Page 1

Notícias

Fev. 15 Ano 11| Número 3

da Escola

E-mail: jornal.ebsis@gmail.com

Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo - Editorial

2

- CPCJVA

2

- Eco-Escolas

3

- Atividades do Pré-Escolar de Viana

4

- Atividades do Pré-Escolar de Aguiar

5

- Carnaval Trapalhão

6

- Caligramas

7

- Fomos ao Teatro e ao Museu

8

- Escrita criativa

8-9

- Os nossos pequenos poetas

9

- Projeto Ler+Mar de Pão

10

- Biblioteca Escolar

11

- Serviço de Psicologia e Orientação

12

- Autarquia e Educação

13

- Desporto Escolar

Pág. 9

14-15

- Correio sentimental e espiritual

16

- Espaço Arte: Exposição de Máscaras

16

Biblioteca Escolar

Carnaval Trapalhão 2015 Medalhados no Corta-Mato Distrital

Hastear da Bandeira Eco-Escolas


2

EDITORIAL A partir da leitura desta edição do Notícias da Escola, podemos verificar que o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo está a trabalhar em conjunto e em diversas atividades, de acordo com objetivos comuns para toda a comunidade escolar. O nosso jornal, que reflete o historial de tudo o que se vai fazendo nas escolas do Agrupamento, no que diz respeito a atividades, acontecimentos, parcerias e colaborações, dá exemplos deste trabalho conjunto, quando mostra que múltiplas ações vão sendo dinamizadas nas várias escolas e nos diferentes ciclos de ensino, em simultâneo ou em paralelo, em todo o Agrupamento, como os desfiles de Carnaval, as visitas de estudo, as criações literárias dos alunos ou as atividades do Desporto Escolar. Prevê-se que na última semana de aulas do segundo período, aquando da realização da Semana Cultural do Agrupamento, esta harmonia seja ainda mais visível pelo envolvimento de todos os alunos e professores num conjunto de atividades de enriquecimento curricular, propostas por todos os departamentos curriculares. Nunca perdendo de vista o sucesso dos nossos alunos, continuaremos a trabalhar juntos para atingir resultados cada vez melhores, porque as políticas mudam e impõem mudanças, mas o espírito da escola deverá permanecer o mesmo.

Profª Gertrudes Pinto

DEDIQUE O TEMPO

NECESSÁRIO AO SEU FILHO Os filhos precisam da presença dos pais em todas as suas fases de crescimento, desde a primeira infância, que é a fase mais importante do desenvolvimento humano e o período no qual a nossa personalidade será formada. Quase tudo o que seremos na vida adulta será construído nesse momento. Os valores sociais e culturais da família deverão ser incutidos nos filhos nesse período, tarefa que não pode ser delegada em terceiros. Pais e mães deverão estar presentes oferecendo modelos e referências comportamentais, ensinando-os a falar, pensar, comer, higienizar, ensinando valores e marcando limites. Já a fase que vai dos 6 aos 14 anos é um período em que os pais devem participar com muito diálogo e estímulos à socialização. Com os limites estabelecidos e os bons hábitos adquiridos na primeira infância, os pais devem preparar os seus filhos para a busca progressiva da autonomia. A presença física já não será tão necessária como na primeira infância, porém a supervisão é indispensável. Na adolescência, por sua vez, os filhos não precisarão da presença constante dos pais, mas a supervisão parental deverá ser mantida. A principal tarefa dos pais nessa fase

Notícias da Escola com o apoio de: Câmara Municipal de Viana do Alentejo

é conhecer as rotinas dos filhos, o que eles gostam, quem são os seus amigos, aonde vão, com quem, quais são os seus hábitos sociais, o seu desempenho na escola, etc. Acompanhar o desempenho na escola, ficar atento aos deveres de casa, participar das reuniões pedagógicas, saber em que matérias o filho tem mais ou menos dificuldade. Dedicar tempo de qualidade ao seu filho também inclui participar na sua vida escolar. Os pais devem estar presentes física e emocionalmente na rotina escolar dos seus filhos. Sobretudo porque a escola, o estudo e os vínculos com os colegas de classe são questões centrais na vida dos filhos. Acompanhar os filhos na vida escolar não significa fazer as coisas por eles, mas fazêlas com eles. Além disso, é importante ter em conta que pais e escola devem manter uma sintonia. A escola não deve substituir a responsabilidade dos pais, ambos têm funções distintas e complementares. Siga-nos em www.facebook.com/cpcjviana

