Page 1

Visite o nosso site: correioatlantico.com Ano XVII - N° 542

QUINTA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2013

R$ 2,00

Edgar é eleito presidente do Cislipa Os prefeitos do litoral definiram no ultimo dia 20 detalhes para que o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Litoral do Paraná (Cislipa) voltasse a ter dirigentes. Sem presidente há mais de 15 dias, após renúncia do prefeito de Morretes, Helder Teófilo dos Santos, a entidade agora tem como representante maior Prefeito de Pontal do Paraná Edgar Rossi . O prefeito de Paranaguá, Edison de Oliveira Kersten, ficou como vice-presidente. Atuando desde o início do ano para que as atividades do Serviço de Atendimento

Móvel de Urgência (Samu), de responsabilidade do Cislipa, não sejam paralisadas devido a vários problemas financeiros, administrativos e contábeis deixados pela administração anterior, os prefeitos agora correm contra o tempo para regularizar a situação da entidade. Um dos principais problemas herdado pelos atuais prefeitos envolve a contratação de pessoal. Assim que houve a eleição os prefeitos Edgar Rossi, Edison Kersten e Evani Justus (Guaratuba) foram até o Samu para conversar com os Matéria pag 06

Ponte entre Matinhos e Guaratuba será que agora sai? O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) confirmou nesta segundafeira (23) que o governo fará uma chamada público para a construção da ponte sobre a baía de Guaratuba. A informação foi divulgada nesta terça-feira (24) pelo jornal "Metro" e confirmada nesta manhã, ao Correio do Litoral.com pela Assessoria de Comunicação da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seil). A assessoria também foi surpreendida pela notícia, repassado por um diretor do DER com exclusividade para o jornal curitibano. O

consultor técnico do DR Gilson Beckert disse ao "Metro" que a expectativa é que a empresa escolhida inicie a obra na metade de 2014. Na quinta-feira (19), o deputado estadual Nelson Justus informou em primeira mão que a construção seria anunciada pessoalmente pelo governador Beto Richa em uma visita a Guaratuba (leia: Beto Richa vai anunciar ponte e mil casas em Guaratuba, diz Nelson Justus). Enquanto a assessoria da Seil informava desconhecer a notícias, fontes do governo disseram ao Correio do Matéria Pág. 06


02

Matinhos

Matinhos - Pontal do Paraná - Guaratuba

Deus é Fiel e Justo!

Quinta-Feira , 26 de setembro 2013

Governo Estadual mantém diálogo com conselhos municipais de saúde O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, participou nesta quarta-feira (11) da abertura da 10.ª Conferência Municipal de Saúde de Matinhos, no Litoral do Estado. O fórum discute as políticas públicas da área da saúde e deve ser realizado em todos os municípios até o início de 2015. Caputo Neto disse que grande parte do que foi conquistado no SUS foi

construído em espaços de discussão como a conferências. “É aqui que podemos ouvir os anseios e sugestões da população para melhorar os serviços públicos de saúde. As discussões auxiliam o gestor a definir prioridades em ações e investimentos”, explica. O secretário ressaltou que o Governo do Estado mantém diálogo permanente. “Temos relação de parceria e respeito com o nosso Conselho Estadual

de Saúde. Prova disso é que todas as nossas redes e programas estratégicos passam pelas reuniões do conselho antes de serem implantados”, disse. CONFERÊNCIA – Durante a conferência também são escolhidos os integrantes do Conselho Municipal de Saúde, que reúne representantes dos segmentos de gestores, prestadores do SUS, profissionais de saúde e

usuários da rede pública. Em Matinhos, o tema principal das discussões foi a atenção primária, que é a porta de entrada da rede pública de saúde. A área é fundamental para a organização do fluxo de atendimento aos pacientes e engloba as ações da Estratégia de Saúde da Família e das Unidades Básicas de Saúde. Para 2014, está prevista a construção de nova unidade da Saúde da Família no município.

As obras serão custeadas pelo governo estadual e serão entregues já com os equipamentos necessários para o atendimento à população. O prefeito Eduardo Dalmora anunciou que mais quatro unidades estão sendo construídas e três sendo reformadas na cidade. “Sabemos da importância do atendimento básico. Por isso damos prioridade aos

investimentos nesta área”, afirmou. Matinhos recebe cerca de 500 mil pessoas durante a temporada. Nos demais meses do ano a população cai para 30 a 40 mil pessoas. A qualificação da atenção primária seria uma das formas de desafogar o hospital municipal, que hoje atende casos que poderiam ser resolvidos em unidades básicas.

Estudantes debatem desenvolvimento do Litoral A Semana Acadêmica de

Gestão e Empreendedorismo

Guerra Mundial Z Se Beber não case! 3 Os Croods

Publicação de: Bazzper Editora Ltda Fone: (0**41) 3453-1795 Diretor Geral: Luiz Carlos Tetor Pereira Diretora Comercial: Mônica Morais Designer: Julio Ferreira de Almeida

Circulação: Matinhos - Pontal do Paraná -Guaratuba

E-mail/MSN: correioatlantico@hotmail.com Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião deste informativo. Não aceitamos, para publicação, material manuscrito. Somente serão publicadas as matérias, de terceiros, que chegarem à redação até às 12:00 horas de quinta-feira.

