Issuu on Google+

Indicadores / Câmbio

Atualidade

Compra

Abertas inscrições gratuitas para curso de teatro em Meriti

Venda %

Dolar Comercial

1,970

1,971

0,60

Dólar turismo

1,900

2,040

0,00

56.499,17

0,68

ibovespa

►PÁGINA 2 Fechamento: 04 de maRÇo de 2013

Ano 4 ● nº 148 www.jornalcapital.jor.br

MERCADO & NEGÓCIOS R$1

Capital EMpRESa JORNalÍStiCa ltDa ● ►05 A 11 DE mArço DE 2013

Inlação semanal em alta

Rio fabricará submarino nuclear Roberto Stuckert Filho/Presidência da Republica

O

primeiro submarino a propulsão nuclear estará pronto em 2023 e passará por cerca de dois anos em testes no mar antes de entrar em operação. Ele será fabricado na Unidade de Fabricação de Estrutura Metálicas (Ufem), inaugurada em Itaguaí. O Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), da Marinha, é resultado de cooperação entre o Brasil e a França. Para a presidenta Dilma Rousseff, com este empreendimento, o Brasil ingressa em um "seleto grupo". Os investimentos serão de R$ 7,8 bilhões até 2017. ►PÁGINA 5

O

Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) encerrou o mês de fevereiro em alta de 0,33%, um avanço de 0,07% sobre o resultado da última apuração (0,26%). Nos últimos 12 meses, a taxa acumulada chega a 6,04%. O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostra que metade dos oito grupos pesquisados sofreu acréscimo. Em habitação, o índice permaneceu negativo (-1,28%).

Planos de saúde lideram ranking de queixas do Idec em 2012 s planos de saúde lideram mais uma vez o ranking de queixas recebidas pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) no ano passado. Segundo o relatório anual do instituto, divulgado nesta segunda-feira (4), 20% dos atendimentos em 2012 foram relacionados a reclamações sobre planos de saúde, como negativa de cobertura, reajustes e descredenciamento de prestadores de serviço. De acordo com o Idec, os planos aparecem no topo da lista pela décima primeira vez. O setor financeiro - bancos, cartões de crédito, crédito e consórcios - é o segundo colocado na lista do Instituto.

O

Produção no pré-sal alcança 300 mil barris de petróleo/dia ►PÁGINA 3

Estado caminha para a autossuficiência em biodiesel Marcelo Horn/SCERJ

C

om capacidade de fornecer até 100 milhões de litros do combustível renovável por ano, a primeira fábrica de biodiesel no estado está pronta para entrar em operação. Instalada em Porto Real, ela vai suprir toda demanda do Rio e trará uma novidade na sua operação: o uso de microalgas como matéria-prima. ►PÁGINA 8

Programas sociais fora da crise Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

ABIT diz que setor têxtil continua com diiculdades

E

nquanto a crise econômica internacional fez a política social em diversos países regredir, o Brasil soube manter as melhorias para as camadas mais pobres da população e, ao mesmo tempo, preservar a estabilidade macroeconômica. A avaliação é da diretora do Banco Mundial para o Brasil, Deborah Wetzel (foto). ►PÁGINA 5

►PÁGINA 2

Estado irá ao STF se perder 'royalties'

►PÁGINA 2


2

MERCADO & NEGÓCIOS

►05 a 11 de Março de 2013

Estado irá ao STF se veto aos royalties for derrubado O

governador Sérgio Cabral declarou quinta-feira (28), que caso o veto da presidenta Dilma Rousseff sobre a distribuição dos royalties seja derrubado pelo Congresso Nacional, o Governo do Estado entrará com ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo ele, a ação já está pronta e foi elaborada pelo jurista e procurador do Estado, Luis Roberto Barroso, que foi subsidiado por outros procuradores e pela procuradora-geral do Estado, Lucia Léa Guimarães

Tavares, e pelo secretário da Casa Civil, Regis Fichtner. - Entraremos com uma ação no STF coniantes de que neste país contratos são respeitados, atos jurídicos perfeitos são respeitados. A partir do que vem por aí, dos futuros contratos, aí sim me parece que é legítimo que o Congresso altere distribuições futuras, mas creio que seria inconstitucional o que já foi consagrado em contratos. Para nós, é um ponto pacíico de conquista no Supremo, mas não chegou a hora ainda, a hora é de aguardo da votação - disse Cabral,

em evento que anunciou a aquisição de terreno para a instalação de uma nova fábrica de água da Nestlé em Silva Jardim, na Região das Baixadas Litorâneas. O Orçamento para 2013 e o veto da presidenta Dilma Rousseff à lei que estabelece novas regras para distribuição dos royalties do petróleo, deverão ser votados nesta terça-feira, depois Ou seja, depois que o plenário do Supremo Tribunal Federal revogou a liminar do ministro Luiz Fux, que determinava que os parlamentares aprecias-

sem o veto dos royalties apenas depois de deliberar sobre os outros cerca de três mil vetos presidenciais que ainda aguardam votação no Congresso. A liminar foi revogada pelo plenário por 6 votos a 4. O anúncio da votação foi feito pelo presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Segundo ele, a previsão é para a apreciação dos royalties. Porém, o Orçamento também poderá ser votado na mesma sessão. Caso não haja tempo, icará para outro dia.

Ponto de Observação Saneamento básico é negócio para consórcio alberto marques

O

Supremo Tribunal Federal (STF) deiniu no último dia de fevereiro (28) que serviços públicos comuns aos municípios de regiões metropolitanas, como saneamento básico e transporte, devem ser geridos por um conselho integrado pelo estado e pelos municípios envolvidos. Com a decisão, o Supremo encerrou uma questão que tramitava na Corte há mais de uma década. Segundo noticiário produzido pela Agência Brasil/EBC, o julgamento diz respeito apenas a leis editadas pelo Rio de Janeiro, mas segundo o presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, o entendimento “certamente será parâmetro para outras regiões”. A pauta do STF também citava como assunto conexo um processo envolvendo a Bahia, mas não icou claro se a decisão desta tarde se aplica a esse caso. A questão chegou ao Supremo em 1998, quando o PDT questio-

nou leis luminenses que tratavam de serviços públicos prestados na região metropolitana do Rio de Janeiro e Região dos Lagos. A legenda entendeu que as normas ofendiam o principio federativo, invadindo competência dos municípios. Depois de um julgamento que durou mais de 10 anos, com sucessivos pedidos de vista e substituição de vários ministros, o STF entendeu que a competência para deliberar sobre assuntos comuns às regiões metropolitanas não é do estado, nem dos municípios. A ideia é criar um conselho não político com espaço para ambos, segundo proposta vencedora do ministro Gilmar Mendes. “A região metropolitana deve, como ente colegiado, planejar, executar e funcionar como poder concedente dos serviços de saneamento básico, inclusive por meio de agência reguladora se for o caso, de sorte a atender ao interesse comum e à autonomia municipal”, sugeriu Mendes, ainda em 2008. Ao devolver pedido de vista na quarta-feira (27), o ministro Ricardo Lewan-

dowski disse que a participação dos municípios deve ser proporcional ao seu peso político, econômico, social e orçamentário. “Não se está criando uma quarta instância ou esfera na nossa Federação. O que há é a possibilidade de esses entes políticos trabalharem conjuntamente”, explicou Barbosa, após o inal da sessão de hoje. Embora tenha conirmado a legalidade do conselho para o Rio de Janeiro, o STF não decidiu a partir de quando ele deve ser instituído. A maioria dos ministros sugeriu um prazo de 24 meses a partir do julgamento, mas faltou quórum para uma resposta deinitiva. O consórcio criado pelo Governo para administrar o Serviço de Assistência Móvel de Urgência - mais conhecido pela sigla SAMU - é um grande blefe, com o sistemático jogo de empurra entre as prefeituras da Baixada Fluminense sobre de quem é a culpa pelos péssimos serviços prestados ao cidadão. Já no caso do transporte coletivo, os moradores da Baixada Fluminense são prejudicados pelo sistema de tarifação

adotado pelo DETRO – que cuida das linhas intermunicipais – que acabam impondo uma tarifa socialmente injusta para a parcela de baixa renda, aquela parte da população que não consegue comprar um fusca 85, que acaba pagando por uma viagem entre Vilar dos Teles e Duque de Caxias, por exemplo, tarifa igual aos passageiros das linhas Nova Iguaçu-Central do Brasil. Com relação ao abastecimento de água e coleta e tratamento de esgotos, serviços concedidos por prefeitos pusilânimes e omissos à Cedae, a Baixada continua sendo tratada como um imenso fundo de quintal, onde o cidadão é tratado pela estatal como um cidadão de 5ª categoria, que deve pagar as tarifas absurdas ixadas pelo Governo, sem a devida contrapartida de serviços de qualidade. Será que um consórcio teria força para obrigar a Ceda a cumprir o seu dever básico: fornecer água limpa e potável a mais de três milhões de moradores?

