Page 15

Bariri, 30 de Novembro de 2013

A Palavra a Serviço da Verdade e do Bem

Página 15

EDUCAÇÃO ENTREVISTA DA SEMANA

Coordenadora explica como será trabalho do Creas Robertinho Coletta/Candeia

Geraldo Silva NatáliaPio deda Alice

O público alvo serão famílias e indivíduos que tiveram seus direitos violados por situações diversas

A inauguração do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) será realizada hoje, às 9 horas, no prédio do antigo Tiro de Guerra. A coordenadora da unidade, Natália de Alice, de 22 anos, explica na entrevista como será a prestação do serviço, a que público o trabalho é dirigido e a importância da nova unidade. “O Creas desenvolverá o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado à Família e Indivíduos (Paefi), que é um serviço de apoio, orientação e acompanhamento a famílias com um ou mais de seus membros em situação de ameaça ou violação de direitos”, diz. Ela é graduada em Serviço Social pelo Centro Universitário de Bauru (ITE), turma de 2012. Atuou como assistente social técnica responsável no Centro de Promoção Social da Paróquia Nossa Senhora das Dores de Bariri (de janeiro a novembro de 2013) e também como estagiária de Serviço Social de fevereiro a dezembro de 2012. Fez estágio em Serviço Social na Central de Atenção ao Egresso e sua Família - Caef, de Bauru (Sistema Penitenciário), de fevereiro de 2011 a fevereiro de 2012; e estágio em Serviço Social na Secretaria Municipal de Saúde de Bariri - Soma I de Bari-

ri de agosto de 2010 a janeiro de 2011. Jornal Candeia - A princípio, fale sobre a inauguração do Creas. Em que dia, horário e local será realizado o evento? O que está programado? Natália de Alice - A inauguração do Creas será hoje, dia 30 novembro, às 9 horas, na unidade que localiza-se na rua José Bonifácio, n° 134, ao lado do antigo Tiro de Guerra. Neste momento, será realizada solenidade de inauguração e apresentado ao município as dependências da unidade, bem como sua equipe técnica e propostas de serviço. Jornal Candeia - Explique o que é o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas): Natália de Alice - O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) configura-se como uma unidade pública e estatal, que oferece serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos em situação de risco, ameaça ou violação de direitos. Jornal Candeia - Quais serão os trabalhos desenvolvidos? Natália de Alice - O Creas

desenvolverá o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado à Família e Indivíduos (Paefi), que é um serviço de apoio, orientação e acompanhamento a famílias com um ou mais de seus membros em situação de ameaça ou violação de direitos; Serviço de Proteção Acompanhamento Social a adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto: Liberdade Assistida e Prestação de Serviço à Comunidade e suas famílias; Serviço de Proteção Social Especial para Pessoas com Deficiência, Idosas e suas Família; oferta de atendimento especializado a famílias com pessoas com deficiência e idosos com algum grau de dependência, que tiveram suas limitações agravadas por violações de direitos. O Creas ainda desenvolverá acolhida, atendimento psicossocial; orientação e encaminhamento para demais serviços públicos que se fizerem necessários, orientação jurídico social e demais ações previstas na Tipificação Nacional do Serviços Socioassistenciais (Resolução n° 109, de 11 de novembro de 2009). Jornal Candeia – A equipe receberá orientações do Ministério de Desenvolvimento Social? Natália de Alice – Isto mesmo. Cabe ressaltar que todos os serviços serão desenvolvidos e planejados pela equipe técnica responsável conforme as orientações do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) que, no entanto, desenvolve sua política de forma descentralizada, o que possibilitará ao município de Bariri desenvolver suas atividades conforme as necessidades e demandas de sua população. Dentro de seu contexto social, o Creas deve focar no fortalecimento das alternativas de superação da situação anteriormente apresentada, o empoderamento dos usuários, a construção ou reconstrução de laços familiares e comunitários, respeitando sempre os limites e a liberdade de escolha de cada um. Jornal Candeia - Quem é o público alvo? Natália de Alice - O público alvo serão famílias e indiví-

Vagas no Posto de Atendimento ao Trabalhador de Bariri (PAT) - 03 Vagas para vendedor externo e interno - 01 Vaga de overloquista - 01 Vaga para silk screen - 01 Vaga de operadora de caixa - 01 Vaga de soldador - 01 Vaga de lavador de automóveis (com experiência) - 01 Vaga de frentista (com experiência) - 05 Vagas para expedição - 02 Vagas de açougueiro(a) (com experiência) - 01 Vaga de técnico instalador de antena de

internet - 02 Vagas para auxiliar de departamento-pessoal - 01 Vaga de Padeiro - 01 Vaga de ajudante de padeiro - 03 Vagas de costureiro(a) - 01 Vaga de ajudante de cozinha (com experiência em fritadeira) - 02 Vagas de porteiro (com experiência) OBS: Maiores informações pelo telefone (14) 3662-3888

