Page 1

Março - Ano 1

jornalcorpoemovimento.wordpress.com

Distribuição gratuita


02 • Março

jornalcorpoemovimento.wordpress.com |||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

C

oloca no final, por favor: “amarelinha neles, amarelinha neles!”. Foi com esta frase que Mário Jorge Lobo Zagallo terminou a entrevista para o Jornal Corpo & Movimento. Ele recebeu a equipe do jornal em seu condomínio na Barra da Tijuca em uma segunda-feira pela manhã. Dia treze, como ele

EDITORIAL gosta. Alegre, muito simpático e solícito, falou sobre futebol, atletas e sobre o futuro do Brasil nos esportes. O “Velho Lobo”, como é conhecido, começou no futebol bem novinho e já presenteou a torcida brasileira com muitas alegrias. Está empolgadíssimo com a realização de tantos eventos esportivos

no Brasil e acha que esse é um sinal de evolução para a cidade. Este editorial não é apenas um informativo do que você verá nas próximas páginas. É um agradecimento. A você, leitor que pega o seu exemplar do Jornal Corpo & Movimento todos os meses nos pontos de distribuição. É um agradecimento à CBF

corpoemovimento@tradeagencia.com (21) 2522-3042 | 8731-3042 | 8783-3042

que nos enviou as fotos para ilustrar a entrevista. É um agradecimento ao Paulo Moreira da Agência O Globo que cedeu a maravilhosa imagem da capa feita pelo fotógrafo Fernando Maia. E é sobretudo, um agradecimento ao Velho Lobo, não só pela entrevista, mas pelo respeito ao nosso trabalho e principalmente pelas taças

conquistadas nos times cariocas e pela seleção brasileira. Por isso, decidimos abrir a entrevista com esta frase do torcedor Zagallo. Pelo Brasil, vamos gritar junto com ele: amarelinha neles, amarelinha neles!

Boa leitura!

Expediente: O Jornal Corpo e Movimento é uma publicação da Trade Consultoria e Soluções em Marketing Ltda. | Av. N. S. de Copacabana, 978 sala 901 Direção e edição: Marco A. Cidade Erika Pinto Diagramação, projeto gráfico e publicidade: Trade Consultoria e Soluções em Marketing Eventos: Elaine Pinto Os textos assinados são de responsabilidade de nossos colaboradores e podem não refletir a opinião dos editores. Os anúncios e informes publicitários são de responsabilidade dos anunciantes. O Jornal Corpo & Movimento é impresso em papel certificado FSC, que garante o manejo florestal responsável

Para anunciar ligue: (21) 2522-3042

(21) 2522-3042

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

jornalcorpoemovimento.wordpress.com

Esporte como meio de educação

T

odo início de ano letivo é a mesma coisa. Mães pesquisando e algumas implorando para que seus filhos façam alguma atividade física regular. Na era do videogame e da internet tem sido difícil convencer a garotada a movimentar o corpo e substituir os jogos virtuais pelos reais. O esporte é instrumento para a educação e socialização do indivíduo. Muitas escolas investem neste conceito indo além das aulas de educação física, apresentando aos alunos diversas opções

de atividades extracurriculares na área dos esportes, promovendo integração entre os alunos. As atividades devem ser feitas fora do horário de aula para não comprometer ou prejudicar os estudos. Há também escolinhas e academias espalhadas por toda a cidade e com certeza, uma será a escolha acertada. O importante é deixar que eles escolham onde ficar. A melhor opção é onde a criança ou adolescente se sentirá mais confortável, onde irá en-

contrar os amigos e fazer novas amizades. Futebol, vôlei e natação são sempre muito procurados, m a s “ d ê ouvidos” ao seu filho. Talvez ele queira fazer esgrima, capoeira, handebol na praia. O que importa é que ele faça algo e que vocês encontrem juntos, uma solução para evitar o sedentarismo. Mais do que

ESPORTE

isso, o esporte tem a capacidade de integrar, desenvolver o trabalho em grupo, estimula o cumprimento de metas, dá a criança/adolescente uma rotina, algo a que se dedicar, ensina a ganhar e a perder, como na vida. As lutas são muito bemvindas, principalmente no que se diz respeito a crianças um pouco mais agressivas e/ou com “excesso” de energia. Judô, jiu-jítsu, tae kwon do, karate...São infinitas as opções para essa galerinha que desde cedo já anda estressada e quem sabe, até com bilhetinhos de mau comportamento escolar. Com certeza, incentivado por você, seu filho poderá se tornará um grande campeão no esporte e na vida. Ele vai crescer, aparecer e agradecer muito.


