Page 1

-

Cabaz de Natal Solidário Pelo segundo ano consecutivo, alunos e diretores de turma da EBSIS organizaram o projeto “Cabaz de Natal Solidário”, multiplicado por seis.

Os cabazes de Natal resultantes deste projeto, recheados com dádivas de alunos de diversas turmas da EBSIS, serão, posteriormente, entregues a famílias carenciadas de Viana do Alentejo, através do pólo da Cáritas. Envolvidos no projeto deste ano estiveram os alunos das turmas 7ºA, 7ºB, 10ºA, 11ºA, 11ºB e 12ºB, ajudados e orientados pelas respetivas diretoras de turma, que apostaram no seu lado solidário em prol dos mais necessitados. O resultado está à vista. Esperamos que, no próximo ano letivo, mais turmas se envolvam para que este projeto se transforme, pouco a pouco, num projeto de todo o Agrupamento.

Gincana das Leguminosas

Natal Reciclado

Pág. 3

Feirinha do Outono Pág. 6

Comemoração

do

Halloween

Pág. 4 Atividades do

São Martinho dia de

Pág. 7

Pág. 5

Feira do livro no Agrupamento

Pág. 10


2 EDITORIAL

O Natal é, por tradição, a festa da família. Nuns tempos mais recentes passou a associar-se ao mundo do consumismo, adquirindo proporções que, em grande parte das famílias, já não é possível suportar. Todos os anos, damos connosco a fazer listas de presentes. Contudo, como noutro dia ouvi alguém dizer “o Natal já não é o que era, desde que os portugueses se viram privados do subsídio de Natal, recebido por inteiro no mês de novembro”. Concordo. Pareceme que para grande parte das famílias, a capacidade financeira foi drasticamente reduzida e já não nos podemos dar ao luxo de agraciar primos, tios e parentes com a famosa “prendinha de Natal”. Mas, sendo o Natal a festa da família, como fica a questão da partilha ou da troca de lembranças? Há sempre formas de dar qualquer coisa. E não me refiro ao sorriso ou à boa vontade, à generosidade ou ao carinho que, naturalmente, são importantes e preciosos no Natal e todos os dias do ano. Falo de prendas, mesmo, de “dar”, efetivamente, alguma coisa que não custe muito ao bolso. Atrevo-me a sugerir prendas de Natal, como: pequenos cartões com poemas, originais, ou não; marcadores de livros com frases famosas de gente famosa; quadros com gravuras alusivas ao Natal, ou não, para decoração lá de casa; fotografias de família ou individuais para os parentes que vivem mais longe, decoradas com molduras originais... As minhas sugestões vêm na sequência do conhecimento que tenho de que no nosso Agrupamento temos muitos artistas, desenhadores, pintores, poetas, autores… que podem oferecer o seu talento como prenda de Natal. Feliz Natal e Bom Ano Novo! Profª Gertrudes Pinto

AGENDA CPCJ 2017 A exemplo de outras Comissões de Proteção de Crianças e Jovens do nosso país, a CPCJ de Viana do Alentejo decidiu avançar também ela com a edição da sua Agenda para 2017. Para que esse objetivo pudesse ser alcançado, desde logo se tornava imprescindível a colaboração quer da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, quer do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo. Assim foi, e com grande orgulho e uma pontinha de vaidade mal disfarçada, apresentámos a “NOSSA AGENDA”, no dia 21 de novembro, culminando um projeto a que nos entregámos de coração e alma – “O Direito a ser feliz”. O dia 20 de novembro é uma data a que está associado um acontecimento de grande relevo e carga simbólica – o aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança-, e um excelente pretexto para, em jeito de comemoração, lançarmos a nossa agenda. Dessa forma, aproveitando a realização da Feira do Livro do Agrupamento de Escolas, assinalámos o 27º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança e, em simultâneo, lançámos mais uma semente para o despertar da consciência da comunidade local para as questões que envolvem a infância e a juventude dos nossos dias. A convenção dos Direitos da Criança, adotada pelas Nações Unidas em 1989 e ratificada por Portugal em 1990, enuncia os direitos fundamentais das crianças, bem como as disposições para que sejam aplicados. Entendemos que para primeira edição de um projeto a que pretendemos dar continuidade, seria fundamental e da mais elementar justiça, dar a palavra às crianças, colocando-as perante o desafio de responder ao que representa para cada uma delas “SER FELIZ”, quer através do desenho, quer por palavras. E foi num contexto que designámos por “O DIREITO A SER FELIZ”, que todos os alunos do ensino pré-escolar e do 1º ciclo das três freguesias do concelho – Aguiar,

