__MAIN_TEXT__

Page 1

A. SABINO BRASÍLIA CAPITAL

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

www.bsbcapital.com.br

Mobilização em todo o País foi liderada pelo presidente da Fenae, Jair Ferreira. No DF, teve o apoio de Rodrigo Rodrigues, da CUT Páginas 9

Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020

Governadores ENQUADRAM Bolsonaro Liderados por Ibaneis Rocha (MDB-DF) e Renato Casagrande (PSB-ES), chefes de Executivos estaduais se rebelam contra o fim do ICMS sobre combustíveis e do Fundeb. Ministro Paulo Guedes pôs panos quentes

A. SABINO BRASÍLIA CAPITAL

Página 4

Paulo Octávio faz compensação ambiental com escola modelo no Sol Nascente Página 8 e Pelaí - Página 3

Muro com homenagem a mulheres negras é pichado em Ceilândia

Administração do Park Way quer confiscar viveiro criado pela comunidade

Página 8

Chico Sant’Anna Páginas 6 e 7

Araponga da Abin é descoberto na UnB. Episódio relembra ditadura militar

Ingresso de até R$ 600 assusta torcidas de Fla e Athlético-PR

Página 8

Gustavo Pontes - Página 12

MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Ano VIII - 451

Dia de Luta contra a reestruturação da Caixa Econômica


Brasília Capital n Opinião n 2 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

Ex pedi en te

Chega de humilhações Tereza Cruvinel (*)

Diretor de Redação Orlando Pontes ojpontes@gmail.com Diretor Comercial Júlio Pontes comercial.bsbcapital@gmail.com Pedro Fernandes (61) 98406-7869 Diagramação / Arte final Giza Dairell (61) 9 8451-7565 Diretor de Arte Gabriel Pontes redação.bsbcapital@gmail.com

Tiragem 10.000 exemplares. Distribuição: Plano Piloto (sede dos poderes Legislativo e Executivo, empresas estatais e privadas), Cruzeiro, Sudoeste, Octogonal, Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Riacho Fundo, Vicente Pires, Águas Claras, Sobradinho, SIA, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Lago Oeste, Colorado/Taquari, Gama, Santa Maria, Alexânia / Olhos D’Água (GO), Abadiânia (GO), Águas lindas (GO), Valparaíso (GO), Jardim Ingá (GO), Luziânia (GO), Itajubá (MG), Piranguinho (MG), Piranguçu (MG), Wenceslau Braz (MG), Delfim Moreira (MG), Marmelópolis (MG), Pedralva (MG), São José do Alegre, Brazópolis (MG), Maria da Fé (MG) e Pouso Alegre (MG).

C-8 LOTE 27 SALA 4B TAGUATINGA/DF - CEP 72010-080 TEL: (61) 3961-7550 BSBCAPITAL50@GMAIL.COM WWW.BSBCAPITAL.COM.BR

Os textos assinados são de responsabilidade dos autores

Siga o Brasília Capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital

“Se as chefias não mandarem mais repórteres para a porta da residência presidencial, o show vai acabar. Bolsonaro pode parar para cumprimentar seus bajuladores, mas não haverá repórteres implorando por um quebra-queixo, do qual pode sair uma matéria mas com frequência sai uma agressão”, escreve a jornalista Tereza Cruvinel sobre o ataque de Jair Bolsonaro a jornalistas nesse fim de semana. Na sexta-feira (14), o Presidente deu uma banana para os repórteres que o esperavam na saída do Alvorada, onde tantas vezes já agrediu e humilhou jornalistas. Uma evidência de que ele faz um jogo de manipulação com a imprensa veio quando não parou para o sinistro quebra-queixo para não ter que falar sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega, de notórias relações com ele e sua família, numa operação que tem toda a pinta de queima de arquivo. Então, não é por consideração para com a imprensa, que ele detesta, nem pelo dever de prestar informações aos governados, que Bolsonaro para na saída do palá-

cio residencial. Ele para quando lhe convém, quando quer soltar fake news ou disparar agressões verbais, seja contra os jornalistas, seja contra outras pessoas. Já é hora de os chefes das Redações de Brasília deixarem de expor os repórteres setoristas da Presidência ao desrespeito. A cobertura da Presidência da República sempre foi e deve ser feita por jornalistas credenciados no palácio de despachos, o do Planalto, onde o presidente e os ministros da casa trabalham. Ali, e não na porta do palácio residencial, devem ocorrer, como sempre aconteceu, os briefings do porta-voz e as entrevistas do presidente. Esta é a relação institucional correta que deve ser mantida. Na rua, saindo de casa, Bolsonaro pode insultar e dar banana e fica por isso mesmo. Se fizer isso no gabinete ou dentro do palácio, pode dar motivos para alegações de quebra decoro do cargo. Nos meus tempos de setorista da Presidência, e nos anos em que se seguiram, repórteres davam plantões eventuais na porta do Alvorada. “Estarei de plantão na mangueira”, era como dizíamos em referência à árvore que ali exis-

tia e nos dava sombra. Não sei se foi cortada, pois, hoje em dia, uma barreira policial dificulta a passagem de carros pela porta do Alvorada. Mas o plantão na mangueira só acontecia em ocasiões muito especiais. Por exemplo, quando havia uma reunião importante e era conveniente cercar os visitantes na saída para colher informações. Ali nunca foi lugar de ouvir presidentes. Nem eles se permitiam isso, nem nós nos sujeitávamos a tanto, pois o lugar de trabalho era o comitê de imprensa do Planalto. Se as chefias não mandarem mais repórteres para a porta da residência presidencial, o show vai acabar. Bolsonaro pode parar para cumprimentar seus bajuladores, mas não haverá repórteres implorando por um quebra-queixo, do qual pode sair uma matéria, mas com frequência sai uma agressão. Eles não têm culpa. São quase todos jovens no início de carreira, defendendo seus empregos. Os patrões e as chefias é que deviam dar um basta nas humilhações aos profissionais. (*) Texto publicado originalmente no portal 247

