Page 1

Notícias

Fev.11 Ano 7 | Número 3 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com

da Escola

Jornal do Agrupamento de Viana do Alentejo

Pág. 7

Pág. 14

Pág. 8 a 12 Actividades Visitas de Estudo

Pág. 7

Gabinete de Atendimento para Questões de Saúde Pág. 13

Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Viana do Alentejo

Pág. 2

Associação de Estudantes Ano Internacional

Pág. 6

Clube da

das Florestas Pág. 4

Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância

Natureza Pág. 3

Pág. 5


2

EDITORIAL As redes sociais estão na moda e recomendam-se. Não há quem dispense o seu Facebook ou o seu HI5 e algumas horas do seu precioso dia para se pôr em contacto com os seus “amigos” e a par das novidades que estes têm para “contar”.

Seminário - Novas Histórias na Protecção da Crianças “ Um Modelo Integrado”

Os dados recolhidos* são interessantes, pois mostram-nos a dimensão da fidelidade ou do vício que se instalou entre nós, face às redes sociais. Ora vejamos: Sabiam que 1 em cada 3 portugueses estão ligados às redes sociais? E que em 2008 já Portugal ocupava o 3º lugar entre os países europeus nas redes sociais? E que ao contrário dos vários sectores de actividades, inevitavelmente atingidos pela crise, as redes sociais não se deixaram afectar, antes subiram no que respeita ao número de utilizadores e de investimentos em publicidade? Sabiam que em Portugal chegámos aos 3 milhões e 600 mil registos nas redes sociais? E que os portugueses passam 51 milhões e 500 mil horas ligados a estas redes de comunicação? Estes números dão que pensar... Por que razão um país de tão baixa produtividade, de tão fraca literacia e de tão débil economia é quase campeão em redes sociais? Não será o caso de nós, portugueses, jovens e menos jovens, estarmos a despender muito do nosso tempo, sentados descansadamente, à procura de “amigos” e de “relações globais”, no lugar de ler um livro ou um jornal, falar com a família ou com os colegas de escola e, já agora, trocar ideias com os professores, sobre cultura, amizade, estudo, trabalho e relações pessoais? As redes sociais fazem parte da cultura e das mentalidades do nosso tempo, têm vantagens enormes que nos permitem “conhecer o mundo global virtual” de que fazemos parte. Contudo, parece, que nos levam cada vez mais a esquecer o nosso pequeno e real mundo, duro e cinzento, que chama por nós. Não estaremos a deixar-nos levar pela ilusão?

*TNW Portugal Profª Gertrudes Pinto

No dia 21 de Janeiro estiveram presentes alguns elementos da CPCJVA no seminário - Novas Histórias na Protecção da Crianças “Um Modelo Integrado”, que decorreu na Casa das Histórias da Fundação Paula Rego, em Cascais. A iniciativa deste evento foi da Fundação “O Século”. Sobre o Seminário, ele consistiu numa reflexão sobre o Acolhimento Familiar enquanto resposta alternativa ao acolhimento institucional e sobre o impacto dos maus tratos nas crianças e famílias. Pudemos testemunhar a boa qualidade das comunicações e dos seus oradores, dos quais destacamos a de Jesús Palácios da Universidade de Sevilha. Este teve como referência a realidade espanhola e fez uma crítica ao seu sistema de protecção que insiste na institucionalização de crianças, exemplificou com dados estatísticos a permanência e o acentuar do efeito do trauma nas crianças que são internadas em instituições. Comparou esta experiência com a das crianças que são recebidas por famílias de acolhimento e concluiu que em muitas situações estas crianças superaram o trauma ou então, os seus efeitos tornaram-se pouco evidentes e inclusive o seu sistema imunitário revelou-se mais resistente quando comparado com o das primeiras. Na continuidade desta conclusão foi exposto o trabalho da Associação Mundos de Vida que no seu projecto inclui a formação e preparação de famílias de acolhimento para crianças em perigo. Na sequência desta comunicação, Celina Cláudio falou da experiência da Associação Mundos de Vida em termos de acolhimento familiar em Portugal, concretamente, do serviço que a Mundos de Vida presta em

alguns concelhos do norte de Portugal através de um serviço de acolhimento familiar. A Fundação “ O Século “ através de Pedro Vaz Santos, apresentou um Modelo Integrado que visa apoiar famílias no processo de mudança. A intervenção de David Millar da Universidade de Essex, veio reforçar a pertinência e o carácter urgente de apoiar as crianças e as famílias com problemas, este Professor falou do impacto dos maus tratos nas Crianças e famílias. Todas estas reflexões e partilha de experiências que colocam no seu cerne a criança vítima de maus tratos e respectivas famílias deverão posteriormente traduzir-se por uma diminuição dos maus tratos e numa melhor (re)integração familiar. Assim esperamos.

Divulgação do trabalho da CPCJVA – 2010 Esta Comissão cumpriu o seu Plano de Actividades delineado para o ano de 2010. Participou ainda em reuniões cuja iniciativa foi da Comissão Nacional ou da Direcção Regional Educação do Alentejo – caso da Representante da Educação - e em colóquios e seminários de âmbito nacional. Relativamente à caracterização processual de 2010, a Comissão torna público que transitaram do ano de 2009, doze processos, tendo sido abertos dezoito novos processos em 2010, totalizando, assim, o número de trinta processos durante o ano de 2010. Durante o ano aplicámos 14 medidas de promoção e protecção, decorrentes de situações em que se considerou que as crianças implicadas corriam algum tipo de perigo.


3

Associação de estudantes foi a votos Parabéns, Lista A! No passado dia 25 de Janeiro de 2011, realizaram-se na nossa escola as eleições para a Associação de Estudantes, as quais foram este ano disputadas por três listas: A, S e F. Durante uma semana, todas as listas a concurso tiveram a oportunidade e a liberdade de organizar as mais diversas actividades, de modo a tentar apelar ao voto, desde a disponibilização de playstations no polivalente da escola, realização de torneios, distribuição de cartazes e panfletos pelos alunos e até mesmo banquetes. A originalidade, a entrega e o esforço de todos os participantes foram

por demais evidentes, tendo sido proporcionados a todos os alunos e comunidade escolar em geral momentos de grande diversão e bem-estar.

tornar, futuramente, a nossa escola mais activa, dinâmica e aberta ao diálogo entre toda a comunidade escolar. Além disso, estamos apostados em ouvir as opiniões e as sugestões de todos, pois sabemos que há sempre algo a melhorar na nossa escola e é em função disso mesmo, dos interesses daqueles que fazem parte desta instituição, que trabalhamos e tentamos fazer o nosso melhor.

