Page 1

Notícias

Jun. 15

da Escola

Ano 11| Número 5 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com

Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo - Editorial

2

- CPCJVA

2

- Concurso Saber Fazer

3

- Eco-Escolas

4

- Comemoração do Dia da Europa

5

-Projeto Escola Amiga

6

- Alunos do Curso Vocacional de Alcáçovas marcam presença na Feira Ilimitada de Évora

7

- Comissão de Finalistas

7

- Escrita criativa

8

- Biblioteca Escolar

9

- Jardins de Infância de Aguiar, Alcáçovas e Viana

10 a 12

- Oferta Formativa 2015-16

13

- Visitas de Estudo

14 e 15

- Associação de Pais

16

- Serviço de Psicologia e Orientação

16

- Autarquia e Educação

17

- Alimentação saudável

18

- Desporto Escolar

19

- Correio sentimental e espiritual

Participação na Festa da Primavera

Jardins de Infância do Agrupamento em Festa

20 Uma manhã com as mães

Dia da Família


2

EDITORIAL Nós, professores, dizemos com frequência que o sucesso dos nossos alunos é o nosso sucesso, isto é, se os alunos obtiverem bons resultados, se forem bons alunos, nós somos bons professores. Sem dúvida, porque bom professor é aquele cujos alunos têm boas notas; significa isto que se têm boas notas é porque os professores ensinam bem (por vezes, esquecemo-nos que o esforço pessoal de cada um é absolutamente decisivo nos resultados alcançados, não dependendo, por isso, apenas e só do professor, mas sobretudo de cada um e da vontade e do esforço que se põem no trabalho escolar). Mas voltemos à ideia inicial: se os alunos são bons, é porque os professores também o são. O mesmo se aplica relativamente ao agrupamento: se os resultados dos nossos alunos forem bons, se o trabalho dos professores deu bons resultados, a imagem do agrupamento será boa. Esta boa imagem deve ser do interesse de todos que aqui andam, já que esta é a “nossa escola”. Então, relembro a importância de defendermos o bom nome do nosso agrupamento, trabalhando com empenho e com garra para que os resultados dos exames sejam bons e dignifiquem a “nossa escola” que é uma espécie de clube do qual vamos vestindo a camisola todos os dias. Faltam “os jogos finais”; é preciso estudar, lutar e brilhar no fim, para ficarmos “bem classificados”. É evidente que se o esforço em nome do agrupamento resultar em sucesso, os grandes vencedores serão os alunos, serão eles os verdadeiros campeões. Bom estudo e bons resultados! Profª Gertrudes Pinto

O CAMINHO FAZ-SE…CAMINHANDO!

Para a CPCJ de Viana do Alentejo os meses de abril e maio foram particularmente ativos. Em abril juntámo-nos à Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco, para assinalar o Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância, através da distribuição de Calendários de Afetos a todos os alunos do pré-escolar e do 1º ciclo de Aguiar, Alcáçovas e Viana do Alentejo. No dia 23, celebrámos o nosso VIII aniversário, com a realização de uma palestra com a presença do escritor Jorge Rio Cardoso. O Dia da Família comemorou-se

Notícias da Escola com o apoio de: Câmara Municipal de Viana do Alentejo

no dia 15 de maio, através da realização de uma ação de informação dinamizada pela Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Direitos dos Filhos, subordinada ao tema “A família e a escola”. Ainda em maio, mas já no dia 30, promovemos a realização de Caminhadas (“A caminhar pelos direitos das crianças”) em Alcáçovas e em Viana do Alentejo, no âmbito da comemoração da X Semana da Prevenção dos Maus Tratos Infantis, em sintonia com a Associação Chão dos Meninos. As referidas caminhadas foram também pretexto para comemorar o mês do coração e para a recolha de leite para o Banco Alimentar. A todos os participantes nas nossas iniciativas deixamos aqui o nosso sentido agradecimento.

CPCJ

Viana do Alentejo


3

Concurso Saber Fazer 2015 No dia 30 de abril, realizou-se a sexta sessão do concurso Saber Fazer que, como é hábito, é uma atividade promovida pelo departamento das Ciências Humanas e Sociais, que envolve a participação de alunos dos 2º e 3º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, professores de outros departamentos e encarregados de educação. Este ano, o concurso esteve subordinado ao tema “Mar”, o que determinou as respetivas provas: prova literária, questionário, dramatização e coreografia. As equipas participantes, incluíram alunos, professores e encarregados de educação, das turmas 6ºA, 7ºB, 8ºB, 9ºA/B, 9ºC e 10ºA. Assim como em anos anteriores, este concurso, foi um exemplo de interação entre os vários intervenientes da comunidade educativa que, desta forma, demonstraram que ser professor e aluno, é muito mais, do que o trabalho em sala de aula. Ao longo do serão, as equipas foram apresentando as respetivas provas, e

10º A - turma vencedora, aqui na prova de coreografia decorreram cerca de duas horas divertidas e interessantes, em que se destacou uma competitividade saudável, que vem acima de tudo confirmar que pertencemos todos e representamos todos a mesma casa “a nossa escola”. A equipa da turma 10ºA, obteve o primeiro lugar, as turmas 6ºA e

9ºA/B, ficaram em segundo lugar e a turma 9ºC em terceiro lugar, mas são também dignas de parabéns as outras equipas participantes. Profª Fernanda Carrageta


4

Eco-Escolas Limpamos a nossa Escola… Neste período, os alunos do segundo ciclo, participaram na limpeza da escola, atividade inserida no projeto Eco-Escolas. Os alunos percorreram os espaços envolventes dos blocos e o campo desportivo exterior equipados com luvas, sacos de plástico e boa vontade. A surpresa foi grande! Os sacos de plástico que levaram, rapidamente, se encheram e foi necessário irem buscar outros maiores. A quantidade de lixo que encontraram foi enorme. Pacotes de leite e

de sumo, guardanapos, iogurtes líquidos, garrafas de água… tudo abandonado no chão! No interior do polivalente, depararam–se com uma situação idêntica. Os alunos após lancha-

rem/almoçarem deixam atrás de si, mesas e chão numa desordem e transformados numa lixeira. Os alunos do segundo ciclo concluíram que a nossa escola está suja, não por falta de empenho dos assistentes operacionais em limpála, mas por falta de civismo e de respeito pelos espaços públicos, revelados pelos alunos! Não podemos esperar que sejam os assistentes operacionais a limpar todo este lixo!

