Page 1

JM magazine 1


prefeitura

JM magazine 2

JM magazine 3


JM magazine 4

JM magazine 5


JM magazine 6

JM magazine 7


JM magazine 8

JM magazine 9


JM magazine 10

JM magazine 11


JM magazine 12

JM magazine 13


Indice

Apresentação 14 Festas, por Geraldo Djalma 17 Festas, por Larissa Prata 35 Festas, por Jorge Alberto 65 Flashes da JMM 59 85 Nascidas para brilhar 95 Moda 105 Closet Essencial 123 Eternamente Lívia Champs 129 Sintonia Fina 133 Turismo 135 Decoração 151 Top Ten 170 Fazendo a festa 173 Gastronomia 185 Personalidade 195 Saúde 211 Pet 225 Esse é o cara 241 Bate-papo 251 Veículos 259 JM Cultura 262 Vitrine VIP 264 Nossa Capa 271 Last Page 272

95 EQUIPE EDITORIAL Editora responsável: Lídia Prata Colaboradores: Cristina Vasques, Esmê Nasser, Geraldo Djalma, Helena Cunha, Indiara Ferreira, Jorge Alberto Nabut, Larissa Prata Ciabotti, Lélia Bruno, Letícia Moraes, Luiz Ciabotti Neto, Mara Santos, Raquel Ribeiro, Silvia Schweizer, Thiessa Sickert e Virgínia Abdala. Fotos: Alex Pacheco, Babi Magela, Baby Kids Studio, Bruna Leni, Bruno Rabelo, Cláudio Freitas, Daniel Cavalari, Jairo Chagas, Marise Romano, Paulo Apollo, Paulo Lúcio, Ramon Magela, Roberto Pimenta.

JM magazine 14

PUBLICIDADE: 34 3331-7900

EQUIPE TÉCNICA: Designer gráfico: Gilnei Gouvêa Designers publicitários: Alex Maia, Licarla Borges e Gabriela Vendramini JM Magazine é uma publicação de Barcelona Editora Ltda. Av. Fidélis Reis, 810 - Uberaba/MG Acesse www.jmmagazine.com.br

195

prefeitura

105 Nossa Capa Pedro Antonio Zanin Paiola, implantodontista e diretor da Clínica Oral Unic Uberaba, usa terno azul marinho by Aramis da coleção 2018 da Oxford (34) 3313-6133 Foto: Ramon Magela Produção: Cristina Vasques JM magazine 15


Apresentação

Arnaldo Manuel Machado Borges

lá! Parece que foi ontem... Há exatos 15 anos nascia a JM Magazine, trazendo na capa da sua primeira edição uma homenagem a Jonas Barcellos e Paula, os grandes “embaixadores” de Uberaba em todos os tempos, além de ícones do agronegócio e anfitriões imbatíveis nas temporadas de ExpoZebu. De lá pra cá, os tempos mudaram, as redes sociais invadiram nossa rotina, a economia brasileira deu cambalhotas, Sérgio Moro apareceu com a proposta de lavar a jato a corrupção no país. A JM Magazine foi acompanhando tudo isso e conquistando cada vez mais leitores, com seu estilo próprio e conteúdo atraente, assim como consolidando sua marca também no mercado editorial como uma revista de bom gosto e credibilidade. Tanto assim que, nesses 15 anos, a JM Magazine ganhou todos os troféus Top of Mind como a mais lida e apreciada pelos uberabenses, inspirando outras tantas revistas que surgiram na esteira do seu sucesso. Hoje, comemorando a marca de 60 edições, a JM Magazine escolheu o “sucesso” como tema principal. Festas que fizeram sucesso, gente que faz sucesso, carros fadados ao sucesso... Para começar, o sucesso da ExpoZebu, como grande referência de Uberaba no cenário nacional, inspirou a entrevista exclusiva da JM Magazine com o presidente da ABCZ, Arnaldo Manuel Machado Borges. Da mesma forma, a trajetória bem-sucedida do pecuarista e empresário Luciano Borges Ribeiro também está retratada na editoria “Esse é o cara”, numa homenagem a um dos maiores empreendedores de Uberaba em todos os tempos. A JM Magazine conta, ainda, a extraordinária história de vida de dois empreendedores de sucesso, Gleison Borges e Ana Cláudia Costa, assim como o sucesso nas passarelas da moda está presente nos trends de outono/inverno revelados nesta edição. Virgínia Abdalla, por sua vez, selecionou 15 mulheres admiráveis que foram presenças marcantes nas páginas da JM Magazine ao longo desses 15 anos. Tem mais: os destinos de maior sucesso no turismo mundial da atualidade são tema desta edição na editoria de viagens. Nas páginas seguintes, você ainda terá dicas sobre os cuidados com os pets nesta época de temperaturas mais baixas; releituras interessantes de quitandas que são sinônimos de sucesso à mesa; dicas para transformar seu quarto num espaço maravilhoso, dentre muitos outros assuntos. Aproveite! Finalizando, fica aqui o agradecimento especial de toda a nossa equipe a você, que nos prestigia com a leitura e a confiança no nosso trabalho.

Luciano Borges Ribeiro

Lídia Prata Ciabotti Editora

JM magazine 16

JM magazine 17


GERALDO DJALMA

A

JM Magazine chegou ao expressivo número de 60 edições. Foram 15 anos de estrada, dedicação, profissionalismo, criatividade e muito trabalho. Tive a oportunidade de participar da primeira edição e me sinto honrado em comemorar esta vitória ao lado de uma equipe tão talentosa. A cada ano, a JMM cresceu, conquistou mais espaço, criou uma linha editorial própria e se consolidou como a revista mais lida da região. Relembrar esta trajetória me emociona, pois foram momentos inesquecíveis e edições icônicas. Cada capa teve sua singularidade, cada editorial de moda teve sua marca, cada matéria registrou temas importantes e atuais para sua época. E as festa? Estas sempre glamourosas e repletas de gente elegante e antenada. O tempo passou muito rápido, tudo que conhecemos foi mudando, se transformando. E o bom é que a história ficou registrada nas páginas da JM Magazine. Não me canso nunca de repetir, se você quiser saber o que aconteceu de relevante em Uberaba é só ler a JMM.

21 O début da belíssima Isadora Cadelca

25

Mônica festeja os 20 anos de sucesso da Empório Abreu

JM magazine 18

JM magazine 19


Festas

Amor e plenitude

L

orena Sousa Antunes de Oliveira e Ilídio Antunes de Oliveira Júnior protagonizaram um dos mais comentados casamentos da temporada. Eles trocaram alianças no dia 22 de dezembro de 2017, na linda igreja D'Abadia. A noiva estava radiante em um suntuoso vestido modelo sereia, todo feito em renda e bordado com milhares de cristais. Grande parte de nossa sociedade compareceu para prestigiar o estimado casal. Após o ato religioso, os recém-casados receberam seus convidados em uma chique festa. Muito luxo e glamour para celebrar o amor do apaixonado casal.

Os padrinhos, Lélia Bruno e Demilton Dib

Lorena e Ilídio com a irmã dela, Lauanda Sousa Kobatake

Gegê, Nega Pável e Juliano Oliveira

Fotos/Alex Pacheco

Fernando Cintra e Mariana Mauad

Os recém-casados com a irmã dele, Nádia Aparecida de Sene Oliveira

Os noivos com o irmão dele, Fausto Oliveira e a esposa Leide

Lorena Sousa Antunes de Oliveira  e  Ilídio Antunes de Oliveira Júnior

Os avós da noiva, Omilton Bento de Souza e Corina

Os noivos com a mãe dela, Rosângela Maria de Sousa Silva JM magazine 20

A noiva Lorena com sua sobrinha Sophia, que veio do Hawaí para ser daminha

Os noivos com Nilson Roso e Vera e Newtinho Camargos

O noivo com Marcelo Hueb

José Facury Dib e Marlene

Os noivos com, Marcinha Oliveira e Simone Martinez

Maria Alice Nassife e Adeir Pataleão

Luiz Antônio Pertile e Elizabeth JM magazine 21


Début de Isadora

I

Toda a alegria da debutante Isadora Cadelca e de seu pai José Ernesto Cadelca Junior na noite especial

sadora Cadelca brilhou na comemoração de 15 anos, no dia 03 de fevereiro. Ela foi a protagonista da festa mais comentada dos últimos tempos. Tudo era grandioso e belo. Cada detalhe foi planejado para que a noite fosse perfeita e inesquecível. Destaque para o bolo de 05 andares que foi idealizado e elaborado pela criativa Luciana Lopes. Muitos elogios também para a decoração incrível que Alexandre Assumpção projetou. Centenas de orquídeas, lírios e lisianthus foram utilizados para dar vida a um suntuoso jardim de 200 metros quadrados. Com muita ousadia, Alê usou lustres com mais de 4 metros de altura que, somados, tinham mais de 120 mil cristais. Fotos/Daniel Cavalari

Isadora ladeada pelos pais, José Ernesto e Fabiana Cadelca, e pelas irmãs, Ana e Gabriela

Com os avós maternos, Antonio Angelo e Zaíra JM magazine 22

Isadora com os avós paternos, José Ernesto Cadelca e Helena

O magnífico bolo elaborado pela criativa Luciana Lopes. Perfeito! JM magazine 23


Isa com o namorado Henrique e com os sogros Danielle Salomão e Paulo Henrique Queiroz

A chique e alto astral Luiza Borela comandou todo o cerimonial da festa e o criativo Um gigantesco lustre central iluminou a moderna pista de dança Alexandre Assumpção arrasou no decor

A prima Duda Cadelca com a bela Isa

Domingos, Regina , Isadora, Bruna e Kleber

Isadora e Francisco

Isadora e Marcelo Detoni JM magazine 24

João, Silvia, Isadora, Júlio César e Duda

Isadora com o casal Rebeca e Adolfo Ganzarolli

Marcela, Isadora e Frederico Cotian

Patrícia, Diego, Isadora, Danilo e Lucas 30 lustres com mais de 120 mil cristais iluminaram o elegante salão JM magazine 25


20 anos de Empório Abreu

A

loja mais chique de Uberaba completou duas décadas e, para comemorar a importante data, a empresária de moda Mônica Hial Abreu organizou uma badalada festa que ficará na história da cidade. Muito antenada e visionária, Mônica entrou em 2018 com novas perspectivas. O primeiro projeto foi criar o cartão fidelidade para presentear as 300 clientes mais assíduas da maison. Estas mulheres elegantes receberam o cartão fidelidade e foram convidadas para celebrar os 20 anos de sucesso da Empório Abreu; com direito a uma palestra do jornalista e colunista da Vogue, Bruno Astuto. Foi uma festa inesquecível, com padrão internacional, e o responsável por tudo isso foi Renato Aguiar, que trouxe o Buffet London Hause e montou um verdadeiro banquete.

Mônica Hial Abreu trouxe o famoso Bruno Astuto para palestrar na chique comemoração dos 20 anos da Empório Abreu

Fotos/Cláudio Freitas

Mônica ao lado do famoso Renato Aguiar

Mônica com as queridíssimas Regina e Keka, da KG Brand JM magazine 26

Cristina Guido com as filhas Rita e Beatriz e a amiga Loló Castro Cunha

Ana Paula Sales, Marta Montes e Dadaça Barbosa JM magazine 27


Velma Hial ajudando a filha a receber os convidados

Vania Saito e Verinha Detoni

Nana Rodrigues da Cunha com Andreia e Laura

Bruno com Ana Lúcia Salum e Luciana Cunha Castro

Bruno com Mayra Detoni

Mônica com Lidia Prata e Rose Paulineli JM magazine 28

Angela e Laura Ferreira ladeando o colunistar da Vogue

Cristiana Cury, Lidia Cecilio eJussara Melo

Mariluz Figueiredo com a grande homenageada da noite

Bruno com Meg Andrade

Fabiana Pelegrineli e Lilian Antônio JM magazine 29


Festas

Bodas de ouro

O

querido casal Marilda e Hiroji Okano completou 50 anos de casados em fevereiro. Para comemorar a importante data, eles viajaram com toda a família para Alagoas. Na paradisíaca praia Salinas de Maragogi, os eternos apaixonados renovaram seus votos e celebraram suas bodas de ouro em uma romântica e lindíssima cerimônia. De acordo com Marilda, o segredo para o sucesso do casamento são o respeito mútuo, compreensão, paciência e muito amor.

Fotos/Bruna Leni

Marilda e Hiroji Okano, comemoraram 50 anos de casados na praia de Maragogi, em Alagoas

Os noivos com a neta Amanda, as noras Paula e Cynthia, a filha Hellen, a nora Lidia, a filha Helga e a neta Isabella

Marilda e Hiroji Okano, comemoraram 50 anos de casados praia de Maragogi, em Alagoas Alegria enaespontaneidade da família Okano neste momento tão especial que foi a comemoração das bodas de ouro de Marilda e Hiroji

Com os netos Isabella, Hiroji Neto, Lorenzo, Benício, Lucca e Amanda JM magazine 30

JM magazine 31


Festas

A festa de Bernadete

C

Maria Bernadete de Freitas Gomes ganhou linda festa da família para comemorar seus 90 anos

ada fase da vida tem sua beleza, tudo é único, singular. No desdobrar dos anos a vida vem se apresentando e nos enchendo de sabedoria. Foi exatamente assim que aconteceu com dona Bernadete de Freitas Gomes. Ao longo de seus 90 anos ela escreveu uma história linda e construiu uma família admirável. No dia 16 de janeiro ela completou 9 décadas e seus filhos, netos, bisnetos e amigos festejaram com muita alegria essa conquista. Muita música, dança, papos divertidos e, é claro, um verdadeiro banquete para o deleite dos convidados. Chegar aos 90 já é um grande feito, mas chegar com vitalidade e alegria é uma dádiva. Parabéns dona Bernadete!

Bernadete e seu irmão José Pedro de Freitas

Franco Cartafina com sua noiva Maísa

Martinha Sabino e Norma Moreno

Fotos/Marise Romano

Todo mundo caiu na dança com a anfitriã Bernadete

Bernadete com os filhos Tiguta, Raquel, Bibi, Eduardo, Domingos Jr., Antônio Henrique, Maura, Maria Teresa e José Renato Marcia Moreno, Tiguta Gomes e Valeria Rodrigues da Cunha

A feliz aniversariante recebendo o carinho dos netos e bisnetos na grande festa que reuniu toda a família JM magazine 32

Amigas e filhas de Bernadete brindando à vitalidade da homenageada

Andrea Ceribelli Gomes, Ana Leticia com Arnaldo Prata e Eduardo Gomes

Márcio Fontoura, Bernadete e Tetê Gomes Fontoura JM magazine 33


Festas

Début de Victória

A

bela Victória Camargos festejou seu début no mês de fevereiro e ganhou 3 festas nos dias 23, 24 e 25. Primeiro aconteceu a noite de pizza; seus convidados participaram de uma criativa festa à fantasia e, por último, uma pool party agitou a casa da debutante. O fotógrafo Ramon Magela fotografou tudo que rolou por lá para publicarmos com exclusividade na JMM. Parabéns à aniversariante e à sua mãe, Alessandra Camargos, pela feliz ideia de comemorar os 15 anos de uma forma tão criativa! Fotos/Ramon Magela

A bela Victória Camargos comemou seus 15 anos com direito a três dias de festa

A debutante com sua mãe, Alessandra Camargos

Victoria com namorado, Vinícius Fernandes

Fernanda Araújo e Alessandra

A aniversariante com os avós Zilda e e Jesus Camargos JM magazine 34

sHOPPING UBERABA

Leide,Victoria,Alessandra,Letícia e Ali

A decoração com o tema Alice No País das Maravilhas foi mais um grande sucesso da É Pique Festas Criativas (3321-8487) instalação @epiquefestascria JM magazine 35


LARISSA PRATA

A

gente pediu e ele chegou! 2018 entrou de mansinho, se pintando de verde e amarelo, com muitas promessas na bagagem. Promessa de que o dedinho de Neymar vai sarar a tempo da Copa do Mundo, promessa de que o povo vai aproveitar a oportunidade e responder nas urnas o que nem sempre responde no cotidiano, promessas... Promessa de que este será um bom ano! Como perder a esperança? Enquanto caminhamos em (promessas de) temperaturas mais amenas, acalentamos o coração e o olhar com o brilho das grandes festas que movimentaram o calendário social dos uberabenses. Sempre recheada com muito glamour e elegância, as páginas da JM Magazine são um conforto ao leitor, que pode encher os olhos com o belo e o agradável, nem que seja por um momento, antes de voltar à dura realidade que insiste em bater à nossa porta. Conteúdo interessante promete tirar o estimado leitor do senso comum, provocando sensações e reações. Assim é a JM Magazine. Brindemos a mais uma edição que celebra o sucesso dos uberabenses. Que 2018 seja um ano de melhores notícias para todos nós!

36 Manuel Eduardo e Lívia Lemos sobem ao altar

39 Maria Cristina celebra a conquista do diploma

JM magazine 36

JM magazine 37


Festas

Casamento do ano

U

m dos casamentos mais bonitos da temporada foi o de Lívia Silva de Lemos e Manuel Eduardo Cruvinel Machado Borges. A noiva, uma das mais belas que a cidade já viu, é filha de Hamilton Spagolla de Lemos e Marlene Vilela Silva Lemos. Já os pais do noivo são Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges – que recebeu os convivas com a elegante Yara – e Arlinda Cristina Cruvinel Borges, de braços dados com Luiz Carlos Marino. Destaque para os irmãos dos noivos, Gabriela Lemos (com o marido, Maurício, e a filha, que foi dama do casal), Maria Isabel e o marido, Rafael Picciani; João Marcos e a esposa, Gabriela Nóbrega, e Ana Carolina, com o marido, Daniel Bertolucci.

Manoel Eduardo Cruvinel Machado Borges e Livia Silva de Lemos foram os badalados noivos de janeiro

Lívia com a irmã, Gabriela, e a mãe, Marlene

Rafael Picciani e Maria Isabel, elegante irmã do noivo

Colunáveis noivos Anderson Peres e Renata Bichuette

Fotos/Alex Pacheco

Angela Lupi, Gabriela Rodrigues da Cunha e Marina Bouzas

Os noivos com os pais dela, Marlene e Hamilton Spagolla de Lemos

Yara e Arnaldo Manuel Machado Borges, o pai do noivo JM magazine 38

Bela irmã do noivo, Carol, com Daniel Bertolucci

Chique mãe do noivo, Arlinda Cruvinel Borges, com Luiz Carlos Marino

Gabriela e João Marcos Machado Borges, irmão do noivo

Cristina e Gilberto Barata

Pablo Pinti e Tati

Beto Nóbrega e Marilda

Natália Nunes, Luiza Hueb e José Miguel Almeida

Iolanda e Luiz Humberto Borges

Belíssimo cenário do Centro de Eventos para a recepção de Lívia e Manuel Eduardo JM magazine 39


Doutora Maria Cristina

B

Querida advogada Maria Cristina Guarato comemorou a conquista do diploma

Maria Cristina com a mãe, Dila

ela e competente advogada Maria Cristina Guarato Leite comemorou a conquista do tão sonhado diploma de Direito, no fim de janeiro, já com a aprovação na temida prova da Ordem dos Advogados do Brasil garantida. Dentre as festividades que a data merece, a nova advogada reuniu amigos e familiares em churrasco animado, com direito a Enzo & Danniel no palco. Bem auxiliando a anfitriã na recepção estavam sua mãe, Hedilamar Guarato, mais orgulhosa impossível pela conquista da filha, o não menos orgulhoso Domingos Tavares Leite, pai da formanda; seus irmãos, Bruno – de mãos dadas com a bela noiva, Fernanda Amaral – e Fernanda, cada dia mais bonita, ao lado do namorado, Vinicius Pinheiro, e Virgínia, além do namorado, Felipe Árabe. Fotos/ Kárin Lasmar

A formanda com o pai, Domingos Tavares Leite, sua esposa, Mariangela Prado Tavares Leite, e a filha, Virgínia

Felipe Árabe, orgulhoso da namorada advogada

Maria Cristina e Felipe com os familiares dele, a irmã, Camila, com o marido, Bruno Martinelli, e o filho, José Paulo, os pais, Valéria e Paulo César Árabe, a irmã, Paulinha, e o namorado, Diego Fernandes JM magazine 40

JM magazine 41


Festas

A formanda entre Cris Guarato e Tetê Guarato

Elaine Mantovani, Maria Cristina, Hedilamar, Elizabeth Mantovani e Luciana Brandolis

Felipe Árabe, Caio Godoi, João Marcos Ranuzzi, Patrick Ribeiro, Pedro Henrique Ranuzzi, Maria Cristina e João Victor Guarato

A formanda com Isabela Mio

Daniella Bertulucci, Kárin Lasmar, Maria Cristina, Pedro Prata e Felipe Árabe

Maria Cristina com a mãe, Dila, e os irmãos, Bruno e Fernanda

Maria Cristina entre Gustavo Guimarães e Patricia Amorim JM magazine 42

A formanda com a cunhada, Fernanda Amaral, e a bela Ana Luiza Lombardi

Alessandra Ribeiro e Marcos Vilela Ribeiro com a formanda

Matheus Jorge e Graziela Di-Tano com Maria Cristina JM magazine 43


Festas

Primeiro sacramento

F

ofa e risonha Cecília, filha dos médicos Adriana Treme e Renato Abrão, recebeu seu primeiro sacramento com muita alegria. Família se reuniu na Igreja São Judas para o batizado da pequena e depois recebeu em almoço festivo. Abençoando Cecília, seus padrinhos de batismo, Augusto Treme e Juliana Abrão.

Cecília com seus pais, Adriana e Renato Abrão

Fotos/Babi Magela

Fortis Cecília com seus avós paternos, Idarlene e Djalma Abrão

O padrinho, Augusto Treme, e sua bela namorada, Luiza Amaral

Lêda e Jairo Treme paparicando a netinha

Cecília no colinho da dinda, Juliana Abrão, com o tio, Djalma Abrão Jr, e as fofas primas, Aninha e Laurinha

Luxo na medida certa para a décor do batizado de Cecília, com charme e elegância, símbolos da É Pique Festas Criativas (3321-8487) JM magazine 44

JM magazine 45


Festas

début de Paula

U

ma das mais belas jovens da nova geração, Paula Rodrigues Sivieri de Souza reuniu colunáveis em torno de seu début, em março. A jovem aniversariante é filha dos estimados Alexandre Sivieri e Cristiane, que estavam mais do que orgulhosos. Felicidades e sucesso a toda a família!

