felicidade. Na capital do País, investe todo o seu dinheiro em uma grande sociedade empresarial com caciques políticos acostumados a negociar com o governo federal. Alguns anos depois, todo o dinheiro da empresa é confiscado pela Justiça para pagar um rombo milionário nos cofres públicos. O inexperiente empresário não sabe do processo que investiga falcatruas dos sócios salafrários. Pobre e agora idoso, o homem passa a vagar sem rumo. De carona com um caminhoneiro, sem perceber se vê no Sul novamente. Buscando abrigar-se do frio, o velho andarilho encontra uma casa antiga abandonada, quase coberta pelo matagal, janelas e portas quebradas. Uma tapera. - Fui milionário, tive fama, andei por todo o País, mas em nada disso pude achar o que eu mais quero na vida: a felicidade. Então vou consertar essa velha casa e tentar aqui mesmo ser feliz. Começa a examinar peça por peça da tapera. E a cada porta que abre sente um arrepio. Não de medo; de entusiasmo, de alegria, de vontade de viver, de emoção, de paz... E exclama: - Como pode um lugar tão bom estar nesse estado, há tanto tempo abandonado! Não contém as lágrimas quando reconhece a sua velha casa.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

CRISE NAS FINANÇAS

Sartori congela orçamento do Estado

Governador José Ivo Sartori reunido com os secretários para discutir situação das contas públicas

O governador José Ivo Sartori sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada pela Assembleia Legislativa. A sanção foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado. Conforme o texto publicado, a lei prevê o congelamento das despesas do Poder Executivo, inclusive os gastos com pessoal. Isso significa que os salários do funcionalismo permanecerão sem qualquer índice de reajuste pelo próximo ano. Na prática, o governo do Estado previu para o próximo ano somente aumento de 3% nos gastos com pessoal em todos os poderes, o que representa apenas o crescimento vegetativo da folha de pagamento. Conforme dados já divul-

gados pelo governo, a previsão de receitas primárias para o ano que vem, excluindo receitas financeiras e intraorçamentárias, está estimada em R$ 52 bilhões. À época da votação da LDO na Assembleia, o poder Judiciário disparou uma série de críticas ao congelamento do Orçamento. O presidente do Tribunal de Justiça (TJ), Luiz Felipe Silveira Difini vem afirmando que a falta de aumento do custeio inviabiliza os serviços públicos. Ontem o governo do Estado começou a quitar os compromissos do mês de junho atrasados até agora. Cerca de R$ 420 milhões são desembolsados para honrar dívidas na área da saúde, manutenção de estradas, aluguel social, entre outros. O repasse

para a saúde é de R$ 94 milhões, divididos entre hospitais, fornecedores de medicamentos e pagamento de dívidas com prefeituras. Conforme a Fazenda, o valor corresponde a cerca da metade do total previsto para o setor no mês passado. Alguns pagamentos já haviam sido efetuados ao longo da última semana, segundo a secretaria, conforme o ingresso de arrecadação do ICMS. Foi o quinto mês seguido de parcelamento dos salários do funcionalismo estadual, em 2016. A folha completa fechou o mês em R$ 1,476 bilhão. O valor líquido dos salários chegou a R$ 1,252 bilhão para os servidores da administração direta (R$ 991 milhões), autarquias e fundações.

Final de semana deve ser de frio Nas próximas horas, o tempo permanece instável. Podem ocorrer pancadas de chuva, inclusive, fortes. A nebulosidade deve predominar até o fim do dia. A meteorologista da MetSul Meteorologia, Estael Sias, afirma que a previsão não marca a queda de granizo. “Com ingresso de ar mais seco e frio, a perspectiva é que pare de chover,” explica Estael. O final de semana será de tempo firme, com temperaturas de inverno. Sábado, 16, será um dia ventoso, com baixa sensação térmica. A temperatura deve oscilar entre 7 e 10 graus, o dia todo, “mas, sob o efeito do vento gelado do quadrante sul, a sensação térmica pode ser mais baixa,” afirma Estael. De acordo com Estael, no domingo, o vento vai enfraquecer e a temperatura cai. “A previsão

O final de semana será com temperaturas de inverno

é de 3 a 4 graus a mínima, e na tarde, as máximas chegam a 16 graus. Portanto, é um final de semana que se aproveita ao ar livre. Mas é preciso sair bem aga-

salhado”. A perspectiva é que faça frio em toda a região. “Para a semana que vem, a perspectiva é de tempo firme, e aos poucos o frio vai embora,” finaliza Sias.

11

Órgãos estaduais devem R$ 1 bilhão ao IPE no RS O presidente da Federação Sindical dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul (Fessergs) apresentou os valores de créditos que o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipergs) possui junto a órgãos estaduais. Conforme Sérgio Arnoud, a cifra ultrapassa R$ 1 bilhão, valor acumulado desde 1997. "O IPE vive dificuldades, sim, e essas dificuldades são agravadas por essas dívidas", disse Arnoud. A coletiva foi convocada para, segundo o dirigente, mostrar o verdadeiro cenário da crise do Instituto de Previdência gaúcho. Na ocasião, ele apontou valores em atraso de alguns órgãos estaduais. Conforme as contas do presidente da Fessergs, o tesouro do estado deve ao Ipergs o valor de R$ 893 milhões; o Tribunal de Justiça, R$ 53 milhões; o Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem, R$ 24 milhões; a Assembleia Legislativa, R$ 20 milhões; o Ministério Público Estadual, 11 milhões; Tribunal

de Contas, R$ 6 milhões; e a Defensoria Pública, R$ 6 milhões. Segundo Arnoud, o Estado deixou de repassar quantias referentes ao fundo de assistência à saúde em setembro de 2015 e que, no último mês de janeiro, depositou parte do valor sem juros ou correção monetária. “Foram menos de R$ 100 milhões. O Estado não formalizou empréstimo. Ou seja, o Estado pratica também pedalada fiscal aqui no Rio Grande do Sul”, disse. Arnoud afirmou que notificou o presidente do Ipergs e que irá ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado. "Quem deveria fiscalizar é devedor [TCE e MP]. Poderes estão envolvidos e são culpados pela falência do IPE", disparou. "O Estado aposta no exaurimento do IPE para viabilizar sua transferência para o governo federal, que vai acabar privatizando", apontou. De acordo com a Fessergs, o Ipergs conta com 1,05 milhão de segurados, entre servidores, dependentes e pensionistas.

Sobe para 176 o número de mortes por gripe A A Secretaria Estadual da Saúde publicou ontem a atualização semanal dos dados relacionados à influenza no Rio Grande do Sul. Conforme o secretário estadual de Saúde, João Gabbardo, o número de mortes causadas por gripe subiu para 176, sendo 163 por H1N1 e 13 casos de gripe A não subtipados. Na última semana, o boletim divulgado contabilizava 169. A Região Metropolitana concentra o maior número de casos confirmados de influenza no Estado (54,3%). Na sequência, está a Região da Serra (11,9%) e a Missioneira (10,0%). O município com o maior número de casos confirmados de H1N1 é Porto Alegre com 25,7%. Entre os casos confirmados de influenza, a média de idade fica em 41 anos, variando de 0 a 90. Os casos e óbitos devido ao H1N1 ocorrem em todas as faixas etárias, sendo os maiores de 60 anos os mais suscetíveis. A Secretaria Estadual de Saúde diz que o número de pacientes diagnosticados que se vacina contra o vírus é baixíssimo e atribui esse fator à antecipação da circulação do influenza em relação à campanha de vacinação. Após o ano pandêmico em 2009, o H1N1 circulou com maior frequência nos anos 2012 e 2013. Nos dois anos seguintes, o vírus influenza predominan-

te foi o H3N2. Em 2016, novamente, o H1N1 voltou a ser o principal agente, iniciando a circulação antes do período comum de sazonalidade observado nos anos anteriores. A Secretaria também atualizou hoje os casos de outras doenças. A febre chikungunya - que começou a circular mais recentemente no Estado - manteve o mesmo número de casos autóctones, sendo quatro pacientes diagnosticados (Farroupilha, Pinto Bandeira, Ibirubá e Porto Alegre). Há ainda outros 59 casos importados da doença. Não há registro de mortes pela febre. Os casos de Zika vírus somam 68, sendo 33 contraídos dentro do Rio Grande do Sul.

João Gabbardo

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

JORNADA DE TRABALHO

CNI pede mudanças nas leis trabalhistas

A proposta de aumentar a jornada de trabalho de 44 para 60 horas semanais foi levada ao presidente interino Michel Temer pelos empresários que compõem o Comitê de Líderes da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, Para Robson Braga de Andrade, para o governo melhorar a situação do déficit fiscal, serão necessárias “mudanças duras” tanto “na Previdência Social quanto nas leis trabalhistas”. Andrade cita como exemplo alterações recentes ocorridas na França. “Vimos agora o governo francês, sem enviar ao Congresso Nacional, tomar decisões com relação às questões trabalhistas. No Brasil, temos 44 horas de trabalho semanal. As centrais sindicais tentam passar esse número para 40. A França, que tem 36, passou para a possibilidade de até 80 horas de trabalho semanal (sic; são

60 horas, segundo correção posterior feita pela assessoria de imprensa da CNI) e até doze horas diárias de trabalho. A razão disso é muito simples”, argumentou o dirigente. "A França perdeu a competitividade de sua indústria com relação aos demais países da Europa. Agora, está revertendo e revendo suas medidas para criar competitividade. O mundo é assim e temos de estar abertos para fazer essas mudanças. Ficamos ansiosos para que essas mudanças sejam apresentadas no menor tempo possível."Segundo ele, ao considerar que, em 2016, o déficit será 170 bilhões de reais, a conclusão é que haverá, em algumas áreas, crescimento de despesas governamentais. “É claro que a iniciativa privada está ansiosa para ver medidas duras, difíceis de serem apresentadas. Por exemplo, a questão da Previdência Social. Tem de haver mudanças na Previdência Social. Caso contrário, não teremos no Brasil um futuro promissor”,

Robson Braga de Andrade

acrescentou. Robson Braga defendeu também a implementação de reformas trabalhistas. Para ele, o empresariado está “ansioso” para que essas mudanças sejam apresentadas “no menor tempo possível”.

Trabalho reflete na saúde mental O trabalho é o local onde a maioria das pessoas passa a maior parte do seu dia, desse modo, o ambiente de trabalho irá refletir diretamente sobre a personalidade do indivíduo. Hoje, as empresas já têm conhecimento que o ambiente organizacional reflete na saúde mental do trabalhador, que por sua vez reflete nos resultados e na reputação da empresa com o mercado. De acordo com a psicóloga do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Ijuí, Patrícia Felden Torma, as contribuições do trabalho para alteração da saúde mental podem ir desde fatores pontuais como exposição a agentes tóxicos até questões mais complexas como fatores que se referem à organi-

cmyk

zação do trabalho, incluindo as relações interpessoais. Segundo ela, a identificação de um profissional que apresente problemas de saúde mental em função do trabalho depende de uma série de fatores, começando pela escuta do trabalhador, para identificação dos sintomas, até o conhecimento do ambiente de trabalho. “Tem situações em que é necessário fazer vigilância para reconhecer o real do trabalho, porque tem questões que são da atribuição de cargo, mas tem questões no dia a dia que o trabalho é executado muito além de suas atribuições. Então para identificar se o indivíduo está adoecido pelo trabalho, há uma série de fatores que vão desde uma avaliação multidisciplinar até

conhecer seu histórico de trabalho e ambiente de trabalho para fazer o nexo causal”, explica Patrícia. Ela acentua que se é reconhecido que o adoecimento foi pelo trabalho e se faz necessário o afastamento junto à Previdência Social, os direitos do trabalhador mudam. “Se for reconhecido também na Previdência ele passa a integrar o código B 91 e quando volta ao trabalho ganha um ano de estabilidade e se, posteriormente, tiver uma causa jurídica, faz prova nesse sentido", revela. No entanto, ela acentua que o principal de poder identificar se o trabalho causou o adoecimento é poder fazer ações preventivas, identificando os riscos e evitando que outros adoeçam.