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de F r e gue si a de Aguiar

Viana do Alentejo

É necessário uma responsabilização e uma mudança de atitude, por parte dos nossos alunos. A escola deve ser promotora de conteúdos curriculares mas, também, de mudança de atitudes e de adoção de comportamentos cívicos e sustentáveis. Limpar a escola, por quem a suja, faz todo o sentido! Vamos todos contribuir para isso! Equipa do Eco-Escolas


5

Comemoração do Dia da Europa

O dia 9 de maio - Dia da Europa - que é hoje um dos símbolos da União Europeia, foi celebrado pela primeira vez em 1986. Trata-se de uma data que é considerada um marco da história inicial da União Europeia, pois foi a 9 de maio de 1950, que Robert Shuman (o então ministro francês do Negócios Estrangeiros) apresentou no Salon de L´Horloge do Quai d´Orsay, em Paris, uma proposta (baseada numa ideia original de Jean Monnet) com as bases fundadoras do que é hoje a União Europeia – a chamada “Declaração Shuman”. O Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo não ficou indiferente a este Dia, pois este foi comemorado com a exposição de trabalhos realizados pelos nossos alunos de Geografia, com a apresentação de pequenos filmes, com a realização de jogos e crucigramas alusivos a esta

comunidade de países unidos na sua diversidade. De facto são vinte e oito países que se uniram com base em valores de paz, solidariedade, desenvolvimento económico e social, equilíbrio ambiental e regional e ao mesmo tempo tão diversos e tão ricos nas suas particularidades que tornam cada país único na sua identidade (história, património, gastronomia, trajes, tradições, línguas, curiosidades, etc.). Resta – nos agradecer a todos os que tornaram possível a comemoração desta data na nossa Escola, pois permitiu um maior enriquecimento/conhecimento da comunidade escolar enquanto cidadãos da Europa.

Notícias da Escola com o apoio de:

Profª Sandra Rafael Profª Sílvia Marcos

Dia do Ambiente

O dia Mundial do Ambiente é celebrado todos os anos a 5 de junho. É um evento anual que tem como objetivo assinalar ações positivas de proteção, preservação do ambiente e alertar as populações e os governos para a necessidade de salvar o ambiente. Foi estabelecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1972 marcando a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano. A conferência reuniu 113 países, além de 250 organizações não governamentais, onde a pauta principal abordava a degradação que o homem tem causado ao meio ambiente e os riscos para sua sobrevivência, onde a diversidade biológica deveria ser preservada acima de qualquer possibilidade. Para comemorar esta data no dia 5 de maio, sexta feira no Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo, realizou-se uma exposição com cartazes elaborados pelas turmas de nono ano de Geografia no intuito de consciencializar a comunidade escolar para os graves problemas ambientais que ameaçam o futuro do nosso planeta. Também se realizaram passatempos alusivos ao dia do ambiente.

Profª Sandra Rafael Profª Sílvia Marcos


6

Projeto “Escola Amiga”

Visita ao lar da Santa da Casa da Misericórdia de Viana do Alentejo Inserido no projeto “Escola Amiga” os alunos do quintos ano da Escola Básica Dr. Isidoro de Sousa visitaram os residentes dos dois lares da Santa Casa da Misericórdia de Viana do Alentejo. Porque achamos que a troca de experiências entre as gerações é bastante enriquecedora, esta faceta do projeto visa proporcionar momentos de proximidade, de aprendizagem e convívio. O sol estava forte e o calor apertava mas a vontade era muita e lá nos dirigimos ao lar com muita emoção e expetativa sobre o que iríamos encontrar. Fomos muito bem recebidos pela Dra. Eva que nos encaminhou às salas onde nos devíamos dirigir. Os olhinhos dos nossos meninos esta-

mos a cada um dos nossos anfitriões um cartão ilustrado pelos nossos meninos, com o poema “Amigo”, de Alexandre O’Neil. Como os anos já pesam, alguns dos nossos amigos precisaram de ajuda para ler a mensagem, tendo sido prontamente auxiliados com muita ternura e paciência, originando sorrisos autênticos numa imagem digna de um quadro.

vam em perfeita sintonia com os sentimentos que transpareciam dos nossos anfitriões e a emoção falou mais alto deixando transparecer algumas lágrimas que teimavam em aparecer. Deliciados com umas cantigas que todos conheciam “Açorda d’alho”, “Olhá Romaria” e “Saia Bordada” era ver miúdos e graúdos a bater as palminhas e cantarolar com muita alegria as “modinhas” que lhes levámos. Para terminar a visita oferece-

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de Freguesia de Viana do Alentejo

Para finalizar a visita foi tirada a fotografia de “praxe” com a presença de todos, denotando as emoções vividas num dia a repetir. Viemos com o coração cheio de emoções e a alma repleta de mimos que demos e recebemos. O nosso obrigado por tudo, e até para o ano! Prof. Luísa Correia e Prof. Cidália Louro


