Page 1

Rateios de cursos online são organização criminosa

Adalberto Vasconcelos defende privatizações

Concurseiro que adota a prática já começa errado

Páginas 6 e 7

Elias Santana - Página 14

Ano VII - 329

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

www.bsbcapital.com.br

Secretário do PPI dá receita para o Brasil ser competitivo

Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017

Sistema S paga turismo nas arábias Janot dispara última flecha contra Temer Pelaí - Página 3

Sopa de letrinhas é dever de casa dos candidatos Chico Sant’Anna - Página 11

Viagem de 54 estudantes do Senai, do Senac e do Instituto Federal de Educação (IFE) para competição internacional de profissões técnicas serve de pretexto para mordomia de membros do Sistema S nos Emirados Árabes. O presidente da Federação das Indústria do DF (Fibra), Jamal Bittar (foto), não comenta os gastos da comitiva brasiliense que irá para a terra dos sheiks. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), cada regional custeará as despesas com seus dirigentes e convidados. Apenas com passagens aéreas, a despesa estimada será de cerca de R$ 1 milhão com os 190 integrantes da comitiva. Páginas 8 e 9


Brasília Capital n Opinião n 2 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

E

A R T I G O

x p e d i e n t e

A regularização das terras no DF Carlos Pontes (*) Diretor de Redação Orlando Pontes ojpontes@gmail.com Diretor Comercial Júlio Pontes comercial.bsbcapital@gmail.com Pedro Fernandes (61) 98406-7869 Diretor-Executivo Daniel Olival danielolival7@gmail.com (61) 99139-3991 Diretor de Arte Gabriel Pontes redação.bsbcapital@gmail.com Tiragem 10.000 exemplares Distribuição Plano Piloto (sede dos poderes Legislativo e Executivo, empresas estatais e privadas), Cruzeiro, Sudoeste, Octogonal, Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Riacho Fundo, Vicente Pires, Águas Claras, Sobradinho, SIA, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Lago Oeste, Colorado/Taquari, Gama, Santa Maria, Alexânia / Olhos D’Água (GO), Abadiânia (GO), Águas lindas (GO), Valparaíso (GO), Jardim Ingá (GO), Luziânia (GO), Itajubá (MG), Piranguinho (MG), Piranguçu (MG), Wenceslau Braz (MG), Delfim Moreira (MG), Marmelópolis (MG), Pedralva (MG), São José do Alegre, Brazópolis (MG), Maria da Fé (MG) e Pouso Alegre (MG). C-8 LOTE 27 SALA 4B, TAGUATINGA-DF - CEP 72010-080 - Tel: (61) 3961-7550 - bsbcapital50@gmail.com - www.bsbcapital.com.br - www. brasiliacapital.net.br

Os textos assinados são de responsabilidade dos autores

Siga o Brasília Capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital

No dia 25 de agosto, no Núcleo Rural Vargem da Bênção, aconteceu uma reunião do Grupo de Trabalho da Regularização Fundiária – um dos quatro grupos que integram a Frente Parlamentar de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar da Câmara Legislativa. A Frente foi criada pelo presidente da Casa, Joe Valle (PDT), e seu objetivo é consolidar a busca pelo desenvolvimento e sustentabilidade do DF. E por que a reunião foi em Vargem Bonita? Porque, 60 anos depois que o presidente Juscelino Kubitscheck convidou um grupo de agricultores japo-

é o tema que mais sobressai. É a principal preocupação de mais da metade dos três milhões de habitantes do DF. Em Vicente Pires , duas Audiências Públicas já foram realizadas para debater o assunto. Gilberto Camargos, presidente da Associação de Moradores da cidade (Amovipe), ficou de enviar a Joe Valle, para análise do Grupo de Trabalho de Regularização Fundiária, a documentação do local, para ser confrontada com os documentos apresentados pela Terracap e se chegar a um consenso útil aos moradores que desejam realizar os seus sonhos. (*) Jornalista e advogado

Tudo como d’antes no quartel d’Abrantes Ricardo Ferrer (*) Como diziam os portugueses deixados ao léu após a derrota de Napoleão: “no Quartel do Comandante Abrantes, nada mudou; tudo está como d’antes”. Seria o caso do Brasil? Senão, vejamos. Na era Mensalão, nada demais, apenas um caixa dois tão “comum e inocente”. Na era do Petrolão, os “culpados” são os juízes, os procuradores e a Polícia Federal, incautos que querem desestabilizar o país, perseguindo os inocentes do Executivo e do Legislativo, além dos empresários. Pobres senhores que tanto se dedicam ao país e cuidam muito bem das mazelas da segurança, da saúde, da infraestrutura, de tantos outros. Desculpas à parte, é incompreen-

C

nTaguatinga Está melhor que o antigo administrador. Isso mostra que ele pelo menos tenta... Mauro Paiva, via Facebook Tem que andar com o nariz aberto também. O Centro só cheira a urina e fezes humanas. Quando chove, a podridão toma conta. Flávia Lucena, via Facebook Sobre a matéria mostrando o administrador de Taguatinga, Marlon Costa, andan-

neses para se instalar na futura Capital, para produzir verduras e hortaliças para os candangos, numa terra até então considerada inóspita, até hoje eles não conseguiram regularizar suas terras. É problemática a questão da legalização das terras urbanas e rurais do DF. Houve desapropriações cujas matrículas em cartório foram inadequadas, desapropriações não pagas pelo Estado de Goiás e confusões que perduram ainda hoje sobre a propriedade da terra – se da União, ou se da Terracap, que administra as terras do governo local. A situação é tão complexa que nas reuniões do programa “Câmara em Movimento” a regularização das terras

do com os olhos vendados na Praça do Relógio para testar a acessibilidade do local. nPDT De bobo ninguém tem nada. Saiu porque as eleições estão às portas e ninguém quer ser lembrado como apoiador do pior governador de Brasília, o Rollemberg. Andreza Paz, via Facebook Acho ótimo para os partidos tomarem ciência de

sível como um presidente, com p minúsculo, que surgiu de um impeachment que trouxe esperança para uma possível recuperação moral, ética, financeira, econômica, etc., pôde se locupletar de tal forma que, ao invés de gerir o país, cai no desuso das acusações àqueles que buscam a verdade, a justiça, a recuperação dos prejuízos causados pelas impressionantes falcatruas. Ora, se diz que é inocente qual a preocupação? Por que comprar deputados com dinheiro público? Por que insistir em perseguir verbalmente aqueles que buscam fazer seu trabalho na Justiça? Se for inocente, por que não abrir o coração com a dignidade que é devida a um homem publico e se dispor a se de-

fender com a legitimidade que lhe cabe? O dito acima é válido, também, para cada um dos parlamentares com questões na Justiça, que, por medida sem nexo essa do foro privilegiado, procuram se manter no cargo à custa de manobras ridículas de interesse próprio. Voltando ao senhor maior deste nosso país, enquanto se segura no poder com unhas e dentes à custa de ações nada republicanas, vai amadurecendo como frutas se agarrando nos galhos. Mas, de tanto amadurecer, acabam caindo. Portanto, de tanto amadurecer no cargo, o presidente acabará caindo de “Maduro”.

(*) Engenheiro e escritor

a r t a s

quem é esse camarada! Celso Murilo Britto, via Facebook Sobre notícia da coluna Pelaí antecipando a saída do PDT da base aliada de Rollemberg e as retaliações do governador. nProtesto bem-humorado Faltou o: “Não quero atestado médico”! Camila Cruz, via Facebook Faltou: “Não quero que

leia minha mão hoje.” Cristiane Silva, via Facebook É desse modelo mesmo todos os dias. Graziele Alves, via Facebook Comentários sobre a camiseta produzida pelo presidente da Acit, Justo Magalhães, protestando, com ironia, contra o comércio informal em Taguatinga. nTeatro Um idiota famoso acaba

de dar uma entrevista afirmando que não tivemos ditadura. O pior são os comentários: oh não tivemos uma ditadura, tivemos um regime militar autorizado pelo Congresso. Me poupem! Gláucia Agnelo Guimaraes, via Facebook Sobre a peça O Mito Das Mulheres Que Viravam Borboletas, que conta histórias de mulheres torturadas durante o regime militar.


Brasilia Capital n Política n 3 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

A

Câmara Legislativa promulgou, segunda-feira (11), lei que assegura a todos os brasilienses o direito de registrar ocorrência em qualquer delegacia do DF, independentemente de onde o fato tenha ocorrido. Segundo a autora da proposta, deputada Celina Leão (PPS), isto agilizará as medidas cabíveis e facilitará a vida do cidadão que precisar de ajuda da Polícia Civil.