12

Jornada maior “precariza” direitos, diz CUT-RS As relações trabalhistas no Brasil estão na iminência de sofrerem mudanças profundas. O maior indicativo disso são as constantes declarações e proposições de entidades representativas do setor industrial – um dos que mais emprega no País - que apontam para a flexibilização dos direitos trabalhistas. Para o secretário-geral da Central Única dos Trabalhadores no Estado (CUT-RS), Amarildo Cenci, a palavra flexibilização deve ser entendida como precarização dos direitos dos trabalhadores. “O sistema de trabalho no País tem a pretensão de se constituir de forma a tratar o trabalhador, de forma legalizada, como algo descartável”, afirma. Uma das propostas apontadas por Cenci como absurdas foi lançada na última semana pelo presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, que defendeu que o Brasil tenha uma jornada de trabalho semanal de 80 horas – atualmente a carga horária semanal no País vai até 44 horas. “Seria ir na contramão do que estão fazendo os países mais desenvolvidos do mundo, que tem reduzido a carga de trabalho para até 36 horas semanais. Isso tem refletido em menor gasto público com saúde do trabalhador, além de aumentar o rendimento. Au-

mentar a jornada está dentro de uma clara estratégia de precarizar as relações de trabalho, uma vez que as grandes corporações já não tem mais interesse na produção em si, estão todas migrando para a especulação financeira”, avalia Amarildo Cenci. A Central tem sido uma das entidades mais combativas ao processo de impeachment que afastou Dilma Rousseff da presidência – e que pode tirá-la definitivamente do poder em agosto. Neste sentido, o secretário-geral da CUT-RS afirma que a insurgência do governo interino de Michel Temer chegou ao Planalto com um objetivo claro: além de desmantelar os serviços públicos, limitar os direitos trabalhistas. “A sociedade aos poucos vai se dando conta de que existe uma retirada da presidenta eleita com um claro objetivo de mexer nos direitos dos trabalhadores e dos aposentados. Além disso, é claro o sucateamento das políticas públicas ligadas à saúde e educação, o que fica claro com os cortes de recursos para hospitais e suspensão de programas na educação. Todo este circo em torno do impeachment está a serviço de uma pauta conservadora, que começa a prosperar em nome dos interesses daqueles que nem impostos pagam, que são as grandes corporações”.

Para dirigente da CUT-RS, medidas afetarão largamente os trabalhadores


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

13

ACADEMIAS AO AR LIVRE

Espaços não têm orientação profissional As academias ao ar livre são excelentes opções para quem deseja começar uma atividade física, principalmente na terceira idade. Ijuí tem quatro destes espaços, instaladas no bairro Storch, São José, Thomé de Souza e Centro. Em breve, o bairro Mundstock também será contemplado, o espaço já está em execução e os equipamentos já estão no Ginásio Municipal Wilson Mânica. Além disso, o Poliesportivo também receberá os equipamentos. Com a vantagem de ter um ambiente agradável, essas academias têm aparelhos que ajudam a trabalhar a força muscular e a ativar as articulações. No entanto, é importante sempre ter a orientação de um profissional e um acompanhamento na hora de se exercitar. Fato que não é realidade no Município. A reportagem do Jornal da Manhã esteve, na manhã de ontem, em três Academias ao Ar Livre para verificar in loco a situação de cada uma delas. No bairro Storch, os aparelhos apresentam boas condições de uso e o espaço é arejado, com banheiros próximos. No Centro, o espaço também está bem localizado e os aparelhos apresentam boas condições de uso. No entanto, no bairro São José os aparelhos estão precários, com equipamentos faltando, além da deterioração do espaço

ao redor, com os brinquedos da pracinha quebrados, acúmulo de lixo e falta de iluminação pública há nove meses, de acordo com relato de um morador que não quis ser identificado. Segundo ele, já procurou a Central de Iluminação Pública sobre o problema, recebendo a informação de que havia pelo menos outros 300 consertos na fila, mas que até o final de junho o problema seria resolvido. O morador lamenta que o mês de julho já chegou, mas a energia elétrica no poste ainda não. Já, Eneida Stiebe Nikititz, que reside em frente à Academia conta que vândalos são os responsáveis por depredar o patrimônio público e que os estragos são realizados geralmente à noite. Ela também reclama da falta de conscientização de quem usa o espaço, principalmente os jovens, que jogam lixo no chão, mesmo com lixeiras disponíveis e de fácil acesso. Questionada sobre o que poderia ser feito para que o espaço fosse preservado, Eneida disse que tudo é uma questão de educação, e que é preciso trabalhar a conscientização em relação ao patrimônio público com as crianças e adolescentes em casa e na escola. A comunidade cobra a aplicação de políticas públicas para incentivar a população a utilizar esses espaços, principalmente hoje em dia, quando se fala em encolhimento do SUS e destinação de maior

Na Academia ao Ar Livre do bairro São José, os aparelhos estão quebrados por ações de vândalos

Equipamentos da Academia ao Ar Livre na Praça da República estão em boas condições de uso

aporte de recursos para a rede de atenção básica de saúde. Especialistas defendem que é preciso trabalhar a prevenção a partir do combate de doenças crônicas, muitas delas ocasionadas pelo sedentarismo, e, assim, evitando que esses indivíduos caiam no SUS, aumentando os gastos com tratamento. Nesse sentido, o coordenador de Esporte, Regério Dürks conta que no passado, estagiários do curso de Educação Física, vinculados à sua pasta, realizavam atividades com grupos de mães nas Academias, mas que essa prática já não existe mais. “O objetivo das Academias ao Ar Livre é de oferecer um espaço público para as pessoas realizarem atividades físicas simples. Então é oferecido o espaço e as pessoas se organizam para utilizar. Ou seja, hoje o objetivo é oferecer o equipamento, para uso individual, e cada pessoa procure um médico, um profissional de educação física, de forma particular”, explica Dürks. Questionado se há algum projeto que vise o incentivo do aumento do uso desses espaços pela população, o coordenador afirma que há uma discussão interna no curso de Educação Física, mas que é preciso cautela na hora de montar um projeto, ainda mais quando exige a participação de uma equipe multidisciplinar. Segundo Dürks, não se trata de apenas colocar

um profissional de Educação Física para acompanhamento, mas é preciso a participação de um médico, fisioterapeutas, nutricionistas. “Depende de vários profissionais, e ter uma equipe multidisciplinar tem custo alto, além disso, o trabalho não será no horário de rotina porque as pessoas estão trabalhando, então é uma discussão ampla, e tem que trazer as classes para a conversa, tem todo um processo”, finaliza.

Rogério Dürks

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Piaia descarta candidatura a prefeito Depois de concorrer por três vezes à prefeitura de Ijuí pelo PCdoB, Júnior Carlos Piaia não estará na disputa neste ano. Ele confirmou ontem, em entrevista ao Grupo JM, que retirou sua pré-candidatura a prefeito. Em outubro de 2015, o diretório do PCdoB havia aprovado o nome de Piaia como pré-candidato à prefeitura. Nos últimos meses, porém, o partido vinha verificando um desgaste na candidatura. "Sempre estive em perspectiva de ir para a disputa, nós estivemos desde então em processo de negociação política, por entendermos que, o que Ijuí mais precisa é de um novo projeto de desenvolvimento. Neste nível foi que trabalhamos, mas em virtude de muitas questões da política nacional, nós sentimos que a candidatura foi perdendo a capacidade de aglutinar forças, como aconteceu em outros períodos. Por isso, decidimos, de forma muito tranqui-

la, que meu nome não é mais o ideal para liderar este campo de oposição", disse. Ao abdicar da candidatura a prefeito, Piaia afirmou ter aceitado o convite do PCdoB para ser candidato a vereador pelo partido nas eleições de outubro deste ano. "Aceitei essa sugestão de setores do meu partido, entendendo que a minha experiência pode ser útil não só como candidato a prefeito, eu posso ajudar contribuindo com uma possível atuação na Câmara de Vereadores", explica. As articulações para a chapa de oposição que disputará a prefeitura, porém, seguem com apoio irrestrito de Piaia. Sendo um dos líderes políticos do PCdoB, ele admite que há dificuldades na composição da candidatura de oposição, mas afirma que o projeto é totalmente viável de ser realizado. "Acredito que há inúmeras possibilidades. Nós tivemos na

PL repassa arrecadação de pedágios à saúde O líder do Partido Verde na Assembleia Legislativa, deputado João Reinelli, apresentou nesta semana projeto de lei que pretende destinar recursos da arrecadação obtida com a cobrança da tarifas de pedágio às Santas Casas de Misericórdia e aos hospitais beneficentes, religiosos e filantrópicos estabelecidos no Estado do Rio Grande do Sul. Conforme o texto do projeto que altera a Lei 14.875, que autoriza a concessão dos serviços de exploração das rodovias, de 9 de junho de 2016, o poder concessionário deverá transferir 5% da receita bruta obtida com a cobrança da tarifa de pedágio, proporcionalmente às entidades, sendo que o repasse deverá ser efetuado diretamente a um Fundo das Santas Casas, com conta específica, cuja criação está prevista no texto do projeto. Os valores repassados serão rateados entre as Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos, conforme o critério da distribuição proporcional ao total de atendimentos registrados no sistema DataSus, com dados referentes ao ano anterior. As empresas concessionárias deverão enviar à Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas e órgãos de controle e fiscalização (Agergs E Cage), para fins de publicidade e conhecimento,

cmyk

João Reinelli

relatório anual discriminando os valores mensalmente repassados ao Fundo que beneficiará a saúde. O deputado Reinelli destaca na justificativa da proposta, que o objetivo é estabelecer uma fonte de receita para as Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Filantrópicos, que amargam uma dívida superior a 1,4 bilhão de reais e mantêm leitos e atendimentos destinados também ao socorro às vítimas dos acidentes nas rodovias gaúchas, sendo em muitas localidades a única opção existente para tratamento e atendimento de urgência e emergência.

última semana a informação de que o atual vice-prefeito Bira Teixeira poderá concorrer pelo PT, é uma opção importante. Claro que não podemos descartar todo o trabalho que já vinha sendo feito pelo campo de oposição, que trabalhava em torno do nome do vereador Andrei Cossetin. Agora é hora de congregar essas duas forças e formar um projeto forte e contundente para apresentar uma opção viável aos eleitores", avalia. Da mesma que outras lideranças do campo de oposição, Júnior Piaia também fez a constatação de que o PDT, após quase duas décadas de governos consecutivos, adota a estratégia de dividir politicamente seus principais opositores. "Essa é uma estratégia clara, e não falo nem de uma forma pejorativa, estão no papel deles. Estão com perspectivas de uma candidatura mais consolidada, e interessa que não haja força suficiente do

Júnior Piaia

outro lado para competir. Esse processo de negociação do PDT com vários partidos também mostra uma falta de projeto, uma estratégia de ganhar a eleição para manter o poder".

Projeto prevê utilização de recursos da PGM A Câmara de Vereadores de Ijuí analisa na próxima segundafeira, em sessão ordinária, o projeto que altera Lei nº 4.462/2015 para ampliar as possibilidades de utilização dos recursos do Fundo da Procuradoria-Geral do Município (PGM). O Fundo conta com recursos oriundos dos honorários de sucumbências de processos movidos pela PGM. Na justificativa do PL enviado pelo poder Executiva à Câmara, consta o fato de que, neste período de escassez de recursos pela qual passam os poderes públicos, a proposição vai ao encontro da política de melhor utilização das verbas públicas. Os recursos são oriundos dos

honorários de sucumbências de processos movidos pela PGM. Pela proposta, 75% do valor em caixa serão destinados ao pagamento de produtividade dos Procuradores, e os 25% restantes serão aplicados em equipamentos, material permanente, reforma, melhorias e reutilização do espaço físico e ambiente de trabalho dos servidores lotados no órgão, bem como no pagamento de outras despesas judiciárias do Município, horas extras de procuradores e, no pagamento de aluguéis de imóveis para a Procuradoria. O projeto foi analisado pelos parlamentares na reunião das comissões da Câmara, ocorrida na manhã de ontem.