(Semage) da UFPR Litoral terá como tema “O empreendedorismo e os desafios para o desenvolvimento local”. A II Semage será realizada entre os dias 14 e 18 de outubro e vai discutir meio ambiente e sustentabilidade, trabalho e renda no litoral, entre outros. Haverá também a apresentação de trabalhos acadêmicos, cujo prazo de envio é nesta segunda-feira (16 de setembro) – acesse as normas: http:// freepdfhosting.com/ c678432175.pdf Entre os palestrantes do evento estão os professores Ladislau Dowbor (doutor em Ciências Econômicas atuando com mudança tecnológica, economia dos recursos humanos, economia regional e urbana, planejamento educacional e economia internacional) e Bezamat de Souza Neto (doutor em Engenharia da Produção com ênfase em “Empreendedorismo à brasileira”, autor de diversos livros na área do empreendedorismo), a professora Mayra Taiza Sulzabach (doutora em Desenvolvimento Econômico e Economia Industrial, desenvolve projetos na área de trabalho e renda junto a famílias de baixa renda no litoral do Paraná, com foco na socioeconomia, saberes locais e desenvolvimento sustentável) e representantes de entidades como Ademadan, Ampec e Instituto Celso Pampuch. A Semage será realizada no espaço da UFPR Litoral, em Matinhos, e é aberta a toda a comunidade, para fazer a inscrição é necessário doar um quilo de alimento não perecível (que será doado para a Apae).Confira a programação completa: http:// cageufpr.blogspot.com.br/p/ programacao-ii-semage.html Fonte: UFPR LitoralFonte:http:// www.correiodolitoral.com/conhecimento-cidadania/6079estudantes-debatem-desenvolvimento-do-litoral


Matinhos - Pontal do Paraná - Guaratuba

Deus é Fiel e Justo!

Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2013

Pontal do Paraná

3

Pontal faz revisão do Plano Diretor

A Prefeitura de Pontal do Paraná realiza, no dia 1º de outubro, uma audiência pública para discutir a proposta de revisão do Plano Diretor do Município.A reunião será na Associação Banestado, em Praia de Leste, com início marcado para as 19h e o encerramento até as 21h. De acordo com o edital de convocação assinado pelo prefeito Edgar Rossi, será proibido o uso de “instrumentos acústicos ou de quaisquer meios que conturbem a discussão”, sendo aceita apenas a manifestação de pessoas inscritas, seguindo sua ordem e conforme conteúdo apresentado na inscrição. Os participantes receberão um formulário para escrever suas sugestões.A pauta da audiência pública de acordo com o edital:1) Propostas para a implementação de processo de planejamento local e estratégias para a Revisão do Plano Diretor Municipal (PDM), em observação aos requisitos constitucionais e legais; 2) Mobilização e importância da participação comunitária no Plano Diretor; 3) Identificação de entidades, associações e movimentos sociais atuantes no município; 4) Criação de Comissão de Acompanhamento da Revisão do Plano Diretor sua composição e atribuições; Colit ainda terá de aprovar O resultado da audiência deverá ser incluído em uma série de projetos de lei que terão de ser aprovados pela

Câmara Municipal. O passo seguinte será conseguir a homologação do Plano Diretor pelo Colit (Conselho de Desenvolvimento Territorial

do Litoral).Dos sete municípios da região apenas Paranaguá e Guaraqueçaba tiveram os planos diretorew refendados pelo Colit. Os

demais, apesar de aprovados pelos vereadores e sancionados pelos prefeitos ainda precisam passar por revisões antes de ser levados

ao Colit. Guaratuba, por exemplo, aprovou seu plano em 2005; Pontal em 2008. O Colit sequer colocou as propostas em votação. As cidades do

litoral paranaense são as únicas no Paraná que dependem de aprovação de um órgãos externo aos seus planos diretores.

Prefeito Municipal Edgar Rossi e Secretários Municipais se reúnem com Secretário Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Luiz Eduardo Cheida na capital do estado. No último dia 03 o Prefeito de Pontal do Paraná, Edgar Rossi, juntamente com o Secretário de Desenvolvimento, Wolnei Moroz, o Secretário de Meio Ambiente, Sérgio Ciolli e o Secretário de Habitação e Assuntos Fundiários, Luiz Carlos Kresinski reuniram-se com o Secretario Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luiz Eduardo Cheida para tratar de assuntos de comum interesse do município. A pauta da reunião prevaleceu na discussão do Plano Diretor de Pontal do Paraná, com foco na revisão do Decreto 2722, além da discussão do Projeto Orla, do Projeto de reforma do terminal de embarque para Ilha do Mel e do Projeto de estacionamento em Pontal do Sul.O secretário Cheida mostrou-se interessado nos projetos apresentados, colocando-se a disposição para eventuais parcerias.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTAL DO PARANÁ E UFPR PROMOVE O 1º ECONTRO DE ECONOMIA CRIATIVA DO LITORAL PARANAENSE No dia 31 de agosto aconteceu nas dependências do Colégio Paulo Freire, em Praia de Leste o I Encontro de Economia Criativa do Litoral Paranaense. A Prefeitura Municipal de Pontal do Paraná, Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Universidade Federal do Paraná, Redec e Agência de Inovação UFPR, cujo objetivo foi instruir e interagir com todos os segmentos da Economia Criativa, que abrange arquitetura,