CPCJ Viana do Alentejo


3

Eco-Escolas Hastear da Bandeira Verde – Galardão Eco-Escolas

Uma vez mais a nossa escola foi distinguida com a Bandeira Verde, galardão atribuído pela ABAE que premeia os estabelecimentos de ensino que, no decurso do ano letivo, desenvolvem projetos de qualidade no âmbito da educação ambiental. A concretização da grande maioria das atividades previstas no Plano de Ação, inicialmente apresentado, o cumprimento da metodologia dos sete passos e a abordagem de todos os temas base do programa, ao longo do ano letivo, culminou com a atribuição deste galardão – o quinto em cinco anos de participação.

Foi no passado dia 21 de janeiro de 2015 que a Bandeira Verde foi hasteada, na presença de todos os elementos da comunidade escolar. Os delegados de cada turma, a representante do pessoal não docente e a diretora do Agrupa-

mento colocaram uma flor feita pelos alunos, em material reciclado, num canteiro reservado para o efeito, como forma de compromisso de todos para com este projeto e para relembrar a importância que a educação ambiental tem na formação integral de todos nós. A todos os que, de alguma forma, contribuíram para a obtenção do nosso quinto Galardão, o nosso sincero obrigado. A Equipa do Eco-Escolas

Notícias da Escola com o apoio de:

Junta de Freguesia de Aguiar Viana do Alentejo


4

Atividades do Pré-Escolar - Viana Confeção de bolos

Elaboração de máscaras e participação no desfile de Carnaval

O projeto do Carnaval foi vivido no Jardim de Infância de Viana do Alentejo com muito entusiasmo. Fizemos máscaras com inúmeros materiais, aprendemos canções, lenga lengas e poesias sobre o Carnaval. As mães dos nossos alunos fizeram os fatos de Carnaval na escola e também participaram connosco, mascaradas de minnies e mickeys. Participámos no desfile da escola no dia 13 e no dia 15 no Corso de Carnaval da vila, em conjunto com as mães. Foi muito divertido.

Notícias da Escola com o apoio de:

Zona Industrial

7090-222 Viana do Alentejo


5

Atividades do Pré-Escolar - Aguiar Educação para a saúde Como prevenir a gripe: gestos de proteção

Lavar as mãos

Lavar os dentes

Conhecer o corpo

Contactar com a família e com a comunidade

“Queremos partilhar o que descobrimos, o que aprendemos e experi-

mentamos, e também trocar ideias e experiências, pois acredi-

Notícias da Escola com o apoio de:

tamos que a Escola e a Família devem ser lugares de encontro e descoberta, de felicidade e união, de propulsão para um futuro vencedor. E porque a vida é feita de dedicação, confiança e sonhos atingidos, queremos formar gente que ande pela vida com um sorriso quente e brilho no olhar, peito insuflado de entusiasmo pelo que vai aprender e ensinar”...


6

Carnaval Trapalhão 2015

O tema do Carnaval 2015, para os meninos do 1º Ciclo e do Pré-escolar foi, uma vez mais, o Carnaval Trapalhão. Durante o desfile do dia 13 de fevereiro pelas ruas de Viana e de Alcáçovas, todos puderam dar asas à imaginação, na apresentação dos seus fatos de Carnaval.


7

CALIGRAMAS Profª Arlinda Mártires Nunes

Trabalhos realizados pelos alunos do 8º ano, turmas A e B, nas Oficinas de Escrita (Português), no âmbito da abordagem ao texto poético.

