Issuu on Google+

Indicadores / Câmbio

Atualidade

Compra

Faetec tem procura dobrada por cursos Técnicos e Superiores

Dolar Comercial Dólar turismo ibovespa

2,170 2,070

Venda % 2,171 2,280 49.088,65

0,91 0,44 0,49

►PÁGINA 2 Fechamento: 17 de JUnho de 2013

Ano 5 ● nº 163 www.jornalcapital.jor.br

MERCADO & NEGÓCIOS R$1

Capital EMpRESa JORNalÍStiCa ltDa ● ►18 a 24 de junho de 2013

Manifestações tomam as ruas

U

Marcello Casal Jr/ ABr

ma série de manifestações mobilizou milhares de brasileiros em diferentes cidades do país nesta segunda-feira (17). No Rio de Janeiro e São Paulo, os protestos reuniram pelo menos 30 mil pessoas. Em Belo Horizonte, entre 18 mil e 20 mil. Em Brasília, cerca de 10 mil pessoas se concentraram na Esplanada dos Ministérios e parte dos manifestantes chegou ao teto do Congresso Nacional (foto). Com o mote “Não são apenas 0,20 centavos”, além de se posicionar contra o preço do transporte público, os protestos criticaram a condução da política brasileira, a corrupção, os gastos públicos com as obras para as copas das Confederações e do Mundo de 2014. No Rio de Janeiro,

Desaceleração das exportações faz superávit comercial cair A desaceleração nas exportações de minérios e produtos agrícolas fez o superávit da balança comercial (diferença entre exportações e importações) cair na segunda semana de junho. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o país exportou US$ 70 milhões a mais do que importou na semana

passada, contra o superávit de US$ 285 milhões na semana anterior. O saldo positivo decorre de exportações de US$ 4,710 bilhões e importações de US$ 4,640 bilhões. Com o resultado da semana passada, o déficit da balança comercial acumulado este ano caiu para US$ 5,039 bilhões, contra o total de US$ 5,109 bilhões registrado até o último dia 10.

Caxias D'Or inaugurado Marcelo Cunha

A

Rede D’Or São Luiz inaugurou terça-feira (11), sua primeira unidade na Baixada Fluminense. O Hospital Caxias D’Or é o terceiro maior da Rede no Rio de Janeiro, com 220 leitos (80 de terapia intensiva) e serviços de emergência adulta e pediátrica. ►PÁGINA 6

Receita libera o primeiro lote do IR

A

Receita Federal liberou na rede bancária o dinheiro do primeiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2013. A consulta está disponível desde o último dia 10 no site do órgão. Em valor, o total do primeiro lote é recorde, informou a Receita. Constarão, na consulta também lotes residuais de declarações dos últimos cinco anos, liberadas da malha fina. ►PÁGINA 2

as dezenas de milhares de manifestantes marcharam pela Avenida Rio Branco e se dirigiram à Cinelândia, na região central da cidade, onde ocuparam as escadarias da Biblioteca Nacional e da Câmara de Vereadores. De lá, seguiram pela Avenida Almirante Barroso em direção à Avenida Presidente Antonio Carlos até a Assembleia Legislativa do Estado (Alerj). Houve confronto com a polícia e algumas pessoas queimaram um carro e depredaram uma viatura da PM. Também houve registro de protestos em Fortaleza, em Curitiba, em Porto Alegre, em Salvador, em Belém e Campinas. Nós próximos dias, as manifestações, convocadas por meio das redes sociais, devem prosseguir.

Claise Maria retorna à Alerj

"Inflação não A sai do controle" Carlos Magno/SCERJ

ex-secretária de Tabalho e Renda diz ter rendido aos muitos apelos oriundos de representantes e organizações ligadas à defesa dos direitos de crianças, adolescentes e idosos, nas mais diversas cidades do Estado do Rio. ►PÁGINA 7

MP denuncia Secretário

A

presidenta Dilma Rousseff reafirmou que a inflação está sob controle no Brasil. "O país tem robustez fiscal e estabilidade inflacionária, ou seja, nós temos a inflação sob controle. A inflação não sai do nosso controle", disse Dilma à Agência Brasil, durante cerimônia de assinatura de termo de compromisso entre a Caixa Econômica Federal e o município do Rio. ►PÁGINA 3

S

egundo o MP, o ex-comandante da PM Mário Sérgio Duarte (atual Secretário de Políticas de Segurança de Duque de Caxias) e mais cinco oficiais estariam envolvidos no assassinato daGjuíza Patrícia Acioli. ►PÁGINA 6

Pedágio de Xerém só será trocado de lugar em 2014

E

mbora tenha sido interpretada como fato já consumada, a mudança da praça de pedágio de Xerém, localizada no quilômetro

104 da BR-040 (Rio-Juiz de Fora), só acontecerá no início do próximo ano. A implosão do viaduto na altura do quilômetro 102, que aconteceria na tar-

de de sexta-feira (14), foi proibida pelo Exército, o que obrigou a concessionária Concer a fazer sua derrubada com máquinas. Atualmente, a tarifa co-

brada na BR-040 é uma das mais altas do país: R$ 8 para carros de passeio nos dois sentidos da pista. ►PÁGINA 4

Caxienses convocam manifestação

►PÁGINA 5


2

MERCADO & NEGÓCIOS

►18 a 24 de Junho de 2013

Receita Federal já liberou o primeiro lote de restituições D

esde esta segunda-feira (17), a Receita Federal liberou na rede bancária o dinheiro do primeiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2013. A consulta está disponível desde o último dia 10 no site do órgão. Em valor, o total do primeiro lote é recorde, informou a Receita. Constarão, na consulta também lotes residuais de declarações dos últimos cinco anos, liberadas da malha ina. Para o exercício de 2013, serão creditadas restituições de um total de 1,9 milhão de contribuintes, no valor de R$ 2,7 bilhões, já corrigidas em 1,6%. Para o contribuinte, é necessário – levando-se em conta a inlação, juros altos e a conjuntura econômica atual tomar algumas precauções: quitar parte ou o total das dívidas e evitar desviar o

dinheiro da restituição para o consumo. De acordo com o presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), Geraldo Tardin, é aconselhável ao contribuinte colocar a vida inanceira em dia. “A inadimplência não para de aumentar. Os produtos que geram maior inadimplência são o cheque especial e o cartão de crédito. E o consumidor que está inadimplente deve aproveitar, correr ao banco e negociar”, orienta. Segundo Tardin, isso não signiica que as pessoas não devam viver. Quem não tiver dívidas pode aproveitar e fazer uma viagem, um consumo de lazer, por exemplo. Mesmo sendo esse um lote de restituições grande, ele observa que os valores das devoluções para cada con-

tribuinte não devem ser de grande monta. PLANEJAMENTO - Outra indicação do presidente do Ibedec é usar o dinheiro para fazer um planejamento de gastos previstos no futuro como o pagamento do IPTU, IPVA e seguro da veículo, entre outros. “Quando chega próximo a agosto começo a fazer uma poupança para pagar isso tudo. No início do ano, há pessoas que têm dívida de R$ 6 mil a R$ 7 mil e não têm para onde correr, se não poupar.” Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na internet ou ligar para o Receitafone 146. A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smarthphones que usam os sistemas operacionais Android e iOS que facilitam a

consulta. A Receita informa que a restituição icará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não izer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Declaração IRPF. O contribuinte poderá – na hipótese de o dinheiro não ser creditado - procurar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (atendimento exclusivo para deicientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco. (Agência Brasil)

Inlação diminui sob a inluência da queda de preços de hortaliças e legumes

O

Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) teve alta de 0,43%, na segunda prévia de junho, o que representa um recuo de 0,05 ponto percentual sobre o resultado da apuração anterior (0,48%). A pesquisa, feita pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Funda-