Reunião deliberou outros três projetos para pauta de votações

14

ALEXANDRE GARCIA Jornalista

TIRO OLÍMPICO O prefeito do Rio deu entrevista a um jornal londrino, dizendo que o Brasil já perdeu a oportunidade das Olimpíadas. Acrescento que não é só essa. Perdeu a oportunidade que teve com uma moeda estável, sem inflação, perdeu a oportunidade de fazer as reformas da Previdência, Tributária, Política e Administrativa quando a Constituição permitia que fossem feitas sem maioria de 60%; perdeu a oportunidade de ter o território coberto por ferrovias; perde a oportunidade de ter imenso litoral, grandes extensões de terra cultivável, oferta de regime de chuvas, de rios e de sol, e ausência de terremotos, tsunamis, vulcões e furacões. Nos acostumamos a perder oportunidades. O prefeito Eduardo Paes não está dizendo nenhuma novidade. Somos o País das Oportunidades Perdidas. Não disse novidade tampouco ao mostrar que grande parte do noticiário internacional fala mais em Zika e tiroteios que em Olimpíada. Nos últimos dias, é mais bala perdida cortando vidas que mosquito da dengue cortando os ares da cidade olímpica. Quando arrastaram até a morte o menino João Hélio pelas ruas do Rio, dias antes do carnaval, era o momento de a Prefeitura suspender o Carnaval como ato marcante para significar a luta contra a violência. Mas o Rio festejou a Marquês de Sapucaí como se o asfalto não estivesse coberto do sangue de uma criança. Não enxergou que já estava cercado da mais cruel e bemarmada bandidagem. As pessoas têm medo de ficar na parada à espera do ônibus; tem medo de assaltos nos ônibus; têm medo de contar o que vêem todos os dias à polícia; têm medo simplesmente porque estão num país tomado pelo crime de todos os tamanhos e figurinos de roupa. Assalta-se van escolar para roubar, sob o cano de armas, celulares de crianças; assalta-se ambulância para roubar doente de 94 anos, sob a lâmina de facão no pescoço; assalta-se carro forte com bazucas e metralhadoras de meia polegada de calibre; matam-se policiais militares à razão de um a cada três dias no Rio de Janeiro. Em tempos de bandido com revólver, a mortalidade era pouca, mas com o uso do fuzil, literalmente disparou. O tiro de fuzil atravessa carros, paredes e corpos. Como a polícia precisa usar essa arma de guerra para fazer frente aos bandidos bem armados, tem-se o tiroteio diário de que fala o prefeito do Rio. E o projétil vai matando a 800 metros ou 2000. Uma praça de guerra que vai sediar jogos mundiais. Entre eles, as diversas modalidades de tiro esportivo. Os bandidos vão rir dos atletas que só atiram em alvos inanimados. Com o nosso silêncio e nossa passividade, nossa permissividade, por anos aplaudimos com o silêncio a modalidade não olímpica de tiro-a-pessoa. Fácil de entender como chegamos à banalização do crime que virou tão natural no país. E criou o medo resignado nacional.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

EM FÉRIAS

Recesso atrapalha pautas decisivas na Câmara Apesar de um impedimento constitucional, o Congresso Nacional inicia na próxima segunda-feira um período de recesso branco, no qual constam da agenda apenas sessões de debates, sem deliberações, o que na prática significa férias informais para senadores e deputados. Ontem, a calmaria nos corredores da Câmara contrastava com a agitação dos últimos dias, quando foram votados um recurso de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contra a cassação de seu mandato e a eleição do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) como novo presidente da Casa. A Constituição prevê o recesso parlamentar nas últimas duas semanas de julho até 1º de agosto, mas impede que ele seja gozado caso a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano subsequente não tenha sido votada antes de 17 de julho. Este ano, a demora na composição da Comissão Mista de Orçamento (CMO) e a agenda atribulada no Senado e na Câmara devido à crise política foram as justificativas dos parlamentares para não votar a LDO de 2017 antes do recesso. Isso não impediu, no entanto, que o Senado e a Câmara decidissem iniciar o recesso branco. Isso significa que serão realizadas somente sessões de debates, sem votações ou a presença obri-

Depois do uso intenso, plenário da Câmara será pouco visitado até agosto

gatória dos parlamentares. As comissões também não funcionarão. Na Câmara, projetos de grande importância para o governo do presidente interino da República, Michel Temer, terão que aguardar até o retorno dos deputados, em agosto. Entre essas matérias estão o projeto de lei que renegocia a dívida dos Estados com a União e o que desobriga a Petrobras de participar de todos os projetos do pré-sal. O governo aguarda com ansiedade a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estipula um teto para os gastos públicos. A matéria está parada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

O único colegiado que se encontrará formalmente ativo no Congresso será a Comissão Processante do Impeachment no Senado, em razão da Lei de Crimes de Responsabilidade (1079/1950), que não permite que entre em recesso. Contudo, a Comissão de Impeachment não terá sessões no período, pois, no momento, aguarda o prazo de 15 dias concedido para a elaboração das alegações finais da defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff. A próxima reunião está marcada para 2 de agosto, quando o parecer final do relator Antonio Anastasia (PSDB-MG) deve ser lido.

Ministro desaprova novos impostos O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou ontem que não incentiva o governo a aumentar os impostos para o financiamento do setor. “Eu não vou patrocinar, dentro do governo, uma tentativa de que a área da saúde seja o oásis e o resto seja o deserto, porque não vai funcionar. O governo é um só, e nós temos que conviver, disputando, dentro das prioridades do governo, a fatia da saúde”, disse Barros, que participou nesta sextafeira de debate com dirigentes de entidades médicas de todo o País em São Paulo. Segundo o ministro, o objetivo é “fazer mais com os mesmos recursos”, tomando medidas para reduzir o desperdício. Barros deu como exemplo o caso de centenas de unidades de prontoatendimento (UPA) que foram concluídas e equipadas e estão fora de uso. De acordo com o ministro, a informatização da rede do Sistema Único de Saúde (SUS)

Ricardo Barros disse que financiamento da saúde não passa por mais tributos

será a prioridade número um do governo, que, com isso, espera reduzir a corrupção. “A informação é inimiga da fraude. Com informatização, alguém vai perder uma boquinha com desvio de medicamentos, de insumos da saúde. Isso tudo vai acabar”, afirmou. Com o sistema, que usará

biometria, os usuários serão identificados pelo CPF, o que facilitará a compensação automática dos custos quando um usuário de plano de saúde usar o SUS. Os atendimentos a pessoas estrangeiras, que, a cada consulta, geram um novo número do SUS, também serão resolvidos.

15

Temer quer "desidratar" Centrão no Congresso O presidente em exercício Michel Temer disse, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que pretende implodir o Centrão, grupo de partidos médios e até hoje ligados ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDBRJ), que está prestes a ser cassado. "Quero desidratar essa coisa de Centrão e de outro grupo. É preciso unificar isso. Quero que seja tudo situação", afirmou ele. O "outro grupo" se refere à antiga oposição, composta por PSDB, DEM, PPS e PSB. Temer confia no recesso branco deste mês para que as "pequenas ranhuras" deixadas na disputa pelo comando da Câmara sejam cicatrizadas. "Uma ferida não dura mais do que 15 dias, não é verdade? Se você se ferir, verá que dali a 15 dias se formou uma casquinha. A casquinha se dissolve." Um dia após a vitória de Rodrigo Maia (DEM-RJ), apoiado pelo Planalto e pelo PSDB para a presidência da Câmara, Temer contou que usará os 15 dias do

recesso para compor o segundo escalão do governo. A direção de Furnas, por exemplo, ficará com a bancada do PMDB de Minas. Sobre a vitória de Maia, o presidente interino avaliou que o Congresso quis dar uma mensagem de apoio ao governo, com os dois candidatos que foram para o segundo turno (Rodrigo Maia e Rogério Rosso, do PSD, candidato do Centrão). "Acho que está havendo uma distensão na Câmara. O candidato que teve apoio de outras alas foi justamente o nosso peemedebista Marcelo Castro. O que restou de tudo isso foi apoio ao governo." Temer disse ainda que quer "acabar com essa história da divisão", representada pelo bloco chamado de Centrão. "O recesso branco vai ajudar. Quando chegar agosto, não haverá cicatriz. Eu quero aos poucos desidratar essa coisa de Centrão e outro grupo (formado pela antiga oposição). Quero que não haja mais essa coisa. É preciso unificar isso. Quero que seja tudo situação."

Presidente interino aposta que recesso acabará com "pequenas ranhuras"

Reformas saem em 2016, garante Padilha O ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha, disse na última quinta-feira, após reunir-se com empresários em São Paulo, que o governo pretende fazer as reformas da Previdência, trabalhista, tributária e política até o final deste ano. Segundo Padilha, a reforma mais urgente é a da Previdência. “Se quisermos fazer as reformas, tanto da Previdência, quanto trabalhista, tributária e política – e queremos essas quatro antes do final do ano – não se pense em um calhamaço de reforma com 60 artigos porque não sai nada. O que precisamos fazer são tópicos”, disse o ministro. “A reforma prioritária é a da Previdência. Dois: trabalhista; três: tributária; e quatro: política.” Na Previdência, os itens prio-

ritários são a questão da idade, da diferença entre os sexos e da diferença entre as profissões. Na área trabalhista, Padilha não citou quais são os itens prioritários, mas disse que o governo pretende modificar “dois ou três temas”. “Não queremos ter proposta. Queremos que todos sejam responsáveis. Se o governo tiver posição monocrática, não haverá reforma nenhuma.” De acordo com Padilha, o governo sabe que será necessário um período de transição após as reformas. “Em todas essas medidas tem que haver um tempo de transição. Isso é olhar o que aconteceu no mundo desenvolvido, onde existem sistemas previdenciários sustentáveis. Vai colocar de imediato? Não. Temos que negociar tempo de transição.”

cmyk


Esporte

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

Associação joga desfalcada A Associação Ijuí Futsal (AIF) vai em busca de uma vitória no Estadual de Futsal Série Bronze, enfrentando o Guarani hoje às 20h em Camargo pela quinta rodada do segundo turno da primeira fase. Nas últimas três partidas foram, uma derrota e dois empates. No primeiro turno em Ijuí, a AIF venceu por 5 a 2, no mês de maio. O técnico Jaques Schultz não poderá escalar os pivôs Maurício e Ivan, que cumprem suspensão pelo terceiro cartão amarelo. O ala Carlos Henrique sofreu estiramento no ligamento colateral do joelho e deve parar por três semanas. Quem está de volta é o ala Fernandinho, recuperado de uma pancada no joelho. Ele treinou durante a semana. No trabalho da última quintafeira no Ginasião, o treinador deu atenção aos sistemas de defesa e ataque. " A quadra em Camargo é pequena. Precisamos ter cuidado nas conclusões a gol pelo Guarani. A equipe deles tem jogadores que finalizam muito bem", comentou o técnico Jaques Schultz. O contra-ataque deve ser uma das armas da Associação Ijuí Futsal. Jaques Schultz escala este

SÉRIE BRONZE

Associação Ijuí Futsal (AIF) deu atenção à parte física no treinamento de quinta-feira

time para começar a partida: Maicon; Marcelinho, Ale, Marcinho, e Diógenes. Guarani e AIF terá o árbitro principal, Luis Evandro Can-

ton; árbitro auxiliar,Rian Antonio da Rosa; anotador, Gilseu Itamar Daudt; cronometrista: Telmo Armiliatto e delegado do jogo,Alfredo Gartner.