publicidade, design, artes, artesanato, moda, cinema, televisão, editoração, publicações, artes cênicas, rádio, softwares de lazer e música.O Prefeito Edgar Rossi agradeceu a parceria com a UFPR e colocou-se a disposição para futuras alianças, demonstrando satisfação com o empenho de todos os envolvidos para o crescimento econômico e cultural do município.A mesa redonda, composta pelos convidados teve a colaboração dos participantes na discussão

do assunto e na participação da oficina, cujo facilitador foi o Prof. Dr. Fernando Gimenez da Agência de Inovação UFPR. Esteve presente o Prefeito Municipal de Pontal do Paraná, Edgar Rossi, o deputado estadual Alceuzinho Maron, Secretários Municipais, representantes da Caixa Econômica Federal e do Fomento Paraná, o Prof. Dr. Emerson Carneiro representando o reitor da UFPR além de professores da instituição.


4

Geral

Deus é Fiel e Justo!

Matinhos - Pontal do Paraná - Guaratuba Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2013

Tigre estoura cativeiro em Guaratuba e salva sequestrado Policiais do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) resgataram, na madrugada desta terça-feira (17), um rapaz de 18 anos, que havia sido sequestrado na sexta-feira (13) em Irati. Assista o video da ação. O garoto estava num cativeiro na Rua Cambará, em Guaratuba. Dois homens responsáveis pelo crime foram presos. Um terceiro sequestrador já foi identificado e está sendo procurado. Segundo o delegado titular do Tigre, Sivanei de Almeida

Gomes, o jovem permaneceu detido pelos sequestradores por aproximadamente 90 horas. “Por todo o tempo ele foi mantido com as mãos amarradas, capuz na cabeça e com uma corrente presa ao pescoço”, contou o delegado, lembrando que o Tigre manteve seu padrão histórico de libertar reféns de forma íntegra e sem pagamento de resgate. Após investigações dos policiais do Tigre, chegou-se ao local exato do cativeiro, na Rua Cambará, onde, cuidando

da vítima estava apenas um dos envolvidos no crime, identificado como Jean Carlos Bedin, 21 anos, que foi preso em flagrante por extorsão mediante sequestro. Com a identificação dos outros dois envolvidos, Jorge Luiz Ivasko, 33 anos, e Diego Machado, 22 anos, verificouse que os ambos haviam retornado para a Irati e feito novo telefonema para o pai da vítima, exigindo R$ 600 mil para a libertação do refém. “Em novas diligências em Irati e já na posse de mandados de

busca e de prisões expedidos ainda durante a madrugada, pela juíza de Direito Micheli Franzoni, daquela comarca, os policiais do Tigre, com apoio de policiais militares de Irati, prenderam Machado, que estava com armas e munições”, contou Gomes. Com ele, foram apreendidos 1,3 quilo de cocaína, 480 gramas de crack, 61 munições calibre 38, 21 munições calibre 12, 90 munições calibre 45, 5 munições calibre 44, 4 munições calibre 7×57, 216 munições calibre, 31 munições

357 MAG, 124 munições calibre 380, uma pistola Colt 1911 com três carregadores, um revólver 357, uma espingarda calibre 12, uma pistola 9 milímetros com dois carregadores e outros dois carregadores 380. Machado será autuado em flagrante pela prática dos crimes de extorsão mediante sequestro, tráfico de drogas, posse ilegal de armas e munições de uso permitido e posse ilegal de armas e munições de uso restrito. Ivasko encontra-se

foragido. O Tigre ainda está checando o possível envolvimento de outras pessoas no crime de extorsão mediante sequestro. “Conforme pesquisas realizadas, pelo menos dois dos envolvidos no crime já registram antecedentes criminais (tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e posse ilegal de arma de fogo e munições), o que demonstra que são pessoas ligadas às atividades ilícitas em Irati e municípios vizinhos”. lembrou o delegado.

Guaratuba faz parceria com Foz do Iguaçu no turismo O município de Guaratuba inicia um intercâmbio com Foz do Iguaçu, principal polo de atração turística do Paraná. A intenção da prefeita Evani Justus é iniciar a parceria pela experiência de Foz na decoração de Natal e se

estender à gestão do turismo. O Natal das Cataratas organizado pelo município promove uma série de atividades onde a iniciativa privada tem um papel muito importante. As atividades e promoções dos hotéis e

restaurantes aqueceram o turismo no final do ano, época que já foi considerada a baixa temporada na cidade. Também teve um papel importante na mudança do perfil do visitante, ainda muito ligado às compras no Paraguai e na Argentina.