ção Getulio Vargas (FGV), mostra que cinco dos oito grupos pesquisados indicaram queda no ritmo de correções. O principal decréscimo foi registrado em alimentação (de 0,65% para 0,41%), que teve inluência das hortaliças e dos legumes (de -0,78% para -3,01%). Tam-

bém houve elevação média dos preços com taxa inferior à medição passada nos grupos vestuário (de 1,12% para 0,73%) com destaque para as roupas (de 1,23% para 0,82%); saúde e cuidados pessoais (de 0,60% para 0,53%) sob efeito dos medicamentos em geral (de 0,54% para 0,33%); educa-

ção, leitura e recreação (de 0,35% para 0,27%), com o impacto da redução no valor cobrado em ingressos para show musical (de 1,23% para -0,83%) e comunicação (de 0,27% para 0,20%), com os pacotes de telefonia ixa e internet (de 1,03% para 0,39%). (Agência Brasil)

PT-RJ reairma apoio à candidatura de Lindberg Farias

E

m reunião na manhã do último domingo (16), o Diretório Estadual do PT do Rio de Janeiro aprovou, por unanimidade, nota reairmando a unidade do partido em favor da candidatura do senador Lindbergh Farias ao governo do Rio de Janeiro. O partido decidiu também orientar sua executiva a intensiicar as articulações com os demais partidos de sustentação do governo Dilma em torno da pré-candidatura do senador a im de ampliar as alianças. A deputada Benedita da Silva fez um discurso airmativo e defendeu que o PT do Rio seja o primeiro, entre os demais estados, a registrar a candidatura própria quando o processo for aberto oicialmente. “Queremos dizer à nacional que estamos unidos e que queremos governar o Rio com Lindbergh”, destacou. - No intuito de reforçar os desdobramentos da decisão do Diretório Estadual de dezembro de 2012, que aprovou por unanimidade o lançamento da pré-can-

Banco de Imagens

didatura do Senador Lindbergh Farias a governador do estado do Rio de Janeiro, o PT-RJ decide orientar sua executiva a intensiicar as articulações com os demais partidos de sustentação do governo Dilma em torno da pré-candidatura do companheiro Lindbergh Farias, objetivando a ampliação das alianças, assim como orienta o conjunto da militância a fortalecer as Caravanas da Cidadania, ampliando nosso conhecimento das prioridades do povo do nosso estado, e a participação ativa nos debates promovidos pela coordenação do programa de governo sobre diversas temáticas, animando nossa agenda política e revigorando nossa relação com o petismo e o povo do nosso estado - diz um trecho da nota.

Cambio

Compra (R$)

Dolar Comercial

2,170 Compra (u$)

Moeda

S

egundo levantamento divulgado sexta-feira (14) pela Agencia Brasil, pertencente ao Governo Federal, as mães e os pais de crianças de até 4 anos de idade que querem matricular os ilhos em creches no Distrito Federal (DF) encontram uma série de diiculdades e poucas vagas. Em 2012, Brasília atendeu apenas a 3,46% da demanda por vagas. Dos 174.204 estudantes potenciais, 6.034 foram matriculadas - ou seja, mais de 168 mil icaram fora do sistema de ensino, segundo auditoria feita pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). Apesar de a educação até os 4 anos não ser obrigatória no Brasil, o Estado deve oferecer vagas em creches públicas de acordo com a demanda. Para orientar a ação dos governos municipais, o Plano Nacional de Educação (PNE) 2001-2010 tinha como meta a matrícula de 50% das crianças

de até 4 anos em creches. O PNE 2011-2020 ainda não foi aprovado e está em tramitação no Congresso Nacional. Já Brasília utiliza o Plano Plurianual do DF 20122015 cujas metas, segundo o TCDF, são “muito inferiores às estabelecidas no plano federal para a oferta de vagas em creches". O plano plurianual estabelecia a matrícula de 5% das crianças de até 4 anos em 2012 (meta que não foi cumprida). Para 2013, o índice chega a 9%; para 2014, 14% e para 2015, 19%. O problema das creches não está restrito ao DF. Em todo o país, 22,95% das crianças até os 4 anos de idade frequentavam creches em 2011, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Estimativa do Banco Mundial, apresentada em estudo do Movimento Todos pela Educação, mostrava que, em 2011, a demanda não atendida chegava a 1,8 milhão de vagas em creches em todo o país. A ampliação do número de vagas a partir da cons-

trução de novas creches no país é uma das bandeiras da presidenta Dilma Rousseff que, recentemente, anunciou a intenção de entregar 8.685 creches até 2014. Ocorre que o Ensino Fundamental, obrigatório para as Prefeituras, vem caindo de qualidade ao longo de décadas por falta de incentivo à melhor qualiicação do magistério, em termos de remuneração e de vagas em cursos de graduação, bem como a transformação da Educação em bandeira de luta de grupos minoritários, que almejam uma carreira política pelo uso da Educação como ferramenta de cooptação de votos. Não podemos esquecer que o bacharelismo ainda tem forte impacto como ferramenta de ascensão social, em que as classes menos favorecidas almejam ver um dos seus recebendo o diploma de Doutor, mesmo que o pergaminho sirva apenas como decoração da parede mais importante da sala de jantar. Não é por outro motivo que uma prefeitura do nordeste ainda não conseguiu inaugurar o seu primeiro

hospital, embora o salário oferecido seja de R$ 10 mil mensais. Sem praia e sem outros atrativos, como população de alta renda, capaz de pagar por uma consulta particular ou pelos caríssimos planos de saúde, nenhum médico recém formado se aventura a morar numa cidade do interior. Da mesma forma, sem planos de carreira que incentive a qualiicação dos professores do Ensino Fundamental, de nada adianta o Governo prometer bilhões em verbas a fundo perdido, isto é, que não precisarão voltar ao Tesouro, pois, na prática, não haverá professores de qualidade pedagogia e em número suiciente para atender à demanda por parte das Prefeituras, nem estas tem condições de bancar um salário compatível com a importância dos agentes da educação básica, fundamental para o País sair da rabeira do ranking mundial quando se fala em luta contra o analfabetismo.

Variação %

2,171

0,91

2,280 Venda (u$)

0,44 Variação %

Coroa Dinamarca

5,581

5,583

0,12

Dólar austrália

0,953

0,954

0,37

Dólar Canadá

1,018

1,018

0,15

Euro

1,336

1,336

0,11

Franco Suíça

0,922

0,922

0,15

94,680

94,700

0,64

1,571

1,572

0,09

494,300

495,800

0,40

1.886,890

1.887,340

0,23

5,310

5,350

0,19

libra Esterlina inglaterra peso Chile peso Colômbia peso livre argentina peso México

12,825

12,835

0,89

Peso uruguai

20,550

20,800

0,00

Faltam 1,8 milhão de vagas em creches alberto marques

Venda (R$)

2,070

Dólar turismo

iene Japão

Ponto de Observação

(*) Fechamento: 17 de JUnho de 2013

Moeda

Bolsa Valor

Variação %

ibovespa

49.088,65

0,49

iBX

20.019,10

0,55

Dow Jones

15.179,85

0,73

3.452,13

0,84

3.100,35

3,04

Nasdaq Merval Commodities unidade petróleo - Brent

Compra uS$

barril

Venda uS$

Variação %

106,040

106,060

0,00

1.384,250

1.385,250

0,07

Ouro

onça troy

prata

onça troy

21,850

21,950

0,05

platina

onça troy

1.432,250

1.437,250

0,00

paládio

onça troy

711,720

717,270

0,00

18/06

0,500

17/06

0,000

ao ano

8,00

indicadores poupança tR Juros Selic meta

R$ 678,00

Salário Mínimo (Federal)