Margarida Parrado, 8ºB

Sofia Soldado, 8ºA

Cheila Santos, 8ºA

Jéssica Correia, 8ºB

Cristina Santos 8º B

Ruben Gomes, 8ºB


8

Fomos ao Teatro e ao Museu

E, de repente, os alunos do 8.º A da Escola Básica de Alcáçovas encontraram um monstro...

No passado dia 29 de janeiro, as turmas do 9º ano da EBSIS e da EB de Alcáçovas realizaram uma visita de estudo a Lisboa para assistirem à representação do Auto da Barca do Inferno e visitar o Museu da Presidência da República, no âmbito das disciplinas de Português e de História. tados por um guia conhecedor e entusiasta que nos levou pelos cor-

Chegados a Lisboa, fomos ver a peça de teatro Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, estudada nas aulas de Português, representada de forma extraordinária pela companhia Arte D’Encantar. Ao

redores do museu, onde observámos os retratos dos vários Presidentes, os presentes recebidos em visitas oficiais, as medalhas e condecorações atribuídas e recebidas…enfim, um sem número de curiosidades que enriqueceram os nossos conhecimentos sobre a História do nosso país.

longo da representação, os atores interagiram por diversas vezes com os alunos do público, o que tornou o texto, já nosso conhecido, ainda mais dinâmico e espetacular, suscitando nos espetatores fortes gargalhadas e grandes aplausos. Após o almoço, visitámos o Museu Acabada a visita e feito o balanço, concluímos que esta atividade foi de grande utilidade, não só no que respeitaà ajuda que nos deu nos conteúdos disciplinares, mas também para o alargamento dos nossos horizontes e conhecimentos de cultura geral.

Alunos do 9º ano da Presidência da República, orien-

Escrita criativa

Tudo começou numa noite de 1854, quando me dirigia, na minha carroça, a Hillvild, para visitar a minha família, que já não via desde que fora trabalhar para longe. Mas, inesperadamente, a roda partiu-se e vi-me sozinho no meio de uma floresta onde não passava quase ninguém. Estava assustado! Porém, por já não ter alternativa possível, tive de abandonar a minha viatura para tentar procurar ajuda. Afastei-me um pouco, mas quanto mais me afastava mais me perdia, e de pessoas nada! Só árvores, árvores e mais árvores! Mas não desisti! Continuei à procura de povoações, pessoas, alguém que me pudesse ajudar. A certa altura comecei a ficar cansado de tanto procurar. Foi nesse momento que comecei a ouvir barulhos estranhos. Ouvia os ramos, as folhas e um barulho que parecia pequenos passos. Sentia-me vigiado e estava com medo. Olhava para tudo o que era canto ao mínimo barulho. Parecia que, cada vez mais, todos os barulhos da floresta se faziam soar mais alto. Até que me pareceu ver um vulto a aproximar-se, talvez sempre ali tivesse estado e eu estivesse demasiado ocupado em pedir ajuda para reparar. Entrei em pânico e desatei a correr, já não me interessava se aquele vulto era de uma pessoa que me queria ajudar, eu queria era fugir dali. Porém, o vulto continuava a perseguir-me por onde quer que eu fosse, e eu corria tanto que tropecei num ramo e perdi os sentidos. Quando acordei, estava numa velha casa abandonada no meio da floresta. Estava preso numa sala com grades nas janelas, a porta estava trancada e havia manchas de sangue espalhadas pelo chão. Rapidamente percebi que aquele vulto que vira na floresta não me (continua na página ao lado)


