Issuu on Google+

canalABERTO

Nº 332| Ano 07 | 02 de agosto de 2013

litoral norte

Litoral Norte | Distribuição Gratuita | Circulação Semanal | www.jornalcanalaberto.com.br Foto: Caroline Coutinho

No gabinete do Secretário Estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, os vereadores Sampaio Jr. e Dra. Rita, de Ilhabela foram recebidos, acompanhados pelo deputado Luciano Batista e seu assessor para o Litoral Norte, Rodrigo Corrêa. Plano de Manejo do Parque Estadual foi o assunto, prometendo Covas rápida aprovação

Foto: Ronald Kraag

Bom para o Brasil, melhor para a Igreja Por onde quer que tenha passado, o Papa Francisco teve o descortino de dar a sua palavra de esperança e fé, força e entusiasmo, seja para a mãe pobre, para o filho portador de deficiências, para o dependente químico, o homem e a mulher. Aos governantes falou da necessidade de se atender as reivindicações dos que necessitam e se humilham implorando um olhar, uma mão, uma orientação, nada mais do que uma palavra. Aos seus comandados e integrantes da igreja, em todos os escalões foi franco e decidido. Invocou a ternura para com os que praticaram o mal, até a misericórdia, mas foi incisivo quando disse que os que agiram fora das normas da Igreja e dos homens deverão ser responsabilizados por seus atos, até as últimas consequências. Aos gays pediu respeito. Finalizando uma de suas falas, disse: em primeiro lugar o povo e, depois, as autoridades. As missas celebradas tiveram momentos de muita reflexão, pois foi nelas que a comunidade cristã se viu irmanada na comunhão de ideais, de fé e de reflexão. Editorial

Gratidão à Vinícius, dia 19 de outubro Pág. 3

Xilogravura, milenar, em exposição Pág. 4

“Quero Vida” leva idosos a passeio Pág. 5

Motociclistas Solidários eram 38, com esposas e filhos, numa justa e feliz recepção pela presidente do Fundo de Solidariedade, Lúcia Reale Colucci. É que os amantes “das duas rodas”, ordeiros e benemerentes arrecadaram roupas boas para uma grande doação à população carente. A recepção foi na Praia Grande, com gratidão

Vereadores com Bruno Covas, em SP Pág. 8


02

Canal Aberto 332 | 02 de agosto de 2013 | www.jornalcanalaberto.com.br

EDITORIAL

FORMADORES DE OPINIÃO

Bom para o Brasil, melhor para a

Nomes bíblicos são os mais registrados nos Cartórios do Estado de São Paulo

Igreja Católica. Assim, foi a presença do Papa entre nós A manchete de capa de revistas e jornais brasileiros deveria ser esta e, com certeza estaria mais do que certa. Se o Brasil estava precisando de um choque dessa natureza, compreendido com a visita do Santo Padre, mais do que o País, a própria Igreja Católica estava carente dessa manifestação soberba de fiéis, liderados pelos jovens do mundo inteiro, congregados na Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. Peregrinos de quase todo o mundo vieram, viram, entusiasmaram-se e colheram as sementes arremessadas pela fala simples e cordata do maior representante do catolicismo e que, com cem dias de seu pontificado teve a felicidade de encontrar uma população aberta e disposta a ouvir as suas manifestações, entrevistas, orações, todas recheadas de sinceridade, permeadas de muita humildade e pontificadas de grande transparência. Por onde quer que tenha passado, o Papa Francisco teve o descortino de dar a sua palavra de esperança e fé, força e entusiasmo, seja para a mãe pobre, para o filho portador de deficiências, para o dependente químico, o homem e a mulher. Aos governantes falou da necessidade de se atender as reivindicações dos que necessitam e se humilham implorando um olhar, uma mão, uma orientação, nada mais do que uma palavra. Aos seus comandados e integrantes da igreja, em todos os escalões foi franco e decidido. Invocou a ternura para com os que praticaram o mal, até a misericórdia, mas foi incisivo quando disse que os que agiram fora das normas da Igreja e dos homens deverão ser responsabilizados por seus atos, até as últimas consequências. Aos gays pediu respeito. Finalizando uma de suas falas, disse: em primeiro lugar o povo e, depois, as autoridades. As missas celebradas tiveram momentos de muita reflexão, pois foi nelas que a comunidade cristã se viu irmanada na comunhão de ideais, de fé e de reflexão. Todas as homilias se enfeixaram no sermão propriamente dito, para a explicação das leituras bíblicas, relacionadas à vida dos fiéis. A liturgia é um dos ritos de destaque da missa e, por isso mesmo um conjunto de ações e celebrações sagradas. Em cada Evangelho ouviu-se a palavra de Cristo, de acordo como relato de seus discípulos, na Bíblia Sagrada. E, por último, a Eucaristia – sacramento central dos (e para) cristãos, com o consumo do vinho e do pão (simbolizado pela hóstia) que, na fé cristã, se convertem no sangue e no corpo de Cristo. Toda essa manifestação que os católi-

cos fervorosos e praticantes bem conhecem ganhou força e repercussão na prudência da voz clara e muito firme de Sua Santidade o Papa Francisco, capaz de ouvir sempre (repete-se, por amor a uma realidade que se fez marcar pela sobriedade) e que falou muito, bem mais do que se esperava. Todavia, o eco de cada uma das manifestações chegou aos não católicos que respeitaram e disseram nos púlpitos de seus templos que a Igreja Católica ganhou muito com essa mudança que chegou a tempo e a hora. Quando se ouve uma tomada de posição como esta se tem a certeza de que se pode contrariar o conhecido dito popular de que “toda unanimidade é burra”. Poderá parecer aos mais céticos, mas a maioria que acompanhou o périplo do Papa Francisco, algumas vezes por horas seguidas, sem demonstrar cansaço ou sofreguidão teve a certeza de que os que já o conheciam, como milhares de argentinos, seus conterrâneos e a própria presidente do país, Cristina Kirschner não teriam se dado ao luxo de virem ao Brasil para prestigiá-lo, ouvindo e o aplaudindo com muita devoção. Para os cristãos, a comunhão é o ato maior da Santa Missa, onde, genuflexos os fiéis recebem a hóstia, transformada na consagração em Corpo de Cristo. Deve-se respeitar a posição de todos e de cada um, mas a presidente do Brasil não recebeu (porque não se filiou aos que buscaram esse coroamento sagrado da derradeira missa) a comunhão. Para quem já conheceu de perto a Congregação Mariana, as Filhas de Maria, do Sagrado Coração de Jesus, Cursilhos de Cristandade, Equipes de Casais com Cristo, a Juventude Católica e teve a felicidade de acompanhar os passos do Papa Francisco, em território brasileiro, ficou a certeza de que a sua vinda foi boa para o Brasil, mas foi muito mais poderosa e melhor para a Igreja Católica. Que os ensinamentos de igualdade e perseverança, humildade e solidariedade assimilados no decorrer da semana tenham vindo para ficar e a semente lançada ganhe terreno fértil na mentalidade de cada brasileiro, principalmente dos jovens, para que eles façam frutificar o que lhes foi dito, além dos exemplos, porque em algum momento o Papa cortou a própria carne ao mencionar as providências da Igreja para com os seus. Viva Francisco o Papa de todos nós, pregador da união das orações de todas as religiões, por um mundo melhor. E que o Papa Francisco viva, com a mesma vitalidade que conhecemos, para o bem de todos e a nova e esperada posição da Igreja de Cristo!