ABIT diz que setor têxtil continua com diiculdades

O

presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Aguinaldo Diniz Filho, informou que, mesmo com as medidas de desoneração da folha de pagamento, o setor continua com diiculdades. Segundo ele, foram demitidas 7 mil pessoas no ano passado, ante 16 mil em 2011, e um dos grandes problemas continua sendo a importação de produtos têxteis. Diniz Filho participou, dia 28, da reunião da Comissão Tripartite de Acompanhamento e Avaliação da Desoneração da Folha de Pagamentos (CTDF), no Ministério da Fazenda, que contou com a presença do secretário de Política Econômica, Márcio Holland. Diniz não forneceu uma estimativa do número de demissões caso não houvesse uma política do governo de desoneração da folha de pagamento. “Da minha parte, coloquei que a desoneração foi muito importante. Houve ganho, com melhoria de produtivi-

dade. Mas não o suiciente para enfrentar a conjuntura econômica de concorrência predatória que o país está vivendo com a desindustrialização”, disse. Mais otimista, o presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, deixou a reunião dizendo que as medidas adotadas foram importantes e avaliadas durante o encontro como muito positivas para o setor. “Foram atingidos 54% do setor. De todas as empresas com as quais conversamos, nenhuma disse que gostaria de volta para o sistema antigo”, disse. Barbato informou ainda que o setor terminou 2012 com 3 mil novos empregos diretos. Para ele, o resultado deve ser avaliado como positivo, mesmo sendo inferior ao de 2011, quando foram criados 10 mil empregos. “Nós acreditamos que, se não houvesse a medida [de desoneração], nem esses 3 mil teriam sido gerados”, destacou.

Cambio

(*) Fechamento: 04 de maRÇo de 2013

Moeda

Compra (R$)

Dolar Comercial

1,970

1,971

0,60

Dólar turismo

1,900

2,040

0,00

Moeda

Compra (U$)

Venda (R$)

Venda (U$)

Variação %

Variação %

Coroa Dinamarca

5,724

5,726

0,02

Dólar austrália

1,019

1,019

0,07

Dólar Canadá

1,026

1,027

0,00

Euro

1,302

1,302

0,04

Franco Suíça

0,940

0,941

0,22

93,480

93,500

0,09

1,511

1,511

0,55

474,400

474,900

0,08

1.813,100

1.813,900

0,03

5,020

5,060

0,00

peso México

12,740

12,750

0,10

peso Uruguai

19,030

19,230

0,16

iene Japão libra Esterlina inglaterra peso Chile peso Colômbia peso livre argentina

Bolsa Valor

Variação % 0,68

56.499,17

ibovespa iBX

21.187,10

0,68

Dow Jones

14.127,98

0,27

3.182,03

0,39

3140,30

1,31

Nasdaq Merval Commodities Unidade

Compra US$

Venda US$

Variação %

111,050

111,070

0,21

Ouro

onça troy

1.573,650

1.574,650

0,00

prata

onça troy

28,530

28,610

0,03

platina

onça troy

1.567,000

1.572,000

0,06

paládio

onça troy

714,220

719,770

0,00

poupança

05/03

0,500

tR

04/03

0,000

ao ano

7,25

petróleo - Brent

barril

indicadores

Juros Selic meta

r$ 678,00

Salário Mínimo (Federal)

MERCADO & NEGÓCIOS Av. Governador Leonel Brizola (antiga Presidente Kennedy), 1995 - Sala 804 Edifício Sul América - Centro, CEP 25.020-002 - Duque de Caxias, Rio de Janeiro Telefax: (21) 2671-6611 - CNPJ 11.244.751/0001-70 Na internet:

www.jornalcapital.jor.br Endereços eletrônicos: contato.capitalmercado@gmail.com comercial@jornalcapital.jor.br redacao@jornalcapital.jor.br comercial.capitalmercado@gmail.com contato@jornalcapital.jor.br redacao.capitalmercado@gmail.com TIRAGEM: 10.000 exemplares (assine o Capital: 21 2671-6611) IMPRESSÃO: ARETÉ EDITORIAL S/A CNPJ 00.355.188/0001-90 Filiado À aDJORi Associação de Jornais do Interior Capital Empresa Jornalística Ltda Departamento Comercial: (21) 2671-6611 / 8400-0441 / 7854-7256 ID 8*21653 Diretor Geral: Marcelo Cunha Diretor de Redação: Josué Cardoso (josuejornalista@gmail.com) Colaboradores: Alberto Marques, Arthur Salomão, Aureo Lídio, Carlos Erbs, Dilma Rousseff, Geiza Rocha, Moreira Franco, Roberto Daiub e Rodrigo de Castro. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.


MERCADO & NEGÓCIOS

►05 a 11 de Março de 2013

3

Produção no pré-sal alcança 300 mil barris de petróleo/dia A

Petrobras informou que a produção de petróleo nos campos operados pela Companhia na província do pré-sal nas bacias de Santos e Campos atingiu, no dia 20 de fevereiro, a marca de 300 mil barris de petróleo por dia (bpd). Desse volume, 83% (249 mil bpd) correspondem à parcela da Petrobras e o restante, à das empresas parceiras da Companhia nas diversas áreas de produção da camada pré-sal. A produção de 300 mil barris por dia foi alcançada sete anos, apenas, depois da primeira descoberta de petróleo na camada pré-sal, ocorrida em 2006. Um intervalo de tempo inferior ao que foi necessário para se chegar ao mesmo patamar em outras importantes áreas de produção marítima no mundo. Na porção americana do Golfo do México, por exemplo, foram necessários 17 anos, depois da primeira descoberta, para se alcançar a produção de 300 mil barris de petróleo por dia. Na Bacia de Campos, foram 11 anos. E no Mar do Norte, nove. Diferentemente dessas áreas, na camada pré-sal toda a produção de petróleo ocorre

Simon Townsley

em águas profundas, o que torna esse resultado ainda mais expressivo. A marca de 300 mil bpd, além disso, foi obtida com a contribuição de somente 17 poços produtores. Isso evidencia a elevada produtividade dos campos já descobertos na camada pré-sal. Desses poços, seis estão localizados na Bacia de Santos, que responde por 43% da produção (129 mil barris por dia). Os demais 11 poços estão localizados na Bacia de Campos e respondem por 57% da produção (171 mil barris por dia). A produção de gás natural nesses poços é de 9,8 milhões de m3/dia. A produ-

ção média mensal de petróleo na camada pré-sal, no mês de fevereiro de 2013, já atinge 281 mil barris por dia, o que representa um crescimento de 138% em apenas 12 meses. Atualmente, a produção do pré-sal ocorre em oito diferentes plataformas, quatro delas produzindo exclusivamente da camada pré-sal: FPSO (Angra dos Reis), operando desde outubro de 2010 no campo de Lula, na Bacia de Santos; FPSO (Cidade de Anchieta), operando desde setembro de 2012 no campo de Baleia Azul, na Bacia de Campos; FPSO (São Paulo), operando desde janeiro

de 2013 no campo de Sapinhoá, na Bacia de Santos; FPSO (São Vicente), unidade itinerante utilizada para a realização de testes de longa duração que, desde fevereiro de 2013, está em operação também no campo de Sapinhoá, na área denominada Sapinhoá Norte. As outras quatro plataformas são unidades que foram instaladas, no passado, na Bacia de Campos, para a produção de petróleo da camada pós-sal e que, por apresentarem capacidade disponível, viabilizam a rápida interligação de poços descobridores de petróleo na camada pré-sal.