9

Escrita criativa queria ajudar, muito pelo contrário, ele queria matar-me. Tinha de sair dali. Comecei a olhar em volta e decidi arrombar a porta que, como já era velha, se partiu sem fazer muito esforço. Do outro lado, havia um enorme corredor com uma porta de ferro ao fundo. Deduzi que fosse a porta da rua e dirigime para lá. Mas quando ia a meio desse corredor, comecei a ouvir passos e, de repente,abriu-se uma outra porta do corredor. Era ele, o mesmo vulto que vira na floresta. Mais uma vez, entrei em pânico e fugi para o fundo do corredor. Tentei arrombar a porta, mas era inútil, visto que era feita de ferro. O vulto aproximava-se e não havia escapatória. Aos poucos, comecei aver o seu rosto escuro, sujo e peludo, a sua boca torta e sem cor, os seus olhos brancos e sem pupilas, o seu nariz redondo e esmagado e as suas orelhas grandes e pontiagudas. Pelo que pude perceber, era baixo e, às vezes, andava sobre quatro patas. Quanto mais se aproximava de mim mais medo eu tinha e, em pânico, tentava escapar inutilmente. A certa altura, ele fixou-me nos olhos, debruçou-se sobre as quatro patas e correu velozmente para mim. Nesse momento, eu não sabia o que sentir, se medo, se desespero, tristeza ou raiva. Mas o monstro não queria saber disso para nada, saltou violentamente para cima de mim, com as suas garras imundas, estripando-me e arrancando qualquer pedaço do meu corpo. Manchas de sangue espalharam-se pela porta, pela parede e pelo chão, enquanto o meu copo era devorado pelo monstro. Pedro Lacerda, 8ºA

Esta história tem continuação nos próximos números do Notícias da Escola. Não percas esta história cheia de suspense!

Os nossos pequenos poetas Baseado no “Poema em P” retirado da obra Poemas da Mentira e da Verdade, de Luísa Ducla Soares, os alunos do 3.º C da Escola Básica de Alcáçovas reescreveram e reinventaram os seus próprios poemas. Poemas em B O Bernardo pede bondade As bicicletas os bombeiros os bichos os bancos os bailes pedem a bondade Os brincos os bares os baloiços as borrachas os banqueiros pedem bondade Os bebedouros pedem a bondade Rufias, têm de começar a fazer bondade João Banha – 3.º C O Bruno pede bondade O burro a barata a bata o barco pedem a bondade Os barbeiros os barqueiros o bebé os bambis pedem bondade Bombeiros, por favor não apaguem a bondade! Mariana Varela – 3.º C

Poema em F O Filipe pede felicidade. O farol o farnel o faroeste o faraó e a fama pedem felicidade. O farmacologista o fanfarrão o familiar o fatalista e o forte pedem felicidade. Floristas não ponham as flores espetadas nas farpas elas pedem felicidade. Gustavo Martins – 3.º C

Poema em H O hipopótamo pede harmonia. A história o hino a hiena a hipótese pedem todos harmonia. Os historiadores o homem-rã os hippies e os hispânicos As hortas as hortênsias a hortelã e as hortaliças Tudo isto pede harmonia. Não acabem com a harmonia no planeta! Maria Eugénia – 3.º C


10

Projeto Ler+Mar – Mar de Pão Terça-feira, 24 de fevereiro foi dia de visita de estudo a Lisboa: Mosteiro dos Jerónimos, Torre de Belém, Padrão dos Descobrimentos e Lisboa Ribeirinha foram os destinos que os alunos dos 5.º e 6.º anos do AEVA, de Viana do Alentejo e de Alcáçovas, visitaram, acompanhados pelos/as professores/as de História e Geografia de Portugal e alguns direto-

os monumentos da capital do império, verificar a situação ribeirinha de Lisboa, que favorecia a vocação marítima de Portugal, ilustrada pelo Padrão dos Descobrimentos e envolvente. Esta visita de estudo integra-se no projeto Ler+Mar, promovido pelo Plano Nacional de Leitura, a que a BE do AEVA concorreu com

res/as de turma. Após visitarem os monumentos locais, em Alcáçovas, a Capela das Conchas e em Viana do Alentejo, a Igreja Matriz, que se caracterizam por possuírem elementos, vincadamente, marítimos e do estilo manuelino, as crianças e jovens puderam comparar os “seus” monumentos, com

o projeto “Mar de Pão”. Os objetivos deste projeto são compreender a vocação marítima portuguesa,

Notícias da Escola com o apoio de:

presente nos padrões de cultura portugueses, disseminados por todo o território nacional, independentemente da sua interioridade e promover as literacias artística, literária, histórica e tecnológica, através da temática "Mar”.

