Page 1

Diminui CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

o risco Brasil

1

PÁG. 5 www.jornalcapital.jor.br | ANO 3  N° 61 | CAPITAL EMPRESA JORNALÍSTICA LTDA | DE 21 A 27 DE JUNHO DE 2011 | NAS BANCAS  RS 1,00 ABR/ARQUIVO

Mais de 200 mil novas vagas em maio O BRASIL gerou mais de 1,16 milhão de empregos nos cinco primeiros meses deste ano. A informação foi dada pelo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. PÁGINA 3

Câmbio* Dolar Comercial Dólar Paralelo Dólar Turismo

Compra (R$) 1,593 1,590 1,540

Venda (R$) 1,595 1,730 1,710

Variação % 0,12 0,00 0,58

Coroa Dinamarca Dólar Austrália Dólar Canadá Euro Franco Suíça Iene Japão Libra Esterlina Inglaterra Peso Chile Peso Colômbia Peso Livre Argentina Peso MÉXICO Peso Uruguai

(U$) 5,212 1,057 0,979 1,430 0,845 80,230 1,620 472,100 1.785,900 4,090 11,868 18,400

(U$) 5,215 1,058 0,980 1,430 0,846 80,260 1,620 472,400 1.787,900 4,130 11,878 18,600

% 0,00 0,48 0,06 0,05 0,32 0,23 0,00 0,04 0,33 0,00 0,26 0,00

Índice

Indicadores*

MOEDAS COTADAS EM DOLAR (USA)

Moeda

61.168,24 20.223,75 12.080,38 2.629,66 3.269,28

Variação % 0,18 0,23 0,63 0,50 1,06

21/06 17/06 20/06

0,630 0,632 0,080

ao ano

12,25

Valor

Ibovespa IBX Dow Jones Nasdaq Merval Poupança Poupança p/ 1 Mês TR Juros Selic meta Salário Mínimo (Federal) Salário Mínimo (RJ)

R$ 545,00 R$ 581,88

(*) FECHAMENTO: 20 DE JUNHO DE 2011

Tecnologia, uma empresa chinesa adiou de julho para setembro o início de suas atividades no Brasil. O problema foi gerado pela escassez de mão de obra, dificultando o recrutamento de engenheiros. A empresa deve produzir telas para celulares de terceira geração e para os chamados tablets. A chegada da empresa ao Brasil foi anunciada em abril pela presidenta Dilma Rousseff. PÁGINA 8

Pólo Tecnológico da UFRJ está atraindo grandes empresas O TRABALHO de inovação e desenvolvimento tecnológico no Estado será ampliado com a chegada de três multinacionais ao Parque Tecnológico, na Ilha do Fundão. Localizado dentro do campus da UFRJ, o polo já abriga várias empresas de base tecnológica nas áreas de energia, meio ambiente e tecnologia da informação. PÁGINA 4

BANCO DE IMAGENS

tos, divulgada pela Fundação Getulio Vargas. O levantamento foi feito nos meses de abril e maio e revela, ainda, que entre 1998 e 2010, a expansão de capacidade foi o objetivo mais citado em apenas quatro edições da sondagem: 2007, 2008, 2010 e 2011. O segundo motivo para a opção por investimentos este ano é o aumento da eficiência produtiva. PÁGINA 2

O DESEJO DE expandir a capacidade produtiva foi o principal fator que impulsionou os empresários industriais a fazer investimentos em 2011. O motivo foi apontado por 36% das empresas pesquisadas. No ano passado, essa explicação para a ampliação dos investimentos produtivos foi citada por 40% delas. A constatação faz parte da Sondagem de Investimen-

ABR/RENATO ARAUJO

Expansão motiva novos Ministro diz que falta mão de obra qualificada Aloisio Merinvestimentos na indústria SEGUNDO cadante, da Ciência e

Vagas para jovens PARCERIA vai permitir a implantação de programa de capacitação profissional, que beneficiará, no Rio de Janeiro, 10 mil jovens carentes entre 18 a 29 anos, preparando-os para o mercado de trabalho. PÁGINA 3

Lixo em Caxias: Prefeitura fará licitação para nova empresa PÁGINA 4


2 CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

Expansão foi o principal fator para investimentos na indústria O DESEJO DE expandir a capacidade produtiva foi o principal fator que impulsionou os empresários industriais a fazer investimentos em 2011. O motivo foi apontado por 36% das empresas pesquisadas. No ano passado, essa explicação para a ampliação dos investimentos produtivos foi citada por 40% delas. A constatação faz parte da Sondagem de Investimentos, divulgada segunda-feira (20) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O levantamento foi feito nos meses de abril e maio e revela, ainda, que entre 1998 e 2010, a

expansão de capacidade foi o objetivo mais citado em apenas quatro edições da sondagem: 2007, 2008, 2010 e 2011. O segundo motivo para a opção por investimentos este ano é o aumento da eficiência produtiva, assinalado por 33% das empresas, contra 28% em 2010. A indicação de substituição de máquinas e/ou equipamentos como principal objetivo diminuiu de 18% para 15% de um ano para outro. Já a proporção dos empresários que dizem estar sem programa de investimento ficou em 16%

do total, também acima dos 14% registrados em 2010. A sondagem também constatou que em 2011 o número de empresas industriais que apontaram algum tipo de dificuldade para fazer investimentos em capital fi xo fi cou estável em relação ao ano passado, em 33% do total. Esse resultado, no entanto, é bem inferior ao registrado em 2009 (87%), período em que os investimentos foram afetados pela crise internacional. Ainda de acordo com o documento, o principal fator inibidor

desses investimentos é a carga tributária elevada, apontada por 42% das empresas. O resultado aponta um aumento de 16 pontos percentuais em relação ao ano passado. Em seguida, aparecem a limitação de recursos próprios (34% das empresas, ante 42% em 2010), o custo de financiamento (33%) e a limitação de crédito (24%). O item incertezas acerca da demanda foi citado por 19% da empresas, ficando 1 ponto percentual abaixo do ano passado e bem inferior aos 50% alcançados em 2009.