Coniança da indústria mantém estabilidade, airma a CNI O

Índice de Coniança da Indústria (ICI), medido pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas, atingiu 106,6 pontos em fevereiro - praticamente a mesma marca de janeiro, de 106,5 pontos mantendo-se acima da média histórica dos últimos cinco anos. O resultado relete maior desconiança do setor sobre o desempenho atual da economia e melhora do ânimo para os próximos meses. O índice avaliou, no trimestre encerrado em fevereiro, a percepção dos empresários em torno das atividades tanto em relação ao momento presente quanto a previsão para os seis meses seguintes. Para isso, foram ouvidos 1.291 representantes de grandes empresas com faturamento de R$ 735,9 bilhões, em 2010. Enquanto o Índice da Situação Atual (ISA) caiu 1% com 105,7 pontos, abaixo da média histórica que é

106,1, o Índice de Expectativas (IE) subiu 1,4% com 107,6 pontos, alcançando o nível mais alto desde maio de 2011 (108,3). Na avaliação técnica da FGV, a relativa estabilidade registrada nos últimos meses indica um movimento de lentidão nas atividades. “A boa notícia é a sustentação das expectativas, sugerindo que o empresariado aguarda alguma aceleração ao longo dos próximos meses”, diz a nota. O quesito nível de demanda diminuiu 2,6% em comparação ao mês anterior e inluenciou o maior desânimo do setor no presente momento, ao atingir 103 pontos, o mais baixo desde julho de 2012 (101,7). Houve piora na percepção dos empresários sobre o consumo externo e interno. Para 12,8% dos entrevistados, o nível de demanda atual está forte, mas o percentual é inferior ao apurado na sondagem terminada em janeiro (16,4%). Já a parcela dos

Banco de Imagens

que classiicaram o movimento como fraco teve uma pequena queda (de 10,6% para 9,8%). Em relação à projeção para os negócios daqui a seis meses, o interesse em contratar mais empregados levou ao crescimento do Índice de Expectativa. O índice relativo ao quesito mão de obra aumentou, pelo segundo mês seguido, com variação de 2,4% em fevereiro com 113,1 pontos, a mesma marca da média histórica, na melhor posição desde junho de 2012

(113,4). Houve uma queda na parcela dos empresários que projetam menor nível de emprego (de 16,7% para 5,4%). Já a parcela dos que acreditam que haverá elevação do nível de emprego passou de 27,2% para 18,5%. O levantamento mostra ainda que o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) teve queda de 0,3 ponto percentual (p.p.) ao atingir 84,1%, igualando-se à medição registrada em dezembro. (Agência Brasil)

Mantenha-se informado também pelo www.jornalcapital.jor.br

Analistas preveem crescimento menor da econômia Fabrica de monotrilhos é instaladas em Paciência + conteúdo no site

Conversa com a Presidenta encaminhe perguntas para a Presidenta dILma RoUSSeFF: redacao@jornalcapital.jor.br ou redacao.capitalmercado@gmail.com

GERUSA RAMOS IBANEZ, 39 anos, nutricionista de Ananindeua (PA) - Há incentivos para que os agricultores produzam mais alimentos orgânicos, com preços mais acessíveis? Presidenta Dilma – Sim, Gerusa, nós incentivamos o cultivo de alimentos orgânicos no Brasil. Em 2003, construímos o marco regulatório da produção orgânica nacional, deinido pela Lei nº 10.831, e, em 2012, instituímos a Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Decreto nº 7.794). Essa política prevê ações de pesquisa, assistência técnica, gestão ambiental, formação proissional, inanciamento para o setor e estímulos à produção. Há um conselho interministerial responsável pela política, que conta com participação da sociedade civil e de entidades de agroecologia. Uma das iniciativas do governo é o pagamento de um adicional de 30% na compra de alimentos orgânicos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), inclusive para utilização na merenda escolar. Além disso, o Pronaf Agroecologia inancia projetos agroecológicos ou orgânicos de até R$ 130 mil com juros de até 2% ao ano. Lançamos também, em 2012, a campanha “Brasil Orgânico e Sustentável”, para estimular o consumo desses produtos. Atualmente, há 11.524 unidades de produção orgânica reconhecidas para venda direta ao consumidor. Gerusa, queremos que o Brasil avance ainda mais neste setor, garantindo alimentos cada vez mais saudáveis para a população. JERÔNIMO RAMOS NETO, 28 anos, advogado em Palmas (TO) - Nossas polícias estão capacitadas para atuar na Copa do Mundo? Presidenta Dilma - Jerônimo, a Polícia Federal e as polícias civis e militares dos estados e os policiais rodoviários federais e estaduais estão sendo capacitados para atuar na Copa de 2014 e nos demais eventos que o Brasil sediará, como os Jogos Olímpicos de 2016. Nosso objetivo é modernizar os equipamentos das nossas polícias e capacitar 50 mil policiais, bombeiros e outros proissionais de segurança pública, Receita Federal e Defesa Civil. Desde 2012, realizamos cursos em parceria com o governo dos Estados Unidos para formar multiplicadores, proissionais que treinarão outros servidores. Nossas Forças Armadas também participarão dessas ações, em conjunto com as instituições civis, como ocorreu na Rio +20, em 2012. Sabe, Jerônimo, nosso país já lida com segurança de grandes eventos todos os anos, como a festa de réveillon no Rio de Janeiro (RJ) e os carnavais nas grandes cidades, que recebem mais turistas do que o esperado para a Copa do Mundo. E nossos campeonatos de futebol reúnem todas as semanas milhares de pessoas em todo o país. E estaremos ainda mais preparados. Parte desses proissionais capacitados já atuará na Copa das Confederações, em junho, e na Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, em julho. Esse será um dos principais legados que os grandes eventos deixarão para o país: 50 mil proissionais bem preparados para garantir a segurança de quem vive aqui e dos milhões de turistas que visitam o Brasil todos os anos. JAIR ROBERTO SAMPAIO, 41 anos, autônomo de Salvador (BA) - Vejo vários tipos de iscalização de rodovias, tanto eletrônica (os famigerados pardais) como de policiais. Acho válido, quero que o trânsito melhore, já perdi um grande amigo em um acidente. O que questiono é se essa iscalização efetivamente ajuda a reduzir acidentes ou é apenas para que o governo arrecade em multas. Presidenta Dilma - Jair, a iscalização tem ajudado, sim, a reduzir o número de acidentes. Exemplo disto foi a Operação Carnaval 2013, quando as rodovias tiveram o menor índice de acidentes dos últimos dez anos, conforme levantamento da Polícia Rodoviária Federal. No feriado de Carnaval, houve redução de 17% no total de acidentes, de 24% no número de mortes e de 25% no total de feridos. Antes disso, a Operação Fim de Ano já havia proporcionado um decréscimo de 23,4% no número de acidentes em relação ao ano anterior. O principal objetivo da iscalização é esse, poupar vidas e sofrimentos, e não arrecadar recursos. Por isto é que temos apostado muito em campanhas de conscientização, como o Pacto Nacional pela Redução de Acidentes – Parada pela Vida, que tem o objetivo de reduzir no mínimo em 50% os óbitos decorrentes dos acidentes de trânsito no país. Sabemos que a iscalização é necessária, mas fundamental mesmo é a mudança de comportamento de todos, é a direção responsável e defensiva sempre. Convido você, Jair, e todos os brasileiros para aderirem a este pacto. Juntos podemos mudar essa realidade e preservar vidas!


