Page 1

WWW.JMIJUI.COM.BR

Ijuí, Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

Ano 43 - Nº 378

R$ 3,00

Câmaras ignoram pareceres técnicos de contas municipais Supervisora do TCE afirma que Legislativo julga politicamente contas de prefeitos. | 15

Estado perde uma empresa a cada dois dias por excesso de tributos

PERIGO NA CIDADE

Presidente da Federasul, Simone Leite, fala que governo do RS está sobrecarregando os empresários. | 5

Governo fecha classes e reduz turnos nas escolas Medida exigirá realocação de estudantes e professores. Na 36ª CRE, oito escolas do interior devem ser afetadas. | 7

Campanha incentiva a doação de sangue no HCI Levantamento da Vigilância mostrou infestação do mosquito Aedes em vários bairros | 9

Doadores concorrem a prêmios na programação do Gre-Nal Solidário, do Banco de Sangue | 22

Caso promotor de Justica de Júlio de Castilhos Reflexão acerca do Certo e do Errado | 9

Em crise, RS terá ações da segurança antecipadas Plano da União vai priorizar a segurança que convulsiona no RS. | 18

cmyk


RADAR PIS/Pasep- Quase um milhão de trabalhadores ainda não retiraram o abono do PIS/Pasep do ano base 2014. O prazo final é 30 de dezembro, mas 948.288 pessoas ainda não procuraram uma agência bancária para retirar o benefício. O valor do abono é de um salário mínimo (R$ 880). Têm direito a sacar o valor, relativo a 2014, quem está inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; tenha trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2014 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos; e tenha seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). NOVEMBRO AZUL - O Novembro Azul tem como principais objetivos alertar e orientar a população masculina sobre o câncer de próstata, e também acabar com o preconceito dos homens em relação ao exame. As ações desenvolvidas serão realizadas especificamente para este público nos dias 17 e 22 de novembro, onde todas as Unidades Básicas e Estratégias Saúde da Família estarão atuando com horário estendido, além do horário normal. Dentre as principais atividades que serão realizadas, estão consultas médicas, odontológicas, nutricionais e também testes rápidos para HIV, hepatite B e sífilis. Os horários de atendimento diferenciado serão das 17h até as 21h. PONTO FACULTATIVO - As repartições públicas municipais e demais autarquias integrantes da Administração direta e indireta do Poder Executivo adotam regime de ponto facultativo na próxima segunda-feira, referente ao feriado nacional alusivo à Proclamação da República, comemorado na terça-feira. O atendimento volta a funcionar na quartafeira, em regime de turno único, das 7h30 às 13h30. No período, não serão suspensos os serviços considerados essenciais à população. De acordo com o decreto, serão mantidos em funcionamento o Samu, pelo 192; o Conselho Tutelar, pelo telefone 8451-1029; e a Coordenadoria de Trânsito, pelo número 3332-9537. COMEMORAÇÃO - Em comemoração a seu 42º aniversário, o CTG Laureano Medeiros realiza programação na próxima terça-feira, com início às 11h, o almoço terá Costelão, arroz, maionese e saladas diversas, e fandango a partir das 14h, com animação do grupo Alma de Cordeona. As invernadas artísticas preparam apresentações especiais para a data comemorativa. As fichas para o almoço e baile podem ser obtidas na secretária da entidade, ou com pais e integrantes. IPTU - A Coordenadoria de Cadastro e Tributos, informa que a quinta parcela do IPTU 2016 vence na próxima quarta-feira, 16. O pagamento pode ser efetuado no Banco do Brasil, Banrisul, Caixa Econômica Federal, Agência Central dos Correios ou qualquer rede lotérica conveniada. Em regime de turno único, o atendimento funciona das 7h30 às 13h30, oferecendo um horário diferenciado para a comunidade, também, ao meio dia. O boleto pode ser retirado, ainda, diretamente no site do Município, pelo endereço www.ijui.rs.gov.br. Os valores não quitados na data de vencimento incidirão multa de até 2% e juros de 1% ao mês.

cmyk

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

2

OLHO DA RUA INDICADORES

Poupança 11.11.2016 .....................0,6886 % Ouro 10.11.2016..................... R$ 130,00 (gr) Dolar Comercial (compra) ............ R$ 3,2310 Dolar Comercial (venda) ............. R$ 3,2315 Dolar turismo (compra) ............... R$ 3,1700 Dolar turismo (venda) .................. R$ 3,3700 Euro (compra) .............................. R$ 3,5929 Euro (venda) ................................. R$ 3,5935 IPC/FIPE Out/2016 ................................0,27% IGPM Set/2016 .....................................0,20% IPCA Set/2016 ......................................0,08% IGP-M out/16 ........................................0,16% IGP-DI out/2016 ....................................0,13% ICV-Dieese out/16.................................0,37%

Moradores da Rua Imigrantes, no bairro Mundstock, tem dado exemplo de preservação. Por iniciativa própria, eles plantaram algumas mudas no passeio público e cuidam do espaço diariamente, promovendo a revitalização e cuidando do meio ambiente. Práticas em benefício da comunidade merecem ser divulgadas.

ENTRE ASPAS "O Lula da Silva (PT) tem um amplo apoio popular para ser de novo chefe de governo, mas a direita e quem deu o golpe parlamentar no Brasil que destituiu a presidente Dilma Rousseff (PT) farão o impossível para inabilitá-lo", disse o escritor e teólogo, ex-assessor de Lula da Silva, Frei Betto. "É inaceitável a violação do sigilo de um jornalista com a finalidade de descobrir quais são suas fontes. Isso representa um grave ataque à liberdade de imprensa e à Constituição, que é clara ao proteger o direito do jornalista de manter sigilo a respeito de suas fontes. Não se combate o crime cometendo outro crime", disse o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia. "Nós temos que lembrar que somos todos do mesmo time. Nós não somos democratas em primeiro lugar, nós não somos republicanos em primeiro lugar, nós somos americanos em primeiro lugar. Nós somos patriotas em primeiro lugar. Nós todos desejamos o melhor para este país", disse presidente dos EUA, Barack Obama, após as eleições. "O Índice de Confiança do Agronegócio do 3º trimestre, medido pela Federação das Indústrias/SP e pela Organização das Cooperativas Brasileiras, alcançou 106,3 pontos, alta de 4,2 pontos em relação ao trimestre anterior. A pontuação é recorde na série histórica do indicador, iniciada em 2013, e confirma o otimismo do setor", disse o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

LOTERIAS NÚMEROS EXTRA-OFICIAIS

1º 2º 3º 4º 5º

-

4.889 7.616 8.750 5.652 7.884

LOTOFÁCIL CONCURSO nº

1434

03 04 05 06 07 09 10 12 13 15 18 19 22 23 24 QUINA

CONCURSO nº

4231

25 40 69 71 78 PREVISÃO DO TEMPO Fonte: Climatempo

Getúlio


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

3

CONTABILISTAS

Ijuí poderá ter observatório social Realizado em Ijuí, ontem, o Seminário de Assuntos Contábeis de Ijuí reuniu profissionais da área para debate de vários assuntos. Na pauta, além de questões técnicas referente à rotina de trabalho contábil, o foco principal do encontro foi motivar os profissionais sobre o desenvolvimento de ações sociais. O seminário contou com a presença do presidente do Conselho Regional de Contabilidade, Antônio Carlos de Castro Palacios, que destacou ainda a reunião realizada antes do evento com entidades da sociedade civil organizada para apresentar o trabalho que está sendo desenvolvido no campo da responsabilidade social. "Apresentamos os nossos programas de voluntariado da classe contábil para tentar motivar as pessoas a participarem desses programas desenvolvendo ações em benefício da sociedade local e acima de tudo, nós estamos dentro de um trabalho muito forte, tentando a conscientização da sociedade em favor do controle social, mais especificamente dos observatórios sociais que foi o tema principal

da reunião", afirma o presidente. Na oportunidade, Palacios destacou a relevância do trabalho desenvolvido nos observatórios sociais. "A sociedade de Ijuí precisa entender a importância desse projeto como já temos em outras dez cidades próximas, que são os observatórios sociais que podem desenvolver um trabalho preventivo com relação ao controle do gasto público, é uma providência preventiva e pró-ativa da sociedade em favor dela própria, fazendo com que haja transparência e com que se evite o descontrole e gastos públicos desnecessários", explica. Um dos palestrantes, Pedro Gabril Kenne da Silva também reforçou o recado do presidente em sua fala que tratou sobre o contador como agente de transformação social. "Queremos incentivar os profissionais da contabilidade a despertarem para um fenômeno que acontece não apenas no Brasil, mas no mundo, que é despertar para a cidadania para a participação em ações de responsabilidade social e nós com foco no acompanhamento da gestão pública por

Contabilistas reuniram-se em Ijuí para seminário, que além de assuntos técnicos, abordou benefícios do observatório social

meio do observatório social podemos fazer a diferença", ressaltou o contabilista enfatizando ainda que todos precisam adotar esse comportamento de transformação social através ações filantrópicas e assistenciais. Pedro também ressaltou que o observatório social pode fazer a diferença para a gestão pública. "Ajudando na aplicação dos

recursos que entram por meio dos tributos que nós cidadãos pagamos para otimizar a aplicação e de certa forma melhorar a harmonia e as políticas sociais nas comunidades". Durante o encontro também foi abordada a questão do Imposto de Renda. "Esse é um tema muito interessante que precisamos ter em mente, que quem tem IR a pagar

na declaração pode deixar uma parte desse imposto no município, mas precisamos tomar essa providência de destacar parte deste imposto que vai para o governo federal", recomenda apontando ainda que não é uma doação, é uma indicação de recursos que podem beneficiar entidades cadastradas antecipadamente e que realizam trabalhos sociais.

cmyk


cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

5

FEDERASUL

"Temos hoje uma guerra fiscal instalada" A presidente da Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul) Simone Leite em entrevista essa semana, comemorou a decisão do Supremo que vai mudar o cálculo de contribuição do ICMS para substituição tributária, além de devolver valores que foram pagos a mais pelas empresas. "Essa era uma grande expectativa que nós tínhamos. Estávamos debruçados nesse assunto já há uma longa data em função desta crise que estamos vivendo, a falta de crédito e a oportunidade que as empresas precisam ter de reduzir o preço de seus produtos e para conseguir colocá-los no mercado com mais facilidade", avalia sobre o atual cenário econômico. Segundo Simone, na antiga fórmula o governo atribui um lucro às empresas que na realidade não se concretiza uma vez que ele precisa reduzir sua margem de lucro para poder ter mais venda. "Quando isso acontece, quando precisa reduzir, na realidade estamos pagando mais para o governo do que aquilo que é de fato devido, então estávamos apresentando uma lista de produtos mostrando que justamente o lucro era ainda menor do que aquele atribuído pelo governo, só que não tivemos oportunidade, não fomos ouvidos e não tivemos nosso pleito atendido

na íntegra", afirma destacando que a posição do Supremo trata-se de uma decisão muito favorável num momento muito importante onde as empresas precisam de fato reduzir as despesas. "Principalmente reduzir a carga tributária, ainda mais tendo a oportunidade de receber de volta aquilo que foi pago a mais para os cofres públicos. Então essa é uma boa notícia, nós entendemos que vem ao encontro do que estávamos buscando na condição de lideranças empresariais representantes da classe produtiva, num momento em que esse dinheiro volta para os cofres das empresas é muito bem-vindo". Já sobre a reforma tributária, Simone aponta que essa é uma pauta antiga. "Nós pagamos muito imposto para um retorno muito pequeno. O que a gente tem apontado para o poder público é que a sociedade, não apenas o empresário, mas o trabalhador, a classe média, o empreendedor, ele paga muito tributo, só que além de ele pagar esse tributo que chega a 46% do PIB, ele ainda paga a escola do filho, o plano de saúde, a segurança privada, então todos os serviços que deveriam ser prestados pelo poder público fazendo frente com os recursos que são arrecadados são ineficientes", ressalta. Simone questiona ainda a falta de investimentos em áreas prioritárias. "Nem falamos

da educação, mas saúde e segurança que tem o impacto real em vidas. Esse é um debate que temos que trazer, na opinião minha e demais lideranças empresariais, nós temos que fazer um grande pacto pelo desenvolvimento, naquilo que é qualidade de vida para a sociedade. A presidente aponta que o crescimento econômico é a base da geração de riqueza. "Para que a gente possa ampliar a arrecadação, nós precisamos ter novos investimentos, não aumentar a carga tributária como fez o governo do Estado aqui no RS. Nós precisamos atrair novos investimentos para que não tenhamos os mesmos sempre pagando a conta e sempre pagando a conta maior", questiona. Simone chama a atenção para um dado importante que revela um desajuste econômico. "É quanto ao número de empresas que estão saindo do RS. Nós temos empresas que estão fechando as portas em função da crise, mas a cada dois dias uma empresa gaúcha sai do Estado para empreender em outro Estado gerar riqueza e postos de trabalho em outro Estado da nação, então nós estamos perdendo grandes investimentos de médias e pequenas empresas que começaram a sair do RS e ir para SC Paraná, SP ou empresas maiores indo para o Nordeste, porque aqui

Simone Leite

a carga tributária é mais alta. Nós temos hoje uma guerra fiscal instalada no Brasil e muitos governadores estão reduzindo a carga tributária para atrair novas empresas e ampliar a base de arrecadação, justamente o contrário do que está fazendo o RS", conclui.

cmyk


Jornal da Manhã

OPINIÃO

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

VÍCIO DE PODERES

ENTREVISTA

A

edição deste sábado e domingo do Jornal da Manhã traz uma reportagem sobre o trabalho realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) na análise das contas das prefeituras gaúchas. Com a prerrogativa de fiscalizar a aplicação de recursos e o cumprimento de normas da administração pública, os técnicos do Tribunal realizam trabalho minucioso nos poderes Executivos, com a finalidade de fazer cumprir os regramentos estabelecidos para a administração de um Município. A atividade das equipes do TCE, que contam em suas fileiras com técnicos de diversas áreas do conhecimento, resulta em pareceres e relatórios completos sobre os atos dos prefeitos. Muitos destes indicativos do Tribunal rendem apenas apontamentos sobre equívocos cometidos, e que precisariam ser reparados, enquanto Apesar de todo o trabalho técnico e recomendações com embasamento legal dos Tribunais, os vereadores são soberanos.

outros culminam na recomendação da reprovação de contas, incluindo aí sanções como devolução de recursos aos cofres públicos e perda de direitos

políticos. A grande questão é que, a partir da estrutura de poder estabelecida no Brasil, as Câmaras de Vereadores têm total autonomia para decidir sobre as contas das prefeituras. Apesar de todo o trabalho técnico e recomendações com embasamento legal dos Tribunais, os vereadores são soberanos. Representantes legítimos do povo, os parlamentares da esfera municipal possuem a prerrogativa de ignorar solenemente as indicações de um órgão tecnicamente competente, e aprovar ou reprovar pareceres e relatórios. Em decisão recente, o Supremo Tribunal Federal definiu que até mesmo em casos onde há comprovação de irregularidades, a palavra final sobre a aplicação e gestão de recursos públicos no município é das Câmaras. O funcionamento deste sistema de análise nos faz refletir, primeiramente, sobre a relevância de um órgão como o TCE. Investido de toda a capacidade legal para fazer um raio x das administrações, o Tribunal se configura, neste caso, como um mero apêndice do poder Legislativo, não tendo poderes para impor restrições ou penalizações quando julgar necessário. O chamado "julgamento político" realizado pelas Câmaras é ainda mais incompreensível. Utilizando-se, em muitos casos, do clientelismo para formalizar coalizões que os apoiam integralmente, os prefeitos têm armas suficientes para exercer pressão sobre os parlamentares municipais, comprometendo a imparcialidade das Casas Legislativas para julgar questões tão complexas e com implicações tão importantes. O sistema, como se apresenta, parece ter sido criado especificamente para aqueles que se alimentam da vida pública. Uma lástima.

