Page 1

Balança CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

1

continua com deficit PÁG. 2

ANO 2  N° 32 | CAPITAL EMPRESA JORNALÍSTICA LTDA | 23 A 29 DE NOVEMBRO DE 2010 | NAS BANCAS RS 1,00 AG. PETROBRAS

COM A PRESENÇA do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Transpetro lançou ao mar, no Estaleiro Mauá, em Niterói, o terceiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). A embarcação é a 200ª construída pelo Mauá, o primeiro estaleiro brasileiro, erguido no século XIX, na Ponta d’Areia. Com a crise da indústria naval, o estaleiro ficou 16 anos sem lançar ao mar um navio de grande porte, hiato interrompido graças às encomendas do Promef. PÁGINA 5

Estado ganha Centro de Operações de Energia municação, em tempo real com o ONS, centralizadas no COE: Luis Carlos Prestes (MS), Barbosa Lima Sobrinho (RJ), Governador Leonel Brizola (RJ), Euzébio Rocha (SP), Aureliano Chaves (MG) e Mário Lago (RJ). As outras 10 usinas termelétricas terão seu contato operacional, em tempo real com o ONS, transferido para o COE ao longo de 2011. PÁGINA 8

A PETROBRAS inaugurou o seu Centro de Operações de Energia (COE), que centraliza o relacionamento operacional, em tempo real, das usinas do parque gerador da Companhia com o Operador Nacional do Sistema (ONS). O parque gerador da Petrobras tem 16 usinas termelétricas. Todas elas já são monitoradas pelo COE. Seis já estão com sua co-

Câmbio* Dolar Comercial Dólar Paralelo Dólar Turismo

Compra (R$) 1,728 1,720 1,660

Venda (R$) 1,730 1,820 1,820

Variação % 0,63 0,00 0,00

Coroa Dinamarca Dólar Austrália Dólar Canadá Euro Franco Suíça Iene Japão Libra Esterlina Inglaterra Peso Chile Peso Colômbia Peso Livre Argentina Peso MÉXICO Peso Uruguai

(U$) 5,475 0,986 1,018 1,360 0,989 83,210 1,593 478,800 1.879,300 3,955 12,313 19,900

(U$) 5,476 0,987 1,018 1,361 0,990 83,260 1,595 479,100 1.881,300 3,995 12,322 21,100

% 0,35 0,07 0,13 0,52 0,19 0,28 0,16 0,29 0,20 0,00 0,45 0,00

Ibovespa Dow Jones Nasdaq IBX Merval

96.508,74 11.151,56 2.524,77 22.029,06 22.029,06

Variação % 1,96 0,46 0,26 1,78 1,78

Poupança Poupança

19/11 p/ 01 mês

0,566 0,598

ao ano

10,75 0,985 0,098

Índice

Indicadores*

MOEDAS COTADAS EM DOLAR (USA)

Moeda

Valor

Juros Selic meta Selic over TR Salário Mínimo (Federal) Salário Mínimo (RJ)

R$ 510,00 R$ 581,88

(*) FECHAMENTO: 22 DE NOVEMBRO DE 2010

Presidente da CNI diz que Mercosul prejudica os negócios brasileiros

RENATO ARAUJO

O MERCOSUL “não está funcionando como bloco e isso está prejudicando os negócios das empresas brasileiras com países europeus e de outros mercados”, afirmou o novo presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrad, em pronunciamento durante sua posse, na presença do presidente Lula, na sede da entidade, em Brasilia. Ao usar da palavra, Lula voltou a manifestar preocupação com a guerra cambial entre os Estados Unidos e a China. PÁGINA 4

Triplica o comércio bilateral com os países africanos EM OITO ANOS, o Brasil e a África ficaram mais próximos. Foram intensificadas as relações políticas, econômicas, comerciais e de ajuda humanitária, além da cooperação na agricultura, saúde e educação. O comércio bilateral saltou de US$ 6 bilhões, em 2002, para US$ 19 bilhões, em

2009. O mesmo ocorreu com o número de embaixadas de países africanos no Brasil que, no mesmo período, aumentou de 18 para 30. “Temos uma identidade cultural que é óbvia passando pela comida, música e artes em geral”, disse o embaixador brasileiro Piragibe Terragô. PÁGINA 7

O MAIOR PROGRAMA de formação profissional do Brasil chega a Duque de Caxias, através de uma parceria da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda, Ciência e Tecnologia, e o Governo Federal. As iscrições já estão abertas, dando, inicialmente, oportunidade a três mil jovens entre 18 e 29 anos, para garantir uma profissão. Mais detalhes na PÁGINA 4

Dilma e Temer serão diplomados pelo TSE no dia 17 ESTÁ CONFIRMADA para o dia 17 de dezembro, em Brasíia, a solenidade de diplomação da presidenta eleita Dilma Rousseff e do vice-presidente, Michel Temer. Acompanharão a cerimônia o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), do TSE e dos demais tribunais superiores. PÁGINA 7


2 CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

Simulado de vazamento de gás mobiliza moradores de Caxias UM “VAZAMENTO” de gás na empresa Liquigás, localizada na Avenida Tadeu Kosciusko nº 398, no entorno da Refinaria Duque de Caxias (Reduc), mobilizou na manhã do dia 20, 2 mil pessoas, das empresas envolvidas no treinamento, voluntário e moradores de Campos Elíseos. O simulado do Processo Apell faz parte

Balança tem déficit de US$ 663 milhões A TERCEIRA semana de novembro apresentou déficit comercial (importações maiores do que as exportações) de US$ 663 milhões, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. No período, as vendas brasileiras ao exterior somaram US$ 3,268 bilhões enquanto as importações ficaram em US$ 3,931 bilhões. Nas três semanas deste mês, a balança comercial registra superávit de US$ 662 milhões, com exportações de US$ 12,108 bilhões e importações de US$ 11,446 bilhões.

