Issuu on Google+

NOTÍCIAS

Cultura é força transformadora Diretor: Isaías A. dos Santos Filho ( Jairzinho )

Ano 4 - Edição 102

De 11 a 17 de agosto de 2012 R$ 1,00

Prefeitura de Ferraz realiza recapeamento de todas as ruas do Parque São Francisco

O governo do prefeito Jorge Abissamra está perto do fim, mas sua capacidade de trabalho permanece forte. Prova disso é o completo recapeamento que está realizando em todas as ruas do Parque São Francisco, na região do CDHU. Dez máquinas e perto de vinte homens se organizam para restabelecer a malha asfáltica do bairro e reurbanizar as vias Página 5

Capacitação

Restaurante-Escola no Jardim Castelo é inaugurado e tem diversos cursos abertos

Alarmante

A cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas

Pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Sesc projeta uma chocante estatística: a O Restaurante-Escola Nelson Pires de Campos foi inaugurado nesta semana com mais de 300 pessoas presentes

e entre eles o prefeito Dr. Jorge Abissamra que comandou o ato oficial. O nome escolhido para o equipamento foi em

função da importância de um empreendedor. A unidade que ministrará cursos profissionalizantes na área

acima de 16 anos, funciona na Rua do Castelo, e as inscrições para os já podem ser feitas no local. Página 4

Mercados não precisam Ferrazenses ganham mais oferecer sacolinhas centro odontológico O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo decidiu que as principais redes de supermercados do estado não precisarão mais entregar sacolinhas plásticas e derrubou a liminar concedida em junho em 1ª instância que determinava a distribuição. O prazo deter-

minado agora pela Justiça é que as sacolinhas sejam distribuídas gratuitamente até 15 de setembro. A decisão ocorre após o Walmart entrar com um recurso de agravo de instrumento por entender que não podia ser obrigado a distribuir sacolinhas. Página 3

A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos, através da Secretaria de Saúde, inaugurou mais um equipamento na saúde. Trata-se do Centro Odontológico, na Avenida Brasil que passará atender todos os munícipes que precisem de atendimento odontológico em cirurgias,

restaurações, aparelhos, correções, etc. Com sete salas aparelhadas e equipes especializadas será praticamente um mini hospital odontológico. A sua viabilização foi através do Projeto Brasil Sorridentes, do Ministério da Saúde que engloba diversas ações. Página 3

Palmeiras Felipão tem 400 jogos e um futuro indefinido. Página 7

São Paulo Lucas é vendido ao PSG por R$ 108 mi. Página 7

cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente no Brasil. E o quadro já foi pior. Página 6

Corinthians Emerson Sheik tem problema crônico. Página 7

Santos Muricy: sem Neymar e Ganso não vamos chegar. Página 7


P2

CENÁRIO NOTÍCIAS

P2 Diretor Responsável: Isaías A . dos Santos Projeto Gráfico: José Carlos Manoel da Silva www.grupocenario.com.br email: redacao@grupocenario.com.br Redação: 4674 - 2593

Tiragem: 5000 Impresso na Gráfica do Diário Circulação: Ferraz de Vsconcelos e Poá

Editoriais email: redacao@grupocenario.com.br

O valor dos pais

U

m jovem, de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa. Passou na primeira entrevista e o diretor fez a última, tomando a decisão final. O diretor descobriu, através do currículo, que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até a pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima. O diretor perguntou: “Você teve alguma bolsa na escola?” O jovem respondeu: “Nenhuma.” O diretor perguntou: “Foi seu pai quem pagou as suas mensalidades?” O jovem respondeu: “O meu pai faleceu quando eu tinha apenas um ano, foi a minha mãe quem pagou as minhas mensalidades.” O diretor perguntou: “Onde trabalha a sua mãe?” E o jovem respondeu: “A minha mãe lava roupas.” O diretor pediu que o jovem mostrasse as mãos. O jovem mostrou um par de mãos macias e perfeitas. O diretor perguntou: “Alguma vez ajudou sua mãe a lavar as roupas?” O jovem respondeu: “Nunca, a minha mãe sempre quis que eu estudasse e lesse mais livros. Além disso, a minha mãe lava a roupa mais depressa do que eu.” O diretor disse: “Eu tenho um pedido. Hoje, quando voltar, vá e limpe as mãos de sua mãe e depois venha ver-me amanhã pela manhã.” O jovem sentiu que a possibilidade de obter o emprego era alta. Quando chegou em casa, muito feliz, pediu à mãe que o deixasse limpar as suas mãos. A mãe achou estranho; estava feliz, mas com um misto de sentimentos mostrou as suas mãos ao filho. O jovem limpou lentamente as mãos da mãe. Uma lágrima escorreu-lhe enquanto o fazia. Era a primeira vez que reparava que as mãos da mãe estavam muito enrugadas e havia demasiadas contusões em suas mãos. Algumas eram tão dolorosas que a mãe se queixava quando estavam sendo limpas com água. Esta era a primeira vez que o jovem percebia que o par de mãos que lavava roupa todo dia tinha-lhe pago as mensalidades. As contusões nas mãos da mãe eram o preço a pagar pela sua graduação, excelência acadêmica e seu futuro.Após acabar de limpar as mãos da mãe, o jovem silenciosamente lavou as roupas restantes para sua mãe. Nessa noite, mãe e filho falaram por um longo tempo.Na manhã seguinte, o jovem foi ao gabinete do diretor, que percebeu as lágrimas nos olhos do

jovem e perguntou: “Diga-me, o que fez e aprendeu ontem em sua casa?” O jovem respondeu: “Eu limpei as mãos de minha mãe e ainda acabei de lavar as roupas que sobraram.” O diretor pediu: “Por favor, diga-me o que sentiu.” O jovem disse: “Primeiro, agora sei o que é dar valor. Sem minha mãe, não haveria um “eu” com sucesso hoje. Segundo, ao trabalhar e ajudá-la, só agora percebi a dificuldade e dureza que é ter algo pronto. Em terceiro, agora aprecio a importância e valor de uma relação familiar.” O diretor disse: “Isto é o que eu procuro em um gerente. Quero recrutar alguém que saiba apreciar a ajuda dos outros, uma pessoa que conheça o sofrimento alheio para ter as coisas feitas e uma pessoa que não coloque o dinheiro como o seu único objetivo na vida. Está contratado.” Mais tarde, este jovem trabalhou arduamente e recebeu o respeito de seus subordinados. Todos os empregados trabalhavam diligentemente e como equipe. O desempenho da empresa melhorou tremendamente. Uma criança que foi protegida e teve habitualmente tudo o que quis se desenvolverá mentalmente e sempre se colocará em primeiro. Ignorará os esforços de seus pais e quando começar a trabalhar, assumirá que todas as pessoas devem ouvi-la e quando se tornar gerente, não saberá o sofrimento de seus empregados e sempre culpará os outros. Este tipo de pessoa, que podem ser boas academicamente, ser bem sucedidas por um tempo, mas, eventualmente, não sentirão a sensação de objetivo atingido. Irão resmungar. Se somos esse tipo de pais, estamos realmente a mostrar amor ou estamos a destruir nossos filhos? Pode-se deixar seu filho viver em uma grande casa, comer boas refeições, aprender piano e ver televisão em uma grande TV de plasma. Mas, quando cortar a grama, por favor, deixe-o experienciar isso. Depois da refeição, deixe-o lavar o seu prato juntamente com os seus irmãos e irmãs. Deixe-o guardar seus brinquedos e arrumar sua própria cama. Isto não é porque não tem dinheiro para contratar uma empregada, e sim porque quer amar e ensinar como deve ser. Quer que ele entenda que não interessa o quão ricos os seus pais são, pois um dia ele irá envelhecer, tal como a mãe daquele jovem. A coisa mais importante que os seus filhos devem entender é apreciar o esforço e a experiência da dificuldade, bem como a aprendizagem da habilidade de trabalhar com os outros para fazer as coisas.

