Issuu on Google+

JUNHO 2014 | ANO I | Nº 2

Cultura Conheça o Museu Scheffel

Casa e Jardim Pallets, uma opção ecológica de decoração

Beleza Cuidados com a pele no inverno

Adalberto Snel: mais de 60 anos dedicados ao direito


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


LUGAR NO

IBOPE

2013/2014

Liderança acima de tudo: 1º lugar de audiência no Vale do Sinos. LIGUE 3273.8500 E ANUNCIE N A 1 ª D O R Á D I O N O VA L E D O S I N O S : 25 20

19 17

15 10 6 5 0

Rádio 88.7 FM

Rádio A

Rádio B

Fonte: IBOPE Easymedia 4 – Vale do Sinos – 07/04 a 14/04/14 Sexo ambos – Todos os dias – 07 a 19 – SHF% - Números arredondados.

Curta nossa página: fb.com/Radio88.7Fm

A GENTE TOCA VOCÊ.


editorial editorial

Diretor Geral: João Valderi Diretora Comercial: Rejane T. M. da Rosa Diretor de Circulação: Jorge Ilha Reportagem: Raquel Compassi e Carlos A. Bastos Editor: Kauê Mallmann Projeto Gráfico: G&I Studio Diagramação: Giliardi de O. Goldani Redação Rua General Daltro Filho, 1089 Hamburgo Velho CEP: 93540-000 Novo Hamburgo - RS Contatos: (51) 3036.5010 / 3582.3479 comercialrevistanovafonte@gmail.com Colaboradores: Alice Ribeiro Noé Cardoso Vera Lange Paola Batistti Felipe Kuhn Braun Bruna Rockembach Leonardo Hoff Maysa Garcia   Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores, não necessariamente representando a opinião da Revista Nova Fonte. Assinatura/anúncios: comercialnovafonte@gmail.com Impressão: Gráfica e Editora Palotti Foto capa: Joares Machado Fotografia e Vídeo

A Copa que temos e a Copa que queremos

  Junho. Mês da Copa do Mundo de Futebol. O mês mais aguardado pelos brasileiros desde que nosso país foi escolhido, ainda em 2007, como a sede do maior evento esportivo do mundo. Uma escolha merecida e acertada. O Brasil é o país do futebol. Aqui se produzem os maiores craques do mundo e da história. Somos pentacampeões mundiais. Nenhuma outra seleção conseguiu esse feito. Mais do que isso: temos um futebol bonito, que encanta espectadores, que faz torcidas de diversas outras nações torcerem por nós. Dentro de campo, o Brasil é nota 10.   Mas e fora de campo? Que nota merecemos pela organização da Copa? Algo que me intrigou nos últimos tempos foi a entrevista coletiva do secretário-geral da FIFA, Jérôme Valcke. Ele chamou os veículos do mundo todo, ainda em maio, para afirmar: vai ter Copa. Faltando pouco mais de um mês para o pontapé inicial, era realmente preciso dizer algo tão óbvio? Infelizmente, sim. Em 2013, o Brasil emergiu na maior onda de protestos populares dos últimos tempos. E surgiu a expressão, muito utilizada: não vai ter Copa. Foi emocionante ver o povo brasileiro, acostumado à inércia, finalmente indo às ruas para ser ouvido. A culpa foi da Copa? Não, absolutamente. A Copa e os 28 bilhões de reais gastos (sim, gastos, e não investidos), foram o estopim de uma bomba que já estava prestes a explodir.   Alguns motivos podem ser citados: estádios monumentais, como o da Amazônia e Brasília, que servirão para coisa alguma depois da Copa. Obras de infraestrutura, que deveriam ser o legado para os brasileiros depois do evento, ou não ficaram prontas ou sequer foram iniciadas. E não estamos falando de uma ou duas, mas da grande maioria delas.   Tudo isso resultou em um clima muito estranho. O brasileiro, que demonstrava ansiedade pela Copa, que coloria as vitrines, fachadas de casas, que parava tudo o que estava fazendo na hora do jogo, não entrou no clima. A Copa está aí, e as bandeiras são escassas. O verde e o amarelo não empolgam. É a Copa mais triste que já se viu.   Apesar de tudo, acredito que isso vá mudar. Assim que a seleção canarinho entrar em campo, o espírito copeiro vai inundar o Brasil. E isso é bom e ruim. É bom, pois temos o dever de fazer bonito, dentro e fora de campo. É ruim também, pois momentos como o de 2013, em que fomos às ruas cobrar os nossos direitos, ficaram apenas na memória, talvez nem isso.   Enfim, o que podia ser feito já foi. O que devia ser feito e não foi, não volta mais. O que nos resta, como brasileiros, é esperar pelo melhor. Afinal, fé e esperança são coisas que nunca faltaram a nós.

Kauê Mallmann Editor

Onde encontrar a Revista Nova Fonte?

Armazém de Hamburgo Velho Rua General Daltro Filho, 810, Hamburgo Velho - Novo Hamburgo Fone (51) 3527 6322

Banca do Púbi Rua Borges de Medeiros, 59, Rio Branco - Novo Hamburgo Fone (51) 3594 6603

Revistaria VIP Tabacaria Casa da Sorte Avenida Pedro Adams Filho, 5112, Avenida Pedro Adams Filho, 812, Centro - Novo Hamburgo Industrial - Novo Hamburgo Fone (51) 3524 5781

Banca Peteffi (banca 03) Avenida Pedro Adams Filho, 5262, Centro - Novo Hamburgo Tabacaria Junka Avenida Joaquim Nabuco, 803, Centro - Novo Hamburgo Fone (51) 3593 1604

  Além dos pontos de distribuição, a Revista Nova Fonte é distribuída em consultórios médicos e dentários, salões de beleza, órgãos públicos, lugares de grande circulação, etc. A tiragem total é de 3 mil exemplares.


sumário sumário

Revista Nova Fonte - Junho/2014

Bem-estar: Pilates, alternativa para uma vida saudável

Esporte: Copa do Mundo, os craques de cada seleção páginas 18 a 21

Empreendedorismo: Tintas Killing é referência empresarial páginas 30 e 31

Pets:

Prevenção de doenças

páginas 8 e 9

Moda: O inverno vem aí!

páginas 32 e 33

Social: Coquetel de lançamento da Revista Nova Fonte

páginas 36 a 40

páginas 14 e 15 Revista Nova Fonte - Junho/2014

9


bem-estar bem-estar

Pilates: uma alternativa para os males da coluna

Por Carlos A. Bastos

10

Revista Nova Fonte - Junho/2014


O método foi inventado por Joseph Hubertus Pilates (1880/1967), que nasceu na cidade de Mönchengladbach, na Alemanha. Quando criança, Pilates sofria de raquitismo, asma e febre reumática. Então, prevendo possíveis sequelas na adolescência, estudou anatomia, meditação e fundamentos da medicina oriental. Desenvolveu como autodidata uma série de exercícios para superar suas limitações físicas. Criou e aprimorou cerca de 500 exercícios em aparelhos rústicos que desenvolveu e que o ajudaram a levar uma vida longa e saudável. Não tinha uma metodologia própria, e sim observações de outras técnicas como yoga, artes marciais e meditação, que influenciaram no método criado por Pilates, que combinava o bem-estar físico e o relaxamento mental. A finalidade é ensinar as pessoas acima de 12 anos a entenderem melhor seu corpo e usá-lo de maneira correta. A sequência de exercício fortalece e alonga os músculos, aumentando a mobilidade das articulações. Assim, a força, a tonificação, a flexibilidade e o alongamento são trabalhados de dentro para fora do corpo, tornando-o forte, saudável e harmonioso.