Classificação- Grupo 2 HORIZONTINA SERCCA AIF AMF GUARANI FUTSAL CERRO LARGO COMETA PALMEIRA FUTSAL JÁQTÁQVÁ

23 21 19 18 16 15 13 12 10

11 12 12 12 12 11 11 12 11

7 7 5 4 5 4 4 4 3

2 0 4 6 1 3 1 0 1

2 5 3 2 6 4 6 8 7

40 39 35 27 38 33 34 33 28

23 37 30 22 35 35 43 41 41

17 2 5 5 3 -2 -9 -8 -13

GBM disputa competições regionais A Escolinha GBM de Ijuí vai disputar a 1ª Copa Paulo Baier de Futsal em Coronel Barros nas categorias 2001/2002, 2003/2004, 2007/2008 e 2009/2010. A competição iniciará dia 14 de agosto. Recentemente a equipe disputou a 5ª Copa Carlos Eduardo de Futsal em Coronel Barros na categoria Sub-7 (atletas nascidos em 2009/2010) conquistando a terceira colocação. Na categoria Sub-9 (atletas que nasceram em 2007/2008) também terminou na terceira posição. O atleta Augusto

Burile foi o goleador da competição na categoria Sub-9 com 13 gols. A Escolinha também disputa a Copa Dunga de Futebol Sete. As inscrições para novos atletas estão abertas em todas as categorias e poderão ser realizadas através dos telefones 9208.8407 com Jair Galvão ou 9179.0909 com Guilhermhi Galvão. Os treinamentos acontecem às segundas e quartas feiras no Ginásio do bairro Modelo das 14h30 às 17h e às quartas e sextasfeiras no Rola Bola das 9h30 às

GBM disputou a Copa Carlos Eduardo conquistando bons resultados

cmyk

11h30. O técnico Jair Galvão, que orientou o São Luiz na Divisão de Acesso está comandando os treinos no GBM. Ele disse que o seu aprendizado para o futebol profissional foi dentro da Escolinha. "Sempre jogamos vários campeonatos e isso ajudou bastante no meu aprendizado", comentou Jair Galvão. Afirmou que é bom trabalhar com jogador jovem porque ele está buscando uma oportunidade com o sonho de ser um atleta profissional.

Augusto Burile, goleador da Copa Carlos Eduardo na categoria Sub-9

5ª rodada-segundo turno1ª faseHoje,16.7 Chave 1 Em Santa Maria- UFSM x ACFCaçapava do Sul-20h Em Salto do Jacuí-ADCH x ASFSantiago- 20h Em São Sepé-La Máquina x Palmeiras-São Gabriel- 20h Em Uruguaiana-Uruguaianense x União Independente-Santa Maria20h Chave 2 Em Salvador das Missões-Cerro Largo Futsal x Jáqtáqvá-Chapada-20h Em Horizontina-Horizontina x Palmeira Futsal-Palmeira das Missões20h Em Marau-AMF x Cometa-Jaboticaba-20h Em Camargo-Guarani x Associação Ijuí Futsal-AIF-20h Chave 3 Em Candelária-Maxxy Candeias x AMSM-São Marcos-20h Em Cerro Branco-ACBF x Expresso-Capão da Canoa-20h Em Passo do Sobrado-APF x Parobé Futsal-20h Em Rio Pardo-Nadas Branco x Atlético Candelariense-20h

AAPF enfrenta o Lagoa Futsal pela Prata A Associação Augusto Pestana de Futsal (AAPF) volta à quadra hoje às 20h pelo Estadual Série Prata. Enfrenta o Lagoa Futsal em Lagoa Vermelha pela primeira rodada do segundo turno da primeira fase. O time pestanense busca reabilitação da derrota de 9 a 4 para o Figueira em Tupanciretã no último sábado. É o 11º colocado na chave 1 com 11 pontos. Está integrado ao elenco o novo contratado Vinny Paulista, 21 anos. O ala/fixo tem como característica a forte marcação e boa finalização. O jogador atuou nestes clubes: Jacareí em 2014; Pompeia em 2015; Grêmio Mogiano e Assaf em 2016. O atleta estreou na derrota em Tupanciretã e neste sábado em Lagoa Vermelha será o capitão. Fabinho cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo. A rodada no grupo 1 terá estes jogos hoje às 20h: em Lagoa Vermelha, Lagoa Futsal x AAPF-Augusto Pestana; em Fortaleza dos Valos-AFF x Guarany-ESP; em TupanciretãFigueira x Sase-Selbach; em Boa Vista do Buricá-ABELC x APEO-Passo Fundo; e em Alvorada-SER Alvorada x AGEGuaporé.

16

Renato Marsiglia renato.marsiglia@tvglobo.com.br

O DESAFIO DE FALCÃO - 1 Paulo Roberto Falcão não estava sequer entre os cogitados pela direção do Inter. Abel Braga foi o primeiro a ser contatado ainda na sexta-feira anterior ao jogo, ou seja, Argel cairia com qualquer resultado do jogo de Recife. Abel declinou do convite e Pellegrini (vice de futebol) foi atrás de Mano Menezes, mesmo sabendo que as relações do treinador com Vitorio Piffero estão quase que cortadas desde que Mano falou "ao vivo" no programa Bem Amigos (SporTV) que não trabalharia no Inter enquanto "aquele cidadão" estivesse na presidência do clube. O DESAFIO DE FALCÃO - 2 Pellegrini,com o aval de Piffero, tentou contornar a situação. Mano Menezes teria então pedido um salário de 600 mil/mês mais prêmios por meta atingida e contrato até o final de 2018. Traduzindo: educadamente fez uma pedida que não seria aceita para não precisar dizer que não aceitava o convite. Os dirigentes voltaram-se para dois nomes: Celso Roth e Falcão. Pesou a favor do "Bola-Bola" a história de maior jogador do clube além de uma certa rejeição do nome de Celso Roth junto ao torcedor. O DESAFIO DE FALCÃO - 3 Os conceitos sobre futebol de Falcão são totalmente opostos ao de Argel Fucks, o que mostra não haver uma filosofia de futebol dentro do Inter. A última passagem de Falcão pelo clube foi traumática em função de divergências políticas, mas posteriormente fez um ótimo trabalho no Sport Recife. O momento atual é difícil, com o time precisando somar pontos e a paciência da torcida se esgotando. Falcão conhece muito futebol e está atualizado. A questão é saber se darão a ele o tempo necessário para trabalhar e fazer o time jogar de acordo com seus pensamentos. ROGER x TRABALHO Desde os tempos de jogador que o treinador gremista se destacava pela dedicação e intensidade nos treinamentos. Agora não seria diferente. Com uma semana livre, levou os jogadores à exaustão. Nesta altura, o melhor é aproveitar estes espaços para trabalhar fundamentos e posicionamento. O exercício da repetição de movimentos e escalação da equipe são os melhores remédios para minimizar os erros durante uma partida. A conferir contra o Sport-PE, lá em Recife. É o momento de não deixar a "ponta" escapar e ainda não correr o risco de ser atropelado por quem vem de trás.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

17

DOIS TOQUES

Ijuí recebe craques do futsal Carlos Alberto Padilha

esporte@jornaldamanhaijui.com COLORADO- O Inter contratou o goleiro Marcelo Lomba para a reserva de Danilo Fernandes e liberou Muriel. O Colorado sob a administração de Vitório Piffero está ficando pequeno. No ano passado cometeu uma série de equívocos na contratação do substituto do técnico Diego Aguirre e nesta temporada demorou a demitir Argel e quando o fez teve que apostar em Falcão, ídolo como jogador, mas que ainda não fez um trabalho consistente como treinador. Fernando Bob, Ariel e Fabinho é muito pouco para um clube que sonha em voltar a conquistar o Campeonato Brasileiro. O Inter pode até ganhar do Palmeiras amanhã na estreia do novo comandante, mas depois como será o time no restante do Brasileirão? O Colorado até pode fazer um bom Campeonato no restante da competição, mas a tendência é de que isso não aconteça. As contratações feitas pela atual diretoria não transmitem confiança ao torcedor. TRICOLOR- Pedro Geromel, recuperado de lesão muscular está voltando ao time do Grêmio. Vai enfrentar o Sport amanhã. Os problemas da defesa gremista persistiram nas últimas partidas, claro em menor escala, mas Fred e Rafael Thiere ainda não passaram segurança ao torcedor. Com Geromel,o time ganha mais estabilidade em um setor vital. Do meio para a frente o Grêmio tem um bom time. MUDANÇA- O Esporte Clube Ijuí joga amanhã às 15h em Erechim diante do Atlântico pelo Gauchão de Futebol Feminino. Mais uma vez a tabela mudou. A equipe atuaria em Santo Ângelo contra o time local. ATRAÇÕES- O Estádio João Marimon Junior do Panambi sedia festa esportiva beneficente hoje. Na preliminar às 14h tem Escolinha Paulo Baier x Cometa Sub-12 e às 16h, Amigos do Paulo Baier x Delírios FA. O ingresso é um quilo de alimento não perecível ou material de limpeza. A equipe Amigos de Paulo Baier terá estes jogadores, o proprio Paulo, Silmar, Chuqui, Bronzatti, Catatau, Tiago Gaúcho, Chibinha, Roberto Machado, Mateus Bagetti, Felipe Dalabrida e Lúcio Ávila, entre outros. LIBERTADORES- O Independiente del Valle venceu por 3 a 2 o Boca Juniors quinta-feira no Estádio La Bombonera em Buenos Aires e se garantiu na decisão da Libertadores da América. Vai enfrentar o Atlético Nacional da Colômbia que eliminou o São Paulo na quarta-feira após vitória de 2 a 1, em Medellin. As finais serão dias 20 e 27 de julho. Nos próximos 15 dias a editoria de esportes será de responsabilidade do colega Diogo de Souza. Até a volta.

O 2º Festival de Futsal Tainã Santos e Luciléia Minuzzo será atração hoje no Ginásio de Esportes Wilson Mânica em Ijuí, promovido pela Escolinha Feminina e Masculina do Esporte Clube São Luiz. As atletas que são madrinhas da escolinha e jogam no futsal italiano receberão homenagens. Participarão dos jogos entre outros, Felipe Paradynski dos Santos, ijuiense do Palma Futsal da Espanha; Caroline Matos, atleta da Seleção Brasileira de Futsal para Surdos; Carlos Dalcin, do Citta di Montesilvano da Itália, Arlan Pablo Vieira, que já defendeu a Seleção Italiana e Léo, ex-Caxias e América-RN. A programação no Ginasião tem início às 8h30. O ingresso ao preço único de R$ 5,00 começará a ser cobrado no período da tarde. Um bom público deverá

DE PRIMEIRA AMADOR O Campeonato Municipal de Futebol Amador de Ijuí tem andamento amanhã às 13h30 e 15h30. A última rodada da primeira fase da 1ª Divisão define os times classificados e os confrontos da segunda fase. Na 2ª Divisão serão disputados os jogos atrasados que estavam previstos para o último sábado. Na 1ª Divisão

assistir as partidas. O coordenador da Escolinha do São Luiz Adilson dos Reis lembra que o Festival vai oportunizar as meninos e meninas a prática esportiva saudável,

propiciando lazer entre os participantes, contribuindo para a melhoria de qualidade de vida, e diminuição aos riscos sociais, além do crescimento da modalidade.

acontecem estas partidas: campo do Juventude do Rincão dos Goi, chave A, Palestino x SER Atenas; e Botafogo x Associação Atlética Villa Nova. No campo do bairro Lambari, pela chave B serão realizados estes jogos: Portuguesa x Guarani; e Gaúcho x Ouro Verde. Na 2ª Divisão amanhã no campo da Imasa pela chave E serão disputadas estas partidas: Barcelona x Atlético Boca Juniors e Atlântico x SER Atenas. No Estádio 19 de Outubro, pelo grupo F, jogam SER Ijuiense x Bahia; e 14 de Julho x Flamengo da Linha 4 Leste.

COPA DUNGA A 19ª Copa Dunga de Futebol Sete para Menores terá a disputa destes jogos hoje a partir das 13h30 no campo do Serviço Social do Comércio em Ijuí: pré-mirim, Olinto de Oliveira x Ajuricaba A; pré-mirim, Grêmio Dimicron x Ajuricaba B; mirim, Grêmio Coimpel x Tio Mazzaropi; fraldinha, Greminho Condor x Tio Mazzaropi; mirim, Greminho Condor x Grêmio Manjabosco; e infantil, CFE Ijuí x Grêmio Mareli.