DIREÇÃO GERAL Fernando Siqueira - MTB 10.428 redacao@jornalcanalaberto.com.br

ESCRITÓRIO CENTRAL, REDAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO Avenida Princesa Isabel, 2.320 - conj. 02 Barra Velha - Ilhabela - SP CEP 11630-000 Fone: (12) 3896 3895

COMERCIAL comercial@jornalcanalaberto.com.br DESENVOLVIMENTO Guilherme Siqueira | Projeto Gráfico Jaqueline dos Anjos | Diagramadora arte@jornalcanalaberto.com.br

IMPRESSÃO Jornal Diário da Região Ltda TIRAGEM 5.000 exemplares PERIODICIDADE Semanal

www.jornalcanalaberto.com.br Todos os direitos reservados ao Jornal Canal Aberto Litoral Norte. É vedada a reprodução total ou parcial do conteúdo sem a permissão do jornal ou sem citar a fonte. Os artigos assinados não têm a responsabilidade do Jornal Canal Aberto Litoral Norte.

Fernando Graziani Torres O nome bíblico Maria foi o mais registrado nos Cartórios os últimos oito anos. Entre janeiro de 2007 e junho de 2013 foram registradas 163.039 crianças com o nome Maria, no Estado de São Paulo. Na sequência aparece Ana, com 139.622 registros, e na terceira posição o primeiro nome masculino, João, com 85.407 registros de nascimentos. A preferência da população paulista por nomes relacionados a santos continua nas demais posições do ranking elaborado pela Arpen-SP. Na quarta posição aparece Gabriel, com 81.412 registros, enquanto Pedro, com 78.944 registros está na quinta colocação. Em seguida, foram 68.082 crianças chamadas Julia na sexta posição, 63.584 Lucas, a sétima posição, 54.738 Miguel na oitava posição, 54.738 Guilherme na nona posição e 53.691 Gustavo na décima posição. Predominam nomes masculinos no topo do ranking. Em 2012 e 2013 houve uma mudança mais significativa nos nomes masculinos. Em 2012, o ranking foi: Maria, Ana, Pedro, Miguel e Davi. E em 2013, Davi passou para terceiro lugar, Miguel para o quarto e Pedro acabou em quinto lugar. Essas mudanças podem ser explicadas pela ascensão de personalidades. Davi, por exemplo, foi o nome escolhido pela cantora Claudia Leitte para seu primeiro filho, em 2009, e pelo jogador Neymar, que teve seu filho Davi Lucca em 2011. O nome, que em 2008 estava em 33° lugar no ranking, subiu para 14° em 2009, 11° em 2010, 10° em 2011, quinto em 2012 e agora está em terceiro lugar, sendo o nome masculino mais utilizado

para os recém-nascidos. O mesmo ocorre com o nome Sophia. Em 2010 estava em 25° lugar e agora é o terceiro nome mais usado em meninas (sendo o 11° no ranking geral). Algumas personalidades podem ter influenciado essa escolha. Ronaldo Fenômeno, em 2010, e o cantor Pedro Leonardo, em 2011, batizaram suas filhas de Maria Sophia. Em 2012, Grazi Massafera e Cauã Reymond tiveram sua primeira filha, também chamada Sophia.

Ranking:

Nomes femininos: 1° Maria; 2° Ana, 3° Julia, 4° Beatriz, 5° Yasmin, 6° Isabella, 7° Sophia, 8° Laura, 9° Giovanna e 10° Mariana. Nomes masculinos: 1° João, 2° Gabriel, 3° Pedro, 4° Lucas, 5° Miguel, 6° Guilherme, 7° Gustavo, 8° Matheus, 9° Davi e 10° Arthur. Fonte: Assessoria de Imprensa da Arpen-SP. Fernando Graziani Torres é Oficial de Registro Civile e Tabelião de Notas de Ilhabela, especialista em Direito Notarial e Registral pela Faculdade Damásio de Jesus em São Paulo

museunautico.blogspot.com

Rua Luiz Ameixeiro, 33 - Perequê - Ilhabela ao lado do Restaurante Casa Verde Tel: (12) 3896 3840

- Conheça a história náutica do arquipélago -


Canal Aberto 332 | 02 de agosto de 2013 | www.jornalcanalaberto.com.br

03

NA PONTA

DO LÁPIS

Alea jacta est

Depois de oito anos, deverão ser julgadas a partir da próxima sessão da Câmara, as contas do exercício de 2005, do ex-prefeito Manoel Marcos. Segundo consta, haverá sustentação oral por seu advogado constituído. Há expectativa sobre as comentadas contas e o esperado julgamento.

Vidraça vira pedra (1) Tem gente que estava ao lado do governo e se manteve quietinha no seu canto. Terminou a gestão, iniciou-se outra, ficou fora do poder e agora começa a fustigar. Já está querendo acabar com a pista de atletismo que nem bem começou a funcionar.

Vidraça (2)

Os resultados dos Jogos Regionais estão aí para ninguém botar defeito. E os índices foram muito bons. Então, há que se aproveitar, não justificando “quereres” de gente que era governo e agora está fora, mesmo sem ser oposição. Mas viu o projeto, elogiou-o por inteiro como ele era, aplaudiu o PEI – Pólo Esportivo de Ilhabela, na Barra Velha e agora quer mudar o rumo do que está feito.

