Page 1

Indicadores / Câmbio

Internacional

Compra

Meta do Reino Unido é dobrar negociações comerciais com Brasil

Venda %

Dolar Comercial

1,750

1,752

0,39

Dólar Turismo

1,690

1,880

1,05

62.386,24

0,12

Ibovespa

PÁGINA 2 FECHAMENTO: 23 DE JANEIRO DE 2012

Ano 4 nº 92 www.jornalcapital.jor.br

MERCADO & NEGÓCIOS CAPITAL EMPRESA JORNALÍSTICA LTDA

R$1

24 a 30 de Janeiro de 2012

Privatização de aeroportos: BNDES anuncia condições

Banco de Imagens

O

banco anunciou a aprovação das condições básicas para o apoio financeiro as empresas que vencerem os leilões de concessão de serviços públicos dos aeroportos internacionais de Brasília, Campinas e Guarulhos, previstos para ocorrerem em fevereiro. A concessão servirá para melhorar a operação dos aeroportos. PÁGINA 3

Agroindústrias: Estado discute parcerias

A

entrada de novas indústrias lácteas no estado gera demanda crescente para o Núcleo Avançado em Tecnologia em Alimentos e Gestão de Cooperativismo (NATA) em São Gonçalo, resultado de parceria das secretarias estaduais de Agricultura, Educação e Grupo Pão de Açúcar. Os secretários das pastas, Christino Áureo e Wilson Risolia se reuniram no Rio com representantes do Pão de Açúcar para discutir modelos, alternativas e parcerias visando o fortalecimento do projeto. Na ocasião, Áureo frisou que as empresas Nestlé, inaugurada no inal de 2011, em Três Rios, e a BR Foods que já anunciou sua nova planta industrial em Barra do Piraí, vão demandar fortemente mão de obra qualiicada. “Essas indústrias são potenciais parceiros para ampliar o modelo do projeto NATA e fortalecer sua estrutura”, acrescentou. Durante o encontro, os representantes do Pão de Açúcar manifestaram o interesse do grupo em utilizar as instalações da unidade para formação de mão de obra tanto para o segmento de varejo, quanto para as cadeias agroindustriais do estado. A ideia é implementação de cursos de curta duração visando à proissionalização e empregabilidade direta, voltados para a população.

Preparando plataforma Programa Renda Melhor PMDC / Márcio Leandro

Divulgação

O

deputado federal Washington Reis (PMDB), disse em entrevista ao Capital que, como pré-candidato, está montando sua plataforma para as próximas eleições. Segundo ele, o foco será especialmente nas áreas de segurança pública, educação, saúde e abastecimento de água. Quanto a coligações, já são quatro partidos definidos: PSL, PRP, PTC e PMDB. "Estamos namorando outros", acrescentou. PÁGINA 4

O

governador Sérgio Cabral esteve em Duque de Caxias para oicializar os programas Renda Melhor e Renda Melhor Jovem, que chegou à cidade por indicação da deputada estadual Claise Maria Zito. O vice-governador Luiz Fernando Pezão, o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado Rodrigo Neves, o prefeito José Camilo Zito e a deputada federal Andréia Zito também participaram. PÁGINA 5 PÁGINA 5

Graça Foster vai assumir a Petrobras Agência Petrobras

A

engenheira química e atual Diretora de Gás e Energia, Maria das Graças Silva Foster (foto), vai assumir a presidência da estatal, em substituição a José Sergio Gabrielli. A indicação é do presidente do Conselho de Administração da companhia e ministro da Fazenda, Guido Mantega. Foster é funcionária de carreira da Estatal. PÁGINA 8

Caixa anuncia crédito de R$ 40 bilhões para micro e pequenas empresas

O

banco informou que reduziu as taxas de juros em suas linhas de crédito e vai disponibilizar R$ 40 bilhões para micro e pequenas empresas. Segundo o banco, a diminuição dos juros ocorre depois de o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduzir dia 18 a taxa básica de juros, a Selic, em 0,5 ponto percentual para 10,5% ao ano. PÁGINA 5

Riotur aprova estrutura organizacional do carnaval

PÁGINA 5


2

24 a 30 de Janeiro de 2012 MERCADO & NEGÓCIOS

Deputado quer CPI para investigar aplicação de recursos do sistema S

MOREIRA FRANCO é Ministro Chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República

D

iante das denúncias de irregularidades no Serviço Social Comércio do Rio de Janeiro (Sesc-RJ), o deputado estadual Paulo Ramos (PDT-RJ) já está articulando uma Comissão Parlamentar de Inquérito com deputados federais e senadores para investigar o uso de recursos das entidades do Sistema S - como Sesi, Senai, Sesc e Senac. Para Paulo Ramos, que também propõe uma investigação no âmbito do Legislativo estadual, é necessário intervir em todas as entidades que se propõem a qualiicar a mão de obra por meio da arrecadação de contribuições obrigatórias e convênios com o governo federal. - O discurso de qualiicação de pessoal no Brasil tem servido para que se roube o dinheiro que serviria para qualiicar a juventude. O que queremos é investigar se todo o sistema S tem cumprido com o que se propõe. A arrecadação de 2,5% da folha de pagamento das empresas vêm sendo fei-

Volta às aulas

O

ta. Mas o que é feito com o dinheiro é uma incógnita muitas vezes. Temos que impedir que se beneiciem os empresários com recursos muitas vezes provenientes do Ministério do Trabalho - airmou. "A historinha de que precisa-se qualiicar o brasileiro virou desculpa para assaltarem o governo", acusou Ramos.

Para o deputado federal Miro Teixeira (PDT-RJ), há uma grande falta de transparência que põe em xeque o trabalho realizado pelas entidades. O argumento de Miro vem num momento muito relevante para a discussão deste "imposto", já que o conselho iscal do Serviço Social do Comércio (Sesc) detectou supos-

tas irregularidades no emprego de nada menos que R$ 26.993.143,41. O repasse seria irregular, e teria sido promovido pelo então presidente da entidade no Rio, o empresário Orlando Diniz, segundo relatório do conselho. Diniz foi afastado na última semana, sob suspeita de ter favorecido a iniciativa privada.

Microcrédito Crescer Caixa vai disponibilizar R$ 345 milhões este ano mpreendedores Individuais de mais de 30 comunidades do país já contam com o crédito facilitado A Caixa Econômica Federal vai destinar este ano R$ 345 milhões em crédito para empreendedores individuais, por meio do Microcrédito Produtivo Orientado (CRESCER). A operação

E

oferece facilidade de contratação, taxa de juros reduzida (0,64% ao mês) e prazo de até 24 meses para pagar. O empreendedor que tiver interesse em contratar uma operação pode se dirigir a uma agência ou a um dos postos de atendimento do banco, instalados em comunidades atendidas pelo

programa. De setembro - quando teve início o programa - a dezembro de 2011, regiões como o Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, e Heliópolis, em São Paulo, receberam, pelo programa, R$ 5 milhões, em aproximadamente 1000 contratos. Em dezembro de 2011, a

Caixa ampliou a atuação para mais três comunidades do Rio de Janeiro: Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, aproveitando o processo de paciicação dos bairros. O primeiro contrato na Rocinha foi irmado no dia 7 de dezembro, no valor de R$ 6 mil, com prazo de pagamento de 10 meses.

