Issuu on Google+

Artigos elaborados pelos Clientes do Centro de Actividades Ocupacionais 1, 2 e pelo R.S.I. Composição gráfica elaborada pelo grupo de T.I.C. do Centro de Actividades Ocupacionais 1

Edição nº22 - Abril a Dezembro de 2011

Sede Social - Rua João Cardoso Nº 13, R/C Posterior 3460-603 Tondela Telefone (351) 232812703. Fax (351) 232812705 e-mail: geral@varios.pt Pag. 2,3

Pag. 4

Pag. 5

Pag. 9

Pag. 7

Pag. 4 Pag. Pag. 10 6 Pag. 9

Pag. 3 Largo Dr. Anselmo Ferraz de Carvalho, nº47,1ºDto 3460-534 TONDELA Telef.:232822047-Fax:232823506 Email:geral@edibestlda.com

Pag. 10, 11 10 Pag. 8


A “VÁRIOS” COMPLETOU 12 ANOS

Neste contexto, através da articulação com o Centro de Saúde de Ton-

A “Vários” – Cooperativa de Solidariedade Social, CRL está em Tondela há 12 anos. E falar da “Vários” é falar de uma

da Unidade de Cuidados na Comunidade Lusitânia do ACES dão La-

obra que deve estar no coração de todos os tondelenses. Pelo aniversário, motivo para assinalar, mas também porque a Instituição se encontra hoje numa nova etapa da sua existência, impunha -se fazer um balanço, ainda que resumido, das suas acções e objectivos. Antes de mais, lembrar a nova equipa e os respectivos corpos sociais:

dela e com a colaboração das Enfermeiras Ana Cardoso e Fátima Dias fões III considerou-se pertinente a realização de uma acção que conjugasse os cuidados de higiene pessoais e os cuidados básicos de saúde, sendo que os objectivos desta acção foram facilitar a abordagem pelas Ajudantes de Acção Directa no acompanhamento e intervenção com as famílias, bem como a criação de hábitos de higiene diários e pre-

Presidente da Direcção, Dra. Nazaré Gouveia; 1ª Vogal, Professora Maria Aldina Ferreira; 2ª Vogal, Dra. Maria Isabel de Sousa Mendes. Presidente da Assembleia-Geral, Dr. Carlos Marta. Presidente do Conselho Fiscal, Dra. Sandra Nogueira ENTREVISTA EM JEITO DE CONVERSA A Dra. Nazaré Gouveia, Presidente da Direcção, simpaticamente acedeu ao nosso desejo e assim, deu a conhecer um pouco da história de uma Instituição que honra Tondela. Fundada em 21 de Setembro de 1999, por um conjunto de sócios, preocupados com o apoio ao cidadão portador de deficiência, a Vários – Cooperativa de Solidariedade Social, CRL apoia neste momento cerca de 100 cidadãos, através de 2 CAOS (Centro de Actividades Ocupacionais) num Lar Residencial e ainda com o Centro de Recursos que visa apoiar a integração profissional de pessoas portadoras de deficiência ou incapacidades. Em breve, é propósito da actual Direcção retomar a importante valência da “Formação Profissional” para cidadãos portadores de deficiência, bem como alargar o seu Lar Residencial, dado que existem muitas necessidades no acolhimento e tratamento permanente destes cidadãos. Nestes 12 anos muito se construiu, mas continuamos a ambicionar mais, numa luta inacabada para apoiar todos os que da Vários necessitam. Com o apoio de muitos amigos e da solidariedade, a Vários irá continuar com a força e a determinação dos seus diri-

venção de doenças. Outra iniciativa, foi a acção de sensibilização de “Economia Doméstica… eu faço as minhas contas” tendo como principais objectivos a sensibilização das famílias beneficiárias da prestação de RSI na gestão económica doméstica a partir dos rendimentos mensais que dispõem e as despesas que têm, ou devem assegurar, bem como adquirir estratégias de poupança em gastos como a electricidade, gás, água e alimentação. Sendo os hábitos saudáveis na alimentação fundamentais para a melhoria da qualidade de vida, nomeadamente ao nível da saúde e tendo em conta as limitações económicas desta população-alvo, realizou-se uma acção de sensibilização intitulada “Mudar a Comida é Melhorar a Vida” com a colaboração da Nutricionista Inês Lacerda da Unidade de Recursos As-

gentes e dos seus colaboradores a prestar um apoio incondicional a todos estes cidadãos.