Os 18 anos do Pátria Latina Jorge Lezcano Pérez (*) Em julho de 1875, José Marti, apóstolo da independência de Cuba, escreveu artigo na Revista Universal do México em que dizia: “Cabe à imprensa encaminhar, explicar, mostrar, orientar, dirigir, examinar os conflitos, não inflamá-los com um julgamento apaixonado, não encarniçá-los com demonstrações de adesão fora de hora, propor soluções, amadurecê-las e facilitá-las”. Posso afirmar que o portal Pátria Latina sempre agiu de acordo com esses princípios, e neste mês sobram razões para que os cubanos rendam um tributo a esse veículo de comunicação brasileiro em seus 18 anos, defendendo, com objetividade, veracidade e verdade, as causas dos povos para construir soberanamente seu próprio destino.

Pátria Latina tem o mérito de disseminar as idéias do líder da Revolução, Fidel Castro, e, com isso, contribuir para a batalha de idéias que os humildes de nosso Planeta empreendem contra o neoliberalismo e todos os tipos de opressão imperial em busca de um mundo de paz, de justiça social, com todos e para o bem de todos. Também contribui no campo da solidariedade internacional, denunciando as agressões e desapropriações que os grandes centros de poder militar e econômico têm levado a cabo contra os povos nas diferentes regiões, da Venezuela à Palestina, da Bolívia ao Irã, do Equador à Líbia ou ao Iraque; e, é claro, sua dedicação na defesa dos interesses do povo brasileiro sempre em primeiro plano. Fidel Castro, em uma reunião com jornalistas estrangeiros em San-

tiago, Chile, em setembro de 1971, disse-lhes: “As massas precisam conhecer e visualizar seu inimigo. Se não o conhecem, se está disfarçado, se não sabem quem ele é, não o visualizam. Seu papel na conscientização das massas é educá-las em todos os aspectos, ensiná-las como essas lutas são realizadas, suas leis, suas dinâmicas; mostrar-lhes os métodos que eles usam, desmascar esses métodos, suas mentiras, suas falsidades ... E dentro de suas limitações, acreditamos que jornalistas revolucionários, se tiverem muito claro esses objetivos, podem fazer muito pelo processo revolucionário”. É precisamente isto que Pátria Latina tem feito em seus 18 anos de existência. Obrigado e parabéns! (*) Embaixador de Cuba no Brasil de 2000 a 2003


Brasília Capital n Política n 3 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

CARNAVAL CANCELADO – Após o arrastão que resultou na morte de um rapaz de 18 anos no pré-carnaval de sábado (7), o GDF cancelou as atrações nacionais do Palco Esplanada (Elba Ramalho, Psirico e Preta Gil). A notícia foi dada pelo secretário de Cultura, Bartolomeu Rodrigues, na terça-feira (11). “O carnaval foi redesenhado e acontecerá só na Funarte, com artistas locais”, disse, em coletiva à imprensa.

Luciano Huck 2022 Para o líder do Cidadania, Arnaldo Jardim (SP), o apresentador Luciano Huck deve ser o candidato da legenda a Presidente da República em 2022. O deputado acredita que ele é o nome capaz de aglutinar o centro político. Mas Huck só deve decidir qualquer filiação partidária em 2021.

“Capanga da milícia” Acabou em confusão, quarta-feira (12), a sessão da comissão que discute aplicação de pena após condenaão em segunda instância, que ouvia o ministro Sérgio Moro. O deputado Glauber Braga (PSol-RJ) disse que Moro protege a família e atua para que a PF livre o senador Flávio Bolsonaro na investigação sobre suposta lavagem de dinheiro. BATE-BOCA – “Eu não tenho outra coisa a dizer, a não ser chamar um ministro da Justiça que blinda a família Bolsonaro quanto a estes temas [envolvimento com as milícias] de capanga da milícia”, disparou Glauber. Comentou um grande bate-boca. O presidente da comissão, Marcelo Ramos (PL), tentou acalmar os colegas, mas, quando Moro retrucou, chamando o deputado de desqualificado, a confusão tornou-se generalizada.

Arquivo bom é arquivo morto

A. SABINO BRASÍLIA CAPITAL

DIVULGAÇÃO

Este o título do artigo do jornalista Xico Sá sobre o assassinato do miliciano Adriano da Nóbrega (foto), domingo (9), na fazenda de um vereador do PSL, em Esplanada (BA). O ex-capitão do Bope da PM do Rio, ligado ao senador Flá- Presidente da Repúblivio Bolsonaro, filho do ca, sabia demais.

RASTRO DE SANGUE – “O facínora leva para o túmulo a memória de um rastro de assassinatos, negociatas com o Jogo do Bicho e possíveis segredos da morte da vereadora Marielle Franco. Teria muito a explicar sobre o gabinete de Flávio na Assembleia fluminense”, escreveu Sá.

De investigadores a réus A Justiça Federal citou 13 procuradores, incluindo Deltan Dallagnol, para explicar o outodoor com a frase “Bem-vindo à República de Curitiba, Terra da Lava Jato, a investigação que mudou o País”. A propaganda foi veiculada na capital paranaense em março do ano passado. SILÊNCIO – Um dos autores da ação pública é

DIVULGAÇÃO

o professor de Direito da UnB, Marcelo Neves. Ele vê indícios de que o outdoor (foto) foi pago pelo procurador

Diogo Castor, que deixou a Operação poucos dias após a instalação da placa. Nenhum dos citados se manifestou.

