Page 1

Fev. 13 Ano 9 | Número 3 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com

Notícias

da Escola

Jornal do Agrupamento de Viana do Alentejo

A Grande Aula na nossa Escola: “ Ácaros: feios, porcos e maus?”, com a Bióloga Sara Magalhães A proteção das crianças e jovens em situações familiares limite

Carnaval Trapalhão

Pág. 2

Comissão de Finalistas: - Baile de Finalistas

Dádiva Pág. 5 de Sangue

Pág. 3

Pág. 4

Prevenção Rodoviária

Pág. 8 e 9

- Oficina da Criança

Pág. 6

Biblioteca Escolar: - Top leitores Pág. 11 - Leituras à Lareira Associação de Pais

Autarquia e Educação - Bolsas de estudo

Pág. 13

Pág. 4

Pág. 12

Desporto Escolar

Pág. Pág. 1415 e 15


2

EDITORIAL Gostaria de lembrar qual o “espírito” deste jornal escolar, enunciado na proposta de projeto, apresentada e aprovada em conselho pedagógico, o qual passo a citar: “publicação de textos de temática variada, resultantes da atividade do agrupamento e que digam respeito à comunidade educativa, como notícias da escola, relatos de atividades, apresentação de projetos, opiniões, trabalhos de alunos/turmas, entrevistas, reportagens, passatempos e outros”. Associando o gosto pela leitura e pela escrita, ao interesse pela divulgação da informação, promovendo a interdisciplinaridade e abrindo as portas à comunidade, fomos relatando ações e incentivando os vários intervenientes a participar ativamente no projeto. Para tal, contámos sempre com grande adesão e entusiasmo do nosso público colaborador e leitor. Desta forma, chegámos ao ano nove do Notícias da Escola. Para aqueles que guardaram cada exemplar do Notícias da Escola, lá no fundo da gaveta, ao longo destes quase nove anos, poderão constatar que a gaveta está cheia. Sim, cheia de atividade, cheia de participação ativa de alunos e professores, cheia de criatividade de pequenos escritores e poetas, cheia de testemunhos dos nossos repórteres e jornalistas, cheia de opiniões e intervenções da comunidade, cheia de rostos e de acontecimentos… Fomos dando a conhecer a vida da escola à comunidade e fizemos entrar a comunidade pela escola adentro. Este é o espírito do jornal escolar.

Profª Gertrudes Pinto

A proteção das crianças e jovens em situações familiares limite Ultimamente a imprensa tem dedicado alguns artigos aos maus tratos de crianças e jovens, alguns com honra de primeira página, com títulos “apelativos”. Embora precisemos de boas notícias para nos animarmos, a verdade é que nos últimos meses temos assistido a algumas situações chocantes que nos obrigam a refletir para a mudança, sob pena de, ciclicamente, termos casos semelhantes. No âmago desta questão todos devemos estar alerta, pois antes do extremismo que conduziu a estas situações limite de que todos ouvimos falar e que tiveram o pior desfecho possível. Efetivamente estas eram famílias, algumas delas, já identificadas nos diversos serviços de promoção e proteção de crianças e jovens e nos tribunais. Neste âmbito importa salientar um estudo publicado em 2008, coordenado pela Prof. Anália Torres que menciona um número significativo de casos ocorridos ao longo de dez anos, em que sobreveio a morte de crianças, e na sua esmagadora maioria, havia processos instaurados, quer nas Comissões de Proteção, quer nos Tribunais, onde estavam pendentes à data do óbito. Por isso, acreditamos que é possível melhorar o diagnóstico, com decisões que protejam efetivamente as crianças. Temos noção de que nem sempre se conseguem evitar as tragédias, por nos ser difícil acreditar em comportamentos que fujam àquilo que sob os nossos critérios deve acontecer, mas não podemos nunca conformarnos. Quando o exercício de cidadania conduz à denúncia de situações de perigo para as crianças, temos de acreditar que é possível melhorar a atuação preventiva das entidades competentes para decidir, porque as crianças têm direito a decisões justas! Para o coordenador da Comissão

de Acompanhamento da Acão da Saúde para Crianças e Jovens em Risco, Vasco Prazeres, "uma criança maltratada é um sintoma de uma disfunção no contexto familiar". Considera ainda que face a estas situações dramáticas "É frequente que nestes casos a criança tenha recorrido, no ano anterior à denúncia ou deteção do caso, a uma enormidade de recursos de saúde, como consultas ou idas à Urgência. É preciso estar alerta para estas situações."

Parece-nos assim que, neste ano de 2013, ainda temos muitas matérias a merecer a nossa atenção, sempre com o objetivo de melhorar a nossa intervenção e aprofundar os nossos conhecimentos. São desafios que temos de abraçar se quisermos um mundo melhor para as nossas crianças e jovens, e consequentemente para todos nós.

Baseado na Crónica quinzenal da Dr.ª Dulce Rocha, Vice-Presidente do Instituto de Apoio à Criança, na Revista Visão do dia 10 de janeiro de 2013 e ainda na imprensa de sábado 16 de fevereiro de 2013.