7

Comissão de Finalistas

Nós, os finalistas, ao longo deste ano letivo, realizámos várias atividades, quer na escola quer noutros espaços, com o objetivo de angariarmos fundos, para podermos, em ano de grande crise económica, participar em algumas atividades, que de outro modo seria impossível. Além disso, foi uma ótima oportunidade para nos divertirmos, para convivermos e desenvolvermos a amizade entre nós, assim como para aproveitamos o último ano, como alunos do secundário. A Comissão de Finalistas organizou várias atividades, sendo a mais importante, o Baile de Finalistas, que se realizou no dia 7 de março, na discoteca de Viana do Alentejo. Esta foi uma noite repleta de emoções, pois para os finalistas representou o final de uma etapa significativa na nossa vida, em que crescemos e aprendemos valores imprescindíveis, vivemos experiências inesquecíveis e fizemos amigos para toda a vida. Uma das maiores e melhores experiências ao longo deste ano (e das nossas vidas), foi a Viagem de Finalistas ao “Calpe Festival Village 2015”. Esta viagem teve início no dia 21 de março: todos os “calpistas” se reuniram no portão da nossa escola, para começarmos a nossa longa viagem, que nos proporcionou uma semana de pura diversão, novas experiências, onde não faltou muita música, muita dança e o principal, muita boa disposição. Esperemos que a etapa que nos espera, seja igualmente marcante para as nossas vidas. Turma 12ºB Línguas e Humanidades

Participação na Feira Ilimitada de Évora (alunos do curso vocacional de Alcáçovas)

No dia 28 de abril um grupo de alunos do curso vocacional da Escola Básica de Alcáçovas foi selecionado para participar na Feira Ilimitada de Évora, evento que permite apresentar e expor as melhores ideias para a criação de um negócio. O grupo apresentou um projeto de criação de uma micro empresa - A Agrotech - que pretende colocar as novas tecnologias de informação e comunicação ao serviço do desenvolvimento de boas práticas agríolas. O nosso "borda de água eletrónico" não venceu mas foi um dia muito bem passado na Universidade de Évora. Aliás fomos o único grupo de uma escola básica selecionado para participar e até

nem nos saímos nada mal! Parabéns a todos e um agradecimento especial às professoras Maria José RS e Cidália Louro! Elas bem sabem porquê…

Prof. João Murteira


8

Escrita Criativa: do “Saber Fazer” ao “Mar de Pão” Mar de emoções

O Mar e o Pescador

O galeão

Texto coletivo 6ºA

Era uma vez um pescador que tinha uma grande casa e a sua riqueza era o peixe; ele apanhava bom peixe, gabava-se: - Eu sou o melhor pescador do mundo! – dizia ele cheio de confiança. Mas houve cá um dia em que deixou de haver marisco. Como é que ele ia pescar? Há um segredo que vocês ainda não sabem sobre o pescador, eu vou dizer-vos: ele não usa um marisco qualquer. Não, ele usa um marisco especial que era dado pelo Grande Deus das Águas. Ele punha-se de joelhos e pedia-lhe: - Onde se esconde o marisco? E o Deus respondeu: - O marisco está situado naquela gruta por baixo dos rochedos. O pescador fazia-se de bom homem para o Deus das Águas para conseguir as suas riquezas. E o Deus acreditava… Ele ouviu Deus e alugou um fato de mergulho e um barco, mas tinha que pagar senão o capitão não o deixava levá-los. Então propôs o seguinte acordo: - Se me deixar ir eu trago o marisco de volta. - E como é que eu sei se mentes? - Pela minha cara. – respondeu o pescador com cara de lingrinhas. E começou a gritar ao capitão: - Deixe-me levar o barco ! Deixe-me levar o barco! Então o Deus percebeu que ele era má pessoa e fez uma onda gigante que o levou para cima e nunca mais ninguém o viu. A partir daí todas as pessoas foram rezar. Temos que aproveitar o que temos. Mas não foi isso que o pescador fez, pois não? Carolina Menezes 3º ano – EB Aguiar

procurá-lo. Procuraram, procuraram e não o encontraram. Procuraram por todo o mar e não o encontraram. Faltava ir à casa dele e à fazenda. Primeiro foram à fazenda mas só viram a baleia e o golfinho agricultor. - Vocês viram o professor polvo? – perguntaram. - Não, não o vimos – respondeu a baleia. - Então vamos à casa dele.

Foram à casa dele e encontraram-no na cama. - Então professor polvo? – perguntaram espantados. - Estou doente. – respondeu ele. - Nós vamos buscar o seu remédio. Deram o remédio ao professor. Ele ficou bom e voltou a dar aulas e a dar matéria nova. Gustavo Martins 3º C – Alcáçovas

Correntes de emoções fizeram juntar água na baia dos meus olhos. Ainda agora, nem sei o que traziam:

Galeão assombrado, Quantas guerras travaste? Trazes gananciosos corsários, E sete mares navegaste.

Tristeza, desesperança, desespero, ódio ou só simplesmente Mar… … um Mar de Emoções

Agitas os oceanos Em ataques de pirataria, Carregas tesouros roubados, Ergues canhões em pontaria.