Por último, aqui ficam os parabéns à lista A pela vitória obtida com todo o mérito e a certeza de que se continuarem a trabalhar com a ambição que

Uma palavra de apreço também às restantes listas (S e F) que, mesmo não tendo saído vencedoras, se debateram convicta-

têm demonstrado irão certamente alcançar os seus objectivos e contribuir para um progresso

mente durante toda a campanha, dignificando sempre a sua posição.

futuro da nossa escola.

Apesar da grande competitividade entre todas as listas (e por vezes de algumas divergências próprias deste tipo de eventos), a votação foi esclarecedora e ditou que seria a lista A a vencedora das eleições, conseguindo atingir a maioria absoluta dos votos. Porém, e como representante da lista A, não poderia deixar de agradecer a todos os que acreditaram em nós, pois sem a vossa ajuda nada disto seria possível. Prometemos retribuir toda a confiança que em nós depositaram e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para não vos desiludir e

João Ferrão, 11ºA


4

.

Ano Internacional das Florestas “O Ano Internacional das Florestas tem como principal objectivo mobilizar a comunidade mundial, para assegurar que as florestas são geridas de modo sustentável para as gerações actuais e futuras. Em Portugal, os matos e florestas ocupam cerca de metade do país e é urgente sensibilizar a população para a importância da floresta e para as potencialidades desta riqueza natural. Ao longo do ano iremos divulgar algumas actividades da nossa escola relacionadas com este tema.” Coordenadora do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

Árvores da Floresta Portuguesa A Azinheira Nome vulgar: Azinheira Nome botânico: Querqus rotundifolia Família: Fagaceae Nome vulgar em inglês: Holm oak É uma árvore que pode atingir 20 metros de altura. O tronco tem uma casca acinzentada ou parda. As folhas são persistentes e têm de dois a nove centímetros de comprimento, de cor verde-escura e brilhantes apenas na face superior. A floração ocorre entre os meses de Março e Junho. O fruto é uma bolota de forma oval. Produz uma madeira, compacta e rija. Existe em todo o país, espontaneamente, semeada ou plantada, adquirindo uma maior importância no interior do Alentejo.

Azinheira

Mariana Grilo Roberto e Miguel Bom de Sousa

O sobreiro

Montado de sobro

Nome Vulgar: Sobreiro Nome Botânico: Quercus suber L. Família: Fagaceae Nome vulgar em Inglês: Cork tree Esta árvore possui um tronco ramificado em grossas pernadas e revestido por casca acinzentada, algo enegrecida, espessa e fendida: a cortiça. Tem folhas persistentes e floresce de Abril a Maio. O fruto, a bolota, serve de alimento para o gado suíno. A madeira dá boa lenha. O sobreiro é explorado essencialmente pela cortiça que é extraída de nove em nove anos. Portugal é o maior produtor mundial de cortiça. Maria Luz e Laura Greffoz 5ºB

O Sobreiro Notícias da Escola com o apoio de:


5

Clube da Natureza Pela primeira vez, no presente ano lectivo, a nossa escola inscreveu-se no projecto “Olimpíadas do Ambiente”, nos dois escalões a concurso: Júnior (do 7º ao 9º ano) e Sénior (do 10º ao 12º ano). Este ano o tema central foi a “ÁGUA”, focando as ameaças globais, conservação da natureza, estilos de vida, política ambiental, poluição, realidade nacional e recursos naturais. Foi com bastante agrado que se verificou a forte adesão dos alunos a esta iniciativa, principalmente no escalão Júnior. Já decorreu, no passado mês de Dezembro a 1ª eliminatória desta prova. Os 3 alunos melhor classificados em cada escalão ficaram apurados para a 2ª eliminatória. Foi com grande satisfação que recebemos a informação que a aluna do 9º B- Inês Pereira se encontra entre os 200 melhores classificados a nível nacional, entre milhares de alunos concorrentes.

Realizou-se, no dia 16 de Fevereiro, uma saída de campo organizada pelo Clube da Natureza com a colaboração da Liga para a Protecção da Natureza (LPN).

Libertámos um milhafre-preto que foi acolhido e tratado no Centro de Acolhimento e Recuperação de Animais Silvestres de Évora (CARAS).

Observámos mais de uma dezena de espécie da nossa avifauna (águias, gralhas, milhafre-real, falcão peneireiro, patos-reais, uma fugidia galinha de água…) Destacamos as espécies invernantes observadas, os abibes e as tarambolas. Reparámos que as cegonhas e as andorinhas já chegaram à nossa região.

Neste dia de tempestade um bando de gaivotas sobrevoava o montado dando razão à expressão “gaivotas em terra, tempestade no mar.”

Parabéns à Inês e a todos os apurados para a 2ª eliminatória desta prova. Profª Maria de Jesus Pomares

Notícias da Escola com o apoio de:

Junta de Freguesia de Viana do Alentejo

Catarina Varela e Catarina Lima, 7ºA, Fábio Gonçalves, 8ºA


6

Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância Visita ao Jardim de Infância As alunas do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância, desta escola, visitaram as duas salas do Jardim-de-Infância de Viana do Alentejo, no passado dia 3 de Fevereiro, sob a orientação da Profª São Rocha, coordenadora do Curso. Esta visita teve como objectivos promover o contacto das alunas com crianças do préescolar, assim como, conhecer as educadoras de infância, observar os diferentes espaços da sala e os instrumentos de registo e de avaliação. O resultado final da visita foi muito positivo: as alunas encantaram-se com as crianças e