Ponto de Observação A Baixada pede uma chance para a paz Alberto Marques A visita do Secretário José Mariano Beltrame, nesta quinta (26), a convite do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Duque de Caxias, órgão consultivo do Governo do Estado para a política e Segurança, será uma oportunidade única para a Baixada Fluminense discutir a Segurança que todos queremos. Apesar do Governo discordar da migração de marginais das áreas paciicada em direção a nichos da Baixada Fluminense, os números coletados pelo Instituto de Segurança Publica (ISP) - órgão de pesquisa e planejamento do Estado - comprovam o crescimento do índice de criminalidade na região a partir da implantação das UPPs em comunidades da Capital que estavam sob o domínio de quadrilhas de traicantes e milicianos. Até agora, o Gover-

Coluna do Moreira

no ainda não anunciou por onde começará a implantar UPPs na Baixada, área muito diferente das antigas possessões dos marginais, como Complexo do Alemão, Rocinha ou Vila Vintém. A Baixada vem se desenvolvendo nas últimas décadas com a mesma velocidade com que a estrutura de Segurança Pública da região vem se deteriorando. É inaceitável que a Delegacia Legal implantada em Campos Elíseos seja inundada a cada chuva, da mesma forma que não se compreende a falta de equipamentos e de pessoal na 59ª D. Caxias, que, até a semana passada era uma delegacia concentradora, com seus xadrezes superlotados e sob risco de uma rebelião a qualquer momento. Desde a colonização, a Baixada Fluminense sempre foi considerada uma grande senzala, cujo papel era (e ainda é) o de fornecer mão de obra barata para gáudio de famílias abastadas da Capital. Embora a região seja hoje um grande

pólo industrial, seus executivos moram na Barra da Tijuca, onde gastam o dinheiro que aqui recebem, reforçando o PIB da Capital, deixando para os moradores da Baixada a convivência forçada com valas de esgotos e rejeitos industriais perigosos, como é o caso de Belford Roxo, onde funcionava uma empresa química de capital alemão, ou dos pescadores de Mauá, em Magé, sempre sujeitos a icarem sem trabalho devido ao vazamento e óleo de navios, dutos e da própria Reinaria Duque de Caxias. Na área de Segurança Publica, o Secretário Beltrame precisa explicar como e quando o Governo do Estado pretende fazer o recompletamento do contingente dos Batalhões, como é o caso gritante de Duque de Caxias, que hoje conta com pouco mais de 600 homens para garantir a segurança de um milhão de pessoas, que ocupam boa parte dos 446 km2 do município, bem como de milhares de empresas que

aqui funcionam, gerando emprego e renda. Outra preocupação da população é com a falta de pessoal, equipamento e viatura das 4 delegacias do segundo município em arrecadação do Estado, a começar pela Polícia Técnica, fundamental para as investigações policiais num momento em que uma substância química – aluminol – permite encontrar resíduos de sangue no local do crime e nas roupas dos suspeitos, da mesma forma que câmeras instaladas nas grandes empresas, para se prevenirem da bandidagem, vem sendo utilizadas com frequencia e sucesso para desvendar crimes aparentemente insolúveis, como foi o caso do assassinato da Juíza Patrícia Acioli. Há muitas perguntas a serem feitas, mas a principal é: quando a Secretaria de Segurança Pública vai entender que o Estado do Rio vai além do rio Meriti e da paradisíaca Barra da Tijuca?

retorno às aulas para os alunos matriculados da creche ao ensino médio traz de volta ao cotidiano das famílias o desaio da formação educacional. Quase 51 milhões de pessoas vão retomar a rotina escolar nas próximas semanas, uma atividade crucial para o futuro do país e para o destino de cada um desses brasileiros. Trata-se de um momento cheio de expectativas, de alegria e até ansiedade para as crianças e jovens. No entanto, para os pais que têm que arcar com os custos da educação, a apreensão geralmente é outra. Isso porque a volta às aulas ocorre no momento em que a renda familiar é afetada pelo pagamento de impostos como o IPTU e o IPVA e os gastos realizados durante as férias. É hora, portanto, de planejar e organizar as contas antes de sair para pesquisar os preços em livrarias e papelarias. E a cautela precisa estar acompanhada de informação adequada. Nesse período, os preços dos materiais escolares sobem consideravelmente se comparados a outras épocas do ano. Com isso, o gasto com material didático supera os demais. A lista de material deve ser conferida com cuidado e dicas de boas compras podem ser obtidas com os vizinhos, amigos e outros pais. Sites como o do Procon do Rio de Janeiro são especialmente úteis para orientar os pais sobre quais os materiais que, de fato, precisam ser comprados. Para alguns pais, é preciso icar atento também para a segurança do transporte escolar e veriicar se tanto o veículo como o motorista estão cadastrados no Detran. Especialistas em educação inanceira ouvidos pela imprensa têm alertado os pais para que aproveitem esta época para envolver os ilhos no processo de compras de material escolar. Ao ajudarem a pesquisar preços e preparar todo o kit de estudos, eles aprendem como podem administrar melhor o seu dinheiro. E essa é certamente daquelas lições que ninguém esquece, capaz de formar um consumidor mais exigente com suas compras e mais precavido com os seus gastos. Cambio

(*) FECHAMENTO: 23 DE JANEIRO DE 2012

Moeda

Compra (r$)

Dolar Comercial

1,750

Venda (r$) 1,752

Dólar Turismo

1,690

1,880

0,39 1,05

Moeda

Compra (U$)

Coroa dinamarca

5,703

5,704

0,78

dólar austrália

1,053

1,053

0,53

dólar Canadá

1,006

1,006

0,62

Euro

1,303

1,303

0,80

Franco Suíça

0,926

0,927

0,82

76,970

76,980

0,03

1,557

1,557

0,00

488,650

489,050

0,78

1.814,120

1.814,500

0,63

4,295

4,345

0,12

Peso MÉXICO

13,143

13,148

0,31

Peso Uruguai

19,450

19,650

0,51

iene Japão Libra esterlina inglaterra Peso Chile Peso Colômbia Peso Livre argentina

Venda (U$)

Variação %

Variação %

Bolsa Valor

Variação %

Ibovespa

62.386,24

0,12

IBX

21,178,49

0,18

dow Jones

12.708,82

0,09

nasdaq

2.784,17

0,09

Merval

2.885,62

0,63

Commodities Unidade Petróleo - Brent

Compra US$

barril

Venda US$

Variação %

110,000

110,020

0,97

1.676,380

1.677,380

0,03 0,00

Ouro

onça troy

Prata

onça troy

32,280

32,360

Platina

onça troy

1.556,150

1.566,150

0,01

Paládio

onça troy

683,080

690,080

0,00

Poupança

24/01

0,570

Poupança p/ 1 Mês

23/01

0,572

TR

23/01

0,070

indicadores

Juros Selic meta

ao ano

Salário Mínimo (Federal)