Mapa permite localização exata de produção e exploração de petróleo no estado O SERVIÇO Geológico do Estado (DRM-RJ) apresentou na feira Brasil Offshore, em Macaé, um mapa de localização da exploração e produção de óleo e gás, no litoral fluminense. Pela primeira vez, desde que é elaborado, o mapa mostra a classificação de acordo com as empresas que detém as concessões no estado. O trabalho permite um maior conhecimento da região para futuros investidores e para gestores estaduais

e municipais. Este tipo de trabalho cartográfico já é realizado pelo menos desde 2007. A novidade, segundo o coordenador do DRM-RJ, Márcio Serrão, é a separação em blocos exploratórios e campos de produção, de acordo com a empresa. “O novo mapa nos deu uma leitura que nos permite ver a distribuição. Além disso, sabermos exatamente onde cada empresa atua é importante até mesmo em casos de

acidente, para termos a localização exata e saber quem foi o responsável”, explicou Serrão. O trabalho mostra toda a área ocupada pela atividade petrolífera e a parte de cada uma das 11 empresas nacionais e estrangeiras detentoras das concessões. O domínio da Petrobras é evidente no estado, que é o responsável por cerca de 80% da produção de petróleo do Brasil. De acordo com o coordenador do

DRM-RJ, Márcio Serrão, o acesso à informação permite um planejamento do investimento. “Para o estado e para os municípios é importante para saber a distribuição dos royalties. Para o setor privado é uma maneira de saber como e onde investir. Ontem, no nosso estande na feira Brasil Offshore, alguns empresários pediram cópias do mapa para planejar futuros investimentos nessas áreas”, contou ele.

Ponto de Observação

ALBERTO MARQUES

Exigências da FIFA e do COI deixam Brasil fora da lei ENTRE OS MOTIVOS alegados pelos ministros do Supremo Tribunal Federal para decidirem pela permanência no Brasil, como perseguido político, do ativista italiano Cesare Batiste - cuja extradição já fora aprovada pelo próprio STF - o tema mais discutido foi uma possível interferência do Governo Italiano em assuntos internos do nosso País, quando as autoridades daquele país recorreram da decisão do presidente Lula de não cumprira decisão do STF favorável à extradição, mas que deixara por conta do arbítrio do presidente república aceitar, ou não, o pedido do governo italiano. Para completar a festa do nacionalismo extremado, só faltaram as passeatas da UNE e das Centrais Sindicais, com bandeiras e bandas de música, em solidariedade ao STF e em protesto à descabida intervenção daquele país. Poucos dias depois de tanto ufanismo em defesa da honra da pátria, maculada por um pedido legítimo do governo italiano, que tem um tratado firmado legitimamente

com o Brasil para extradição de criminosos comuns, desde que o criminoso não tenha sido condenado à pena capital, pois na legislação brasileira não existe, ainda, a pena de morte oficial. O que vemos são ações organizadas por bandos e milícias, sob a complacência das autoridades policiais. No caso Batiste, o STF poderia até condicionar a extradição a um compromisso do governo italiano de transformar a prisão perpétua, de acordo com as leis italianas, ao máximo de 30 anos, como prevê a nossa Constituição, solução que tem amparo legal. Poucos dias depois, a Câmara dos Deputados aprova uma MP, enviada pelo Governo, isentando as empresas que tenham relação com a Copa do Mundo de 2014 e/ou com os Jogos Olímpicos. A forma ambígua do projeto isentaria de impostos até uma empresa concessionária de carrocinhas de cachorro quente nos estádios onde serão realizados os jogos de 2014, ou as Olimpíadas de 2016. Outra aberração foi excluir as obras que

serão realizadas, com investimentos de tantos bilhões que o Governo até hoje não sabe quanto gastará, da divulgação de orçamentos, para que o cidadão-eleitor, que paga toda essa farra até com o imposto sobre o cafezinho, não fique sabendo como foi a farra com nosso dinheiro, como ocorreu na África do Sul na última copa. Na reforma do Maracanã, por exemplo, os valores variam de menos de R$ 700 milhões até R$ 1 bilhão de reais, dependento da fonte interessada na sua divulgação. O mais grave é que no contrato leonino firmado pela CBF, com aval do Governo Federal, a FIFA não está subordinada às leis nacionais, nem à soberania do País, podendo fazer e desfazer sem precisar se justificar. No caso do Comitê Olímpico Internacional, o abuso se repete, como se o Brasil fosse uma mera colônia, sem governantes e sem independência política. Apesar de todas essas aberrações políticas e jurídicas, nem a OAB, muito menos a ABI ou

qualquer outra instituição de caráter nacional, sempre dispostas a subscreverem manifestos em favor da liberdade e do respeito à Lei, até agora não tugiram, nem mugiram, talvez por medo do poder econômico por trás da FIFA e do COI. No caso das isenções fiscais, elas não se destinam a novas empresas no País, que iriam gerar renda e empregos, beneficiando exclusivamente as empresas ligadas tanto à FIFA quanto ao COI. Outro silêncio sobre o assunto vem das entidades empresariais, sempre atentas às reuniões do COPOM para discutir as taxas de juros, mas incapazes de desafiarem o poder do Senhor Ricardo Teixeira, o grão-vizir da FIFA no País. Até o Congresso Nacional, instituição que deveria defender a soberania nacional discutindo os contratos com a FIFA e o COI, como ocorre com as Convenções internacionais firmadas pelo país no âmbito das Organizações Mundiais da Saúde e do Trabalho, entre outras.

Vocação criativa RICO EM RECURSOS naturais, o Rio de Janeiro sempre esteve no centro do debate sobre como evitar que esta característica se transformasse numa herança maldita. Está claro para todos os formuladores de políticas públicas que o petróleo é uma poderosa alavanca, que pode sustentar o desenvolvimento de atividades que gerem emprego qualificado, aumentando a renda de nossa população. Uma das saídas é investir na criatividade. No ano que vem, a capital vai sediar o Fórum Mundial de Criatividade. E é impossível ignorar a força desta indústria não só na cidade, como também no estado. Segundo estimativa da Firjan, a chamada indústria criativa que envolve atividades como Arquitetura, Design, Moda, Cinema, Produção de Softwares e Televisão - movimenta mais de R$ 380 bilhões no Brasil e o Rio de Janeiro se destaca não só pelo número de trabalhadores empregados nestas atividades, que representa 2,4% dos trabalhadores formais do estado, mas também pela remuneração, bem superior à média nacional. Recentemente o Ministério da Cultura criou a secretaria da Economia Criativa e a Secretaria Estadual de Cultura vem investindo nas incubadoras de projetos culturais. Tudo isso reforça a relevância do tema e nos desafia a construir propostas e políticas públicas que incentivem e estruturem no estado esta que é a terceira maior indústria do mundo, atrás só do petróleo e de armamentos. Por isso, a partir de julho, o Fórum de Desenvolvimento do Estado do Rio contará com mais um grupo de trabalho em sua estrutura. O objetivo da Câmara Setorial de Economia Criativa é propor ações que fomentem o desenvolvimento da indústria criativa no estado e possam nos ajudar a ter uma economia mais sustentável. Temos que unir a atratividade e o capital gerado pelos nossos recursos naturais aos serviços altamente qualificados ligados à economia criativa. É neste equilíbrio que será escrito nosso futuro. Está na hora de apostar. GEIZA ROCHA é jornalista e secretária-geral do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro Jornalista Roberto Marinho. www.querodiscutiromeuestado.rj.gov.br