MERCADO & NEGÓCIOS

►05 a 11 de Março de 2013

4

Maior acessibilidade a idosos e portadores de deiciência A

Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou na última quarta-feira (27), em primeira discussão, o projeto de lei 1.266/12, que inclui a acessibilidade entre os princípios a serem considerados pelo Plano Diretor da Região Metropolitana do estado. O texto, da deputada Claise Maria (PSD), inclui o conceito na lei que criou o plano com o objetivo de garantir a mobilidade das pessoas com deiciência e idosos. “É fundamental que a acessibilidade nas vias públicas seja garantida no plano”, defendeu a autora. De acordo com a parlamentar, projeto de lei surgiu através da audiência pública da Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso, realizada em fevereiro de 2012 com o tema sobre: “A situação das calçadas no Estado do Rio de Janeiro e seu relexo na circulação dos idosos”. As denúncias de inúmera calçadas esburacadas e irregularidades

Divulgação

O

GeIZa Rocha é jornalista e secretária-geral do Fórum Permanente de desenvolvimento estratégico do estado do Rio de Janeiro ornalista Roberto marinho. www querodiscutiromeuestado.rj.gov.br

Plano para o presente

A

que impeçam o trânsito de idosos e deicientes físicos motivaram a parceria com a Comissão de Política Urbana da Alerj. A partir deste debate, se percebeu a necessidade de adequar a Lei Estadual Nº 5.192 de Janeiro de 2012, para que a mesma se torne eicaz no que diz respeito a acessibilidade das pessoas com deiciência e dos cidadãos com mobilidade reduzida, sobretudo

os idosos. Esta lei é considerada o ponto de partida para estabelecer as normas de elaboração do Plano Diretor da Região Metropolitana. No entanto, ele não previa a acessibilidade como diretriz para a construção dos espaços públicos. - Ao incluirmos as adequações à acessibilidade neste projeto de lei, vamos obrigar que o Plano Diretor da região metropolita-

André Lazaroni assume a Esporte e Lazer do Estado deputado estadual André Lazaroni é o novo Secretário Estadual de Esporte e Lazer. A nomeação ocorreu no último dia 27. Lazaroni, que exerce o terceiro mandato, era líder do PMDB na Alerj. “Lembro que tenho à frente árdua missão. Encaro este desaio

Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado Jornalista Roberto Marinho

com muita humildade e determinação. Quero trabalhar incansavelmente para deixar o Rio de Janeiro preparado para sediar a Copa das Confederações, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, o mais antigo certame esportivo do mundo, que veio da antiga Grécia e que

hoje é maior acontecimento esportivo internacional”, airmou o novo secretário. O novo secretário foi recebido pela antecessora, Marcia Lins, e juntos visitaram as dependências da secretaria e da Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj).

na garanta a acessibilidade aos nossos idosos e pessoas com deiciência. Com esta medida, mais uma vezes estamos presenvando os direitos dos idosos de ir e vir e sua circulação segura pelas calçadas de nossas cidades. Esperamos melhorar a qualidade de vida através da promoção da mobilidade para os idosos de toda a Região Metropolitana - concluiu a parlamentar.

Anuncie! Ligue: 21 2671-6611

melhor maneira de mudar alguma coisa é ter um plano. E para chegarmos a 2050 num país e num mundo mais sustentáveis há duas leituras obrigatórias: o Visão 2050 e o Visão Brasil 2050. O primeiro, produzido pelo Conselho Mundial de Desenvolvimento Sustentável foi lançado em 2010 e traduzido para o português pelo Conselho Empresarial Brasileiro de Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). A partir do Visão 2050 eles iniciaram um processo que chamaram de “tropicalização” do documento, buscando com a participação dos governos e da sociedade civil alinhar as metas mundiais à realidade brasileira. O resultado é surpreendente porque mostra o tamanho do desaio que temos a vencer, organizado em nove pilares, que compreendem desde os valores e o comportamental (envolvendo a educação e a cultura do consumo), passando por desenvolvimento humano; economia; biodiversidade e lorestas; agricultura e pecuária; energia e eletricidade; ediicações e ambiente construído; mobilidade e materiais e resíduos. Eles estabelecem as ações que devem ser tomadas até 2020, período que deinem como “adolescência turbulenta”, e o que devemos fazer até 2050. Quando eles colocam o primeiro marco em 2020, isso nos mostra que o processo de mudança é agora e que as medidas têm que ser tomadas de imediato para que as conseqüências lá na frente possam ser melhores. Isso inclui desde a deinição de marcos regulatórios, o alinhamento com as políticas nacionais de Mudança do Clima, de Resíduos Sólidos, a mudança do paradigma de consumo, a deinição de indicadores que incluam valores de ativos ambientais e sociais na contabilidade de governos e empresas. Os documentos estão disponíveis nos links http:// pt.scribd.com/doc/126236574/Visao-Brasil-2050-Vinal e http://www.cebds.org.br/media/uploads/pdf-capas-publicacoes-cebds/visao_2050.pdf. Quanto mais pessoas conhecerem e compartilharem, melhor. Boa leitura!


MERCADO & NEGÓCIOS

►05 a 11 de Março de 2013

Rio vai entregar primeiro submarino nuclear em 2023 O

Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) brasileiro deu um importante passo dia 1º, com a inauguração da Unidade de Fabricação de Estrutura Metálicas (Ufem), em Itaguaí. O espaço é parte da infraestrutura industrial de construção e manutenção de submarinos convencionais e a propulsão nuclear. O Prosub, da Marinha, é uma cooperação entre Brasil e França e prevê a fabricação de quatro submarinos convencionais, a propulsão diesel-elétrica, e um a propulsão nuclear, com tecnologia nacional. O programa gera nove mil empregos diretos e 32 mil indiretos. A previsão é que o primeiro submarino seja entregue em 2015 e mais um a cada 18 meses. O primeiro submarino a propulsão nuclear estará pronto em 2023 e passará por cerca de dois anos em testes no mar antes de entrar em operação. O investimento que inclui a construção da Ufem, do estaleiro e da base naval que abrigará os submarinos,

Bruno Itan/SCERJ

será de R$ 7,8 bilhões até 2017. A inauguração contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff, do ministro da Defesa Celso Amorim. do governador Sérgio Cabral e do vice-governador e coordenador de Infraestrutura Luiz Fernando Pezão. A presidenta destacou que o programa não constrói apenas submarinos, mas também produz conhecimento e tecnologia que podem ser

reproduzidos por diversos outros setores. “Estive aqui há três anos, naquela época era ministra da Casa Civil durante o governo do presidente Lula. De lá para cá, toda essa fantástica estrutura foi construída. Aqui, se erigiu um projeto que é muito importante para o Brasil. Podemos airmar com orgulho que o Programa de Desenvolvimento de Submarinos é uma realidade”, airmou a presidenta. A Ufem será responsá-

vel por mais uma etapa de montagem dos cinco submarinos brasileiros. O processo começa na Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep), pronta para fabricação de seções do casco externo, que posteriormente serão levadas para a Ufem para colocação de estruturas, equipamentos e componentes internos. Após essas intervenções, o estaleiro ica responsável pela união de seções e acabamento inal.

ressaltar que atualmente, a tecnologia de propulsão nuclear é dominada apenas pela China, pelos Estados Unidos, pela França, Inglaterra e Rússia, membros permanentes do órgão. Atualmente o Brasil não integra o Conselho de Segurança da ONU. “Uma indústria da defesa é uma indústria da paz, mas, sobretudo, do conhecimento. Aqui se produz tecnologia e tem um poder imenso de difundir tecnologia”, com-

pletou ela durante a inauguração. O investimento de R$ 7,8 bilhões inclui a construção da Ufem, do estaleiro e da base naval, que abrigará os submarinos. A planta de propulsão nuclear será desenvolvida com tecnologia inteiramente nacional. O ministro da Defesa, Celso Amorim, declarou que a decisão de implementar o programa demonstra que o Brasil entendeu que a segurança

não é algo delegável. “Um país que quer ser autônomo e se irmar no mundo deve cuidar da sua segurança. Se formos eternamente dependentes daquilo que os outros nos fornecerem não teremos nossa autonomia, não poderemos defender nossos recursos, nossa população e a nossa orientação no mundo.” Amorim também ressaltou que as ações vão gerar emprego e estimular a indústria naval e nacional.

