Page 1

www.bsbcapital.com.br

Renato Santana não comemora aprovação do projeto do Iprev Página 6

Moradores de áreas nobres vencem queda de braço da Luos com o GDF Pelaí - Página 3

Mergulho no lago resgata história de Brasília Ano VII - 331

Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Entrevista

Chico Sant’Anna - Página 11 ANTÔNIO SABINO

GUSTAVO GOES

A volta do alto-astral Rollemberg retoma otimismo da campanha de 2014 ao imaginar como investir cerca de R$ 1 bilhão até o final de 2018. O dinheiro estará disponível porque não precisará cobrir o rombo mensal da previdência dos servidores a partir deste mês Páginas 4 e 5

Importância da vitamina D durante a gravidez Nutriente melhora imunidade após nascimento / Caroline Romeiro - Página 14

Nem inferno nem Céu. Vida segue após a morte As boas notícias trazidas por Chico Xavier / José Matos - Página 15

Taguatinga reúne 30 mil em Parada LGBT e marca posição contra homofobia e cura gay Páginas 8 e 9

Vacina contra mal de Alzheimer entra em fase final de testes ainda em outubro Página 13


Brasília Capital n Opinião n 2 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

E

A R T I G O

x p e d i e n t e

Brincando de guerra Diretor de Redação Orlando Pontes ojpontes@gmail.com Diretor Comercial Júlio Pontes comercial.bsbcapital@gmail.com Pedro Fernandes (61) 98406-7869 Diretor-Executivo Daniel Olival danielolival7@gmail.com (61) 99139-3991 Diretor de Arte Gabriel Pontes redação.bsbcapital@gmail.com Tiragem 10.000 exemplares Distribuição Plano Piloto (sede dos poderes Legislativo e Executivo, empresas estatais e privadas), Cruzeiro, Sudoeste, Octogonal, Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Riacho Fundo, Vicente Pires, Águas Claras, Sobradinho, SIA, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Lago Oeste, Colorado/Taquari, Gama, Santa Maria, Alexânia / Olhos D’Água (GO), Abadiânia (GO), Águas lindas (GO), Valparaíso (GO), Jardim Ingá (GO), Luziânia (GO), Itajubá (MG), Piranguinho (MG), Piranguçu (MG), Wenceslau Braz (MG), Delfim Moreira (MG), Marmelópolis (MG), Pedralva (MG), São José do Alegre, Brazópolis (MG), Maria da Fé (MG) e Pouso Alegre (MG). C-8 LOTE 27 SALA 4B, TAGUATINGA-DF - CEP 72010-080 - Tel: (61) 3961-7550 - bsbcapital50@gmail.com - www.bsbcapital.com.br - www. brasiliacapital.net.br

Os textos assinados são de responsabilidade dos autores

Siga o Brasília Capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital

Ricardo Ferrer (*) A Coréia do Norte está na berlinda pela audácia de enfrentar o mundo, particularmente os Estados Unidos da América. Dispara foguetes de médio alcance sobre o Japão, dizendo que é capaz de alcançar a Califórnia. Será? Seus foguetes já lançados não foram tão longe. Viajaram apenas o suficiente para caírem nos mares próximos. Mas, não importa se os foguetes norte-coreanos serão capazes de alcançar grandes distâncias. O importante é que a “brincadeira” acaba sendo uma ameaça real para o mundo. Quando Kim Jong-il líder supremo da Coréia do Norte morreu, a opção para substituí-lo caiu sobre Kin Jong-um,

E Kim encontrou, lá do outro lado, um governante que gosta de enfrentamentos verbais, ameaças de destruição, entre outras ações perigosas. Os dois deixam de lado qualquer senso de responsabilidade quando ameaçam com bombas atômicas e foguetes capazes de lançá-las a grandes distâncias. Esquecem-se que o mundo não é deles, mas dos mais seis bilhões de habitantes da Terra. A esperança é que Kim veja no material bélico disponível apenas “brinquedos inocentes”, e que jamais lance bombas sobre os outros. E que Trump veja nas ameaças de Kim apenas um “menino prodígio” brincando de guerra. (*) Engenheiro e escritor

A falta que faz Lúcia Garófalo Emanuel Lima (*) Faleceu na noite de sábado (23), vítima de câncer, a radialista Lúcia Garófalo, 72 anos. Foi uma perda para todos nós, ouvintes da Brasília Super Rádio FM (89.9). Sua voz de veludo ainda ecoa nas ondas do rádio, de manhã, às 7h, anunciando um novo dia, seguida da Sinfonia da Alvorada. Não mais a veremos no programa “Um Piano ao Cair da Noite”, transmitido ao vivo, de segunda a sexta-feira, do Conjunto Nacional, pontualmente às 18h. Estive lá uma vez com minha família, cerca de dois anos atrás. Foi uma emoção muito positiva.

C

nGay sim, doente não Uma capa digna do verdadeiro jornalismo a serviço da liberdade do indivíduo. Edu Xéu, de Salvador (BA), via WhatsApp Parabéns ao @BSBCAP pela excelente capa do jornal de hoje. É de posicionamentos assim que precisamos da mídia. @ wyllislukas, via Twitter Esse frenesi por conta da “cura gay” é coisa de doido. O juiz apenas estimulou que psicólogos atendam quem tem

seu filho de 26 anos. Vinte e seis anos? Sim, uma “criança” se levarmos em conta a importância de dirigir um país tão fechado e voltado a ameaças às grandes potências, e sua total inexperiência. Kim foi transformado do dia para a noite no novo líder supremo da Coréia do Norte e apresentado ao povo coreano como o Grande Sucessor da dinastia comunista. Isso, em 2011. Portanto, apenas seis anos atrás. Pyongyang, a capital, passou a conviver com um jovem que estava, ao que tudo indica, na terceira infância, que viu nos armamentos pesados e nas bombas seus novos brinquedos. E isso é perfeitamente notado pela expressão de felicidade estampada em seu rosto quando um daqueles foguetes é lançado.

conflito de identidade. Não tem nada a ver com tratamento pra curar homossexual. Paulo Menezes, via WhatsApp Absolutamente correto. Zélia de Castro, via WhatsApp Preconceito é não dar oportunidade para quem não está confortável com sua orientação sexual procurar um psicólogo. Andreza Paz, via Facebook Será que quem cansou de ser hétero pode procurar auxilio na reorientação para virar homo? Marcelo Marques, via

Lúcia, juntamente com seu marido Mário Garófalo, falecido há mais de uma década, estava sempre presente nos saraus literários de Brasília e nas celebrações organizadas nas embaixadas de vários países aqui na cidade. Eu os acompanhava pelo rádio, escutando seus relatos sobre suas viagens pelo mundo. E praticamente “viajava” com eles. Em 2001 uma amiga minha do Uruguai planejou uma exposição literária em Brasília, reunindo autores de todo o continente americano. O evento aconteceu no shopping Liberty Mall (Asa Norte) e na Embaixada do México. Não pude ir, pois estava em sala de aula, mas indiquei-a ao programa “Um

Piano ao Cair da Noite”. Rosângela (este era seu nome) divulgou o evento ao microfone, no palco, ao lado de Lúcia Garófalo. Lúcia compareceu ao encerramento daquela exposição literária na Embaixada do México. Em 2014 e 2015, eu frequentava a casa do grande poeta Henrique do Cerro Azul, no Lago Sul, nas festas juninas e na festa de Natal. Lúcia estava sempre presente e até cantava conosco ao som de violas caipiras. Ela apreciava a boa música e a boa literatura. Sentimos tua falta, Lúcia. Nunca serás esquecida por nós. (*) Professor e escritor

a r t a s

Facebook Sobre a manchete da edição 330, com distribuição especial na 12ª Parada Gay de Taguatinga, domingo (24/9). nHorário de verão Óh governo à toa. Pra que esse horário de verão? Não economiza nada. E quem sempre paga a conta somos nós. O governo gosta de colocar culpa nas chuvas. Mas procurar formas de energia elétrica não quer, né? Cadê a energia nu-

clear? Cadê as termelétricas? Cadê a energia eólica? Cadê a energia solar? Ah! Tinha me esquecido que estamos no Brasil, onde tem que ser hidrelétrica para empresas ganharem dinheiro na construção com o superfaturamento e nas linhas de transmissão também superfaturadas. Ely Batista, via Facebook Esse horário só pode ter sido inventado pelo Satanás! Lima Andres, via Facebook Políticos não trabalham pra

saber o que é acordar cedo e ir pra parada pegar ônibus e ser assaltado... Moisés Amorim, via Facebook Só serve para sermos assaltados nas paradas. Gabrielle Francês, via Facebook A população exposta na madrugada não é fácil. Esse horário é horrível... Laura Matos, via Facebook Sobre a confirmação do início do horário de verão. Os relógios deverão ser adiantados em uma hora no dia 15 de outubro.