Fotos/Caio e Marise Romano

Bela Paula Rodrigues Sivieri de Souza recebeu colunáveis em seu début em março

Os elegantes pais da debutante, Alexandre Sivieri e Cristiane, e seu irmão, Lucas

Nilza Rodrigues, Simone Cunha Castro, Paula e Antônio Ronaldo Cunha Castro

Armindo Hueb, Ângela, Paula, Alexandre e Cristiane JM magazine 46

A debutante recebendo Carlos Eduardo Marques com a esposa, Maria Inês Mendes, e a filha, Marcela

Marilia Monti, Lucas Cunha Castro e Paula JM magazine 47


Festas

Jardim de princesas

A

lice Magalhães Franciscon ganhou um verdadeiro Jardim de Princesas para comemorar seus três aninhos. Ela recebeu os amiguinhos ao lado de seus pais, Danielle e Rafael Franciscon, deixando todos encantados com seu sorriso meigo. Passeando pelos jardins da princesa Alice, outras princesas de musicais famosos, fazendo a alegria da criançada. O máximo! Fotos/Baby Kids Studio

Alice com seus pais, Danielle e Rafael Franciscon

Alice com seus pais, Rafael e Dani, e seu avô paterno José Umberto Franciscon

A aniversariante com seus pais, os tios Umberto Franciscon e Fabrícia, e os primos Davi, Henrique e Sara JM magazine 48

Dani, Alice e Rafael com o vovô materno, José Antônio Magalhães

Dani e Alice com a dinda, Isabelle Magalhães, e a vovó Silvana Magalhães

A avó paterna, Girlene com a neta Aline, Rafael, Alice e Dani com os tios Gisele e Eduardo, e o priminho Cadu

Breathtaking! Decoração dos três aninhos de Alice deixou os convidados suspirando, maravilhados com tanta criatividade de Raquel Ribeiro, à frente da É Pique Festas Criativas (3321-8487), sinônimo de festas inesquecíveis JM magazine 49


Festas

Doutora Mariana

M

Futura doutora Mariana com seus pais, Nilo Sampaio Jr. e Nanda Guaritá

Avós maternos, José Fernando Borges Bento e Dulce

Nanda com a prima, Camila Guaritá

ariana Guaritá Sampaio comemorou seus oito aninhos com muita alegria e animação Ela, que já sabe o que quer ser quando crescer, não esconde de ninguém a verdadeira vocação: ser médica. A gatinha, filha dos nossos amigos Nilo Sampaio Jr. e Nanda Guaritá, sempre teve opinião própria e, para comemorar seus oito anos, não foi diferente: acertou em cheio na escolha do tema, mais a sua cara impossível. Alguém duvida de que essa princesa vai levar o nome de Uberaba longe, com todo seu talento, que certamente é herança de família? Fotos/Paulo Lúcio

Marianha com a madrinha, Érica Sampaio, e os avós paternos, Cleide e Nilo Sampaio

Nanda recebendo Maria Cláudia Cicci

Mariana com o tio, Rafael Guaritá, e sua bela namorada, Renata Paiva Decoração criativa que deixou o niver da doutora Mariana ainda mais interessante, obra prima da É Pique Festas Criativas (3321-8487)

Nilo e Nanda com Ana Cláudia e Roberto Leite JM magazine 50

JM magazine 51


Festas

Parabéns em dose tripla

O

João Henrique e Paula com o lindo trio formado pelos filhos Helena, Bernardo e Manuela

Manuela com o vovô José Generoso Lenza

Helena com os pais, Paula e João, e a vovó Maria Regina Silva

s queridos amigos Paula Lenza e João Henrique Amaral levaram a turminha para uma noite de muitas brincadeiras nas comemorações do aniversário dos filhos Helena e os gêmeos, Bernardo e Manuela. Bolo, guaraná e muitos doces para a criançada! Na recepção dos convivas os estimados avós dos aniversariantes, Marisa e José Generoso Lenza, e também a elegante Maria Regina Silva.

Vovó Marisa Lenza paparicando Manuela Masha e o Urso deixaram o Catavento Buffet (3312-4020 ou 99148-0020) mais colorido com o talento irretocável de Maria Paula Mendes especialmente para o niver de Helena, Manuela e Bernardo

Bela tia dos aniversariantes, Vanessa Lenza, com o esposo, José Geraldo Malagutti JM magazine 52

JM magazine 53


Festas

Festa do Pijama para Marco Túlio

A

legre Marco Túlio Laterza reuniu os amiguinhos de escola para divertida festa do pijama em comemoração dos seus sete aninhos. Com tudo personalizado, desde a decoração até os pijamas, todo mundo se divertiu à beça, com muitas brincadeiras, na bacanérrima casa dos pais do aniversariante, os amigos Valéria e Nicolau Laterza Filho. Felicidades, Marco Túlio!

Marco Túlio com seus pais, Valéria e Nicolau Laterza

Marco Túlio se divertindo com os amiguinhos, Francisco, Vítor, Theo, Felipe e Lucca Detalhe da decoração primorosa da festa do pijama de Marco Túlio, que ficou mais divertida e bonita graças ao talento inconfundível de Raquel Ribeiro e equipe da É Pique Festas Criativas (3321-8487)

Marco Túlio com Vitor, Bianca, Rafaela, Antonia, Gabriela, Luiza e Sara JM magazine 54

JM magazine 55


Festas

Pool party do Joaquim

L

Fofo Joaquim ganhou beijão duplo dos pais, Layce e Fábio Veneziano, para comemorar seus dois aninhos

ayce e Fábio Veneziano aproveitaram o solzão de verão para um dia de piscina muito animado em comemoração aos dois aninhos do primogênito, Joaquim. Risonho como só ele, o aniversariante divertiu-se à beça com familiares e amiguinhos. Na recepção dos convivas, os avós, Silvana e Newton Tibery e, também, nossos amigos Eléia e José Arlênio Veneziano. Destaque para os padrinhos do festejado aniversariante, Bruna Veneziano, Lourena Rios, Luís Antônio Borges e Érica Gambardella. Fotos/Paulo Lúcio

Riso gostoso de Joaquim com os avós paternos, Eleia e José Arlênio Veneziano

Joaquim com a mãe, Layce, e com a madrinha, Lourena Rios

JM magazine 56

O aniversariante com a dinda, Bruna Veneziano

Joaquim com os avós maternos, Silvana e Newton Tibery

JM magazine 57


Festas

É festa!

A

na e Fabrizio Mussolin armaram o picadeiro para receber amigos e familiares para as comemorações do primeiro aninho da caçula, Helena. A risonha princesa encantou a todos com seu charme, traço de família que a irmã, Luiza, também herdou. Na recepção dos convivas, destaque também para os avós maternos da aniversariante, nossos amigos Evaldo Marco Antônio e Nara Aguiar. Catavento Buffet estava todo em vermelho e branco para muita alegria e diversão no primeiro aninho de Helena!

Helena Marco Antonio Mussolin comemorou seu 1º aninho com os pais, Ana e Fabrizio Mussolin, e irmã, Luiza

Fotos/Babi Magela

Titias Carol e Elisa Marco Antonio com a fofa Helena

Ana e Fabrizio Mussolin com os pais dele, Maria Hortencia e Sergio Mussolin, a irmã, Diana, e o cunhado, Marco Antonio Freire JM magazine 58

Helena no colinho da vovó Nara Aguiar

A aniversariante com o vovô Evaldo Marco Antonio

Circo armado em decoração deslumbrante, assinada pela talentosa Maria Paula Mendes, no Catavento Buffet (3312-4020) para o niver de Helena JM magazine 59


Festas

Super-Lucas!

Super Lucas Cintra de Oliveira Melo comemorou seus quatro anos

Lucas com seus pais, Karina Cintra de Oliveira e Rodrigo R. da Cunha Melo, e a irmãzinha, Valentina

riançada feliz para comemorar os quatro aninhos de Lucas Cintra de Oliveira Melo. Com o tema super-heróis, meninada se divertiu a valer. Na recepção dos convidados estavam os pais do aniversariante, Karina Cintra de Oliveira e Rodrigo R. da Cunha Melo, sua fofa irmãzinha, Valentina, seus avós, Vera Lúcia, Maria de Fátima Cintra e nosso amigo Ivair Camargo. Fotos/Cláudio Freitas

Karina e Valentina com a vovó Maria de Fátima Cintra

Vera Lúcia paparicando a netinha, Valentina, e o filho, Rodrigo

LA tratoria

Aline Abocater, Nathália Bernardino, Juliana Buchianeri, Karina, Nara Vilela e Odelcina Sallum

Ana Luiza Barsam, Karina, Maria de Fátima, Nair, tia do aniversariante, Lorena Guimarães com a afilhada, Valentina, e Marina Cadelca JM magazine 60

JM magazine 61


Festas

Do fundo do mar

Aninha Ciabotti reuniu os amiguinhos para comemorar seus seis anos direto do fundo do mar, recebendo ao lado dos pais, Ana Paula e Luciano Ciabotti

om o sorriso leve de uma criança pra lá de esperta e inteligente, Aninha Ciabotti convocou a turminha para uma festa diferente. Diretamente do fundo do mar, com o tema “Moana”, a “sereia” Aninha brincou e se divertiu à beça nas comemorações de seu aniversário de 6 aninhos, no Catavento Buffet, que ficou “embaixo d’água” para o b’day de Ana; e a festejada aniversariante ainda ganhou almoço para a família dias depois. Quem é muito amado, é assim mesmo: motivos não faltam para comemorar. Que seja sempre doce e feliz, querida Aninha!

Ana Paula e Sâmia Cordeiro

Ana Paula com Marcela Brazil

Ana Paula recebendo Duda Petroni e as filhas, Maria Luiza e Vivi

Daniela Sabino e Nana Marzola

Frederico Cotian com a linda Maria

Fotos/Paulo Lúcio

Sempre chique Lélia Bruno, avó da aniversariante, com Lara Cecílio

Ana Paula com Giovana Champs

Aninha com Andréa Fabri e Felipe

Cris Palis com a sobrinha Luiza

Décor de tirar o fôlego levou os convivas para o fundo do mar no Catavento Buffet (3312-4020 ou 99148-0020), obra-prima da Maria Paula Mendes, especialmente para o niver de Aninha

Ana Paula com Fabiana Miranda e Tuca Antônio JM magazine 62

Aninha com Helena e Nina Simões

As anfitriãs com suas amigas JM magazine 63


J EDU JM magazine 64

J EDU JM magazine 65


JORGE ALBERTO

H

OUVE um tempo, não sei bem porque, que diziam: “A fé remove montanhas”. Se não removeu até hoje, não vai mais remover. A questão, disso quase todo mundo já sabia, desde que fizerem as pirâmides, os jardins da Babilônia, as muralhas da China, a Apolo 11 e a transposição do rio São Francisco, a R$ 500 milhões/ ano de custo de manutenção, o desmatamento da Amazônia, a exploração de minérios, o que move o mundo é o dinheiro. Disso todo mundo tem prova e, contra provas não há argumento. Bem, não precisava exagerar, mas é a empolgação de ver a economia brasileira se recuperar que me faz escrever assim, evocando os mais fabulosos investimentos da humanidade. Se a economia brasileira se recupera, o nosso humor também, a vontade de fazer mais, de investir mais no trabalho e no talento. É nesse clima de amenidades que começa a surgir, que chega às mãos de nossos leitores a JM Magazine, número 60! – vejam só – o gol de placa do Grupo JM de Comunicação. Vamos ver, cheios de otimismo, como o brasileiro gosta de ser.

66

Augusto e Paula em noite de festa e troca de alianças

68

Duda Palmério comemora début em grande estilo

JM magazine 66

JM magazine 67


Festas

LUXO PARA PAULA E AUGUSTO

N

Os festejados noivos Paula Prata Moreno e Augusto Leão Bucar

O RELIGIOSO, realizado na Catedral, e na recepção, os convivas se encantaram com o casamento de Paula Prata Moreno e o médico Augusto Leão Bucar. Bom gosto e luxo, em tudo, inclusive nos detalhes. Pais dos noivos, Luciana e Antônio Carlos Sampaio Moreno, Mary Mara e Augusto Leão Bucar, da sociedade de Goiânia, mostravam-se realizados com união dos filhos. No segundo ato, movimentadíssima recepção ganhou participação especial dos irmãos dos noivos, Daniel Prata Moreno, que foi padrinho com Jéssica Pena, Natália Bucar com o marido, Ulisses Meirelles, Hamilton Bucar com a esposa, Beatriz. Valorizando a pista de dança, DJ J. Edu justificou, mais uma vez, a boa fama.

Ruane e o namorado, Daniel Moreno

Noivos com Raquel Prata Coelho

Noivos com Ulisses Meirelles e Natália Bucar

Euclides Prata e Tereza Cristina

A noiva com suas belas madrinhas

Fotos/Alex Pacheco

Paula e Augusto com as damas, verdadeiras princesas

Os noivos com a mãe e tias dela, Mariana, Aninha, Virgínia e Patrícia Goulart Prata

Fábio Apolinário e Renata

Paula com os pais, Antônio Carlos Moreno e Luciana

Noivos com os pais dele, Alan Bucar Filho e Mary Mara JM magazine 68

Marlene Bucar com Paula e o neto Augusto

Beatriz e Hamilton Bucar

Paula e Augusto Bucar com a família de Antônio Carlos Sampaio Moreno JM magazine 69


Festas

DUDA PALMÉRIO FESTEJA SEUS 15 ANOS

E

Duda Palmério, a debutante que convergiu sua família de educadores à comemoração de seus 15 anos

NTRE a intimidade e o glamour, os 15 anos da bela Duda Palmério foram comemorados entre familiares, amigos muito próximos e elenco de colegas merecedoras de flashes em qualquer balada. A filha de Rejane e Eduardo Palmério era só alegria, ao lado dos irmãos, Ana Cecília e Mário Palmério, que herdou nome do famoso bisavó escritor. Também no foco, os célebres avós, Marcelo Palmério (leia-se Universidade de Uberaba) e Vera Marquez, Maria Lúcia e Itamar Galdino. Valeu, Duda!

Duda com a tia Ana Vera Palmério

Rejane Palmério recebendo Renata Otoni e Daniele Salomão

Fotos/Babi Magela

Vera Palmério com os netos Duda, Ricardo, José Fernando, Eduardo, Ana Cecília, Mário, Marcelinho e Rodrigo

Debutante com os pais, Eduardo e Rejane Palmério, e os irmãos, Ana Cecília e Mário Padrinhos Frederico Paropat e Cintia,Eduarda e Igor Costa,Lucas Girotto e Bruna,Alaor Prata e Raphaela Daher

Com avô e reitor da Cassiano Uniube, dos Marcelo SantosPalmério Anjo e Marta Montes

Debutante com os avós maternos Maria Lúcia e Itamar Galdino

Elenco de belas - Clara Borges, Luana Rodrigues da Cunha, Duda, Gabriela Barsan, Sofia Junqueira e Valentina de La Rocque JM magazine 70

Duda com o primo Ricardo Palmério

Gabriela Detoni e Decio Junior

Daniela Detoni,Rejane Palmério e Jussara Lima JM magazine 71


COMEMORAR OS 95

E

LEGANTE residência de Maria Eugênia Maluf, no maior estilo clássico, como é de gosto da família, foi cenário perfeito para comemoração dos 95 da mãe, senhora Elda Nogueira Maluf, uma das queridas da sociedade. Na homenagem à mãe, e recebendo com Maria Eugênia, os irmãos Adélia, Ovidinho, Leonardo e Valéria. Em ambientes alegres, marcados pela animação, estavam 14 netos e oito bisnetos e os irmãos da aniversariante, Israel e dona Siça. Parabéns à estimada senhora. Fotos/Paulo Lúcio

Senhora Elda Nogueira Maluf no almoço de 95 anos

Adélia Maluf com a filha, Carolina

Israel Nogueira

JM magazine 72

Aniversariante com os filhos Adélia, Valerinha, Maria Eugênia e Leo, e com o genro Edinho Amui, à esquerda

Maria Eugênia com Rogério Abdalla e Cristina

Aniversariante com irmã, Siça Nogueira Andrade

JM magazine 73


Festas

Deputado Marcos Montes e Marília

Com Nádia Maluf

Com o médico Leonardo Rocha e a espoa Taciana

Ana Hermínia, Aninha Andrade, Ana Cláudia Tiveron e Solange Nogueira Borges

Com a cunhada Mírian Nogueira e suas filhas, Maria Amélia e Ana Amélia, e Gilda Abocater

Mariolga Sanchez e Ana Lúcia Borges com dona Elda JM magazine 74

Decoração e organização by É Pique Festas Criativas fone: (34 3321-8487) JM magazine 75


Festas

FESTA DOS SANTOS

E

Aída Abreu com os netos Florença e Orlando

Gregório Ávila, Cláudia Santos e Leandro Santos

M MOMENTO mais que oportuno, a família Santos promoveu grande encontro de várias gerações. De São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, mas, principalmente de Araxá, cidade de origem regional do clã, vieram primos alegrar a festa. Evento contou com animação de Maria Ângela Paiva Antônio e de sua prima Maria Isabel, e apoio especial das irmãs, Lourdes Santos Paiva e Aída Santos Abreu. Para constatar que as mulheres decidem tudo. Ou quase tudo? Fotos/Paulo Lúcio

As mulheres dominaram a cena no encontro que agrupou cerca de 100 pessoas da família

Elzinha com as três filhas, Fabiana, Taciana e Daniela JM magazine 76

Aninha e Gustavo Soares com Ida Beatriz e Renata Brandão JM magazine 77


NOIVADO LALÁ E GUILHERME

A

Lalá Pena e Guilherme Pirajá Cecílio ficaram noivos e ganharam recepção cheia de amigos e comemorações

Ângela Pena com as filhas Bibi e Lálá e a neta, Olívia

Lalá Pena com Letícia Prata Rezende, Thaís Santos Anjo e Gabriela Ribas

GENDANDO casamentos para o segundo semestre ou para 2019, os noivados têm provocado comemorações, aqui, ali. O de Laura (Lalá) Pena Mendonça e Guilherme Pirajá Cecílio foi do tipo de evento, em família, que juntou proximidades e descontração. Assim estavam a fashionista Ângela Pena, mãe de Lalá, Fuedinho Cecílio e Cristina Pirajá, pais do noivo, em momento muito especial para todos eles. No ambiente acolhedor estavam também Gabriela Cecílio com o marido, Bunhola, Bibi Pena e Mário Schick, Pedro Pirajá Cecílio com a avó, Margarida Oliveira Cecílio. Três gerações envolvidas com os melhores momentos da sociedade.

Os noivos com o pai dele, Fuedinho Cecílio

Lalá Pena entre amigas nas comemorações do noivado JM magazine 78

JM magazine 79


A FESTA DE ISABELA

M

Isabela com os pais, Carlos Farah Júnior e Simone

UITO alegre nos tons de amarelo, a festa dos sete anos da linda Isabela Oliveira Farah teve cardápio árabe em homenagem à família do pai. A filha de Carlos Farah Júnior e Simone Guimarães Oliveira Farah vestiu-se de princesa e fez a alegria das coleguinhas de escola, suas convidadas especiais. Amigos de longa data, os avós da aniversariante, Auxiliadora e o promotor aposentado Silvio Fausto de Oliveira, Célia e o médico Carlos Farah, merecem atenção especial do colunista. Fotos/Paulo Apollo

Com as tias maternas, Silvia Helena e Silmara, e a mãe, Simone

Com a avó Célia e o avô, médico Carlos Farah

Com o avõ Silvio Fausto de Oliveira e a avó Auxiliadora

Com os tios Cristiano e Mara e o primo Cristiano Jr.

Daniel, Bernardo, Danielle e Silvio Neto ladeando Isabela e Simone JM magazine 80

JM magazine 81


Festas

ILUMINADO PELO DIVINO Miguel com os pais Janisse e Felipe Misiara

B

ELÍSSIMA mesa com guirlandas, culminada com imagem do Divino, marcou o batizado de Miguel Misiara. O filho do reumatologista Felipe Misiara e da odontóloga Janisse Oliveira Misiara recebeu unção do óleo de padre Ricardo, e a bênção dos padrinhos, Gustavo Misiara (presente com a esposa Patrícia), e Vanda Prata Vasconcelos, e Anelise Martinelli, de consagração. Notadas as presenças estimadas dos avós, Gislene e Wildomar José de Oliveira, Vera, do grupo Sagrada Face, e o cirurgião vascular, Pedrinho Misiara. Fotos/Babi Magela

Avós maternos, Wildomar José de Oliveira e Gislene Borges de Oliveira

Miguel com os pais Janisse e Felipe e os padrinhos Gustavo Prata Misiara, Vanda Prata e Anelise Martinelli

Miguel com os pais, Janisse e Felipe e os tios Juliana Arduini e Lucius Martinelli

Bela e delicada mesa by É Pique Festas Criativas (fone: 34 3321-8487) JM magazine 82

Miguel com os pais e os avós paternos, Pedro Misiara Filho e Vera JM magazine 83


enlace de daiana e matheus

Matheus Henrique Hayasaki e Daiana Lombardi de Cuba, elegantes noivos de dezembro

berabenses em festa se reuniram diante do altar da Catedral Metropolitana de Uberaba para saudar os noivos Daiana Lombardi de Cuba e Matheus Henrique Hayasaki, que trocaram alianças em dezembro. Com beleza irretocável, arrematada por belo sorriso no rosto, Daiana caminhou até o amado acompanhada pelo pai, Adair Higino de Cuba. No altar, além do elegante noivo, estava também a mãe da noiva, Eliana Lombardi de Cuba, uma das mais elegantes da noite. O pai do noivo, Harumi Hayasaki (in memoriam), representado pelo filho mais velho Célio Hayasaki, e a mãe do noivo, Benedita Rosa Oliveira. Destaque na cerimônia para a avó da noiva, Theresinha Argondizzi Lombardi, que fez entrada especial, levando Nossa Senhora até o altar. Após o "sim", Daiana e Matheus partiram rumo à lua de mel ensolarada no nordeste brasileiro, em Natal. Felicidades mil aos noivos! Fotos/Bruno Rabelo

Theresinha, Eliana, Adair, Daiana, Matheus, mãe do noivo Rosa, irmão do noivo Célio e as daminhas Vitória, Luiza, Yanne e o pajem Nicollas

Os noivos com os pais dela, Adair Higino de Cuba e Eliana Lombardi de Cuba

Os noivos com a avó dela, Theresinha Argondizzi Lombardi Os noivos com os padrinhos

JM magazine 84

JM magazine 85


JM MAGAZINE o CHEGA AO N 59

T

razendo na capa a cirurgiãdentista Cynthia Ferreira, a JM Magazine apresentou a sua 59ª edição, na Maison Blanche Buffet. Coquetel regado a legítimo scotch e champanhe, oferecido pela revista a seus parceiros e convidados. Bolo da Floricultura de Açúcar, nos tons natalinos, e bombons da Cia Sugar e da Delicata Doces arremataram o cardápio, que contou com deliciosos salgadinhos e jantar à base de massas, preparadas na hora. Dadá Fonseca e banda animaram a noite, que contou ainda com sorteio de brindes, proporcionado por Hueb Joias, Tauá Grande Hotel Araxá e Clínica de Estética Mademoiselle. Confira como foi a festa nos cliques de Paulo Lúcio e Roberto Pimenta.