Políticas sociais do Brasil não foram afetadas pela crise E

nquanto a crise econômica internacional fez a política social em diversos países regredir, o Brasil soube manter as melhorias para as camadas mais pobres da população e, ao mesmo tempo, preservar a estabilidade macroeconômica. A avaliação é da diretora do Banco Mundial (Bird) para o Brasil, Deborah Wetzel. Ela reconhece que o país ainda tem muitos desaios a superar, mas está mais avançado do que a maioria das nações emergentes e da América Latina no combate à pobreza e na redistribuição de renda. No cargo desde abril do ano passado, Deborah Wetzel administra um orçamento de US$ 3 bilhões por ano para o país, dos quais metade está aplicada na Região

aUReo, deputado Federal (PRtB/RJ), é vice-presidente da Frente Parlamentar em defesa da Vida, contra a Legalização do aborto e integra várias comissões.

A

Potencial tecnológico na área de defesa ilma Rousseff disse que o Brasil provou ser capaz de cumprir o papel do desenvolvimento cientiico e tecnológico na área de defesa, com a inauguração da Ufem), primeira etapa para a construção de submarinos. “Com este empreendimento entramos em um seleto grupo, dos integrantes do Conselho de Segurança das Nações Unidas com acesso ao submarino nuclear”, destacou a presidenta, ao

Conexão Brasília

Prevenção, a melhor forma de investimento para evitar desastres naturais

D

5

Nordeste. Em entrevista à Agência Brasil, ela diz que considera o Brasil um grande exportador de políticas de proteção social, de segurança pública e de desenvolvimento sustentável. Em relação à sua gestão, a diretora destaca que pretende dar continuidade à ampliação do foco de atuação do Banco Mundial. Em vez de se concentrar no inanciamento a empreendimentos de infraestrutura, a instituição, nos últimos anos, tem passado cada vez mais a apoiar projetos sociais vinculados a metas e à gestão de resultados. A capacitação de gestores públicos, o atendimento a usuários de drogas, o aumento da produtividade agrícola e o combate à violência con-

Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Segundo Deborah Wetzel, do Bird, Brasil está mais avançado do que a maioria das nações emergentes e da América Latina no combate à pobreza tra a mulher estão entre os projetos atualmente inanciados no Brasil. Algumas dessas ações serão mostra-

das ao presidente do Bird, Jim Yong Kim, que visita o Brasil por três dias. (Agência Brasil)

sequência de fatos é conhecida: chega o verão, que traz consigo as chuvas, e os desastres naturais se repetem em todo o Rio de Janeiro. Desmoronamentos, destruições e mortes, tragédias como as que ocorreram no início do ano no distrito de Xerém, no município de Duque de Caxias. E isso acontece há décadas e autoridades sempre dizem que irão resolver no ano seguinte. Do ano 2000 a 2011 foram gastos mais de 7 bilhões de reais em ações emergenciais. Mas, para ações preventivas foram gastos menos de 700 milhões de reais em obras de drenagem, contenção de encostas, reconstrução e etc. A União, através do Ministério da Integração e o Ministério das Cidades, tem total capacidade técnica, e principalmente verbas para articular junto aos Estados e Municípios planos de ações integradas para extinguir esses problemas. Assim, além de protegermos vidas, bens materiais, economizaríamos dinheiro público. Teríamos programas baseados em dados diretamente de quem está na ponta do problema: os Municípios e Estados. Não entendo porque até hoje não conseguimos enxergar essa integração. Toda cidade tem o seu plano diretor e, logicamente, suas leis de uso e ocupação do solo. Então o que está faltando? Não só iscalização na hora em que um cidadão resolve ocupar as encostas e os leitos dos rios. Mas também orientação e uma intervenção do Poder Público, já que muitas famílias vivem em área de risco por falta de opção. Por um déicit habitacional, por um déicit social. Precisamos ter consciência da necessidade de ordenamento urbano, de políticas públicas de urbanização, para que efetivamente se impeça que as pessoas continuem construindo sem a devida segurança. A regulação do parcelamento do solo urbano pode ser considerada um dos dispositivos utilizados pelo Plano Diretor Municipal, com o objetivo de planejar a ocupação urbana e dotar a cidade de uma expansão de forma controlada. A legislação contém diversos critérios para a organização espacial da cidade, estabelecidos em leis. A falta de observação a estas leis, ou a sua inadequação, ou a falta de implantação, criam e agravam problemas sociais urbanos de várias ordens e dimensões. Os inconvenientes de não ter uma boa prática desses instrumentos, por várias razões, vêm sendo mostrados frequentemente através da resposta da própria natureza.

TVs por assinatura terão que ceder faixa para 4G até abril Banco de Imagens

A

s empresas de TV por assinatura que prestam serviço nos municípios sede da Copa das Confederações não poderão, a partir de 12 de abril deste ano, usar as faixas destinadas à quarta geração da telefonia móvel (4G). A determinação foi feita dia 1º pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Caso descumpram a medida anunciada, as empresas poderão ter as licenças de funcionamento suspensas e as estações lacradas. As prestadoras dos serviços de TV por assinatura deverão notiicar seus clientes por escrito sobre eventuais impactos que a mudança poderá causar. Caso algum canal seja retirado do pacote contratado, o cliente terá direito a abater o valor na mensalidade ou a pedir a substituição por outro do mesmo gênero. Além disso, a empresa não poderá

onerar o assinante que, por esse motivo, queira rescindir o contrato. Em nota, a Anatel explica que, segundo cronograma do edital de licitação da faixa de 2,5 giga-hertz (GHz), as cidades-sedes da Copa das Confederações estarão cobertas por 4G até 30 de abril de 2013. Uma resolução publicada em 2010 (nº 544) estabeleceu o prazo de 30 de junho de 2013 para que as operadoras de Distribuição de Sinais Multiponto Multicanal (MMDS) desocupem as faixas de 2.510 mega-hertz (MHz) a 2.570 MHz e de 2.630 MHz a 2.690 MHz, que serão utilizadas para o 4G. MMDS é uma tecnologia sem io usada em redes de banda larga ou como método alternativo de recepção de programação de televisão a cabo.


MERCADO & NEGÓCIOS

Atualidade Inscrições gratuitas para curso de teatro em Meriti

O

Ponto de Cultura CBTIJ em Ação, em São João de Meriti, abrirá, no próximo dia 9, inscrições para o curso de teatro. As aulas, voltadas para jovens e adultos, são gratuitas e acontecem aos sábados e domingos. Para se inscrever é preciso ter no mínimo 14 anos. Segundo o diretor Lino Rocaa, organizador do curso, os objetivos são capacitar os alunos em técnicas de representação, expres-

são corporal e circense e introduzi-los na história e no universo da Dramaturgia Nacional com o foco na infância e juventude, apresentando diversos autores e suas obras. Além do diretor, o ator Abílio Ramos e a atriz circense Vânia Santos também estão à frente das turmas. O CBTIJ em Ação ica na Rua J. Moacir Marques Morgado nº 65, no Centro. As inscrições serão recebidas gratuitamente todos os sábados a partir do dia 9 de março.