MERCADO & NEGÓCIOS Av. Governador Leonel Brizola (antiga Presidente Kennedy), 1995 - Sala 804 Edifício Sul América - Centro, CEP 25.020-002 - Duque de Caxias, Rio de Janeiro Telefax: (21) 2671-6611 - CNPJ 11.244.751/0001-70 Na internet:

www.jornalcapital.jor.br Endereços eletrônicos: comercial@jornalcapital.jor.br contato.capitalmercado@gmail.com comercial.capitalmercado@gmail.com redacao@jornalcapital.jor.br contato@jornalcapital.jor.br redacao.capitalmercado@gmail.com TIRAGEM: 10.000 exemplares (assine o Capital: 21 2671-6611) IMPRESSÃO: ARETÉ EDITORIAL S/A CNPJ 00.355.188/0001-90 Filiado À aDJORi Associação de Jornais do Interior Capital Empresa Jornalística Ltda Departamento Comercial: (21) 2671-6611 / 8400-0441 / 7854-7256 ID 8*21653 Diretor Geral: Marcelo Cunha Diretor de Redação: Josué Cardoso (josuejornalista@gmail.com) Colaboradores: Alberto Marques, Arthur Salomão, Aureo Lídio, Carlos Erbs, Dilma Rousseff, Geiza Rocha, Moreira Franco, Roberto Daiub e Rodrigo de Castro. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.


MERCADO & NEGÓCIOS

►18 a 24 de Junho de 2013

Presidenta Dilma diz que inlação não sairá do controle A

presidenta Dilma Rousseff reairmou que a inlação está sob controle no Brasil. "O país tem robustez iscal e estabilidade inlacionária, ou seja, nós temos a inlação sob controle. A inlação não sai do nosso controle", disse Dilma sexta-feira (14) à Agência Brasil, durante cerimônia de assinatura de termo de compromisso entre a Caixa Econômica Federal e o município do Rio. "Nós somos um país com capacidade de investimento. Temos todas as condições de investir e, ao mesmo tempo, fazer programas sociais", acrescentou a presidenta em solenidade no canteiro de obras do Túnel da Saúde, na zona portuária do Rio. O termo de compromisso prevê que a Caixa repasse recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade para obras civis de implantação do veículo leve sobre trilhos (VLT) na região portuária e no centro da cidade. O ministro das Cidades, Agnaldo Ribeiro, disse que a obra é a primeira parceria público-privada (PPP) na área de mobilidade urbana. O

Roberto Stuckert Filho-Presidência República

prefeito do Rio, Eduardo Paes, lembrou que a área onde o túnel está sendo construído é histórica para a cidade. "Aqui tem o Cais da Imperatriz. Tem o Cais do Valongo, aonde chegavam os escravos", ressaltou Paes. Ao comentar a declaração de Paes, a presidenta se disse entusiasmada por apoiar as obras de implantação do VLT da região, porque o transporte resgata o centro do Rio para a população. "Este é o começo do Brasil. Aqui nasceu o Brasil na sua dimensão nacional. Por isso, o Rio sempre foi a cidade

do coração de todos os brasileiros", acrescentou. Segundo Dilma, tais obras "vão dar acesso ao Brasil". O VLT ligará a zona portuária ao centro da cidade e ao Aeroporto Santos Dumont. O orçamento do projeto prevê gastos de R$ 1,2 bilhão. Estão previstas seis linhas e 42 estações, em locais como a Rodoviária Novo Rio, a Central do Brasil e a região das barcas na Praça XV. Ao todo, serão 28 quilômetros de vias. O projeto integra vários tipos de transporte, como metrô, trens metropolita-

nos, barcas, BRT (sigla em inglês para trânsito rápido de ônibus) e rede de ônibus convencionais ao Aeroporto Santos Dumont. De acordo com o prefeito, a tarifa poderá ser paga apenas uma vez. "Poderá ser usado o bilhete único carioca. A pessoa poderá sair de Niterói de barca e chegar ao centro ou à zona Portuária do Rio com apenas um bilhete." Pelos dados da Prefeitura, quando todas as linhas estiverem em operação, a capacidade do sistema chegará a 285 mil passageiros por dia.

(*)aRthUR SaLomÃo É eSPecIaLISta em dIReIto emPReSaRIaL e RecUPeRaÇÃo JUdIcIaL.

Com dívida de R$ 120 milhões, Laselva pede recuperação judicial

M

aior rede de livrarias dos aeroportos brasileiros, a Laselva entrou com pedido de recuperação judicial no dia 29 de maio, com dívidas estimadas em R$ 120 milhões. Há quase um ano a empresa não paga as principais editoras do país - há casos de atrasos que chegam a R$ 1 milhão. Recentemente, editoras passaram a fornecer livros apenas mediante pagamento à vista. Fundada em 1947 por Onófrio Laselva e ainda nas mãos da família, a rede fatura R$ 160 milhões ao ano e chegou a contabilizar 83 lojas, incluindo endereços luxuosos como Daslu e shopping Iguatemi, em São Paulo. Hoje, são 56 lojas em 18 aeroportos, além de uma em um shopping de Maceió.

Conversa com a Presidenta encaminhe perguntas para a Presidenta dILma RoUSSeFF: redacao@jornalcapital.jor.br ou redacao.capitalmercado@gmail.com

Mensagem da Presidenta Dilma Rousseff sobre o programa Minha Casa Melhor

Direito Empresarial arthur Salomão*

3

A recuperação judicial protege a empresa de pedidos de falência. Do total do endividamento, R$ 87 milhões se enquadram na recuperação judicial. Dívidas com isco e Previdência não entram. Enquanto negocia com fornecedores na Justiça, a empresa deixará de obter livros em consignação, como é praxe no mercado editorial. A aquisição de livros à vista vai restringir ainda mais a oferta de títulos nas lojas da Laselva, já conhecida por focar em bestsellers. Agora, mais do que nunca, a empresa não pode ter livros encalhados no estoque. A Laselva já passou por diversas crises. A mais recente começou em 2010, quando a empresa venceu licitação para 37 novos pontos em aeroportos, mas não conseguiu recursos para inanciar a abertura das lojas. Para não perder os contratos, arcou com o

ônus dos alugueis. Só 16 lojas foram abertas. Outras duas estão nos planos. Isso foi um golpe no planejamento traçado pela livraria para se recuperar de uma crise anterior, relacionada a uma série de aquisições realizadas nos anos 2000, incluindo a da rede Sodiler. No processo, a Laselva se endividou, principalmente com o banco HSBC. Há cerca de cinco anos, os sócios chegaram a negociar a venda da empresa para fundos de investimentos, como o Advent, dono dos restaurantes Viena, também presente em aeroportos. Mas as tentativas de buscar um sócio investidor sempre esbarraram na precariedade dos contratos com a Infraero. Por anos os aeroportos de Galeão e Guarulhos garantiram a maior parte do faturamento do grupo. Mas das seis lojas que a empresa tinha no aeroporto paulista, só restam três. No

Galeão, três lojas estão com contratos vencendo em outubro. Uma quarta loja se mantém por força de liminar judicial. Com o fracasso das negociações com os fundos, a Laselva fez uma reestruturação e conseguiu renegociar parte das dívidas, voltando a conquistar a coniança de editores. Mas o agressivo plano traçado para fazer a empresa voltar a crescer, com dezenas de novas lojas em shoppings e aeroportos, com cafés e restaurantes, esbarrou novamente na falta de crédito. Em nota, a empresa atribui os problemas ao caos aéreo à crise inanceira internacional e, mais recentemente, às mudanças no sistema de licitação da Infraero e à privatização de aeroportos. Esses eventos, segundo a empresa, tiveram impacto no faturamento e no valor dos alugueis.