Doméstica na Disney Depois de chamar servidores públicos de parasitas, o ministro da Economia, Paulo Guedes, se voltou contra outra categoria de trabalhadores, quarta-feira (12), no Seminário de Abertura do Ano Legislativo: “Não tem negócio de câmbio a R$ 1,80. Todo mundo indo para a Disney, empregada

FABIO POZZEBOM AG BRASIL

doméstica indo para a Disney, uma festa danada”.

TURISMO INTERNO – Segundo Guedes, a alta do dólar fará “todo mundo conhecer o Brasil”. “Vai para a Cachoeira do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu. Vai conhecer o Brasil, que está cheio de coisa bonita para ver”. A moeda norte-americana bateu recorde naquele dia: R$ 4,38.

Parabéns e salvo-conduto O bolo (foto) no centro da quadra de esportes com a foto de Paulo Octávio não deixava dúvidas: A entrega da Escola Classe JK, no Sol Nascente, quinta-feira (13), era apenas a desculpa para a comemoração do aniversário do ex-governador. PO estava exultante. Fretou uma van para levá-lo, junto com a família. Ao desembarcar, foi saudado por uma claque e cumprimentado por uma legião de amigos – muitos da velha guarda do antigo PFL, hoje DEM. Entre eles, o ex-deputado Osório Adriano e os ex-governadores Wanderley Vallin e Maria de Lourdes Abadia – esta representando a senadora Leila Barros (PSB). ALÍVIO – O homenageado percorreu todas as instalações da escola até chegar ao palanque na quadra de esportes. Discursou, foi aplaudido e ouviu o Parabéns pra você executado pela banda de música do Corpo de Bombeiros e cantado pelos convidados. Terminou o dia feliz e aliviado. Além da festa, ganhara salvo-conduto da Justiça. Agora, septuagenário, não pode ser mais preso em caso de condenação por formação de quadrilha no processo da Caixa de Pandora - o Mensalão do DEM.


Brasília Capital n Política n 4 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

Redução de ICMS sobre combustível é“irresponsável” Ibaneis critica Presidente da República e afirma que o Fundeb deve ser ampliado e melhorado A renovação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e a forma com o presidente da República se referiu às alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidentes sobre combustíveis dominaram a primeira reunião do Oitavo Fórum de Governadores, terça-feira (11), na sede do Banco do Brasil, em Brasília. O encontro reuniu 22 chefes de Exercutivos estaduais e o ministro da Economia, Paulo Guedes. Coordenador do fórum, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), criticou as manifestações de Jair Boilsonaro sobre o ICMS e disse que, quanto ao Fundeb, atualmente, quem paga a maior parte, em várias unidades da Federação são os próprios estados. “Contamos com a responsabilidade do Congresso Nacional para que o Fundeb seja melhorado e prorrogado porque precisamos investir cada vez mais na educação para melhorar o nível da qualificação de nossas crianças e adolescentes”, afirmou Ibaneis. Na avaliação dele, a proposta de Bolsonaro de redução do ICMS sobre combustível é “irresponsável”. O governador considera esse debate “criminoso”. Ao rebater a proposta do Presidente de zerar os impostos federais sobre os combustíveis, caso os estados aceitassem acabar com o ICMS, Ibaneis disse que Bolsonaro parece estar querendo pôr os governadores contra a sociedade. “Todos estão muito preocupados com a maneira, de certo modo irresponsável, com que o Presidente colocou um debate tão importante como esse, querendo colocar os go-

ANTONIO CRUZ/ AGÊNCIA BRASIL

vernadores contra a sociedade. Isso é inadmissível do ponto de vista político porque todos nós sabemos da situação em que estados e municípios estão vivendo”, disse. CASAGRANDE – Antes do início da reunião, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), também deixou clara a insatisfação dos chefes de Executivos estaduais com o “desafio” de Bolsonaro. “Se o governo quer, de fato, tratar do ICMS dos combustíveis, é bom que o Paulo Guedes converse com os governadores porque o governo federal fica com quase 70% de toda a arrecadação do Brasil. Então, quem tem de ter o protagonismo de apresentar alguma proposta sobre os combustíveis é o Presidente da República”. Para Ibaneis Rocha, “a questão é muito séria e o Presidente da República devia ter reunido, primeiramente, sua equipe econômica, antes de entrar num debate tão criminoso como esse, que é o debate de quebrar todos os estados, inclusive a Federação, prejudicando aqueles que são mais pobres”, completou. AGÊNCIA BRASIL

Bolsonaro: proposta “criminosa” coloca governadores contra a sociedade

Ibaneis mostrou a Guedes preocupação dos governadores com o desafio de Bolsonaro

Debate será levado para a reforma tributária Segundo Ibaneis, o governo federal teve prejuízo de R$ 90 bilhões nas contas em 2019, dos quais R$ 30 bilhões referentes aos combustíveis. “Estamos passando por dificuldades muito grandes para manter custeio da máquina, saúde, educação e segurança. O debate tem de ser um pouco mais legítimo e legitimado”, salientou. O titular do Palácio do Buriti reiterou que o assunto será discutido com o ministro Paulo Guedes, que chegou de última hora no encontro. “Vamos tratar

isso com o ministro da Economia, que é quem pode dizer se há condições de estados e União abrirem mão dessa discussão sem que se trate primeiro da questão da reforma tributária e do pacto federativo. Essa é uma posição quase que unânime entre os governadores”, completou Ibaneis. Guedes tentou explicar a posição de Bolsonaro e sinalizou que o assunto será tratado durante o debate da reforma tributária. A proposta acalmou os ânimos entre os governadores.


ECONOMIA PRA VALER: IPVA ATÉ 20%* MAIS BARATO. Tem novidade no IPVA 2020. O DF foi a única Unidade da Federação que fez diferente: ao invés de aumentar o valor, reduziu em 16% o IPVA para carros e 20% para motos. Os boletos podem ser acessados no site ou pelo aplicativo Economia DF. É rápido, fácil e muito mais barato. É MAIS VANTAGEM PARA TODOS.