sistenciais Partilhados – URAP, teve como objectivo sensibilizar os

Ao longo destes anos não podemos esquecer os colaboradores, todos aqueles que aqui trabalham e trabalharam e todos aqueles que ajudaram a erguer esta instituição pugnando para que a mesma continue de pé e bem firme a prestar

beneficiários a optimizar os recursos alimentares disponíveis, prin-

a sua missão. A Vários tem força que lhe advém de prestar um serviço a seres humanos que nada exigem, eles são a razão última de

cipalmente os provenientes da agricultura de subsistência, proporcionando assim refeições saudáveis e económicas. Dando continuida-

todos os nossos esforços, nunca deixando morrer uma casa que é já uma família na nossa comunidade.

de à acção de sensibilização, a equipa contou com a imprescindível

A todos eles vai a nossa homenagem na comemoração destes 12 anos, pela lição de vida que nos dão, mostrando-nos

colaboração da Escola Profissional de Tondela, através do dr. Mi-

que mesmo com as suas limitações, são felizes e tem sempre um sorriso para nós quando lhes damos por vezes um simples abraço. É esse abraço que a Vários pede, neste dia, uma visita, uma palavra amiga, um simples “dar a mão”. Folha de Tondela – Para além da equipa dirigente, qual o “staff” da Vários? Dra. Nazaré Gouveia – Com cerca de 40 colaboradores, a “Vários”, para além do protocolo com o RSI, pode considerar -se uma “empresa de economia social” cujo objectivo primeiro são os utentes/clientes a quem tem que se procurar dar o melhor e depois o bom clima e colaboração dos seus trabalhadores. F.T. – Qual o balanço destes quatro meses de trabalho, desde a vossa investidura? N.G. – Francamente positivo – para além da dedicação e empenho de todos os colaboradores, a solidariedade que te-

guel Rodrigues e Professor Luís Almeida, para a realização de uma aula prática de cozinha onde um grupo de beneficiários do Rendimento Social de Inserção participaram na confecção de refeições saudáveis e económicas (sopa de alho francês, bolonhesa e fruta), aprendendo técnicas para a melhor confecção dos alimentos, proporcionando, desta forma, um momento de convívio para todos os participan-

mos recebido de particulares, empresas, instituições e autarquias, é assinalável e mostra que estamos no caminho cer-

tes. No fim da confecção, os beneficiários tiveram direito a pro-

to.

var e a levar a refeição para casa. Para tal, contámos com a cola-

São inúmeros os actos de solidariedade, mas é justo destacar entre muitos outros, o Pingo Doce, Huf – Tondela, Rui

boração da Pastelaria Joaninha que nos cedeu as caixas para a conservação dos alimentos.

Costa e Sousa, Brose, Bodum, Signum, Residencial Florescente (Lisboa), Montepio Geral (Tondela), Edibest (Eng. Rui Oliveira), Banco Alimentar, Rosicar, Joaninha e Adreta- Plásticos (Mem Martins).

Equipa do R.S.I.


Importante também a colaboração da Casa do Benfica em Tondela

A Equipa Multidisciplinar do Rendimento Social de Inserção – ME-

no apoio à recente “Caminhada Solidária” e a contribuição de todos os participantes no Torneio de Futsal, não esquecendo a disponibili-

TAS, da Vários, Cooperativa de Solidariedade Social, CRL surgiu no se-

dade sempre presente da Câmara Municipal de Tondela e Junta de

guimento de um protocolo celebrado entre o Centro Distrital da Segurança Social de Viseu e a Cooperativa, a 21 de Maio 2005. A equipa é constituída por uma Técnica Superior de Serviço Social, Joana Mota, uma Técnica Superior de Educação Social, Daniela Leitão, um Técnico Superior de Psicologia, Ricardo Brás e três Ajudantes de Acção Directa, Anabela Rodrigues, Sandra Matos e Sandra Santos que acompanha 172 famílias benefici-