Jornal da Manhã GRÁFICA E EDITORAJORNALÍSTICA SENTINELA LTDA. CNPJ: 87.657.854/0001-23

Fundado em 1º de Maio de 1973

O que é Centro de Triagem? Um Centro de Triagem não é uma prisão. É um espaço onde os presos que têm um incidente na rua, alguém é preso traficando drogas, ou cinco pessoas são presas, para onde são levadas, para as delegacias de polícias, e acabam lotando as delegacias, ou ficam nas viaturas, ou amarradas nas lixeiras, infelizmente. Qualquer Estado brasileiro tem centro de triagem, onde são colocados os presos imediatamente, onde eles ficam por 24 horas, 48 horas ou até cinco dias até que se dê um destino para sua vida. Não é uma prisão no sentido convencional, não vai ficar ali o tempo que for condenado. E infelizmente não tem no RS, a informação que tive era que o Presídio Central quando foi construído era para ser um centro de triagem. Um centro de triagem é exatamente o que está faltando no Rio Grande do Sul para evitar este constrangimento que estamos passando com delegacias superlotadas, e as viaturas da polícia nas ruas com os presos e essa história da lixeira. Na sua posse, o senhor disse que iria pedir um levantamento de quantos PMs estavam cedidos para outros órgãos, e que poderiam retornar para o policiamento de rua. Já tem esse levantamento e o mapeamento para o retorno dos policiais? Quando você acha que tem que resolver um problema, deve começar na sua casa, e hoje eu opero na Segurança Pública, e diante disso reduzimos de 10 departamentos para cinco e as 34 divisões para 20, de tal forma que somente essa ação nos permitiu devolver tanto para a Polícia Civil e Brigada Militar 75 servidores. A partir de janeiro a população poderá contar com 1,3 mil novos policiais militares nas ruas. São profissionais aprovados no último concurso, e que devem iniciar neste mês de novembro um curso de formação exigido pela Brigada Militar. Os policiais estarão nas ruas, ainda em processo de formação, porém já atuando no policiamento ostensivo. Talvez ainda não estejam no exercício pleno das suas funções. Mas estarão trabalhando efetivamente, como aprendizes. Além da permanência da Força Nacional da Segurança no Estado, que outras ações espera do governo federal em ajuda na situação de crise na segurança no RS? O Ministro da Justiça virá ao Estado em duas semanas, e vamos conversar seriamente sobre as questões de segurança pública no RS, o que posso assegurar, embora não posso anunciar, que logo teremos novidades nesta área. O ministro mostrou o esboço do plano nacional de segurança pública, que envolve investimentos públicos e sistema prisional. O governo federal vai sair desta postura histórica de omissão de dizer que o problema de segurança pública não é seu. Tem sido assim, o governo federal historicamente, empurra para o Estado. Com o plano serão anunciados investimentos e ações de diferentes naturezas, uma delas aumentar a força nacional de mil integrantes para sete mil. Não mais recrutando no Estado os servidores, a posição do governo é recrutar aposentados tanto da Polícia Civil, como da Brigada Militar e da área de Perícia. O que nós precisamos imediatamente do ministro é prorrogar o convênio de construção de presídios. Porque não se faz checagem de documentos, blitz para checar se as pessoas estão com o documento em dia, se não são foragidos ou transportando armas nos carros. A sensação da comunidade é que se faz muito pouco destas operações? Eu concordo com essa posição. Na verdade eu estou a dois meses na secretaria, nós devolvemos os 75 policiais, reduzimos cinco departamentos, renovamos com a força nacional e a ela foi redirecionada para o policiamento ostensivo, o que

Diretor: Edmundo H. Pochmann Editora: Jocelaine Simão redacao@jornaldamanhaijui.com

Rua Albino Brendler, 122 Centro - 98700-000 IJUÍ/RS Cx. Postal 518 - (55)3331-0300

cmyk

6

Jornal da Manhã: (55) 3331-0300 atendimento@jornaldamanhaijui.com Rádio JM: (55) 3331-0301 radio@jornaldamanhaijui.com

Cezar Schirmer Secretário Estadual de Segurança Pública não estava ocorrendo. Instalamos um grupo de estudo com a temática de prevenção de segurança pública, precisamos educar as crianças para cultura da paz e da não violência. Já estamos elaborando um plano estadual de segurança e com operações em andamento, entre elas a Avante, do desmanche e também no combate ao abigeato. Me agrada essa ideia de operação, que são específicas e em determinadas áreas, elas vão lá e enfrentam uma realidade e depois se direcionam para outras regiões. Além dos concursados que estão sendo chamados, e também em 180 dias nós vamos ter em torno de 500 vagas nos Centros de Triagem, que vão acabar com presos nas delegacias e nas viaturas. Pela primeira vez no RS o Exército está na rua com a Brigada Militar, e isso é uma grande conquista, o que a população quer, policiamento nas ruas. A sensação de segurança, a visibilidade dos policiais nas ruas é muito importante porque a população do bem se sente mais segura, mas também para aqueles que querem delinquir e estão na véspera de entrar na cena do crime, porque eles também enxergam o policiamento na rua. Então quando a população tem sensação de segurança, o criminoso tem sensação de insegurança, e isso é muito importante. As facções criminosas devem ser contidas rapidamente, porque o próximo passo será atingir autoridades do judiciário, políticos e jornalistas? Estamos fazendo um trabalho de contenção, infelizmente eles avançaram muito ao longo do tempo, e essa contenção deve ser rápida, vigorosa e forte, para que isso não prossiga. Não é uma questão especifica do Rio Grande do Sul, essas facções têm dimensões, na sua quase totalidade têm dimensão nacional e até internacional. É necessário muito trabalho de inteligência, de repressão e de melhorar o sistema prisional. Infelizmente, o elo ruim de todo esse complexo que é a segurança pública neste momento é exatamente a falta de vagas nos presídios, e isso não é um problema do RS, é unânime, todos os secretários de segurança pública do País, clamando por construção de presídios, inclusive de segurança máxima, tirar essas figuras da possibilidade de qualquer contato com seus grupos criminosos, e é isso que temos que fazer.

Representantes Comerciais: Grupo de Diários

Impressão em Off-Set Rotativa Cia de Arte CNPJ 92.107.978/0001-75 Rua Albino Brendler, 146 - IJUÍ/RS (55) 3331-0318 | 3331-0320 (após às 18h)

www.jmijui.com.br

ciadearte@jornaldamanhaijui.com

ASSINATuRAS E CIRCuLAÇÃO: (55) 3331-0315 | 3331-0316 3331-0317 Semestral: R$ 200,00 Anual: R$ 400,00 Correio: R$ 400,00 (semestral); R$ 800,00 (anual)


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

7

REDE ESTADUAL

Escolas vão ter menos turmas e turnos O fechamento de turmas e o fim das aulas em alguns turnos estão entre as medidas adotadas pelo governo gaúcho para enxugar a estrutura da Secretaria Estadual da Educação. Desde a semana passada, diretores de escola são chamados às coordenadorias estaduais para a comunicação das mudanças. A alegação é a necessidade de racionalizar o quadro de professores, em função do aumento do número de aposentadorias e de afastamentos. A medida atinge também as escolas estaduais de abrangência da 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) , que devem iniciar o ano letivo de 2017 com menos turmas e menos aulas em alguns turnos. O coordenador da 36ª CRE Claudio de Souza garante que nenhum professor ou aluno será prejudicado. "Tanto os professores quanto os alunos serão remanejados para instituições próximas", diz. Ele informa que na região de abrangência da 36ªCRE, oito escolas do campo que irão funcionar em 2017 em um turno. "O critério utilizado é o número de alunos e espaço físico. Todas estas escolas possuem espaço físico para atender em um turno e todas possuem menos de 50 alunos", explica Souza. O coordenador explica que a opção

da 36ª CRE foi de manter as escolas do campo em funcionamento. "Nenhuma escola na nossa abrangência irá fechar, porém neste momento é necessário reorganizar algumas escolas que atendem poucos alunos. Já em relação ao número de alunos por turma e possível fechamento de turmas, primeiro vamos avaliar o número de alunos matriculados na rede estadual, para após tomarmos uma decisão", conclui. Na semana passada, o Piratini determinou, por meio de portaria, que o número mínimo de estudantes para abrir uma turma será de 16. O documento ainda prevê cortes em escolas indígenas, quilombolas e do campo. A mudança também se dá pela diminuição no número de estudantes na rede estadual, que despencou de 1,4 milhão em 2004 para 973 mil em 2016. A Coordenadoria também articula um regime de colaboração junto aos prefeitos eleitos para verificar a possibilidade de disponibilizar o transporte aos alunos que devem ser transferidos para outras escolas. Como a educação infantil é competência dos municípios, a coordenadoria estuda a viabilidade de ceder estruturas em escolas que oferecem essa etapa de ensino para que as prefeituras assumam com o quadro de profissionais.

O secretário estadual da Educação, Luís Antônio Alcoba de Freitas, afirmou que somente no ano passado 6 mil professores saíram da rede. Com os enxugamentos, educadores concursados serão transferidos para outros colégios. Contratos emergenciais devem ser encerrados. Alcoba nega o fechamento de escolas e diz que as famílias não serão prejudicadas, já que as instituições de ensino funcionarão em pelo menos um turno. “O acesso à escola está garantido, não vamos fechar nenhuma escola. O que estamos fazendo é otimizar os recursos humanos”, disse o secretário ao afirmar que o número de alunos tem reduzido na rede estadual, principalmente em função da queda da natalidade. Em 2004 era de 1,4 milhão de estudantes, hoje reduziu para menos de 1 milhão. **E. Antonio Morisso – Catuípe - 38 alunos **E. Euzébio de Queiroz – Catuípe - 43 alunos **E. Coronel Barros – Coronel Barros 50 alunos **E. N. Senhora da Conceição – Ijuí 13 - alunos **E. Colmeia do trabalho – Ijuí 23 - alunos **E. 6 de Agosto – Ijuí 37 - alunos

Universidades vão pagar taxas do Fies Após a Câmara dos Deputados aprovar a Medida Provisória (MP) 741/16, que transfere às instituições privadas de ensino superior a responsabilidade pelo pagamento aos bancos dos encargos decorrentes da concessão do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) aos estudantes, o Senado também concluiu a aprovação ontem da MP. De acordo com a MP, a remuneração será de 2% sobre o valor dos encargos educacionais liberados. A MP será agora encaminhada para apreciação do Senado. Antes da MP, o pagamento dos encargos era bancado pela União. A lei que criou o Fies estabeleceu a remuneração de 2% aos bancos sobre o valor dos encargos educacionais liberados.

Para o governo, a instituição de um modelo de financiamento estudantil com maior participação das instituições de ensino, beneficiadas no custeio do programa, irá fortalecer o fundo. Os ministros da Educação, Mendonça Filho, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, estiveram no Senado e pediram ao presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que pautasse a matéria ainda na sessão de hoje. A MP perderia a validade em função do prazo no próximo dia 11. Após acordo, inclusive com o líder da minoria, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), o presidente concordou em colocar a matéria em votação. O texto segue agora para sanção presidencial. Mendonça Filho ressaltou que

a MP promove uma economia importante para o governo, que será proporcional ao montante de créditos que serão concedidos aos estudantes no próximo ano. “Essa medida provisória tem a possibilidade de gerar uma economia de R$ 350 milhões a R$ 400 milhões para o exercício de 2017, levando em consideração a nossa projeção de financiamentos que devem ser ofertados para o próximo exercício financeiro”, disse. O ministro garantiu ainda que o governo está estudando medidas que possam incrementar a oferta de crédito para a educação superior. Segundo ele, o compromisso também é de garantir que as mudanças na concessão do Fies não impliquem em aumento do custo do financiamento para os estudantes.

Claudio de Souza

**E. Pedro Maciel – Ijuí 48 - alunos **E. Geovani Batista Patias – Jóia 36 alunos

Projetos do Ceap em Ação integram Mostra A comunidade escolar acompanhou, na noite desta quinta-feira, a socialização dos projetos de pesquisa desenvolvidos ao longo deste ano pelos alunos da 2ª série do Médio Integral do Ceap. Foram nove projetos que em outubro haviam sido apresentados no Ceap em Ação, em formato de feira de ciências, quando alunos de várias escolas visitaram a exposição. Cada grupo fez oralmente a exposição da pesquisa, não apenas para famílias e convidados, mas para uma banca examinadora formada por professores. Embora a prática não seja nova na escola, neste ano passou por uma adaptação importante na qualificação da pesquisa. Com o Médio Integral, os alunos da 1ª

série do Ensino Médio têm aulas semanais de Metodologia da Pesquisa. E somente na 2ª série os alunos compõem grupos para desenvolver, orientados por professores específicos, um tema de pesquisa em moldes semelhantes aos do Ensino Superior. Os trabalhos desse ano abordaram as seguintes temáticas: Benefícios da Equoterapia para crianças com doenças crônicas; Desvendando o Estado Islâmico; Oak Island; Deep web: um monstro virtual?. Os segredos da mente; Interagindo com ondas: raio gama na saúde; O império do Youtube; Viagem no tempo: ficção ou realidade? e Fobias: quando o medo supera o limite.

Ruy Ramos tem aulas ao ar livre Apostando na inovação para as aulas, as turmas da Escola Municipal Fundamental Dr. Ruy Ramos estão saindo do esquema tradicional de ensino e usufruindo de vários espaços do educandário em busca da constante construção do conhecimento. "Entendemos que a aprendizagem não deve se limitar apenas as quatro paredes de uma sala de aula", destaca a diretora da es-

cola, Iara Garzela Metz. Ela fala que a instituição possui inúmeros ambientes os quais podem ser aproveitados para dinamizar as aulas e deixálas mais prazerosas. "Os professores têm a autonomia para criarem e recriarem os espaços de aprendizagem, o que com certeza favorece a ampliação e construção do conhecimento". A escola realizou ontem a

tradicional Festa de Escolha do Garoto e Garota da Escola e também se prepara para a Feira de Ciências que envolve os sétimos, oitavos e nono anos, coordenada pelas professoras Fabiana Forgerini e Laura Hochmüller e a continuação da 2º Feira Cultural com os oitavos e nonos anos coordenada pelo professor de Português Cristiano Zimmermann.

Alunos do Ensino Médio apresentaram trabalhos para banca examinadora

cmyk


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

8

FÓRUM PERINATAL

Representantes reúnem-se para encaminhamentos

Fórum Perinatal será realizado em parceria entre 36ª CRE e 17ª CRS

O grupo cuidador do Fórum Perinatal, com representantes da 36ª Coordenadoria Regional de Educação e17ª Coordenadoria Regional de Saúde, reuniram-se na manhã de quinta-feira, para organizar a 18ª edição do Fórum Perinatal-RS. O evento acontece no próximo dia 24, em Ijuí, no Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) e terá a presença da professora da Escola de Enfermagem da Ufrgs, Virginia Leismann Moretto, e do coordenador da Saúde do Homem-RS, o nutricionista Carlos Antônio da Silva.

De acordo com as assessoras da saúde escolar da 36ª CRE, Cleide Alfing e Tais Ruwer, o Fórum Perinatal é destinado a professores, profissionais da saúde, acadêmicos de Saúde e Educação, gestantes e suas famílias. A reunião teve a presença da assessora de saúde da 17ª CRS, psicóloga Loureliz Scherer, representantes da enfermagem do HCI, Coordenadoria da Mulher, dos cursos de Enfermagem e Pedagogia da Unijuí, Secretaria da Saúde da Mulher, Caps Infantil e Hospital Bom Pastor.

Treinamento orienta o uso correto de extintores A Unimed Noroeste-RS realiza treinamentos periódicos com o intuito de renovar o conhecimento de colaboradores mais antigos e expondo as técnicas aos mais recentes contratados. Na quintafeira, o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesmt) reuniu um novo grupo para atividade teórica e prática. Conforme a engenheira de

Segurança do Trabalho da Cooperativa, Angélica Melissa Rocha, o treinamento é considerado uma medida preventiva frente a situações de incêndio. A técnica em Segurança do Trabalho, Bianca Martins Porciúncula, da empresa Recodalpo, auxiliou na atividade, mostrando na prática a diferença entre os extintores em cada classe de incêndio.