do treinamento das equipes das empresas da região e dos moradores das comunidades vizinhas para situações de emergência externas ao Pólo Industrial de Campos Elíseos, onde estão localizadas grandes empresas como a Reduc e o Pólo Gás-Químico. O cenário do simulado foi o vazamento de GLP líquido na tubulação entre

o reservatório e a bomba de recalque para envase de botijão. O treinamento durou cerca de três horas e mobilizou agentes das defesas civil municipal e estadual, Grupamento de Operações com Produtos Perigosos (GOPP), Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Municipal e equipes dos Hospitais Adão Pereira Nu-

nes (estadual) e Moacyr Rodrigues do Carmo (municipal) que têm helipontos para pouso de helicópteros com feridos. Também atuaram profissionais da Cruz Vermelha, do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e da Secretaria de Saúde. O processo Apell é patrocinado pelas empresas que integram a Associação das Empresas de Campos

ABCRED defende criação de fundo para aumentar oferta de microcrédito A AMPLIAÇÃO da oferta de microcrédito depende de mecanismos que gerem segurança para os bancos repassarem recursos às instituições especializadas, defendeu o diretor da Associação Brasileira dos Dirigentes de Entidades Gestoras e Operadoras de Microcrédito, Crédito Popular Solidário (Abcred), Luiz Carlos Floriani. Ele foi, no dia 17, um dos participantes do 2° Fórum de Inclusão Financeira, organizado pelo Banco Central (BC). Floriani argumentou que é preciso criar um fundo garantidor “para

dar mais tranquilidade aos bancos, de forma que acreditem nas operações e repassassem os recursos”. “Os bancos não repassam por medo de perder dinheiro”, afirmou. O diretor da Abcred acrescentou que atualmente o dinheiro emprestado pelas instituições especializadas em microcrédito vem do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), das agências de fomento dos estados e de organismos internacionais. A ideia é ampliar a fonte de recursos, já que

os bancos são obrigados por lei a aplicar 2% dos depósitos à vista no microcrédito. “Quando não faz isso, a instituição tem que recolher os recursos para o BC, sem receber remuneração”. A legislação estabelece que os bancos podem ofertar o microcrédito diretamente aos clientes. Também é possível repassar os recursos para outras instituições financeiras ou comprar operações de crédito de outros bancos, organizações não governamentais, entidades, fundos ou programas de microcrédito.

Desenvolvimento Econômico e o Empreendedor Individual O BRASIL JÁ CONTA com mais de 500.000 empreendedores individuais, a figura jurídica que está em vigor desde julho de 2009 e que possibilita a formalização de empreendedores como doceiras, chaveiros e vendedores de churrasquinho, entre centenas de outros. De acordo com o Ministério da Previdência Social, contribuem para esses números 5.285 dos 5.564 municípios do País. Os 279 que não registram nem um caso têm população média de 6.720 habitantes. Duque de Caxias vem liderando a Baixada Fluminense no cadastro dos Empreendedores Individuais. Os números comprovam o interesse dos empreendedores. O poder público vem se engajando no esforço de orientação e mobilização para disseminar a formalização por todo o País.a meta nacional é de um milhão de formalizados até dezembro de 2010. O levantamento do ministério da Previdência Social mostra, por exemplo, que além do Distrito Federal, cinco estados têm empreendedores individuais em todos os seus municípios: Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rondônia e Roraima. Os demais estados já chegaram ou superaram 90% das suas cidades com a presença do Empreendedor Individual. O gerente de políticas públicas do Sebrae, Bruno Quick, lembra que a atuação de empreendedores individuais na grande maioria dos municípios ocorre ainda que praticamente não haja apoio das administrações locais. A avaliação de Bruno Quick é de que os esforços do Sebrae também sirvam de exemplo para que os governos locais também tomem as medidas necessárias para levar essa política pública aos empreendedores que tanto precisam dessa oportunidade. KARLA FERREIRA é subsecretária de Desenvolvimento Econômico de Duque de Caxias

Filiado À ADJORI - Associação de Jornais do Interior

CAPITAL EMPRESA JORNALÍSTICA Ltda - CNPJ 11.244.751/0001-70 Av. Governador Leonel Brizola (antiga Presidente Kennedy) nº 1995, Sala 804 - Edifício Sul América - Centro, CEP 25.020-002 Duque de Caxias, Rio de Janeiro: Telefax: (21) 2671-6611 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS: comercial.capitalmercado@gmail.com contato.capitalmercado@gmail.com redacao.capitalmercado@gmail.com TIRAGEM: 10.000 exemplares ASSINE O CAPITAL: (21) 2671-6611 DEPARTAMENTO COMERCIAL: (21) 2671-6611 / 9287-1458 / 7854-7256 ID 8*21653 Diretor Geral: Marcelo Cunha (contato.capitalmercado@gmail.com) Diretor de Redação: Josué Cardoso (josuejornalista@gmail.com) Paginação e Arte: Alberto Ellobo (21 9320-1379) Colaboradores: Arthur Salomão, Karla Ferreira, Frederico Costa Ribeiro, Geiza Rocha, Samuel Maia e Roberto Daiub


CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

3

Empresas recebem selos Conpet e Procel DIVULGAÇÃO

FORAM ENTREGUES, no Rio de Janeiro, no último dia 17, os selos Conpet de Eficiência Energética e Procel de Economia de Energia às empresas brasileiras fabricantes dos equipamentos a gás e elétricos com melhor rendimento energético. Receberam o selo Conpet 413 modelos de fogões de 30 empresas e 224 modelos de aquecedores de água de 20 empresas. Ganharam o selo Procel 3.778 modelos de 31 diferentes categorias de produtos, entre elas o modo de espera das televisões LED (stand by), incluído neste ano. A cerimônia contou com a presença do diretor de Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Hamilton Moss, o presidente do Inmetro, João Jornada, o gerente executivo de Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde da Petrobras, Ricardo Azevedo, e o diretor de Tecnologia

da Eletrobras, Ubirajara Rocha. Nos 25 anos de entrega do selo Procel, já foram economizados 38 mil gigawatts hora, o que corresponde à energia suficiente para suprir todas as residências da região sudeste em um ano. Os principais objetivos dos selos são estimular o consumo consciente e difundir a cultura antidesperdício de energia. Os selos Conpet e Procel

são iniciativas do Ministério de Minas e Energia desenvolvidas, respectivamente, pela Petrobras, por meio do Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural (Conpet), e pela Eletrobras, por meio do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), que, em 2010, completa 25 anos de existência.

