Page 1

Notícias

Dez. 12 Ano 9 | Número 2 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com

da Escola

Jornal do Agrupamento de Viana do Alentejo

Pág. 4

Dia Nacional da Floresta Autóctone Tecer a Prevenção

A Feirinha de Outono

- diagnóstico social do

Concelho de Viana Pág. 2 Aniversário da assinatura da Convenção dos Direitos da Criança e Jovem Pág. 3

Comissão de Finalistas 2012/2013

Pág. 3

Pág. 10

Pág. 5

Autarquia e Educação

Alunos Estrangeiros no Agrupamento Pág. 8 e 9

Dia Nacional da

Pág. 6

Cultura Científica

Conselho Municipal de Juventude de Viana do Alentejo (CMJVA).

Desporto

Pág. 14

Escolar

Pág. 15


2

EDITORIAL Em época de Natal, as campanhas de solidariedade multiplicam-se e é certo que os portugueses, embora cada vez mais pobres, continuam estoicamente a ajudar os que mais precisam ou os que são mais pobres ainda. Mais ou menos, toda a gente vai contribuindo para que o próximo vá passando um pouco melhor. Entre as nossas crianças, sabemos que há os que não têm manuais escolares, os que saltam refeições e os que têm pouco agasalho para os dias frios. Sendo a nossa escola um mundo tão pequeno, é fácil detetar os casos mais dramáticos e agir de acordo com o que está ao nosso alcance. Assim, sabemos que os alunos vão conseguindo algumas cópias, outros vão tendo o almoço garantido e as roupas quentes também se vão arranjando… Não podemos mudar a realidade em que vivemos, de crise profunda e demolidora, mas vamos tentando amparar os golpes mais duros de modo a evitar maior sofrimento.

Tecer a Prevenção – diagnóstico social do Concelho de Viana Recordando à comunidade escolar a aceitação por parte da CPCJ de Viana do Alentejo em aderir ao Projeto Tecer a Prevenção, projeto dinamizado pela Comissão Nacional de Crianças e Jovens em Risco, procedemos à conclusão da primeira fase do projeto através da auscultação à população concelhia sobre o conhecimento que tinham de nós, CPCJ de Viana do Alentejo, sobretudo acerca do trabalho que desenvolvemos e da prestação que concedemos às famílias com crianças e jovens em perigo. Para tal foi nossa preocupação prévia ter uma amostragem de inquiridos que fosse significativa em termos concelhio. Contactamos funcionários de comércio, associações culturais, associação de pais, personalidades relacionadas com o desporto que se pratica no concelho, presidentes de Junta de Freguesia, representantes da Assembleia Municipal e ainda estudantes. Este encontro decorreu no salão dos Bombeiros de Viana do Alentejo, na noite em que se comemorava o S. Martinho, evento este levado a cabo pela Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, e apoio da Câmara Municipal. Esteve presente a Coordenadora do projeto a nível Nacional, a Dr.ª Noémia Bandeira, que

pode testemunhar o nosso empenho em ter uma auscultação fidedigna, pois colocámos à disposição de todos os munícipes, um mural onde puderam registar a sua opinião sobre o nosso trabalho. Concluímos que ainda não existe uma noção completa sobre a nossa atuação e os limites que nos condicionam, o que nos mereceu preocupação e assumimos o compromisso de realizar uma maior divulgação daquilo que fazemos junto das populações em geral, solicitandolhes também que “teçam a prevenção do risco” com que as crianças e jovens se deparam no dia a dia. Contudo, foi gratificante verificar que a expressão registada no mural exposto no salão, mais frequente, foi “ ajudam crianças que necessitam de apoio e as suas famílias”.

É esta, também, a função da escola que, em muitos casos, conhece os dramas tanto ou mais do que as próprias famílias e, entre todos nós, que constituímos a comunidade educativa, gente atenta e solidária, vamos ajudando no que podemos. Desejamos Bom Natal.

a

todos

um

A equipa do Notícias da Escola

Animação na noite de S. Martinho junto ao Salão dos Bombeiros de Viana do Alentejo


3

Aniversário da assinatura da Convenção dos Direitos da Criança e Jovem

Comissão de Finalistas 2012/2013 Hoje em dia todos nós sentimos os bolsos “rotos”, as economias guardadas são poucas e as que existem são para necessidades básicas e bens essenciais. Neste momento existe uma luz ao fundo do túnel para que todos possamos concretizar o sonho da grandiosa e imperdível viagem do ensino secundário! Estando nós, alunos finalistas, numa fase da adolescência em que gostamos de nos divertir, mas para tal também é necessário ter algumas moedinhas, que acabam por ficar lá no fundo dos nossos bolsos, decidimos juntar-nos e meter mãos à obra, pois se há coisa

No passado dia 22 de novembro, na nossa escola comemorou-se mais um aniversário da assinatura da Convenção dos Direitos da Criança e Jovem. Como tem sido hábito nos últimos anos, a CPCJ de Viana do Alentejo recorda esta data como sendo de vital importância para as crianças e jovens, tendo várias iniciativas, umas mais abrangentes que outras, dependendo das circunstâncias, recordando a importância da proteção da infância e juventude. Assim, todos os alunos, de todos os ciclos de ensino da Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa participaram, registando previamente em pequenos cartões, um dos momentos marcantes das suas vidas. Posteriormente estes foram afixados num extenso mural no polivalente da escola, para que toda a comunidade educativa tomasse conhecimento deles e tirasse posteriormente as ilações que o momento lhes proporcionou. Esta atividade foi da iniciativa do 5º C em colaboração com a CPCJ. Foi notável o empenho desta pequena turma e de alguns dos seus Encarregados de Educação que se juntaram a nós nesta

