Page 1

WWW.CRUZEIRODOVALE.COM.BR

GASPAR/SC - SEXTA-FEIRA, 18 DE MARÇO DE 2016 - ANO XXVI - EDIÇÃO 1741 - CADERNO ESPECIAL DE 82 ANOS DE GASPAR

A cidade dos grandes amigos No aniversário de 82 anos de Gaspar, o Cruzeiro do Vale coloca em evidência os grupos de amigos que a cada dia fortalecem os vínculos de amizade e ajudam a construir uma Gaspar mais fraterna. A seguir, você confere a trajetória de 16 grupos de amigos gasparenses que mantêm a união por afinidades profissionais, esportivas, sociais ou festivas, como a participação em eventos como o tradicional Stammtisch Cruzeiro do Vale, marcado para este sábado, 19. Atitudes que fazem de Gaspar a cidade dos grandes amigos.


EXPEDIENTE

POESIA

Diretor

Depto. Assinaturas

Depto. Financeiro Ana Lúcia S. Schmitt Gilberto Schmitt Filho

Diagramação e anúncios João Guilherme Simon

Sociedade e Portal

Reportagens

Editor-chefe

(Reg.Prof. 3889 - MTB/SC)

Gilberto Schmitt (Reg.Prof. 1557 - MTB/SC)

Indianara Schmitt Jean Laurindo

(Reg.Prof. 3889 - MTB/SC)

Ana Cláudia Cunha

Minha terra Por Júlio César Bridon dos Santos Minha terra tem arrozeiras E também canaviais É uma terra tão fértil Que dá gosto de se plantar.

Indianara Schmitt Jean Laurindo

Minha terra é pequena Mas tem cascatas e corredeiras Matas virgens e florestas E também um rio belíssimo.

Thiago Moraes

(Reg.Prof. 4650 - MTB/SC)

Jornal Cruzeiro do Vale: Fundado em 1º de junho de 1990 por Gilberto Schmitt e João Nivaldo Tomazzia

/cruzeirodovale

/cruzeirodovale 47

Minha terra é meu País Onde estudo, trabalho e me divirto Pois aqui vivem pessoas Que se dedicam e são felizes

/cruzeirodovale

Minha terra é o meu tesouro Onde bate o meu coração Vivendo na esperança De um dia se eternizar aqui.

/cruzeirodovale

3332.5768 | 47 3332.4259

Minha terra é o meu próprio eu Que vive a sorrir e a cantar As belas paisagens que aqui encontro Para poder me vangloriar.

redacao@cruzeirodovale.com.br

www.cruzeirodovale.com.br Rua Cel. Aristiliano Ramos, 441, 1º andar, Centro Gaspar - Santa Catarina

2

Homenagem à minha terra, Gaspar, onde o céu sempre azul, cheio de estrelas e uma lua que prateia todo o Coração do Vale.

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


EDITORIAL

Amizades que constroem e engrandecem a cidade A história de um município é escrita coletivamente. O primeiro prefeito, as empresas pioneiras, as famílias tradicionais, os migrantes, os voluntários, todos contribuem para o crescimento da cidade e para a construção de uma trajetória e de uma cidade que sejam motivos de orgulho. Em Gaspar não é diferente. Ao completar 82 anos de emancipação político-administrativa, automaticamente o pensamento leva aos pioneiros que acreditaram no potencial da cidade e à população que, com muito trabalho e dedicação, dia após dia, guiou os caminhos de Gaspar até aqui. No entanto, uma trajetória de 82 anos não se constrói sem amizades. As relações afetivas e sociais, aliás, são verdadeiros motivadores para a realização de muitas tarefas que às vezes escapam das páginas de jornal, mas que representam grandes conquistas e proteção para a comunidade gasparense. São amizades que surgem em uma limpeza de rio, nos bancos escolares, em pescarias, em práticas

esportivas, após anos de convivência profissional, e que, além dos laços de fraternidade, contribuem também para a realização de ações sociais, eventos de Natal, Páscoa, mutirões para construção e melhoria de espaços para a comunidade. Se é verdade a máxima de que a melhor parte da vida de uma pessoa está nas suas amizades, pode-se afirmar que a melhor parte de Gaspar está, igualmente, entre seus amigos. Neste aniversário de 82 anos, o Cruzeiro do Vale se propõe a homenagear grupos de amigos que se reúnem constantemente e que, com suas ações, conseguem aumentar o sentimento de fraternidade na sociedade gasparense, fortalecem as amizades e a descontração de quem está entre amigos, organizam eventos que sirvam para a diversão de seus integrantes e, ao mesmo tempo, colaboram com outros membros da comunidade e com a sociedade de forma geral. Grupos que provam que Gaspar pode ser classificada como a cidade dos amigos. GUILHERME SPENGLER / ARQUIVO CV