Um Mar de Pessoas Com rosto de gentes Rosto de mulheres, De homens e crianças Como nós… Mães, pais, filhos e irmãos Agarrados a um sonho Procuram terra, procuram paz Sonham aportar em pequenas ilhas de esperança Olhei um Mar de indiferença Que ignora o sofrimento Que mancha a consciência Um Mar de infâmia Um Mar de desespero Um Mar de mortos… …Que afasta a esperança Um Mar…tão somente um Mar Laura Roothans, 10ºA

Os peixes e o polvo

O polvo era um professor que ensinava os peixes coloridos. O professor polvo nunca faltava e ensinava uma matéria nova em cada dia. Os cavalos--marinhos eram os funcionários que traziam rapidamente tudo o que o professor pedia. Um dia os alunos chegaram à escola e o professor polvo não estava lá. Os peixes e os cavalos-marinhos foram

Em dias de tempestade, De bandeiras negras esvoaçantes A proa e convés iluminam-se Com os raios estonteantes. Ouro, canela, marfim… De naus que afundaste, Brocados e porcelanas De outros tu furtaste. Às armas! Gritam os marinheiros, Na ré a baloiçar, Quatro mastros rangem Na proa, há terras por avistar. Lemes num movimento incessante: Upe upe upe, que a ancora está levantada Bombordo, estibordo e em frente, Ou retirar em arfada. Que impérios servis? A vossa majestade é qual? Filipe de Espanha? Jaime, o inglês? Porque afundas as naus de Portugal?


9

Biblioteca Escolar Concurso Mar de Pão (1º Ciclo) Como uma das atividades de animação da Biblioteca Escolar e no âmbito do projeto Ler+Mar, teve lugar, durante o 2º período, o concurso "Mar de Pão, que visou os alunos do 1º CEB das três escolas do Agrupamento. Foi lido nas turmas o conto "Os três avisos do mar" , incluído na coletânea "Lendas do Mar" de José Jorge Letria. Esta obra falanos do mar como espaço de viagens, de sonhos, de mistérios e de lendas num país onde este é e sempre foi de importância extrema sob os pontos de vista histórico, económico e cultural. Depois da leitura do conto, os alunos dos 1º e 2º anos fizeram um exercício de expressão plástica e os alunos dos 3º e 4º anos escreveram um texto criativo sobre o tema. Estes trabalhos foram pré-selecionados pelos professores titulares das turmas. Os selecionados foram ainda submetidos à opinão de um júri composto pelas professoras Arlinda Mártires e Luísa Bagão (texto) e Ana Matos (expressão plástica). Os vencedores foram: Expressão plástica: -Margarida Fonseca Pimentas -1º A - Viana Viktor Andriy Fedoriv- 2º B Viana Mário Carvalho Chora- 1º A- Alcáçovas Miguel Merca - 2º B - Alcáçovas Mariana Guisado - 1º A - Aguiar Texto criativo Carolina Menezes- 3º ano - Aguiar Gustavo Martins - 3ºC - Alcáçovas Leonor Porfírio - 4º D - Alcáçovas Beatriz Serpa - 4º E - Viana Rodrigo Silvério - 4ºF- Viana Luísa Bagão Coordenadora das BE do 1º CEB

As histórias também se pintam

A Profª Bibliotecária, Rosa Barros

Escolas Leitoras

Estamos no final do ano letivo. Da mesma forma que os alunos e as alunas são avaliados, fazem exames, a biblioteca escolar também é avaliada, para se poder repensar as suas práticas e projetar o próximo ano letivo. Está em curso o processo de autoavaliação, a atualização da base de dados da Rede das Bibliotecas Escolares (RBE), a avaliação da implementação dos projetos A Ler+, Pela Leitura é que Vamos”, e Ler + Mar Mar de Pão. Mas, a Biblioteca Escolar continua a desempenhar a sua função de promotora da leitura, pois é a sua missão mais importante. Assim, dia 5 de junho à tarde, as crianças do 3.º ano, turma C, acompanhadas pela sua professora, Inácia Piseiro, visitaram a BE dos grandes, na EBSIS. Puderam ver como se trabalha nesta biblioteca, as suas diversas secções, a forma como os livros estão organizados e guardados. Por último, ouviram dois poemas. Depois, regressaram à sua sala de aula. Foram convidados para, em grupo escreverem frases alusivas à importância da leitura. Seguidamente, cada grupo escolheu as suas melhores frases e fizeram cartazes ilustrados com elas, para mostrarem que as escolas, em Viana do Alentejo, são escolas leitoras.


10

Jardim de Infância de Alcáçovas 15 DE MAIO - DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA Obrigado ao pai da Constança que com os seus amigos nos ensinou que os guardas ajudam e são amigos.

Obrigado ao pai do Afonso que com o seu cavalo Texas nos ensinou a andar de cavalo. Obrigado ao pai do João Gabriel que nos ensinou a ser guardas.

fazermos festinhas. E ele por causa do medo tremia muito, saltou por cima da Ana que é pequenina e fez cocó às bolinhas pequeninas na carpete.

Obrigado à mãe da Mariana porque nos ensinou a tratar de bebés verdadeiros. Obrigado à irmã do Salvador que nos ensinou a fazer biscoitos.

Obrigado à mãe do Gabriel que nos tocou umas lindas músicas no seu saxofone.

Obrigado à mãe do Lourenço que nos contou uma história divertida. Obrigado à mãe da Isabel que construiu um vulcão e com bicarbonato de sódio e vinagre fez o vulcão explodir. Obrigado à mãe do Salvador que nos trouxe um cabritinho para

Obrigado às mães do Ricardo e da Inês e João Pedro por nos terem cantado as janeiras. Meninos do jardim-deinfância de Alcáçovas


11

Uma manhã com as mães

No passado dia 4 de maio, os alunos do Jardim de Infância e os alunos do 1º Ano de Viana do Alentejo comemoraram o “Dia da Mãe”. As mães foram convidadas para vir à escola assistir a uma pequena apresentação de desenhos realizados pelos seus filhos, baseados no livro “Mãe, querida Mãe – como é a tua?” da escritora Luísa Ducla Soares.