Cotas nas Universidades

N

ão se pode falar em cotas nas Universidades públicas sem antes abordar questões históricas, como por exemplo, a falta de políticas públicas na área educacional que realmente tenha oferecido oportunidades iguais para todos os brasileiros na busca de uma educação superior. É de conhecimento público que as classes dominantes sempre buscaram uma maneira de se perpetuarem no poder, e uma delas é certamente a falta de uma educação de qualidade e principalmente de acesso a Educação Superior. O projeto de lei estipula que em dez anos essas questões sejam revisadas. Em relação a proporção das pessoas beneficiadas serem em alguns Estados maioria da população ou minoria, também foi engenhosamente tratada no citado projeto, de maneira que minorias não se beneficiarão, pois nestes casos, as vagas remanescentes, para se chegar aos 50% (cinqüenta por cento) serão preenchidas, independentemente de descendência, de pessoas oriundas do ensino público. Questões em aberto ainda permeiam: se as “cotas” serão proporcionais às vagas oferecidas nos Cursos, ou no total das vagas existentes nas Instituições, pois se for por Instituições, o que vai ocorrer é que os Cursos “elitizados” continuarão nas mãos dos mais, teoricamente, preparados,

ou seja, os acadêmicos oriundos das escolas particulares e/ou cursinhos. O importante é que as oportunidades sejam iguais para todos e já que a história nos mostra que a “eterna” luta de classes não deixará de existir, ou seja, uma classe média sempre almejando ascessão social, tendo condições de pagar cursinhos pré-vestibulares e de colocar os filhos em Instituições, em tese, de melhor qualidade; qualidade muitas das vezes questionável, pois algumas instituições estão apenas preocupadas em “preparar” o jovem para passar no famigerado vestibular, e do outro, os menos favorecidos socialmente, que não tiveram oportunidades de estudar em escolas mais estruturadas, e mesmo aqueles que em tenra idade iniciaram a labutação, afinal vivemos em sistema capitalista. O ensino público nas Universidades tem que continuar melhorando e uma das formas é dar oportunidade para os alunos oriundos do ensino médio que estão mais capacitados, afinal, o futuro do país depende e muito da formação de seu povo. Apesar dos governos não terem conseguido uma melhora substancial na qualidade do ensino público, dando com isso condições de sua clientela concorrer em pé de igualdade com os alunos oriundos das escolas particulares, não vemos com bons olhos a implantação de contas nas Universidades Publicas.

Tendências e Debates email: redacao@grupocenário.com.br

O pós-mensalão Merval Pereira O Palácio do Planalto procura distanciar-se ao máximo do debate que ele suscita, e a presidente Dilma Rousseff já disse a interlocutores que essa é uma dor que o partido tem que sofrer e superar. Mas não é apenas a oposição que joga suas esperanças num revés petista nesse julgamento. Também alguns partidos aliados não envolvidos nas acusações veem no eventual desgaste petista uma possibilidade de assumirem posições mais destacadas no governo federal. O julgamento tem o potencial de definir as forças partidárias dentro e fora do PT, realinhando posições políticas e forjando um novo quadro de coalizões, seja qual for o resultado. Não é à toa que, volta e meia, pessoas ligadas ao PT tentam afastar para longe do partido a palavra mensalão, especialmente em um ano eleitoral. A tentativa mais alardeada foi a do próprio ex-presidente Lula, que assediou ministros do Supremo Tribunal Federal para convencê-los a adiar o julgamento para depois das eleições. Tratou do tema diretamente com os ministros Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski, com os quais tem relações de amizade, e esbarrou na indignação do ministro Gilmar Mendes, a quem teria ameaçado com denúncias do PT na CPI do Cachoeira para obter sua adesão à tese. Mendes levou essa tentativa de intimidação ao presidente do Supremo, e confirmou a manobra de Lula para a imprensa. O PT reclamou também de o STF usar o termo mensalão em seu noticiário sobre o julgamento, que passou a ser tratado oficialmente apenas como “ação penal 470”. Outra tentativa foi a de um grupo

de advogados ligados ao PT, que enviou à presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Carmem Lucia, um pedido para que não permitisse que o julgamento do mensalão fosse usado nos programas eleitorais dos partidos oposicionistas. Agora, há um movimento para pedir à Justiça que os meios de comunicação sejam impedidos de usar o termo mensalão em seu noticiário, obrigando-os a falar sempre da “ação penal 470” quando se referirem ao julgamento em curso. Para a presidente Dilma, a condenação do grupo petista que comandou o mensalão significará reforço na sua capacidade de intermediação dentro do partido, hoje dependente do grupo majoritário “Construindo um Novo Brasil”, liderado por Dirceu. Naturalmente esse grupo sairia enfraquecido na luta partidária, abrindo caminho para os petistas ligados à presidente, que hoje não têm influência decisiva no partido. A condenação de Dirceu e sua turma levaria ao mesmo tempo à reorganização de forças partidárias dentro da base aliada. Partidos que pouco ou nada têm a ver com o mensalão, como o PSB e o PMDB, sairiam fortalecidos no pós-julgamento. O PMDB tem dois envolvidos, José Borba e Anderson Adauto, que permanecem no partido e são prefeitos de Jandaia do Sul (PR) e Uberaba (MG). No entanto, não há indícios de que a cúpula partidária estivesse envolvida, pois na ocasião apenas uma parte do partido estava no governo. Só depois da crise do mensalão é que o partido entrou oficialmente na base aliada. Já o PSB não tem nada a ver com as negociações do mensalão. Merval Pereira é jornalista

COMUNICADO EXTRAVIO DE NOTA FISCAL Declaro aos devidos fins, que extraviou-se um talão de Nota Fiscal em branco Modelo 2 série D-1  0001 a 0050 Inscrição Estadual 305.099.833.110 CNPJ: 04.560.524/0001-98 Valdenora Francisca de Jesus Souza - ME Rua Leonor Diaferia Magrini, nº 90  Vila Arbame – Ferraz de Vasconcelos / SP

Parábola

email: redacao@grupocenário.com.br

Original ou cópia Cada indivíduo precisa estar consciente, alerta, observador, precisa fazer experiências com a vida e descobrir o que é bom para ele. Na existência não existe uma estrada já asfaltada e pronta. O caminho se faz ao caminhar. Quem anda sobre as pegadas dos outros não deixa a marca de sua passagem pelo mundo. Tudo o que lhe der paz, tudo o que o deixar em estado de graça, tudo o que lhe der serenidade, tudo o que o aproximar da existência e de sua imensa harmonia será bom. E tudo o que criar conflito, infelicidade e sofrimento em você estará errado. Ninguém mais poderá decidir isso por você, porque cada indivíduo tem seu próprio mundo, sua própria sensibilidade. Somos únicos. Assim, fórmulas não irão funcionar. Nunca perguntar a alguém o que é certo e o que é errado, pois estes conceitos são muito relativos. A vida é um experimento para descobrir o que é certo e o que é errado. Às vezes você fará o errado, mas isso

lhe proporcionará a experiência, isso o deixará consciente do que precisa ser evitado. Às vezes você fará algo bom e será imensamente beneficiado. As recompensas não estão além desta vida, em outra dimensão ou no céu ou no inferno. Elas estão aqui e agora. Cada ação traz seu resultado, a eterna lei de causa e efeito. Pessoas maduras são aquelas que observam e descobrem por si mesmas o que é certo e o que é errado, o que é bom e o que é ruim. E, pelo fato de descobrirem por si mesmas, elas têm uma imensa autoridade.O mundo inteiro pode dizer uma outra coisa, e isso não faz diferença para elas. Elas têm suas próprias experiências para se orientarem, e isso é suficiente. Ser você mesmo, lhe dá tudo o que você precisa, para sentir-se pleno, tudo o que pode tornar sua vida significativa, com sentido.Você nasceu com um “original”. Não morra como uma “cópia”.