Professora recomenda Conforme a educadora física, personal trainer e especialista em terceira idade, Marilisa de Paula, com mais de 10 anos de profissão, qualquer atividade física é recomendada para manter o corpo em forma. Mas, particularmente, ela recomenda o Pilates, por ser uma atividade física sem alto impacto e indicada a todas as idades. Existem algumas derivações para o aprendizado do método: o Mat Pilates, que usa apenas o chão e o peso do próprio corpo e da força da gravidade, e o tradicional, que consiste no uso de aparelhos de molas. Em ambos, os benefícios são notados rapidamente: mais equilíbrio e flexibilidade, maior coordenação motora, desenvolvimento uniforme do corpo, força muscular, maior mobilidade nas articulações e melhora da postura e prevenção de lesões. Quem sofre de males da coluna (fibromialgias, hérnias de disco, escoliose, lombalgia, etc.) tem agora um grande aliado neste combate: o Pilates. Então, mexa-se!


personalidade personalidade

Adalberto um célebre cidadão hamburguense   Uma das mais respeitadas profissões e que possuem diversos representantes de renome no município é a de advogado. Desse grande número de profissionais que atuam aqui, alguns contribuíram fundamentalmente para o crescimento da cidade. A história de Novo Hamburgo sempre foi construída através das mãos de ilustres cidadãos, sejam eles hamburguenses de berço ou por escolha. É o caso de Adalberto Alexandre Snel.   Adalberto Alexandre Snel nasceu em 1926 no munícipio de Estrela, mas escolheu Novo Hamburgo para desenvolver sua trajetória. Apesar de ter chegado à cidade somente em 1950, foi aqui que Snel trilhou sua grande carreira, constituiu sua família e tornou-se um célebre cidadão na comunidade hamburguense.   Ainda jovem, Snel já demonstrava interesse pela carreira oferecida pelo direito, envolvendo-se em movimentos estudantis e oferecendo assistência jurídica gratuita antes mesmo de receber seu diploma.

Uma carreira brilhante

12

Snel na solenidade de instalação da subseção da OAB em Novo Hamburgo Revista Nova Fonte - Junho/2014

  Formado em direito pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) desde 1951, atuou em inúmeras causas relevantes na cidade, ocupan-


personalidade personalidade

Snel do por 32 anos o cargo de Procurador Jurídico do Município. Trabalhou tanto na área criminal, quanto nas áreas cíveis e trabalhistas. Foi professor e diretor no presídio de Porto Alegre entre 1948 e 1951, e deu aulas de Direito Administrativo no CERTAM (Centro Regional de Treinamento em Administração Municipal).   Adalberto Snel também contribuiu significativamente como jornalista, sendo correspondente do extinto jornal “A hora”, revisor no jornal “Correio do Povo”, radialista na Rádio Progresso e na Rádio Farroupilha, além de ter publicado artigos na temática do direito, da economia, dos esportes e variedades. Dentro da área do direito, ainda desenvolveu diversos trabalhos, entre eles “A Educação e o Crime”, “Bases e Perspectivas do Sistema Penitenciário Brasileiro”, “A Defesa do Ofício Como Realidade e Não Como Mero Formalismo” e “Dois Aspectos da Nossa Questão Penitenciária”.   A contribuição de Snel para o município de Novo Hamburgo e região não se restringe à sua extensa carreira como advogado e jornalista; a participação social e comunitária sempre teve espaço na sua vida: integrou o Conselho Escolar Municipal de Educação, foi fundador do Lions Clube Centro Novo Hamburgo, elegeu-se vereador mais votado em 1955, é um dos fundadores da Universidade FEEVALE, sendo sócio honorário da mantenedora da instituição desde 2004, é membro efetivo da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) desde 1952 e participou de diversos conselhos fiscais e diretorias, inclusive do Instituto dos Advogados do Rio Grande do Sul. Também teve participação nos esportes, sendo presidente do Esporte Clube Novo Hamburgo.

sua brilhante carreira no âmbito do direito. Em 2003 recebeu homenagem do TRT da 4ª região, por seus serviços prestados à advocacia, bem como em 2009 seu percurso foi reconhecido com a medalha Leonardo Macedônia, concedida pela OAB. No ano passado, em maio, foi novamente homenageado pelo TRT da 4ª região, em sessão solene. Ainda em 2013, aos 87 anos, recebeu distinção por suas atividades do Instituto dos Advogados. “Recebi todas as homenagens como reconhecimento da minha trajetória. Sempre dei muito sentido humano à minha profissão”, contou Snel.

Adalberto Alexandre Snel, aos 87 anos

Reconhecimentos e homenagens

  Toda a trajetória de Adalberto Snel é reconhecida através de homenagens e distinções, tanto por sua ativa participação na comunidade hamburguense, que lhe rendeu o título de “Benfeitor”, quanto por

Em homenagem aos seus 70 anos, Snel recebe homenagem no TRT da 4ª Região Revista Nova Fonte - Junho/2014

13


casa e jardim casa e jardim

Decoração ecológica com pallets Por Raquel Compassi

14

Revista Nova Fonte - Junho/2014

  Quem imaginaria utilizar pallets, que auxiliam no transporte de cargas, na decoração de casa? A tendência do momento é reciclar, reutilizar materiais rústicos nos mais diversos espaços interiores e exteriores.   Os pallets são muito utilizados na hora de criar e redecorar espaços, tanto pelo seu baixo custo, quanto pela sua versatilidade e ampla possibilidade de composição. Práticos, os pallets são de fácil manuseio e permitem criar desde um ambiente mais sofisticado até um espaço mais descontraído.   Algumas das possibilidades de uso são: cama, mesa, sofá, mural, aparador e tantas outras quanto a criatividade permitir. O resultado final depende do tratamento aplicado no pallet, que tem tamanho padrão de 1m x 1,20m e é facilmente encontrado.   Antes de colocar a mão na massa, é importante escolher bem os pallets que serão utilizados, conforme sua finalidade: para móveis que devem suportar peso é necessário que a madeira seja mais resistente. Uma dica é lixar o pallet e passar uma camada de verniz, para garantir que sua peça tenha maior vida útil.


casa e jardim casa e jardim   Vale também incrementar a peça, adicionar cores, juntar dois ou mais pallets para ampliar seu tamanho e utilizar outros materiais, como vidro. O importante é criar um objeto único, que dê estilo à sua casa.   Uma boa ideia para auxiliar na decoração e organização é utilizar o pallet para criar uma cama com nichos para guardar objetos, assim como em mesas de centro, estantes com pallets empilhados e prateleiras.

  Também podem ser usados na área exterior da casa; são um ótimo suporte para plantas e vasos. Além de remeter à ideia de reciclagem e reuso de materiais que seriam descartados, eles dão charme a jardins e pátios. Uma dica é criar uma pequena horta utilizando o pallet como base.   Os pallets podem ser usados nos mais diversos espaços e em diferentes formatos, tudo depende de ideias para transformá-los. A tendência é dar uma nova cara para um ambiente da sua casa com criatividade. Revista Nova Fonte - Junho/2014

15


moda moda Nem só de casacões, lã e couro se vive o inverno! Por Bruna Rockembach

  Para a temporada que promete por os casacos para fora do guarda-roupa, conheça quais serão as tendências que acompanharão o inverno 2014.   #ESTAMPAS - O clássico Pied-de-poule ou pé de galinha e o xadrez Tartan vindos dos kilts da Escócia, mas que geralmente estão associados ao estilo punk e grunge, surgem com ares mais sofisticados e, principalmente, em tons de vermelho. Ambas aparecem dominando com força as vitrines da estação.

16

Revista Nova Fonte - Junho/2014

  #MOLETOM - O bom e velho moletom do fundo do guarda-roupa sobe às passarelas e ganha as ruas com aplicações de paetês, spikes e mistura de materiais. O conforto está garantido e a dica é que vale combinar com peças mais elaboradas, fazendo sobreposições, utilizando diferentes texturas, cores e estampas.


moda moda

  #JARDINEIRA - Icônica nos anos 90, ela reaparece entre as peças   # FRANJAS - Conferindo movimento e um toque rústico aos looks, as mais desejadas da estação. franjas prometem aparecer das barras de saias aos acessórios. As bolsas são uma forte aposta, sendo fáceis de combinar no dia a dia.

