Page 1

Notícias

Jun. 12 Ano 8 | Número 5 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com

da Escola

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

III SEMANA CULTURAL DA ESCOLA Pág. 10, 11, 12 e 13

Associação de Estudantes da EBSIS

Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Viana do Alentejo

termina ano letivo em grande! Pág. 6

Pág. 2

DIA ECO-ESCOLAS Pág. 8 e 9

CAP - UM ANO DE TRABALHO Pág. 4

Associação de Pais e Encarregados de Educação de Viana do Alentejo e Aguiar

Pág. 3

Projeto Escola de Pais “O que o teu filho pensa sobre ti!”

Pág. 16

Atividades

Pág. 5, 6, 7

Visita de Estudo Autarquia

Pág. 17

Pág. 14

e Educação

Desporto Escolar Pág. 19


2

EDITORIAL Na reta final do ano letivo, podemos fazer um balanço positivo, no que respeita ao trabalho do nosso agrupamento. Tendo em conta as mudanças registadas a vários níveis, nomeadamente na gestão do agrupamento e nas novas regras e leis emanadas pelos que governam as nossas vidas, concluímos que nos adaptámos bem e sem grandes alaridos, não fosse o nosso grande objetivo trabalhar em função da escola e das aprendizagens e daí tirar os melhores resultados. As últimas semanas do ano são, em geral, de grande agitação: pelos últimos esforços para melhorar notas, pela apresentação dos últimos trabalhos, pela preparação para exames… Enfim, pelas derradeiras tentativas de alcançar o melhor sucesso. Contudo, este final de ano foi particularmente agitado, pois a acrescentar à azáfama do trabalho letivo, esteve a preparação e a realização da III Semana Cultural da EBSIS, que nos deixou a todos encantados, mas esgotados. Fora o cansaço, foi uma semana cheia de bons acontecimentos em que, mais uma vez, se mostrou aquilo que de melhor sabemos fazer no que diz respeito a atividades fora da sala de aula. A festa não acabou aqui, já que no dia 15, último dia de aulas, o convívio entre toda a comunidade educativa acontecerá num magnífico arrail de fim de ano letivo, onde estarão os “comes e bebes”, a música, a dança e as exposições de trabalhos, que todos poderão e apreciar. Quanto ao Notícias da Escola, podemos dizer que cumpriu os seus objetivos, levando à nossa comunidade e a outras envolventes a “reportagem” do que acontece e se vai fazendo no agrupamento, com a ajuda de muitos, entre os quais destaco os alunos, os professores, a Associação de Estudantes, a Associação de Pais, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Viana, o Dr. Augusto de Brito e Câmara Municipal. Não podemos deixar de referir as empresas/entidades que nos apoiam financeiramente. Agradecemos a todos. Profª Gertrudes Pinto

Tecer a Prevenção - Dinamização das CPCJ na Modalidade Alargada Contribuir significativamente para uma cultura de prevenção primária no domínio dos direitos da criança constitui uma das missões mais relevantes que o sistema de promoção e proteção confia às Comissões de Proteção de Crianças e Jovens. Correspondendo ao desejo de grande parte das Comissões de Proteção em aderir ao Projeto Tecer a Prevenção – Dinamização das Comissões de Proteção na Modalidade Alargada, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Viana do Alentejo – CPCJVA, aderiu a este projeto dinamizado pela Comissão Nacional de Crianças e Jovens em Risco. Este projeto foi desenvolvido com 22 Comissões de Proteção a nível nacional, que aceitaram fazer parte do projeto-piloto. Os resultados do referido projeto foram apresentados no Encontro Nacional de Avaliação das Comissões de Proteção, em junho de 2011. A avaliação foi bastante positiva e gratificante para as centenas de técnicos envolvidos nesta atividade. A fase de alargamento do Projeto já está iniciada com a participação de 20 Comissões de Proteção (Mafra, Cadaval, Amadora, Loures, Porto Oriental, Porto Ocidental e Porto Central, Benavente, Salvaterra de Magos, Vila Franca de Xira, Alenquer, Arruda, Águeda, Tavira, S. Brás de Alportel, Viana do Alentejo, Ourique, Santiago do Cacém, Aveiro e Arouca), que, tal como nós, tomaram a iniciativa de expressar à Comissão Nacional o seu interesse em desenvolver o Projeto. Este projeto fundamenta-se: - na valorização da singularidade da intervenção das Comissões de Proteção, - no reconhecimento social do contributo que as Comissões de Proteção prestam ao Sistema de Proteção de Crianças e Jovens; - na necessidade de ir ao encontro das dificuldades sentidas e expressas pelas Comissões de Proteção, no cumprimento cabal das competências legalmente atribuídas. Algumas das ações previstas são: elaboração de um auto diagnóstico da Comissão Alargada (pontos fortes, oportunidades de melhoria), conhecer as problemáticas e respetivos fatores de risco e de proteção e os fatores de mudança de forma a elaborar um Diagnóstico do concelho (risco/perigo crianças e jovens). Como objetivo final prevê-se a elaboração de um Plano Local de Promoção e Proteção dos Direitos da Criança

(Plano estratégico) PLPPDC - instrumento de planeamento estratégico a 3 anos, onde configure de uma forma sucinta a missão, visão, princípios e valores da CPCJVA, a sua forma de funcionamento e organização, prioridades e objetivos estratégicos em matéria de infância e juventude. Prevê-se ainda uma apresentação pública do PLPPDC de forma a dar a conhecer à comunidade e “(…)fortalecer a afetividade, o diálogo, a confiança e a cooperação entre a Comissão de Proteção e a comunidade (…) em favor das suas crianças, jovens e famílias(…)”.(Leandro, 2008.) É de salientar o trabalho que esta Comissão já desenvolveu no âmbito deste projeto e que mereceu da Comissão Nacional, na pessoa que o representou, o reconhecimento do esforço e entrega no que se refere à elaboração do auto diagnóstico da Comissão Alargada, assim como do prévio Diagnóstico do concelho (risco/perigo crianças e jovens). As boas práticas existentes no nosso país no domínio das Comissões na sua modalidade alargada, justificam esta nossa convicção de que conseguiremos, de alguma forma, contribuir para uma nova cultura da criança, através de planos de ação que contemplem, em especial, o diagnóstico dos problemas, os fatores de risco e proteção, os recursos disponíveis, o estímulo a parcerias e à sua articulação, a procura de competências e instrumentos que facilitem a intervenção e à tão importante divulgação dos direitos da criança. (Leandro, 2010) “(…) Como o revelam algumas das felizes experiências em curso no domínio da intervenção da Comissão de Proteção na modalidade alargada, vale a pena que reflitamos em conjunto sobre esse aspeto essencial da sua missão, que divulguemos essas experiências, que fomentemos comunidades de práticas nesse domínio e que acreditemos que também neste aspeto do seu papel é possível a generalização da qualidade (…)”. (Leandro, 2008)