Março • 03

jornalcorpoemovimento.wordpress.com |||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Eric Lobão

Gerente geral da academia Balance Fitness

Caminhada ao ar livre, uma aliada para perder peso

D

iversas atividades aeróbicas trazem incontáveis benefícios aos seus praticantes. Redução do colesterol ruim, e aumento do bom; aumento da capacidade cardiorrespiratória e da densidade mineral óssea; controle de doenças como diabetes e hipertensão; redução de desequilíbrios posturais e articulares. Não é suficiente? Tem mais... Ajuda nos problemas de insônia e depressão, relaxa e proporciona bem estar emocional, levando o mau humor e o estresse para lá de Caixa Prego (município longínquo no

sul da Bahia, que se tornou sinônimo de longa distância...). Para descrever o tema desse texto, começarei com um princípio biológico: quanto mais intensa a atividade, maior o estímulo cardiovascular. Essa é uma verdade da fisiologia do exercício, que também explica o maior risco articular e sistêmico (do corpo todo) com

FITNESS

www.balancefitness.com.br eric@balancefitness.com.br

esse aumento de intensidade. Ou seja, quanto mais forte o treino, mais se estimula os sistemas envolvidos, porém se maximiza o risco das lesões... É aí que entra uma atividade que proporciona os benefícios supracitados, com risco baixíssimo: a caminhada! Isso mesmo. Andar, sistematicamente, e com alguns cuidados, pode ser muito benéfico e prazeroso. Um tênis leve, de pre-

ferência com absorção de algum impacto, e um pouco de disposição para o primeiro passo, são os únicos ingredientes necessários para o início das caminhadas. É claro que a consulta a um médico é necessária antes de qualquer atividade, e que um profissional de educação física pode variar seu treino para ficar mais motivante, mas se você caminhar com conforto, a ponto de poder conversar ao mesmo tempo, estará maximizando a segurança do seu corpo. A companhia de um amigo, um bom papo com um familiar, uma música agradável nos fones

de ouvido, a observação da paisagem e comportamento das pessoas, são ingredientes que podem compor o cenário do seu estímulo cardiovascular

ao caminhar... E você pode aumentar o desafio, acrescentando breves acelerações e subidas no percurso. Então vamos lá e “pés à obra”.

Comente em: jornalcorpoemovimento.wordpress.com

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||


04 • Março

jornalcorpoemovimento.wordpress.com |||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Amarelinha neles! Mário Jorge Lobo Zagallo

entre vista

Este nome dispensa apresentações. Zagallo é ídolo de muitas gerações e Nesta entrevista, entre outras coisas, ele fala sobre a disciplina que o atleta tem que ter e sobre a falta de recursos para os esportes não convencionais. Corpo & Movimento: Tricampeão pelo Flamengo, Bicampeão pelo Botafogo, Bicampeão pela Seleção Brasileira; o total é de 32 títulos. Mario Jorge Lobo Zagallo sempre contribuiu como jogador e contribui até hoje, positivamente, para o futebol brasileiro, como incentivador, mas qual é a contribuição do futebol e do esporte de maneira mais ampla, para a educação das crianças e adolescentes do Brasil? Zagallo: Eu acho que é fundamental, principalmente para as crianças que possuem um poder aquisitivo menor e, devido a problemas financeiros, não têm muitas oportunidades de seguir com o estudo. O esporte é uma forma de evitar que estas crianças venham a escolher um caminho errado, que muitas vezes é propiciado dentro da comunidade. Hoje há uma maneira diferente com relação a minha época. Atualmente os jogadores são mais respeitados, inclusive pela classe média alta. Na minha juventude, jogador de futebol era sinônimo de vagabundo. Namorar e casar, por exemplo,