Fique atento às fraudes! Não pague nenhum boleto enviado por e-mail ou pelo celular.

SEM INTERNET? SEM PROBLEMAS. Os boletos do IPVA 2020 podem ser solicitados em qualquer Agência da Receita do Distrito Federal e postos do Na Hora.

PAGANDO SEU IPVA E À VISTA, GANH 5% DE DESCONTO!

Acesse:

www.economia.df.gov.br

*Redução de 16% a 20%, dependendo do tipo de veículo.

OU Baixe o App:

Cota única ou 1ª parcela de 17 a 21 de fevereiro.

FINAL DA PLACA

COTA ÚNICA ou 1ª PARCELA

2ª PARCELA

3ª PARCELA

1e2

17/02/2020

16/03/2020

13/04/2020

3e4

18/02/2020

17/03/2020

14/04/2020

5e6

19/02/2020

18/03/2020

15/04/2020

7e8

20/02/2020

19/03/2020

16/04/2020

9e0

21/02/2020

20/03/2020

17/04/2020


Brasília Capital n Cidades n 6 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

Brasília Por Chico Sant’Anna

Park Way

As flores da discórdia

A

Administração do Park Way pretende transformar o Viveiro Comunitário, criado há 3 anos pelos moradores e que é uma iniciativa da comunidade, numa “unidade orgânica da Regional”. Para tanto, elaborou o “Regimento – Viveiro Comunitário do Park Way”. O documento, na visão de muitos moradores, institui um confisco ilegal de bens da comunidade. Nos perfis oficiais nas redes sociais, o viveiro já é apresentado como sendo da Administração. Desde setembro do ano passado, quando a Regional passou a ser “domínio” do distrital Sargento Hermeto (MDB), surgiram os conflitos com a comunidade. O governador Ibaneis Rocha chegou a nomear uma presidente de associação de ocupantes de área pública do Recanto das Emas para a Diretoria de Fiscalização, e o presidente da Associação dos Moradores da Vila Cauhy, outra área de ocupação irregular para a chefia de gabinete. Diante das pressões, as duas nomeações foram revogadas. Conscientização – Em 2017, dentro de um movimento de reflorestamento do Park Way, afetado pelas obras do BRT-Sul, a

comunidade decidiu criar um viveiro para produzir suas próprias mudas. Desde então, cerca de R$ 30 mil foram aportados em dinheiro ou em material, como equipamentos de irrigação, implementos agrícolas, ferramentas e pagamento de energia elétrica. Além de doações e coletas, festas e cursos são, constantemente, organizados para a captação de recursos. Os moradores dedicam tempo e expertise para desenvolver o que é hoje considerado uma das mais bem sucedidas iniciativas de viveiro comunitário do Distrito Federal.

-ferro e pau-brasil também são produzidas. Havendo disponibilidade de insumos e mão de obra, o viveiro tem potencial de produzir, mensalmente, dois mil novos pés de plantas. O viveiro é também um espaço de educação e conscientização ambiental. As plantas são usadas no reflorestamento do bairro e doadas para programas de plantio em outras localidades do DF. As mais recentes iniciativas aconteceram na Vila Planalto e em Taguatinga. Nesta, última, foram doadas duzentas mudas de ipê. Há, ainda, atividades educativas gratuitas com

Em 3 anos, o viveiro produziu 30 mil pés de espécies do Cerrado

Mais de 30 mil mudas já foram produzidas, em especial de espécies do cerrado – ipê, jacarandá mimoso, cagaita e pequi. Mudas de espécies brasileiras em risco de extinção, como o jacarandá da Bahia, pau-

crianças da rede pública de ensino. As mudas são doadas. O que é solicitado aos interessados é que plantem corretamente e que doem alguma ferramenta útil à produção de novas mudas.

Instalações são usadas para cursos e confraternizações da comunidade

Administração diz que a área é pública A alegação para a incorporação pela Administração é que o viveiro foi implantado em área pública. O terreno, pouco maior do que uma quadra de basquete, era baldio e desmatado, na Quadra 14, nas proximidades do Posto da PMDF – também construído pela população. Hoje, é um belo jardim e ponto de confraternização. Não há edificações definitivas, apenas um container, que serve de escritório e depósito, e a área de plantio, toda coberta de tela sombrite e dotada de sistema de irrigação. De tantas plantas – o estoque atual de mudas disponíveis é de oito mil pés – passou a atrair aves silvestres, como araras, que pernoitam em suas imediações. Desde o segundo semestre de 2018, o Poder Público passou a ceder um jardineiro para atuar no viveiro. Não há qualquer dotação orçamentária do GDF. CARGOS E ESTRUTURAS – A minuta do “Regimento – Viveiro Comunitário”, à qual a coluna teve acesso, define que ele será administrado pela administradora regional e uma Diretoria de Articulação a ser criada. Na prática, na visão dos moradores, é confiscar o viveiro e os bens da comunidade para criar cabide de empregos. Além do espanto pelo confisco da iniciativa comunitária, moradores ques-

tionam se a Administração pode alterar a sua estrutura interna e criar instâncias – como a Diretoria de Articulação –, e cargos funcionais. O entendimento jurídico é que tal decisão cabe à Câmara Legislativa, mediante projeto de lei encaminhado pelo Executivo. Pergunta-se, ainda, se tal iniciativa coaduna com o discurso do governador Ibaneis Rocha de diminuir os encargos e despesas do governo. Afinal, o regimento proíbe, sem prévia anuência da Administração Regional, atividades no interior das instalações, como cursos e visitas escolares ali realizados. E limita a retirada de mudas a cinco exemplares anuais por morador. ÁRVORE WAY – Até agora, o viveiro era tocado por um coletivo de moradores, com apoio das associações comunitárias, dentre elas a Associação Comunitária do Park Way (ACPW) e a Associação Amigos do Córrego do Mato Seco (Amac-Park Way). Diante da investida da Regional, foi criada a Associação dos Amigos do Viveiro do Park Way, a Árvore Way, que já procurou a Administração buscando um acordo para a continuidade do projeto pela comunidade. Em contrapartida, o fornecimento de mudas nos projetos comunitários de reflorestamento do bairro teria continuidade normal.