Diferenças entre extintores são apresentadas em atividade prática

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

9

AEDES AEGYPTI

Combate à Dengue passa pela prevenção O verão ainda não começou, oficialmente, mas Ijuí já se aproxima do índice de 1% de infestação predial pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zyka e Chikungunya. De acordo com o resultado do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), o percentual médio de infestação em Ijuí é de 0,9%, e o número é preocupante, uma vez que a Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza que o índice de infestação não pode ser superior a 1%. “Estamos batendo no limite e começa a nos preocupar”, alerta o coordenador da Vigilância Ambiental de Ijuí, Rinaldo Pezzeta. Algumas regiões específicas do perímetro urbano despertam um cuidado especial nesta época quente do ano, como é o caso do Extrato 1, que compreende a área do bairro São Paulo até o Thomé de Souza, passando pelo Mundstock, Penha, Tiaraju, Osvaldo Aranha e Lulu Ilgenfritz. “Está um pouco mais infestada, com 1,4%, é preocupante e pre-

cisamos, mais do que nunca, da colaboração da comunidade para que não haja um risco maior de termos uma epidemia”, frisa Pezzeta, acentuando que a estação mais perigosa do ano ainda não teve início. “Nós, enquanto municípios temos nossas falhas, somos humanos, temos funcionários, mas buscamos fazer a nossa parte.” Ao longo desta semana foi realizado mutirão de limpeza em cerca de 20 pontos críticos utilizados como depósitos de lixo. A ação teve início na segunda-feira, nos fundos do bairro Modelo. Na manhã de ontem, a reportagem passou pelo local e já havia lixo depositado novamente, pela comunidade, em menos de uma semana depois de as equipes de limpeza retirar todo o lixo daquele ponto. Somente nesta área, incluindo o bairro 15 de Novembro, foram recolhidos 10 mil quilos de lixo. Esse trabalho está dividido em duas frentes: uma equipe conta com equipes das secretarias

municipais de Meio Ambiente (SMMA), de Obras, Desenvolvimento Urbano e Trânsito (Smodutran) e do Exército, que realizam a limpeza e retirada de materiais dos lixões clandestinos; e outra equipe formada pelos agentes epidemiológicos e de saúde, que estão recolhendo lixo nas residências que já foram mapeados pelos profissionais. “É importante ressaltar que não é um mutirão de limpeza geral, para que as pessoas não confundam e comecem a puxar lixo para frente de suas residências, esses pontos já estão mapeados e por isso ocorre o recolhimento”, pondera. A ação envolve 130 profissionais. A melhor forma de se evitar a Dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões,

cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros. Para chamar a atenção sobre a importância da limpeza para eliminação dos focos do Aedes aegypty, o Ministério da Saúde, realiza o lançamento oficial da campanha de enfrentamento à

transmissão do Zika, Dengue e Chikungunya deste ano no próximo dia 20 e, além do conhecido Dia “D”, quando há mobilização nacional em todo o país, serão realizadas ações para lembrar que toda sexta-feira é dia de eliminar focos no mosquito.

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

10

DEMASI

Plano de Saneamento de Ijuí será adequado à legislação O Departamento Municipal de Águas e Saneamento de Ijuí (Demasi) anunciou na última semana a contratação da empresa responsável pela elaboração do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos e a revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico (Plamsab) do Município. De acordo com o diretor-presidente da autarquia, Ubiratan Erthal, a Ufrgs, por meio da Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), dará o suporte técnico para a realização dos trabalhos. “Nós temos um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o Ministério Público, em que o Município se comprometeu a realizar essas atividades. É muito importante para que os munícipes saibam como fazer adequadamente a coleta dos resíduos, onde destiná-los, aumentando assim o nosso índice de separação e coleta de resíduos recicláveis, e, também, diminuindo o custo dos resíduos que são levados a Giruá, diminuindo o peso e dando eficiência à reciclagem no Município”, explica o responsável pela pasta. O Plano de Gestão de Resíduos Sólidos, conforme Erthal, trata-se de uma demanda antiga, criada junto com o Plano Municipal de Saneamento Básico em 2011. Para ele, o projeto que, agora, será realizado efetivamente, trará inúmeros benefícios ao município, uma vez que poderá auxiliar na tomada de decisões com relação a todos os tipos de resíduos descartados na cidade. A engenheira química do Demasi, Joice de Oliveira, destaca que, a partir desta

Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos auxiliará população na destinação correta do lixo que produz

contratação, serão retomadas as atividades juntamente com o Comitê Interno de elaboração do Plano, composto por técnicos do município. Ao receber a notícia, a Ufrgs salientou o fato de que Ijuí será o primeiro município do Brasil a realizar essa revisão do Plano de Saneamento, de acordo com a Lei federal 11.445/2007. Ainda de acordo com Erthal, as ativi-

dades terão início na próxima semana, a partir de quinta-feira, 17, quando uma equipe técnica da Ufrgs virá até Ijuí para reuniões e eventos locais. Na ocasião, eles apresentarão sua proposta às demais entidades que atuam no setor de resíduos sólidos, como o Conselho Municipal de Saneamento Básico (Consab), Agenda 21, entre outras.

Comunidade reclama de esgoto a céu aberto Desde a última quinta-feira, a redação do Jornal da Manhã está recebendo denúncias da comunidade em relação a esgotos correndo pelas ruas. Na quinta-feira, uma moradora da Avenida Coronel Dico reclamou do odor emitido por um esgoto, que corre pela via há mais de três dias. Já no bairro Elizabeth, outro morador reclama de uma situação parecida, na Rua José Hickembick. Porém lá, segundo ele, o problema persiste há pelo menos 30 dias. Ele, que prefere não ser identificado, afirma que entrou em contato com a prefeitura e com o Departamento Municipal de Águas e Saneamento, mas nada foi feito. Na outra ponta da cidade, a reportagem do Jornal da Manhã foi chamada na Rua Imigrantes, do bairro Mundstock, em função de um esgoto que invade o pátio de uma residência e corre pela rua. Morador daquele bairro, Eugênio conta que já entrou em contato com as autoridades, inclusive com o presidente do bairro, mas o problema não foi resolvido.

cmyk

Na Rua José Hickembick, no bairro Elizabeth, o esgoto a céu aberto é um problema há 30 dias

Na Rua Imigrantes, bairro Mundstock, moradores cobram por solução de problema relacionado a esgoto

Nilton Kasctin dos Santos Promotor de Justiça

O vencedor Com a morte do leão que por mais de vinte anos exercera o domínio de um vasto território, três leões jovens de imediato começam a reivindicar a sucessão do reinado. - Eu sou o novo rei – bradam os três (às vezes ao mesmo tempo), todos caminhando entonados de um lado para outro. Os outros animais sabem que cada um dos três tem potencial para exercer o invejado posto. Mas é preciso fazê-los entender que há apenas uma vaga, e ninguém quer derramamento de sangue. Em assembleia, decide-se então pela realização de um concurso entre os três aspirantes ao cargo, devendo-se proclamar rei o vencedor. A prova é simples. Basta que os três candidatos saiam correndo juntos em direção a uma grande montanha. Quem chegar primeiro ao topo será o rei. A fiscalização fica por conta das águias, em razão de suas excepcionais habilidades de voo, visão e audição. Chega o dia da prova. A largada é acompanhada de medonhos urros de leões e barulho ensurdecedor de torcida e vaia. Tudo ao mesmo tempo. Mas aos poucos o barulho vai cessando, cessando, até que se instala um silêncio desanimador. Nenhum dos três sequer chega à metade do percurso. Nova assembleia. Há quem defenda que os três devam reinar conjuntamente. Proposta derrotada. Um novo concurso seria a solução mais plausível e justa, defende um grupo de animais depois de breve confabulação em separado. - Esperem – grita a representante das águias. – Antes de tomar qualquer decisão, é preciso ouvir o que as águias que fiscalizaram a prova têm a dizer. - Como não pensamos nisso antes? – replicam alguns em total acordo. Então a águia resposável pela fiscalização do candidato número um relata: - Eu voava a 20 centímetros acima da cabeça do leão número um quando ele caiu exausto. Seu rosto expressava revolta e frustração. Chegou a amaldiçoar o dia do seu nascimento, e disse com todas as letras que não queria mais viver, pois todos dali em diante o teriam como um derrotado. - O número dois – explica a segunda águia – foi pior ainda, limitou-se a dizer: “Desde quando leão sobe montanha? Antes de começar a corrida eu já sabia que não venceria”. - Nosso rei já está escolhido, é o candidato número três – avisa convicta a fiscal do terceiro leão. E aproveitando o silêncio que gerou a bombástica intervenção, continua: - No momento exato em que o meu candidato sucumbiu ao cansaço, ele sentou-se ofegante, mas olhou firme para o topo da montanha e disse: “Eu ainda sou jovem, vou crescer e aprender muito mais. Você, montanha, já atingiu o máximo que podia, não vai mais aumentar. Além disso, eu tenho muitos sonhos, e um deles é exatamente um dia poder te vencer, subindo numa só corrida lá no alto. Um dia eu chegarei lá!”. Terminado o emocionante relato, o terceiro leão é aclamado rei, pois sua postura diante da dificuldade revelou que é mesmo um grande líder. Essa montanha são nossos problemas. Não sei por que (e ninguém o sabe), mas o ser humano parece ter sido projetado para lidar com problemas. Quando resolvemos um, surge outro. Sempre foi assim e sempre será. Por isso Jesus disse: “no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” (Jo 16.33). O que conta mesmo é ter “bom ânimo”, que significa sonhar, ter fé em Deus, desejar e buscar coisas grandiosas, ter esperança de um dia chegar a um lugar alto na vida. Tomemos atitude semelhante à do terceiro leão. Se não conseguimos vencer neste ano, venceremos no ano que vem. Os problemas podem ser uma montanha, mas serão sempre menores e mais fracos que nós, que sonhamos e temos fé em Deus.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

PESQUISA

Juízes apoiam extinção do foro privilegiado

Pesquisa feita pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) mostrou que 93% dos juízes são a favor de mudanças nas regras do foro privilegiado para julgamento de autoridades que cometem crimes comuns, entre elas deputados, senadores e ministros. Na mesma enquete, 56,6% se manifestaram a favor da extinção do foro, inclusive para os próprios magistrados. Na consulta, 62,1% dos juízes se posicionaram contra a criação de uma vara especializada, em Brasília, para julgar exclusivamente autoridades. A pesquisa foi feita por meio da página da Ajufe na internet, com 595 magistrados. A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado iniciou análise do parecer do senador Randolfe Rodrigues (RedeAP) para acabar com o foro por prerrogativa de função para autoridades. Durante a reunião, um pedido de vista coletiva do parecer foi feito antes da votação da matéria, que ainda não tem data para ocorrer. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) também divulgou um estudo cujos dados mostram que as despesas totais do Judiciário brasileiro foram de R$ 79,2 bilhões em 2015. O valor representa 1,3% do Produto Interno

Bruto (PIB), soma de todas as riquezas produzidas pelo Brasil. Segundo o levantamento, cada cidadão pagou no ano passado R$ 387,56 para garantir o funcionamento do serviço de Justiça. Os valores fazem parte da pesquisa Justiça em Números, divulgada anualmente pelo conselho e que analisa a situação da Justiça Estadual, Federal, Eleitoral, Militar, Trabalhista e dos tribunais superiores. Os dados não citam o Supremo Tribunal Federal (STF), órgão acima do CNJ na hierarquia do Judiciário. De acordo com a pesquisa, os gastos com recursos humanos consomem 89% das despesas, que incluem salários de juízes, servidores, empregos de funcionários terceirizados, além de auxílios, diárias e passagens. Segundo o CNJ, 56% das despesas totais retornam aos cofres públicos por meio do pagamento de custas processuais. Pela primeira vez, o levantamento avaliou o custo de cada servidor ou empregado do Judiciário da folha de pagamento do ano passado. De acordo com o Justiça em Números, cada magistrado custa em média R$ 46 mil por mês; cada servidor, R$ 12 mil; funcionários terceirizados custam em média R$ 3,4 mil

Randolfe Rodrigues

ao mês e, por fim, cada estagiário, R$ 774, em média. Os valores também incluem pagamentos de verbas indenizatórias e gastos com diárias e passagens. De forma inédita, o estudo também apontou o tempo de tramitação dos processos. Na fase de execução, a mais importante para o cumprimento da decisão judicial, a média registrada foi de nove anos. Na Justiça Estadual, o tempo de tramitação é de 8 anos e 11 meses, e na Justiça Federal, 7 anos e nove meses.

Senadora é a favor do fim do benefício A senadora Ana Amélia (PPRS) reafirmou em Plenário ontem, sua posição em defesa do fim do foro privilegiado para todas as autoridades de todos os poderes. Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 10/2013 com esse objetivo tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). "A lei deve ser igual para todos. Não podemos permitir que o foro sirva de subterfúgio para proteção de pessoas que são marcadamente envolvidas em

processos, e alguns deles, envolvidos na Operação Lava Jato", disse. A parlamentar disse que defende a punição para quem cometer irregularidades comprovadas, não importa o cargo, parentesco ou partido político. "Ou somos coerentes ou temos que sair da política", acrescentou. A PEC que trata do fim do foro privilegiado para todas as autoridades deve ser votada ainda neste ano na CCJ do Senado.

11

Multa da repatriação pode ser depositada em juízo A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber determinou ontem que o governo federal pague em juízo aos Estados do Piauí e de Pernambuco o valor arrecadado com as multas cobradas de contribuintes com a Lei da Repatriação, que promoveu a regularização de ativos do exterior não declarados à Receita Federal. A ministra atendeu a pedido liminar dos governadores dos Estados, que pretendem receber uma fatia maior dos recursos arrecadados pela União. Ainda tramitam no Supremo ações de cerca de 20 Estados, que também são relatadas pela ministra Rosa Weber e devem ser decididas com base no mesmo entendimento, entre eles o RS. A Lei 13.254/2016, conhecida como Lei da Repatriação, prevê que pessoas físicas e jurídicas

possam fazer a regularização de bens e recursos obtidos de forma legal no exterior, mas que não foram declarados à Receita Federal. Em troca da legalização, o governo cobrou 15% de imposto de renda e multa de 15%. O prazo foi encerrado no dia 31 de outubro e o governo arrecadou cerca de R$ 50 bilhões. A União repassará aos Estados parte do Imposto de Renda arrecadado, por meio do Fundo de Participação dos Estados (FPE), previsto na Constituição. No entanto, as procuradorias estaduais argumentam no Supremo que parte do valor arrecadado com a multa também deve ser repassado pelo governo federal aos Estados. No entendimento dos Estados, a multa faz parte do valor integral do recurso arrecadado com Imposto de Renda e integra o valor obrigatório ao FPE.

Nada como um dia depois do outro. Depois das declarações ríspidas que deram a tônica do encontro de quarta-feira entre a delegação do governo brasileiro na Conferência das Partes (COP) da Convenção-Quadro e integrantes da comitiva de lideranças da cadeia produtiva do tabaco, em Nova Délhi, na Índia, ambas as partes voltaram a se reunir ontem, desta vez, em clima bem mais ameno. O reencontro ocorreu na sede da Embaixada do Brasil. A diferença é que, desta vez, a reunião não teve a participação das ONGs antitabagistas, que costumam marcar presença em todas as oportunidades nas quais a delegação oficial topa conversar com integrantes do setor do tabaco. A agenda na Embaixada havia sido solicitada pelo presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia gaúcha, deputado Adolfo Brito, e ainda por prefei-

tos que acompanham a comitiva na Ásia. A intenção do grupo era obter do embaixador Tovar da Silva Nunes um panorama das oportunidades de aproximação comercial ou das possibilidades de investimentos que a Índia poderia oferecer ao Brasil. Praticamente todos os integrantes da comitiva brasileira na Índia compareceram ao encontro na Embaixada. Tovar Nunes prontamente salientou que a iniciativa da representação dos deputados e prefeitos do Rio Grande do Sul, bem como dos egressos de outros Estados, era muito positiva, pois a Índia efetivamente apresentava muitas possibilidades de aproximação comercial. Para ele, basta apenas paciência e empenho nas negociações preliminares, e organização no sentido de detalhar ao máximo os méritos e os diferenciais de cada setor interessado.

Gaúchos sondam investimentos na Índia

Ana Amélia Lemos

RS lidera fraudes no Bolsa Família O Rio Grande do Sul possui mais de 34 mil beneficiários do Bolsa Família sendo investigados por indícios de irregularidades. O número representa 5% do total de inscritos no programa e coloca o Estado entre os cinco com o maior índice de suspeitas no país. Considerando somente as capitais, Porto

Alegre está na sexta colocação. Entre 2013 e 2016, o grupo recebeu mais de R$ 125 milhões. De acordo com levantamento do Ministério Público Federal (MPF), os valores foram recebidos em nome de pessoas falecidas, de empresários, de doadores de campanha e de servidores públicos que integram

grupos familiares de até quatro pessoas. "O levantamento estimula os gestores públicos e os municípios para que façam fiscalizações do cumprimento dos requisitos legais para o recebimento do Bolsa Família, porque, infelizmente, não é uma rotina”, relata a procuradora federal, Leticia Carapeto Benrdt.