Ricardo Azevedo, da Petrobras, destacou que a busca da eficiência e n e rg é t i c a é u m a d a s formas encontradas pela Petrobras para enfrentar a questão do aquecimento global. Ele deu como exemplo de sucesso do selo Conpet nos fogões a gás. “Em 2008, previase que 15% dos modelos existentes seriam agraciados com o selo. Hoje esse número chegou a 60% dos fogões”, afirmou. Anunciou ainda que os automóveis comercializados no Brasil serão incluídos, nos próximos anos, nos critérios para concessão do selo. Para o presidente do Inmetro, a proposta do programa de concessão dos selos foi alcançada. “O prêmio maior é a maturidade adquirida pela sociedade brasileira, que passou a preferir os produtos com os selos”, afirmou.

Tabela com reajuste do IR vale para declaração de 2011 OS CONTRIBUINTES pessoas físicas que preencherão a declaração do Imposto de Renda em 2011 continuarão com os benefícios fiscais da correção da tabela progressiva mensal estabelecida pela Medida Provisória (MP) 340. Editada em 2006, o objetivo da medida foi corrigir

parte das perdas da renda dos trabalhadores com a inflação. Com isso, a tabela progressiva mensal do Imposto de Renda passou a ser corrigida em 4,5% a partir da declaração de 2008 (ano-calendário 2007). A MP estabeleceu os valores para as alíquotas em cada ano-calen-

dário até 2010. Posteriormente convertida na Lei 11.482, foram incluídas duas novas alíquotas na tabela do Imposto de Renda: uma de 7,5% e outra de 22,5% como forma, segundo anunciou na época o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, de estimular o consumo e reduzir o peso do

imposto no bolso do cidadão das camadas mais baixas. Com as alterações, passouse a ter uma faixa de isenção e quatro alíquotas do Imposto de Renda: 7,5%, 15%, 22,5% e 27,5% mantendo-se a correção de 4,5% na tabela progressiva mensal no período.

Direito Empresarial

ARTHUR SALOMÃO*

Processo de Liquidação dos Bancos deve mudar O BANCO CENTRAL estuda mudanças no processo de liquidação dos bancos, como forma de adaptá-lo à nova Lei de Falências. O projeto de lei circula internamente na instituição há algum tempo e prevê aperfeiçoamentos no trâmite de intervenção das instituições. Uma das principais arestas a serem aparadas diz respeito à criação e regulamentação de um Comitê de Estabilidade Financeira para decidir sobre o uso de recursos públicos do Fundo Garantidor de Créditos. A idéia é que esse Conse-

lho se reúna nos casos de riscos sistêmicos, onde seja necessária a intervenção do Estado com aporte de recursos públicos. Anova entidade seria formada pelos mesmos integrantes do Conselho Monetário Nacional (CMN), ou seja, o presidente do Banco Central e os ministros da Fazenda e do Planejamento. “Um tem a situação na mão, dizendo qual é a dimensão do problema. Outro tem o Tesouro Nacional, a chave do cofre, e o terceiro vai ajustar o orçamento em função do que tiver que gastar. Esse trio iria aprovar uma medida num caso extre-

mo, como os americanos, que tiveram que comprar bilhões em títulos podres em 2008”, explica Alvir Hoffmann, diretor de fiscalização do Banco Central. Outro aspecto em discussão que deve ser contemplado na nova lei diz respeito à responsabilização dos diretores do BC em caso de equívocos cometidos durante a liquidação e/ou intervenção das instituições financeiras. “O Banco Central vai analisar se agi corretamente. Uma vez que entenda que eu agi corretamente, no interesse público, o Banco Central vai

(*)ARTHUR SALOMÃO É ESPECIALISTA EM DIREITO EMPRESARIAL E RECUPERAÇÃO JUDICIAL.

me defender, colocando a procuradoria e os advogados que forem necessários para me defender. Agora, se eventualmente fiz algo errado, por descuido, até o BC vai fazer uma sindicância interna”, diz o diretor. O projeto ainda permanece nas entranhas do BC. A autoridade monetária avalia que esse é o tipo de lei que tem de ser encaminhado em um momento que o governo de fato compre o projeto, para se evitar o risco de alterações muito significativas no texto, que poderiam até piorar a situação hoje existente.

Oportunidades para as micro e pequenas empresas NO PRÓXIMO DIA 29, às 9h30, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio vai sediar uma mobilização pela aprovação do Projeto de Lei Complementar 591/2010 que altera a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. O evento, que está sendo realizado em conjunto com o Sebrae-RJ e o Sescon, conta com apoio da Fecomercio, da Firjan, da Associação Comercial do Rio de Janeiro, do Clube de Diretores Lojistas (CDL), do CRC, do SindRio, do SindLojas, dentre outros, tem como objetivo chamar a atenção dos parlamentares federais e do Governo federal para a importância de promover estas alterações na lei e aprovar o projeto ainda este ano. A mobilização, que ocorre também em outros dez estados, beneficia milhares de micro e pequenos empresários, que representam 90% das empresas no país e empregam mais de 50% da mão de obra com carteira assinada. Entre as alterações previstas no projeto de lei estão o aumento do teto para enquadramento no Supersimples, dos atuais R$ 240 mil por ano, no caso de microempresas, e de R$ 2,4 milhões anuais nas pequenas empresas, para R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões, respectivamente; a solução para a questão da substituição tributária, que vem prejudicando inúmeros pequenos negócios no país; a inclusão de novas categorias no Simples Nacional; o aumento do teto para formalização como Empreendedor Individual, passando dos atuais R$ 36 mil para R$ 48 mil por ano; e a permissão para o parcelamento especial dos débitos de quem já faz parte do Supersimples, entre outras medidas. O evento é aberto ao público e tem como objetivo dimensionar que consequências diretas estas modificações trazem para o empresariado, mostrando a importância e a urgência do tema. E, mais do que isso, a oportunidade que estas mudanças trazem de incluir mais pessoas no mercado formal, gerando empregos e renda. Ao mostrar que o Rio está alinhado com a iniciativa de aperfeiçoar a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, o Fórum cumpre o seu papel de alinhar esforços e mobilizar lideranças em prol do desenvolvimento econômico do estado do Rio. GEIZA ROCHA é jornalista e secretária-geral do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro Jornalista Roberto Marinho. www.querodiscutiromeuestado.rj.gov.br


4 CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

O MERCOSUL “não está funcionando como bloco e isso está prejudicando os negócios das empresas brasileiras com países europeus e de outros mercados”, afirmou em Brasília, o novo presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, no dia

17, quando foi empossado. Para ele, o Brasil “está perdendo tempo e espaço nas discussões, enquanto outros países têm avançado em acordos bilaterais”. Andrade lembrou que “os acordos comerciais que o Brasil tem conseguido fora do Mercosul foram firmados com mercados de

pequeno fluxo comercial, como países africanos, Israel e Índia”. Braga é empresário mineiro da área de energia. O que está acontecendo, segundo o presidente da CNI, é um “engessamento nas negociações de acordos internacionais, pois o Brasil está sem liberdade

para negociar”. Por isso, ele defende que é mais importante dar “liberdade para a ação empresarial do que esperar o caminho político para chegar aos negócios. O Mercosul não está bem integrado e só funcionará melhor se tiver uma boa governança empresarial”.