Alcáçovas e Viana do Alentejo, se envolveram e empenharam dando as suas melhores respostas perante o desafio que lhes foi proposto. O contributo de cada uma das crianças envolvidas neste projeto é, para nós, enquanto Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, uma enorme mais-valia. É por elas e com elas que este projeto fez e faz sentido. A qualidade e o valor desta Agenda fica a dever-se sobretudo ao trabalho desenvolvido por professores e alunos do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo, do Centro Imaculado Coração de Maria e à colaboração da Associação Terra Mãe na apresentação e exploração do tema em sala de aula. Uma palavra de apreço também para o apoio prestado pelas três Juntas de Freguesia do concelho. Para finalizar, um agradecimento especial a cada um dos que participaram no projeto. Contamos convosco numa próxima oportunidade, num outro desafio, mas com o mesmo empenho e interesse. OBRIGADO! Nota: A Agenda CPCJ 2017 pode ser adquirida nas instalações da Comissão, mediante o valor de 2,5 Euros. A verba apurada com a venda das agendas será canalizada para atividades a desenvolver pela CPCJ e vocacionadas para a comunidade. CPCJ Viana do Alentejo Siga-nos em: www.facebook.com/cpcjviana


Gincana das leguminosas

Realizou-se no dia 24 de novembro último, a Gincana das Leguminosas, atividade integrada na Comemoração do Dia Nacional da Cultura Científica de 2016. Esta atividade, realizada na EBSIS, teve a participação de 15 equipas, constituídas por 4 alunos de todas as turmas dos 2º e 3º ciclos do ensino básico. Na organização foi preciosa a colaboração e orientação dos alunos das turma A, do 10º e do 11º anos, que encaminharam as equipas ao longo do percurso. A organização da Gincana das Leguminosas, da responsabilidade dos professores de Física e Química e de Ciências Naturais, co, contou ainda com a ajuda de outras áreas disciplinares, como o Português, a História e a Matemática, cujos conhecimentos fo-

ram testados ao longos das cinco estações, espalhadas pelo recinto da escola. Em cada estação, as diversas equipas mostraram a sua sabedoria no que diz respeito a feijões, grãos, tremoços, favas, ervilhas, lentilhas…

Notícias da Escola com o apoio de:

Zona Industrial

-

3

Apurados os resultados finais, os vencedores em cada ciclo foram as turmas 6ºB, com 22 pontos, e 9ºA, com 28 pontos. A coordenadora do DMCE

Profª Maria Augusta Lizardo


4

ECO-ESCOLAS A Equipa do Eco-Escolas

Natal Reciclado, é possível! Numa sociedade em que não existe, ainda, o hábito do reaproveitamento de objetos e materiais, mesmo em tempo de crise, o Eco-Escolas do AEVA lança à comunidade escolar o desafio de fazer neste Natal, algo diferente. O Natal é sinónimo de festa e alegria, mas também de consumismo desenfreado e de grande produção de resíduos (papel, cartão, fitas,…). Basta ver os contentores/papelões, após a noite de Natal, para confirmar este desperdício. NESTE NATAL, FAÇA A DIFERENÇA A NÍVEL AMBIENTAL! Ofereça prendas utilitárias e feitas com material reciclado, compre artesanato local, reduza os sacos das compras e confecione os seus próprios postais de Natal. A decoração da árvore de Natal, também pode ser feita com estrelas e fitas feitas, com revistas coloridas, recorrendo à técnica de origami. Os presentes são sempre muito esperados, mas pode ser-se criativo e ecológico, também, na forma como os embalamos! Pode utilizar-se papel de embrulho reciclado ou reutilizar o papel de embrulho do ano anterior, utilizar revistas e jornais antigos para fazer sacos, caixas e laços. Desta forma, reduzem-se os gastos e os resíduos produzidos e personalizam-se as prendas.