3

A Comissão de Finalistas 2012/2013 Iniciada a contagem decrescente para o momento que todos os finalistas tanto esperaram e com as metas quase cumpridas, chegou o momento de reflexão global. Criaram-se novas amizades, existiu um enorme espírito de entreajuda e principalmente uma nova experiência de vida, desde a organização de pequenas vendas de bolos até ao culminar do grande evento, o “Baile de Finalistas”.

A Comissão de Finalistas 2012/2013 da Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa, organizou, à semelhança de anos anteriores, o tão esperado baile. O receio e a agitação eram grandes, as preocupações eram muitas. Tudo tinha que estar perfeito, muitos pormenores e muitos detalhes nos esperavam. O grande dia chegou, os nervos corriam a uma velocidade estonteante, as pessoas pareciam felizes e tudo

BAILE DE FINALISTAS

estava a correr como esperado. Tirando claro, aspetos pouco civilizados por parte de alguns, que nem pensaram em “nós” quando resolveram tornar o “nosso” baile num completo campo de batalha e fizeram com que o fim da noite fosse um autêntico fiasco. Ainda assim tudo o que poderíamos controlar e era da nossa responsabilidade foi cumprido, com algumas falhas, é ver-

dade, mas a experiência não era muita, futuramente estaremos, garantidamente, melhor preparados. Orgulhamo-nos do nosso desempenho, lamentamos a situação e pedimos desculpas pelo sucedido.

Comissão de Finalistas 2012/2013


4

Uma Grande Aula na nossa escola No passado dia 7 de fevereiro de 2013, pelas 14.30 horas, realizou-se uma Grande Aula na Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa, subordinada ao tema “Ácaros: feios, porcos e maus?”.

Esta Grande Aula destinou-se aos alunos do 9.º ano do ensino básico e aos do ensino secundário e foi dada por uma grande especialista da área, a bióloga Sara Magalhães. Foi aberta a todos os que quiseram assistir. Uma cientista veio à escola falar sobre um tema e um problema que nos apaixona, mostrando os desafios da investigação que fez e partilhando com os alunos a emoção da experimentação e da descoberta. A bióloga Sara Magalhães, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, falou-nos sobre “Ácaros: feios, porcos e maus?”. A investigadora, com a colaboração dos alunos, apresen-

tou experiências que permitiram, através da utilização de ácaros bons, controlar as populações de ácaros e outros herbívoros maus, ilustrando no processo vários conceitos de ecologia, dinâmica populacional e evolução e demonstrou, através de exemplos concretos, que os ácaros são, afinal de contas, bonitos, limpinhos e bons. Esta Grande Aula, dada na sala polivalente da nossa escola, teve a participação de cerca de

Notícias da Escola com o apoio de:

Viana do Alentejo

duzentos alunos, alguns deles provenientes de outras escolas vizinhas, como Alcáçovas, Alvito e Portel. Para além dos alunos, contámos também com a presença de outros convidados, o que permitiu encher a sala e transformar o momento numa verdadeira grande aula.

Texto adaptado de http://www.mundonaescola.pt


5

Dádiva de Sangue na nossa Escola 2013 No dia 27 de fevereiro, no nosso agrupamento de escolas realizou-se mais uma dádiva de sangue e colheita para

dadores de medula, reveladora de um gesto humanitário por parte de toda a comunidade educativa. contribuir para aumentar as reservas de um bem tão especial como é o sangue e que ainda nenhuma investigação científica conseguiu sintetizar em laboratório. Os responsáveis por esta iniciativa querem, desta forma, agradecer a todos os que se disponibilizaram a colaborar. A todos, o nosso muito obrigado.

Profªs Elsa Ambrósio e Maria de Jesus Pomares

Pelo quinto ano consecutivo, professores, funcionários, encarregados de educação e outros elementos da comunidade educativa juntaram-se a nós e ao Hospital do Espírito Santo de Évora, participando ativamente em mais esta iniciativa.

Esta foi uma ação que, mais uma vez, nos encheu de satisfação e orgulho, em especial, pela colaboração daqueles que se dispuseram, com entusiasmo, a fazer a sua dádiva, cientes da importância de que a mesma se reveste. Com esta ação quisemos, como é óbvio,


6

Prevenção e Segurança Rodoviária Nos dias 16 e 17 de janeiro, nas aulas de Ciências Físico – Químicas, os alunos do 9.º ano assistiram a uma ação de sensibilização sobre “Prevenção e Segurança Rodoviária” dinamizada pelo agente do programa Escola Segura, cabo Menezes. Esta ação de sensibilização insere-se no programa da disciplina de Ciências Físico – Químicas do 9.º ano e como preparação foi solicitado aos alunos que elaborassem cartazes sobre “As principais causas dos acidentes rodoviários” e sobre “Regras de segurança” que estiveram expostos no polivalente da nossa Escola.