Brasília Capital n Cidades n 7 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br FOTOS: CHICO SANTANA

Acompanhe também na Internet o blog Brasília, por Chico Sant’Anna, em https://chicosantanna.wordpress.com Contatos: blogdochicosantanna@gmail.com

Pressão nas redes sociais

O excedente de mudas produzidas é doado para outras cidades do DF

Como até o momento não teve resposta, o vice-presidente da Árvore Way, Wilson Guedes, informa, por suas redes sociais, que o viveiro “vem enfrentando problemas políticos, com o risco de deixar de ser um patrimônio da comunidade para se tornar uma entidade exclusiva da Administração Regional do Park Way”. “A Administração do Park Way tenta tomar para si toda a iniciativa e investimentos feitos

pela comunidade no Viveiro. Como alternativa, a comunidade constituiu a Associação dos Amigos do Viveiro Comunitário do Park Way – Árvore Way, com o propósito de preservar as doações da comunidade, todo o trabalho efetuado, a dedicação e o carinho investidos para tornar realidade o desejo de partilha de mudas, de sementes, de convivência e de amizade entre vizinhos”. A Árvore Way tem man-

tido contatos com outras esferas do GDF e diz que é “unânime a contrariedade às iniciativas da atual Administração”. A expectativa de todos é que a comunidade possa continuar a ter autonomia em suas iniciativas de contribuir para um meio ambiente sustentável no Park Way. Procuradas por esta coluna, nem a Administradora do Park Way, Aline Gomes de Farias, nem a sua assessoria de imprensa retornaram os contatos.


Brasília Capital n Cidades n 8 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

Um show de escola no Sol Nascente A. SABINO/BRASÍLIA CAPITAL

GDF inaugura primeira unidade de Ensino Fundamental na nova Região Administrativa Desde segunda-feira (10), 960 estudantes do Ensino Fundamental do Sol Nascente frenquentam uma escola novinha. Apesar de as aulas terem começado na segunda, o GDF inaugurou a unidade na quinta-feira (13). É a primeira escola pública da recém-criada 32ª Região Administrativa do DF. A Escola Classe Juscelino Kubitscheck tem 3 mil m2 divididos em salas de aula, inclusive de música, quadra coberta de esportes, teatro de arena, biblioteca e outros equipamentos que a tornam quase uma escola modelo. A entrega põe fim a uma das ações judiciais por irregularidades ambientais e urbanísticas entre o GDF e construtoras. COMPENSAÇÃO AMBIENTAL – A ECJK é um dos ajustamentos de conduta que a Organização PauloOtavio firmou com o Ministério Público do DF e Territórios em razão das irregularidades ambientais e urbanísticas provocadas pela construção

Construída em 18 meses, a ECJK foi entregue por Paulo Octávio com a presença de autoridades

do Shopping JK, em Taguatinga. A empresa ofereceu contrapartidas para reparar alguns danos ambientais advindos de alguns dos seus empreendimentos no DF. A primeira compensação foi a construção da ECJK, no Sol Nascente. Além de saldar um dos débitos da PO com o MPDFT e com o DF, a unidade desafogará outras escolas públicas de Ceilândia e Taguatinga e trará mais segurança às crianças da 32ª RA. A segunda compensação prevê benfeitorias no Parque do Cortado, em Taguatinga, onde a PauloOtavio fará reforma e manutenção da passarela de madeira que leva até uma cachoeira; construção de pista para

cooper; quadras de esporte e mirante de madeira para fiscalização; instalação de bicicletário, torre metálica de observação, bancos de concreto, parque infantil e academia ao ar livre; e implantação de sistema de captação de águas pluviais. A terceira compensação que a empresa apresentará é um projeto executivo para a construção de outra escola de Educação Infantil ou Ensino Fundamental de até 3 mil m² em Ceilândia ou Taguatinga. Para chegar a esse acordo, o MP ouviu a comunidade das regiões afetadas. Os moradores demonstraram interesse na permanência do shopping, que oferta empregos e opções de lazer.

Tem araponga da Abin na UnB Os anos de chumbo voltaram? Foi identificada a existência de um agente secreto da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) trabalhando disfarçado de vigilante na Universidade de Brasília (UnB). É um “oficial de inteligência”, o topo da carreira na Abin, do qual se exige ensino superior e a produção de relatórios. A revelação da ação de espionagem das atividades de estudantes, professores e servidores foi divulgada em reportagem de André Barrocal, da revista Carta Capital. Não se tem notícia de arapongagem explicita no campus da UnB desde junho de 1977. O nome e a imagem do atual araponga ainda não foram revelados. A revelação da sua presença e missão na UnB é fruto de mais uma barbeiragem da equipe do governo Bolsonaro.