Brasilia Capital n Política n 3 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

Aprovação de Temer cai. De novo

A

aprovação ao governo Michel Temer caiu de 5% para 3% entre julho e setembro. O percentual dos que avaliam a gestão do presidente da República como ruim ou péssima subiu de 70% para 77%. Os dados são da pesquisa CNI Ibope, divulgada quinta-feira (28) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Candidato sem partido

Pensando no futuro O administrador de Taguatinga, Marlon Costa, foi ao Taguaparque, sexta-feira (29), visitar as obras da arena onde será disputada a 38° edição do Torneio Arimateia de Futsal e cumprimentar o vice-governador Renato Santana. “Vamos nos encontrar para discutir assuntos da cidade e pensar no futuro. Sem ranço”, propôs o número 2 do Buriti.

SORRISO – A cordialidade foi retribuída com um sorriso e um gesto afirmativo. Marlon, como se sabe, é homem de confiança de Rollemberg e está no cargo na cota pessoal do governador. Se atenderá ao convite do vice, só o tempo dirá.

Parabéns fora de hora O deputado distrital Reginaldo Veras (PDT/foto) comemora, sábado (30), seu aniversário fora de época. A festa será das 12h às 15h, no Núcleo Rural Alexandre Gusmão. Por ter nascido no dia 2 de janeiro, data em que a “cidade está vazia”, ele marca a comemoração anual em setembro, quando recebe a restituição do imposto de renda. A comemoração terá música ao vivo e galinhada. Como presente, pede brinquedos e fraldas que serão doadas para crianças carentes.

Vitória do povo Moradores do Lago Sul e Norte e do Park Way receberam, quinta-feira (28), pela imprensa, a notícia de que o GDF desistiria de fazer uma mudança urbanística que permitiria o funcionamento de atividades econômicas nas residências desses bairros. COBIÇA – O recuo coroa a resistência da comunidade durante o último ano no atual governo, e de outros três anos na gestão do petista Agnelo Queiroz. Esses bairros, por suas amplas áreas verdes são cobiçados por grileiros, pela indústria da especulação imobiliária e pelo próprio governo. NASCENTES – Estranhamente, ao longo do embate, a postura desses três segmentos era única, frente à posição firme dos moradores – muitos pioneiros e donas de casa –, ciosos de que preservar o verde é garantir a qualidade de vida para todo o DF. É nesses bairros que estão as principais nascentes de água que abastecem o Lago Paranoá.

Romário Craque do marketing desde a época em que desmontava as defesas adversárias nos campos de futebol, o senador Romário Farias (Podemos-RJ) continua oportunista. Segunda-feira (25), ao participar do programa Bem Amigos, do SporTV, marcou dois gols no mesmo lance. DE PRIMEIRA – Ao ser questionado pelo apresentador Galvão Bueno sobre seus planos para 2018, o Baixinho confirmou a intenção de concorrer ao governo do Rio de Janeiro. E emendou de primeira, sem deixar a bola cair: o Podemos terá candidato próprio à Presidência. Será o senador Álvaro Dias (PR).

O juiz eleitoral Hamilton Gomes, da 132ª Zona Eleitoral de Aparecida de Goiânia, concedeu a um advogado o direito de se candidatar em 2018, mesmo sem estar filiado a um partido. O magistrado baseou sua liminar no Pacto de São José da Costa Rica, tratado internacional de direitos humanos do qual o Brasil é signatário. O acordo desobriga a filiação partidária para alguém ser votado em eleições.

IMPRENSA – Nessa luta de Golias contra Davi, poucas vezes a imprensa teve paciência para acompanhar os debates para informar e esclarecer a opinião pública sobre as consequências do que poderia advir de negativo. COMPROMISSO – O Brasília Capital orgulha-se de ter acompanhado a quase totalidade das audiências públicas (veja fac-simile da coluna de Chico Sant’Anna publicada nas edições 321, 322, 324 e 329) e delas ter obtido as informações que ao longo desses meses foram levadas aos leitores. Esse comportamento editorial representa compromisso com Brasília, com o leitor e com a informação.

REGUFFE PREVIU – Proposta de emenda à Constituição do senador Reguffe (coincidentemente sem partido/foto) permite que candidatos sem filiação partidária concorram às eleições. A PEC está em tramitação no Senado e ainda aguarda decisão das comissões para chegar ao plenário.

IPTU Verde O Governo de Brasília tem menos de 60 dias para regulamentar o IPTU Verde – projeto que concede a redução proporcional do tributo aos donos de imóveis que estimularem a proteção do meio ambiente. Começou a valer o prazo (90 dias) a partir do dia 24 de agosto, quando o projeto, de autoria do deputado Wellington Luiz (PMDB), foi aprovado na Câmara Legislativa. O desconto nas faturas é de até 30%.


Brasília Capital n Política n 4 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

Um basta na crise Novo Iprev deixa Rollemberg otimista. Serão R$ 960 milhões para investimentos até 2018 Orlando Pontes e Valdeci Rodrigues

A

pós dois anos e nove meses reclamando da falta de dinheiro e da “herança maldita” deixada por seu antecessor Agnelo Queiroz (PT) – um rombo estimado em R$ 2,2 bilhões, segundo estima-

tiva do Tribunal de Contas do Distrito Federal –, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) adotou o discurso do otimismo que usou durante a campanha eleitoral de 2014. A aprovação do projeto de lei que unificou e alterou os fundos previdenciários dos servidores dará recursos extras para investimentos de

AGÊNCIA BRASÍLIA

rar novas propostas para assegurar os R$ 20 milhões que faltarão para cobrir o rombo total de R$ 170 milhões.

Rollemberg: “Brasília retomará o crescimento econômico”

aproximadamente R$ 960 milhões até o final do próximo ano, calculou o diretor-presidente do Iprev, Adler Anaximandro. “Brasília retomará o crescimento econômico”, proclamou Rollemberg, após a Câmara Legislativa aprovar o projeto de iniciativa do Executivo, quarta-feira (27). A medida garante R$ 150

milhões mensais ao GDF, mas ainda faltarão R$ 20 milhões para quitar a folha dos mais de 200 mil servidores públicos locais, uma vez que o déficit é de R$ 170 milhões. De qualquer forma, está assegurada a quitação integral da folha de pagamentos todos os meses até o final de 2018. O governo precisará elabo-

VITÓRIA – “Foi uma vitória de toda a cidade. Vamos reestruturar a previdência e garantir o pagamento em dia dos aposentados, dos servidores e das empresas terceirizadas. Com isso, todos ganham: os servidores públicos em função dessa segurança e a cidade, pois vamos garantir a retomada do desenvolvimento econômico”, disse Rollemberg. Será feita uma previdência complementar para novos funcionários públicos; a unificação dos fundos capitalizado e financeiro; e criado um fundo solidário garantidor, que será abastecido por fontes extraordinárias de receitas. Entre essas fontes estão o fluxo da dívida ativa,


Brasília Capital n Política n 5 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

parte do lucro de empresas estatais, e ativos diversos. SALÁRIOS – Com a reorganização das contas e a possibilidade de utilização dos juros do fundo unificado, a previsão da equipe econômica é que haja uma injeção de R$ 500 milhões por ano. Esse recurso deve ser empregado exclusivamente para pagar os proventos dos que já pararam de trabalhar. O governo agora descarta o parcelamento dos salários dos servidores já em outubro. O governo também estuda voltar a efetuar o pagamento no dia 30 de cada mês. “Vai ser positivo do ponto de vista econômico, porque deve haver a reconquista da confiança dos consumidores”, afirmou a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos.