Mantenha-se informado também pelo www.jornalcapital.jor.br

Febraban prevê crescimento de 15,5% no crédito Projeções do Ibre são de melhoria da economia

+ conteúdo no site

Quero apresentar aqui uma novidade excelente: lançamos, na semana passada, o Minha Casa Melhor: uma linha de crédito de R$ 5 mil para as famílias do Minha Casa Minha Vida comprarem eletrodomésticos e móveis, que vão tornar a nova casa ainda mais bonita e confortável. Esse inanciamento, oferecido pela Caixa Econômica, tem condições muito vantajosas. Os juros são baixíssimos, de 5% ao ano, e o prazo para pagar é de até 48 meses. Todas as famílias que tiveram inanciamento para adquirir a casa ou o apartamento pelo Minha Casa Minha Vida, seja pela Caixa ou pelo Banco do Brasil, têm direito a esse crédito, independentemente da renda, desde que estejam em dia com as prestações da casa própria. Quem estiver com a prestação atrasada deve regularizar a situação para aproveitar as facilidades do Minha Casa Melhor. Nos primeiros seis dias do programa, 18.735 pessoas contrataram o crédito para inanciar a compra de móveis e eletrodomésticos. Esse programa é muito importante para as famílias com renda mais baixa, que tinham e têm muita diiculdade para conseguir crédito barato no mercado. Assim, muita gente que nunca teve a chance de ter um eletrodoméstico novo agora vai poder comprar, por exemplo, a sua lavadora, o que vai melhorar a vida no dia a dia. Os produtos que podem ser comprados com esse crédito são os seguintes: cama de casal ou de solteiro, que pode ser comprada com ou sem colchão, guarda-roupa, mesa com cadeiras e sofá, lavadora automática, fogão, geladeira, TV digital e computador. Cada produto tem um valor máximo, para garantir que as lojas mantenham os preços praticados antes do programa. O preço máximo de uma lavadora automática comprada pelo Minha Casa Melhor, por exemplo, é de R$ 850,00. O da TV digital icou em R$ 1.400,00, e o preço máximo do computador, que pode ser um notebook, é de R$ 1.150,00. Os juros oferecidos pelo programa são os mais baratos do mercado, para que a prestação não pese no bolso das famílias. Por exemplo, quem usar todo o crédito, de até R$ 5 mil, e dividir a compra em 48 meses, vai pagar uma prestação de até R$ 117,19. Ressalto, contudo, que quem decide quanto vai gastar e o que vai comprar é o dono ou a dona de casa, que conhece as suas necessidades e o orçamento de sua família. Para ter acesso a essa linha de crédito as famílias que já assinaram o contrato e receberam a casa do programa Minha Casa Minha Vida podem pedir o cartão da Caixa para inanciar a compra dos móveis e dos eletrodomésticos. Quem entrar para o Minha Casa Minha Vida a partir de agora vai receber o cartão de compras logo que assinar o contrato da casa nova. Para solicitar o crédito e saber tudo sobre o Minha Casa Melhor é só ligar para o telefone 0800726 8068, que, até o inal da segunda-feira, dia 17 de junho, recebeu 244.939 ligações. Quem preferir, pode buscar as informações diretamente nas agências da Caixa ou, se o contrato foi feito com o Banco do Brasil, em uma agência do BB, embora quem fez contrato pelo BB também deve buscar o crédito na Caixa. As informações também estão disponíveis no site do programa na internet, no endereço www. minhacasamelhor.com.br. O cartão pode ser usado nas lojas credenciadas pela Caixa. Elas terão uma logomarca que vai distingui-las. São mais de 13 mil lojas cadastradas em todo o Brasil. Outra coisa importante, é que todos os beneiciários do Minha Casa Minha Vida têm um ano para usar o crédito a partir do momento em que receberem o cartão do Minha Casa Melhor. E há uma questão para a qual quero chamar a atenção: a loja tem que dar, pelo menos, 5% de desconto sobre o preço à vista para toda compra com o cartão do Minha Casa Melhor. O cliente tem que exigir que o desconto apareça na nota iscal, como prova de que é um desconto real. O Minha Casa Melhor faz parte desse grande programa que é o Minha Casa Minha Vida. Nele, já entregamos 1 milhão e 210 mil casas em todo o Brasil, e temos mais 1 milhão e 430 mil casas em construção. Até o inal de 2014, teremos mais 1 milhão e 110 mil casas contratadas. Então, são 3 milhões e 750 mil famílias que estão realizando o sonho da casa própria. E, agora, com acesso também a crédito barato para a compra de eletrodomésticos e móveis. É mudança de casa e é mudança de vida.


4

MERCADO & NEGÓCIOS

►18 a 24 de Junho de 2013

Pedágio de Xerém só será trocado de lugar em 2014 E

mbora tenha sido interpretada como fato já consumada, a mudança da praça de pedágio de Xerém, localizada no quilômetro 104 da BR-040 (Rio-Juiz de Fora), só acontecerá no início do próximo ano. A implosão do viaduto na altura do quilômetro 102, que aconteceria na tarde de sexta-feira (14), foi proibida pelo Exército, o que obrigou a concessionária Concer a fazer sua derrubada com máquinas. Atualmente, a tarifa cobrada na BR-040 é uma das mais altas do país: R$ 8 para carros de passeio nos dois sentidos da pista. A cerimônia de inauguração das obras na tarde de sexta-feira contou com a presença do vice-governador Luiz Fernando Pezão, do diretor geral da ANTT, Jorge Luiz Bastos, do presidente da Concer, Pedro Johnson, e parlamentares, entre outras autoridades. O pacote de obras prevê a duplicação da Serra de Petrópolis e a transferência da praça de pedágio de Xerém, que hoje divide ao meio o município de Duque de Caxias. Por determinação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o posto de cobrança será transferido para o início da Serra de Petrópolis. Dessa forma, os moradores do distrito de Xerém e bairros vizinhos estarão livres do pagamento de tarifas para ir ao Centro do município ou ao Rio de Janeiro. Se for para al-

Divulgação

guma cidade serrana, continuará pagando pedágio. A mudança da praça de pedágio, quando efetivada, atenderá antiga reivindicação dos moradores da região. "Essa é uma conquista histórica da população de Duque de Caxias - comemora o deputado federal Washington Reis, morador da região e atual presidente da Comissão de Viação e Transporte da Câmara. “Quero agradecer a todos do governo da Presidenta Dilma, que foram sensíveis à necessidade desta população. Participar deste momento, com a população aqui presente, mostra como é importante a gente estar na política”, ressaltou o vice-governador Luiz Fernando Pezão. AS OBRAS - O acordo fechado pela presidente Dilma Rousseff, em março, prevê que as concessionárias CCR (Dutra e Ponte) e Concer (Rio-Juiz de Fora) recebam contrapartida do Tesouro Nacional para fa-

zer as obras. A duplicação do trecho da Serra de Petrópolis deve ser concluída em três anos. O programa de obras da Concer para a duplicação está dividido em cinco lotes. O primeiro prevê a mudança no local da praça de pedágio. Neste primeiro lote, também estão previstas outras intervenções entre os quilômetros 103 e 97, como a implantação do sistema viário de Xerém e Vila Bonança e vias marginais até a localidade do Aviário, que permitirão a separação do tráfego local do de longa distância, além de possibilitar o acesso direto de moradores de Xerém ao Centro de Duque de Caxias. Neste lote também está prevista a duplicação de trecho da atual pista de descida da serra. A duplicação do trecho da Serra de Petrópolis deve ser concluída em três anos. O projeto prevê a duplicação de 15 quilômetros do atual trecho de descida da

serra e a construção de um túnel de aproximadamente cinco quilômetros, totalizando uma extensão de 20 quilômetros de nova pista. Neste projeto serão implantadas 28 novas obras de artes especiais, entre pontes e viadutos, além de sete alargamentos de estruturas já existentes. Haverá acesso da rodovia a Petrópolis pelo Quitandinha e a ligação Bingen-Quitandinha. A duplicação da Serra de Petrópolis é parte de um pacote de investimentos no valor de R$ 2,8 bilhões, que prevê obras na BR-040, na Via Dutra e na Ponte Rio-Niterói. O acordo fechado pela presidente Dilma Rousseff, em março, prevê que as concessionárias CCR (Dutra e Ponte) e Concer façam as obras. Quando terminarem os contratos de concessão, as empresas serão ressarcidas pelo governo federal, caso ique comprovado o desequilíbrio inanceiro das concessionárias.