Não esquecer: Depois do Natal, resíduos no sítio certo! Seja amigo do Ambiente e tenha um Natal económico, ecológico, e mais original! Lembre-se que nós não so-

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de Freguesia

de Viana do Alentejo

mos aquilo que consumimos, mas o nosso consumo diz muito sobre quem somos! Boas Festas! São os votos da Equipa Eco-Escolas


Halloween 2016

5

Magic potions 7th form/EBSIS

I would like a potion that makes someone stop annoying me. Ingredients: bat blood a frog leg four spiders a dragon eye two drops of snake saliva two pieces of a black cat whiskers.

Madalena Fadista, 7ºB

No dia 31 de outubro, os americanos e os britânicos celebram o “Halloween”. Esta tradição muito antiga vem dos tempos em que as pessoas acreditavam que os mortos vinham do além atormentá-las e pretendiam, com as suas vestes assustadoras, afastá-los das suas vidas e, com as luzes das velas, iluminar as suas casas.

esta tradição e, na disciplina de inglês, na qual se trabalha a cultura destes países, não se pode deixar de falar neste tema. Assim, mais uma vez, as escolas do Agrupamento comemoraram esta festividade com alegria e entusiasmo, como se pode ver nas fotografias e trabalhos que a seguir se mostram.

Hoje em dia, ainda se celebra

Os professores de Inglês

I’d like to make a potion of invisibility. I would use it on myself. Ingredients: a baby’s tear a scorpion tail cemetery powder mermaid’s nails a dragon tooth cat hair young girl’s hair This potion makes people invisible for 24 hours. Joana Botas, 7ºB

I would like a magic potion to be the best football player. Ingredients: one ball healthy food playing exercises good sport training good feet I will give the potion to… one of my friends. Luís Nuno, 7ºA

I´ll make a potion that turns people into octupuses. Ingredients: four small tentacles one hundred dead ants two litres of water, glue The person who will test the potion is…a famous person. Mauro Serpa, 7ºA

Notícias da Escola com o apoio de:

LOJA CHINESA ZONA INDUSTRIAL Rua Pintor Júlio Resende

VIANA DO ALENTEJO


6

A FEIRINHA DO OUTONO!

O Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo em parceria com o Centro Imaculado Coração de Maria, a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, o «Move-te» da Casa do Benfica e alguns pais e encarregados de educação organizou uma feirinha de outono. Nesta feirinha venderam-se os mais variados bolos, castanhas, batatas-doces, compotas e frutos secos. Houve também a feirinha do livro, quermesse, contos e outras atividades. A feirinha de

outono realizou-se nos dias 11, 12 e 13 de novembro no salão dos bombeiros voluntários de Viana do Alentejo. Durante o dia 11, as turmas visitaram a feirinha acompanhadas pelos professores. Os alunos do 4º ano colaboraram na venda dos produtos oferecidos pelos pais e encarregados de educação. À tarde ouviu-se a história «A FOLHINHA VERDE» contada pela bibliotecária Lúcia. Comemorou-se o dia de S. Martinho com castanhas assadas oferecidas a todas as crianças. No dia 12, a feirinha continuou com a venda de bolos e de doces e às 15h30m foi contado um conto pela Luzia da biblioteca de Beja. No domingo, a feirinha teve o horário

das 14h às 18h e o ponto alto foi o leilão de um bolo e o dinheiro angariado foi entregue aos bombeiros. Terminou com um espetáculo musical organizado pelo «Move-te»

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de

Freguesia de Aguiar

Viana do Alentejo

da Casa do Benfica. Esta feirinha espera voltar com boas surpresas para o próximo ano. Lucília Nunes, 4ºE


Comemoração do S. Martinho Todos os anos comemoramos o S. Martinho, cada um de sua forma: na creche desenhávamos castanhas, fazíamos colares com os frutos secos e participávamos na Feirinha de Outono. No primeiro ciclo estávamos na feirinha, nas “barraquinhas” a vender frutos secos, doces, compotas e chás que as nossas mães primorosamente faziam. Agora, no segundo ciclo, os trabalhos que realizamos com o objetivo de relembrar este santo, tem outro grau de exigência: utilizamos as novas tecnologias para pesquisar informação relativa ao tema, selecionamos aquela que julgamos ser a mais relevante e noutra fase elaboramos os nossos próprios textos, os quais decoramos a pensar que estes vão ser expostos para que todos os alunos da escola os possam admirar. O importante é não esquecer as tradições, porque como diz a nossa professora de Português, elas são a alma do povo. Texto coletivo do 6º A São Martinho é um dia especial! É uma festa divertida. Não há nada igual. E vai toda a gente colorida.