Em seguida deslocámo-nos todos até ao Pavilhão Gimnodesportivo para realizarmos uma Mega Aula

Notícias da Escola com o apoio de:

Zona Industrial

7090-222 Viana do Alentejo

de Zumba. Para que esta aula se tornasse mais colorida, os meninos ofereceram à sua mãe um colar de flores e uma saia de havaiana. Foi uma manhã bem divertida com momentos de partilha e boa disposição. Educadora Paula Neves e Profª Joana Parrado


12

Jardim de Infância de Aguiar Atividades do Jardim de Infância de Aguiar Mês de maio, mês da família, o grupo de crianças do Jardim de Infância de Aguiar, convidou as famílias para partilharem atividades no seu jardim de Infância.

Realizaram-se atividades muito variadas; culinária com vários sabores, decoração da horta pedagógica, yoga e jogos. Todas as crianças tiveram a participação das famílias. Obrigada!

Dia da Espiga O que oferecemos às nossas mães, no DIA DA MÃE.

Foi assim que entregámos as prendas.

Palavras a Rimar

Resultou nestes lindos ramos, com os seus significados

As crianças dos Jardins de Infância de Viana e de Aguiar elaboraram espantalhos para a Festa da Primavera em Aguiar. Os espantalhos foram expostos nos dias 5, 6 e 7 de junho, nas rotundas de Aguiar.

É altura de festa Vamos todos participar Fizemos o Espantalho

Para que se possa admirar Todos juntos Vamos cantar e bailar E o Espantalho Sem espantar, mas sim de encantar. Todos fizemos o Espantalho Em cima do soalho Agradecemos o apoio de todos que deram o seu trabalho.


13


14

Visita de estudo à instituição Ajuda de Mãe e Centro de Arte Moderna

Encontro de Alunos de EMRC:

MoralSim invade Coruche

No passado dia 14 de Maio, os alunos da turma 12ºB e as professoras de EMRC, Elsa Ambrósio, e de História, Fernanda Carrageta, deslocaram-se a Lisboa, para conhecer a instituição Ajuda de Mãe, que presta apoio a mães sem condições económicas, ou desamparadas pela família. A instituição ajuda mulheres grávidas sem apoio familiar, que na Ajuda de Mãe tem um suporte económico e afetivo durante a gravidez, assim como formação escolar e profissional, com o intuito de ajudar estas mulheres a ingressar no mundo do trabalho e consequentemente, na sociedade. A presença dos alunos e professoras constou do conhecimento das valências da

instituição, complementado por um trabalho de voluntariado, na arrumação e separação de roupas de crianças. Durante a tarde, os mesmos alunos e professoras deslocaram - se ao Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, onde assistiram a uma visita guiada referente ao Modernismo. Esta atividade permitiu aos nossos alunos conhecer melhor, aspetos específicos da pintura de autores portugueses e estrangeiros que se integram neste movimento artístico, usufruindo do rico espólio da Fundação Calouste Gulbenkian. Profª Fernanda Carrageta

No dia 7 de maio mais de 4 mil alunos das Escolas de toda a Arquidiocese coloriram a Vila de Coruche, a sua Praça de Toiros e a envolvente do rio Sorraia, para participar na XXIV edição do Encontro Diocesano de alunos de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC). O padre Manuel José, responsável pelo Ensino da Educação Moral e Religiosa Católica, na diocese de Évora, referiu que “há muito tempo que este Encontro ultrapassa as fronteiras da Arquidiocese de Évora pelo facto de muitas já terem manifestado interesse em ter um encontro do género e nos perguntarem qual é o nosso segredo para juntarmos há 24 anos, com sucesso, alunos que optam pela disciplina de EMRC”. Como habitualmente, o Encontro contou com duas grandes partes. Pela manhã decorreu o aprofundamento do tema: “MoralSim” – O sim de Maria ao convite do Anjo para ser Mãe do Filho de Deus e o Sim de Jesus à vontade do Pai. Um dos momentos altos da manhã foi a encenação sobre o tema e a consequente apresentação de Escolas. O almoço foi feito à beira rio, durante o qual houve demonstrações lúdicas que existem nas escolas de Coruche. Durante a tarde houve um desfile pelas ruas de Coruche, para dar a conhecer à vila este encontro. No fim do encontro houve um concerto musical, uma demonstração equestre e danças de salão. Foi um convívio divertido, onde foi possível passar e apreender a mensagem do tema. Profª Elsa Ambrósio


15

Visita de Estudo à fábrica da Renova

No dia 23 de abril de 2015 as turmas A, B e C do 12º ano foram numa visita de estudo à fábrica da Renova, em Torres Novas. Durante a visita guiada pudemos observar os processos de fabrico de papel e reciclagem do mesmo. Na fábrica são produzidos rolos de papel de cozinha, papel higiénico, papel de escrita, papel de carta, lenços de bolso e guardanapos de papel. Fabrica-se papel higiénico de diversas cores. A fábrica tem a patente do papel higiénico preto a nível internacional com microcápsulas que libertam creme hidratante. Nesta fábrica eram poucos os operários pois existiam diversos com robôs que trabalhavam de forma autónoma denominados AGV’s. Vimos ainda os laboratórios, onde são realizadas as análises químicas e físicas ao papel, os tanques de tratamento das águas utilizadas na produção do papel e ainda a loja. Também visitámos a antiga fábrica onde agora estão localizados os escritórios num open space e junto à antiga fábrica está situada uma nascente de água natural mineral e uma pequena cascata.

