JornalCana 263 (Dezembro/2015)

Page 37

JC 263

11/30/2015

2:58 PM

Page 37

TECNOLOGIA INDUSTRIAL

Dezembro 2015

37

Tecnologia torna-se alternativa importante na redução de custos Avanço no fornecimento de soluções na área de automação contribui para que usinas e destilarias sejam cada vez mais eficientes e produtivas A utilização de automação em usinas e destilarias era pouco significativa há mais de duas décadas. Mas, muita coisa mudou nesse período. Essa tecnologia passou a ser usada como uma solução importante para redução de custos, elevação de eficiência, fim do desperdício, diminuição do consumo de energia, entre outros benefícios.

Houve também avanço no fornecimento de soluções nessa área. Um exemplo é a disponibilização cada vez maior de sensores modernos e eficientes que permitem o controle do processo produtivo. O surgimento das redes e dos protocolos de comunicação ampliou as possibilidades de troca de dados em todos os níveis das plantas industriais, o que permitiu a integração com os sistemas corporativos de gestão. Com essas mudanças, entraram em cena os softwares supervisórios que possibilitam o monitoramento e a atuação em diferentes etapas do processo de produção industrial em um mesmo local, ou seja, no COI – Centro de Operações Integradas, que abriga estações de diversos setores, como: recepção, preparo e extração,

geração de vapor, evaporação, fermentação, destilação. Apesar do uso bastante difundido dos CLPs – Controles Lógicos Programáveis, diversas usinas e destilarias têm adotado, nos últimos anos, o SDCD – Sistema Digital de Controle Distribuído que facilita a implementação de ferramentas mais avançadas que permitem um controle mais apurado do processo, melhorando rendimento e diminuindo perdas. Considerada uma solução eficiente para a produção de etanol, açúcar e energia, essa alternativa tecnológica é utilizada no mundo há mais de quatro décadas nas áreas de alimentos, química, petroquímica, açúcar, siderurgia, entre outros setores. Em constante evolução, as soluções tecnológicas para sistemas de automação

continuam contribuindo, de maneira significativa, para que as unidades sucroenergéticas se tornem cada vez mais eficientes e produtivas. Diversas ferramentas têm sido, inclusive, disponibilizadas para o gerenciamento de sistemas de geração e cogeração de energia, voltadas, por exemplo, para controle de importação e exportação de energia, supervisão e controle dos turbogeradores da casa de força e operação e monitoramento da subestação. Entre os benefícios proporcionados pela automação nessa área estão a estabilização do processo por meio de controles integrados, diminuição do tempo para a identificação de um defeito e para a adoção de medidas visando a solução desse problema. (RA)


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.