Freguesia de Tondela, bem como da Câmara Municipal de Mortágua. F.T. – Não esquecendo as dificuldades, ou mesmo com elas, quais os projectos para o futuro imediato. N.G. – A primeira prioridade do nosso mandato foi, desde logo, o equilíbrio das contas, onde hoje as receitas condizem com as despesas; Investimentos: elevador no lar residencial, sala de fisioterapia com fisioterapeuta; médico permanente, através de avença e diversos outros investimentos que proporcionem sempre uma

árias do Rendimento Social de

melhoria nos serviços prestados e qualidade de vida dos utentes.

Inserção, distribuídas por todo o concelho de Tondela. O Rendimento So-

Enquanto fazíamos a nossa entrevista, decorria nas instalações da sede uma Acção de Formação do protocolo com o

cial de Inserção é uma forma de combater a pobreza e exclusão social proporcionando mecanismos para assegurar as necessidades mínimas e parale-

RSI, que noutro local destacaremos. Haveria muito mais para dizer sobre a “Vários”, pelo que representa, pelo que transmite, pela dedicação de quem a serve, mas também e sobretudo pela alegria e boa disposição que proporciona a quem ali recebe tanto amor. Mas pen-

lamente favorecer a inserção social, laboral e comunitária, com base nos

samos que dissemos o essencial.

princípios da igualdade, solidariedade, equidade e justiça social. Os agre-

A todos nós e a cada um caberá também dar-lhes o nosso carinho e a nossa solidariedade. In Folha de Tondela, Jorge A. Leitão

gados familiares beneficiários de RSI têm acesso a uma prestação pecuniária, de carácter transitório, incluída no subsistema de solidariedade e a um Programa de Inserção para a concretização de um projecto de autonomização. A atribuição da prestação é da responsabilidade de CDSS (Centro Distrital de Segurança Social) da área de residência do requerente, pertencendo ao N.L.I. (Núcleo Local de Inserção), constituindo-se em parceria, a aprovação do Programa de Inserção. “O Programa de Inserção deve integrar os objectivos que se propõe atingir, as acções que se perspectivam como adequadas aos objectivos em causa, bem como a inventariação e origem dos meios necessários à sua efectiva realização, por referência ao agregado familiar no seu conjunto e, especificamente, a cada um dos seus membros. Assim, decorrente do acompanhamento efectuado com as famílias beneficiárias do Rendimento Social de Inserção, o Núcleo Local de Inserção constituído por representantes dos organismos públicos responsáveis pelos sectores da Segurança Social (Graça Matos), do Emprego e Formação Profissional (António Granja), da Educação (Fernanda Matos), da Saúde (Isabel Mendes), da Autarquia Local (Paula Henriques),

Nos dias 25 de Julho e 08 de Agosto de 2011 os clientes e técnicos do CAO1 passaram o dia na Quinta da Ribeira em Tonda onde participaram em diversas actividades. Assim no dia 25 de Julho a Dª Almerinda fez uma visita guiada à quinta, onde se viram também os cavalos Xepa e Max. Em seguida alguns clientes foram á lenha para aquecer o forno onde cozeram o pão que tinha sido amassado e que foi servido ao lanche. No período da tarde realizaram-se jogos de mesa. No dia 08 de Agosto a Dª Almerinda explicou como se faz o doce de abóbora. À tarde realizou-se um jogo de pistas, após o qual os clientes ofereceram uma lembrança à Dª Almerinda como forma de agradecimento pela disponibilidade e simpatia demonstrados para com todos.

Juntas de Freguesia (José Carlos Coimbra) e Vários, Cooperativa de Solidariedade Social, CRL (Sofia Cunha) e a equipa Multidisciplinar Metas desenvolveram acções de sensibilização com o objectivo de informar, sensibilizar, promover as competências pessoais e sociais das famílias e a melhoria da qualidade de vida.