Visita de estudo à Serra da Estrela, Seia, Manteigas e Belmonte

Nos dias 29, 30 e 31 de maio, vinte alunos das turmas de 9º ano da EBSIS, participaram no âmbito da disciplina de EMRC, numa visita de estudo à Serra da Estrela, Seia, Manteigas e Belmonte. Além da participação da professora Elsa Ambrósio, esta atividade contou também com a participação da professora Fernanda Carrageta, de História, e do professor Pedro Silva, de Educação Física. No dia 29, alunos e professores visitaram o Museu do Azeite, o Eco Museu, o Museu dos Descobrimentos e o Museu Judaico na vila de Belmonte. Estes locais proporcionaram aos nossos alunos um conjunto de informações muito interessantes, do ponto de vista histórico, ecológico e religioso, sobretudo no respeitante à história do povo judeu em Portugal.

Alunos do 12.º A

Notícias da Escola com o apoio de:

O dia seguinte foi muito intenso, e dedicado à prática de atividades desportivas, e ao contacto com a natureza no Skiparque. Os nossos alunos participaram na aprendizagem do ski, disfrutaram da prática do slide e também de alguns banhos rápidos e frescos na praia fluvial. O domingo, último dia da visita, foi preenchido com a visita ao Museu do Pão em Seia, onde os alunos conheceram a importância do processo de fabrico do pão, ao longo dos tempos. Viajámos, durante a tarde rumo a Viana do Alentejo, e para além dos locais interessantes que conhecemos, e do que aprendemos, ficará na memória de todos os participantes, o convívio

agradável e descontraído entre alunos e professores.

Profª Fernanda Carrageta


16

Caríssimos pais e encarregados de educação Caríssimos pais e encarregados de educação, temos vindo ao longo deste tempo a tentar resolver algumas questões relacionadas com a área da educação e bem-estar dos nossos filhos. É verdade que nem sempre as tarefas se têm revelado fáceis mas, dentro das nossas capacidades, temos feito o possível para atender às solicitações que nos são colocadas. Todas nós somos mães que trabalham e é como muito gosto que dedicamos algum do nosso tempo à melhoria das condições dos nossos(as) filhos(as), no seu ambiente escolar. Todavia sentimo-nos por vezes a lutar contra a maré, e isso faz com que fiquemos desmotivadas e com algum sentimento de frustração. As nossas reuniões raramente são frequentadas pelos pais e raramente nos são colocados problemas concretos. Pensamos que seria muito importante a presença dos pais, uma vez por mês, nas nossas reuniões, não só para nos colocarem problemas como para se informarem dos assuntos que estamos a tratar. APELAMOS À VOSSA PARTICIPAÇÃO! Pela nossa parte, continuamos com a nossa disposição em contribuir para uma melhor qualidade na vida académica das nossas crianças e tentando honrar o compromisso assumido nesta tarefa tão importante. Avizinha-se o final de mais um ano letivo e com ele a preocupação de todos os pais…como ocupar as nossas crianças durante este tempo imenso, para nós, mas com toda a certeza curto, para eles. Pelo segundo ano consecutivo juntámo-nos à Autarquia de Viana do Alentejo, às três Freguesias do Concelho e com o apoio de outras entidades públicas e privadas, no programa SUMMER. Estejam atentos à informação que irá ser disponibilizada sobre as condições e inscrições neste programa de férias, através de Flyers colocados em vários pontos do nosso Concelho (cafés, lojas, instituições, etc); podem também obter informações consultando as páginas da Associação de Pais no facebook. BEM HAJAM!

O PAPEL DOS PAIS NA ORIENTAÇÃO ESCOLAR E VOCACIONAL… Orientar e guiar, esse é o papel dos pais e encarregados de educação que pode ser iniciado a qualquer momento, sem aflições, sem pressões, sem ansiedade. Orientar não significa escolher pelo seu filho/educando ou escolher para ele. É estar presente, é motivar, é realçar os aspetos positivos do seu filho/educando, é apoiar as suas opções, para que este tenha mais condições de tomar uma decisão ponderada, coerente e refletida. Aos pais e encarregados de educação deve sempre caber um papel fundamental na educação e na formação dos jovens estudantes. À medida que o adolescente se envolve de forma mais ativa, os pais devem assumir um papel cada vez mais periférico. Os pais devem deixar claro aos filhos/educandos que aceitam e esperam deles uma decisão individual quanto à escolha de um curso/profissão. Os filhos/educandos crescem rumo à autonomia e a escolha a que nos referimos devia ser intransmissível tal como o bilhete de identidade. A necessidade de os jovens se sentirem apoiados pelos seus pais, pode ser traduzida em atividades simples e quotidianas, a desenvolver em conjunto, tais como: - Procurar acompanhar o processo de orientação vocacional e p ro fi ssi o nal d o se u filho/educando; - Colaborar em atividades diretas de contacto com o mundo das profissões (ex.: facilitando a visita a locais de trabalho, entrevistas a profissionais de áreas diferentes, etc.); - Discutir quais os seus interesses profissionais; - Discutir quais os aspetos considerados importantes para o desempenho de uma profissão; - Analisar e discutir as diversas alternativas de formação; - Analisar o percurso escolar e

profissional dos pais; - Falar abertamente, enquanto pai/mãe, acerca da sua atitude perante o trabalho; - Falar abertamente sobre os possíveis riscos, vantagens e consequências das diferentes opções consideradas, com vista a uma decisão realista; - Responsabilizar o jovem pela tomada de decisão relativa ao seu percurso escolar e profissional. Os pais/encarregados de educação devem no entanto encorajar os filhos/educandos a efetuarem uma exploração planeada em vez de esperarem apenas uma tomada de decisão relativamente ao curso/profissão pretendida. Ou seja, o mais importante não é, por exemplo, o jovem ser capaz de dizer – “eu quero ser veterinário”, mas sim o processo em si. A forma como o jovem se implica e participa, com o objetivo de se descobrir a si mesmo e construir um projeto para si. Com a sua ajuda, o seu filho/educando vai ser capaz de realizar uma exploração planeada e de, por fim, solucionar da melhor forma a tarefa de escolher uma profissão. Em caso de dúvidas podem sempre procurar a Psicóloga Patrícia que vos ajudará no que precisarem. Patrícia Marques Bom, Psicóloga Escolar