Em reunião na Embaixada do Brasil, integrantes da comitiva debateram tema

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de outubro de 2016

RECURSO

Agropecuária receberá emenda de R$100 milhões A partir de um esforço e de uma interlocução realizada há meses junto a Câmara Federal, pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS, deputado Ernani Polo, o Rio Grande do Sul está garantindo uma emenda da bancada federal gaúcha, no montante de R$ 100 milhões para investimentos na agropecuária do Estado. Os recursos virão diretamente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para a secretaria da agricultura do RS. A emenda é caracterizada por ser impositiva, ou seja, de execução obrigatória, e destina-se ao fomento do setor agropecuário, através da aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas. A proposta foi construída pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, em conjunto com o coordenador de bancada federal, deputado Giovanni Cherini, e demais parlamentares gaúchos."Esta é a primeira vez que a bancada gaúcha está colocando emenda impositiva para agricultura e temos que ressaltar esta iniciativa de destinar R$ 100 milhões para o setor primário. São recursos que terão a participação integral da bancada, formada por 31 deputados e três senadores na sua destinação. É uma conquista importante, pois a agricultura é a base que garante a nossa economia. Ressalto o esforço do secretário Ernani Polo, que soube provocar este assunto e

cmyk

Maior oferta de leite provoca queda dos preços azevém, trevos e cornichão, atualmente em final de ciclo, conseguiram manter o estado corporal dos animais e evitar queda na produção. Em algumas propriedades terminou o uso da silagem que havia e os animais são mantidos em pastagem. Os produtores que utilizam o sistema de piqueteamento nas pastagens têm conseguido um melhor aproveitamento das forrageiras. Como o cultivo do milho é importante para a obtenção de forragem para o gado de leite, alguns produtores ainda estão plantando milho para silagem, uns fazem cobertura de ureia e outros produziram fenos de aveia e azevém, conservando assim a forragem na propriedade. Como a época é de vazio forrageiro, muitos produtores que não possuem pastagens perenes de verão estão tendo que aumentar o fornecimento de silagem ou rações para manter a produção. Já os produtores de leite à base de pasto que possuem planejamento forrageiro conseguem manter alta a produtividade no período, com baixo custo, praticamente eliminando o vazio forrageiro de primavera.

Os deputados Ernani Polo e Giovani Cherini destinaram o valor para o RS

Os dias com maior luminosidade e a boa umidade no solo propiciam condições mais adequadas de produção dos campos nativos, favorecendo a oferta de alimento para o rebanho e se refletindo no aumento da produção de leite. De acordo com o Informativo Conjuntural da Emater/RS-Ascar, as pastagens apresentam bom desenvolvimento, principalmente se tratando de espécies perenes (tiftons, jeegs, aries, aruana e capim elefante, entre outras). O incremento da taxa fotossintética, favorecido pelas condições climáticas, associado ao manejo da pastagem (adubação e piqueteamento), incrementa a produção de massa verde e a oferta de pasto ao rebanho bovino leiteiro. "Importante destacar que no ano de 2016 tivemos os melhores preços dos últimos anos, no entanto, a maior oferta de forragens aumentou de forma significativa a captação de leite pelas indústrias, que aliada a uma demanda retraída jogou os preços para baixo no terceiro mês consecutivo", avalia o diretor técnico da Emater/RS, Lino Moura. Em algumas regiões do Estado, os produtores que utilizaram as pastagens de inverno, como

que agora se concretiza”,avalia o coordenador da bancada gaúcha, deputado Giovanni Cherini. "É sem dúvida uma grande conquista para o setor agropecuário do Estado, pois a emenda foi priorizada e terá todo nosso empenho para ter sua liberação efetivada no próximo ano. Com as máquinas e implementos adquiridos, fruto dos recursos disponibilizados, poderemos executar ações pelo crescimento e desenvolvimento da agropecuária no Rio Grande

Maior oferta de leite provoca queda dos preços e preocupa produtores

do Sul. Temos como enfoque principal o programa Conservar para Produzir Melhor, para estimular a sustentabilidade da produção no manejo da água e do solo e o fomento à produção leiteira, que é fundamental para o crescimento econômico e social do Rio Grande, com geração de emprego e renda no campo. A melhor forma de aplicação dos recursos será discutida com a bancada federal”, diz o secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo.

12


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

ECONOMIA LOCAL

ACI aposta em retomada tímida do crescimento

O presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Ijuí Walter Joel de Moura afirmou ontem, que mesmo com a proximidade do melhor período para os empresários, é preciso ser realista. "Diante da queda da atividade produtiva, do aumento da inflação, do desemprego, estão reduzindo as estimativas para o desempenho da economia para este ano. As previsões que a gente vem acompanhando apontam para que o país tenha retração de 1,6 no PIB, além da queda do PIB da indústria que deve ficar próximo de 4%, esse desempenho traz a redução do consumo e isso traz consequência na promoção da renda", fala sobre um cenário difícil ainda para o acesso ao crédito e queda dos investimentos. Mas apesar dessa grande preocupação, segundo Walter, as perspectivas é de que ocorra o início de uma recuperação logo no início do ano que vem. "Pela própria exportação e investimentos em

infraestrutura, então precisamos contar com esse incentivo para a indústria porque é ela que vai trazer a retomada do crescimento para a economia". Já no aspecto econômico, Walter alerta que o equilíbrio das contas públicas é urgente para que se retome a confiança dos empresários. Já para a economia local, a avaliação do presidente é que a expectativa de vendas deve ser boa. "Nossa entidade investiu em uma campanha de incentivo ao comércio que está sendo reeditada esse ano". Walter salienta que as lideranças empresariais acreditam na retomada dos investimentos para 2017. "Existem alguns setores que estão melhorando mais rapidamente que outros, e a nossa expectativa é de que a onda do otimismo está melhorando, tanto pela população como empresários, já que a queda da inflação e a retomada do emprego já estão acontecendo", afirma destacando que a classe empresarial deve sair

13

Centrais Sindicais de Ijuí protestam contra PEC 55 A tramitação da PEC 55 que delimita o teto dos gastos públicos motivou a realização de vários protestos por todo o País. Chamado de Dia Nacional de Mobilizações, os protestos foram organizados por várias centrais, entre elas o Cpers. Em Ijuí, a presidente do Sindicato dos Professores Municipais Neira Mello afirmou que todas as escolas e entidades públicas foram convidadas a participar do protesto, mas muitas não aderiram para não te que recuperar o dia letivo. "O que nos consola é que muitas escolas aderiram, afinal esta PEC vem

para aniquilar a educação e a saúde", disse ressaltando que o objetivo da mobilização é cortar a PEC e não deixá-la passar no Senado. A presidente do Cpers de Ijuí Terezinha Mello reforçou que o impacto do congelamento de verbas para 20 anos é extremamente prejudicial. "Só vai congelar no lado dos trabalhadores, não congela gastos nas esferas políticas e jurídicas, somente os trabalhadores vão pagar essa conta", disse ressaltando que as Centrais continuarão mobilizadas para impedir os avanços da PEC 55.

Walter Joel de Moura

bastante fortalecida desse período mais crítico. Walter enfatizou ainda as campanhas de motivação e qualificação ao comércio. "É um mecanismo que temos que buscar para apoiar a classe empresarial".

Protesto teve mobilizações durante todo o dia na Praça da República

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

CRISE FINANCEIRA

Após Seminário, Heck defende reavaliação nas contas municipais O prefeito eleito de Ijuí, Valdir Heck (PDT), participou nesta semana, em Brasília, do Seminário Novos Gestores, promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O evento reuniu os gestores que assumirão em janeiro para uma atualização sobre legislação pública, conversa com deputados e apresentação do cenário fiscal da administração pública. Segundo Valdir Heck, a partir das mesas de debates promovidas pelo Seminário, foi possível verificar que a situação financeira de Estados e Municípios é pior do que se imagina. "Nós estamos percebendo a gravidade da situação nacional em termos financeiros. Os Estados, como todos sabem, estão quebrados, mas o pior é que não há muita perspectiva de melhora tão cedo. Outra coisa que constatamos é que há muitas dezenas de municípios parcelando salários e atrasando repasses para as previdências municipais. Então identificamos, a partir disso, a necessidade profunda de avaliações e reavaliações no quesito fiscal",

analisa Heck. Na visão do futuro gestor, Ijuí ainda não se encontra em situação financeira tão crítica, mas o encurtamento das receitas acaba por estrangular cada vez mais a capacidade de investimento do município. Além dos assuntos mais latentes, o Seminário realizado pela CNM também discutiu o pacto federativo, pauta antiga da Confederação que busca um maior equilíbrio entre as funções de cada ente federado no País. "Saímos da capital federal convictos da importância de um novo pacto, para definir quais são as competências de cada um, o que realmente cabe para União, Estados e Municípios. É preciso fazer essa travessia financeira, equalizar as obrigações com os recursos que são recebidos. Quanto mais demorarmos para tomar uma atitude, mais a situação vai se agravar", disse Heck. Apesar das alegadas dificuldades financeiras, o novo prefeito de Ijuí admitiu que precisará confrontar a queda de receitas com o atendimento das necessidades do

Com 'feriadão', Câmara realizou sessão ontem A Câmara de Vereadores realizou, na manhã de ontem, sua sessão ordinária. Apesar de a ordem dia ser realizada tradicionalmente na segunda-feira, o dia de realização da sessão foi alterado em função do feriado de Proclamação da República, na próxima terça-feira. Desta forma, os vereadores resolveram aderir ao "feriadão", e anteciparam a pauta de votações.

Além disso, apenas um projeto foi aprovado em plenário ontem pelos parlamentares. A matéria analisada revoga uma lei municipal que trata de adequações técnicas, transferindo frações de terra para a classe de bens dominiais do município. O projeto foi aprovado em razão da necessidade de cumprimento à decisão judicial que declarou nula a lei em questão.

Adotando feriadão, Câmara realizou sua sessão plenária na manhã de ontem

cmyk

Seminário reuniu em Brasília prefeitos que assumirão prefeituras em janeiro

município. "Nós, quando concebemos nosso Plano de Governo, ouvimos inúmeras sugestões, então nós queremos cumprir essas metas. Só que para cumprir nós precisamos de algumas adequações, e isso significa ter uma receita maior disponível para este tipo de investimento", avaliou, elencando as prioridades.

"Temos que recuperar nossas vias municipais e ainda temos que dar atenção especial ao interior. Além disso nós temos a iluminação pública, que precisa ser modificada. Com relação a isso, nós já estamos levantando valores, porque a troca de lâmpadas nos fará economizar, o que é essencial neste momento".

Ibsen exalta recursos recuperados no Estado Um dos pilares do governo José Ivo Sartori na busca por fontes de recursos, em um período de crise financeira extrema, a cobrança da dívida ativa segue como foco prioritário na Secretaria da Fazenda (Sefaz), em 2016. De janeiro a outubro, a atuação das equipes da Receita Estadual e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) resultou na recuperação de R$ 1,96 bilhão aos cofres gaúchos. É o melhor desempenho da ação do Estado sobre os devedores de impostos para o período nos últimos anos, superando inclusive a marca nominal registrada ao longo de todo o exercício de 2015 (R$ 1,6 bilhão), até então o recorde estadual. No atual governo, a cobrança da dívida de ICMS e outros tributos já passa de R$ 3,5 bilhões. Somente no combate à sonegação de impostos, a ação da Receita Estadual ultrapassa a marca de R$ 1,54 bilhão desde o início do ano. O desempenho no enfrentamento das empresas sonegadoras, desde o começo da gestão Sartori, já alcança R$ 3,71 bilhões. O deputado Ibsen Pinheiro, titular da Comissão de Economia da AL, enfatizou

Ibsen Pinheiro

os números obtidos pela Sefaz. “Como vimos no primeiro ano de mandato, em 2016 o governo concentrou esforços em buscar meios de viabilizar o Estado. Em meio a uma crise desse tamanho, encontrar alternativas para novos recursos é iniciativa essencial, e o Rio Grande do Sul tem feito. A marca de R$ 2 bilhões é muito significativa, e avançaremos ainda mais até o final do ano”, salientou.

14

ALEXANDRE GARCIA Jornalista

POLÍTICA ESTUDANTIL Quando eu era um dos diretores da União Cachoeirense de Estudantes, tinha 15 anos e cursava o científico, pensava que o mundo girava em torno de nós, jovens, alegres e estudantes. Quando presidi o Centro Acadêmico da Faculdade de Comunicação Social da PUC/RS, já com 28 anos, pensava diferente. Aos 15, valia o “querer é poder”; aos 28, percebia que “poder é saber”. No meio do caminho, havia feito a cobertura da Revolução Cubana, pelo rádio, e ainda pensava que Guevara fosse um herói, e não um assassino frio e covarde. Fazia poesias exaltando o “Che” e Dom Hélder. Depois fui descobrindo a realidade dos personagens e suas idéias. Quando jovem, a gente se engana fácil ou é enganado com facilidade pela pouca distância que se tem entre o pensar e o agir. Por isso compreendo essa garotada que se jogou na aventura de invadir escolas para impedir o ENEM, a PEC de limitação de despesas do governo federal e a reforma do ensino médio. Não impediram o ENEM, um sucesso com quase 6 milhões de comparecimento às provas; a emenda dos gastos vai ser aprovada no Senado e o ensino médio vai ser logo reformado, depois de 18 anos de lenta discussão. Compreendo que acreditem nas estórias contadas por professores sindicalizados - que, por sua vez já as ouviram de terceiros, impregnadas de fé religiosa em idéias sociais e políticas que fracassaram em todos os quadrantes do mundo. É o mecanismo da sublimação, descrito por Freud. Frustraramse na sua ideologia e criam um sonho, uma irrealidade que, para ter a aparência de real, transmitem-na para os alunos, para mentes disponíveis, ainda com fracos mecanismos de censura. Compreendendo os que estão na idade adolescente por que já passei. Mas fico na obrigação de alertarlhes que já estão entrando no tempo do amadurecimento, de pensar por si próprios, serem céticos, submeterem qualquer tipo de catequese à luz da razão. Ou serão manipulados e podem ser conduzidos a erros que prejudicam os outros. O mal que se faz para si pode atingir outros e aí se torna um mal maior. No ENEM, 271 mil inscritos foram prejudicados por invasões de locais onde fariam as provas. A transferência do exame para início de dezembro vai custar 15 milhões a mais para os contribuintes, que são aqueles que trabalham, que compram, que recolhem impostos. O professores sindicalistas que manipularam seus alunos e os partidos políticos que se aproveitaram das jovens mentes idealistas e sonhadoras, precisam ser recebidos com filtros da razão e desconfiança. Sem provas, é só fé. Já vimos esse filme, por exemplo, na Alemanha nazista. Na Universidade de Brasília, o professor de algoritmo e programação de computador, na Engenharia da Computação, ao encontrar a sala de aula tomada por meia dúzia de invasores, transferiu a aula para o lado de fora sob “os portais cobertos do Liceu, de Aristóteles”.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

CONTAS MUNICIPAIS

Câmaras ignoram apontamentos do TCE Responsável por analisar tecnicamente as contas das prefeituras, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) intensifica neste mês o cruzamento de dados que culminará na emissão de pareceres sobre as gestões públicas dos poderes Executivos. Em entrevista ao Grupo JM, ontem, a supervisora de Auditoria Municipal do TCE, Maria Luiza Reginato, explicou o processo utilizado pelo Tribunal para analisar as contas dos prefeitos. Segundo ela, na primeira etapa são feitas as auditorias tradicionais, que recebem boletins bimestrais sobre receitas, despesas e origem e destinação de recursos. "Este primeiro processo é feito pelas equipes das regionais do TCE, que são, ao todo, 9 no Rio Grande do Sul. No caso de Ijuí, esse trabalho fica a cargo dos nossos técnicos em Santo Ângelo. Eles visitam os municípios, analisam os dados, e em Porto Alegre nós cruzamos todas essas informações e elaboramos o parecer prévio de contas, que será enviado às Câmara de Vereadores", explica. As verificações são feitas presencialmente por técnicos do TCE especializados em várias áreas do conhecimento, e levam em conta as legislações públicas sobre administração de recursos. Após todo este trabalho, o parecer é enviado para análise dos vereadores, que podem facilmente

Em maio de 2015, vereadores extinguiram multa proposta pelo TCE

ignorar as indicações do TCE e aprovar as contas dos prefeitos. "O que fazemos é emitir o parecer prévio, a partir do acompanhamento da gestão financeira e contábil, emite o parecer pela aprovação ou não. Depois, cabe ao Legislativo a palavra final, porque esse seria um julgamento político", aponta a supervisora do TCE. Em muitos casos, o Tribunal emite parecer desfavorável às contas mas, a partir da formação de acordos políticos, os relatórios acabam sendo desconsiderados, e as contas aprovadas. A consequência é a de que muitos gestores, apesar dos apon-

tamentos técnicos, não sofrem qualquer sanção ou restrição. Foi o caso da análise das contas de 2009 do prefeito Fioravante Ballin, feita pelo plenário da Câmara de Vereadores de Ijuí em maio de 2015. Apesar do parecer favorável, o Tribunal estipulou uma multa de R$ 700 mil ao prefeito por equívocos de gestão apontados em relatório. Quando o parecer chegou ao plenário da Câmara, além de aprovar as contas, os vereadores também aprovaram a extinção da multa sugerida pelo TCE. Como os Legislativos municipais são a última instância de análise, o processo se encerra.