Deputado Dica questiona continuação da cobrança

O

deputado estadual Dica (PSD) lamentou que a população de Duque de Caxias “vá continuar sendo vítima da concessionária Concer” por muitos meses mais. “É inaceitável que se faça tanta propaganda sobre a desativação da praça de pedágio, quando isso, na verdade, só vai acontecer dentro de sete, oito meses. Isso signiica que a Concer ainda

vai tirar muito dinheiro da população do município”, disse o parlamentar. - A informação que temos é que o pedágio infelizmente não vai acabar. Ele vai apenas trocar de lugar, vai ser deslocado um pouco mais para a frente. Quem for subir a serra, vai continuar pagando. E essa mudança parece ser uma grande moeda de troca, pois esta-

mos próximo do término da concessão e a empresa deverá renovar o contrato para explorar os serviços por vários anos, além do fato de que a obra de construção da nova praça de pedágio ser paga pelo governo federal, mais um sangramento do bolso do povo - explicou Dica. O deputado antecipou ao Capital que está estudando a convocação de

uma audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir o assunto com as lideranças de moradores, associações, sindicatos e autoridades. “Não podemos aceitar que essas decisões sejam tomadas dentro de gabinetes sem consulta à população. Precisamos e queremos saber o conteúdo desse acordo”, concluiu Dica.

Festa de Santo Antônio contou com feira literária

A

berta na noite da última quarta-feira (12), a Festa de Santo Antonio é realizada anualmente em comemoração ao padroeiro da cidade. A missa que marcou sua abertura foi realizada na Catedral de Santo Antonio, celebrada pelo padre Renato Gentile, que destacou em sua homilia a importância da parceria com a Prefeitura. O prefeito Alexandre Cardoso, que estava acompanhado da primeira-dama e secretária de Ações Institucionais e Comunicação, Tatyane Lima, airmou que a festa é uma tradição da cidade e que este ano ganhou novas atrações, como a feira literária, circuito gastronômico e shows com artistas do município. - É uma festa importante para a população da cidade. Este ano inovamos, ao implantar um festival literário e um circuito gastronômico com os principais restaurantes do município, além de trazer chefs renomados para cursos de culinária disse o prefeito. Ainda no dia abertura, após a missa, ele percorreu, em companhia do cartunista Ziraldo, as barracas de comidas típicas até a Praça do Paciicador, onde inaugurou o Caminhão da Leitura, que irá percorrer os todos os distritos incentivando as

crianças ao hábito da leitura. Cardoso percorreu também os estandes do festival literário, onde conversou com os participantes. A última parada foi no circuito gastronômico onde, acompanhado do vice-prefeito Laury Villar e vários convidados, provou um dos pratos criado especialmente para a festa do padroeiro. A Prefeitura informou que, segundo cálculos da Defesa Civil do município, recebeu mais de 250 mil pessoas nos cinco dias de comemoração. O evento contou com apoio de vários órgãos municipais e das policiais civil e militar. A Cedae e a Light, a pedido dos organizadores, ampliou o abastecimento da rede local e fez a ligação da rede de eletricidade das barracas dentro das normais de segurança. Uma tenda que chamou a atenção do público foi a da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento que todos os dias distribuiu mudas de árvores frutíferas e da Mata Atlântica, além de dar orientação sobre o plantio e preservação do meio ambiente. Estiveram presentes todo o secretariado, o deputado estadual Dica, e o presidente da Câmara de Vereadores, Eduardo Moreira.

Divulgação/PMDC

▼ Aula de culinária com chef francês

U

ma aula com o chef francês Frederic Monnier marcou o segundo dia das comemorações do padroeiro. A aula foi transmitida em dois telões montados na Praça do Paciicador, no centro. Antes de participar do curso de culinária, uma das novidades introduzidas este ano na festa, o prefeito visitou os estandes do festival literário e as barracas de comidas típicas instaladas na Avenida Governador Leonel Brizola. Em seguida,

almoçou no restaurante da Catedral de Santo Antônio. Surpreso com o convite para participar do curso e culinária, Frederic airmou estar descobrindo uma cidade bem diferente daquela que ouvia falar. “Sempre ouvi falar coisas ruins de Caxias. No entanto, estou surpreso e feliz de estar participando de um evento deste porte. Vivo no Brasil desde 2001 e gosto do país. Dois produtos que pretendo adicionar é a carne de sol e o aipim”, revelou.


MERCADO & NEGÓCIOS

►18 a 24 de Junho de 2013

Caxienses usam redes sociais para convocar manifestação A

população de Duque de Caxias está sendo convocada através das redes sociais para uma manifestação que acontecerá sexta-feira (21), com concentração às 17h no Centro Cultural Oscar Niemeyer, no centro de Duque de Caxias. O aumento das tarifas no município, determinado por decreto pelo prefeito Alexandre Cardoso (PSB) a partir de 20 de abril último, elevou a passagem básica de R$ 2,65 para R$ 2.80. A medida provocou a reação de usuários em vários sites de relacionamento. Além de tarifa única de R$ 1,00, os manifestantes defendem passe-livre irrestrito para estudantes, respeito ao passe-livre dos idosos e portadores de deiciência, im das múltiplas funções para motorista, transporte barato e de qualidade, e criação da Companhia Municipal de Transportes Públicos. A manifestação está sendo anunciada em dois eventos no Facebook. Em um deles (htt p s : / / w w w. f a c e b o o k .

Reprodução

Somente através do Facebook, no início da tarde desta segunda-feira, mais de 83 mil pessoas haviam sido convidadas para participar da manifestação com/events/356045077 854212), até o início da tarde desta segunda-feira (17), haviam sido convidadas mais de 83 mil pessoas, dos quais mais de 6 mil conirmaram. Os organizadores enfatizam que a manifestação é pacíica e recomendam que os participantes registrem o ato através de fotograias e ilmagens e que não levam objetos que possam repre-

sentar risco, como guarda-chuvas. NA JUSTIÇA - Para tentar tornar sem efeito o aumento, o vereador Sergio Alberto Corrêa da Rocha, 1º secretário da Câmara, entrou com uma ação anulatória do decreto no dia 6 de maio, com pedido de tutela antecipada, ação esta distribuída à 1ª Vara Cível do Município. Para o vereador, o aumento de 5,66%,

“é exorbitante e desconexo, até porque os valores das passagens já estavam em patamares altíssimos, entre as 15 maiores do país dentre os mais de 5 mil municípios”. - Por isso solicitamos a imediata suspensão dos efeitos do decreto municipal número 6288, para que as passagens voltem ao seu preço anterior até a análise do mérito - justiicou o vereador, acrescentando que a prefeitura “não demonstrou de forma categórica a real inluência do aumento de combustíveis ou insumos aptos a concluir pela não abusividade do acréscimo das citadas tarifas”. Procurada pelo Capital na época, a prefeitura informou, por email, que o índice de reajuste nas passagens de ônibus de Duque de Caxias, foi deinido na gestão passada, e deveria entrar em vigor no início do ano. Embora indagada, não informou quando será feita a licitação das linhas de ônibus que operam no município.