Última flecha

Vozes da experiência

O último ato de Rodrigo Janot como procurador-geral da República foi apresentar, quinta-feira (14) a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Agora pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. Mas o STF só poderá analisar a acusação contra o presidente se a Câmara dos Deputados autorizar.

No cargo há dois meses, o administrador de Taguatinga, Marlon Costa, 35 anos, tem pedido conselhos aos políticos mais experientes da cidade. Visitou o ex-vice-governador Benedito Domingos, que cumpre prisão domiciliar; o ex-secretário de Governo de Arruda José Humberto Pires; e o ex-deputado distrital Washington Mesquita.

OMISSÃO – O relator da Operação Lava Jato no STF, Edson Fachin, decidiu aguardar a decisão do plenário da Corte antes de enviar a denúncia à Câmara. Na quarta-feira (20), o plenário da Corte deverá analisar um pedido de Temer para suspender o andamento da denúncia até o fim das investigações sobre suposta omissão de informações nas delações de executivos da J&F, cujas provas embasaram a denúncia.

Congresso do PSB Ao mesmo tempo em que poderá perder os aliados trabalhistas, Rollemberg tentará se fortalecer dentro do próprio partido. O PSB realiza, também neste sábado (16), seu congresso regional, que elegerá os futuros presidente e vice e os delegados do DF para o encontro nacional da legenda. O evento será realizado no salão vermelho do Hotel Nacional, das 13h às 18h30. LGBT – No sábado (9), o PSB realizou congressos de três dos seis segmentos considerados pilares do partido. Entre eles, o LGBT Socialista, que elegeu Paula Benett como secretária. Ela é a primeira transexual a ocupar um cargo dessa importância na agremiação, e passa a ter assento na Executiva ao lado de Rollemberg.

Desconhecidos íntimos Mais de 150 pessoas pagaram R$ 69,90 (bebidas à parte) para aderir ao jantar comemorativo ao aniversário do presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT). A festa foi na churrascaria Potência Grill. Na mesa do deputado Robério Negreiros (PSDB) chamou atenção a presença de Pollyanna Costa (foto).

ESTRATÉGIA – Publicitário de formação, Marlon quer aproveitar o conhecimento dos mais velhos para fazer um bom trabalho na regional e consolidar seu nome como candidato a deputado distrital pelo PSB em 2018. Com as bênçãos de Rollemberg. COMUNICAÇÃO – Na quarta-feira (13), Marlon convidou jornalistas e blogueiros da cidade para um café da manhã (foto). Pediu ajuda para divulgar suas ações e apresentou a nova diretora da Assessoria de Comunicação da administração, Jéssica Valença.

SEM VÍNCULO – Ela não era vista desde agosto, quando o Ministério Público denunciou a distribuição de credenciais especiais para pessoas sem vínculo com a CLDF, entre as quais Pollyanna. À época, Negreiros afirmou que não a conhecia. CARA-CRACHÁ – Mesmo sem possuir crachá, Pollyanna ajudava a amiga Jane Marrocos – nomeada pelo deputado – na Segunda Secretaria da Casa, onde tinham acesso a documentos restritos e os despachava na Secretaria Geral da Casa.

Amigos, amigos... Nas reuniões de que participa em suas principais bases – a Colônia Agrícola Vereda da Cruz, o Areal e Águas Claras – a deputada Telma Rufino (Pros-foto) tem sido cobrada a sair da base de apoio ao governador Rollemberg. Seus eleitores argumentam que o Buriti não atende às demandas daquelas comunidades. ... ELEIÇÕES À PARTE – Telma sempre alega que o governo enfrenta grave crise financeira e que, como amiga pessoal do governador, tenta ajudar, mesmo sem receber a contrapartida esperada. Nos bastidores, no entanto, ela já admite que, por sobrevivência política, pode não estar no mesmo palanque de Rollemberg em 2018...

PDT vai cair fora Conforme adiantou o Pelaí na semana passada, o PDT romperá com Rollemberg. O presidente regional, Georges Michel, se solidarizou com o deputado Reginaldo Veras, que teve aliados demitidos após se posicionar contra o projeto da mudança da previdência dos servidores do GDF. CONVENÇÃO – Durante a convenção do partido, sábado (16), Michel defenderá o rompimento com o Buriti, tirando Veras e o presidente da Câmara, Joe Valle, da base de apoio. O presidente regional está em sintonia com o diretório nacional do PDT, que espera uma declaração imediata de oposição a Rollemberg. EDITAL de CITAÇÃO (prazo de 20 dias). O Doutor MÁRIO JORGE PANNO DE MATTOS, Juiz de Direito da TERCEIRA VARA CÍVEL DE TAGUATINGA, na forma da lei, etc. FAZ SABER a todos os que o presente edital, com prazo de 20 (vinte) dias, virem ou dele tiverem conhecimento, que por este Juízo e Secretaria tramita a Ação de Reintegração / Manutenção de Posse, processo nº 2015.07.1.010065-6, movida por BANCO ITAULEASING S/A, contra ANDERSON ANTONIO DA SILVA, CPF Nº 66614082191, com endereço em local incerto e não sabido, distribuída em 09/10/2014. Finalidade: CITAÇÃO do RÉU para que tome conhecimento da presente ação, podendo contestá-la, caso queira, por meio de advogado devidamente constituído nos autos, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de serem aceitos como verdadeiros os fatos alegados pelo Autor. Nos termos do ar t. 257, inciso IV, do CPC/2015, o réu fica ciente de que a ausência de resposta no prazo supra implicará a nomeação de curador especial. Cientificando que este Juízo tem sua sede na AE 23, Setor C norte, Fórum de Taguatinga-DF, funcionando nos dias úteis, das 12:00 às 19:00 horas. Expediuse o presente, que vai devidamente assinado e publicado, como determina a Lei. Dado e passado na cidade de Taguatinga-DF, aos 31 de agosto de 2017. Expedido por Jacira dos Santos Moura, 317251, Técnico Judiciário. Eu, Bruno Carvalho Maltez, Diretor de Secretaria, o subscrevo.


Brasília Capital n Política n 4 n

Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Queda de braço Câmara pode votar alterações na previdência dos servidores, apesar da falta de acordo e de decisões judiciais

F

alta de acordo, interferência do Judiciário barrando a tramitação do projeto, atrito com opositores e ex-aliados. Apesar do cenário turbulento, existe a expectativa de a Câmara Legislativa aprovar, na terça-feira (19), o projeto de reestruturação da previdência dos servidores do Distrito Federal. Mas uma decisão já está tomada pelo governo: se não houver as modificações, todos os 150 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas terão seus salários de setembro parcelados. E com correção, por decisão da Câmara. Há, no entanto, a possibilidade de votação de um texto alternativo elaborado por deputados, sob a coordenação do presidente da Casa, Joe Valle (PDT), porém o Palácio do Buriti rechaçou de imediato a proposta dos distritais, por considerar que ela não amenizaria o rombo nos cofres públicos. Outra esperança do governo é derrubar no Supremo Tribunal Federal a decisão do Tribunal de Justiça barrando a tramitação da proposta defendida pelo governador Rodrigo Rollemberg. O apelo reiterado por Rollemberg a todo instante é de que a reestruturação do Instituto de Previdência dos Servidores (Iprev) não apenas garantirá o pagamento dos salários dos funcionários públicos em dia, mas também assegurará “o desenvolvimento, com a geração de empregos e de oportunidades”. Ele, inclusive, determinou a elaboração de duas folhas de pagamento – uma com o vencimento integral, outra com 70% dos vencimentos no dia 5 e o restante no dia 14 de outubro. ESTRATÉGIA – O DF conta com dois fundos previdenciários para arcar com aposentadorias. Um deles, o financeiro, fechou 2016 com um déficit de R$ 2,1 bilhões, e a previsão é encerrar 2017 com um saldo negativo de R$ 2,9 bilhões. Nele, de acordo com o Iprev, há 52.336 servidores contribuintes e 58 mil aposentados e pensionistas. Ele atende os que entraram no serviço público local até 31 de dezembro de 2006. Já o fundo capitalizado, dos servidores que entraram a partir de 2007, tem superávit de R$ 3,7 bilhões, porque 34.193 funcionários públicos contribuem e apenas 152 são aposentados e pensionistas. “Estamos com uma estratégia de convencimento. Conversando com todos os setores da sociedade. Não se pode ter no DF servidores de primeiro e segundo escalões. Eles são todos iguais. Todos aqueles que estão no mesmo regime devem contribuir para a aposentadoria de todos”, argumenta Rollemberg.