Aqui ficam algumas reflexões dos alunos que assistiram à palestra: “Gostei muito de ver o powerpoint, porque, com isto, eu percebi que devemos ter cuidado, não só quem está a conduzir mas também quem vai com o condutor; deve-se respeitar os sinais de trânsito, as regras, colocar o cinto sempre, pois nunca se sabe quan-

do irá acontecer e, quando algum familiar ou amigo estiver comigo, e se tiver a conduzir sem cinto ou com muita velocidade, eu aviso-o porque um aviso pode salvar uma vida ou mais do que uma.”

nossa vida continua independentemente de quanto nos sentimos culpados ou arrependidos.”

Inês Silva, 9.º B

“O visionamento do ppt foi bastante útil, pois ajudou-me a ver o dia-a-dia de outra forma e obrigou-me a tomar as devidas precauções antes de viajar. Algumas das imagens e dos vídeos foram até chocantes, pelo que toda a gente deveria vê-los e conseguir compreender o quão perigoso pode ser andar de carro. São estas coisas que me fazem dar ainda mais valor à vida e à sorte que todos temos por estar aqui.” Anónimo B

“Apesar de todos nós sabermos as regras de segurança rodoviária nem sempre as cumprimos. Através da apresentação do powerpoint, fiquei a pensar que deveríamos dar mais valor à vida, pois nunca conseguiremos voltar para trás, para emendar os nossos erros, no entanto, a

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de Freguesia de Aguiar

Anónimo A


7

Visita de Estudo Visita de estudo: - Baixa Pombalina No dia 18 de fevereiro , os alunos que frequentam o 6ºano partiram para uma aventura em Lisboa. Foram acompanhados pelos professores Esmeralda Batanete, José Reis e António Viana. Partiram às 8.30, bem cedinho! É claro que a primeira paragem foi para tomar o pequeno almoço. Chegados a Lisboa, por volta das 11.00 iniciaram o seu passeio pedestre pela baixa pombalina. Admiraram a praça do Comércio, mais conhecida por Terreiro do Paço, mas não puderam ver a estátua de D. José, uma vez que se encontra em restauro. Subiram a Rua Augusta, observaram o elevador de Santa Justa, o teatro D. Maria II, entraram na

estação do Rossio, desceram em direção à Praça do Município, fotografaram a varanda da Câmara Municipal

Visita de estudo ao Templo Hindu, Museu do Chiado e Casa Museu Vieira da Silva

Foi no dia 18 de janeiro de 2013 que os 9ºs anos de escolaridade se deslocaram a Lisboa para a realização de uma visita de estudo no âmbito das disciplinas de História, Educação Visual e EMRC. Começámos a nossa visita por um Templo Hindu, onde explorámos um pouco da sua cultura e seus rituais. Foi muito interessante. Ficámos a saber muitas coisas, tais como o facto do Natal ser celebrado no dia 13 de novembro e que os Hindus têm um calendário diferente do nosso.

de Lisboa, local de onde foi proclamada a República… sempre atentos às explicações dos professores. Todos queriam dar um passeio de elétrico, mas não foi possível, ficará para uma próxima oportunidade. De seguida dirigiram-se para o Parque das Nações, para o tão apetecido e merecido almoço junto ao Oceanário. Todos se deliciaram! Ainda houve tempo para comerem um gelado. Ansiosos por assistirem ao teatro “As aventuras de Ulisses” entraram no autocarro em direção ao Auditório do colégio Pedro Arrupe. A sala encheu-se rapidamente e lá começou o espetáculo, o qual foi bastante aplaudido por todos os espeta-

dores, pequenos e graúdos. Foi muito divertido! Uma das partes que suscitou grande interesse foi quando Telémaco e Penélope reencontraram Ulisses após tantas aventuras e desventuras. Após uma sessão de boa disposição retomámos a viagem de regresso. Chegados a Viana às 19.30, cansados mas felizes, dirigimo-nos para as nossas casas. Voltaremos com mais notícias! A repórter Margarida Parrado, 6ºB (com revisão da profª Esmeralda)

Depois partimos para os armazéns do Chiado onde almoçámos e passeámos um pouco. Mais tarde deslocámo-nos para o Museu do Chiado onde vimos muitas peças de vários séculos distintos (do séc. XIX até à atualidade). Seguidamente visitámos a Casa Museu Vieira da Silva, onde observámos alguns quadros da pintora e também de seu marido. Gostámos particularmente desta parte da visita, pois foi muito interativa e interessante. Toda a visita foi muito proveitosa, pois aprendemos várias coisas que desconhecíamos e repensámos outras para as quais não estávamos despertos..………...

Os alunos de 9º A e a professora Elsa Ambrósio


8

Carnaval Trapalhão Os meninos da sala um do Jardim-de-infância de Viana do Alentejo vêm partilhar com todo o Agrupamento de Escolas, as atividades de Carnaval que executaram… e foram muitas e lindas! Ora vejam e digam lá, somos ou não uns artistas? Ah! E o Desfile foi muito divertido! Beijinhos para todos. Profª São Rocha

Trabalhos de Expressão Plástica: Colagem com figuras geométricas e lã

Desenho

Painel para a sala Palhaços com material reciclável

Pintura, recorte e colagem

Maracas com copos de iogurte e massa, feijão e arroz – Expr. Musical

Notícias da Escola com o apoio de:

Junta de Freguesia de Viana do Alentejo

Pintura de palhaços em telas

Narizes de palhaços com caixa de ovos e pinturas faciais


9

Carnaval Trapalhão “Eu escolhi a máscara de palhaço”

As nossas máscaras

Preparados para o Desfile de Carnaval, vestidos a rigor...