10,50 r$ 622,00

MERCADO & NEGÓCIOS Na internet:

www.jornalcapital.jor.br

Filiado À ADJORI - Associação de Jornais do Interior Capital Empresa Jornalística Ltda CNPJ 11.244.751/0001-70 Av. Governador Leonel Brizola (antiga Presidente Kennedy), 1995 - Sala 804 Edifício Sul América - Centro, CEP 25.020-002 - Duque de Caxias, Rio de Janeiro Telefax: (21) 2671-6611 endereços eletrônicos: comercial@jornalcapital.jor.br comercial.capitalmercado@gmail.com contato@jornalcapital.jor.br contato.capitalmercado@gmail.com redacao@jornalcapital.jor.br redacao.capitalmercado@gmail.com TIRAGEM: 10.000 exemplares (assine o Capital: 21 2671-6611) IMPRESSÃO: ARETÉ EDITORIAL S/A CNPJ 00.355.188/0001-90 Departamento Comercial: (21) 2671-6611 / 8400-0441 / 7854-7256 ID 8*21653 Diretor Geral: Marcelo Cunha Diretor de Redação: Josué Cardoso (josuejornalista@gmail.com) Colaboradores: Alberto Marques, Arthur Salomão, Dilma Rousseff, Geiza Rocha, Moreira Franco, Priscilla Ricarte,Roberto Daiub e Rodrigo de Castro. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.


MERCADO & NEGÓCIOS

3

24 a 30 de Janeiro de 2012

BNDES divulga condições para inanciar privatização de aeroportos

Conversa com a Presidenta

A

Encaminhe perguntas para a Presidenta DILMA ROUSSEFF: redacao@jornalcapital.jor.br ou redacao.capitalmercado@gmail.com

s empresas que vencerem os leilões de concessão de serviços públicos dos aeroportos internacionais de Brasília, Campinas e Guarulhos, previstos para ocorrerem em fevereiro, poderão ter inanciamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No último dia 19, o banco anunciou a aprovação das condições básicas para o apoio inanceiro à concessão, que servirá para melhorar a operação dos aeroportos. Segundo o BNDES, o inanciamento poderá ocorrer de forma direta para a empresa, ou para uma Sociedade de Propósito Especíico (SPE), limitada a 80% do investimento total e a 90% dos itens inanciáveis. As projeções inanceiras feitas pelo banco tiveram por base investimentos e custos identiicados em estudo da Estruturadora Brasileira de Projetos (EBP). Será exigida dos candidatos ao inanciamento demonstração da capacidade técnica e econômico-inanceira para executar o projeto. O i-

A

Banco de Imagens

nanciamento será estruturado em parcelas com base nas características dos investimentos. O prazo total do inanciamento será de até 180 meses para os aeroportos de Brasília e Guarulhos, incluindo o empréstimo-ponte, e de até 240 meses, para o aeroporto de Campinas, informou a assessoria do banco. Os prazos de concessão são, respectivamente, de 25 anos, 20 anos e 30 anos. A gestão dos aeropor-

tos pela iniciativa privada (51%) faz parte dos planos do governo para melhorar os serviços, com vista aos megaeventos esportivos que vão ocorrer no país nos próximos anos. O primeiro contrato de concessão nessa área foi feito em novembro para o Aeroporto São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, adquirido pelo Consórcio Inframérica, formado pela empresa Argentina Corporación América e pelo Grupo En-

gevix, controlado pela Jackson Empreendimentos e composto por mais quatro empresas. A licitação foi realizada em agosto e vai resultar na ampliação de instalações, manutenção e exploração do terminal de passageiros pelo consórcio, formado por quatro empresas. As obras de construção deverão durar até três anos e a exploração será feita por 25 anos, renováveis por mais cinco, quando o aeroporto retornará ao Poder Público.

Balança comercial registra terceira semana consecutiva de déicit no ano

balança comercial brasileira registrou déicit de US$ 579 milhões na terceira semana de janeiro. O saldo negativo é resultado das exportações de US$ 3,206 bilhões e importações de US$ 3,785 bilhões. A média diária de embarques externos foi de US$ 641,2 milhões. Nas compras internas, a média diária registrada foi de US$ 757 milhões. A balança comercial vem registrando déicit desde a primeira semana do mês. Os dados foram divulgados segundafeira (23) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No acumulado do ano, a balança comercial aponta resultado negativo de US$ 1,273 milhão. No período de três semanas, as ven-

das externas somaram US$ 10,540 bilhões, enquanto as importações icaram em US$ 11,813 bilhões. Nas exportações, a média diária veriicada na terceira semana de janeiro icou 12,6% inferior que a média de US$ 733,4 milhões registrada na semana anterior. A queda é atribuída ao decréscimo dos embarques externos de produtos básicos (-21,1%), como minério de ferro, petróleo em bruto, carne de frango, soja em grão e farelo de soja. A soma registrada caiu de US$ 309,8 milhões para US$ 244,5 milhões. As vendas externas dos manufaturados também apresentaram queda (-7,8%), saindo de US$ 296,1 milhões para US$ 272,9 milhões. A alteração

negativa foi motivada pela redução de exportações de automóveis de passageiros, óleos combustíveis, polímeros plásticos, máquinas e aparelhos para terraplanagem, óxidos e hidróxidos de alumínio e energia elétrica. Em contrapartida, as exportações de bens semimanufaturados registraram acréscimo de 5,2%. A quantia veriicada foi US$ 109,8 milhões na terceira semana de janeiro frente os US$ 104,4 milhões da semana passada. O aumento foi motivado pelo incremento nas vendas de produtos semimanufaturados de ferro ou aço, celulose, alumínio em bruto, couros e peles e ferro fundido. Nas exportações, comparadas as médias até a terceira se-

mana de janeiro deste ano (US$ 702,7 milhões) com as de janeiro de 2011 (US$ 724,5 milhões), houve redução de 3%. Nas importações, veriicou-se redução de 5,7% na terceira semana do mês em relação à anterior. A queda é explicada, principalmente, “pelo declínio nos gastos com combustíveis e lubriicantes, equipamentos elétricos/ eletrônicos, veículos automóveis e partes, químicos orgânicos e inorgânicos e adubos e fertilizantes”, conforme nota divulgada pelo MDIC. Nas compras internas, a média diária até a terceira semana de janeiro de 2012 (US$ 787,5 milhões) icou 11,6% acima da média veriicada no mesmo período do ano passado (US$ 705,5 milhões).