Vidraça (3)

Espera-se que o governo não dê bola a essa reivindicação e atual campanha que quer acabar com a pista de atletismo, sob muitas alegações que não deverão levar a lugar algum. Enquanto estavam lá, “dentro da casa”, viram, aplaudiram e agora querem mudar a rota. Peca-se por não fazer, peca-se por fazer. Assim não dá, não é mesmo?

Morta, a “2 Coqueiros”?

É o que dizem, se bem que lançaram uma campanha de um “shopping a céu aberto” e que não pegou. A mudança do trânsito para atingir a Barra Velha e a Balsa modificou “a cara da Rua Dois Coqueiros”. Lojistas estão a reclamar. E com razão. Parece que ninguém saiu em sua defesa.

Tirando de letra

Assim que foi anunciada a paralisação por duas horas seguidas – das 10 às 12 – dos Delegados da Polícia Civil, em todo o estado de São Paulo, segunda feira, a imprensa noticiou o fato. Alguns jornalistas deram opiniões. Uma delas foi assim: “é, os delegados paralisaram suas atividades por duas horas, um estado pré-grevista; mas parece que a população não sentiu, porque o trabalho da Polícia Civil está tão lento que a “paradinha” ninguém percebeu.

Mais uma blitz (1)

A atuação da polícia, nos últimos dias tem sido das mais eficientes. Só pra contrariar o editorial da última edição, a Polícia saiu às ruas, principalmente a Civil, com o novo delegado, Dr. Cláudio Paganotto de Araújo, estimulando a equipe de investigadores. Dada uma incerta (ou seria certíssima?) no Morro dos Mineiros, logrou êxito a “Civil”. (Tá vendo, é só querer, disseram observadores do trabalho policial). Querendo, a coisa anda.

Mais (2)

E a militar tem aumentado a freqüência das blitze. Esta semana muitos foram os locais adotados para a atuação. A Rua Geraldo Junqueira, que sai na rotatória do Posto BR deteve algumas motos. Falando o português claro e evidente – é assim que a população quer ver. Nada de lenga lenga, como dizem amigos meus (e seus, também).

bem cedo, foi de Epitácio Guimarães, dizendo “tentarei uma cadeira na assembléia para arrumar recursos para Peruíbe e região”. Há tempo, ainda para muitos candidatos passarem por uma reciclagem. Problemas simples assim o antigo Mobral resolvia. Peruibe é Litoral Sul.

Era eletrônica (1)

Perguntar ofende? (1)

Os Cartórios Civis de Pessoas Naturais, dos estados de São Paulo e Espírito Santo – o de Ilhabela inclusive – adotaram um sistema que terá como base a via eletrônica. A partir de terça feira última, para solicitar e receber certidões de nascimento, casamento ou óbito não mais precisa de um despachante.

Era (2)

Basta comparecer ao Cartório, solicitar o documento e a via eletrônica se incumbirá das providências necessárias. Mais econômico, mais eficiente, mais rápido. Eu sempre disse, essa internet é uma “coisa pra ninguém botar defeito”; coisa de doido, dizem outros.

Rasantes políticos

São vôos constantes, os rasantes de políticos, no Litoral Norte. Disparando e-mails para tudo quanto é lado, pré-candidatos a deputados estaduais e federais atiram cegamente. Todos os dias pelo menos dois ou três, chegam à redação. O último, de hoje

Para alguns, perguntar é o mesmo que contestar. Entendem tudo errado ou do jeito que querem. E, depressa partem para o ataque, como se fosse a melhor defesa. Saiu a Comissão Municipal de Transportes. Vamos, então, ao que interessa: quantos e quais são os membros da Comissão que andam de ônibus, conhecem os itinerários, sabem onde são os pontos?

não era o rosário, mas sim a terça parte do valor de cada obra – grande ou pequena -. Só mesmo o poder de imaginação do patriota para sacar uma dessas.

Inédito recital

Previsto para 19 de outubro, data em que Vinicius de Moraes completaria 100 anos, o Coral Celina Pellizzari apresentará mais de uma dezena de músicas e poemas do “poetinha”. O Coral Infantil Pichochó fará parte da grande noite. Local? Já, já lhes direi. A agenda da Fundaci está preparando toda a programação. Tarcísio Bruder, Adriana Rego e Daniele Bruder se dedicam ao lado dos coralistas para o ineditismo do evento.

Mensalão, humm (1)

E já que falamos em pontos de ônibus, quando é que a Kallas (sabem qual, não?) vai implantar os pontos de ônibus que lhe foram atribuídos no contrato com o governo?

Em agosto começarão os julgamentos dos recursos do processo do Mensalão, que envolve 25 pessoas, entre eles Zé Dirceu, José Genoíno (hospitalizado e com problemas cardíacos, em São Paulo), João Paulo Cunha, entre outros.

Papa surpreso

Mensalão (2)

Perguntar (2)

Na semana que passou no país, o Papa Francisco ficou “encantado” com o procedimento e a manifestação de fé da maioria dos políticos brasileiros; todos queriam “um terço nas mãos”. Só que lhe disseram, ao entrar no avião da Alitalia para retornar a Roma, que o terço

Fato constrangedor foi divulgado nesta semana, denunciando que o Ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, o algoz dos condenados no processo, constituiu uma empresa – Assas JB Corporation -, cuja sede tem lugar no apartamento funcional, onde reside. Em nome da empresa adquiriu um apartamento de quase R$ 1 milhão, em Miami.

Mensalão (3)

Até aí quase tudo bem? Negativo. Legislação pertinente à magistratura impede a constituição de empresa por magistrado. Dois equívocos: 1º a constituição da Assas JB Corporation; e, 2º utilizar a sua residência funcional como sede. Residência funcional só pode ser utilizada com o fim precípuo de residência do funcionário. “Botou a cabeça na janela, poderá sentir o vento, a chuva ou levar alguns cascudos”, diz um ancião conhecido pelo nome de Joãozico.

Cavendish vem aí

Se tudo correr bem, entenderem a proposta como válida, culturalmente falando, Thomas Cavendish poderá ser o ator principal de uma encenação, em Ilhabela. Corsário inglês que utilizava a ilha de São Sebastião (hoje município de Ilhabela) foi um tormento no litoral brasileiro. A pretensa encenação deverá vir sob os auspícios da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e se valerá de atores de fora e da cidade, valorizando a “prata da casa”. Há conversas adiantadas sobre o evento.