Prioridades para empresários: porto, ferrovia e BR 101 O Litoral é o destaque nos projetos para o desenvolvimento apresentado por empresários, nesta segunda-feira (16), à bancada paranaense no Congresso. O Fórum Permanente Futuro 10 Paraná reuniu os projetos de infraestrutura considerados indispensáveis ao desenvolvimento do estado e as principais propostas se

referem ao Porto de Paranaguá. Ponte e PR 412 de fora – Também destacaram a importância da construção da nova ferrovia na Serra do Mar e a implantação da BR-101 no Litoral do Paraná. A ponte sobre a baía de Guaratuba, que será o principal pedido da prefeita Evani Justus na reunião que a Associação dos

Municípios do Litoral (Amlipa) fará com o governador Beto Richa para pedir obras de infraestrutura e que foi motivo de protesto no 7 de setembro, sequer foi citada. Também não houve referência à duplicação da PR 412 que corta o Litoral de Guaratuba a Pontal do Paraná, e é outro gargalo para o desenvolvimento da região.

Sete em cada dez brasileiros apoiam a vinda de médicos estrangeiros Levantamento nacional do Instituto Paraná Pesquisas revela que 70% dos brasileiros são favoráveis à chegada dos médicos estrangeiros. Em relação aos profissionais cubanos, 68% defenderam a contratação.A pesquisa ainda questionou o que os brasileiros pensam do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). A maioria (60%) disse considerá-lo ruim ou péssimo. Entre aqueles que se declararam usuários do SUS, 88% disseram que o número de médicos na rede pública é insuficiente. Para o diretor do Paraná Pesquisas Murilo Hidalgo, o levantamento resume o seguinte pensamento: “É melhor ter um médico, mesmo que estrangeiro, do que não ter”. É o que pensa a diarista Áurea Silva, usuária da Unidade de Saúde do Bairro Novo, em Curitiba, que vai receber um dos médicos formados no exterior trazidos pelo programa Mais Médicos. “Eu me consultaria sem problemas [com um estrangeiro]. O importante é ter médico e ser atendido”, afirma.A agente educacional Marilza Aparecida da Costa também se diz favorável ao programa. Ela conta que morou em uma cidade onde não havia médico e que “a situação era triste”. Marilza está entre os 83% de brasileiros que conhecem ou já ouviram falar do Mais Médicos. Em relação à polêmica envolvendo o governo e os Conselhos Regionais de Medicina sobre o registro dos estrangeiro, ela afirma que isso “é apenas uma burocracia”.Fiscalização Para o Conselho Federal de Medicina (CFM), porém, não

é bem assim. No início da semana, o presidente do CFM, Roberto Luiz d´Avila, afirmou

que informações adicionais – como a lotação dos profissionais e os nomes do

tutor e supervisor do médico estrangeiro – continuarão a ser exigidas para conceder o

registro provisório. A argumentação é que essas informações são necessárias

para fiscalizar a atuação desses médicos, o que é função dos Conselhos de Medicina.

Mil pessoas visitam 3º Festival de Turismo do Litoral Dois dias de discussão, orientação e análise de oportunidades de negócio. O 3° Festival do Turismo do Litoral reuniu, entre sexta-feira e sábado, cerca de mil pessoas entre empresários, representantes das sete prefeituras do Litoral e pessoas interessadas em investir em negócios voltados para o turismo na região. Durante o festival, que contou com uma feira de negócios, seminários e workshops sobre negócios e créditos e reuniões temáticas, os participantes concluíram ser necessário trabalhar o litoral como um destino turístico único, tornando-o viável durante o ano todo. “A gente conseguiu lapidar o festival. Chegamos na terceira edição com o formato ideal, bem mais enxuto que nos outros anos, mas muito mais prático e mais atrativo, com mais serviços oferecidos, com capacitação, através da parceria do Sebrae e acesso ao crédito com um stand da Fomento Paraná, já calculando as condições para os empresários participantes”, disse o presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral do Paraná (Adetur), Adalto Mendes Luders. Para ele, o grande legado do festival é a concordância dos sete municípios do litoral da necessidade de trabalhar a região como um produto único. “Diferente de Santa Catarina, que é um litoral enorme, com 600 km de costa, nós temos, aqui, tudo muito próximo. O turista pode passar as férias em Caiobá e um dia visitar a Ilha do Mel, no outro, almoçar em Morretes, depois, navegar na Baía de Guaratuba. O que a gente está conseguindo

nesta edição do festival é unir os sete municípios em torno da bandeira de vender o litoral do Paraná como um produto só”. O secretário estadual de Turismo, Jackson Pitombo, participou de toda a programação do festival, da abertura ao encerramento. “Levo daqui um exemplo de união e de organização. Vimos vários seguimentos envolvidos, tanto da iniciativa privada como dos órgãos de governo, além da Universidade Federal e do Sebrae, também. Um exemplo da força que tem o litoral e a convicção de que essa união vai representar um incremento muito forte no desenvolvimento econômico e social do litoral através do turismo”. Ele disse ter ficado até surpreso com a forma como os municípios e empresários