Wasny irá à Justiça contra a nova lei O deputado Wasny de Roure (PT) moverá ação judicial para questionar a inconstitucionalidade do substitutivo ao projeto de lei aprovado. Ele prometeu protocolar a ação logo que a nova lei seja publicada no Diário Oficial. Wasny fez questão de ler seu voto em separado, contendo 28 páginas, onde aponta uma série de irregularidades jurídicas consistentes que inviabilizam as mudanças. “É uma afronta à Lei de Responsabilidade Fiscal e à legislação federal em matéria previdenciária e uma afronta à Lei Orgânica do DF. Isso tudo é um desrespeito ao servidor público que acumulou ao longo dos anos o seu recurso para se aposentar com dignidade”, argumenta.

(InformAção) Distritais aprovam mudanças na previdência dos servidores do DF

A

pesar dos apelos de servidores que lotaram as galerias e das tentativas de adiar a votação pelos deputados contrários à proposta do governo, que muda a previdência dos atuais e futuros servidores do GDF, o Projeto de Lei Complementar nº 122/2017 foi aprovado em redação final, na forma de substitutivo, com o voto de 14 deputados distritais. A apreciação do PLC, iniciada às 15 horas dessa terça-feira (26/9), durou mais de 10 horas. A criação do regime de previdência complementar para os servidores que vierem a ingressar após a criação da Previcom – fundação de direito privado, com natureza pública, a ser instituída por decreto do governador do DF, era o ponto da proposição sobre o qual havia mais concordância entre os parlamentares. As maiores divergências estavam na segunda parte do PLC, que “faz ajustes no Regime Próprio de Previdência do Distrito Federal”. O projeto original propunha a utilização de recursos do fundo capitalizado (formado a partir das contribuições de servidores que ingressaram a partir de 2007) para cobrir o déficit do fundo finan-

ceiro, que paga os benefícios previdenciários dos demais integrantes do quadro de pessoal do GDF. A principal crítica da oposição sobre essa questão era a indefinição das garantias, exigidas por lei, para sustentar os pagamentos no futuro. Fundo Garantidor – O substitutivo inseriu mais um elemento: o Fundo Solidário Garantidor, a ser constituído por diversas espécies de “bens, ativos, direitos e receitas extraordinárias”, que incluem imóveis; recursos decorrentes da cessão do direito sobre os espaços públicos destinados a estacionamento e sobre áreas destinadas à regularização fundiária urbana e rural; dividendos, participações nos lucros de empresas públicas ou de sociedades de economia mista; recebíveis relativos à Dívida Ativa; e o produto da concessão de bens e serviços baseado em parcerias público-privadas.

O

AGENDA DA SEMANA 2/10/17 - Segunda-feira 18h - ABERTURA DE EXPOSIÇÃO: CRIANÇA E A VIDA. 19h - Sessão Solene – Título ao Senhor Magela Carvalho Rodrigues. 3/10/17 - Terça-feira 9h - Abertura Feira do Livro da CLDF. 10h - Audiência Pública – Defesa do Serviço Público. 10h30 - Reunião Ordinária da Comissão de Constituição e Justiça. 15h - Sessão Ordinária. 19h - Audiência Pública – SAMU. 4/10/17 - Quarta-feira 9h - Feira do Livro da CLDF. 10h - Audiência Pública – Metas Fiscais – 2º Quadrimestre de 2017. 15h - Sessão Ordinária. 19h - Sessão Solene – Título de Cidadão ao senhor Wellington Moura. 5/10/17 - Quinta-feira 10h - Audiência Pública – Primeira Infância no Distrito Federal. 19h - Audiência Pública – Valorização do profissional Biólogo.

Foto: Carlos Gandra

Oficina prepara lideranças do Paranoá para a Câmara em Movimento

Paranoá é a próxima região administrativa do Distrito Federal a sediar sessão itinerante da Câmara Legislativa, no próximo dia 19 de outubro. Antes disso, técnicos da Casa irão até lá para realizar oficina de capacitação com lideranças comunitárias. Marcada para este sábado (30), a reunião preparatória acontece a partir das 8h30 no Centro de Ensino Fundamental 03 do Paranoá.

Você merece saber tudo o que acontece na Câmara Legislativa.

Durante a oficina, serão debatidos temas como a importância da participação social no processo legislativo e prestadas informações sobre o orçamento público. Na ocasião, os líderes comunitários irão discutir e eleger as dez demandas prioritárias para a região. Essas reivindicações serão apresentadas aos deputados durante a sessão do projeto Câmara em Movimento na localidade.

www.cl.df.gov.br

6/10/17 - Sexta-feira 10h - Sessão Solene – Projeto Prevenindo com Arte. 15h - Sessão Solene – Homenagem aos Empregados Públicos da Terracap. 19h - Audiência Pública – Assuntos referentes a alfabetização de jovens e adultos. 19h - Sessão Solene – Aniversário do P Sul. (Agenda sujeita a alterações)

Número de cidadãos que compareceram à CLDF de 18/9 a 23/9:

6.168


Brasília Capital n Política n 6 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

O que senhor acha da proposta do Iprev aprovada na CLDF nesta semana? Eu não participei em nenhum momento da construção da proposta. A proposta enviada pelo governador foi formulada pela equipe de governo e planejamento. Sou servidor público há anos 25 anos. Meu posicionamento é o divulgado em nota pelo PSD, favorável à construção de uma proposta alternativa focada na não atração do problema para o futuro. Não apresentar uma proposta de solução momentânea, que nos anos vindouros traga o assunto de volta à mesa com uma carga maior. Foi isso que aconteceu? Este não é um tema para se resolver açodadamente. E nem quero dizer se foi ou não feito assim. É para ser amplamente debatido, sobretudo para quem é dono do recurso, que somos nós, servidores – aqueles que contribuíram e os que ainda contribuem. Sou favorável à discussão e não vejo motivos para não se fazer isso com a Câmara Legislativa, com o Tribunal de Contas, o Judiciário e demais órgãos envolvidos. Essa solução não é de uma só pessoa. A quem mais interessa o assunto? É um tema da cidade. Brasília tem 240 mil servidores, entre ativos e inativos. A sustentação da economia é o serviço público. Em uma conta boba, temos de 1 milhão a 1,5 milhão de pessoas que dependem dessa economia. Quanto melhor estiver o servidor, melhor estará a cidade. O GDF tem excesso de servidores? Vejo alguns comentários de que o orçamento no Distrito Federal previsto para 2018 é de R$ 44 bilhões, dos quais R$ 22 bilhões serão consumidos com servidor. Isso não é consumo, não é gasto. É orçamento. Quando você paga salário, uma parte disso já fica retida na fonte, na condição de imposto de renda e previdência. A outra parte, bate e volta. Quando você compra um veículo, tem imposto. Quem arrecada? O Estado. O pagamento de salário não pode ser encarado como despesa em uma cidade que nasceu administrativamente e a nossa maior indústria é o governo. A mudança na previdência dos servidores é, de fato, a solução para