  #TRANSPARÊNCIAS E DETALHES VAZADOS - Eles foram hit no verão e vão continuar tendo lugar reservado para o inverno, agora podendo compor detalhes em peças mais quentinhas.

  #SAPATOS - Entre os calçados, as botas over the knee, caracterizadas pelo cano bem alto, que chega até um pouco depois do joelho, são as queridinhas da temporada.

Revista Nova Fonte - Junho/2014

17


Churrasco: uma tradição gaúcha

Por Carlos A. Bastos

  O churrasco do gaúcho é quase uma religião. Sempre que possível, ele reúne os amigos e põe uma carne pra assar. E ainda há a tradição do churrasco em família aos domingos. Todos tem seu ritual de cortar, espetar e assar sua carne. E todas têm espaço na mesa do gaúcho, pois sendo um prato eclético, democrático e muito saboroso, é apreciado por todos. A picanha é um capítulo a parte, apreciada por todos (gaúchos ou não), é uma preferência nacional, apesar de ser uma carne nobre e com alto valor. Aqui no sul, a costela é uma opção bem mais em conta, e para muitos, muito mais saborosa.   Conforme reza a lenda, um bom churrasco começa pelo churrasqueiro e sua técnica para assar. Será preciso duas facas boas de corte, uma chaira para manter a lâmina sempre afiada, dois garfos grandes para poder virar a carne e espetos, ou grelhas, para alguns cortes específicos.   Um detalhe importante para um grande churrasco é o fogo. O carvão deve ser colocado na churrasqueira até que vire brasa. O fogo não pode ser alto para não queimar a carne, que deve estar a uns 40 cm de altura. Se o fogo estiver muito alto deixa a carne queimada por fora e crua por dentro.   Para não errar, use só sal grosso na carne, pois o excesso sai ao “bater o espeto”. Carnes como picanha, maminha, fraldinha, contrafilé, miolo da alcatra e entrecot são as mais apreciadas, mas para muitos gaúchos, a costela continua sendo insuperável. Outras carnes como paleta de cordeiro, ovelha, cupim, costelinha e lombo de porco, salsichão, coração de galinha e coxa e sobrecoxa de frango também fazem parte deste cardápio. Existe churrasco para todos os gostos e bolsos, mas o detalhe importante é a confraternização da família e amigos.

18

Revista Nova Fonte - Junho/2014


Roteiro de churrascarias em Novo Hamburgo Ases do Espeto Largo Artur Hack, 81 – Centro Tel.: (51) 3582-4133 Churrascaria 1º de Março Rua 1º de Março, 197 – Centro Tel.: (51) 3593-4505 Churrascaria Primavera BR 116, 2554 – Primavera Tel.: (51) 3595-8081 Churrascaria Sapatão BR 116 km 234, 7455, loja 02 - Roselândia Tel.: (51) 3593-2476

Revista Nova Fonte - Junho/2014

19


Salve a seleção!   São 23 nomes que vão representar 200 milhões de brasileiros no maior evento esportivo do mundo. A responsabilidade é grande, mas os nomes do Brasil na Copa do Mundo de Futebol prometem fazer bonito e levar o título. A cobrança, é claro, não poderia ser pouca, já que o Brasil é o único

pentacampeão mundial, a única seleção a participar de todas as Copas e está jogando em casa, com o apoio da torcida.   Mas e você, sabe quem são eles? A convocação foi feita por Luiz Felipe Scolari no início do mês de maio, mas a gente lembra você dos nomes que vão defender as cores

do nosso país na Copa. Foram poucas surpresas, e o time titular que venceu a Copa das Confederações de 2013 foi todo mantido. Além dos 23 atletas convocados, Felipão fez uma lista de sete suplentes, que podem integrar a lista principal no caso de algum dos jogadores convocados ter algum problema, como uma lesão.

Confira a lista completa: Goleiros: Jefferson (Botafogo); Julio César (Toronto F.C.) e Victor (Atlético-MG). Defensores: Dante (Bayern de Munique), David Luiz (Chelsea), Henrique (Napoli), Thiago Silva (Paris Saint-Germain), Daniel Alves (Barcelona), Maicon (Roma), Marcelo (Real Madrid) e

20

Maxwell (PSG). Meio-campistas: Fernandinho (Manchester City), Hernanes (Inter de Milão), Luiz Gustavo (Wolfsburg), Oscar (Chelsea), Paulinho (Tottenham), Ramires (Chelsea) e Willian (Chelsea). Atacantes: Bernard (Shakhtar), Fred (Fluminense), Hulk (Ze-

nit), Jô (Atlético-MG) e Neymar (Barcelona). Suplentes: Diego Cavalieri (Fluminense), Rafinha (Bayern de Munique), Filipe Luis (Atlético de Madrid), Miranda (Atlético de Madrid), Lucas Leiva (Liverpool), Lucas Moura (Paris Saint-Germain) e Alan Kardec (São Paulo). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Time campeão da Copa das Confederações 2013 é a base da seleção da Copa. Em pé: Paulinho, David Luiz, Júlio César, Fred e Thiago Silva. Agachados: Neymar, Daniel Alves, Oscar, Marcelo, Hulk e Luiz Gustavo.

Revista Nova Fonte - Junho/2014


Os Os craques craques da da Copa Copa Conheça os destaques das seleções para a Copa do Mundo 2014 Grupo A Brasil

México

Croácia

Camarões

Nome: Neymar da Silva Santos Júnior Idade: 22 anos Posição: atacante Time atual: Barcelona (Espanha)

Nome: Javier Hernández (Chicharito) Idade: 25 anos Posição: atacante Time atual: Manchester United (Inglaterra)

Nome: Luka Modric Idade: 28 anos Posição: meio campo Time atual: Barcelona (Espanha)

Nome: Samuel Eto’o Idade: 33 anos Posição: atacante Time atual: Chelsea (Inglaterra)

Austrália

Chile

Espanha

Holanda

Nome: Tim Cahill Idade: 34 anos Posição: meio campo Time atual: New York Red Bulls (EUA)

Nome: Alexis Sánchez Idade: 25 anos Posição: atacante Time atual: Barcelona (Espanha)

Nome: Andres Iniesta Idade: 30 anos Posição: meio campo Time atual: Barcelona (Espanha)

Nome: Arjen Robben Idade: 30 anos Posição: meio campo Time atual: Bayern München (Alemanha)

Grupo B

Revista Nova Fonte - Junho/2014

21


esporte esporte Grupo C

Grécia

Colômbia

Costa do Marfim

Japão

Nome: Konstantinos Mitroglou Idade: 26 anos Posição: atacante Time atual: Fulham (Inglaterra)

Nome: Carlos Bacca Idade: 27 anos Posição: atacante Time atual: Sevilla (Espanha)

Nome: Didier Drogba Idade: 36 anos Posição: atacante Time atual: Galatasaray (Turquia)

Nome: Shinji Kagawa Idade: 25 anos Posição: meio campo Time atual: Manchester United (Inglaterra)

Costa Rica

Inglaterra

Itália

Uruguai

Nome: Bryan Ruiz Idade: 28 anos Posição: atacante Time atual: PSV (Holanda)

Nome: Wayne Rooney Idade: 28 anos Posição: atacante Time atual: Manchester United (Inglaterra)

Nome: Mario Balotelli Idade: 23 anos Posição: atacante Time atual: Milan (Itália)

Nome: Luis Alberto Suárez Diaz Idade: 30 anos Posição: meio campo Time atual: Bayern München (Alemanha)

Equador

França

Honduras

Suíça

Nome: Antonio Valencia Idade: 28 anos Posição: meio campo Time atual: Manchester United (Inglaterra)

Nome: Franck Ribéry Idade: 31 anos Posição: meio campo Time atual: Bayern München (Alemanha)