Online Internet atingirá 50% dos lares O Brasil deve atingir, no fim deste ano, a marca de 50% dos domicílios conectados à rede mundial de computadores. A projeção foi anunciada pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, durante o 4º Encontro Nacional de Provedores de Internet e Telecomunicações. O evento foi promovido pela Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint) em São Paulo. “Considero que estamos andando razoavelmente bem. Fechamos o ano de 2010 com 27% de domicílios conectados. Pela pesquisa do CGI, em 2011 mudamos de patamar, para 38%. E estamos apostando, no ritmo atual, que vamos atingir ou ultrapassar 50% das casas conectadas em 2012”, afirmou Bernardo. Paulo Bernardo também ressaltou que os internautas brasileiros estão contando, cada vez mais, com conexões de alta velocidade. Um levantamento do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI) mostra que houve redução de 67% na quantidade de conexões de até 512 Kbps. Já as velocidades acima de 8 Mbps cresceram mais de 300%. “Também já aumentou muito o número de conexões acima de 1 Mbps, com certeza, por conta do PNBL”, disse o ministro. O Brasil, segundo Bernardo, ainda está em processo de migração de conexões com velocidades muito baixas para conexões rápidas, em que é possível ver filmes online, por exemplo. O primeiro passo para esse processo foi a implantação do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), que prevê a venda de internet a R$ 35 mensais, pela velocidade de 1 Mbps. Mas Bernardo acredita que em breve o próprio mercado deve criar opções mais vantajosas ao consumidor: “Eu acredito que, em 2014, internet com velocidade de 1 Mbps vai ser indesejada. As pessoas vão querer velocidade maior e não vão aceitar mais pagar R$ 35”. A recriação da Telebras também foi apontada pelo ministro Paulo Bernardo como um dos fatores que resultou no crescimento da banda larga no Brasil. “O PNBL teve impacto para os pequenos provedores porque fizemos compromisso de fornecimento de internet no atacado, com queda muito significativa nos preços”, informou. Segundo ele, As grandes operadoras, que antes revendiam capacidade para pequenos provedores a preços altos, agora, disputam mercado com a própria Telebras. Bernardo convidou a Abrint para conversar sobre assuntos como uso de espectro de radiofrequência: “Podemos achar uma forma que atenda o interesse público”, disse, e completou: “Nos interessa conversar sobre a possibilidade de fazer lotes menores”. O ministro também se colocou à disposição para ouvir as reivindicações e propostas da entidade sobre recursos de numeração e aluguel de postes. Em alguns lugares, grandes empresas pagam R$ 2 para usar um poste enquanto provedores regionais pagam R$ 12. Segundo o Ibope NetRatings, somos 79,9 milhões de internautas tupiniquins, sendo o Brasil o 5º país mais conectado. De acordo com a Fecomércio-RJ/Ipsos, o percentual de brasileiros conectados à internet aumentou de 27% para 48%, entre 2007 e 2011.O principal local de acesso é a lan house (31%), seguido da própria casa (27%) e da casa de parente de amigos, com 25%. O Brasil é o 5º país com o maior número de conexões à Internet. 46,3 milhões de usuários acessam regularmente a Internet. 38% das pessoas acessam à web diariamente; 10% de quatro a seis vezes por semana; 21% de duas a três vezes por semana; 18% uma vez por semana. Somando, 87% dos internautas brasileiros entram na internet semanalmente.


CIDADE

OBRAS

P3

Prefeitura de Ferraz realiza recapeamento em todas as ruas do Parque São Francisco População demonstra satisfação e elogia ações realizadas pelo governo do prefeito Jorge Abissamra

Fotos / Divulgação

Eduardo Lyra

De Ferraz de Vasconcelos

O governo do prefeito de Ferraz de Vasconcelos Jorge Abissamra (PSB) está perto do fim, mas sua capacidade de trabalho permanece forte. Prova disso é o completo recapeamento que está realizando em todas as ruas do Parque São Francisco, na região do CDHU, em Ferraz de Vasconcelos. Por lá quase dez máquinas e perto de vinte homens se organizam para restabelecer a malha asfáltica do bairro e reurbanizar as vias de ligação. A empresa vencedora da licitação segue a risca a ordem dada pelo prefeito: “velocidade e eficiência no trabalho”. O secretário de Governo Miguel Calderário disse que as obras de infraestrutura não iram parar. De acordo com ele, assim que todas as ruas do Parque São Francisco forem concluídas, um novo bairro receberá o investimento. “O governo não vai para um único dia. Foco total nas realizações”, disse ele. No fim do seu governo, Abissamra mantém os olhos bem abertos para não deixar cair à qualidade dos serviços

Trabalhos já tiveram início e estão em ritmo acelerado; cidade conta com quase todas as ruas asfaltadas ou recapeadas

públicos, tão pouco diminuir o seu ritmo acelerado de trabalhos realizados em todos os últimos oito anos, que caracterizaram sua marca administrativa. Em conversa, ele disse que

governar Ferraz sempre foi um ato de amor, que ele despendeu todos os dias com muita energia e vontade política. “Eu amo Ferraz e amo trabalhar pelo povo, por isso vou manter a expansão das obras”,

disse. Moradores do Parque São Francisco demostraram alegria com o investimento feito no bairro. “Sinal de que o prefeito não tem olhos apenas para a região central, mas se preocupa com a qualidade de

vida dos moradores da periferia da cidade”, disse Marcos Antonio, 43 anos, que reside no bairro. Para ele, o prefeito fez uma excelente gestão frente à prefeitura e merece ter a continuidade das suas políticas

públicas. “Não ficaria feliz se houvesse alternância na gestão da cidade, para não haver mudança de políticas públicas”, argumentou. Outra moradora que se posicionou foi Ana Cristina de Almeida. Ele se mostrou satisfeita com o trabalho de recapeamento da prefeitura e disse que o governo sempre trouxe benefícios para o bairro inteiro. “O Jorge trabalhou bem. Ferraz estava parada e sem investimento, porém ele fez Ferraz crescer com sua garra”, disse ela. Inaugurações em Ferraz Além do completo recapeamento das ruas do Parque São Francisco, o prefeito também, até o fim do ano, irá inaugurar mais 17 pontos de serviço público, que atenderá todo o município. As inaugurações irão atender os setores de saúde, educação, segurança, transporte e outras. A somatória de investimento ultrapassa a casa de 150 milhões, sendo que esta verba foi buscada pelo prefeito em parcerias com o governo federal e governo do Estado de São Paulo. “Nossa marca sempre foi o trabalho e vamos continuar trabalhando”, concluiu Abissamra.