Temer nega irregularidade em cheque O presidente Michel Temer disse que não houve irregularidade no cheque de R$ 1 milhão repassado à campanha para vicepresidência em 2014. “Trata-se de cheque nominal do PMDB repassado para a campanha do então vice-presidente Michel Temer, datado de 10 junho de 2014. Basta ler o cheque. Não houve qualquer irregularidade na campanha do então vice-presidente Michel Temer”, disse o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisa ação movida pelo PSDB que pede a cassação da chapa Dilma-Temer por suposto uso de poder político e econômico na campanha de 2014. De acordo com o tribunal, a defesa da ex-presidenta Dilma Rousseff apresentou o cheque, da construtora Andrade Gutierrez, como evidência de que o dinheiro, supostamente vinculado a con-

tratos envolvendo a empreiteira, teria ingressado na campanha por meio do PMDB, e não pelo PT. Sobre notícia divulgada pela imprensa da contratação de uma gráfica, cujo dono é cliente do escritório de advocacia do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, por cerca de R$ 2 milhões durante a campanha, o porta-voz disse que o ministro já informou que não houve irregularidade na contratação da empresa e que as contas foram apresentadas ao TSE, e que o valor foi repassado no momento em que Padilha era deputado federal e membro da coordenação nacional do PMDB na eleição presidencial. “A esse respeito, ministro Eliseu Padilha informou que não houve irregularidade na contratação da empresa. As contas foram apresentadas ao TSE pela campanha, conforme determina a legislação. Os critérios adota-

15

Supremo reitera poder do Legislativo sobre contas No mês de agosto, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) extinguiu a única possibilidade de autonomia dos Tribunais de Contas no julgamento das contas dos prefeitos por todo o País. Por maioria de votos, o Plenário decidiu que é exclusivamente da Câmara Municipal a competência para julgar as contas de governo e as contas de gestão dos prefeitos, cabendo ao Tribunal de Contas auxiliar o Poder Legislativo municipal, emitindo parecer prévio e opinativo, que somente poderá ser derrubado por decisão de dois terços dos vereadores. No julgamento prevaleceu a divergência aberta pelo presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, que será o responsável pelo acórdão. Segundo ele, por força da Constituição, são os vereadores que detêm o direito de julgar as contas do chefe do Executivo municipal, ‘na medida em que representam os cidadãos’. No julgamento de outro Recurso, de relatoria de Gilmar Mendes, o Plenário decidiu, também por maioria de votos que, em caso de omissão da Câmara Municipal, o parecer emitido

pelo Tribunal de Contas não gera a inelegibilidade prevista no artigo 1º, inciso I, alínea ‘g’, da Lei Complementar 64/1990. Este dispositivo, que teve sua redação dada pela Lei da Ficha Limpa, aponta como inelegíveis aqueles que ‘tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa, e por decisão irrecorrível do órgão competente, para as eleições que se realizarem nos oito anos seguintes, contados a partir da data da decisão. De acordo com o relator do recurso, ministro Gilmar Mendes, quando se trata de contas do chefe do Poder Executivo, ‘a Constituição confere à Casa Legislativa, além do desempenho de suas funções institucionais legislativas, a função de controle e fiscalização de suas contas, em razão de sua condição de órgão de Poder, a qual se desenvolve por meio de um processo políticoadministrativo, cuja instrução se inicia na apreciação técnica do Tribunal de Contas’.

Tribunal reforçou soberania das Câmaras quanto as contas municipais

Lava Jato "envergou a vara" da corrupção

Michel Temer

dos para a contratação foram de economicidade e viabilidade na distribuição dos materiais”, disse Alexandre Parola.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse na manhã de ontem que a Lava Jato tem potencial para acabar com a corrupção endêmica no País. "Ninguém tem a ilusão de que essa investigação vá acabar com a corrupção no País. O que a gente tem é que controlar a corrupção endêmica. Não tem herói, santo, que num passe de mágica vai dizer que o Brasil virou um paraíso", disse Janot, em conversa com jornalistas. Para falar sobre o combate à corrupção, Janot recorreu a uma figura de linguagem e disse que a investigação "envergou uma vara" no País. "Nós chegamos a esse ponto da investigação. Nós

envergamos uma vara. Se agora isto não prossegue e essa vara solta, ela volta e volta chicoteando todo mundo. Nós dobramos a vara e essa vara tem que ser quebrada", afirmou Janot. Ele fez um paralelo à Itália ao falar sobre reações de "autopreservação" dos centros de poder, diante do avanço do combate à corrupção. O procurador-geral da República comparou medidas como a tentativa de anistia a caixa dois e lei de abuso de autoridade ao que ocorreu na Itália, na Operação Mãos Limpas. No país europeu, o congresso avançou em medidas que atrapalham as investigações diante do aprofundamento do combate à corrupção.

cmyk


Esporte

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

Rubro anuncia pacote de reforços O Esporte Clube São Luiz anunciou os primeiros reforços da temporada na manhã de ontem. Um goleiro, um meia e um atacante começam a estruturar um plantel que deve brigar, mais uma vez, pelo acesso a elite do Futebol Gaúcho. O principal nome, no entanto, é do goleiro Jônatas, que aos 36 anos já passou por clubes como Grêmio, Corinthians e Juventude. O atleta defendeu o Tupi de Crissiumal na última temporada. Visando finalmente voltar a elite do futebol no Rio Grande do Sul, o São Luiz e toda sua direção leva a sério o ditado em que "um bom time, começa por um bom goleiro". Jônatas começou na base do Grêmio, mas se profissionalizou no Corinthians. Seu maior destaque, entretando, foi Pelotas e no Juventude. Para o meio-campo o Rubro também foi até Crissiumal para acertar com o meia Jeferson Prill, 24 anos. Jefferson teve passagens Cerâmica, Novo Hamburgo Guarani de Camaquã e Riograndense-SM, além do Tupi no ano passado. Já no setor mais adiantado do campo o nome a ser guardado pelos torcedores do Rubro tratase de Jean Dias. No ano passado o atleta que tem 26 anos e

cmyk

PLACAR GERAL

IJUÍ DRONES

O Ijuí Drones tem um jogo decisivo hoje, às 15h, no Estádio 19 de Outubro, contra o Curitiba Guardian Saints, pelo playoff da 4ª Copa Sul de Futebol Americano. Quem vencer avança para as semifinais da competição. Os ingressos antecipados para esta partida estão sendo vendidos ao preço de R$ 5,00 nestes locais: Barbearia Mr. Huth, San Germano, Vida Farmácias (diagonal com a Fidene), Posto Nossa Casa e Shawarma Baruk. Crianças até 12 anos não pagam. Na hora o preço será R$ 10,00. Jônatas, goleiro, 36 anos, passagem com destaque pelo Pelotas

Jefferson Prill, 24 anos, atuou no ano passado pelo Tupi de Crissiumal

Jean Dias, 26 anos, atacante que marcou cinco gols no Acesso 2016

auta pelo lado do gramado, jogou com as cores do Brasil de Farroupilha. Foram cinco gols e oito assistências na equipe Serrana que brigou até a última fase por um lugar na primeirona. O Brasil foi até a última rodada com chances de subir, mas acabou perdendo a vaga para o Caxias. "Para mim é uma honra poder vestir a camiseta do São Luiz e eu fico feliz pela oportunidade. A expectativa é a melhor possível. O foco é sempre chegar em um clube e poder ser feliz, ter títulos. É para isso

que venho me preparando para poder ajudar o São Luiz a voltar para a Série A, lugar que não deveria ter saído", salientou Jean Dias, ao conceder entrevista ao Grupo JM. "A torcida pode esperar muita disposição e muita garra. O torcedor pode esperar muita raça e muita vontade nos jogos e isso eu garanto que não vai faltar". O diretor de futebol Delmar Blatt ressaltou os primeiros nomes confirmados pelo Rubro e falou com muita expectativa sobre a oficialização do goleiro

Jônatas. "O Jônatas é um grande goleiro. Tem experiência de Série B do Campeonato Brasileiro, além de ter passado por times grandes. Tenho certeza que, dessa forma, o time esteja bem servido", ressaltou. Embora não tenha nada oficial, a direção do Rubro estima anunciar mais reforços já na próxima semana. A expectativa para a Divisão de Acesso, nesse próximao ano de 2017 é maior, uma vez que ao contrário das úiltimas edições, duas equipes deverão subir.

Empate na 1ª final do Campeonato de Pais do Sagrado A primeira partida do Campeonato de Pais do CSCJ terminou empatado em 2 x 2. Argentina e Uruguai se enfrentaram na noite da última quinta-feira e, com o empate, deverão deixar tudo para a grande final, no próxima quinta-feira. Já na disputa pelo 3º lugar, a Bolívia 6 x 3 Equador. Os jogos de volta será disputados Ginásio de Esportes da Escola, a partir das 20h.

16

Jogos de ida foram realizados na noite de quinta-feira e a finalíssima acontece na 5ª

FUTEBOL 7

As equipes da Associação União de Futsal, juntamente com o Lyon FC promovem na próxima terça-feira, o primeiro Torneio Regional de Futebol 7. A categoria é gênero masculino, livre. Os jogos serão realizados nos campos de futebol localizados próximo a saída para o trevo de acesso a Catuípe, na ERS-342. O torneio ainda prevê uma premiação superior a R$ 1 mil. Inscrições e informações devem ser levantadas com Dorneles (9138-1793) ou Wyllian (91150714).

EXCURSÃO

O Consulado do Internacional em Ijuí promove excursão para o jogo da próxima quinta-feira às 21h no Estádio Beira-Rio diante da Ponte Preta. A saída será da Rua Barão do Rio Branco, 95, esquina com a Rua Paraná, no centro de Ijuí. O embarque acontece às 13h da quinta-feira. O retorno será após o jogo. Carros poderão ser deixados no local do embarque.Valores da viagem com preferência para os sócios, passagem custa R$130,00, ida e volta em ônibus leito turismo. Ingressos: arquibancada inferior: R$ 20,00. Vagas limitadas. Reservas: paulocostainter@ yahoo.com.br ou 9964.4450.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

17

DOIS TOQUES

Tite admite supresa com resultado Ricardo Bolson (interino)

esporte@jornaldamanhaijui.com

EEMPOLGOU- Enquanto Calos Alberto Padilha realiza pequena intertemporada pela província cisplatina, visitando as históricas canchas uruguaias, me utilizo deste espaço. Com a pausa no brasileirão, o assunto principal continua sendo a empolgante seleção brasileira de Tite. Antes tarde do que nunca, é preciso reconhecer a relevante subida de nível do time brasileiro a partir da entrada do técnico gaúcho. A atuação de luxo contra a Argentina espantou os céticos, ao menos aqueles que acreditavam que a seleção vivia somente uma boa fase nos últimos quatro jogos com vitória. Diante dos vice-campeões mundiais, o que se viu foi o mesmo futebol dinâmico, com segurança defensiva e intensidade coletiva de ataque. Lionel Messi foi ao Mineirão, vestiu sua camisa 10, mas esqueceu o futebol de melhor do mundo. Prevaleceu a inoperância de outros tempos com a seleção argentina, ou o volume de jogo dos brasileiros impediu o gênio de fazer sua mágica? Para mim, méritos para o Brasil. O QUE MUDOU?- Tite completou cinco jogos com a seleção, perfazendo aproximadamente 10 dias de trabalho com o grupo de jogadores, incluindo aí grandes intervalos de tempo. A diferença para o time de Dunga, porém, é gritante. Com todo respeito ao capitão do Tetra, mas com os atletas ouvindo diariamente professores como Guardiola, Mourinho e Ancelotti, ter que receber orientações de Dunga, com toda a sua (falta de) eloquência, é difícil pensar que havia respeito pelo antigo comandante. Com Tite a história é outra.

Depois da grande atuação diante da Argentina, vencendo por 3 a 0 dentro do Mineirão, Tite falou em entrevista coletiva que esperava um jogo mais difícil e que resultado elástico surpreendeu. Para o treinador, ocasiões do jogo foram tornando o duelo mais tranquilo para o Brasil. "O placar eu não imaginava. Imaginava um grau de dificuldade maior, tal qual estava se apresentando. Foi a circunstância do jogo, a flutuação e a rodagem do Coutinho, que gerou superioridade numérica no meio campo, que nos ajudou no primeiro gol.

Aí a Argentina teve que se expor", avaliou. Tite estava tão elétrico com a partida, que ainda na coletiva de imprensa foi pego de surpresa quando perguntado sobre uma possível convocação de outro lateral esquerdo para o lugar de Marcelo, que levou amarelo e está suspenso para o jogo contra o Peru. "Eu nem sabia (sobre a suspensão de Marcelo), saí tão pilhado do jogo que não sabia que ele tinha tomado amarelo. Possivelmente sim!" disse o treinador. Por ter levado apenas um gol nos cinco jogos que fez

Renato usa parada para corrigir defeitos na frente A longa parada do Brasileirão, em razão da data Fifa, dá ao técnico Renato Portaluppi a chance de fazer os tão chamados ajustes técnicos na equipe do Grêmio. Desde sua chegada ao clube, na metade de setembro, não houve um período tão longo para executar as ideias que ele debate com seu auxiliar, Alexandre Mendes. Foi assim na manhã de quinta-feira e também ontem, no mesmo turno. Os jogadores já se preparam para uma folga no fim de semana, outra raridade em época de calendário apertado por duas competições.

Renato prioriza o posicionamento da defesa. E já começa a pensar no substituto de Kannemann, que cumprirá suspensão contra o São Paulo. Wallace Reis e Thyere são as alternativas. Outra preocupação do técnico é melhorar o aproveitamento do ataque, ainda o setor mais preocupante da equipe. O preparador físico Rogério Dias também aproveita para aprimorar o condicionamento dos jogadores. Alguns deles, como o volante Maicon e o meia Douglas, fazem sempre um trabalho preventivo na academia antes de irem para o gramado.

Renato comandou trabalho na manhã de ontem, no CT Luiz Carvalho

até o momento pela Seleção, o treinador falou que não esperava um começo tão bom quanto vem sendo no comando do Brasil e ressaltou importância da marca-

ção forte desde os atacantes para ter uma defesa mais sólida. "Não (esperava um começo tão bom quanto está sendo)! Foi acima do que imaginava".

Com Willian na lateral, Roth trabalha ataque

William deve voltar a atuar na lateral contra a Ponte Preta

O treino da manhã desta sexta-feira no CT do Parque Gigante ainda não serviu para definir a equipe que recebe a Ponte Preta na próxima semana no BeiraRio. Até porque a pausa no Campeonato Brasileiro em função das Eliminatórias para a Copa da Rússia permite que o técnico comande ainda vários trabalhos antes do jogo do dia 17. Na atividade de ontem, a preocupação evidente estava em melhorar a produção ofensiva. Enquanto Roth observava do centro do gramado, o auxiliar Beto Ferreira orientava os jogadores em um treino de cru-

zamentos e finalizações. Trabalhando pelo lado do campo, William foi um dos destaques na eficiência dos cruzamentos. O jogador, aliás, tem grande chance de voltar para a lateral, já que Ceará se recupera de lesão muscular. Um indicativo disto surgiu na segunda parte da atividade, quando o técnico dividiu alguns jogadores por setores, e William apareceu na direita de uma linha defensiva que contava ainda com Paulão, Ernando e Geferson. Depois que William passou a atuar no meio-campo, o Inter não venceu mais nenhum jogo.