JOICE MARIA DE ÁVILA, 18 anos, estudante em Montenegro (RS) - As universidades públicas são as melhores do país, mas a UFRGS, por exemplo, exige do aluno dedicação em tempo integral. Quem trabalha tem que ir para as particulares. O governo pensa em mudar isto? Presidenta Dilma – O governo federal já está mudando o peril das universidades federais, ampliando o número de vagas e dando uma atenção especial aos alunos de menos recursos. Uma de nossas grandes preocupações é com a oferta de vagas noturnas, para que o trabalhador brasileiro possa garantir o sustento de sua família durante o dia. A própria UFRGS já expandiu e continua expandindo a oferta de vagas noturnas: em 2006, oferecia 735 vagas em 12 cursos. Em 2012, serão ofertadas 1.283 vagas em 22 cursos de graduação. Para ampliar as oportunidades de acesso ao ensino superior, desde 2003 criamos 14 novas universidades federais e 126 novos campi e até 2012, vamos criar 20 novas unidades. Em 2007, as universidades públicas federais ofereciam 139 mil vagas e, em 2012, serão 243 mil. Para os alunos de menor renda, e que precisam ir para uma instituição particular, entre outras razões, para freqüentar cursos noturnos, o governo federal criou o Programa Universidade para Todos (ProUni), que concede bolsas de estudos. Nesta semana, estamos completando a concessão de 1 milhão de bolsas. O Financiamento Estudantil (Fies) é outro programa criado para facilitar o acesso ao ensino superior. Entre as vantagens, os juros são muito menores que a inlação e o aluno só começa a pagar 18 meses após a conclusão do curso. JOSÉ ANTONIO, 56 anos, lojista em Passos (MG) - Por que as tarifas dos bancos estão tão elevadas? Como o governo poderá evitar os abusos? Presidenta Dilma – José, temos trabalhado para aperfeiçoar cada vez mais a regulação do sistema bancário brasileiro, que já é mais regulado que na maioria dos países. Dedicamos especial atenção ao aprimoramento das normas de proteção aos consumidores dos serviços inanceiros. Hoje, todo banco é obrigado a oferecer gratuitamente um número básico de transações relativas a saques, extratos e cheques. Em relação aos serviços não gratuitos, uma das medidas adotadas foi a padronização das denominações e siglas dos serviços bancários, além da descrição minuciosa do seu signiicado, para facilitar a comparação das tarifas cobradas. O Banco Central (BC) mantém na internet a página http://www.bcb.gov.br/is/tarifas/htms, onde estão relacionados os valores que cada instituição cobra pelos serviços. Os clientes podem comparar os preços e dispor de base para negociar melhores tarifas com seu banco. Outra importante inovação foi a criação da portabilidade, que determina que um banco tem que enviar os dados cadastrais, do crédito e dos salários a outra instituição, caso seu cliente decida mudar de banco. Isso aumenta o poder de barganha do cliente. E se houver descumprimento das normas, basta entrar em contato com a ouvidoria da instituição ou então acionar a Central de Atendimento do BC, pelo telefone 08009792345. JANETE APARECIDA DE ALBUQUERQUE, 39 anos, professora em Portão (RS) - O que o governo pode fazer para estimular a leitura dos nossos jovens? Presidenta Dilma – Eu entendo a sua preocupação, Janete, uma vez que considero a leitura fundamental para o entretenimento, o aprendizado e a formação cidadã. Por isso, queremos zerar o número de municípios brasileiros sem bibliotecas. Segundo dados do Censo publicados em 2010, havia 420 municípios sem bibliotecas. Deste total, já enviamos kits (acervo de livros, computador e mobiliário) para 384, restando 34 municípios que começarão a receber os kits a partir de março. Temos também o Programa Nacional Biblioteca da Escola, que estimula a leitura entre professores e alunos através da distribuição de obras de literatura, de pesquisa e de referência. O programa atende gratuitamente as escolas públicas de educação básica (até o ensino médio) cadastradas no Censo Escolar. Em 2010 e 2011 foram distribuídos nas escolas 16 milhões de livros e 23 milhões de periódicos. Para os professores, foram mais 7 milhões de livros. Destaco ainda o programa Arca das Letras, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, que oferece livros a 8 milhões de pessoas do campo. São 8,8 mil bibliotecas implantadas em mais de 3,2 mil municípios. O Arca das Letras conta com 17,5 mil agentes de leitura capacitados e atuando. Estamos trabalhando fortemente para que todos os nossos jovens tenham, cada vez mais, o hábito saudável da leitura.


4

24 a 30 de Janeiro de 2012 MERCADO & NEGÓCIOS

PMDB deine plataforma para disputar eleição à Prefeitura O

ex-prefeito de Caxias e deputado federal Washington Reis (PMDB), disse em entrevista ao Capital que, como pré-candidato, vai focar suas propostas nas áreas de segurança pública, abastecimento de água, educação e saúde. “Apesar de ser uma atribuição estadual, vou criar uma estrutura, fazer convênios e monitorar os quatro Distritos através de 500 câmeras. Temos também a questão da água. Vamos fazer campanhas educativas para o seu aproveitamento, criar reservatórios e fazer poços. Não vamos icar só a mercê da Cedae. Também vamos tratar os esgotos, começando do quarto distrito para baixo”, informou Reis. Outra preocupação é a saúde. “Vamos retomar as ações que empreendemos quando ocupávamos a Prefeitura. Entregamos o Hospital Moacyr do Carmo e trouxemos duas UPAs 24 horas, izemos concurso para médicos e valorizamos o servidor. A Maternidade de Xerém saltou de 40 partos por mês para 500. Instalamos mais de 100 consultórios odontológicos e trouxemos o Instituto Santa Catarina, onde a população pode ter acesso a aparelhos auditivos. Tivemos muitas outras iniciativas. Assumimos o papel de agir e não de icar só esperando ou reclamando da falta de dinheiro”, observou. - Na Educação, também izemos grandes investimentos. Passamos de oito para 30 creches, investimos na qualiicação do professor, melhoramos a

Divulgação

Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado Jornalista Roberto Marinho GEIZA ROCHA é jornalista e secretária-geral do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro ornalista Roberto Marinho. www querodiscutiromeuestado.rj.gov.br