Aliados de infiéis são demitidos

Rollemberg: apelos reiterados

Joe Valle: projeto alternativo

Wasny: amparo da Justiça

Reginaldo Veras: retaliações

Debates até o final do ano “Não é um mero governante, com prazo exíguo para término de seu mandato, que vai reduzir um Poder independente a arbitrariedade de sua vontade”, afirma o deputado Wasny de Roure (PT), um dos responsáveis por emperrar a tramitação do projeto após recorrer ao Judiciário por, supostamente, estar havendo cerceamento dos parlamentares na apresentação de emendas. Integrantes da equipe de Joe Valle revelam a estratégia do presidente da Câmara, exatamente o que não deseja o Palácio do Buriti: levar a discussão do projeto até o final do ano, com a finalidade de elaboração de normas mais duradouras. Foi por causa da tramitação em regime de urgência – livrando-se de um modelo que obriga do GDF a injetar R$ 170 milhões mensalmente no sistema – que Wasny e o também petista Ricardo Vale conseguiram barrar o trâmite do projeto com decisão favorável do TJDFT.

Houve exonerações de 27 comissionados que estavam lotados em agências do Trabalhador e em outras áreas da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh). As indicações da pasta eram do PDT de Joe Valle, que esteve à frente da supersecretaria entre outubro de 2015 e agosto de 2016. “A base está conosco desde o início. Sabe da nossa intenção com Brasília e, nos momentos mais importantes, não vota com o governo. Então não tem como participar do governo”, justificou Rollemberg. Em nota, o presidente do PDT no DF, Georges Michel, contra-atacou. Ele escreveu que o governo “atua com o intuito de intimidar e pressionar os deputados distritais” para que votem favoravelmente ao projeto de lei. “Lamentamos profundamente a atitude adotada pelo governador. O PDT dá e continuará dando ampla e irrestrita liberdade de atuação a seus parlamentares. Retifico, ainda, o apoio ao voto contrário de nossos deputados a projetos que retiram direitos e garantias conquistados pelos trabalhadores”, acrescentou. Ele encerrou a nota informando que o futuro do partido no governo seria decidido neste domingo (17). O distrital Reginaldo Veras foi o mais atingido pela caneta de Rollemberg. As principais indicações dele estavam lotadas nas Agências do Trabalhador.


Brasília Capital n Política n 5 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Governo Rollemberg faz da vítima o culpado O que ficou evidente no último anúncio sobre os afastamentos por doença na Saúde do DF foi que este governo tem intenção clara de perseguir os servidores públicos e de tentar manipular a opinião pública contra eles. Os 30 acusados por ausências injustificadas ou adulterações nos atestados médicos representam apenas 0,09% dos servidores da Saúde. Um, entre mais de 4.800 médicos foi demitido. Em dezembro de 2016, o secretário e o corregedor da Saúde faziam alarde na imprensa, afirmando que até 40% dos atestados homologados seriam fraudulentos. A notícia atual mostra que mentiam ou não sabiam do que estavam falando. Humberto Fonseca e seus subsecretários tratam o assunto como se Dr. Gutemberg, fosse a causa do caos presidente do Sindicato dos instalado nos hospiMédicos do DF e advogado

tais, nas UPAs, no SAMU e no resto da rede pública. A verdade é o contrário: o adoecimento dos servidores é consequência da má gestão e da perversa rotina de perseguição e assédio moral no trabalho que se estabeleceu no governo Rollemberg. O Conselho de Saúde do Distrito Federal apresentou, no início de agosto, denúncia ao procurador geral de Justiça do Distrito Federal, Leonardo Bessa, contra a Secretaria de Saúde por deixar de executar as medidas previstas para a gestão da saúde de seus servidores. Desde que assumiu, o atual governo tem o exato conhecimento do problema e das medidas necessárias para solução. O Relatório do Conselho Nacional de Secre-

tários de Estado da Administração Pública (Consad) Câmaras Técnicas em Saúde do Servidor – Absenteísmo – Doença entre Servidores Estatutários Estaduais (julho/2014) apresentou números e causas dos afastamentos por doença, a maior parte decorrente de causas psicossociais, psiquiátricas e musculoesqueléticas – relacionadas às condições inadequadas de trabalho. Isso inclui estruturas sucateadas, equipamentos quebrados, quantidade insuficiente de profissionais e sobrecarga de trabalho, falta de medicamentos e falta de materiais. Os profissionais da Saúde adoecem pelos mesmos motivos que os pacientes sofrem. Resolver os problemas da assistência

à população equivale a investir na saúde do trabalhador. No entanto, o governo Rollemberg investe no caos. Para atingir seus objetivos (o atual é angariar apoio para se apropriar dos recursos da Previdência Social dos servidores), tenta voltar a opinião pública contra os servidores da Saúde, aumentando ainda mais a tensão na ponta do atendimento. E faz isso por meio de um secretário que só pôde assumir o cargo após exoneração, porque ocupava ilegalmente um cargo na própria Secretaria de Saúde do DF.


Brasília Capital n Política n 6 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Secretário especial do PPI diz que a única saída para o País é criar emprego e investir em infraestrutura “O único caminho para tirar o Brasil da estagnação é criar empregos e gerar renda por meio da infraestrutura. Sem estrutura o país não se tornará competitivo. Precisamos de ferrovias e rodovias para escoar a produção agrícola e extrativista, bons aeroportos, bons portos para baratear nossos produtos e um sistema energético que suporte tudo isso”. A declaração é do secretário especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República, Adalberto Vasconcelos, técnico de carreira do Tribunal de Contas da União (TCU) escolhido a dedo pelo secretário-geral da Presidência, Moreira Franco. “O PPI é responsável pelas parcerias público-privadas (PPPs) e concessões”, explica Vasconcelos, em entrevista exclusiva ao Brasília Capital. A privatização é a principal solução apontada pelo presidente Michel Temer (PMDB) para os problemas econômicos e de infraestrutura no Brasil. Por isso, mesmo em meio a toda a crise política, existe um grande esforço do governo para blindar o PPI. CHINA – Há duas semanas, o PPI foi apresentado a empresários e investidores durante visita de Temer à China. Os técnicos chineses, segundo Adalberto Vasconcelos, gostaram dos resultados obtidos: os 49 projetos efetivados em 13 meses vão gerar investimentos de R$ 25 bilhões.

Para tornar o Brasil competitivo

O objetivo do PPI é atrair investidores estrangeiros – em tempos de Operação Lava Jato -, diminuir o desemprego e o tamanho do Estado, gerar renda e melhorar a qualidade dos serviços a partir de um planejamento de logística para o país. LEGISLAÇÃO – Para desper-

tar o interesse dos investidores e solucionar o escoamento da produção até os portos, o governo mudou o modelo de exploração de ferrovias, editou Medidas Provisórias (MPs) para alterar leis e definiu o modelo vertical para operação em ferrovias – quem tem a infraestrutura, tem os trens.

“A ferrovia Norte-Sul tem duas destinações: o porto de Itaqui, no Maranhão, e o de Santos, em São Paulo. Para os compradores, o de Itaqui é o mais vantajoso”

“Tivemos que quebrar o direito de passagem. Cada dono de ferrovia tinha, por lei, o direito de ser dono daquele pedaço e dificultava a passagem de outros trens. A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) tentava regular, mas não era efetiva”, exemplifica. As regras das licitações

Governo retoma concessões em ferrovias O governo federal retomou as concessões em ferrovias como a Norte-Sul. A consulta pública terminou no dia 9 de agosto e o lançamento do edital deve ocorrer ainda neste ano. A previsão do governo é que até fevereiro de 2018 a concessão seja entregue. Em agosto, uma empresa russa que trabalha com

ferrovias enviou 15 técnicos ao Brasil para examinar as condições da concessão, que vai de Tocantins a São Paulo. “A ferrovia Norte-Sul tem duas destinações: o porto de Itaqui, no Maranhão, e o de Santos, em São Paulo. Para os compradores, o de Itaqui é o mais vantajoso, pois é

mais próximo ao Canal do Panamá”, completou. O próximo passo do governo é a finalização da ferrovia Leste-Oeste para ligar a Norte-Sul a Figueirópolis, em Tocantins. Ela está 70% concluída e fica entre Ilhéus e Caetité, na Bahia. A próxima reunião do PPI deve ocorrer no final de outubro.