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

18

PLANO NACIONAL DE SEGURANÇA

Ações serão antecipadas no Estado Ações de combate à criminalidade, previstas no Plano Nacional de Segurança Pública, devem ser antecipadas para dezembro no Rio Grande do Sul. O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, anunciou nesta semana que a medida deve ser implantada a partir do ano que vem. Além do RS, o Rio Grande do Norte também deverá ser contemplado com a antecipação. Ambos Estados estão em tamanha crise na segurança, que levaram o governo federal a autorizar a presença de agentes da Força Nacional de Segurança para ajudar no combate ao crime. Em terras gaúchas, a violência foi o assunto mais debatido entre os candidatos das maiores cidades do Estado nas eleições deste ano. A preocupação dos cidadãos com o tema pode ser explicada a partir de uma comparação entre o primeiro semestre de 2015 e o mesmo período de 2016. Os dados mostram crescimento significativo da ocorrência de crimes como roubo (de 37.124 para 44.390 casos), roubo de veículo (de 7.930 para 9.225 casos) e latrocínio (de 66 para 89 casos), segundo números da Secretaria de Segurança Pública. O auge da crise de violência

no Estado ocorreu no fim de agosto deste ano, quando uma sequência de crimes com morte na região Metropolitana de Porto Alegre levou o então secretário de Segurança Pública do estado, Wantuir Jacini, a pedir exoneração do cargo. Nos dias que antecederam a saída de Jacini, uma médica foi assassinada na capital, um triplo homicídio ocorreu em Alvorada e um homem foi executado no Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. No dia seguinte ao pedido de demissão do secretário, o governador José Ivo Sartori foi a Brasília se encontrar com o presidente Michel Temer (na época, interino) e com o ministro Alexandre de Moraes. Na reunião, foi autorizado o envio de 136 homens da Força Nacional de Segurança para atuar no combate à violência em Porto Alegre. O secretário de Segurança Pública, Cezar Schirmer, que assumiu o cargo no lugar de Jacini, passou os últimos dias negociando com o governo federal a prorrogação da permanência da Força Nacional. O pedido foi aprovado - a medida foi publicada na última quinta-feira no Diário Oficial da União e estende o prazo

Presos algemados em lixeiras: segurança pública no fundo do poço

por mais 90 dias. O próximo desafio de Schirmer é resolver a superlotação das carceragens das delegacias no Estado. O problema estourou em outubro, quando começaram a ser registrados casos em que agentes da Brigada Militar precisaram manter presos em viaturas por falta de vagas nas unidades da Polícia Civil. Nessa última semana, dois homens chegaram a ser algemados a uma lixeira na calçada em frente ao Palácio da Polícia. Diante dessa situação, a secretaria anunciou esta semana a

construção de centros de triagem (CT) para a alocação de presos provisórios. Quatro CTs serão implantados em Porto Alegre e outro ficará em Charqueadas, na região Metropolitana, anexo à Penitenciária Modulada Estadual. Com urgência em resolver o problema, Schirmer negocia com o governo federal a possibilidade de utilizar mão de obra do Exército Brasileiro para acelerar a construção dos CTs. "Estamos em diálogo avançado. Ontem, técnicos do Exército analisaram as estruturas existentes em Porto Alegre", afirmou.

Descoberto plano para matar policiais e juíza no RS A Polícia Civil descobriu um plano de presos para matar uma juíza, familiares dela e policiais civis envolvidos na investigação que prendeu 120 membros de uma quadrilha que atua no tráfico de drogas e tem base em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Um policial militar é suspeito de acessar dados dos alvos dos criminosos do Consultas Integradas, sistema de informações da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, e repassar aos traficantes. Na manhã de ontem, foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa do PM, que atua na região do Vale do Taquari. O papel do policial militar seria de repassar informações detalhadas para os traficantes presos, como nomes, endereços e fotografias de alvos dos criminosos. O plano, conforme a investigação, foi traçado dentro do Presídio Central de Porto Alegre e foi denunciado por integrantes da facção, que aceitaram fazer delações premiadas, algo inédito no estado em inquéritos que investigam tráfico de drogas, de acordo com o delegado Endrigo Marques, responsável pela investigação ao lado do Marco Antônio de Souza.

cmyk

“Delação premiada no tráfico de drogas é algo muito difícil por se tratar de um meio criminoso que envolve muita violência. Por isso, as pessoas têm medo de falar. Porém, como a liderança da quadrilha foi e segue mantida presa, isso encorajou demais integrantes a contar o que sabiam e receber benefícios previstos em Lei”, destaca o delegado Endrigo Com a descoberta do plano, com o qual os criminosos pretendiam se vingar da juíza que ordenou as prisões e dos policiais civis que executaram os mandados, a magistrada trocou de comarca e alguns agentes também foram transferidos de cidades. Os nomes deles são preservados pelos investigadores. O policial suspeito de repassar informações para os traficantes presos foi levado para prestar depoimento e, segundo o delegado Endrigo, nega que tenha realizado as consultas. Porém, ele alega que emprestou senha para colegas e que isso é algo comum na Brigada Militar. A Polícia Civil não descarta o envolvimento de outros PMs no caso. “Somente o fato de emprestar senha é um crime, previsto pelo artigo 325 do Código Penal”, pontua o delegado Endrigo. O artigo 325 atribui crime a quem

‘permite ou facilita, mediante atribuição, fornecimento e empréstimo de senha ou qualquer outra forma, o acesso de pessoas não autorizadas a sistemas de informações ou banco de dados da Administração Pública’, e prevê pena de seis meses a dois anos de prisão ou multa. O PM também é investigado pelos corrupção e formação de quadrilha. A organização criminosa que articulava o plano foi alvo na megaoperação Clivium (do latim declive, porque os chefes da quadrilha viviam em uma ladeira), em junho de 2015, que mobilizou mais de 600 policiais e prendeu 60 traficantes nas cidades de Porto Alegre, Gravataí, Cachoeirinha e Sapucaia do Sul. Ao todo, 120 pessoas foram presas ao longo das investigações. Em desdobramentos da investigação, a Polícia Civil encontrou um carro blindado artesanalmente, conhecido como 'caveirão da morte', que era usado para cometer assassinatos de desafetos e queimas de arquivo. A polícia acredita que até 40 pessoas possam ter sido mortas no veículo. O automóvel, um Honda Civic, foi adaptado com chapas de ferro para proteção do motorista e passageiro, com uma abertura para atiradores no banco de trás.

Quadrilha operava com o Caveirão da Morte, com chapas adpatadas de proteção

No porta-malas, os policiais localizaram três furos, que seriam usados para o escoamento de água e sangue. De acordo com a polícia, os bandidos eram treinados para utilizar o carro para sequestros e assassinatos. “Em 17 anos de polícia, com esse carro, eu realmente me surpreendo com a capacidade engenhosa do ser humano para praticar o mal. Era um carro de guerra. O que se ouve é que quando o caveirão saía, alguém ia morrer”, comentou à época o diretor de Polícia Metropolitana, delegado Marcelo Moreira.

Emater / Ascar

Tecnologia de aplicação A aplicação dos produtos químicos deve ser realizada com condições de umidade do ar acima de 50% e temperaturas menores que 30 ºC, a velocidade dos ventos também deve ser observada, evitando a aplicação quando a velocidade for superior a 10 km/h. Os produtos químicos utilizados podem apresentar maior ou menor risco, a escolha ou uso inadequado destes produtos pode acarretar problemas graves às pessoas e ao ambiente, desta forma é necessário que antes de escolher o produto se faça um diagnostico correto sobre a necessidade de utilizar o produto e o alvo correto que se deseja atingir, a partir daí deve-se procurar um profissional habilitado para receitar o produto mais apropriado para ser aplicado. É de fundamental importância ler a bula do agrotóxico a ser utilizado, bem como o manual de operação do pulverizador. É necessário que o aplicador utilize equipamentos de proteção individual durante todo o processo de manipulação dos agrotóxicos e equipamentos de aplicação e após a aplicação faça o descarte correto das embalagens (tríplice lavagem e encaminhamento para a reciclagem). Um componente importante para o sucesso da aplicação é o bico de pulverização (também chamada de ponta), que faz a distribuição da calda sobre o alvo; existem diversos tipos de bicos no mercado, e estes distribuem a calda formando ângulos de distribuição e tamanho de gotas diferentes. Para identificar o tamanho do ângulo e da gota a ser formada existem números que identificam que estão estampados nos bicos, por exemplo, os bicos 11001 significam que o ângulo formado será de 110 graus e o tamanho da abertura do bico é de 100 micras, já os bicos de numeração 8001 significa que o ângulo será de 80 graus (ângulo menor necessita que os bicos sejam posicionados mais pertos ou que a aplicação seja realizada com as barras mais altas, que vai favorecer a deriva do produto). A durabilidade do bico depende do material que foi fabricado, em geral bicos de latão duram menos de 100 h, de nylon em torno de 200 h, bicos de aço e cerâmica podem durar em torno de 500 horas de trabalho, esta durabilidade pode ser abreviada pelo tipo de agua e produto a serem utilizados, alguns tem maior efeito sobre metal e plásticos reduzindo a durabilidade para menos de 10 h, em geral os bicos devem ser trocados quando apresentarem desgaste superior a 10 %. A distribuição das gotas também tem grande importância e estas estão relacionadas ao tipo de produto a ser aplicado: inseticidas 20-30 gotas/cm² herbicidas pré emergentes 20-30 gotas/cm², herbicidas pós emergentes 30-40 gotas/cm², fungicidas sistêmicos 30-40 gotas/ cm² já fungicidas de contato + de 70 gotas/cm².


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

19

RECORDE DE APREENSÕES

RS se consolida como rota do tráfico Em duas semanas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Sul apreendeu mais de uma tonelada de drogas. As autoridades suspeitam que o Estado esteja em uma rota usada pelos traficantes para levar maconha do Paraguai para o Uruguai. De janeiro a novembro de 2016, a apreensão de maconha e cocaína foi maior que a registrada em todo o ano passado. Normalmente, a droga entra pelo Norte do Rio Grande do Sul com destino à Região Metropolitana de Porto Alegre, mas operações recentes da polícia apontam que o entorpecente transportado pelos traficantes tem feito outro caminho. A droga entra por Uruguaiana e São Borja, na Fronteira Oeste, rumo a Santana do Livramento, para abastecer o mercado uru-

PLANTÃO POLICIAMENTO - A partir de 21 de novembro, 1.040 policiais militares vão começar um curso de formação para policiamento ostensivo no Rio Grande do Sul. Além disso, outros 260 bombeiros também serão treinados. O curso é de sete meses, mas o efetivo também vai estar nas ruas neste período, em estágios operacionais, junto com policiais mais experientes. A formatura é em junho do ano que vem. A convocação de novos PMs faz parte da segunda fase do Plano Estadual de Segurança Pública, lançado no final de junho pelo Palácio Piratini. A medida é para tentar conter os índices de criminalidade e ampliar a segurança pública no Estado. Em agosto, o governador José Ivo Sartori convocou 530 aprovados no concurso da Brigada Militar. E há dois meses, o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, afirmou que mais de 100 policiais do batalhão reserva da Brigada Militar integrariam o policiamento ostensivo. DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - Foi publicado no Diário Oficial da União a prorrogação da permanência da Força Nacional de Segurança no Rio Grande do Sul, conforme portaria elaborada pelo Ministério da Justiça. A primeira portaria, publicada em 31 de agosto, determinava a permanência das tropas por um período de 90 dias, que terminaria no final de outubro. No entanto, no dia 26 de outubro, o governo gaúcho pediu a prorrogação do prazo, que foi oficializado nesta quinta.

guaio, conforme a polícia. “O que nós tivemos, em contato com a polícia uruguaia, é [a informação] de que não existe produção suficiente para o consumo interno, por isso demanda a vinda de droga de fora, e o Paraguai é a maior fonte de drogas do Sul do país”, explica o porta-voz da PRF no Rio Grande do Sul, Alessandro Castro. De acordo com ele, o Rio Grande do Sul acaba se tornando mais fácil de ser atravessado por conta da fronteira seca, uma vez que entre a Argentina e o país de destino da droga, existe o rio Uruguai. De acordo com a PRF, o Uruguai seria o destino de 30% das drogas apreendidas em 2016. Os criminosos trafegam em carros roubados ou clonados carregados com centenas de quilos de drogas.

Em apreensão realizada na última sexta-feira, uma caminhonete clonada foi apreendida com mais de 650 kg de maconha na BR-386, em Lajeado, no Vale do Taquari. De acordo com o Departamento de Investigação do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil do Rio Grande do Sul aumentam as apreensões de todo o tipo de drogas, sendo que a da cocaína dobrou. O delegado Mario Souza, diretor do Denarc, atribui a situação ao trabalho que vem sendo desenvolvido pela polícia. “Claro que as ações nas organizações criminosas, esses conflitos que elas estão tendo pode causar uma certa desorganização, e quando as organizações criminosas se desorganizam, fica mais fácil para a polícia agir porque eles cometem erros”, afirma.

Na última semana, em cinco dias, autoridades retiraram 1,5 toneladas de maconha

Autorizado porte de arma Só em 2016, 18 mil armas para agentes penitenciários foram destruídas no RS Foi publicado no Diário Oficial do Estado um decreto que autoriza o porte de arma para agentes penitenciários da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). De acordo com a publicação, têm direito ao porte de arma os integrantes do quadro especial dos servidores penitenciários, em serviço. Os agentes ainda vão ter que ser do regime de dedicação exclusiva e apresentar laudos de capacitação técnica e psicológica. O presidente da Amapergs, Flávio Berneira, criticou o decreto, já que não contempla aposentados, agentes administrativos, técnicos e monitores. Já a Secretaria de Segurança Pública afirma que atendeu a legislação federal ao editar o decreto.

Flávio Berneira, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários

Bloqueio de celular pode ser feito em delegacias A possibilidade de bloqueio de celulares no momento do registro de roubo, furto ou perda já havia sido divulgada no início do ano. A Polícia Civil gaúcha trabalha para viabilizar a ideia, embora a expectativa é que a adoção plena ocorra apenas no primeiro semestre de 2017. A instituição já assinou um convênio com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e agora aguarda a conclusão do novo sistema para registro de ocorrências, que tem entrega prevista para março.

“Não vale a pena ligar os dados da Anatel com o atual sistema, que não será mais utilizado”, relata o diretor do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos da Polícia Civil, delegado Marcos Meirelles. Para iniciar o sistema, policiais farão um curso oferecido pela Anatel. A Polícia Civil acredita que a facilidade para bloquear os telefones irá desestimular o roubo. Atualmente, já é possível inutilizar telefones celulares apenas informando o número à operadora.

Para diminuir o poder de fogo de criminosos, a Lei do Desarmamento prevê a destruição de armas apreendidas em ações da polícia e também entregues pela população. Nesta quinta-feira, foram destruídas aproximadamente 7 mil armas em operação coordenada pelo Exército, em Sapucaia do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Somente neste ano, foram destruídas 18 mil armas no Rio Grande do Sul. E em pouco mais de uma década, esse número chega a 200 mil armas no Estado. Elas são colocadas em um grande forno com temperatura de 1.600°C. Antes, porém, o material é destruído em prensas mecânicas. São revólveres, facas e outras armas brancas. O material destruído nesta quinta foi apreendido somente no segundo semestre deste ano, a maioria em ações da polícia ou encaminhada pela Justiça, depois que os processos terminam. Desde que o Estatuto do Desamamento entrou em vigor, em 2003, o Comando da 3ª Região Militar do Exército já encaminhou 200 mil armas para os fornos da siderúrgica. “Este é o principal motivo para contribuir para a segurança pública, para que ele não volte para as ruas para que sejam cometidos novos crimes”, afirma o comandante do 3º Batalhão de Suprimentos, tenente-coronel Ernesto Dutra. O Estatuto do Desarmamento

determina que as armas apreendidas sejam destruídas. Para que pudessem ser usadas pela polícia, por exemplo, precisariam de uma autorização do Exército. Na maioria das vezes, porém, o pedido é negado. O Exército considera que as armas, principalmente as de calibres especiais, não são adequadas para o uso em aéreas urbanas. Mas o delegado responsável pela Divisão de Armas, Munições e Explosivos da Polícia Civil entende que, diante da crise financeira do Estado, ter acesso a esse armamento poderia qualificar o trabalho dos policiais. “Em um período em que todos os Estados e a União sofrem com problemas financeiros, seria até conveniente, no meu entendimento, que essas armas que são caras e de difícil acesso dos órgãos públicos, através de procedimentos licitatórios, viessem a fazer parte do nosso acervo institucional, para ser usado no combate à criminalidade”, analisa Anderson Spier. Em Brasília, um projeto que flexibiliza o estatuto do desarmamento está pronto para ir à votação na Câmara e com apoio de deputados gaúchos. Os deputados da chamada “Bancada da Bala” pressionam o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a colocar em votação ainda neste ano o projeto, que facilita o acesso legal às armas de fogo. Deputados gaúchos, em especial aqueles mais ligados ao campo, apoiam o projeto.