Queimados recebe indústria com tecnologia cubana A RIOLAB, EMPRESA do grupo Condor, acaba de adquirir 26,2 mil metros quadrados de área no Distrito Industrial de Queimados, onde implantará sua unidade fabril. A empresa investirá cerca de R$ 30 milhões na unidade de Queimados. As obras serão iniciadas ainda este ano e deverão ser concluídas em 24 meses. Quando entrar em operação vai gerar em torno de 60 empregos diretos e mais de mil indiretos. Com patente e tecnologia para desenvolvimento de diversos produtos biológicos e naturais, como vacinas e medicamentos para uso animal, produtos naturais para uso na agricultura orgânica, produtos homeopáticos, entre outros, a empresa fabricará três produtos no município: Bacillus Thuringiensis (BT), que com-

bate especificamente o Aedes aegypti, Bacillus Sféricos, que combate o culex e outros mosquitos, e Biorat, utilizado no combate aos roedores. Toda a tecnologia de fabricação é de origem cubana. A apresentação da empresa foi no dia 17, durante o “I Simpósio Brasileiro de Biotecnologia para combate à epidemias e outras enfermidades”, realizado no Teatro Marlice Margarida Ferreira da Cunha. Participaram do simpósio Alexis Díaz, que apresentou o tema “Vidatox Ensaios Pré-clínicos”; Dr. Fabio de J. Linares, com o tema “Vidatox Ensaios Clínicos”; Mrc. Lorena Safonts, que apresentou “Acitan, Vimang, produtos naturais”; e Mrc. Yalina Chang, com o tema “Biolarvicidas e Biorat”.

Na internet: www.jornalcapital.jor.br Filiado À ADJORI - Associação de Jornais do Interior Capital Empresa Jornalística Ltda - CNPJ 11.244.751/0001-70 Av. Governador Leonel Brizola (antiga Presidente Kennedy) nº 1995, Sala 804 - Edifício Sul América - Centro, CEP 25.020-002 Duque de Caxias, Rio de Janeiro: Telefax: (21) 2671-6611 Endereços eletrônicos: comercial.capitalmercado@gmail.com contato.capitalmercado@gmail.com redacao.capitalmercado@gmail.com TIRAGEM: 10.000 exemplares (assine o Capital: 21 2671-6611) IMPRESSÃO: NEWS TECHNOLOGY GRÁFICA EDITORA LTDA CNPJ 07.253.882/0002-27 Departamento Comercial: (21) 2671-6611 / 9287-1458 / 7854-7256 ID 8*21653 Diretor Geral: Marcelo Cunha (contato.capitalmercado@gmail.com) Diretor de Redação: Josué Cardoso (josuejornalista@gmail.com) Paginação e Arte: Alberto Ellobo (21 9320-1379) Colaboradores: Alberto Marques, Arthur Salomão, Karla Ferreira, Geiza Rocha, Nestor Vidal, Priscilla Ricarte e Roberto Daiub


CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

País já gerou mais de 1,16 milhão de empregos este ano O BRASIL GEROU MAIS de 1,16 milhão de empregos nos cinco primeiros meses deste ano. A informação foi dada nesta segunda-feira (20) pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, durante lançamento do programa ProJovem Trabalhador no estado do Rio. Segundo o ministro, apenas em maio deste ano, foram criados mais de 200 mil postos de trabalho. Os dados consolidados de maio deste ano do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram divulgados à tarde, em Brasília, pelo ministro. Os dados de 2011, de acordo com os números informados por Lupi, não conseguem, entretanto, superar o desempenho recorde do mercado de trabalho, obtido nos cinco primeiros meses de 2010, quando mais de 1,3 milhão de empregos foram gerados. A expectativa de Lupi é que o país encerre 2011 com a geração de 3 milhões de empregos formais. “Estamos com muitos investimentos no Brasil ainda, principalmente os investimentos internacionais. Estamos com muitos preparativos para as Olimpíadas, a Copa do Mundo, muitos investimentos do PAC [Programa de Aceleração do

ABR/VALTER CAMPANATO

Crescimento], o Programa Minha Casa, Minha Vida está ampliando sua capacidade de investimento. Sou muito otimista. Devemos ter um segundo semestre melhor do que o primeiro”, disse Lupi.

balhadores já detém, como o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), seguro-desemprego e abono salarial. “Essa é uma espécie de abolição da escravatura, porque praticamente o único setor que não tinha esses direitos era o de emGoverno prepara pregados domésticos. Isso proposta para equiparar é um absurdo”, disse Lupi, empregados domésticos durante o lançamento do O governo federal espera ProJovem Trabalhador no enviar até o final do ano, ao Rio de Janeiro. O projeto Congresso Nacional, uma prevê a capacitação de 10 proposta para equiparar mil jovens de baixa renda direitos de empregados do- de 18 e 19 anos, no estado. mésticos aos de trabalhado- A equiparação dos empreres formais. A ideia, segun- gados domésticos aos oudo o ministro Carlos Lupi, é tros trabalhadores foi uma oferecer à categoria todos os proposta aprovada na última direitos que os demais tra- conferência da Organização

Internacional do Trabalho (OIT), na semana passada. Sobre o trabalho doméstico, de acordo com Lupi, serão pensadas formas de estimular os empregadores a formalizá-lo. “Temos que ver como vai ser o fundo de garantia deles, acho que tem ser um percentual menor do que o da empresa comum. Temos que criar incentivos no Imposto de Renda, para que, cada vez mais, tenhamos uma formalização. Imaginamos que tenha em torno de 7 milhões de empregadas domésticas no Brasil, apenas em torno de 800 mil estão com carteira de trabalho assinada”.