Renata e Thiessa

Elisa e Juliano JM magazine 86

Luiz e Alceu

Richard e Laysa

Ramon e Cristina

Mônica e Nayara

Luiz Neto e Ana Paula

Denise, Heloisa e Eliane JM magazine 87


Cláudia e Fernando

Mariana e Luciana

Marielza e Luiz Cláudio

Fabiana

Larissa e Lucas

Manuel e Valéria JM magazine 88

Gabriela e Maria Eduarda

Diomário e Sílvia

Milton Jr. e Ana Helena

Júlia, Denise, Silvinho e Beatriz

Tina e Peixoto

Rogério e Denise

Pablo, Layla, Marilane e Taciana

Vivane e Rogério

Tatiana e Camila

Ale e Altamir

Antônio Mário e Abadia

Pinti

Marcelo e Ester Luiza

Romélia e Virgínia

Mauro e Tatiana

Juliana e Artur

Mariana e Luciene JM magazine 89


JM magazine 90

JM magazine 91


JM magazine 92

JM magazine 93


JM magazine 94

JM magazine 95


“Toda mulher traz consigo seu valor e importância. Mas apenas algumas assumem atitudes que as tornam inesquecíveis para sempre” Por Virgínia Abdalla JM magazine 96

JM magazine 97


ELAS

A

verdade é que se pode reconhecer uma mulher marcante há quilômetros de distância. São tão completas em si mesmas que, mesmo sem serem anunciadas jamais passam desapercebidas: no ser e no estar; nos ambientes em que circulam com desenvoltura; nas atitudes que assumem perante a vida, o trabalho, a família, os amigos, os es-

tranhos, a sociedade como um todo. Desde sua primeira edição, e ao longo dos seus 15 primeiros anos – que chegaram tão rápido quanto a imensurável velocidade tecnológica – a JM Magazine assumiu seu papel de valorização da mulher uberabense com força, garra e a certeza de que cada reportagem, cada entrevista, cada linha sobre cada uma delas seria de importância fundamental para o enriquecimento da

história escrita que se perpetua. Agora, nesta edição comemorativa do sucesso que sempre permeou estas páginas, o destaque se estende a 15 mulheres marcantes que, ao longo deste tempo brilharam e fizeram o brilho do rico noticiário social da nossa cidade. Mulheres elegantes, solidárias, participativas; mulheres gentis, sinceras, cordiais, refinadas; mulheres cuja importância advém do pensamento, do caráter. Da essência do ser.

Marília Andrade Cordeiro Linda, inteligente e questionadora desde a juventude, Marília Nogueira Andrade Cordeiro envergou padrões rígidos da família quando fincou o pé e conseguiu trabalhar fora, estudar na Inglaterra e cursar faculdade de Letras para, só então, pensar em casar, aos 22 anos, com Marcos Montes Cordeiro. “Parceiro ideal nessa nossa longa jornada de 41 anos juntos, sempre entendeu meus hormônios, humores e odores e minha constante busca por aperfeiçoamento”, diz ela. Mãe de duas filhas e avó de dois netos, Marília sempre teve luz própria. Como professora, tradutora, empresária, primeira dama de Uberaba durante 8 anos, companheira fiel e grande incentivadora do marido deputado federal. O que ela própria confirma quando fala: “Entre as inúmeras ‘Marílias’ que já fui, sempre fui “eu mesma”. Talvez “nunca a mesma”.Marília espelha e espalha serenidade. Acomodação, jamais. Seus olhos verdes brincam com a melancolia quando voltados para as grandes e gritantes diferenças sociais, físicas e morais do país: “Haja musculatura física, intelectual e pélvica para sobreviver aos desafios.” Acha fascinante o mundo globalizado, mas não frequenta redes sociais. Adora interagir com as pessoas possíveis e reais, tanto quanto usufruir da sua própria companhia, seu marido, amigos, filhas, músicas e literatura preferidas. “Mas seja onde for que estiver, que não me falte bom humor e boas rolhas para alegria e fair play!” Marília por Marília: “Sou poderosa! Me sinto  poderosa! Tenho conseguido vencer meus próprios medos e desafios. Tornar-me melhor, servir melhor.” JM magazine 98

Adriana Treme Abrão Jovem e elegante, Adriana Cardoso Treme Abraão é a mais perfeita representante do estilo de vida saudável que norteia os novos tempos. Aos 28 anos, já se estabeleceu como uma das mais conceituadas nutrólogas da cidade, trajetória que se iniciou há 10 anos, quando ingressou na Faculdade de Medicina da Universidade de Uberaba. No final do curso conheceu seu grande amor, o também médico Renato Abrão. “Nos casamos e, há sete meses, nasceu nossa primogênita, Cecília”. Apaixonada pela vida, atenta a tudo que se passa à sua volta, ainda cheia de sonhos e de projetos pessoais e profissionais pelos quais quer e vai lutar, Adriana Treme tem plena consciência do seu papel como mulher e cidadã. E não se intimida em admitir que todos nós, seres humanos, “somos a mudança” na nossa sociedade. Sabe usar – sem exagerar - a internet como ferramenta útil à informação e ao acompanhamento diário dos seus pacientes mais ‘de perto’. Até suas escolhas literárias têm como foco a saúde corporal e emocional. Personalidade determinada - mix de ousadia da mulher do novo Milênio com a discreta preservação de valores convencionais – Adriana Treme Abrão marca presença na vida familiar e social.

Sueli Vasconcelos Com postura exemplar perante a vida, comportamento ímpar e firmeza de atitudes, Sueli Ferreira Vasconcelos é a musa inspiradora das mentes brilhantes de seus filhos advogados Beto, Breno e a médica Lígia. Companheira inseparável do marido, Gilberto Martins Vasconcelos, ela é uma mulher à frente do seu tempo. Embora tenha tido educação formal em colégio interno de religiosas, sempre foi detentora de pensamento progressista – a começar pela educação dos filhos. “Sempre defendi que os filhos devem procurar seus rumos na vida. Nós os educamos para seguir essa orientação e foi isso que aconteceu. Desde muito cedo saíram de casa para estudar, inclusive no exterior. Não sofri com a ausência deles; entendia que era uma necessidade.” Educadora na sua essência (cursou Pedagogia e Ciências Sociais), a avó de Manuela, Maria Luíza, Isabela, Júlia, Rafael e Bel, sente-se hoje realizada como mulher. Como cidadã, vê os problemas do Brasil e do mundo com tristeza e frustração, mas acredita, com esperança, que a palavra mágica para a solução de tantos conflitos sociais seja mesmo Educação. Leitora voraz, ela costuma ler mais de um livro ao mesmo tempo, passando por política, história e biografias. Sueli é feminina, sóbria e elegante, presença harmônica e sempre benquista nas seletas e bem informadas rodas por onde circula. JM magazine 99


ELAS

Cínita Fonseca Nunes Diálogo entre modernidade e fé! Nascida no sul de Minas, Cíntia Fonseca Nunes Junqueira de Moraes adotou Uberaba como sua terra natal. Filha dos Promotores de Justiça José Augusto da Silva Nunes e Dale da Fonseca e Silva Nunes, ela considera essencial que a mulher moderna consiga superar o estereótipo da supermulher, administrando a ansiedade de abraçar o mundo e procurando aproveitar o momento presente, junto de amigos e familiares. Casada com o médico Alysson Roberto Bruno Junqueira de Moraes, divide o seu tempo entre magistratura e o convívio com o esposo e os dois filhos, Victor e Mariana. Sensível à causa humanitária, acredita que o respeito ao outro e ao bem comum só será alcançado através da educação das crianças, da profissionalização dos jovens e da consciência da importância dos idosos: em família, nas escolas e nas condutas sociais. Quanto os mundo globalizado, Cintia busca informações junto ao jornalismo com credibilidade, não desperdiça seu tempo com redes sociais e prefere ouvir amigos, ler e viajar. Para ela, “a mulher marcante é aquela que faz toda a diferença: sabe bem o seu poder, por isso consegue admirar tranquilamente a beleza alheia, elogiar a grandeza de outrem sem sentir-se diminuída. A mulher marcante é aquela que se cuida, para se sentir bela, mas não usa a beleza para se promover, nem conquistar. Ama e não tem necessidade de falar de si mesma, porque tem segurança no que faz. Ela é inteligente sem parecer pedante.”

Maria Paula Mendes Carvalho Ela é uma festa! A empresária uberabense Maria Paula Mendes esbanja alegria e felicidade por onde passa. O trabalho, a família, os amigos, o convívio social e o encantamento pelo mundo mágico da infância são, por ela, permanentemente renovados. O trabalho de quase 3 décadas em seu buffet a fez uma mulher independente e realizada, capaz de surpreender a si mesma, pois nenhuma dificuldade ou tristeza foi capaz de ofuscar seus sonhos. Nem mesmo a partida repentina de seu marido, Márcio, em 2009, abalou sua devoção e fé. Mãe de Felipe e Juliana, Maria Paula sabe que só reclamações não resolvem os problemas da atualidade no Brasil e no resto do planeta. “Uma sociedade bem educada, com ensino de qualidade, forma crianças e jovens bem informados”, afirma. Contemporânea, deixou-se seduzir totalmente pela era da internet e sabe usar a tecnologia a seu favor. Tem a Bíblia Sagrada como seu livro de cabeceira. Inteligente e destemida, Maria Paula Mendes ousa afirmar: “Se eu tivesse o poder mágico acabaria com as guerras, faria com que todos os povos vivessem em paz e que fossem todos irmãos no verdadeiro sentido da palavra.” JM magazine 100

Mônica Hial Abreu A mais festejada empresária de moda de Uberaba! Esta é uma das precisas descrições que se pode fazer sobre Mônica Hial Abreu! Detentora de todo o brilho com que foi brindada pela vida, a bela mãe de Orlando e Valentina tornou-se uma das nossas maiores influencers do segmento de moda e estilo. De ser, de estar, de viver... Sua loja tornou-se o point da elegância; sua casa é referência em todos os quesitos que pudermos agregar em ‘receber bem’. Filha do brilhante médico Valdemar Hial – de quem herdou a genuína comunicabilidade – e de Velma – que lhe repassou doçura e autoestima necessárias às detentoras de poder. Tanto que, ao casar-se com Daniel de Paiva Abreu, integrou-se perfeitamente à família dele, onde beleza e savoir fair são características indissociáveis. “Completamente feliz! Se morrer hoje, morrerei realizada”, diz ela, com a sua habitual espontaneidade. Desta forma convicta ela se desdobra para focar a sociedade como um todo: “Para mim o maior problema da sociedade é a falta de educação; enquanto o brasileiro não tiver estudo e boas escolas, nosso país nunca vai evoluir”. E a respeito do mundo tecnológico que nos envolve, tem suas restrições: “É uma faca de dois gumes. Me ajudaram muito a melhorar minha visão do mundo; agora enxergo coisas e pessoas com as quais nunca imaginei e com uma rapidez inimaginável; fica difícil de acompanhar. E assim vou me tornando cada dia mais escrava desta loucura”. Mônica é ética, leal. Um ser humano que se posiciona, com coragem e peito aberto. Uma mulher com personalidade e luz própria. Coisa rara hoje em dia!

Marta Montes Considerada uma das mulheres mais elegantes e bem vestidas da cidade, Marta Costa Santos Anjo Montes forma com o marido, empresário Luiz Carlos Frange Montes, um dos casais mais marcantes da nossa sociedade - pais de Maria Paula e Rafael. “Me sinto muito realizada como esposa e mãe e sou extremamente agradecida a Deus por todas as oportunidades que a vida me oferece. Acredito, porém, que estamos sempre em transformação e, para mim, vida é movimento e evolução espiritual’. Tradutora por formação, já atuou por muito tempo no setor. No presente, em sintonia com a sustentabilidade, Marta atua como empresária do segmento de orgânicos à base do neem indiano. Sensata e equilibrada, Marta Montes tem plena convicção que vivemos num mundo de excessos: “de preconceito, abusos, baixa qualidade de vida, corrupção, estresse, consumo. Atualmente as aquisições materiais estão acima das pessoas e isto precisa ser repensado”. Marta é uma mulher marcante. Sabe ouvir, escolhe as palavras que vai dizer, respeita o outro, é verdadeira. JM magazine 101


ELAS

Nana Cunha

Elci de Paula Empresária do setor de materiais para construção civil, Elcimar de Paula Silva é uma das mulheres mais dinâmicas da última safra de empreendedoras de Uberaba e região – no presente e a caminho de um futuro profissional ainda mais promissor e consolidado. Há um ano abriu sua segunda loja, projeto inovador que já é sucesso inquestionável. Casada há 31 anos com o empresário Antônio Carlos da Silva, são pais de Nayara e Murilo. Espiritualista e consciente da sua missão de vida ela diz: “Os seres humanos têm que olhar para o próximo com mais amor e deixar o egoísmo de lado”. Neste aspecto, ela conta com poderoso aliado: os livros, principalmente os de estudos da doutrina espírita. Mulher marcante, Elci é admirada também por sua e postura como pessoa do bem, daquelas ‘joias raras’ no convívio social e familiar. O amor e a dedicação que coloca em tudo o que faz, tornam a vida mais bela e grandiosa. Assim é Elci de Paula: uma mulher múltipla.

Ana Paula Sabino Alma de artista! Empresária há mais de 25 anos, a uberabense Ana Paula Sabino Ciabotti trabalha diretamente focada em seu lado criativo. E foi com ele que viu, ainda muito jovem, seu talento ser reconhecido. Filha de Lélia Bruno e de José Borges, ela se tornou referência internacional no cenário da moda. “Deus me brindou com o dom da criatividade e me brinda diariamente com excelentes momentos.” Momentos que divide com o marido e parceiro, Luciano Ciabotti, e a filha, Ana. É uma mulher que consegue com maestria equilibrar vida social, família e trabalho, sem perder o frescor que a faz criar e recriar suas coleções a cada estação. Sucesso sempre! Como artista de alma sensível que é, mostra-se preocupada com questões relacionadas à violência urbana, conflitos familiares e exclusão social. “Acredito que estamos vivendo hoje o reflexo de uma sociedade que está se desestruturando, precisamos lutar por uma sociedade mais justa, pacífica, inclusiva e próspera», afirma Ana Paula. JM magazine 102

Paciente, calma, mas que também sabe lutar pelo que quer, Nana Cunha nasceu em Uberaba e teve seu primeiro contato com a pintura ainda na infância, experimentando a fluidez da aquarela. Mudou-se para São Paulo na adolescência, onde se formou em Administração de empresas e, paralelamente, fez diversos cursos de desenho, pintura e escultura. Embora adorasse sua vivência paulistana, acabou voltando de vez para Uberaba quando se casou com o também uberabense Ronaldo Rodrigues da Cunha.“Meus filhos nasceram aqui e agora já estão na idade de alçar voo por causa dos vestibulares. É o ciclo natural”, diz ela. Hoje trabalha em seu atelier, onde desenvolve estudos com técnicas mistas e utilizando diversos materiais para criar suas obras e instalações. Nana adora poder ter acesso a coisas distantes e aí entra a simpatia pelo mundo globalizado. No mundo dela, as redes sociais ajudam, pois é um jeito prático de mostrar seu trabalho. E também, certamente, de se inteirar de técnicas para experimentos futuros. Por outro lado, defende que“é preciso um esforço geral para diminuir os problemas sociais.” E ela realmente vivencia esta postura. As peças feitas a partir das chapas de raio-x possuem um significado especial, pois, além da reciclagem do material, a artista destina uma parte da renda da comercialização das telas para a Associação de Voluntários de Combate ao Câncer. Esta é Nana – Ana Luisa Rodrigues da Cunha – uma mulher talentosa, que se mostra com naturalidade, coragem, força, atitude e também tem seu lado doce e sensível.

Paula Hueb Paula Hueb Abdala Fontoura nasceu em Uberaba. Graduou-se em Engenharia Civil, época em que conheceu aquele que viria a ser seu marido, Roberto Fontoura. Mudou-se para São Paulo em busca da sua grande paixão profissional e cursou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, com extensão na área de projetos. Foi aí que Paula acertou em cheio! A união da objetividade da Engenharia, com a arte e a criatividade da Arquitetura possibilitou que ela imprimisse forma e estilo às suas ideias. Foi o pulo do gato para a consagração. Durante 10 anos viveu e trabalhou em São Paulo, onde realizou inúmeros projetos, visibilidade esta que lhe rendeu o convite para participar, com mais 21 profissionais, da primeira Casa Cor São Paulo, onde permaneceu até a 10ª edição. Seu trabalho hoje está presente em mais de 300.000 m² de área construída, entre projetos residenciais, comerciais e edifícios. Para Paula, o mais fascinante é desvendar os desejos e necessidades de seus clientes, criando espaços que traduzam verdadeiramente a personalidade dos proprietários, sem nunca deixar de lado a funcionalidade. Filha da empresária Fádua Miguel Hueb e do médico Anis Abdala, mãe de Caio e Gabriel, Paula afirma: “Quanto mais as questões do mundo feminino, como preconceito, violência, etc. vêm à luz, mais percebo que recebi recursos na minha educação e conquistei de uma forma muito natural meu espaço, minha independência e respeito”. JM magazine 103


ELAS

Rosália Curado

Malu Miranda

Chique e ao mesmo tempo extrovertida, a bem-nascida filha de Joaquim Curado e Milota deixou Tupaciguara, sua cidade natal, quando ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de Uberaba, na década de 1980. Foi nessa época que ela conheceu e casou-se com o uberabense Rivaldo Machado Borges Junior, pecuarista e empresário bem sucedido. Rosália tem uma alegria de viver que a torna uma mulher admirável. Está sempre impecavelmente bem vestida e seu bom gosto se evidencia até nos menores detalhes. É mãe de dois belos jovens, Rivaldo Neto e Aline. Porém, da união de Rosália e Rivaldo nasceu também uma das maiores empresas de comércio e indústria do Triângulo Mineiro, onde o casal atua em parceria. Mulher de valores éticos, morais e religiosos, Rosália preocupa-se com o futuro da sociedade como um todo, exatamente por sentir-se privilegiada pela vida. Fã do escritor Augusto Cury , ela analisa:“Acredito que estão faltando os valores como família e religião na humanidade, o que gera estes conflitos todos que estamos vendo hoje em dia”.

Hiperativa do bem. Esta criatura adorável, que vive em paz e de bem com a vida, é Maria Luiza, a queridíssima Malu Miranda. Realizada em tudo o que faz, ela é o protótipo da jovem mulher que tem os olhos voltados para o futuro. Não apenas para o seu, do marido, Cadu Villares, e da princesa deles, Maluzinha. Responsável por todo o setor de comercialização e vendas de uma das maiores construtoras da região, sua energia e vitalidade advêm exatamente do desejo de realizar sonhos. Alimenta-os, faz com que se tornem viáveis e se concretizem. Mas, embora tenha a agenda diária superlotada, a energia e vitalidade de Malu vão muito além da entrega profissional. Ela mesma confirma isso: “Sou mãe, trabalho, pratico esportes e tenho uma vida social muito ativa! Conciliar tudo isso é uma realização!” Mas, é também como mãe que Malu mais se preocupa com a crescente violência, com valores invertidos. Otimista que é, prefere crer que também existe uma “corrente do bem” que insiste em lutar por uma sociedade mais justa e mais humana. E vai além. Conta com a globalização como grande aliada: “São muitos os avanços proporcionados pela evolução dos meios tecnológicos, além de maior difusão de conhecimento e informações e de proximidade entre as pessoas.” Malu é ímpar! Seu ideal de mundo seria, com certeza, de amor, respeito e paz.

Florença Barsam

Tunica barbosa

Naturalmente linda, extrovertida e determinada. Profissional de primeira grandeza. Assim é Florença Santos Marques Barsam, araxaense de nascimento, mãe de Luisa e Augusto. Está casada com o empresárioAndré Barsam, há 18 anos. Mas a família de origem foi fundamental para que ela se transformasse nesta mulher polivalente. Lídia foi aquela mãe que ensina, que ‘joga pra frente’, que faz a diferença; Júlio, o pai amoroso, o cidadão de bem, da comunicabilidade. Aprendeu cedo o valor do trabalho. “Ainda adolescente, morando em Uberaba, eu já produzia chocolates, desfilava, fazia feiras e show-room de moda, para poder diminuir minha dependência financeira dos meus pais. Uberaba me deu tudo. Já na faculdade, despertei aptidão pelo marketing, publicidade, onde trabalhei por um período e que só me acrescentou como profissional. O turismo veio do exemplo e incentivo da minha mãe e da minha irmã Vanessa”. Justamente por trabalhar com turismo e conviver com diversas culturas, hábitos e costumes diferentes, considera a tecnologia um grande facilitador para se inserir de forma produtiva na globalização. Florença Barsam: a mulher que acompanha o desenvolvimento da sociedade, que tem sua família como um verdadeiro diamante e o lapida cada dia um pouquinho... A mulher que encanta pela sua beleza, sua alegria e disponibilidade para com o outro.

Multifacetada! Jovem, linda e artista nata, Antônia Carvalho Barbosa Cecílio desde cedo manifestou interesse e aptidão para as artes sob suas mais diversas formas: pintura, fotografia, escultura, cerâmica, estamparia fashion, entre outras. Frequentou importantes escolas pelo mundo, como a American Heritage, em Miami, e a Central Saint Martin, em Londres. Casada com o empresário Daniel Cecílio, é mãe de dois meninos, Caio e Pedro. Sua rotina inclui tarefas tão diversificadas que vão desde o cuidado com os filhos, passando pelo trabalho no escritório agropecuário do pai, Marco Antônio Barbosa, uma ajuda na loja da mãe, a talentosa Maria Cláudia Carvalho Barbosa, até a pintura ao ar livre de suas elogiadas telas. Sua arte vem de berço! “Minha avó materna, Ivete, fazia os bordados mais lindos que já vi....um colorido emocionante! A minha tia Aparecida pintava lindas telas! Minha madrinha Maria Inez, com as lindas pinturas em porcelana, que eu adorava ficar observando e pintando quando criança. Minha mãe, que sempre me incentivou e me inspirou, me ensinou a ver arte em tudo, e que podemos transformar, basta tentar!” Antenada, Tunica (apelido carinhoso que carrega desde criança) utiliza a tecnologia para conhecer lugares, pessoas, técnicas de arte, moda e receitas que não seriam acessíveis sem o mundo globalizado. Amante das biografias, sua última leitura foi a de Frida, por Hayden Herrera. “Adoro ler biografias e a história dela é única; recomendo.” Sempre positiva e alto astral, enxerga as mazelas humanas, mas lida com otimismo perante a vida, acreditando em dias melhores, com mais respeito e amor ao próximo. 