Estimulo e desenvolvimento

infraestrutura das escolas e investimos no jovem, com oportunidade de formação de qualidade. Sem falar na criação da Fundec, formando mais de 100 mil alunos. Demos incentivos iscais, inauguramos Faetec, CVT, Pedro II, Cefet e muitas outras coisas. Nosso governo cumpriu o seu papel de síndico, que cuida da cidade, mas que ultrapassa as atribuições, cuidando das pessoas, melhorando a vida, dando emprego, especialização e acesso a melhores salários”. COLIGAÇÕES - “Nas coligações, hoje temos quatro partidos: PSL, PRP, PTC e PMDB. Ainda temos um namoro com o PCdoB, temos um estreitamento bom com o PDT e o PT. Creio que vamos ter uma aliança com no mínimo 10 partidos. Eu airmo, com certeza, que teremos a maior

coligação partidária das eleições de 2012 e o maior número de candidatos a vereadores”. Sobre seu mandato de deputado federal, ele diz que se orgulha de integrar a segunda maior bancada do país e do reconhecimento entre os colegas como um deputado atuante. “Talvez eu seja o campeão de apresentação de projetos de lei, São cerca de 30 PLs em tramitação, nas áreas da Previdência, Saúde, Segurança Pública e Segurança no Trânsito. Tenho tido uma atuação importantíssima na Comissão Permanente de Transporte, onde sou 1º Vice-Presidente e devo assumir a presidência dentro de dois meses. Também estou implementando grandes projetos, emendas de bancada, e me posicionando irmemente na luta pela garantia da manutenção

dos royalties do petróleo no nosso Estado”. Sobre novos projetos para a cidade, Washington Reis preferiu não falar. “Todo projeto que anuncio a atual administração tenta pegar uma carona, roubar a cena ou atrapalhar”, disse o parlamentar. - Sempre busquei fazer tudo da forma mais correta. Na vida pública temos que pisar em ovos o tempo todo e isso é muito difícil, mas Deus tem me iluminado. Eu sofri todo tipo de perseguições, injustiças na minha vida pública. Mas permaneci de pé. Procuro dar tudo de mim para errar o menos possível e fazer as coisas certas. Tenho muito orgulho disso e peço ao eleitor que continue votando em mim, continue me dando a oportunidade, porque tenho me dedicado muito à vida pública”, concluiu o deputado.

Pequena empresa precisa de política pública. Não de protecionismo, de favorecimento, mas de estímulo para crescer e se tornar competitiva. De acordo com dados do Sebrae Nacional, das 5,1 milhões de empresas existentes no País, 98% são micro e pequenas (MPEs). Se em número são representativas, quando colocamos uma lupa sobre elas, vemos que em termos de faturamento elas são responsáveis por apenas 20% do Produto Interno Bruto (PIB), apesar de empregarem 53% das pessoas com carteira assinada no País. Há portanto um bom teto para trabalhar. É fato que a Lei das Micro e Pequenas Empresas e os recentes aperfeiçoamentos, incluindo mudanças no teto de enquadramento foram um avanço. Mas ainda é necessário fazer mais. Precisamos desburocratizar (medida que beneicia os grandes também), e trabalhar para que as MPEs se tornem competitivas. Promover as Compras Governamentais é um caminho. Outro, é estimular que elas ingressem nas cadeias de fornecedores das grandes empresas locais. Preparar o empreendedor para atuar em rede, mostrar que é possível competir no fornecimento de insumos para o Governo e suas empresas, e principalmente mostrar as vantagens que ele possui ao se formalizar são ações que se lideradas pelo Estado podem garantir um crescimento exponencial da participação destas empresas. No Rio de Janeiro, o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro Jornalista Roberto Marinho está atento a este tema. Em 2010 e em 2011 realizamos no Plenário da Alerj mobilizações pela aprovação da lei que ampliou o teto das micro e pequenas empresas. E este ano, a idéia é promovermos encontros para sensibilizar prefeitos e gestores dos municípios para a importância de estimular a entrada destas micro e pequenas empresas na lista de fornecedoras. Temos a Copa do Mundo e as Olimpíadas, eventos que estão modiicando as cidades. É uma oportunidade e tanto para modiicar também estes números.

Anuncie! Ligue: 21 2671-6611


MERCADO & NEGÓCIOS

5

24 a 30 de Janeiro de 2012

Claise Maria Zito garante ‘Renda Melhor’ para 35 mil famílias caxienses

Riotur deine e aprova estrutura organizacional do carnaval / 2012

N

C

um ginásio lotado, o governador Sérgio Cabral, o vice-governador Luiz Fernando Pezão, o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado, Rodrigo Neves e o prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito assinaram o acordo de execução e entregaram os primeiros cartões dos programas Renda Melhor e Renda Melhor Jovem. A solenidade no Ginásio da Vila Olímpica foi o resultado de uma aliança entre os governos estadual e municipal, articulada desde outubro pela deputada estadual Claise Maria Zito, após sua indicação legislativa de número 1.092 ao Governo do Estado, visando à implantação do Programa Rio Sem Miséria no município. Para garantir que Duque de Caxias fosse incluído já este ano em um plano de investimentos na ordem de R$ 3 milhões do Renda Melhor e do Renda Melhor Jovem, a deputada promoveu um encontro na Prefeitura, recebendo o Secretário Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, e os subsecretários responsáveis pela implantação dos programas. Após o encontro, Claise Maria e a Secretária Municipal de Assistência Social, Roseli Duarte, representaram o município no encontro promovido pelo Governo do Estado, reunindo prefeitos das cidades da Baixada Fluminense e apresentar a aplicação dos programas

Divulgação

A deputada Claise Maria, os secretários Rodrigo Neves e Roseli Duarte com algumas famílias beneiciadas pelo Renda Melhor nessas cidades. Ficou decidido que Duque de Caxias seria a primeira cidade a ser contemplada com o Renda Melhor em 2012. EMPENHO - A deputada fez questão de agradecer ao empenho do governador Sérgio Cabral e ao cumprimento do compromisso irmado com o Secretário Rodrigo Neves. “As famílias que vão receber este co0mplemento em sua renda são as que mais precisam ser ajudadas em nosso município. São cerca de 160 mil pessoas que precisam sair da pobreza extrema e que necessitam muito de nossa ajuda para isso. Vi a realidade delas de perto, quando visitei o Lixão do Jardim Gramacho. Algumas famílias sobreviviam da reciclagem do lixo e dali tiravam seu sustento. E com a extinção do lixão,

não teriam mais como satisfazer as suas necessidades básicas de sobrevivência. Esse foi o principal motivo da minha indicação para implantarmos aqui os projetos”. O prefeito José Camilo Zito destacou a atuação da parlamentar na Alerj, ressaltando a importância do trabalho de Claise Maria Zito para trazer para a cidade projetos e programas estaduais e lembrando que Cabral teve ampla margem de votos em Duque de Caxias. “A população de nossa cidade deu 80% dos votos ao governador Sérgio Cabral nas últimas eleições. Em conversa hoje cedo com o governador acertamos uma reunião para a criação do bilhete único em Duque de Caxias, a im de beneiciar os trabalhadores que atuam em

om a designação dos servidores que atuarão como supervisores e coordenadores, portaria da Riotur no Diário Oicial do Município desta segundafeira (23), deiniu e aprovou a estrutura organizacional do carnaval de 2012. As funções de assessores e assistentes serão exercidas por servidores daquela empresa e/ou requisitados de outros órgãos da Prefeitura do Rio, com autorização do Secretário Especial de Turismo e diretor-presidente da Riotur. A Coordenação de Recursos Humanos estará baseada no Setor 13 da Passarela Professor Darcy Ribeiro (Sambódromo) e a ela caberá distribuir estagiários e servidores da Riotur que ocuparão vagas de assistentes remanescentes das coordenações e controle de frequência durante o carnaval. OPERAÇÃO - A Secretaria de Assistência Social (SMAS) realizou na manhã de segunda-feira (23), uma nova operação para o acolhimento de população de rua e de combate ao cra-