era um problema muito sério. Isso aconteceu comigo. Eu namorava uma professora e era jogador de futebol, mas falei que trabalhava com meu pai; consegui “enganá-la” durante seis meses. Depois não consegui mais, porque o cunhado dela me viu jogando na Praça Sãenz Peña e me entregou. No final ela acabou aceitando me namorar, mesmo contra a vontade da família, pois já me conhecia e sabia que eu não era qualquer um. Eu ultrapassei essa barreira, que era colocada pela sociedade porque o jogador de futebol não era valorizado como é hoje. Atualmente existe muito dinheiro envolvido nesse esporte e por isso é um incentivo para os jovens mais humildes se afastarem do vício e das drogas em geral e ingressarem em uma carreira que pode vir a dar bons frutos. Isso tudo colaborou para um avanço muito grande nesse aspecto, apesar de alguns jogadores – famosos, inclusive – ainda não usarem a cabeça para largar esse ambiente.

atletas brasileiros pela iniciativa privada? E pelos governos estadual e federal? Z: É difícil o problema da parte profissional para aqueles atletas que não têm suas carreiras alavancadas pelo governo. Por exemplo, os atletas paraolímpicos, após baterem o recorde de 32 medalhas nas últimas competições, em sua melhor campanha, vêm reclamando que não há um apoio do governo para as Paraolimpíadas de 2012. E esta reclamação se estende à iniciativa privada, que também não promove um investimento maciço para podermos ter um desenvolvimento maior dos esportes e dos seus praticantes. É lógico que existem alguns casos privilegiados em várias modalidades esportivas, mas estes são a minoria. Os esportistas de menor expressão acabam enfrentando dificuldade até mesmo de o próprio clube apoiar. Então, eu acho que tanto o governo quanto a iniciativa privada deixam a desejar nesse aspecto.

C&M: Como vê a questão do patrocínio de

C&M: Em sua opinião, o Brasil tem condições


Março • 05

jornalcorpoemovimento.wordpress.com

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

de formar atletas de ponta para torneios nacionais e internacionais seja em que desporto for? Z: Se pensarmos nos esportes mais difundidos, como o futebol, o basquete, o vôlei, entre outros, nós temos condições. Mas aqueles que praticam esportes menos conhecidos, como os ginastas, por exemplo, lutam com uma dificuldade tão grande que os clubes não têm condições de financiar. O governo poderia dar uma atenção maior a esses atletas que dão prestígio ao país dentro das competições. Além disso, os recursos ficam muito centralizados no futebol, no vôlei e no basquete. Sendo que este último tem até um pouco de incentivo, mas a maioria dos atletas está indo para os Estados Unidos, pois os clubes não possuem suporte para sustentar o padrão desses jogadores. C&M: Trace um rápido panorama do futebol no Brasil e no mundo desde o início de sua carreira até os dias de hoje. Z: Bem, eu comecei contrariando meus pais porque jogador de futebol era sinônimo de vagabundo. Eles gostavam de futebol, mas a sociedade na época não considerava um ambiente propicio para um filho da classe média alta. Até que meu irmão nove anos mais velho conseguiu mudar a mentalidade deles e os fez perceber que era uma atividade digna. Dessa forma eu pude prosseguir com a carreira de jogador. Eu comecei “brincando”, porque eu não ganhava um tostão no Juvenil do América em 1948/49. Eu era sócio contribuinte. Meu pai pagava 20 mil réis. Ou seja, eu ainda pagava para jogar. Até que depois eu fui para o Flamengo e tomei