JM magazine 104

JM magazine 105


Mães e filhos

na moda

de outono

e inverno

Mulheres que são mães, filhas, namoradas ou esposas, administram a casa, levam os filhos para a escola, trabalham fora ou têm seu próprio negócio e ainda fazem o maior sucesso com seus looks antenados e elegantes. E os filhos seguem os passos das mães ligadas no planeta fashion e arrasam nas produções. Vejam: Por Cristina Vasques / fotos Ramon Magela JM magazine 106

JM magazine 107


MODA

Liziane Peduti com suas filhas Júlia e Luiza

Bel Martins e seus cinco filhos: Maria, Pedro, José, Francisco e Teresa A família aposta nos tons de rosa claro ao pink para compor o visual da temporada. Antenados e com atitude!

Liziane usa look no tom cinza, saia no comprimento abaixo do joelho com uma prega, e as filhas vestem calças pretas combinadas com blusas cheias de bossa e tênis Adidas. Chiques!

JM magazine 108

JM magazine 109


MODA

Mariana Rodrigues da Cunha Bichuette E gabriela

Mariana veste blusa e calça de alfaiataria. E para compor o look, escolheu uma jaqueta de couro burgundy com detalhes de zíperes. Gabriela exibe um vestido floral, com fundo preto, e sandália dourada. O laço no cabelo finaliza o visual. Fashion!

JM magazine 110

Ana Beatriz Guido Simões

E suas filhas Carolina e Helena

Bezinha veste macacão azul com franzido na cintura e calça pantalona. As meninas apostam no vestido estampado com vazado nas costas. Os sapatos vermelhos com laços proporcionam mais charme nos looks. Modernas!

JM magazine 111


MODA

Camila

Detoni Delfino e seus filhos gêmeos Pedro e Antônio

Camila usa calça preta e blusa verde com detalhes de pérolas. Para finalizar, colete de tricô com franjas. Pedro e Antônio vestem jeans combinado com camisas xadrezadas, em alta nesse inverno. Descolados!

Special Love by

Joias de bom gosto para momentos especiais JM magazine 112

JM magazine 113


JM magazine 114

JM magazine 115


Trends da

temporada

Diversidade criativa nos desfiles de grifes nacionais e internacionais. Confira as principais tendências da moda para a temporada de outono/inverno. São padronagens com estampas como o quadriculado, alfaiataria inglesa em xadrez, cintura marcada, ombros mais volumosos, transparências e recortes, brilho do paetê ou lamê. Bordados e rendas convivem com lisos, estampas e aplicações. Nas passarelas também conferimos muitas franjas, P&B, pop art, botas cuissarde e looks com direito a maxibabados. Veja: Por Cristina Vasques JM magazine 116

JM magazine 117


MODA

Louis Vuitton

Cavalli

A aposta de Nicolas Ghesquière para Louis Vuitton foi usar peças que parecem de época, quase figurinos, como se fossem roupas contemporâneas, misturadas com sportswear. O toque Ghesquière fica com cara futurista! Os casacos cheios de brilho e adorno convivem com um vestido bandagem; a calça prateada curta e a preta com a barra virada se contrapoem ao volume da saia do vestido de couro, arredondado.

Esse desfile foi a estreia de Paul Surridge na direção criativa da Cavalli, e a coleção chega com um lado sensual, mesmo que discreto, em transparências e recortes; existe um lado selvagem do tigrado e do croco. A silhueta é mais ampla e as modelagens mais controladas, bem estruturadas.

Dolce & Gabbana

Fendi

A dupla italiana homenageia o poder feminino. O desfile, que aconteceu na Semana de Moda de Milão, exibiu padronagens que imitam cartas de baralho entre looks com estampas supercoloridas. O destaque fica para os acessórios exuberantes de Domenico Dolce e Stefano Gabbana, que chamam a atenção na passarela!

Carolina Herrera O que mais salta aos olhos é a silhueta com atmosfera inspirada nos anos 80. Cintura marcada, assimetrias, ombros mais volumosos, especialmente pela aposta na manga presunto. Para as menos arrojadas, o vestido tomara-que-caia é sempre uma opção. E o tom de vinho, a cor mais pop do momento no inverno.

JM magazine 118

O manifesto futurista de Filippo Tommaso Marinetti é o ponto de partida da moda Fendi apresentada na Semana de Moda de Milão. Os destaques são as linhas retas, o quadriculado e, principalmente, o triângulo que aparece em modelagem e recortes.

VERSACE O desfile foi uma homenagem ao fundador da grife e relembrou os 20 anos da morte de Gianni Versace. Sua irmã, Donatella, visitou os arquivos da marca de 1991 a 1995 e reinterpretou algumas das coleções mais importantes do irmão, como “Baroque”, “Vogue” “My Friend Elton” e “Warhol“. Das estampas barrocas, passando pelo fundo do mar, o famoso animal print e até os minivestidos com botas cuissarde – todos os ícones apareceram na passarela.

JM magazine 119


MODA

Alexander McQueen

Dior O que chama mais a atenção nessa coleção é o senso prático da estilista Maria Grazia Chiuri pra Dior, com jeans, padronagens P&B fáceis e charmosas, o quadriculado, o poá, as listras, o preto para balada, as saias transparentes e festivas.

Vem com um inverno bem londrino, capas de chuva desconstruídas mais vestidos de babados de chiffon, passa por kilts e corre pela alfaiataria inglesa em xadrez. Também pintam misturas de vestidos sobre calças compridas, a jaqueta mais roqueira sobre transparência, rendas e jeans.

Gaultier Na Semana de Alta-Costura de Paris, Jean Paul Gaultier fez um tributo a Cardin. Na passarela muitas franjas, p&b, pop art, looks monocromáticos e referências aos seus modelos icônicos e futuristas.

Elie Saab Amazônia inspirou Elie Saab na Semana de Moda de Paris. O resultado são cores fortes: verde, azul e amarelo mais vermelho entre pretos e brancos, muita franja e estampa de píton. Ao que tudo indica o estilista tem deixado a imagem de princesa cada vez mais de lado, sem abandoná-la . Bordados e rendas convivem com lisos, estampas e aplicações.

Chloé Natacha Ramsay-Levi assume o estilo da marca e estreia em grande estilo, com muitos elogios. É a 1ª francesa a ocupar a vaga de estilista desde Martine Sitbon, em 1988. Apostou em ideias de vários estilistas anteriores: um vestido à Lagerfeld ali, uma calça tipo Hannah MacGibbon, referências a cavalos de Stella McCartney e Phoebe Philo… Acima de tudo, um charme irresistível, arrematado com botinhas que devem virar hit. JM magazine 120

Armani Privé O desfile de alta-costura da Armani Privé é inspirado no céu e em todos os seus nuances! Looks com texturas brilhantes, holográficas, como um arco-íris depois de uma leve garoa. As aquarelas mancham-enfeitam os tecidos de seda e revelam as cores do amanhecer como os alaranjados e avermelhados. E o entardecer, com rosados e violetas.Transparências brincam com a visão, assim como a neblina, que mostra e esconde partes da paisagem em um dia de cerração. Aplicações de lantejoulas e pedrarias são pontos luminosos, brilho estrelar numa noite especial! JM magazine 121


MODA

CHANEL Uma volta ao tradicional na couture: o belo, o rosa, o floral, o gracioso. O resultado é bem açucarado, o que surpreende vindo do provocateur Karl Lagerfeld. O chiffon levinho, as transparências, o tweed em cores de macaron, brilhinhos, pluminhas e voilette!

Unity Seven A coleção da dessa grife vem com muitas flores, tanto em estampa, quanto em 3D. E traz também muitas rendas e tons de candy color bem na tendência, brilhosos, com direito a maxibabados.

Givenchy É a estreia de Clare Waight Keller na Givenchy. A estilista deu destaque para o ombro e para a cintura. Apostou em duas estampas históricas: o trevo, de 1961, e animal print, de 1981.

Reinaldo Lourenço Chocker Chega com charme na passarela do Minas Trend, com uma coleção que se inspira nos papéis de carta da artista japonesa Mira Fujita e, a partir daí, expande pra Commedia dell’Arte, com pierrôs, arlequins e colombinas.

JM magazine 122

Traz para o inverno calças de pegada mais masculina, com o cavalo baixo, e até camiseta. O basque, em vez de redondo, tem a modelagem quadrada e, portanto, ganha pontas; o veludo dá um peso nos detalhes; e você escolhe se quer ilhoses roqueiras ou cristais Swarovski glamourosos. Nos vestidos de festa, babados costurados com fio de nylon e vazados esféricos, como se fossem maxi-ilhoses forrados, fazem seu show, com a ajuda do brilho do paetê ou lamê por baixo do tule.

JM magazine 123


CLOSET

Somos uma Consultoria de Estilo e Imagem, que desenvolve um apaixonante processo de autoconhecimento para levar Ă melhora da autoestima. Durante a nossa vida, prioridades mudam...

essenci_all por EsmĂŞ Nasser & Silvia schweizer JM magazine 124

JM magazine 125


T

rocamos de emprego, mudamos de cidade, nosso corpo muda com a idade, com os filhos, com as mudanças no nosso estilo de vida. Às vezes, temos insegurança de nos vestir, dificuldade em fazer combinações, não sabemos valorizar o nosso tipo físico e não sabemos escolher as cores que harmonizam com a nossa imagem. A nossa Consultoria de Estilo e Imagem desenvolve a sua ASSINATURA PESSOAL. Amamos moda, então vamos falar de algumas tendências, pois desempenham um papel importante na nossa vida. Uma tendência pode ser um estilo, uma cor, uma estampa, que começa a ganhar aceitação. Nos desfiles europeus de 2018, o xadrez ganhou destaque. Muitas grifes apostaram nele, como Louis Vitton, Kenzo, Balenciaga, Dior, entre outras. Clássico

JM magazine 126

e elegante, favorito da década de 80, ele retorna com força total e repaginado. E o que vocês acham de customizar uma peça, uma t-shirt? É uma exclusividade, pois torna a peça personalizada para você. A ideia é sua, o design é único, deixando seu look mais charmoso. E as joias... nunca saem de moda, são atemporais. Carregam um valor sentimental, passando de geração para geração, marcando momentos especiais da vida e fascinando as mulheres.

A palavra joia vem do latim “jocalis”, aquilo que proporciona prazer. E que prazer... E a make no universo fashion? É uma ferramenta fundamental para nós, mulheres... A maquiagem “CLEAN” com efeito de quem não fez nada, mas, na verdade, deu uma “super” trabalhada na pele, apareceu de maneira intensa nos desfiles de outono/inverno 2018. Os cílios chegaram com mais ênfase no comprimento do que no volume e os batons nude valem o investimento, vieram para ficar. A moda circula em todo lugar e não poderia ficar de fora da decoração. Atualmente, o mesmo tecido de fibras naturais pode transitar em um estiloso look, como, também, em cortinas e almofadas de sua sala. Ouse nas cores... Combinar verde e amarelo na decoração deixa o ambiente vibrante e alegre. Na Europa, nomes importantes na moda, como Fendi, Versace, Hermès e Giorgio Armani, também produzem peças de mobiliário e decoração que são desejadas por muitas pessoas. Alguns tipos de flores tornaram-se tendência para o ano de 2018. Apostem em tamanhos grandes, plantas tropicais e cores fortes. Papeis de parede com padrões florais em excesso e em cores de alto contraste. Algumas continuam atemporais e nunca saem de moda, como as orquídeas e as rosas. VENHAM CONHECER O QUE SEPARAMOS PARA VOCÊS... ENJOY...

MUST HAVE Viviane Abdalla

Glamour Poder neste brinco em ouro amarelo com trabalho em filigranas, com diamantes brancos, rubis e granadas, numa trama linda demais. Um mix de pedras preciosas e materiais. Uma joia perfeita para uma mulher poderosa e elegante. JOIAS VIVIANE ABDALLA (34) 99960-3040 vivianeabdalla

Officina Concept

INSPIRE-SE Deixe o seu look mais moderno: use o xadrez em saias e combine com uma blusa estilosa. Tendência em alta. Esta e outras peças você encontra na loja da da Av. Santa Beatriz da Silva, 1392 Officina concept

(34) (34) 99779-1162 / (34) 3336-9400

officinaconcept

Mundo Feminino ILUMINE-SE Variar a make todos os dias fica fácil, com os produtos maravilhosos da Mac Cosmetics. São aliados que valorizam e realçam a beleza, com naturalidade e elegância. Estes e outros produtos importados você encontra na loja da Praça Nossa Senhora da Abadia, 648. Mundo Feminino (34) 98866-0784 mundo_feminino_uberaba JM magazine 127


Emporium Louças Finas- Locações

UM MIX DE VERDE E AMARELO O detalhe do limão siciliano nas louças traz delicadeza para o ambiente. A perfeição está na combinação e cada combinação criada é única. Estas e outras peças você encontra na Emporium Locações. Emporium Locações – Louças Finas (34) 99143-8073 emporium.locacoes

Vista a sua identidade Customizar está na moda. Escolha ou crie estampas em camisetas 100% algodão, em Baby look e Body infantil. Sem quantidade mínima e impressa em 5 minutos. O ato de customizar é uma exclusividade, pois torna a peça personalizada para você. A ideia é sua, o design é único... Libere sua imaginação!

vistatshirt

Vista tshirt 99192-9434/3073-4596 Avenida Nenê Sabino, 1029 (34)

Amor Perfeito FLORES, CORES E LUXO... Uma paleta de cores exuberantes e vibrantes sempre causa surpresas e elogios. As flores naturais dão um toque todo especial no ambiente, sem contar que o aroma e as cores alimentam a vida. Você encontra na Loja da Rua Tenente Coronel Bento Ferreira, 831. Mercês. Floricultura Amor Perfeito (34) 3314-4293 /3336-0315/99210-0122 floricultura_amorperfeito JM magazine 128

JM magazine 129


Eternamente Para sempre em nossa memória e em nosso coração

Estilista desde os anos 80, começou em Uberaba e depois transferiu-se para Gôiania, onde construiu seu próprio Ateliê e fez sucesso dando consultoria para vestidos de noivas, madrinhas, convidadas e debutantes das mais chiques e badaladas festas. Graças ao seu grande talento e bom gosto, consagrou-se pelo atendimento personalizado, alta costura e criatividade. Para aperfeiçoar-se no estilo, Lívia fez diversos cursos, viagens e pesquisas. Para a estilista, a roupa sempre deveria ser idealizada de acordo com o objetivo de cada cliente e as tendências da moda, traduzindo e revelando a personalidade de cada pessoa. Por Cristina Vasques JM magazine 130

JM magazine 131


MODA

M

esmo morando em Gôiania, Lívia sempre foi procurada por pessoas elegantes de várias cidades que não dispensavam seu design exclusivo, a escolha de tecidos nobres, seu capricho em cada detalhe, a leveza e beleza no resultado final. E para recordar um pouco do seu trabalho, destacamos alguns modelos de sua grife. Agradecemos a parceria de Sânia Leonardo na reunião dessas imagens:

Ana Flávia Marçal de Almeida usa vestido em modelo ousado, com laço arrematando o decote nas costas como mostra o detalhe abaixo

Maria Auxiliadora Guimarães Oliveira em look de renda com laço na cintura

Vick Consoni em visual dourado com cintura marcada

Paula e Patrícia Sepúlveda Mesquita usam as últimas criações de Livia: vestidos com transparências, rendas e brilho Livia Champs e sua equipe em momento de prova da noiva

Lívia sempre foi procurada por pessoas elegantes de várias cidades ...

Ludmila Arcanjo exibe modelo tomara-que-caia e com laço abaixo do busto

Paula Leonardo, no dia do seu casamento, usou vestido com a parte superior em zebeline e várias saias de tule point d'esprit. Camélias pretas e fitas arremataram a cintura.

Silvia Helena Guimarães Oliveira usa vestido preto bordado sob saia fluida de gazar

Celisa Roriz coberta com pelerine de flores em 3D

Licinha Franco Assunção usa modelo azul com drapeados, babados e flor na lateral

Mariana Machado vestida de noiva em look com rendas e tule Verônica Fleury Pavan Roriz usa modelo todo bordado à mão com vidrilhos, miçangas, cristais e chateaux

Jéssica Traguetto em modelo verde, com decote assimétrico arrematado por laços no quadril e também no ombro JM magazine 132

Silmara Guimarães Oliveira estreou, nos seus 15 anos, modelo em tafetá todo trabalhado com miçangas e canutilhos

Giovana Champs com vestido em tafetá no modelo balonê, dos anos 80

Ana Márcia Castro Cunha em modelo todo bordado em ouro e prata JM magazine 133


DIETA

SINTONIA FINA

CETOGÊNICA

Por thiessa sickert

VAI PRA RÚSSIA?

BOOTS As botas estilo “meia” são tendência no inverno 2018. O calçado, que surgiu primeiramente nas passarelas internacionais, agora é destaque nas marcas brasileiras, como Schutz e Cecconello.

MISS Durante a Copa acontecerá o famoso fenômeno anual conhecido como Noites Brancas, em São Petersburgo. O sol começa a descer às 22h, mas nunca se põe por completo, praticamente não há noite.

BRASIL

Resgatando a tendência que já foi sucesso nos anos 60, os óculos retrô voltaram com tudo. O modelo queridinho do momento, que já é destaque nas óticas de todo país, é o mini gatinho.

O sapato mule foi sucesso no ano passado e promete continuar em alta. Além de prático e confortável, é ideal para esta estação. Invista nos modelos flats e com salto alto.

PIXEL 2 Eleito o celular com a melhor câmera do mundo, o android mais rápido de 2017 e com resistência a água. O smartphone do Google, o famoso Pixel 2, ainda não tem previsão de ser vendido no Brasil.

ECOVISOR F4 Alimentos de qualidade são fundamentais para a saúde. O Ecovisor F4 foi projetado para a medição imediata de nitratos em frutas, vegetais e carnes. Basta espetar em um pedaço do alimento e o aparelho mostra o resultado em segundos.

ÓCULOS RETRÔ

MULE

JM magazine 134

2018

SOCK

Diferente de outras dietas que permitem carboidratos, a cetogênica faz seu corpo parar de queimar glicose e começar a queimar gordura, trazendo um resultado mais rápido. Consulte o seu nutricionista.

Decidiram antecipar a escolha da nossa futura Miss Brasil. O concurso, que sempre acontece em outubro, está previsto para maio, tendo assim mais tempo de preparar a nossa representante para o Miss Universo. Será a vez do Brasil?

Que tal um hotel para cachorro domiciliar? Esta é a proposta do aplicativo DogHero. Seu cãozinho pode dormir na cama, subir no sofá, tudo isso na casa de um anfitrião.

MIAMI

O Seaspice em Miami fica à beira de um rio e alguns chegam de barco para almoçar no local. O clima é animado e a especialidade da casa são frutos do mar. Recomendo ir numa tarde de sol.

JM magazine 135


Trio co i t s á t n Fa Chega a ser inacreditável pensar que há 20 anos tudo aquilo era só areia e miséria. Em busca de água, os árabes encontraram petróleo e daí por diante transformaram o solo árido do deserto em cidades fantásticas, como Dubai, Abu Dabi e Doha. Cada uma com seus encantos, mas todas tendo em comum a exuberância da arquitetura e a ousadia dos seus respectivos sheiks, que, antevendo o fim das reservas de petróleo, passaram a investir pesado na indústria do turismo. Bem-vindos ao Golfo Pérsico e ao trio fantástico de suas principais estrelas. por Lídia Prata Ciabotti JM magazine 136

JM magazine 137


Turismo

DUBAI Porta de acesso dos turistas em viagem ao Golfo Pérsico, Dubai encanta os forasteiros já na viagem pela companhia área mais badalada do planeta, a Emirates. É um luxo só. Para se ter uma ideia, o avião (um moderníssimo Airbus A380) tem dois andares, sendo um destinado à classe econômica e outro à primeira classe e executiva. Um dos atrativos é um lounge com bar, funcionando durante todo o voo, que dura aproximadamente 15 horas, a partir de Guarulhos (SP). Aos passageiros são servidos Veuve Clicquot, variedade impensável de scotch; vinhos de todas as partes do planeta e toda espécie de bebida que se desejar. Tudo à vontade. O tempo passa e você nem percebe que ficou 15 horas no ar. E quando desembarca em Dubai, é inevitável o impacto do monumental aeroporto, todo em mármore italiano. Um escândalo de bonito! E o melhor: atendimento rápido nas filas da imigração. Tem mais: nenhuma das malas é jogada na esteira com a brutalidade que se vê no Brasil. A caminho do hotel, é impossível não ficar de queixo caído com a exuberante

JM magazine 138

paisagem, pontuada por belíssimos arranha-céus, cada qual mais surpreendente que o outro. Todos com design ultramoderno e arrojado, concebidos para transformar o “nada” numa capital deslumbrante. Não é à toa que os melhores arquitetos do mundo querem deixar sua assinatura nos prédios e palácios de Dubai. Embora esteja em Dubai o prédio mais alto do mundo (Burj Khalifa, cujo projeto foi inspirado na Cidade das Esmeraldas, do filme “O Mágico de Oz”), nada se compara ao Burj Al Arab, aquele que tem a forma de vela de barco e se tornou um ícone da arquitetura local. Além de hotel decorado com oito mil folhas de ouro e uma infinidade de tapetes persas, o Burj Al Arab tem restaurantes fantásticos. E caríssimos. No último andar, é possível jantar apreciando a vista maravilhosa da cidade

iluminada. Mas preferimos arriscar o Al Mahara, num piso intermediário, que valeu super a pena pela experiência. O restaurante é o máximo! Pra começar, tem uma adega gigantesca, com portas douradas reluzentes e vinhos das melhores safras e procedências. Essa adega coloca qualquer outra no chinelo. Mas não é só. As paredes do restaurante foram substituídas por um aquário enorme, de fora a fora, enquanto o toalete feminino (todo em dourado com pisos e paredes em azul-turquesa) tem a linha completa de produtos Hermès, dos sabonetes e cremes ao perfume Jour d'Hermès, à disposição das clientes. Um luxo! Dubai é puro encantamento, apesar de suas bizarrices, como no caso de homens andarem dois passos à frente das mulheres, consideradas ainda hoje, em pleno sé-

culo XXI, seres de segunda classe. Os nativos podem ter mais de uma mulher, desde que tenham condições financeiras para sustentá-las. Se a primeira esposa não tiver filhos, o marido está liberado para escolher a segunda mulher. Mas, se tiver filhos, a situação se complica, pois a primeira esposa tem de concordar e aprovar a segunda, a terceira, a quarta... quantas o marido quiser (e puder) ter. Aliás, as famílias contam apenas os filhos do sexo masculino, ignorando literalmente as filhas. Vale dizer que lá os cidadãos não são obrigados a pagar impostos, tanto quanto nos outros Emirados. E o salário mínimo para os nativos bate a marca de R$ 18 mil, enquanto em Dubai vale R$ 25 mil. Que tal? Dubai tem, também, o maior shopping center do mundo. Todas as grifes badaladas estão presentes no Dubai Mall, além da segunda maior loja da Bloomingdales depois de Nova York, e da maior Galeries Lafayette fora dos domínios franceses. Ah, tem um souq sensacional ali, com tapetes, joias e toda a quinquilharia árabe que nos enlouquece, como caixas de madeira e madrepérola, lustres multicoloridos, etc. Quan-

JM magazine 139


Turismo

do for, vá de tênis ou com um sapato muito confortável, e prepare-se para andar, andar, andar... Na hora do almoço, sugiro a culinária típica do Wafi. Dos deuses!