3

Associação de Pais e Encarregados de Educação de Viana do Alentejo e Aguiar

Final do Ano Letivo Desde que fomos eleitas/os em março deste ano, a nossa missão tem sido a de ouvir os pais e tentar contribuir para a solução de problemas existentes. A segurança nas escolas foi o problema nº1, identificado pelos pais. Nesse sentido, e dados os problemas financeiros atuais, decidimos contribuir financeiramente para a sua resolução. Organizámos a Festa Anos 80 na Sociedade Vianense no dia 26 de maio. Foi um êxito, dada a colaboração voluntária de músicos, DJs, mães e pais e também da Associação de Estudantes na preparação da festa em si e na própria noite. Conseguimos apurar 600€, com despesas pagas. Queremos aqui agradecer a todos os que contribuiram. Um muito obrigada em nome da Associação! Sentimo-nos contentes com os resultados, não só financeiros mas também como prova de que, em conjunto, podemos fazer muito mais. Com generosidade, alegria, convívio saudável entre todos, como aconteceu nesta noite. Assim, com o mesmo objetivo, vamos participar na Festa da Primavera em Aguiar, no Arraial da Escola, dia 15 de junho, e no Abana Viana.

O 2º problema que estava a afetar os pais tem a ver com a ocupação das crianças nas férias. Assim, depois de contactos com a Câmara e o Agrupamento, foi possível transformar a oferta do ano passado, numa oferta mais completa, com almoços e atividades organizadas de manhã e à tarde, para crianças dos 6 aos 13 anos. Em Viana, Aguiar e Alcáçovas. Viana Summer é o nome da iniciativa! Estejam atentos às inscições na Câmara! No início do ano letivo, a Associação divulgará o calendário mensal de encontros, à semelhança do que aconteceu este ano. Tivemos reuniões bastante participadas, em Viana e Aguiar, onde foi possível construir soluções que soubemos pôr em prática. Por fim, queremos aqui fazer um apelo aos Pais e Encarregados de Educação para que se associem. Estamos a pensar em mais iniciativas para o próximo ano letivo e hoje, temos a certeza, que é com o contributo, por pequeno que seja, de muitos de nós, que podemos realizar e intervir a favor dos nossos filhos. As nossas opiniões e contributos são o motor da Associação. O Concelho de Viana tem recursos, quer humanos quer materiais, para ir muito mais longe. Temos que criar um futuro cheio de consciência e sinergias. Acreditamos que com vontade, solidariedade e trabalho, podemos contribuir! Também foi com grande satisfação que soubemos que, apesar do Ministério da Educação ter praticamente decidido agregar o Agrupamento de Escolas de Viana e Aguiar com o de Alcáçovas, tal não foi para a frente, com certeza devido à unanimidade de todos os representantes no Conselho Geral, no Conselho Municipal de Educação e tomada de posição da Assembleia Municipal. Conseguimos, todos juntos!

Boas Férias!


4

CAP - UM ANO DE TRABALHO essenciais para o novo ano letivo. Assim, mais que um balanço será o agradecimento a todos e todas, da amizade partilhada, da paciência que tiveram para connosco, da tolerância e bom senso que nos concederam. Temos consciência que cometemos algumas imprudências, digamos assim. Apenas pela manifesta vontade e empenho que sentimos em colaborar e participar na vida de um agrupamento e de uma escola que passámos a sentir como nossos. A todos com quem nos relacionámos ao longo deste ano de trabalho, docentes, alunos, pais/encarregados de educação, funcionários, câmara, associações, parceiros, amigos e simples conhecidos, obrigado. Prof. Manuel Cabeça Chegámos ao Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo há quase um ano atrás, a 1 de agosto. Parece que foi ontem, tal a dinâmica e o trabalho desenvolvido. Chegámos a uma escola que não conhecíamos e que não nos conhecia. Apenas com vontade de conhecer, de colaborar e aprender. Mas também com a vontade de não sermos indiferentes e trabalharmos por uma ideia de escola que defendemos. Uma ideia de escola enquanto espaço de trabalho onde confluem interesses e objetivos, preocupações e intenções. A escola enquanto espaço de partilhas. E foi o que aconteceu. Partilhámos experiências, trocámos afetos, fomos recebidos e enquadrados como se todos nos conhecessem. Fizemos novas amizades, criámos novos gostos,

partilhámos sorrisos e preocupações. Colaborámos em objetivos comuns. Sentimo-nos a fazer parte deste agrupamento e deste concelho. Ao fim de praticamente um ano de trabalho e convívio e apesar de ser pertinente um qualquer balanço não o fazemos. O futuro está ainda algo incerto, na altura em que escrevemos não conhecemos algumas das orientações

Notícias da Escola com o apoio de:

Viana do Alentejo


5

Caminhar com a Natureza A atividade “Caminhar com a Natureza “ teve lugar no dia 17 de maio (quinta-feira), “Dia da Espiga”. Foi um passeio/caminhada, realizado ao longo de um percurso pré-estabelecido, dando a conhecer aos participantes, toda a envolvência da paisagem ao longo da caminhada, por caminhos de Viana. Pretendeu-se com este nosso passeio, “Caminhar com a Natureza “ proposto pelos professores do 1º ciclo, implementar, desenvolver e fomentar o gosto pela prática de atividades de ar livre, e ao mesmo tempo proporcionar uma prática desportiva através da promoção de hábitos de vida saudável, nomeadamente pela prática de uma caminhada. “Caminhar com a Natureza “ teve início às 9h:30m, com a partida dos Bombeiros V.V. do Alentejo, em direção ao Santuário da Sr.ª De Aires, e respetivo regresso por um percurso pedestre diferente. Ao longo do percurso da caminhada, foram feitas várias paragens / atividades. A primeira paragem foi para ouvir alguns episódios do livro “Ribebé-béu! Laréu-ao-leu” (Escrito por Joaninha de Cabeção e ilustrado por pequenos artistas do concelho). Outras paragens tiveram lugar durante o percurso, para apreciar com atenção, algumas das características da fauna e da flora desta região, e respetiva apanha de planta para o ramo do “Dia da Espiga”. No santuário da Sr.ª De Aires, os participantes no passeio, permaneceram no espaço circundante a fim de descansar, assistiram a uma demons-