NOVO PRESIDENTE DEFENDE AUTONOMIA DO BANCO CENTRAL ocupação com a guerra cambial entre Estados Unidos e China, afirmando que o protecionismo é ruim e injusto com os outros países. “Estamos preocupados com o que está acontecendo nos Estados Unidos e na China. Duas economias do tamanho delas tentarem aumentar sua competitividade desvalorizando suas moedas não é correto e não é justo para o comér“sem espírito de corpora- maiores problemas da cio internacional”, disse o tivismo”, mas defendendo indústria. Para Andrade, presidente. Apesar disso, “de forma intransigente a inovação tecnológica Lula demonstrou confianos interesses do país”. é uma das formas de dar ça no diálogo iniciado na De acordo com Andrade, mais competitividade à última reunião do G20. a CNI pretende investir indústria brasileira, para “É importante que a genem formação profissional, que ela ofereça melhores te cuide desse problema criando em todas as regi- produtos e concorra no cambial. Acho que eles ões centros de pesquisas, mercado globalizado. entenderam o recado, o como o que já existe na GUERRA CAMBIAL – G20 deve tomar decisões, Bahia. Ele disse que a Ao discursar, o presidente os ministros da economia falta de qualificação pro- Luiz Inácio Lula da Silva devem se encontrar”, afirfi ssional é hoje um dos voltou a manifestar pre- mou o presidente.

RENATO ARAUJO

ROBSON ANDRADE defendeu a manutenção da independência do Banco Central (BC) como mentor da estabilidade monetária, “na proteção da moeda brasileira”. Segundo ele, sempre que o BC baixar a taxa de juros, vai ter quem diga que foi pouco. “Se mantiver como está, vai ser tachado de conservador e, se aumentar, vai se dizer que a autoridade monetária está na contramão da história.” O presidente da CNI disse acreditar que a reforma fiscal reduza as despesas do governo, mas ressaltou que isso não traz efeitos imediatos. Ao anunciar as metas da indústria para os próximos quatro anos, Andrade afirmou que a CNI trabalhará apoiando o governo Dilma Rousseff

Banco Mundial assina financiamento de US$ 18 milhões com governo do Rio SCERJ/SHANA REIS

Presidente da CNI diz que Mercosul prejudica os negócios brasileiros

O GOVERNADOR do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Makhtar Diop, assinaram dia 22 um empréstimo de US$ 18,673 milhões para assistência técnica ao Projeto de Renovação e Fortalecimento da Gestão Pública (Pró-Gestão) no estado do Rio de Janeiro. Segundo o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Makhtar Diop, essa parceria é muito interessante, pois com a experiência adquirida no Rio de Janeiro é possível criar um modelo de desenvolvimento a ser exportado para outros países com problemas semelhantes. Ele também destacou que já está sendo preparado um outro investimento para o ano que vem com foco na qualidade da educação, conforme solicitação do governador.

- É um projeto de assistência técnica no setor de gestão pública, com foco para geração de recursos para estabelecer uma maneira de planejar os recursos do futuro no prazo de três anos, o que é uma inovação. É a primeira vez que um estado no Brasil vai ter esse sistema - afirmou Diop. O secretário estadual de Planejamento e Gestão do Rio de Janeiro, Sérgio Ruy Barbosa, reforçou que o conjunto das ações vão se concentrar nas áreas de gestão, previdência, educação e saúde. Segundo ele, na área de gestão será feito um levantamento completo do patrimônio imobiliário do estado para o seu uso em políticas de habitação. “Eu acho que o retorno vai ser muito grande para o estado, nós vamos qualificar os nossos serviços e vamos qualificar também o gasto com o produto desses projetos”, disse Barbosa.

O maior programa de formação profissional do Brasil chega a Duque de Caxias FOTOS: ALBERTO ELLOBO

A PARTIR DO COMPROMISSO com a construção de um futuro de dignidade para os Jovens de Duque de Caxias, uma das principais diretrizes do Prefeito Zito, o Governo Municipal, através da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda, Ciência e Tecnologia, construindo mais uma parceria com o Governo Federal, através do Ministério do Trabalho e Renda, trouxe o Programa PROJOVEM TRABALHADOR a Duque de Caxias. Através dele, abre para três mil jovens entre 18 e 29 anos, uma oportunidade única de mudar o futuro e garantir uma profissão. O primeiro grande passo para esta concretização foi a assinatura do convênio, na Câmara Municipal, com a presença do Prefeito Zito, do Ministro Carlos Lupi e do Secretário de Trabalho Jorge Cezar.