gosto pelo envolvimento mais profissional. O Futebol dentro do Brasil evoluiu muito por causa da exportação dos nossos jogadores para o exterior, que passaram a ganhar muito dinheiro em clubes estrangeiros. Atualmente, o que todo garoto jogador de futebol quer é se formar nos clubes brasileiros com a intenção de jogar na Europa. Essa é a realidade do futebol Brasileiro, apesar de não ter prejudicado em termos de Seleção. Nós ainda jogamos o melhor futebol do mundo, tanto que somos pentacampeões. Eu acho que, apesar desse desvio da saída dos jogadores mais novos, nós conseguimos manter o vinculo com o maior atleta mundial dentro do futebol. C&M: Como vê o preparo do Brasil para realizar os Jogos Mundiais Militares, a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas, quanto à infraestrutura das cidades e a educação popular? Z: Nós já fizemos um Pan-Americano aqui no Rio que foi um sucesso. Eu acho que nós temos condições sim e também acho que vai ser muito importante para o desenvolvimento da cidade. É uma boa oportunidade de o Brasil alcançar esse objetivo de progresso que todo país tem ao sediar um evento como esse. Não somos um primeiro mundo, mas estamos crescendo. Esses eventos são de grande importância para a evolução das cidades que vão compor o quadro dessas competições. C&M: Acha mesmo que é possível evitar que crianças e adolescentes se envolvam com o tráfico e/ou o uso de drogas, praticando continuamente algum esporte ou isso

ainda não é suficiente? Z: Hoje em dia existem muitos projetos sociais nas comunidades envolvendo a prática do esporte, oferecendo aulas gratuitas, mos-

trando um caminho alternativo ao da marginalidade. Então, o esporte será sempre benéfico para essas crianças que vivem nas classes humildes, podendo inclusive torná-las grandes atletas capazes de representar o Brasil nas competições. C&M: Esporte e senso de responsabilidade. O que pode falar sobre isso? Z: Falando do futebol especificamente, os atletas brasileiros ainda estão deixando muito a desejar, pois a maioria dos jogadores tem levado o esporte muito na brincadeira. Nós precisamos ter maior senso de responsabilidade e encarar o futebol como uma profissão qualquer, como era antigamente quando não se ganhava dinheiro. Hoje, apesar de se ganhar uma fortuna, alguns jogadores – de nome, inclusive – levam a vida sem profissionalismo nenhum. O profissionalismo na Europa é encarado de maneira totalmente diferente. Eles são mais profissionais, tem mais responsabilidade. Nós melhoramos, mas estamos muito aquém da realidade. Pre-

cisamos encarar o futebol como uma profissão, seguir as determinações. Atleta é

alidade não é a mesma. C&M: Que recado daria para os jovens em relação à prática de esportes? Z: Pra você praticar um esporte é preciso ter uma visão diferente de uma vida comum. O atleta tem que ter muita responsabilidade dentro do objetivo que ele quer alcançar lá na frente. Nós temos alguns exemplos dentro da natação, de que os nadadores, para chegar a títulos, trabalham diaria-

mente, com horários rigorosos. Eles encaram o esporte dentro de uma realidade. Nós temos bons exemplos, como César Cielo, que foi treinar nos Estados Unidos e trabalha constantemente para conseguir alcançar recordes. Temos também o Diego Hypolito, que está sempre trabalhando para melhorar seu desempenho. Então, o meu recado para os jovens é para se inspirarem nesse tipo de exemplo, em atletas como esses, incansáveis. Têm que estar no dia-adia batalhando, estabelecer uma meta e trabalhar para alcançar o objetivo final.

jornalcorpoemovimento.wordpress.com atleta! Não pode ter uma vida comum. É lógico que ninguém vai virar padre, mas tem que ter a responsabilidade de um atleta dentro da profissão. Eu estou dizendo isso dentro do futebol porque esse tipo de comportamento não é tão incidente nos outros esportes. Nas outras modalidades, os esportistas sabem perfeitamente que o esporte deve ser encarado dentro de uma realidade. Eles ganham muito bem, mas cumprem determinadamente tudo aquilo que tem que ser feito. E no futebol, infelizmente eu tenho que falar isso, a re-

Fotos: arquivo CBF


06 • Março

jornalcorpoemovimento.wordpress.com |||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Dra. Daniele Balbi