Novos, vícios velhos

Alguns vereadores estão adotando os mesmos vícios de antigos representantes do povo. Cuidam, com muito empenho, de transportar eleitores de “carteirinhas” para INSS, exames médicos no AME de Caraguá e “otras cositas mas”. São novos, com vícios dos velhos.


04

Canal Aberto 332 | 02 de agosto de 2013 | www.jornalcanalaberto.com.br

CULTURA

Foto: Vanessa de Paula/PMI

Xilogravura em exposição individual é o destaque de Laís Helena. Na Fundaci, claro A fonte de inspiração que Ilhabela proporciona, pelo encanto ou pelas belezas naturais que se contempla a cada esquina de rua, curvas das praias ou da ampla região costeira faz minar artistas em múltiplas atividades, desenvolvendo talentos surpreendentes e que se renovam. A Fundação Arte e Cultura de Ilhabela – Fundaci - é uma incubadora sempre presente, estimulando o surgimento de novos e mantendo a evolução dos que se encaminham para a tradição adiante alcançada, ao longo do tempo. Assim tem sido desde os remotos tempos, com a proveitosa e eficiente “canoa de voga”, feita de um pau só, o Guapuruvu, quase extinto, cujos resquícios se vê nas marcas do artesanato dos barquinhos que ornamentam prateleiras, mesas ou estantes, em muitos países do mundo e que são vendidas nas lojinhas da cidade, no espaço do artesão, mantido pela Fundaci. As enormes redes de pescadores dedicados e experientes, embora em pequena escala, ainda existem. Os artistas plásticos encantam visitantes ou turistas do Velho Mundo e de países do novo continente, sempre presentes. Renovam-se as exposições e o encanto prolifera. Até o próximo dia 15, todos os dias, a artista Laís Helena, exímia xilogravadora apresenta a primeira exposição individual, aberta no último dia 30, no Centro Histórico, mais propriamente na Fundaci, a sede da Secretaria da Cultura. Laís Helena, falante a amigos, introspectiva à primeira vista, tem algumas sacadas que demonstram a clareza de espírito e a certeza da ação e, num momento de abertura, veio com esta: “escolher ser artista é uma delícia, não é fácil; precisa de uma pitada de

A dedicação de Laís Helena vê-se nos belas xilogravuras

ousadia e um bocado de coragem”. Poucos se dão ao trabalho (ou ao luxo) de se abrirem dessa forma, podendo acrescentar: “ser artista é a contemplação do mundo, das partículas ao todo, enxergando a beleza até com os olhos fechados, mentalizando, sentindo a pequenez e a protuberância dos talentos; saber cultivá-los é a maior arte, comovendo-se a cada novo feito”. Pois bem, a xilogravura de Laís Helena não é uma simples reprodução gráfica de imagens, mas sim uma arte múltipla, numerada e assinada uma a uma, reproduzida e partir de uma matriz criada e executada – artesanalmente – pela artista. Vale a pena ver e analisar cada detalhe e imaginar a superação para atingir o desejo, o resultado sempre feliz. Em suma, o artista se satisfaz com o êxito de sua obra. Se outros apreciarem, melhor ainda, mas a satisfação pessoal é que fica, enobrece a alma e enternece o coração.

Novo livro no mercado. Um bom

livro para ser lido com alegria. Interessante! Mais uma viagem e um novo livro. Quando os três: Sérgio Amaro Gomes, Carol e Jonas realizaram a inesquecível primeira viagem pelo Atlântico, foram tantas as histórias que, levadas ao computador culminaram por render o livro “Os Três no Mundo”. Quando do retorno, ano passado, de mais uma viagem intercontinental, Sérgio e os filhos já tinham o esboço de uma nova produção cultural, artística e de uma leveza impressionante. O autêntico diário de bordo de Sérgio Amaro Gomes narra histórias contagiantes, às vezes hilárias, com uma singeleza para deixar o leitor imantado, apegando-se a cada nova página. Lemos, gostamos, parabenizamos e sugerimos “Travessuras no Atlântico”, - Navegan-

do ao som do Reggae – com as fotos dos três na capa, radiantes, como se a vida fosse uma grande festa. E é, basta querer e nela se deixar penetrar, com ela se envolvendo. Sugerimos a leitura. À venda no Ponto das Letras e em outras livrarias de renome. (F.S.)

Foto: Divulgação

O velejador narra de forma mui cativante

MEIO AMBIENTE

Regularização fundiária e terrenos de Marinha, alvos de agradáveis palestras Um assunto que interessa toda a população de Ilhabela: Regularização Fundiária. A grosso modo podemos definir como um processo elaborado pela Prefeitura Municipal dos imóveis de posse, com suas medidas exatas e nome do possuidor. Concluído o trabalho a documentação é encaminhada para o Registro de Imóveis e lá abrem matrículas novas (sem processo de Usucapião). Como já é de conhecimento do mundo jurídico de Ilhabela-, as últimas decisões proferidas pelo Poder Judiciário determinam que os imóveis de posse sejam regularizadas pela Prefeitura utilizando-se do instituto da Regularização Fundiária. Portanto, no dia 06 de agosto de 2013, no Teatro Mário Covas, Caraguatatuba, a partir das 19 horas, terá como palestrante o atual Desembargador e Corregedor Geral da Justiça, Dr.

José Renato Nalini e dois debatedores: Diego S. Pérez, Oficial do Registro de Imóveis de Caraguatatuba e Dra. Eliana Aparecida Pereira, Diretora de Terras Públicas da Secretaria Municipal de Urbanismo de Caraguatatuba. Dr. Nalini lançou recentemente um livro “Regularização Fundiária” que interessa muito ao Litoral Norte, principalmente, agências bancárias (aumenta o número de financiamentos), corretores de imóveis (aumenta o número de vendas), prefeituras (melhor controle de arrecadação) e principalmente, todas as pessoas que tem imóveis de posse (segurança jurídica). Segue o link para visualização e inscrição: http:// caraguatatuba.sp.gov.br/semanajuridica/ No dia 05 de agosto o tema será licenciamento ambiental e, no dia 07 de agosto, um tema interessante: “Ocupação Costeira – Terrenos de Marinha”.