Nome: Maynor Figueroa Idade: 31 anos Posição: zagueiro Time atual: Bayern München (Alemanha)

Nome: Xherdan Shaqiri Idade: 22 anos Posição: meio campo Time atual: Bayern München (Alemanha)

Grupo D D Grupo

Grupo E

22

Revista Nova Fonte - Junho/2014


esporte esporte Grupo F

Argentina

Bósnia

Irã

Nigéria

Nome: Lionel Messi Idade: 26 anos Posição: atacante Time atual: Barcelona (Espanha)

Nome: Edin Dzeko Idade: 28 anos Posição: atacante Time atual: Manchester City (Inglaterra)

Nome: Javad Nekounam Idade: 33 anos Posição: meio campo Time atual: Osasuna (Espanha)

Nome: Emmanuel Emenike Idade: 27 anos Posição: atacante Time atual: Fenerbahce (Turquia)

Grupo G

Alemanha

EUA

Portugal

Gana

Nome: Mesut Özil Idade: 25 anos Posição: meio campo Time atual: Arsenal (Inglaterra)

Nome: landon Donovan Idade: 32 anos Posição: atacante Time atual: Los Angeles Galaxy (EUA)

Nome: Cristiano Ronaldo Idade: 29 anos Posição: atacante Time atual: Real Madrid (Espanha)

Nome: Asamoah Gyan Idade: 28 anos Posição: atacante Time atual: AL Ain (Emirados Árabes)

Argélia

Bélgica

Coreia do Sul

Rússia

Nome: Sofiane Feghouli Idade: 24 anos Posição: meio campo Time atual: Valência (Espanha)

Nome: Eden Hazard Idade: 23 anos Posição: meio campo Time atual: Chelsea (Inglaterra)

Nome: Son Heung Min Idade: 21 anos Posição: atacante Time atual: Bayer 04 Leverkusen (Alemanha)

Nome: Roman Chirokov Idade: 32 anos Posição: meio campo Time atual: FC Krasnodar (Rússia)

Grupo Grupo H H

Revista Nova Fonte - Junho/2014

23


cultura cultura Museu Scheffel: arte e história em Novo Hamburgo

Por Raquel Compassi Ita Kirsch

24

Revista Nova Fonte - Junho/2014

  Quando pensamos em pontos e atrações turísticas em Novo Hamburgo, lembramos das feiras de calçados, como a Fimec, da zona rural de Lomba Grande e das construções históricas. Mas entre as opções no município, há uma que merece destaque: o Museu Scheffel, maior pinacoteca com obras do mesmo artista vivo no mundo.   Fundado em 1978, o museu conta com aproximadamente 400 obras, todas selecionadas pelo próprio artista. A produção artística de Ernesto Frederico Scheffel é ampla: pinturas, gravuras, poesias, composições musicais e outras, que podem ser encontradas no museu.   Assim como as obras, a casa onde funciona o museu também foi escolha do artista: foi erguida em 1890, por Adão Adolfo Schmitt e abrigou por algumas décadas o grupo escolar Antônio Vieira, escola de ensino alemão onde Scheffel estudou, ainda na infância. O casarão em estilo neoclássico sempre foi admirado por Scheffel, que optou por expor sua vida artística aqui no município, entre Campo Bom, sua cidade natal, e São Leopoldo, berço da colonização alemã na região, tanto pela história significativa da casa, quanto por sua forte ligação com Novo Hamburgo.   A casa passou por restauração, e teve papel fundamental na revitalização do entorno, preservando a área e dando início ao Centro Histórico de Hamburgo Velho.   No interior do museu encontram-se as obras mais significativas, dispostas conforme ordem cronológica de criação, temática e técnicas aplicadas. No primeiro andar estão as obras que marcam sua fase inicial, algumas delas voltadas ao regionalismo. Já no segundo andar estão obras do gênero épico

e simbolista, e no terceiro andar pode-se encontrar pinturas de sua época na Europa. Segundo Angelo Reinheimer, curador do museu há mais de 17 anos, o acervo é bastante rico, conta com mais 20 mil imagens arquivadas, mais de 2 mil páginas manuscritas, documentos históricos e inúmeras pinturas do artista, além das 400 expostas no museu.   Conforme Angelo, a visitação é aberta à comunidade de terça a sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30, com horário diferenciado aos sábados e domingos: das 11h às 17h. Durante a visita é possível ter o acompanhamento de monitores, que são estudantes de história e artes, assim como de dois historiadores. O museu também recebe turistas estrangeiros, já que possui monitores habilitados em guiar a visita em inglês e estende a acessibilidade à visitação em libras. O agendamento de visitas pode ser feito através do telefone (51) 3593.6233.   A participação e visitação de escolas são frequentes e mediante agendamento com o curador. Já as imagens e documentos históricos preservados no acervo podem ser consultados para pesquisa, com entrevista prévia. O arquivo é composto de doações e restaurações, como documentos assinados por Dom João VI e Dom Pedro I, entre outros de relevância histórica.   Angelo Reinheimer destaca que o museu realiza diversos eventos de incentivo à visitação junto à comunidade. A casa já recebeu motoristas de ônibus que circulavam na frente do museu e frentistas. A próxima visitação será direcionada aos taxistas e garçons. “É importante que esses profissionais conheçam a Casa e possam indicar como ponto turístico da nossa cidade”, salienta o curador.   O museu ainda recebe diversos eventos culturais, sempre com entrada franca,


cultura cultura CULTURA que variam desde apresentações de música erudita, jazz, tango, até apoio a grupos locais de teatro, trazendo assim um público bastante variado à Casa, que tem capacidade para 250 pessoas.   Com um acervo arquivado tão extenso, os planos são de ampliação do museu. A proposta é restaurar a casa ao lado para abrigar o trabalho artístico mais recente de Scheffel, além de disponibilizar mais espaço para conservação do material histórico. “O museu precisa ter um trabalho coerente, que possa atingir toda a comunidade e que preserve toda a obra de Scheffel e a história da região para o futuro”, ressalta Reinheimer. Conhecendo Ernesto Frederico Scheffel   Nascia em Campo Bom, no dia 8 de outubro de 1927, Ernesto Frederico Scheffel, quinta geração do imigrante Johann Christian Scheffel Junior e sua esposa Anna Maria Müsse, que chegaram ao Brasil por volta de 1825.   Na década de 40, ingressou na Escola

Técnica Parobé e Instituto de Belas Artes de Porto Alegre, com o apoio do Governo do Estado, e iniciou seus estudos no campo das artes. A partir da década de 50 começa a participar do Salão Nacional de Belas Artes, incialmente como assistente particular do pintor Oswaldo Teixeira.   A carreira artística de Scheffel tem grande reconhecimento a partir da década de 50, com diversas premiações por seus trabalhos. Já na década de 60 passa a residir em Florença, na Itália, centro de cultura e arte renascentista, onde desenvolve algumas de suas principais obras.   No final dos anos 70 retorna ao Brasil e a Novo Hamburgo para fundar o museu Scheffel e expor suas obras de composição musical, pinturas, gravuras, poesias e artes plásticas. Ainda nos dias atuais Ernesto Scheffel, aos 87 anos, compõe músicas, praticamente todos os dias, e trabalha em pinturas.