compreenderam que não são concorrentes entre si, mas agentes de um mesmo destino. “A grande possibilidade é a de termos roteiros compartilhados, somando os atrativos de cada um dos sete municípios. Essa é a ideia mais importante que vi em todo o festival, para termos o turista por mais tempo em nosso litoral e para torná-lo um atrativo durante todo o ano”. Para o secretário, o festival foi uma das principais ações do ano em termos de capacitação e troca de conhecimento na área. “Trouxemos aqui um mapa de oportunidades de negócios no litoral e, logo na sequência, a Fomento Paraná explicou todas as possibilidades de crédito que o empreendedor pode ter para desenvolver seus negócios. Tudo encaixado e esse é o grande

lado brilhante deste festival, botando todas as peças na mesa”, disse. “O festival apresentou todas as oportunidades de investimento, as melhores formas de fazer esse investimento.Agora o empresário decide a melhor opção de acordo com seu interesse e desenvolve seu projeto, com todo o apoio e orientação que precisa”, completou. Essa possibilidade de mapear as oportunidades e já ter todas as orientações sobre investimento foi bem aproveitada pelo microempresário informal Murilo Mendes, que produz a cataia – o “wisky caiçara”. Murilo, que produz, artesanalmente, cerca de 150 garrafas da bebida por mês, buscou orientação sobre como formalizar sua empresa e expandir o negócio.

“Preciso deixar de ser um negócio caseiro, não deixar de ser artesanal, mas ter uma empresa, fazer tudo certinho, regulamentado. Saí do festival com muita coisa engatilhada, vários interessados no meu produto, agora preciso me regularizar para aproveitar tudo isso”, disse. Outro que disse ter aprendido muito no festival foi o vice-prefeito de Guaratuba, VandirEsmaniotto. “Assumi recentemente a Secretaria de Turismo do município, então, para mim, o Festival foi um aprendizado. Tive acesso a muitas questões técnicas que eu desconhecia. E prometo, na próxima edição, apresentar as ideias que implementaremos em Guaratuba a partir do que foi discutido aqui”. Próxima edição E a próxima edição já tem local definido. Em 2014, será a vez de Pontal do Paraná sediar o Festival. “O Festival está crescendo e já faz parte da agenda anual de todos os municípios. Pontal está preparada para fazer mais um grande evento”, disse Maria de Fátima Aguiar, diretora geral da secretaria de desenvolvimento econômico de Pontal do Paraná. “Receber o festival será muito importante para Pontal mostrar que não precisamos nos transformar em um poloindustrial, como estão tentando fazer. Nossa indústria é o turismo e é ele que nos trará desenvolvimento econômico, com os investimentos certos, como no nosso terminal de embarque e desembarque marítimo, por exemplo”.


Deus é Fiel e Justo!

Matinhos - Pontal do Paraná - Guaratuba Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2013

Saúde

5

Veja como evitar transtornos e realizar as operações bancárias sem depender do serviço interno das agências Dentro de nossos intestinos pode estar parte do segredo da boa forma de algumas pessoas e da dificuldade para emagrecer de outras. No início deste mês, foi divulgado pela revista Science um estudo desenvolvido pelo pesquisador norte-americano Jeffrey Gordon e sua equipe da Universidade de Washington, em Saint Louis, que demonstra como bactérias que formam a microbiota intestinal – também chamada de flora intestinal – conseguem influenciar no peso das pessoas. A linha de pesquisa não é nova. Há anos os cientistas pesquisam como as bactérias que povoam o intestino humano influenciam no metabolismo. Mas Gordon e sua equipe conseguiram dois avanços: chegaram mais perto de precisar quais são bactérias que dificultam o emagrecimento, quais facilitam esse processo e detectaram como alguns comportamentos alimentares influenciam para o desenvolvimento de cada grupo de bactérias (veja como funcionou o experimento no infográfico desta página).

Remédio para gente saudável Disposição, proteção contra doenças e juventude: tudo em uma cápsula diária. Essa é a promessa de diversos suplementos vitamínicos à disposição hoje no mercado e que parece estar convencendo

muita gente. No ano passado, a venda desses suplementos no Brasil faturou R$ 148,6 milhões e até julho deste ano já alcançou a marca de R$ 116,4 milhões, segundo dados da IMS Health, que

acompanha o mercado farmacêutico. No ano passado, o faturamento mundial do mercado de vitaminas foi de US$ 13,9 bilhões.