manhã e connosco conviveram e brindaram ao célebre documento, desejando o seu rigoroso cumprimento a bem daqueles que estão em crescimento. Estatisticamente falando, os momentos mais marcantes para estes alunos foram: o nascimento de irmãos, a primeira bicicleta, demonstrações de afeto, morte de familiares, deixar a família noutro continente e vir estudar para Viana do Alentejo, problemas de saúde... Alguns cartões proporcionaram grande emoção, outros deixaram-nos a pensar sobre a relatividade da importância dos acontecimentos. Foi muito interessante esta atividade e motivou todos os alunos e encarregados de educação. Na turma do 5º C, ainda em privado, houve convívio entre os alunos, encarregados de educação e os elementos da CPCJVA. Houve um lembrete da efeméride, distribuição de pequeno brinde e a degustação de um bolo. Esta atividade teve grande impacto dado o interesse manifestado por todos os alunos. 5º C, com a colaboração da CPCJVA.

que sabemos é que temos que ser nós a lutar pelo nosso futuro. Foi assim que surgiu a Comissão de Finalistas 2012/2013, constituída por 22 alunos da Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa de Viana do Alentejo, que tem como objetivo não só angariar dinheiro para a viagem de Finalistas a Calpe, mas também proporcionar atividades relacionadas com dias festivos, por exemplo o Halloween e o São Martinho, do agrado de uma grande percentagem da comunidade escolar. A comissão traçou vários projetos para o ano letivo que atravessamos, a destacar: a comemoração de dias festivos, o sorteio de rifas, organização de workshops, a presença na XIII Doçaria das Alcáçovas, a organização de uma festa de Natal no Concelho de Viana do Alentejo, bem como o tão esperado baile de finalistas 2012/2013. Sem adiantar mais pormenores, esperamos ter o máximo apoio de todos, para que os projetos sejam cumpridos com sucesso. Lembrem-se: HOJE por NÓS, AMANHÃ por VOCÊS! Comissão de Finalistas 2012/2013


4

Programa Eco-Escolas Dia Nacional da Floresta Autóctone Comemorou-se no dia 23 de novembro último o Dia Nacional da Floresta Autóctone com a realização de várias ações diretamente relacionadas com a conservação das nossas florestas naturais. A floresta natural da nossa região (basicamente constituída pela azinheira e pelo sobreiro) é um bem extraordinário que é preciso preservar e proteger, pois constitui um património natural fundamental para o equilíbrio ambiental. Devemos também realçar a sua importância económica, por serem fonte de alimento para animais, lenha e cortiça. No âmbito desta comemoração, os alunos do Curso Profissional de Técnico de Gestão do Ambiente organizaram várias atividades, como a criação de um viveiro de sobreiros e de azinheiras, na qual participaram os alunos do 5º ano, a recuperação de

alguns canteiros da nossa escola, com plantas da região como o alecrim (cedidas pela empresa AMG), e o hastear da Bandeira Verde 2012, símbolo do Programa Eco-Escolas,

dada, mais uma vez, à nossa escola em função do bom desempenho ambiental. Este dia de comemoração foi escolhido por ser considerado o mais adequado no nosso país às condições de sementeira ou de plantação de árvores e arbustos, ao contrário do dia 21 de março, dia Mundial da Floresta, mais favorável nos países do norte da Europa. Assim, os alunos do Curso Profissional de Técnico de Gestão do Ambiente deixam um apelo a todos os que tenham um espaço no seu quintal, para que semeiem ou plantem um arbusto ou uma árvore da nossa região, tal como fizeram na escola. Estes alunos apelam, ainda, a todos

Notícias da Escola com o apoio de:

Viana do Alentejo

para que tenham um cada vez

melhor desempenho ambiental, na escola, em casa e na rua. Alunos do Curso Profissional de Técnico de Gestão do Ambiente


5

Recolha de Tinteiros e Toners

No dia sete de novembro pelas 08:30 na sala de grandes grupos, houve uma Sessão de Sensibilização sobre a importância da recolha de tinteiros e toners vazios, no âmbito do Projeto Escola Verde, uma parceria entre a Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa e a AMG – (Empresa de Recolha de Tinteiros e Toners Vazios), que também contou com o apoio da Exma. Sra. Eng.ª Sónia Cabeças da Câmara Municipal de Viana do Alentejo. A sessão teve como principais temas: a importância da recolha de tinteiros e toners, não os colocando no lixo, mas sim nas Ecobox existentes na nossa escola e fornecidas pela AMG, e os cuidados que se deve ter ao manusear este tipo de resíduos e os riscos que podem trazer para a nossa saúde. Falou-se também sobre sistemas de pontos fornecidos pela AMG, o qual permite a troca de tinteiros e

toners por pontos, os quais podem ser trocados por prémios variados a favor da escola, desde material informático a árvores. A sessão teve como principal objetivo sensibilizar não só alunos e professores, mas também toda a comunidade escolar, para o devido encaminhamento deste tipo de resíduos bastante nocivos para o Ambiente

Notícias da Escola com o apoio de:

Junta de Freguesia de Viana do Alentejo

Hugo Freira, AMG

A Lógica, EM SA, em nome da parceria do projecto EXPERIMENTA ENERGIA, realizou no dia 31 de outubro uma sessão de Eficiência Energética sob a orientação de Sónia Estanislau, formadora do projecto, tendo como colaboração a Câmara Municipal de Viana do Alentejo, o Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo e a Associação de Pais e Encarregados de Educação. Com esta sessão, pretendeu-se promover a sensibilização e educação das comunidades para a eficiência energética, redução do consumo de energia, produção de energia a partir de fontes renováveis, gestão racional de recursos e potencialidades dos territórios. Após um enriquecedor debate, houve uma troca de “lâmpadas gastadoras” de energia por “lâmpadas de poupança” de energia. O representante deste projeto entregou ao Agrupamento de Escolas, na pessoa do Presidente da CAP, Prof. Luís Feitor, uma mala “Kit experimenta energia”. Vamos poupar energia!