Jornal Cruzeiro do Vale

82 Anos de Gaspar

3


BECHÉ

Unidos pela preservação JEAN LAURINDO

Foi de uma ação ecológica no rio Itajaí-Açu, em 2001, que surgiu uma amizade de gasparenses que já dura 15 anos. O grupo de amigos Beché soma cerca de 30 pessoas e se reúne semanalmente, todas as quintas-feiras, na sede do grupo, no bairro Gasparinho. O comerciante Lorival Valim, um dos líderes do Beché, conta que a amizade surgiu após um mutirão realizado para limpeza do rio Itajaí-Açu. Após a ação, bombeiros, voluntários e amigos envolvidos se reuniram na margem do rio, na altura do bairro Figueira, para um churrasco de confraternização. O local virou ponto fixo para alguns desses amigos, que passaram a se reunir com frequência. Construíram até uma

cabana no local, onde se encontravam e faziam uma proteção do rio e do meio ambiente. Mais tarde, o local foi substituído pela atual sede (FOTO), menos vulnerável a enchentes e outros riscos, no bairro Gasparinho. O nome foi sugerido por um integrante de Blumenau, que nunca explicou o porquê. Na falta de um significado, o grupo fez do nome uma sigla, não muito modesta, mas que representa bem o grupo: Bonito, Elegante, Charmoso, Honesto e Ecológico. ‘Gari do rio’ e atividades Nesses 15 anos, o grupo já plantou árvores, fez passeios pelo rio e apresentou sugestões para preservação do meio

ambiente. Uma delas é o “Gari do rio”, que propõe que o poder público mantenha duas pessoas em um barco para recolher lixos jogados e fazer a proteção do leito do rio, orientando famílias que residem às margens sobre preservação. Eventos no Natal, Páscoa e Festa Junina, principal encontro dos amigos do Beché, também integram as atividades da “patota”. “Com o tempo, fomos engajando pessoas com os mesmos pensamentos e hoje estamos em expansão. A ideia é sempre olhar a parte ecológica, defender a proteção da natureza, mas também fazemos viagens com casais de amigos, pescaria e festas durante o ano”, conta Lorival. FOTOS: ACERVO PESSOAL

4

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


ARQUIVO PESSOAL

FREICÜMADRE

Da escola para a vida

Quando alunos do colégio Frei Godofredo e da escola Madre Francisca Lampel decidiram se juntar para formar um time de futebol, em novembro de 2003, não tiveram dúvida quanto à escolha do nome: uniram os nomes das escolas de forma irreverente, como são os integrantes do grupo, batizando-o como Freicümadre.

De lá para cá, a amizade foi muito além da rotina nas escolas e nos campos de futebol. Os 15 integrantes do início trouxeram novos amigos e familiares e se transformaram em cerca de 70. “Como Gaspar não tinha muitos eventos, nós nos reuníamos para jogar, fazíamos almoços. Então veio o Stammtisch Cruzeiro do Vale, começamos a participar e

Perda de amigo e amizade duradoura

Jornal Cruzeiro do Vale

também a realizar eventos, como o Sambanejo, buscando justamente suprir essa carência na cidade”, conta um dos organizadores do grupo, Pablo Fachini. Hoje, o calendário de eventos do Freicümadre possui as já tradicionais Feijoada, realizada em maio, e a Macarronada, em setembro. “Pensamos em adquirir futuramente uma

No dia 2 de setembro de 2007, a família Freicümadre sofreu uma grande perda. Carlos Adão Spengler Filho, o Cuca, morreu em um acidente na rodovia Jorge Lacerda. No entanto, a lembrança de Cuca permanece viva. Ele é sempre lembrado pelo grupo de amigos. Em 2014, quando o Freicümadre conquistou o título de campeão municipal de futebol amador, os jogadores fizeram questão de dedicar a conquista ao amigo e exibir

82 Anos de Gaspar

sede para todos usufruírem, então parte da arrecadação desses eventos é destinada a isso, outra parte vai para ajudar o time de futebol e outra é destinada a doações de cestas básicas e alimentos. Temos um lado social bem forte”, explica Pablo. Os integrantes do Freicümadre também participam de eventos de entidades como Lions Clube e Apae.

a camisa usada por Cuca. Os encontros semanais do grupo ocorrem nos fins de semana, nas competições em que o time do Freicümadre participa. Mas, além dos eventos, há também reuniões mensais e encontros esporádicos. “Através do grupo conseguimos fortalecer amizades da escola que poderiam ter se distanciado com o tempo, e isso é muito valioso”, conclui Pablo.

5


AS MAIS MAIS

Agora é que são ELAS FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

A maternidade, a experiência de constituir família, o interesse por festas e viagens e a amizade dos filhos foram alguns dos fatores que uniram 10 mulheres gasparenses no grupo As Mais Mais, formado há aproximadamente 10 anos. Em todo esse tempo, a amizade das mulheres uniu também maridos, filhos e rendeu festas e passeios que ficaram marcados na memória de todos. Uma vez por mês, os amigos do grupo se reúnem para comemorar os aniversários dos integrantes. Em dezembro sempre há uma festa de encerramento e, ao longo do ano, programas como acampamento, idas a praia, Baile do Hawaii, entre outros. Alguns integrantes do grupo de amigos também já fizeram viagens juntos, para destinos como Fortaleza e Orlando (EUA). A ala feminina ficou conhecida como As Mais Mais, mas também há espaço para patotas dos maridos e amizades entre os filhos. “Muitos filhos dos nossos amigos já têm namorado ou namorada, então quando estamos todos reunidos com a família, o grupo chega a mais de 40 pessoas. Pelas redes sociais mantemos contato quase todos os dias. Muitas mães já mudaram o filho de colégio, mas continuam conosco. É muito legal porque com o tempo essa amizade só se fortalece”, conta a integrante Ana Paula Deschamps dos Santos.