S. Valentim No dia 14 de Fevereiro de 2011 – Dia de S. Valentim – as alunas do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância levaram a cabo uma exposição/venda realizada no polivalente da Escola, com o mote: “Dia de S. Valentim é um dia especial para lembrarmos as pessoas especiais da nossa vida”. Os trabalhos apresentados foram elaborados na disciplina de TPIE (Técnicas Pedagógica e Intervenção Educativa) com a colaboração da disciplina de Expressão Plástica, por ocasião das diferentes festividades anuais, tais como: Dia de S. Martinho, Natal e Dia de S. Valentim. Esta exposição/venda teve como objectivos divulgar e promover o Curso de Técnico de Apoio à Infância e mos-

com os “cantinhos” das salas do Jardim-de-Infância.

trar/vender algum do trabalho realizado no mesmo. O resultado final desta exposição foi muito positivo, pois os objectivos foram atingidos e conseguiu-se

Notícias da Escola com o apoio de:

Câmara Municipal de Viana do Alentejo

Profª São Rocha uma verdadeira interacção entre colegas, professores e funcionários. E o mais importante… divertimo-nos muito! Profª São Rocha


7

Do óleo de cozinha usado às velas O ambiente e todas as questões que o envolvem devem ser cada mais uma preocupação de todos nós, não só nos nossos dias, mas também e sobretudo na perspectiva de deixarmos um mundo com a qualidade que os nossos descendentes merecem. Se as medidas tomadas por quem governa o mundo são fundamentais, cada um de nós no dia-adia, com pequenos gestos, pode contribuir decisivamente para a prossecução desse objectivo. Fazer ver que os recursos não são inesgotáveis e que o seu reaproveitamento/reciclagem é o caminho a seguir, deve ser uma missão que a escola deve acatar, desenvolver e incutir nos alunos.

Dentro do espírito de uma escola que ostenta a bandeira verde (ECOESCOLA) e das boas práticas no domínio do ambiente, é com orgulho que participamos em mais uma edição do Projecto Escola Electrão. Na presente edição, a turma B do 6º ano é a responsável pela dinamização do projecto, contando para isso com a preciosa colaboração da Câmara Municipal de Viana do Alentejo e de toda a comunidade escolar. Os REEE (Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos) podem incluir substâncias perigosas e prejudiciais para o ambiente e saúde humana, como CFC’s, crómio, chumbo ou mercúrio, sendo assim fundamental depositá-los nos locais apropriados. O correcto encaminhamento dos REEE garante o seu tratamento nas condições adequadas e a respectiva reciclagem ou valorização. A reciclagem dos REEE permite o aproveitamento de materiais como o metal, o plástico ou o vidro, poupando-se assim recursos naturais. Os consumidores detentores de REEE devem encaminhá-los correctamente, pois só assim é possível que estes integrem o sistema de tratamento que permi-

te a sua reciclagem e valorização.

Com a colaboração da “Associação Terras Dentro”, a Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa, meteu mãos à obra, desenvolvendo um projecto que consiste na utilização de uma máquina –Oon Candlemaker-, que permite a conversão de quaisquer óleos ou

Com o objectivo de sensibilizar e alertar para a necessidade do correcto procedimento na gestão dos REEE, realizou-se no dia 16 de Fevereiro, no Cine-Teatro Vianense, uma palestra proferida por um técnico da Amb3E para uma vasta e interessada plateia composta por algumas das turmas do 2º e 3º ciclo e do Secundário.

Na nossa escola o Dia Electrão comemora-se a 24 de Fevereiro e o período de recolha decorre entre o dia 7 e 25 de Fevereiro. Contamos com a participação e colaboração de todos, porque TODOS OS DIAS SÃO DIAS DO AMBIENTE! Profs. Manuel Rafael e Esmeralda Batanete

azeites usados, em velas vegetais de diferentes cores e aromas. Ainda em fase de exploração das potencialidades da máquina, os alunos já puderam fazer algumas experiências na sala de aula. O processo iniciou-se com a recolha e aproveitamento de óleo utilizado no refeitório escolar e a utilização de alguns materiais que podem enriquecer esteticamente o produto final (velas). Prof. M. Rafael


8

VISITAS DE ESTUDO Universidade Católica de Lisboa (UCL) No dia 12 de Janeiro de 2011, os alunos das turmas A e B do 10º ano, acompanhados pelas professoras Maria de Jesus Pomares, Eglantina Rato e Ana Paula Rocha, deslocaram-se à Universidade Católica de Lisboa (UCL) para assistirem à palestra “ Saber Estudar: saberão os alunos aprender?” Foram oradores o professor doutor Alexandre Castro Caldas, Neurologista e especialista em Neurociências Cognitivas e o professor doutor Nuno Crato, presidente da Associação Portuguesa de Matemática. Na nossa opinião esta visita de estudo foi bastante elucidativa e educativa, porque ouvimos e pudemos discutir a perspectiva destes especialistas sobre vários assuntos, nomeadamente, a importância dos estímulos do cérebro e da memória no processo de aprendizagem. Tivemos também oportunidade de conhecer alguns métodos de estudo, a importância da atenção e do entusiasmo para podermos aprender. Foi ainda bastante enriquecedor o conhecimento que adquirimos no que respeita à constituição e funcionamento das várias áreas do cérebro Os alunos presentes no vasto auditório da UCL tiveram oportunidade de colocar questões aos palestrantes, o que foi extremamente proveitoso. Entre as várias intervenções que foram feitas pelos oradores, retivémos uma expressão que considerámos curiosa e que nos fez reflectir nas nossas práticas diárias: “ PORQUÊ BRINCAR COM O TELEMÓVEL E O COMPUTADOR SE A NATUREZA NOS DEU UM BRINQUEDO MUITO MELHOR: O CÉREBRO?” A turma A do 10º ano