PONTO DE VISTA

Construindo Construindo, é o título deste comentário. E não foi meramente aleatório, o título escolhido. Foi no aprofundamento do verbo construir que o buscamos, porém, na correta colocação, diferente do mau uso que muitos, hoje em dia fazem, dizendo, ao invés de construirei ou vou construir, a forma em voga – “vou estar construindo” -. Não pega bem, como não é válida a também usual construção ferida desde o nascedouro, “ao atender o telefone a pessoa diz, depois do alô sistemático: “você quer falar com o José, eu vou estar localizando para você”. Soa mal essa má construção. Longe disso o título do comentário. Construindo tem sido a participação deste semanário, na vida da cidade, em cada uma das edições. E nos julgamos, sem pretensão desvairada ou falsa modéstia, que podemos, como parceiros da comunidade, no amplo direito de fazer algumas observações, comentar por exemplo e mal comparando a decisão para ser demolida a obra que abrigaria na vizinha São Sebastião, o Centro de Convenções, iniciada na gestão do ex-prefeito Juan Garcia. O atual prefeito, ao invés de corrigir os equívocos do projeto e da obra em si, desde o começo de sua gestão e lhe dar andamento, concluindo-a, deixou-a perder-se, ao contrário de Paulo Julião, também lá no continente, o suntuoso Teatro Municipal. Não fora ele, então prefeito, a iniciar a grande obra. Estava o prédio sendo edificado desde gestões anteriores (João Siqueira e Luiz Alberto Faria), mas Paulo o concluiu e o seu nome é vinculado ao teatro, olvidando-se os dois anteriores. Fizesse assim com o Centro de Convenções, Ernane levaria os louros do empreendimento que, por determinação do Ministério Público e da Justiça, será demolido. Mal comparando, uma obra que está engasgando o governo de Ilhabela é a do Teatro e Centro de Convenções. Os

percalços com a construtora estão atravessados na garganta do prefeito Colucci, irritando-o e causando aborrecimentos, além da expectativa frustrante a toda a população. Já lá se vão alguns anos, estamos a 210 dias da nova gestão e à obra nada se acrescenta. Se não evoluir e, ficando por terminar, certamente ocorrerá com Ilhabela o que se dá atualmente com o Centro de Convenções que Ernane desprezou e será demolido com prejuízos incalculáveis ao erário público. Perguntaríamos isso ao prefeito, antes de “construir” sugerindo-lhe que faça a obra andar, acione a justiça contra a construtora se necessário ou dê explicação plausível à população, ansiosa, muito curiosa e até descrente (alguns dentre nós). Esperamos uma entrevista com o prefeito, não logrando êxito. Perguntaríamos a ele. Afinal, o respeito que temos pela administração pública, desde sempre, há sete longos anos de circulação deste periódico, tem como testemunha os leitores que não são poucos. Nada mais coerente que uma resposta à pergunta que não deixa calar-nos: “por quê a obra mencionada não sai do lugar?” Construindo, pretendemos continuar participando da vida da cidade e tendo a liberdade sempre respeitosa de sugerir, perguntar sem ofender e criticar de forma reconhecida, qual porta voz de muita gente que, além de construir uma cidade melhor, com a sua parceria e compreensão, entende valiosa e superior às anteriores, a atual gestão. Esta a posição de quem analisa e trabalha por Ilhabela. Construtivamente. (F. S.)

Ilhabela (12) 3896 5820 S. Sebastião (12) 3893 0401 Caraguá (12) 3882 6778


Canal Aberto 332 | 02 de agosto de 2013 | www.jornalcanalaberto.com.br

LINHA DE FRENTE

05

Foto: Divulgação

Simples passeio fez a XXXVI Salão de Artes Waldemar

alegria de idosos do “Quero Vida” Belisário, uma tradição cultural de alto valor Foto: Daniel Marçal

Muita alegria com tão pouco investimento. Valeu mesmo! Que se repitam esses atos

Alegria contagiante tomou conta de 13 (treze) idosos que freqüentam o Projeto “Quero Vida”, mantido pela Secretaria da Assistência Social de Ilhabela, no princípio desta semana. Foi-lhes proporcionado um simples passeio, para visitar o Shopping Serramar de Caraguatatuba, o que lhes deu uma alegria imensa e gerou muitos comentários de felicidade incontida. Com três cuidadoras e uma Assistente Social, além do Diretor Daniel Marçal, dois deles sequer conheciam São Sebastião e apenas três já haviam ido ao maior centro de compras do litoral Norte. Com pouco investimento (não se pode caracterizar despesa uma ida como essa, em veículo do governo) uma viagem curta, rápida e

de retorno contagiante aos beneficiários da iniciativa, com direito a passar alguns bons momentos numa lanchonete se tornou inesquecível não apenas para os idosos, assíduos freqüentadores do projeto, mas também para quem foi destacado para fazer essa importante viagem, na excelente iniciativa da Secretaria da Assistência Social. Comentando o fato, o secretário Danilo Giamondo Francisco disse que “outras idéias ganharão corpo, proporcionando momentos de entusiasmo, congraçamento e felicidade a essas pessoas e outras que recebem a assistência de sua Secretaria, mostrando que o governo Colucci está aberto a respeitar as pessoas idosas como integrantes da comunidade”.

Desde a década de 80 a população de Ilhabela e os visitantes cultuam as obras de artistas plásticos que se inscrevem para o Salão de Artes “Waldemar Belisário”, para uma exposição que normalmente se estende por trinta dias, por ocasião das comemorações do aniversário da cidade. A Secretaria da Cultura antecipou a abertura das inscrições e estas serão aceitas até o próximo dia 16, com as fichas de inscrição disponíveis pela internet: www.ilhabela.sp.gov.br ou mesmo pessoalmente, no horário comercial, na própria entidade, ao custo de R$ 15,00 por obra. O objetivo do Salão de Artes “Waldemar Belisário” é reunir e valorizar, além de expor os trabalhos de artistas das mais variadas formas, promovendo a educação artística e cultural na coletividade e o desenvolvimento das belas artes. A exposição propriamente dita acontecerá de 30 de agosto a 29 de setembro, durante a programação do aniversário de emancipação político e administrativa de Ilhabela.