tração de combate aos fogos, realizada pelos Bombeiros, conheceram o referido monumento, e fizeram um pequeno lanche/picnic campal, sendo oferecido a todos os participantes uma peça de fruta (no âmbito do projeto de distribuição de fruta na escola “Quanto mais fruta comer, mais saudável vou crescer”). Antes da partida para a última etapa da caminhada, ainda houve tempo para realizar alguns jogos tradicionais. Em nome das 162 crianças do 1.º C, professores e funcionárias do Agrupamento de Escolas que participaram nesta caminhada, agradecemos às entidades: Camara Municipal de Viana do Alentejo; Junta de Freguesia de Viana do Alentejo; Bombeiro Voluntários de Viana do Alentejo.

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de Freguesia de Viana do Alentejo

Prof. JLCampeão

Dia da Criança Para comemorar o Dia da Criança, os Professores das Atividades de Enriquecimento prepararam uma tarde diferente, destinada a todas as crianças do 1º ciclo de Viana do Alentejo e Aguiar. No Jardim do Rossio, durante duas horas as crianças puderam percorrer nove “Estações” com atividades diferentes. Na 1º Estação, as turmas do 3º e 4º anos tocaram e cantaram várias canções. Nas Estações seguintes foi possível experimentar o Jogo da Malha, o Jogo da Corda, a Corrida de Sacos, Corrida de Estafetas, o Jogo Assalto ao Castelo, o Jogo das “Cadeias”, a Dança do Limbo e por último o Jogo de descobrir os rebuçados na farinha. Foi uma tarde muito divertida e alegre. Para o sucesso desta actividade foi muito importante a participação dos Professores Titulares de turma, assim como o apoio da CulArtes e da CMVA.

Profª Sónia Mendes

No Jardim de Infância de Aguiar estamos todos muito orgulhosos. O nosso pequeno artista Jaime Vicente Mendes, de 5 anos de idade, recebeu o 1º prémio do concurso “Nós e a Primavera”. Agora todos temos T- Shirt´s lindas.


6

Associação Estudantes Mais um ano letivo está a chegar ao fim, e com ele termina também o mandato da Associação de Estudantes da nossa escola. Após a vitória nas eleições do ano passado, comprometemo-nos a fazer o que estivesse ao nosso alcance para tornar, futuramente, a nossa escola

mais ativa e dinâmica, indo de encontro aos interesses dos alunos e da comunidade escolar em geral. Agora, passados 16 meses, é chegado o momento de fazer um balanço do trabalho realizado e das atividades desenvolvidas, bem como as ainda previstas para o que resta deste ano letivo. Para quem não sabe, o trabalho da Associação de Estudantes está longe de ser fácil. Por vezes, queremos fazer mais e melhor, mas questões de tempo e sobretudo monetárias tornam difícil a realização de determinadas atividades. Ainda assim, penso que conseguimos cumprir grande parte dos objetivos a que nos propusemos, desde a organização de dois fantásticos Bailes de Finalistas, à divulgação nacional do problema do amianto de que a nossa escola, e de certa forma todos nós, somos vítimas, e ainda à recuperação de uma tradição antiga: a realização de um arraial de final de ano. Mais recentemente, é de destacar a organização de um workshop de DJ’s, bem como a colaboração na

Dádiva de Sangue na nossa Escola Profª Mª Jesus Pomares

Festa Anos 80, organizada pela Associação de Pais de Viana e Aguiar, a quem aproveito desde já, em nome da AE, para agradecer a confiança em nós e felicitar pela excelente iniciativa. E como queremos terminar o ano letivo em grande, nada melhor do

que o já habitual arraial de final de ano, que se irá realizar no próximo dia 15 de junho, sexta-feira, pelas 20h na nossa escola, e para o qual convidamos desde já toda a comunidade (escolar e não só), pois será certamente uma noite cheia de música, alegria e diversão! Em jeito de despedida, queria somente agradecer a toda a comunidade escolar o apoio que nos deu ao longo deste quase ano e meio. Esperamos ter correspondido às vossas expetativas e que o trabalho por nós realizado tenha sido do agrado de todos. Para terminar, resta-me apenas, em nome de todos os membros da Associação de Estudantes, desejar a todos umas ótimas férias e deixar um apelo: Continuem a dinamizar a nossa escola! Façam com que ela seja cada vez mais um motivo de orgulho para todos nós! Até sempre!

João Ferrão, 12ºA

No dia 16 de maio, pelo quarto ano consecutivo decorreu na nossa escola mais uma dádiva de sangue e colheita para dadores de medula. Como vem sendo hábito, responderam ao apelo, professores, funcionários, encarregados de educação, alunos e outros elementos da comunidade educativa, a quem, aproveitamos mais uma vez para agradecer o seu gesto. Com eta ação quisémos, como é óbvio, contribuir para aumentar as reservas de um bem tão especial como é o sangue e que ainda nenhuma investigação científica conseguiu sintetizar em laboratório. Foi também nosso propósito abrir a escola à comunidade e despertar o espírito de solidariedade e voluntariado nos nossos alunos. Cremos que todos estes objetivos foram atingidos, salientando aqui um facto que muito nos apraz e enche de satisfação: a colaboração dos nossos alunos que acabaram de completar 18 anos e que, embora com muitos receios, lá foram fazer a sua dádiva. A eles, os nossos parabéns e o nosso muito obrigado. É também destes pequenos gestos, mas de uma enorme importância, que se faz uma escola. Os responsáveis por esta iniciativa querem, desta forma, agradecer a todos os que se dispuserem a colaborar.