Entrevista / Renato Santana

“Não vejo motivo para comemorar” Servidor de carreira, vice-governador aponta açodamento na aprovação das mudanças na previdência do funcionalismo do GDF Gustavo Goes ANTÔNIO SABINO

te e Luos tem outra. Essa avalanche de puxadinhos que foram nascendo na cidade vinha sendo tratada de forma isolada. A Luos veio resolver tudo em um pacote. Tem muitos conflitos aí e cada cidade tem sua particularidade. Tem conflitos no Gama, por exemplo, como o Setor de Indústrias. O desenvolvimento do Gama está travado por conta de interpretação ou de leis que foram declaradas inconstitucionais. A mesma coisa no Setor de Indústrias de Taguatinga. Tem a área do Taguaparque que pode ser um grande complexo de lazer, esporte e cultura. Já vai completar uma década que falamos disso. O sr. acha que o governo pode perder capital político com esses dois temas? Como vê a aliança do PSD com o PSB em 2018? Essa discussão de 2018 é precoce. Ela ocupa os bastidores de quem não está trabalhando. Quem está trabalhando não quer discutir 2018. Mas o sr. pensa em voltar a compor a chapa majoritária novamente? No meu caso, falar de 2018 seria muita pretensão da minha parte. Não fui eleito, junto com o Rodrigo, em 2014, para tratar da eleição vindoura no exercício do nosso mandato.

R

enato Santana argumenta que a questão não pode ser resolvida “por uma só pessoa”, e defende o funcionalismo, afirmando que Brasília nasceu para ser uma cidade administrativa. “A sustentação da economia é o serviço público. Em uma conta boba, temos de 1 milhão a 1,5 milhão de pessoas que dependem dessa economia. Quanto melhor estiver o servidor, melhor estará a cidade”, afirma. Não há o que comemorar? Sua resposta: “Basta ir ao pronto-socorro de Taguatinga”.

a crise, como tem comemorado o governo? Não vejo nenhum tipo de ambiente para se comemorar absolutamente nada. Basta ir ao pronto-socorro de Taguatinga. Governo não tem que fazer festa, comemorar e nem soltar foguete, tem que trabalhar. Todo dia você resolve um problema, surgirão outros. Isto não é jogo de futebol. É um jogo político? Num ambien-

te de gestão pública, estamos falando de vidas. Quando ganha, pode estar salvando vidas. Temos que sair deste ambiente de queda de braço. Será que o governador e o vice estão enamorando? As pessoas não querem saber disso. Com a aprovação do projeto do Iprev, a Luos tem mais chances de passar na CLDF? O sr. participa desta discussão? Iprev tem uma verten-

Como resolver a insatisfação da população? Trabalhando. Quem tem a responsabilidade de discutir eleições futuras são os partidos políticos. Nós, agentes desses partidos, temos que nos conter para não discutir eleição futura durante o mandato, deixando de cumprir as metas e programa de governo escolhido pela população. Somos 35 eleitos. Temos que nos atentar com os compromissos que assumimos em 2014, até para não passar pelo vexame de, lá na frente, estarmos falando das mesmas coisas quando já tivemos a oportunidade de fazer. O PSB está costurando uma aliança majoritária com o PDT nacional de Ciro Gomes. Pode acontecer o mesmo com o PSD? Todas as alianças partidárias nascem e vão surgindo a partir das alianças majoritárias. Isto é uma premissa. Tenho minhas convicções e o presidente do meu partido, deputado Rogério Rosso, tem as dele. Comungamos da convicção de que a aliança maior é com a população.


VIVA DIFERENTE. VIVA DF CENTURY PLAZA. HABITE-SE

100% EMITIDOS E AVERBADOS

RESIDENCIAIS COM SERVIÇOS

Unidades de 33m², 43m² e 56m².

VENHA VER DE PERTO E APROVEITE AS CONDIÇÕES IMPERDÍVEIS DE INAUGURAÇÃO.

VISITE DECORADOS PLANTÃO

DE VENDAS NO EMPREENDIMENTO

viverdf.com.br

DF STORE

AV. COPAÍBA X EPTG ÁGUAS CLARAS

61 3381 5524

RI: 30/3/2010, R.5 - 266.578. Empreendimento concluído, conforme Cartas de Habite-se nº 26/2014 (Torres A e B), 17/2016 (Mall), nº 07/2017 (Torres C e D) e 04/2017 (Torre E).

SALAS COMERCIAIS

Offices, escritórios e consultórios. Salas a partir de 35m².

DF PLAZA MALL Perfeita harmonia entre conveniência, compras, serviços e gastronomia.

CJ 11.393

O DF CENTURY PLAZA ESTÁ PRONTO.

1 e 2 QUARTOS


Brasília Capital n Cidades n 8 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

M

ais de 30 mil pessoas, segundo os organizadores – 10 mil, de acordo com a Polícia Militar –, saíram às ruas de Taguatinga para protestar contra a homofobia e a intolerância. Elas participaram, no domingo (24), da 12ª Parada LGBT, marcada pela alegria e descontração dos participantes, que usaram da irreverência para rechaçar a decisão da Justiça que permite o tratamento de reorientação sexual por psicólogos. “Acredito que foi uma manifestação positiva. A Parada de Taguatinga deu a oportunidade para as pessoas irem contra essa decisão. A Parada é uma manifestação lúdica, um festival de felicidade. São pessoas alegres que querem chamar a atenção da população para os nossos problemas. O preconceito tem

Um grito contra a homofobia

FOTOS: DEBORA ESTEFANY

Parada LGBT em Taguatinga foi marcada por protestos contra a “cura gay” que ser punido”, disse Elker Barros, dono de um canal direcionado à comunidade LGBT. A concentração da parada LGBT começou na Praça do Relógio por volta das 13h. Os dois trios elétricos começaram a se movimentar às 17h. Onze DJs animaram o público nos dois veículos, além dos shows de drag queens em cima dos trios e na rua. “A importância da para-

da LGBT é para garantir os direitos de toda e qualquer pessoa, independentemente da orientação sexual e identidade de gênero. Nós acreditamos no amor. Não há cura para o amor”, diz Carol Silvério, gerente do Centro de Referência Especializado em Assistência Social da Diversidade Sexual, Étnico Racial e Religiosa do GDF (Creas da Diversidade).

Brasília Capital faz sucesso durante o evento

De acordo com cálculos d


Brasília Capital n Cidades n 9 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br Brasília Capital n Cidades n 9 n Brasília, 5 a 11 de agosto de 2017 - bsbcapital.com.br

Em defesa do patrimônio público, CUT convoca ato dia 3/10 Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo participam de mobilização no Rio de Janeiro, contra as privatizações de Michel Temer

da Polícia Militar, foram 10 mil parcipantes. Organizadores estimaram mais de 30 mil

Protesto de psicólogos A parada contou com a presença de integrantes do Conselho Federal de Psicologia (CFP) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que engrossaram o coro de uma multidão contra a decisão judicial. “É um absurdo a gente localizar numa figura do Judiciário uma fragilidade como essa, que leva pessoas a matarem outras pessoas. Imagina a quantidade de pais que estão levando crianças para buscar um tratamento para algo que não é doença”, afirma a psicóloga e professora Cynthia Ciarallo. O advogado Leonardo Santana avalia que a real intenção da medida é eliminar da cena pública pessoas que tenham orientação sexual “desviante” do que é considerado comum. “A decisão é arbitrária e absurda. Primeiramente, há um consenso construído internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de que a orientação sexual não é doença. Portanto, não cabe aos psicólogos o processo de reversão sexual. Essa decisão expõe a comunidade LGBT ao ridículo e à violência. Muita gente ainda mora com os pais e a família vai levar para a clínica”, disse.