Ministério firma parceria para qualificar jovens no Estado O MINISTRO CARLOS Lupi participou segunda-feira (20), no prédio anexo ao Palácio Guanabara, no Rio de Janeiro, da assinatura do termo de compromisso entre o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e o Governo do Estado do Rio de Janeiro para a implantação do programa de capacitação profi ssional Projovem Trabalhador Juventude Cidadã, que

vai beneficiar 10 mil jovens carentes entre 18 a 29 anos, preparando-os para o mercado de trabalho. O Projovem Trabalhador é destinado a jovens desempregados e de famílias com renda de até um salário mínimo por pessoa. Os jovens que participarem do programa serão qualificados em ocupações geradoras de renda e a expectativa

é de que ao término do curso, pelo menos 30% consigam uma oportunidade de emprego. Serão repassados cerca de R$ 18,5 milhões para execução do programa, além de R$ 6 milhões para auxilio financeiro dos jovens. No Brasil, a promoção d o Tr a b a l h o D e c e n t e passou a ser um compromisso assumido entre o governo brasileiro e a OIT a partir de junho de

2003, com a assinatura, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e pelo Diretor-Geral da OIT, Juan Somavia, do Memorando de Entendimento. De acordo com o Memorando de Entendimento, foi criado um Comitê Executivo, composto pelos diversos Ministérios e Secretarias de Estado envolvidos com os temas e coordenado pelo MTE.

3

Feriado adia mais uma vez votações de medidas provisórias COM A SEMANA MARCADA pelo feriado de Corpus Christi - na próxima quinta-feira -, os deputados anteciparam as sessões do plenário para terça-feira (21), às 13h30 e concluirão na quartafeira (22), às 9 horas. Mas apenas três Projetos de Lei estão na pauta para votação, além de oito acordos internacionais. Na terça, a Câmara vota o Projeto de Lei 4247/08, que consolida a legislação da saúde e reúne mais de 100 leis existentes sobre o Sistema Único de Saúde (SUS); o projeto 3800/08, que consolida as leis relativas à assistência social, usando como base o texto da Lei Orgânica da Assistência Social (Loas - Lei 8.742/93); e o PL7078/02, que reúne a legislação da previdência, privilegia a legislação sobre benefícios previdenciários e exclui as leis referentes a custeio da Seguridade Social. Já na quarta, os parlamentares analisam oito projetos de decreto legislativos que confirmam acordos internacionais com países como Índia, Uzbequistão, Grécia, Suíça, França, Angola e Ucrânia, e regulamenta também o Fundo de Agricultura Familiar do Mercosul (FAF Mercosul), criado em 2008 para financiar programas e projetos de estímulo à agricultura familiar. Na próxima semana os parlamentares garantiram a votação da Medida Provisória 527/11 - cujo texto-base foi aprovado no último dia 15 -, que cria a Secretaria de Aviação Civil e muda as regras de licitações para a Copa e as Olimpíadas. PRISCILLA RICARTE, jornalista, é correspondente do Capital em Brasília


4 CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

Caxias vai licitar empresa de lixo nos próximos meses A PREFEITURA de Duque de Caxias vai realizar ainda este ano uma licitação para a contratação de uma nova empresa para a coleta domiciliar de lixo no município. Segundo Waldir Zito, Secretário Municipal de Obras, pasta hoje responsável pela fiscalização do serviço, o assunto está em andamento em outros setores do governo. Segundo o Secretário, a normalização da coleta no primeiro distrito e parte do segundo, está sendo regularizada esta semana, depois do desligamento da empresa Delta. Os trabalhos estão sendo executados em caráter temporário pela Locanty, com a participação das Secretarias de Obras e de Serviços Públicos. Waldir Zito, que concedeu entrevista ao Capital,

disse que o objetivo da prefeitura é baixar em 20% o preço pago pelo serviço. “Pagávamos cerca de R$ 8,10 à empresa por cada tonelada recolhida e queríamos reduzir para algo em torno de R$ 6,50. A empresa infelizmente não conseguiu se adaptar e parte da cidade virou um caos”, disse o Secretário. Segundo ele, a outra empresa prestadora no restante da cidade - a Locanty - aceitou colaborar para o restabelecimento do serviço e assumir os trabalhos momentaneamente. A empresa, segundo ele, já praticava um valor mais acessível em contrapartida pela prestação dos serviços. O Secretário disse que estão sendo utilizados cerca de 40 caminhões, 16 máquinas, dezenas de veículos peque-

ALBERTO ELLOBO

O lixo acumulou nas ruas da cidade após a saída da empresa Delta nos e de pessoal para a normalização da coleta na área que era atendida pela Delta. “Organizamos um grande mutirão e ainda esta semana

Parque Tecnológico da UFRJ atrai grandes empresas

BANCO DE IMAGENS

O TRABALHO DE INOVAÇÃO e desenvolvimento tecnológico no Estado do Rio será ampliado com a chegada das multinacionais EMC², Siemens e BG ao Parque Tecnológico, na Ilha do Fundão. Localizado dentro do campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) o polo já abriga várias empresas de base tecnológica nas áreas de energia, meio ambiente e tecnologia da informação, como a Petrobras (Senpes), GE, Siemens, Halliburton, Schulumberger. Tenaris Confab e FMC do Brasil, entre outros, além de laboratórios e centros de excelência, como

o Laboratório de Tecnologia Oceânica da COPPE. A estimativa é a instalação de mais de 200 empresas em toda a área de 350 mil metros quadrados do parque, gerando cerca de cinco mil empregos de alta qualificação e consolidando a natural vocação do Rio como polo de desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação. As empresas que se instalarem no parque terão uma ligação direta com alguns dos mais importantes centros de pesquisas tecnológicas do país, como o Centro de Tecnologia Mineral (CETEM), o Instituto de Engenharia Nuclear (IEN), o Centro de Pesquisa

em Energia Elétrica (CEPEL) e o Centro de Pesquisas da Petrobras (CENPES). O Parque Tecnológico tem o objetivo de estimular a interação entre a universidade - alunos e corpo acadêmico - e empresas de inovação. O estabelecimento desta relação é fator fundamental para o desenvolvimento tecnológico do estado. As empresas terão laboratórios próprios, mas também poderão investir e usar as instalações da universidade. Além dos doutores e mestres contratados, haverá parceria de pesquisa com professores e alunos universitários.

tudo estará normalizado. Eu mesmo, assim como muitas outras pessoas, pegamos firme no serviço, colocando até nossos automóveis no

trabalho. Pedimos desculpas à população pelos transtornos e o problema a partir de agora será coisa do passado”, concluiu Waldir Zito, acrescen-

tando que, para atender todo o primeiro distrito e parte do segundo, são necessários em média 20 caminhões compactadores.