Alice Ribeiro é atriz, diretora e produtora

Teatro de Bonecos ou Teatro de Animação?   Os bonecos são utilizados há séculos para comunicar ideias, transmitir conhecimentos ou simplesmente para animar uma determinada plateia. Ao longo da história, eram identificados como teatro de fantoches ou marionetes. Alguns historiadores argumentam que o teatro de bonecos surgiu muito antes dos primeiros registros do teatro na Grécia, falam de evidências no antigo Egito a. C., com estatuetas de marfim ou madeira, controladas com cordões para articular os bonecos.   Aos poucos, ainda no oriente e mais tarde no ocidente, sua denominação mais comum passou a chamar-se de teatro de bonecos, envolvendo uma série de técnicas e modalidades: bonecos de luvas, de vara, de bastão, bonecos de mesa, figuras de sombras. Nos dias atuais, a expressão teatro de animação, ou de formas animadas, é a expressão que melhor contempla esta arte de dar vida aos bonecos, uma vez que estes se alargam em suas infinitas possibilidades. A expressão teatro de animação abrange de maneira mais completa esta manifestação artística, envolvendo outros meios de expressão, como os objetos, as máscaras, teatro de figuras, teatro miniatura, teatro lambe-lambe, além dos próprios bonecos e suas categorias de manipulação. A palavra animar, que se origina do latim, significa dar vida, dar ânima, dar alma. Assim, o teatro de animação vai muito além de criar movimentos com os bonecos ou qualquer objeto, pois tem a função de fazê-lo da forma mais orgânica possível, buscando uma simulação de vida naquilo que não tem autonomia de movimentos. Essa simulação de autonomia transferida aos objetos, através da sua manipulação, necessita também de sentido, de um significado que se relacione com a matéria, com a forma e também com o seu manipulador.   Para tanto, os profissionais que trabalham com essa arte, chamados de atores manipuladores, precisam de uma série de conhecimentos e práticas para dar vida a esses objetos inanimados e, assim, poderem transformá-los em seres animados. Deste modo, o boneco utilizado de forma ilustrativa não configura o teatro de bonecos. Para pertencer ao teatro de animação, há regras que não podem ser esquecidas. Entre tantas exigências, é preciso uma construção de partituras de movimentos para serem executadas com o objeto, para que este alcance aquilo que chamamos de simulação de vida. Assim, o teatro de formas animadas, gênero teatral que inclui formas, objetos, máscaras, imagens manipuladas, bonecos, e que representam o homem, o animal ou simplesmente ideias, é a expressão que melhor define o conceito desta manifestação artística, que reúne um conjunto de técnicas e intervenções humanas para representar personagens autônomas em matérias inertes. Deste modo, o teatro de bonecos e todas as suas categorias e divisões de técnicas, pertence ao teatro de animação ou teatro de formas animadas! Revista Nova Fonte - Junho/2014

25


política política

Política na região: os candidatos “de fora” que vão buscar votos em Novo Hamburgo Na edição de maio você conferiu os políticos hamburguenses que já anunciaram que buscarão vaga na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul ou à Câmara de Deputados. Agora, conheça os nomes da região que devem carimbar passagem para Novo Hamburgo em busca do seu voto nas eleições de outubro desse ano.

Pré-candidatos a deputado estadual

Juliana Brizola (PDT)

26

Revista Nova Fonte - Junho/2014

Ana Affonso (PT)

Gilmar Sossela (PDT)

Kalil Sehbe (PDT)


política política Mano Changes (PP)

Manuela D’Ávila (PCdoB)

Paulo Odone (PPS)

Pré-candidatos a deputado federal

Alceu Moreira (PMDB)

Danrlei de Deus (PSD)

Eliseu Padilha (PMDB)

Giovani Feltes (PMDB)

Revista Nova Fonte - Junho/2014

27


política política POLÍTICA Noé Cardoso é jornalista e diretor da Rádio 88.7 FM Jornalista MTB 3978/RS

Giovani Cherini (PDT)

Luiz Carlos Busato (PTB)

Onyx Lorenzoni (PSDB)

Renato Molling (PP)

Ronaldo Zulke (PT)

Vicente Selistre (PSB)

A crise dos partidos   Já começou a campanha eleitoral e podemos visualizar dois focos: a economia que vai mal e a incapacidade do governo de enfrentar as crises de governabilidade, geradas pelas mobilizações e protestos, e pela violência que penetra o cotidiano. São temas importantes, mas ainda insuficientes para atender as demandas da sociedade e superar o autismo com que o Congresso trata as manifestações, que acontecem desde o ano passado.   A crise dos partidos políticos está no centro do debate nacional, porque parece estar esgotado o ciclo político da transição democrática, iniciada ao fim dos anos 70. A assertiva de que a simples existência do Parlamento chancela o caráter democrático do regime político é verdadeira, mas nossa história não confirma isso, basta ver que o clientelismo e os mandatos de negócios continuam dando o tom dissonante da democracia real. Os partidos políticos ainda pretendem ter o monopólio da representação, apesar de seu escandaloso artificialismo. Existiriam, de fato, 33 correntes de opinião e, consequentemente, de projetos de sociedade, manifestando a visão de distintos grupos e classes no Brasil? É claro que não. A verdade dessa degeneração partidária é que as siglas não correspondem às suas práticas: republicanos, social-democratas, petistas, progressistas, trabalhistas, são exemplos dessa dissonância. Até mesmo os partidos nominalmente mais ideologicamente identificados não escapam desse balaio de incongruências.   Hoje, as bancadas que contam no Congresso Nacional são as do agronegócio, das empreiteiras, da mineração, dos bancos, dos sindicatos, da bola, da saúde, etc. Elas se aglutinam como partidos políticos de fato, hegemonizam comissões e não obedecem ao comando dos partidos formais.   O sistema político brasileiro está longe de ser democrático, visto que a população somente participa da administração do seu Estado por meio de eleições periódicas, influenciadas pelos diversos setores do poder econômico, que financiam as campanhas de candidatos que serão seus “representantes”, tanto no Poder Legislativo, quanto no Poder Executivo. Após as eleições, os eleitores pouco ou nada podem participar do processo de elaboração de leis ou de formulação e execução das políticas públicas. Isto é, a cidadania tem seu exercício confinado a cada quatro anos. Nada além disso. O sistema político, que nos últimos 30 anos vem sustentando a democracia brasileira, precisa de uma reforma profunda, que reduza a influência do poder econômico na constituição dos executivos e dos legislativos, possibilitando que as maiorias sociais se tornem maiorias políticas, com previsão de plebiscito, referendo e, muito salutar, dispositivo que permita a revogação de mandatos parlamentares, quando dissonantes com suas próprias promessas de campanha. 28

Revista Nova Fonte - Junho/2014


Cuidados com a beleza no frio Por Raquel Compassi

  Surgem as temperaturas mais baixas e com elas um velho conhecido: o ressecamento de pele, cabelo e unhas. Durante o outono e o inverno temos o hábito de tomar banhos mais longos e mais quentes, enquanto a umidade presente no ar diminui, provocando o enfraquecimento das unhas, pele mais áspera e cabelos mais secos. Para não abrir mão de um bom banho quente e manter a beleza no frio, a dica é hidratar.

Morango é aliado na hidratação da pele

  Sabonetes mais suaves, uso de hidratantes e uma boa alimentação são os principais aliados para manter os cuidados com a beleza nas estações mais frias do ano. Os hidratantes mais indicados são os que contêm na sua composição manteiga de karité, ureia, leite de aveia e óleo de semente de uva, pois ajudam a manter e aumentar a umectação da pele. Vale lembrar que o filtro solar não deve ser deixado de lado, mesmo no outono e no inverno. Os lábios também precisam de proteção: o ideal é aplicar hidratante labial com vitamina B15 a cada duas horas.   Durante o banho a dica é utilizar sabonetes líquidos e glicerinados, para não retirar excessivamente a hidratação natural da pele e não abusar das altas temperaturas. O shampoo e o condicionador devem ser adequados para seu tipo de cabelo. Evitar ficar com o couro

cabeludo úmido é uma forma de prevenir o aparecimento de caspa e fungos.   Para a proteção das unhas, o ideal é o uso de cera hidratante para cutículas, evitar o uso de acetona e dar preferência para removedores de esmaltes com óleos, além de utilizar creme hidratante ou óleo para mãos e pés.   Outra dica valiosa para manter a beleza em dia é cuidar da alimentação. Beber bastante água, ingerir mais frutas e alimentos com ômega 3, como peixes. É uma forma de hidratar de dentro pra fora. O indicado são frutas como laranja, limão, framboesa e morango, e verduras como brócolis, repolho e cenoura.   Com essas dicas é possível manter a pele bonita o ano todo, e pra não deixar a praticidade de lado tenha sempre pelo menos um hidratante na bolsa, para aplicar durante o dia e quando necessário. Revista Nova Fonte - Junho/2014