JM magazine 140

Mas, em matéria de souq, nada se compara ao Madinat Jumeirah. Além de a sua arquitetura lembrar a atmosfera de “As Mil e Uma Noites”, o Madinat concentra lojinhas top, com uma enorme diversidade de suvenires, além de tapetes, roupas, pérolas, prataria, luminárias coloridas, tâmaras suculentas (ah, que perdição!), mirra, açafrão (vermelho e bem diferente do nosso) e muito mais. Esse souq fica localizado num

dos bairros mais badalados de Dubai, o Jumeirah, área ocupada por mansões e comércio de veículos de luxo, shopping centers e restaurantes estrelados. Reinam por lá as “Jumeirah Janes”, apelido das mulheres dos ricos estrangeiros que passam o dia zanzando de Land Rover entre a própria casa e a das vizinhas ricaças. Para turistas, programa imperdível é o rally do deserto. Ah, que experiência incrível! Para quem tem “estômago fraco”, sugiro tomar um Vonau meia hora antes de começar a aventura. Isso porque os veículos 4X4 saem em comboio pelas areias do deserto, fazendo toda espécie de peripécia sobre quatro rodas. Rolam altas emoções. Meia hora depois, os SUVs param, os turistas descem descalços nas areias para apreciar o pôr do sol mais lindo do planeta. Só vendo pra crer. Para finalizar, um jantar no deserto e show de danças. Comida típica muito simples (e regrada), com direito a fotos com camelos. Vale super a pena.

JM magazine 141


ABU DABI Capital dos Emirados Árabes Unidos e, também, o maior de todos os Emirados, Abu Dabi tem uma arquitetura absolutamente fascinante. Quem poderia imaginar que, até poucas décadas atrás, os nativos viviam do cultivo e comércio de pérolas e da pesca. E que somente por volta de 1930, com a decadência da sua principal atividade, descobriram petróleo na região. E aí Abu Dabi experimentou uma grande guinada de desenvolvimento e modernização. Mas apenas em algumas direções.

Historiador Maurício Torres com o repórter em café parisiense JM magazine 142

JM magazine 143


Turismo Tanto quanto em Dubai, Abu Dabi mantém tradições que desafiam a globalização. A discriminação às mulheres é abominável. Nas mesquitas, por exemplo, os homens entram pela porta da frente, enquanto as mulheres, pela porta lateral. Ou por outra porta. Homens vestindo o típico “traje nacional” (túnica branca, chinelo e turbante) e mulheres de preto, cobertas da cabeça aos pés (entre abayas, niqabs, hijabs e burqas). Por trás das pequenas frestas das roupas, deixam transparecer modos de vida instigantes e bem diferentes dos nossos. São polígamos – várias mulheres andam acompanhadas por um único marido. São muçulmanos e atendem a cinco chamados ao dia para oração, e até mesmo nos shopping centers há espaços reservados para a reza. Claro: homens de um lado, mulheres de outro. Nem para rezar podem estar juntos! Além disso, são proibidos de consumir bebidas alcoólicas. Apesar de todas essas exigências, que para nós, ocidentais, parecem absurdas, vale muito a pena encarar o calor infernal e a obrigatoriedade do uso dessa roupa esquisita para entrar nas mesquitas. Elas são absolutamente deslumbrantes! vNenhuma se compara, porém, à exuberância

JM magazine 144

da Sheikh Zayed Grand Mosque, em seus 22.412 metros quadrados de área. Absolutamente impressionante! Essa mesquita foi construída entre 1996 e 2007, a pedido do sheik Zayed bin Sultan Al Nahyan, tido como o fundador do país e que governou os Emirados até sua morte, em 2004. No seu túmulo, os súditos se revezam lendo o Corão, 24 horas por dia. Zayed não economizou recursos para criar o local onde seria enterrado. A mesquita é todinha em mármore da Macedônia, ouro 24 quilates, cristais Swarovski e muranos de várias cores. Os mosaicos florais, que quebram o branco do solo e das colunas, foram feitos por artesãos italianos, num trabalho incrível, pétala por pétala, em mármore colorido, recortado simetricamente, numa riqueza de detalhes e precisão que deixam qualquer um de queixo caído. No pátio interno há 1.048 colunas e cada um de seus minaretes tem 107 metros de altura. O prédio todo conta com 82 cúpulas, sendo que a maior delas tem 85 metros de altura. E mais: na Mesquita há um tapete persa, de 5.700 metros quadrados, considerado o maior do mundo, que foi confeccionado durante um ano por 1.200 mulheres iranianas. Sabe quanto foi gasto nessa mesquita? A bagatela de R$ 1,5 bilhão.

Outra atração imperdível é o Louvre de Abu Dabi. Irmão mais novo do Louvre do Paris, foi inaugurado em novembro de 2017, numa investida ousada do príncipe herdeiro dos Emirados, Mohamed bin Zayed. O prédio, erguido na ilha de Saadiyat pelo arquiteto francês Jean Nouvel — autor de projetos como o do Instituto do Mundo Árabe e da Fundação Cartier, em Paris —, é inspirado nas medinas árabes, num conjunto de 55 edifícios brancos. Ali os visitantes caminham por espaços com vista para o mar ou sob uma cúpula de 180 metros de diâmetro, composta por 7.850 estrelas de metal, que filtram os raios de sol, criando o que o arquiteto chama de uma “chuva de luz”. Deslumbrante! Enquanto os museus tradicionais costumam classificar as obras por estilos ou civilizações, o Louvre de Abu Dabi expõe os temas universais e as influências comuns entre as culturas, da Pré-História até os dias de hoje. Assim é que na mesma sala pode-se ver, por exemplo, uma folha do Alcorão Azul, do século IX; uma Torá iemenita, de 1498, e dois volumes de uma Bíblia gótica, do século XIII.

Porém, a grande estrela da exposição inaugural ainda em exibição é “La belle ferronière”, tela de Leonardo da Vinci emprestada pelo Louvre de Paris. No total, há cerca de 300 obras emprestadas para o Louvre de Abu Dabi, incluindo um autorretrato de Vincent van Gogh. Em breve, Abu Dabi terá também o seu museu Guggenheim e o Zayed National Museum, ambos em construção. O que não falta é atração em Abu Dabi. O Parque Temático da Ferrari, por exemplo, é um lugar fantástico para quem busca diversão e conhecimento sobre uma das

maiores fabricantes de automóvel do mundo. Diferentes edições dos carrões da marca estão disponíveis por toda parte para as fotos dos visitantes. Tem também mais de 20 brinquedos, museu, uma superloja com toda espécie de produtos da marca Ferrari, além de restaurantes. Para quem gosta de programa com adrenalina, a montanha russa mais rápida do mundo é um dos brinquedos mais concorridos. De tudo, porém, chama a atenção a beleza da cidade. As largas avenidas têm flores em canteiros bem cuidados e irrigados com água dessalinizada. Parece inacreditável ver flores plantadas na areia do deserto, mas elas estão lá, lindas e coloridas. Nem parece que os árabes eram beduínos que viviam da pesca e do comércio de pérolas, pois têm uma espetacular visão de futuro e uma enorme preocupação com o respeito à sua terra, à religião e ao próximo, que ultrapassam as fronteiras do entendimento comum. Basta ver que as placas de trânsito são escritas em árabe, língua oficial, e inglês. Tudo feito e planejado para encantar os turistas e facilitar a vida alheia. JM magazine 145


Turismo

DOHA

Ah, Doha! Embora o Qatar não faça parte dos Emirados e ainda enfrente a discriminação da vizinhança, que o acusa de financiar grupos terroristas, a capital Doha é absolutamente fascinante. Tanto quanto Dubai e Abu Dabi, Doha se desenvolveu de uns tempos pra cá numa velocidade alucinante. Originalmente também foi uma vila de pescadores. No entanto, após a introdução das pérolas cultivadas japonesas, na década de 1930, o Qatar mergulhou na pobreza até a descoberta do petróleo. Hoje o país tem um dos maiores PIBs per capita do planeta e investe seus lucros para garantir seu futuro quando as jazidas de óleo e gás se esgotarem. País-berço da Al Jazeera (canal de televisão caracterizado pela ferrenha oposição aos padrões ocidentais), o Qatar tem edifícios modernos, uma renda per capita de fazer inveja e museus de linhas vanguardistas, como o superlativo Museu de Arte Islâmica (MIA), projetado pelo arquiteto I. M. Pei, o mesmo autor da pirâmide de vidro do Louvre de Paris. Inaugurado em 2008, o MIA encanta o visitante não apenas por sua coleção de artefatos árabes e belas joias e cerâmicas, como também, e principalmente, pelo edifíJM magazine 146

cio em si, que é uma verdadeira obra de arte. O prédio é um espetáculo! Ao visitar o museu é aconselhável vestir-se de forma conservadora, como um

sinal de respeito pela cultura do Qatar. A entrada pode ser recusada às pessoas que se vestem de forma inadequada. Outro ponto que vale a visita é

The Pearl, uma ilha artificial construída em área nobre de Doha e repleta de edifícios de apartamentos, lojas, hotéis, restaurantes e outros empreendimentos, todos modernos e luxuosos. Além disso, Doha tem um calçadão de frente para o mar, chamado Corniche, que se estende por alguns quilômetros ao longo da Baía de Doha. Em algumas partes do Corniche se tem uma vista linda dos prédios chiques da zona de West Bay. A antiga área onde os beduínos faziam troca de mercadorias hoje se transformou num mercado enorme, com um labirinto de ruas repleto de lojas – o Souq Waqif. Especiarias, frutas secas, perfumes, ferramentas, tecidos, roupas, sapatos, incenso, cestos e trajes locais: pode-se comprar de tudo ali. É um lugar imperdível. O Souq também abriga inúmeros restaurantes, com comida de diversas partes do mundo. Foi lá que saboreamos a

melhor comida árabe da viagem, num restaurante sem frescuras. O único “porém” da gastronomia do Qatar, assim como nos vizinhos Emirados Árabes Unidos, é a proibição às bebidas alcoólicas nos restaurantes. Como imaginar quibe frito sem uma cervejinha bem gelada? Difícil... Voltando ao Souq, ele já conta mais de cem anos, mas está todo restaurado. As lojinhas são grudadas umas nas outras, lembrando em parte a Rua 25 de Março, em São Paulo. Pechinche. Os árabes gostam de negociar e acabam dando bons descontos quando percebem o interesse do comprador, ou quando sentem que vão perder a venda. Muito divertido. Ali perto fica o Gold Souq, com

mais de 40 lojinhas vendendo tudo o que se pode imaginar em ouro. Mas, prepare-se: o ouro é pesado, de intenso amarelo avermelhado, design duvidoso, muito diferente do que se vê no Brasil. E caro, muito caro. Futura sede da Copa do Mundo de 2022, o Qatar vem criando estrutura e meios para se tornar um pólo cultural, educacional e tecnológico dentro do Oriente Médio, mais ou menos nos moldes que seus vizinhos dos Emirados Árabes Unidos. A antes calma Doha é hoje uma metrópole frenética. Grandes eventos esportivos são organizados junto a cúpulas internacionais sobre economia, sustentabilidade e educação. Para eles, o futuro já começou... freneticamente!

JM magazine 147


casa decor JM magazine 148

JM magazine 149


DECORAÇÃO

casa decor JM magazine 150

JM magazine 151


x a l e R Pronto para o

Quem não quer um quarto lindo, confortável, pronto para os momentos de descanso? Por isso, ele tem de ter a “cara do dono”. Se você quer transformar o seu quarto num lugar especial para chamar de seu e tem dúvidas sobre cores, móveis, estilo, aqui vão orientações práticas de quem entende do assunto. Inspire-se por helena cunha JM magazine 152

JM magazine 153


DECORAÇÃO

Quarto de casal

Conforto e amplos espaços: esta foi a proposta para este quarto de casal projetado por Luciano Martins, onde o bom gosto dá a tônica à ambientação. Por ter dimensões generosas, o quarto comporta uma sala íntima, muito aconchegante. Com uma pegada mais urbana, Luciano Martins recorreu a materiais nobres, como couro e madeira. O mobiliário transita entre peças de família e outras adquiridas exclusivamente para o projeto. “Para quebrar a monotonia, utilizei laterais de forma, textura e linguagem diferentes. Uma cômoda de linhas mais tradicionais, para ela, e para a lateral do marido, uma mesa saarinen em laca branca” – revela o designer. Observe que objetos escolhidos para compor o cenário guardam perfeita sintonia com a identidade do casal, desde os livros até os acessórios. “Peças com uma bagagem emocional e da história do casal devem ser respeitadas e utilizadas com parcimônia” – indica Luciano Martins. Já para o projeto luminotécnico, o designer recorreu à iluminação pontuada, seguida de luz mais baixa e envolvente. Uma luz âmbar dá um toque requintado às cortinas, e ao mesmo tempo aquece e passa a sensação de aconchego ao quarto. Luciano orienta, também, que “para este tipo de projeto, devemos evitar ao máximo a utilização de luz branca. Ela tira todo o efeito estético do ambiente, tornando-o frio e impessoal”. JM magazine 154

Designer de interiores Luciano Martins

JM magazine 155


DECORAÇÃO

outras propostas O quarto é um ambiente considerado sagrado pelas pessoas e, por essa razão, deve priorizar tons suaves e neutros, que inspiram tranquilidade e paz. É nesse espaço que passamos, aproximadamente, um terço da nossa vida. Por isso, uma cama confortável e um colchão de boa qualidade são fundamentais neste espaço. Detalhes de charme, como almofadas, poltrona de design, um telefone antigo enfeitando o criado mudo, porta retratos com fotos de momentos inesquecíveis do casal, abajur, luminárias e tapetes compõem esse ambiente tão especial.

JM magazine 156

JM magazine 157


Quarto de bebê

Ah, a chegada de um bebê é sempre motivo de expectativa e alegria. E nada mais apropriado do que esperar com muito carinho o novo integrante da família.

JM magazine 158

JM magazine 159


DECORAÇÃO

outras propostas

arquiteta Vanessa Kimye

Nesse projeto, a arquiteta Vanessa Kimye propõe cores neutras, de forma a não ser identificado como um quarto de menina ou menino, mas, sim, um quarto de bebê. Móveis em madeira contrastam com enxoval clarinho e suave, compondo a decoração minimalista e funcional. Segundo a arquiteta, a escassez proposital da decoração faz chamar a atenção para o lustre de cristal: “os “leds” evidenciam o brilho e a delicadeza dos papeis de parede de listras e arabescos instalados nas paredes e teto”. Com essa mescla de madeira, cristais, brilho e tons suaves o quartinho do bebê ganhou um charme todo especial.l.

JM magazine 160

Esqueça os tons clássicos de azul clarinho e rosa pastel para decorar o quartinho do bebê. Até o verde água caiu em desuso. Mesmo sabendo com antecedência se o bebê será menino ou menina, as tendências da decoração apontam para tons mais neutros, como os vários matizes de bege e branco, assim como os acinzentados. A marcenaria planejada, executada com freijó lavado, pode ser uma opção interessante para dar um charme a mais no espaço. JM magazine 161


DECORAÇÃO

Ursinhos de pelúcia em profusão, até mesmo nos quadros da parede, dão um toque de charme a esse lindo quartinho.

Moderno e aconchegante, esse charmoso quartinho de bebê tem toques sutis de rosa, sem exageros, e pequenos detalhes que revelam ter sido planejado para uma garotinha.

JM magazine 162

JM magazine 163


DECORAÇÃO

outras propostas

Quarto infantil arquiteta Daniela Ferreira

Deixando a fase do berço, a criança está pronta para ganhar um quarto com identidade própria. Concebido pela arquiteta Daniela Ferreira, este projeto teve como objetivo proporcionar à criança um espaço para brincar, estudar e se inspirar. Para começar, a arquiteta escolheu um tema de comum acordo com seu pequeno cliente. “Ele ama aviões e todo o universo das aeronaves. Por isso a decoração foi inspirada nesse tema, mas não deixamos de incorporar o espaço necessário aos estudos”. Daniela optou por coJM magazine 164

res neutras, com toques de azul, a cor preferida do garoto. No mobiliário, o estilo contemporâneo foi a opção da arquiteta. “Cada cantinho foi criado para proporcionar um espaço eficaz, sem deixar de lado o conforto da criança e a preocupação dos pais com a segurança e o armazenamento dos brinquedos e demais itens que fazem parte do cotidiano dos pequenos”, explica a profissional. Luzes diretas e indiretas proporcionam cenários diferentes durante o dia. “Pensamos além da luz geral, que ilumina todo o espaço e é responsável pelo cotidiano. Também foram utilizadas luzes indiretas e de foco, criando sensações diferentes no ambiente”, garante Daniela.

Dependendo da idade das crianças, elas podem ajudar a escolher temas da decoração do próprio quarto. Móveis e acessórios devem levar em conta o espaço disponível no ambiente, de modo a comportar pelo menos uma cama padrão e uma escrivaninha, para a criança fazer suas tarefas escolares. Porém, o quarto deve refletir o mundo da criança, ser seu cantinho e, ao mesmo tempo, um lugar organizado que facilite a vida da mamãe na hora da arrumação. JM magazine 165


Idéias para Quarto de adolescente

Chegou a fase da adolescência e o filho já não quer saber das coleções de carrinhos no quarto, e a menina começa a rejeitar as bonecas, os ursinhos de pelúcia e tudo o que remete à infância. É nessa hora que a repaginação do quarto é indispensável, pois os adolescentes precisam mostrar que têm identidade. Querem um território só para si. Por isso, os tons mais fortes, os adesivos geométricos, as luminárias modernas dão um toque diferenciado ao quarto. Mas, é preciso ter em mente que toda reforma deve ser feita com a anuência do adolescente, levando em consideração a opinião dele. JM magazine 166

JM magazine 167


DECORAÇÃO

arquiteta Mariah Hueb Mattar

A proposta da arquiteta Mariah Hueb para este quarto de adolescente foi criar um ambiente clean, chique e ao mesmo tempo contemporâneo, sem deixar de lado a funcionalidade projetada em todos os detalhes. As cores claras e neutras foram escolhidas com a intenção de ampliar o espaço, assim como o uso de espelhos. “Essas cores criam um quarto mais agradável e menos cansativo ao longo

JM magazine 168

do tempo”, afirma Mariah. As duas torres ao lado da cama são unidas pelo espelho atrás da cabeceira e compõem um estilo contemporâneo. “Têm um desenho simples e reto, cor clara com brilho e espelho. Já a cabeceira em capitonê, o estilo clássico, porque nos remete às cabeceiras usadas na antiguidade pelos nobres” – orienta a arquiteta. Os objetos usados na decoração são responsáveis por trazer a identidade e personalidade do adolescente para o quarto. Já os quadros na parede lateral da cama trazem

um toque de cor ao ambiente. O ponto alto deste projeto é a iluminação, pois ela exerce dois papeis. Tanto no rebaixo de gesso do teto, quanto nos nichos, é feita com fita de led. A diferença está na cor e intensidade delas. No teto foi usada fita de led na cor branca, com alta intensidade, porque a luz branca é indicada para atividades de concentração e o cliente gosta muito de ler. Já nos nichos foram usadas fitas de led com iluminação indireta, na cor amarela, tornando o ambiente acolhedor, confortável e relaxante.

JM magazine 169


DECORAÇÃO

Quarto de hóspedes Designer de interiores Luciana Aragão

estiverem com visitas. No armário é sempre de bom tom deixar um espaço livre, com cabides disponíveis, o que fará com que o hóspede se sinta especial. Na iluminação, o abajur para a luz indireta é essencial. Luciana ainda indica colocar uma bandeja com garrafa d´água térmica para um chá, além de água fresca e alguns bombons. A roupa de cama deve ser escolhida com carinho. Dois ou quatro travesseiros a mais na cama,

um bom edredom, mesmo que não esteja frio. “São cuidados que fazem parte da decoração e demonstram delicadeza. Fazer do quarto de hóspede um quarto de hotel cinco estrelas é gostoso e é muito agradável fazer isso por alguém de quem gostamos”, destaca Luciana. E arremata: “o morador pode deixar um kit de banho montado especialmente para o visitante, com produtos cheirosos e toalhas limpas”.

Receber amigos e familiares é sempre uma alegria. Para mostrar aos visitantes nosso prazer em recebê-los é preciso ter um quarto de hóspedes agradável e aconchegante. A design de interiores Luciana Aragão propõe alguns itens capazes de fazer toda a diferença no ambiente. Para começar, deve ser definida a escolha de uma cama de casal ou duas camas de solteiro, que podem ser unidas posteriormente. Uma escrivaninha também é bem-vinda, possibilitando a transformação do quarto em escritório, quando os moradores não JM magazine 170

JM magazine 171


p To n DECORAÇÃO

te

Pensar no quarto do casal impõe uma atenção especial. Além do espaço ser para uso comum, é primordial que seja um ambiente que transmita paz, permita o relaxamento com funcionalidade, aconchego e privacidade. Deve imprimir a personalidade e o gosto de cada um, com praticidade e romantismo para o ambiente. A arquiteta Rose Ribeiro lista os 10 itens indispensáveis para projetar este espaço especial da casa.

quartos de casal

Ventilação e iluminação natural – O posicionamento de portas e janelas, considerando a ventilação e iluminação natural, é essencial para um ambiente confortável e saudável. O ar condicionado deve ser devidamente posicionado para não atingir diretamente os usuários.

rosemary ribeiro

Mobiliário – Os móveis devem ser funcionais e atender às necessidades de cada um. A cama e o colchão são elementos principais desse espaço. O colchão deve ser escolhido conforme as prioridades, atendendo sempre as dimensões e especificações adequadas. O mercado oferece várias linhas pensadas especialmente para o conforto de cada um. O uso da cabeceira é opcional, dependendo do estilo e criatividade do ambiente.

Local para sentar – Os assentos, nas suas mais variadas formas, poltronas, pufes, bancos, recamier ou até mesmo o sofá devem ser opções de assento para leitura, para se trocar ou até como simples apoio, sem incomodar o parceiro.

Criado-mudo – Peça indispensável para o quarto. Usando da criatividade ele pode ser também mesinha lateral ou baú. O importante é dar suporte para acomodar objetos de uso diário, que devem estar ao alcance da cama, como óculos, livros, celular, despertador, entre outros. JM magazine 172

Iluminação artificial– Item relevante para possibilitar uma atmosfera funcional e aconchegante, lembrando que a definição das cores é um ponto de partida para o resultado de uma boa iluminação. O cálculo da luz deve ser medido de acordo com a necessidade do espaço. A partir disso, pode abusar dos dimmers e luzes indiretas, como também tipos específicos de lâmpadas. Optar por abajures ou iluminação direcionada possibilita o uso individual, evitando incomodar o parceiro. Tapetes – Acompanhando a decoração e estilo do ambiente, devemos pontuar usando tapetes antialérgicos e de fácil manutenção, imprimindo conforto e aconchego ao quarto.