6

Dia Nacional da Cultura Científica Para comemorar o Dia Nacional da Cultura Científica, realizou-se na nossa Escola, no dia 23 de novembro, uma palestra sobre a vida e obra de Albert Einstein. O orador foi o professor Augusto Fitas do Departamento de Física da Universidade de Évora. Assistiram a este evento os alunos dos 10.º, 11.º e 12.º anos do curso de Ciências e Tecnologias. A instituição deste dia, em 1997, serve para comemorar o nascimento de Rómulo de Carvalho (24 de novembro de 1906) e divulgar o seu trabalho, bem como promover a cultura científica e o ensino da ciência. Rómulo de Carvalho foi professor, investigador e autor de manuais escolares, de livros de divulgação científica e de poesia, estes últimos sob o pseudónimo de António Gedeão. Um dos aluno que assistiu à palestra escreveu: “No dia 23 de novembro, assistimos à palestra, no âmbito das comemorações do dia nacional da cultura científica, dedicada a Albert Einstein. As turmas da área de ciências e tecnologias dirigiram-se às 11 horas para a sala 10. Um professor universitário contou-nos a história de Einstein, uma história bastante complexa; o professor também nos explicou os estudos de Einstein. Neste dia todos os alunos ficaram um pouco mais cultos e, esperamos, mais interessados pela área em que se encontram” Opiniões de mais alguns alunos que assistiram à palestra: “Na minha opinião a palestra foi interessante pois Einstein foi considerado “um símbolo” para a ciência, e é interessante conhecer a vida desse homem.” “A coisa mais bela e que fascinou Einstein foi o mistério, pois só essa emoção conseguiu fazer aquilo que ele foi. Para ele o mistério era a base da ciência.” “Achei a palestra sobre Einstein interessante uma vez que com ela

Palestra sobre a vida e obra de Albert Einstein. Orador Professor Doutor Augusto Fitas, do Departamento de Física da Universidade de Évora. podemos ficar a saber mais coisas sobre a vida de Einstein. Poderia ter havido mais interação connosco para não se tornar tão cansativa para nós, mas tirando isso gostei muito.” “Foi muito interessante saber sobre a vida de Einstein.” “ Acho que a palestra foi muito interessante e descobri coisas sobre o Einstein que não fazia ideia, como o filho bastardo.” “ A palestra de dia 23 de novembro levou-nos a conhecera pessoa e a vida de Einstein, um dos maiores físicos de sempre. Esta palestra, ao som da música de violinos foi, para mim bastante interessante e enriquecedora.” “A palestra foi muito interessante para todos nós, pois como nós estamos num curso de Ciências, saber mais sobre Albert Einstein é muito útil, pois com certeza iremos estudar muitas descobertas dele, e quem sabe, um dia seremos tão bons quanto ele.” “Na minha opinião, a palestra sobre a vida e as descobertas de Einstein foi um pouco extensa, porém interessante.” “Eu acho que a palestra foi muito

interessante, gostei da apresentação do senhor e do power point e, em especial da música de fundo; acho que a escola devia promover mais iniciativas como esta.” “Gostei muito da palestra. Demonstrou realmente a importância da vida de Einstein e a sua contribuição para a ciência.” As frases citadas atrás não têm a identificação do autor porque foi pedido aos alunos que assistiram à palestra que dessem a sua opinião de forma anónima. A sub-coordenadora do grupo 510 Mª Augusta Lizardo Alunos do 10º A

Lágrima de preta Encontrei uma preta que estava a chorar, pedi-lhe uma lágrima para a analisar. Recolhi a lágrima com todo o cuidado num tubo de ensaio bem esterilizado. Olhei-a de um lado, do outro e de frente: tinha um ar de gota muito transparente.

Mandei vir os ácidos, as bases e os sais, as drogas usadas em casos que tais. Ensaiei a frio, experimentei ao lume, de todas as vezes deu-me o que é costume: nem sinais de negro, nem vestígios de ódio. Água (quase tudo) e cloreto de sódio.


7

Visita de Estudo a Lisboa

As turmas do 12ºA e 12ºB, no dia 17 de outubro de 2012, no âmbito das disciplinas de História A e Português, lecionadas pelos professores António Valério e Eglantina Rato, respetivamente, realizaram uma visita de estudo a Lisboa. A chegada deu-se por volta das 11h na Praça do Comércio ou Terreiro do Paço (fica na zona que foi o local do palácio real durante cerca de dois séculos. É umas das maiores praças da Europa) onde , logo de seguida, se dirigiram ao Cais das Colunas que constituiu, durante muitos séculos, a principal ligação entre a cidade e o rio, sendo conhecido como a ‘’porta da cidade’’, oferecendo ao mesmo tempo um lugar da troca, um cais e observação da azáfama fluvial, como também um local de franca contemplação paisagística e privilegiada zona de lazer. Ainda na praça do comércio aproveitaram para conhecer o famoso café, frequentado por Fernando Pessoa, “Martinho da Arcada”. Seguiram para o Chiado onde visitaram a Igreja dos Mártires , que também faz parte do roteiro Pessoano, por o próprio poeta ter sido lá batizado. Seguidamente, visitaram também no Chiado, o Teatro S. Carlos, em frente ao prédio onde nasceu Fernando Pessoa. É um edifício classificado como património nacional, de grande importância histórica e artística a nível nacional e internacional. Foi inaugurado em 30 de julho de 1793 pela rainha D. Maria I para substituir o teatro Opera do Tejo, que foi destruído no terramoto de 1755. No seu interior tem diversos espaços que são utilizados para eventos, concertos, colóquios, espetáculos, lançamentos de livros ou cocktails. Também um espaço inserido no roteiro pessoano a visitar, foi o café “Brasileira” do Chiado, fundado em 1905 por Adriano Telles, que vivera no Brasil e daí importava o café. Em 1910 fez uma remodelação, criando então a cafetaria. A partir dessa época a Brasileira tornou-se o cenário de