cidades P4

Cenário

OPORTUNIDADE

Restaurante-Escola de Ferraz está com inscrições abertas para diversos cursos A unidade funciona na Rua do Castelo, sem número, no bairro Jardim Castelo; as inscrições podem ser feitas no local, localizado no Jardim Castelo O Restaurante-Escola Nelson Pires de Campos, em Ferraz de Vasconcelos foi inaugurado nesta semana com mais de 300 pessoas presentes e entre eles o prefeito Dr. Jorge Abissamra que comandou o ato oficial, diversos secretários municipais e esposa, filhos e netos do homenageado que agradeceram ao prefeito e a Câmara pela homenagem. O nome escolhido para o equipamento foi em função da importância de um empreendedor do mesmo ramo desde os anos 60 até o final da década de 90. Conforme lembrou em diversas outras ocasiões, o prefeito Dr. Jorge Abissamra comentou que o equipamento público será grande valia para a população, uma vez que o espaço servirá como ponto de capacitação de culinaristas. Uma das intenções é beneficiar quem está fora do mercado de trabalho e precisa de auxílio para ser reinserido. Aparentemente, pelo que se pode observar entre os populares, diversos deles pretendiam se inscrever nos cursos disponíveis. A unidade que ministrará cursos profissionalizantes para os ferrazenses interessados na área acima de 16 anos, funciona na Rua do Castelo, sem número, no bairro Jardim Castelo e as inscrições para os já podem ser feitas no local. Coube ao Ministério do Turis-

Divulgação

O prédio recém inaugurado conta com salas para aulas teóricas e técnicas, cozinhas, escritórios e uma sala de recepção

mo ajudar na estruturação do espaço por meio de uma verba de R$ 650 mil. O projeto e a escola serão administrados pelas secretarias municipais de agricultura e abastecimento e da Promoção e Desenvolvimento Social. O prédio recém inaugurado conta com salas para aulas teóricas e técnicas, cozinhas,

escritórios e uma sala de recepção. Todos os equipamentos necessários para o funcionamento já foram adquiridos e estão sendo disponibilizados, entre eles: fornos e fogões industriais, geladeiras, mesas, cadeiras, ar-condicionado e materiais para os alunos utilizarem nas aulas práticas de

cozinha. Neste caso, eles vão desde panelas de todos os tipos a talheres especiais, pratos, copos e outros utensílios. O Restaurante-Escola de Ferraz fica encravado numa área de importância histórica para Ferraz e para o Alto Tietê e está ao lado do único castelo de toda a região.

Com construção datada de 1930 o espaço foi denominado Castelo Vivenda Zenker e o seu primeiro proprietário foi um emissário do governo alemão no Brasil. A Prefeitura de Ferraz vem restaurando o local que passará a ser o local de guarda do acervo histórico e terá o nome de Museu da Uva Itália.

Nelson Campos

Nascido em Itapeva, no interior paulista, em 25/12/1932, Nelson Pires de Campos começou a trabalhar como caminhoneiro em todo território nacional, porém, após sofrer um gravíssimo acidente deixou o ofício para tornar-se motorista de ônibus. Durante esse tempo se tornou empresário. Para alcançar sucesso em sua nova empreitada, Nelson Campos contou com os dotes culinários da sua esposa Terezinha Marins Campos com quem se casou em 24 de dezembro de 1958. Com boa administração de um bar, conhecido como “Bar Antártica” e com o respeito da clientela, ampliou e montou o primeiro restaurante da cidade o “Restaurante Campos” famoso em todo o município. O êxito do empreendimento da família Campos durou da década de 60 até quase ao final do ano de 1990. O restaurante era frequentado por toda a sociedade ferrazense, incluindo a sua classe política. Enfim, o local foi, seguramente, palco de muitas conversas políticas que acabaram mudando o destino do município. Da união com a Dona Terezinha tiveram dois filhos Solange Campos e Jorge Campos e cinco netos Carlos Eduardo, Rafael, Arthur, Jorge Campos Jr e Leonardo Campos. Nelson Campos veio a falecer, em 16 de janeiro de 2010, aos 78 anos.

EXIGÊNCIA

MERCADO DE TRABALHO

Programa promove a entrada Trabalhador terá que fazer curso de de pessoas com deficiência qualificação para receber seguro Os municípios brasileiros terão de identificar as pessoas com deficiência que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), entre 16 e 45 anos, para participar do Programa BPC Trabalho, que visa a oferecer aos beneficiários acesso a trabalho, programas de aprendizagem e qualificação profissional. O BPC Trabalho irá intermediar a oferta e a demanda de mão de obra de pessoas com deficiência, considerando as habilidades e os interesses dos trabalhadores e incentivando autônomos, empreendedores e cooperativas por meio do acesso a microcrédito. Os programas de qualificação serão oferecidos pela rede federal de educação profissional e em entidades nacionais

de aprendizagem, tais como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). O programa foi lançado por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). O BPC Trabalho integra o Plano Nacional dos Direitos da Pessoal com Deficiência – Viver sem Limite, de novembro de 2011. De acordo com a portaria, o os municípios serão os responsáveis por executar o programa. Deverão buscar e orientar beneficiários potencialmente interessados em participar, designar servidores, fazer o registro de en-

caminhamentos no âmbito do programa e garantir o acesso às pessoas com deficiência a serviços e benefícios. Os recursos do programa serão do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem). Têm acesso ao BPC, para receber um salário mínimo (R$622), pessoas comprovadamente incapacitadas para a vida independente e o trabalho – mediante avaliação do serviço social e de perícia médica do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) – cuja renda mensal familiar per capita seja inferior a um quarto de salário mínimo (cerca de R$ 155). Esse benefício é pago pela Previdência por meio do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Mario Lucio vereador

44.300 Cláudio Ramos

prefeito é 40

Valor do anúncio - 100,00 | CNPJ do candidato: 15.950.948/0001-85 | Coligação: PRP-PV | CNPJ do jornal: 07.204.909/0001-00

Passa a vigorar a nova regra para a concessão de seguro-desemprego a trabalhadores que solicitarem o benefício pela terceira vez em dez anos. Para ter acesso ao seguro, o trabalhador deverá fazer curso de qualificação profissional ou de formação. Essa nova condição vale em todas as capitais brasileiras e regiões metropolitanas. A nova regra de acesso ao seguro-desemprego será progressivamente implantada em outras cidades. A expectativa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) é que, até agosto, a qualificação seja uma condição à concessão do benefício em todo o país. Essa exigência será atendida pelo Programa Nacional de

Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), de 2011, que prevê ações para qualificar e dar assistência a cerca de 8 milhões de trabalhadores nos

O trabalhador deverá apresentar a comprovação de matrícula no curso próximos quatro anos. Para receber o seguro-desemprego pela terceira vez em dez anos, o trabalhador deverá apresentar a comprovação de matrícula em curso reconhecido pelo MTE ou pelo Ministério da Educação(MEC), com carga mínima de 160 horas,

no ato do recebimento — que é feito na Caixa Econômica Federal. Os trabalhadores receberão o benefício ao longo da realização dos cursos, que serão gratuitos e oferecidos por serviços nacionais de aprendizagem, como o Serviço Social da Indústria (Sesi), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Casa não haja um curso disponível na área de atuação do trabalhador ou na cidade onde reside, a concessão do seguro deixa de ficar condicionada à realização da qualificação. Nesse caso, o trabalhador poderá receber o benefício normalmente, sem a necessidade de comprovação de matrícula.