Ministra cobra que municípios e estados desonerem transporte A

ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, cobrou sexta-feira (14) que estados e municípios desonerem os impostos incidentes na tarifa de transporte público, a exemplo do que fez o governo federal. A presidente Dilma Rousseff enviou no início do mês ao Congresso Nacional uma medida provisória que desonera os impostos federais do transporte público, texto que está em tramitação na Câmara dos Deputados. A ministra airmou que a medida, contudo, não é suiciente para segurar a alta no preço das passagens. “Está na hora de estados e

municípios fazerem a sua parte”, disse. “Não tem impacto suiciente desonerar apenas os impostos federais. Para você poder ter um impacto efetivo, teria que ter medidas complementares de desonerações de impostos municipais e estaduais”, airmou a ministra durante um café da manhã oferecido por ela a jornalistas, no Palácio do Planalto. Ao longo da semana, em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Maceió e Belo Horizonte, diversos manifestantes foram às ruas protestar contra o aumento de tarifas do transporte

coletivo. Na maioria foram registrados confrontos, com prisões muitos manifestantes e até jornalistas feridos, além de dano ao patrimônio público. A exceção foi Belo Horizonte, onde a Polícia Militar foi às ruas para garantir a manifestação programada. Lá, não foi registrado nenhum incidente, conforme noticiário de órgãos de imprensa e redes sociais, que vem tendo papel importante no acompanhamento dos protestos. RENÚNCIA - A MP enviada pela presidência reduz a zero as alíquotas da contribuição para o PIS/Pasep e da Coins que incidem so-

bre a receita do serviço de transporte coletivo municipal rodoviário, metroviário e ferroviário de passageiros. De acordo com o texto, a renúncia de receitas será de R$ 1,2 milhão em 2013, de R$ 1,4 milhão no ano que vem e de R$ 1,5 milhão em 2015. Apesar de já estar em vigor - por se tratar de medida provisória -, a comissão mista que deverá analisar o texto ainda não foi instalada. Após passar pela comissão, terá ainda de ser aprovada nos plenários da Câmara e do Senado. Para Ideli, em algumas cidades não houve maior reajuste da tarifa devido à MP.

5

Conexão Brasília aUReo, deputado Federal (PRtB/RJ), é vice-presidente da Frente Parlamentar em defesa da Vida, contra a Legalização do aborto e integra várias comissões.

A obesidade é questão de saúde pública

A

presentamos, na Câmara dos Deputados, Projeto de Lei 5674, de 2012,obrigando os estabelecimentos que comercializam alimentos “fast food” a aixarem cartazes em locais de fácil visualização sobre os riscos causados pela obesidade. As embalagens dos produtos comercializados por esses estabelecimentos também devem conter advertências. Segundo dados do IBGE, no Brasil mais de 65 milhões de pessoas, ou cerca de 40% da população, apresenta sobrepeso, enquanto 10 milhões são considerados obesos. Os números avançam rapidamente entre todas as idades e classes sociais. Dados do Ministério da Saúde mostram uma evolução acelerada no sobrepeso em nossa população. Se 42,7% da população em 2006 encontrava-se acima do peso, em 2011 esse percentual já havia atingido a marca de 48,5%. Entre os homens a incidência de sobrepeso é maior, mas a obesidade atinge percentualmente mais mulheres. A população infantil e adolescente tampouco é poupada deste lagelo: mais de dezesseis por cento dos jovens entre 10 e 19 anos encontram-se acima do peso, sendo cerca de dois e meio por cento, obesos. Vários fatores são apontados para essa verdadeira epidemia, todos relacionados ao estilo de vida e à urbanização: fatores individuais, alimentação incorreta, a falta de tempo para se alimentar e, portanto, a alimentação por meio de “fast food” e fora de casa, além do sedentarismo. Os malefícios do excesso de peso são bem conhecidos pela medicina, havendo evidências fortes de estar na raiz de males como a hipertensão, o diabetes e as doenças cardíacas. A obesidade, dessa forma, também traz um grande ônus para o Sistema de Saúde Pública. Sobrecarregando uma rede de serviços já bastante precária. Muitas são as medidas que o Poder Público deve tomar para mitigar o excesso de peso em nossa população. Uma delas, em nosso juízo, deve ser tomada no sentido educativo, alertando a população sobre os malefícios do sobrepeso, a exemplo do que é feito com tabaco e o álcool. Assim propomos que as lojas que comercializem “fast food”, alimentação apontada como um dos fatores que concorrem para a obesidade, sejam obrigadas a alertar os consumidores com cartazes em suas instalações contendo informações dos males da obesidade, inclusive em suas propagandas.


6

MERCADO & NEGÓCIOS

►18 a 24 de Junho de 2013

Investimentos no mercado de solda garantem encontro no CVT-Itatiaia C

om amplo investimento na capacitação de mão de obra da Baixada Fluminense, a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) propôs mais um encontro no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) Itatiaia, em Duque de Caxias, que compõe a sua rede de ensino. O “2º Seminário de Solda", ocorrido no início de junho, contou com a presença do presidente da Faetec, Celso Pansera. O objetivo era debater o mercado de Solda, que apresenta o maior índice de empregabilidade na região. Entre os destaques desse dia, as palestras dos professores e do Corpo de Bombeiros que abordaram o proissionalismo no mundo empresarial e a prevenção dos riscos nas operações de soldagem. O ilme “Sociedade dos Poetas Mortos”, que trata sobre superação, foi exibido para

Leticia Passowski

O Presidente da Faetec, Celso Pansera, e alunos do CVT Itatiaia, durante o Seminário os participantes. - Reorganizar e transformar a Rede Faetec numa escola que muda a vida das pessoas, para que elas saiam da instituição com a perspectiva que podem deixar aquele espaço escolar direto para o mercado de trabalho, ter carteira assinada e ganhar cidadania - garante o presidente Celso Pansera. Para o coordenador do CVT Itatiaia, Wagner Zanco, eventos dessa natureza

dão muito orgulho à equipe. Segundo ele, é um desaio diário manter um ensino de qualidade na região. “Através desse seminário, mostramos para a comunidade o trabalho que realizamos dentro da escola, o real motivo de nossos projetos. A ideia é, no futuro, organizar uma exposição permanente dos alunos” disse Zanco. VAGAS - A população interessada em aprender uma nova proissão ou, ainda, se

atualizar deve icar de olho no site da Faetec (www.faetec.rj.gov.br), que trará até o im deste mês grandes oportunidades em cursos gratuitos. Um dos destaques dessa formação é a curta duração, sendo 10 ou 20 semanas, dependo do curso. Em Duque de Caxias, serão seis unidades com vagas: CVTs Itatiaia, Saracuruna, Parque Muísa, Olavo Bilac e Santa Cruz da Serra, além do Cetep Duque de Caxias.

Rede D’Or inaugura o primeiro hospital na Baixada em Caxias

A

Rede D’Or São Luiz inaugurou terça-feira (11), sua primeira unidade na Baixada Fluminense. O Hospital Caxias D’Or é o terceiro maior da Rede no Rio de Janeiro, com 220 leitos (80 de terapia intensiva) e serviços de emergência adulta e pediátrica. A unidade é resultado de 15 anos de

expertise da Rede D’Or São Luiz em gestão hospitalar e tem, como foco, a alta complexidade. A emergência funciona sob a metodologia Smart Track de gestão do luxo de pacientes e, em amplos espaços, contará com salas de trauma e para pequenos procedimentos, uma retaguar-

da de 15 leitos com infraestrutura de UTI, incluindo um leito para pacientes em isolamento respiratório, e um elevador exclusivo para o deslocamento de pacientes graves diretamente ao centro cirúrgico e ao CTI. Os luxos são desenhados para oferecer primeiro atendimento a casos não graves

em até 20 minutos. O sistema já é utilizado com sucesso em unidades da Rede D’Or São Luiz no Rio de Janeiro e em São Paulo. Contará, inicialmente, com cerca de 500 colaboradores contratados, 90% deles residentes em Duque de Caxias, informou o hospital.