:

Notícias da Escola com o apoio de:

Câmara Municipal de Viana do Alentejo

Desfile de Carnaval pelas ruas de Viana com os pais à mistura:


10

Um sonho fantástico

“Vida Saudável” nas aulas de inglês A turma C do nono ano é composta por grupos de alunos em regime rotativo. Nenhum grupo está lá de modo permanente, mas apenas temporariamente. Assim, devido ao PMSE, Programa Mais Sucesso Escolar, o nosso Agrupamento tem beneficiado do Projeto Turma Mais.

A insistência de eu ir para a cama, por parte de todos lá de casa, parecia prever a noite agitada que me esperava. Empijamado e de dentuça lavada mergulhei nos lençóis que cheiravam a aloé vera. O sono profundo não se fez esperar, creio que sem demoras entrei num reino do fantástico. Libelinhas douradas baloiçavam as suas frágeis asas em meu redor. De repente, surge uma grande ave cintilante que com as suas garras me transportou para uma floresta encantada. Os abetos, pinheiros e salgueiros curvaram-se como que fazendo uma vénia de boas vindas. Em coro perguntaram: -Vens salvar-nos dos lenhadores e dos fogos que de ano para ano nos destroem? Fiquei a pensar e interroguei-me:

Um cedro bem alto sugeriu: -Podias propor na tua escola, à sua direção, para que recolhessem assinaturas para sermos uma floresta reserva, assim protegiamnos. Todos bateram as palmas e os rabinhos ficaram “a dar que dar”. Surgiu um clarão enorme e a minha mãe subiu as persianas do meu quarto! Forçosamente acordei sem me despedir daquela floresta. Agora, enquanto mastigo a sandes, prometo que vou começar por levar aquela ideia à minha turma, aos meus professores, mas...onde fica aquela floresta que nem me lembro do caminho, foi tudo um sonho?!

Este ano o projeto abrange as turmas de nono ano. No primeiro período, a turma C funcionou com os melhores alunos de nono ano. Na segunda metade desse mesmo período, com alunos com resultados abaixo dos cinquenta por cento ou com algumas dificuldades. Neste segundo período trabalhámos com alunos com cujas médias finais rondavam, em geral, os setenta por cento, e, neste momento, estamos com um grupo de alunos que se situa à volta dos sessenta por cento. O primeiro grupo constituído para este segundo período por alunos de nível quatro na maioria das disciplinas envolvidas, trabalhou o tema “Vida Saudável” nas aulas de inglês. Realizaram trabalhos de pesquisa sobre vários subtemas e o resultado escrito deste trabalho foram três muito bem conseguidos cartazes, sobre os quais os alunos tiveram que falar durante alguns minutos aos seus colegas. É isso que vos mostramos aqui. Prestem atenção à mensagem e sigam os lemas.

Aquela floresta pode ser qualquer floresta! Boa ideia, que sonho fantástico.

-Como é que vou impedir o avanço dos lenhadores malfeitores? E evitar que haja fogos nesta floresta?! Quando baixei a cabeça vi toda a bicharada que ali habitava implorando a minha atenção. Alguns duendes aproximaram-se e acariciaram os meus pés, quase gritei: -Como?! Sou apenas um menino sem poder algum, ainda que esteja muito preocupado com o que me pedem.

Língua Portuguesa Texto coletivo do 5ºC

Profª. Rita Eleutério


11

BIBLIOTECA ESCOLAR TOP LEITORES Quem mais livros ler, um Tendo como principal objetivo a promoção da leitura entre os alunos do 1º CEB, foi iniciado, este ano letivo, o concurso TOP LEITORES: os alunos requisitam os livros nas Bibliotecas Escolares, leem-nos e preenchem uma ficha de leitura da qual constam, essencialmente, um resumo de texto e uma ilustração. Os alunos que ainda não sabem ler e escrever bem pedem aos familiares que colaborem na elaboração desta ficha. Quem entregar mais fichas por período recebe um prémio em livros, oferecidos pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo. No 1º período houve vários alunos que entregaram o mesmo número de fichas, pelo que o critério de seleção foi a qualidade dos textos e

das ilustrações. Assim, o 1º prémio foi para a aluna Joana Penetra, do 4º F. Houve outras participações meritórias e foram atribuídas menções honrosas aos seguintes alunos: Matilde Rebocho (1ºA), Sandra Lacão (4ºF), Margarida Ginete (3ºB), Joana Botas (3ºB) e Daniel Mendes (4ºB). No dia 17 de janeiro, no edifício do S. João, foram entregues o livro e os diplomas aos alunos premiados. Esta atividade contou com a participação do António Luís (pai da aluna Laura Bagão Nunes) que convidou três amigos e nos proporcionou um excelente e animado momento musical. Alunos, professores, funcionárias e alguns Encarregados de Educação assistiram e participaram entusiasticamente

cantando e batendo palmas e algumas alunas até improvisaram danças ao som dos ritmos lançados pelos carrons do Níveo e do António Luís, da guitarra acústica do Ivo e da voz do Luís. No final, alguns alunos tiveram a curiosidade e a oportunidade de experimentar os instrumentos de percussão, como foi o caso do Sandro.