29


veículos veículos

Revisão veicular para não ficar empenhado

Por Carlos Augusto Bastos

  Com aproximação do mês de julho, uma grande preocupação dos pais são as férias escolares. Para tudo sair perfeito, o carro da família deve seguir algumas recomendações de segurança. O especialista da Mecânica Betim, Luís Fernando Muller, com 30 anos de experiência, lista alguns itens que devem ser revisados para suas férias não virarem um pesadelo. O check list deve ser realizado sempre, pelo menos duas vezes por ano, independente de viajar ou não. O custo/benefício de uma boa revisão são primordiais para uma viagem tranquila e segura. Os itens são: níveis de água, óleo

30

Revista Nova Fonte - Junho/2014

(motor, cambio, etc.), líquido de freio, direção hidráulica, inspeção visual de correias em geral e coifas. Outro item importante são os pneus, com verificação periódica da calibragem, pois seu estado de conservação é imprescindível para conservar o alinhamento e balanceamento em ordem e manter a suspensão em bom estado. O freio deve ter uma atenção mais cuidadosa, com verificação das pastilhas, discos e sistema ABS. Por fim, mas não menos importante, é preciso verificar velas, filtros, bateria, air bag e o ar condicionado, devendo sempre seguir o manual do fabricante do seu veículo.


Revista Nova Fonte - Junho/2014

31


empreendedorismo espaço do empreendedorismo Leonardo Hoff é contador e pós-graduado em finanças públicas. site: www.leonardohoff.com.br e-mail: leonardohoff@gmail.com

Killing

uma grande empresa   Agradeço ao João Valderi e a sua esposa Rejane pelo convite para assumir este espaço do empreendedor aqui na Revista Nova Fonte. Obrigado Grupo Nova Fonte pelo convite para estampar a primeira capa, e parabéns aos empreendedores e a família Nova Fonte pela coragem de apostar na nossa cidade através de mais um veículo de comunicação.   Na verdade, esta é uma área que conheço muito bem. Atuei por 14 anos na Schwan Assessoria Empresarial, como assessor especialista na área de tributos, de 1991 até 2004, onde tive contato e conheci a realidade deste setor tão importante da nossa comunidade de Novo Hamburgo e região. Preciso contar isso, pois em muitas

histórias com empreendedores locais, trarei experiências deste período vivido e que me deram consistência para ser um bom profissional hoje.   Depois disso, assumi desafios na área pública, onde atuo há 10 anos e passei por funções como diretor de Finanças do Hospital Municipal de NH; vereador e presidente da Câmara de NH, secretário de Estado na Casa Civil; conselheiro fiscal na Fenac; conselheiro de administração e diretor de administração na Trensurb, onde ainda atuo. Mas não esperem que fale de política aqui. As pessoas conhecem meu trabalho na política, mas o foco aqui será tratar sobre este importante segmento de nossa sociedade, que são os empreende-

Colaboradores da Killing 32

Revista Nova Fonte - Junho/2014

dores, os empresários, os grandes e pequenos corajosos que possuem seus negócios, e que a sociedade precisa incentivar e fazer com que esta atividade seja cada vez mais valorizada. E começamos com a Killing, que tem no nome a sua origem   A Tintas Killing hoje é presidida pelo meu amigo Milton José Killing, e representa uma grande família com este sobrenome. Foi fundada pelo Celestino na década de 20, um pintor de mão cheia na época. Um homem simples, um homem de bem. Quem conversa com o Milton, um homem importante no cenário empresarial nacional, percebe um cidadão simples, preocupado com as coisas da sua comunidade. Os Killing seguem o exemplo de simplicidade do seu fundador, e o sucesso da empresa não é por acaso.   Hoje a empresa respira “governança corporativa”, onde sua direção executiva é cobrada por um Conselho de Administração altamente profissional, com executivos de alto padrão e com larga experiência no cenário industrial. A família é representada na direção pelo Milton, este homem que respira a Killing 24 horas por dia. Membros da família


DIREITO Celestino e Milton Killing: uma empresa familiar possuem assento no Conselho de Acionistas, de onde acompanham o resultado dos negócios.   Como profissional da área tributária atuei na Killing como consultor em meados de 1997, há quase 17 anos, onde fiz a minha primeira auditoria na área fiscal, na qual me especializei. Nem preciso dizer que sou testemunha de que o padrão Killing sempre foi de excelência e profissionalismo.   Há anos a Killing é a maior arrecadação do ICMS para o município de Novo Hamburgo, o que mostra um alto compromisso social de uma empresa genuinamente hamburguense, que é exemplo de alta tecnologia para o mundo e para o mercado industrial em que atua. Possui mais de 500 funcionários diretos, com um padrão

salarial acima da média de mercado, pois exige quadros técnicos especializados.   Mas, mesmo com o foco no mundo dos negócios, é comum a gente ver a Killing engajada em projetos que beneficiem nossa população. Quando não é o seu Milton e o seu Celestino pintando a novíssima Central de Polícia no coração da cidade, são os Killing adotando a estação da Trensurb e investindo no bem-estar da nossa comunidade. Esses são empreendedores que fazem a diferença na nossa sociedade, e que dá um orgulho imenso dizer que do trabalho de um pintor honrado e dedicado, nasceu talvez a maior empresa da história da cidade.

Diretor presidente Milton Killing em conversa com Leonardo Hoff

Maysa Garcia Advogada maysa@maysaadvogados.com.br

O QUE É LIMBO TRABALHISTA – PREVIDENCIÁRIO? E A EMPRESA COMO FICA APÓS ASSUMIR AS OBRIGAÇÕES?   Vejamos, essa situação é mais recorrente e atual no mundo previdenciário e na vida do trabalhador. O Médico Perito do INSS considera o empregado “capaz” para retorno às suas atividades laborais, mas o Médico do Trabalho considera esse mesmo trabalhador “inapto”. Resultado: empresa é obrigada a pagar indenização a esse empregado, em virtude do transtorno causado durante esse impasse entre os médicos.   “Perito do INSS x Médico do Trabalho: a quem seguir?” Responsabilidade por salários de empregado considerado inapto pela empresa após alta previdenciária é do empregador EMENTA: “ALTA PREVIDENCIÁRIA. RETORNO DO EMPREGADO. RECUSA DO EMPREGADOR. EFEITOS DO CONTRATO DE TRABALHO. Se o empregador mantém em vigor o contrato de trabalho da empregada, mesmo após o INSS e a Justiça Federal terem indeferido o restabelecimento do benefício previdenciário, ao fundamento de existência de capacidade laborativa, ele deve arcar com todos os efeitos pecuniários da ausência de suspensão do contrato de trabalho, mesmo não tendo havido prestação de serviço.” (ED 0000475-44.2011.5.03.0136). É frequente a situação em que empregados, depois de algum tempo recebendo benefício por incapacidade, são considerados aptos pela perícia médica do INSS, mas inaptos pelo médico do trabalho da empresa. Impedidos de retornar ao trabalho pelos empregadores, acabam ficando em uma espécie de “limbo jurídico”, sem receber qualquer remuneração no período. Surge então o questionamento: de quem é a responsabilidade pelo pagamento dos salários e demais verbas trabalhistas no período após a alta do INSS? Assim a justiça decidiu: ao se basear apenas no diagnóstico do médico do trabalho, a reclamada contrariou não apenas a conclusão do órgão previdenciário, como também de uma decisão da Justiça Federal. Assim, a reclamante ficou à mercê de sua própria sorte, sem receber nem salário e nem benefício previdenciário. “A obreira não pode ser submetida indefinidamente ao impasse de a empregadora recusar a lhe oferecer o posto de trabalho em decorrência de uma incapacidade que não é reconhecida nem pela autarquia previdenciária, nem judicialmente”, destacou o julgador. “O que não se pode admitir é que a reclamante não receba salários para prover o seu sustento e, ao mesmo tempo, fique atrelada a um contrato de trabalho cujo empregador lhe recuse trabalho, sem receber nem mesmo parcelas rescisórias”. Por esses fundamentos, foi mantida a sentença que condenou a reclamada a disponibilizar o posto de trabalho da reclamante nas mesmas condições ou em condições melhores, além do pagamento de salários vencidos e vincendos e mais as verbas trabalhistas de direito, como férias, 13º e recolhimento de FGTS. O entendimento foi acompanhado pela maioria da Turma julgadora.   E A EMPRESA COMO FICA APÓS ASSUMIR AS OBRIGAÇÕES DETERMINADAS?   “Se o empregador discorda da decisão do INSS que considerou seu empregado apto para o trabalho, deve impugná-la de algum modo ou mesmo romper o vínculo, jamais deixar seu contrato de trabalho no limbo, sem definição”. Previdenciariamente, caso o trabalhador seja vencedor em ação judicial, onde passou pelo limbo, a empresa pagou todas as verbas, essa poderá, através de uma ação regressiva contra o INSS, buscar todos esses valores. Entendo, pelas consultorias, verifico que empresas deixam muito de impugnar, defender-se, buscar seus direitos previdenciários junto à autarquia. Um forte abraço a todos. Revista Nova Fonte - Junho/2014