Cena “desviante” que querem eliminar, afirma o advogada Leonardo Santana

Diversas categorias de trabalhadoras e trabalhadores, entre outras entidades, preparam uma ampla mobilização contra a privatização e o sucateamento das empresas e serviços públicos brasileiros realizados pelo governo golpista de Michel Temer (PMDB). Na próxima terça-feira, dia 3 de outubro, bancários, eletricistas, petroleiros e moedeiros são algumas das categorias que estarão reunidas na cidade do Rio de Janeiro, em manifestação contra a entrega do patrimônio público para empresas estrangeiras e em defesa da soberania nacional brasileira. O ato acontecerá às 11h em frente ao prédio da Eletrobras, na Avenida Presidente Vargas, no centro da cidade. Também participam a Federação

Única dos Petroleiros (FUB), a Frente Brasil Popular, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), a Plataforma Operária e Camponesa da Energia e a Central Única dos Trabalhadores (CUT). De acordo com as entidades, a mobilização visa destacar a importância do Estado brasileiro na economia nacional para garantir o desenvolvimento econômico e social da população. Para isso, o dia escolhido é simbólico: há 64 anos, no dia 3 de outubro de 1953, o presidente Getúlio Vargas criou a Petrobras através da Lei 2004, que instituía o monopólio estatal da exploração, do refino e do transporte do petróleo. O programa do governo de Temer e sua base aliada tucana, no entanto, têm posto em prática uma ampla política de privatização do patrimônio público brasileiro sem diálogo com a população. Em agosto, o presidente golpista anunciou a privatização de 57 empresas e projetos, incluindo a Casa da Moeda e aeroportos. A Petrobras também é alvo dessa política. O governo colocou à venda 90% da participação da empresa na gestão da Transportadora Associada de Gás. Segundo a FUP, o governo também está vendendo campos de pré-sal a empresas estrangeiras a preços rebaixados.


Brasília Capital n Cidades n 10 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

Bilhete único em vigor O Bilhete Único passou a valer na segunda-feira (25) e o passageiro poderá fazer até três viagens em duas horas, no ônibus e no metrô, no mesmo sentido. A quantia máxima é de R$ 5. A recarga pode ser feita pela internet e o boleto, pago em qualquer agência bancária. O crédito é depositado em até 48 horas.

ÁGUAS CLARAS

O DF Plaza abriu suas portas com novidades voltadas aos donos de animais de estimação. Além das opções de compras e lazer, o shopping se preparou para torna-se o mais novo pet friendly do Distrito Federal. Ou seja, os clientes poderão levar seus animais de estimação para passear e usufruir dos espaços que o empreendimento oferece. Os pets podem se divertir na piscina de bolinhas ou praticar atividades de agility, com obstáculos e desafios, criados especialmente para eles.

MPF pede fechamento de faculdade O Ministério Público Federal recorreu à Justiça, terça-feira (26) para garantir que a Faculdade de Tecnologia e Ciências (Faceted), em Águas Claras, seja descredenciada e fechada. Os procuradores pedem o encerramento das atividades da Associação de Educação e Pesquisa do Planalto (AEP), mantenedora da instituição.

MICROCONTO Luis Gabriel Sousa

Arena Arimateia ganha quadra nova A nova quadra da arena onde será disputado o 38º Torneio Arimateia, no Taguaparque, será entregue pelo GDF na terça-feira (3). O piso antigo foi retirado e uma nova estrutura, 20 cm maior, está sendo montada para evitar o acúmulo de água, já que o torneio é disputado entre os dias 17 de dezembro e 7 de janeiro, período chuvoso. Dois degraus de arquibancada serão acrescidos para aumentar a capacidade para 3 mil espectadores. As inscrições começam em 17 de outubro. A estimativa é que 150 equipes (2.250 atletas) participem da competição.

ANTÔNIO SABINO

Pets no DF Plaza Shopping

TAGUATINGA

José de Arimateia, idealizador e entusiasta do evento

Revitalização do Mercado Norte e Taguacenter A revitalização no Taguacenter e do Mercado Norte foi a pauta da reunião de quarta-feira (27) entre a Administração Regional e empresários de Taguatinga. O projeto está em fase de elaboração e maturação pela Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sinesp), que já contra-

tou a empresa responsável pelo serviço. Entre as ações de urbanização serão feitas melhorias no tráfego com mudanças na malha viária, recolocação de quiosques e manutenção na iluminação pública. Até a conclusão desta fase, a comunidade e os comerciantes voltarão a ser consultados.

Decoração natalina Taguatinga será enfeitada para o natal deste ano. O objetivo é fomentar o comércio de rua da cidade. A iniciativa conta com o apoio do deputado distrital Chico Leite (Rede), que destinou R$ 200 mil em emenda para a decoração, e do presidente da Associa-

ção Comercial local (Acit), Justo Magalhães (foto), que vai doar os enfeites produzidos com materiais recicláveis. O administrador, Marlon Costa, se comprometeu a utilizar os recursos e a CEB vai arcar com os custos com a iluminação.

Cosme e Damião (...) Tenho uma vaga lembrança dos meses de setembro na minha infância. Era o mês doce. Um dos meses mais aguardados, fora Natal e aniversário, para eu e meus irmãos nos empanturrarmos de chocolate, maria-mole, teta de nega, doce de amendoim, balas, pirulitos... Esperávamos o dia 26 e saíamos às ruas em busca dos doces de Cosme e Damião. Hoje não vejo crianças com sacos nas ruas, pedindo doces nas casas, compartilhando guloseimas com os colegas na escola. Passou. Acho que acabou, não sei se a fé ou a infância.


Brasília Capital n Cidades n 11 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

JOSÉ CRUZ / AGÊNCIA BRASIL

Por Chico Sant’Anna

A briga agora é na Justiça O descontentamento comunitário com a postura para a área tombada do Plano Piloto, segundo a do GDF em suas propostas de alterações das leis que representação. As entidades acusam o GDF de querer aprovar a tratam do urbanismo, em especial a LUOS, o PPCUB e, mais recentemente, o PLANAP, vai parar na Justi- toque de caixa essa nova lei, tendo marcado apenas ça. Entidades representativas de moradores discor- uma audiência pública, para o dia 6 de outubro, dam das propostas oficiais e acusam o Poder Público “sem alarde, sem divulgação efetiva e sem chamade não considerar suas posições. Por isso, decidiram mento da sociedade”. “É uma tentativa de burlar a legislação que exilevar suas queixas ao Ministério Público. A Frente Comunitária do Sítio Histórico de Brasília ge, para alteração da categoria do bem público de e DF, que congrega diversas entidades comunitárias, uso comum do povo para bem público de uso domidecidiu representar contra o GDF junto à 4ª Promotoria nial, mudando-lhe a destinação, um procedimento de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística (PROURB). determinado pela legislação federal de parcelaDoze outras entidades são signatárias da representação, mento do solo urbano e pela Lei Orgânica do DF, indentre as quais os Conselhos Comunitários da Asa Sul, clusive, aprovação legislativa. A tentativa de mascarar a alteração de da Asa Norte e do Lauso do solo como se go Sul, a Prefeitura do fosse ocupação proLago Norte e o Fórum visória só deixa uma das ONGs Ambientainterpretação por listas. Elas querem que parte da sociedade: o MP adote as medidas arrecadação imedianecessárias para que o ta de recursos”, diz a GDF suspenda a tramirepresentação. tação do Planap. As entidades reCrise hídrica – querem que o projeAs entidades entento de lei que define dem ser o projeto o Zoneamento EcoPuxadinho de entrequadra: ocupação de área pública “uma carta branca” lógico/Econômico – ao GDF, dando-lhe ZEE tenha precedência de apreciação pelo Legislativo antes que outras poderes para duplicar a ocupação urbana, indeleis, como a LUOS e o PPCUB sejam votadas. Temem pendentemente do impacto que possa causar ao que, chegando por último, o ZEE já não tenha mais meio ambiente, ao meio urbano, e ignorando os condições de ser implementado, face às contradi- impactos aos moradores da vizinhança. “Na medida em que se permite edificar, seja ções com as demais leis. Como noticiado aqui na edição 330 (GDF Quer qual for a metragem, extensão, altura e destinação, Privatizar Áreas Públicas), a mais nova ameaça ao certamente estes espaços terão os pisos impermeconjunto urbano do DF é a minuta de lei elabora- abilizados, contribuindo ainda mais para o deseda pela Secretaria de Gestão do Solo e Habitação quilíbrio ambiental e indo de encontro com as re(Segesth) que autoriza, segundo alguns critérios, a comendações do MPDFT quanto a evitar medidas ocupação de áreas públicas urbanas contíguas às de impermeabilizações para que possamos sair o quanto antes dessa crise hídrica que assola todos os unidades imobiliárias. O Planap, em troca de algumas taxas, autoriza habitantes do DF”. As entidades ainda consideram que o instrucomerciantes a ocuparem por 15 anos até 150 m² de áreas contíguas ou não aos seus estabelecimen- mento constitucionalmente adequado para tratar tos, podendo, inclusive erguer estruturas em alve- desse tema seria o Plano Diretor de Ordenamento naria. As regras valem para todo o DF, inclusive Territorial do DF (PDOT).