Leituras à Lareira

Dada a disponibilidade dos músicos, a atividade estendeu-se até à

escola de Aguiar, onde três alunos ganharam menções honrosas. Aqui também todos os alunos, professoras e funcionárias estiveram presentes e acompanharam, com muita alegria, as canções. Os alunos do 2º ano brindaram a assistência com a canção “Os Amigos” cuja letra está relacionada com o tema que estão a estudar em Estudo do Meio. Também relacionada com esta área curricular estava a canção tradicional alentejana que os alunos do 4º ano cantaram, a tão conhecida “Ó rama, ó que linda rama”. Mas as surpresas ainda não tinham terminado: o Pedro Nascimento, do 2º A, de etnia cigana, cantou com sentimento uma canção da tradição oral do seu povo, prontamente acompanhado pelo ritmo do carron do António Luís e das palmas da assistência. Esta atividade atingiu, assim, objetivos alargados, como a participação/responsabilização dos familiares nas aprendizagens dos alunos e contribuiu para uma ainda melhor integração e valorização de saberes de diferentes culturas. Profª Luísa Bagão Coordenadora das BE do 1.º CEB

A noite foi pequena para tantas palavras emotivas que traduziram décimas, contos, poemas e livros de autores que fizeram de Alcáçovas a sua moradia. O Sr. Manuel e o Sr. Edmundo, com as suas décimas, alegraram, emocionaram quantos desafiaram o mau tempo para se juntarem em redor do lume. O Sr. André falou-nos do livro que escreveu, pensando nos seus netos, o Professor José Manuel leu-nos um capítulo da sua obra A vingança das vagas. António Padeirinha e o vereador Pereira brindaram a assistência com as décimas dos respetivos avô e pai, lembrando a sua obra e o contexto em que foram ditas e recolhidas. Por fim, as inquietações e o sentir do jovem amigo Piteira foram partilhados através dos poemas e narrativa que trouxe ao serão, partilhando as suas leituras com as pessoas que tiveram o privilégio de escutar as palavras trocadas, também com o coração. Foi assim a primeira sessão deste ano letivo das Leituras à Lareira, que se alarga a todas as freguesias do concelho: começou-se na bela vila de Alcáçovas, no pólo da Biblioteca Municipal, no passado serão de 22 de fevereiro. A próxima sessão será na também bela vila de Aguiar , no próximo dia 11 de março de 2013 e em 23 de abril nascerá na vila de Viana do Alentejo, as palavras conjugar-se-ão, nas vésperas do dia 25, fazendo a Primavera crescer em sonhos de liberdade, através dos textos que se lerão, também, na Biblioteca Municipal. Profª Bibliotecária Rosa Barros


12

ARGUMENTÁRIO “ é totalmente diferente beber um copo de vodka ou dez cervejas” Fernando Leal da Costa Secretário de Estado da Saúde in jornal Expresso 21.2.2013

cerveja 5 cc de álcool por litro

Vodka - 43 cc de álcool por litro. Um copo de 25 cc contém 1,05 cc de álcool

O Governo tem razão pá !

dez cervejas de

Bebe cerveja,

33 cc contém

Que dá mais moca !!!

1,65 cc de álcool.

@

Para clarificar ideias e não deixar espaço a confusões, desde já digo que sou contra o “proibicionismo”. Da minha experiência pessoal, proibir o que quer que seja nunca deu bom resultado… E mais, acho que cada um de nós tem o direito a, em consciência, fazer com o seu corpo o que muito bem entender desde que não prejudique outros. Mas neste contexto de discussão acerca do consumo de álcool, falamos de putos de 16 anos cujo organismo, pelo menos teoricamente, não é capaz de metabolizar naturalmente o álcool – o etanol que ingerem, seja num copo de vodka, seja em dez cervejas bebidas ao longo de umas horas, mantém-se no organismo quase intocado e o efeito de acumulação frequentemente leva a um quadro de depressão do sistema nervoso central e morte. Tudo o que tenha mais álcool do que a água da torneira é perigoso para estes jovens. O desenho ao lado, quanto a mim, é pedagógico pelo menos por duas razões: demonstra (como se fosse necessário...) que estamos a ser governados por um bando de incompetentes e desmistifica a ideia de que as bebidas destiladas são mais perigosas do que as outras (pois tudo depende da quantidade). Dr. Augusto Santana Brito