outras cidades”, disse Zito, arrancando gritos e aplausos da multidão. O Programa Renda Melhor contempla famílias cadastradas no Bolsa-Família com renda per capita de até R$ 100. Cada família recebe um benefício de R$ 30 a R$ 300, dependendo da situação de cada uma. Já a verba do Renda Melhor Jovem é distribuída da seguinte forma: os aprovados na 1ª série podem receber R$ 700, na 2ª série R$ 900 e na 3ª série R$ 1.000. Os jovens aprovados para o Ensino Médio Proissionalizante com duração de 4 anos tem direito a R$ 1.200. Se o aluno tiver um bom desempenho no ENEM, recebe um adicioLei n° 5362, de 18 nal de R$ 500. Ao inal de de janeiro de 2012, cada ano, o estudante terá que estima a receita e ixa direito a sacar até 30% do a despesa para o exercício valor recebido. inanceiro de 2012, foi publicada no Diário da Câmara do Rio de Janeiro desta segunda-feira (23) com a sanção do prefeito Eduardo de 2,62% a.m.). As redu- Paes. A receita total estições atingiram também o mada é de R$ 20,5 bilhões, setor de média e grande e as pastas que receberão empresa, abrangendo os mais recursos são as da produtos: inanciamento Educação (23, 9%), Saúde de capital de giro parce- (23, 2%) e Obras (14,68%). A Câmara Municipal vai lado, inanciamento para investimentos em máqui- receber R$ 398,6 milhões, nas e equipamentos; e i- ou 2, 3% do montante. Ennanciamento de veículos tre as prioridades para este novos. A Caixa pretende ano estão a melhoria da disponibilizar este ano R$ gestão da educação, o re40 bilhões em volume de forço do choque de ordem, crédito para micro e pe- com a compra de mais câquenas empresas, o que signiica um crescimento de 20% em relação ao valor aplicado em 2011.

Câmara do Rio vai contar com 2,3% do orçamento do Município

A

Caixa reduz juros em suas linhas de crédito

A

Caixa Econômica Federal informou que reduziu taxas de juros em suas linhas de crédito e vai disponibilizar R$ 40 bilhões para micro e pequenas empresas. Segundo o banco, a diminuição dos juros ocorre depois de o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduzir dia 18 a taxa básica de juros, a Selic, em 0,5 ponto percentual para 10,5% ao ano. Para as pessoas físicas, segundo a Caixa, a redução dos juros é de até 28,3 pontos percentuais

(pp) ao ano. Para as empresas, a queda vai a até 1 pp ao ano. Para o segmento de crédito à pessoa física, foram contemplados produtos como: CDC automático, com redução de 0,6 pp ao ano; cheque especial, com redução de 0,4 pp ao ano (nova taxa mínima de 1,35% ao mês); consignação, com redução de 0,5 pp ao ano na taxa mínima e crédito pessoal IR, com redução de até 3,3 pp ao ano (2,82% ao mês). A Caixa também reduziu, em

até 28,3 pp ao ano, as taxas em algumas variantes de cartão de crédito (rotativo e parcelado com juros) e em 0,2 pp ao ano no CDC sênior. PEQUENAS EMPRESAS Para o segmento de micro e pequenas empresas, estão os produtos crédito especial empresa, fundo de garantia de operações (FGO), com redução de 0,7 pp ao ano (nova taxa mínima de 1,47% a.m.); e inanciamento de capital de giro, com redução de 1,0 pp ao ano (taxa mínima

meras de vigilância, a revitalização da Zona Portuária e programas habitacionais, como o Morar Maravilha, além das obras que estão preparando a Cidade para os megaeventos dos próximos anos, como a Copa do mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Apenas para os corredores de transporte rápido, como a Transcarioca, Transolímpica e Transoeste, serão destinados mais de R$ 1 bilhão em investimentos. O Projeto de Lei nº 1141-A/2011, de autoria de Poder Executivo, foi aprovado com emendas dos vereadores no dia 20 de dezembro, após discussões em diversas Audiências Públicas.

Japeri entrega mais um lote dos cartões Vale Social

A

MERCADO & NEGÓCIOS

ck no entorno da Cidade do Samba. No total foram localizadas 24 pessoas em situação de rua (20 adultos e quatro crianças e adolescentes). Com os acolhidos, as equipes encontraram cachimbos e outros objetos para o consumo do crack. A ação teve início na Rodoviária Novo Rio e seguiu pela Avenida Rodrigues Alves, até a área onde se concentram os barracões das principais escolas de samba do Rio. De acordo com o secretário Rodrigo Bethlem, as operações de acolhimento naquele local serão intensiicadas nas próximas semanas. O trabalho contou com o apoio do 5º Batalhão da Polícia Militar e da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Todos os acolhidos foram encaminhados para os abrigos do município. Nos últimos 10 meses a SMAS já realizou 3.386 acolhimentos de adultos, crianças e adolescentes, durante as operações de combate ao crack em diferentes regiões da cidade.

Secretaria de Segurança Pública, Trânsito e Transportes de Japeri começou a entregar o terceiro lote dos cartões do novo Vale Social. O benefício concede transporte gratuito a deicientes físicos, portadores de doenças crônicas e alguns acompanhantes, em ônibus municipais e intermunicipais, trem, metrô e barca. O primeiro dia da entrega do lote aconteceu no dia 18, na sede da própria SEMUSEG. Cerca de 60 famílias foram beneiciadas. Os cartões come-

çaram a ser distribuídos em novembro. O vice-prefeito Cleber Joaquim de Farias, que representou o prefeito Timor, e o secretário de Segurança Pública, Trânsito e Transportes, Paulo Affonso Rêgo, acompanharam a cerimônia. “A prefeitura sempre ofereceu transporte para levar os pacientes que precisam fazer consultas fora do município. Mas agora estes pacientes têm mais liberdade para utilizar o transporte que preferirem”, explicou o vice-prefeito.


6

24 a 30 de Janeiro de 2012 MERCADO & NEGÓCIOS

Atualidade Conferência de Cultura em Caxias elege membros

A

Secretaria de Cultura e Turismo de Duque de Caxias vai promover a posse festiva, em data a ser anunciada, dos novos Conselheiros eleitos no município, representantes da Sociedade Civil, no último dia 14. As 5 Cadeiras restantes icaram assim preenchidas: Artes Plásticas (Ariane Teles de Souza, do Centro de Cultura Casa de Pedra); Literatura, Bibliotecas e Salas de Leitura (Valéria de

Paula Teixeira, do Centro Cultural Agué Maré); História, Patrimônio Arqueológico, Arquitetônico e Cultural (Evaldelina Marciana J.Barbosa, a Val, do Grupo Afro Cultural Imalé Ifé); Artes Cênicas (Elaine Cristina Marques de Oliveira, da Escola de Dança Adriana Miranda); e Movimento Popular (Ubiratan de Azevedo Marques, da Associação Duquecaxiense de XadrezADUX) Todos os eleitos foram empossados após proclamados os resultados.