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

GOLPE

PC investiga comércio de carros clonados na região A Polícia Civil de Jóia abriu investigação ainda na quintafeira, para apurar a circulação e o comércio de carros com suspeita de adulteração. Em um intervalo de dois dias, órgãos policiais apreenderam nada menos que quatro automóveis. Segundo apurou a reportagem, um elemento, natural de Jóia e morador de São Francisco de Assis, está sendo monitorado e apontado como o responsável pelo comércio e distribuição desses automóveis. Ainda na manhã de ontem, o Grupo JM ouviu o delegado Ricardo Miron sobre a investigação, uma vez que ele é o atual titular da delegacia de Polícia de Jóia, e embora aguarde a confirmação pericial dos casos de adulteração, já trabalha com a possibilidade de um golpe. "Os veículos foram apreendidos, mas ninguém foi preso. Esses veículos precisam de um exame pericial para comprovar essas adulterações. O inquérito foi instaurado e dessa forma está sendo investigado a maneira como esses veículos foram trazidos para a região, como esses veículos foram direcionados para cá e como foram vendidos, obviamente. Estamos investigando a possibilidade de algumas pessoas serem potenciais vítimas de um golpe",

Em intervalo de dois dias, quatro veículos suspeitos de adulteração foram apreendidos

explicou o delegado. Na quinta-feira foram apreendidos um Kia Ceratto, um Hiunday HB20 e um Ford Fusion. A apreensão deles aconteceu a partir do trabalho da Brigada Militar e Polícia Rodoviária Federal ao apreenderem um primeiro HB20 na tarde da última quarta-feira. Questionado sobre a fonte desses veículos com fortes indícios de adulteração, o delegado confirmou que um homem é investigado pelo comércio na região. "Nós temos um suspeito que provavelmente repassou esses veículos. A inves-

Jogos clandestinos arrecadam R$19 bilhões Encaminhado para votação do plenário no Senado, o projeto que prevê a legalização de jogos de azar no Brasil suscita discussão sobre a possibilidade de o governo federal arrecadar recursos através deste tipo de atividade. A geração de renda é o argumento de parlamentares que apoiam a liberação, como o senador Fernando Bezerra. Ele calcula R$ 29 bilhões em arrecadação para o governo federal em três anos após a legalização. Em entrevista concedida ontem, o presidente do Instituto Brasileiro Jogo Legal, Magno José, afirmou que a conta pode ser ainda maior, considerando

que governo cobrará 30% de Imposto de Renda. "Hoje o jogo clandestino movimenta R$ 19 bilhões por ano, mas o potencial do mercado é de R$ 60 bilhões por ano. Se considerar a tributação média mundial de 30%, estamos falando em R$ 18 bilhões ao ano apenas em tributo. Aí tem a questão das outorgas e licenças que vão ser concedidas em licitações, ou seja, o governo poderá arrecadar um valor muito alto na hora de fazer a licitação. Uma outorga de cassino pode gerar um valor semelhante a de um aeroporto, que seria em torno de R$ 3 bilhões só na concessão", estima.

tigação trabalha assim, e principalmente, para saber de que forma esses veículos vieram para nossa região. Além disso, queremos saber a procedência desses veículos, se são provenientes de furto/roubo ou são veículos com questões administrativas", acrescentou. O delegado lembrou que, embora a prática chame a atenção pela reincidência na localidade, é de conhecimento de todos a onda desse tipo de delito, sobretudo, em cidades como sendo o objetivo de comércio. Até o fechamento da edição, ninguém havia sido preso.

Em 5 anos, roubo de carros sobe mais que frota A máxima de que "o crime não anda a pé", utilizada pelo delegado Adriano Nonnenmacher, titular da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), é confirmada nos números divulgados pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP). Enquanto os índices de violência assustam a população, sobem também os roubos e furtos de veículos no Rio Grande do Sul nos últimos cinco anos. Durante o primeiro semestre de 2016, bandidos levaram um veículo a cada 14 minutos no Estado. Foram, em média, 106 carros por dia. Se levados em conta apenas os roubos, houve acréscimo de 57% nos últimos cinco anos, passando de 5.887 nos seis primeiros meses de 2012 para 9.225 no mesmo período de 2016. A elevação foi, inclusive, três vezes maior do que o aumento da frota, que bateu a marca de 18% "Se seu carro está sendo visado pela criminalidade, não há o que fazer. Vai ser roubado", lamenta o cientista social Charles Kieling. No entanto, o delegado Nonnenmacher aponta evolução no combate a esses crimes nos últimos meses. Conforme dados repassados por ele, em agosto e setembro, furtos e roubos de veículos em Porto Alegre diminuíram 33% e 44%, respectivamente, em relação aos mesmos meses de 2015. "Realizamos mais de cem operações e prendemos 161 pessoas que atuavam em furto, roubo e clonagem em 2016. Além disso, foram mais de 30 ações da

Veículo capota e dois ficam feridos na BR-472 Um jovem de 29 anos e uma adolescente de 16 anos, ficaram feridos depois de uma saída de pista seguida de capotamento, na BR-472 Bela União, interior de Santa Rosa. Eles foram socorridos e encaminhados a UPA de Santa Rosa. De acordo com informações, por volta das 15h, o jovem conduzia o auto-

móvel Ford Ka, com placa de Santa Rosa, no sentido Três de Maio-Santa Rosa, e por motivos desconhecidos perdeu o controle da direção do veículo que saiu da pista e capotou à direita da rodovia. Ambos permanecem internados em observação, mas não correm risco de morte.

Causas do capotamento ainda são desconhecidas pelas autoridades policiais

cmyk

20

Operação Desmanche em parceria com a Brigada", acentuou. O cientista social reconhece a efetividade da Lei dos Desmanches, mas não como ação isolada: "É errado acreditar que uma lei vai coibir a criminalidade. É preciso mapear as quadrilhas que utilizam esses veículos. Há muitas pessoas que contribuem para que o mercado (de peças furtadas e roubadas) continue funcionando". "Além do policiamento ostensivo, daria para implantar portais eletrônicos que identificariam carros que entram e saem da cidade. É fácil de se fazer", complementa o sociólogo e professor da PUCRS, Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo. Se há alguns anos o destino dos carros roubados e furtados estava bem definido, hoje a situação é diferente, conforme a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos. "Não predomina mais o perfil clássico de ladrões que roubavam para clonar, desmanchar ou mandar para outros Estados e Países", diz o delegado Nonnenmacher. Os carros, atualmente, são utilizados para os mais diversos fins. De acordo com o delegado, os veículos também são cobiçados por adolescentes que roubam e furtam para ir em festas, para simplesmente se deslocar entre bairros antes de abandonar, como para cometer outros crimes. — São, em sua maioria, jovens, mas há perfil muito variado. Pode ser o pequeno traficante, o grande traficante, o estelionatário — enumera o delegado.

PLANTÃO FURTO ARROMBAMENTO - Mais um estabelecimento foi alvo de meliantes em Ijuí. Dessa vez, uma lancheria localizada na Rua do Comércio, próximo ao entroncamento com a BR-285, foi invadida por bandidos na madrugada de ontem. Segundo repassado pela Brigada Militar, a vítima entrou em contato com a corporação no final da manhã de ontem, para comunicar que os cadeados da empresa haviam sido estourados, no entanto, o alarme não foi acionado. Inicialmente a proprietária pensou que nada havia sido levado do local, no entanto, em nova averiguação, constatou que algo como R$150 em espécie havia sido subtraído, além de outros objetos de valor. A vítima, além de comunicar a Brigada Militar, registrou ocorrência policial junto a Polícia Civil, que deve investigar. Ninguém foi preso.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

21

SAÚDE PÚBLICA

Dependentes químicos carecem de leitos O uso de drogas, ou a dependência química, é um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Segundo o Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), 3% da população mundial (185 milhões de pessoas) consumiram droga em 2013, dos quais cerca de 1,7 milhão são brasileiros que usaram maconha ou haxixe. De caso de polícia para uma questão de saúde pública. Especialistas têm se esforçado, ao longo dos anos, para mudar o foco do problema. Em vez de tratar usuários e dependentes de drogas como delinquentes e marginais, cujo destino é a prisão ou a morte, profissionais propõem uma abordagem multidisciplinar capaz de aprofundar a discussão e oferecer um tratamento humanizado e de qualidade, com objetivo de garantir uma rede de apoio e atenção integral a quem precisa. No que tange aos atos infracionais graves, como latrocínio, homicídio e tráfico de drogas, cometidos por crianças e adolescentes no Município de Ijuí os números são baixos, ou seja, a criminalidade juvenil é uma situação bem administrada. No entanto, na outra ponta, um índice requer atenção e tem

preocupado o Judiciário local. Quando crianças e adolescentes cometem algum ato infracional, ele está sempre relacionado aos entorpecentes, seja para o uso ou para o sustento do vício. Há cinco anos na Comarca de Ijuí, o titular da Vara da Infância e da Juventude, Eduardo Giovelli conta que a faixa etária que envolve crianças e adolescentes em relação aos entorpecentes varia bastante no Município. “Na questão do uso, uma situação que tem nos chamado cada vez mais atenção, é dos adolescentes cada vez mais jovens recaindo na dependência da droga. Temos casos em que há necessidade da movimentação do Judiciário para efetivar a internação desses adolescentes para o tratamento na faixa de 10, 11, 12 anos, ou seja, uma faixa etária muito cedo para haver o envolvimento com a questão do uso e a dependência química pelo uso de entorpecentes”, acentua. Neste sentido, o juiz destaca que há uma preocupação em relação a esses dados, porque em anos anteriores se verificava o envolvimento de adolescentes na faixa de 16 anos, e acima disso, na dependência química. “Hoje cada vez mais cedo ocorre essa caída no mundo da dependência

das drogas”, acrescenta. “Não se pode mais dizer que somente adolescentes próximos da maioridade se tornam usuários químicos.” Para Giovelli, a melhor forma de combate a esta realidade inicia-se dentro de casa, a partir do esclarecimento sobre o tema, por meio de conversas entre pais e responsáveis e seus filhos. “A responsabilidade primária é das famílias, do pai, da mãe, do avô, do tio, de quem compartilha a família com essas crianças e adolescentes. Abordando, esclarecendo, orientando e no primeiro momento que detectar algum sintoma de uso de entorpecente procurar as autoridades de saúde pública para realizar os encaminhamentos”, orienta o juiz. Quanto antes for realizado a intervenção, mais fáceis e produtivos serão os resultados da abordagem. Com o assunto em debate, entra na discussão a efetividade da rede de proteção do Município, que, para Giovelli, é satisfatória. “Mas, nós trabalhamos com uma grande dificuldade, que é a questão da falta de leitos quando há necessidade de internação. Na prática, o dependente químico para funcionar uma internação, ela tem que ser efetiva por vários meses, não adianta poucos dias,

A entrada de crianças cada vez mais cedo no mundo das drogas preocupa autoridades

porque não dará resultado prático e a reincidência ou retorno ao uso é em altíssimos índices”, alerta o magistrado. Segundo ele, há a necessidade de clínicas que disponibilizem vagas e que façam uma abordagem diferente para que esses usuários sejam encaminhados por seis meses, ou até um ano, por exemplo. “Nesta questão temos uma dificuldade grande de vagas. Temos alguns trabalhos muito bons, feitos aqui e na região nessa área, mas há uma insuficiência de vagas, sem dúvida, para essa internação a

Festa da Sabeve acontece neste domingo Está ocorrendo a venda de cucas, de diversos sabores, no Centro Evangélico, ao lado da parada de ônibus, próximo ao banco do Bradesco, pelas voluntárias da Sabeve em prol da entidade. Além disso, no próximo domingo acontece a 24ª Festa em prol da Sociedade de Bem-Estar e Amparo à Velhice (Sabeve), em comemoração aos 46 anos de fundação, com o tradicional festejo domingueiro, com almoço e animação.

Ao longo do ano, diversas ações são realizadas com o intuito de contribuir na realização do trabalho prestado pela Sabeve aos idosos do Município e região. No mês de novembro, ocorreu a coleta de alimentos doados no Supermercado Modelo. Os valores arrecadados serão investidos na manutenção da Sabeve que tem cerca de 20 funcionários e 35 idosos, sendo que o mais novo tem 61 anos. A presidente da Sabeve,

Reunião da Aipan terá os Bandeirantes No Próximo dia 19, o Fórum da Agenda 21 realiza reunião, tendo as questões socioambientais como pauta do encontro, no auditório da Unijuí. A reunião inicia-se às 8h30, logo após, será realizada apresentação do projeto do Colégio Estadual Modelo, em parceria com o

grupo Bandeirantes do Verde, sobre a criação das abelhas sem ferrão. O Fórum da Agenda 21 de Ijuí é um poderoso instrumento de articulação para o caminho de mudanças no modelo de desenvolvimento, para usá-lo em toda sua riqueza conceitual, metodológica e operacional.

Edenea Rambo, atuando na instituição há três anos, destaca a importância da participação da comunidade. "Todas as pessoas que

vão no churrasco farão a diferença, mesmo que vá ao local apenas para se alimentar, está fazendo a diferença para a instituição", afirma.

HOMENAGEM 4º ANO DE FALECIMENTO SANDRA REGINA MAGGINI *11/05/1969 +14/11/2012 Sandrinha! Já faz 4 anos que você se foi, que nos deixou. Não foi porque quis, mas tinha que ir, chegou a hora. Quando você nasceu, Jesus disse: “essa fofura é um anjinho, ela é feita do mais puro amor, vou emprestá-la para vocês até o dia 14 de novembro de 2012.” Durante todos esses anos, nós vivemos com você o mais puro amor e carinho, nossa joia, nossa estrelinha, só Ele lá de cima sabe a saudade que a gente sente, mas nosso amor por você é ainda maior, sempre te amaremos igual ao infinito amor sem fim. Homenagem da mãe Carmem, irmãs Solange e Silvia, dos sobrinhos Alexandre, Eduardo e do cunhado Juliano. Ijuí, 12 de novembro de 2016.

longo prazo que é o necessário e a prática demonstra que produz resultados efetivos para questão da dependência química.” Isso porque, o Judiciário constata no trabalho diário que mesmo com todas as abordagens e tratamentos realizados, a recidiva e o retorno ao uso de entorpecentes é muito presente por isso a necessidade de fazendas terapêuticas e locais apropriados para internações em longo prazo, de no mínimo seis meses. “Aí sim, com a possibilidade de ter eficácia”, finaliza Giovelli.

EM MEMÓRIA DE 2 ANOS E 11 MESES DE FALECIMENTO MARIA DA SILVA 25/12/2014 “Saudades de minha mãe Mãe que me carregou no ventre E me aqueceu com seu calor Mãe que me deu a vida E me sustentou com seu Amor Quando você partiu, eu senti a solidão Nem todas as lágrimas do mundo puderam Encher o vazio que senti em meu coração Tudo ficou triste, tudo ficou frio O passado se revelou num instante E em todos os momentos de minha vida Percebi que você nunca esteve distante Seu amor sempre esteve comigo no passado Seu amor preenche o vazio no presente E sua presença sempre estará comigo no futuro Hoje eu carrego em meu coração uma parte de ti E mesmo sendo uma parte, eu me sinto completo Pois nela está impressa a lembrança do amor verdadeiro A doce lembrança do amor de minha Mãe!”