Mergulhador no Paranoá busca vestígios da vida de operários

Resgate subaquático da memória Um verdadeiro trabalho de arqueologia está acontecendo sob as águas do Lago Paranoá. A busca é pelos vestígios da vida de operários que ajudaram a construir Brasília, objetos que fizeram parte do passado, espécies diversas. Parte da história, da fauna e da flora da capital federal ocultadas desde que as águas do Rio Paranoá correram pelo vale que acabou se transformando no Lago Paranoá. A partir de outubro, as primeiras imagens desse mundo desconhecido de muitos vão estar disponíveis na internet. Trata-se do Projeto de Mapeamento Georreferenciado do Paranoá. Idealizado por Frank Bastos, consiste em um site colaborativo, que receberá dos mergulhadores vídeos e informações do que vier a ser encontrado. No início de Brasília, vários acampamentos de construtoras e vilas inteiras foram erguidos na área que seria inundada. O recém-criado Parque dos Pioneiros Engenheiro Cláudio Sant’Anna ocupa exatamente um local que outrora abrigava barracões, oficinas, residências daqueles que vieram construir as residências dos futuros servidores públicos da Nova Capital. Além de resgatar a memória da construção da Capital, serão mapeadas as espécies de vida encontradas para auxiliar pesquisas e discussões sobre os usos do lago. Dono de uma escola de mergulhadores, Frank relata que tem notado migrações e extinções de espécies de peixes e de outros animais. O trabalho também mostrará o desleixo do brasiliense com o Paranoá. “Já encontramos banco de cimento e até um orelhão telefônico”, diz. VILA SUBMERSA – Da parte histórica da cidade, já foram encontrados restos de casas, fazendas, estátuas, carros, ônibus e até um cânion. Parte desses objetos estava 15m abaixo da água, mas há áreas do lago com 40 metros de profundidade que exigem diversos mergulhos para serem registradas. Um mapeamento especial, envolvendo dezoito mergulhadores, focará a extinta Vila Amaury, que abrigava cerca de 16 mil candangos. Eles acreditam poder encontrar ainda vestígios, tais como partes dos barracos e utensílios domésticos.

Acompanhe também na internet o blog Brasília, por Chico Sant’Anna, em https://chicosantanna.wordpress.com Contatos: blogdochicosantanna@gmail.com


Brasília Capital n Geral n 12 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

Agnelo e Super Anax são condenados... A Justiça condenou o ex-governador Agnelo Queiroz (PT) e o ex-administrador de Taguatinga, Anaximenes Vale dos Santos, por improbidade administrativa na inauguração do Centro Administrativo do DF (Centrad). O Brasília Capital denunciou (veja fac-simile da edição 191) no dia 17 de janeiro de 2015 a aprovação do habite-se, feita em tempo recorde pelo então administrador regional, no último dia do governo Agnelo.

... pelo habite-se do Centrad A pena aplicada ao petista foi de suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa e indenização no valor de R$ 1 milhão. Anaximenes também teve os direitos políticos suspensos e deverá pagar multa e indenização de R$ 500 mil. Nos dois casos ainda cabe recurso. FOTOS: DIVULGAÇÃO

Fundo para campanha avança no Congresso Destak – 27.9 – O Senado aprovou, terça-feira (26), a criação de um fundo público para financiamento de campanhas eleitorais. De acordo com a proposta, os recursos virão de 30% do valor das emendas impositivas apresentadas pelos deputados e senadores ao Orçamento Geral da União, pelas quais os parlamentares destinam recursos aos seus redutos eleitorais.

Aumenta a pena de José Dirceu Agência Brasil – 26.9 – O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) aumentou em dez anos a pena do ex-ministro José Dirceu na apelação criminal da Lava Jato que envolve a empresa Engevix. No julgamento, concluído na terça-feira (26), os desembargadores absolveram o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que havia sido condenado a nove anos em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro. Dirceu cumpre pena em liberdade, com tornozeleira eletrônica.

Cruzeiro é pentacampeão

Temer (em pé) com dois denunciados (sentados, esq. p/ dir.) Moreira Franco e Eliseu Padilha

Depois de empatar duas vezes com o Flamengo (1 a 1 no Maracanã e 0 a 0 no Mineirão), o Cruzeiro conquistou seu quinto título da Copa do Brasil ao vencer nos pênaltis (5 a 3). A cobrança decisiva foi convertida por Thiago Neves (foto), após o goleiro Fábio defender o chute do meia Diego. Foi o quarto vice-campeonato do rubro-negro na competição.

Temer é denunciado na Câmara...

Aécio é afastado do mandato. Senado reage

Tramita na Câmara dos Deputados desde terça-feira (26) a segunda denúncia contra Michel Temer. A partir de então, corre o prazo de 10 sessões para apresentar sua defesa. O presidente é acusado de organização criminosa e obstrução de Justiça. Os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) também estão implicados.

Veja – 28.9 – A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu, terça-feira (26), por 3 votos a 2, afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato parlamentar. O tucano está impedido de deixar o país, deve se recolher durante a noite em sua residência e não pode manter contato com outros investigados. O plenário do Senado aprovou o pedido de urgência para votar o requerimento, de autoria do líder do PSDB, Paulo Bauer (SC), de que “não existe previsão constitucional para o Poder Judiciário afastar um senador”. O mérito será votado na terça-feira (3).

... e injeta R$ 3 bi no Bolsa Família Enquanto a nova denúncia era lida na Câmara pela deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), Temer anunciava, no Palácio do Planalto, R$ 3 bi em microcrédito ao ano para beneficiários do Bolso Família. O programa Progredir também prevê um milhão de vagas do Pronatec e oficinas técnicas aos beneficiários.