Visita de Estudo ao Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian (CAM – FCG) e Museu do Design e da Moda (MUDE) No âmbito das disciplinas de História, Educação Visual e Educação Tecnológica, os alunos do 9º ano participaram, no passado dia 18 de Janeiro, numa visita ao Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkiam e ao Museu do Design e da Moda (MUDE) em Lisboa. Na visita “Isto é arte?” - no CAM , puderam apreciar algumas das obras plásticas que fazem parte da colecção. Tomando estas como ponto de partida, a visita promoveu um percurso panorâmico pelas grandes questões e desafios da Arte Moderna e Contemporânea, do início do século XX aos nossos dias, com particular enfoque na produção portuguesa do mesmo período. No MUDE para além da exposição permanente da Colecção Francisco Capelo apresentada pelo serviço educativo do Museu, pudemos ver ainda duas exposições temporárias. Sementes. Valor Capital – um bem vivo de toda a Humanidade, um valor capital do qual depende a própria sobrevivência das espécies - AS SEMENTES. A exposição apresenta 500 variedades de sementes agrícolas plantadas em Portugal, tratando-se de uma opor-

tunidade de conhecer melhor esta riqueza e de perceber um pouco melhor o design que a natureza nos legou. RE-RITE - uma instalação multimédia interactiva - projecto da Philarmonia Orchestra de Londres que ocupa um piso nunca antes aberto ao público do edifício do MUDE, integrada na Gulbenkian Música 10/11, é a segunda exposição patente neste museu. O Projecto RE-RITE consiste numa instalação interactiva na qual fluem várias imagens vídeo da Philarmonia Orchestra a interpretar A Sagração da Primavera, de Igor Stravinsky. Foi um dia muito agradável e enriquecedor … Profª Alexandra Grave e Fernanda Carrageta


9

VISITAS DE ESTUDO Miróbriga e Museu Municipal de Santiago do Cacém

Teatro “A aventura de Ulisses” e Museu da Presidência da República

Mosteiro dos Jerónimos e Museu da Electricidade

No dia 28 de Janeiro de 2011, as turmas do 6ºano foram a Lisboa ao teatro, assistir à peça “A aventura de Ulisses” no colégio São João de Brito e também a Belém ao Museu

No dia 19 de Janeiro, a turma foi a Santiago do Cacém visitar as ruínas romanas de Miróbriga e o Museu Municipal. O nosso guia e a nossa professora de História descreveram-nos como seria a vida naquela povoação e numa praça que foi em tempos o “fórum”. No Planalto existiu um importante centro habitacional e económico, enquanto no vale havia imponentes termas ou balneários e o hipódromo romano. Este povoado era muito completo, nele existe também uma ponte e uma calçada romanas. Esta calçada seguia para Pax Júlia, actual cidade de Beja. O dia estava ensolarado e os malmequeres já cobriam as serranias em volta o que facilitou e tornou ainda mais agradável a nossa visita.

da Presidência da República. Acompanharam-nos os professores de Língua Portuguesa e HGP e as Directoras de Turma. Partimos de Viana do Alentejo às 8h. Chegámos a Lisboa por volta das 10.30h e fomos directamente para o colégio, onde assistimos à peça de teatro que foi bastante interessante e divertida.

No passado dia 11 de Janeiro, os alunos das turmas 8ºA e 8ºB, juntamente com as professoras Rita Eleutério, Maria João Moreira e Fernanda Carrageta deslocaram – se a Lisboa numa visita de estudo ao Mosteiro dos Jerónimos e ao Museu da Electricidade. Chegados a Belém, admirámos o Mosteiro dos Jerónimos, símbolo do estilo manuelino erguido frente ao rio Tejo e testemunho de um período grandioso da nossa história. Depois do almoço nos jardins de Belém, enriquecido com uma visita aos famosos “pastéis”, fomos ao Museu da Electricidade e aí contactámos com a importância da tecnologia que ao longo do século XX produziu a energia eléctrica em Lisboa e arredores. Foi um dia diferente em que se misturou a beleza da arte com o progresso da ciência. Profª Fernanda Carrageta e Maria João Moreira

Na parte da tarde fomos ver o museu. Ficámos a saber como eram algumas tradições e modos de vida da povoação de Santiago do Cacém. A turma gostou muito da visita de estudo. Para além da nossa professora de HGP, acompanhou-nos a nossa directora de turma.

A turma do 5ºC

Almoçámos nos jardins de Belém, em frente ao Mosteiro dos Jerónimos e tivemos a companhia das amigas gaivotas para o almoço. De tarde, fomos para o Museu da Presidência da República e tivemos a sorte de assistir ao render da guarda ao Palácio de Belém. Tínhamos uma guia à nossa espera que mostrou presentes reais, fatos da época e quadros de todos os presidentes da república. Também nos colocou algumas questões às quais respondemos correctamente. Adorámos esta visita de estudo. Cristina Amante e Joana Cascalheira 6ºB


10

“A importância dos avós” Na festa de Natal da nossa Escola não podíamos deixar de homenagear aqueles com mais idade nos ajudaram e ajudam a crescer, com sua experiência de vida e seus preciosos ensinamentos. Assim, as turmas do 9º ano de Educação Moral e Religiosa Católica dedicaram aos avós uma dramatização intitulada “A importância dos avós”. Foi um momento bem passado que, pensamos, proporcionou a todos uma reflexão sobre o quanto os idosos fazem parte da formação da nossa personalidade. - Idosa é uma pessoa que tem muita idade. - Velho é a pessoa que perdeu a jovialidade. - O idoso sonha. - O velho apenas dorme. - O idoso pratica desporto.

- O velho apenas descansa. - O idoso tem no seu calendário “amanhãs”. - O velho tem no seu calendário “ontens”. - O idoso renova-se a cada dia que começa. - O velho acaba-se a cada noite que termina.

- O idoso tem planos. - O velho tem saudades. - O idoso curte o que resta da vida. - O velho sofre o que o aproxima da morte. Profª Elsa Ambrósio Antónia Barras, Joana Mendes, Nina Roothans, alunas do 9ºB

Tornar o mundo melhor (EMRC em colaboração com o Projecto Saúde)

Jogo da alimentação: No dia 7 de Fevereiro, alunos de EMRC de 10º ano, turma B, em colaboração com o Projecto Saúde, proporcionaram aos alunos do 7ºA , a participação numa actividade onde puderam reflectir sobre as regras de alimentação saudável, através da realização de um “peddy paper” que decorreu nas instalações da nossa Escola. No final todos os intervenientes receberam uma peça de fruta e um diploma de participação.