Analistas mantêm estimativas de crescimento da economia ANALISTAS DO MERCADO financeiro consultados semanalmente pelo Banco Central (BC) reforçaram as projeções de crescimento da economia. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todas as riquezas produzidas no país, foi mantida em 3,96%, neste ano, e em 4,10%, em 2012. A expectativa para o crescimento da produção industrial, neste ano, caiu de 3,46% para 3,44%, e permanece em 4,5%, em 2012. A proje-

ção para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB continua em 39,26%, em 2011, e passou de 37,98% para 38%, no próximo ano. A expectativa para a cotação do dólar permanece em R$ 1,60, ao final de 2011, e em R$ 1,70, ao fim do próximo ano. A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) foi mantida em US$ 20 bilhões, neste ano, e passou de US$ 10,10 bilhões para US$ 10,08 bilhões, em 2012.

Para o déficit em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior), a estimativa foi mantida em US$ 60 bilhões, em 2011, e em US$ 70 bilhões, no próximo ano. A expectativa para o investimento estrangeiro direto (recursos que vão para o setor produtivo do país) aumentou de US$ 50 bilhões para US$ 51,30 bilhões, neste ano, e de US$ 45 bilhões para US$ 46 bilhões, em 2012.

Portais vão detectar placas de veículos no Rio A SUBSECRETARIA DE Modernização Tecnológica da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio, em parceria com a prefeitura, vai instalar, em julho, um sistema ou portal de detecção de placas de veículos em movimento na entrada da Urca. O equipamento servirá para mapear dados que serão analisados em conjunto com ocorrências criminais. Informações sobre o fluxo de veículos roubados e/ ou furtados, que podem gerar

operações policiais específicas, de inteligência e também de interesse da polícia judiciária poderão ser obtidas, ou seja, todo o veículo envolvido em crimes ou investigações que passar pelas estruturas terá um histórico de seu percurso. O sistema também será implantado na Ilha do Governador ainda este ano, mas ainda depende de acertos, segundo o subsecretário de Modernização Tecnológica, Edval Novaes. Com estrutura fixa, parecida

com a de um pedágio, os protótipos serão colocados nas proximidades do Instituto Benjamin Constant e da Base Aérea do Galeão. O portal de detecção de placas é o primeiro do estado do Rio. “Agora podemos ampliar o poder de vigilância do estado e obtermos resultados maiores e melhores com o mesmo efetivo. Ou seja, podemos aumentar a nossa produtividade”, explicou Novaes.


CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

- QUERO CADA DIA mais estar com meus pés no chão e ajudar meu marido na reeleição no ano que vem. Onde estou, está a referência Zito. E quando estou trabalhando lá fora, estou levando o nome dele junto. Meu marido é o prefeito e eu acredito em sua reeleição. Como deputada, vou ajudá-lo como puder diz a deputada estadual Claise Maria Zito, em entrevista ao Capital. A parlamentar admitiu que tem recebido convites e sugestões para ser candidata. Porém, diz não ter essa pretensão. “Fico lisonjeada porque ouço por onde passo as pessoas falarem dessa possibilidade de eu vir a ser prefeita e até em outros municípios, como aconteceu mais uma vez esta semana. Agradeci e disse que não é o momento. Ser prefeita não é um ideal meu, não posso dizer, porém, que isso não venha um dia acontecer. Para o ano que vem, é algo muito precipitado. Estou começando minha vida pública agora, tenho muito o que aprender. E quero continuar honrando o sobrenome que tenho”, assinalou a deputada, lembrando que conquistou o mandato “por conta do apoio dele, porque ele acreditou, ele trabalhou e ele me lançou como candidata e eu sou muito agradecida a ele por isso, e eu sei que ele já sente orgulho pelo trabalho que fiz à frente da Secretaria de Assistência Social e pelo tanto que eu estou me dedicando como hoje à minha população, a população de Duque

ALBERTO ELLOBO

Deputada Claise diz que vai trabalhar pela reeleição de Zito

de Caxias”. A parlamentar disse acreditar na reeleição de Zito. “Sei que o meu marido é uma referência, reconhecido como o que ele é, o melhor prefeito do Brasil, não é a toa que ele é prefeito novamente, que derrotou de uma só vez três poderes, na última eleição, uma eleição difícil, mas ele retornou porque é um homem determinado e de muito trabalho. Meu marido trabalha de segunda a segunda, lá em casa não se sabe o que é sábado nem domingo, e

eu acredito na reeleição dele, Zito é Caxias”. E disse que vai além de apenas acreditar. “Quero, como deputada estadual, poder ajudá-lo, poder trabalhar ao lado dele para isso. Conheço sua determinação, ele é um homem vitorioso, acredito nessa vitória para a vida política dele”, acrescentou Claise. Ela lembrou que, quando assumiu a Secretaria, a pasta estava sem história, com computadores vazios, programas destruídos. “Tive que ir a Brasília para resga-

“Eu acredito na reeleição dele, Zito é Caxias”

tar os beneficiários do bolsa família, pois não tinha nada na Secretaria. Consegui montar uma equipe competente e em dois anos fizemos muitas realizações. E foi por conta disso que o meu nome foi escolhido para ser candidata e através do meu trabalho e do apoio do meu marido, é que fui eleita, sem deixar de destacar o apoio de outras pessoas que não posso deixar de falar, lideranças de peso e lideranças importantes no contexto. Então é importante as pessoas saberem que eu tenho uma história de trabalho e conquista, eu venho subindo degrau a degrau, eu plantei e colhi, plantei e estou colhendo, afinal a vida é assim, você planta com o seu trabalho e colhe através do reconhecimento das pessoas que estão a sua volta”. - Hoje não estou mais no anonimato, eu ando na rua e as pessoas apontam e chamam pelo meu nome, sentem vontade de me cumprimentar, de falar o meu nome. Acho que o sobrenome que tenho é de grande importância, mas acho que é também de muita importância ser reconhecida pelo trabalho, é importante saber que a Claise não está se escondendo e sim trabalhando e sendo reconhecida como deputada - disse Claise. “Quero poder continuar ajudando os menos favorecidos, trabalhando mais e mais pela cidadania, pela inclusão social. Esse é o meu sonho”, concluiu Clase Zito.