Jogos 8h30: Amistoso da Escolinha Feminina do São Luiz contra Escolinha Feminina de Bozano. 13h30: Amistoso entre Escolinha Masculina do Rubro e Escolinha de Bozano. 17h: Cerimônia do Evento. 18h: Jogo Festivo na categoria feminina adulto entre São Luiz e Ella’s F.C, campeã amadora 2015. 19h: Jogo Festivo masculino entre São Luiz e Ouro Verde de Ijuí, campeão amador 2015. Atletas confirmados: Luciléia Minuzzo, jogadora do A.S.D.Olimpus da Itália;Tainã Santos, jogadora do Ternana da Itália;Caroline Matos, jogadora da Seleção Brasileira de Futsal para Surdos; Felipe Paradynski dos Santos, jogador do Palma Futsal da Espanha; Iuri Scheleski, do Augusta da Itália; Carlos Dalcin, jogador do Citta di Montesilvano da Itália; Arlan Pablo Vieira, do Carlisport Cogianco, Itália e Léo, jogou no Caxias e América-RN.

Copa Dunga de Futebol Sete para Menores é disputada por escolinhas da região

Novidades da dupla Gre-Nal no Campeonato Brasileiro O técnico gremista Roger Machado revelou ontem em entrevista coletiva que o atacante Miller Bolaños está fora da partida contra o Sport, amanhã às 18h30 no Recife, por problemas particulares. O jogador treinou normalmente com o grupo e, segundo o técnico gremista, está adaptado ao clube. Miller Bolaños tem sondagens do Swansea City para jogar no futebol inglês, mas o Grêmio não recebeu qualquer proposta pelo jogador. Sobre a chegada do zagueiro argentino Walter Kannemann, Roger afirmou que é importante agregar qualidade ao grupo para disputar títulos.

O zagueiro Pedro Geromel e o volante Maicon voltam ao time do Grêmio contra o Sport. O zagueiro Bressan foi emprestado ao Peñarol do Uruguai por um ano. Os uruguaios tem opção de compra no valor de dois milhões de dólares. O goleiro Marcelo Lomba, 29 anos, reforço do Internacional, já teve o nome regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e deverá estrear como titular amanhã às 16h contra o Palmeiras, no Beira-Rio. De acordo com o Bahia, a negociação de Lomba com o Inter supera os R$ 2 milhões. A transferência conta

com a chegada de Muriel por empréstimo ao clube baiano até dezembro deste ano, com o salário pago pelo Colorado. Aos 29 anos, Lomba deve disputar posição com o goleiro Danilo Fernandes, titular após a saída de Alisson para a Roma, da Itália, mas que se lesionou no último mês, e deve ficar de fora do time por 30 dias. O ex-goleiro do

Bahia chegou ao time em 2011, após boa passagem pelo Flamengo. Em 2015 foi emprestado a Ponte Preta, onde teve grande destaque, mas retornou ao Tricolor no início desta temporada. Lomba realizou 21 jogos com a camisa do time baiano.O jogo diante do Palmeiras marca a reestreia do técnico Paulo Roberto Falcão no comando do Internacional.

CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRÃO 2016 Palmeiras Corinthians Grêmio Santos Atlético-PR Flamengo Ponte Preta São Paulo Internacional Atlético-MG Fluminense Vitória Chapecoense Botafogo Cruzeiro Coritiba Figueirense Santa Cruz Sport América-MG

29 28 27 23 23 23 23 21 20 20 18 18 18 16 15 15 15 14 12 8

14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14 14

9 9 8 7 7 7 7 6 6 5 4 4 4 4 4 3 3 4 3 2

2 1 3 2 2 2 2 3 2 5 6 6 6 4 3 6 6 2 3 2

3 4 3 5 5 5 5 5 6 4 4 4 4 6 7 5 5 8 8 10

30 24 23 24 16 15 17 15 15 22 13 17 20 16 18 15 12 16 19 9

14 10 15 13 14 15 20 13 13 22 15 20 25 21 23 18 17 20 24 24

16 14 8 11 2 0 -3 2 2 0 -2 -3 -5 -5 -5 -3 -5 -4 -5 -15

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

18

POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

Mortes caem 20% nas BRs do RS O número de mortes em acidentes nas rodovias federais do Rio Grande do Sul teve queda de 19,6% nos primeiros seis meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, conforme apontam dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A corporação aponta também uma queda de 30% no total de acidentes, de 6,5 mil para 4,57 mil. Ainda segundo a corporação, o número de multas por ultrapassagem caiu 15,5%, e por excesso de velocidade 27,8%. O superintendente da PRF no Estado, Pedro Souza, atribui os dados à mudança de comportamento dos motoristas. "A redução das mortes está diretamente ligada a motoristas educados e comprometidos com um trânsito seguro", afirmou. A corporação destaca que atua de forma ostensiva para coibir infrações de trânsito, e já promoveu palestras de conscientização para mais de 90 mil pessoas.

Ainda que os números tenham baixado, índice de mortes nas rodovias ainda preocupa

Após polêmica, PRE já aceita o LED como farol O Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) deixou de multar desde a última quinta-feira motoristas de veículos que utilizam os faróis de rodagem diurna (DRL) – de LED – como farol baixo. A decisão foi tomada após uma recomendação do Ministério Público para interromper as autuações, até que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) se manifeste sobre o assunto. O uso do farol baixo em estradas é obrigatório para motoristas em todo o Brasil desde a semana passada. No entanto, existia uma divergência entre o entendimento da Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Rio Grande do Sul

e do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) sobre o que é considerado farol baixo nas rodovias, que foi revista, o que elevou o número de multas. Em nota, o comandante do CRBM, coronel Francisco de Paula Vargas Junior, salientou que o órgão "sempre se baseou no fiel cumprimento da lei, sem interpretações ou juízos de valor sobre a eficácia ou não do DRL". A medida se deve ao fato de que há questionamento encaminhado ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) sobre a possibilidade de utilização dos faróis de rodagem diurna em substituição ao farol de luz baixa, durante o dia.

Farol aceso é obrigatório desde a última semana, quando a medida entrou em vigor

cmyk

Governo usará verba do PAC para ponte do Guaíba

Nova ponte sobre o Rio Guaíba, que estava parada, deverá ser retomada

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, declarou nesta semana que o governo federal decidiu "remanejar" R$ 100 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para concluir as obras da segunda ponte do Rio Guaíba, em Porto Alegre (RS). O anúncio de Padilha foi feito na tarde desta terça no Palácio do Planalto após ele participar de uma reunião do presidente da República em exercício, Michel Temer, com parlamentares gaúchos que, segundo ele, apresentaram o pedido como "prioridade um" do Estado. "Não tinha dotação orçamentária (para a ponte do Guaíba), que é uma obra do PAC. E como não tinha dotação orçamentária e o PAC possibilita que haja o remanejamento, o que é que vai acontecer? De outras obras do PAC e do Dnit (Departamento Nacional da Infraestrutura de Transportes) serão priorizados

esses R$ 100 milhões para esta obra (em Porto Alegre), é isso", declarou o ministro Segundo Padilha, durante a reunião com os parlamentares gaúchos, Temer determinou que os ministérios do Planejamento, dos Transportes e o Dnit façam "consultas" para viabilizar, ainda neste ano, os recursos necessários para que a segunda ponte do Guaíba "prossiga em pleno vapor". Segundo explicou Padilha, a atual ponte sobre o Rio Guaíba é "obsoleta" e, quando navios precisam trafegar pelo rio, um vão móvel é içado para permitir a navegação, o que faz com que o tráfego de veículos seja interrompido. Na avaliação do ministro da Casa Civil, a construção da segunda ponte é "fundamental" e, por se tratar da "prioridade um" do Estado, "obrigou" o governo federal a articular uma saída para garantir o andamento das obras.

Emater / Ascar

PLANTAS BIOATIVAS O conhecimento tradicional de grupos sociais que fazem uso das plantas é a fonte essencial para a descoberta dos princípios ativossubstâncias capazes de exercer uma ação de cura-responsáveis no combate de doenças. Enfoques no trabalho com Plantas Bioativas: * Econômico: geração de renda. *Antropológico: faz parte da cultura do povo * Ecológico: preservação e valorização da biodiversidade. * Pedagógico: instrumento de reflexão de vários temas. * Terapêutico: opção de tratamento legítima para todos os seres vivos FITOTERAPIA Os primeiros registros surgem em civilizações antigas como Egito, China e Índia. Fitoterapia é terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas, sem a utilização de substâncias ativas isoladas, ainda que de origem vegetal. PLANTA MEDICINAL Espécie vegetal, cultivada ou não, utilizada com propósitos terapêuticos. Exerce ação farmacológica nos seres vivos por conter princípios ativos. Principais cuidados na hora de usar: 1. Utilize somente plantas medicinais conhecidas; 2. Procure conhecer a parte da planta que serve como remédio (raiz, caule, folha ou flor); 3.Não colete plantas medicinais nas margens dos rios, córregos poluídos ou esgotos, bem como na beira de estradas; 4.Tenha cuidado ao comprar plantas medicinais, observe sempre o seu estado de conservação (se não tem mofo, insetos, etc.); 5.Procure conhecer o modo de preparar as plantas utilizadas como remédio (infusão, cozimento, etc.); Principais cuidados na hora de usar: 6.Lembre-se que as plantas medicinais, mesmo quando indicadas corretamente para uma doença, podem provocar efeitos indesejáveis ao organismo se forem tomadas em grandes quantidades e muito concentradas; 7.O tempo de tratamento vai variar de acordo com a doença e com a reação do organismo ao tratamento. Em caso de doença que requeira um tratamento prolongado, procure sempre acompanhamento médico; 8.Prepare o chá de preferência em vasilha esmaltada ou de vidro refratário (que possa ser levado ao fogo); 9.De preferência, não adoce os chás. Caso queira adoçá-los, use açúcar mascavo (escuro), rapadura ou mel de abelhas; Evite chás para crianças que estejam em aleitamento materno até os 6 meses de idade; 13.Procure conhecer as plantas que são tóxicas; 14.Esteja atento na hora de usar as plantas, observando se a indicação é para o uso interno (para beber) ou externo (compressa, cataplasma etc.) ou ambas; 15.Não substitua o remédio dado pelo seu médico por plantas indicadas por amigos. Procure antes conversar com seu médico.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

FÓRUM CONTRA A ILEGALIDADE

Sonegação e pirataria deixam prejuízo bilionário As perdas do Brasil com crimes como sonegação, pirataria e contrabando chegaram a R$ 115,603 bilhões no ano passado, segundo o Fórum Nacional Contra a Pirataria e Ilegalidade (FCNP). O montante contabiliza perdas de setores como vestuário, cigarros e TV por assinatura. “Acredito que pode ter sido muito mais, já que não há setores nessa conta, como o automobilístico, por exemplo”, alega o presidente do FCNP, Edson Vismona, ao destacar que a estrutura complexa da carga tributária no País também leva ao contrabando e à sonegação. “Temos 63 impostos federais, estaduais e municipais. As empresas pagam quase 70% dos lucros em impostos no ano. E dessa estrutura complexa não recebemos direito em serviços e benefícios. Estamos incentivando o consumo do ilegal e acabando com a produção do legal”, acredita. Além disso, como há associados que não atualizam os dados, a entidade estima a sonegação com base na alíquota de 40% de imposto que deixa de ser pago. O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Paulo Solmucci, afirma que a informalidade cresce por causa do

modelo tributário errôneo. Hoje, 65% dos bares e restaurantes do País não têm CNPJ. Já o ex-secretário da Receita Federal Everardo Maciel considera o contrabando um fenômeno universal, atemporal e oportunista. “Se não cuidarmos das questões que o criam, o contrabando só vai crescer”, aponta. Segundo ele, as causas gerais do contrabando são a carga tributária elevada e a falta de vigilância na fronteira, “além da ingenuidade das autoridades sanitárias, que é quase uma prática de cumplicidade ao contrabando”. Entre as causas específicas, Maciel cita os entrepostos francos paraguaios e o trânsito aduaneiro para Ciudad Del Leste (Paraguai), a indisposição dos países que fazem fronteira com o Brasil, a condescendência com os crimes de bagatela e a atual crise brasileira de valores. “Infelizmente, nosso tratamento muito lento nas questões diplomáticas com o Paraguai não deixou que firmássemos parcerias efetivas para combater o contrabando”, avalia. O governo está empenhado em combater o contrabando nas fronteiras em cooperação com os

países vizinhos. No final de maio, foi criado um Comitê Executivo de Coordenação e Controle de Fronteiras, do qual fazem parte os ministérios de Defesa, Justiça e Cidadania e Relações Exteriores, com apoio de Polícia Federal, Receita Federal, Agência Brasileira de Inteligência e Forças Armadas. “A cooperação de outros países é indispensável, porque o Brasil tem uma fronteira terrestre de 16,8 mil quilômetros, quase cinco, seis vezes a fronteira entre Estados Unidos e México. Lá têm 20 mil homens atuando, e aqui a escassez de pessoal da Polícia Federal é total”, afirma o ministro das Relações Exteriores, José Serra. Evandro Guimarães, presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO), conta que a entidade, em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), apura um Índice de Economia Subterrânea, que mede a atividade informal. Em 2015, o indicador ficou em 16,2% do PIB e teve a primeira alta em 11 anos. “Desde 2004, a informalidade caiu vigorosamente. Por causa da crise e pelo vencimento dos mecanismos institucionais de fiscalização, a economia subterrânea pode continuar subindo”, alerta.