duos que tiveram seus direitos violados por situações diversas como: violência física, e psicológica e negligência, maus tratos, violência ou abuso sexual, jovens e adolescentes em cumprimento de medidas sócioeducativas em meio aberto (Liberdade Assistida ou Prestação de Serviços à Comunidade), etc. Jornal Candeia - Como será feita a abordagem? A equipe irá em busca das pessoas? Natália de Alice - O Creas tem como meta desenvolver o serviço de abordagem, que será norteado pela equipe técnica, de forma contínua e programada e contando sempre com a parceria de toda a rede de garantia de direitos. Jornal Candeia - Quem quiser ser atendido ou indicar quem necessita, o que deve fazer? Natália de Alice - O cidadão deve procurar uma unidade do Serviço de Ação Social do município pessoalmente para um primei-

ro atendimento e assim ser atendido ou referenciado um atendimento. Jornal Candeia - O trabalho será articulado com outros setores? Natália de Alice - Sim, não é possível desenvolver um trabalho social de qualidade se não for em rede. Conforme cada caso, a rede socioassistencial e publica será acionada e todo atendimento encaminhado, será acompanhado pelo Creas. Jornal Candeia - Como será mantida a unidade de serviços? De onde vem a verba? Natália de Alice - O Creas é um serviço financiado pelo Governo Federal, por meio do Piso Fixo de Média Complexidade, via transferência regular e automática, diretamente do Fundo Nacional de Assistência Social para os Fundos de Assistência Social do município. Jornal Candeia - Fale sobre a equipe, quem são os membros e o trabalho desenvolvido

por cada um: Natália de Alice - A equipe é composta por uma Coordenadora, função a qual vou desempenhar, uma técnica em Serviço Social (Rosana Chaim Amoroso Baratela), uma psicóloga (Luciléia Castilho), uma estagiária em Serviço Social e um auxiliar administrativo. O Creas desenvolve seu atendimento na esfera multidisciplinar, sendo assim, cada profissional contribui conforme sua competência de maneira conjunta em todos os serviços oferecidos. Jornal Candeia - E sobre o Espaço Amigo 2, no antigo Tiro de Guerra, há previsão de inauguração? Natália de Alice - Sim, há previsão de inicio de atividades para o primeiro semestre de 2014, após a qualificação e capacitação da equipe. Para completar o quadro profissional, no próximo domingo, dia 8 de dezembro, acontecerá a prova do concurso para Orientador de Projetos Sociais.

Conheça trabalhos desenvolvidos pela Ação Social A Ação Social conta com uma unidade do Cras, que serve como a porta de entrada do Sistema Único de Assistência Social (Suas), dada sua localização estratégica no território e extrema vulnerabilidade, sendo ainda responsável pela organização e oferta de serviços da Proteção Social Básica nestas áreas de vulnerabilidade e risco social. O principal serviço ofertado pelo Cras é o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), que consiste em um trabalho de caráter continuado que visa fortalecer a função protetiva das famílias, prevenindo a ruptura de vínculos, promovendo o acesso e usufruto de direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida. Atua com as famílias e indivíduos que participam dos Programas de Transferência de Renda (Ação Jo-

vem, Renda cidadã e Bolsa Família). Conta ainda com o Espaço Amigo, que se qualifica como um serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, atendendo aproximadamente 100 crianças e adolescentes no contra turno escolar com atividades esportivas, recreativas e em parceria com o setor de educação, reforço pedagógico, aos que necessitarem. Este serviço visa contribuir com aquisições progressivas aos seus usuários, de acordo com o seu ciclo de vida, a fim de complementar o trabalho social com famílias e prevenir a ocorrência de situações de risco social. A Ação Social se faz como órgão gestor dos Serviços de Assistência Social do município, desenvolve os atendimentos referentes ao Bolsa Família, cadastros e acompanhamento dos benefícios, bem como as famí-

lias que encontram-se em descumprimento das condicionalidades. Atende ainda demandas espontâneas e as encaminha para os setores e unidades competentes. A Diretoria do Setor de Assistência Social, com toda sua equipe, afirma que trabalha de forma dinâmica e dentro das possibilidades implantando os serviços necessários à população baririense. Como meta para 2014, ações são planejadas, como: o desmembramento do cadastramento do Bolsa Família com atendimento em local exclusivo para melhor acompanhamento às famílias beneficiárias; a implantação do Espaço Amigo II; e futuramente a implantação de mais uma unidade do Cras, com provável sede no Bairro Livramento para atendimento da população daquele bairro e imediações.

30 11 2013 Jornal Candeia  

30 11 2013 Jornal Candeia

Advertisement