Anvisa suspende comercialização de remédios para rinite alérgica A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu hoje a distribuição e comercialização de alguns remédios por irregularidades. Entre os medicamentos atingidos pela medida estão alguns usados no tratamento de rinite alérgica, contusões e desconforto estomacal. Foram suspensos todos os lotes fabricados a partir de 2010 do comprimido de Loratadina D devido à alteração em sua fórmula sem a autorização da Anvisa. Foi suspenso ainda o lote 012509 do Cedrilax 30, também em comprimido, por conta de "desvio de qualidade em sua fabricação". Os dois remédios são fabricados pela Pharlab Indústria Farmacêutica e usado para o tratamento de rinite alérgica e contusões, respectivamente. A Anvisa afirmou que ainda não sabe se as alterações podem causar problemas à saúde. Já a empresa foi procurada e afirmou que se manifestará por nota ainda hoje. Também foi suspenso, em todo o país, o lote 46202 do medicamento Kollangel, fabricado pela empresa Natulab Laboratórios, devido a irregularidades na rotulagem do medicamento, e do lote CN121046C do medicamento Solução de Cloreto de Sódio 9ml/ml, da marca Nasolive. O lote suspenso de Nasolive foi fabricado em setembro de 2012 pela Farmace Indústria Químico-Farmacêutica Cearence e seria válido até setembro de 2014. Segundo a Anvisa, "houve resultados insatisfatórios nos ensaios de Contagem de Bactérias Aeróbias Mesófilas e Contagem de Bolores e Leveduras". Procurada pela reportagem, a Farmace afirmou em nota que "solicitou análise de contraprova e aguarda o agendamento desta por parte do órgão responsável tendo em vista que o produto não apresentou nenhuma irregularidade no momento de sua liberação e nem durante o seu uso uma vez que o Serviço de Atendimento ao Consumidor não recebeu nenhuma reclamação".

Brasil tem 370 mil usuários de crack nas capitais, aponta Fiocruz Um levantamento feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligada ao Ministério da Saúde em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), do Ministério da Justiça, revela que cerca de 370 mil brasileiros de todas as idades usaram regularmente crack e similares (pasta base,

merla e óxi) nas capitais ao longo de pelo menos seis meses em 2012. Por "uso regular", foi considerado um consumo de pelo menos 25 dias nos seis meses anteriores ao estudo, de acordo com definição da Organização Panamericana de Saúde (Opas). Esse número de 370 mil

pessoas corresponde a 0,8% da população das capitais do país e a 35% dos consumidores de drogas ilícitas nessas cidades. Além disso, 14% do total são crianças e adolescentes, o que equivale a mais de 50 mil usuários. O estudo foi realizado com 25 mil pessoas de forma domiciliar e indireta, ou seja, cada

indivíduo respondeu a questões sobre suas redes sociais (familiares, amigos e colegas de trabalho residentes no mesmo município) de forma geral e também especificamente sobre o uso de crack e outras drogas. O resultado, portanto, é uma estimativa do que ocorre nas 26 capitais e no Distrito

Federal – em outra pesquisa da Fiocruz, por exemplo, feita de forma direta com 7 mil entrevistados em 112 municípios (incluindo capitais e regiões metropolitanas) entre o fim de 2011 e junho de 2013, o total não passou de 48 mil usuários de crack e similares.

O crack em números: 370 mil usam a droga nas capitais 80% dos usuários são homens 80% usam droga em local público 80% são não brancos 65% fazem 'bicos' para sobreviver 60% são solteiros 40% vivem nas ruas 40% estão no Nordeste 30% das usuárias já fizeram sexo para obter a droga 10% das usuárias ouvidas estavam grávidas Usuários têm 8 vezes mais HIV Tempo médio de uso é de 8 anos 16 é a média de pedras por dia

Estresse pode prejudicar a memória e diminuir a imunidade do organismo Acordar cansado, ficar com as unhas e os cabelos fracos, sentir a pele oleosa e ter dor de cabeça, por exemplo, são alguns dos sinais de alerta que podem indicar que o corpo está estressado. Como explicaram a pediatra Ana Escobar e o geriatra Carlos André Freitas dos Santos no Bem Estar desta quinta-feira (19), o estresse pode refletir em várias partes do corpo, como cabelos, unhas, boca, dentes e até mesmo no cérebro, além de acelerar o processo de envelhecimento, prejudicar a memória e até mesmo diminuir a imunidade do organismo. De acordo com os médicos, há uma série de sintomas e, caso a pessoa tenha dois ou mais, é provável que ela esteja muito estressada e precise buscar tratamento. Por exemplo, no cabelo e unhas, pode ocorrer uma deficiência de vitaminas e nutrientes,o que causa queda e a quebra; na pele, podem piorar as

espinhas, a psoríase, a vitiligo e as dermatites; nos dentes, o nervosismo pode levar ao bruxismo, que causa dor na ATM e pode até mudar o formato do rosto; na boca, quem tem o vírus do herpes pode desenvolver a lesão.Já os músculos podem ter problemas para se desenvolverem mesmo se a pessoa fizer atividade física; no cérebro, pode ocorrer uma diminuição da produção de neurotransmissores, o que prejudica a memória; por fim, o sangue pode ter uma redução das células de defesa e um aumento do cortisol, hormônio do estresse.De acordo com a pediatra Ana Escobar, esse hormônio funciona como uma arma contra infecções, vírus, bactérias e inimigos desconhecidos – quando ele é acionado, é como se o corpo entrasse em estado de alerta. Porém, no caso de pessoas muito estressadas, esse estado de alerta é