Rua da Assembléia, 10/2511 | (21) 2531-1023 danielebalbi@dermatologista.net Dermatologia clínico-cirúrgica, medicina estética e cosmiatria Membro efetivo da Sociedade Brasilerira de Dermatologia sensação de peso nas Mestre em Dermatologia - UFRJ

I

nchaço ou edema é o aumento do volume de uma determinada região do corpo, decorrente do acúmulo anormal de lí-

INCHAÇO: CAUSAS E TRATAMENTOS quido no tecido afetado. Este edema pode ser generalizado, acometendo todo o corpo, o que é um sinal de doença grave ou

limitado, localizado em um determinado órgão, sendo este mais freqüente nos pés, tornozelos e pernas. As causas de um inchaço podem ser variadas, desde doenças a uso de medicamentos orais, e devem sempre ser avaliadas por um médico. O edema leve nem sempre é visível e muitas vezes só é notado pela marcação do calçado nos pés no final do dia ou pela sensação de peso e cansaço nas pernas. Dentre as causas temos: retenção de sal (sódio) no corpo, desnutrição, diminuição de albumina no sangue, doenças re-

nais, doenças cardíacas, uso de cortisona oral por período prolongado, gestação, doenças vasculares (insuficiência venosa periférica). O edema localizado, geralmente nos pés, tornozelos ou pernas, é o mais comum, principalmente nos meses mais quentes do ano, pela maior dilatação dos vasos e pela própria gravidade, que já diminui o retorno do sangue das pernas, facilitando a saída de líquidos para os tecidos. Pode ocorrer também durante o período menstrual em algumas mulheres, dando uma importante

pernas. Períodos prolongados em pé ou sentado, assim como viagens longas de carro ou avião também são causas comuns de edema nos pés ou pernas, geralmente em mulheres. A gestação também é uma causa comum de edema de pés ou pernas pela maior compressão das veias das pernas pelo útero aumentado. O tratamento do inchaço ou edema vai depender das causas do mesmo, sendo uma avaliação médica sempre necessária para o esclarecimento destas causas e orientação adequada do tratamento. Algumas medidas podem ser tomadas para prevenir ou minimizar o edema como: evitar longos perí-

Estética odos em pé ou sentado, apoiar os pés sobre um banco se estes períodos forem inevitáveis, movimentar os pés e pernas durante viagens prolongadas, elevar as pernas sobre um travesseiro ao deitar, usar meias elásticas, dieta balanceada com menor ingestão de sal, atividades físicas regulares como caminhadas, natação e hidroginástica. A drenagem linfática é um excelente recurso para diminuir ou mesmo evitar o edema das pernas e pés. Tratamentos médicos específicos podem ser necessários, como o uso de diuréticos, mas sempre com acompanhamento médico, pois não são desprovidos de efeitos colaterais.

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||


Março • 07

jornalcorpoemovimento.wordpress.com

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Bianca Innocencio

www.bianutric.com | biainnocencio@hotmail.com (21) 2717-6875

Nutricionista especializada em nutrição clínica funcional, esportiva e estética

Cardápio para os dias de folia

E

stamos a poucos dias do carnaval e o calor, marca registrada do verão carioca, continua intenso! Como cair na folia mantendo a saúde? Como estar saudável e disposto para cair na folia? Estive pensando como poderia dar sugestões práticas para você, caro leitor e elaborei uma sugestão de cardápio. Fazer refeições leves ao longo do dia é fundamental, sempre respeitando a individualidade bioquímica. Fazer várias refeições é uma forma de fornecer nutrientes e energia aos poucos

Cardápio do Folião: Café da manhã: Suco de melancia, pão integral torrado, azeite extravirgem (1 fio), 1 ovo cozido. Incluir fibras e alimentos leves facilita a digestão e o funcionamento intestinal a proteína do ovo auxilia a equilibrar o índice glicêmico da refeição.