7

Desta água não beberei

O projeto “Desta água não beberei” realizado pelos alunos do 12º A, Telma Lopes, Carolina Duarte, Gonçalo Silva, João Silva e Francisco Marcos, consistiu na elaboração de um documentário acerca da água dos fontanários do nosso concelho de Viana do Alentejo no âmbito da disciplina de Biologia. Este trabalho foi realizado com a colaboração da Câmara Municipal e do Centro de Saúde de Viana do Alentejo e tem como objetivo alertar e sensibilizar a população para os perigos de consumir a água pro-

veniente dos fontanários. Foram realizadas recolhas de água e feitas as respetivas análises e concluiu-se que não se encontra potável, ou seja, está impropria para consumo. No passado dia 21 de maio, vários

alunos, professores, colaboradores e alguns convidados estiveram presentes na pré-apresentação destinada à comunidade escolar. Francisco Marcos

“Colher para Semear”: uma aposta biológica No âmbito da disciplina de Biologia, um grupo de alunos da turma A do 12º ano realizou, no passado mês de abril, uma investigação acerca da associação “Colher para Semear”, com o objetivo de dar a conhecer este projeto, pioneiro na nossa região, e que consiste, basicamente, em preservar diferentes espécies tradicionais de sementes existentes em todo o país, através da troca de sementes entre os membros desta associação. Falámos com Margarida Cartaxo, sócia-guardiã deste projeto, que desde muito cedo se começou a questionar acerca da origem das sementes dos nossos supermercados, tendo tido conhecimento desta associação em 2008, e decidindo de imediato associar-se à “Colher para Semear”, comprometendo-se a plantar, anualmente, determinadas espécies e a devolver as sementes à associação.

Segundo Margarida, “qualquer pessoa pode integrar este projeto, bastando apenas, para tal, pagar uma cota, e tendo assim cada sócio direito a um catálogo de sementes que permite selecionar as espécies a plantar”. No final de cada colheita, cada membro pode reenviar a percentagem de sementes que entender, não havendo como tal uma percentagem fixa. Quanto ao produto da colheita, diz Margarida, “destina-se normalmente ao auto consumo, havendo, no entanto, quem o aproveite para posterior venda”. Para esta sócia, o projeto “tem uma enorme importância para a nossa região, pois encontramo-nos numa zona rural, com muito terreno disponível para cultivar, e que devi-

do à actual situação económica e à forte dependência alimentar do nosso país em relação ao estrangeiro, é essencial que seja explorado e aproveitado”. Consideramos assim que o importante para incentivar os agricultores da nossa região a plantar e a preservar as espécies locais seria a realização, por exemplo, de um mercado com produtos locais onde lhes fosse possível vender os seus produtos, ou de “oficinas” de troca de sementes, onde se efetuariam estas trocas entre os agricultores locais. A nossa entrevistada destaca ainda a intervenção dos jovens da nossa região neste tipo de iniciativas, afirmando que esta “é vital, pois são eles que constituem o futuro do nosso país” e que “deveria começar pelo contacto com os agricultores conhecidos da zona, de modo a investigar e a averiguar qual a origem das sementes plantadas”. A “Colher para Semear” conta atualmente com cerca de 200 sócios, sendo que todos os interessados podem obter mais informações no site da associação. Para terminar, deixamos apenas uma sugestão: porque não aproveitar o terreno disponibilizado pela nossa escola para a criação de uma horta biológica? Seria com certeza um projeto bastante produtivo, e que além de suscitar nos jovens um maior interesse pela agricultura regional, os ensinaria também certamente a comer de uma forma mais saudável! Uma ideia a ter em conta futuramente, pensamos nós… Daniela Rato, Daniela Charrua, João Ferrão, Juliana Laranjeira 12ºA


8

DIA ECO-ESCOLAS 2012 Coordenadora do Projeto Profª Cláudia Cruz No passado dia 21 de maio, comemorámos mais um Dia EcoEscola, este ano subordinado ao tema Semear para Colher. Pretendemos desenvolver um conjunto de atividades que envolvessem as dimensões ser humano e meio que o envolve, na promoção de um desenvolvimento sustentável, que fossem o ponto de partida para aprendizagens como a leitura, a escrita, a arte e a ciência, sempre com uma perspetiva de sustentabilidade, recuperando a tradição e

proporcionando a inovação. Decorreram uma série de atividades, nomeadamente Ateliers - Plantas aromáticas, medicinais e condimentares; Feltro ecológico; Tinturaria natural e a divulgação da associação Colher para Semear -para a dinamização dos quais contámos com a presença de vários convidados, a maioria pertencentes à nossa comunidade e aos quais manifestamos os nossos sinceros agradecimentos.

Atelier: Tinturaria natural

Atelier: Associação Colher para Semear

Atelier: Feltro ecológico

Exposição de trabalhos feito pelos alunos


9

DIA ECO-ESCOLAS 2012 Esteve ainda patente, à comunidade, a Feirinha dos Sabores e dos Aromas, associada a uma pequena mostra de livros para venda, relacionadas com as potencialidades da nossa flora, assim como algumas exposições de trabalhos realizados pelos nossos alunos.

Este ano a Biblioteca Esco-

lar associou-se a este evento convidando a autora Fernanda Botelho para apresentar os seus livros, “Salada de flores” e “Sementes à solta”, às crianças do 1.º Ciclo e JI do Agrupamento, no Cine Teatro Vianense, e dinamizar um atelier sobre plan-

tas aromáticas e medicinais dirigido aos alunos do 2.º ciclo. Para incentivar as crianças do 1.º Ciclo para o trabalho desta autora, os seus livros foram trabalhados pela turma A do 11.º ano, no âmbito da disciplina de Filosofia, tendo sido posteriormente apresentados ( às crianças participantes). Paralelamente foram apresentados, pela associação Terras

Dentro, em colaboração com a AMCAL - o filme “A aventura do vidro”, aos alunos do 2º e 3º ciclos, demonstrando a importância da reciclagem deste resíduo, e pelos alunos da turma A do 12º ano, o culminar de dois trabalhos de intervenção na comunidade, realizados

por estes alunos no âmbito da disciplina de Biologia - o filme “Desta água não beberei” e a reportagem sobre a associação “Colher para Semear”. (ver texto desenvolvimento pelos alunos na página 7 do nosso jornal).