Brasília Capital n Política n 7 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Adalberto Vasconcelos aposta nas privatizações para elevar o País ao Primeiro Mundo

(InformAção) Câmara Legislativa promove semana dedicada à educação no trânsito e à mobilidade ativa

Silvio Abdon/CLDF

Crianças de escolas públicas vão participar de atividades educativas

também foram alteradas, atendendo a reivindicações de investidores, que reclamavam da burocracia no Brasil. Segundo o secretário, o Brasil é rentável, porém falta previsibilidade para se investir. “Falam que terá uma concessão e, com o tempo, não sai. Para no órgão ambiental, no Tribunal de Contas, no Ministério Público ou o governo desiste”, lamenta. “Quando o edital era publicado, demorava-se 30 dias para traduzir para o inglês. Entre o edital e o leilão, são 45 dias. Então, não dava tempo para eles estudarem. E afirmavam que não concorreriam porque sempre ganhariam as mesmas empresas. O prazo foi estendido para 100 dias e os editais são publicados em inglês, espanhol e português”, completa.

D

urante a Semana Nacional do Trânsito – celebrada de 18 a 25 de setembro –, a Câmara Legislativa do Distrito Federal vai promover uma série de atividades, incluindo programação educativa para crianças, audiência pública e sessão solene. A CLDF aderiu ainda ao Dia Mundial sem Carro, celebrado na sexta-feira (22), de forma a estimular servidores e parlamentares a deixarem o carro em casa e testarem outras formas de locomoção, tais como ônibus, metrô e bicicleta. De quarta (20) a sexta-feira (22), a sede do Legislativo local deve receber cerca de 120 crianças de escolas públicas,

tanto pela manhã quanto pela tarde. Com o apoio do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER/DF), será montada uma escola vivencial de trânsito, chamada de Transitolândia. A iniciativa visa a prestar ensinamentos sobre o trânsito, com brincadeiras, teatro e simulação de cenas do cotidiano, por meio de um circuito a ser montado na área externa da Casa. Já na quinta-feira (21) será realizada audiência pública para debater a paz no trânsito e a mobilidade ativa – também conhecida como mobilidade não motorizada, que inclui andar a pé, patinar e pedalar. O debate está marcado para as 9h, no plenário da Câmara.

CAF aprova projeto que regulamenta Compensação Urbanística

A

Comissão de Assuntos Fundiários (CAF) da Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou no dia 13/9 o Projeto de Lei Complementar nº 110/2017, do Executivo, que regulamenta o instrumento da Compensação Urbanística, conforme previsto no Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT).

www.cl.df.gov.br

Você merece saber tudo o que acontece na Câmara Legislativa.

AGENDA DA SEMANA 18/9/17 - Segunda-feira 10h - Sessão Solene – 61 anos da NOVACAP – Abertura de Exposição. 15h - Audiência Pública – Sistema Socioeducativo no Âmbito do DF – Exposição de Material. 19h - Audiência Pública – Situação dos concursados, aprovados e não convocados no DF. 19h - Sessão Solene – Homenagem à ONG Amor e Ação. 19/9/17 - Terça-feira 10h - Audiência Pública – Centro Educ. de Audição e Linguagem Ludovico Pavoni – CEAL. 10h - Troféu Câmara – Exibição de Filme. 10h30 - Reunião Ordinária da Comissão de Constituição e Justiça. 20/9/17 - Quarta-feira 9h30 - Reunião Extraordinária da CEOF. 10h - Troféu Câmara – Exibição de Filmes. 19h - Sessão Solene – Policiais e Bombeiros – Jogos Mundiais 2017 em Los Angeles. 21/9/17 - Quinta-feira 9h - Audiência Pública – Mobilidade. 10h - Troféu Câmara – Exibição de Filmes. 15h - Câmara em Movimento. 19h - Comemoração Dia do Contador. 19h - Sessão Solene – Aniversário do Setor QNQ. 22/9/17 - Sexta-feira 10h - Sessão Solene – Convenção Evangélica das Assembleias de Deus. 10h - Troféu Câmara – Exibição de Filmes. 15h - Audiência Pública – Atualização da Lei Geral dos Concursos Públicos. 19h - Sessão Solene – Homenagem ao Agricultor e Produtor.

(Agenda sujeita a alterações)

Número de cidadãos que compareceram à CLDF de 1º/9 a 14/9:

6.236


Brasília Capital n Cidades n 8 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Sistema S gasta milhões com farra nas arábias Orlando Pontes e Gustavo Goes

U

m time de 53 estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), do Serviço Nacional do Comércio (Senac) e uma do Instituto Federal de Educação (IFE) participará, de 14 a 18 de outubro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, da 44ª edição da WorldSkills - competição internacional de profissões técnicas realizada a cada dois anos. Mas a delegação brasileira – coordenada em todo o país pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) – não será integrada apenas pelos alunos de Marcenaria de Móveis, Aplicação de Revestimento Cerâmico, Mecânica de Refrigeração, entre outros cursos técnicos. Para cada um deles, irá um instrutor ou tradutor, dobrando a equipe para 110 integrantes. Também embarcarão para o Oriente Médio outras 80 pessoas, entre dirigentes do Sistema S, formando a caravana de torcedores. Todos com as despesas pagas pelo Senai, Senac, CNI e federações de indústrias de mais de 20 estados e do Distrito Federal. A delegação brasileira – alunos, dirigentes e convidados (neste grupo estarão alguns “experts” que atuarão como árbitros em suas especialidades) – partirá do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, em voos da companhia aérea Emirates, nos dias 5, 7 e 10 de outubro. As 190 passagens foram emitidas em maio pela agência AMG por US$ 1.700 (cerca de R$ 5.200 pelo câmbio de quinta-feira, dia 14 de setembro). Um gasto em torno de R$ 988 mil apenas com as passagens aéreas. O Sistema S pagará também a hospedagem dos 190 membros da comitiva em Abu Dhabi. A Federação das Indústrias do DF (Fibra), cujo presidente

Jamal Bittar deverá integrar a comitiva, não informou ao Brasília Capital o gasto com a viagem. Mas a reportagem apurou que as reservas estavam a cargo das agências AGM Turismo e Objetivo Turismo, que também não confirmaram a contratação dos serviços pelo Senai e pelo Sesi, além da CNI. Porém nos hotéis indicados --- o Ritz Carlton Abu Dhabi, o Ritz-Carlton Difc e o Al Wadi Desert Hotel --a diária mais barata não fica por menos de R$ 1.492, como informa o site de pesquisa Hotel Hunter. PROGRAMAÇÃO – Conforme a programação extra-oficial do WorldSkills obtida pelo Brasília Capital, os presidentes das delegações chegarão a Dubai no dia 13 e ficarão hospedados no Ritz Carlton Abu Dhabi. No sábado (14), após o almoço, participarão da abertura oficial no centro de convenções. No domingo (15), haverá um city tour panorâmico em Abu Dhabi, com opção para quem quiser fazer compras. Na segunda-feira (16) acontecerá a primeira visita ao local das competições. Isto se repetirá no dia 17. Na quarta-feira (18), um passeio pelo deserto, com direito a jantar árabe no Al Wadi Desert Hotel. De volta a Dubai no dia 19, alguns participantes retornarão ao Brasil. Quem permanecer nos Emirados Árabes ficará hospedado no Ritz-Carlton Difc, em Dubai, onde participará do encerramento da WorldSkills. Os acompanhantes, que chegarão a partir do dia 13 de outubro, participarão praticamente da mesma programação dos dirigentes. Consultada pelo Brasília Capital, a assessoria da CNI informou que o Senai está custeando apenas as despesas de viagem de competidores, instrutores e equipe técnica. Cada regional pagará a despesa de seus dirigentes e convidados.

ANDRE BORGES / AGÊNCIA BRASÍLIA.

Jamal Bittar, presidente da Fibra: assessoria não confirma via-

Gilberto Santos vai competir em Aplicação em Revestimento de Cerâmic


ca

Brasília Capital n Cidades n 9 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Estudantes de Taguatinga competem em Abu Dhabai Da parte efetiva da viagem – a que de fato interessa aos 54 jovens em busca de aperfeiçoamento profissional – participam quatro estudantes do Distrito Federal. Eles têm a missão de manter o Brasil no topo do pódio – em 2015, o país com o campeão da competição realizada em São Paulo. Wisley Silva Pereira, de 21 anos, aluno do Senai de Taguatinga Norte, tentará se tornar o melhor do mundo em Mecânica de Refrigeração. Nascido em Serra Dourada, na Bahia, ele mora há três em Santa Maria, a 30 Km de Taguatinga. Desde agosto do ano passado, quando venceu a seletiva nacional, enfrenta uma rotina diária de 8h a 10h de treinos no Centro Integrado do Senai, no