Centro de Atividades Ocupacionais 1


Na tarde do dia 10 de Novembro de 2011 realizou -se no recinto da feira semanal o magusto dos CAO’s da Vários. O CAO1 levou a caruma e o CAO2 levou as castanhas. A caruma foi espalhada numa roda e coloraram-se nela as castanhas que se taparam novamente com caruma para ficarem bem assadas. Depois de terem comido as castanhas alguns clientes e técnicos começaram a enfarruscar-se uns aos outros, tendo alguns deles ficado com a cara completamente preta. Após o lanche limpou-se o recinto e regressou-se aos respectivos CAO’s. A actividade foi divertida. Centro de Atividades Ocupacionais 1

De 5 a 9 de Setembro de 2011 o C.A.O1 teve mais uma colónia de férias, desta vez na praia da Areia Branca na localidade da Lourinhã. O grupo do C.A.O.1 ficou alojado na pousada da Juventude da Areia Branca. A saída ocorreu no dia 5 em Tondela por volta das 10h30 em direcção à Lourinhã. Após a chegada instalamo-nos nos quartos. Durante a colónia realizamos varias actividades tais como: idas à praia, jogos de futebol e ás cartas. Na pousada vimos um filme “Entrelaçados” e realizamos um bailarico mas também fizemos vários jogos de mesa e períodos de descanso nos quartos. No ultimo dia realizamos uma visita ao Museu dos Dinossauros da Lourinhã. A visita ao museu foi muito fixe. No fim fomos almoçar na Pousada e depois regressaremos a Tondela: A equipa técnica que foi connosco foi: A monitora Andreia a monitora Rosa a monitora Clara o monitor Hugo o monitor Tiago a Dr. Márcia a Dr. Cátia e o motorista Sr. Zé Brás. O grupo gostou desta colónia. Centro de Atividades Ocupacionais 1

Entres os dias 5 e 9 de Setembro, o CAO2 realizou um Acampamento no Parque de Campismo de São Pedro de Moel. Quando chegámos, começámos por montar as tendas onde íamos dormir e uma tenda para servir de cozinha, para fazermos as nossas refeições. Levámos também um grelhador para grelharmos a carne e o peixe. Foram criados vários grupos de trabalho de Clientes e Técnicos, que tinham como objectivo confeccionar as refeições, pôr as mesas e lavar a loiça. A comida estava sempre muito boa! A seguir ao almoço, íamos sempre ao Café e depois quem queria, ia dormir a sesta. Nos dias que lá passámos, realizámos diversas actividades desde passear pela Vila, ir ao Farol onde vimos homens a pescar, ir à praia, à piscina do Acampamento onde andámos no escorrega , mandámos mergulhos e apanhámos sol deitados na toalha. Jogámos ainda ténis, matraquilhos e o jogo das setas. Foi muito agradável e gostávamos de lá permanecer mais dias. Centro de Atividades Ocupacionais 2

No dia 31 de Outubro de 2011 os clientes e técnicos da Cooperativa Vários festejaram o Halloween. No período da manhã os dois CAO’s juntaram-se no pátio exterior do Lar Residencial onde algumas técnicas fizeram pinturas faciais aos clientes com motivos alusivos ao Dia das Bruxas, enquanto os outros técnicos se preparavam para que se iniciassem as visitas, em pequenos grupos, à “Casa do Terror “. Chegados à porta da entrada da casa, os clientes e técnicos que os acompanhavam eram conduzidos por uma bruxa através de várias salas escuras e decoradas com velas, luzes trémulas, caveiras, esqueletos, teias de aranha, insectos, olhos comestíveis e outros objectos. Além de ficarem amedrontados, não só com a decoração e sons existentes na casa, eram assustados pelos técnicos que estavam disfarçados de figuras horrendas e que lhes pregavam partidas e sustos em todas as divisões por onde passavam. No período da tarde, além de continuarem as visitas à “Casa do Terror” foi visualizado o filme: “ Artur e os Minimeus 3”. O almoço em conjunto foi no refeitório do CAO 1 que também estava escuro e decorado com velas, insectos, aranhas, fantasmas, morcegos, gatos pretos, uma abóbora e teias de aranha. A ementa também foi alusiva a este dia. Os clientes gostaram das actividades realizadas pois foram muito alegres e divertidas.