Profª Rosa Barros


11

Biblioteca Escolar

A Profª Bibliotecária, Rosa Barros

Projeto Bichinho do Conto - JI na BE

Princesas e Reis de aquém e além-mar cantam as Janeiras! Iniciar-se o novo ano traz consigo tradições que se atualizam, cada vez que se celebram os reis: é o caso do “Cantar-se as Janeiras”, atividade tradicional praticada no Dia de Reis, 6 de janeiro, que comemora a chegada dos Reis Magos a Belém, para visitarem o recém Nascido Menino Jesus! Este novo ano de 2015 foi celebrado de uma forma muito especial na BE da escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa: as crianças do Jardim de Infância, acompanhadas pelas educadoras Paula Neves e Maria João, deslocaram-se à biblioteca dos grandes, onde interpretaram um bela canção, com a ajuda da sua cábula, que foram lendo, à medida que iam interpretando esta canção às Janeiras. Depois, ouviram atentamente uma história, que já conheciam: “A Gata Borralheira”, que se chama Cinderela, que se transformou em princesa, porque casou com o príncipe. Ora, o que fez o príncipe descobrir quem era aquela linda menina que apareceu no baile, foi um sapatinho de cristal, que a Cinderela perdeu, ao soarem as doze badaladas da meia-noite! Mas, os meninos e as meninas já sabiam que aqueles sapatinhos de cristal eram muito importantes. Antes do Natal, ouviram e viram a interpretação do conto “Ninguém dá Presentes ao Pai Natal”: uma das visitas que o Pai Natal teve foi a Cinderela, que lhe foi oferecer os sapatinhos de cristal!

Nesta visita à biblioteca dos grandes, as princesas e os reis viram muitos livros, gostaram muito dos computadores e prome-

teram voltar para aprenderem a procurar informações nos livros dos grandes e nos computadores dos grandes!


12

Serviço de Psicologia e Orientação

Patrícia Marques Bom, Psicóloga Escolar

ORIENTAÇÃO ESCOLAR E VOCACIONAL… QUAL A SUA IMPORTÂNCIA? A realização de uma intervenção vocacional no contexto educativo reveste-se de grande pertinência uma vez que permite preparar os adolescentes perante a complexidade do sistema educativo e das suas articulações com o mundo do trabalho. A autoexploração de interesses, valores e capacidades, bem como a exploração do meio escolar e profissional tornamse fundamentais para o sucesso escolar e profissional e, consequentemente, para a autonomia e desenvolvimento integral do aluno. As atividades de exploração vocacional traduzem-se em tarefas e atividades que fomentam a procura ativa de informação sobre as oportunidades escolares, formativas e profissionais, sendo este o primeiro passo para efetuar escolhas relacionadas com uma futura profissão ou com o prosseguimento de estudos ou uma formação numa determinada área e modalidade. A Orientação Vocacional deve

ser encarada como um processo que promove a aquisição dos conhecimentos, atitudes e comportamentos necessários para lidar, ao longo da vida, com os acontecimentos, com as mudanças e com as transições da carreira. Este processo, visa o ensino e o desenvolvimento de atitudes e comportamentos úteis, quer em situações de tomada de decisão, quer em situações de adaptação a contextos de trabalho, ou ainda a capacidade de evoluir no seu papel de profissional. A adolescência é pois uma das fases mais adequadas ao estudo do comportamento vocacional e do desenvolvimento da carreira, sendo uma fase de crescimento, em que o desenvolvimento vocacional sofre uma aceleração significativa. É entre os 15 e os 24 anos, no estádio da Exploração, que ocorre um incremento da consciência das características pessoais, bem como o ensaio de novos papéis, quer ao nível da imaginação, quer da realidade (Super, 1957 cit in Taveira, 2005).