Armários ou closets – Sem dúvida, são elementos relevantes para um quarto funcional e com conforto. Devem ser bem planejados, priorizando o uso de cada um, tornando o espaço prático e organizado. Cabides – De forma despojada ou clássica, ter um local para dispor uma bolsa, um casaco ou outras peças do uso diário é importante para manter o quarto em harmonia.

Espelho – Além de sua necessidade objetiva, é um curinga da decoração. Traz amplitude e profundidade ao espaço. Deve ser posicionado para refletir o corpo inteiro. Cortinas – Para deixar o ambiente confortável, regulando a intensidade da luz natural, elas podem ser automatizadas, manuais, de tecidos ou persianas. O mercado oferece inúmeros modelos, texturas e efeitos para todos os tipos de quarto. Devem ser priorizadas para proporcionar um bom repouso. O óbvio deve ser lembrado para finalizar com muito conforto e harmonia esse espaço: pensar no enxoval confortável. Adote peças práticas, seguindo uma cartela de cores versáteis e que facilitem a composição da decoração. Tente não exagerar na quantidade de peças, respeitando sempre o gosto de seu parceiro. O morador deve sentir a delicadeza e conforto ao deitar-se na cama; afinal, este ambiente foi projetado para o bem-estar e deve ser o local de repouso para recarregar as energias positivas da vida. JM magazine 173


JM magazine 174

JM magazine 175


Fazendo a festa

Por CecĂ­lia CecĂ­lio JM magazine 176

JM magazine 177


Fazendo a festa

JM magazine 178

JM magazine 179


Fazendo a festa

JM magazine 180

JM magazine 181


Fazendo a festa

JM magazine 182

JM magazine 183


Fazendo a festa

JM magazine 184

JM magazine 185


s a d n a t i Qdue inas M

Não há quem não aprecie uma boa quitanda! E se for uma tipicamente mineira, daquelas famosas por tornarem uma visita ao interior de Minas um acontecimento agradável, saboroso e, principalmente, inesquecível! E para quem quer ter à mão receitas de bolo, biscoito e pão de queijo, aproveite agora. Convidamos gente bacana e mineira para preparar o que faz mais sucesso nas suas mesas de chá e café. Conheça um pouquinho dos encantos da gastronomia mineira e saiba como fazer as principais delícias de um dos cardápios mais apreciados do Brasil. Veja que maravilha o bolo de fubá com laranja, de Vera  Derenusson Franco; os biscoitos, de Rosa Maria Ratto, e os pães de queijo, de Beatriz Hueb Mattar. Por cristina Vasques – fotos/Ramon Magela JM magazine 186

JM magazine 187


gastronomia

BISCOITO DE CoCO

por Rosa Pena Ratto Árabe

BOLO DE FUBÁ COM LARANJA por Vera Derenusson Franco

Ingredientes: • 3 copos americanos cheios, mais • 3 colheres de sopa de fubá fino • 1 copo, pelo vinco, de óleo • 1 copo de água • 1 pitada de pó Royal • 1 pitada de sal Modo de preparo Ferva a água com o óleo e escalde o fubá; amasse com ovos até o ponto que dê para espremer em saco próprio e faça argolas finas. Asse em forno médio. Calda Ferva 3 copos de água com 1 de açúcar cristal, até começar a engrossar; passe os biscoitos assados na calda e jogue no coco ralado seco. Retire-os do coco sacudindo o excesso.

Ingredientes • 4 ovos • 1 xícara de caldo de laranja • 1 xícara de óleo • 2 xícaras de açúcar refinado • 1 xícara de fubá • 1 xícara de farinha de trigo • 1 colher (sopa) de fermento em pó • Açúcar e canela em pó para polvilhar a forma Modo de preparo Bata os ovos, a laranja e o óleo; acrescente o açúcar e bata novamente. Coloque a farinha de trigo, o fubá e bata de novo. Por último, coloque o fermento em pó e dê mais uma batidinha para misturá-lo à massa. Em uma vasilha misture o açúcar cristal com a canela em pó; unte a forma com margarina e polvilhe a mistura na forma toda. Coloque a massa do bolo e leve para assar em forno preaquecido a 180°C, por 30 a 40 minutos. Deixe esfriar e retire da forma. JM magazine 188

JM magazine 189


gastronomia

PÃO DE QUEIJO

por Beatriz Hueb Mattar

DOM VICTÓRIOI Ingredientes • 1 copo e 1/2 (americano) de leite • 3 copos de polvilho • 1/2 prato fundo de queijo ralado • 1/2 copo de óleo • 4 ou 5 ovos • Sal a gosto Modo de preparo Escalde o polvilho Espere esfriar e acrescente o queijo e os ovos até despregar Amasse bem Enrole em bolinhas Preaqueça o forno e asse. JM magazine 190

JM magazine 191


gastronomia

BOLO DE CENOURA COM CALDA DE CHOCOLATE E NOZES por Sergio Yamamoto

Ingredientes

MODO DE PREPARO:

BOLO • 500g de cenoura • 300ml de óleo • 500g de açúcar refinado • 500g de farinha de trigo • 50g de fermento em pó • 8 ovos inteiros • 100g de nozes

Bolo Bata no liquidificador a cenoura, o óleo e os ovos. Em seguida, adicione 500g de açúcar refinado e bata novamente por mais 2 minutos. Coloque em uma vasilha a farinha de trigo, o fermento em pó e, em seguida, despeje os ingredientes batidos no liquidificador. Mexa até obter uma mistura homogênea. Coloque a massa em uma forma redonda grande ou retangular média, previamente untada. Leve ao forno a 180ºC por mais ou menos 35 a 40 minutos.

Calda de chocolate • 500g de leite condensado • 100ml de leite • 50g de margarina • 2 colheres de chocolate em pó.

Calda de chocolate Coloque o leite condensado, o leite, a margarina e o chocolate em pó em uma panela e misture bem. Levar ao fogo médio até que o brigadeiro se solte do fundo da panela. Com o bolo já frio, desenforme em uma travessa bem bonita e espalhe o brigadeiro por cima, cuidadosamente. Para decorar, use raspas de chocolate branco e nozes.

JM magazine 192

JM magazine 193


gastronomia

BAGUETE FRANCESA COM CRAnBERRY E CHIA por Gleisson Borges Ingredientes • 2kg de farinha de trigo • 80g de levedura em pó • 200g de cranberry • 40g de sal • 200g de chia • 1.200ml de água gelada Calda de chocolate • 500g de leite condensado • 100ml de leite • 50g de margarina • 2 colheres de chocolate em pó.

MODO DE PREPARO: Passo 1: colocar na batedeira todos os ingredientes (exceto a água), misturar por dois minutos em velocidade baixa até obter uma massa lisa e enxuta; Passo 2: bater em segunda velocidade até o ponto de véu; Passo 3: cortar a massa no tamanho desejado e descansar a massa por 30 minutos; Passo 4: após descansar, modelar em formato de baguete e fermentar por 90 minutos; Passo 5: assar por 20 minutos em forno com vapor; Passo 6: depois de assado, após esfriar, cortar os pães e rechear. Recheio Peito de peru, mussarela, requeijão light, alface, tomate e azeite.

JM magazine 194

JM magazine 195


Gleison Borges De entregador do JM a líder classista

Filho do senhor José Tiago e da dona Irani, Gleison Borges foi batizado com farinha de trigo. A mãe dele estava atendendo no balcão da padaria da família, em Pirajuba (MG), quando sentiu as dores do parto. Enquanto foram chamar o parteiro, na farmácia, ele nasceu naquele 14 de janeiro de 1969. POR indiara ferreira

JM magazine 196

JM magazine 197


O

menino, que veio ao mundo praticamente só com a ajuda da mãe, segue assim, corajoso diante dos desafios. Ainda na infância, com os pais e as três irmãs, mudou-se para a “roça” dos avós. “Eu vivi nesta fazenda, numa casa antiga, grandona. Não tinha riqueza, mas tinha fartura. Meu avô foi um dos maiores plantadores de soja do Triângulo Mineiro. Quando fecho os olhos, lembro-me daquela infância maravilhosa, com o monjolo e a minha mãe fazendo polvilho”. Durou pouco. O avô teve um câncer violento e foi necessário vender parte das terras para bancar o tratamento. Cada um dos irmãos seguiu um caminho. A família de Gleison foi para Frutal (MG), onde estavam os parentes da mãe dele. Quando ele completou 11 anos, já estavam em Uberaba (MG). Os pais compraram um sítio próximo à região do “Chuá”. De lá, tiravam o sustento dos filhos, que moravam na cidade para estudar. “Eles criavam galinha, produziam queijo e traziam pra gente vender e a gente complementava com outros serviços. Fui de tudo: feirante, jornaleiro, marmiteiro, inclusive, vendedor de Jornal da Manhã, de bicicleta”. Gleison morava na rua Tristão de Castro, no bairro São Benedito, e

JM magazine 198

Carreira solo

Quando fecho os olhos, lembro-me daquela infância maravilhosa, com o monjolo e a minha mãe fazendo polvilho” cortava a cidade conversando com as pessoas e exercitando seu carisma. Na Escola Estadual Castelo Branco, ampliou a rede de relacionamento e se preparou para o vestibular de Engenharia Civil, mas um retorno às origens estava por vir. O pai decidiu vender o sítio. “Me lembro que ele pagou todas

as contas e sobraram 90 mil. Daria pra comprar, na época, dez carros Santana Quantum e montar uma garagem para revender. Minha mãe não quis de jeito nenhum e, então, optaram por comprar a Panificadora Fernando Costa”. Não havia capital de giro. O dinheiro da venda dos pães de hoje comprava os ingredientes da produção de amanhã. Toda a família trabalhava. “Eu ficava no balcão para atender. Fazia o relacionamento. A gente alavancou vendas, inclusive, quando decidi oferecer nossos produtos para empresas, eventos e até outras panificadoras”. Foram quase dez anos assim. Quando a Panificadora Fernando Costa estava estruturada, Gleison sentiu vontade de ter o próprio negócio. Ele consolidou uma sociedade

“Somos amigos há quase 36 anos. Compartilhamos bons e maus momentos, perdemos entes e amigos queridos, constituímos família e viramos irmãos! Como profissional, sempre foi extremamente trabalhador, sociável, dedicado e visionário. Aproveitou os méritos de uma vida de trabalho, fez bons relacionamentos e obteve sucesso! Um exemplo a ser seguido e o melhor amigo que eu poderia ter!” Mauro Pereira Lopes – amigo de Gleison

e passou a produzir pães, no bairro Abadia. Não deu certo. Ele, então, encontrou um cômodo para alugar no bairro Jardim Induberaba. O bairro novo, segundo ele, tinha a cruz instalada numa rua de asfalto e o resto era de terra. “Parecia loucura montar uma panificadora ali. Só minha mãe me apoiou, falando que era bom”. Gleison se considera uma pessoa de sorte. Encontrou um conhecido dos tempos que entregava marmitas, que lhe ofereceu móveis de um supermercado que ele havia fechado há cinco anos. “Respondi pra ele: se você vender fiado, eu compro pra minha nova padaria. Ele topou. Me passou o número da conta bancária dele e eu depositava todo mês o que sobrava, até pagar a dívida”. Os fiadores do novo empreendimento foram o marido da prima de Gleison, Fernando de Paiva, e o filho do proprietário do cômodo comercial, Cássio Facury. Nascia, assim, em setembro de 1991, a Panificadora Santa Luzia. “Comecei revendendo o pão que o meu pai fabricava. Com o passar do tempo, contratei um menino, uma moça e, oito anos depois, vi que precisava crescer”. Naquela época, os ciganos se instalavam nas imediações e o poder público exigia muros e pavimentação dos terrenos. A família

Paulo Lúcio

Trabalho muito e durmo pouco, de meia-noite até 4h da manhã. Depende da necessidade" Carlini decidiu, então, vender a área toda. Já casado, Gleison recorreu à esposa, Mary Luce, que havia recebido dinheiro de uma rescisão, e aos pais. Começava a expansão. No bairro, havia quatro concorrentes. “Nunca fiquei parado, atrás do balcão, esperando o cliente chegar. No começo, eu ia atrás dele. Fui às empresas oferecer lanche e oferecia até de graça para fazer minha propaganda. Hoje, tenho condições de oferecer aos meus clientes e parceiros um atendimento personalizado.” São produzidos 12 mil pães dia, sem contar bolos, roscas, salgados entre outras delícias do mix de produtos que impulsionam o ticket médio. Para modernizar a panificadora, ele criou um espaço

gourmet, em que os clientes saboreiam lanches, têm self-service de café da manhã, além de contarem com uma variedade de guloseimas e quitandas industrializadas no local. “Trabalho muito e durmo pouco. De meia-noite até 4h da manhã. Depende da necessidade. Em casa, sou o ‘xodó’ da minha esposa, Mary Luci, e das minhas filhas, Camila, Carolina e Gabriela. Elas se preocupam muito comigo porque sou muito focado”. A equipe liderada por Gleison conta com 50 colaboradores. Segundo ele, o sucesso está na qualidade dos padeiros e confeiteiros. Profissionais que se dedicam, pesquisam, se qualificam e apresentam soluções. “As pessoas acham que sou bonzinho. Deixo as coisas acontecerem de forma natural. Cada um deve trabalhar da sua própria maneira. Se não estiver do jeito que combinamos, chego e falo com jeito. Sempre pergunto: como nós podemos melhorar? Sempre me incluo. Nunca tive problema algum com funcionário”.

Reconhecimento • 3 vezes – Medalha de Ouro do Programa de Desenvolvimento da Alimentação, Confeitaria e Panificação (Propan) da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip) • 2004 – Título de Cidadania Uberabense • 2012 – Mérito Industrial da Fiemg • 2012 – Mérito Lojista CDL JM magazine 199


personalidade

O presidente

A busca pela qualificação e inovação levou Gleison ao Núcleo dos Panificadores estruturado na Associação Comercial Industrial e de Serviços de Uberaba (Aciu). Ele conheceu, então, o presidente do Sindicato da Indústria da Panificação e Confeitaria de Uberaba (Sindipan), Constantino Ramos Felipe. “Ele me carregava para todo lado. Me chamou para a chapa no sindicato. Fui eleito vice dele e comecei a conhecer outros mundos”. Gleison visitou diferentes feiras no Brasil e sentiu a necessidade de fomentar a qualificação da mão de obra, em Uberaba. Em 2007, assumiu a presidência do Sindipan e ficou no cargo por três mandatos, até 2016. Implantou, em parceria com a Fiemg e com o Sesi, o primeiro Centro de Treinamento para Formação de Mão de Obra e Qualificação de Profissionais do estado de Minas Gerais. “Adquiri muitos conhecimentos em fóruns brasileiros e até internacionais sobre panificação. Foi nesse momento que propus a união da classe de panificadores para enfrentar um novo desafio: a concorrência com os grandes supermercados. Felizmente, os resultados foram positivos. Unidos, somos mais fortes.” O presidente sente-se feliz por ter contribuído com uma mudança nas panificadoras de Uberaba. “Nós, seres humanos, somos resistentes às mudanças. É como diz aquele ditaJM magazine 200

Gleison

Paulo Lúcio

“Gleison é um parceiro de primeira hora. Difícil ficar imune ao seu contagiante entusiasmo! Tem conduzido brilhantemente o Cigra. Grande parte do sucesso da ExpoCigra Fiemg atribuo a ele. Participou ativamente das edições anteriores da feira e conduziu com maestria a edição do ano passado, apesar de todas as adversidades.” Helbert Ferreira Higino de Cuba vice-presidente do Cigra

do de São Tomé: ver para crer. Hoje, temos panificadoras diferenciadas, com gestão inovadora e que oferecem qualidade e bem-estar aos clientes.” Do Sindipan para a presidência do Centro das Indústrias do Vale do Rio Grande (Cigra) foi um pulo. Eleito por unanimidade para o quadriênio 2017/2020, ele tem como vice e, também, tesoureiro o antigo presidente da entidade, Helbert Ferreira Higino de Cuba. “Foi mais um desafio que não

estava nos meus planos, mas, a partir do momento que aceitei, tenho o compromisso de me dedicar. Fizemos algumas reformulações no Cigra, incluindo alterações na diretoria”. Além da reformulação, Gleison desafiou a crise e realizou com a sua diretoria a maior edição da ExpoCigra Fiemg, com 102 estandes, mais de 50 eventos simultâneos, projeção de negócios futuros de R$ 2 milhões e oito mil visitantes.

A fala como desafio Entre tantos desafios nessa trajetória, Gleison cita seu problema de fala. A gagueira o acompanha desde a infância. “Foram muitos comentários de que eu não daria conta desses cargos porque sou gago. Encaro isso de forma muito natural. Se você falta um dedo, não significa que você não é capaz. Isso não importa”. O menino muito tímido, o adolescente cheio de manias, sozinho, foi se corrigindo. “Não tenho vergonha de ser o que sou. Converso com clientes numa boa. Sou igual a todo mundo”. JM magazine 201


personalidade

Messi TabajaraS Gleison também é boleiro. “Jogar futebol é um hobby. Nunca pensei em ser jogador profissional. Sempre tive meus companheiros de bola e tenho até hoje”, diz ele, referindo-se aos jogadores dos times “Tabajaras” e “Doutores da Bola da ABO – Associação Brasileira de Odontologia”, em que joga toda semana. Vascaíno, ele passou a infância e a juventude, como zagueiro, no Uberaba Sport e no Nacional Futebol Clube. No Amador era “curinga”. Acumulou vários títulos, inclusive, no Uirapuru Iate Clube e na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB). Nunca para, nem quando se machuca. “O futebol deveria mudar. Hoje, é movido pelo dinheiro. Não era assim no passado. Roberto Dinamite, Zico e Maradona jogavam demais. Atualmente, gosto muito do Cristiano Ronaldo, do Neymar e do Messi, que, segundo dizem, é parecido comigo. Queria parecer com ele no futebol e no financeiro, e não na feiura”, diverte-se Gleison.

quiz JM MúsicA. Gosto de música quando estou com minha família. Para trabalhar, não gosto. Me atrapalha pensar. filmE. “A Morte Pede Carona”, dos anos 80. Não sou fixado nem em cinema, nem em televisão. livro. Gosto de ler sobre temas do meu trabalho, como receitas e técnicas novas. Televisão. Assisto “Jornal Nacional” quase todos os dias e “Fox TV” para acompanhar futebol. prato preferido. Adoro tudo, inclusive, churrasco. perfumE. Gostava muito de Azarro. Agora uso 212 Men. Marca de roupa. Qualquer uma. Gosto mesmo é de chinelo e bermuda. JM magazine 202

viagem. Fiz uma viagem para Natal, com meus pais, e foi maravilhosa. Fui com minha esposa e minhas filhas para Porto de Galinhas e também gostei demais. Já estivemos na Europa e foi ótimo, mas prefiro a praia. religião. Sou espírita, mas acredito que Deus é nossa referência. Agradeço a Deus, à minha família e a todas as pessoas que estiveram comigo, de mãos dadas, nessa trajetória. Felicidade. Amar a vida é o melhor. Sonho. Queria o mundo totalmente diferente. Todos com vida boa, com trabalho e condições de ter as coisas. Penso muito em como posso ajudar o próximo. JM magazine 203


Ana Cláudia

Costa e Costa Uma referência no mercado de calçados de segurança “Pareço-me com o meu pai. Somos de coração gigante”, afirma Ana Cláudia Costa e Costa. Aos 32 anos, a psicóloga, pós-graduada em Gestão de Pessoas, com ênfase em Estratégias pela Fundação Getulio Vargas (FGV), é a diretora da Bota Brasil. POR indiara ferreira

JM magazine 204

JM magazine 205


A

empresa familiar de calçados de segurança está no mercado há 20 anos. Atualmente, são 50 colaboradores diretos e há ainda os terceirizados para serviços específicos. A produção compreende 30 modelos de botas, com variações de cor, biqueira, palmilha, entre outros itens, vendidos para todo o Brasil pelo departamento comercial da empresa e por representantes. O desafio agora é cruzar a fronteira e conquistar mercados na Bolívia e no Uruguai. “Sempre gostei deste ambiente de indústria. Ia para a fábrica com meu pai nas férias, passava em todas as salas servindo cafezinho e amava atender os clientes”, lembra Ana. Quando menina, estudou no Jean Christophe. Seguiu para o Colégio Cenecista Dr. José Ferreira e se preparou para o vestibular. Apaixonada por Uberaba, prestou provas em diferentes universidades do Brasil e optou por morar na cidade em que estava a família. Logo que concluiu graduação, na Universidade de Uberaba (Uniube), trabalhou sete anos com recrutamento e seleção, com a experiente Luciene Villa JM magazine 206

Maia, da LVM Consultoria. Passava um período na consultoria e outro na fábrica, com oportunidade de conhecer cada setor. “Não dava mais pra conciliar. Fiquei com um aperto no coração de deixar a consultoria, mas a fábrica é a minha paixão”. Hoje, Ana é responsável pelas áreas Administrativa, Recursos Humanos e Comercial da Bota Brasil. Os irmãos da diretora da empresa, apesar de terem seguido caminhos diferentes, participam das decisões mais importates da empresa. Celso Júnior é auditor da Receita Federal, em Brasília (DF), e Bruna faz especialização em Endocrinologia, em São José do Rio Preto (SP). “Gosto de brincar que, na Bota Brasil, a gente é bombeiro. Apagamos todos os incêndios. Como nossa estrutura é familiar, nós nos dedicamos a um pouquinho de

tudo. Matamos um leão por dia. Trabalhamos muito. É muito imposto, muita burocracia. A gente não dorme um dia sossegado”. Às vésperas das eleições presidenciais, Ana Cláudia diz que espera que não haja nenhuma mudança que atrapalhe ainda mais os negócios. A executiva explica que o mercado das botas de segurança oscila demais, porque está diretamente ligado à economia do Brasil. “Se a indústria para, para de adquirir o calçado de segurança. Na construção civil, por exemplo, que tivemos essa queda recentemente, perdemos grandes clientes porque encerraram suas atividades”. O trunfo da empresa é a diversificação, ou seja, atender segmentos diversos. “Se um não está bom, o outro salva. Nos últimos tempos, os clientes do agronegócio mantiveram a Bota Brasil”.