ANTÔNIO SABINO

Setor de Indústrias Gráficas, com preparação física e psicológica. “Ganha o prêmio quem executar melhor o sistema de refrigeração seguindo as normas da área, que é um padrão internacional. Serão quatro dias de prova, totalizando 20 horas, divididas em quatro módulos. Estou me preparando psicologicamente, porque isso conta muito na hora da prova. E estou trabalhando para alcançar o primeiro lugar”, disse Wisley. A inspiração vem do instrutor Willian Grassioti, de 26 anos, que foi aluno do Senai de Taguatinga Norte. Em 2011, na WorlsSkills de Londres, ele sagrou-se campeão da modalidade. Nesta edição, os medalhistas terão uma bolsa de estudos de até R$ 3 mil a ser utilizada por até cinco anos. CERÂMICA – O representante do DF em Aplicação de Revestimento Cerâmico é Gilberto Ferreira dos Santos, de 19 anos. Munido de régua, furadeira, cortador de vidro e outras ferramentas, o maranhense sonha em proporcionar um futuro melhor para a família. Parte dela mora com ele em Engenho das Lajes, divisa do DF com Goiás, a 40 Km de Taguatinga. O restante da família ainda está no Maranhão. “É a segunda vez que vou para uma competição internacional. Em julho, fui para Rússia, mas perdi. Estava sem minhas ferramentas e isso conta muito. Espero vencer desta vez. O mais importante é fazer um bom corte na cerâmica para o desenho final ficar preciso. Além do resultado final, o planejamento de cada etapa da montagem é importante e conta pontos”, disse. O DF será representado, ainda, por outros dois competidores: Fábio Serpa Crisóstomo, em Marcenaria de Móveis, e Wanderson Carlos Coimbra dos Santos, em Sistema de DryWall e Gesso.

Aumento real dos bancários é vitória em meio a ataques aos trabalhadores O aumento do desemprego, a crise econômica e os avanços das reformas trabalhista e da Previdência no Congresso Nacional, afetam diretamente as negociações salariais de várias categorias no país. Segundo levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) entre 300 categorias, 30 tiveram reajustes abaixo da inflação, para 91 foi igual ao INPC, 107 categorias conseguiram apenas 0,5% acima da inflação e 38 categorias entre 0,51% e 1% acima da inflação. Em maio, o secretário de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), do Ministério do Planejamento, Fernando Antonio Soares, anunciou que o Governo Federal tem a meta de demitir 20 mil funcionários públicos federais em 2017 e disse que os bancários, possivelmente serão a única categoria entre os trabalhadores de empresas públicas que terão reajuste salarial acima da inflação em decorrência da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. Soares se referia ao acordo estabelecido entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) em 2016 válido por dois anos. Nesse cenário, a categoria bancária é uma das poucas do país a conquistar aumento real dos salários, inclusive aos trabalhadores da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e demais bancos públicos. O reajuste da categoria repõe o INPC/IBGE, que foi de 1,73%, alcançando 2,75% sobre salários, va-

les refeição, alimentação e auxílio creche/babá. “No ano passado conseguimos prever esta conjuntura de recessão e ataques aos trabalhadores e seus direitos e fizemos um acordo de dois anos. Somente por isso conseguimos aumento real de 1%. Esta não é a realidade da maioria das categorias e, entre as empresas públicas, os bancários serão, possivelmente, a única categoria que obterá aumento real neste ano”, disse Roberto von der Osten, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). "Com o acordo de dois anos, também blindamos a categoria de possíveis ataques contra conquistas presentes em nossa Convenção Coletiva, que permanecerão intocáveis durante toda a vigência da Convenção", completou o presidente da Contraf-CUT.

Aumento real Os bancários conquistaram o aumento real de 1% depois de uma longa greve de 31 dias, em um acordo de dois anos. Além do reajuste, os bancários conseguiram o abono total dos 31 dias de paralisação, sem a necessidade de compensação ou desconto dos dias parados. Desde 2004 os bancários iniciaram um processo de valorização e aumento real dos seus salários. Neste ano, o reajuste de 1% acima da inflação deve ser ainda mais valorizado não apenas pelo momento histórico do país, mas também por vir em um tempo de deflação.


Brasília Capital n Cidades n 10 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Meu Sol, Minha Lua Marelson Bueno lança Meu Sol, Minha Lua neste sábado (16) em Taguatinga. Ele autografará o livro a partir das 20h, no Zezinho Carne de Sol, CSA 2, na rua das Lojas Americanas. Haverá saraus poético e literário, e cantoria, por exemplo.

DISTRITO FEDERAL

TAGUATINGA

Mutirão para pagamento de dívidas Clientes da Caixa Econômica Federal – pessoas físicas ou empresas – poderão liquidar dívidas em atraso na sede do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF), de segunda (18) a sexta-feira (22). A ação se destina exclusivamente a consumidores com débitos no banco atrasados há mais de dois anos. O atendimento será feito por equipe especializada, das 8h às 17h. Servidores do Procon acompanharáo todas as negociações na sede do órgão (Setor Comercial Sul, Venâncio 2000, Bloco B, Sala 240).

CORREÇÃO

ÁGUAS CLARAS REPRODUÇÃO FACEBOOK

Pintura de faixas em Taguatinga. Programa Cidades Limpas atendeu quase 200 pedidos da população pelas redes sociais

Realizações do Cidades Limpas

REPRODUÇÃO FACEBOOK

De 28 de agosto até sexta-feira (15/9), Taguatinga recebeu o programa Cidades Limpas. Foi montado um cronograma para atender quase 200 pedidos que a população fez por meio das redes sociais, Ouvidoria e pelo Whatsapp 99911-7052, além de demandas que já estavam no cronograma da administração. Foram atendidos vários setores da cidade com ações de poda, retirada de carcaças de carros (um pedido antigo da comunidade) e recuperação da sinalização de trânsito. Durante a operação, foram retiradas 1.660 toneladas de entulho das ruas. A diretora do Conseg de Taguatinga, Marta Lima, foi condecorada pela PMDF com a medalha Tiradentes pelos 30 anos como voluntária da corporação. Na edição passada, o Brasília Capital publicou foto de Marta com o coronel Ricardo Yamasaki, chefe do Estado Maior da PM, identificando-o como coronel Marcos Antonio Nunes (foto acima), comandante-geral da PMDF.

Devolução de espaços públicos Uma das prioridades da administração regional é devolver os espaços públicos para a comunidade. Foram revitalizadas as praças do DI e da Vila Mathias. Neste sábado (16), será entregue a praça da Vila Dimas. A solenidade começa às 9h, com as presenças do administrador Marlon Costa e do secretário das Cidades, Marcos Dantas. Haverá torneio de futsal, festival de sorvete, aferição de pressão arterial e teste de glicemia, corte de cabelo e aula de zumba.

Dia D para vacinação O dia D da Campanha de Vacinação será neste sábado (16). Pela primeira vez haverá atendimento em Águas Claras Vertical, no posto em frente ao Colégio Sigma e no Centro de Apoio, entre as ruas 34/35. Também haverá atendimento na Clínica da Família, na QS 5, no Areal. O horário é das 8h às 17h e devese levar a caderneta de vacina. A campanha nacional começou na segunda-feira (11) e vai até a sexta-feira (22).

Construção de parque infantil O administrador regional Valdeci Machado (foto) confirma que vai construir um parque infantil de areia, de 180m², na praça da 34/35 sul. O espaço terá, também, área verde destinada para parque de cachorro (ParCão), com cercamento em alambrado, bancos, pergolado e calçadas de ligação para os equipamentos públicos da praça. As calçadas conterão rampas de acessibilidade, faixa de serviço e largura compatível com as duas ruas e Avenida Araucárias, garantindo acesso aos cadeirantes. A previsão para o término da obra, feita com recursos de emenda da deputada Telma Rufino (Pros).


Brasília Capital n Cidades n 11 n Brasília, 9 a 15 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Manual pra candidato

Por Chico Sant’Anna CHICO SANT’ANNA

LUOS, PPCUB, ZEE, PDOT... Brasília é uma sopa de letrinhas que não se limita aos peculiares endereços locais. Essas siglas definem modelos de urbanização, economia e, por que não dizer, de nossas vidas. Recentemente, muitos se emocionaram com a foto de Brasília, tirada a 400 Km de distância da terra, pelo astronauta russo Sergey Ryazanskiy. Embora ainda emocionante, quem olhar com mais atenção, perceberá que o Plano Piloto de Lúcio Costa ganhou umas “gordurinhas”, que vêm deformando paulatinamente a concepção da cidade. Não se trata apenas de uma questão de estética urbana. É mais profundo. Trata-se de manutenção da qualidade de vida dos que aqui habitam.