Guilherme Bento e Matilde Almodôvar-6ºA

Vou assar muitas castanhas É dia de São Martinho Para a festa começar À adega vou buscar vinho.

Vou acender a fogueira Para as castanhas assar É dia de São Martinho Elas não podem faltar.

Ana Brigolas, 6ºB

Hoje é dia de S. Martinho! E eu vou comemorar E eu não me vou fartar O S. Martinho é especial!

As castanhas estão quentinhas. As crianças estão a festejar. As castanhas estão fofinhas. E toda a gente está a cantar. São Martinho Encontrou um mendigo Seguiu o seu caminho Apanhando trigo.

São Martinho vai chegar E eu mal posso esperar. Para aí deve andar E eu não me vou atrasar.

Alunos do 4º ano E

7

Num dia muito belo Ia eu no caminho, Ouvi-os a falar De um chamado S. Martinho Perguntei quem esse era E eles disseram-me assim: - Agora vamos contar a história E vais ouvir até ao fim. Era um rapaz bondoso Que tinha de ir para a guerra, E tal não era a sua tristeza Ter de deixar a sua terra. Foi andando no caminho Num dia chuvoso, Se ele não se apressasse O imperador ficaria furioso.

As turmas dos 5º e 6º anos de Alcáçovas mais uma vez relembraram esta data compondo provérbios e ilustrando-os à sua maneira na aula de Português. Não tiveram castanhas, mas, mesmo assim, divertiram-se, usaram a sua criatividade e homenagearam o nosso património oral. 5º e 6º A de Alcáçovas

Mais à frente encontrou Um pobre mendigo, Ficou com pena pois ele Não tinha roupa nem abrigo. Estava a morrer de frio Martinho se lembrou, Cortou a capa ao meio E lá o consolou. De chuva fez-se Sol Por esta boa ação, Em agradecimento desta salvação. Duarte Farrica, 6ºB


8

Anúncios publicitários

Nas aulas de inglês de 11º ano trabalhámos a publicidade, no âmbito do tema "Consumismo". Os alunos, em grupo, construíram um anúncio publicitário, utilizando a linguagem própria deste tipo de texto e a sua imaginação, para ilustrarem um produto à sua escolha. Os resultados foram excelentes, como podem ver neste nosso jornal e, por isso, decidimos partilhar os nossos trabalhos. A professora de inglês e os alunos dos 11º A e B Duarte N., Carolina, Catarina F. e Laura, 11ºA

Constança, Florbela, Márcia e João P., 11ºB

João V., Diogo T. e Luís, 11ºB

Helena, Catarina F., Diogo Z. e Elsa, 11º B

Maria, Inês P. M., João R. e Cátia, 11ºA

Ana L., Marlene e Vasco, 11ºA

Pedro S., Filipe e Soraia , 11ºB

Miguel, Luís F., Joaquim e José C., 11ºA

Fernando, Alexandre e Joana,11º B

Inês P., Tomás, Catarina J. e Mariana,11ºA


9

Página de jornal, produzida nas aulas de Educação Visual sob a conceção gráfica da aluna Liliana Bento, 9ºB-AL


10

Biblioteca Escolar

Feira do Livro

Realizou-se mais uma Feira do Livro, no Agrupamento. Passou por Viana, foi a Alcáçovas e terminou em Aguiar. Em Viana, foi no polivalente da EBSIS que foi animado com uma festa de livros, que, este ano letivo, contou além da seleção habitual de livros, com uma secção de banda desenhada. Em Alcáçovas, realizou-se na entrada da escola e em Aguiar, no Salão da Junta de Freguesia, para que a população tivesse acesso, no feriado do dia 1 de dezembro e no sábado, dia 3 de dezembro. A Feira do Livro foi especial, em Viana, porque a turma A do 10.º ano ajudou na realização da sua montagem. Puderam aprender a organização de livros, contactar com uma variedade de te-

máticas, de géneros, de autores, desde a génese da Feira. Em Aguiar, há que salientar a presença do escritor Carlos Canhoto, que apresentou o seu último livro A Minha Avó Felicidade. A ternura transformada em palavras, ilustrada por elementos saídos do montado são as caracte-

A Profª Bibliotecária, Rosa Barros

rísticas principais deste belo livro. O seu autor brindou a assistência com a leitura de diversos outros textos seus, criando momentos de boa disposição para quantos assistiram a este evento. Mais uma vez, os livros da Feira foram fornecidos pela livraria Fonte de Letras.