Leia a íntegra da matéria no www.bsbcaital.com.br FOTOS: DIVULGAÇÃO

Vândalos picham grafite em escola de Ceilândia Poucas horas após os artistas plásticos André Esteves, o André Bolacha, e Thiago Morais, o Crise, concluírem a pintura de grafites em homenagem a mulheres negras – entre elas, a ex-vereadora Marielle Franco (PSol), assassinada no Rio de Janeiro – no muro do Centro de Ensino Médio 2, na Área Especial da QNM 14, de Ceilândia, as obras foram destruídas por vândalos. O trabalho, con-

tratado pela direção da escola e executado durante toda a segunda-feira (10), foi pichado na mesma noite e amanheceu destruído na terça-feira (11). A direção registrou ocorrência na 15ª DP e promete repintar o muro nos próximos dias. Segundo o diretor do CEM 14, Eliel de Aquino, a destruição dos painéis é inaceitável. Ele pretende usar o episódio para desenvolver ativida-

des pedagógicas durante o ano letivo para alertar os 2.000 estudantes da unidade contra a intolerância. Professores de Artes, Filosofia, História, Literatura e Geografia poderão desenvolver conteúdos para mostrar aos estudantes o quanto a violência pode se manifestar apenas por uma pessoa discordar da outra. O vice-diretor, Halbert Cruz, também vai trabalhar contra os ataques

à instituição. “Essa reação mostra que nossa gestão está no caminho certo. A comunidade escolar saberá demonstrar que não admitirá gestos de intolerância em nosso colégio”, afirmou. “Não permitiremos que este momento da sociedade brasileira, em que algumas pessoas se sentem à vontade para praticar este tipo de crime, se reproduza em nossa escola”, completou o diretor Eliel de Aquino.


Brasília Capital n Cidades n 9 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br A. SABINO/BRASÍLIA CAPITAL

Jair Ferreira, Rodrigo Rodrigues e Fabiana Uehara: contra o desmonte proposto pelo governo

Caixa Econômica

Dia de Luta contra a reestruturação Funcionários se mobilizam em todo o País A quinta-feira (13) marcou o Dia de Luta dos 86 mil empregados da Caixa Econômica Federal em todo o País contra o projeto do governo federal de reestruturação do banco. Em Brasília, o ato aconteceu na Matriz III da CEF, no Setor de Autarquias Sul. A manifestação foi liderada pelo Sindicato dos Bancários do DF, com apoio da Federação Nacional dos Economiários (Fenae) e da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf). Na véspera, o movimento dos empregados da CEF contra o plano do governo obtivera uma liminar na Justiça, que acatou pedido da Contraf-CUT, e determinou o imediato sobrestamento do processo. O sobrestamento garante a realização de tratativas no âmbito da Mesa Permanente de Negociação e a reformulação do cronograma de adesão, “fixando novos prazos para adesão por qualquer dos empregados da reclamada, em prazo não inferior a 15 dias, em atenção ao princípio da razoabilidade, a correr após a conclusão do trabalho da aludida Mesa Permanente de Negociação”. O juiz fixou multa diária de R$ 500 mil, em caso de relutância, resistência, embaraço ou recusa no

cumprimento da tutela provisória de urgência. “A Justiça está dizendo que a Caixa deve respeitar seus empregados, que nos últimos dias vivem um clima de insegurança gerado pela direção do banco, com uma reestruturação sem qualquer conversa com os trabalhadores. É isso que vamos defender sempre: Que ela respeite a negociação com a representação dos trabalhadores e a dignidade de cada empregado que constrói essa empresa tão importante para o povo brasileiro”, afirmou o presidente da Fenae, Jair Ferreira. CRUELDADE - “O ataque à Caixa é um ataque a todo o povo brasileiro”, afirmou o diretor da CUT-DF, Rodrigo Britto. Para o vice-presidente da Fenae, Sérgio Takemoto, a reestruturação é “uma crueldade que gera intranquilidade entre os funcionários”. A diretora do Sindicato dos Bancários, Fabiana Uehara, cobrou uma resposta do governo à contraproposta apresentada pelos trabalhadores. O presidente local da CUT, Rodrigo Rodrigues, destacou o papel social da Caixa: “É a maior financiadora do setor imobiliário nacional, além de liderar os microcréditos e o programa Bolsa Família”.

19H APRESENTAÇÃO DO BLOCO DA EDUCAÇÃO

A

BLOCO D

ÃO O AÇ ÇÃ UC CA E ED DU


Brasília Capital n Cidades n 10 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

Estereótipos e entrelinhas nas falas do ministro

N

o último dia 6, o ministro da Economia disse, durante uma transmissão ao vivo sobre o iminente envio da proposta de reforma administrativa ao Congresso Nacional, que “o modelo antigo levou à corrupção na política e à estagnação na economia”. Um dia depois, comparou servidores públicos a parasitas. Passada uma semana, com sua retórica eivada de estereótipos, falou das domésticas passeando e continuou descarrilhado ao dizer que o parasita é o Estado. O ministro pediu “desculpas”, que não foram e não serão aceitas por nenhum servidor público do País. A ofensa em si é antiética e fere o decoro do cargo público. A ideologia que dá margem aos arroubos de Paulo Guedes, no entanto, é o que mais preocupa.

Ao rotular, pejorativamente, os servidores públicos, recorrendo a estereótipos como “privilegiados” e “parasitas”, ele não faz mais do que dar continuidade à campanha em curso para voltar a opinião púbica contra o conjunto dos servidores, para facilitar as reformas que propõe. Na época da reforma da Previdência, a palavra era “privilegiados”. Desmoralizar os servidores públicos e fazer campanha midiática contra eles se presta ao intuito de reduzir a presença do Estado e abrir concessões para o mercado. O que significa menos oferta de serviço público e mais espaço para exploração do lucro naquilo que o Estado oferece sem custo além dos impostos existentes. E é isso e não eventual redução de salários que vai diminuir os gastos do governo: Deixar de prestar serviços diretos à população.