As eleições estão chegando, e é dever de todo candidato, seja ao Executivo ou ao Legislativo, conhecer o propósito original da cidade, por que e para o que foi projetada e em que valores Lúcio Costa, Oscar Niemeyer, Burle Marx e tantos outros se basearam. Cientes desses valores, certamente não haverá mais candidato propondo prédios mais altos nas quadras 600 da Avenida L-2; edifícios de 30 andares em Águas Claras; adensamentos de áreas do cinturão verde. Terão outros olhos na importância da preservação ambiental – principalmente em épocas de crise hídrica – de regiões como o Taquari e o Park Way. Saberão que Brasília tem um limite populacional e urbano.

Brasília: Retomar o Futuro Mas onde encontrar um cursinho, desses preparatórios, igual aos que os concurseiros se dedicam? Cursinho, não sei se existe, mas a leitura atenta do livro Brasília: Retomar o Futuro, da arquiteta e especialista em Planejamento do Desenvolvimento Maria Celeste Macedo Dominici, já é um grande começo para se entender a Capital Federal, e não fazer nem falar besteira. Fruto de um pós-doutorado na Universidade de Tours, França, em 2006, a obra traz, como ressalta a autora, “as análises e as esperanças para a nossa cidade, pensada para ser cérebro do país”. Muito antes de se falar em crise hídrica, Celeste Dominici

já alertava que o patrimônio cultural e ambiental de Brasília está ameaçado. Destacam-se dentre suas análises, que as políticas públicas no DF têm enfoque predominantemente setorial, sem um tratamento integrador das várias dimensões e dos papéis da cidade. Outra questão levantada foi o abandono, pelas diversas gestões do GDF, da política de concessão de terras rurais e a sua não destinação em definitivo aos produtores rurais. Para ela, essa era a única forma de preservar o uso rural e evitar ocupações indevidas, como as ocorridas em Vicente Pires e Arniqueiras, dentre tantas outras.

Celeste: PDOT em vigor muda o entendimento da função da capital preconizada pelos idealizadores

Bairros sem planejamento Celeste Dominici critica o surgimento de “extensos bairros sem planejamento, estudos de impacto ambiental, nem infraestrutura adequada”, e diz que as autoridades locais não conhecem suficientemente as características do território do DF. Para a autora, que é servidora da Codeplan, o Plano Diretor de Ordenamento do Território – PDOT em vigor muda o entendimento da função da Capital preconizada por seus idealizadores. Ele busca transformar a cidade em um polo econômico baseado nas atividades do setor secundário (industrialização), desprezando

o papel maior da cidade, que é o de se fortalecer no setor quaternário (desenvolvimento de alta tecnologia), com serviços de alta complexidade, assim como nas atividades relacionadas à ciência, tecnologia, arte e cultura, que podem enriquecer os atributos turísticos, fazendo de Brasília um polo cultural. Brasília: Retomar o Futuro, editado pela Thesaurus, em suas 180 páginas, é uma leitura simples, objetiva e, se incorporada aos valores da classe política que será eleita em 2018, poderá fazer muito bem a essa cidade, já declarada a terceira maior metrópole do Brasil.

Tem cacique no Psol Tradicional líder indígena, reconhecido internacionalmente, Marcos Terena (foto) debutou no Psol. Como eleitor em Sobradinho, participou em Planaltina das plenárias zonais que dão início ao processo de escolha da direção do Psol para o biênio 2017-2019. Terena, fundador nos anos 80 da União das Nações Indígenas, foi, por ocasião da Assembleia Nacional Constituinte, um dos articuladores dos direitos indígenas inscritos na

Constituição de 1988. Membro da Comissão Brasileira de Justiça e Paz, foi o articulador internacional da primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. Terena é um dos recém-filiados ao Psol, juntamente com o secretário de Agricultura do governo Cristovam, professor da UnB, João Luiz Homem de Carvalho, e o líder comunitário da cidade Estrutural Paulo Batista, o Paulão da Estrutural.

Acompanhe também na internet o blog Brasília, por Chico Sant’Anna, em https://chicosantanna.wordpress.com Contatos: blogdochicosantanna@gmail.com


Brasília Capital n Cidades n 12 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

DIVULGAÇÃO

Ministro da Agricultura é investigado pelo STF

Temer não consegue se livrar de Rodrigo Janot

Apartamento do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, foi um dos alvos de busca e apreensão da Polícia Federal, a pedido da Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal. Ele é investigado como integrante de organização criminosa depois de ser citado em delação premiada pelo ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB). No dia da operação da PF em 64 endereços, quinta-feira (14), Blairo Maggi, divulgou nota, garantindo que é inocente. “Repudio ainda a afirmação de que comandei ou organizei esquemas criminosos em Mato Grosso. Jamais utilizei de meios ilícitos na minha vida pública ou nas minhas empresas”, afirma num trecho do texto.

O Supremo Tribunal Federal manteve o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, à frente das investigações contra Michel Temer. A defesa do presidente apontava perseguição pessoal, o que retiraria sua imparcialidade. Em julgamento quarta-feira (13), votaram pela manutenção de Janot os nove ministros presentes. Na mesma sessão, começaram a analisar pedido da defesa para impedir Janot de apresentar a nova denúncia contra Temer. A defesa do presidente quer também que a Corte examine a validade das provas entregues pelos delatores da J&F, que embasam as investigações. Mas não deu tempo. O STF informou que o caso deve voltar à pauta na próxima quarta-feira (20).

WhatsApp vira prova contra Marcelo Miller A Polícia Federal identificou no celular do empresário Wesley Batista, acionista da J&F, um grupo de WhatsApp do qual fazia parte o então procurador da República Marcelo Miller, sob investigação por supostamente ter intercedido pela JBS nas negociações de acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República. O aparelho de Wesley foi apreendido em maio. Os investigadores resgataram a memória do grupo no celular de Wesley e identificaram intensa comunicação com outros executivos e também com Miller que, durante três anos, atuou no gabinete do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Ele nega e diz que nunca fez jogo duplo nem cometeu nenhum crime.

Ternura que se transforma agora em acusações perante o juiz Sérgio Moro

Lula diz que Palocci é um mestre da mentira O ex-presidente Lula disse ao juiz Sérgio Moro que seu ex-ministro Fazenda Antonio Palloci é um grande mestre na arte de mentir. “O Palocci é tão esperto que ele é capaz de simular uma mentira mais verdadeira que a verdade. Ele é médico, é calculista, é frio. Nada é verdadeiro. A única coisa que tem verdade ali é ele dizer que está fazendo a delação porque ele quer os benefícios da delação, ou quem sabe um pouco do dinheiro dele, que vocês bloquearam”, afirmou. A visão negativa de Lula agora tem motivo. Palocci declarou ao juiz que Lula havia

feito “um pacto de sangue” com a Odebrecht. Lula responde processo pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a denúncia, a empreiteira Odebrecht comprou um terreno para a construção de uma nova sede para o Instituto Lula. Segundo o Ministério Público Federal, a Odebrecht pagou R$ 12,4 milhões pelo terreno, mas a obra não foi executada. A empresa também teria comprado um apartamento vizinho ao que o ex-presidente da República mora em São Bernardo do Campo (SP). O ex-presidente depôs quarta-feira (13).

Garotinho é preso em seu programa ao vivo O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) foi condenado e preso quarta-feira (13) pela Justiça Eleitoral. Ele foi detido quando apresentava o programa de rádio que ancora na Rádio Tupi. A Polícia Federal levou Garotinho para Campos dos Goytacazes (RJ). Cumprirá prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica. A pena é 9 anos e 11 meses e 10 dias de reclusão, além de multa de 225 salários mínimos, ou seja, R$ 210.825. A pena, no entanto, foi transformada em prisão domiciliar com medidas cautelares até a decisão em segunda instância. Ele foi condenado por comandar um esquema de fraude eleitoral quando era secretário de governo de Campos.