Pastor Ronaldo vereador

44.450 Cláudio Ramos

prefeito é 40

Valor do anúncio - 100,00 | CNPJ do candidato: 15.945.951/0001-00 | Coligação: PRP-PV | CNPJ do jornal: 07.204.909/0001-00


cidades P5

Cenário TRÂNSITO

Aumentam lesões decorrentes de acidentes com moto Estatísticas mostram que imprudência de motoristas e motociclistas tem elevado o número de acidentes, concientização pode ser a única maneira de diminuir o ritmo dos acidentes O número de lesões graves envolvendo motociclistas no estado do Rio de Janeiro é preocupante, na avaliação do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), referência nesse tipo de atendimento. Dados divulgados pelo órgão essa semana revelam que quase metade (40%) das 452 cirurgias de trauma na unidade em 2012 são de vítimas de motocicletas. A clássica mistura entre bebida alcoólica, alta velocidade e ausência do capacete é responsável por boa parte das lesões, segundo o Ministério da Saúde. Esses acidentes têm pesado no orçamento da pasta. Os gastos com internação e tratamento de motociclistas quase dobraram em quatros anos. Entre 2008 e 2011, acompanhando a evolução da taxa de mortalidade, o valor subiu 113%. O vice-diretor do Into, João Matheus Guimarães, explica que, ao contrário dos acidentes envolvendo motoristas de carros, os acidentes com motociclistas expõem a vida do piloto, já que absorve todo o impacto da batida ou da queda. Em conseqüência, ocorrem lesões graves nos membros, como esmagamento, fraturas expostas e até amputações. Segundo o médico, as pernas, tanto do condutor quanto a do carona, sofrem. “Ficam vulneráveis porque não tem a proteção metálica que o carro tem. O parachoque da motocicleta é a canela do motociclista. Vai tudo direto nela”, disse Guimarães. O impacto de lesões na cabeça também costuma ser grave e pode deixar a pessoa debilitada por toda a vida, alerta o Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial. Para lembrar que lugar do capacete “é na cabeça, não no cotovelo, a en-

DADOS APONTAM

Tropeço é causa de uma morte a cada 4 dias em SP De acordo com os números divulgados nesta segunda-feira, 6, pela Secretaria de Estado da Saúde uma pessoa morre a cada quatro dias devido a queda, escorregão ou tropeço no Estado de São Paulo. Só durante o ano de 2011, foram 83 mortes, e em 55% dos casos as vítimas eram homens. A maioria tinha acima de 60 anos. A região de São José do Rio Preto, ainda segundo os números, foi a que registrou o maior registro dos acidentes, com 14 casos. Em seguida vem

Baixada Santista (13), Grande São Paulo (10) e São João da Boa Vista (10). A Secretaria também divulgou o número de internações em razão de queda, escorregão ou tropeço. O número chega a 20,2 mil, o que corresponde a seis hospitalizações diárias em todo o Estado. Novamente, os homens são as principais vítimas. A Grande São Paulo é a região com maior número de internações, com 10,7 mil, seguida por Campinas, com 2 mil, e Taubaté, com 1,7 mil.

CUIDADO

É preciso redobrar atenção contra a gripe

Um acidente pode causar lesões irreversíveis no condutor, direção defensiva pode ser alternativa para segurança

tidade lança uma campanha em setembro. Para se proteger, o ideal é o capacete conhecido como “full face”, que protege todo o rosto. “Quando o motociclistas bate o crânio, a face ou a cabeça no chão, pela falta do uso ou pelo mal uso do capacete isso traz consequências severas. Sejam sequela estéticas ou funcionais. O paciente pode ainda ter um trauma craniano que evolua para um óbito”, afirmou o diretor, Luciano Del Santo. Para ele, os traumas psicológicos de fraturas no rosto

também são difíceis de lidar. A maioria dos casos que chegam ao Into são da capital, geralmente de mototáxis, usados para subir morros. Porém, começa a preocupar o número de acidentados do interior. Com incentivos ao setor, as motocicletas de baixas cilindradas, mais baratas, caíram no gosto popular. “É mais barato hoje ter uma moto que um cavalo”, disse o diretor do instituto. O problema é a falta de capacitação. “Apesar dessas motos não serem motos potentes, as pes-

Seu Milton vereador

44.123 Cláudio Ramos

prefeito é 40

Valor do anúncio - 100,00 | CNPJ do candidato: 15.965.552/0001-01 | Coligação: PRP-PV | CNPJ do jornal: 07.204.909/0001-00

soas não estão preparadas para utilizá-las. A imensa maioria não tem sequer carteira de motoristas”, acrescentou Luciano Del Santo. Segundo o médico, no interior do país condutores também costumam abrir mão do capacete e, muitas vezes, pilotam embriagados. “É um série de fatores que contribui, em muito, para os acidentes”.

Nos meses de inverno, é preciso se precaver ainda mais contra as gripes, que costumam ocorrer com maior frequencia. A recomendação, além da vacinação para os grupos considerados prioritários - idosos, gestantes, imunodeprimidos e crianças entre seis meses e dois anos de idade -, é reforçar medidas de higiene, cobrir a boca ao tossir e espirrar, além de ficar em locais mais arejados, evitando, assim, o contágio da doença. Segundo dados da secretaria de Estado da Saúde, em São Paulo registrou 146 casos graves para H1N1, com 29 óbitos - quase 20% do total de casos. Mas os números dessa gripe registradas no Estado neste ano ainda são muito inferiores dos registrados em 2009, durante o período de pandemia, quando o Estado registrou cerca de 600 óbitos pela doença. “Os casos graves de 2012 aconteceram com pessoas dos grupos de maior risco”, diz o infectologista e diretor do Instituto Emílio Ribas, David Uip, que cita ainda um dado importante: a adesão à vacinação contra a gripe por

essas pessoas foi de 75%. Ou seja, uma parcela importante 25% - estaria desprotegida por falta de prevenção.

Doença também pode matar e necessita de cuidados e cautela Segundo Uip, por tratar-se de uma gripe comum, assim como outros tipos de vírus de gripe circulantes (A sazonal e B sazonal), a maioria das pessoas que contraem gripe influenza A (H1N1) nem chega a procurar auxílio médico. São notificados apenas os casos graves, quando a gripe evolui para Síndrome Respiratória Aguda Grave. “Não há qualquer anormalidade epidemiológica no Estado em relação à gripe A H1N1”, diz o especialista. A secretaria da Saúde segue todas as diretrizes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde em relação ao controle da doença.


cidades P6

Cenário ALARMANTE

JUSTIÇA

A cada dois minutos, cinco mulheres são espancadas

Agressor de mulher terá de ressarcir gastos

Para chegar à estimativa de duas mulheres agredidas por minuto, os pesquisadores partiram da amostra para fazer uma projeção nacional. Concluíram que 7,2 milhões de mulheres já foram violentadas Divulgação