33


pet pet

Prevenção de doenças dos pets Por Raquel Compassi

  Você sabe como prevenir e tratar as principais doenças dos gatos e cachorros? Animais de estimação fazem parte da família, por isso devem receber cuidados especiais, para evitar problemas e mantê-los sempre saudáveis.

34

Revista Nova Fonte - Junho/2014

  Algumas das causas que mais levam os pets ao veterinário são: doenças infectocontagiosas, como a cinomose, a parvovirose e a leptospirose, doenças alérgicas, causadas principalmente por pulgas e carrapatos, doenças do metabolismo, diabetes, obesidade, problemas articulares e traumas causados por atropelamentos ou brigas.   A cinomose é provocada por vírus e afeta apenas os cães, causa infecções, apatia, desidratação, entre outros sintomas. O tratamento é bastante complicado e a melhor forma de prevenção é a vacinação. A parvovirose também é viral, causa diarreia hemorrágica, vômitos, além de desidratação. Já a leptospirose é transmitida por ratos e camundongos e pode contaminar tanto os pets quanto seus donos. As pulgas e carrapatos podem desencadear reações alérgicas e lesões nos animais.   Existem diversas ações que podem ser tomadas pelos donos para prevenir doenças e problemas com a saúde de gatos e cachorros, como contribuir para uma boa alimentação, manter a vacinação em dia e realizar a vermifugação.   Grande parte das doenças podem ser prevenidas com a vacinação. Segundo o veterinário Ariel Silveira da Silva, do Hospital Veterinário Cão e Cia, os gatos e cachorros devem tomar as primeiras vacinas com 45 dias. As vacinas fundamentais são: a vacina óctupla, que previne contra a cinomose, parvovirose, leptospirose, coronavirose, hepatite (adenovirose I), adenovirose II, e parainfluenza; a vacina antirrábica, que é obrigatória por lei, e a vacina contra giardíase.


PAPO PET

pet pet

Por Paola Battisti Protetora dos animais voluntária

pa.battisti@gmail.com

Maus-tratos aos animais

  A vermifugação é também essencial, e deve ser feita incialmente a partir dos 15 dias, tanto de gatos quanto de cachorros, e deve seguir a cada 3 meses. A administração de vermífugos pode ser feita via oral, com comprimidos sólidos ou líquidos. Para filhotes, o mais indicado é o vermífugo líquido.   A alimentação deve ser sempre com rações de boa qualidade, com quantidade baixa de sódio e conservantes, para evitar a formação de pedra nos rins. “Além de oferecer boas opções de ração, é fundamental manter à disposição dos pets bastante água, que deve ser trocada frequentemente”, completa o veterinário Ariel.   Outra sugestão é a castração, que conforme Ariel também previne diversos problemas com os pets. Nas fêmeas, além de evitar o cio, impede infecções uterinas, tumores e a baixa na imunidade causada pelo cio. Já nos machos, a castração ajuda a prevenir doenças urinárias, demarcação de território e tumores na próstata.   A dica é levar seu pet sempre ao veterinário, para manter um acompanhamento das vacinas e evitar doenças futuras. “É muito importante trabalhar com a prevenção dos animais, cuidar das vacinas e da alimentação e não ter necessidade de tratar doenças”, finalizou Ariel. O veterinário Ariel Silveira da Silva garante que a prevenção é a melhor forma de manter os pets saudáveis

  Todo ser considerado vulnerável (crianças, idosos, animais) é protegido por determinadas leis, no caso de vir a sofrer algum tipo de agressão ou maus-tratos. Para os humanos, estas leis são mais bem amparadas, até mesmo pela maior facilidade de se conseguir provas, testemunhos do acontecimento. A própria vítima, dependendo da idade e estado psicológico, pode depor sobre o fato.   Mas focando na questão dos animais, a Lei 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais) prevê os maus-tratos como crime, que resulta em pena. O decreto 24645/34 (Decreto de Getúlio Vargas) determina quais atitudes podem ser consideradas como maus-tratos. Alguns exemplos: - Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar; - Manter preso permanentemente em correntes; - Manter em locais pequenos e anti-higiênicos; - Não abrigar do sol, da chuva e do frio; - Deixar sem ventilação ou luz solar; - Não dar água e comida diariamente; - Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido; - Obrigar a trabalho excessivo ou superior à sua força; - Capturar animais silvestres; - Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse; - Promover violência, como rinhas de galo, farra-do-boi, etc..   Ao sentir necessidade de realizar uma denúncia, como você deve proceder? 1º - Certifique-se de que a denúncia é verdadeira. Falsa denúncia é crime, conforme artigo 340 do Código Penal Brasileiro. 2º - Ao ter certeza de que a denúncia procede, tente enquadrar o “crime” em uma das leis de crimes ambientais. 3º - Neste momento, você pode elaborar uma carta explicando a infração ao próprio infrator e dar um prazo para que a situação seja regularizada. Se for situação flagrante ou emergencial, ligue para o 190. O que deve conter a carta:   A data e o local do fato; relato do que você presenciou; o nº da lei e o inciso que descreva a infração; prazo para que seja providenciada a mudança no tratamento do animal, sob pena de você ir à delegacia para denunciar a pessoa responsável.   Ao optar por ir à uma delegacia ou ligar para a polícia, tenha em mãos a descrição da lei que está sendo infringida – isto facilitará e adiantará a atuação dos policiais. Fotografe e/ou filme os animais vítimas de maus-tratos. Em caso de atropelamento ou abandono, anote a placa do carro para identificação no Detran. Quanto mais provas e informações, melhores serão os resultados.   Se a polícia não atender ao chamado, ligue para a Corregedoria da Polícia Civil e informe o que os policiais disseram quando se negaram a atender. Mencione a Lei 9605/98. Você pode também ligar para a Secretaria do Meio Ambiente de sua cidade. Em Novo Hamburgo o número é 156.   Não tenha medo de denunciar. Você figura apenas como testemunha do caso. Quem denuncia, na prática, é o Estado. Existem outras muitas leis, como a permissão para invasão de áreas para o resgate de animais, ameaças de envenenamento, crueldade e maus-tratos em programas de TV, crueldade e maus-tratos/ crimes na internet... Informe-se! As leis nos auxiliam em muitas situações, basta procurarmos os nossos direitos. Ajude aqueles que não podem ajudar-se sozinhos – faça algo pelos animais. Revista Nova Fonte - Junho/2014

35


social social   Vera Lange atua na área de comunicação, é gerente do Evolution Hair, de Novo Hamburgo, e hoje, com um novo desafio profissional, assina a coluna social da Revista Nova Fonte. Contato através do e mail: socialnovafonte@gmail.com

O ator e humorista Cris Pereira recebe a Revista Nova Fonte em mãos

César Silva, presidente do SindiGastrô, figura marcante no setor gastronômico

Joares Machado

Lançamento da Coleção Divino Traço, de Liziane Richter, com participação especial de Mai Bavovo, inspiração da coleção repleta de Arte.