inúmeras tertúlias intelectuais, artísticas e literárias. Por lá passaram os escritores e artistas reunidos em torno de figura de Henrique Rosa (tio adotivo de Fernando Pessoa), que viriam a fundar a Revista Orpheu. A Brasileira do Chiado

como por exemplo do artista Robert Delaunay. O último espaço a ser visitado por ambas as turmas, antes do regresso, foi a Casa Fernando Pessoa, localizada em Campo de Ourique. Foi inaugurada em novembro de 1993,

mantém uma identidade muito própria, quer pela sua decoração, quer por se encontrar ligada a círculos de intelectuais, escritores e artistas como Fernando Pessoa, Almada Negreiros, Santa Rita Pintor, José Pacheko ou Abel Manta. A assiduidade de Fernando Pessoa motivou a inauguração, nos anos 80, da estátua da autoria de Lagoa Henriques, que representa o escritor sentado à mesa na esplanada do café. A visita incidiu também sobre o Centro de Arte Moderna que se integra na Fundação Calouste Gulbenkian e foi fundado em 1983, tendo o nome do primeiro Presidente da Fundação, José de Azeredo de Perdigão. A coleção do CAM reúne os artistas mais representativos do século XX português até à atualidade, como José de Almada Negreiros, Eduardo Viana e Amadeu de Sousa Cardozo, entre outros. Contém também grandes obras internacionais,

como um centro cultural destinado a homenagear Fernando Pessoa e a sua memória na cidade onde viveu e no bairro onde passou os seus últimos quinze anos de vida, Campo de Ourique. Possui um auditório, jardim, salas de exposição, objetos de arte, uma biblioteca exclusivamente dedicada à poesia, e também uma parte do espólio do poeta (objetos e mobiliário que pertenceram ao poeta e que são atualmente património municipal). Nos seus três pisos principais, é costume realizarem-se sessões de leitura de poesia, encontros de escritores, espetáculos musicais e de teatro, conferências temáticas, cursos, exposições de artes plásticas, sessões de apresentação de livros e oficinas criativas para crianças. O regresso da visita, deu-se por volta das 18:30h. Catarina Fadista, Megi Gegudchaze, Nádia Guerreiro e Sérgio Guerreiro 12ªB


8

ALUNOS ESTRANGEIROS NO AGRUPAMENTO No nosso Agrupamento cruzam-se várias nacionalidades e várias culturas. Quer por serem filhos de imigrantes, quer por terem optado por estudar em Portugal, vários são os alunos estrangeiros que aqui estudam, alguns deles há já vários anos. Juntámo-los todos e fizemos esta pequena homenagem aos nossos alunos estrangeiros. Isabel, Anabela e Rita Wu são chinesas e vivem em Viana desde 2006. A Anabela e a Rita já nasceram em Portugal. Frequen-

Paul pensa ficar por cá, enquanto que o futuro da Nina e da Laura passa por regressar à Holanda.

Megi Gegudchaze- é georgiana e veio para a nossa escola há três anos, matriculando-se no 10º ano. Hoje, está no 12º ano na Área de Humanidades. Os seus pais trabalham em Viana. O pai é mecânico e a mãe trabalha no Santuário de Nª

tam, respetivamente o 9º, o 5º e o 1º anos no nosso Agrupamento. Os pais trabalham nas duas lojas de que são proprietários em Viana. No futuro, os seus pais pensam voltar à China, só não sabem quando tal acontecerá.

Elisito, Maria Teresa, Maria Domingas, Ineida e Albina são caboverdianos e vie-

Paul, Nina e Laura Roothans são holandeses e moram no Monte do Sobral, em Viana. Fre-

Sª D`Aires. Quer ter nacionalidade portuguesa e deseja ficar cá para continuar os estudos.

Laura Greffoz é francesa e frequenta o 7º ano. Vive em Portugal com os seus pais que são proprietá-

quentam o 11º, o 11º e o 8º anos respetivamente, tendo vindo para Portugal em 1998. Praticam desporto nas modalidades de atletismo e dança. Os pais trabalham numa exploração agrícola de produção de leite de que são proprietários. O

rios do EcoMarché de Viana, onde trabalham. Também a sua irmã, Léa, hoje no ensino superior, frequentou a nossa escola. Nos próximos anos ficará em Portugal

ram estudar para a nossa escola em 2010, no âmbito de um protocolo entre os Municípios de S. Miguel (Cabo Verde) e de Viana do Alentejo. Frequentam o terceiro ano dos Cursos Profissionais de Técnico de Apoio à Infância e de Técnico de Equipamentos Informáticos. O Elisito joga futebol na equipa principal do Sporting Clube de Viana. No próximo ano voltarão a Cabo Verde com os seus diplomas, prontos para o mundo do trabalho.