País Seca no Nordeste afeta 10 milhões de pessoas

S

eis estados do Nordeste brasileiro ainda sofrem com a seca, que afeta 10 milhões de pessoas. Na Bahia, em Alagoas, Sergipe, Pernambuco, na Paraíba e no Rio Grande do Norte chove apenas em pontos isolados, o que não resolve a situação, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A baixa temperatura dos oceanos Pacíico e Atlântico é a causa da falta de chuva na re-

gião. O índice de chuva abaixo da média nesses estados é 75%. O restante corresponde à quantidade igual ou acima da média. De acordo com o Inmet, não há previsão de chuva para os próximos cinco dias em Alagoas, Sergipe e na Bahia, que estão com o maior número de municípios ainda em situação de emergência. No Recife, o racionamento nas áreas planas começou na sexta-feira (1°).(Agência Brasil)

Internacional PF investiga empresa brasileira no Reino Unido

A

Polícia Federal está investigando uma empresa brasileira suspeita de envolvimento em fraudes iscais no Reino Unido estimadas em 60 milhões de libras esterlinas. A operação foi delagrada a partir de um pedido de cooperação internacional do governo inglês. Na manhã do último dia 1º, policiais brasileiros estiveram em dois endereços no centro do Rio, onde funcionaria uma empresa que teria

negócios com a Carbon Research Development Limited (CRD), empresa sediada nas Ilhas Maurício e conirmaram que ela não estava funcionando nos locais declarados. A fraude consistiria em um esquema de evasão de impostos a partir de informações falsas sobre investimentos em tecnologias verdes envolvendo 379 empresas, que alegavam aplicações em atividades de pesquisa e desenvolvimento feitas por meio da CRD. (Agência Brasil)

►05 a 11 de Março de 2013

6

Forças policiais ocupam complexo do Caju sem enfrentar resistência A

s 13 comunidades do Complexo do Caju, na Zona Portuária, e a Barreira do Vasco, em São Cristóvão, foram retomadas pelas polícias Civil e Militar, com o apoio dos Fuzileiros Navais e efetivos da Polícia Rodoviária Federal, na madrugada de domingo (3). A ação, que tem como objetivo a implantação da 31ª Unidade de Polícia Paciicadora (UPP) do estado, não encontrou resistência e os territórios foram ocupados em apenas 25 minutos. Cortado por duas das mais importantes vias expressas da cidade, a Avenida Brasil e a Linha

Vermelha, o Complexo do Caju, que tem cerca de 20 mil habitantes, está localizado numa área considerada estratégica pela Secretaria de Segurança. - Esse é mais um passo decisivo na recuperação das áreas ocupadas pelo poder paralelo. Já no primeiro momento, percebemos uma reação positiva da população. Isso é prova da credibilidade desta política de segurança. Há um entendimento de que nossas ações são estruturantes e não conjunturais. São ações que mudam, de fato, a vida de quem mora nas comunidades. Que garantem o direito sagrado de ir e vir, a paz - disse o gover-

nador Sérgio Cabral, que esteve no Quartel General da Polícia Militar para cumprimentar o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, e as equipes envolvidas na operação. O governador Sérgio Cabral destacou que os resultados obtidos são fruto do trabalho conjunto das polícias e agradeceu o apoio dos governos federal e municipal, e da Marinha Brasileira, que participaram da megaoperação realizada na madrugada de domingo. Ele enfatizou também o quanto a paciicação do complexo do Caju e da comunidade da Barreira do Vasco serão fundamentais para garan-

tir o renascimento das áreas ocupadas e de seu entorno, na Zona Portuária e São Cristóvão. A ação nas duas comunidades contou com mais de 1.300 homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Choque (BPChoque), Batalhão de Ações com Cães (BAC) e Grupamento Aéreo e Marítimo (GAM), além de 200 agentes da Polícia Civil. Dezessete blindados e um total de 200 militares da Marinha deram apoio tático à ocupação que teve início por volta de 5h.

Nove prefeitos eleitos no último domingo vão tomar posse até abril N

ove municípios elegeram domingo (3) seus prefeitos depois que tiveram as eleições de outubro de 2012 anuladas. Os novos prefeitos devem assumir este mês ou em abril, de acordo com data deinida pelos municípios. A anulação ocorreu porque os candidatos com mais de 50% dos votos válidos tiveram os registros de candidaturas rejeitados pela Justiça Eleitoral, em julgamento posterior ao pleito. As cidades são atualmente comandadas pelos presidentes das respectivas Câmaras de Vereadores. As cidades e os prefeitos eleitos são os seguin-

tes: - Balneário Rincão (SC) - Décio Góes (PT) é o novo prefeito. A posse está marcada para o dia 1º de abril; - Campo Erê (SC) - Rudimar Borcioni (PT) venceu o pleito eleitoral. A posse está marcada também para o dia 1º de abril; - Criciúma (SC) - Márcio Burigo (PP) venceu as eleições com 72,27% dos votos válidos. A posse será no dia 31 de março; - Tangará (SC) - Euclides Cruz (PSD) venceu Girlene Borsói (PMDB). A posse está marcada para 22 de março; - Eugênio de Castro (RS) - Horst Daltro Steglich (PSDB) venceu Sirlei

Maria Reginaldo (PP) com 53,53% dos votos válidos. A data da posse ainda será divulgada; - Novo Hamburgo (RS) - José Luiz Lauermann (PT) é o novo prefeito do município. A data da posse ainda não está deinida; - Camamu (BA) - Emiliana de Zequinha da Mata (PP) é nova prefeita. A posse da nova prefeita está agendada para dia 20 de março; - Sidrolândia (MS) - Ari Basso (PSDB) foi eleito prefeito do município com 57,44% dos votos válidos. Ele venceu Acelino Cristaldo (PMDB). Ao todo votaram 23.536 dos 26.870 eleitores, 87,59% do total.

A data da posse ainda não está deinida; - Bonito (MS) - Leonel Lemos de Souza Brito (PTdoB), conhecido como Leleco, venceu Odilson Soares (PSDB) com 50,47% dos votos válidos. Ao todo votaram 11.847 dos 15.962 eleitores, o que equivale a 79,23% do eleitorado. A data da posse ainda não está deinida. Banco de Imagens

Remessa de euros por brasileiros que moram em Portugal diminuiu devido à crise

N

o ano passado, os cerca de 111 mil brasileiros que moravam em Portugal mandaram para o Brasil 225 milhões de euros (cerca de R$ 607 milhões). O valor é 35% menor do que o total enviado pelos brasileiros em 2006 (348 milhões de euros ou R$ 934 milhões). Para a socióloga Filipa Pinho, do Observatório da Imigração (ligado ao Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, do Instituto Universitário de Lisboa), a queda no total dos valores transferidos está ligada à crise econômica enfrentada por Portugal

desde 2008. - Há uma redução de imigrantes brasileiros que moram em Portugal, o que se relaciona diretamente com a crise e com o aumento do desemprego, que afeta os portugueses e os estrangeiros imigrantes - comentou a especialista à Agência Brasil. Segundo dados do Banco Central português (Banco de Portugal), entre 2006 e 2012, o valor das remessas feitas por portugueses residentes no Brasil cresceu 31%. O saldo entre as remessas dos brasileiros e as emissões dos portugueses chega a 214 milhões de euros, no sentido Portugal para o Brasil.

De acordo com a socióloga, não há informações sobre quantos brasileiros deixaram Portugal após a crise na zona do euro nem sobre quantos portugueses saíram com destino ao Brasil, mas é esperado que a imigração de brasileiros, dilatada na última década, esteja se revertendo e que os portugueses (inclusive com boa formação escolar) estejam procurando países como Brasil e Angola para trabalhar. A imigração tem sido considerada, por parte da população portuguesa, como uma saída para fugir do desemprego em Portugal que, atualmente,

se aproxima da taxa de 17%. O país também enfrenta quadro de recessão (queda de 3,2% do Produto Interno Bruto). Na avaliação da especialista, o cenário de desaquecimento da economia, que também espanta os brasileiros, não será suiciente para que a colônia verde-amarelo deixe de ser a maior entre os estrangeiros em Portugal. “Quem tem trabalho e vive aqui de forma estável pensará duas vezes antes de retornar ao Brasil”, avaliou Filipa Pinho.