Larissa Kirsch - 15 anos dia 17.05.2014 - Nova Hartz

Carla Feller, Diretora Executiva do Sindilojas, está à frente da organização do evento que marcará os 65 anos do Sindilojas, no dia 18 de julho, no salão nobre da Sociedade Ginástica Novo Hamburgo. O presidente da entidade, Remi Carlos Scheffer e sua diretoria preparam uma grande noite!

Lançamento da Coleção Divino Traço, de Liziane Richter, com participação especial de Mai Bavovo, inspiração da coleção repleta de Arte

36

Revista Nova Fonte - Junho/2014


Joares Machado

HISTÓRIA Felipe Kuhn Braun é jornalista, escritor e pesquisador da história da imigração alemã

Trash the Dress na Serra Gaúcha. Noivos: Francielli Brugnago e Matheus Zeuch

Joares Machado

Noivos: Lídia Freitas Lopes e Lucas Nunes Lichtler dia: 24.05.2014 Local: cerimônia e festa no Tradicional Eventos, em Novo Hamburgo

A psicóloga Sonia Maria Wallau marcou o lançamento de seu livro “O Voo - Crônicas do cotidiano à luz da psicologia”, reunindo amigos e convidados no foyer do Hotel Locanda, na noite de 27 de maio. Uma bela obra que deixa aflorar o desejo pelo novo. Vale conferir!

Emigração teuto-gaúcha para a Argentina   Os primeiros imigrantes alemães se estabeleceram em nossa região a partir do dia 25 de julho de 1824. A cidade de São Leopoldo é oficialmente o berço da imigração alemã no Brasil. Mas com São Leopoldo, surgiram vários outros povoados fundados pelos imigrantes, já nos primeiros meses desse período de colonização. Entre eles podemos destacar: Novo Hamburgo, Ivoti e São José do Hortêncio. Até o período do início da Revolução Farroupilha, ao menos uma dúzia de localidades já estavam sendo habitadas. Após esse período (1835-1845), teve início o processo de colonização da Encosta da Serra e de boa parte do Vale do Caí.   Algumas décadas depois do início da imigração alemã, as famílias foram se tornando numerosas. Um casal que pesquisei, Johann Nikolaus Heck e Anna Maria Wolf, vieram para o Brasil (no ano de 1827) com 8 filhos, tiveram 56 netos, 330 bisnetos e 1.100 trinetos (isso num período de 80 anos). As famílias tiveram que dividir seus lotes, que se tornaram cada vez menores. As terras, em 50 anos, já não eram mais tão produtivas... As famílias tiveram dificuldades com o plantio e as crises financeiras, aliadas à improdutividade da terra, fizeram com que os netos e bisnetos dos primeiros imigrantes emigrassem para outras regiões.   Inicialmente a região escolhida foi o Vale do Taquari, isso na segunda metade do século XIX, lá pelos anos de 1860. Posteriormente as famílias daquela região também enfrentaram problemas e também emigraram. Escolheram a partir de 1902 a região das Missões gaúchas, nesse mesmo período muitos também emigraram para o sul do Paraguai e, a partir de 1919, para o nordeste da Argentina, onde fundaram cidades, empresas e deixaram descendência. Esse período de colonização do nordeste argentino, nas mãos de teuto-brasileiros (pessoas nascidas em nossas terras, com origens alemãs), é um capítulo a parte da nossa história, desconhecido por muitos, que deve aos poucos ser divulgado. Há três anos me dedico a registrar a história desses nossos conterrâneos que se estabeleceram por lá, certamente nos próximos textos, compartilharei com nossos leitores essas histórias. Revista Nova Fonte - Junho/2014

37


social social

Revista Nova Fonte   15 de maio de 2014. Guarde esse dia. Essa foi a data do lançamento da Revista Nova Fonte, o mais novo veículo de comunicação de Novo Hamburgo, que chegou com tudo e para ficar. Em coquetel realizado na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL de Novo Hamburgo, os presentes puderam acompanhar de perto esse momento histórico.   Entre os convidados estavam Leonardo Hoff, diretor de Administração e Finanças da Trensurb e capa da primeira edição da revista. Também se fizeram presentes diversas autoridades, vereadores, ex-prefeitos, deputados, líderes sindicais e diversos empresários de Novo Hamburgo, além de jornalistas de outros

38

Revista Nova Fonte - Junho/2014

veículos de comunicação da região.   A solenidade foi aberta pelo editor-geral da revista, Kauê Mallmann, que falou sobre a linha jornalística e editorial que a nova publicação deve seguir. Depois disso, ainda prestaram homenagens à equipe do Grupo Editorial Nova Fonte Remi Carasai, presidente do CDL-NH e Nassom Luciano, presidente da Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo, além de Leonardo Hoff.   Finalizando a noite especial, o diretor do Grupo, João Valderi, discursou, ressaltando a novidade que estava sendo lançada, enaltecendo o trabalho de toda a equipe e a sua trajetória na área da comunicação, propondo um brinde à toda a equipe que fez a primeira edição da revista e dos convidados.


social social

chega pra ficar!


social social

40

Revista Nova Fonte - Junho/2014


social social

Revista Nova Fonte - Junho/2014

41


social social

42

Revista Nova Fonte - Junho/2014


Revista Nova Fonte - Junho/2014

43


CINEMA Estreias junho/2014

13º Distrito

A Face do Mal

Quando: sexta-feira, 13 de junho de 2014 Descrição: Ação Direção: Camille Delamarre Sinopse:   Quando um policial descobre que um perigoso criminoso tem acesso a uma bomba mortal, ele decide se infiltrar na gangue para resolver o caso.

Quando: Sexta-feira, 13 de junho Descrição: Terror Direção: Mac Carter Sinopse: Um jovem tímido e pouco sociável inicia uma amizade com um novo vizinho. Juntos, eles passam a explorar a casa que os pais do garoto acabam de comprar, sem saber que o imóvel é assombrado.

Como Treinar o Seu Dragão 2 Quando:

O Homem Duplicado

Sexta-feira, 20 de junho Descrição: Animação Direção: Dean DeBlois Sinopse:   Depois de convencer o seu vilarejo que os dragões não devem ser combatidos, Soluço convive com seu dragão. Entre viagens pelos céus e corridas de dragões, Soluço descobre uma caverna secreta, onde centenas de novos dragões vivem, e não estão dispostos a viver em hamonia com os habitantes da ilha.

Quando: Sexta-feira, 20 de junho Descrição: Suspense Direção: Denis Villeneuve Sinopse:   Um professor de história depressivo descobre acidentalmente a existência de um sósia seu quando assiste a um filme. Ele passa a seguir este homem, transformando a vida de ambos.

Ursos

Vizinhos

Quando: Sexta-feira, 13 de junho Descrição: Documentário Direção: Keith Scholey, Alastair Fothergill Sinopse:   Documentário sobre ursos que habitam as montanhas e praias do Alaska

Quando: Sexta-feira, 20 de junho Descrição: Suspense Direção: Nicholas Stoller Sinopse:   Mac e Kelly Radner acabaram de se mudar para uma casa nova, junto com o filho recém-nascido deles. Aparentemente trata-se do local perfeito para criar uma família, mas logo o casal percebe que as aparências enganam. Especialmente quando um dos vizinhos é Teddy Sanders (Zac Efron), que lidera os jovens das redondezas nas confusões aprontadas por eles.



Revista Nova Fonte edição junho