O tabagismo No seguimento da 1ª actividade, outro grupo de alunos de EMRC, do 10ºB, a 14 de Fevereiro de 2011, apresentou um PowerPoint e um vídeo aos alunos do 7ºA e 8ºB, nas aulas de Formação Cívica e Área de Projecto, respectivamente, no sentido de os fazerem reflectir sobre os malefícios do hábito de fumar. Seguidamente à apresentação, houve um pequeno debate, através de um questionário, que permitiu concluir que fumar além de ser maléfico para a saúde, é cada vez mais um hábito

anti-social, e que não contribui de modo algum para a afirmação, nem para a sua aceitação perante os outros. Também nesta actividade foi entregue, no final, um diploma de participação a todos os que nele intervieram. Estas foram iniciativas que consideramos de extrema importância, não só pelo seu carácter didáctico, mas também pelo envolvimento entre alunos dos vários ciclos e entre estes e os professores. Pretendemos estender estas iniciativas ao longo do ano lectivo, também, a outros alunos, abordando outros temas.

Profª Mª Jesus Pomares e Profª Elsa Ambrósio


11

Desafios Matemáticos

Profª. Ana Tomé

Uma carta

sobre alguém muito especial

Mês de Março

Mês de Abril

Vamos ao cinema?

Ovos de Páscoa

Cada um de nós tem 500 cêntimos para ir ao cinema. Cada bilhete custa 350 cêntimos. Como sobra dinheiro, compramos dois pacotes de pipocas de 170 cêntimos. - Parece que estás enganada. Isso não é possível… Qual das duas crianças tem razão? Explica o teu raciocínio

A Marta e a Lisete trouxeram ovos de chocolate para distribuir a toda a turma, mas primeiro resolveram fazer uma pequena brincadeira. Para tal informaram os colegas do seguinte: Marta: - Temos menos de 100 ovos. Lisete: - Temos um número ímpar de ovos. Marta: - Se fizer montinhos de 3 ovos, sobram 2. Lisete: - Se fizer montinhos de 4 ovos, sobram 3. Marta: - Se fizer montinhos de 5 ovos, sobram 4 - Quantos ovos trouxeram as amigas? Explica o teu raciocínio

“Em pleno Alentejo, alguns aglomerados de vegetação deslumbram-nos!” Fotografa um pedaço de floresta perto de ti e participa neste concurso! Há bons prémios para as melhores fotografias. O regulamento de participação está afixado pela escola.

Na disciplina de Língua Portuguesa, a turma C do 5º ano assinalou a data do Dia dos Namorados através da escrita de cartas para alguém especial, demonstrando os seus afectos de uma forma muito simples. A escolha da carta para publicar foi difícil, pois a qualidade delas todas era boa. Assim, a escolhida foi a que se segue: “ Eu gosto duma rapariga porque ela é muito esperta, muito gira, tem os cabelos castanhos-escuros. Eu comecei a gostar dela quando fomos dar um passeio, foi mesmo nessa altura, que eu olhei para ela e estava mais bonita do que nunca. Estava mesmo bonita! Vestia uma saia e uma blusa branca. Os olhos dela brilhavam, o tom de castanho clarinho com as pestanas pintadas, os lábios pintados de uma cor clara, tudo lhe ficava bem! Mais tarde, no autocarro, fomos a ouvir música no meu MP3. Ela esteve sempre muda, muda. Depois fartou-se e bateu-me um bocadinho, mas eu estava sempre a dizer que quem mais bate mais gosta. Ela parou de me bater, e quando chegámos ela perguntou-me se eu queria boleia e eu disse que sim. Quando me deixou à porta de casa convidou-me para brincar. E assim acabou o dia espectacular! Beijinhos e abraços.”

5º ano, turma C


12

A vida de um fumador em banda desenhada Área de Projecto

Jardim de Infância de Viana visita o nosso Castelo

No âmbito do projecto “Vamos conhecer melhor a nossa Terra”, fomos visitar o Castelo de Viana do Alentejo. Ficámos a saber a sua história, com a ajuda da Diana Regal. No Jardim de Infância continuámos a descobrir o que se passava no Tempo dos Reis e das Rainhas….. Convidamos todos a visitar o Castelo, onde podem observar os nossos trabalhinhos. Um grupo de alunos da turma B do 7º ano resolveu criar uma história em banda desenhada sobre “A vida de um fumador”. O resultado está à vista. Esta actividade desenrolou-se em Área de Projecto, no âmbito do projecto “ Escola livre de

tabaco” e contou com a colaboração dos pequenos artistas da turma, tendo como objectivo chamar a atenção para os malefícios do tabaco. Atenção! A história continua no próximo número do Notícias da Escola. Não percam !

A Educadora de Infância


13

Facebook e Cartazes Nestes últimos dias o facebook saiu à rua em força. Primeiro na Tunísia, a seguir no Egipto - e sabe-se lá mais onde – milhares de jovens sairam à rua, levando consigo as suas preocupações por uma sociedade mais justa. E, aparentemente, consegiram mudar alguma coisa. Fala-se de “revolução facebook” pois uma parte significativa destes movimentos foi organizada através desta rede social. Claro que “the revolution will not be televised”, como diz o poeta e cantor Gill Scot-Heron. Ou seja, o facebook, por si, não faz uma revolução. São sempre necessárias as pessoas (entenderam, os meus amigos mais jovens com conta no facebook e desejosos de mudança?). “No meu tempo” não havia facebook nem twitter. Faziam-se folhetos em velhos copiadores de stencil, escrevia-se e pintava-se nas paredes e colavam-se cartazes. Muitos cartazes. E por falar em cartazes…

Foi notícia de jornal na passada quinta feira: a Rede Ex-Aequo, que defende direitos iguais para as minorias sexuais – homosexuais e transgéneros – achou ser altura de promover uma campanha contra a homofobia nas escolas do secundário e ensino superior.