Centro de Atividades Ocupacionais 1


Nos dias 22 e 23 de Dezembro de 2011, o grupo do CAO 2 partiu em direcção à Serra da Estrela. Saímos por volta das 09h30 da manhã. Passámos pelas habituais terras que todos já conhecem, a ouvir uma boa música ambiente. Ao chegarmos à Pousada da Juventude de Penhas da Saúde, esperámos um pouco cá fora, até organizarmos todas as nossas coisas. Depois entrámos e fomos deixar os nossos sacos dentro dos quartos. De seguida, tivemos de fazer as nossas camas. Depois fomos almoçar e o almoço foi Massa à Bolonhesa. Da parte da tarde fomos até à sala de convívio descansar, que fica na cave; fizemos também jogos, um torneio de sueca, e vimos televisão, onde foram apresentadas imagens do Sarau de Natal e houve também uma apresentação de fotos, dos mascarados do dia de Halloween. A seguir, tivemos o nosso habitual lanche da tarde. Nessa tarde, ainda tivemos tempo de sair e irmos a uma casa de comércio, comprar umas lembranças para trazer. Depois disto, continuámos as nossas conversas e paródia, que nos levou até à hora de ir tomar banho. A seguir ao banho fomos todos jantar. O jantar foi muito apetitoso e saboroso! No fim disto, voltámos novamente para a sala de convívio, onde realizámos a nossa troca de prendas de Natal. No segundo dia, levantámo-nos, tomamos o pequeno-almoço e arrumámos os nossos sacos. Ainda tivemos tempo para realizarmos alguns jogos na rua, da parte da manhã. Entretanto fomos almoçar, para às 14h00 regressarmos a Tondela. Despedimo-nos dos que lá ficaram e viemos embora, foi uma experiência muito interessante e gostámos muito. Esperamos que se repita! Obrigado por tudo. Centro de Atividades Ocupacionais 2

Dois atletas da Cooperativa Vários, de Tondela, irão participar nos Jogos Mundiais de Atenas de 2011, a realizar neste mês de Junho, nas modalidades de Futebol de 7 e Basquetebol, representando, assim, nas respectivas selecções, as cores de Portugal. Os atletas utentes da Cooperativa Vários, João Rodrigues (Futebol de Sete) e Patrícia Santos (Basquetebol), tiveram uma participação regular nas actividades desportivas sob a égide da Special Olympics Portugal e serão acompanhados pelo técnico da modalidade de Atletismo, Luís Castainça. Deste modo, o Município de Tondela realizou, na manhã de terça-feira, dia 7 de Junho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, uma recepção à comitiva tondelense, que irá estar em Atenas e que contou com a presença do Presidente da Câmara, Carlos Marta e dos seus vereadores, para além da representante da Direcção da Vários, Nazaré Gouveia. O Presidente da Câmara, saudou a presença de todos, elogiou os atletas que vão estar em Atenas e desejou o seu melhor desempenho, para alcançarem os melhores resultados, na justa medida em que seria uma honra para o país e para Tondela, sendo oferecida à comitiva, uma bandeira do Município de Tondela e outras lembranças. O vereador do Desporto, António Dinis, enfatizou a presença destes elementos da Vários em Atenas, onde estarão outros atletas de todo o mundo, sublinhando que "o Município não podia deixar de se associar esta homenagem, no sentido do reconhecimento do trabalho que é feito pela Vários na área do desporto para pessoas portadoras de deficiência". António Dinis diz que "o importante é a participação, pois o facto desses atletas serem seleccionados para representar Portugal, já de si é uma grande vitória e nós temos que sentir orgulho nisso, pois são pessoas do nosso Concelho que vão estar presentes neste grande evento mundial, os resultados, se os conseguirmos, tanto melhor, seria excelente ver as cores de Portugal a subirem aos mastros, das bandeiras dos países que vencem e têm bons resultados desportivos nessas modalidades, mas se não conseguirem, só o esforço e a sua participação, por si só, é uma grande vitória", reforçou. Nazaré Gouveia, disse que, para a Vários, "é um orgulho, porque é uma instituição do Concelho, com 12 anos de existência, estamos numa fase de muita luta e isto só mostra que nós estamos vivos, estamos cá para continuar a apoiar todos estes jovens". Por seu turno, Luís Castainça, o monitor de deporto e animador da Vários que acompanhará os atletas a Atenas, deu a indicação de que esta ida de atletas da Vários aos Jogos Olímpicos, "representa muito", mas o mais importante é a participação dos atletas, é a auto-estima que isto vai criar". Luís Castainça, lembrou que, no fundo, "nós estamos a trabalhar para eles, depois virá, naturalmente, o reconhecimento, tanto a nível nacional como internacional e a imagem, dos nossos atletas, nesta situação, é sempre promovida". Sobre o comportamento que vão ter os atletas da Vários nos Jogos Olímpicos de Atenas, Luís Castainça disse que, o facto deles terem sido seleccionados, "quer dizer que o comportamento deles, até serem escolhidos, foi bom, pois se assim não fosse, não teriam sido seleccionados, além de que, quer a nível da instituição, quer a nível das actividades, no exterior, quando a gente participa, o comportamento é sempre bom, pautado por bons resultados, vamos esperar que nestes jogos mundiais também os tenham, mas o principal, para além dos resultados, penso que a sua participação é já uma mais valia", concluiu. in Beirão Online