MP pede abertura de inquérito contra secretário de Caxias

O

Ministério Público anunciou que pediu a abertura de um novo inquérito policial sobre a morte da juíza Patrícia Acioli. Segundo o MP, o ex-comandante da Polícia Militar Mário Sérgio Duarte e mais cinco oiciais estariam envolvidos no assassinato da magistrada. Mário Sérgio Duarte, hoje titular da Secretaria de Políticas de Segurança de Duque de Caxias, era comandante-geral da PM do Rio quando a magistrada foi assassinada, no dia 11 de agosto de 2009. Ele airmou, durante um dos julgamentos do caso, que o crime pôs im à sua carreira. A juíza Acioli foi assassinada com 21 disparos na porta de casa no bairro de Piratininga, na região oceânica de Niterói. De acordo com a denúncia, Mário Sérgio teria retirado a escolta armada de Patrícia. O ex-comandante foi o responsável pela nomeação do tenente-coronel Claudio Luiz Silva, acusado de ser o mentor do crime, como comandante do Batalhão de São Gonçalo (7º BPM). A Justiça já havia aceitado a denúncia de 11 policias. Destes, quatro foram condenados e desligados da Polícia Militar. O coronel Mário Sérgio, procurado por telefone pelo Capital, retornou a ligação e conversou com

a reportagem. O oicial airmou estar “sem palavras” e que pautou toda sua carreira para salvar vidas. ”Sempre preservei a vida do criminoso, nunca tive auto de resistência”, airmou. Lembrando que levou para a corporação uma nova forma de atuar, ”pautada na preservação da vida, seguindo os moldes do coronel Cerqueira”, ele vê a acusação como “uma grande injustiça, uma covardia”. Airmando que teve o pai assassinado por motivos políticos, disse que sabe “o que é sentir dor”. - A denúncia é cheia de detalhes que serão plenamente desconstruídos - airmou o coronel, airmando que não tirou a segurança da juíza assassinada, que seguiu o convênio, tirando apenas dois policiais que estavam a mais no Fórum. “São informações jogadas ao vento, com volume, para parecer sério”, assinalou, airmando que o “PM diz que ouviu falar e que conhecia os planos criminosos, mas não acreditava que seria feito. Ora, se fosse verdade essa declaração, ele deveria estar preso”. Finalizando, disse que sua vida “está aberta, inclusive a minha casa” e informou que hoje trabalha para a população de Duque de Caxias “dentro de total legalidade e transparência”.

Atualidade

C

Faetec tem procura dobrada por cursos Técnicos e Superiores

om o término das inscrições para mais uma oferta de vagas em cursos da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), insti-

P

tuição vinculada à Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia, os dados apontaram que a procura praticamente dobrou em relação ao segundo semestre do ano passado.

Os cursos Técnicos oferecidos para ingresso no segundo semestre são na modalidade subsequente, quando o aluno já possui o Ensino Médio completo. Para esses, 23.180

inscritos concorrem às 2.960 vagas ofertadas, revelando a relação de sete candidatos por vaga. Outro dado interessante é referente aos cursos Su-

periores Tecnológicos, que neste período somam 608 oportunidades e apresentam 7.318 inscritos, apontando uma relação de 12 candidatos por vaga. No segundo se-

mestre de 2012, quando a Faetec abriu vagas nas Faculdades de Educação Tecnológica (Faeterjs), Iserj e Isepam, a disputa icou em 3.606.

Prova do concurso do Detran será aplicada em 58 cidades

ara maior conforto dos candidatos que farão o concurso, no dia 4 de agosto,

para provimento de 800 cargos de nível médio do quadro permanente do Detran, a prova será realizada

em 58 cidades. A medida é consequência da constatação de que os candidatos já inscritos são praticamente

de todos os municípios do participar do certame. estado. Desse modo, eles O candidato já inscrito não necessitarão de gran- que desejar alterar o seu des deslocamentos para polo de prova previamente

escolhido deverá acessar o site www.makiyama.com.br/concursos/ detranrj.

País

Internacional

Governo preocupado com Manifestações, diz ministro

Conselho Europeu pede combate urgente ao desemprego

O

ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse nesta segunda-feira (17) que o governo está preocupado com os protestos que estão tomando as ruas pelo país e quer manter diálogo com os movimentos para entender “anseios importantes” que têm levado as pessoas a se manifestar. “O governo está preocupado

com as manifestações, está buscando entendimento e, sobretudo, interessado em abrir o diálogo direto com as manifestações, entendendo o novo signiicado delas, que são de natureza diferente daquelas com as quais estávamos acostumados a lidar”, avaliou. Segundo Carvalho, a nova coniguração dos movimentos que vão às ruas, sem lideranças ou representantes únicos, torna mais complexas as

tentativas de diálogo. “As velhas formas de mobilização são cada vez mais substituídas por essas novas formas, não há mais, como nos movimentos tradicionais, uma direção centralizada ou determinada por um comando, isso faz com que o diálogo, sobretudo em momentos de tensão, torne-se mais difícil”. (Agência Brasil)

C

omeçou nesta segunda-feira (17) a Conferência Internacional sobre Trabalho da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que ocorre anualmente, em Genebra, na Suíça. O encontro reúne mais de 5 mil representantes de governos, associações de empregadores e trabalhadores. As reuniões para a 102ª edição da conferência estão sendo feitas desde o começo

do mês, em que foram delineados os principais temas a ser discutidos pelas delegações: o diálogo social; o desenvolvimento sustentável, com ênfase no trabalho decente e empregos verdes; e a geração de emprego e a proteção social no novo contexto demográico. - De acordo com estimativas, o nosso continente é formado por jovens - e está icando ainda mais. Até 2025, metade da população jovem do mundo será africana, na sua maioria feminina

- disse a representante da União Africana, Dr. Nkosazana Dlamini Zuma. No inal da conferência, deverá ser adotado um documento com as conclusões e as recomendações da OIT sobre os diversos temas debatidos. Entre os mais importantes está o balanço sobre a ratiicação das convenções da organização e o cumprimento das recomendações de conferências anteriores.


MERCADO & NEGÓCIOS

►18 a 24 de Junho de 2013

Claise Maria retorna ao mandato de deputada na Alerj Retomo meu mandato de deputada estadual com a sensação de dever cumprido e duas certezas: Serei uma deputada ainda mais atuante e o trabalho que iniciei terá continuidade na Setrab”. Justamente no dia 18 de junho, quando comemorava mais um ano de vida, a deputada estadual Claise Maria estaria completando exatos 100 dias de gestão à frente da Secretaria Estadual de Trabalho e Renda. No entanto, como ela mesma declarou, “o coração falou mais alto”. Claise rendeu-se aos muitos apelos oriundos de representantes e organizações ligadas à defesa dos direitos de crianças, adolescentes e idosos, nas mais diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro para retornar à presidência da comissão que os representa na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). - Recebi um abaixo-assinado com centenas de assinaturas solicitando a minha volta e senti em meu coração que era o momento de retornar a comissão que presido na Alerj, já que o trabalho que ali desempenhei ajudou no resgate da dignidade e gerou qualidade de vida para muitas famílias. Em apenas dois

anos de mandato, foram sancionadas 16 Leis que surgiram a partir de projetos de minha autoria e todo este trabalho não poderia icar parado ou cair no esquecimento pela falta da continuidade - revelou a parlamentar. E ao falar em continuidade, Claise Maria revelou também comprometimento com as muitas conquistas e avanços neste período de pouco mais de três meses em que atuou como Secretária de Estado. Ao abrir mão do cargo na Secretaria de Trabalho para retomar seu mandato na Alerj, alcançou respaldo político do Governador Sérgio Cabral para indicar a sua substituta, garantindo assim a sustentação e o sucesso de projetos importantes para os trabalhadores do estado e para a população de uma forma geral. Sua até então chefe de gabinete, Roseli Duarte, foi nomeada na sexta-feira (14) a nova gestora da pasta. “Estes três meses na Setrab foram de muito trabalho e de importantes conquistas. Desta forma, assim como eu retorno com a expectativa de dar continuação a um trabalho bem desenvolvido como deputada, acho importante garantir que