PC prende a Baronesa da Clonagem A Polícia Civil do Rio Grande do Sul deflagrou na manhã de ontem uma operação para desarticular uma quadrilha de clonagem de veículos. Ao todo, foram presas 35 pessoas, entre elas uma mulher apontada como a “Baronesa da Clonagem”. Também foram apreendidos seis carros clonados, seis armas e 2,5kg de maconha em toda região Metropolitana. Marcela Regina Pinheiro, de 34 anos, é apontada pela polícia como uma referência da clonagem de veículos no Estado. O grupo clonava até oito veículos por dia e coordenava desde o roubo, passando pela adulteração e a venda dos carros, que eram repassados para outros grupos criminosos e até para revendas automotivas. A polícia saiu às ruas para cumprir 52 mandados de busca e apreensão, 49 de prisão e dois de condução coercitiva. Além de Viamão, as ações ocorrem em Porto Alegre, Alvorada, Gravataí e Cachoeirinha, municípios da região Metropolitana; Santa Maria, na região Central; Jaguarão, na região Sul; e Butiá,

19

Mais de 8 mil notas falsas foram apreendidas no RS Mais de 8 mil notas falsas foram apreendidas no Rio Grande do Sul nos primeiros cinco meses deste ano, segundo a Polícia Federal. A média é de quase uma por hora, e a maior parte das cédulas são de R$ 50 e R$ 100. Além de ser vendido por redes sociais, conforme apurou uma operação da PF no mês passado, o dinheiro falsificado é disseminado por meio de golpes em moradores. Apenas na região de Bagé, pelo menos 30 vítimas do golpe foram identificadas pela Polícia Federal, que procura a mulher e dois irmãos gêmeos que fariam parte da quadrilha. A suspeita é que a origem do dinheiro falso seja a internet. Perfis em redes sociais oferecem dinheiro falso livremente, e aplicativos de mensagens de telefone celular também são usados, como uma mostra uma conversa flagrada pela investigação. “Maninho, estou com a promoção de a cada R$ 350, estou mandando R$ 2,8 mil. Só não passa em banco por causa da numeração”, diz um suspeito de distribuir notas falsas no áudio. “Meu pagamento é feito pela lotérica. Daí, eu te encaminho por motoboy”, acrescenta o homem, que também enviava fotos do dinheiro. Em Porto Alegre, a Polícia Federal prendeu um homem que fabricava as notas frias em impressoras comuns, do tipo jato

de tinta, e distribuía em todo o País. Os anúncios oferecendo o dinheiro falso eram postados na internet por um suspeito de uma cidade goiana. “Esse rapaz de Goiás fazia toda a distribuição, fazia a negociação, fazia os contatos, e repassava para o nosso investigado aqui os pedidos. E aí o investigado aqui de Porto Alegre postava nos Correios direto para o destinatário”, explicou a delegada Maria Lúcia dos Santos. “Pegamos remessas indo do Norte ao Sul do Brasil”, acrescentou. Entre os compradores, a polícia descobriu até um detento da Penitenciária Modulada Estadual de Osório. “O presidiário era um cliente do falsificador. Ele encomendava cédulas falsas”, comentou Maria Lúcia. O perito da PF Gustavo Scarpellini de Mello orienta as pessoas a observarem as notas para flagrar uma possível falsificação. “Eu daria duas dicas: o ver e o sentir. O ver é olhar a cédula e tentar ver os elementos de segurança, por exemplo, a marca d’água”, explica. Mello também sugere o uso do tato para verificar a textura do papel. “Faça o teste de passar o dedo sobre a cédula que você tem na mão, e depois pegue um papel comum. É exatamente a mesma sensação tátil de passar sobre uma cédula falsa”, afirma.

Raio atinge galpão e mata 16 vacas, no Norte

Vacas morreram após quedas de centenas de raios na região

Quadrilha clonava até oito veículos por dia

na região Carbonífera. Marcela era uma referência na clonagem de veículos, sendo responsável até por orientar outras quadrilhas. Ela adulterava os números dos chassis e um

despachante ficava responsável pela documentação clonada. De acordo com a Polícia Civil, que investiga a quadrilha desde o ano passado, este é o maior grupo de clonagem de veículos do Estado.

Dezesseis vacas morreram após serem atingidas por um raio em uma propriedade rural em Lagoa dos Três Cantos, no Norte do Rio Grande do Sul. A situação ocorreu durante um temporal, registrado entre quinta e sexta-feira na região, que trouxe granizo para diversas cidades do Estado. O proprietário da fazenda, André Bergo, acredita que a

eletricidade tenha se propagado pelo metal da cocheira, onde os animais se alimentam. A maioria das vacas morreu enquanto comia, entretanto, outras foram atingidas pela descarga devido ao contato com as que estavam na cocheira. Os animais estavam em um galpão de confinamento, onde havia outras 35 vacas. “Deu raio a noite inteira”, relata o pecuarista.

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

20

ENTREVISTA

"Acredito", diz diretora sobre ressocialização

Desde a última segunda-feira o Instituto Penal de Ijuí funciona sob nova direção. Maria Carolina Jagielski, natural de Santo Ângelo e anteriormente lotada no Instituto Penal de Canoas, já busca se adequar ao município e a realidade prisional. Embora tenha se deslocado de uma realidade mais severa, Maria Carolina já encara como desafio, alerta para a lotação da Casa e aposta na ocupação mental dos apenados como o vetor da ressocialização. A reportagem do Grupo JM esteve nas dependências do albergue para conversar com a santo-angelense: JM - Tu possuis a experiência de quem vem da região Metropolitana. Ao mesmo tempo tu chegas em um lugar desconhecido. De que maneira tu pretendes usar isso a teu favor? MA - Acredito que o desafio sempre te impulsiona como ponto positivo. Venho de uma realidade bem pior no quesito violência. Quando me deparei com a cadeia aqui me surpreendi positivamente pela questão estrutural e de boa localização. Conta com uma estrutura fisicamente boa, apesar da idade, apresenta boa conservação. JM - Tivemos problemas recentemente, onde um apenado foi morto dentro do pátio da Casa.

De que maneira usar a experiência da região Metropolitana para prevenir esses casos e não, ter que remediar? MA - Na verdade fui informada dessas questões, mas acredito que a partir daquele episódio que foi atípico já há uma intensificação para coibir essas práticas de violência. Em parceria com a Brigada Militar, são realizadas rondas externas para que sejam evitados arremessos de ilícitos para a cadeia. São feitas intervenções dentro das celas para que sejam evitadas presenças de ilícitos e também para que seja efetivamente cobrada a disciplina dos apenadas. Com isso e um pouco mais a gente coíbe esses fatos atípicos que, por ventura, ocorreram. JM - Naquela ocasião tivemos o ingresso de uma arma no interior da Casa. O diretor anterior culpou a parte estrutural e a ausência de ferramentas qualificadas para detectar ilicitudes. Há alguma perspectiva sobre isso? MA - Na verdade agora já contamos com mais aparelhos para ajudar na segurança. Acredito que daquela época até hoje melhorou bastante nesse sentido, tanto que não tivemos nenhum registro mais de ilícitos dentro do cárcere. JM - O Instituto Penal tem

um índice relativamente médio de fugas. De que maneira lidar com isso e evitar que mais casos aconteçam na casa? MA - Na verdade se dá por questões até estruturais. Mas como disse, a questão estrutural da cadeia é boa. Já estamos viabilizando outras maneiras de cuidar desses acessos e evitar também que eles tenham muito acesso a parte externa e também motivá-los para as práticas profissionais. Acredito que a ociosidade ela motiva muito a fuga. Um dos meus projetos iniciais é desenvolver práticas profissionais dentro do presídio, para que os internos não fiquem o tempo inteiro ociosos e, sim, se dediquem à prática profissional. Sei que o município é parceiro e isso também impulsiona para a ressocialização e toda a inclusão social. JM - Recentemente o governo do Estado anunciou um pacote em favor da segurança. A partir dessa medida, vocês receberam um ofício do que será repassado na prática para a Casa? MA - Quanto a isso não fomos informados. Mas quanto ao efetivo de servidores estamos no aguardo de um maior número e esperamos que isso ocorra para a gente intensificar as nossas ações e nas intervenções nas celas e, as-

sim, aumentar a segurança. Hoje temos um déficit de servidores e não temos previsão de receber novos agentes. JM - Como está a lotação atual da casa? MA - Estamos com um teto bem alto. Quase 130 apenados e a estrutura é para 60 pessoas. JM - Qual tua principal perspectiva como gestora do Instituto Penal de Ijuí? MA - Na verdade eu vim motivada a realizar um projeto para ressocializar. Não adianta colocar o preso na cela e não se preocupar com o atendimento a ele. Estamos proporcionando toda uma rede de atendimento para que ele não retorne. Não adianta ele sair daqui e dentro de alguns meses voltar para cá. Além desse atendimento que proporciona maior qualidade de vida, queremos aliar a ocupação e qualificação profissional. A partir disso eu acredito que o índice de chance de voltar para o crime diminui. Esse é o nosso objetivo. JM - Tu acreditas na ressocialização do indivíduo? MA - Sinceramente?! Eu acredito. Vim de projetos na região Metropolitana que é possível realizar um bom trabalho nesse sentido. É um projeto onde o indivíduo preso tem a possibilidade de se restaurar como humano e a

Megaoperação da PC desmonta quadrilha de abigeatos A Polícia Civil de Guarani das Missões, com auxílio de diversos outros municípios da região, deflagraram uma mega operação contra crimes de abigeato. Dez mandados de busca e apreensão foram cumpridos e resultaram na prisão de cinco pessoas, além de armas e veículos apreendidos. Uma investigação com mais de nove meses denominada Operação Abate foi realizada ontem em Cerro Largo, Santo Ângelo, São Pedro do Butiá e Rolador. Segundo o inquérito, a Polícia Civil apurou que os suspeitos abateram mais de 100 cabeças de gado no referido período. O prejuízo causado pela quadrilha, apenas nas cidades de Guarani das Missões e Sete de Setembro, alcança o montante de R$160 mil. Segundo o delegado Heleno dos Santos, a organização de abigeatários atuava praticando furtos de gado na região das Missões, vendendo as carnes furtadas espe-

cmyk

cialmente para estabelecimentos comerciais de Santo Ângelo e Cerro Largo. “No curso das investigações, a Delegacia de Polícia de Guarani das Missões apurou a identidade da maioria dos integrantes do grupo (seis pessoas) e o modus operandi, além da identidade dos dois principais receptadores das carnes furtadas, donos de duas casas de carnes localizadas em Santo Ângelo e Cerro Largo. Um desses estabelecimentos comerciais ainda revendia carnes de abigeato para conhecidos restaurantes de Santo Ângelo. Além disso, dois distribuidores de carnes foram objetos de buscas policiais, locais nos quais foram apreendidas grandes quantidades de carne sem procedência e impróprias ao consumo humano. Tais carnes foram apreendidas e incineradas pela Vigilância Sanitária”, revela o delegado. Os presos foram autuados pelos crimes de furto qualificado,

Segundo investigações, envolvidos roubaram mais de 100 cabeças de gado

organização criminosa e lavagem de dinheiro. Todos foram encaminhados ao Presídio Regional de Cerro Largo. A Operação contou com o apoio de 10 equipes da Polícia Civil da região, duas equipes da

Brigada Militar e duas equipes da Inspetoria Veterinária Estadual, além de 16 viaturas. Foram realizadas cinco prisões, de quatro homens e uma mulher, além de cinco apreensões de veículos e quatro armas de fogo.