Agência de classificação de risco eleva nota do Brasil A AGÊNCIA DE classificação de risco Moody’s Investors Service melhorou a nota do Brasil de Baa3 para Baa2, “com perspectiva positiva”. De acordo com comunicado da Moody’s, a mudança na classificação se deve aos “últimos ajustes da política econômica que indicam um desenvolvimento mais sustentável do cenário macroeconômico e melhoria nos indicadores fiscais de médio prazo”. O rating (nota de classificação)

indica para os investidores a capacidade de o país e empresas saldarem seus compromissos financeiros. Em abril, a Fitch, outra agência de classificação de risco, já tinha melhorada a nota do Brasil, de BBB- para BBB. De acordo com o comunicado da Moody’s, a perspectiva positiva prevê a possibilidade de novo aumento da nota nos próximos 12 ou 18 meses, desde que o o crescimento econômico seja moderado, em taxas

mais baixas, mas sustentável, e as autoridades se mantenham dispostas e capazes de cumprir as metas orçamentárias de médio prazo. Se isso não ocorrer, a perspectiva é que o Brasil seja mantido no nível atual Baa2. A última vez em que a classificação de risco do país havia sido alterada pela Moody’s foi em 22 de setembro de 2009, quando a nota foi atualizada de Ba1 para Baa3. Na quarta-

feira (15), o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que o risco de o Brasil deixar de pagar suas dívidas é menor do que o dos Estados Unidos. Neste caso, o ministro se referiu a outro tipo de avaliação feita pelo mercado financeiro, chamada Credit Default Swap (CDS), uma espécie de seguro usado por investidores como proteção contra o risco de o devedor não ter condições de quitar suas obrigações.

5

Síndrome de Down (Trissomia do Cromossomo 21) (Parte 1) A SÍNDROME DE DOWN é a forma mais freqüente de retardo mental causada por uma aberração cromossômica. É causada pela ocorrência de três (trissomia) traços no cromossoma número 21, na sua totalidade ou de uma porção fundamental dele, quando só deveriam ocorrer dois traços cromossomiais. Trata-se de uma síndrome com uma combinação específica de características fenotípicas que inclui retardo mental e uma face típica, e trata-se de uma das anormalidades cromossômicas mais comuns em nascidos vivos. As pessoas com síndrome de Down costumam ser menores e ter um desenvolvimento físico e mental mais lento que as pessoas sem a síndrome. A maior parte dessas pessoas tem retardo mental de leve a moderado; algumas não apresentam retardo e se situam entre as faixas limítrofes e médias baixa, outras ainda podem ter retardo mental severo. Existe uma grande variação na capacidade mental das crianças com síndrome de Down - desenvolvimento motor mais lento e o da linguagem bastante atrasado. É importante frisar que um ambiente amoroso e estimulante, intervenção precoce e esforços integrados de educação irão sempre influenciar positivamente o desenvolvimento psicomotor. Embora as pessoas com síndrome de Down tenham características físicas específicas, geralmente elas têm mais semelhanças do que diferenças com a população em geral. As características físicas são importantes para o médico fazer o diagnóstico clínico; porém, a sua presença não tem nenhum outro significado. Nem sempre a criança com síndrome de Down apresenta todas as características; algumas podem ter somente umas poucas, enquanto outras podem mostrar a maioria dos sinais da síndrome. ROBERTO DAIUB ALEXANDRE é médico cardiologista concursado da Prefeitura de Duque de Caxias, médico-chefe do Centro de Terapia Intensiva do Hospital de Clínicas de Teresópolis (Unifeso) e médico plantonista da emergência do Hospital das Clínicas Mario Lioni, em Duque de Caxias

Estado assina pacto de gestão com os municípios A CIDADE DE DUQUE de Caxias, representada pelo secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Airton Lopes da Silva, foi um dos municípios fluminenses presentes na cerimônia de assinatura do Pacto de Gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). A solenidade, realizada dia 15, foi presidida pelo governador Sérgio Cabral Filho e contou com a presença da ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campelo, e do secretário estadual de Assistência Social e Direito Humanos, Rodrigo Neves. O prefeito da cidade de Valença, Vicente Guedes, que é presidente da Associação de Prefeitos do Rio de Janeiro, representou os 92 prefeitos do Estado que integram o pacto. A Prefeitura do Rio de Janeiro foi representada pelo secretário

Municipal de Assistência Social, Rodrigo Bethlem. Por meio do pacto, o governo estadual oferecerá apoio técnico e financeiro às cidades para a organização e qualificação da gestão e dos serviços de Proteção Social Básica - destinada à prevenção de vulnerabilidades e de riscos sociais e pessoais - e de Proteção Social Especial, para cidadãos que já se encontram em situação de risco e tiveram seus direitos violados. Outro ponto de fundamental importância do Pacto de Gestão do SUAS é a disponibilização de equipamentos ociosos do Estado que seriam transferidos para os municípios. - Esta iniciativa nos permitirá efetuar um trabalho cada vez mais veloz e abrangente. Quem ganhará serão as pessoas usuárias dos serviços de assistência social de todo o estado - observou Airton Lopes.

Brasil deve fechar ano com inflação dentro do limite da meta de 6,5% O MINISTRO da Fazenda, Guido Mantega, disse que o Brasil chegará ao final deste ano com a inflação dentro do limite da meta de 6,5%. “Continuaremos vigilantes e tomando medidas que forem necessárias para que a inflação permaneça sobre controle e deveremos terminar o ano de 2011 com inflação dentro do limite da meta. Se isso ocorrer, será o sexto ano consecutivo em que cumpriremos a meta. Este

ano, a inflação deverá ficar em torno de 6,15% e 6,2%. Portanto, abaixo do limite da meta ”, disse o ministro. Segundo Mantega, a infl ação está sob controle, mas a equipe econômica continuará vigilante e adotando as medidas necessárias para que o índice permaneça assim. As declarações foram feitas após o ministro comentar a melhora na avaliação do Brasil pela agência de classificação de risco Moody’s.


6 CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

Atualidade Iniciada a campanha para eleger um novo prefeito para Magé JÁ TEVE INÍCIO a campanha dos candidatos à prefeitura de Magé. A escolha dos candidatos foi definida em convenções dos Partidos realizadas na semana passada. A nova eleição, suplementar e que está marcada para o dia 17 de julho, se deve à cassação dos candidatos eleitos em 2008, Núbia Cozzolino (PMDB) e Rozan Gomes da Silva (PSL). A prefeitura está sendo comandada pelo presidente da Câmara, Anderson Cozzolino, o Dinho (PMDB), irmão da ex-prefeita. Núbia e Rozan não poderão participar porque estão com os direitos políticos suspensos por dez anos.