Secretário de Trabalho e Renda, Jorge Cesar

Formando o cidadão para formar o profissional A EXECUÇÃO DO Projovem em Duque de Caxias ficará por conta da ONG Viver Bem, sob a Gestão da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda, Ciência e Tecnologia de Duque de Caxias, que já iniciou as inscrições deste que promete ser o maior programa de formação profissional já visto na cidade. Isto porque, além da qualificação social, com diversos temas transversais - História da Cidade de Duque de Caxias, Meio-Ambiente, Educação no Trânsito, Direitos Humanos, Direitos Trabalhistas, Comportamento Profissional, Elaboração de Currículos, Doenças Sexualmente Transmissíveis, Prevenção às Drogas, Planejamento Familiar (Gravidez Precoce), Bulling, Violência Doméstica, Violência Urbana, Lei Maria da Penha - e da Qualificação Profissional, o programa prevê encaminhamento dos alunos para o mercado de trabalho, além do fornecimento de todo material didático, uniforme, lanche no local, auxílio transporte, um auxílio financeiro de R$ 600,00, divididos em seis parcelas iguais, pagas mediante a frequência mínima do aluno em sala de aula, e certificado expedido pelo Ministério do Trabalho. Serão diversos cursos profissionalizantes em vários arcos ocupacionais: Administração, alimentação, beleza e estética, turismo

Ciência e Tecnologia, localizadas em frente ao Teatro Municipal Raul Cortez, no centro. É necessário levar original e cópia do CPF, Identidade e Título de Eleitor, além de comprovante de Residência, Carteira de Trabalho, Declaração de Escolaridade, Certificado de Reservista e duas fotos 3x4. No dia 29 de novembro, às 10 horas, será realizada uma cerimônia no Auditório da Universidade Estácio de Sá, na Rua Major Correia de Melo nº 86, 25 de agosto, (próximo a Vila Olímpica e ao Lado da Garagem da Empresa de Ônibus União). Ela será aberta a toda imprensa, além de lideranças, empresários, autoridades e convidados especiais. Nessa cerimônia serão divulgados os planos e principais estratégias envolvidas para o sucesso do Projovem em Duque de Caxias. Para mais informações sobre o Projovem em Duque de Caxias: Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda, Ciência e Tecnologia: telefones 3661-9689 e hotelaria, telemática, serviços domésticos, saúde, construção e reparos. Para realizar a inscrição, é necessário ter entre 18 e 29 e 3661-9688; ONG Viver Bem: telefone 2137-2144 ou pelo site anos, ser morador de Duque de Caxias, estar fora do mercado de www.ongviverbem.com.br. trabalho e possuir renda inferior a um salário mínimo. As inscriFONTE: ções estão sendo realizadas de segunda a sexta-feira, das 10 às Assessoria de Imprensa do Projovem Trabalhador de Duque de Caxias 17 horas, nas Tendas da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda,


CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

5

Lançado ao mar o terceiro navio do Promef COM A PRESENÇA do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a Transpetro lançou ao mar dia 19, no Estaleiro Mauá, em Niterói, o terceiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). O navio se destina ao transporte de produtos derivados claros de petróleo: tem 183 metros de comprimento - o equivalente a dois campos de futebol - e capacidade para 48,3 mil toneladas de porte bruto. Batizado Sérgio Buarque de Holanda, em homenagem a um dos maiores pensadores brasileiros e autor do clássico

“Raízes do Brasil”, o navio de produtos atingiu um índice de nacionalização de 68,8%, acima do patamar mínimo estabelecido para a primeira fase do Promef, que é de 65%. - Nós estamos colocando no mar um navio que presta uma importante homenagem. Sérgio Buarque de Holanda é um dos intelectuais mais importantes do país. Os outros dois navios também tiveram grandes nomes: Celso Furtado é o pai dos economistas e João Cândido foi personagem fundamental para a história da Marinha brasileira - disse o

presidente Lula. O navio teve como madrinha a biofarmacêutica cearense Maria da Penha Maia Fernandes, cuja luta para combater a violência doméstica contra as mulheres deu origem à lei que leva seu nome. A embarcação é a 200ª construída pelo Mauá, o primeiro estaleiro brasileiro, erguido no Século XIX, na Ponta d’Areia, em Niterói. Com a crise da indústria naval, o estaleiro ficou 16 anos sem lançar ao mar um navio de grande porte, hiato interrompido graças às encomendas do Promef.

O evento marca também a entrada do programa da Transpetro em uma fase que se caracteriza por um ritmo intenso de lançamentos e entregas de navios. Em 2011, seis navios serão lançados e cinco serão entregues pelos estaleiros à Transpetro para o início de operações. Até o início de 2015 estarão concluídos os 49 navios do programa. Com isso, a frota da empresa, hoje com 52 navios, superará o número de 100 embarcações, com um investimento de R$ 10 bilhões. AG. PETROBRAS

Política agrícola APÓS MAIS DE UMA década Duque de Caxias volta a contar com um conselho voltado para a política agrícola. É com grande satisfação que registro aqui a posse do Conselho Municipal de Política Agrícola e Desenvolvimento Rural (Compader) realizada no dia 19, na sede da Associação dos Antigos Funcionários do Banco do Brasil em Xerém. Do conselho fazem parte representantes do Poder Público e da sociedade civil preocupados com o crescimento da região rural, prejudicada no passado pelos gestores. A região rural vem prosperando na produção de leite, legumes, hortaliças e peixe e, junto poderemos ajudar no desenvolvimento que trará benefícios, principalmente para a agricultura familiar. Vamos discutir planos de ação e solucionar os problemas existentes. É fundamental pensar na preservação ambiental para proteger a questão rural. Esse, como disse no discurso de posse do Compader, é o primeiro conselho do século XXI. Ele representa a defesa do nosso povo e da nossa região. Estamos engajados na implementação da Lei da Alimentação Escola, na criação do distrito rural, na emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAPs), na melhoria das estradas vicinais para escoamento da produção, entre outros projetos com parceiros dos governos federal e estadual. Essas pautas e outros projetos serão discutidos nas reuniões do Compader que vão acontecer na última terça-feira de cada mês no Núcleo de Agricultura, em Xerém. GUARDA AMBIENTAL - No dia 30 de novembro estaremos entregando diplomas aos novos Guardas Ambientais Mirins. A solenidade vai acontecer no Clube Mirage, em Santa Cruz da Serra, com a presença de familiares dos 240 alunos da rede pública que a partir de agora serão agentes multiplicadores em suas comunidades. __________________________________________________ SAMUEL MAIA é Secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento de Duque de Caxias

O renascimento da indústria naval brasileira DEPOIS DE SER a segunda maior fabricante mundial, nos anos 70, a indústria naval brasileira viveu uma longa crise, até ressurgir, em razão do volume de encomendas da Transpetro. Os 1.900 empregos existentes no setor, em 2000, se transformaram, hoje, em 50 mil, sendo 10 mil diretos e 40 mil indiretos. O Brasil já possui a quarta maior carteira mundial de encomenda de navios petroleiros. Este ano foram lançados ao mar o petroleiro João Cândido, no Estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco, e o Celso Furtado, no Es-

taleiro Mauá, que tem as mesmas características do Sérgio Buarque de Holanda. A partir do Promef, aumentou significativamente no País a demanda de armadores nacionais e estrangeiros, enquanto investimentos para a construção de novos estaleiros são anunciados em vários Estados. As necessidades e oportunidades criadas pela exploração das jazidas da camada de pré-sal vão acentuar a tendência de expansão sustentável do setor. Berço da indústria naval brasileira, o Estado do Rio é também o principal polo do setor

no país. O Promef encomendou 16 navios aos estaleiros fluminenses, que representam R$ 2,2 bilhões em investimentos. Apenas no Mauá, o programa propiciou a contratação de 3 mil trabalhadores. Além do Mauá, responsável pela construção de quatro navios de produtos, também farão navios para a Transpetro, no Estado do Rio, os estaleiros Eisa (quatro petroleiros tipo Panamax), Superpesa (três navios de transporte de bunker - combustível para embarcações) e Rio Nave (cinco navios de produtos).