6

RELAÇÃO DE INTEGRANTES: Alexandra Santos, Ana Paula D Santos, Andrea Schramm, Betania Suhet, Lilian Schmitt, Lilian Vanzuiten, Maria Carolina Pozzobonn, Maria Laura Pozzobonn, Regina Fantoni e Scheila Gaya

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

CHETASOBADINHO

Amigos de pescaria

Desde 1992, toda quarta-feira é dia de encontro para os cerca de 20 amigos do grupo Chetasobadinho. Empresários de Gaspar, Blumenau e região que se conheceram em pescarias no Mato Grosso, ainda no começo dos anos 1990, levaram a amizade adiante com encontros semanais, seguidos à risca pelos integrantes. O nome inusitado tem uma origem complexa. Cheta, em guarani, significaria “minha morada”. Já o So Badinho

Jornal Cruzeiro do Vale

faz referência a seu Badinho, pai do empresário gasparense Luciano Bernardino dos Santos, proprietário da Relojoaria e Ótica Ônix e um dos líderes do grupo. “Como os encontros acontecem no rancho de nossa família, no bairro Sete de Setembro, acabamos batizando o grupo com este nome em homenagem a ele”, explica Luciano. A sede do grupo, aliás, teve toda a mão de obra realizada pelos componentes, desde o fundamento.

82 Anos de Gaspar

Outro importante componente do grupo foi Carlos Fernando Pamplona, o Calinho da CDL, falecido em 2002. Todo fim do ano, o grupo realiza um encerramento em que os participantes, todos homens, levam as esposas e filhos. “O grupo ajudou a manter essa amizade por todos esses anos e também trouxe novos amigos, é algo muito positivo”, aponta Luciano.

7


OS ZECA

União celebrada no Stamm ARQUIVO/CV

Tão longa quanto a história do Stammtisch Cruzeiro do Vale é a trajetória do grupo de amigos gasparenses Os Zeca. A amizade de família era sempre celebrada em churrascos na casa dos integrantes. Em 2007, quando foi realizada a primeira edição do Stamm Cruzeiro, os amigos decidiram se organizar para montar um grupo e ocupar uma barraca, na época no Centro de Gaspar. Desde então, são presença certa na Festa dos Grandes Amigos. “Como chamávamos um ao outro sempre de Zeca, ‘ô,

8

Zeca, vem aqui’, ‘ô, Zeca, vai lá’, o nome do grupo acabou ficando ‘Os Zecas’”, conta um dos integrantes do grupo, Jerry Domingos José Costa. Ao lado de Antônio Amarildo Alves, ele ajuda a coordenar as atividades. O grupo hoje reúne cerca de 30 pessoas, a maioria moradores de bairros como Sete de Setembro, Gaspar Grande e Bela Vista. “Sem ser no Stammtisch, sempre que podemos também organizamos churrascos e nos reunimos para celebrar a amizade”, assinala Jerry.

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


OS CAÇA-PERERECAS (OCP)

Duas décadas de amizade verdadeira ARQUIVO PESSOAL

Quando criaram uma turma de amigos para aproveitar juntos a Oktoberfest, em Blumenau, no final dos anos 1990, os integrantes do Os Caça-Pererecas, ou OCP, não imaginavam que dessa iniciativa surgiriam amizades que já duram quase 20 anos. As camisetas bem-humoradas e personalizadas dos gasparenses logo se destacaram nos pavilhões da tradicional Festa do Chope e, a partir daí, o grupo passou a se encontrar também na Festa do Pinhão, em Lages, no rodeio do

CTG Coração do Vale, Torneio do Trabalhador do Clube Atlético Tupi, Carnaval no Litoral de SC, entre outros. Atualmente, o OCP reúne entre 18 e 20 pessoas. Um dos fundadores do grupo, Rafael Schwartz conta que hoje o grupo ainda faz camisetas personalizadas para participar da Oktoberfest, mas que os encontros se tornaram mais familiares, reunindo pais, filhos e esposas que surgiram no grupo ao longo do tempo. Uma patota também se reúne toda quarta-feira na Associa-

ção Lince para jogar futebol e fortalecer a amizade. “O grupo foi batizado como Os Caça-Pererecas por iniciativa de dois integrantes, Marcelo e Ricardo, que usaram o mesmo nome, símbolo e cores de um bloco de Carnaval de Guaxupé (MG), cidade onde moravam. Em função disso, por quatro vezes fizemos excursões para Itajubá (MG), onde fizemos partidas amistosas de futebol contra amigos daquela região”, explica Schwartz.

GRUPO DE ACAMPAMENTO

De pai para filho, do mato ao mar

Da tradição dos pais, que há mais de 30 anos se reúnem uma vez por ano para acampar em uma mata fechada do bairro Macucos, em Gaspar, surgiram os encontros que há mais de uma década já unem os filhos desses integrantes. O grupo de acampamento dos pais Jornal Cruzeiro do Vale

continua firme e forte, uma vez por ano. O dos filhos incorporou um novo evento. Além do acampamento na mata do Macucos, uma vez por ano os oito homens vão de barco até uma ilha na região de Canto Grande, em Porto Belo, para acampar no clima do alto-mar.

Além dos acampamentos, os grupos se reúnem sempre no começo do ano, para definir como serão os acampamentos, e em dezembro, para um já tradicional encontro de encerramento. O próximo compromisso do grupo de acampamento dos filhos será no dia

82 Anos de Gaspar

1º de abril, na versão mar. A versão na mata deve ocorrer no começo de junho. “É muito legal. Tem muita carne, bebida, comida de diferentes tipos e muita conversa boa com os amigos”, conta um dos integrantes, Antenor Antônio de Oliveira.