Brasília Capital n Geral n 13 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

O valor da Umbanda Pai João de Angola, pelo médium Wanderley Oliveira, no livro “Guardiões do Carma”, mostra a importância da Umbanda (Legião de Deus, Lei de Deus ), religião genuinamente brasileira e inclusiva, criada para fazer caridade indiscriminadamente, com base no Evangelho de Cristo. A Umbanda é ainda muito desconhecida de boa parcela do povo brasileiro. Vejamos: “Umbanda e Espiritismo, sem dúvida, formam as asas do equilíbrio do processo do consola-

dor prometido, anunciado pelo Cristo. A Umbanda seria a esquerda, para afrontar as sombras que atuam contra a luz, e o Espiritismo seria a direita, abrindo caminhos ao pensamento humano na direção da luz. A Umbanda abriu os cadeados da mediunidade e seus médiuns mergulharam nos planos astrais inferiores, onde Jesus mais trabalha pela regeneração do Planeta. Se não fosse a Umbanda, muitos médiuns não teriam vez, muitas pessoas ja-

Por que insistir em dietas da moda? Você já ouviu falar em dieta flexível? Do inglês, “If it fit your macros” (IIFYM), o que, ao pé da letra na tradução, fica como “o que couber nos seus macros”. Macros referem-se a macronutrientes da dieta, que são as proteínas, carboidratos e lipídeos. Portanto, são os nutrientes que conferem energia à dieta. A ideia da dieta flexível se assemelha a dieta dos pontos. E ela diz

que não leva as calorias totais da dieta em consideração, mas apenas a quantidade de macronutrientes. A questão é que as calorias vêm deles. Portanto, uma forma diferente de “enganar” o consumidor. A qualidade nutricional dos alimentos e da dieta como um todo depende de muitas variáveis, como a variedade de alimentos, a quantidade adequada de cada nutriente para

MARCELO RAMOS O REPÓRTER DO POVÃO

Programa O Povo e o Poder das 8h às 10h de segunda a sábado Notícias, Esportes e Músicas

Rádio JK - AM 1.410 Ligue e participe: (61) 9 9881-3086 www.opovoeopoder.com.br

mais teriam contato com os espíritos e não despertariam para as noções de imortalidade. Existe uma integração avançada entre os espíritos da Umbanda e os do Espiritismo em suas atuações no mundo físico. Essa separação no mundo dos homens é uma prova da desatualização de informações acerca das contínuas e profundas mudanças que se operam em nosso plano, desde meados do século 20. Inegavelmente, existe uma diversidade de forças nos dois estilos de trabalho mediúnico que, muito raramente, pode servir de obstáculo ao trabalho do médium e, mesmo, ao seu equilíbrio, se ele deseja trabalhar nas duas frentes de serviço. A separação que existe é coisa não só de alguns espíritas, mas também de umbandistas. Por trás disso, es-

condem-se preconceito, ignorância, orgulho e falta de preparo dos médiuns para saber identificar e lidar com as qualidades energéticas de cada linha. Quando muitos espíritas morrerem, desejarão ardentemente estar com Bezerra de Menezes. Serão surpreendidos ao saber que os Exus – especialmente a falange de Tranca Ruas – são os secretários diretos de Bezerra, e fazem a guarda armada de mais de dez mil organizações espíritas só no Brasil. “O amor de Bezerra de Menezes é expandido em bênçãos de proteção e auxílio legítimo, também, porque Tranca Ruas é seu braço direito”.

cada indivíduo, questões culturais e afetivas ligadas à alimentação, poder de aquisição do alimento, acesso a alimentos orgânicos. Enfim, existe uma diversidade de variáveis que devem ser levadas em consideração. Me assusta a simplicidade como algumas propostas são colocadas diante de tantos indivíduos que temos no mundo, atualmente, com problemas de saúde relacionados à alimentação. Essa proposta apresenta riscos em relação à deficiência de micronutrientes, visto que esses não são o foco da “dieta”. Talvez você não tenha ouvido falar ainda, mas em alguns lugares do Brasil e em outros países já está bastante comentada. E adivinhem só... será que ela funciona? Talvez sim, para alguns, em algum momento.

Porém, garanto que não traz sustentabilidade dos resultados. A minha pergunta é: por que insistir em dietas da moda? A nutrição tem evoluído de maneira importante em nosso país, e Brasília tem se destacado por contar com profissionais muito bons na área. Os nutricionistas aqui são especializados, além de apresentarem muita criticidade nos assuntos referentes a dietas milagrosas. Procure um nutricionista, e não deixe seu corpo pagar a conta no futuro. Vamos ter saúde! E a saúde começa pela boca!

José Matos Professor e palestrante

Caroline Romeiro Nutricionista e professora na Universidade Católica de Brasília (UCB)


Brasília Capital n Cultura n 14 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Narcos para concurseiros Talvez você já tenha assistido às três temporadas do seriado Narcos. Se não, farei um breve spoiler: para combater o cartel de Medellín (liderado pelo icônico Pablo Escobar), um dos integrantes do DEA (agência americana de combate ao narcotráfico), Javier Peña, aliou-se secretamente ao Cartel de Cáli. Após a morte de Escobar, os americanos se viram diante de um problema maior: o Cartel de Cáli estava traficando uma quantidade ainda maior de drogas para os EUA. Um novo embate foi travado, a fim de combater a nova organização criminosa. Agora, você talvez esteja se perguntando: o que isso tem a ver com a minha trajetória de futuro concursado? Há uma mensagem clara no seriado: quando se busca alianças escusas, os resultados esperados podem até ser alcançados. Todavia, há consequências inevitáveis futuras, capazes de colocar antigos aliados em um confronto direto e ainda mais doloroso. Você ainda não consegue ver como isso se encaixa na sua vida?

Passar em um concurso público não é tarefa fácil ou barata. São necessários muitos investimentos. No entanto, muitos concurseiros, numa atitude aparentemente esperta, buscam aliados ilegais: os rateios de cursos online. Quero que você conheça quem está do outro lado do computador, sempre que você opta por essa via: uma organização criminosa (não só em relação a direitos autorais), que, por meio de sites e vários perfis falsos em redes sociais, já (hipoteticamente) arrecadou cifras milionárias (e não estou sendo hiperbólico). E onde você acha que esse dinheiro vai parar? Futuramente, pode ser que você seja um policial. Investigará diversos crimes patrocinados por dinheiro ilegal. Pode ser que você seja um fiscal da Receita Federal e se depare com um rombo absurdo em relação a arrecadação de impostos. Pode ser que você seja um professor estadual, e tenha de conviver com a precariedade do serviço público e com a justificativa governamental de que mais investimentos não são possí-

O velório do Dia da Pátria Na quinta-feira (6), véspera do Dia da Pátria, o trânsito na cidade estava uma beleza. Isto porque boa parcela dos brasilienses esqueceu o “Grito do Ipiranga” e aproveitou o Feriadão para curtir o fim de semana em algum lugar aprazível, longe de Brasília. De minha parte, confesso: se não fosse a novela Novo Mundo, a data também passaria em branco na minha memória de brasileiro que perdeu o espírito cívico. Diga-se de passagem, a TV Globo

marcou um ponto exibindo, presumivelmente na mesma hora vespertina, a histórica cena quando o jovem Pedro de Alcântara de Bragança, então Príncipe Regente do Brasil, montado em seu cavalo branco, desembainhou sua espada e deu o brado de “Independência ou Morte!”, à beira de um riacho batizado de Ipiranga (hoje, cidade de São Paulo). Sinceramente, fiquei envergonhado de minha falta de patriotismo, ao relembrar que o Escotismo do “Sempre Aler-

veis porque o Estado não arrecadou o suficiente. Talvez, a sua contribuição para essa triste realidade seja maior do que você imagina, infelizmente. A ideia de “alcançar um objetivo, independentemente dos meios adotados” é o que fez nosso Brasil chegar ao ponto em que estamos. Ademais, veja outras situações: 1) Quem participa do comércio por rateio comete crime (tanto quem vende quanto quem compra); 2) É exigida de um servidor público uma conduta ilibada. Qualquer mácula pode custar o cargo alcançado. 3) As organizações de rateio dependem de uma fonte para sobreviverem: as empresas que, honestamente, trabalham com produção de cursos. E se a fonte secar? Nenhuma empresa sobrevive ao roubo diário. 4) Você provavelmente conhece alguém que possui um HD externo com vários GB de material ilegal para concursos públicos. Com certeza, essa pessoa não estudou todo esse material. Aquele volume absurdo de conteúdo é apenas um consolo para o fracasso. Ter muitos materiais não é o mesmo que conhecer todos eles. Para essa pessoa, lá no fundo, aquilo tudo não tem valor algum. Quem gasta valoriza o bem adquirido. Desde cedo, aprendi que não posso

ter tudo aquilo que quero. Se eu tenho um grande sonho, devo batalhar para alcançá-lo. “O que vem fácil, vai fácil”. E o sabor da vitória só é completo quando posso olhar para trás e sentir orgulho do que fiz e sou. Peço perdão aos que esperavam ler, hoje, algo sobre Língua Portuguesa. Mas quem me conhece sabe que, para mim, a educação é a única forma de construirmos uma sociedade melhor. Este artigo não é um instrumento de defesa dos meus interesses. Por meio dele, exponho a triste realidade que ameaça empresas (concorrentes ou não) e centenas de empregos diretos e indiretos. Mas, sobretudo, exponho um comportamento que ameaça o meu país. Se você quer ser um servidor público, aprenda, antes da sua nomeação, a respeitar e defender seus pares, pois é para eles que você vai trabalhar. Se você quer um Brasil melhor, tenha dignidade em seus atos. Não seja mais um “sujo falando do mal lavado”. Crimes grandes – como narcotráfico e corrupção – nos enojam. Contudo, saiba: o cerne deles está nos delitos considerados pequenos.