10

III Semana da EBSIS Departamento de Línguas “petiscos” saborosos oriundos do Reino Unido e da França, não faltando o “arroz doce” português. No último dia, e para fecho de festa, tivemos o desfile de chapéus “From Ascot to Viana”, onde não faltaram as excentricidades e os exageros inerentes ao acontecimento e aos criadores de chapéus. Neste dia, aproveitámos para revelar os vencedores e entregar os prémios relativos aos concursos realizados anteriormente. Entregámos também o prémio à grande vencedora do Concurso Literário, a Ana Barreto, do 10º B. Mais uma vez, os alunos da EBSIS demonstraram o seu entusiasmo, participando ativamente e com alegria nestes acontecimentos. O departamento de línguas dinamizou um conjunto de atividades para assinalar a III Semana Cultural da EBSIS, que decorreu de 4 a 8 de junho. Dessas atividades, destacamos o Concurso Multicultural, realizado em três escalões (2º e 3º ciclos e secundário), por equipasturmas. Os vencedores foram, respetivamente, as turmas 6º A, 9º A e 12º A. Realizaram-se também, este ano, as Jornadas do Novo Acordo Ortográfico, que puseram à prova os conhecimentos de todos, no que respeita à nova ortografia do portu-

guês. Neste caso os vencedores foram, nos respetivos escalões, a Helena Garcia, do 6º C, o Fábio Gonçalves, do 9º A e o João Ferrão, do 12º A. A meio da semana, e como já vem sendo habitual, organizou-se a Feira dos Sabores, com

Departamento de Línguas


11

III Semana da EBSIS Departamento de Matemática e Ciências A participação do DMCE na Semana Cultural da escola teve várias iniciativas que envolveram alunos de vários ciclos em ativi-

dades relacionadas com os saberes das disciplinas do departamento.

Nos dias 4 e 5 de junho realizaram-se duas sessões da atividade ”Matemática para a Vida”, a primeira destinada a todos os alunos do 9ºano e a segunda para os alunos do 10ºano. Na sessão dirigida aos alunos de 9º ano, o Arquiteto Paisagista Sérgio Godinho, da Câmara Municipal, apresentou a importância da Matemática, nomeadamente, na elaboração do orçamento para o novo Centro Escolar. Na sessão para os alunos do 10º ano, o professor universitário Fernando Janeiro mostrou o

modo de funcionamento do GPS. Ambas as sessões foram seguidas com bastante interesse por parte dos alunos. Os professores do grupo de Matemática agradecem aos conferencistas a sua disponibilidade para tentaram mostrar como é que a matemática está presente diariamente nas suas profissões. No “Conviver com a Matemática”, os alunos dos 1º e 2º ciclos tiveram oportunidade de realizar jogos de cálculo e estratégia bem como trabalhar com materiais manipuláveis. “Competir com a Matemática” foi uma atividade que contou com a participação de trinta alunos que tiveram oportunidade de testar as suas capacidades de resolução de problemas. No “Jogo da Glória”, os alunos do 2º ciclo puseram à prova os seus conhecimentos de Matemática e de Ciências da Natureza. A comunidade escolar teve oportunidade de adquirir exemplares de fósseis, rochas e minerais variados e de apreciar uma exposição temática realizada no polivalente. No laboratório de Química decorreu a 4.ª edição do “Conviver com

as Ciências Físico - Químicas”; cujo principal objetivo era a divulgação destas ciências e da sua importância no nosso quotidiano. Das várias atividades realizadas, salientamos a desidratação da sacarose, a reação entre o glicerol e o permanganato de potássio, o candeeiro de lava e o leite psicodélico que se realizaram pela primeira vez. É claro que outras repetiram o sucesso de edições anteriores, como é o caso de “Os monstros viscosos” e “As tampas que saltam”. No “Conviver com a Biologia”, a caixa dos horrores, a descoberta dos sabores e diversas observações ao microscópio e à lupa foram algumas das atividades experimentais que despertaram a curiosidade dos alunos do 1º ciclo. Agradecemos o interesse e motivação dos visitantes/ participantes, o trabalho e empenho dos nossos alunos monitores, assim como o dos professores envolvidos. Departamento de Matemática e Ciências Experimentais


12

III Semana da EBSIS Departamento Ciências Humanas e Sociais Através das provas de questionário, sketch, leitura de poema ou texto e coreografia, as equipas participantes proporcionaram ao espetadores um serão cheio de alegria e boa disposição. Após uma competição divertida e saudável venceu a turma 7ºB no ensino básico e 10ºA no ensino secundário. Salientamos também a apresentação cheia de humor das professoras Maria João Moreira e Elsa Ambrósio.

No dia 6 de junho realizou se o concurso Saber Fazer promovido

pelos professores do Departamento de Ciências Humanas e Sociais e que contou com a participação de alunos, professores e encarregados de educação. Esta atividade esteve inserida na III Semana Cultural da EBSIS. As equipas participantes foram formadas por alunos das

turmas 7ºB, 8ºB, 10ºA, 10ºB, 11ºB e 11ºD.

Departamento de Ciências Humanas e Sociais

http://www.aevianadoalentejo.edu.pt/ Neste sítio da Internet podes encontrar informações relativas à Escola, aos Alunos, Professores, Projetos, Clubes, Desporto Escolar, Jornal Notícias da Escola, Associação de Pais e de Estudantes, Parcerias, Linkes interessantes… Vem visitar-nos! O Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo também navega nas redes sociais: Procura a nossa página em http://www.facebook.com/agrupamentoescolas.alentejo


13

III Semana da EBSIS O Departamento de Expressões participou mais uma vez na Semana da Escola que teve lugar de 4 a 8 de junho, tendo envolvido alunos, professores e encarregados de educação na divulgação à comunidade educativa, dos trabalhos que fizemos e dos estilos de vida que preconizamos, sensibilizando de algum modo os que nos rodeiam. Os grupos de E.V., E.T. e E.V.T. promoveram a exposição “PASSO A PASSO, COM ARTE E ENGENHO”, enchendo o espaço do Polivalente da nossa Escola com gatos pintados lembrando as várias correntes artísticas do século passado, bem como os belos mosaicos que

nos recordam Gaudi…Barcelona…Parque Guell…Casas Batlló e Milà, tendo sido bastante apreciados por todos

os visitantes. O grupo de Educação Musical entre 4 e 8 de abril manteve instalado no polivalente, entre as 9h00 e as 17h30m, o Karaoke, sempre com enorme afluência de participantes.