9


GALERA DO BIMO

Amigos além das quatro linhas

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

A paixão pelo futebol e a amizade dos tempos de escola foram dois fatores fundamentais na união do grupo da Estamparia Bimo. A confraria de amigos se transformou em time de futebol que já conquistou diversos títulos no futebol amador de Gaspar. Fora das quatro linhas, os cerca de 20 integrantes do grupo também se reúnem às quintas-feiras para jogar futebol e colocar a conversa em dia. “Comecei a organizar o grupo em 1996. O futebol surgiu basicamente como uma brincadeira, mas que foi ficando séria com o tempo. Como meu pai deu o primeiro uniforme para o

time, ainda na época da escola, o nome do time foi dado em homenagem à empresa da família, a Estamparia Bimo”, afirma o fundador do grupo Cleiton Luiz Reinert, 34 anos. Nos fins de ano, os amigos também realizam uma ação solidária, com passagem do Papai Noel e distribuição de balas e presentes em diferentes bairros de Gaspar. “Graças à ajuda de todos conseguimos realizar ótimas ações nos últimos anos. O grupo permitiu que nós nos mantivéssemos unidos esse tempo todo, sempre prezando pela amizade e pela diversão”, frisa Cleiton.

PATOTA TALENTOS

A paixão pelo futebol O futebol também é o que une os amigos da patota Talentos. Toda quinta-feira, os 16 amigos se reúnem no campo da Associação de Moradores do bairro Bela Vista, Ambevi, para jogar futebol e, ao final da partida, compartilhar de um churrasco. “Nosso grupo começou com uma

10

amizade em 2002, mas hoje a maioria dos participantes surgiram justamente em função do futebol. É uma forma de manter os amigos perto e também fazer novas amizades”, conta um dos responsáveis do grupo, Rafael Sestrem. Entre os participantes, a maioria são moradores dos bairros Bela Vista e Figueira.

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


GASPAR BLACK HAWKS

Entre jardas, corridas e touchdowns

FOTOS: DIVULGAÇÃO

De um esporte ainda não muito popular no Brasil, mas que cresce a cada temporada, surgiu uma amizade de mais de cinco anos. A história do Gaspar Black Hawks, time de futebol americano que antes de tudo reúne amigos que torcem um pelo outro, começa em 2011. Após disputar partidas de futebol

Jornal Cruzeiro do Vale

americano pelo Brusque Admirals, eles decidiram fundar um time legitimamente gasparense, batizado de Gaspar Devils. Em fevereiro de 2013, após uma enquete pela internet, o time é refundado com o nome de Gaspar Black Hawks. De lá para cá, nasceu uma rotina de muito esforço e dedicação dos

82 Anos de Gaspar

integrantes e também de bons resultados em campo. Os uniformes, preparação física e técnica e participações em campeonatos são custeados por mensalidades, eventos como feijoadas, rifas e patrocínios de parceiros como a academia Like Fitness e, mais recentemente, a FME. Apesar disso, o grupo ainda busca mais apoio, uma vez que os equipamentos e as participações em torneios exigem altos investimentos. Os jogadores são ao mesmo tempo amigos e também representantes do Black Hawks na busca por melhorias para o time. “Treinamos todas as terças e quintas, das 22h à 0h, na Arena Multiuso, e sábados, das 14h30 às 18h, no Floresta. É puxado, mas todos que estão nesse projeto sabem do comprometimento e dos sacrifícios necessários para sermos campeões”, conta Diogo Mafra, um dos articuladores do time. No primeiro semestre deste ano, o time disputará três amistosos em Gaspar. Já no segundo semestre o foco será a disputa da Copa Sul, campeonato em que os gasparenses conquistaram o terceiro lugar no ano passado, disputando de igual para igual com as demais equipes. Entre jogadores, comissão técnica e diretoria, o grupo reúne aproximadamente 80 pessoas, que participam ativamente das atividades.

11


10ª EDIÇÃO

A Festa dos Grandes Amigos de Gaspar Dez anos de festa. Uma nova data, aproveitando o clima do verão. Mais de 40 grupos inscritos. Feriado prolongado de aniversário da cidade. Comida, bebida, música, amigos reunidos. O que não faltam são motivos para aproveitar a 10ª edição do Stammtisch Cruzeiro do Vale. A festa, que se consagrou por reunir diversos grupos de amigos de Gaspar, neste ano acontece em uma nova data: neste sábado, dia 19 de março. O local é o mesmo das outras três edições: a Arena Multiuso, no bairro Margem Esquerda. As festividades reúnem 46 grupos e acontecem durante todo o dia, das 8h às 17h. A entrada na festa custa R$ 5. A partir das 13h de sexta-feira, 18, os grupos podem começar a levar os pertences. As barracas estarão identificadas e os participantes têm até as 8h de sábado para deixar a estrutura pronta para a festa dos amigos. Presença certa no Stamm Cruzeiro desde a 3ª edição, o grupo Nóis Trupica Mas Não Cai já está com tudo preparado para participar de mais uma Festa dos Grandes Amigos. Neste ano, cerca de 40 pessoas vão se confraternizar na barraca do grupo, que começou com amizades do local de