Mas, ao deixar de prestar esses serviços, o governo impõe ao cidadão o custo da prestação pela iniciativa privada. E o discurso de eventual queda de impostos cai no vazio. A vida do brasileiro vai ficar mais cara – nem as domésticas (que dificilmente teriam ido) nem as patroas (que deixarão de ter empregadas domésticas) vão passear despreocupadas na Disneylândia. Com relação à corrupção, o que se tem notícia ao longo dos anos é que políticos e seus apadrinhados, nomeados pelos mandatários para ocupar cargos comissionados (não concursados) e de direção, é que têm comandado esquemas de corrupção em órgãos e empresas públicas. Quem tem denunciado e dado combate à corrupção não são outra coisa que não servidores públicos

Dr. Gutemberg Fialho Médico e advogado Presidente da Federação Nacional dos Médicos e do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal

concursados e que só o fazem por compromisso com a coisa pública e porque têm o respaldo legal da estabilidade para cumprir seu compromisso de trabalho e de vida.


Brasília Capital n Geral n 11 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

ESPÍRITA

José Matos Evolua em linha reta Não obstante, você poderá cair e até se transformar num demônio, se deixar-se levar pela revolta, mágoa, vingança ou delírios de poder Mestre Emmanuel cometeu um erro infantil ao afirmar que Jesus evoluiu em linha reta desde o início. Não é possível. Jesus, como qualquer ser humano, foi criado simples e ignorante. Como foi ignorante, errou. Ramatis e Anne Besant, da Sociedade Teosófica, enxerga-

ram corretamente o processo. Depois que se reúne bagagem espiritual e maturidade suficientes, pela Lei do Mérito, ganha-se um guia para que, com sua ajuda, possa-se fazer a evolução em linha reta. O procedimento natural da evolução é assemelhado à subi-

NUTRIÇÃO

Caroline Romeiro Novo Guia Alimentar completa 5 anos Principal mudança na versão mais atualizada da publicação é a valorização da “comida de verdade” O Guia Alimentar para a População Brasileira completou 5 anos desde sua última versão. Em 2006, pela primeira vez, o Brasil teve um guia alimentar e, em 2014 houve uma reformulação de suas informações e estrutura. Na versão mais atual, o guia passou a valorizar mais o que chamamos de “comida de verda-

TV Comunitária lIGADA EM BRASÍLIA

de” e trouxe como princípio retirarmos da nossa dieta alimentos ultraprocessados, além de incentivar o consumo diário de alimentos in natura e, minimamente processados. Os ultraprocessados nem sequer são considerados alimentos pelo guia. São chamados de “produtos alimentícios”, pois

da de uma montanha, dando-se voltas. A partir do apoio de um mestre, encarnado ou desencarnado, a evolução em linha reta se torna-se possível. Chico Xavier teve Emmanuel como seu Mestre e Yogananda, que teve Sri Yuktesuar como Mestre, revela o processo no livro Autobiografia de um Yogue. Suami Rama fez o mesmo no livro Vivendo Entre os Mestres do Himalaia. Não obstante, durante a subida, você poderá cair e, até, transformar-se num demônio, se se deixar levar pelas ideias de revolta, mágoa, vingança ou delírios de poder. Se você culpar os outros e justificar seus atos errados, cairá. Acrescente orgulho, e cairá indefinidamente. O demônio – porque também é filho de Deus e continua com a luz divina dentro de si – quando

destruir as camadas de maldade que criou pela ilusão de poder, revolta ou vingança, se tornará em um anjo de luz. Mas, antes, terá de arrepender-se e buscar ajuda especializada. A conduta ruim se torna vício. Quanto mais tempo no vício, maior terá de ser seu esforço para se libertar. Tudo é questão de encantamento e condicionamento. Se você se encantar com o bem, se desenvolverá. Se for com o mal, cairá. Depende de você. Se você se encantar com o mal, chegará o momento em que será compelido a sair da escuridão, pela dor ou pelo conhecimento e trabalho no bem. Optar por um ou outro é seu livre arbítrio. Mas não o terá para se recusar.

trazem em sua composição substâncias que somente a indústria consegue ter acesso, como conservantes, aromatizantes, realçadores de sabor. Todos esses nomes estranhos você pode encontrar em listas de ingredientes extensas em produtos como biscoitos recheados, macarrão instantâneo, salsichas e demais embutidos, dentre tantos outros. Os produtos ultraprocessados estão intimamente relacionados ao aumento de obesidade no Brasil e no mundo, bem como a outras doenças, como câncer e diabetes. Esses “alimentos” são responsáveis por causar alteração na microbiota intestinal, resistência à insulina e inflamação transitória. Quando consumidos de forma prolongada, seus efeitos tornam-se ainda mais deletérios.

O Guia Alimentar para a População Brasileira é claro e direto quanto à valorização da cultura alimentar e estímulo ao consumo de alimentos in natura de produção local, especialmente, aqueles provenientes da agricultura familiar. A alimentação e nutrição estão intimamente ligadas à saúde pública do País. Faz parte do papel do nutricionista a divulgação das informações tão simples e ao mesmo tempo preciosas presentes no nosso guia. Se você não conhece, basta acessar o site do Ministério da Saúde e fazer o download do documento. Vale a pena a leitura!

José Matos Professor e palestrante

Caroline Romeiro Nutricionista e professora na Universidade Católica de Brasília (UCB)

CANAL 12 NA NET WWW.TVCOMUNITARIADF.COM @TVComDF

TV Comunitária de Brasília DF


Brasília Capital n Esportes n 12 n Brasília, 15 a 21 de fevereiro de 2020 - bsbcapital.com.br

Caça-fortuna no Mané Ingressos de R$ 100 a R$ 600 pesam no bolso do torcedor do Distrito Federal Gustavo Pontes Não faz muito tempo, os cartolas do futebol chamavam excursões para amistosos ou jogos de menor importância de “caça-níqueis”. No domingo (16), Flamengo e Athlético-PR farão partida única, às 11h, valendo o título da Super Copa do Brasil. Pelo preço dos 71 mil ingressos postos à venda pela Confederação