9

ALUNOS ESTRANGEIROS NO AGRUPAMENTO Roman Pankiv é ucraniano e está no 7º ano. Veio para Portugal

ano e hoje frequenta o 12º ano, na área de Humanidades. O pai trabalha na construção civil e a mãe numa empresa de limpeza. Foi campeão nacional de Ju-Jitsu, na categoria de esperança, em 2011. Quanto ao futuro passa por ficar em Portugal e aqui prosseguir estudos.

Petro

quando tinha três anos e fez toda a escolaridade no nosso Agrupamento. Os seus pais trabalham em Viana: o pai trabalha nas carroçarias Soluz e a mãe é funcionária da Junta de Freguesia. O Roman não sabe se voltará à Ucrânia ou quando isso acontecerá.

P’yekh

é ucraniano e

mora em Vila Nova da Baronia. Veio para a nossa escola este ano e fre-

Rustam Vugarovich é ucra-

niano e veio morar para Viana quando tinha 12 anos. Iniciou a sua escolaridade na nossa escola no 6º

Notícias da Escola com o apoio de:

Câmara Municipal de Viana do Alentejo

quenta o 10º na área de Humanidades. Vive em Portugal desde há oito anos. É praticante de judo em Alvito e já ganhou um 1º lugar num torneio da modalidade. O seu pai trabalha na fábrica UCASUL de Alvito e a mãe é empregada doméstica.

Matheus, Cristian e Samuel são brasileiros. O Matheus frequenta o 7º ano e veio para Viana há três anos com a mãe que trabalha numa empresa de limpeza. O Cristian mora em S. Brás do Regedouro e está no 7º ano; o seu pai é vaqueiro e sua mãe trabalha numa empresa de limpeza. O Samuel mora no Monte dos Ruivos, perto de S. Brás, e frequenta o 5º ano; o seu pai é vaqueiro e sua mãe é cozinheira. Relativamente ao futuro, nenhum deles sabe com certeza o que este lhes reserva.


10

A Feirinha do Outono No dia 9 de novembro realizouse a 2ª Feirinha do Outono. Esta feirinha foi no nosso castelo. Na feira venderam-se muitos produtos: frutos da época, bolos, compotas, mel, doces, chá… A nossa turma gostou muito de estar a ajudar nas vendas. Foi muito engraçado apregoar as nozes, as castanhas, as romãs… Um muito obrigado a todos os encarregados de educação por terem colaborado nesta atividade e a todos que nos visitaram. Nós adorámos a feirinha!

Atividades do Jardim-de-Infância de Viana do Alentejo Nós, as crianças do Jardim-de-Infância de Viana do Alentejo queremos partilhar convosco algumas das atividades que realizámos no 1º período: Dia da Alimentação – 16 de outubro 2012 – Espetadas de Frutas;

Trabalhos de Outono;

Dia das Bruxas – 31 de outubro 2012 – “ Assustar Viana”, Fantasmas de Viana, Ai que medo, Fantasma do castelo, Lanche

Natal – Ufa!... Já fizemos muitos trabalhos e ainda faltam outros tantos…

E agora vamos voltar ao trabalho… Beijinhos para todos e Feirinha de Outono 9 de novembro “Fomos às Castanhas”;

B O A S FESTAS!!!! 3º Ano D

Feira do Livro

A tradicional Feira do Livro, promovida pela Biblioteca Escolar decorreu este ano letivo no Salão Polivalente da Escola sede do Agrupamento. A adesão do público foi muito boa, apesar da crise que se vive no país. Afinal os livros ainda são importantes! A Feira do Livro foi apoiada pela Livraria Fonte das Letras, que forneceu e entregou os livros à consignação da Biblioteca e da Oficina do Feltro, outra das apoiantes do evento. Trabalharam como voluntárias a coordenadora da Oficina do Feltro, Diana Regal, a professora Filomena Coelho, que já está aposentada e a professora Ana Cristina Matos, que está desempregada. A aluna Maria Helena Duarte também deu uma mãozinha. O nosso cliente mais especial foi o professor Fernando Sintra: todos os livros que comprou, doou à Biblioteca Escolar. Por tudo isto, esta Feira foi muito especial. Estamos muito agradecidos a todas as pessoas que colaboraram connosco e a todas as que compraram livros, pois 10% das vendas reverteram em livros para a Biblioteca escolar. Um Feliz Natal para todos/as com votos de muita saúde literária! A Profª. Bibliotecária da Escola

Rosa Barros


11

A FÁBRICA DA FELICIDADE Conta uma lenda muito antiga que mesmo por cima de nós existe uma fábrica da felicidade. Ora uma vez numa aldeia pequenina, enquanto um menino jogava à bola caiu-Ihe uma peça em cima da cabeça. Olhou à sua volta e tudo parecia mais triste, o céu ficou negro de tantas nuvens. De repente um senhor idoso saiu à rua e um pássaro fez cócó em cima da cabeça dele, mas não foi só a ele mas também a várias pessoas. Parecia que tudo estava rodeado de azar. O menino interrogou-se. Porque estaria a acontecer tal coisa e por-

que é que todos tinham azar menos ele, mas acima de tudo perguntava-

se o que é que seria a peça que Ihe tinha caído em cima da cabeça. Estava a vaguear pelas ruas quando reparou que no lugar da peça estava um mapa que dizia o seguinte: -Quem achar este mapa é pedido que o devolva à fábrica da felicidade rua 30 dos céus, recompensa de 300 anos de felicidade. Ora o menino pensou que seria uma boa recompensa e pensou “rua dos céus ora... rua dos céus”. Foi andando e pensando onde e o que seria a tal rua e quando deu por si estava no meio do campo e reparou numa pedra com a forma do mapa e colocou-o lá. Surgiu do nada um elevador que o levou diretamente à rua dos céus. Olhou em volta e viu a fábrica da felicidade, onde entregou o mapa, através da fechadura. Ouviu uma canção que dizia, -Trezentos anos de felicidade para ti... E bateu com o rabo no chão, reparou na sua aldeia muito mais alegre. E, claro, viveu feliz com trezentos anos de felicidade. Também os habitantes da aldeia viveram felizes para sempre porque o menino arranjou a fábrica da felicidade ao devolver a peça que tinha caído do céu. Conto e desenho de Maria Silva, 5 ºC