Ana Cláudia trouxe uma visão mais delicada para a gestão da empresa. Ela trabalha com muita parceria com o pai, de muito respeito e os dois crescem juntos. É uma empresária muito interessada e presente em todas as ações de capacitação do sindicato. Uma mulher comprometida que, tenho certeza, vai levar o nome da Bota Brasil bem mais longe.” Elisa Araújo - Presidente do Sindicau

24 horas no ar Muito ligada em trabalho, Ana Cláudia fica, em média, oito horas por dia na empresa, mas assegura que nunca se desliga do trabalho. Presta atenção em cada detalhe do mercado e capta clientes em todos os lugares que está. Aliás, dedicação, afeto e lazer se misturam nos desafios da gestão familiar. Quando assumiu o cargo de direção, ela teve uma conversa com os familiares para “falarem a mesma língua” e combinou, também, que as divergên-

cias ficariam apenas no ambiente profissional. “Sempre me dei muito bem com o meu pai. Temos o mesmo estilo. Representamos uma marca e mostramos muito isso para os colaboradores. Pecamos é quando estamos fora da fábrica, num momento de lazer, e começamos a falar de trabalho. Mas minha mãe logo chama a nossa atenção e a gente para”, diverte-se a diretora.

A vez da mulher A especialista em RH elaborou processos na indústria com a perspectiva de gerar um resultado mais profissional. Em busca de perfeição, montou um Departamento Comercial composto inteiramente por mulheres. “Cada uma tem um jeito para agradar. Há clientes mais objetivos que gostam de negociar rapidamente e outros mais detalhistas, que precisam de uma vendedora mais paciente. Direcionamos o atendimento conforme o perfil do cliente. Mas todas elas são muito batalhadoras. Trabalham muito bem e cuidam dos filhos. A gente percebe a dificuldade em conciliar tudo”. Essa vivência faz com que Ana Cláudia adie o sonho de ser mãe. Casada, há um ano e três meses, com Roberto Leite, a executiva deseja filhos, mas não agora que está tão mergulhada no trabalho. O olhar feminino da equipe sobre os calçados de segurança trouxe uma modernização no design e no conforto. Os sapatos pesados e desconfortáveis ficaram no passado. “É possível combinar conforto com durabilidade, seguindo as regras de segurança. Procuramos, a cada seis meses, lançar um modelo diferente. A nossa alegria é quando o cliente diz que o nosso calçado é o melhor e que ele não tira do pé”. A modernização de processos e serviços faz de Ana Cláudia uma inte-

grante ativa no Sindicato da Indústria de Calçados de Uberaba (Sindcau). Ela investe em qualificação para explorar novos mercados. “Meu pai tem uma vitalidade incrível. Me espelho muito nele, diariamente. Hoje, um dos meus maiores desafios é fazer com que todos os colaboradores da Bota Brasil compreendam que o nosso maior patrão é o cliente”, finaliza.

Reconhecimento • 2018 - Mérito Industrial da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) pelo pioneirismo na atuação, além de relevantes serviços prestados à comunidade

Conheci Ana Cláudia na Uniube, quando foi minha aluna de Psicologia. É uma pessoa doce, elegante, forte e uma profissional brilhante. Trabalhar com pessoas exige muita assertividade, garra e humildade. Isso ela tem de sobra. Foram anos de crescimento, aprendizado e relacionamento muito prazeroso. Até hoje, sentimos muito sua falta. Sei que para ela o céu é o limite.” Luciene Villa Maia - LVM Consultoria

JM magazine 207


JM magazine 208

JM magazine 209


JM magazine 210

JM magazine 211


menopausa

saudável

é possível?

Geralmente por volta 45 aos 55 anos de idade, os períodos menstruais cessam de forma permanente na vida da mulher. Dúvidas, incertezas e mudanças no corpo surgem e muitas vezes trazem grande insegurança e intranquilidade para as mulheres. Aumento de peso, alterações de humor, insônia ou sonolência e irritabilidade são alguns dos sintomas comuns nessa fase, em que o gasto energético diminui e o risco de problemas cardíacos aumenta em até 15%. Saiba como lidar com a menopausa para enfrentá-la com leveza.

Por Mára Santos JM magazine 212

JM magazine 213


saúde

Os 7 anões da Menopausa...

Zonzo. Sonso, Suado, Sonolento, Inchado, Zangado e Esquecido De acordo com especialistas, a ou próximo dos 55 anos. “Nesta fase menopausa provoca mudanças no ocorrem alterações hormonais que se corpo da mulher por causa das al- caracterizam, principalmente, pela terações hormonais próprias dessa parada de produção ovariana de esfase da vida. Os ovários deixam de trogênio (o hormônio feminino por funcionar e, com isso, há uma queda excelência). A mulher climatérica acentuada na formação de estrogê- precisa que outras fontes venham sunio (hormônio feminino). prir essa deficiência e, nesse caso, são Uma das formas de se preparar as glândulas suprarrenais e as células para enfrentar esse “bicho-papão” é gordurosas – adipócitos – que vão manter hábitos tentar suprir a "a mulher climatérica falta de estrogêsaudáveis, conversar com seu nio ovariano”. precisa de apoio médico sobre O especialispsicológico nessa fase da indicação ou ta enfatiza que vida, em especial de seu não de reposição quando a muhormonal e fazer marido ou companheiro" lher começar a um check-up para perceber sinais se prevenir de fatores de risco, como de deficiência hormonal, como irhipertensão, diabetes e obesidade. regularidades menstruais, fogachos, “Assim como a mulher tem na pele seca, queda de cabelos, esquepuberdade a menarca – sua primei- cimentos, irritabilidade, desinteresse ra menstruação –, marcando a pre- sexual e outros sintomas impactanparação para a vida reprodutiva, ela tes na sua qualidade de vida, deveterá durante o climatério sua última rá procurar a atenção médica. “As menstruação, que é chamada de me- mulheres assintomáticas não necesnopausa. Esses termos acabam sendo sitam de tratamento hormonal, mas usados como sinônimos”, explica o apenas de acompanhamento das almédico ginecologista Djalma Abrão. terações comuns nessa fase da vida. Segundo ele, a menopausa ocor- As demais, desde que não existam re, em média, por volta dos 45, 50 contraindicações, devem receber traanos, podendo ocorrer antes dos 40 tamento. Iniciamos com a mudança JM magazine 214

de estilo de vida (dieta e exercícios) e Para as mulheres que têm cona reposição hormonal. Neste caso, a traindicações de receber hormônios, reposição pode ser feita com hormô- Djalma Abrão recomenda tratamennios de origem vegetal, os fitoestro- to com alternativas, com resposta gênios (representados pelos deriva- aceitável. “Se a mulher teve ou tem dos da soja, amora e outros) ou com câncer de mama e se queixa de falhormônios sintéticos, que podem ta de lubrificação vaginal, ela pode ser bioidênticos ou não. Sempre que receber tratamento clínico não horpossível, devemos dar preferência monal, com aos bioidênti''O rejuvenescimento cremes hidracos, que, apesar vaginal a laser ou com tantes e lubride sintéticos, são ficantes. Pode, moléculas pratiradiofrequência já é também, fazer camente iguais bastante difundido em a terapia local às liberadas pelo corpo da mulher”. com laser ou outros países" A reposição pode com Radioser feita com horfrequência, mônios em forma de comprimidos, obtendo bons resultados. O rejuveadesivos, endoceptivos, gel transdér- nescimento vaginal a laser ou com mico, cremes vaginais ou implantes radiofrequência já é bastante difune até com associações dessas apresendido em outros países, pois estimula tações. a produção de colágeno na mucosa vaginal, restabelecendo a estrutura, a firmeza e a elasticidade. Esses tratamentos necessitam ser refeitos a cada 6 meses, em média, e já são realidade em nosso país. Paralelamente, a mulher climatérica precisa de apoio psicológico nessa fase da vida, principalmente das pessoas próximas, em especial de seu marido ou companheiro”, reforça. JM magazine 215


saúde

Além desses cuidados, é impor- vaginal e atrofia da mucosa, resultante buscar orientação de outros tando em diminuição da libido e especialistas, como endocrinologista, relacionamentos sexuais dolorosos nutricionista, nutrólogo, dermatolo- e até mesmo perda da sustentação gista e até mesmo psicólogo. do assoalho pélvico, provocando Para a endocrinologista Regina incontinência urinária. “É muito Célia Borges Silva de Freitas, nes- usual a queixa de aumento de peso e se período, a mulher precisa estar o acúmulo de tecido adiposo abdoatenta a todas as modificações que minal em que conta a influência da ocorrem no seu corpo. “O envelhe- mudança hormonal. Essa mudança cimento é uma realidade mundial. se faz acompanhar de outros agravos Na medicina, os avanços tecnológi- à saúde, como danos osteoarticulacos, os acompanhamentos aos pa- res, doença cardiovascular, acidente cientes e os cuivascular ence“É muito usual a dados com a alifálico, insatismentação e com queixa de aumento de fação com a a atividade física, autoimagem, peso e o acúmulo de são os principais entre outros. tecido adiposo abdominal fatores responsáTambém são veis pelo aumen- em que conta a influência observadas outo da expectativa tras doenças, de vida”, ressalta da mudança hormonal" como alteraa especialista. ções do metaSegundo Regina Célia, os níveis bolismo das gorduras (colesterol e muito baixos de estrogênio podem triglicerídeos), osteoporose, diabeocasionar diversas alterações no or- tes, hipertensão arterial e doenças ganismo feminino, como fogachos tireoidianas (hiper e hipotireoidisou calorões, seguidos de sudorese mo)” – destaca. profusa e sensação de frio, ansiedaA mulher precisa ficar atenta aos de e até mesmo estados depressivos sintomas nesse período e, segundo a e irritabilidade, além de irregulari- endocrinologista, deve se submeter dade do sono e insônia, alterações a exames gerais de sangue e de urigenitourinárias, como ressecamento na, além de sangue oculto nas fezes. JM magazine 216

JM magazine 217


“Embora o grande receio da mulher seja o câncer, especialmente o de mama, a principal causa de morte é por distúrbios cardiocirculatórios, que devem ser levados em conta. Ao fazer os exames, se os resultados estiverem normais, a periodicidade das consultas deve ser anual”, salienta. Exames como o colpocitológico, mamografia e ultrassom de mamas, pélvico e, se possível, transvaginal, bem como densitometria óssea e ultrassom de abdome total também são indicados pela endocrinologista. Regina Célia destaca, ainda, a necessidade de uma dieta equilibrada na menopausa, que deve compreender aporte calórico adequado, não podendo ser esquecido o aconselhamento quanto ao programa dietético. “Uma boa provisão de cálcio para minimizar a perda óssea é indispensável, assim como diminuir o teor de gordura dos

JM magazine 218

alimentos, ingerir boa quantidade de fibras, o que facilitará a função intestinal e diminuirá os riscos de câncer no intestino grosso” – ressalta. Ainda de acordo com a especialista, para evitar o aparecimento do diabetes em pessoas propensas à doença, é aconselhável optar pelo açúcar obtido das frutas e vegetais em substituição aos doces e massas. Regina Célia aconselha um programa que ajude a mulher climatérica a perder peso. “A atividade aeróbica moderada e permanente auxilia na manutenção do metabolismo glicêmico, níveis de colesterol e triglicerídeos adequados, evita a descalcificação e a osteoporose. É importante que a atividade física seja frequente e, se possível, diária”. Paralelamente, ela ressalta a importância de abandonar os maus hábitos, sobretudo o tabagismo, e, por outro lado, manter atividade mental e de lazer. Quanto à reposição hormonal, Regina Borges enfatiza que existem vantagens e também riscos que devem ser amplamente discutidos com a mulher antes de iniciá-la: “Quanto ao fato da reposição hormonal impulsionar o ganho de peso, é um assunto controverso e muito discutido. A menopausa é um evento natural na vida das mulheres e deve ser vista de maneira individualizada”.

JM magazine 219


saúde gurar níveis adequados de vitamina D, consumindo alimentos ricos em vitamina D, realizando a exposição solar diária de forma segura, ou mesmo suplementação quando necessária. Alimentos ricos em

Por sua vez, a médica nutróloga Mariana Argente ressalta que é possível definir um planejamento alimentar para enfrentar com mais leveza a menopausa. Nesse caso estão alimentos que ajudam a saúde óssea, como kefir, peixes (que são ricos também em ômega 3), brócolis e leguminosas, como feijão, ervilha e grão-de-bico. A especialista recomenda ainda o consumo de carnes, vegetais verdes folhosos e nozes. Mariana salienta que frutas secas, folhas e fibras em geral não podem ficar fora do cardápio, pois auxiliam na saciedade, no controle

JM magazine 220

dos índices glicêmicos e no funcionamento adequado do intestino. “A ingestão de água também é necessária, pois muitas vezes a hidratação é negligenciada quando deveria ser uma das primeiras preocupações na rotina diária”, adverte. “As mulheres devem assevitamina D incluem peixes gordurosos e alimentos fortificados. Hoje, a vitamina D é considerada um hormônio, pois, além da importância na saúde óssea,

traz benefícios cardiovasculares, musculares, controle da imunidade, da glicemia e até mesmo de sintomas depressivos”, destaca a nutróloga. Por outro lado, durante a menopausa, a mulher deve redobrar os cuidados com a pele, uma vez que ela apresenta diversas alterações devido ao declínio da produção de hormônios. A dermatologista Giovanna Prata Ciabotti Camargos salienta que a queda nos níveis de estrogênio repercute diretamente na pele feminina. “O estrogênio atua em diversos receptores na pele, garantindo adequada produção de colágeno, esti-

"a redução dos níveis hormonais provoca desde uma queda difusa dos fios até quedas mais acentuadas nas regiões frontais"

e quebradiça”, explica a dermatologista. Segundo Giovanna Prata, estudos estimam que ocorra uma perda de 30% de colágeno cutâneo nos primeiros 5 anos após a menopausa. “Como consequência, notamos que a pele se torna mais fina e menos elástica nesse período”, acrescenta. As mudanças enfrentadas pelas mulheres no período da menopausa não param por aí: a redução dos níveis hormonais provoca, ainda, redução progressiva da quantidade de fios de cabelo, bem como encurtamento da sua fase de crescimento. “Em função disso, observamos quadros clínicos que variam desde uma queda difusa dos fios até quedas mais acentuadas nas regiões frontais, em que o couro cabeludo se torna visível”, salienta Giovanna. “Em todos os casos, uma investigação médica detalhada ajuda a traçar o melhor plano de tratamento”, tranquiliza a especialista.

mulando o crescimento de fios no couro cabeludo e, ainda, atuando como antioxidante, protegendo a pele contra inflamações e oxidações capazes de provocar seu envelhecimento. Com a redução dos níveis desse hormônio na menopausa, observamos diversas alterações na pele, como a desidratação da lâmina da unha, que se torna frágil

JM magazine 221


saúde

Mas os impactos da menopausa e minimizar os efeitos ‘nefastos’ que na vida da mulher não se resumem tal dificuldade, ou conflito, traz à sua aos aspectos físicos. Nessa fase da saúde, sobretudo a mental”. vida, a mulher enfrenta vários confliA especialista destaca, por fim, tos emocionais, incluindo inseguran- que a gerontologia e a neuropsicoça em relação ao parceiro, tendência logia possuem muitos recursos que à melancolia, etc. Para lidar com podem somar significativamente esses conflipara que a mulher “Lembre-se que a tos internos, tenha uma vida maturidade não se psicólogos gamais plena e satisrantem existir fatória, indepenresume à menopausa. várias maneidente das adversiras de enfren- Esse é apenas um evento dades. “A busca do tar o período natural e esperado nessa autoconhecimento de forma saucognitivo (atenção fase da vida” dável. “Primemorial), da premeiro, lembre-se que a maturidade venção de níveis altos de estresse, não se resume à menopausa. Esse é tensão, irritabilidade, alteração de apenas um evento natural e espera- humor, entre outras situações, pode do nessa fase da vida”, ressalta a ge- ser contribuição ‘não farmacológica’ rontóloga e neuropsicóloga Sumaya oferecida por essas áreas”, arremata Figueiredo. “A maneira como cada Sumaya. um o enfrenta, bem como a forma como cada um vive o processo de envelhecimento, é única e individual. No entanto, sabemos que existem situações que podem ser evitadas ou ‘contornadas’ de modo mais construtivo. Por exemplo: a mulher deve se informar sobre essa fase da vida e os possíveis eventos próprios desse período. Caso tenha dificuldade para lidar com esse momento em sua vida, deve buscar ajuda de um profissional dessa área, para ajudá-la a enfrentar JM magazine 222

JM magazine 223


JM magazine 224

JM magazine 225


é hora de redobrar os cuidados com os pets

mascote

No outono, as temperaturas começam a cair e o frio já vem mudando os nossos hábitos. Mas os amiguinhos de quatro patas também precisam de maior atenção nesta época. Por isso, a JM Magazine reuniu preciosas dicas para quem ama os bichos!

Por Letícia Morais JM magazine 226

JM magazine 227


pet

Usar roupinhas ou não no seu pet? Jairo Chagas

Quem é que não gosta de chegar em casa depois de um exaustivo dia de trabalho e ser recebido por um amiguinho de quatro patas, todo serelepe, abanando o rabinho, ansioso por sua atenção? Essa é a realidade de muitas casas e os donos têm aumentado cada vez mais os cuidados com os bichinhos, principalmente quando a temperatura cai. Há quem considere roupinhas e banho com água quente mimos desnecessários de tutores que tratam animais como se fossem gente. Contudo, à medida que as temperaturas abaixam, especialistas explicam que os bichinhos necessitam de atenção especial e orientam uma série de cuidados que devem ser levados em consideração pelos donos.

Os pets também sofrem com doenças no frio? A diminuição da temperatura externa do ambiente, no período do frio, pode favorecer a permanência de alguns vírus e bactérias, fazendo com que elas fiquem mais tempo vivas no ambiente. A explicação é da médica veterinária Emanuelle Nunes Carneiro, que frisa a importância de manter a carteirinha de vacinação do pet em dia. “Existem algumas doenças disseminadas com mais intensidade no frio. As mais complicadas são a cinomose, que é JM magazine 228

altamente viral e pode trazer sequelas irreversíveis, até mesmo levando ao óbito, e a traqueobronquite infecciosa, que é a gripe dos cães”, explica. Além disso, o médico veterinário Aurélio Flávio Cuin destaca que as doenças respiratórias, como a pneumonia, são mais comuns em épocas frias. Os profissionais reforçam a importância do controle das doenças mediante vacinação anual preventiva, mas sempre consultando um médico veterinário.

A chegada de uma frente fria é o suficiente para que alguns donos de pets encham os animais de roupinhas, visando a protegê-los das baixas temperaturas. Aurélio Flávio Cuin considera que não há problema em usá-las, caso o pet aceite. Isso porque alguns cães se sentem presos dentro das roupas e ficam assustados, o que requer ao tutor atenção ao comportamento do animal. Deve-se dar preferência àquelas roupas confortáveis e que não atrapalhem os movimentos do cãozinho. Aurélio Flávio destaca que os filhotes são mais frágeis e, naturalmente, necessitam de mais calor. Portanto, em dias frios é preciso proporcionar esse calor a eles. Nesse sentido, a veterinária Emanuelle Nunes Carneiro afirma que o cachorro possui temperatura corpórea muito maior

do que a do ser humano. “Ela gira em torno de 37.3 até 39.2 graus Celsius. É importante que o dono monitore e observe questões sutis no comportamento. Em relação ao calor, a perda dele não é feita pela sudorese, como no ser humano. Eles normalmente eliminam o calor pelas vias respiratórias. Dessa forma, o cãozinho estará sempre com a boca aberta, respirando ofegante, que é a maneira dele dissipar o calor, aumentando a oxigenação dos pulmões”, explica. Os gatos também sentem frio, porém Emanuelle pontua que é de forma menos intensa do que o cão. “O gato consegue ficar em um lugar mais quentinho e se esconder”, diz. Em relação a Uberaba, a médica veterinária diz que atende animais com crises de hipertermia quando o dia está muito quente. Os passeios em horários de maior calor e sol intenso são sentidos pelos animais, segundo Emanuelle, porque aumentam o metabolismo e a temperatura corporal, gerando uma crise de hipertermia. A situação é mais fácil de controlar no frio, ou seja, no caso da hipotermia. Para aquecê-los, basta mantê-los dentro de casa com os donos ou em uma casinha com edredom. “Quando a hipertermia é muito severa, fica mais difícil de reverter a situação e, em alguns casos, o animalzinho pode chegar ao óbito”, pontua. JM magazine 229


pet

Pelagem x frio Muita gente acredita que quanto mais peludo o cachorrinho, menos frio ele sente. Contudo, a médica veterinária Emanuelle Nunes Carneiro garante que isso não passa de um mito. “Na verdade, o que vai fazer o bichinho sentir mais ou menos frio, em muitos casos, é o tamanho, a idade e a quantidade de pelo. A camada de pelo funciona como um isolante térmico no frio e no calor”, esclarece. Emanuelle pondera que as raças de pelo mais ralo tendem a sentir mais frio. É o caso do chihuahua, pinscher, american pitbull, bulldog francês, pug, boxer e dog alemão. Outro fator é relacionado à idade do animal.

JM magazine 230

“Os mais idosos sentem mais frio, porque o metabolismo di-

minui e eles permanecem mais quietos”, afirma. O tempo seco e a baixa umidade não prejudicam somente a saúde dos humanos; os pets também são afetados. Por isso, Emanuelle orienta aos tutores deixarem bastante água disponível aos animais. “Principalmente, ter cuidado com algumas raças específicas, que seriam os cães que a gente chama braquicefálicos, como o pug, shitzu, bulldog”, salienta. Ela explica que essas raças possuem o focinho mais curto, tendo dificuldade para respirar, e costumam apresentar problemas oftálmicos. Caso o animal apresente excesso de lágrimas ou olhos mais ressecados, a indicação é procurar orientação médica.

Rotina de banho e tosa deve ser alterada com temperaturas mais baixas Quando a temperatura está mais baixa, é recomendado modificar algumas rotinas de banho e tosa. O médico veterinário Marco Aurélio Fernandes orienta o aumento no intervalo entre um banho e outro. Aqueles pets que tomam banho semanalmente devem passar a fazê-lo a cada 15 dias. Independente de se dar banho em casa ou em pet shop, o especialista diz que nunca se deve dar banho onde haver correntes de ar frio no ambiente, assim como é recomenda optar por horários mais quentes do dia, entre 10h e 16 horas, para esse momento. “Use água morna e seque bem o cãozinho com secador. Se seu pet não se mantém limpo por muitos dias, boa opção

são os banhos a seco, com gel ou lenços umedecidos”, indica. No caso da tosa, Marco Aurélio desaconselha que a pelagem seja muito baixa em períodos mais frios. Sugestão dada por ele é reduzir a quantidade de pelos retirados e, para quem possui peludinhos em casa e não tem tempo de escová-los, tosar de um a dois meses antes do frio, tendo em vista que ao chegar a época de temperaturas mais baixas eles estarão

com os pelos maiores e ficarão protegidos. “Aqueles que fazem escovação sempre não precisam tosar o pelo baixo. Manter o pelo mais comprido e sempre fazer uma boa escovação seriam práticas mais indicadas no frio. No máximo, optar somente pela tosa higiênica”, argumenta. A tosa higiênica é tida como um dos cuidados primordiais para a saúde e higiene dos cachorros. Embora muitos acreditem que levar seus pets para a tosa com frequência seja uma ação de tutores que buscam apenas deixar os amiguinhos mais bonitos, essa preocupação não se resume à estética. “Ela proporciona o bem-estar, mantendo o animal livre de doenças, contribui para sua higiene, evita o acúmulo de sujeira em algumas partes do corpo, diminui infecções de pele e oferece mais frescor ao animal”, garante a empresária Valquíria Guimarães Silva, proprietária de pet shop.