Brasília Capital n Geral n 13 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br Brasília Capital  Geral  11  Brasília, 30 de setembro a 04 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

Rollemberg: a nudez da “nova política” Eleito com o discurso da “nova política”, Rodrigo Rollemberg provou, na votação do PLC 122/2017 – mais conhecido como PL do Espanto -, que sua maneira de administrar o Distrito Federal em nada se difere da velha política: aquela da distribuição de cargos, da troca de favores e, principalmente, da ausência de escrúpulos. As bases da política local continuam as mesmas de antes e, na aprovação do projeto que usurpa a previdência dos servidores do DF, por 14 votos a 9, ficou evidente a vitória da velha política e a heresia das narrativas do governador. Em entrevista recente a um jornal local, Rollemberg afirmou, referindo-se a votação do PLC 122/2017, que “nos momentos decisiDr. Gutemberg, vos, o governo tem presidente do Sindicato dos conseguido consMédicos do DF e advogado

A

terceira fase de testes com um medicamento revolucionário para prevenir a doença de Alzheimer começará em outubro em 19 países de três continentes, incluindo o Brasil. Durante os próximos dois anos, 210 brasileiros, num universo de cerca de três mil pessoas, receberão doses injetáveis junto com placebo (substância sem nenhum efeito), que faz parte dos testes. “É revolucionário”, afirma o médico brasiliense Eduardo Freire Vasconcelos, do CCBR Centro de Pesquisas. O que ele denomina de “revolucionário” é a forma de atuação do medicamento. Vasconcelos explica que a droga funciona como prevenção da enfermidade, ao barrar o avanço do mal no organismo do paciente. Sua animação é porque nas fases 1 e 2 de testes “a resposta foi extremamente ani-

truir uma maioria e aprovar os projetos importantes para a cidade”. Como exemplo, chegou a citar aprovação do texto que privatiza o Hospital de Base, transformando-o em instituto. No entanto, com tal declaração, o governador parece se esquecer da conveniente retórica eleitoral que o colocou no Buriti. Como Rollemberg consegue, após dois anos e nove meses de inércia frente ao GDF, o apoio repentino da maioria dos distritais para propostas tão absurdas? Se a sua política, a “nova”, é contrária tanto ao fisiologismo quanto à política de alianças, eis o mistério deste governo: como eles conseguem? Em tempo: é importante entender que, na

política, não existem “momentos decisivos” sem articulação. Não há milagres. Há, sim, no caso da atual gestão do Buriti, além de aproximadamente R$ 100 milhões de investimento anuais em marketing e propaganda, cargos, interesses e barganhas. No que diz respeito ao conceito da “nova política”, supostamente adotada por Rollemberg, o governador se assemelha a Robespierre, um dos líderes da Revolução Francesa, que representava a “nova política” no fim do século XVIII e se autoproclamou “o incorruptível”. Autor de discursos contra a pena de morte, assim que tomou o poder, ironicamente, ele criou uma lei para aplicá-la. Apenas

Remédio para Alzheimer entra em fase final de testes madora” para uma enfermidade que não tem cura. Portanto, o que poderá acontecer é o desenvolvimento de uma espécie de vacina para Alzheimer, permitindo deixar a “pessoa no mesmo padrão de vida”. Por isso, é grande a expectativa diante dos resultados positivos até agora. “O ideal é estabilizar antes”, impedindo que a chamada demência senil tome conta do cérebro. As pessoas que participarão dos testes serão monitoradas mensalmente. A coordenação dos trabalhos fica na Alemanha, sede do laboratório que está desenvolvendo a substância. Eduardo Vasconcelos afirma que, por questões éticas, não pode adiantar o no-

Até o momento tem sido um sucesso, impedindo a continuidade do mal de Alzheimer, uma doença neurodegenerativa que provoca o declínio das funções cognitivas me do medicamento e que esse processo faz parte de exigências mundiais para que uma droga tenha autorização para ser comercializada. Em outubro, começará o que se chama

“de duplo cego” ou “cegamento”, quando tanto quem recebe quanto quem aplica o remédio não sabe se a injeção contém a substância ou se é placebo. MOTIVO - “Eticamente, não passo informações sobre o fármaco”, acentua o médico. Além dele, em Brasília, há dois profissionais de São Paulo, um do Rio de Janeiro, um de Belo Horizonte e outro de Porto Alegre. Ele conta que o Brasil foi escolhido porque há um grande contingente de pessoas envelhecendo-se, existem médicos qualificados, e o país alinha-se com Índia e China nestes aspectos. Existe ainda um fator determinante para a escolha

nos últimos cinco meses em que esteve no poder, assinou 2.217 sentenças sumárias de execução. A nova política de Rollemberg, podemos dizer sem medo de errar, já nasceu velha. É a política do discurso que não se confirma na prática e que utiliza antigos artifícios para chegar aonde se pretende. É a política dos hereges, que se autoproclamam imaculados, cujo único legado será, literalmente, o que restar de Brasília e do Distrito Federal. Agora, só falta aprovar a Lei da Guilhotina aos seus opositores.

de brasileiros para testar o novo medicamento: o de que em 2025 o número de enfermos chegue próximo ao percentual de casos registrados nos Estados Unidos atualmente (20% da população acima dos 70 anos),. Os estudos com a nova droga começaram há cinco anos. Espera-se que esteja de acordo com as exigências sanitárias logo após os próximos dois anos. Vasconcelos só pôde adiantar que se trata “um derivado de células humanas” e que até o momento tem sido um sucesso, impedindo a continuidade do mal de Alzheimer, uma doença neurodegenerativa que provoca o declínio das funções cognitivas, reduzindo as capacidades de trabalho e relação social e interferindo no comportamento e na personalidade. De acordo com o CCBR, o mais frequente é o diagnóstico em pessoas acima de 65 anos, embora a doença possa ocorrer muito antes.


Brasília Capital n Geral n 14 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

Este, esse ou aquele? Em algum momento da sua vida, você já teve dúvidas acerca do uso dos pronomes demonstrativos da língua portuguesa. Neste artigo, falarei um pouco sobre esse assunto! Precisamos pensar, primeiramente, em qual circunstância usaremos o pronome:

1. Referência exofórica (fora do texto) 2. Referência endofórica (dentro do texto)

1.1. Espaço 1.2. Tempo

2.1. Anafórica (anterior ao pronome) 2.2. Catafórica (posterior ao pronome)

1.Uma possibilidade é usar pronomes demonstrativos para fazer referência ao espaço ou ao tempo, que são informações que podem estar fora do texto. Veja como funciona: 1.1.Considere a imagem abaixo:

O balão acima poderia ser preenchido com as seguintes possibilidades: • Esta garrafa está vazia. (“esta”, pois está próximo do emissor) • Esse copo é de plástico. (“esse”, pois está próximo do receptor) • Aquele caranguejo parece nervoso. (“aquele”, pois está distante do emissor e do receptor) 1.2. Para indicar tempo, o procedimento é o seguinte: Este (s) / Esta (s): pode indicar o presente, o passado (recente) ou o futuro (recente)

• Este dia é especial! (“este dia”=hoje) •Esta manhã foi tumultuada (“esta manhã”=a que acabou de passar) • Esta noite será de lua cheia. (“esta noite”=a que está para chegar) Para indicar passado ou futuro menos recentes, são opções esse (s),essa (s). Para indicar passado ou futuro bem distantes, aquele (s),aquela (s). 2. Dentro do texto, é preciso ter cuidado redobrado! Não se pode apenas decorar, mas entender o funcionamento dos pronomes! 2.1. Se for uma referência ao que está anteriormente citado, você deve analisar: são retomados 1 ou 2 termos? 1 termo: esse (s), essa (s), isso • O governo aprovou a reforma eleitoral. Essa mudança (a reforma eleitoral) será aplicada em 2018. 2 termos: este (s), esta (s), isto (mais próximo)/aquele(s), aquela (s), aquilo (mais distante) • O governo aprovou a reforma eleitoral e a trabalhista. Esta mudança (a reforma trabalhista) é mais polêmica que aquela (a reforma eleitoral). Obs1: Alguns gramáticos de renome admitem que os pronomes este (s), esta (s) e isto também exerçam função anafórica quando há um único referente. Mas a minha sugestão é que você prefira o que apresentei acima! Obs2: Se houver mais de dois termos a serem retomados, esqueça os demonstrativos. Opte, por exemplo, por numerais ordinais (primeiro, segundo, terceiro...). 2.2. Se for uma referência a algo posteriormente citado, use sempre este (s), esta (s), isto. • O desejo do brasileiro é este: o fim da corrupção. Pronto! Você nunca mais sofrerá com esse assunto! E, para saber ainda mais sobre ele, assista ao meu programa, Na Ponta da Língua, que será exibido nesta quinta-feira (5), às 19h, no YouTube do Gran Cursos Online!