1,2,3,4,5 MN de Leitura Novo ano escolar, novos grupos de alunos e de alunas, mas a leitura continua a ser uma prioridade. A sua partilha entre jovens e crianças continua a ser uma estratégia fundamental para a sua promoção, quer na escola, quer na comunidade. Este ano, as turmas do 10.º ano têm como tema/problema do Mundo contemporâneo a Leitura como direito humano. Neste sentido, são dinamizadores e mediadores de

Que susto !!!

leitura, indo às turmas do 1,º ciclo e pré-escolar levar pequenos textos, colaborando com a sua promoção.

Então não é que a biblioteca dos grandes foi visitada por um grupo de pequenos bruxos, bruxas e outras criaturas assustadoras, no dia 31 de outubro?! Pois foi !!!! As crianças do Jardim de Infância de Viana do Alentejo, vestidas a preceito foram até à biblioteca da EBSIS levar doces !!!! Quem disse que ler não é compatível com doçuras e travessuras?!


Visita de Estudo à Universidade de Évora

Visita de Estudo ao Circuito Megalítico da Tourega

Os alunos do 5º ano do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo participaram numa visita de estudo ao Circuito Megalítico da Tourega, tendo visitado alguns dos locais mais interessantes deste circuito megalítico: Anta do Zambujeiro, herdade da Mitra – Valverde, Menir e Cromeleque da herdade dos Almendres - Guadalupe. Com a colaboração da Câmara Municipal, os alunos poderam deslocar-se a estes sítios históricos. Alguns alunos relevaram bastante curiosidade e interesse por estes monumentos megalíticos. O dia estava propício para percorrer trilhos e partilhar informação acerca das primeiras comunidades recoletoras e agropastoris que habitaram a Península Ibérica. Os alunos do 5º ano do agrupamento puderam ainda conhecerse e conviver já que alguns deles eram alunos da Escola de Alcáçovas e outros da EBSIS. Foi uma manhã muito agradável.

Encontro com o escritor/ realizador Filipe Melo A CPCJ e a BE levam as duas turmas do 10.º ano à Universidade de Évora, a convite da Professora Doutora Antónia Lima, para participarem no encontro com o realizador de cinema, músico e autor de novelas gráficas Filipe Melo. Durante a Feira do Livro, puderam contactar com o último livro do autor, Vampiros, inspirado na guerra colonial e nas novelas góticas, que são uma grande influência do autor.

Alunos do 5º ano

Notícias da Escola com o apoio de: Câmara

Municipal de Viana

do Alentejo

11

A sessão começou com a visualização de uma curtametragem realizada por Filipe Melo, em 2003, que foi premiada no FantasPorto, cuja temática, neste momento, está muito em voga, mortos-vivos. De facto, Filipe Melo é um grande exemplo de persistência e de trabalho, no seio da produção artística, quer seja no cinema, quer na música, quer na escrita de argumentos. Profª Rosa Barros


12

Os nossos pequenos autores Fomos à Feirinha do Outono, vendemos e ouvimos uma história. Comemos castanhas assadas

E vamos guardar esta Feirinha na memória.

Lara Pinto e Madalena Pacheco, 4º F

História do Natal

Era uma vez, há muito, muito tempo, há mil anos, talvez… Um anjinho veio dizer a uma mãe chamada Maria que estava grávida. O bebé ia chamar-se Jesus. Noutro dia, o José ouviu um soldado dizer que havia um rei muito mau que queria matar o Jesus. O José e a Maria fugiram para as montanhas onde estavam as ovelhas e depois chegaram a uma cidade que se chamava Belém, estavam muito cansados e queriam dormir no hotel e não havia quartos. Uma velha perguntou se queriam ir para o estábulo dela que tinha palhinha fofinha. Havia lá uma manjedoura e a Maria deitou lá o Jesus quando ele nasceu e o bebé adormeceu. As ovelhas vieram a correr ver o Jesus. Por cima da manjedoura apareceu uma estrela amarela, mas não era o sol. Os reis magos seguiram-na para descobrir onde estava o Jesus. Paula põe um ponto final porque já acabou. Reconto da “História do Natal” elaborado por:

Ricardo, Rodrigo, Margarida e Maria Inês. Jardim de Infância de Alcáçovas sala 1

Foi uma Feirinha cheia de comidinha. Quando cheguei a casa já me doía a barriguinha.