Assim, as Escolhas sobre o percurso educativo e sobre o Futuro Profissional são um assunto sério que exige muita reflexão e cuidado por parte dos alunos do 9º e 12º ano, sendo desejável que os alunos decidam adequadamente, sem negligenciar nenhum aspeto essencial. Os aspetos que têm que ter em conta são o conjunto das suas características físicas, intelectuais e de personalidade. Neste sentido, com o intuito de contribuir para este processo de escolha, durante o 2º e 3º períodos o Serviço de Psicologia e Orientação do Agrupamento decidiram implementar dois Programas de Orientação Escolar e Vocacional: “Preparar para o Futuro!” destinado aos alunos do 9ºano e “Para lá do 12ºano!” dirigido aos alunos do 12ºano. Em caso de dúvidas podem sempre procurar a Psicóloga Patrícia que vos ajudará no que precisarem.


13

Autarquia e Educação CONCELHO DE VIANA DO ALENTEJO ASSINALA "SEMANA DO DIA MUNDIAL DA ÁRVORE E DA ÁGUA 2015"

No âmbito da Oficina do Ambiente decorre de 16 a 23 de março, a “Semana do Dia Mundial da Árvore e da Água 2015”, com atividades destinadas aos alunos do pré-escolar e 1º ciclo do concelho de Viana do Alentejo. Durante a semana, os alunos do 1º ciclo vão participar na Oficina II “Ser Arquiteto Paisagista”, através da realização de um peddypapper botânico com circuitos pedestres nos aglomerados urbanos do concelho. Em Aguiar, a ação decorre no Jardim da Cooperativa, em Alcáçovas, nas Piscinas Municipais e, em Viana do Alentejo, no Circuito de Manutenção, na Quinta da Joana. Já os alunos do pré-escolar no dia 23 de março no período da manhã e tarde vão desenvolver uma “Oficina de construção de comedouros para aves” com a sua colocação no recinto da Oficina do Ambiente (antiga lixeira de Viana do Alentejo), respetiva passagem de trapilho e batismo com o Kit (entregue nas comemorações do ano passado), no coração das

árvores anteriormente plantadas. De salientar que a “Oficina do Ambiente” é um projeto educativo que pretende divulgar e valorizar o património natural do concelho envolvendo a comunidade escolar. Para o ano letivo em curso as atividades abordam a Fauna e a Flora e estão a ser desenvolvidas durante a Semana da Floresta Autóctone, Semana do Dia Mundial da Árvore e da Água e Dia Mundial da Criança e do Ambiente. As atividades estão relacionadas com a inventariação e divulgação das árvores e dos espaços verdes urbanos do concelho, classificação de árvores de interesse público ou municipal e ações de manutenção de árvores do concelho. A iniciativa, da responsabilidade do Município de Viana do Alentejo, conta entre outros, como patrocinador a MC.Trapilho e como parceiros locais a Associação Terras Dentro, o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo e o Banco Local de Voluntariado.

Oficina Aberta – Pausa Letiva da Páscoa

Em plena época pascoal, de 23 a 27 de março de 2015, o Município de Viana do Alentejo em colaboração com a Associação de Pais e Encarregados de Educação de Viana do Alentejo e Aguiar e a Junta de Freguesia de Alcáçovas, com o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo no fornecimento das refeições, promove para os mais novos um programa de componente de apoio à família nas férias educativas. O programa que dá pelo nome de “Oficina Aberta – Pausa Letiva da Páscoa”é destinado às crianças dos 6 aos 13 anos e visa proporcionar a ocupação dos tempos livres em atividades de lazer, desportivas e culturais, num ambiente de segurança e bem-estar, entre as 9h00 e as 17h30. Ao longo de uma semana os participantes terão a oportunidade de vivenciar novos estímulos e experiências, e participar em diversas oficinas. As inscrições decorrerão em Alcáçovas na Junta de Freguesia, em Aguiar na EB1 e em Viana do Alentejo no Balcão Municipal, com informação a disponibilizar brevemente.