No dia 5 de junho realizou-se a já tradicional caminhada pelos campos de Viana do Alentejo organizada pelo grupo de Educação Física, aberta à população do Concelho de Viana do Alentejo. Foi um enorme convívio entre a escola e a restante comunidade. O Grupo de professores de Educação Especial com alguns alunos com Necessidades Educativas Especiais, na actividade “Vencer obstáculos” percorreram a nossa Escola a inquirir alunos, professores e funcionários, sobre questões relacionadas com a problemática das deficiências, sensibilizando-os e oferecendo rebuçados a quem acertava. Finalmente no dia 8 de junho realizou-se o Sarau Musical 2012 com os grupos de violas e violinos que em exímias interpretações dos

nossos alunos e professores, souberam encantar a vasta assistência

conquistando novos hábitos musicais. A participação do Departamento de Expressões na Semana da Escola de 2011/2012 demonstrou o entusiasmo, motivação e empenho de todos os intervenientes.


14

ANA BARRETO Vencedora do Concurso literário 2011/12 Foi lançado mais um desafio literário aos nossos alunos. Desta vez foi pedido um texto em prosa, na modalidade de conto. Dos concorrentes que se apresentaram a concurso, destacou-se a Ana Barreto, do 10º B, grande vencedora com o excelente texto que a seguir transcrevemos para que todos conheçam o seu talenCorria por entre arbustos e pedras, com os seus sapatos de sola de madeira, já tão gastos. Corria todos os dias, pelo mesmo trilho, quer o sol lhe encandeasse a vista, quer a chuva lhe molhasse o rosto, ela corria. Corria sem pressa, sem ordem, às vezes tão cheia de si mesma, outras com o nada que lhe restava. Ela gostava de sentir o vento cocegar-lhe o pescoço, entrarlhe por baixo da blusa larga e arrepiar-lhe a barriga. Toda aquela sensação de liberdade faziam-na julgar-se um pássaro. Imaginavase um esbelto pássaro, em tons de azul e branco, esvoaçando-se e camuflando-se entre as nuvens e o céu. Ninguém sabia ao certo até onde ela ia. As senhoras à janela bisbilhotavam que ia namoriscar um rapaz da aldeia, outros achavam que ela fugia. E talvez ela fugisse mesmo, quem sabe… Talvez ela fugisse daquele mundo misterioso e sombrio, talvez fugisse de si mesma. A verdade não se sabe e a sua correria constante não dava tempo para perguntar. As pessoas limitavam-se a vê-la passar e a acenarlhe, com um sorriso curioso. Verónica tinha uns pequenos olhos azuis, que transmitiam a serenidade da sua alma e os seus cabelos ruivos, tapavam-lhe o rosto esbranquiçado coberto de sardas. A sua voz confundia-se com o silêncio e o seu olhar era abstrato, tão abstrato ao ponto de dar por si mesma noutro lugar, com novas pessoas, a criar novas histórias. Embora nin-

guém ouvisse as suas palavras – ou os seus murmúrios acanhados, como a sua mãe lhes chamava -, o seu silêncio gritava alto, bem alto. Gritava de revolta e vontade, gritava por liberdade, mas ninguém ouvia. «Quem me dera a mim…»

lamentava ela, olhando através do vidro embaciado do seu quarto, «quem me dera a mim, poder voar para longe, sair desta gaiola tão monótona e nostálgica e ir de encontro ao tanto que ainda há por descobrir e conhecer.» O seu Avó tinha-lhe deixado não só aquele tom ruivo do cabelo, como uma casa na árvore, algures para lá de uma clareira, no bosque. Nas tardes de Domingo, ele costumava leva-la até lá. Ela lembra-se de segurar a sua mão grande e áspera, enquanto caminhavam pela floresta. Nada a fazia sentir mais protegida e ao mesmo tempo livre. Era para lá que Verónica corria, não só nas tardes de Domingo, mas na maior parte dos dias. Conhecia cada canto daquele bosque, cada

toca, cada ninho e mesmo assim conseguia fascinar-se todos os dias. E naquele dia ameno, em que já se fazia sentir o aroma da primavera, tudo lhe parecia exatamente igual. Subiu as escadas de madeira, pregadas ao velho e largo tronco do carvalho. Aquela casa ainda continha, por entre as tábuas de madeira, a fragrância fresca do seu Avó e essa era a sua única companhia agora que ele partira. Tudo parecia intocável e característico de um dia vulgar. - Verónica! Verónica! Uma voz distante e abafada fez Verónica gatinhar até à berma das tábuas. Olhou para baixo e viu uma cabeça escura e uns olhos semicerrados a olhar em direção a ela. Parecia o Bruno. «O Bruno? Não, não pode ser.» sussurrou para si mesma, tentando convencer-se. Olhou de novo, agora com mais atenção. Sim, era sem dúvida o Bruno. Assim como Verónica corria, Bruno observava-a. Ele observava-a desde a primeira vez que a vira. Observava-a sempre que podia. Mas não a observava com um olhar de ternura, observava-a sim com um olhar intrigado. Ele sempre se perguntara, o porquê de toda aquela pressa em direção a lado nenhum, mas hoje, as suas dúvidas haviam desaparecido. Tinha-a seguido cautelosamente, escondido atrás das árvores, com um nervoso miudinho, por não saber até onde ela inconscientemente o levava. - Vais querer subir ou quê? – Gritou ela lá de cima. Ele não hesitou e subiu tão agilmente como se já o tivesse feito dezenas de vezes. Uma vez lá em cima, Bruno olhou à sua volta perplexo e de olhos esbugalhados. Percorreu a madeira lixada e baça com a ponta dos dedos, até chegar a uma pequena janela. Apoiou-se nela e ficou ali, de costas para Verónica, a contemplar o entardecer. O silêncio encheu todo aquele espaço e nem mesmo os pássaros


15

ANA BARRETO

Parabéns,

Vencedora do Concurso literário 2011/12

José Dores!