A sobriedade de Waldemar Belisário era uma constante

Nova fase de discussões para o Gerco, com amplo debate, hoje, em Ilhabela Realiza-se hoje, em Ilhabela, o fórum de debates sobre o Gerenciamento Costeiro – Gerco -, antecipando-se à audiência pública convocada para o próximo dia 12. Acaloradas têm sido as discussões sobre o importante tema, mas o encontro de hoje, denominado Fórum sobre Gerenciamento Costeiro, Comunidades Tradicionais e Turismo Sustentável deverá apresentar palestras de pessoas muito bem relacionadas com os seus respectivos temas. A instalação dos trabalhos será às 9,00 horas, no recinto da Câmara Municipal, falando Luiz Roberto Nunes de Oliveira (Bepo), abordando o Gerco, aguardando-se em seguida a fala de Fábio Dib, sobre ”A experiência do Gerco na Baixada Santista”. “Política Nacional e Comunidades Tradicionais” será a abordagem de Marília Brito de Morais. Tereza Mendonça falará após o almoço sobre “Histórico, Perspectiva e importância do Turismo de Base Comunitária”. René Scharer terá a oportunidade de falar sobre “A Experiência da prainha do Canto verde” e fechando o fórum, Karina Uzzo discorrerá sobre “Cidadania

– estatuto da Cidade e Mecanismos de Participação e Controle Social”. Uma grande iniciativa reunir todo esse pessoal de excelentes conhecimentos sobre os temas abordados, antecipando-se às futuras discussões sobre o Gerenciamento Costeiro, gerando mais e melhor transparência. Na manhã de ontem estiveram com o prefeito Antonio Luiz Colucci, em seu gabinete, técnicos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, inclusive o primeiro palestrante desta manhã, Luiz Roberto Nunes de Oliveira (Bepo), que abordará o Gerenciamento Costeiro. Do encontro de ontem nada foi ventilado, mas aguarda-se ansiosamente o fórum de hoje para se conhecer mais detalhes da atual situação do Gerenciamento Costeiro, mantendo-se ou se alterando o mapa apresentado pela administração em reuniões anteriores. Há muitos descontentes e só mesmo as partes envolvidas cedendo é que se chegará a um denominador comum, importante e bastante necessário para que haja menores prejuízos.


06

Canal Aberto 332 | 02 de agosto de 2013 | www.jornalcanalaberto.com.br

SOCIAL | DESTAQUES

Fotos: Ronald Kraag

01.

02.

OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS E TABELIÃO DE NOTAS DO MUNICÍPIO DE ILHABELA - Rua Dois Coqueiros, 216, salas 1 a 4 - Perequê - Ilhabela Telefone: (12) 3896 4244 EDITAL DE PROCLAMAS Nº 2537 - LIVRO D - 005 *PÁGINA. 282 Faço saber que pretendem converter a união estável em casamento de conforme artigos 1.723 e 1.726 do Código Civil ADENIR DE OLIVEIRA ROCHA e VIVIANE SILVA CARMO. ELE, autonomo, de nacionalidade brasileiro, natural de Rio do Pires, Estado da Bahia, nascido no dia 02 de fevereiro de 1976, filho de MANOEL CANDIDO DE OLIVIERA e MARIA DE OLIVEIRA ROCHA, domiciliado e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Maria Aparecida de Moura, nº 50, bairro Água Branca. ELA, balconista, de nacionalidade brasileira, natural de Santa Luz, Estado da Bahia, nascida no dia 18 de agosto 1986, filha de JOÃO DA SILVA CARMO e MARIA LUCIA DOS SANTOS SILVA, domiciliada e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Maria Aparecida de Moura, nº 50, bairro Água Branca. Ilhabela, 25 de julho de 2013.

03.

04. 05.

EDITAL DE PROCLAMAS Nº 2538 - LIVRO D - 005 *PÁGINA. 283 FFaço saber que pretendem converter a união estável em casamento de conforme artigos 1.723 e 1.726 do Código Civil VALDIR DO VALE LEITE e SUELY MIRANDA SOUTO para o que apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nºs I, III e IV, do Código Civil Brasileiro. ELE, pedreiro, de nacionalidade brasileiro, natural de Ilhabela, Estado de São Paulo, nascido no dia 20 de janeiro de 1968, filho de BENEDITO LEITE e RUTE MARIA DO VALE LEITE, domiciliado e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Pedro Pio Leite, nº 31, bairro Curral. ELA, pedagoga, de nacionalidade brasileira, natural de Montes Claros, Estado de Minas Gerais, nascida no dia 11 de dezembro 1964, filha de JOSÉ GONÇALVES SOUTO e LUIZA DE MIRANDA SOUTO, domiciliada e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Pedro Pio Leite, nº 31, bairro Curral. Ilhabela, 25 de julho de 2013. EDITAL DE PROCLAMAS Nº 2540 - LIVRO D - 005 *PÁGINA. 285 Faço saber que pretendem se casar VILMAR FERREIRA DE MEDEIROS e GISLENE RODRIGUES DE OLIVEIRA para o que apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nºs I, III e IV, do Código Civil Brasileiro. ELE, garçom, de nacionalidade brasileiro, natural de Rubelita, Estado de Minas Gerais, nascido no dia 15 de julho de 1979, filho de JOÃO FERREIRA DE MEDEIROS e BENTA FRANCISCO PEREIRA, domiciliado e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Josenilda Feliciano da Silva, nº 92, bairro Itaquanduba. ELA, balconista, de nacionalidade brasileira, natural de Ilhabela, Estado de São Paulo, nascida no dia 13 de janeiro 1982, filha de AILZA RODRIGUES DE OLIVEIRA, domiciliada e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Olimpio José dos Santos, nº 124, bairro Itaquanduba. Ilhabela, 29 de julho de 2013.

06. 07.