17

Autarquia e Educação Município acolhe 10 alunos do Curso Vocacional O Município de Viana do Alentejo acolhe 10 alunos para a realização da prática simulada de atividade vocacional no âmbito do Curso Vocacional de nível básico de educação, direcionado para as áreas vocacionais de Agricultura, Eletricidade e Artes Manuais. O plano de estudos do Curso contempla na componente vocacional, uma prática simulada nas áreas vocacionais, sob a forma de experiências de trabalho em entidades parceiras, no caso concreto, no Município de Viana do Alentejo. A formação da prática simulada visa a aquisição e o desenvolvimento de competências técnicas, relacionais e organizacionais relevantes para a qualificação a adquirir, para a inserção no mundo de trabalho e para a formação ao longo da vida. O período da prática simulada decorre entre os dias 3 e 24 de junho e as atividades desenvolvidas são as seguintes: apoio na Festa da Primavera em Aguiar, colaboração na manutenção da Quinta da Joana e apoio à recuperação e conservação de mobiliário urbano.

Os alunos do Curso Vocacional de Agricultura, Eletricidade e Artes Manuais colaboram na manutenção da Quinta da Joana.


18

A importância do consumo de hortofrutícolas Uma alimentação saudável durante a infância promove um desenvolvimento cognitivo, crescimento e saúde adequados, contribuindo para a prevenção de doenças crónicas como a obesidade. A adoção de hábitos e comportamentos alimentares saudáveis desde cedo, são determinantes nas escolhas alimentares na vida adulta. A fruta e os vegetais são alimentos essenciais para a saúde e para o crescimento, devendo por isso fazer parte da alimentação diária. São alimentos fornecedores de vitaminas, minerais, fibra e água, conferem sabor, textura e cor às refeições, tornando-as mais apelativas. A inclusão diária de diferentes alimentos nas refeições, permite o fornecimento de diferentes nutrientes, nomeadamente vitaminas, minerais e fitonutrientes, por isso é fundamental variar a fruta e os legumes que se consomem todos os dias. Os fitonutrientes são os pigmentos naturais que dão cor aos alimentos e têm vários benefícios para a saúde devido à sua atividade antioxidante. A sua ação antioxidante reduz o risco de aparecimento de doenças crónicas não transmissíveis, ou seja, doenças que estão relacionadas com o nosso estilo de vida (hábitos alimentares, atividade física, entre outros), e que podemos evitar ao ter um estilo de vida saudável. Os hortofrutícolas brancos (nabo, cebola, cogumelos, feijão branco, alho, couve-flor, banana) são ricos em Alicina e Quercitina, estimulam a imunidade, contribuem para a formação e manutenção dos ossos e ainda para uma boa circulação e função arterial. Os vermelhos (tomate, framboesas, romã, morangos, melancia, cerejas, pimento vermelho) ricos em ácido elágico e licopeno são importantes na prevenção do cancro, principalmente cancro da próstata, contribuem para a saúde cardiovascular e são também importantes para a saúde da pele. Já os amarelos/laranja (maracujá, cenoura, laranja, tangerina, milho, pimento amarelo, manga) são ricos em alfa-caroteno, betacaroteno e hesperidina, ajudam a fortalecer o sistema imunitário, melhoram a visão e aceleram a cicatrização das

feridas, melhorando também a saúde da pele. Os hortofrutícolas verdes (agrião, espinafres, brócolos, alface, pimento verde, pepino, alecrim), ricos em isoflavonas, luteína, zeaxantina, isocianato ajudam a prevenir o envelhecimento precoce, cegueira e queda do cabelo. Fortalecem o sistema imunitário e contribuem para a saúde cardiovascular. Por ultimo, os azuis/roxos (uva preta/ roxa, ameixa, feijão preto, beringela, beterraba, couve roxa, figo) ricos em antocianinas e resveratrol, são pigmentos capazes de impedir a formação de coágulos sanguíneos, contribuem para a saúde cardiovascular e melhoram a saúde da pele. Diariamente, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), devemos consumir 5 porções de fruta e legumes, nomeadamente 2 porções de fruta e 3 porções de vegetais, o equivalente a 400g por dia. Ao longo do dia, deve ser incluída a fruta e os vegetais em várias refeições. Iniciar as refeições principais (almoço e jantar) com sopa de legumes, acompanhar a carne ou peixe com legumes crus (saladas) ou cozinhados (cozidos, assados, grelhados, salteados, entre outros) devendo estes preencher 1/3 do prato, e terminar a refeição com uma peça de fruta como sobremesa. Aos lanches pode-se incluir a fruta, consumindo a peça de fruta, ou adicioná-la a um batido de leite ou iogurte ou ainda consumir na forma de sumo de fruta natural. Para além da fruta pode-se também

incluir os legumes nos lanches, adicioná-los às sandes ou beber sumos naturais de legumes. Devemos preferir alimentos da época, ou seja, em cada estação do ano há a produção de determinada fruta e legumes, devendo preferir os que são produzidos em cada estação pois são mais ricos em vitaminas e minerais por serem colhidos mais perto do seu estado de maturação natural. Ao incluir diariamente o consumo de fruta e legumes, privilegiamos o seu consumo em detrimento de alimentos altamente energéticos, ou seja, alimentos fornecedores de muitas calorias e pequenas quantidades de nutrientes essenciais para o organismo. Pelo contrário a fruta e os legumes são muito ricos nutricionalmente e pouco calóricos. Para além disso, o facto de serem muito ricos em fibra e água, ajudam a regular o trânsito intestinal. Antes de manipular a fruta ou os legumes, é importante que sejam bem lavados e desinfetados, de forma a eliminar resíduos de terra e também microrganismos. Por isso, não esquecer, um arcoíris todos os dias devemos comer! Elaborado por: Margarida Silveiro e Marta Marujo Nutricionistas estagiárias da Ordem dos Nutricionistas Orientadas pela Nutricionista Dra Cecília Soares e equipa de enfermagem da UCC de Viana do Alentejo