se atreveram a rompê-lo, até que ele finalmente se virou para trás e perguntou de forma retórica: - Então quer dizer que é para aqui que tanto foges? - Eu não fugo, eu voo! – Apesar da confiança com que o disse, as suas palavras soaram um tanto ou quanto “fantasiásticas” e até mesmo loucas. Bruno soltou uma gargalhada, que provavelmente ecoou por toda a floresta e que deixou um olhar incomodado no rosto de Verónica. - Tu não voas! – Exclamou ele entre gargalhadas sarcásticas. – Essa foi talvez a maior tolice que alguma vez ouvira- e os risos continuaram. O incómodo tinha dado lugar a uma ira: os seus dedos contraiamse e o seu rosto deixara de ser pálido. - E quem te achas tu, para afirmares dessa forma que eu não voo? – A sua voz transbordava raiva, mas não fez com que ele recuasse da sua posição. - Eu, ao contrário de ti, sou uma pessoa claramente normal, que consegue entender que as pessoas não são pássaros para voar. De facto, ela não era normal. A sua invulgaridade fazia-a destacarse entre a multidão, e isso era algo que a tornava única. Já se fazia tarde, tinha sido um entardecer rápido. Verónica aproxi-

mou-se cuidadosamente da berma das tábuas, arrastando Bruno consigo, agarrado pelo pulso. Olharam os dois lá para baixo, ele com um olhar, sem dúvida, mais aterrador que o dela. Já se notavam os contornos da lua, no céu em tons de azul purpura, bem como o brilho longínquo de algumas estrelas. Ela largou agora o pulso dele e dirigiu o seu olhar em frente, na direção de uma outra árvore. Bruno esquecera o solo distante e direcionou a sua atenção para aquela figura misteriosa. Bruno reparou como também estava ligeiramente distanciado dela. Os pés dela estavam firmes no limite máximo das tábuas e os dele num plano mais seguro, atrás dela. Verónica fechou os olhos e inclinou suavemente o seu corpo para a frente. Ele não se moveu, permaneceu estático a observa-la. Observava-a como se estivesse hipnotizado pela sua graciosidade e pela forma como os seus cabelos flutuavam. Observava-a atentamente, até que num piscar de olhos a perdeu de vista. «E naquele momento Bruno, posso garantir-te que voei! Voei como nunca tinha voado. Voei por entre o escuro - sim, estava escuro, muito escuro, mas eu não tive medo e continuei a voar -. Voei rápido e sem direção. Eu voava sem destino, até que me apercebi, que voava em direção ao infinito.» Yoko

És um grande campeão! O Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo dá os parabéns ao aluno José Dores pelo Título de Campeão de Corrida de Orientação no escalão de iniciados disputado na vila de Marvão.

Parabéns, Zé Ai Ai, e que seja o primeiro de muitos… Felicidades!


16

Projeto Escola de Pais: “O que o teu filho pensa sobre ti!” No passado dia 25 de maio realizou-se na nossa escola mais uma sessão interativa do Projeto “Escola de Pais”, sob o tema: “O que o teu filho pensa sobre ti!.

Esta sessão contou com a colaboração da Drª Isabel Rebordão, psicóloga em exercício de funções no Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo e dos alunos do 8º ano, turma A, que em conjunto com a professora Elsa Ambrósio recolheram informações junto de outros alunos de outros anos e turmas relativamente ao que pensavam dos pais ou das pessoas com quem viviam; o que consideravam que os pais ou essas pessoas com quem

viviam sentiam relativamente a eles e como sentiam que os pais/pessoas com quem viviam contribuíam para o seu desenvolvimento. No final resultou um pequeno filme, concebido pela professora Manuela Matos, dessas

mesmas opiniões. Foi salutar a presença dos pais e encarregados de educação, bem como a sua participação ao longo da sessão, tendo contribuído de forma muito positiva para o debate de ideias e partilha de opiniões.

Equipa do Projeto Escola de Pais Profª Elsa Ambrósio e Isabel Silva


17

Experimenta Energia - sessão de informação A Câmara Municipal associou-se à III Semana Cultural da EBSIS e promoveu junto dos nosso alunos uma sessão de informação sobre energias renováveis.

O Experimenta Energia é um projeto de ação integrada no domínio da divulgação do conhecimento científico e tecnológico, com uma abordagem social e tecnológica. Parte-se do princípio da universali-

dade do conhecimento, através de ferramentas de envolvimento das comunidades locais, formação de professores e alunos e sensibilização de atores locais públicos e privados para a importância da inovação e desenvolvimento tecnológico e projetos de I&D, associados às potencialidades energéticas locais. Neste âmbito, realizouse na nossa escola, no dia 4 de junho, uma sessão de demonstração e experimentação de tecnologia solar, em que os alunos de vários

níveis de ensino puderam criar e testar sistemas de produção e armazenamento de energia, a partir do aproveitamento da energia solar. Houve ainda o momento de discussão sobre as vantagens da utilização das energias renováveis e sobre o contributo de cada um para a sustentabilidade do planeta, com pequenos grandes gestos rumo à e fi c iê nci a energética. No início do próximo ano letivo, este projeto passará pelas escolas do 1º ciclo para, com os mais pequenos, se fazer também a sensibilização para a importância desta temática.

de Freguesia de

do 8ª A percorreram a rota da democracia portuguesa: desde a praça do Município em Lisboa ao Largo do Carmo onde se situa o Convento do Carmo, quartel de máxima importância aquando da Revolução dos Cravos no 25 de Abril de 1974. Durante o nosso percurso assistimos à narração de alguns factos históricos desde a implantação da República à democracia como a conhecemos hoje. Na parte da tarde, visitámos a instituição Ajuda de Mãe e oferecemos alguns brinquedos e roupas para os bebés cujas mães são apoiadas pela instituição. Aquela instituição proporciona um apoio muito completo às jovens futuras mamãs que dele necessitem: formação cívica, gestão de recursos económicos, preparação para desempenho do papel de mãe… Disfrutámos de momentos de afeto pois estivemos na sala dos bebés na hora da mamada/biberon. Foi muito interessante e reconhecemos a importância desta instituição na vida de jovens mães com dificuldades e problemas, assim como a importância do voluntariado. Profª Antónia Albardeiro e Elsa Ambrósio

António Martins No passado dia 30 de abril os alunos do 6º C e

Notícias da Escola com o apoio de:

Junta

Visita de Estudo a Lisboa Na Rota da Democracia e Visita à Instituição “Ajuda de Mãe”


18

Autarquia e Educação BANCO DE MANUAIS ESCOLARES

Cartão Jovem Municipal de Viana do Alentejo

O Regulamento Municipal do Banco de Manuais Escolares (BME) entrou em vigor no dia 21 de maio de 2012. A missão do BME é criar condições, sensibilizar e envolver toda a comunidade, nomeadamente os professores, alunos, pais e encarregados de educação, para a necessidade de reutilização de manuais escolares usados, e potenciar boas práticas de responsabilidade social e ambiental. Em primeiro lugar, solicitamos às famílias que façam a doação de manuais escolares que estejam em boas condições. Seguidamente, as famílias interessadas na atribuição de manuais escolares para o ano letivo 2012/2013, devem inscreverse no BME durante o mês de junho, no Município de Viana do Alentejo, nas Bibliotecas do Município, nos Agrupamentos de Escolas ou nas Juntas de Freguesia, devendo, para o efeito, preencher o formulário próprio. Chamamos a

No dia 31 de maio foi assinado o acordo para implementação do Cartão Jovem Municipal de Viana do Alentejo (CJMVA) entre o Município de Viana do Alentejo e a Movijovem (Instituto Português do Desporto e Juventude). A sessão de assinatura do acordo, decorreu durante a tarde na Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa em Viana do Alentejo.

atenção dos interessados em beneficiar do BME, que a atribuição dos manuais será efetuada por ordem de chegada das inscrições.