ta!” valia como uma escola de civismo na minha infância. Como era mais conhecido como “o filho do doutor Pinto” (o único médico da comunidade), gozava de certos privilégios, inclusive como porta-estandarte da bandeira auriverde. E me emocionava ao vê-la tremular nos desfiles dos estudantes nas paradas do Dia da Pátria, comemorado todos os anos na nossa cidadezinha do interior. Pela mesma circunstância, na véspera de um certo dia 7 de Setembro, fui escalado para fazer o discurso, exaltando essa data cívica. Sentindo-me honrado pela escolha, escrevi várias páginas cheias de adjetivos, que se tornariam num brilhante “improviso”, depois de devidamente decoradas. E foi aí que encerrei, de vez, a pretendida carreira de orador: além da enorme vergonha que enfrentei diante de meu

pai e dos incautos ouvintes, ao esquecer o decoreba, no meio da solenidade. Mesmo acabrunhado, ainda mantive o sentimento cívico, naquela inesquecível época em que não havia tantos larápios nos três Poderes da República. Daí porque, já adulto, a minha primeira incursão, ao visitar a cidade de São Paulo, foi sair correndo para conhecer “as margens plácidas do Ipiranga”,onde Dom Pedro proferiu o Grito de Independência do Brasil. Mas fiquei frustrado porque o local tinha virado um córrego de meio metro de largura. No entanto, mais frustrado estou hoje, por constatar que o Dia da Pátria já morreu!

Elias Santana Professor de Língua Portuguesa e mestre em Linguística pela Universidade de Brasília (UnB)

Fernando Pinto Jornalista e escritor


Brasília Capital n Saúde n 15 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Atento a todos os ventos DIVULGAÇÃO

Mario Pontes Em um mundo cujos mares e rios são diariamente vitimados pela poluição gerada por milhões de indústrias e centenas de milhares de agrupamentos urbanos, a ictiologia – ou seja, a ciência dos peixes – cresceu rápida e enormemente de importância. Atento, desde os tempos de ginasiano no Liceu de Fortaleza, ao piscar das luzes da realidade, Melquíades Pinto Paiva não esperou o grande desastre para dedicar-se à ictiologia. Sua mente inquieta jamais lhe permitiu que se acomodasse às limitações de horizontes de uma especialidade. Assim, a carreira intelectual de Melquíades iria caracterizar-se pela resposta positiva aos desafios de diversas áreas da ciência, com os quais seguidamente se deparou. E o resultado mais evidente dessa opção é uma obra que a esta altura – para falar apenas dos livros – já é representada por mais de uma dezena de títulos postos à disposição do público. Os assuntos abordados são numerosos. Ao lado dos trabalhos específicos sobre a ictiologia, a bibliografia de Melquíades inclui abordagens

Melquíades Pinto: mais de 10 livros publicados no Brasil

tão diversas como sugerem os títulos dos seus livros: Nordeste: terra, mar e gente, em cujas páginas a ciência da vida marítima caminha de mãos dadas com a geografia, a história, a sociologia, a psicologia, tam-

bém presentes em títulos às vezes tão inesperados como Ecologia do Cangaço, Matriarca do Sertão, As grandes represas brasileiras... Essa variedade, contudo, não é indício de dispersivida-

de, mas de largueza de visão, da compreensão de que fatos – cuja importância às vezes passa desapercebida, mesmo de fatias do público especializado – que podem ser elos pouco visíveis de uma corrente histórica e seu tesouro de ocorrências e idéias, que compõem e explicam a vida de uma comunidade, uma região, um país inteiro. Reservei para o fecho deste artigo – limitado pelo espaço – mais uma particularidade da obra do nosso ictiólogo: seu didatismo, sua saudável preocupação com a clareza das descrições e exposições, a pertinência dos meios a que recorre para afastar o fantasma daquilo que leva o grande público perceber como uma inevitável “obscuridade científica”. Um dos melhores exemplos da boa utilização desse conjunto de recursos está no atualíssimo Con-

M I CRO CO N T O

Recomeço Eu cheguei ao meu fim. Fui até a cozinha, abri a gaveta e peguei a faca. Fiquei com ela apontada pro meu pulso enquanto escorriam as

/

servação da fauna brasileira, obra que atrai o leitor comum pela sua clareza de estilo, os visíveis cuidados com as dezenas de fotos de animais, a cuidadosa elaboração dos seus mapas e quadros estatísticos. No momento em que os inimigos da fauna e da flora põem festivamente à mostra suas dentaduras desproporcionais mas enferrujadas, este é o tipo de livro que faria um bem imenso se estivesse nas mãos dos futuros responsáveis pela preservação daquilo que hoje é importante e amanhã será dramaticamente indispensável a todos nós.

Mario Pontes foi durante muitos anos editor do suplemento Ideias-Livros do Jornal do Brasil. Escreveu e publicou mais de uma dezena de livros e traduziu outros trinta do inglês, francês e espanhol. Mora no Rio de Janeiro.

Luis Gabriel Sousa

lágrimas dos meus olhos aliviando minha angústia. Três cortes e um desmaio. Não lembro como acordei, nem como cheguei aqui (15 anos depois do dia relatado), mas a cada vez que olho as marcas na

minha pele, lembro, não do corte e da tentativa do fim, mas do dia que pude recomeçar a ver a vida de outra forma: mais simples. (Baseado em leitor anônimo de Curitiba/PR)


Brasília Capital n Cidades n 16 n Brasília, 16 a 22 de setembro de 2017 - bsbcapital.com.br

MARINHA DOS EUA

Meu primeiro furacão André Savite, especial para o Brasília Capital

M

oro há seis meses em Metrowest, bairro de classe média baixa a 15 quilômetros do centro de Orlando, na Flórida (EUA). Nasci em Brasília há 24 anos e morava na Colônia Agrícola Samambaia, em Taguatinga Norte. Abandonei o curso de Direito no oitavo semestre para vir sonhar o sonho americano. Hoje trabalho como operário da construção civil. Embora minha rotina diária tenha sofrido grande alteração e o serviço pesado de hoje nem se compare com o trabalho de gerente de uma acade-

mia na Asa Sul, não me arrependo da escolha. Tenho disposição e coragem para encarar as dificuldades de estar longe da família e suplantar essa saudade com a certeza de que um dia retornarei ao meu país em condições melhores do que as atuais. Viver no Brasil não está fácil. Mas confesso que toda a minha preparação para vir morar nos Estados Unidos não incluiu enfrentar furacões. E foi isto o que precisei fazer no último fim de semana. Sem parentes ou amigos em localidades próximas à Flórida, não tive como abandonar a casa onde estou com um amigo para buscar refúgio longe da área prevista para passagem do Irma. Preparei-me como pude e de acordo com as orientações das autoridades locais – aliás, o governo não poupou esforços nem investimentos para amenizar os problemas da população, tanto antes como após a “visita” do Irma. Fiquei pensando o tama-

O medo foi grande, mas valeu a experiência. Não faltará trabalho para este peão latinoamericano e para tantos outros imigrantes que vieram para os EUA

nho da tragédia humana se um desastre natural dessas proporções fosse no meu amado Brasil. Deus nos livre! Estar no olho de um furacão, nem precisaria dizer, é assustador! O primeiro sinal claro de que a tempestade chegou é o corte do fornecimento de energia elétrica. Às escuras ou apenas à luz de velas, resta rezar e ouvir os estrondos dos trovões, o barulho aterrorizante da queda de árvores e postes e o ruído de todo tipo de objeto – inclusive carros – sendo arrastados e destru-

ídos pela força do vento. O medo foi grande, mas valeu a experiência. Depois do toque de recolher baixado pelas autoridades no domingo (10) e na segunda-feira (11), a cidade, aos poucos, retomou sua rotina a partir de terça-feira (12). Já é possível encontrar alimentos à venda nas gôndolas dos supermercados e gasolina nas bombas de combustíveis. A tristeza já diminuiu e, por aqui, lamentar as perdas e a destruição material não é muito comum. Já estamos todos de cabeça erguida e mangas arregaçadas para reconstruir tudo o que o Irma destruiu. Graças a Deus as perdas humanas foram mínimas e eu estou aqui, vivo, contando a história. E certamente não faltará trabalho para este peão latino-americano e tantos outros imigrantes que vieram para cá justamente em busca de trabalho e remuneração justa. Trabalho, agora, não vai faltar. Um beijo no coração de todos os brasileiros.

Jornal Brasília Capital 329