permanente e o corpo gasta energia à toa para se defender de um inimigo que não está dentro, mas fora do organismo.Em alguns casos, é feito um exame de medição do cortisol, como no caso do Zezinho, mâitre de uma cantina italiana, mostrado na reportagem da Natália Ariede (confira no vídeo ao lado). No entanto, esse exame não é a forma de detecção mais tradicional do estresse já que pode sofrer algumas alterações - a análise clínica continua sendo a mais eficiente até porque não é tão fácil encontrar a dosagem de cortisol em qualquer lugar. Uma das dicas principais para melhorar o estresse é o descanso – porém, como alertaram os médicos, quem passa o dia trabalhando no computador, por exemplo, não deve descansar também no computador já que o cérebro pode ter dificuldades para distinguir trabalho e lazer quando ambos adquirem a mesma forma.


6

Geral

Matinhos - Pontal do Paraná - Guaratuba

Deus é Fiel e Justo!

Quinta-Feira, 26 de Setembro de 2013

Edgar é eleito presidente do Cislipa Os prefeitos do litoral definiram no ultimo dia 20 detalhes para que o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Litoral do Paraná (Cislipa) voltasse a ter dirigentes. Sem presidente há mais de 15 dias, após renúncia do prefeito de Morretes, Helder Teófilo dos Santos, a entidade agora tem como representante maior Prefeito de Pontal do Paraná Edgar Rossi . O prefeito de Paranaguá, Edison de Oliveira Kersten, ficou como vicepresidente. Atuando desde o início do ano para que as atividades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de responsabilidade do Cislipa,

não sejam paralisadas devido a vários problemas financeiros, administrativos e contábeis deixados pela administração anterior, os prefeitos agora correm contra o tempo para regularizar a situação da entidade. Um dos principais problemas herdado pelos atuais prefeitos envolve a contratação de pessoal. Assim que houve a eleição os prefeitos Edgar Rossi, Edison Kersten e Evani Justus (Guaratuba) foram até o Samu para conversar com os funcionários e explicar a situação. Pelo fato de estar sem presidente até esta sexta-feira o pagamento deles estava atrasado. A situação deve ser re-

gularizada já no início da próxima semana. "Vamos nos organizar para que os problemas que aconteceram até agora não voltem a se repetir", garantiu o prefeito Edgar. "Vamos realizar um concurso para contratação de pessoal porque do jeito que está gera uma insegurança enorme e insatisfação para vocês", comentou o prefeito Edison aos funcionários do Samu. "Estamos fazendo de tudo para por um basta nesta situação", continuou o prefeito. A prefeita de Guaratuba agradeceu a dedicação dos funcionários. "Podem ficar cientes de que vamos mudar

essa realidade", garantiu. O técnico em enfermagem Elzio Eduardo, que na oportunidade falou em nome dos funcioná-

rios, disse que estava "feliz por que os prefeitos chegaram num consenso, sabendo que o serviço (do Samu) é muito im-

portante para a população". "Acertada a situação o pessoal está feliz", disse o funcionário.

Melhores Cidades do Paraná - Pontal do Paraná em 2º e Matinhos em 3º lugar no Paraná

A maioria dos municípios do Paraná (63,4%) não tem uma boa administração financeira. A constatação é do relatório da 2.ª edição do Índice Firjan de Gestão Fiscal, elaborado pela Federação das Indústrias e-mail marketing do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). A entidade avaliou como os impostos pagos pelos contribuintes são administrados por 5.563 prefeituras brasileiras – das quais 393 do Paraná (o estado tem 399 municípios).Boa administração Maringá, duas cidades do Litoral e Curitiba são destaques positivos Apesar do baixo desempenho da maioria dos municípios do Paraná no Índice Firjan de Gestão Fis-

cal, há prefeituras paranaenses que se destacaram pela boa administração financeira. Maringá é o município do estado com a melhor gestão e está em 12º no ranking nacional. “O que fez a cidade ficar no topo é justamente o volume elevado de investimentos”, diz o gerente de Economia e Estatística da Firjan, Guilherme Mercês. Logo depois de Maringá, estão no ranking estadual Pontal do Paraná, Matinhos e Curitiba, respectivamente. Curitiba é a segunda melhor capital brasileira, atrás apenas de Vitória, no e-mail marketing Espírito Santo. Mas, dentre todas as prefeituras brasileiras avaliadas, a gestão curitibana ocupa

apenas 71ª posição. Segundo Mercês, o desempenho de Curitiba é decorrente de alguns fatores: a cidade compromete menos de 40% do seu orçamento com pagamento de pessoal; produz mais de 50% de sua receita (não dependendo dos repasses da União ou de outras fontes); gasta menos de 2,6% com dívidas e juros; e compromete apenas 20% de seu orçamento anual com o pagamento de compromissos de anos anteriores. O único empecilho na gestão da cidade é o investimento. Em 2011 a prefeitura investiu apenas 6,6% de seu orçamento em obras ou aquisição de bens.