O Centro de Saúde recomenda a vacina contra o Vírus do

Papiloma

Humano, responsável pelo cancro do colo do útero. Apoiados nas leis mais recentes nomeadamente a Lei da Educação Sexual que diz, no seu atigo 2º, que entre as finalidades da educação sexual em meio escolar estão: “ o respeito pelas diferenças entre as pessoas e pelas diferentes orientações sexuais” e “a eliminação de comportamentos baseados na discriminação sexual ou na violência em função do sexo ou orientação sexual”- e armados das suas razões, os jovens da Ex-Aequo contactaram a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, através da qual receberam financiamento ao abrigo do programa EEA Grants.

Notícias da Escola com o apoio de: Junta de Freguesia de Aguiar

Porque pretendiam desenvolver a campanha nas Escolas, foram bater à porta do Ministério da Educação para apresentarem o seu projecto e respectivos materias, entre os quais constavam os dois cartazes que reproduzo e que deveriam ser afixados nas esco-

las. Pois espantemo-nos: o ME, através da Direcção Geral para a Inovação e Desenvolvimento Curricular e (espantemo-nos ainda mais…) o seu Núcleo de Educação para a Saúde recusou a distribuição dos cartazes alegando o cariz ideológico dos mesmos… Tinha que sair nos jornais! Bom, ficam os cartazes à porta. Mas não desanimemos. As pessoas, as pessoas, as pessoas, as pessoas podem entrar! Dr. Augusto Santana Brito


14

E BSI S

e m

Corta-Mato Escolar

Prof. Vítor Vilela

Mo v i m ent o

Mais uma vez o João Caeiro,

Campeão!

I Encontro de Desportos Gímnicos

CORTA-MATO DISTRITAL No passado dia 10 de Fevereiro, a cidade de Borba acolheu a edição 2011 do Corta-Mato da Coordenação Local do Desporto Escolar do Alentejo Central. Os resultados do Corta-Mato Escolar realizado a 17 de Novembro já permitiam antever a qualidade de participação da EBSIS na prova, o que acabaria por se confirmar. Representada por 39 alunos, a escola contribuiu com uma das maiores participações de entre as escolas presentes. Antes da merecida referência às classificações de maior destaque, importa ressalvar a honrosa participação de toda a comitiva, apresentando os alunos um comportamento e companheirismo exemplares. Várias foram as subidas ao pódio por parte dos nossos alunos começando pelo 3º lugar colectivo no escalão de Infantis A Masculinos com a contribuição dos alunos Sérgio Aleixo (10º), Miguel Sousa (14º), Rowan Lotterman (23º), Diogo Zabumba (39º), Duarte Nunes (56º) e Luis Falé (95º). No escalão de Iniciados o 2º lugar individual dos alunos Cristina Reis e José Moço. Nas Juvenis Femininas, o 2º lugar individual da aluna Susana Calhau comandou a equipa da EBSIS para um 3º lugar colectivo, que contou ainda com a contribuição das alunas Catarina José (13ª), Maria Nunes (31ª) e Vanessa Pereira (35ª). O 8º lugar do aluno Paul Roothans

Futsal na nossa Escola O Futsal na nossa Escola, é uma modalidade com tradição no Desporto Escolar. No presente ano lectivo, contamos com a participação dos alunos nos escalões de Infantis e Juvenis. Ambos os núcleos propiciam aos

permite-lhe o apuramento para o Corta-Mato Nacional no escalão de Juvenis Masculinos. Com uma superioridade bastante acentuada, a subida ao lugar mais alto do pódio pelo aluno João Caeiro permitiu à escola o 2º lugar colectivo, garantido também pela contribuição dos alunos José Rato (10º), Alexandre Nunes (15º) e Bernardo Pinto (44º). Assim, a comitiva do Alentejo Central que participará no Corta-Mato Nacional em Vila Nova da Barquinha a 11 e 12 de Março, contará com a presença dos alunos Cristina Reis, José Moço, Susana Calhau e Paul Roothans. Gostaria de deixar uma palavra de conforto para ao aluno José Dores que trabalhou com muito brio para representar a escola da melhor forma possível, e um acidente logo na partida impediu-o de terminar a prova. amantes da modalidade as aprendizagens element a r e s para a sua prática, bem como

jogos com

No dia 9 de Fevereiro, o Grupo/Equipa de Ginástica da EBSIS participou no I Encontro de Desportos Gímnicos, realizado no pavilhão da Escola Secundária de Vendas Novas. O grupo fez-se representar com 9 alunos: Catarina Fadista, Inês Silva, Ruben Neves, Sílvia Relvas, Sofia Silva e Patrícia Fernando, Inês Pegado, Catarina Janeiro e Mariana Roberto. Como é natural, os alunos denotaram alguma ansiedade, a qual foi ultrapassada após os primeiros elementos gímnicos realizados. Sendo a EBSIS, a única escola com Grupo/Equipa de Ginástica Artística, não se realizou qualquer competição em termos desportivos. De salientar, que o resultado desportivo não constitui um objectivo prioritário, destacando-se o bom desempenho de todos os alunos, bem como a confraternização salutar com os alunos e professores das escolas intervenientes, proporcionando uma tarde aprazível. Agradecimento à Câmara Municipal pela colaboração no transporte dos alunos e professor. Os alunos interessados podem integrar o Grupo/Equipa, com treinos quarta-feira das 15:25 - 16:55 e quinta-feira das 12:55 - 13:40. Prof. Eduardo Sousa outras escolas, onde o convívio e a boa disposição são notas dominantes. Ao longo deste 2º período, têm decorrido os jogos Inter-Escolas no Distrito de Évora, onde as nossas equipas têm tido boas prestações desportivas. Prof. João Horta


15

E BSI S

e m

DIA DO ATLETISMO No passado dia 26 de Janeiro, decorreu a edição de 2011 do Dia do Atletismo. Quarenta e sete alunos de todas as idades e níveis de ensino cumpriram as

três provas que constituem o programa. MegaSprinter, MegaKM e MegaSalto foram os desafios colocados aos alunos numa tarde muito fria. Como já se vem tornando habitual, a dinamização da actividade contou com a participação de qualidade dos alunos da turma B do 12º ano.