GRUPO DE AJUDA DE MÃES E JOVENS COM DISLEXIA

DE

CRIANÇAS

Abecedário, sem juízo –5ºB A, é a Ana que se esconde debaixo da cama. B, é a Beatriz que entala o nariz. C, é a Catarina que escova as narinas. C, é a Cristiana que come banana. F, é o Filipe mordeulhe uma carraça e ficou com gripe. I, é a Íris que se pinta com o arco-íris. J, é a Joana que corre atrás de uma ratazana. J, é o João Pataquinho que parece um macaquinho. J, é o João Ferreira que vai à feira. M, é o Miguel que escreveu mal no papel. R, é a Raquel, que tem macacos no quartel. R, é o Rúben Lacão que ficou com o fio dental na mão.

Trata-se de um grupo de mães e professores de Educação Especial que reúne periodicamente e cujo objetivo comum é melhorar as capacidades das crianças e jovens com dislexia, oferecendo-lhe respostas adequadas às suas necessi-

dades académicas e sociais. Encontram-se mais informações na página do Agrupamento. Professoras Amália Caixinha, Manuela Matos e Patrícia Valente

S, é o Sérgio, que ficou caído no colégio. T, é o Tomás, que vomitou bacalhau à brás. Ana Isabel Saldanha, 5.ºB


12

O reverso do S. Martinho

Dia do não Fumador

Efeitos do álcool na concentração e postura

No âmbito do dia de S. Martinho (quando se prova o vinho), a UCC esteve na escola para assinalar este dia, com o intuito de mostrar à comunidade educativa quais os efeitos do consumo do álcool. Quer os alunos, quer os professores, experimentaram os óculos cujos efeitos se assemelham aos sintomas produzidos pelo álcool, que dão a sensação de visão turva, descoordenação motora, lentidão na capacidade de reação e perda

de controlo. Com os óculos colocados tinham de andar sobre uma linha reta, onde se comprovou que a prova não foi bem conseguida, por ter um elevado grau de dificuldade. Outra atividade desenvolvida foi a realização de um jogo para testar a capacidade de concentração, enquanto se conduz alcoolizado. Para isto foi pedido aos participantes que colocassem formas geométricas de várias cores sobre

um tapete com imagens das formas, ao mesmo tempo que contavam alto de forma decrescente de 100 a zero e escreviam uma mensagem. De referir que ninguém conseguiu terminar a prova no tempo limite. Foram ainda distribuídos folhetos e outro material didático sobre a segurança rodo-

viária e o consumo de álcool e drogas. De salientar que esta atividade só foi possível com o apoio do GARE, que nos facultou (aluguer) a mala ou Kit composto por 3 óculos, sendo 2 para ver sob o efeito do álcool e 1 sob o efeito das drogas. Ainda continha um tabuleiro com as formas geométricas desenhadas e com as respetivas figuras em borracha, um relógio de areia e os panfletos atrás referidos. Tanto os que participaram como os que assistiram puderam consciencializar-se dos efeitos do álcool em relação à concentração e postura; e mostraram-se entusiasmados com a iniciativa. Pela equipa de enfermagem da UCC

Notícias da Escola com o apoio de:

Junta de Freguesia de Aguiar

Celeste Gomes

“Dia do não Fumador” assinalado pela UCC de Viana do Alentejo Verificamos que o consumo de substâncias licitas, mais precisamente o consumo de tabaco é um dos comportamentos aditivos que mais está estabelecido durante a adolescência. Perante tal realidade e considerando que esta era uma área prioritária para intervir, a UCC de Viana do Alentejo tem desenvolvido um projecto sobre a temática que designoude,“Para Uma Vida Sem Tabaco”.Têm sido várias as actividades desenvolvidas sendo uma das quais, o assinalar o “Dia do Não Fumador”. Este ano e para assinalar o dia 17 de Novembro “Dia do Não Fumador” a UCCrealizou várias atividades no espaço escola envolvendo duas esco-

las do concelho. Das atividades realizadas salientamos: formação por pares através de um vídeo realizado pelos alunos,um rastreio sobre a capacidade respiratória e exposições de cartazes elaborados pelos alunos. Todos estes trabalhos foram sujeitos a concurso atribuindo-se assim prémios aos três melhores trabalhos em cada escola. A UCC de Viana do Alentejo espera com estes e outros projectos responder às necessidades de cuidados na comunidade. A equipa de enfermagem da UCC de Viana do Alentejo


13

“Small is beautiful” - o que é “pequeno é bonito” Confesso que quando ouço falar em “mega” fico com as cuecas todas torcidas. É que acredito no lema “small is beautiful” - o que é “pequeno é bonito” no sentido de estar mais próximo das pessoas, permitir a interação e o enriquecimento mútuo. Em suma, a minha crença é o oposto do “quanto maior, melhor”. Mas parece que a filosofia do “mega”, da centralização, veio para ficar.

E chegou à Escola pela amável mão do engenheiro Sócrates. Lembram-se do Decreto -Lei n.º 75/2008, de 22 de abril? Nos seus artigos 6.º e 7.º prevê a “(…) criação de agrupamentos de escolas, (e) a possibilidade de a administração educativa, por sua iniciativa ou sob proposta dos agrupamentos e escolas não agrupadas, constituir unidades administrativas de maior dimensão, por agregação de agrupamentos e escolas não agrupadas”.