A Associação de Pais, empenhada desde a 1ª hora, na resolução das questões de segurança dos nossos filhos nas escolas Dr. Isidoro de Sousa e EB1 de Aguiar, com a ajuda de todos, arranjou fundos para a compra da vedação no acesso ao Pavilhão e com a mão-de-obra do Município, foi possível concretizar este sonho. Em Aguiar, foi o Município que se responsabilizou na totalidade pela vedação, já que é da competência das autarquias a manutenção das escolas do 1º ciclo e pré-escolar. Sabendo da existência de controvérsia em relação à vedação, à forma como está a ser utilizado o espaço seguro (o que é saudável) vimos

propor às estruturas da escola (representantes dos alunos, professores e funcionários) um debate aberto sobre esta questão, com vista a uma solução harmoniosa e que satisfaça os intervenientes. Só ouvindo-nos uns aos outros é possível haver entendimento. É também propósito da Associação de Pais vir a contribuir para a requalificação do espaço escolar da EBS com os meios ao seu alcance. Temos noção de que não é tarefa fácil, por se tratar de uma obra de grande envergadura. Estamos preocupadas/os com os telhados de amianto, e com a degradação geral dos espaços frequentado pela comunidade escolar, nomeadamente as instalações sanitárias. Todos juntos poderemos contribuir para a melhoria das condições da escola Dr. Isidoro de Sousa.

Da nossa parte, estamos disponíveis para, em conjunto com as entidades locais, procurar soluções que melhorem o nosso parque escolar. Até breve A Associação de Pais

A nossa participação no Corso Carnavalesco, organizado pela Associação Restolho, levou-nos a obter o 2ª prémio!


13

Autarquia e Educação Bolsas de Estudo atribuídas pelo Município de Viana do Alentejo Este ano, concorreram 53 alunos às Bolsas de Estudo atribuídas pelo Município de Viana do Alentejo a alunos do Concelho que frequentam o Ensino Superior. Desde o ano letivo anterior que o Município de Viana do Alentejo atribui bolsas de estudo a alunos do Concelho que frequentem o Ensino Superior (Licenciatura, Mestrado Integrado e Mestrado) e comprovem, ao abrigo do Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo por Carência Económica, a necessidade do apoio. No presente ano, concorreram 39 alunos a Bolsas de Estudo por Carência Económica. O montante a atribuir é fixado, anualmente, pelo Município e será pago em duas prestações (80€ por mês, durante 10 meses). A primeira corresponde a 60% do valor e a segunda a 40%. A par da atribuição das Bolsas de Estudo por Carência Económica, o Município de Viana do Alentejo continua a atribuir as designadas Bolsas de Estudo, permitindo assim que, aos alunos que já beneficiavam deste apoio, não fossem retiradas as expetativas criadas anteriormente.

Oficina Aberta do Município de Viana do Alentejo na pausa lectiva da Páscoa A Oficina Aberta – uma janela para o futuro, reorganizando os serviços prestados até aqui pela Oficina da Criança, e tendo em conta a sua missão, na pausa letiva da Páscoa, compreendida entre os dias 18 e 28 de março de 2013, vai prestar apoio ao desenvolvimento integral das crianças, através de oferta de atividades educativas e de lazer, para os seus tempos livres, no seguinte horário: 9h00 às 17h30. Simultaneamente, e em parceria com o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo irá ser assegurado o acompanhamento e fornecimento de almoços na referida pausa letiva. A Associação de Pais e Encarregados de Educação de Viana do Alentejo e Aguiar também irá colaborar neste projeto através do seu apoio e divulgação do mesmo junto da comunidade educativa. No contexto do desenvolvimento da dinâmica intergeracional e de tempos livres das crianças e seniores do Concelho de Viana do Alentejo vão ser promovidas atividades intergeracionais que consistem em oficinas de bordados e costura, culinária, pintura, colagens, jogos matemáticos e atividades selecionadas do serviço educativo do Projeto TEIAS –

Rede Cultural do Alentejo, de acordo com as regras de funcionamento do regulamento da Oficina Aberta. As inscrições continuam abertas e podem inscrever-se crianças que frequentem o 1º ciclo do Ensino Básico em Escolas do Concelho e também seniores que tenham interesse em participar em atividades de formação ao longo da vida, de matriz não formal. Brevemente ficará disponível aos interessados a programação própria da pausa letiva e toda a informação necessária. Em caso de esclarecimentos adicionais, contacte a Divisão de Desenvolvimento Social e Humano da Câmara Municipal de Viana do Alentejo – Oficina Aberta, através do número 266 791 007.