Foi também apresentado o cartaz do Festival Jovem “Abana Viana” 2012. A 2ª edição do Festival Jovem “Abana Viana” 2012, vai realizar-se este ano entre os dias 6 e 8 de Julho, na sua maioria na Quinta da Joana, em Viana do Alentejo. Muita animação, através de desporto, artes e muita música prometem aquecer ainda mais os dias e as noites quentes de Verão. Lembramos que entre muitas outras vantagens, os portadores do CJMVA têm um desconto de 20% para fazer campismo na Quinta da Joana durante o Festival Jovem.

Notícias da Escola com o apoio de: Câmara Municipal de Viana do Alentejo

Festival Jovem

A 2ª edição do Festival Jovem “Abana Viana” vai realizar-se este ano entre os dias 6 e 8 de Julho, na sua maioria na Quinta da Joana, em Viana do Alentejo. A organização do Festival é da responsabilidade do Município de Viana do Alentejo e das Juntas de Freguesia do Concelho com colaboração de Associações locais. Para além do II Concurso de Bandas de Garagem, haverá concertos musicais com Monkey Flashback, com Filipe Máximo, The Groom e The Fly - Tributo aos U2. Muita animação, através de desporto, artes e muita música prometem aquecer ainda mais os dias e as noites quentes de Verão. No entanto, as atividades dirigidas à juventude iniciam-se logo no dia 4 de julho com a 2.ª Etapa do Via…ana Roll – Descida em carrinho de rolamento e no dia 5 de julho há os quartos-de-final do Torneio de Futsal Bairros do Concelho.


19

E BSI S

em

Mo v i me nt o

ACÇÃO DE FORMAÇÃO

CAMINHADA

No dia 23 de maio realizou-se na Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa o Workshop “A Dança na Escola”. A ação, destinada a professores de educação física do distrito de Évora foi ministrada pelo professor Filipe Rodrigues,

No final de tarde do dia 5 de junho, realizou-se a Caminhada do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo. A atividade procurava o convívio entre os demais elementos da comunidade educativa, tendo sido participada por alunos, professores, funcionários, pais e encarregados de educação e representantes de entidades locais. O percurso conduziu os participantes pelos caminhos de Viana do Alentejo com passagem obrigatória pelo belíssimo santuário de Nossa Senhora d’Aires. Registamos neste espaço um agradecimento à preciosa colaboração dos Bombeiros Voluntários de Viana do Alentejo.

docente do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo e visava: apresentar uma abordagem de lecionação dos diferentes tipos de Dança; contribuir para a formação contínua dos professores na área da Danças; promover a aprendiza-

gem vivencial dos formandos, conducente à aquisição de competências. Deslocaram-se à nossa escola docentes de várias escolas do distrito, incorporando uma tarde muito produtiva e bem passada, resultado da qualidade da formação apresentada e da boa disposição que a Dança permite.

Prof. Vítor Vilela


20

Correio sentimental e espiritual Dr.ª Lizette Conselheira sentimental espiritual Banhos impróprios O verão está a aproximar-se o que para mim é um problema, pois habitualmente, nesta época de férias em que todos saem e se divertem a “dar banhos” nas piscinas, eu fico fechada em casa, quase sempre a comer ou a dormir. O meu problema prende-se com as piscinas, pois não me agrada nada banhar-me onde os outros se banham. Não sei se me está a perceber! Eu explico: dizem-me que muitos fazem “as necessidades” dentro da piscina, o que é uma grande “porcaria”. Eu

própria, nas únicas duas vezes que lá fui, assim que lá entrei, deu-me uma vontade tão grande, que não consegui aguentar e lá fiz um “chichizinho”. Foi sem querer, naturalmente. Ora juntando o meu ao dos outros, imagine só o que aquilo é! O que devo fazer este ano? Será que já se evitarão mais nos descuidos? Poderei banhar-me descansada? Ajude-me, por favor. Anónima receosa

Ó rapariga, então tu confessas fazer “chichi” na piscina, mas receias lá tomar banho porque os outros o fazem? Para início de conversa, é estritamente proibido e altamente censu-

rável fazer “necessidades” numa piscina pública, podendo os infratores ser fortemente penalizados por tão graves atos. Depois, se a piscina é pública, é para todos, isto é, todos lá se banham, logo não poderás nunca imaginar-te com a piscina só para ti! Mas se os teus problemas são os outros e “as coisas” que os outros deixam na piscina e que tanto te incomodam, podes sempre encher o tanque ou a banheira lá de casa, enfiares-te lá para dentro e fazer o “chichizinho” que te apetecer. Afinal de contas, assim, só tu, e apenas tu, te banharás nesse néctar morno e perfumado! Bons banhos!

Lizette de Vasconcellos e Sá

Projeto Escola Musical

On-line http://www.aevianadoalentejo.edu.pt/

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa Viana do Alentejo Estrada da Quinta de Santa Maria 7090 Viana do Alentejo Tel.: +351 266 930 070 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com Publicação da responsabilidade da Professora Gertrudes Pinto, produção gráfica do Professor Francisco Fadista e impressão na EBSIS. Tiragem: 220 exemplares

O Projeto Escola Musical conta com o Grupo de Violas clássicas e elétricas, dirigido pelo Prof. Tiago Marques e com o Grupo de Violinos, da responsabilidade do Prof. António Viana.

Profile for Notícias da Escola

Notícias da Escola junho 2012  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Notícias da Escola junho 2012  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Advertisement