trabalho. “Já ganhamos dois prêmios de melhor culinária, participamos da festa desde o primeiro ano em que ela foi realizada no Ginásio João dos Santos. Para este ano já está tudo preparado, teremos nossa tradicional banda, com violão e gaita, para animar ainda mais a festa”, afirma um dos responsáveis pelo grupo, Vilmar Adriano da Conceição. Nova experiência Se os amigos do Nóis Trupica Mas Não Cai já conhecem bem os detalhes da festa, o 10º Stammtisch Cruzeiro do Vale será uma experiência nova para a turma do Os Passa Fome. O grupo reúne cerca de 70 amigos, a grande maioria frequentadores da academia Class Fitness, do bairro Margem Esquerda. “Todos que treinam na academia começaram a sugerir que a gente fizesse um grupo para participar do Stamm e decidimos acatar a sugestão. Estão todos muito animados, esta semana está uma empolgação total”, conta Magaiver Prebianca, 22 anos, um dos organizadores do grupo.

Reunião Na segunda-feira, dia 14, os representantes dos 46 grupos inscritos no 10º Stammtisch Cruzeiro do Vale se reuniram para definir os últimos detalhes da festa. O encontro aconteceu na comunidade Santa Clara, no bairro Poço Grande. O diretor do Jornal Cruzeiro do Vale, Gilberto Schmitt, aproveitou o momento para repassar com os integrantes todo o regulamento da festa. “Isso faz com que os grupos novos, principalmente, tirem suas dúvidas e se programem para que a festa seja marcada por muita alegria”, afirma Gilberto. A organizadora do evento, a colunista social do Cruzeiro, Indianara Schmitt, também esteve na reunião. “Foi visível a alegria e a empolgação dos grupos. Tenho certeza de que essa será mais uma grande festa com a marca Cruzeiro do Vale”.

FOTO CLUBE GASPAR / ARQUIVO/CV

12

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


ESTACIONAMENTO

INGRESSOS Os participantes pagam R$ 5 para entrar na festa. Logo na entrada, os participantes recebem uma fita que identificará os participantes maiores e menores de idade. As inscrições dos grupos neste ano foram gratuitas e aconteceram até o dia 11 de março.

Haverá um estacionamento exclusivo para participantes durante todo o dia, ao valor de R$ 10 para carros e R$ 5 para motos.

BARRACA DA ORGANIZAÇÃO

DIVERSÃO PARA AS CRIANÇAS No local haverá parque infantil para os pais que quiserem levar os filhos para se divertir durante a festa. Haverá a opção de venda de ingressos individuais para os brinquedos ou de passaporte para o dia inteiro de festa.

CHOPE OKTOBIER O chope oficial desta edição do Stammtisch Cruzeiro do Vale será o Oktobier, que já agradou os participantes nas edições do Stamm Cruzeiro em 2015 e 2014. No dia da festa, a empresa irá atender aos pedidos dos grupos, que poderão escolher entre chope pilsen e de vinho. O preço do litro será de R$ 7,50.

A comunidade está convidada para visitar a barraca da organização, que contará com decoração e ambiente diferenciado para aproveitar a festa.

ALIMENTAÇÃO A tradicional barraca da Conferência Vicentina irá vender pastel, doces e sorvete para os participantes da festa. Outra barraca será responsável por comercializar cachorro-quente. A Cacau Show também terá um espaço na festa para vender chocolates.

COPOS Os tradicionais e esperados copos do Stammtisch estarão à venda na barraca da organização e poderão ser adquiridos ao valor de R$ 5.

SEGURANÇA Policiais militares, bombeiros, brigadistas e uma ambulância médica estarão no local para garantir a segurança do público. Além disso, a festa conta com uma equipe de segurança particular.

FOTOS Fotógrafos do Foto Clube Gaspar estarão durante todo o dia na Arena Multiuso registrando os momentos da festa. As imagens e a cobertura da festa serão publicadas no site do Jornal Cruzeiro do Vale (www.cruzeirodovale.com.br) e na página do Cruzeiro no Facebook.

OUTRAS BEBIDAS Além do tradicional chope Oktobier, o chope oficial do Stammtisch Cruzeiro do Vale, e das bebidas levadas pelos grupos de cada barraca, os visitantes também poderão adquirir água, refrigerante, gelo, caldo de cana e caipirinha na barraca do Pinoco’s Cana. Além disso, haverá uma barraca exclusiva para a venda do energético Storm Energy Drink.

PATROCINADORES O Stammtisch Cruzeiro do Vale é organizado pelo Jornal Cruzeiro do Vale com patrocínio de Oktobier, Félix Alarmes, O Boticário, Pacopedra Obras de Infraestrutura, DL Cor Convênios, Pederiva Corretora de Seguros, Pinoco’s Cana e RS Uniformes.