João Luz e Íris Nascimento, 4º F

A Feirinha do Outono já aconteceu. Até ficámos com sono, devido ao trabalho que deu.

Nicole Calado e Catarina Fadista, 4º F

Na Feirinha do Outono vendemos castanhas e comemos bolo. Também vendemos batatas e foram muito baratas.

Martim Serpa e Santiago Gaio, 4º F

Fui à Feirinha do Outono. Foi muito divertida! Comi marmelada e fiquei encantada…

Dinis Branco e Leonor Cardoso, 4º F

Castanhas assadinhas

na Feirinha do Outono, também têm proteínas

e estavam muito quentinhas! Duarte Rufas e Viktor Fedoriv, 4º F

Fomos à Feirinha do Outono, comemos castanhas assadas, bebemos sumo de laranja

e vimos folhas encarnadas. Filipe Janeiro e Tomás Figueira, 4º F

Comprei castanhinhas

na Feirinha do Outono.

Quando cheguei à minha casinha já não tinha nadinha.

Nádia F. e Guilherme Campaniço, 4º F

Na Feirinha do Outono

as castanhas sabem muito bem. Foram todos os meninos

e as professoras também. Érica Amaro e Leonor Silveiro, 4º F


13

A SEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA No âmbito do projeto da UCC, sob a temática “A Sexualidade”, dirigida aos alunos do 7º ano de escolaridade, foram já realizadas várias sessões de promoção da saúde em sala de aula, em algumas turmas.

Deste modo realizou-se uma 1ª sessão sobre a temática dos afetos. Falou-se da definição da sexualidade que segundo a Organização Mundial de Saúde (2005) é “…uma energia que nos motiva a procurar amor, contacto, ternura e intimidade; que se integra no modo como nos sentimos, movemos, tocamos e somos tocados; é serse sensual e ao mesmo tempo sexual; ela influência pensamentos, sentimentos, ações e interações e por isso influência a nossa saúde física e mental.” A Sexualidade tem características específicas ao longo da vida. As crianças a partir dos 3-4 anos podem manifestar interesse sexual com perguntas, observações e até autoexploração do corpo. No entanto, é na puberdade que se especifica o desejo sexual, em que numerosos estímulos adquirem um valor erótico, o que torna possível que as pessoas se envolvam emocionalmente e estabeleçam compromissos relacionais. Portanto, antes da primeira relação sexual deve-se pensar muito

bem sobre a situação e ter a certeza do que realmente é isso que se quer nesse momento. Numa 2ª sessão, e para ter continuidade, falou-se dos métodos contracetivos existentes, especificando os que são hormonais, os de barreira, naturais e irreversíveis. Deve-se usar o método contracetivo que mais se adapte a cada um, os jovens devem usar, preferencialmente, a pílula juntamente com o preservativo, protegendo assim das Infeções sexualmente transmissíveis e de uma gravidez indesejada. De salientar que o preservativo masculino/feminino funciona como uma barreira física que impede os espermatozóides de entrarem na vagina evitando a fecundação, e é considerado o único método para prevenir as IST’s. Numa 3ª sessão e para assinalar o dia mundial da SIDA, (1 de dezembro) falou-se da SIDA e de outras

Notícias da Escola com o apoio de:

infeções sexualmente transmissíveis (IST), como a Sifilis, Gonorreia, HIV, Hepatite B, Candidiase, e Herpes Genital. No final da sessão foi apresentado um filme animado sobre a sexualidade, que mostrava as alterações físicas e psicológicas que acontecem na puberdade, a 1ª relação amorosa e sexual e ainda a importância da utilização do preservativo, como único método que pode prevenir as IST’s. -Alertar é importante porque devemos: -Planear o modo como queremos viver a nossa sexualidade. -Tomar as decisões, conscientes das suas possíveis consequências.-Respeitarmo-nos a nós e aos outros, na expressão da sexualidade. Equipa de enfermagem UCC de Viana do Alentejo, Enfª Celeste Gomes