País Governo defenderá programas para a Rio+20 no Fórum Social

A

participação do governo no Fórum Social Temático (FST), que começa nesta terça-feira (24) em Porto Alegre, terá como diretriz a defesa das medidas anticrise, das políticas de enfrentamento da pobreza e o debate sobre a proposta brasileira para a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a

Rio+20, que vai acontecer em junho. O FST, ligado ao processo do Fórum Social Mundial, é organizado por movimentos sociais e organizações da sociedade civil e os governos participam como convidados. Com o tema Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental, o FST deverá ser uma prévia da Cúpula dos Povos, encontro de movimentos sociais paralelo à Rio+20.

Internacional Embrapa instalará laboratório na Alemanha

A

Alemanha é o novo país onde a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) instalará seu Labex, o Laboratório Virtual da Embrapa no Exterior. O acordo entre a estatal e o governo alemão foi assinado sexta-feira (20), em Berlim. De acordo com a Embrapa, o novo laboratório será uma ilial do Labex Europa, com sede em

Montpellier, na França. Será instalado no Centro de Pesquisas de Jülich, um dos maiores da Alemanha. Com o objetivo de aumentar a produção agrícola, minimizando o consumo de recursos e promovendo o desenvolvimento sustentável, o acordo prevê a colaboração técnica entre cientistas brasileiros e alemães, que usarão infraestrutura exclusiva para os seus estudos.

Catadores do Jardim Gramacho começam a ser cadastrados no CadÚnico s 100 primeiros catadores do aterro sanitário do Jardim Gramacho começaram a ser cadastrados nesta segunda-feira (23), pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Duque de Caxias (SMASDH). O objetivo é levantar o número de pessoas que trabalham efetivamente no local, com detalhes minuciosos da situação de cada indivíduo. Outra meta é a criação de oportunidades de qualiicação proissional, geração de renda e empreendedorismo. As atividades no aterro sanitário do Jardim Gramacho devem ser encerrada nos próximos meses. O atendimen-

O

to se estenderá até o dia 16 de fevereiro, das 8h às 17h, e a expectativa é de que sejam cadastrados entre 1400 e 1500 catadores. O atendimento está sendo feito no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do Jardim Gramacho e, para agilizar o trabalho, estão sendo cadastradas 100 pessoas por dia, mediante uma senha distribuída no próprio aterro sanitário. Os assistidos receberão orientações sobre inserção no CadÚnico, para a retirada de documentos e encaminhamentos diversos. Uma comissão formada por integrantes de associações de catadores está encarregada de fazer a triagem e conirmação das pessoas que realmente trabalhem

no aterro sanitário. A inalidade é evitar fraudes. A ação envolve várias secretarias municipais e estaduais, além do Fórum Comunitário de Jardim Gramacho, associações dos Catadores, Fundação Leão XIII, Caixa Econômica Federal, Instituto de Estudos de Trabalho e Sociedade (IETS) e as empresas Novo Gramacho Engenharia Ambiental e Pangea Centro de Estudos Socioambientais. Para o líder comunitário e catador Alexandre Gordim, da Associação Coopercamjg, esta ação vai possibilitar saber o número concreto de catadores do aterro sanitário do Jardim Gramacho. “Com esta parceria podem surgir novos desaios e oportu-

nidades no mercado de trabalho, além de permitir o fortalecimento da categoria”, comentou Gordim , que tem mais de dez anos como catador. O CRAS de Jardim Gramacho ica na Av. Pistóia s/n, Jardim Gramacho, próximo ao CIEP 218 - Ministro Hermes de Lima. Dione Manetti, consultor da Pangea, disse que o cadastramento permitirá obter informações fundamentais sobre a situação dos catadores, como tipo de lixo. “Com isso, poderemos inseri-los em cursos de qualiicação, além de identiicar e articular os quadros geradores deste tipo de lixo”.

Projetos ‘Sopa’ e ‘Pipa’ geram protestos em vários países D

ois projetos de lei, o Stop Online Piracy Act (pare com a pirataria on-line, em tradução livre), conhecido como Sopa, e "Protect IP Act" (ato para proteção da propriedade intelectual), chamado de Pipa, que estão no Congresso dos Estados Unidos, vem provocarando manifestações ou interrupções de serviços de sites importantes como Google, Wikipedia e Craigslist, de classiicados. Os dois projetos visam combater a pirataria na internet. O Pipa deverá será votada pelo Senado norte-ame-

ricano ainda esta semana. O Sopa ainda está sendo avaliado por uma comissão na Câmara. Os projetos tem apoio de emissoras de TV, gravadoras de músicas, estúdios de cinema e editoras de livros, que se sentem lesadas com a livre distribuição de ilmes e músicas na web, principalmente em servidores internacionais. Já empresas de tecnologia como Google, Facebook, Wikipedia, Craigslist, WordPress, entre outros, são contra os projetos, alegando que, caso aprovados, eles teriam menos liberdade da internet uma

vez que eles dão poderes em excesso para quem quiser tirar os endereços do ar, prejudicando o funcionamento da web em todo o mundo. Em mensagem publicada em seu blog no último im de semana, a Casa Branca airmou que não pode apoiar "um projeto de lei que reduz a liberdade de expressão, amplia os riscos de segurança na computação ou solapa o dinamismo e inovação da internet global". O Sopa e o Pipa não tem nenhuma relação com o fechamento do Megaupload, que resultou em ataques do Anony-

mous a vários grandes sites. O Megaupload, fechado pelo FBI no dia 19 e seus donos acusados de formação de quadrilha para facilitar a pirataria e lavagem de dinheiro, é o 73º maior site de compartilhamento de arquivos do mundo. O Anonymous é um rótulo empregado por manifestantes on-line e alguns hackers em ações normalmente retaliativas contra atitudes que eles discordam, principalmente ataques à liberdade de expressão.

Reino Unido quer dobrar negociações comerciais com Brasil até 2015

N

o último dia (19) da visita oicial ao Brasil, o ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague (foto), reairmou, no Rio de Janeiro, a meta de dobrar as negociações comerciais com o Brasil até 2015. A mesma expectativa de incremento comercial se estende à Colômbia e ao México como uma das estratégias do Reino Unido para estreitar laços com países latinoamericanos, em vários setores. “Nós somos o quarto maior investidor no Brasil hoje. Nossas exportações para o

Brasil cresceram 23% em 2010 e 9%, em 2011. Companhias britânicas como a British Gas, British Petroleum, Rolls Royce e Shell vêm investindo muito no país, principalmente no Rio”, disse Hague, destacando o interesse especial na relação com o Brasil, reconhecendo a importância que o país assumiu no cenário político e econômico mundial. Nos últimos 18 meses, ministros britânicos izeram 37 visitas ao continente. A metade dessas viagens oiciais teve o Brasil como destino. Hague ainda garantiu que a economia do Reino Unido, afetada pela

crise europeia, não será recuperada a partir da exploração de nações mais pobres. “Estamos mostrando isso, através das nossas ações”, disse o chanceler britânico. No pronunciamento feito depois de um almoço oferecido pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito da capital luminense, Eduardo Paes, para tratar da preparação do estado do Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos de 2016, o ministro britânico também voltou a defender a posição do Reino Unido em questões diplomáticas. Hague reiterou a postura da Inglaterra na disputa pe-

Banco de Imagens

las Ilhas Malvinas com a Argentina e também destacou a posicionamento do governo britânico favorável ao desarmamento nuclear, assim como a defesa de uma reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas com a garantia de um assento permanente para o Brasil.