A Advocacia-Geral da União (AGU), em nome de órgãos federais como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), vai pôr em prática uma iniciativa pioneira: ações regressivas para cobrar o ressarcimento de gastos com os sistemas de Saúde e Previdência. Na prática, o agressor vai pagar por gastos hospitalares e pensões das vítimas. Ações regressivas já são ajuizadas pela União em maior escala contra empresas responsáveis por acidentes de trabalho. No ano passado, começaram os processos contra causadores de acidentes de trânsito. Agora, uma força-tarefa federal cuidará também de ações de violência doméstica. O projeto deverá ser estendido a todos os Estados, por meio de parcerias com os Ministérios Públicos locais. Além da Secretaria de Políticas para Mulheres, já foram firmadas parcerias com as delegacias de Brasília e Espírito Santo. A iniciativa terá início com a entrada, no Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, em Brasília, de duas ações que já custaram aproximadamente R$ 53 mil aos cofres públicos,

com estimativa de ultrapassar R$ 209 mil. Um dos casos que terá a ação ajuizada hoje é um homicídio ocorrido em 5 de fevereiro. O marido matou a mulher, deixando um filho de 3 anos. Até este mês, foram pagos R$ 3.859 de pensão por morte à criança, que, a princípio, tem direito ao benefício até completar 21 anos. Nesse caso, o custo à Previdência Social seria de R$ 156 mil. A outra ação regressiva cobrará do acusado de uma tentativa de homicídio com qualificadores, ocorrida em setembro de 2009, os R$ 49.160 pagos à ex-mulher, referentes a dois auxílios-doença, frutos da agressão. Mais casos. A escolha da data para início das ações não foi aleatória: a Lei Maria da Penha, que pune praticantes de violência doméstica, completa hoje seis anos. No último semestre, a quantidade de denúncias feitas à Central de Atendimento à Mulher, destinada a casos de agressão, praticamente dobrou. O número exato será divulgado hoje pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, mas ficou em torno de 350 mil.

MECÂNICA

Respostas sobre agressões sofridas ainda na infância reforçam a ideia de que a violência pode fazer parte de uma cultura familiar

Pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Sesc projeta uma chocante estatística: a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente no Brasil. E já foi pior: há 10 anos, eram oito as mulheres espancadas no mesmo intervalo. Realizada em 25 Estados, a pesquisa Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado ouviu em agosto do ano passado 2.365 mulheres e 1.181 homens com mais de 15 anos. Aborda diversos temas e complementa estudo similar de 2001. Mas a parte que salta aos olhos é, novamente, a da violência doméstica. “Os dados mostram que a violência contra a mulher não é um problema privado, de casal. É social e exige políticas públicas”, diz Gustavo Venturi,

professor da USP e supervisor da pesquisa. Para chegar à estimativa de mais de duas mulheres agredidas por minuto, os pesquisadores partiram da amostra para fazer uma projeção nacional. Concluíram que 7,2 milhões de mulheres com mais de 15 anos já sofreram agressões - 1,3 milhão nos 12 meses que antecederam a pesquisa. A pequena diminuição do número de mulheres agredidas entre 2001 e 2010 pode ser atribuída, em parte, à Lei Maria da Penha. “A lei é uma expressão da crescente consciência do problema da violência contra as mulheres”, afirma Venturi. Entre os pesquisados, 85% conhecem a lei e 80% aprovam a nova legislação. Mesmo entre os 11% que a criticam, a principal ressalva é ao fato de que

O estudo traz também dados inéditos sobre o que os homens pensam a lei é insuficiente. O estudo traz também dados inéditos sobre o que os homens pensam sobre a violência contra as mulheres. Enquanto 8% admitem já ter batido em uma mulher, 48% dizem ter um amigo ou conhecido que fizeram o mesmo e 25% têm parentes que agridem as companheiras. “Dá para deduzir que o número de homens que admitem agredir está subestimado. Afinal, metade conhece alguém que bate”, avalia Venturi. Ainda assim, surpreende

Ismael Obaminha

vereador

44.400 Cláudio Ramos

prefeito é 40

Valor do anúncio - 200,00 | CNPJ do candidato: 15.956.805/0001-80 | Coligação: PRP-PV | CNPJ do jornal: 07.204.909/0001-00

que 2% dos homens declarem que “tem mulher que só aprende apanhando bastante”. Além disso, entre os 8% que assumem praticar a violência, 14% acreditam ter “agido bem” e 15% declaram que bateriam de novo, o que indica um padrão de comportamento, não uma exceção. Respostas sobre agressões sofridas ainda na infância reforçam a ideia de que a violência pode fazer parte de uma cultura familiar. “Pais que levaram surras quando crianças tendem a bater mais em seus filhos”, explica Venturi. No total, 78% das mulheres e 57% dos homens que apanharam na infância acreditam que dar tapas nos filhos de vez em quando é necessário. Entre as mulheres que não apanharam, 53% acham razoável dar tapas de vez em quando.

Mulheres serão capacitadas para atividades masculinas A Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e o Ministério da Integração Nacional assinaram o termo de cooperação com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para investir R$ 2 milhões na capacitação de mulheres de baixa renda no Centro-Oeste em atividades tradicionalmente masculinas, como a construção civil, agricultura mecanizada e mecânica de automóveis. O recurso será repassado ao CNPq para que publique, em até 45 dias, editais de seleção de projetos em instituições de ensino e pesquisa que viabilizem a formação de mulheres para o mercado de trabalho. A iniciativa começará no Distrito Federal (DF) e nas cidades

do Entorno do DF, em Goiás, com o treinamento de 500 mulheres em mecânica e de 400 mulheres para a operação de máquinas agrícolas. Além dessas alunas, 440 já estão concluindo este mês cursos para trabalhar na construção civil, oferecidos como projeto piloto pela Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), ligada ao ministério. “Há um nicho de mercado para as mulheres em algumas atividades, pois elas são mais detalhistas e meticulosas que os homens”, defende o superintendente da Sudeco, Marcelo Dourado. Para a secretária-executiva da SPM, Lourdes Bandeira, o projeto “rompe com a visão tradicional” que limita as mulheres.

Silvia Fortunato vereadora

44.632 Cláudio Ramos

prefeito é 40

Valor do anúncio - 100,00 | CNPJ do candidato: 15.942.665/0001-91 | Coligação: PRP-PV | CNPJ do jornal: 07.204.909/0001-00


ESPORTE

SÃO PAULO

TIMÃO

Lucas é vendido ao PSG, mas só vai em dezembro

Lesão no tornozelo de Emerson é crônica

O negócio foi fechado em Paris na manhã desta quarta-feira. O clube francês desembolsará 43 milhões de euros. Lucas permanece até dezembro, disputa a Copa Sul-Americana e o Brasileiro O São Paulo acaba de assinar a venda de Lucas para o Paris Saint-Germain. O negócio foi fechado em Paris na manhã desta quarta-feira. O clube francês desembolsará 43 milhões de euros (R$ 108,3 milhões). Lucas permanece no São Paulo até dezembro, disputa a Copa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro e só viaja para a França para a segunda metade do Campeonato Nacional e Uefa Champions League. É o maior negócio da história do futebol brasileiro. O preço, 43 milhões de euros, aproxima-se muito do valor idealizado pelo São Paulo, de 45 milhões. Como Lucas terá direito a 25% do valor, por uma cláusula em seu contrato, o São Paulo ficará com R$ 81,2 milhões (750%). Lucas fica com R$ 27,1 milhões. O desejo da diretoria também é atendido quanto à permanência para as disputas do Brasileirão e da Copa Sul-Americana. A ideia é manter o time competitivo e fazer a equipe voltar à disputa da Copa Libertadores já no ano que vem. Com os 43 milhões gastos com Lucas, o Paris Saint-Germain dispara na lista dos clubes que mais gastaram na temporada europeia. São 148 milhões de euros ao todo nesta temporada. Contratou Ibrahimovic do Milan (23 milhões de euros), Thiago Silva do Milan (42 milhões de euros), Lavezzi do Napoli (30 milhões de euros), Marco Verrati, do Pescara (10 milhões de euros) e Lucas (43 milhões de euros). Abaixo do PSG, os clubes mais gastadores da temporada, até este momento, são Chelsea (64 milhões de euros), Juventus (49 milhões de euros), Bayern de Munique (27 milhões de euros) e Arsenal (40 milhões de euros). O presidente da Internazionale, Massimo Moratti, reagiu