08. 1 - A representante do Departamento Jurídico da Elektro, Dra. Mary Gonçalves, veio a Ilhabela para importante reunião com o prefeito Colucci e mais engenheiros da empresa, para delinear ações no arquipélago. Manteve longo contato com a reportagem. Foi, durante algum tempo, correspondente do Estadão, na alta paulista, com base em Dracena | 2 - Enquanto almoçava, no Blu Bar, eis que chega Theo Uberreich, quem mais entende de acessibilidade, em Ilhabela, embora alguns duvidem e outros achem que o tema não seja prioritário | 3 - Alda Torres, a responsável por um dos grandes trabalhos de “relações de emprego e trabalho” da administração, sempre solícita | 4 - No Relicário Santo Antonio, Wilson Foz expôe as suas telas “Sky Lines”. Vale a pena ver; um encanto! | 5 - Trio Brasil, com vento e chuva, no Ardhentia, abrilhantando o cenário, com MPB e muitas “pop” | 6 - A Comissão Municipal de Transportes, reunida, concluiu pela eleição de Maurício Calil, para exercer a presidência. Lição de casa dos membros da comissão “andar de ônibus ao menos uma vez por mês”, sem aviso prévio | 7 - Passou por Ilhabela um dos inspetores do Senai – Serviço Nacional da Indústria –, justamente o responsável pelo trabalho que o órgão realiza na cidade | 8 - Até com chuva e muito vento, os servidores da Elektro atuam para realizar um bom trabalho para a comunidade. Flagramos |

EDITAL DE PROCLAMAS Nº 2541 - LIVRO D - 005 *PÁGINA. 286 Faço saber que pretendem se casar CARLOS ROBERTO GOMES DA SILVA e REJANE MARQUES DE LIMA para o que apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nºs I, III e IV, do Código Civil Brasileiro. ELE, açougueiro, de nacionalidade brasileiro, natural de Macaparana, Estado de Pernambuco, nascido no dia 04 de julho de 1976, filho de NELSON FELICIANO DA SILVA e LENITA GOMES DA SILVA, domiciliado e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Olimpio José dos Santos, nº 475, bairro Itaguanduba. ELA, do lar, de nacionalidade brasileira, natural de Timbaúba, Estado de Pernambuco, nascida no dia 13 de junho 1975, filha de MANOEL MARTINS DE LIMA e IVANETE MARIA MARQUES DE LIMA, domiciliada e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo, na Rua Olimpio José dos Santos, nº 475, bairro Itaguanduba. Ilhabela, 31 de julho de 2013. EDITAL DE PROCLAMAS Nº 2542 - LIVRO D - 005 *PÁGINA. 287 Faço saber que pretendem se casar LUCAS DE ARAUJO CAMARGO e AMANADA MARQUES DA SILVA para o que apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525, nºs I, III e IV, do Código Civil Brasileiro. ELE, garçom, de nacionalidade brasileiro, natural de Ilhabela, Estado de São Paulo, nascido no dia 18 de janeiro de 1989, filho de JOSÉ LUIZ AYRES CAMARGO e CELIA NUNES DE ARAUJO CAMARGO, domiciliado e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo. ELA, do lar, de nacionalidade brasileira, natural de São Paulo, Estado de São Paulo, nascida no dia 17 de janeiro 1991, filha de ANEILDO ANTONIO DA SILVA e CRISTINA PEREIRA MARQUES DA SILVA, domiciliada e residente em Ilhabela, Estado de São Paulo. Ilhabela, 31 de julho de 2013. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei. Lavro o presente para ser afixado nesta Serventia e publicado na imprensa local. Ilhabela, fevereiro de 2013. Tabelião: Fernando Graziani Torres


Canal Aberto 332 | 02 de agosto de 2013 | www.jornalcanalaberto.com.br

07

AQUI | MULHER

...E quanto acalento! Fernando Siqueira Que frio, hein moça! E que chuvarada, hein mulher! Há muito que nem uma e nem outra viam um tempo tão ruim assim, não e mesmo? Não raro, principalmente em locais fechados, sentia-se cheiro de mofo, até das roupas que estavam bem guardadas, sem uso e que foram destravadas dos baús para abrigar e proteger um pouco do vento frio e das baixas temperaturas. Para quem vive em uma ilha, sempre com muito sol e calor, foi um transtorno. Em alguns locais, por exemplo, com a dança das ondas e a maré alta o canal despejou muita água nas ruas, impossibilitando ou dificultando o trânsito. A atracação das balsas no píer ilhéu teve momento de muita expectativa, causando apreensão. Não foram poucas as vezes que o Mestre, cauteloso e sentindo a impossibilidade de atracar, retornou ao continente. Numa tarde, com ventos fortes e altas ondas, fez tanta água na balsa que lavou carros e pedestres. Causou aborrecimentos. Fazia tempo que não se via uma “virada de tempo” como a que vivemos. O velho ditado “depois da tempestade virá a bonança” foi muito pronunciado, mas a baixa temperatura, o vento forte e a chuva intermitente aborreceram muitas donas de casa. Foi um tal de inventar moda diferente para secar roupas que não se via há um bom tempo. No país inteiro isso acon-

teceu. Onde jamais caíra neve, nevou bastante. Marcas de oito a dez graus no interior do Piauí pegaram de surpresa famílias inteiras. Compensando todo o transtorno, as falas seguidas do Papa Francisco, visitando o país, transmitidas diretamente pela TV tiveram mais atenção. E ele deve ter feito a cabeça de muita gente, com a simplicidade de um peregrino e a convicção de um jesuíta. Foi uma marca que ficará gravada na memória de muitos. Teve até gente que, ironicamente, observou, indagando: “por que os políticos brasileiros não aproveitam para se confessarem com o Papa, porque o confessor guarda sigilo. Seria uma boa, não é mesmo, porque os pecados desses políticos, só mesmo um Santo Padre poderá absolver. Ficaria absorto, mas guardaria para si as mazelas, muitas delas que todos ignoramos. Mulher, pela sua forma de acolher desígnios, cuidar da casa, com frio intenso e fortes chuvas, merece o nosso abraço fraterno e muito respeito. Não fosse você, o que seria de nós?

MOMENTO LIONS O Lions Clube de Ilhabela está muito feliz em poder proporcionar a ilhabela a vinda do programa LIONS QUEST, em parceria com as Secretarias da Educação e da Assistência Social, para auxiliar na contenção de demanda do uso de drogas. Serão ministradas aulas, uma vez por semana, a todos os (497) alunos do sétimo ano, através de professora capacitada e que participou de curso especial, sob a orientação de um Psicólogo Clínico (Mackill Lima de Vasconcelos), credenciado por Lions Internacional, responsável pelo projeto, em todo o país. Durante vinte e quatro meses os alunos receberão orientação, estendendo-se as suas respectivas famílias e à comunidade do entorno das escolas da rede municipal de ensino. Trabalho ímpar. E Ilhabela é a primeira cidade do litoral Norte a abraçar essa iniciativa do Lions Clube.