Mo v i m ent o

Prof. Vítor Vilela

I ENCONTRO DE BADMINTON No dia 16 de Fevereiro, a EBSIS foi anfitriã do 1º encontro de badminton do Desporto Escolar no escalão de infantis. A actividade decorreu no Pavilhão Municipal entre as 14:00 e as 17:00, contou com a participação de alunos e professores da Escola Secundária Severim Faria e Escola Básica Integrada da Malagueira de Évora na realização de um total de 26 jogos. A EBSIS foi representada pelos alunos Mafalda Conceição (2ª classificada), Marta Lacão (3ª), Matheus Silva (8º) e Pedro Pacheco (5º) da turma A do 5º ano e Diogo Teixeira (9º), Miguel Sousa (4º) e Rowan Lotterman (2º) da turma B do 5º ano.

Tratando-se da primeira experiência numa competição de badminton para os alunos da EBSIS, a ansiedade marcou presença nos primeiros minutos da competição, mas, foi rapidamente substituída por uma participação com muita intensidade e qualidade. Competindo com alunos com mais dois anos (situação previs-

ta no regulamento de competições), podemos considerar os resultados alcançados como bastante positivos. Destaque para o facto de o Encontro ter decorrido de uma forma muito salutar, tendo os alunos assumido uma postura de preservação da lealdade da competição. Agradecimento ainda às alunas Joana Mira, Cristina Reis da turma B do 8º ano e Catarina Ludovino da turma A do 8º ano pela sua colaboração na arbitragem dos jogos e na promoção do convívio salutar já referido.


16

Renas premiadas no Concurso da DREALE 2º Prémio

Autores: Alunos da Turma B do 8º ano de escolaridade Dimensão: 108 x 117 x 0,30 Material: Sacas de farinha; desperdício de espuma, lã, tecido e flanela. Descrição: Obra experimental realizada através da concepção de moldes bidimensionais aplicados de forma organizada resultando um objecto tridimensional.

3º Prémio

Autores: Alunos da Turma B do 7º ano de escolaridade Dimensão: 0,75 x 0,72 x 0,18 Material: Jornais velhos; tinta acrílica, desperdício de lã e tecido. Descrição: Obra experimental realizada através da criação e concepção de formas tridimensionais compostas de forma organizada.

No âmbito do Concurso de Natal promovido pela DREALE (Direcção Regional de educação do Alentejo), com o objectivo de contribuir para a divulgação das boas práticas culturais desta data específica, os alunos dos 7º A, 7º B e 8º B participaram no referido concurso através da realização de Renas. O resultado do concurso foi bastante satisfatório, salientando a participação activa dos alunos, assim como os prémios atribuídos. A Rena realizada pelos alunos do 8º B recebeu o 2º Prémio e a Rena realizada pelos alunos do 7º B recebeu o 3º Prémio. Profª Teresa Rodrigues

Correio sentimental e espiritual

Sou uma rapariga de 16 anos activa, interessante e observadora. Estou desiludida com a escola. Aqui não aprendo nada de novo. Para mim, a escola não passa de uma seca: as matérias são secantes, os professores são secantes e os colegas ainda mais secantes são. E ainda tenho os meus pais a darem-me secas todos os dias. É uma família impossível, sempre a dar-me lições de moral e a “chatear-me” a cabeça. Apetece-me fugir para longe de tudo e de todos e ir em busca de aventura que me traga felicidade. Será que é a solução para o meu problema?

Cara jovem, seca e desesperada, o teu problema não é a escola, nem as matérias, nem os professores ou os colegas ou o pai e a mãe. Deixa-me dizer-te que o teu problema deve-se ao facto de teres o cérebro seco; nada lá entra, logo, nada germina, cresce ou floresce… Para tal problema, só uma boa lição que te abra o espírito e te regue as ideias. Experimenta ir em busca da aventura que te trará tão imensa felicidade e logo verás que ao sair da porta te esperam os obstáculos, os monstros e as trevas. Sim, porque o mundo da aventura e da felicidade é cinzento, obscuro ou mesmo negro, sabias? Mais feio e assustador que a cor da aridez do deserto que tu observas na escola e em casa. Mas só caindo perceberás como a seca está em ti. Talvez com lágrimas regues o teu espírito, por isso, força!

Anónima desiludida

Lizette de Vasconcellos e Sá

Dr.ª Lizette On line

www.ebsis.pt.vu

Conselheira sentimental Jovem “secante”

Escola Básica e Secundária Dr. Isidoro de Sousa Viana do Alentejo Estrada da Quinta de Santa Maria 7090 Viana do Alentejo Tel.: +351 266 930 070 E-mail: jornal.ebsis@gmail.com Publicação da responsabilidade da Professora Gertrudes Pinto, produção gráfica do Professor Francisco Fadista e impressão na EBSIS. Tiragem: 220 exemplares


ANO III

Novidades: blog da BECRE “Ano Novo, vida nova”, é o que se diz. No caso da BECRE, 2011 começou com uma novidade que importa assinalar: o blog, “encanto e letras”, que espera a visita e colaboração de toda a comunidade escolar. Podem visitá-lo no endereço: http://encantoeletras.blogspot.com

Aguardamos a vossa participação, os textos, notícias, sugestões, opiniões, enfim, aquilo que quiserem partilhar, através do e-mail:

Boletim da BECRE

Fevereiro 2011

Leituras à Lareira Sénior No dia 24 de Fevereiro, às 21h, na Biblioteca Municipal de Viana do Alentejo, decorrerá mais uma sessão das “Leituras à Lareira Sénior”, organizada pela equipa da BECRE. Convidamos, pois, toda a comunidade a vir “aquecerse” através da partilha de histórias, poemas, emoções enfim, de toda a magia que as palavras contêm… Participe!

biblios.ebsis@gmail.com

http://encantoeletras.blogspot.com http://encantoeletras.blogspot.com

Dia de S. Valentim – O amor andou no ar… Haverá maior prova de amor do que atravessar o Inferno para reencontrar a sua amada, Beatriz, já desaparecida do reino dos vivos? É o que terá feito o grande poeta italiano Dante Alighieri (nascido em Florença, a 1 de Junho de 1265 e falecido em Ravena em 1321) e nos conta na sua grandiosa obra Divina Comédia. Neste caso, foi imaginado o diálogo entre Dante e Beatriz...