Divulgação

O desejo da diretoria foi atendido quanto à permanência de Lucas para as disputas do Brasileirão e da Copa Sul-Americana

de modo conformado à perda da concorrência por Lucas para o PSG: “Não se compete com o dinheiro do PSG”, disse na terça ao jornal italiano “La Gazzetta dello Sport”. Na mesma edição do diário italiano, o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, reagiu de modo menos solícito. Lembrou que os franceses devem atender às regras do Fair Play financeiro. A Uefa determina para 2014 a obrigação de os clubes terem 45 milhões de euros, no máximo, de diferença entre a receita e a despesa. O PSG tem dois anos para se adaptar às novas regras. Até lá, tentará se consolidar como um dos clubes mais poderosos da Europa. Apesar de ter se colocado

contra a venda de Lucas a princípio, Rogério Ceni mudou de ideia após a concretização do negócio. Ressaltando os valores da proposta feita pelo PSG e também o fato de o jogador poder ficar no São Paulo até o fim do ano, o ídolo são-paulino aprovou a atitude da diretoria. “Foi uma grande negociação, por um valor absurdo. Não por sua qualidade, ele não é ruim, mas é um valor alto”, apontou o capitão, lembrando que o valor é o maior da história envolvendo um clube brasileiro. E o Paris Saint-Germain ainda pagou à vista, imediatamente no momento da conclusão da transação. O que melhora a condição da venda é o fato de o camisa 7 ficar no Morumbi até de-

VERDÃO

P7

zembro. “Foi muito bom. Era o mínimo que podíamos ter para não mexermos tanto no elenco, ele é um jogador importante”, enalteceu Rogério Ceni. Desde quando voltou a ficar à disposição após recuperação de cirurgia no ombro direito, o goleiro declarava que a permanência de Lucas, reserva da seleção brasileira que disputa no sábado a final das Olimpíada, poderia ser considerada um reforço. Agora, deseja que o time se adapte a atuar sem o astro. Após a decisão em Londres, Lucas continuará fora do clube porque defenderá o Brasil em amistoso contra a Suécia na quarta-feira. Com isso, só ficará à disposição de Ney Franco no dia 18.

Ao contrário do que se imaginava, as dores no tornozelo esquerdo devem atormentar Emerson por mais algum tempo. Depois de ficar fora de duas partidas, ele desfalcará o Corinthians por mais duas semanas. Não se trata de uma simples pancada, mas de uma lesão óssea crônica, a qual carrega desde o Fluminense. “É uma região degenerada, entre o tornozelo e o pé. O osso fica muito dolorido, e ele tem que fazer fortalecimento nessa região”, explicou o médico Julio Stancati à agência Gazeta Press, nesta segunda-feira, 12º dia em que o atacante não consegue trabalhar com bola – atuou pela última vez na vitória sobre o Cruzeiro, em 25 de julho. Em outubro de 2010, no Fluminense, Emerson sofreu lesão ligamentar no tornozelo. Ele voltou a atuar no mesmo ano, mas no sacrifício, e perdeu uma série de partidas no início da temporada seguinte, antes de retornar em definitivo e, mais tarde, deixar o clube e acertar com o Corinthians. Campeão brasileiro com a camisa alvinegra em 2011, o atacante desfalcou a equipe do técnico Tite no início deste ano, em algumas rodadas do Campeonato Paulista, tanto por conta de pubalgia quanto pela dor crônica no tornozelo, herança da lesão sofrida nas Laranjeiras, a qual só voltou à tona recentemente. Na semana passada, ele ten-

tou ir a campo, porém deixou a atividade ainda no começo, acompanhado do médico Guilherme Runco. O incômodo no local, que o impede de girar o tornozelo, vai tirá-lo certamente das partidas contra Atlético-GO (no Pacaembu, na quarta-feira) e Coritiba (no Couto Pereira, dia 12). Se houver resposta satisfatória do organismo do jogador, ele poderá ficar à disposição para o jogo do dia 16, diante do Internacional, em casa. “Mas a previsão é de que volte a fazer treinos dentro de 15 dias. Enquanto isso vai passar por um tratamento mais prolongado”, disse Julio Stancati. A boa notícia para o departamento médico foi a recuperação de Chicão. Assim como Emerson, o zagueiro foi baixa nos duelos com Bahia e Vasco, mas se livrou de edema muscular na coxa esquerda e voltou a treinar com bola na manhã desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava. A Fifa definiu, na quinta-feira, como será a venda dos ingressos para o Mundial de Clubes, em dezembro. As entradas serão comercializadas pelo site da federação a partir do dia 9 de setembro. A competição acontece entre os dias 6 e 16 de dezembro, no Japão. Além do Corinthians, já estão confirmados no torneio o Chelsea, vencedor da Liga dos Campeões, o Monterrey-MEX e o Auckland City-NZL. Divulgação

Depois de ficar fora de duas partidas, ele desfalcará o time por mais duas semanas

PEIXE

Felipão: 400 jogos no Palmeiras Muricy Ramalho: sem Neymar e um futuro ainda para definir e Ganso não vamos chegar Luiz Felipe Scolari completou 400 jogos como técnico do Palmeiras. É o segundo que mais esteve no banco de reservas, atrás apenas de Osvaldo Brandão --com 580 partidas. Mesmo tendo conquistado seu sétimo título pelo clube (a Copa do Brasil), pouco menos de um mês atrás, a situação do time no Brasileiro esfriou a comemoração. A diretoria fará uma homenagem na próxima semana, contra o Flamengo, em Barueri, apenas com a entrega de placa e camiseta. Os cartolas estão preocupados com a renovação do contrato, que acaba em dezembro. O técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, durante um jogo da equipe alviverde Scolari mantém seu plano: quer encerrar a carreira como treinador em 2014, dirigindo uma seleção na Copa do Mundo que será no Brasil. A pessoas próximas, ele reafirmou que só definirá seu futuro para 2013 em dezembro. Mas a chance de ficar pelo menos mais um ano é real e não apenas pela vaga conquistada na Libertadores. Scolari não teve ofertas para coman-

A chance de ficar pelo menos mais um ano é real e não apenas pela vaga

dar seleções de médio e grande porte após a Eurocopa, que acabou em julho. Seu agente na Europa, o português Jorge Mendes, conversou com dirigentes russos, mas a federação local acertou com o italiano Fabio Capello. O presidente Arnaldo Tirone, segundo apurou a Folha, quer que os pré-candidatos à eleição de janeiro de 2013 entrem em consenso sobre a renovação e deem garantias para que o treinador possa acertar sem medo de que mudanças no comando do clube interfiram no acordo. Além de Tirone, há pelo menos outros

três presidenciáveis. No contrato haveria a liberdade para Scolari deixar o clube, sem multa, para dirigir qualquer seleção. Normalmente, quando se definem os 32 participantes da Copa, o que acontecerá até o final de 2013, há mudanças de técnicos. Esse é o conselho de Tirone a Scolari: esperar. “Para mim [a marca] representa que sou e fui um dos bons técnicos do Brasil. Que sempre serei lembrado, principalmente pelos clubes por que passei, e atingi uma marca como essa”, disse o técnico Scolari.