Brasileira de Futebol (CBF), poderia ser batizada de “caça-fortuna”. A competição volta a ser disputada após 28 anos entre os campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil do ano anterior. Pagará R$ 5 milhões ao vencedor e R$ 2 milhões ao derrotado. E quem vai bancar a conta é o torcedor brasiliense, com a cobrança de entradas que vão de R$ 100, a meia entrada, a R$ 600 a inteira no camarote. A CBF aposta, ainda, no horário das 11h, que nos últimos anos vem fazendo sucesso entre os torcedores – principalmente aqueles que gostam de DIVULGAÇÃO

Gama empata com Brasil de Pelotas e sai da Copa do Brasil O Gama foi eliminado da Copa do Brasil ao empatar em 3 a 3 com o Brasil de Pelotas (RS), quarta-feira (12), no Bezerrão. Para conseguir a classificação, o Alviverde precisava da vitória, já que, pelo regulamento, o empate favorece a equipe visitante. O Gama entrou em campo embalado e confiante. Animada com o time liderando o Candangão, a torcida compareceu. O Brasil de Pelotas, apesar de estar na segunda divisão do Campeonato Brasileiro, não vive boa fase no Gauchão (termi-

nou o primeiro turno na lanterna do Grupo B), mas soube se impor diante do representante brasiliense. JOGO ADIADO – Outro jogo que movimentou o futebol local, na quarta-feira (12), aconteceu no Serejão. O Brasiliense goleou o Ceilândia (5 a 0) no complemento da terceira rodada do Candangão, em jogo adiado para que o Jacaré jogasse pela Copa do Brasil – empatou com o Paysandu (PA) em 1 a 1 e foi eliminado. O Jacaré manteve-se em terceiro lugar na tabela.

Nada é tão ruim que não possa piorar

Setores e valores Cadeira inferior inteira: R$ 300 – Meia: R$ 150 Cadeira superior inteira: R$ 200 – Meia: R$ 100 Vip Hospitality inteira: R$ 400 – Meia: R$ 200 SuperCamarote: R$ 500 (não tem meia entrada/serviço de bebida liberado) Camarote: R$ 600 (com serviço/não tem meia entrada) Compra de camarote pelos telefones (61) 99164-9166 (Carlos) e (61) 98402-4994 (Christiano). O valor refere-se ao assento, mas a venda está condicionada ao camarote completo, com capacidade para 18, 21 ou 30 pessoas.

levar a família – em jogos do Campeonato Brasileiro. No entanto, com os ingressos tão caros, uma família de quatro pessoas,

por exemplo, gastará, no mínimo, R$ 400 apenas com ingressos, sem contar os custos de transporte e de alimentação.

Tradicionalmente, desde a inauguração do novo Mané Garrincha, os ingressos são caros, mas, sempre o torcedor pôde pagar meia entrada, levando 1 Kg de alimento. Para este jogo o ingresso está supercaro, como se fosse para fazer jus ao nome da competição. Porém, não haverá meia entrada para quem levar 1 Kg de alimento. Quem comprar ingresso no valor de meia terá de apresentar algum documento que comprove o direito social ao benefício.

Confira os resultados da 3ª rodada e os próximos jogos A 4ª rodada do Candangão registrou nova média alta de gols. E os principais responsáveis foram os três favoritos ao título: Gama, Brasiliense e Real Brasília. Também aconteceu o primeiro 0 a 0, no jogo entre Taguatinga e Capital. PARANOÁ 0 X 4 REAL BRASÍLIA – O

Leão do Planalto rugiu alto e aplicou mais uma goleada, com mais um hat-trick do atacante Gilvan, artilheiro do campeonato. O Real Brasília perdeu a liderança para o Gama, no saldo de gols.

CEILÂNDIA 0 X 6 GAMA – Embora

com um time alternativo e poupando jogadores para a Copa do Brasil, o Alviverde atropelou o Ceilândia no Abadião. O Ceilândia segue lanterna.

SOBRADINHO 2 X 1 UNAÍ – O

Leão da Serra venceu de virada o

Unaí, nos minutos finais, no Agostinho Lima e saiu da zona de rebaixamento. Foi sua primeira vitória no Candangão. CEILANDENSE 0 X 8 BRASILIENSE – O

Jacaré engoliu o dragão, em dia inspirado de Romarinho, autor de 5 gols,. Foi a maior goleada do Candangão. TAGUATINGA 0 X 0 CAPITAL – Pior

jogo do campeonato. O resultado não poderia ser outro. O Taguatinga ganhou uma posição. É o 7º colocado. O Capital perdeu duas e é o 5º colocado. LUZIÂNIA 2 X 3 FORMOSA – Os

Forasteiros fizeram o melhor jogo da rodada. O Formosa saiu na frente, levou a virada e empatou novamente. Na segunda etapa, o Tsunami do Cerrado fez mais um. O Formosa entrou no

G-4 passando o próprio Luziânia, que perdeu pela segunda vez seguida após duas vitórias. Agora ocupa o 6º lugar.

Jogos da quinta rodada do Candangão Sábado Brasiliense x Gama Horário: 15h30 Local: Serejão Transmissão: Youtube do Brasiliense e Youtube do Gama Real Brasília x Capital Horário: 16h Local: A definir Transmissão: Youtube do Real Brasília Ceilândia x Paranoá Horário: 15h30 Local: Abadião Transmissão: TV Brasília Domingo Unaí x Luziânia Horário: 15h30 Local: Urbano Adjuto Transmissão: Sem transmissão Taguatinga x Sobradinho Horário: 15h30 Local: Serejão Transmissão: Sem transmissão Formosa x Ceilandense Horário: 16h Local: Diogão Transmissão: Sem transmissão

Profile for Jornal Brasília Capital

Jornal Brasília Capital 451  

Jornal Brasília Capital 451  

Advertisement