19

O Coordenador do Desporto Escolar: Prof. João Horta

Futsal

O Desporto Escolar da nossa Escola, tem integrado nos últimos anos núcleos de Futsal. No presente ano, demos continuidade aos núcleos de Infantis Masculinos e de Iniciadas Femininas, já criados no ano transato. Ambos têm

Infantis Masculinos como principal objetivo fomentar a prática desportiva e um estilo de vida saudável, além de proporcionar uma atividade desportiva competiti-

Iniciadas Femininas va, desenvolvendo o espirito de equipa e o fair-play, promovendo a socialização/interação com os alunos de outros agrupamentos escolares. Os treinos e as competições, decorreram de forma positiva, com adesão de um substancial número de alunos(as) que mais uma vez através do seu empenho e dedicação atingiram os objetivos fundamentais do Desporto Escolar. Ambos os núcleos treinaram dentro da normalidade e as competições decorreram sem incidentes onde a participação da nossa Escola foi positiva e exemplar. Deixamos uma foto de cada núcleo e um muito obrigado pelo empenho e dedicação de todos os intervenientes. Prof. João Horta

Mega Sprint Distrital Realizou-se no dia 5 de maio no Complexo Desportivo de Vendas Novas mais um Mega Sprint Distrital. O nosso Agrupamento de Escolas fez-se representar por 3 docentes de Educação Física e 34 participantes, sendo 21 de Viana e os restantes de Alcáçovas. Fomos brindados com um excelente dia para a prática da modalidade, onde nem o frio, nem o calor em excesso se fizeram sentir. Os alunos que subiram ao pódio, foram os seguintes: - Rui Tristão- Infantil A- 3º lugar - Salto em Comprimento, -Isaac Prates -Infantil B-2º lugar- S. em Comprimento, - Ana Paulos - Juvenil Fem.- 3º lugar -S. em Comprimento e C. de Velocidade, - Artur Silva -Juvenil Masc.- 1º lugar- S. Comprimento, - Matheus Silva- Juvenil Masc.2º lugar- Quilómetro. Deixamos uma palavra de agradecimento às funcionárias do bar de uma e outra escola

pelos lanches confecionados e aos alunos pelo excelente comportamento demonstrado ao longo da atividade.

Parabéns, aos nossos medalhados no Mega Sprint Distrital O grupo de Educação Física


20

Correio sentimental e espiritual Dr.ª Lizette Conselheira sentimental

No mundo da fantasia…

Tenho quinze anos e desde há algum tempo que vivo num mundo de fantasia. Como sou muito tímida, tendo a afastar-me dos outros e a desligar-me da realidade, criando, na minha cabeça, uma existência paralela. Esta fantasia tem sido mais forte no plano amoroso, visto que tenho vivido várias paixões por cantores, atores e outros famosos, com quem tenho partilhado momentos de glória, dramas, separações e desgostos amorosos sem fim… As fotos destes meus amantes compõem o meu quarto, o meu computador, o meu telemóvel, fotos a quem dou

beijos e abraços sempre que tenho um momento a sós, com quem troco palavras doces e carinho, a quem aconselho ou a quem peço conselho… Quando a coisa não resulta e termina, sinto uma grande depressão, choro que me farto, até que passa. Entretanto, aparece-me outro por quem me apaixono e que se apaixona por mim, muda a foto e a decoração e começa tudo outra vez. De vez em quando, entro na realidade e percebo que devo parecer louca aos olhos dos outros e fico preocupada. Acha que é caso para ir ao psicólogo ou faz parte da idade e vai passar? Uma espécie de “bela adormecida” Ó rapariga, realmente deves estar a precisar de ajuda psicológica ou, quem sabe, psiquiátrica, mas talvez um balde de água gelada possa resolver o teu problema e até fica

mais barato. O que tu precisas é de acordar, abrir os olhos, olhar em volta e ver o que existe mesmo, mesmo, mesmo perto de ti, ao teu lado. Com tanto rapaz jeitoso que há por aí, na escola, a quem podes abraçar, beijar e dar carinho, sem precisares de puxar pela imaginação, andas a inventar coisas complicadas. Para quê? Começa por tomar um duche gelado; depois podes rasgar e apagar as fotos dos “tais indivíduos”; de seguida, faz uma limpeza profunda, abre a janela e areja o quarto; depois disto, faz a mesma coisa, à tua cabeça. Quando terminares, põe-te a observar atentamente, mas com critério, os rapazes que te rodeiam e logo terás alguma ideia. Caso não resulte, vai ao psiquiatra. Boa sorte. Lizette de Vasconcellos e Sá

Espaço Arte - Jardim de Infância

On-line http://www.aevianadoalentejo.edu.pt/

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa Viana do Alentejo Estrada da Quinta de Santa Maria 7090 Viana do Alentejo Tel.: +351 266 930 070 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com Coordenação das professoras Gertrudes Pinto e Florentina Catalão, produção gráfica do professor Francisco Fadista e impressão na EBSIS. Tiragem: 220 exemplares

Profile for Notícias da Escola

Notícias da Escola - edição junho 2015  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Notícias da Escola - edição junho 2015  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Advertisement