MERCADO & NEGÓCIOS

►05 a 11 de Março de 2013

7

Rio de Janeiro ganha Museu no dia de seu 448° aniversário P

rimeira entrega do amplo projeto de revitalização da Região Portuária, o MAR - Museu de Arte do Rio, foi inaugurado, na Praça Mauá, na sexta-feira (1º). O presente especial marcou o aniversário da Cidade Maravilhosa, que completou 448 anos. A construção do MAR recebeu recursos no valor de R$ 79,5 milhões, sendo R$ 65,5 milhões dentro do projeto Porto Maravilha e o restante, R$ 14 milhões, por meio do Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac). O museu tem a Vale e as Organizações Globo como patrocinadoras e o apoio do Governo do Estado e do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. À cerimônia de inauguração a presidenta Dilma Rousseff, o prefeito Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral, que anunciou a doação da coleção

Carlos Magno/SCERJ

Banerj (antigo Banco do Estado do Rio de Janeiro), ao Museu de Arte do Rio. O complexo cultural é composto por dois prédios: o Palacete Dom João VI, de 1916, que receberá exposições; e um edifício moderno, que abrigava equipamentos da Polícia Civil e

foi transformado na Escola do Olhar, cuja proposta é formar professores e alunos a partir da conjugação de arte e educação. Com 15 mil metros quadrados, sendo 2,4 mil de área expositiva, o museu será aberto ao público no dia 5 de março. Quatro exposições simul-

tâneas poderão ser visitadas: "Rio de Imagens: uma paisagem em construção"; "O colecionador: arte brasileira e internacional na coleção Boghici"; "Vontade construtiva na Coleção Fadel"; e "O abrigo e o terreno - Arte de sociedade no Brasil".

Ministro fala a prefeitos do Rio sobre safra da pesca e aquicultura

Empresas podem perder direito de usar aeroportos

A

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) estabelecerá novos critérios de distribuição dos voos entre as companhias aéreas. Empresas que não atenderem aos critérios de qualidade poderão perder os slots - horários de pousos e decolagens nos aeroportos. A im de incentivar melhor uso dos slots, a agência pretende incluir a pontualidade entre os parâmetros de veriicação de eiciência. A medida foi criticada por representantes do setor, durante audiência pública, nesta segunda-feira (4), em Brasília. “É difícil mensurar o que gera falta de pontualidade. Pode ser [causada por] condições climáticas, infraestrutura ou problemas ocorridos em outros aeroportos, como aconteceu semana passada no Aeroporto de Brasília”, disse o representante da TAM Linhas Aéreas, Marcelo Dezem. A falta de energia no aeroporto de Brasília causou ilas enormes, impediu pousos e decolagens, além provocar efeito cascata que prejudicou inúmeros voos em todo o país. Segundo ele, a avaliação sobre a pontualidade das empresas "deve ser tratada por um comitê e

não por uma norma", disse. “Somos favoráveis às penalidades, desde que por conduta inapropriada, por mau uso ou por má-fé”, acrescentou Dezem. Ele defendeu que os cancelamentos previamente anunciados não sejam registrados como atrasos. Para a superintendente de Regulação Econômica e Acompanhamento da Anac, Danielle Crema, “a falta de pontualidade gera degradação no serviço do aeroporto”. Ela adianta que o resultado da avaliação terá como base o desempenho e informações oferecidas pelas próprias empresas. “A Anac considerará [ou não] o fato como verídico. Dessa forma, as empresas poderão ser isentadas da responsabilidade”, emendou o gerente de Operações da agência, Antônio Marcos. A previsão é de que as novas medidas da Anac sejam deinidas no primeiro semestre de 2013. As empresas terão o segundo semestre para se adaptar às novas regras e construírem um histórico de operações com elas. “A partir de 2014 tudo deverá ser colocado em prática”, informou a superintendente da Anac. (Agência Brasil)

Divulgação

Deputado recebe líderes religiosos em seu aniversário Divulgação

O

ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, esteve na Emater de Teresóolis, na manhã de sexta-feira (1º), onde apresentou o Plano Safra da Pesca e Aquicultura aos prefeitos e produtores rurais da região serrana. “Teresopolis é referência na produ-

ção de hortifrutigranjeiro e também será na produção de pescado. Temos que conjugar as duas atividades”, disse o ministro. Crivella também destacou as linhas de créditos especíicas do Plano para os agricultores familiares e incentivou os prefeitos a investirem na

produção de pescado. - Podemos consorciar os municípios da Região Serrana para que eles tenham acesso facilitado ao Plano Safra e, assim, possam transformar a região na maior produtora de pescado do estado - airmou. Estiveram presentes à cerimônia os pre-

feitos de Teresópolis, Arlei Rosa; de Nova Friburgo, Rogério Cabral; e de Cordeiro, Salomão Lemos; os deputados Vitor Paulo (federal) e Nilton Salomão (estadual); vereadores, secretários municipais e representantes de órgãos de assistência técnica e produtores da região.

Programa Cimento Social entrega mais uma casa

A

ntes do encontro com os prefeitos e produtores rurais, Marcelo Crivella entregou mais uma casa do Programa Cimento Social. A estudante Sevênia de Souza, que teve a casa atingida pela catástrofe natural em janeiro de 2011, foi a contemplada. Ela mora com os pais Amaury e Dulcinéa, a irmã Micaela, o sobrinho

Marlon e o tio João. O pai é pedreiro e trabalhou na construção da nova casa. A estudante, antes da tragédia, venceu um concurso de poesias organizado pela Prefeitura. O tema por ela desenvolvido foi a degradação ambiental pela falta de consciência e descaso das autoridades e moradores em relação à preservação do meio ambiente. A

família tem renda per capita de R$ 200. O programa Cimento Social, que começou como um sonho em 2007, ganha mais visibilidade e importância a cada dia. O projeto se tornou política de governo e a Prefeitura do Rio está investindo R$ 50 milhões para construir e reformar casas em diversas comunidades. O minis-

C

ercado por parentes, amigos e correligionários, o deputado federal Aureo (PRTB) promoveu um café da manhã no último sábado (2), no Salão de Festas Perfect Hall, em Duque de Caxias, pela passagem de seu aniversário, ocorrida no último dia 17. O parlamentar, que vem se destacando, entre outras iniciativas, por inúmeras ações de combate ao uso de drogas, contou também com a presença de vários líderes evangélicos, que izeram orações pelo parlamentar e seus familiares. Uma das leis pro-

tro Crivella tem a intenção de implantar o programa em outros municípios do estado. Além de construir casas para comunidades socioeconomicamente vulneráveis, o programa executa reformas habitacionais que proporcionem melhores condições de habitabilidade e, consequenempresário Carlos temente, mais qualidade Antônio dos Sande vida aos moradores. tos, mais conhecido por Mussarela, promove no próximo dia 9 a primeira degustação de cachaça e petiscos de 2013 no espaço cultural que funciona no número 8512 da Avenida Governador Leonel Brizola, no bairro São Bento, em Duque de Caxias. A partir do meio dia, estarão à disposição dos admiradores mais de 50 tipos de cachaças artesanais e tira-gostos variados pre-

postas pelo deputado Aureo aumenta as penas em 2/3 até o dobro para o tráico do crack, alterando o artigo 33 da Lei 11.343, de 2006, que prevê reclusão de 5 a 15 anos e pagamento de multa para o tráico de drogas. Para o parlamentar, o consumo do crack é um problema de saúde pública. “Porém, o estado tem que utilizar todas as ferramentas para punir quem dissemina, lucra e estimula o seu uso”, observa o deputado, que é membro da Comissão Especial sobre o Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas.

Degustação de cachaça em Caxias

O

parados pela chef Maria Lúcia. No cardápio, caldo verde, mocotó, sarapatel, moela de frango, lingüiça, torresmo, azeitona recheada e queijos variados, entre outros petiscos. Os convites podem ser adquiridos antecipadamente antecipados pelo telefone 7885-2239. O Restaurante e Cachaçaria Mussarela funcionando de quarta-feira a domingo na Rua Réia, no mesmo bairro. Reservas podem ser feitas pelo telefone 2781-1974.