- O Promef já mudou a face da indústria naval brasileira, que está sendo reconstruída em novas bases. Novos estaleiros são erguidos, modernizados ou ampliados. Não estamos fazendo navios a qualquer custo, mas criando uma indústria mundialmente competitiva, e por isso, sustentável e duradoura - afirmou o presidente da Transpetro, Sergio Machado. “Vamos contratar centenas de navios para a indústria de petróleo nos próximos anos”, anunciou o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

Pré-sal: Lula diz que o Rio não será prejudicado O PRESIDENTE Luiz Inácio Lula da Silva disse sexta-feira (19), durante solenidade no Estaleiro Mauá, que o projeto do governo federal sobre o pré-sal nunca teve o objetivo de prejudicar o Rio de Janeiro na partilha dos royalties. O Estado do Rio é o que mais produz petróleo no país: 80% do total. - O governador Sérgio Cabral sabe e todo Brasil sabe que foi feito um acordo em que participaram governo federal, governo estadual, deputados e líderes. Foi uma proposta séria que

transformaram em uma bobagem eleitoral. Estamos trabalhando com seriedade para que não se tire do Rio aquilo a que o Rio tem direito. Tem que se conversar, não sei se o Congresso vai conseguir votar este ano, pois o recesso é agora no dia 17 de dezembro. Mas a companheira Dilma (Rousseff) participou de toda a negociação desde o início. Ela sabe de tudo e eu tenho certeza de que a relação dela com o Rio de Janeiro será tão perfeita e boa como foi a do Sérgio comigo - afirmou o presidente Lula.

HOMENAGEM - O presidente recebeu o Prêmio Personalidade França-Brasil, oferecido pela Câmara do Comércio França-Brasil. O evento, realizado no Palácio Laranjeiras no dia 19, reuniu autoridades brasileiras e francesas, como a ministra da Economia francesa, Christine Lagarde, do embaixador da França, Yves Saint-Geours, e do presidente da Câmara do Comércio, François Dossa. Em sua décima edição, a premiação homenageia personalidades que tenham contribuído

para a melhoria das relações entre países através de sua atividade, seja ela comercial, política, filantrópica, cultural, acadêmica ou esportiva. O ponto alto da cerimônia ocorreu logo após a fala da ministra Lagarde. Um vídeo gravado pelo presidente Sarkozy foi exibido para os convidados. Nele, o presidente francês ressaltou a forte amizade que tem com o presidente Lula e a exitosa parceria comercial entre a França e o Brasil.


6 CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

Atualidade ‘Operação Marquise’ já notificou 110 proprietários de imóveis

A SECRETARIA de Educação de Duque de Caxias está efetuando a renovação e matrículas de alunos e candidatos para o ano letivo de 2011. Os alunos que pretendem continuar na mesma unidade onde estudaram têm garantia de renovação, bem como as crianças portadoras de necessidades especiais, que podem ser inscritas em todas as escolas da rede, até 26 de novembro. São mais de 18 mil vagas, em 173 escolas na rede municipal de ensino.

As matrículas podem ser feitas nas escolaspolo, de acordo com a escolha dos pais. Entre os dias 10 e 14 de janeiro de 2011 pais e/ ou responsáveis receberão a confirmação da matrícula e poderão se dirigir à unidade escolhida - são oferecidas três opções - para confirmar a matrícula. Mais informações podem ser obtidas na escola da rede mais próxima. Crianças de até 4 anos podem ser matriculadas

na Educação Infantil, através das creches, préescolas e escolas da rede municipal, de 6 a 8 de dezembro. As matrículas para o 1º ano podem ser feitas nas escolas polos e a idade mínima é de seis anos e devem ser feitas de 10 a 17 de dezembro. Para os interessados em vagas do 2º ao 9º anos de escolaridade e para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) a inscrição pode ser feita nas unidades escolares que possuírem estes segmentos,

entre os dias 20 e 22 de dezembro, obedecendo a disponibilidade de vagas em cada uma delas. Entre os dias 10 e 14 de janeiro de 2011 pais e/ou responsáveis que fizeram inscrição para o 1º ano de escolaridade e foram contemplados, receberão correspondência informando-lhes a escola para o qual o aluno foi encaminhado e a data para efetivação da matrícula, que deverá ser feita entre os dias 17 e 31 de janeiro de 2011.

Firjan vai fazer cursos de qualificação em Magé O SISTEMA Firjan assinou convênio dia 19 com a prefeitura de Magé. A inicitiva garantirá a realização de cursos de qualifi cação do Sesi e do Senai no município. O evento que contou com a presença do presidente do Sistema Firjan, o Dr. Eduardo Eugenio Gouvêa

Vieira, foi realizado na sede da prefeitura. O Convênio entre o Sesi/Senai-RJ e a prefeitura tem como objetivo a mútua colaboração para o desenvolvimento de atividades educacionais, visando a elevação do ensino e a qualificação profissional no mu-

nicípio. Ao Sistema Firjan cabe ministrar as aulas, com a aplicação da metodologia do Sesi/Senai-RJ, e a prefeitura cede o espaço necessário para que elas aconteçam. Através do convênio, serão oferecidos cursos gratuitos de Espanhol e Língua Portuguesa,

por intermédio do SesiRJ, que terão aulas iniciadas assim que as turmas forem fechadas com no mínimo 14 alunos que são indicados pela prefeitura. E ainda, em janeiro de 2011, haverá curso de solda e posteriormente o de mecânico de motocicletas pelo Senai-RJ.