No dia 22 de Dezembro de 2011, o C.A.O 1 e 2 organizaram o Sarau de Natal onde estiveram como espectadores os membros da Direcção e os pais dos clientes. Iniciou com a Professora Nazaré a dar as boas vindas a todos os espectadores. Neste Sarau de Natal estiveram como artistas convidados o professor José Cardoso e os seus alunos. O Sarau iniciou-se com a entrada da Maria Bom Boca, interpretada pela Dra. Cátia, e pelo Pai Natal, interpretado pela Beta, ambas fizeram de apresentadoras do Sarau. Seguiu-se o grupo “Sorte Marreca” com o vocalista José Cardoso que tocou três músicas. No fim da actuação do grupo, foi a vez C.A.O2 apresentar um jogral de Natal. Depois foi o C.A.O.1 apresentar a peça de fantoches “a Carochinha” no decorrer da mesma o grupo de estimulação musical apresentou músicas que complementavam a peça, de seguida o grupo de estimulação musical do C.A.O2 cantou músicas das janeiras. No fim o C.A.O1 e 2 cantaram a todos um bom Natal. Esta actividade foi muito boa e os clientes gostaram de participar. Centro de Atividades Ocupacionais 1

A Vários realizou uma candidatura à montra “Especial Natal” do concurso “O Preço Certo”. Participamos no dia 14 de dezembro de 2011, tendo saído de Tondela pelas 14h de autocarro. Participaram cerca de 45 pessoas entre os quais clientes, técnicos, membros da direção e amigos da Vários. Na viagem paramos uma vez para lanchar, o qual foi oferecido pela Cooperativa e pela “Rosicar”. O concurso foi muito divertido e foi entregue ao Fernando Mendes uma lembrança da Camara Municipal de Tondela e alguns trabalhos elaborados pelos clientes da Cooperativa. Os clientes gostaram muito. Neste concurso “Especial Natal” os concorrentes eram pessoas conhecidas do publico em geral, tendo sido a atriz Rosa do Canto a representar a Vários. Entre os vários prémios que ganhamos, destacamos; colchões, uma bicicleta de manutenção, uma aparelhagem, quatro computadores, dois ferros de engomar, uma maquina de filmar, uma maquina fotográfica, uma maquina de lavar-loiça, uma maquina de secar, entre outros, que irão servir com certeza para aumentar a qualidade de vida e conforto aos nossos clientes. No final do programa carregamos a montra no autocarro e chegamos a Tondela por volta das 00:30.


Jornal do CAO (edição 22)