Os senhores da nova maioria acrescentaram-lhe o despacho n.º 5634-F/2012, de 26 abril. Está lá tudo, cobre todas as possibilidades e os mega agrupamentos de escolas estão aí…

Este despacho apresenta cinco objetivos (ou justificação de intenções) que, se interpretei corretamente o eduquês em que estão escritos, propõem basicamente o seguinte: 1 – promover o sucesso e combater o abandono escolar 2 – garantir a coerência do projeto educativo 3 – promover um percurso sequencial e articulado dos alunos 4 – prevenir o isolamento de escolas e a exclusão social e escolar 5 – racionalizar a gestão dos recursos humanos e materiais.

Excelente! Mas à partida ficamme algumas questões gerais: Porquê a agregação? Por motivos económicos, políticos, pedagógicos? Agrega-se o quê? Agregam-se apenas as direções ou também os edifícios, os técnicos e os alunos? E quem se agrega? Escolas vizinhas ou a quilómetros de distância? Escolas com os mesmos níveis de ensino e os mesmos cursos? Escolas com a mesma filosofia e identidade ou vamos esquecer o que foi construído e reduzir tudo ao mesmo? Quais os critérios que presidem à agregação? Qual a base científica das opções tomadas ou a tomar?

- No que diz respeito ao garantir " o percurso sequencial e articulado dos alunos abrangidos numa dada área geográfica e favorecer a transição adequada entre níveis e ciclos de ensino" questiono-me se todos os agrupamentos irão oferecer todos os cursos profissionais e técnicocientíficos do ensino secundário. É que a maioria dos alunos opta por frequentar o curso que prefere não lhes sendo prioritário manter-se no mesmo agrupamento. Ou será que se pretende que os jovens abdiquem do seu projeto de vida para dar continuidade ao projecto educativo do mega agrupamento?

E depois vêm questões de “pormenor” que me parecem tão (ou mais) importantes como as de carácter geral:

- Finalmente temos a questão da “eficácia e eficiência da gestão de recursos humanos, pedagógicos e materiais” que deve ser um motivo de preocupação de qualquer gestor. Mas atenção; muitas vezes confundem-se estes dois termos que têm significados bem diferentes. E aí pergunto: vamos dar prioridade ao “custo por aluno/escola” (eficiência) ou à melhoria do funcionamento pedagógico da escola (eficácia)? A escolha da opção incorreta será um crime!

- Como se pretende prevenir e combater a exclusão social e escolar quando as crianças e jovens, que são únicos, serão diluídos numa massa anónima de milhares de alunos e dezenas de técnicos?

- Como prevenir e combater a indisciplina, que requer uma intervenção imediata levada a cabo por figuras reconhecidas, quando por força da agregação estes modelos poderão estar a vários quilómetros de distância?

- Quanto ao reforço e coerência do projeto educativo parece-me que a intervenção essencial seria a que acabasse com os programas estanques e permitisse uma boa articulaçao dos currículos de cada disciplina. Será que é possível consegui-lo quando a agregação criar estruturas de gestão pedagógica praticamente inoperacionais por força do “peso” do número de professores e áreas de estudos implicados?

E, nesta altura, quem teve a pachorra de me ler até aqui poderá perguntar “- mas que raio tem um gajo da saúde a ver com isto dos mega agrupamentos?” Respondo já. É que na saúde , como na educação, o passo essencial é o da prevenção. A criação de mega estruturas empurra as instituições para a ação imediata, para o “apagar fogos”. Pelas suas dimensões tornam impossível, ou muito difícil, a reflexão e a antecipação. E, assim, lá se vai a prevenção por água abaixo. Nos mega centros de saúde como nas mega escolas.

Dr. Augusto Santana Brito


14

Autarquia e Educação Conselho Municipal de Juventude de Viana do Alentejo reúne pela primeira vez Realizou-se no dia 3 de dezembro a primeira reunião do Conselho Municipal de Educação do Concelho de Viana do Alentejo (CMJVA). Este Conselho é o órgão consultivo do município sobre matérias rela-

cionadas com a política de juventude. O principal assunto da reunião consistiu em recolher contributos dos conselheiros para as linhas gerais de políticas de juventude propostas pelo executivo municipal. O Sr. Presidente apresentou os principais projetos e iniciativas do Município de Viana do Alentejo, bem como a participação cívica dos jovens. Foram também referidos aspetos relacionados com o Emprego e Formação Profissional, nomeadamente a participação do Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Económico (GADE) junto de empresários e empreendedores, e o trabalho desenvolvido pelo Gabinete de Inserção Profissional (GIP). No seguimento dos trabalhos da reunião, foi eleito o representante do CMJVA no Conselho Municipal de Educação do concelho de Viana do Alentejo. Seguiu-se a eleição de dois secretários para a mesa do plenário do CMJVA. O Conselho Municipal de Juven-

tude vai reunir novamente em breve para emissão de parecer obrigatório, não vinculativo, sobre as seguintes matérias: a) linhas de orientação geral da política municipal para a juventude, constantes do plano anual de atividades; b) orçamento municipal, no que respeita às dotações afetas às polí-

ticas de juventude.