Jornal Cruzeiro do Vale

82 Anos de Gaspar

13


R$ 24.800

01- VW - GOL 1.0 - ANO 2015 COMPLETO + AIR BAG + FREIOS ABS

03- HYUNDAI - I30 AUTOMATICO ANO 2010 - COMPLETO

R$ 33.500

R$ 38.500 02 - HONDA - CB 600 HORNET 2008 - ABS

04- FORD - FIESTA 1.0 SEDAN ANO 2010 - COMPLETO

05- AUDI - A3 1.8 - ANO 2005 COURO + AR DIGITAL

06- GM - ASTRA 2.0 ADVANTAGE ANO 2007 COMPLETO

07 - FIAT - SIENA EL 1.0 - ANO 2011 - AR CONDICIONADO + DIREÇÃO HIDRÁULICA + TRIO ELÉTRICO

R$ 22.500

R$ 25.500

R$ 23.500

R$ 25.800

Gaspar 82 anos 08- VW - FOX 1.0 TRED - ANO 2013 AR CONDICIONADO + DIREÇÃO HIDRÁULICA + TRIO ELÉTRICO

09- HONDA - NXR BROS 150 ES PARTIDA ELÉTRICA

10 -YAMAHA - XTZ LANDER 250 - ANO 2007 PARTIDA ELETRICA + FREIO A DISCO

R$ 31.500

R$6.800

R$ 7.300

14

82 Anos de Gaspar

Parabéns a todos os gasparenses, que dia a dia conduzem a cidade em direção a um futuro próspero

Jornal Cruzeiro do Vale


CLUBE DOS COROAS (BELA VISTA)

Sextas-feiras de bate-papo e ALTO ASTRAL no Bela Vista Há 29 anos, as sextas-feiras de Odair Scottini tem destino certo: o Clube dos Coroas. Lá, ele encontra amigos e passa momentos de muita descontração e bate-papo, regados à bebida e comida da melhor qualidade. O Clube dos Coroas foi fundado há cer-

ca de 40 anos e, desde então, reúne casais que têm em comum a vontade de conversar, rir, contar histórias, se divertir e formar uma bela amizade. Desde 1993, o grupo de amigos se encontra em uma sede localizada o bairro Bela Vista. O espaço conta com cozinha, sala, banheiros, cancha de bocha

e mesas de jogos. Renovação O encontro dos amigos acontece toda sexta-feira e, semanalmente, um casal é responsável pelo jantar. Atualmente, o grupo é formado por 14 casais e a renovação,

com participação de novos integrantes, é decidida em reunião de diretoria. “Estamos para decidir a entrada de mais alguns casais. Sempre procuramos pessoas de bem com a vida, responsáveis e que gostam de passar momentos agradáveis”, destaca Odair.

Amizade além dos encontros no clube Engana-se quem pensa que os amigos do Clube dos Coroas se encontram apenas no clube. A amizade do grupo vai muito além. Eles se reúnem para viajar e para passar fins de semanas diferentes. Ao final de cada ano, os integrantes se

Jornal Cruzeiro do Vale

82 Anos de Gaspar

reúnem ainda para a esperada viagem de encerramento, onde a amizade e o companheirismo ficam ainda mais em evidencia. Entre os destinos dos últimos passeios do grupo estão locais como Rio dos Cedros e praias do litoral catarinense.

15


EQUIPE QUAY DE CICLISMO

Afinidade fortalecida pelos pedais Há três anos, o ciclismo passou de simples brincadeira a tarefa mais séria para oito gasparenses da Equipe Quay de Ciclismo. As conversas durante as pedaladas sobre os melhores horários e trajetos para treinar uniram os amigos e permitiram a criação do grupo para aliar saúde, bem-estar, amizades e participação em provas. Todos os integrantes são ciclistas amadores e trabalham no horário comercial, então os treinos acontecem no amanhecer ou à noite, além dos fins de semana. “Basta uma mensagem no Whatsapp para movimentar a equipe. Sempre tem alguém inscrito em alguma prova, então é preciso treinar, faça chuva ou faça sol, com ou sem amigos”, conta o coordenador da equipe, Selvino Souza. O nome da equipe foi dado em homenagem a um dos 17 patrocinadores que apoiaram o grupo no iní-

16

FOTOS: DIVULGAÇÃO

cio dos trabalhos, a empresa Quay Sistemas e Portais. O grupo já disputou diversas competições no Estado. No Desafio Márcio May, disputado em Camboriú, o participante Silvio Avancini conquistou o primeiro pódio com a camisa da Equipe Quay. O grupo também organiza desafios próprios, onde cada um dos integrantes planeja os detalhes da disputa. As provas se transformam em grandes confraternizações. Com todo esse apoio, os passeios de bike ajudaram a criar fortes amizades. “Afinidade é a palavra que descreve nossa equipe, somos todos apaixonados por saúde. Buscamos uma vida saudável e as bikes aliam o exercício físico com vida ao ar livre. O importante é a energia que pedalar fornece. Nós nos sentimos mais vivos, mais alegres e mais equilibrados quando estamos bem RELAÇÃO DE INTEGRANTES: Alexandra Santos, Ana Paula D Santos, Andrea Schramm, Betania Suhet, Lilian de saúde”, afirma Selvino. Schmitt, Lilian Vanzuiten, Maria Carolina Pozzobonn, Maria Laura Pozzobonn, Regina Fantoni e Scheila Gaya

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


Jornal Cruzeiro do Vale

82 Anos de Gaspar

17


ARLETE TRENTINI E JÚLIO CÉSAR BRIDON DOS SANTOS

Escritores amigos de Gaspar Arlete Trentini e Júlio César Bridon dos Santos são amigos de Gaspar. Colaboram com a cidade com quase 25 anos de trabalhos literários, livros, obras de arte e visitas a escolas. Além disso, divulgam o nome da cidade nos quatro cantos do mundo durante suas viagens culturais. Desde o primeiro livro lançado por JC Bridon, “O

caminho da paz”, de 1992, a paixão do casal pela literatura e pela arte em geral só cresceu. Assim como o carinho e o amor por Gaspar. Com o projeto “O poeta vai às escolas”, Júlio César e Arlete participaram de eventos em escolas de Gaspar, Ilhota e região e ajudaram a despertar nos estudantes um sentimento mais forte pela leitura.