Elias Santana Professor de Língua Portuguesa e mestre em Linguística pela Universidade de Brasília (UnB)

Vitamina D durante a gestação Em artigo anterior, falamos da importância do Ômega 3 durante a gestação, especialmente no que refere ao desenvolvimento do sistema nervoso central no início da vida. Neste, trataremos da importância de outro nutriente no período da gravidez: a vitamina D, que por muito tempo foi negligenciada, especialmente se considerarmos sua importância na redução do risco de doenças respiratórias e asma. A maioria dos estudos sugere que a suplementação desse nutriente especial (também considerado um hormônio) durante a gestação melhora a resposta imune inata no período logo após o nascimento. Em estudo publicado neste ano no Jornal de Alergia Clinica e Imunologia, as mães foram suplementadas com duas doses diferentes de vitamina D, durante o segundo e o terceiro trimestre de gestação. Ao nascer, o sangue do cordão umbilical das crianças foi coletado e algumas análises foram realizadas. As mães suplementadas com doses maiores diárias de vitamina D (consideradas medicamentosas) tiveram bebês com maior peso e estatura ao nascer, além de melhor resposta imune inata, e proteção contra infecções respiratórias. A discussão num futuro próximo sobre a vitamina D, que a maior parte da população apresenta pelo menos nível de insuficiência, é se as doses nutricionais realmente condizem com a necessidade desse nutriente, e qual seria a dose ótima para a manutenção da saúde. De todo modo, mulheres que pretendem engravidar ou já estão gestantes, devem fazer exposição solar para produção endógena da vitamina D e procurar seu médico ou nutricionista para verificar se há necessidade de suplementação. Lembrando que a partir de 25 mcg ou 800UI de vitamina D, já são doses prescritas apenas por médicos. Caroline Romeiro Nutricionista e professora na Universidade Católica de Brasília (UCB)


Brasília Capital n Geral n 15 n Brasília, 30 de setembro a 6 de outubro de 2017 - bsbcapital.com.br

Boas notícias após a morte O médium Chico Xavier, a partir de 1938, passou a ser o intermediário de excelentes notícias após a morte. Até então, as religiões cristãs tradicionais falavam apenas do juízo final, com um céu ou um inferno de onde não se sairia mais. Com Chico, o espírito André Luis, no livro “Nosso Lar”, e outros, relatou desde a sua chegada ao Além até suas ocupações, incluindo trabalho,

estudo e divertimento numa cidade chamada Nosso Lar, que, segundo ele, fica no espaço sobre o Rio de Janeiro. André falou das regiões de sofrimento – umbral (purgatório) e trevas (inferno) – como transitórias. Ele embasou-se no ensinamento do Cristo: “nenhuma ovelha que o Pai me confiou se perderá”. Talvez uma das informações

O vislumbre do Oriente Eterno Faz bastante tempo, desde a primeira vez que ouvi na Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro o hino evangélico: “Da linda pátria estou bem longe... / Cansado estou. / De Jesus eu tenho saudades / Oh, quando é que vou! / Passarinhos, belas flores, querem me encantar / Oh, terrestres esplendores / De longe enxergo o Lar!...”. Eu cantava a plenos pulmões, unindo minha voz à de outras centenas de fiéis que participavam dos cultos dominicais. A realidade é que hoje, aos 91 anos de idade cronológica, já não tenho

fôlego para repetir o desempenho de um barítono amador, porém assumidamente desafinado. Mas, em compensação, só agora consegui captar e vivenciar a mensagem daqueles versos tão significativos. E de repente me dei conta de que, mesmo de longe, estou começando a enxergar o Lar, como se fosse o vislumbre do Oriente Eterno. Antes de tudo, muito embora o caminho até Jesus seja enfeitado por belas flores e cânticos de pássaros – idem

MARCELO RAMOS O REPÓRTER DO POVÃO

Programa O Povo e o Poder das 8h às 10h de segunda a sábado Notícias, Esportes e Músicas

Rádio JK - AM 1.410 Ligue e participe: (61) 9 9881-3086 www.opovoeopoder.com.br

mais curiosas seja o fato de existir casamento em Nosso Lar. Alguns resistiram, e ainda resistem, a essa ideia, apoiados no ensinamento crístico de que “no céu não se casa e nem se dá em casamento”, esquecendo-se que Jesus falou do Céu e não da vida nestas cidades próximas da Terra, onde o modo de vida é muito semelhante ao nosso. Posteriormente, muitos outros médiuns, em novas obras, confirmaram as informações recebidas por Chico Xavier. Entre eles, Ivone Pereira com o clássico “Memórias de um Suicida”, e Divaldo Franco, com “Nas Fronteiras da Loucura”. Essas obras confirmam o ensinamento antigo de que “a natureza não dá salto”. Ou seja, há uma “Lei

de Sequência”, e no Além nos adaptamos paulatinamente, e paulatinamente continuamos nos desenvolvendo em amor e sabedoria, as duas asas que nos levarão à integração com o Criador, como ensinou o Mestre Emmanuel, confirmando o Apóstolo Paulo na Epístola aos Hebreus: “cresceremos até atingirmos a estatura de Cristo”. Não ponham a lâmpada debaixo de uma caixa. Ponham-na sobre a caixa, para que ilumine a todos. Nada há oculto que não venha a ser revelado, ensinou o Mestre dos Mestres.

daquele rouxinol aqui da quadra – , ainda não estou a fim de ir embora, até porque quero continuar lúcido e útil aos meus semelhantes, principalmente às minhas netinhas Bárbara e Malu, indo buscá-las na escola em companhia da vovó Lêdinha. Isto se o imponderável do tempo me permitir, para que eu possa concluir o meu Confiteor, ofertando palavras de esperança às pessoas bem-amadas, que terei de deixá-las, contra a minha vontade. Mas, sem drama. Por enquanto, prefiro lembrar os versos da Canção do Tamoio, de Gonçalves Dias: “Não chores, meu filho; Que a vida é luta renhida / Viver é lutar./ Um dia vivemos / E o homem que é forte / Não teme da morte, / Só teme fugir. / No arco que entesa, / Tem certa uma presa / Que seja tapuia, condor ou tapir. / Não fujas da morte, meu filho, / Pois a morte há de

vir!...”. Adepto que sou do filósofo grego Epicuro, acredito no que ele pregava para os pobres em seu consultório, que era um lindo Jardim: “Não importa quantos anos você vai viver; não importa o que você pretende fazer com seu tempo de vida. Todos nós, mais ou menos dignos; mais ou menos ricos; mais ou menos bonitos, - terminaremos esta jornada: MORTOS!” Ainda baseado no mestre Epicuro, devemos olhar para a vida como uma dádiva e não como um fardo. E, finalmente, segundo ele afirmou: “Se a morte é o fim dos sentidos, obviamente não dói!” Então, por que temê-la?

José Matos Professor e palestrante

Fernando Pinto Jornalista e escritor


Profile for Jornal Brasília Capital

Jornal Brasília Capital 331  

Jornal Brasília Capital 331  

Advertisement