Muricy Ramalho já fez tudo que estava ao seu alcance e os resultados não apareceram. Agora o treinador sabe que só resta contar os dias para o retorno de Neymar da seleção olímpica para afastar da Vila Belmiro o fantasma do rebaixamento. O técnico repetiu as críticas que tem feito ultimamente à política de contratações do clube. Admitiu, porém, que o Santos só vai voltar a ser o time vencedor do primeiro semestre com o retorno de sua dupla olímpica. “O time muda muito com os dois (Neymar e Ganso)’’, disse Muricy, que também espera muito de Patrício “Patito’’ Rodriguez, meia-atacante contratado do Independiente, da Argentina, mas que depende da liberação da AFA (Associação de Futebol da Argentina) para estrear. “Ele já mostrou (nos treinos) que é diferente.’’ Além da baixa qualidade da maioria dos outros reforços, os aproveitáveis Bernardo, David Braz e Rafael Galhardo nem bem estrearam e foram para o departamento médico. Do trio, apenas o zagueiro já retornou. O que Muricy sempre destaca nas suas coletivas é que o San-

tos contrata o que está dentro de seus limites financeiros, o que é quase nada. A cúpula santista, empolgada pelos dois anos e meio de sucesso, com a conquista cinco

Além da baixa qualidade da maioria dos outros reforços títulos, espera sempre que um garoto da base se transforme em novo Neymar. “Pagamos por não termos nos organizado melhor’’, reconhece Muricy. O clube que há três temporadas encanta o Brasil com seu futebol ofensivo descobriu que, sem Neymar, não passa de um time comum. Atual tricampeão estadual, o Santos marcou até agora pouco gols no Campeonato Brasileiro. Em toda a era dos pontos corridos, que começou em 2003, nenhum time havia chegado até a 14ª rodada com um desempenho ofensivo tão fraco.

A média de 0,64 gol por partida, um contraste com a média de 2,52 no Paulista-2012 e 1,92 gol na Libertadores-2012, coloca o Santos perto da zona de rebaixamento do Nacional. Em 14 jogos, são duas vitórias, sete empates (cinco 0 a 0) e cinco derrotas, a última anteontem, ante o Náutico. E nenhum gol fora de casa. “Preocupado estou. Mas, por outro lado, tenho consciência de que é um momento de entressafra”, disse ontem à Folha o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro.Ne ymar e Paulo Henrique Ganso servem a seleção brasileira em Londres --o goleiro Rafael também foi, mas machucou-se, voltou e recupera-se da lesão no cotovelo. Neymar participou de apenas três jogos, e Ganso de um, no Nacional --foram poupados no início por causa da Libertadores. Neymar, 20 gols no Paulista e oito na Libertadores, fez dois gols no Brasileiro e deixou Santos rumo à Olimpíada após a oitava rodada, quando o time somava oito pontos e sete gols. Ganso pode até não voltar ao Santos, mas Neymar com certeza vai ajudar o time.


SNP

Disciplina - limite na medida certa A Importância da Disciplina e dos Limites para uma boa educação Discussões surgem na família por causa da indisciplina. Onde falharam? Para facilitar vamos verificar a geração dos avós, dos pais e por último a dos filhos. A primeira educou os seus filhos de modo patriarcal, rígida. Com isso a segunda geração foi massacrada pelo autoritarismo dos pais e por um sistema educacional mais aberto, caindo no extremo – a permissividade. Escuta-se muito: “Não reprima seu filho”, “Seja amigo de seus filhos”, “Liberdade sem medo”, e por causa de uma equivocada interpretação dessas frases, acaba-se evitando o uso de autoridade por confundi-la com autoritarismo. Autoridade é algo natural que deve existir sem agressividade, pois autoritarismo é imposição, provocando submissão. A disciplina deve ser efetuada com respeito à auto-estima. Muitos jovens não têm hoje padrão de comportamento e limites, formando uma geração com mais direitos do que deveres, mais liberdade do que

responsabilidade, mais receber do que dar, mas acabam se dando mal fora de casa, pois a sociedade cobra o que a família releva. O leite alimenta o corpo. O afeto alimenta a alma. Criança sem alimento fica desnutrida. Criança sem afeto entra em depressão. A indisciplina pode começar pela alimentação. Regras rígidas ou faltas delas, desrespeito pelo ritmo biológico – sono e alimentação – contribuem para uma falta de direcionamento e desorganização pessoal. A indisciplina é do casal. Por mais indisciplinada que tenha sido uma pessoa, ela obteve concordância da outra. Não se deve culpar nem um nem o outro. Na maioria das vezes a indisciplina dos pais é resultado de excesso de zelo (principalmente por parte da mãe). Os pais devem modificar a sua abordagem conforme a criança vai crescendo acompanhando o seu desenvolvimento e criando responsabilidades para suas atitudes.

Alguns filhos são rebeldes e não aceitam o controle dos pais Os pais então impõem uma condição e ameaçam o filho - é um capricho de ambos os lados. Para chegar à birra a os pais não souberam anteriormente disciplinar corretamente, pois proibiram e cederam... proibiram e cederam novamente. Desrespeitaram suas proibições, ensinando seu filho a fazer o mesmo – desrespeitar. Alguns pais viraram anti-repressivos e tiveram dificuldade para impor limites a seus filhos. “Não devo repreendê-lo senão vou me tornar um pai autoritário igual ao meu”. E o filho fica

Valores, e sentimentos nobres da família O Centro de Convivência do Idoso (CCI) realizou o 3° Arraial, com a participação de cerca de 300 pessoas, entre elas, os frequentadores do centro, familiares, o secretário de Promoção e Desenvolvimento Social, Geraldo Pereira Lins, sua coordenadora técnica, Elizabeth Bento, e o secretário de Comunicação, Jorge Campos . A festividade caipira aconteceu na tarde do dia 15 de julho. O CCI estava totalmente decorado refletindo o clima de festa. Seguindo as tradições brasileiras teve a quadrilha e barracas com comidas típicas, milho cozido, pamonha, arroz doce, pinhão, pé de moleque, pipoca e bebidas, quentão e vinho quente. Também teve barracas de jogos, como pescaria. De acordo com a coordenadora do CCI, Marli Zucche, o local possui aproximadamente 400 idosos cadastrados, que recebem acompanhamento

médico, psicológico e odontológico, além disso, têm aulas de artesanato, dança, praticam exercícios físicos e hidroginásticas. A prefeitura de Ferraz de Vasconcelos disponibilizou um ônibus para os idosos passarem um final de semana no Hotel Fazenda Estância Santa Isabel, com todas as despesas pagas. “Este passeio foi muito bem aproveitado pelos nossos idosos, representantes da melhor idade que merecem todo carinho e atenção”, declarou Marli Zucche.

Festa na Paróquia

A Paróquia Nossa Senhora de Fátima localizada na Rua Jorge Tibiriçá, Vila Correa também realizou um grande arraial nos dias 15, 16 e 17 de

sem referências. Uma hora pode outra hora não pode e assim os filhos questionam essa mudança, portanto é necessário ter consistência. Quando os pais se submetem aos caprichos dos filhos estes pensam, “Meus pais não mandam em mim, quem são vocês para mandarem em mim”, com pessoas de casa e fora de casa e na sociedade. Agora quando os pais de outro lado reprimem demais seus filhos, os mesmos terão uma grande tendência a querem reprimir também os mais fracos, tornando-se futuramente em um tirano.


Edição 102