Divulgação

os projetos que iniciamos na secretaria sejam expandidos para todo o estado. Por isso, foi importante a coniança do Governador Sérgio Cabral, que além de me coniar a oportunidade de assumir esta pasta agora acreditou na competência da minha amiga Roseli Duarte para levar adiante as ações que projetamos”. EXPERIÊNCIA - Ao longo de sua carreira, a pedagoga e professora, com pós-graduação em Políticas Sociais, Roseli Duarte acumulou ampla experiência na vida pública, com diversos cargos de gestão. Em Duque de Caxias, foi subsecretária de Assistência Social, secretária de Educação e secretária de Assistência Social e Direitos Humanos. Mas, certa-

mente, está diante do maior desaio de sua vida pública. Roseli assume a pasta com o objetivo de ampliar o atendimento direcionado à mulher trabalhadora, além de buscar a implantação de mais Unidades da Casa do Trabalhador e a expansão da qualiicação proissional e intermediação da mão-de-obra. “Será uma grande responsabilidade dar continuidade a este trabalho que iniciamos, mas com sua habilidade política e seu olhar humanizado, Claise Maria pavimentou muito bem este caminho, gerando uma nova identidade para a Setrab. Investiu na qualiicação dos servidores da secretaria e promoveu a regularização da contratação de proissionais para atuarem junto a Agências de Atendimento ao Trabalhador dos postos do SINE, em cumprimento ao Termo de Conduta irmado com o Ministério Público. Ações como estas serão a garantia de um atendimento diferenciado para o trabalhador em todo estado e maior possibilidade de geração de emprego e renda. Continuaremos no caminho certo para tornar a Setrab referência para todo o país”, aposta a nova secretária.

7

Unigranrio inaugura policlínica diferenciada

A

Unigranrio inaugurou nesta segunda-feira (17), a Policlínica Duque de Caxias, com 50 consultórios, dois centros cirúrgicos, odontologia e exames de imagem cozinha experimental, piscina para tratamento hidroterápico, além de exames de imagem de tomograia computadorizada, raio-X, ultrassonograia e exames cardiológicos. Localizada em prédio de 3.361m2 de 5 pavimentos na Av. Brigadeiro Lima e Silva nº 1.481, no bairro 25 de Agosto, o atendimento será de alta qualidade, multidisciplinar e com cerca de 20 especialidades. A Policlínica é totalmente moderna e climatizada, incluindo acesso e estrutura para portadores de necessidades especiais. Os consultórios e equipamentos de alta tecnologia estão instalados em atmosfera ambientada por um projeto arquitetônico arrojado, que oferece conforto e segurança aos pacientes. Os doutores e proissionais de saúde, muitos professores da Unigranrio, são referência em suas áreas de atuação, tanto no campo da medicina,

de farmácia, enfermagem, isioterapia ou de nutrição. Essa produção de saberes também conta com muitos pesquisadores e cientistas entre seus pares. Inicialmente, nessa nova clínica, não haverá convênio médico com planos de saúde. Conforme depoimentos do cardiologista Valter Malully e do cirurgião plástico Matthews Herdy, coordenadores da Policlínica Duque de Caxias, “o atendimento na Unigranrio será de alto padrão de qualidade e bem diferenciado, porque os cenários de atendimento visam atendimento de excelência e condições cada vez melhores aos pacientes de Duque de Caxias”. O conhecido atendimento aos dependentes do SUS continua sendo oferecido, no mais alto padrão, mesmo após 14 anos de atividade, à Rua Marechal Deodoro nº 918, no mesmo bairro. Segundo Valter Malully, já foram atendidos 63 mil pacientes, desde 1999, data da inauguração da primeira policlínica da Unigranrio, onde a relação médico-paciente é a ferramenta básica.


8

MERCADO & NEGÓCIOS

►18 a 24 de Junho de 2013

Pesquisa do BC prevê taxa básica de 9% no inal do ano

A

taxa básica de juros, a Selic, deve encerrar 2013 e 2014 em 9% ao ano, de acordo com a pesquisa do Banco Central (BC) em instituições inanceiras. Essa foi a terceira semana seguida em que a projeção foi ajustada para cima. Na segunda-feira passada, a estimativa era que a Selic chegasse ao inal de 2013 em 8,75% ao ano. De acordo com a mediana (desconsidera os extremos nas projeções) das expectativas das instituições inanceiras, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, nos dias 9 e 10 de julho, a Selic deve voltar a ser ajustada em 0,5 ponto

percentual. Atualmente, a taxa básica está em 8% ao ano. Em maio, o Copom elevou a Selic em 0,5 ponto percentual. A taxa Selic é usada como instrumento para inluenciar a atividade econômica e, por consequência, calibrar a inlação, que tem apresentado alta no país. O aumento nas projeções para a taxa Selic ao inal do ano veio depois da divulgação da ata da última reunião do Copom, em 6 deste mês. Para o Copom, é apropriada a intensiicação do ritmo de ajuste da taxa básica de juros. O Copom considera que o nível elevado de inlação e a dispersão de aumentos

de preços contribuem para que a inlação mostre resistência. Mas a expectativa do Copom é que, com o aumento da Selic, a inlação caia neste ano e que essa tendência de declínio persista em 2014. De acordo com a pesquisa do BC, a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve chegar ao final deste ano em 5,83%, contra 5,80% previstos na semana passada. Para 2014, a projeção segue em 5,80%. Cabe ao BC fazer com que a inflação (IPCA) fique na meta, que tem como centro 4,5%, com margem de

dois pontos percentuais para mais ou para menos. A estimativa para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe) foi ajustada de 4,79% para 4,92%, este ano, e de 5,10% para 5%, em 2014. A projeção para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI)subiu de 4,50% para 4,60%, este ano, e de 5,14% para 5,17%, no próximo ano. Para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), a estimativa também subiu de 4,40% para 4,49%, este ano, e foi mantida em 5,28%, em 2014.

Serviços importados são taxados em até 51% no Brasil esponsáveis por quase um quarto dos gastos da indústria brasileira, os serviços importados sentem o peso da carga tributária. Segundo levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a cada vez em que contrata consultores estrangeiros ou requisita suporte técnico para máquinas e equipamentos,

R

a indústria paga de 41,08% a 51,26% em tributos. Para a entidade, esse nível de impostos e contribuições prejudica a competitividade da indústria nacional, à medida que aumenta custos, encarece o produto inal e, muitas vezes, impede o acesso a novas tecnologias. De acordo com o diretor de Políticas e Estratégia

da CNI, José Augusto Fernandes, a carga tributária sobre a compra de serviços no exterior afeta principalmente dois tipos de empresas. O primeiro são as indústrias que desenvolvem produtos associados à prestação de serviços, como máquinas e aviões. A tributação aumenta as despesas com a manutenção

desses bens, que costuma ser terceirizada no exterior. “Quando o Brasil exporta um equipamento, também vende serviços como garantia e treinamento. O fabricante nacional paga pelo serviço toda vez que aciona um técnico estrangeiro para trabalhar para ele lá fora”, explica Fernandes. (Agência Brasil)


Edição nº 163