14

Posso mudar o mundo O projeto “Eu posso mudar o mundo” decorreu na EBSIS no dia 3 de fevereiro último. A ideia surgiu a partir de um trabalho realizado pela turma A do 10ºano, na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica.

O Coordenador do Desporto Escolar: Prof. João Horta

2º Encontro de Basquetebol No dia 21 de janeiro o núcleo de Basquetebol do Desporto Escolar da escola de Alcáçovas participou no seu 2º encontro na escola básica Conde de Vilalva em Évora. Apesar da derrota no jogo, as

No dia 10 do mesmo mês, os alunos da referida turma distribuíram aleatoriamente pelos colegas, professores e funcionários, pequenas propostas de ações de solidariedade que deveriam ser cumpridas até dia 13. Cumpridas estas ações, cada participante deve-

período da manhã, um torneio de Atletismo - Mega Sprinter - nas modalidades de Salto em Comprimento, Corrida de Velocidade (40m) e de Resistência (1000m). Os alunos participaram em todos os escalões mostrando um grande empenho e boa disposição.

Encontros de Badminton

nossas iniciadas mantiveram sempre um espírito lutador até ao fim.

Mega Sprinter ria colocar a sua marca (em forma de coração, estrela…) num painel no polivalente, revelando o seu lado solidário.

O grupo de Educação Física organizou no dia 23 de janeiro na escola de Alcáçovas, durante o

Olhando para este painel, podemos concluir que nem que seja por um dia apenas, vale a pena tornar grandes pequenos gestos.

No dia 28 de janeiro o nosso núcleo de Badminton de Alcáçovas participou em mais encontro no pavilhão desportivo da Escola Básica de Vendas Novas, dois dos nossos atletas conseguiram classificar-se em 1º e 2º lugares. No dia 11 de fevereiro na escola secundária de Montemor o Novo, participámos no 3º Encontro de Badminton.Os nossos alunos de Alcáçovas, mais uma vez, portaram-se muito bem, sempre animados e com muita vontade de competir.

Profª Elsa Ambrósio Prof. Helder Malcata

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de Freguesia de Viana do Alentejo


15

O Coordenador do Desporto Escolar: Prof. João Horta

Dia do Atletismo e Corta-Mato Escolar

No passado dia 23 de janeiro, o Grupo de Educação Física organizou o “Dia do Atletismo”. A atividade decorreu nas duas escolas do Agrupamento em simultâneo e foi composta por uma Corrida de Velocidade de 40 metros (MegaSprint), uma corrida de 1Km (MegaKm) e uma prova de Salto em Comprimento (MegaSalto). No total, na E.B.2/3 de Alcáçovas contou com a participação de 32 alunos e na E.B.2.3/S Dr. Isidoro de Sousa com 61 alunos, pelo que o balanço é bastante positivo. Apesar do frio que se fez sentir, muitos foram os heróis que resistiram a tudo e levaram a realização das provas até ao fim. Para eles vai a nossa saudação e reconhecimento da sua bravura.

No dia 5 de fevereiro o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo participou na fase distrital do Corta-Mato Escolar, onde só

foram os melhores da EB de Alcáçovas (30 alunos) e da EBSIS (36 alunos). Não poderíamos deixar de destacar a fantástica classificação obtida pelos alunos João Pereira (11ºB), Bruno Anastácio (10ºA), Francisco Nunes (10ºA) e Diogo Vaqueira (10ºA), que foram os 3º classificados por equipa/escola na prova de Juvenis Masculinos. Os professores do Grupo de Educação Física felicitam todos os alunos que participaram, por terem dignificado e representado tão bem o Agrupamento de Escolas, e esperamos que todos se tenham divertido no vivenciar deste tipo de experiências. Os nossos agradecimentos às funcionárias dos bares das duas escolas, pela qualidade do “reforço alimentar” que nos prepararam.

das provas, que foram: Célia Pelado (8ºB); Sofia Farrica (11ºA); Jéssica Canita (11ºB); Daniela Bento (12ºB); e Daniela Gafanhoto (12ºB). Para além da melhoria das suas capacidades gímnicas, que está presente em todos os treinos, o grande objetivo passa agora pelo apuramento para a fase regional da competição.