8

MERCADO & NEGÓCIOS

►05 a 11 de Março de 2013

Rio a um passe de tornar-se autossuiciente em biodiesel C

om capacidade de fornecer até 100 milhões de litros do combustível renovável por ano, a primeira fábrica de biodiesel no estado está pronta para entrar em operação. A Grand Valle Bioenergia, instalada em Porto Real, no Médio Paraíba, vai suprir toda demanda do Rio e trará uma novidade na sua operação: o uso de microalgas como matéria-prima. Apta a funcionar desde o im do ano passado, a empresa aguarda a Licença de Operação da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para inaugurar. A fábrica é resultado do programa RioBiodiesel, que é desenvolvido há mais de dez anos pela Secretaria de Ciência e Tecnologia. “A autossuiciência é marcante, assim como é emblemático termos o maior laboratório de biodiesel da América do Sul. É um projeto vencedor no estado”, disse o engenheiro Nelson Furtado, coordenador do programa de biodiesel da secretaria e pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. Com uma planta de

Marcelo Horn_SCERJ

produção desenhada para fabricar biodiesel a partir de diversos tipos de óleo, exceto o de mamona, a Gran Valle pode se tornar a primeira no país a utilizar microalgas como matéria-prima. A tecnologia está sendo testada em pequena escala em laboratórios da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “O cultivo de microalgas, cujas proteínas e carboidratos podem servir para

produzir ração de peixe, é mais acelerado e ocupa menos espaço do que a soja”, airmou a engenheira química Gisel Chenard. Segundo Furtado, além da produção de óleo e comida para peixe a um custo baixo, o que reletiria no preço do pescado, as microalgas sequestram carbono da atmosfera. A estimativa com a produção de biodiesel é que 250 mil toneladas de gases causadores

O

qualidade. A nova unidade da Nestlé eleva para R$ 2,54 bilhões o valor de investimentos de empresas do setor de alimentos e bebidas previstos para o Estado do Rio de Janeiro até 2016. O montante faz do setor o quarto em valor de investimentos em carteira no estado. O

segmento é responsável por mais de 4,8 mil novos empregos. A Nestlé Waters procurava há alguns anos uma forma de ampliar a sua produção no Estado do Rio, cujo mercado tem crescido acima da média nacional e é o segundo maior no setor de água mineral. - O mercado no Brasil

seja de US$ 10,6 bilhões. A lista da 'Forbes', em sua 27ª edição, é a maior já lançada, chegando ao número de 210 novos bilionários. A fortuna total dos 1.426 bilionários do mundo, segundo a revista, alcança o valor de US$ 5,4 trilhões. Na edição anterior, o patrimônio era de US$ 4,6 trilhões. A alta das bolsas nos EUA, estimuladas pelo FED (Banco Central Americano) e pela consolidação das marcas de varejo, fez com que fortunas que já estavam no ranking cresces-

sem, e outras alcançassem à marca do bilhão. Entre os bilionários do Brasil, o que possui melhor colocação é o inancista Jorge Paulo Lemann, agora no 33º lugar da lista, com um montante de US$ 17,8 bilhões. São investimentos de Lemann a maior cervejaria do mundo Anheuser-Busch InBev, a empresa alimentícia Heinz e a rede de fast-food Burger King. A lista foi elaborada em meados de fevereiro. O mexicano Slim possuía naquele momento uma riqueza es-

net, disponível no mesmo endereço. A Receita publicou um passo a passo na internet com os procedimentos para a entrega da declaração. Está disponível ainda um manual com perguntas e respostas sobre o preenchimento do documento. O contribuinte conta ainda com uma animação sobre a instalação do programa. Além da internet, a declaração poderá ser encaminhada em disquetes de computador nas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, durante o horário de funcionamento das agências. A multa mínima para a entrega após o prazo é R$ 165,74.

Acaba o pagamento dos 14º e 15º salários de parlamentares

O

vem aumentando 14%, em valor, a cada ano, e o Rio de Janeiro está crescendo acima da média nacional, a 19%. Somos líderes de mercado com 30% de participação no Rio. Já temos uma fábrica de água, que e a água Mineral Petrópolis, e queremos mais. Esta é uma grande aposta do grupo Nestlé. Nós acreditamos no potencial do Rio de Janeiro, o estado é um mercado chave – explicou o diretor-geral da Nestlé Waters no Brasil, Alexandre Carreteiro. A água mineral será envasada em embalagens de pequenos formatos, a partir de 300 ml, com e sem gás, além das retornáveis de 10 e 20 litros.

Eike Batista desaba para a 100ª na lista dos mais ricos, revela a "Forbes" O

empresário brasileiro Eike Batisa voltou a cair na lista dos mais ricos do mundo, segundo a revista “Forbes”. Segundo a publicação, ele foi da 7ª para a centésima posição na última edição da lista de bilionários. No topo, continua o mexicano Carlos Slim. De acordo com a revista, Eike teve o maior prejuízo do ano ao perder US$ 19,4 bilhões devido à desvalorização das ações das suas empresas de mineração, energia, e construção naval. Estima-se que a fortuna atual do brasileiro

N

os quatro primeiros dias de entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2013, mais de meio milhão de contribuintes acertaram as contas com o Leão. Até as 16h desta segunda-feira (4), a Receita Federal tinha recebido 534.776 declarações. O prazo de entrega começou na última sexta-feira (1º) e vai até as 23h 59min 59s de 30 de abril. Neste ano, o Fisco espera receber mais de 26 milhões de declarações, ante 25.244.122 do ano passado. O programa gerador está disponível na página da Receita Federal desde do efeito estufa deixem de 25 de fevereiro. Para transser lançados na atmosfera. mitir a declaração é preciso Isso habilitaria o Estado a instalar também o Receitaganhar 1,5 milhão de dólares em crédito de carbono. A expectativa é que o documento da ANP seja concedido até abril. A fábrica recebeu apoio da Secretaria de Ciência e Tecnologia im dos pagamentos e da Faperj (Fundação de de ajuda de custo aos Amparo à Pesquisa do Es- parlamentares no início e tado). A fundação inancia no im de cada ano, conhequase 20 projetos de pes- cidos como décimo quarto quisas ligados ao biodiesel. e décimo quinto salários, foi promulgado dia 1º pelos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Henrique Eduardo Alves. Segundo Calheiros, em 30 dias serão anunciadas novas ações para reduzir os custos do Congresso. “Vamos fa-

Nestlé compra fonte de água mineral em Silva Jardim Estado do Rio de Janeiro vai sediar o mais novo empreendimento da Nestlé Waters, divisão de água do grupo suíço. A multinacional anunciou nesta quinta-feira (28/2) a aquisição da fonte de água mineral Vale do Sol, na cidade de Silva Jardim, na Região dos Lagos. A nova unidade deve começar a operar em agosto. Com investimento de R$ 117 milhões, o empreendimento vai gerar 100 empregos diretos e cerca de 800 indiretos em uma primeira fase. A Vale do Sol está situada em uma área de 300 hectares, cercada por 1,1 mil hectares preservados, em área de proteção ambiental, o que assegura uma água limpa e de alta

Receita recebe mais de 500 mil declarações do IR em quatro dias

timada em US$ 73 bilhões. Em segundo lugar aparece o americano Bill Gates, cofundador da Microsoft, com US$ 67 bilhões. A surpresa nas primeiras posições icou por conta do espanhol Amancio Ortega, cofundador do grupo Inditex, do setor de vestuário. Sua fortuna aumentou US$ 19,5 bilhões em relação à lista anterior. A mulher mais rica do planeta, está em 9º lugar na lista com US$ 30 bilhões. Trata-se da francesa Liliane Bettencourt, do império de cosméticos L'Oreal.

zer um planejamento estratégico onde vão continuar os cortes de gastos, de desperdícios, de sobreposição de órgãos”. O im do décimo quarto e décimo quinto salários pagos anualmente aos deputados e senadores foi proposto pela então senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). Aprovada no Senado, a matéria aguardava a votação dos deputados para ser implementada.


Edição nº 148