“Visitamos quase todas as escolas de Gaspar e também CDIs, percebemos que quando as crianças têm um contato direto com os escritores, acabam se aproximando mais dos livros e da literatura”, conta Bridon. “Levamos livros de romance, poesias, antologias, as crianças fazem declamações, são experiências muito gratificantes para nós”, complementa Arlete. FOTOS: JEAN LAURINDO

Escritores trabalham em novos livros Pode-se dizer que a energia que move os trabalhos do casal não tem fim. Neste ano, o casal se dedica ao lançamento do mais novo livro de JC Bridon, “Ilha dos sonhos”, que deve ocorrer na Bienal do Livro de São Paulo, em agosto. “O livro é uma ficção misturada com a realidade inspirada em cenários da região de Valparaíso, no Chile, lugar que já visitamos e adoramos”, antecipa

18

Bridon. O livro será publicado pela editora Scortecci. No próximo ano, as atenções devem se voltar ao novo livro de Arlete Trentini dos Santos. Ela ainda não antecipa o nome, mas diz se tratar de mais uma obra direcionada ao público infantil, a quem já dirigiu ao menos outros dois livros: “Piloto, o cão amigo”, escrito em duas línguas, e “Histórias da Vovó Arlete”. 82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


ANFITRIÕES DO ANIVERSÁRIO DO JORNAL SEM FRONTEIRAS Além das contribuições na imprensa de Gaspar, como a coluna “Vitrine Literária”, que Júlio César Bridon dos Santos mantém há mais de 20 anos no Jornal Cruzeiro do Vale, Bridon e Arlete também levam suas contribuições muito além do território do Vale do Itajaí. Por meio da Literarte, uma associação internacional de escritores, o casal estabeleceu parcerias como a revista Ponto e Vírgula, do interior de São Paulo, onde são publicados textos do casal. Há três anos, o casal também assina a coluna “Vitrine Literária do Sul” no Jornal Sem Fronteiras, periódico que aborda somente notícias da área cultural brasileira, editado no Rio de Janeiro. JC Bridon e Arlete estiveram presentes nas duas primeiras festas de aniversário do jornal, no Rio e em Veneza, na Itália. Neste ano, terão a responsabilidade e a honra de ser os anfitriões da festa. As comemorações se iniciaram com um almoço nessa quinta-feira, 17, no Raul’s Hotel, em Gaspar. Nesta sexta-

DIVULGAÇÃO/INTERNET

-feira, dia 18, colaboradores do jornal e ilustres convidados participam de um jantar de gala no Castelo Suíço, em Blumenau. Já no sábado, 19, a programação começa com um sarau durante todo o dia, no Hotel Plaza, também em Blumenau. Artistas gasparenses como Débora Darós, Maria do Socorro Cavalcantti, Rose Monneratt, Valquíria Poli Schramm e Marisete Fachini devem participar das atividades. O grande momento da comemoração deve ocorrer na noite desse sábado, no Teatro Carlos Gomes. Na solenidade, será lançada uma antologia que reúne colaborações de 860 escritores de todo o mundo, incluindo JC Bridon e Arlete. Serão homenageados ainda Eulina l. da Silveira, Leda Maria Baptista, Dayro Bornhausen e Eduarda Zimmermann. APÓS comemorarem os dois anos do Jornal Sem Fronteiras, do Rio “Já acompanhamos as outras comemorações de Janeiro, em Veneza (ITA), em 2015, Arlete e Júlio César Bridon serão de aniversário do Jornal Sem Fronteiras e será os anfitriões da festa de três anos, neste fim de semana, no Vale do Itajaí um orgulho muito grande receber os amigos para esta celebração, aqui em nossa região”, orgulha-se Arlete.

GASPAR

Por Júlio César Bridon dos Santos És assim Gaspar Belo e altaneiro Com tuas florestas E tuas cascatas. Com teus arrozais e canaviais E com tudo o que em ti plantarem. És belo Porque cultivas em teu seio O grande amor Daqueles que te colonizaram. És o grande coração Que faz pulsar de emoção Todos aqueles que em ti Buscam refúgio Para suas almas. Por seres o que és Tens nos frutos da tua terra E nas águas de teus rios A fonte de toda a tua energia. Abençoado és Pois dentre o povo Muitos elevaram Seus pensamentos ao “Criador” E “nele” buscaram conforto E a “ele” se dedicaram Até a eternidade Viva Gaspar Pois do teu grito de liberdade Fizeste a tua independência E das forças dos teus filhos Fazes o teu viver. Jornal Cruzeiro do Vale

82 Anos de Gaspar

19


TURMA DO DINO

Sempre prontos para pôr o pé NA ESTRADA

20

82 Anos de Gaspar

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

‘A vontade de viajar para diferentes cantos do país foi o fator que uniu sete amigos gasparenses. Integrantes do grupo Beché, os amigos adquiriram um motor home há sete anos e, desde então, já visitaram diversos locais do país ao lado dos familiares e amigos. Nas viagens da Turma do Dino, o que não pode faltar é churrasco e batuque. A última viagem foi feita para a Rota dos Cânions, na divisa entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul. “Já estivemos três vezes no Matro Grosso para pescar, já fomos para o Norte, Nordeste, Paraguai”, acrescenta o empresário Reimir Pereira, o popular Marafon. Durante o verão os amigos também visitam praias do litoral catarinense. “Essas viagens nos trazem experiências muito boas e também fortalecem a amizade”, garante Marafon. Os integrantes são Marafon, Valim, Claudir, Bali, Moacir, Ademir e Bafu.