14

Autarquia e Educação Espetáculo de Natal levou crianças ao Cineteatro Vianense

Nos dias 13, 14 e 15 de dezembro, cerca de 350 crianças do préescolar e 1º ciclo do concelho de Viana do Alentejo assistiram, no Cineteatro Vianense, ao espetáculo “Os sentidos das cores ou o capuchinho vermelho não é vermelho e o lobo não é mau”, no âmbito da Festa de Natal das escolas, organizado pelo Município de Viana do Alentejo em parceria com as Juntas de Freguesia do Concelho. A iniciativa, que pretendeu assinalar o Natal e promover o convívio entre a comunidade escolar, foi produzida por Diana Regal e Ana Cristina Matos. O espetáculo apresentado foi de partilha entre os atores/manipuladores. O público foi levado a fazer uma viagem através dos sentidos, aos quais associaram-se cores e jogos de imagens projetadas. Chegados à cor vermelha viajaram por diversas histórias de capuchinhos vermelhos e lobos maus. Pela incursão de diversos livros, o espetáculo recontou a história do Capuchinho

Vermelho e cruzou-a com o Pai Natal, fazendo do lobo mau um lobo bem comportado. Como é habitual, no final de cada sessão do espetáculo foram oferecidas pequenas lembranças das quais se destaca o livro “Ó, Vitorino!”. Recorde-se que este livro é uma edição da Câmara Municipal de Viana do Alentejo e da Junta de Freguesia de Alcáço-

vas com o apoio da Junta de Freguesia de Aguiar e da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, e foi apresentado no Paço dos Henriques, no passado dia 1 de dezembro, na comemoração do primeiro Aniversário da Inscrição do Fabrico de Chocalhos como Património Cultural Imaterial da Humanidade com Necessidade de Salvaguarda Urgente - UNESCO.

Município de Viana do Alentejo assinalou “Semana da Floresta Autóctone” No âmbito da Oficina do Ambiente que decorreu de 22 a 28 de novembro, a “Semana da Floresta Autóctone 2016”, subordinada ao tema da paisagem, com atividades destinadas aos alunos do préescolar e 1º ciclo do concelho de Viana do Alentejo. Durante a semana os alunos do pré-escolar participaram na Oficina “Texturas da Natureza” onde efetuaram decalques de troncos de árvores, ramos e folhas com material de pintura e, no final, dispuseram os seus trabalhos numa tela gigante. Já os alunos do 1º ciclo participaram na Oficina de construção de “Mapas da Natureza”, onde desenharam mapas da área envol-

vente à sua habitação, identificando passeios, estradas, edifícios, espaços verdes, ecopontos e contentores de resíduos. De salientar que a “Oficina do Ambiente” é um projeto educativo que pretende divulgar e valorizar o património natural do concelho envolvendo a comunidade escolar. A iniciativa, da responsabilidade do Município de Viana do Alentejo, contou como parceiros locais a Fraternidade de Nuno Álvares –

Associação dos Antigos Filiados no Corpo Nacional de Escutas de Alcáçovas, o Banco Local de Voluntariado de Viana do Alentejo e o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo.


15

O Coordenador do Desporto Escolar: Prof. João Horta

Futsal Feminino

EBSIS a correr

No dia 9 de novembro, realizouse o “nosso” corta-mato escolar 2016-2017. Numa manhã bastante nublosa e sem chuva, 66 alunos de todos os níveis de ensino, deram vida, alegria e boa disposição ao circuito de manutenção de Viana do Alentejo. Todos estes pequenos grandes campeões, desafiaram as suas capacidades e procuraram cumprir a respetiva distância do percurso o mais rapidamente possível. Uns mais rápidos que outros, certo é que todos chegaram ao fim e aí receberam um lanche para retemperar as forças. Os primeiros seis classificados de cada escalão, irão representar a EBSIS no Corta – Mato Distrital a realizar no dia 24 de fevereiro em Évora. Um obrigado muito especial para a turma do Curso Vocacional (JIA), pela preciosa colaboração na organização deste evento, às funcionárias do bar pela preparação dos lanches, à Câmara Municipal, GNR e Bombeiros Voluntários.