Pág.1 Pág.1


Boletim da BECRE

Espaço da leitura e da escrita Diálogo entre Dante e Beatriz - Dante, - disse ela, - mandei-te chamar para te curar dos teus erros e pecados. Já viste as grandes penitências daqueles que estão no Inferno. Agora v o u levar-te comigo ao Céu, p a r a q u e vejas a felicidade e a alegria dos bons e dos justos.

- Beatriz, - disse ele – nos meus sonhos ansiei por este momento. - Bem o sei, Dante. Mas não é desculpa para cometeres essas loucuras. - Como podeis dizer isso? Preferia morrer, a viver sem ti! - Chega! Ficarei contigo para a eternidade! E nesse momento o seu coração parou! Dante estava morto!

Madalena Parrado, Sofia Silva, alunas do 7.º B

E assim, vaguearam pelas ruas do Paraíso, felizes para sempre!

Mas também de amor é feita a poesia! Muitos dos nossos maiores poetas o cantaram, o converteram em verso e o mesmo sucedeu com algumas alunas do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância.

A saudade faz

Se um dia acordares

Qualquer pessoa emocionar

E o lindo pássaro que paira

E até às vezes chorar!

No ar,

Saudade é um desejo Não realizado

Não cantar É porque eu esqueci

E o olhar Perdido,

O significado da palavra “amar.”

Desaparecido… É Primavera sem flor Verão sem calor. Maria Domingas Landim, 10.º D

Pág.2 Pág.2

Ana Ganso, Sara Grosso, 10.º D


Boletim da BECRE

Espaço da leitura e da escrita Mas também de amor é feita a poesia! O amor é como um furacão

Servirá sentir?

Faz estragos até no coração

Sentir, sim, serve.

O amor é como o ar que respiro

Mas não agora.

Sinto o teu calor até quando suspiro

A crueldade de estar longe, É somente percebida pelo que sente.

O amor é como perfume que não cheira

Mas o sentir é estar doente

Água que não se sente

E eu não quero!

Fogo que não queima

Talvez no amanhã,

Paisagem que não se vê.

Olhares cruzados

Amor é aquele que dura para sempre.

Façam valer a pena. Na realidade o que é o amor

Por agora?

Amor é fogo que está dentro do nosso coração

Aquele que causa tanta dor

Vou sentir sem sentimento.

Não conseguimos amar,

Como causa tanta felicidade

Sem existir amor. Sofia Ribeiro,

E como pode existir tanta bondade

10.º D

Amor é um sentimento Que nasce,

No coração de quem ama?

Cresce dentro de nós,

Causa dor, causa alegria,

Faz-nos sorrir e chorar,

Causa tristezas e magia,

Ficar triste e contente.

Afinal, o que é o amor? Alice Claudino

Ana Mestre Marta Bento,

e Ineida Moreno 10.ºD

10.º D

Amo-te hoje

Mas sim o presente.

Não sei o amanhã

Sei que hoje quero

Sei que hoje vou dizer:

estar contigo,

“Amo-te!”

Hoje sei

Não te prometo o futuro,

que não te quero perder

Só sei que te vou amar! Sara Pereira, 10º D

Pág.3 Pág.3


Boletim da BECRE “Em viagem” com o Cavaleiro de Sophia de Mello Breyner

da

Dinamarca

Passado o Natal, na disciplina de

Dante e a sua amada Beatriz,

Língua Portuguesa, os alunos do 7º

após uma terrível viagem aos

ano estiveram “em viagem”, atra-

Infernos e ao “reino dos mortos”.

vés do estudo do conto O Cavaleiro

Assim, atravessaram fronteiras bem mais vastas do que as que

da Dinamarca de Sophia de Mello Breyner Andresen. Neste contexto, os alunos viaja-

separam a Dinamarca da Terra

ram no tempo, com o intuito de

Alguns dos trabalhos serão aqui

Santa.

“entrevistar” algumas das persona-

apresentados, outros poderão ser

gens históricas referidas na obra (

lidos no blog da BECRE, no ende-

como Dante ou Giotto),

reço:

escreve-

ram cartas à família do Cavaleiro,

http://encantoeletras.blogspot.com

imaginaram diálogos entre o poeta

Carta do Cavaleiro da Dinamarca à sua esposa: Florença, 5 de Maio de 1450

Minha Querida Penélope, Como pode imaginar, já viajei muito. Depois da minha partida, dirigi-me para a cidade mais próxima, que era um porto de mar e embarquei, chegando muito antes do Natal às costas da Palestina. Dali segui com os outros peregrinos para Jerusalém. Visitei lugares santos, rezei no Monte do Calvário e no Jardim das Oliveiras, procurei nas ruas de Jerusalém “o rasto de sangue e sofrimento que ali deixou o Filho do Homem, perseguido, humilhado e condenado.” Quando chegou o dia de Natal, dirigi-me para a Gruta de Belém. Ali rezei toda a noite e quando na torre das igrejas bateram as doze badaladas da meia noite, julguei ouvir um cântico altíssimo: a oração dos Anjos. Passada

Pág.4 Pág.4

a noite de Natal, demorei ainda dois meses na Palestina. Entre os peregrinos, havia um mercador de Veneza, com quem travei amizade. Quando seguíamos para Itália, fomos assaltados por uma tempestade. Chegando a Itália, fiquei espantado com a beleza de Ravena. Segui para Veneza, uma cidade rica e poderosa. Fiquei alojando no palácio do Mercador. Ele contoume uma bela história (depois conto-vos quando chegar). No princípio de Maio, cheguei a Florença. Por lá, também visitei monumentos maravilhosos. Fiquei também a saber quem foram Giotto, Cimabué e Dante. Tenho muitas saudades dos meus filhos e de si, Penélope… Espero chegar no próximo Natal e cele-

brá-lo convosco. Mando beijinhos aos nossos filhos. O seu Cavaleiro Bárbara Silva e Janice Lotterman, 7º A

Notícias da Escola EBSIS  

Jornal de Fevereiro

Notícias da Escola EBSIS  

Jornal de Fevereiro

Advertisement