Maria Carolina Jagielski

partir disso ver uma possibilidade de melhora e não ver só aquela possibilidade de criminalidade. Às vezes ele já nasce naquele ambiente de criminalidade e só vê aquilo lá. Então, a partir do momento que tu restauras aquilo que não está bom, tu já começa ver outras perspectivas de vida. É nisso que eu acredito. Restaurando aquilo que não está bom, talvez, futuramente a gente possa colher melhores frutos.

PLANTÃO VELOCIDADE: A Polícia Rodoviária Federal (PRF) autuou 27 veículos por excesso de velocidade em duas horas de fiscalização ontem na BR-285 na região das Missões, entre São Borja e São Luiz Gonzaga. Duas caminhonetes estavam a 160 km/h quando foram flagradas pelo radar. Os flagrantes aconteceram durante um trabalho de fiscalização da PRF, que destaca que a rodovia não está nas condições ideais para o trânsito. Trafegar em excesso de velocidade pode render multa de R$ 574, a perda de sete pontos na carteira de habilitação e, quando exceder 50% ao máximo permitido, a suspensão por dois meses do direito de dirigir. FATAL: Foi sepultado ontem Elson da Silva, de 36 anos, vítima de um acidente de trânsito na BR386, em Frederico Westphalen. Elson conduzia uma Volkswagem Saveiro, placa de FW, quando, por motivos desconhecidos, na altura do km 30, perdeu o controle, caiu um barranco e bateu em árvores. Segundo a PRF a vítima morreu no local. Outras duas pessoas que estavam no carro não se feriram.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

A.R.E.A

Associação de Remo escolhe nova diretoria e atividades

AAssociação de Remos e Esportes de Aventura de Ijuí (A.R.E.A) elegeu nova diretoria para o próximo biênio e planeja as atividades futuras da associação. A eleição da nova diretoria aconteceu no último dia 7, com os seguintes representantes: presidente Evandro Bittencourt; 1º secretário André Klamt; 2º secretário Flavio Nast; 1º tesoureiro Nestor Matte; 2º tesoureiro Jorge Noviski; conselho fiscal Marcelo Limberguer, Andre Bordiga e Mario Dresh. Suplente Olavo. Na oportunidade, o presidente da associação, André Klamt, realizou a prestação de contas de seu mandato, falou do seu trabalho de base para a

criação da entidade e também da fomentação da canoagem e do Stand Up Paddle em Ijuí e região. O presidente eleito destacou que os dois primeiros anos foram fundamentais para a consolidação da associação e pontuou metas para a nova gestão, que é aumentar ainda mais a visibilidade dos esportes praticados junto à natureza e desenvolver um projeto de escolinhas de iniciação à canoagem. Neste final de semana a associação terá uma vasta programação, que tem início hoje, com a participação da prova estadual da Travessia do Rio Jacuí, que acontece em Agudo. Nesse evento a enti-

dade estará representada por 14 remadores, que disputam a prova de 18 km pelas águas do Rio Jacuí. Amanhã, em sua sede na Linha 5 leste, será realizada a festa de aniversário que comemora os dois anos da

fundação. Interessados em conhecer mais sobre os esportes a remo podem entrar em contato com o presidente pelo telefone 9161-7960, ou buscar informações na Coordenadoria de Esportes de Ijuí.

EM MEMÓRIA AO 3º ANO DE FALECIMENTO ALWIN SCHULZ * 21/04/1936 +17/07/2013 Já se passaram 3 anos, mas parece que foi ontem. “Mas, como está escrito: as coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”. I Aos Corintians 2:9 Saudades eternas da esposa Arcilla Schulz e da filha Edite Maria Schulz Alovise.

Neste sábado acontece a prova estadual de travessia do Rio Jacuí

PARTICIPAÇÃO DE FALECIMENTO E AGRADECIMENTO Filhos Verci Grinke, Claci Koch e Hélio Koch agradecem a equipe médica e enfermagem do hospital Unimed, ao Dr. Ibrahim El Ammar, aos parentes e amigos de THERESA OLINDA KOCH *12/11/1929 + 17/06/2016

Ijuí, 16 de julho de 2016.

EM MEMÓRIA DO 12° ANO DE FALECIMENTO ÂNGELO MATHIONI (Angelin) *02/10/1938 + 18/07/2004 QUERIDO PAI!

21

EM MEMÓRIA E CONVITE PARA MISSA DE 9º ANO DE FALECIMENTO SANDRO E LISIANE *18/09/1969 * 31/01/1968 +17/07/2007 Nove anos já se passaram desde a última vez que nos vimos e nos falamos. Mas mesmo que o tempo passe, nada apagará as suas lembranças das nossas memórias. Vocês nos transmitiam alegria e tranquilidade e é isso que levaremos conosco. SAUDADES do filho Roger, da mãe Lídia, dos irmãos, da sobrinha, dos tios, tias, primos, familiares e amigos. Para celebrar o 9º ano do falecimento de Sandro e Lisiane Schubert, familiares convidam para missa que será realizada amanhã, dia 17 de julho, às 19 horas, na Igreja São Geraldo. Desde já agradecemos aos que comparecerem! Ijuí, 16 de julho de 2016.

EM MEMÓRIA E CONVITE PARA MISSA DE 9º ANO DE FALECIMENTO SANDRO E LISIANE *18/09/1969 * 31/01/1968 +17/07/2007 Para quem crê em Jesus Cristo, a morte é o começo da felicidade eterna. É o começo de tudo e não fim de tudo. Precisamos ter coragem para recomeçar, depois que nosso coração se quebra em mil pedaços, um passo de cada vez.

Dos filhos, nora, genro, 10 netos, 14 bisnetos, além de demais familiares e amigos.

Saudades eternas de tua esposa Hilda, filhos, genros, noras, netos e bisnetos.

Quando um ente querido se vai, nos deixa um vazio enorme nos levando em uma busca desesperada de encontrar uma forma de conforto, de paz, de consolação, de continuar a viver com esta grande dor. Para nós, a morte não é o fim, não é despedida, não é separação eterna, porque os que se amam verdadeiramente jamais estarão separados pela vida terrena. Não estamos preparados para aceitar a partida dos filhos, a escola da vida não nos ensina a lidar com isto com o equilíbrio que precisamos... Minha dor não pode ser maior do que minha fé em Deus e fé no futuro do reencontro. Lágrimas de saudade, apenas saudade. Não são lágrimas de revolta e desespero, A bondade de Deus é infinita e em todos os lugares encontramos a manifestação de Deus em nossa vida, sua providência Divina está sempre presente, nos confortando e enxugando nossas lágrimas. Filho Roger Da Pieve Schubert e demais familiares convidam para missa a ser realizada amanhã, dia 17, às 8h30, na Igreja Natividade.

Ijuí, 16 de julho de 2016.

Ijuí, 16 de julho de 2016.

Ijuí, 16 de julho de 2016.

Mãe, vó e biza, Que saudades! Você, Thereza, nos ensinou como é a vida. Viuvou as 46 anos ( Lauro Silvério +26/09/76). Fez o túmulo ao seu lado e viveu excelentes 40 anos como viúva. Dizia: Meu marido está me esperando. Quis Deus que isso acontecesse agora. Deixou dores da sua partida, mas grandes exemplos e muita coragem e fé. Você sabe que te amamos muito e desejamos: Que descanse em Paz.

12 anos que partistes... O tempo só aumenta a saudade desta separação. Temos certeza de que estás num lugar melhor, mas a saudade é imensa. O amor, a alegria, a ternura e a felicidade que tínhamos ao teu lado nos faz muita falta e não esqueceremos jamais. As pessoas não precisam de muito para serem felizes, pois quem teve um pai igual a você e seguiu seus exemplos, hoje são pessoas felizes e realizadas. O que importa é que estará sempre em nossas lembranças e em nossos corações. E no fim apenas a saudade é uma certeza. “Aqueles que amamos nunca morrem... apenas partem antes de nós”.

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

22

JM NOS BAIRROS

Presidente do Lambari reclama de abandono “O Lambari está esquecido”, é com essa afirmação que o líder comunitário Derli Almeida, inicia sua participação no quadro JM nos Bairros, que foi ao ar no programa Linha Direta pela Rádio JM, na manhã de ontem. Ele revela que a pracinha do bairro foi construída com recursos próprios, angariados a partir de doações da comunidade e das empresas do entorno. “Éramos o único que não tinha pracinha”, afirma. Outra reivindicação é a construção de uma capela mortuária. “Não é mais possível velar as pessoas na sede, então precisamos desse espaço que foi prometido pela prefeitura e até agora nada.” Derli conta que solicitou ao Executivo municipal uma Academia ao Ar Livre. “Temos o terreno e até agora nada. Todos os bairros inaugurando academias e o nosso não tem nada. Recebo cobrança da comunidade e não vem resposta do prefeito, vice-prefeito e vereadores, inclusive faz três anos que estou na presidência do Lambari e até hoje não consegui conversar com nenhum vereador”, afirma. Ele ameaça deixar a liderança porque não tem suas demandas atendidas. “Pedi uma operação tapa-buraco, me prometeram na

semana passada e não vieram, a União das Associações de Bairros de Ijuí (Uabi) também está cobrando e até agora nada, o gerente da Medianeira me pede providências porque o ônibus tem dificuldade de passar, estou pressionando o prefeito, mas não sei o que ele está fazendo. Prometeu 40 toneladas para cada bairro, mas para o Lambari veio 14 toneladas, para onde foi o resto?”. Ainda segundo ele, o conserto da iluminação pública no bairro também não foi feito. O presidente do Lambari afirma não ter uma relação de diálogo com o poder público, uma vez que sempre que procura representantes do Executivo estão ocupados e não lhe recebem. “Por que não vem vereador ver a situação? Os buracos e a escuridão que está? O ginásio foi reformado, mas não tem água e nem luz para as crianças, porque tem que vir de cima uma ordem para ligar o serviço”, reclama Derli. Já a relação com a Uabi, ele destaca ser tranquila e que a entidade tem auxiliado na busca das demandas de sua comunidade. “Na inauguração da pracinha convidamos o prefeito e o vice, e não vieram. Quem veio inaugurar a pracinha conosco foi a Uabi, que desatou a faixa, nem para

Pracinha do Lambari foi construída com recursos da própria comunidade, segundo presidente do bairro

isso eles apareceram. Não sei se o [Fioravante] Ballin não gosta do Lambari, porque ele não nos responde, não faz nada”, questiona.