O nome apoiado pela família Cozzolino é o de Werner Saraiva, exsecretário Municipal de Habitação. Os demais são Álvaro Alencar (PT); Genivaldo Nogueira, o Batata (PPS); Octaciano Ramos, o Piano (PSOL); e o suplente de deputado federal Nestor Vidal (PMDB), que tem como vice outro membro do PMDB, Claudio da Pakera. O Tribunal Regional Eleitoral proibiu os candidatos de participarem de inaugurações de obras públicas a partir das convenções partidárias. Eles estão autorizados a realizarem a propaganda eleitoral pela internet, realizar

comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, no horário entre 8h e meia-noite. A campanha vai até o dia 15 de julho e os resultados deverão ser divulgados no dia 22. CONDENAÇÃO A ex-Secretária Municipal de Educação de Magé e deputada estadual cassada por corrupção, Jane Cozzolino, foi condenada na semana passada por improbidade administrativa, em Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Estado. O Juízo da 1ª Vara Cível de Magé condenou Jane, irmã da ex-prefeita Núbia Cozzolino e do atual, Anderson

Exército vai apoiar revitalização de Museu O MUSEU DO Duque de Caxias, localizado na Taquara, 3° Distrito, recebeu a visita de um grupo de oficiais superiores, historiadores e técnicos do Departamento do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército (DPHCEx), que estiveram na cidade para conhecer o local e discutir parcerias no sentido de revitalizar esse importante patrimônio, mantido pela Prefeitura desde sua criação, em março de 1972. No local, antiga sede da Fazenda São Paulo, nasceu Luiz Alves de Lima e Silva, em 25 de agosto de 1803, que se tornou o Patrono do Exército Brasileiro e do Município. Um acordo de cooperação técnica está sendo acertado entre o Departamento de Educação e Cultura do Exército e a

PMDC/EVERTON BARSAN

Prefeitura, no sentido de promover projetos culturais e gerenciamento de patrimônio histórico, em torno da figura do Marechal Luiz Alves de Lima e Silva. A comitiva, recebida pelo vice-prefeito Jorge Amorelli e pelo Secretário de Cultura e Turismo, Gutemberg Cardoso, era integrada pelo General de Brigada Eduardo José Barbosa, Diretor do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército (DPHCEx); o

Coronel Erasmo Estevam de Barros, Chefe da Divisão de Divulgação e Comunicação Social da DPHCEx, o Tenente Coronel José Cláudio dos Santos Júnior, Chefe da Divisão de Patrimônio e Projetos da DPHCEx e o Major Anderson Pedreira Silva, Assistente do Comandante. Antes de conhecer as instalações do Museu e a área externa, os visitantes participaram de um “coffee break”.

Cozzolino, o Dinho, por fazer propaganda política com conotação de promoção pessoal, utilizando verbas do Município. A condenação prevê a perda da função pública, com a suspensão dos direitos políticos por dez anos; o pagamento de multa em favor do Município no total de 50 vezes o valor de seus subsídios; a proibição de contratar com o Poder Público e de receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de cinco anos; e, por fim, Jane Cozzolino deve ressarcir integralmente o dano causado ao Município em valores a serem apurados na fase de liquidação da sentença.

Faetec comemora 14 anos A FUNDAÇÃO de Apoio à Escola Técnica (Faetec) se tornou a primeira escola técnica do Brasil neutra em carbono. O projeto socioambiental de combate ao aquecimento global ‘Faetec Neutra em Carbono’ é desenvolvido no Campus Quintino, Zona Norte do Rio, e a certificação foi concedida pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Prima Mata Atlântica, reconhecida nacionalmente com oito anos de existência. A certificação da Fundação foi comemorada dia 10 com uma ampla programação no próprio Campus. Integra o processo de neutralização de carbono a plantação de 2,6 mil mudas de plantas nativas da Mata Atlântica que sequestram, exatamente, 520 toneladas de gás carbônico (CO2) emitidos em um ano de funcionamento de todo o Campus.

Telefones: 2671-6611 / 8400-0441 contato.capitalmercado@gmail.com


CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

País Exposição de painéis com cenas do documentário “Lixo Extraordinário” AS OBRAS DO artista plástico brasileiro Vik Muniz, reconhecido por suas experimentações com novas mídias e materiais inusitados, estão expostas em Brasília. Promovida pelo Ministério do Meio Ambiente, a exposição fica ao ar livre ao lado do Museu da República, na Esplanada dos Ministérios, até o dia 30 de junho. Quem passar pelo local vai poder conferir painéis com sete cenas do filme “Lixo Extraordinário”, indicado na categoria de melhor documentário

ABR/ VALTER CAMPANATO

ao Oscar de 2011. O documentário retrata o trabalho de Muniz, o processo de fotografias das formas construídas e a relação do artista com os catadores do lixão do Jardim Gramacho, de Duque de Caxias, no Rio de

Janeiro. O trabalho do artista viajou o mundo por meio do filme. As figuras gigantes retratadas por Vik são montadas com peças recolhidas do lixo e formam um grande quebra-cabeça que desperta a imaginação. É uma arte contemporânea,

que faz refletir sobre o consumo desregrado, em um país onde apenas 8% dos municípios, dos mais de 5 mil do país, têm coleta seletiva. “As pessoas jogam um papel no lixo e pensam que isso não tem valor, vai desaparecer. Na verdade, são bilhões e bilhões de reais jogado na lata de lixo todos os dias”, diz Vik. “O filme trouxe ao imaginário popular uma imagem diferente do catador, é uma classe profissional. A função dele é justamente fazer o que não fazemos em casa, separar o lixo”, afirma o artista.

Ministério da Cultura cria grupo de trabalho para a Copa O MINISTÉRIO DA Cultura criou um grupo de trabalho para elaborar ações para a Copa do Mundo de 2014. Instituído por portaria publicada na edição de segunda-feira (20) do Diário Oficial da União,

o grupo terá prazo até 31 de dezembro deste ano para apresentar um plano com sugestões de ações culturais que serão executadas antes e durante o torneio. O grupo deverá “propor diretrizes e ações de pro-

moção e difusão cultural a serem desenvolvidas durante a preparação e a realização da Copa do Mundo”, de acordo com a portaria. O GT terá 13 membros, representantes de secretarias do MinC e de órgãos

vinculados à pasta, como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Fundação Casa de Rui Barbosa e o Instituto Brasileiro de Museus. A indicação dos nomes deve ser oficializada até a próxima semana.