No passado dia 9 de novembro, realizou-se no Complexo Desportivo do Clube de Rugby de Évora, o Torneio de Abertura de Futsal Feminino. A nossa Escola teve um comportamento e desempenho de louvar, ficando as nossas atletas em 2º lugar. As nossas alunas estão de Parabéns e esperamos que com a colaboração e participação de todas, possamos melhorar o nosso rendimento. Parabéns ao Futsal Feminino.

FUTSAL-EBSIS

No decorrer do 1º período, o grupo

I Encontro Desportos Gímnicos do Desporto Escolar

Profs. de Ed. Física

Notícias da Escola com o apoio de:

Prof. Carlos Machado

de Infantis Masculinos realizou jogos com as Escolas de Arraiolos e Alcácer do Sal. O grupo de Iniciados Femininos defrontou apenas a Escola Conde Vilalva. Durante o 2º período, os nossos grupos equipa de Futsal, irão dar seguimento ao calendário competitivo, realizando jogos com outras Escolas. Os treinos têm decorrido com boa assiduidade por parte dos alunos, o que os torna alegres, competitivos e atrativos. Prof João Horta

No passado dia 16 de novembro realizou-se no Colégio dos Salesianos de Évora, o I Encontro Desportos Gímnicos do Desporto Escolar, onde participaram grupos/ equipas de Ginástica Artística, Ginástica Acrobática/ Grupo e Trampolins, e no qual o nosso Agrupamento de Escolas não pôde deixar de estar presente. Apesar de não se tratar ainda de um encontro com um cariz competitivo, não deixou ser uma experiência muito enriquecedora para todos os participantes, contando com a participação de 170 alunos de todos os escalões.


16

Correio sentimental e espiritual

Dr.ª Lizette Conselheira sentimental e espiritual Sedutora irresistível

Tenho andado com vários rapazes, mais ou menos do mesmo tipo: irreverentes, atiradiços, envolventes, com falinhas mansas e com propostas indecentes, que beijam e abraçam sem vergonha ou timidez e outras coisas assim. Só sei que se derretem por mim, são loucos e caiem facilmente aos meus pés. Acontece que acabei recentemente uma destas relações escaldantes e, logo a seguir, dei-me conta que me interessei por um tipo diferente, discreto, pacato e tão respeitador

que até dá nervos. Por mais que me atire a ele, o rapaz não reage; é um santo! A verdade é que tudo isto é novidade para mim, pois tenho fama de sedutora irresistível. Sinto-me frustrada e mal amada e a minha autoestima anda pelas ruas da amargura; não sei como dar a volta a criatura tão respeitadora. Anónima frustrada

Pois é, querida amiga, o teu charme e poder de sedução só resultam com o “tipo” superficial ou ordinário. Porque será? Talvez porque deixaste passar a imagem de “miúda” que só gosta do vulgar e do fácil, partindo do princípio que isso é uma qualidade. Esta tua mudança, no que respeita a

“tipos”, pode querer indiciar que amadureceste, que tens mais juízo ou, simplesmente, que te lançaste num desafio novo que te dá luta e, como tal, te interessa. O problema é que tens um rótulo colado à testa que apela aos malandros de falinhas mansas ou aos descarados com propostas indecentes, porque os outros, os seres humanos normais e civilizados, veem-te como uma tonta, uma maluca, que só pensa na diversão… Assim, não há moço sério que te queira… Já te questionaste sobre os sentimentos ou sobre as tuas verdadeiras motivações? Reflete sobre a vida, tem calma e juízo; talvez ele perceba que não és má rapariga. Lizette de Vasconcellos e Sá

Espaço Arte -

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa Viana do Alentejo

Estrada da Quinta de Santa Maria

7090 Viana do Alentejo Tel.: +351 266 930 070 -

Coordenação das professoras Gertrudes Pinto e Florentina Catalão, produção gráfica do professor Francisco Fadista e impressão na EBSIS. Tiragem: 220 exemplares

Pormenor da Árvore de Natal feita em papel pelos alunos do Clube de Artes, exposta no polivalente da EBSIS.

FELIZ NATAL E BOM ANO NOVO!

Noticias da Escola - Edição dezembro 2016  
Noticias da Escola - Edição dezembro 2016  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Advertisement