O que é o Rotary? Quase sempre que uso o distintivo rotário ou quando me identifico como rotariano, as pessoas que perguntam "Mas o que é o Rotary?" A resposta para esta pergunta é simples: o Rotary é um clube de serviço, que atua no mundo todo buscando servir as comunidades aonde estão inseridos e, de alguma forma, contribuir com a transformação do panorama mundial. Um grande exemplo é a erradicação da poliomielite ou paralisia infantil, objetivo quase alcançado e que beneficiou bilhões de crianças ao redor do mundo, através de iniciativa do Rotary Internacional. Atualmente, somos mais de um milhão e duzentos mil rotarianos ao redor do mundo e mais de 57.000 no Brasil, o que torna o Rotary uma das maiores organizações nãogovernamentais do mundo. Fazemos trabalho voluntário e abnegado, dispondo de nosso tempo para tentar auxiliar a comunidade e fazer a vida do próximo um pouco melhor, através de ações de mobilização e conscientização, buscando um envolvimento da comunidade, para que ação seja sempre sustentável e perene, pois o Rotary não busca o mero assistencialismo, mas sim a transformação da realidade. A pergunta que segue é sempre: "Mas e quem pode participar?" Ora, virtualmente,

qualquer pessoa de bem pode se afiliar a um clube de Rotary, desde que aceite se submeter a seus estatutos. Qualquer pessoa com interesse em serviço voluntário genuíno e que tenha comprometimento pode participar de um clube. O Rotary está sempre buscando novos membros, pois não é o objetivo mudar a sociedade apenas, mas também o próprio rotariano. Diz um dos lemas do Rotary que "mais se beneficia quem melhor serve" e isto é uma verdade, pois através da participação em um Rotary club nos tornamos pessoas melhores, ao entender as necessidades dos outros e poder fazer algo que efetivamente mude, para melhor, uma vida. Com a participação em um Rotary club, a pessoa evidencia

suas características de liderança e aprende sempre, através do convívio com outros rotarianos, da prestação de serviço e com a participação em eventos onde se tem a oportunidade de conhecer novas pessoas e diferentes realidades. Mas o Rotary precisa de pessoas com uma característica: coragem. Somente quem tem a coragem de tentar mudar o mundo, coragem de enfrentar as situações adversas em prol da sociedade, coragem de deixar seu lazer de lado para ajudar quem precisa. Somente os corajosos e corajosas podem se engajar em Rotary. Se você acha que tem coragem, lanço aqui um desafio: venha conhecer o Rotary Club de Matinhos! Nos reunimos todas as terças-feiras, as 20h30min na Casa da Amizade (Rua Antonina, nº 145, próximo da delegacia). Se você tem entre 12 e 18 anos, conheça nosso Interact, no mesmo endereço, aos sábados, 15h. Saudações rotárias Diego Moura Malheiros Presidente RC de Matinhos 2013/2014

Ponte entre Matinhos e Guaratuba será que agora sai? O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) confirmou nesta segundafeira (23) que o governo fará uma chamada público para a construção da ponte sobre a baía de Guaratuba. A informação foi divulgada nesta terça-feira (24) pelo jornal "Metro" e confirmada nesta manhã, ao Correio do Litoral.com pela Assessoria de Comunicação da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seil). A assessoria também foi surpreendida pela notícia, repassado por um diretor do DER com exclusividade para o jornal curitibano. O consultor técnico do DR Gilson Beckert disse ao "Metro" que a expectativa é que a empresa escolhida inicie a obra na metade de 2014. Na quinta-feira (19), o deputado estadual Nelson Justus informou em primeira mão que a construção seria anunciada pessoalmente pelo governador Beto Richa em uma visita a Guaratuba (leia: Beto Richa vai anunciar ponte e mil casas em Guaratuba, diz Nelson Justus). Enquanto a assessoria da Seil informava desconhecer a notícias, fontes do governo disseram ao Correio do

Litoral que já havia um estudo pronto para realizar a obra através de parceria públicoprivada (PPP). Uma construtora ou consórcio de empresas faz a obra e cobra pedágio por um período de 10 ou 15 anos. O modelo foi confirmado. O edital da chamada pública deverá ser publicado em 60 dias. Os interessados terão 30 dias para apresentar o estudo de viabilidade técnica e ambiental, detalhando os pontos de acesso, o valor da tarifa e o tempo de exploração. Segundo a Seil, o ponto mais delicado da obra, e que pode ser mais caro que a própria ponte, será a solução viária para evitar o aumento do tráfego, sobretudo de caminhões, nas áreas centrais das duas cidades. Imagem do google Earth

Anuncie aqui 98610424

543 1 6  
Advertisement