JM magazine 231


pet

Benefícios da hidratação para os pets Assim como os humanos, no frio os pets tendem a ficar com a pele mais ressecada, situação que desencadeia coceira. A hidratação dos pets vem justamente para auxiliar e melhorar a qualidade de vida dos bichinhos. Na avaliação de Valquíria Guimarães Silva, a hidratação proporciona o bem-estar ao animal, ajuda a proteger a pele, elimina o ressecamento e fortifica o pelo danificado. Com o crescimento do mercado pet, atualmente há vários tipos de hidratação disponíveis com produtos de qualidade. “Existem máscaras que

JM magazine 232

oferecem um efeito de progressiva ao pelo animal, promovendo um alisamento intenso, controlando o frizz e até mesmo com extrato de caviar”, diz a empresária, acrescentando que há também máscaras multifuncionais, que hidratam, dão maciez ao pelo e reparam a estrutura e a fibra capilar. Para finalizar, Valquíria garante que o uso de um bom xampu e condicionador, com hidratação a cada 15 dias e escovação do pelo do pet em casa ao menos duas vezes por semana contribuem para mantê-lo sem nó e bem cuidado.

JM magazine 233


JM magazine 234

JM magazine 235


JM magazine 236

JM magazine 237


JM magazine 238

JM magazine 239


JM magazine 240

JM magazine 241


Esse ĂŠ o cara

Luciano Borges Ribeiro

por jorge alberto nabut JM magazine 242

JM magazine 243


ESSE É O CARA

Luciano Borges Ribeiro, sempre de olho no futuro

Nascido em Uberaba, em 28 de agosto de 1947, graduado em Engenharia Civil, em 1970, pela antiga escola de Engenharia do Triângulo Mineiro, hoje UNIUBE, casado, com três filhas e quatro netos, Luciano Borges Ribeiro é tão notável quanto discreto representante do setor agropecuário, no

Triângulo Mineiro. Homem integralmente dedicado ao trabalho e à família, é avesso à exposição de sua trajetória de empresário bem-sucedido, seja no campo ou na cidade, como o leitor verá na entrevista que se segue. Mas é preciso conhecer de perto o homem que é nosso homenagea-

do desta edição de aniversário da JM Magazine. Inteligente e realista, Luciano não nega a origem mineira na desconfiança sobre o quê, como e quando investir, nesta ou naquela área. Pela integral dedicação ao que faz, vê o comércio uberabense se desenvolver, cada vez mais, com a evolução do Shopping Uberaba, uma de suas grandes criações, juntamente com seus parceiros, bem como a qualificação do gado que cria, sendo procurado por grandes criadores do país e do exterior. Se Luciano não perde a fleugma britânica, mesmo lidando com parceiros, com quem os assuntos, via de regra estressantes, em qualquer empresa, imagine com o grupo de amigos com quem se encontra semanalmente e para falar de tudo, menos de política e futebol, temas ásperos, desde que inventaram um e outro. Na entrevista abaixo, ele fala de temas pertinentes ao seu perfil, mostrando que um criador de gado também pode inovar como empresário. Vejamos.

Com José Peres Neto, em Portugal JM magazine 244

pode, sozinho, ser responsabilizado pelo atraso da cidade. Seria muita ingenuidade atribuir isso aos zebuzeiros, que foram os grandes inovadores e projetaram a cidade nacionalmente e até no exterior.

Com Claudio Carvalho Filho e Arnaldo Manuel recebendo o Mérito Pecuário da ABCZ

JMM – Fale sobre suas origens, ligação de sua família com o campo, a produção rural, antepassados ligados com a lida do gado, da lavoura, do comércio com os produtos das fazendas. Luciano – Nossas origens, tanto do lado paterno quanto materno, remetem a Portugal. A família Borges teve importante contribuição na antiga Lusitânia, participou da construção do Porto Gally (cidade do Porto), que mais tarde deu nome a Portugal. Os Borges que atualmente habitam Uberaba emigraram dos Açores para o Brasil, em meados do século 18. A tradição da família, no trabalho com a pecuária, já vem há cinco gerações. JMM – Em Uberaba, tem-se a mania de falar mal dos zebuzeiros, apontados como responsáveis pelo atraso da cidade. Isso faz sentido? Luciano – Na minha opinião, não faz nenhum sentido. Um único segmento da economia não

Gado bom é o que gera lucro ao proprietário"

JMM – Que marcas a economia da pecuária e da agricultura deixam na cidade de Uberaba? Luciano – Tanto a agricultura quanto a pecuária popularizaram a cidade, que se tornou um centro avançado de tecnologias na área de reprodução animal. Se há marcas, foram de pioneirismo, coragem de enfrentar o desconhecido, o que proporcionou ao país se tornar o maior exportador mundial de carne bovina.

Luciano na belíssima cidade de Porto JM magazine 245


ESSE É O CARA

No mercado de peixes, uma de suas preferências

JMM – Qual é o gênero de gado que mais admira Luciano – Não tenho preferência por nenhuma raça. Gado bom é o que gera lucro ao proprietário. JMM – Uberlândia, São José do Rio Preto, por exemplo, investiram na industrialização e avançaram, e continuam avançando. São características próprias, ou Uberaba saiu prejudicada em não diversificar os setores de investimento? Luciano – Toda cidade avança como reflexo da capacidade de empreendedorismo dos seus habitantes. Até 1970, Uberaba, Uberlândia e Rio Preto eram cidades equivalentes em desenvolvimento. Nesses últimos 40 anos, Uberaba, talvez, tenha perdido diversas oportunidades de crescer. Deixamos de ser referência médica da região, o comércio atacadista encolheu e, acima de tudo, nossa representatividade política tem sido de baixíssimo nível, no âmbito Municipal, Estadual e Federal.

presença das maiores autoridades da política brasileira, personalidades de todos os segmentos das metrópoles brasileiras. Esse período voltará, ou surgiram outras capacitações para se trabalhar no mesmo ramo? Luciano – Não foram os leilões luxuosos os responsáveis pela vinda das mais altas autoridades a Uberaba. Bem antes deles, Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e os presidentes militares marcavam presença nos principais eventos. Do ponto de vista do melhoramento genético, leilões luxuosos pouco contribuíram. Com a globalização, torna-se importante produzir carne com maior qualidade e menor custo. Para tanto, é imprescindível o uso das melhores tecnologias e ferramentas disponíveis no mercado. Acredito que vivemos hoje a valorização da genética que proporciona resultado econômico. JMM – Você e parceiros investiram na criação do Shopping Uberaba, que já emplaca 20 anos, mudando o rumo e a qualidade do comércio. Como vê o resultado? Luciano – Há 23 anos, demos início ao processo de planejamento, estudo de mercado e projetos para

desenvolvimento do Shopping Center Uberaba. Naquela ocasião, programamos a construção do empreendimento em etapas, acompanhando o crescimento da cidade. Temos tido um razoável nível de acerto na realização das nossas expectativas. JMM – Outro investimento à vista? Luciano – Diante da atual conjuntura política, com tantas mazelas vindas a público, corrupção, carga tributária excessiva, gigantismo do Estado, insegurança jurídica, burocracia, péssima qualidade dos políticos, fica praticamente inviável empreender em nosso país. JMM – Diante da crise que avassalou a economia do país, o agronegócio (antes visto com viés por vários segmentos da sociedade) foi a atividade que resistiu à depressão das financeiras. Na mídia, informa-se que o agronegócio rendeu, em 2017, vários bilhões de dólares. Luciano – O agronegócio tem resistido porque, além de ser o segmento mais inovador, é o mais livre da interferência do estado. Espero que a sanha arrecadatória do governo não se volte para esse setor da economia, porque aí, sim, seria a derrocada final do nosso país.

JMM – Mudanças na economia do país deixaram para trás a temporada de leilões luxuosos, com a Em comemoração de fim de ano na famosa Fazenda da Matinha JM magazine 246

JM magazine 247


ESSE É O CARA “Dedicado, visionário e apaixonado pela pecuária: é assim que definimos Luciano Borges. Em 40 anos de trabalho em prol do melhoramento das raças zebuínas, ele conquistou o respeito e a admiração de todo o setor. O rebanho do Rancho da Matinha, tão bem conduzido por ele, transformou-se em referência de nelore de alto padrão genético, com animais cobiçados por quem procura avançar na seleção. Com visão de futuro, Luciano foi pioneiro no Brasil na avaliação de eficiência alimentar em busca de uma pecuária mais rentável e sustentável. Luciano vê a pecuária muito mais do que um negócio. Para ele é uma missão para a qual se dedica intensamente. Na ABCZ, temos o orgulho de tê-lo como associado e consultor do PMGZ Corte, ao qual contribui sempre com ideias novas e conceitos modernos de mercado.” – Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, presidente da ABCZ.

Arnaldo Manuel Machado Borges

“LUCIANO sempre foi um estudante de engenharia com inteligência diferenciada, muito determinado para alcançar seus objetivos e possuidor de um bom senso invejável. Usou sempre seus atributos para construir, promovendo o desenvolvimento por onde passou e procurando, através da tecnologia e do empreendedorismo, oferecer uma qualidade de vida melhor para todos.” – Luiz Antônio Guido Rios.

Luiz Antônio Guido Rios

José Fernando Borges Bento JM magazine 248

“Falar sobre Luciano é falar de sucesso, superação, empreendedorismo e inovação. Sucesso, porque foi o que alcançou em todas atividades que ele desenvolveu. Engenheiro formado em Uberaba, destacou-se no Rio de Janeiro e na África, tamanho foi seu desempenho na participação de importantes projetos de superação, conseguindo se tornar empresário de grande talento, um dos pioneiros na construção do primeiro shopping de Uberaba. Inovou na pecuária, utilizando ferramentas técnicas, até então não utilizadas de rotina, que proporcionaram uma avaliação muito mais precisa de seu rebanho. Não por acaso, sua marca está espalhada por todo o país. Enfim, é um vencedor, um exemplo de trabalho, dedicação e persistência.” – José Fernando Borges Bento. JM magazine 249


JM magazine 250

JM magazine 251


Bate-papo Arnaldo Manuel Machado Borges

PRESIDENTE da ABCZ APOSTA NO MELHORAMENTO GENÉTICO Do zebu

N

o início de abril, a diretoria da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu apresentou o balanço de suas atividades em 2017, e surpreendeu a todos com a divulgação de números altamente expressivos. Entre os dados que chamam atenção está o valor investido em imobilizações, que chega a R$2,2 milhões. O balanço financeiro positivo também surpreendeu com R$3,09 milhões, contra resultado negativo de R$3,8 milhões em 2016. Os números ainda mostram que a posição de caixa evoluiu de R$9,5 milhões em 2016 para R$12,3 milhões no ano anterior. Às vésperas da maior feira mundial de gado zebu, o presidente da ABCZ, Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, analisa os resultados de 2017, anuncia novidades para a ExpoZebu/2018 e revela planos para o futuro.

JM Magazine: Estamos às vésperas da 84ª ExpoZebu, a segunda sob seu comando. Apesar da crise econômica enfrentada no país, acredita que a feira poderá bater os números de 2017? Arnaldo Manuel: Temos muita confiança que isso irá acontecer. O cenário, como um todo, está muito melhor do que no ano passado. E em 2017 a ExpoZebu foi um sucesso de público, com 240 mil visitantes, e financeiro, com mais de R$150 milhões movimentados. Este ano, percebemos o pecuarista brasileiro e o cidadão uberabense mais confiantes no país, e, prinJM magazine 252

cipalmente na ExpoZebu, e isso faz aumentar nossas expectativas. Prova é o volume de inscrições de animais, que já é bem maior do que no mesmo período do ano passado, e a quantidade de áreas vendidas no Parque: estamos muito próximos dos 100% de comercialização. A agenda de shoppings e leilões cresceu. Uma série de eventos técnicos e de lazer para a população deve atrair mais gente e movimentar ainda mais economicamente a feira. JM Magazine: Na sua opinião, em que a ExpoZebu 2018 será

diferente das edições anteriores? Arnaldo Manuel: A ExpoZebu 2018 vai comemorar os 80 anos de delegação do Registro Genealógico pelo MAPA à ABCZ. E teremos uma programação especial para isso, com homenagens e valorização do nosso “caranguejo” para a evolução da pecuária brasileira. O Parque Fernando Costa está mais bonito para receber a feira, com pavilhões reformados, que vão proporcionar mais conforto e bem-estar aos animais. Entre os destaques estão três feiras dentro da nossa ExpoZebu: a + Gastronomia, que valorizará o pequeno e médio produtores, o artesanato e as delícias do nosso estado; a EquiShow, que movimentará a cidade com um grande evento de equinos na Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery; que também sediará Dias de Campo, com mostra de tecnologia na propriedade. Além disso, reforçamos o nosso compromisso de fazer uma ExpoZebu para todos, buscando trazer a população para o parque. A Vila Universitária e o Festival de Food Truck estarão de volta, acompanhando uma agenda maior de shows. JM Magazine: Além da eficiência na gestão financeira, a ABCZ está levantando bandeiras em defesa dos pequenos e médios produtores rurais, e não apenas dos criadores de zebu, como se viu recentemente com a renegociação das dívidas dos ruralistas junto ao Banco do Brasil. A que se deve essa mudança no foco da atuação da associação? JM magazine 253


bate- papo Arnaldo Manuel: Não só o pequeno e médio. O produtor rural, de uma maneira geral, sofre com essa “desassistência”. O agronegócio segura este país e, por isso, muitas vezes é visto como um setor rico. Mas é notório que a atividade tem uma baixa rentabilidade e alto risco. E é por isso que a ABCZ não se preocupa só com um determinado grupo de pecuaristas. Todo associado e todo produtor rural que integra a cadeia produtiva da carne e do leite é foco da nossa preocupação. A ABCZ representa diretamente 20 mil criadores e, indiretamente, todos os envolvidos no nosso negócio. Um dos nossos objetivos é, cada vez mais, dar voz a este grupo. Desde o início do nosso mandato, temos defendido, incansavelmente, os interesses da classe através de notas para a imprensa, reuniões políticas, ações judiciais e até mesmo participação efetiva em movimentos em prol do produtor, como foi a manifestação contra o Funrural no início de abril, que, felizmente e com ajuda da Frente Parlamentar, conseguimos bons resultados. O caso da renegociação das dívidas segue o mesmo propósito de todas as nossas outras ações: vamos lutar pelo produtor em todos os segmentos. JM Magazine: Os produtores de leite vêm se queixando de dificuldades quase intransponíveis para se manter na atividade, em especial devido à concorrência do produto importado, que chega ao mercado com menor preço. Acha possível reverter essa situação a curto prazo? Arnaldo Manuel: A atividade leiteira é importantíssima para o Brasil. Está presente em 98% dos municípios brasileiros. De acordo com JM magazine 254

A ABCZ representa diretamente 20 mil criadores e, indiretamente, todos os envolvidos no nosso negócio. Um dos nossos objetivos é dar voz a este grupo." o último censo, são 1 milhão 350 mil produtores envolvidos, que sofrem com falta de políticas públicas e de controle sobre o preço do produto, excesso de impostos e essa concorrência desleal com os outros países. Todos estes pontos têm sido alvos constantes de reivindicações por parte da ABCZ em notas oficiais e encontros políticos. Também marcamos presença nos manifestos em prol da categoria. Além disso, a ABCZ se uniu a outras entidades do setor para a criação da Abraleite (Associação Brasileira dos Produtores de Leite). E, em menos de um ano de existência, a entidade já conseguiu colocar 16 projetos em tramitação e outros dois em

estudo no Congresso Nacional. Os efeitos serão sentidos na cadeia de produção a médio e longo prazo. JM Magazine: Quais são seus planos para o futuro da ABCZ? Arnaldo Manuel: Criamos e temos em andamento importantes projetos para a ABCZ e para a pecuária nacional. Acredito que uma das grandes marcas da nossa gestão será o início oficial da Era Genômica das raças zebuínas. O projeto foi lançado no ano passado e estamos nos aproximamos de um futuro mais promissor, com um melhoramento genético mais rápido, eficiente e preciso. Valorizamos ainda mais os animais superiores com a criação da Marca da ABCZ. E, em paralelo, o projeto Carne de Zebu está analisando o touro PO na produção de carne, com avaliação em rebanhos comerciais, e para o leite, em breve, também lançaremos um novo projeto. Além disso, temos exportado a nossa tecnologia através do PMGZ Internacional, contribuindo com a pecuária mundial. JM magazine 255


JM magazine 256

JM magazine 257


JM magazine 258

JM magazine 259


JM magazine 260

JM magazine 261


veĂ­culos

JM magazine 262

JM magazine 263


JM CULTURA Por lélia bruno

Andy Serkis

Atores sem rosto Doug Jones

Jones começou sua carreira em 1992, no filme Batman: O Retorno. Na TV estreiou na série Contos da Cripta. Atuou em diversos filmes de ficção científica e fantasia. Em 2004 iniciou parceria de sucesso com o premiado diretor Guillermo del Toro, em Hellboy, O Labirinto do Fauno, A Colina Escarlate. Sua última atuação foi no premiado e polêmico A Forma da Água. Na Netflix, está na série Star Trek: Discovery, na qual encarna o Tenente Saru. E, mais ainda, é o Surfista Prateado do Quarteto Fantástico.

Doug, americano, e Andy, britânico, são gênios da linguagem corporal e expressionismo conhecidos por trabalhar com personagens não humanos, sempre com muita maquiagem, computação e próteses. São dois pioneiros da motion capture action. Serkis foi o Caesar da trilogia Planeta dos Macacos, Capitão Haddock em As Aventuras de Tintim, Snoke em Star Wars e Smeagol em O Senhor dos Anéis. Seu currículo é bastante diversificado e marcado por seus personagens.

vem por aÍ A biografia do icônico vocalista da Banda Queen, Freddie Mercury, interpretado por Rami Malek. Breve nos cinemas, Bohemian Rhapsody.

JM magazine 264

Alexandre Desplat

Premiado merecidamente pelas suas trilhas sonoras (mais de 170 creditadas em seu nome), Desplat, músico, compositor e regente francês, teve Debussy e Ravel como seus prediletos e, também, contatos com o jazz, World Music e foi grande apreciador da nossa MPB. Tom Jobim, Edu Lobo e Carlinhos Brown chegaram a

gravar com ele. Compôs peças individuais e para teatro. Com o filme A Rainha, recebeu sua primeira indicação para o Oscar. A Garota Dinamarquesa, O Grande Hotel Budapest e, o mais recente, A Forma da Água. Disputado por Hollywood, vem sendo chamado o novo Ennio Marricone, outro notável da música do cinema.

Um século sem debussy e Klimt

Eles usam seu corpo, sua expressão e são atores sem rosto. Têm seu público e seus cineastras. Buscam agora um prêmio para a sua categoria. Merecidamente!

o que

Sound Track

Timothée Chalamet, ator em acensão, sucesso no último Oscar com o filme Me Chame Pelo Seu Nome, estreia o próximo filme de Woody Allen, A Rainy Day in NY, e The King, próxima produção da Netflix.

Debussy, com sua música inovadora, frequentador assíduo da Belle Époque parisiense, um dos principais articuladores da revolução artística no final do século XIX, deu grande importância aos acordes isolados e timbres diferenciados e se inspirou nas ideias da pintura impressionista. La Mer, obra-prima de orquestração, e Clair de Lune, que se tornou um ícone da música clássica, são composições das mais admiradas do artista.

Klimt, pintor austríaco simbolista, é considerado um dos maiores representantes da Arte Moderna da Áustria. Polêmico, teve suas obras criticadas, a princípio, pelo uso de elementos sensuais, a utilização de cores, de formato caleidoscópico e forte simbolismo. O Retrato de Adele Bloch-Bauer I, uma das suas obras mais famosas, foi roubada pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, fato relatado no livro Lady in Gold e no filme A Dama Dourada.

JM magazine 265


vitrine vip

vitrine vip JM magazine 266

JM magazine 267


vitrine vip

vitrine vip JM magazine 268

JM magazine 269


vitrine vip

vitrine vip JM magazine 270

JM magazine 271


vitrine vip

Nossa capa Pedro Antonio Zanin Paiola

Pedro Antonio Zanin Paiola, implantodontista e diretor da Clínica Oral Unic Uberaba, usa terno azul marinho by Aramis da coleção 2018 da Oxford (34) 3313-6133 Foto: Ramon Magela Produção: Cristina Vasques JM magazine 272

Por que Uberaba? - Vimos um grande potencial para o nosso negócio e nos surpreendemos com a receptividade dos uberabenses. O que o fascina na profissão escolhida? - O poder de transformar vidas por meio do sorriso. Se pudesse mudar algo na saúde do Brasil, o que seria? - Que nossos governantes tivessem maior atenção e cuidado com a saúde pública. Prótese dentária ou implantes? - Implantes dentários, pois é uma tecnologia muito mais moderna, substitui as próteses e oferece maior comodidade para os pacientes. Clareamento ou lente de contato para obter dentes brancos? - O clareamento tem um limite de cor. Já com as lentes de contato podemos chegar a qualquer cor e formato. Aparelho ortodôntico na fase adulta dá resultado? - Sim, o tratamento pode ser adotado em qualquer fase da vida. Na Odontologia, o que é in e o que é out hoje em dia? - In são os implantes, as facetas de porcelana e a conscientização com a saúde bucal. Out são as próteses removíveis e as restaurações de amálgama. Quais são as suas paixões na vida? - Minhas paixões são a minha família, o amor pela profissão e conhecer lugares novos. Pedro por Pedro, quem é você? - Sou um profissional jovem e determinado, que se dedica a fazer o melhor pelas pessoas. Preferência gastronômica - Sou apaixonado pela culinária italiana. Livro de cabeceira - Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, de Dale Carnegie. Filme inesquecível - A Procura da Felicidade. Lugar imperdível - Península de Maraú, na Bahia. Um ídolo - O juiz Sérgio Moro. Família - O bem mais precioso. Sonho de consumo - Expandir a rede de clínicas Oral Unic. Planos para o futuro - Construir uma família saudável e feliz. JM magazine 273


LAST PAGE

(034) 3326 9006. Rua Cândida Mendonça Bilharinho, 608 – Uberaba JM magazine 274

JM magazine 275


JM magazine 276

Edição 60  
Edição 60  
Advertisement