14

E B SI S

em

Corta-Mato Distrital em Évora

M ov ime nto Mas como existe sempre a tentação de dar algum ênfase aos resul-

No passado dia 6 de fevereiro de 2013 (quarta-feira), realizou-se no Hipódromo de Évora, durante a manhã, o Corta-mato Distrital referente à área geográfica onde estamos inseridos (Alentejo Central). As provas foram destinadas para uma faixa etária variada, pois iam desde os Infantis A até ao escalão de Juniores, tanto em femininos como em masculinos. A nossa escola levou uma representação considerável (26 alunos) a este evento organizado pelo Desporto Escolar, uma vez que, tivemos representação em todas as provas, exceto na de juniores femininos. Foi um dia bastante agradável, onde predominou o espírito de camaradagem entre todos os intervenientes. Todos os nossos alunos tiveram uma participação honrosa, que em nada “beliscou” a imagem da escola, pois, todos eles concluíram a prova a que estavam destinados a participar, e o “fair-play” esteve sempre patente ao longo de todo o evento.

ENCONTRO DE GINÁSTICA EM MONTEMOR-O-NOVO No passado dia 30 de jneiro de 2013 (quarta-feira), realizou-se na Escola E.B. 2,3 de São João de Deus, em Montemoro-Novo, durante a tarde, um Encontro de Ginástica, referente ao Desporto Escolar. Como a nossa escola é a única que tem um Núcleo de Ginástica Artística nesta área geográfica (Alentejo Central), a solução encontrada para minimizar esta carência, foi a de efetuar dois Encontros gímnicos (um em Montemor-o-Novo e outro em Viana do Alentejo) com os alunos pertencentes à escola anteriormente citada, uma vez que, o núcleo deles, é de Ginástica, na vertente de Trampolins, e os elementos responsáveis do Desporto Escolar, ligados à organização dos quadros competitivos, entenderam que seriam as disciplinas da Ginástica, onde fazia maior sentido serem agregadas. As provas foram destinadas para todos os

De salientar ainda, que a aluna Cristina Reis, do 10ºB, em função do seu brilhante 2º lugar, na prova de juvenis femininos, garantiu o apuramento para a fase nacional, referente ao respetivo escalão, que irá realizar-se em Coimbra nos dias 1 e 2 de março. O aluno José Moço, do 11ºA, que ficou em 7º lugar na prova de

tados/classificações de maior destaque dos nossos representantes, não podia deixar de mencionar o 3º lugar da aluna Íris Afonso, do 5ºB, na prova de Infantis A (e que ponta

Juvenis masculinos, também conseguiu o apuramento para já citada competição. Gostaria apenas de deixar um agradecimento às funcionárias do bar, pela preparação das refeições que foram oferecidas a todos os presentes neste evento. final que ela teve para “arrancar” esse mesmo 3º lugar…), e o 2º lugar para a aluna Cristina Reis, do 10ºB, na prova de Juvenis femininos.

escalões onde as escolas em questão, tinham alunos inscritos. A nossa escola levou uma representação constituída por uma juíza, Beatriz Vilela, do 11ºA e 3 alunas para competirem neste evento. As mesmas foram a Íris Afonso, e a Raquel Fernandes, ambas pertencentes ao 5ºB e ao escalão de Infantis A femininos. Enquanto que a aluna Sofia Santos, do 6ºA, participou no escalão de Infantis B femininos. Foi uma tarde agradável, onde predominou o espírito de camaradagem entre todos os intervenientes. Todos os nossos alunos tiveram uma participação honrosa, que em nada “denegriu” a imagem da escola, pois todos eles concluíram as provas a que estavam destinados em participar, e o “fair-play” esteve sempre patente ao longo de todo o evento. No que diz respeito às classificações, as alunas Raquel Fernandes e Íris Afonso, do 5ºB, ficaram em 1º e 2º lugar, res-

Prof. Bruno Santos

petivamente, no escalão de Infantis A femininos, enquanto que, a aluna Sofia Santos, do 6ºA, ficou na 1ª posição, no escalão de Infantis B femininos. De referir ainda, que no próximo dia 6 de março (quarta-feira), será a vez de os ginastas da escola E.B. 2,3 de São João de Deus, retribuírem, visitando e competindo na nossa escola, com as nossas ginastas . Gostaria apenas de deixar um especial agradecimento à aluna Beatriz Vilela, do 11ºA (juíza de prova), que prejudicou parte da sua vida pessoal, para poder colaborar nesta atividade, e também à Câmara Municipal de Viana do Alentejo, por ter disponibilizado, amavelmente, uma viatura para termos efetuado a respetiva deslocação a Montemor-o-novo. Prof. Bruno Santos


15

E B SI S

em

M ov ime nto

Dia do Atletismo Como vem sendo hábito ao longo dos últimos anos, o grupo de Ed. Física, promoveu a realização de mais um Dia do Atletismo na EBSIS. A atividade, decorreu na tarde do

dia 19 de fevereiro e teve lugar nos campos exteriores da nossa escola. A prova, desenrolou-se como estava previamente planeado e os atletas aderiram de forma significativa perfazendo um total de 39 alunos envolvidos. Os alunos com melhores prestações desportivas irão representar a escola na fase distrital do Mega Sprint a realizar no dia 14 de março no complexo desportivo de Vendas Novas.

decorrido de forma bastante satisfatória. A assiduidade por parte dos alunos inscritos tem sido bastante positiva. O núcleo de Infantis já realizou um jogo na Escola de Mourão e o núcleo de Iniciadas também já realizou um jogo na Escola de Vila Viçosa, ambos os encontros decorreram de forma bastante satisfatória. Prof. João Horta