Campanha mobiliza comunidade de Ijuí Julho é o mês da solidariedade no Sistema Fecomércio-RS/ Sesc/ Senac. Durante todo o período, as unidades Sesc e Senac e os sindicatos filiados à Fecomércio são pontos de coleta da Campanha Prato Cheio, que tem a finalidade de arrecadar alimentos não perecíveis em prol das entidades sociais cadastradas no Programa Mesa Brasil Sesc. Outras informações sobre como participar das doações em Ijuí, até 31 de julho, podem ser obtidas junto ao Sesc, na Rua Crisanto Leite, 202, pelo telefone 3332-7511 ou no site http://www. sesc-rs.com.br/ijui e na página www.facebook.com/sescijuirs. A campanha é uma oportunidade para a comunidade participar de forma ativa da rede de solidariedade, e em Ijuí um ato inusitado chamou a atenção da equipe do Sesc local. “A ijuiense Aline Mai entrou em contato, pedindo uma caixa para coleta de donativos e algo que falasse sobre o Mesa Brasil. Para nossa surpresa, o que poderia simplesmente ser uma reunião entre amigas para um bate-papo e tomar um chá, foi mais que especial. A gestante pensou em cada detalhe com muito carinho e preparou seu “Chá de Bebê”, no dia 01/07, de maneira solidária. Suas convidadas, além do presente especial para o esperado João Fernando, também a presentearam com a doação de um alimento não perecível”, relata a nutricionista do Programa Mesa Brasil Sesc Ijuí, Ana Paula Garcia. Em Ijuí, o Mesa Brasil aten-

cmyk

Iniciativa estimula a doação de alimentos não perecíveis em prol das entidades sociais

de mais de 3,2 mil pessoas das entidades sociais cadastradas no Programa. Toda a comunidade pode participar desta rede de solidariedade entregando donativos no Sesc e também em pontos de coleta parceiros como: Senac, Sindilojas, Supermercado Cotrijuí, Mercado Zardin em Augusto Pestana, Unijuí, Escola Adventista e no Ceap. Esta é a primeira edição da campanha Prato Cheio em 2016, uma oportunidade para a comunidade participar de forma ativa da Rede de Solidariedade formada por instituições sociais e doadores. Podem ser doados alimentos não perecíveis, dentro do prazo de validade e com embalagens íntegras. A segunda edição da Campanha Prato Cheio no RS

será no mês de outubro. O Mesa Brasil Sesc é uma rede permanente de solidariedade, que atua desde novembro de 2003 no Rio Grande do Sul com o objetivo de evitar o desperdício de alimentos e diminuir as carências nutricionais da população. Para alcançar essas metas, conta com o apoio de empresas, entidades sociais e voluntários. No Rio Grande do Sul, o Mesa Brasil Sesc é realizado pelo Sistema Fecomércio-RS nas cidades de Porto Alegre e região Metropolitana, Cachoeira do Sul, Ijuí, Erechim, Santa Maria, Rio Grande e Vales do Taquari e Rio Pardo (Lajeado, Estrela, Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires), sempre em parceria com as prefeituras municipais.

Atualmente, o ponto positivo do bairro destacado por Derli é justamente a pracinha, construída com recursos da própria comunidade.

Gerência da Petrobras visita o Lar da Criança O gerente da Petrobras Distribuidora - Base de Distribuição de Ijuí, Ricardo Schmidt e o Técnico de Segurança, Juliano Rauber, realizaram visita ao Lar da Criança Henrique Liebich no dia 1º de julho.Acompanhados pelo assistente administrativo, Vagner Aguirre Vieira, conheceram a estrutura física e organizacional da instituição e seu projeto Núcleo Social de Ijuí, iniciativa contemplada pela Seleção Pública Comunidades do programa Petrobras Socioambiental para o período de 2 anos, com patrocínio da Petrobras e do governo federal. O Núcleo Social atende crianças e adolescentes de 6 a 16 anos, em situação de vulnerabilidade social, com objetivo de promover a garantia de seus direitos, diminuição no enfrentamento de riscos sociais, melhoria no rendimento e diminuição da evasão escolar, melhoria nutricional, fortalecimento dos vínculos familiares,

maior participação comunitária, competências instrumentais e sociais, agregação de conhecimentos, inclusão social, capacitação profissional e inserção no mercado de trabalho. O projeto oferece oficinas recreativas, educativas e culturais e refeições balanceadas. A assistente social Natália Sebastiany Brendler, coordenadora Técnica do projeto, destaca a importância das políticas de responsabilidade social; as ações de promoção de bem-estar e efetivação da cidadania, desenvolvidas por grandes empresas como a Petrobras, através das seleções públicas para captação de recursos, vem de encontro às necessidades das entidades do terceiro setor, que, assim, têm a possibilidade de manter um trabalho com qualidade, gerando impacto social nas comunidades onde atuam e caminhando em busca do desenvolvimento sustentável.

Representantes da Petrobras Distribuidora de Ijuí realizaram visita ao lar


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 16 e 17 de julho de 2016

23

Memória JM CARA OU COROA

Armindo Pydd

TERROR QUE SE ESPALHA **14 de Julho - data símbolo mundial de queda da opressão. Queda da Bastilha na França. Agora também data de mais um atendado terrorista, agora em Nice, e com muitas mortes. No espaço de um ano, mortos por terrorismo na França somam centenas de pessoas, o que choca o mundo, pois é o País da diversidade e campeão mundial de turismo.

Notícias de julho de 1981

Expo-Ijuí é bem recebida pelos empresários Com a presença de uma centena de empresários, aconteceu no salão de festas do CTG Laureano Medeiros o lançamento oficial da 1ª Exposição Feira Industrial e Comercial de Ijuí (Expo-Ijuí), promovida pela Associação Comercial e Industrial de Ijuí e prefeitura, nos dias 11 a 19 de outubro no Parque Regional de Feiras e Exposições Assis Brasil.

Na ocasião foi iniciada a venda de espaços para os expositores, notando-se a boa receptividade que a iniciativa vem encontrando por parte do empresariado ijuiense, o que se comprova pela aquisição naquela mesma noite de 34 espaços. O Parque de Exposições dispõe de uma área total disponível para os expositores de 40 mil metros quadrados.

** Informa-se que no Iraque ocorrem entre 50 e 100 atentados terroristas por mês. Na Síria e Líbia não é muito diferente. Consequência imediata dos conflitos são os milhares de imigrantes que procuram países estáveis. E levam o medo também a estes países. **Começam as reações de proteção. Os EUA mudaram a legislação e endureceram os controles. E aumentam as chances de vitória de um candidato mais isolacionista [Trump]. A Inglaterra acaba de aprovar num plebiscito a saída da União Europeia que eliminou fronteiras. Motivo: proteger suas próprias fronteiras novamente. Diversos países estão endurecendo suas medidas de segurança e a aceitação de imigrantes é cada vez mais seletiva. **A Rússia de Putin acaba de aprovar uma lei impondo controle rigoroso sobre tora e qualquer pregação religiosa. O motivo alegado é a penetração do islamismo radical e do terror, mas todas as religiões serão afetadas, menos a Ortodoxa Russa. Assim, na esteira do terror, as conquistas de séculos de liberdade e convivência vão se perdendo. **Quanto ao terror e mortes é bom relembrarmos, temos no Brasil 1 morte violenta a cada 2 horas. Mais de 50 mil por ano. A insegurança já está entre nós mesmo sem atentados. **Exemplo de funcionamento das instituições acaba de dar a Inglaterra novamente. Pós-plebiscito que perdeu, o primeiro ministro renunciou. Houve escolha de novo líder, que já assumiu. Tudo isto em poucos dias.

Ato de lançamento da 1ª Expo-Ijuí no CTG Laureano Medeiros

Ijuí tem representante no Senado A ijuiense Maria Schirley Donato, recentemente empossada no cargo de senadora pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro, de Santa Catarina, está em Ijuí cumprindo um roteiro e mantendo contatos políticos. Maria Schirley é natural de Ijuí, filha do casal Florindo Donato e Genoveva Baggio Donato. Ainda menina, Maria transferiu residência, junto com a sua família, para a cidade catarinense de Lajes, onde iniciou a sua trajetória política, culminando com a conquista de um lugar no Senado Federal. Sobre a sua entrada na política, Maria explica que foi por acaso, quando, em 1976, a garota iniciou a sua participação em um grupo de trabalho na campanha do ex-prefeito de Lajes, Dirceu Carneiro.

**“Hoje sou eu. Vocês amanhã.” (Eduardo Cunha, ao falar de sua condenação e dizendo que 117 deputados federais e 30 senadores são investigados como ele e não devem escapar da cassação). **Portugal, 11 milhões de habitantes, acaba de conquistar a Eurocopa. E um País que tem treinadores de futebol em alguns dos principais times do mundo. O Brasil nenhum. Portugal tem curso superior de formação de especialistas em futebol em especial treinadores. No Brasil não são poucos os treinadores de grandes times que têm serias dificuldades até com a língua portuguesa. ** Premiado pelo calendário, pois o prazo final se aproxima, aceleram-se as negociações entre as forças políticas em Ijuí. Poderão surgir surpresas.

CONCURSOS IBGE O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) liberou pela Cesgranrio o primeiro edital (nº 2/2016) para a realização de processo seletivo, com o objetivo de preencher 7.500 vagas para a função de Agente de Pesquisas e Mapeamento. Esses profissionais temporários irão atuar em 550 municípios distribuídos nos 26 Esta-

Maria Schirley Donato esteve em Ijuí

dos e no Distrito Federal. A remuneração oferecida mensal será de R$ 1.250,00. A inscrição fica aberta até o dia 19 de julho. Os interessados deverão acessar o site da Fundação Cesgranrio, organizadora contratada (www.cesgranrio.org.br) e pagar taxa de inscrição no valor de R$ 30,00. Prefeitura de Terra de Areia A prefeitura de Terra de Areia, no interior do Estado do Rio Grande do Sul, divulgou o edital nº 051/2016 de concurso público n° 001/2016, para provimento de 70 vagas legais e formação de cadastro reserva do quadro geral dos servidores da prefeitura municipal, o qual terá execução técnicoadministrativa da empresa Objetiva Concursos Ltda. As inscrições via internet poderão ser realizadas até o dia 24 de julho

A coleção completa do JM está disponível para pesquisa no Museu Antropológico Diretor Pestana

Simpósio de Partidos - O Partido Democrático Social abriu na cripta da Matriz de São Geraldo o Simpósio sobre os partidos políticos e a conjuntura nacional, promovido pelo Departamento de Ciências Sociais da Fidene. O professor Argemiro Brum foi coordenador do encontro, que contou com a presença de autoridades regionais e também nacionais. O objetivo desse simpósio era debater em todos os âmbitos a situação da política atual, tendo em vista opiniões dos presentes. Nova sede - As autoridades e lideranças comunitárias estão iniciando mais um movimento visando sensibilizar a alta direção da Caixa Econômica Federal para o atendimento de uma justa reivindicação de Ijuí, que é a construção de uma nova sede para a filial local da Caixa Econômica Federal. Promorar em Ijuí - O prefeito Wilson Mânica informou que aguarda que a Caixa Econômica Estadual comece a repassar recursos ao município, para a execução do projeto Promorar. O Promorar vai construir em Ijuí, no bairro Storch, um novo núcleo habitacional, com 284 moradias, destinadas a pessoas de baixa renda. O projeto já está definido, esperando-se que as obras possam ser iniciadas nos próximos meses.

de 2016, pelo site www.objetivas.com.br. As taxas variam de R$ 70,00 a R$ 150,00. Prefeitura de Jari A prefeitura de Jari, no Rio Grande do Sul, deu início à realização de um novo concurso público, a fim de preencher seis vagas imediatas de níveis alfabetizado, fundamental, médio e superior, sob o regime estatutário, além de formar cadastro de reserva. O concurso que é regulado pelo edital nº 001/2016, fica sob os cuidados da empresa Legalle Concursos e Soluções Integradas Ltda. Os interessados devem realizar suas inscrições até o dia 28 de julho de 2016, através do endereço eletrônico: www.legalleconcursos.com.br. Em seguida é necessário o pagamento da taxa que vai de R$ 50,00 a R$ 100,00.

cmyk


WWW.JMIJUI.COM.BR

SAÚDE AO AR LIVRE

POESIA NO PANO DE PRATO

As academias ao ar livre são opções para quem quer começar a praticar atividade física. Ijuí tem quatro espaços, e deve ter a instalação de mais dois, em breve | 13

Carmem Ghisleni apresentou seu projeto Versos na Cozinha durante a Feira Estadual do Artesanato | Caderno Dois

AIF JOGA FORA DE CASA

TESTE DA ORELHINHA

Associação Ijuí Futsal encara o Guarani em Camargo hoje à noite | 16

O exame é obrigatório por lei e deve ser feito ainda na maternidade. | 7

Escolinha do São Luiz promove festival de futsal Jogos de hoje no Ginasião em Ijuí envolvem atletas brasileiros que jogam na Itália e na Espanha. Programação começa no período da manhã | 17

EDITORIAL | 6 Embora tamanho glamour, algumas considerações são inegáveis sobre o sistema que implicará em um casamento de cinco anos.

cmyk

Sitepaginas 13 7  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you