Força Nacional de Segurança escolta extrativistas ameaçados de morte AGENTES DE SEGURANÇA pública da Força Nacional escoltaram, na madrugada do dia 18, um grupo de nove pessoas - quatro adultos e cinco crianças - do assentamento de Nova Ipixuna até a cidade de Marabá (PA). A ação fez parte da Operação Defesa da Vida, estratégia para combater conflitos agrários nos estado do Pará, de Rondônia e do Amazonas. Uma das pessoas escoltadas foi a irmã de José Cláudio Ribeiro da Silva, morto no mês passado, em Nova Ipixuna. Ela estava sendo ameaçada de morte. José Cláudio foi morto em uma emboscada ao lado da extrativista Maria do Espírito Santo. Segundo o Ministério da Justiça, o Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos do Estado do Pará vai analisar o caso na próxima segunda-feira (20). Até lá, a Força Nacional

de Segurança Pública será responsável por proteger as pessoas ameaçadas. Há cerca de dez dias, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, estiveram nos estados onde os conflitos agrários têm acarretado na morte de agricultores e extrativistas, para acompanhar a situação. A Operação Defesa da Vida conta com a atuação de agentes Força Nacional de Segurança, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, além de representantes do governo federal, como Secretaria de Direitos Humanos, SecretariaGeral da Presidência da República, ministérios do Desenvolvimento Agrário, da Defesa e do Meio Ambiente, e de representantes dos conselhos nacionais de Justiça e do Ministério Público.

Internacional União Europeia amplia sanções ao governo Muammar Khadafi A UNIÃO EUROPEIA ampliou nesta segundafeira (20) as sanções ao governo do presidente da Líbia, Muammar Khadafi, incluindo seis portos do país na lista de ativos congelados. Também houve críticas às violações aos direitos humanos. “Khadafi perdeu toda a legitimidade para se manter no poder”, diz o comunicado,

emitido pelos ministros das Relações Exteriores do bloco, em Luxemburgo. O texto não informa quais são os portos que serão penalizados. Na declaração aprovada, os ministros europeus manifestam preocupação com a situação humanitária no país principalmente com a cidade de Misrata e as montanhas da zona ocidental da Líbia. Os

chanceleres exigem o acesso das organizações humanitárias às populações. De acordo com o comunicado, a União Europeia, a Organização das Nações Unidas (ONU), o Banco Mundial e as entidades regionais se comprometem a buscar recursos para apoiar a transição política na Líbia e para a reconstrução do país após o conflito.

Suco de laranja: Produtores comemoram desistência dos EUA OS PRODUTORES DE suco de laranja comemoram a desistência dos Estados Unidos de apelarem da decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC) na ação movida pelo Brasil contra medidas antidumping do governo norte-americano aplicadas sobre a importação do suco de laranja brasileiro. Para Gastão Crocco, diretor de Citricultura da Sociedade Rural Brasileira (SRB), a atitude dos Estados Unidos

é um incentivo para que o setor aumente a ainda mais a produção nacional de cítircos. “Esse fato vai trazer conforto para o pequeno, médio e grande agricultor e citricultor que agora terá um incentivo a mais para produzir a laranja e demais frutas cítricas”, afirmou. O presidente da Associação Brasileira de Citricultores (Associtrus), Flávio Viegas, disse que a decisão dos EUA vai trazer reflexos

positivos para a citricultura nacional. “A decisão é bem vinda e apoiada, uma vez que visa, também, a melhorar o preço e a distribuição dos nossos produtos”. O governo norte-americano começou a aplicar medidas antidumping em 2008 sob alegação que o suco de laranja nacional era vendido nos Estados Unidos por um preço muito menor que no mercado brasileiro, caracterizando dumping.

Equador é país latino-americano com maior número de refugiados O EQUADOR É O PAÍS com maior número de refugiados na América Latina, tendo oferecido

asilo a cerca de 54 mil pessoas. Foi o que revelou relatório divulgado segunda-feira (20) pelo

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur). Segundo o representante do

Acnur no Brasil, Andrés Ramirez, a maioria dos refugiados no Equador é de colombianos que fu-

giram da extensa guerra civil que ocorre no país. Como este é o principal conflito na América La-

tina, há muitos casos de refugiados da Colômbia na Venezuela, na Costa Rica e no Panamá.

7


8 CAPITAL

21 a 27 de Junho de 2011

Falta de mão de obra adia instalação de empresa chinesa no Brasil O MINISTRO DA CIÊNCIA e Tecnologia, Aloizio Mercadante, afirmou que a empresa chinesa Foxcoon adiou de julho para setembro o início de suas atividades no Brasil. Segundo Mercadante, problemas com o recrutamento de engenheiros e com obras viárias em Jundiaí (SP) acabaram atrasando o cronograma de instalação de uma fábrica da empresa no país. A chegada da Foxconn ao Brasil foi anunciada pela presidenta Dilma Rousseff durante sua viagem à China, em abril. A unidade da empresa deve produzir telas para celulares de terceira geração e para os chamados tablets (computadores em forma de prancheta). Mercadante disse que a Foxconn teve dificuldades no processo de seleção de engenheiros que trabalharão na sua fábrica. A empresa já contratou 175 profissionais e os enviou para um treinamento na

ABR/ RENATO ARAUJO

China. Porém, ainda precisa contratar mais 200. “Eles se atrasaram em selecionar”, afi rmou ele. “Nós temos um problema de escassez de mão de obra em algumas áreas”. Segundo Mercadante, uma alça de acesso à área da fábrica da empresa também não ficou pronta. Esta alça será importante para o

escoamento da produção da Foxconn. Com o atraso nas obras, ficaria inviável o início da produção da empresa no país. Mercadante ressaltou, entretanto, que a Foxconn é apenas uma das empresas que pretende produzir tablets no Brasil. Segundo ele, oito empresas já têm planos de produzir os equipamen-

tos no país, já contando com o incentivo fiscal anunciado pelo governo federal em maio. O ministro disse que os incentivos reduzem em 31% a carga tributária dos tablets vendidos no país. Para obter a isenção, os produtos devem ter, no mínimo, 20% de seus componentes produzidos no Brasil.

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 50 milhões N E N H U M A P O S TA DOR acertou as seis dezenas sorteadas pela Caixa Econômica Federal (CEF), no sábado (18), pelo concurso

1.293 da Mega-Sena. Os números sorteados foram 01 - 13 - 24 - 40 - 44 – 50. Segundo a Caixa, 163 apostas acertaram a quina e cada uma

receberá R$ 20.581,95. Outras 11.182 apostas acertaram as quatro dezenas e vão receber R$ 428,60. A arrecadação total do sorteio foi de R$

57.303.466,00 De acordo com a Caixa, o prêmio acumulado para o próximo concurso, que será sorteado na quarta-feira (22) é de R$ 50 milhões.


Edição Nº 61  

Jornal Capital - Edição nº 61

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you