Jornal Cruzeiro do Vale


OS COROAS (GASPARINHO)

Companheirismo de 35 anos Em fevereiro de 1981, eles eram apenas uma patota que jogava futebol no ginásio do colégio Frei Godofredo e, mais tarde, na quadra da Sociedade Gasparense. Hoje, 35 anos depois e com alguns cabelos brancos a mais, formam o grupo Os Coroas, que se reúne a cada 15 dias na sede do grupo Beché, no bairro Gasparinho. Depois de muitos anos demonstrando - ou tentando demonstrar - o talento com a bola no pé, os cerca de 25 integrantes

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

trocaram o futebol pelo dominó, mas não abandonaram o hábito de se encontrar e as reuniões quinzenais. “A modalidade mudou, mas a amizade continuou. No grupo fala-se de religião, política, problemas da cidade, de tudo um pouco. Como são pessoas de um bom nível cultural, as discussões somam bastante, muita coisa boa já saiu dali”, elogia Luís Carlos de Oliveira, o Calinho, que comanda a diretoria do grupo Os Coroas ao lado de Roberto Raulino e Claudir Schramm.

Eventos durante o ano A grande maioria dos integrantes é filho de Gaspar ou adotou a cidade como segundo lar. Além dos encontros quinzenais, Os Coroas também organizam even-

tos festivos com as famílias dos integrantes no Dia dos Pais, Dia das Mães e Natal. “Sempre que possível estamos todos reunidos com as famílias”, diz Calinho.

GALEGO’S

Parceria que ultrapassa os tempos de faculdade Dos corredores da faculdade Assevim, de Brusque, para as festas da região. Esse foi o roteiro da amizade do grupo Galego’s. Os colegas do curso de Engenharia Civil se juntaram a amigos dos amigos de Gaspar, Blumenau e Brusque e acumularam histórias em diversas festas da região. Uma delas é o tradicional Stammtisch Cruzeiro do Vale, encontro do qual o grupo participou de quase todas as edições. O nome foi inspirado em uma gíria trazida ao grupo pelos brusquenses. Atualmente, as reuniões acontecem em média uma vez por mês, sempre na casa de algum integrante. Segundo Mario Souza Júnior, um dos integrantes, o grupo ajudou a manter contato com os amigos. “O grupo já existe há seis anos. Além dos encontros, o grupo no Whatsapp também ajuda a nos comunicarmos diariamente e assim ir mantendo a amizade”, afirma.

Jornal Cruzeiro do Vale

82 Anos de Gaspar

21


EQUIPE CONEXÃO

Nas batidas do som automotivo

A paixão pelo som automotivo foi o que uniu os cerca de 45 integrantes do grupo gasparense Equipe Conexão. Desde o ano passado, os amigos que se conheceram equipando e regulando os equipamentos de som de seus carros na loja Conexão, no Centro de Gaspar, decidiram unir forças para prestigiar e participar de campeonatos de tunning e som automotivo na região de Gaspar. A Equipe Conexão já participou de três competições, em Brusque, Gaspar e Canelinha, e já trou-

DIVULGAÇÃO/INTERNET

xe até mesmo alguns troféus para casa. Neste ano, o grupo também cogita organizar um encontro de carros rebaixados no município, para mobilizar a cidade em volta do assunto. “Todos gostam muito de som automotivo. A maioria dos participantes vai aos eventos para visitar, mas muitos dos nossos amigos também competem, tanto que já conseguimos bons resultados”, conta um dos organizadores do grupo, Claudionei Scottini. ARQUIVO PESSOAL

ARQUIVO PESSOAL

22

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale


PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO DE GASPAR

Grupos se encontram em desfile de aniversário ARQUIVO/CV

Como já é tradição, o dia 18 de março será marcado pelo Desfile Comemorativo aos 82 anos de emancipação político-administrativa de Gaspar. O primeiro grupo deve começar a desfilar a partir das 8h30, na rua Coronel Aristiliano Ramos. Alunos de escolas e CDIs do município, entidades e associações representativas do município, companhias como Corpo de Bombeiro e Polícia Militar, além de diversos outros grupos devem integrar as comemorações de aniversário do município. Mais tarde, às 11h, acontece a inauguração da nova sede do Samae, na rua João Vieira, 138,

Jornal Cruzeiro do Vale

bairro Santa Terezinha. A solenidade encerra a programação de aniversário da cidade, que começou no dia 4 de março, com um ato na Praça Getúlio Vargas e com a inauguração da pavimentação da rua Frei Solano, no bairro Gasparinho. Nesse intervalo, foram realizadas ainda outras inaugurações de obras, além de eventos como o 2º Festival da Tilápia (confira abaixo), a Operação Cidadania, realizada em conjunto com a Polícia Militar na sede do Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC, no bairro Bela Vista, e da 10ª Jornada Estadual dos Procons em Debate.

82 Anos de Gaspar

23


24

82 Anos de Gaspar

Jornal Cruzeiro do Vale

Gaspar 82 anos  

No aniversário de 82 anos de Gaspar, o Cruzeiro do Vale coloca em evidência os grupos de amigos que a cada dia fortalecem os vínculos de ami...

Advertisement