PMDC/GEORGE FANT

Rede de ensino de Caxias oferece mais de 18 mil vagas

A “OPERAÇÃO MARQUISE” da Secretaria de Integração, Segurança Pública e Defesa Civil de Duque de Caxias, já notificou responsáveis de 110 imóveis. Eles têm prazo para resolverem os problemas e os que não responderem às exigências serão multados de acordo com a lei de posturas da cidade. Uma vez por semana, técnicos do órgão e do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-RJ) percorrem vias do município identificando problemas de queda de reboco, infiltração, além de fazer campanha de conscientização com distribuição de panfletos explicativos.

Para realização das obras de recuperação todos têm que apresentar a ART-Anotação de Responsabilidade Técnica, expedida pelo Crea com detalhes do projeto de recuperação estrutural. Além do pagamento de multa, os comerciantes poderão ter seu alvará cassado, alerta o diretor da Defesa Civil, tenentecoronel bombeiro Ronaldo Reis. Ele espera contar ainda com a ajuda da população para que denuncie a localização de prédios que apresentem riscos. As informações podem ser passadas pelo telefone 08000-230199 ou pelo e-mail defesa. civil@duquedecaxias. rj.gov.br.


CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

País Dilma e Temer serão diplomados pelo TSE no dia 17 ABR/JOSÉ CRUZ

ESTÁ CONFIRMADA para o dia 17 de dezembro a cerimônia de diplomação da presidenta eleita Dilma Rousseff e do vicepresidente, Michel Temer. O evento está marcado para as 17h no plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Acompanharão a cerimônia o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), do TSE e dos demais tribunais superiores. Devido ao espaço reduzido no plenário do TSE, que tem apenas 78 cadeiras, o cerimonial do tribunal acrescentará 36 cadeiras no local, além de montar uma estrutura com telões no auditório e na área externa para cerca de 150 pessoas, a maioria jornalistas. Quanto ao número de convidados que acompanharão a cerimô-

nia, a única confirmação até o momento, de acordo com a equipe de transição, é de que Dilma e Temer terão direito a 13 convites cada um. A data escolhida para a diplomação de Dilma e Temer é o último dia do prazo previsto no calendário eleitoral. Governadores e par-

lamentares são diplomados pelos tribunais regionais eleitorais, que podem escolher qualquer data até o prazo limite para diplomar governadores, senadores e deputados. Na cerimônia, o candidato eleito recebe um documento da Justiça Eleitoral comprovando que ele participou do pleito e

que foi eleito. Entretanto, a cerimônia ainda não torna o político ocupante do cargo eletivo, o que só acontece após a cerimônia de posse. A presidenta e o vice-presidente eleitos e também os governadores tomam posse no dia 1º de janeiro. Os parlamentares assumem em fevereiro.

Até outubro, foram criados 2,4 milhões de empregos O BRASIL ESTÁ BEM perto de superar, com um mês de antecedência, a meta estabelecida pelo governo para geração de empregos. Em outubro foram criados 204.804 empregos formais, segundo dados do Cadastro Geral de

Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Foram admitidas 1,62 milhão de pessoas enquanto 1,41 milhão perderam o emprego no mês passado. Os números foram divulgados dia 19 pelo ministro do

Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, em entrevista coletiva. O setor que mais abriu vagas em outubro foi o de serviços (86.207), seguido do comércio (81.347) e da indústria de transformação (46.923). De janeiro a outubro, foram

abertos 2,4 milhões de postos de trabalho. Com esse resultado, a meta do governo de gerar 2,5 milhões de empregos em 2010, pode ser superada no mês de novembro. Para atingir a meta, faltam cerca de 100 mil vagas.

Cade aprova consórcio que irá construir Belo Monte O PLENÁRIO do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou dia 16, por unanimidade, a formação do consórcio Norte Energia, que venceu o leilão para a construção e exploração da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA). O consórcio é formado por nove empresas: a estatal Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), subsidiária da Eletrobras, com 49,98%; a Construtora Queiroz

Galvão, com 10,02%; Galvão Engenharia, com 3,75%; Mendes Junior, com 3,75%; ServengCivilsan, com 3,75%; J Malucelli, com 9,98%; Contern, com 3,75%; Cetenco, com 5%; e Gaia Energia, com 10,02%. A Norte Energia é uma sociedade de capital fechado que foi constituída especialmente para participar do leilão promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em abril deste ano.

Caças: Jobim diz que França leva vantagem O MINISTRO da defesa, Nelson Jobim, considera que a França leva vantagem sobre os Estados Unidos e a Suécia na venda de aviões de caça ao Brasil. Ele frisou que não se trata apenas da aquisição de um tipo de aeronave, mas de um acordo maior envolvendo repasse de tecnologia, quesito que favoreceria os franceses.

Jobim participou da entrega do Prêmio Personalidade França-Brasil 2010 ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio Laranjeiras, no Rio de Janeiro, dia 19. O ministro disse que a decisão será tomada conjuntamente pelo presidente Lula e pela presidenta eleita Dilma Rousseff até o dia 19 de dezembro.

Internacional Brasileiros ainda lideram ranking de turistas na Argentina Os brasileiros continuam liderando o ranking dos turistas internacionais que visitam a Argentina. Documento divulgado esta semana pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec), órgão do governo argentino equivalente ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), informa que 90.450 brasileiros entraram na Argentina em setembro deste ano, o que representa 33% do total de estrangeiros que visitaram o país no período. O levantamento foi realizado no Aeroporto de Ezeiza e no Aeroparque, onde se concentram os voos regionais. Este número significa 156,1% a mais do que em igual período de 2009. O acumulado do ano mostra que 646.449 brasileiros viajaram pelo território argentino até setembro. De acordo com o Indec, o levantamento, que inclui também a entrada de

BANCO DE IMAGENS

cidadãos de outras regiões do mundo, identifica a recuperação do grave déficit ocorrido em 2009 no setor de turismo da Argentina. No ano passado, a crise internacional e a gripe A, também conhecida como gripe suína, afastaram os visitantes internacionais do país. Entre julho e agosto do ano passado, os principais hotéis de Buenos Aires, por exemplo, registraram taxas de ocupação variando entre

20% a 50%. Depois dos brasileiros, são os chilenos os turistas que mais visitam o país vizinho. Os números do Indec mostram que em setembro deste ano eles representaram 31% do total de turistas estrangeiros no país. Em seguida, vêm os europeus (5,2%) e os norte-americanos e canadenses (2%). A média dos gastos de brasileiros, principalmente em Buenos Aires, é de

US$ 156,5 dólares - R$ 268,11, pela cotação do Banco Central do Brasil. A marcante presença dos brasileiros na Argentina é atribuída à melhoria do nível do emprego no país, ao melhor poder aquisitivo da população brasileira e à forte valorização do real. O turismo representa atualmente 7,7% do Produto Interno Bruto (PIB) argentino e o objetivo do governo é aumentar para 10%.