MERCADO & NEGÓCIOS

Produção da Petrobras no Brasil foi recorde em 2011 Agência Petrobras

A

produção média de petróleo e gás natural da Petrobras no Brasil em 2011 atingiu o volume recorde de 2.376.359 barris de óleo equivalente por dia (boed), indicando um crescimento de 1,6% sobre o volume produzido em 2010. A produção exclusiva de petróleo também foi recorde anual. A média diária alcançou 2.021.779 barris, ultrapassando em 17.607 barris a produção de 2010. O volume de gás natural (sem gás liquefeito) produzido pela empresa no

País foi de 56 milhões 374 mil metros cúbicos/ dia, 6,2% acima da produção de 2010. Incluindo o volume dos campos situados nos países onde a Petrobras atua, a média diária total da Companhia em 2011 subiu para 2.621.209 boed, 1,4% acima do volume produzido em 2010. No exterior, o volume médio de gás natural produzido em 2011 foi de 16 milhões 538 mil metros cúbicos diários, com aumento de 3,3% sobre 2010. Já a produção média de petróleo em 2011 foi de

7

24 a 30 de Janeiro de 2012

147.511 barris/dia, o que representa uma redução de 2,5% sobre 2010. A produção total em barris de óleo equivalente no exterior chegou a 244.850 boe/dia, 0,2% abaixo da produção de 2010. O aumento da produção de petróleo em dezembro resultou, entre outros fatores, da entrada de novos poços nas plataformas P-57 (Jubarte) e P-56 (Marlim Sul), ambas na Bacia de Campos, e do FPSO Angra dos Reis, no campo de Lula, pré-sal da Bacia de Santos.

Empresários recuperam coniança na economia, segundo a CNI

O

otimismo dos empresários na reativação da atividade produtiva cresceu 2,5 pontos neste mês, em relação ao mês passado, de acordo com o Índice de Coniança do Empresariado Industrial (Icei) divulgado nesta segunda-feira (23) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Foi o maior índice mensal de crescimento desde janeiro de 2010. A pesquisa da CNI, feita entre os dias 2 e 18 deste mês com consultas a 2.220 empresas, mostra que o empresariado começa a recuperar coniança para novos investimentos, e o Icei atingiu 57,3 pontos. Está abaixo, porém, dos 62 pontos de janeiro de 2011 e menor que a média históri-

O

ca de 59,3 pontos. O aumento do otimismo empresarial é natural no início de cada ano, de acordo com o economista Marcelo de Ávila, da CNI. Mas ressalta que a alta mais forte, veriicada nesta virada de ano, sinaliza coniança na retomada da atividade industrial, em decorrência, principalmente, da mudança na política monetária, que aumentou a taxa básica de juros (Selic) durante todo o primeiro semestre do ano passado, aumentando o custo do dinheiro para investimento. A partir de agosto, porém, a direção dos juros mudou, com quatro baixas seguidas de 0,5 ponto percentual cada uma, e ago-

ra a Selic é de 10,50% ao ano, abaixo dos 10,75% de dezembro de 2010. Além disso, disse ele que “a expectativa de manutenção de redução da taxa de juros e as medidas de desoneração iscal, adotadas pelo governo, contribuem para a melhora nas expectativas”. A coniança dos industriais aumentou nos três níveis de comparação com dezembro. O índice da indústria extrativa cresceu de 59,9 para 60,3 pontos, a indústria da construção evoluiu de 57,9 para 59,7 pontos e a indústria de transformação teve o melhor desempenho quanto às expectativas para os próximos seis meses, com avanço de 54,4 para 56,5 pontos.

Tesouro emite cerca de R$ 10 bilhões em títulos para capitalizar o BNDES

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) teve o capital reforçado em R$ 9,990 bilhões de títulos do Tesouro Nacional. A portaria que autoriza a emissão desses títulos foi publicada dia 20, no Diário Oicial da União. Com a operação, o Tesouro concluiu o aporte de R$ 55 bilhões no banco, autorizado por medida provisória editada em março do ano

passado e aprovada em junho pelo Congresso Nacional. A penúltima parcela da ajuda foi repassada em dezembro, quando o BNDES recebeu R$ 15 bilhões. Nesse tipo de operação, o Tesouro emite os títulos e os repassa ao BNDES, que vende os papéis no mercado conforme a necessidade de reforçar o capital. O dinheiro será usado para ampliar os recursos da terceira etapa do Programa de Sus-

tentação do Investimento (PSI 3), linha de inanciamento para a compra de equipamentos, obras de infraestrutura e estímulo às exportações com juros subsidiados. A injeção de recursos no BNDES por meio da emissão de dívida pública tem sido um mecanismo usado pelo governo para capitalizar a instituição, que recebeu cerca de R$ 235 bilhões nos últimos três anos.


8

24 a 30 de Janeiro de 2012 MERCADO & NEGÓCIOS

Petrobrás, pela primeira vez, será presidida por uma mulher

P

or meio de comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Petrobras informou segunda-feira (23) que o presidente do Conselho de Administração da companhia, Guido Mantega, indicará a atual Diretora de Gás e Energia, Maria das Graças Silva Foster, para presidir a estatal, em substituição a José Sergio Gabrielli. O nome de Graça Foster, como a executiva é conhecida, deverá ser apreciado pelos membros do conselho,

em reunião que acontecerá no dia 9 de fevereiro. Graça Foster, ex-presidente da Petroquisa e da Petrobras Distribuidora, "está à frente da área de Gás e Energia da Petrobras desde setembro de 2007, quando se tornou a primeira mulher a assumir uma diretoria da companhia". Em 2010, o jornal inglês "Financial Times" apontou Graça Foster como uma das 50 executivas mais poderosas do mundo. A executiva também teve o nome cogitado,

naquele ano, para assumir um ministério no governo de Dilma Rousseff. Entre 2003 e 2006, ela foi secretária de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, então comandado por Dilma Rousseff. O atual presidente, José Sérgio Gabrielli, é o 33º na história da Estatal. O primeiro foi o militar e político Juracy Montenegro Magalhães, que ocupou o cargo por cinco meses, de 2 de abril a 2 de setembro de 1954.

Anuncie!

Ligue: 21 2671-6611

Edição Nº 92  

Jornal Capital - Edição nº 92