15

E B SI S

em

EBSIS a correr

No dia 15 de novembro, realizouse o “nosso” corta-mato 2012-2013. Numa manhã ventosa e sem chuva, cerca de 143 alunos de todos os níveis de ensino, deram vida, alegria e boa disposição ao circuito de manutenção de Viana do Alentejo. Antes das respetivas provas, os participantes foram sujeitos a um teste sobre a sua capacidade respiratória em repouso por parte das Sras. Enfermeiras do Centro de Saúde, inserido no Projeto Escola Saúde. Todos estes pequenos grandes campeões desafiaram as suas capacidades e procuraram cumprir a respetiva distância do percurso o

M ov ime nto

Prof. João Horta

EBSIS a treinar No passado dia 10 de outubro, deuse início ao “nosso” Desporto Escolar. No presente ano letivo, todos os núcleos treinam às 4ªfeiras de tarde, como já foi referido na edição anterior do nosso jornal. Os quadros competitivos dos nossos núcleos, irão decorrer ao longo do 2º período. Aqui deixamos algumas fotos dos grupos-equipa com os seus praticantes em atividade. Bons Treinos!

Futsal Masculino

Calendário de Jogos e Concentrações Dia

Hora

12 Dez. 14.00

9 Jan.

Modalidade Ténis de mesa

14.30 Futsal masc.

16 Jan. 14.30 Futsal Fem.

Jogo/ concentração Concentração

em Portel Mourão x Viana V.Viçosa X Viana Concentração

na Severim Faria

16 Jan

14.00

Badminton

30 Jan

14.00

Ginástica

em Reguengos

Ténis de mesa

Concentração

Ginástica

Concentração

30 Jan. 14.00

em Viana

Corta Mato Distrital

6 Fev.

Concentração

20 Fev.

14.00

Badminton

na Severim Faria

6 Mar.

14.00

Ténis de mesa

Concentração

6 Mar.

14.30 Futsal masc.

6 Mar.

14.00

Badminton

mais rápido possível. Uns mais rápidos que outros, certo é que todos chegaram ao fim e aí receberam um lanche para retemperar as forças. Os primeiros classificados de cada escalão, irão representar a EBSIS no corta – mato distrital a realizar no dia 6 de fevereiro. Um obrigado muito especial para a turma do 12ºD, pela preciosa colaboração na organização deste evento, às funcionárias do bar pela preparação dos lanches, Câmara Municipal, GNR, Bombeiros Voluntários e à nossa associação de estudantes.

Ténis de Mesa

13 Mar. 14.30 Futsal Fem.

Viana x Malagueira Concentração

em Reguengos Viana x Redondo

14 Mar.

Mega Sprint Distrital

3 Abril

14.30 Futsal masc.

Viana x Mourão

10 Abril 14.30 Futsal Fem.

Viana x V.Viçosa

14.30 Futsal masc.

Malagueira x Viana

22 Maio 14.30 Futsal Fem.

Redondo x Viana

8 Maio

Futsal Feminino

Ginástica

em Portel


16

Correio sentimental e espiritual Dr.ª Lizette

sário no mundo da moda e que me

do? Um amigo que te oferece um

convidou para fazer uma sessão

mundo de sonho, assim, sem con-

Conselheira

fotográfica no estúdio dele, em Lis-

trapartidas? Para além de cega, és

boa. Disse-me que muitas rapari-

parva, minha amiga! Por acaso, os

gas, que hoje são modelos muito

teus pais sabem desta proposta tão

sentimental

famosas, foram lançadas por ele e

interessante? Já lhes falaste deste

Jovem iludida

que tem muitos conhecimentos no

Tenho 13 anos e desde há muito

mundo da moda. Parece-me

bom

teu amigo tão fantástico? Depois de responderes a estas perguntas,

tempo que sonho vir a ser modelo

demais para ser verdade. O que lhe

chegarás a conclusões como: o

(de fotografias, de desfiles e outras

parece, Dra. Lizette? Anónima sonhadora

homem não é teu amigo, não é

coisas assim), mas aqui, nesta pasmaceira, sempre achei que nunca

empresário da moda, nem coisa que se pareça; o que ele quer é

conseguiria, já que ninguém nunca repararia em mim e na minha bele-

Parece-me, mesmo, que é tão bom,

enganar-te, seduzir-te

tão bom, que se vê logo que é men-

mente, fazer-te mal. Nunca ouvis-

za fora do normal (pelo menos é

tira. O teu desejo

cego de seres

te falar dos perigos que pairam nas

que me dizem). A minha sorte é que

modelo é tanto que te leva a acredi-

redes sociais? Abre os olhos, rapa-

conheci um amigo fantástico, no

tar num “amigo do facebook”? Um

facebook, que é um grande empre-

amigo que tu nunca viste mais gor-

riga, e deixa-te de fantasias! Lizette de Vasconcellos e Sá

e , certa-

On-line http://www.aevianadoalentejo.edu.pt/

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa Viana do Alentejo Estrada da Quinta de Santa Maria 7090 Viana do Alentejo Tel.: +351 266 930 070 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com Publicação da responsabilidade da Professora Gertrudes Pinto, produção gráfica do Professor Francisco Fadista e impressão na EBSIS. Tiragem: 220 exemplares

FELIZ NATAL! Os alunos do 10.ºA, desejam a toda a comunidade educativa um Feliz Natal com muita saúde, felicidade e … Química; para isso construímos uma árvore de Natal e um presépio nas aulas de Física e Química A com o material de laboratório (balões, tubos de ensaio, funis,

provetas e outros), dentro do material de vidro colocámos soluções aquosas coloridas, como as soluções de dicromato de amónio e cloreto de cobalto. A docente de FQA Mª Augusta Lizardo

Profile for Notícias da Escola

NOTÍCIAS DA ESCOLA - EDIÇÃO DEZ- 2012  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

NOTÍCIAS DA ESCOLA - EDIÇÃO DEZ- 2012  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Viana do Alentejo

Advertisement