Relações comerciais e políticas entre Brasil e países africanos triplicaram EM OITO ANOS, o Brasil e a África ficaram mais próximos. Foram intensificadas as relações políticas, econômicas, comerciais e de ajuda humanitária, além da cooperação na agricultura, saúde e educação. O comércio bilateral saltou de US$ 6 bilhões, em 2002, para US$ 19 bilhões, em 2009. O mesmo ocorreu com o número de embaixadas de países africanos no Brasil que, no mesmo período, aumentou de 18 para 30. O subsecretário-geral de Assuntos Políticos do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Piragibe Terragô, disse à Agência Brasil que as afinidades entre brasileiros e africanos facilitam o intercâmbio. “Temos uma identidade cultural que é óbvia passando pela comida, música e artes em geral”, disse. “Aliado a isso, a abertura que houve passa a sensação para os africanos que a porta está e permanecerá aberta”.

A demonstração de que as relações serão expandidas é que, este ano, as primeiras perspectivas indicam que a balança comercial entre o Brasil e os países africanos vai superar os dados de 2009. A tendência é que os números se aproximem aos de 2008 - o ápice do comércio: US$ 26 bilhões. Paralelamente, são ampliadas as parcerias em áreas específicas. Na agricultura, o Brasil fornece tecnologia e experiência para transformar a cultura de subsistência em algo rentável, assim como estimular a agricultura familiar e as plantações para a exportação. Na educação, as principais parcerias estão voltadas para os países de língua portuguesa, como a Universidade Aberta e o Centro de Formação Profissional em Moçambique. Há um constante fluxo de universitários africanos estudando no Brasil e também no Instituto Rio Branco, escola do Itamaraty que prepara futuros diplomatas.

7


8 CAPITAL

23 a 29 de Novembro de 2010

Estado ganha Centro de Operações de Energia A PETROBRAS inaugurou dia 16 o seu Centro de Operações de Energia (COE), que centraliza o relacionamento operacional, em tempo real, das usinas do parque gerador da Companhia com o Operador Nacional do Sistema (ONS). O parque gerador da Petrobras tem 16 usinas termelétricas com capacidade total de geração de 5.488 MW. Todas elas já são monitoradas pelo COE. Seis já estão com sua comunicação, em tempo real com o ONS, centralizadas no COE. São elas: Luis Carlos Prestes (MS), Barbosa Lima Sobrinho (RJ), Governador Leonel Brizola (RJ), Euzébio Rocha (SP), Aureliano Chaves (MG) e Mário Lago (RJ). As outras 10 usinas termelétricas terão seu contato operacional, em tempo real com o ONS, transferido para o COE ao longo de 2011. São elas: Rômulo Almeida (BA), Sepé Tiaraju (RS),

Celso Furtado (BA), Bahia 1 (BA), Jesus Soares Pereira (RN), Termoceará (CE), Araucária (PR), Juiz de Fora (MG), Fernando Gasparian (SP) e Piratininga (SP). O COE funciona em regime de 24 horas, sete dias por semana. Todos os seus operadores foram capacitados pelo Centro de Tecnologias do Gás e Energia Renováveis (CTGAS-ER). Além de centralizar o relacionamento operacional, em tempo real, de suas usinas com o ONS, o COE monitorará o consumo de combustível e a produção de energia elétrica nas usinas nas quais tem participação acionária ou contrato para fornecimento de gás natural. O Centro faz parte da Gerência de Operações e Participações em Energia da Área de Gás e Energia. Suas principais atividades são as autorizações para partidas e paradas de unidades geradoras, coordenação

AG. PETROBRAS

de manutenção em tempo real, monitoramento online dos desvios em relação ao programa diário de operação e emissão de boletins

Banco PanAmericano diz que não está à venda Econômica Federal e do Grupo Sílvio Santos, controladores do PanAmericano, juntamente com representantes do próprio banco. A reunião foi para tratar especificamente da entrada efetiva da Caixa na gestão e no desenvolvimento

do banco, começando pela criação de um plano para distribuição de produtos e serviços da Caixa, por meio do PanAmericano, e vice versa, tais como cartões de crédito, empréstimo consignado, leasing e crédito imobiliário.

na sede da empresa, no Centro do Rio, garantindo maior integração à operação do parque gerador da Petrobras e homogenei-

dade no relacionamento com o ONS, dando mais agilidade a todo o sistema operacional de geração de energia da Companhia.

Encontro destacou a importância da Baixada no setor produtivo UMA PALESTRA com o diretor de Turismo da Secretaria de Cultura de Duque de Caxias, Daniel Eugênio, foi um dos destaques da quinta edição do Encontro Empresarial realizado dia 10 no Centro de Convenções Mont Blanc. O diretor falou das iniciativas de seu setor no Município e da importância de ações conjuntas do poder público com os empresários de todos os segmentos. Estiveram presentes ainda secretários municipais e

ALBERTO ELLOBO

O BANCO PANAMERICANO divulgou nota à imprensa, na noite do dia 19, na qual os controladores da instituição asseguram que o banco “não está à venda”. Foi o que ficou decidido em reunião realizada por representantes da Caixa

informativos sobre a operação. Essas atividades, que eram desenvolvidas pelas próprias usinas, a partir de agora, estão centralizadas

representantes de órgãos governamentais, sindicatos e outras entidades. O evento, organizado pelo Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada e

sul Fluminense, destaca a Baixada Fluminense como pólo importante de desenvolvimento, especialmente em eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Edição Nº 32  

Jornal Capital - Edição nº 32

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you