08

Canal Aberto 332 | 02 de agosto de 2013 | www.jornalcanalaberto.com.br

MEIO AMBIENTE

Foto: Caroline Coutinho

Plano de Manejo leva vereadores ao

Secretário Bruno Covas. Deputado acompanhou Os vereadores Dra. Rita Janete de Oliveira Gomes e Onofre Sampaio Júnior (PT do B) foram a São Paulo esta semana para uma audiência com o Secretário Estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, tratar de assunto relacionado ao Plano de Manejo do Parque Estadual de Ilhabela. Referido plano já Bruno Covas recebeu Deputado Luciano Batista, vereadores Sampaio e Drª Rita, com o assessor Rodrigo estava em fase cal, disse o Deputado Luciano Batista”, com excluadiantada de estudo, próximo da aprovação, quando houve altera- sividade à reportagem do jornal canalABERTO, cuja ção da legislação, exigindo a reabertura do proces- assessoria acompanhou a audiência dos vereadoso junto ao Conselho Estadual do Meio Ambiente res Rita Janete e Sampaio Júnior com o Secretário Estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas. – Consema -. Manifestando-se ao final, o secretário fez Valendo-se da oportunidade da audiência muitas ponderações, solicitando a elaboração de marcada pelo Deputado Estadual Luciano Batista um memorial descritivo para que o Conselho Es(PSB), para a terça feiras última, 30 de julho, foram recebidos pelo Secretário Bruno Covas, quando se tadual do Meio Ambiente, através de seus trinta discutiu o Plano de Manejo do Parque Estadual, e seis conselheiros possa deliberar sobre o plano, compreendendo a área de 27 mil ha, incluídas acrescentando: “se a Fundação que administra o doze ilhas, três ilhotes e um recife. Administrado Parque Estadual de Ilhabela antecipar o relatório, pela Fundação Florestal, órgão da Secretaria Esta- até o fim deste ano tudo estará pronto, resolvido e dual do Meio Ambiente, tem como objetivo garan- o Plano de Manejo aprovado”, finalizou. Para Ilhabela é de suma importância o tir a proteção dos espécimes remanescentes da Plano de Manejo, havendo esforço das organizaMata Atlântica que, por ser um dos biomas mais ameaçados do Planeta, foi declarada como reser- ções não governamentais, da municipalidade e do próprio Conselho do Parque Estadual, cujas disva da Biosfera pela Unesco. Além da flora se destaca a fauna do Par- cussões têm sido de grande importância para o que Estadual de Ilhabela, como o macaco – prego, objetivo comum. Louve-se a iniciativa dos vereadores que a jaguatirica e muitas aves. “A aprovação do Plano de Manejo reforça- estenderam agradecimentos ao Deputado Luciará os benefícios para o município de Ilhabela, ala- no Batista e à assessoria do Litoral Norte, na pesvancando o turismo ecológico e de aventura, assim soa de Rodrigo Corrêa, cuja dedicação tem estado como o desenvolvimento da cidade, definindo o que presente com muita atividade no trabalho meticupode ser edificado, consolidando o aumento do nú- loso de coordenar pleitos para Ilhabela, alguns em mero de empregos e de renda para a população lo- andamento.

“Agora: Padaria e Confeitaria. Experimente”.

ETERNO APRENDIZ

Uma festa, sim uma grande festa Comumente, quando se prepara para uma festa diz-se “esperamos tanto, mas está chegando a hora, vamos para a festa”. Assim se fala, principalmente no seio familiar, quando estão chegando a data do aniversário de um ente querido, as bodas de alguém muito próximo, a festa de formatura, uma festa, enfim. Com a anunciada visita do Papa Francisco, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude se deu a mesma coisa. Mal ele assumiu, em março deste ano, o Vaticano anunciou, com todas as letras, a sua presença no Brasil, “país abençoado, vizinho da sua Argentina”, como ele próprio se pronunciou. Se a expectativa era grande, ficou maior, muito maior o interesse de povos de todo o mundo que já se preparavam para a tão esperada viagem. Supunha-se grandiosa, mas não com a intensidade que ela discorreu. Acontecimento marcante. A simplicidade de um jesuíta (e sempre é bom lembrar que foram os jesuítas que chegaram e trouxeram, logo após o descobrimento da ‘Terra de Santa Cruz’, a marca da fé, com a cruz de Cristo). Foram eles que fincaram o alicerce sólido do berço da civilização de São Paulo, a terra de Piratininga, no Pátio do Colégio, centro histórico da maior cidade brasileira. Crescente a expectativa passou-se a preparar a cidade do Rio de Janeiro, aumentando a responsabilidade com a segurança dali e da “Capital da Fé”, Aparecida, fincada no Vale do Paraíba, onde foi encontrada a imagem da Padroeira do Brasil, há 300 anos. O Papa veio, viu, mostrou a que veio, para a

união do povo e as suas palavras bateram forte e não ricochetearam, mas ficaram incrustadas, fincadas profundamente no coração do povo do Brasil e dos jovens de muitos países que chegaram ao Brasil e viveram uma semana de muita introspecção. A presença do líder religioso da Igreja Católica, Apostólica e Romana tivesse apenas a marca dos jesuítas já poderíamos nos dar por satisfeitos. Porém, ela extrapolou, mostrando a face e o corpo inteiro de um franciscano, simples e corajoso a um só tempo, porque se dispôs a não seguir as regras da segurança e foi ao povo, caminhou, sorriu, deu as mãos, beijou as faces, visitou famílias nos becos das comunidades cariocas. Muitos foram os papas que nos visitaram. As mais recentes lembranças são de quem se ajoelhou para beijar a terra (João Paulo II) ou de quem, introspectivo e diferente, aproveitou o tempo para as orações (Bento XVI). Com Francisco, as marcas da humildade, da sinceridade e da transparência foram de muita expressão. Não porque sejam recentes, mas principalmente pela disposição e pela forma contundente e afetiva se dirigiu a todos, indistintamente, ficarão para sempre na memória de todos quantos o viram e se encantaram. Que fique muito tempo entre os fiéis, liderando a igreja, e a transforme, para a abertura singular que ela está precisando. Para o bem da própria humanidade. E, diferente da alegria e expectativa que se aguarda uma festa, a presença do Papa Francisco entre nós, será lembrada como uma festa inesquecível.


Jca332