Saudades do esposo Luiz Orlando da Silva, filhas Lucimara Silva e Luciana Raquel Silva, genro Clederson Lopes e dos netos Rhuan, Artur e Luis Augusto. Ijuí, 12 de novembro de 2016

cmyk


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 12 e 13 de novembro de 2016

22

CRIANÇAS SEM LARES

Adolescentes buscam a inserção social

Desde o início do ano até o momento, a Comarca de Ijuí já concretizou dez adoções. O índice, que pode ter aumento até o final do ano, é considerado satisfatório para o Município. Desde 2013, quando também foram realizadas 10 adoções, este número se manteve em sete adoções/ano. O juiz titular da Vara da Infância e da Juventude de Ijuí, Eduardo Giovelli, comemora esses resultados. “É um número positivo para a Comarca de Ijuí. A lista de espera tem 43 unidades familiares habilitadas adotar. O tempo de espera é uma variável que depende do perfil da criança, por exemplo, no caso de recém-nascidos a espera pode levar anos. O grande dilema que enfrentamos hoje é os grupos de irmãos, em que a adoção será concretizada mais rápido em relação daquele que delimitou um perfil mais restrito”, explica. No entanto, há uma preocupação por parte do Judiciário em relação àqueles adolescentes que estão próximos de completar 18 anos, ou seja, serão desligados dos abrigos em que estão acolhidos. Neste sentido, os lares também têm uma preocupação com a inserção desses jovens na sociedade, incluindo a busca por trabalho, moradia e educação que permitirão a eles autonomia em suas decisões e também no modo de vida de uma forma geral. O Lar da Criança Henrique Liebich, que acolhe meninos e meninas, desenvolve o projeto Protagonista da minha história, com adolescentes a partir de 13,14 anos, preparando-os para o momento de desligamento do abrigo, para que tenham autonomia. De acordo com a assistente social do

Lar, Natália Brendler, são oferecidos cursos profissionalizantes, escolhidos de acordo com a área de interesse de cada um, como informática e artesanato, escolinhas de futebol, e com apoio da psicóloga da instituição é avaliada a aptidão profissional. Além disso, esses adolescentes são encaminhados para o programa Jovem Aprendiz, por meio do qual eles trabalham no turno inverso ao escolar e recebem um salário, que parte fica com o acolhido e outra parte é depositada em uma poupança nominal para quando ele deixar o lar poder contar com algum recurso. “Colaboramos no sentido de encontrar um local para eles ficar, cada caso é um caso, já solicitamos para a prefeitura aluguel social. Quando estão bem encaminhados, com um lugar seguro para morar e estabilidade financeira é que fazemos o desligamento, não importa se passou da idade”, explica Natália. No Lar Bom Abrigo, que acolhe somente meninas e conta com 20 acolhidas atualmente, é realizado um programa específico para as adolescentes depois de completarem 18 anos. Para aquelas que querem ou precisam ficar no Lar, há uma República, com três suítes, que podem ser utilizadas pelo período de um ano, gratuitamente, desde que cumpram com as regras de acolhimento. Os custos são pagos pelo Lar por meio das doações da comunidade. A diretora do Lar Bom Abrigo, Marli Gaspar, conta que cada acolhida recebe um auxílio financeiro de 30% de seus gastos do Executivo municipal. Ao completar 18 anos, elas deixam de receber essa ajuda de custo. Além disso, a partir dos 16 anos a Instituição começa a encaminhar para o

mercado de trabalho, por meio do programa Jovem Aprendiz. “Muitas vezes elas não ficam nas empresas ou o salário é pouco para seu custeio e não têm onde recorrer e acabam ficando no Lar que se torna uma grande família”, explica Marli. Atualmente, a República tem uma vaga preenchida. Atendendo à legislação vigente, o Lar Meame, que atualmente tem vários acolhidos procura a inserção dos adolescentes em cursos de qualificação a partir dos 14 anos, e quando completam 16 anos ingressam no mercado de trabalho, por meio do Jovem Aprendiz, do esporte ou até mesmo no regime convencional efetivo. A assistente social da instituição, Maria Luiza, conta que atua há seis anos no Lar Meame e não tiveram muitos casos de adolescentes que chegaram a maior idade. “Mas, nos casos que teve necessidade, todos foram inseridos, para alguns buscamos parceria com o Município e conseguimos aluguel social”, explica. “Oferecemos todo o suporte nessa nova vida autônoma, trabalhamos muito a questão da autonomia deles, da liberdade, ensinamos educação financeira para administrarem o pouco que têm, e sempre ensinamos a buscar as repartições públicas, nas áreas da saúde, assistência social, para que eles não saiam daqui sempre tendo alguém que faça por eles, mas que participem das tomadas de decisões.” As três entrevistadas desta matéria são unânimes ao dizer que há uma carência de políticas públicas para este público específico, tanto em âmbito local quanto federal, principalmente porque há um número expressivo de acolhidos que completarão

Doadores concorrem a prêmios O Hospital de Caridade de Ijuí está organizando a 5º Edição do Grenal solidário. A ação busca fomentar a doação de sangue e mobilizar as pessoas a participarem do processo de doação. O ato que ajuda a salvar vidas, será realizado a partir do dia 22 de novembro até o dia 25, das 7h30 até as 13h, com agendamento de horário para fazer a doação. Segundo a assistente social do Banco de Sangue, Paula Jaqueline Kunzel, neste mesmo dia, é comemorado o “Dia do Doador Voluntário de Sangue” e em virtude disso é que o hospital organiza todos os anos este Grenal Solidário. “As pessoas podem ligar. A gente já tem vários horários agendados. O pessoal dos consulados já está se organizando com seus torcedores para vir até aqui fazer a doação. Então, quem quiser já pode entrar em contato conosco pelo telefone (55) 3331-9373”, frisa Paula. O hospital está com horário novo desde julho e o agendamento está facilitando o processo de doação. “As pessoas ficam menos tempo aqui dentro do nosso serviço, então por isso é importante, para chegar aqui e

cmyk

ser atendido no seu horário marcado. Estamos com o estoque regular no momento, conseguindo manter e atender a nossa demanda”, relata. A doação de sangue é sempre necessária, já que é preciso manter uma média de 30 doações diárias. “A gente tem as plaquetas que vencem em 5 dias, então temos que ter esse rodízio de pessoas para não deixar faltar ou diminuir o estoque também”, finaliza a assistente social.

Nas edições anteriores, a torcida do Grêmio trouxe o maior número de doadores. Será realizado o sorteio de camisetas personalizadas entre os participantes, além das camisetas oficiais que foram doadas pelos consulados de Grêmio e Inter. A novidade deste ano será o sorteio de uma viagem com ingresso, junto com os consulados de Inter e Grêmio daqui de Ijuí, para assistir a um jogo em Porto Alegre.

Eduardo Giovelli

18 anos em 2017, na Comarca de Ijuí. “É uma preocupação enquanto Município, enquanto rede de proteção, sobre o que será feito com esses adolescentes porque muitos não têm convívio com a família e quando completam 18 anos não tem para onde ir”, questiona Maria Luiza. “Ijuí não tem uma República para jovens, não sei os outros, mas temos essa possibilidade, eles estão aqui porque precisam, porque não têm para onde ir, têm que ter esse amparo”, completa Marli. “Me incomoda bastante o desligamento das crianças, nos últimos cinco anos foram bem encaminhados e tocaram a vida deles, mas falta uma política pública, sim”, finaliza Natália.

Dia do Carinho terá atrações recreativas A 5° edição do Dia do Carinho, promovida pelo Lar da Criança Henrique Liebich, será realizado no dia 19, a partir das 14h. Segundo a assistente social do Lar, Natalia Sebastiani Brendler, a instituição já está em Ijuí há 55 anos e trabalha por meio de dois projetos sociais: o acolhimento institucional, que acolhe crianças e adolescentes de 0 a 18 anos; e o Núcleo Social de Ijuí, que funciona há 8 anos e atende crianças e adolescentes de 6 a 16 anos, no turno inverso ao escolar, por meio de oficinas culturais recreativas, educativas, além de refeições balanceadas. “Nós inscrevemos este projeto em 2014 no edital que abriu para a captação de recursos do governo federal e Petrobras. Felizmente fomos contemplados com um patrocínio de dois anos. Faz parte do calendário desse projeto da Petrobras, um grande evento para e com a comunidade, por isso nós estamos promovendo o 5º Dia do Carinho”, destaca. O evento terá diversas atrações, como exposições, apre-

Natália Sebastiani Brendler

sentações artísticas, musicais e mateada. Para o público infantil terá brinquedos infláveis, cama elástica, personagens temáticos, pintura de rosto, hora do conto. "As atrações são gratuitas. Na parte da alimentação, nenhum item ultrapassará R$ 5. O nosso objetivo é, de fato, realizar um evento legal para a comunidade e que seja acessível a todos”, finaliza.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 11 e 12 de novembro de 2016

23

Memória JM CARA OU COROA DIOGO DE SOUZA

NUANCES DO DESEMPREGO **Recentemente o IBGE divulgou números referentes ao desemprego no País. Os dados fazem parte dos novos indicadores de desocupação divulgados pelo órgão, dentro da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad-Contínua). A falta de vagas, inclusive, não é nenhuma novidade. Talvez esteja acentuada pelo atual período de retração em todas as esferas. O que assusta, na verdade, são os índices alusivos a um grupo que não trabalha e nem procura emprego. Segundo a pesquisa, das 166 milhões de pessoas em idade de trabalhar (14 anos ou mais), 10,7% estavam desempregadas e nem procuravam emprego. São mais de 10 milhões de pessoas no limbo. É como se, praticamente, o Estado inteiro do Rio Grande do Sul estivesse vivendo à Deus dará. **Esse estudo me remeteu a um episódio, às vésperas das eleições municipais. Tradicionalmente o Grupo JM faz o Dia com o prefeito. Na ocasião, tive a oportunidade de acompanhar e reportar o dia inteiro de um dos candidatos ao Executivo Municipal. Em determinando momento, estivemos em um conjunto habitacional do Minha Casa, Minha Vida. Enquanto o candidato fazia as vezes de um nobre político, observei tudo aquilo ali na volta. Famílias inteiras mateando ao redor dos prédios às 15h30 de uma terça-feira. Eram dezenas distribuídos em cadeiras de armar das mais diversas idades. Do idoso, ao meia-idade. Da mulher, a mãe, os adolescentes e as crianças. Muitas crianças. Muitas. Centenas. Saíam de todo o lado, de todo o canto, de todo jeito. Dentre pedidos financeiros, abordagens inconvenientes e "sugestões de presente", refleti sobre o cenário como um todo: estamos perdidos. Ninguém quer nada. Aliás, querem tudo, mas sempre pela perspectiva da Lei do Menor Esforço. **Ainda em tempo (e ano) de eleições, é possível ver muitas pessoas afirmando "raiva de política e dos 'ladrão'", mas só garantem votos mediante três sacos de areia, alguns litros de gasolina, até vale-rancho. Somos mal representados, mas cada vez está mais claro que tudo é o reflexo de uma sociedade com lampejos quase permantes de falência. **Diante de tamanha soma, tivemos ao longo dessa semana a maior das ironias: as redes sociais (sempre elas) trouxeram as mais variadas análises (e julgamentos) sobre as eleições na Maior Potência Mundial. Isso mesmo, o brasileiro. Justo ele. Os eleitores de Eduardos Cunhas, Tiriricas, Mários Jardéis e Titos Varaschinis, tiveram a clareza e propriedade de opinar sobre o que é melhor para os norte-americanos. O brasileiro, definitivamente, é caso de estudo. **Proprietário da coluna, Armindo Pydd, deve voltar na edição do sábado que vem, dia 19.

Notícias de novembro de 1981

1ª Feira Livre de Animais foi uma experiência válida "A 1ª Festa Livre de Animais foi uma experiência válida e que pela aceitação do público deverá ser repetida em outras oportunidades", afirmou o professor Adair Casarin ao comentar o êxito alcançado por essa promoção da Escola Municipal Assis Brasil, em conjunto com a Cotrijui, no Parque Regional de Feiras e Exposições Assis Brasil.

Cerca de 400 animais foram mostrados na feira por 18 expositores da área de ação da Cotrijui. Aldair Casarin anunciou que 75% dos animais expostos foram comercializados durante o domingo. O maior número de animais em exposição eram bovinos, seguindo-se outras espécies como ovinos, equinos, aves, suínos, coelhos e cães.

A coleção completa do JM está disponível para pesquisa no Museu Antropológico Diretor Pestana

Sede própria - A Escola Municipal de 1º Grau Incompleto 15 de Novembro comemorou o 55º aniversário de sua fundação. A programação inclui diversas atividades com os alunos, que elaboraram desenhos, cartazes, poesias e composições alusivas à data. Foi realizada também uma entrevista com o filho da primeira professora que lecionou na escola, Alberto Bastiani, que narrou fatos importantes relacionados com estabelecimento desde sua fundação.

O lote maior foi o de bovinos

Sede da Caixa é inaugurada Com um coquetel reunindo autoridades e convidados, representantes da imprensa e rádio, gerente e funcionáros da Caixa Ecônomica Federal, a Construtora R.H. Sanfelice fez a entrega do novo prédio da sede própria da CEE, na Rua Ernesto Alves. O prédio foi recebido pelo engenheiro daquela instituição, João Valdemar Vilanova Ribas. Os presentes tiveram a oportunidade de conhecer o novo prédio, que consta de três pisos: o subsolo onde será localizada uma área de lazer e outras dependências, o primeiro piso onde será instalado o setor de atendimento aos clientes e a subgerência, e o segundo piso, a gerência e carteira de empréstimos.

CONCURSOS EPTC de Porto Alegre Empresa Pública de Transporte e Circulação - EPTC de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul recebe inscrições para Concurso Público visando formação de Cadastro Reserva. Profissionais que

Nova sede da Caixa em Ijuí

tenham Ensino Fundamental, Médio e Superior Completo podem se inscrever para os cargos. Todos os interessados devem realizar as inscrições até as 17h do dia 8 de dezembro de 2016, através do endereço eletrônico www.ckmservicos.com.br. O valor da taxa a recolhida varia de R$ 98,55 a R$ 175,20, e deve ser paga via boleto bancário. Prefeitura de Alecrim A Prefeitura de Alecrim, anuncia a realização de novo Concurso Público para atender as necessidades da Educação. Serão contratados profissionais para assu-

Professores - Cerca de 2,5 mil professores da capital e dos 30 núcleos do Cpers do interior, reunidos em assembleia geral, decidiram realizar novas assembleias em março de 1982 para uma avaliação do cumprimento pelo governo, das cláusulas do acordo de paralisação. Caso não seja cumprido, deverão decretar uma greve geral da categoria para março. Política - Com expressiva participação, desenvolveu-se, na Câmara Municipal de Vereadores, o 1º Encontro do Movimento Feminino do PDS de Ijuí. Os trabalhos foram presididos por Zoé Furtado, como coordenadora, registrando presença de uma caravana de mulheres de Porto Alegre, lideradas pela deputada Dercy Furtado, presidente do Movimento Feminino Regional do PDS.

mirem os cargos de Atendente de Creche (1), Professores nas áreas de Educação Infantil (5), Ensino Fundamental - Séries Finais - 6º ao 9º ano nas disciplinas de Ciências - Matemática (1), Geografia - História (1), Português - Inglês (1), e Séries Iniciais - 1ª a 5ª (3). Os doze novos servidores vão atuar em jornadas de 20h a 40h semanais, e irão receber salários variáveis de R$ 1.016,10 a R$ 1.068,07, acrescido de auxilio alimentação no valor de R$ 114,51. Para se inscrever é necessário acessar o site da empresa organizadora Objetiva (www.objetivas.com.br), até o dia 20 de novembro de 2016.

cmyk


www.jmijui.com.br

MOSTRA CEAP

FInAlÍSSIMA

Alunos do Ensino Médio apresentaram projetos desenvolvidos no Ceap em Ação para banca examinadora. Qualidade foi o foco das apresentações | 7

Primeira partida da final do Campeonato de Pais do Colégio Sagrado foi realizado na quinta-feira. | 16

Venda de carros clonados é investigada Em dois dias, órgãos policiais apreenderam quatro veículos com placas clonadas no município de Jóia. PC alerta a comunidade. | 20

São Luiz anuncia pacote com primeiros reforços

InOvAçãO PARA dAR AulAS

Direção anunciou na manhã de ontem um goleiro, um meia e um atacante para a disputa da Divisão de Acesso 2017. | 16

Jovens buscam a inserção sozinhos Acolhidos em abrigos e sem conseguir lares adotivos, eles não contam com políticas públicas na maioridade. | 22

Professores da escola Ruy Ramos exploram atividades ao ar livre | 7

EDITORIAL | 6 Apesar de todo o trabalho técnico e recomendações com embasamento legal dos Tribunais, os vereadores são soberanos.

cmyk

Sitepaginas 12  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you