II Encontro do Grupo/Equipa de Multiatividades No passado dia 11 de fevereiro

Saudações desportivas, Os professores de Educação Física

II Encontro do Grupo/Equipa de Ginástica Artística

No passado dia 4 de fevereiro realizou-se na E.B.2.3/S Dr. Isidoro de Sousa o II Encontro do Grupo/Equipa de Ginástica Artística, na qual participaram também, EB S. João de Deus de Montemor-o-Novo e o Agrupamento de Escolas de Vila Viçosa. O Encontro foi um sucesso, tendo os nossos ginastas estado em grande destaque em todas as provas. Vai o nosso agradecimento para as alunas que nos auxiliaram na organização da atividade no papel de júri

realizou-se na Escola Secundária André de Gouveia em Évora o II Encontro do Grupo/Equipa de Multiatividades. Neste encontro, os participantes tiveram oportunidade de realizar um vasto leque de atividades, nomeadamente orientação, arborismo, slide, BTT, Escalada, Rappel suspenso, pontaria, patins em linha, paintball e canoagem. Por todas as atividades desenvolvidas e pelo cariz de sociabilização que as mesmas proporcionam, este encontro foi um grande sucesso. O próximo encontro será no dia 22 de abril do presente ano em Viana do Alentejo, onde contamos com novos “reforços” para integrar a nossa equipa. Informa-te junto do teu professor de Educação Física e aparece. Prof. Carlos Machado


16

Correio sentimental e espiritual Dr.ª Lizette Conselheira sentimental

Rapariga muito à frente do seu tempo

sei como conviver com estas reações, visto que gosto muito de me divertir, tenho uma cabeça “toda para a frente” e sou muito “aberta a experiências novas”. Por vezes, não tenho paciência para este “homem das cavernas” e dá-me vontade de o mandar “dar uma curva”. O que devo fazer? Anónima sem paciência

Estou apaixonada por um rapaz da nossa escola e esta paixão já dura há algum tempo. Temos namoriscado, sem ser nada sério, mas os meus sentimentos por ele vão-se mantendo, embora com reservas. Desde que sabe do meu amor por ele, tem-se revelado interessado, mas também muito possessivo, deixando transparecer ciúmes quando me vê a falar ou a brincar com outros rapazes. Não

Querida amiga, não consigo perceber como uma rapariga “tão para a frente” e “tão aberta” se deixou cair de amores por um rapaz “tão atrasado”, “tão fechado” e “tão pré-histórico” (coitado!). Tentando analisar o caso, pareceme que, por um lado, o que tu gos-

tas mesmo é de exibir as tuas brincadeiras, sendo sádica e provocadora só para massacrar o desgraçado; por outro lado, está-me a parecer que a tua intenção de manter esta relação é apenas para exibires um namorado e seres admirada pelo público espetador que habitualmente te rodeia; por outro lado, ainda, vejo-te como alguém que não se contenta com um “homem das cavernas”, e procura algo mais “contemporâneo”. Em qualquer dos casos, vejo-te como uma exibicionista sem juízo, a quem aconselho “dar uma curva” e seguir outro caminho.

Lizette de Vasconcellos e Sá

Exposição de máscaras On-line http://www.aevianadoalentejo.edu.pt/

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa Viana do Alentejo Estrada da Quinta de Santa Maria 7090 Viana do Alentejo Tel.: +351 266 930 070 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com Coordenação das professoras Gertrudes Pinto e Florentina Catalão, produção gráfica do professor Francisco Fadista e impressão na EBSIS. Tiragem: 220 exemplares

Os meninos fizeram máscaras com inúmeros materiais e decoraram o seu espaço - sala com muita cor e muita alegria.

Notícias da Escola - edição fevereiro 2015  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Notícias da Escola - edição fevereiro 2015  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Advertisement