Colação: Água de coco Consumir líquido, fonte de potássio auxilia a hidratação. Almoço: Salada crua (rúcula, brócolis, cenoura e beterraba raladas, lascas de abacaxi, arroz integral com lentilha e salmão assado. As brássicas (rúcula e

brócolis) são excelentes para limpar o fígado e auxiliar na detoxificação hepática. Acrescentar frutas ricas em água (abacaxi) também é uma estratégia interessante para hidratar. Cenoura, beterraba: protegem a saúde da pele na exposição ao calor. O arroz integral é fonte de carboidrato, fundamental para fornecer energia para os músculos e para repor a energia perdida no dia anterior, a lentilha fonte de proteína vegetal e o salmão assado, carne magra, tem uma melhor digestibilidade.

Nutrição e suplementação Açaí é super rico em gordura boa, antioxidante e proteína, opção fresquinha, nutritiva e saudável Jantar: Se a noite for ser longa vale a pena investir em uma refeição de qualidade. Salada completa (muitas folhas e vegetais), proteína (lascas de frango), carboidrato (fusili integral), uva passas, castanhas de caju sem sal (8 unid.), suco de abacaxi com laranja (vitamin a C

para manter a imunidade). Durante a folia lembrese: bebida com moderação pois o álcool desidrata e sobrecarrega a função hepática. Para cada tulipa de cerveja beba um copo de água. E lembre-se de consumir petiscos assados. Evitar frituras é fundamental! Desta forma o carnaval só deixará boas lembranças e o corpo estará preparado para retomar as atividades normal após a quartafeira de cinzas.

Lanche: Açaí com banana.

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||


08 • Março

jornalcorpoemovimento.wordpress.com

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Saúde

Dr. Carlos Ballarati Presidente da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica, Medicina Laboratorial.

V

ivemos o século da informação. Cada vez mais temos acesso a meios que possibilitam um melhor conhecimento de vários assuntos que fazem parte de nosso interesse. A Internet é uma das ferramentas mais poderosas para essa busca de informação. Hoje, sabemos que o binômio InternetSaúde tem crescido intensamente. Para esclarecer muitas das nossas dúvidas acabamos procurando auxílio no Dr. Google, que nos bombardeia com centenas de sites sobre o assunto, mas sempre fi-

Exames de laboratório: entenda o que o seu médico pede camos com a pulga atrás da orelha, sem saber se aquela informação tem base cientifica ou não, e que medidas podemos tomar que influenciam a nossa saúde. A quem podemos recorrer, então? Imagine que, após uma consulta, o médico pede uma série de exames de sangue, alguns com os quais não estamos familiarizados. Então, surgem uma série de dúvidas: para que servem? Esses exames têm outros nomes? Existem outros que têm relação com ele? Como se preparar para fazer os exames?

Pensando nisso, a Sociedade Brasileira de Patologia Clinica/Medicina Laboratorial (SBPC/ ML), sociedade de especialidade médica, lançou, recentemente, um site gratuito que possibilita tirarmos todas as duvidas sobre exames laboratoriais: Lab Tests Online BR (www.labtestsonline. org.br). Foi o primeiro site do gênero produzido em língua portuguesa e é o primeiro da América Latina - ele também existe em mais 13 países, como EUA, Alemanha, China, Reino Unido, França, Espanha,

Reino Unido, Portugal entre outros. Mantido e atualizado por médicos patologistas clínicos, Lab Tests Online BR é a melhor forma de o público leigo compreender o que significam os exames, sua finalidade, para quais doenças eles se aplicam, como se preparar para fazê-los (por exemplo, se precisa ou não de jejum, se é necessário colher a amostra em horários determinados), qual é o tipo de amostra necessária (sangue, urina, fezes etc) e como essa amostra é coletada pelo técnico do laboratório

(por exemplo, se é obtida por uma punção na veia do braço, se é usado um frasco especial). Afinal, será que altera os resultados dos exames se, na véspera ou no dia, antes de ir ao laboratório,

eu tomar um chopinho, comer algo diferente ou correr cinco quilômetros? Isso só vamos descobrir acessando Lab Tests Online BR (www.labtestsonline.org,br).

Comente em: jornalcorpoemovimento.wordpress.com ou na nossa página no facebook

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Edição de Março  

Jornal dirigido a pessoas de todas as idades e que se interessem pela linha editorial do jornal que é saúde, fitness, esporte e estética.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you