Ténis de mesa

tação das escolas de Portel, Torrão e EBSIS. Foram disputados 78 jogos, repartidos por 6 magníficas mesas. Importa salientar que foram oferecidas aos participantes condições de excelência para a prática da modalidade, bastante elogiadas pelos professores responsáveis das escolas visitantes. Tal facto não seria possível sem a colaboração do clube local de Ténis de Mesa “Os Vianenses”, que amavelmente disponibilizou todo o material necessário e que as imagens bem evidenciam. A EBSIS, reconhece-o com toda a gratidão. Os resultados desportivos apresentaram melhorias significativas, com destaque para o 2º lugar obtido pelo aluno Duarte Nunes e Kevin Latas nos escalões de infantis e iniciados masculinos respetivamente. No final, foi oferecido a todos os participantes um pequeno lanche, carinhosamente preparado pelas funcionárias do bar da EBSIS. Prof. Vitor Vilela

ENCONTROS DE BADMINTON

Acreditamos que os alunos envolvidos deram por bem empregue o seu tempo, pois o convívio e a boa disposição foram nota dominante entre todos. Deixamos uma palavra de agradecimento aos alunos do 12ªC e D pela brilhante colaboração na realização deste evento O grupo de Ed. Física

Futsal Ao longo deste 2º período, os treinos dos núcleos de Iniciadas Femininas e Infantis Masculinos, têm

No dia 12 de dezembro, decorreu em Portel o primeiro encontro de apuramento da série C do Desporto Escolar, na modalidade de Ténis de Mesa. Estiveram presentes 13 alunos da nossa escola, competindo em todos os escalões masculinos e nos escalões de infantis e juniores femininos. O transporte foi gentilmente cedido pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo. Já no decorrer do segundo período letivo, mais concretamente a 23 de janeiro, esteve a EBSIS incumbida de acolher o segundo encontro da prova. O evento teve lugar no pavilhão municipal de Viana do Alentejo e contou com a participação de 36 alunos em represen-

Tal como vem sendo hábito nos últimos anos, a Escola Secundária Severim Faria em Évora, acolheu os primeiro (16 de janeiro) e segundo (20 de feveriro) encontros de apuramento de Badminton – série A do Desporto Escolar. A EBSIS esteve representada nos dois encontros com 11 e 9 alunos respetivamente. A participação dos alunos foi satisfatória nos dois encontros realizados destacando-se o 2º lugar alcançado pelo aluno Miguel Sousa no escalão de infantis masculinos e o 1º lugar alcançado pela aluna Margarida Gomes no escalão de juniores femininos. O transporte foi gentilmente cedido pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo, cujo sincero agradecimento expressamos neste espaço. Prof. Vitor Vilela


16

Correio sentimental e espiritual Dr.ª Lizette Conselheira sentimental

Tempos difíceis Houve tempos em que as miúdas faziam fila para chegar até mim e quase se brigavam por minha causa. Cheguei a andar com mais do que uma ao mesmo tempo, elas até sabiam, arranhavam-se umas às outras, mas comigo era só “love”. Entretanto, não sei o que terá acontecido, hoje em dia dificilmente consigo um engate, quando o consigo, dura pouco e enquanto dura,

não é grande coisa. O que se passará com as raparigas? Estarão loucas? Não consigo encontrar uma explicação para tão incrível mudança na minha vida. Por favor, diga-me o que devo fazer para recuperar a minha glória de outros tempos. Anónimo em dificuldades ___________________________

Eu diria que a tua glória chegou ao fim. Gastaste de mais, desperdiçaste recursos e agora não tens nada. Vives em crise e estão a ser-te aplicadas medidas de austeridade e de grandes

restrições no amor. Bem feito! Então, abusaste dos bons sentimentos das raparigas, enganaste-as durante sabe Deus quanto tempo e achavas que não haveria consequências? Pois é, meu rapaz, pareces ser um machista fora de moda, bicho em vias de extinção (sendo tu um dos últimos exemplares), um desajustado da realidade. Não são elas que estão loucas, tu é que pareces estar. Ao que parece, fizeste por isso. Agora, aguenta, adere ao movimento dos indignados, pode ser que consigas alguma coisa. Lizette de Vasconcellos e Sá

On-line http://www.aevianadoalentejo.edu.pt/

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa Viana do Alentejo Estrada da Quinta de Santa Maria 7090 Viana do Alentejo Tel.: +351 266 930 070 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com Publicação da responsabilidade da Professora Gertrudes Pinto, produção gráfica do Professor Francisco Fadista e impressão na EBSIS. Tiragem: 220 exemplares

Decoração das portas dos armários da sala polivalente, no âmbito da disciplina de Educação Visual.

Profile for Notícias da Escola

NOTÍCIAS DA ESCOLA - EDIÇÃO FEV 2013  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

NOTÍCIAS DA ESCOLA - EDIÇÃO FEV 2013  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Advertisement