Blog 298 (1)

Page 1

DIVULGAÇÃO

Página 6

Ministro ou não, Moreira comanda infraestrutura do País

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

www.bsbcapital.com.br

Sinpro vota indicativo de greve na segunda-feira

Pelaí – Página 3

Ônibus só têm faixa exclusiva em horário de pico

Aruc levanta foliões mesmo sem desfilar no Ceilambódromo

GDF quer dar água do Paranoá para população beber

Página 10

Página 8 e 9

Chico Sant’Anna - Página 11

Ano VI - 298

Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 DIVULGAÇÃO

Soldo do soldado tira o sono do povo

Pensamento de Nicolau Maquiavel, no livro O Príncipe, de 1523, é muito atual no Brasil, com a greve de policiais militares ameaçando a ordem pública e atraindo a atenção do País para o Espírito Santo A paralisação durou sete dias. O acordo foi fechado na noite desta sexta-feira (10). O governo federal enviou para o Estado 1,2 mil homens do Exército e da Força Nacional para fazer o policiamento nas ruas. O Executivo alega não ter recursos para bancar o reajuste salarial reivindicado pela categoria e se comprometeu a não punir quem voltar ao trabalho a partir das 7h deste sábado (11).

Página 4 e 5 - Editorial, pág. 2

Destaque cupom do anúncio do restaurante na página 9 e ganhe uma bebida no seu almoço


Brasilia Capital n Opinião n 2 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

E

E D I T O R I A L

x p e d i e n t e

Diretor de Redação Orlando Pontes ojpontes@gmail.com Diretor Comercial Júlio Pontes comercial.bsbcapital@gmail.com Pedro Fernandes (61) 98406-7869 Diretor-Executivo Daniel Olival danielolival7@gmail.com (61) 99139-3991 Diretor de Arte Gabriel Pontes redação.bsbcapital@gmail.com Impressão Gráfica Jornal Brasília Agora Tiragem 10.000 exemplares Distribuição Plano Piloto (sede dos poderes Legislativo e Executivo, empresas estatais e privadas), Cruzeiro, Sudoeste, Octogonal, Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Riacho Fundo, Vicente Pires, Águas Claras, Sobradinho, SIA, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Lago Oeste, Colorado/Taquari, Gama, Santa Maria, Alexânia / Olhos D’Água (GO), Abadiânia (GO), Águas lindas (GO), Valparaíso (GO), Jardim Ingá (GO), Luziânia (GO), Itajubá (MG), Piranguinho (MG), Piranguçu (MG), Wenceslau Braz (MG), Delfim Moreira (MG), Marmelópolis (MG), Pedralva (MG), São José do Alegre, Brazópolis (MG), Maria da Fé (MG) e Pouso Alegre (MG). SRTVS Quadra 701, Ed. Centro Multiempresarial, Sala 251 - Brasília - DF - CEP: 70340-000 Tel: (61) 3961-7550 - bsbcapital50@gmail.com www.bsbcapital.com.br - www.brasiliacapital.net.br

Os textos assinados são de responsabilidade dos autores

Siga o Brasília Capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital

Erro de Maquiavel

O

s problemas que afligem a nação brasileira não tiram o sono dos governantes, sejam eles municipais, estaduais ou federais. Se pudéssemos generalizar nos dias atuais, como o pensador Maquiavel fez no século XV, dizendo que “o sono do príncipe depende do soldo do soldado”, não haveria tanta gente querendo o poder. Obviamente que a afirmação de um pensador, cujo nome gerou o adjetivo “maquiavélico” – aquele que faz maldades de forma fria e calculada para obter

to quanto em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul, por exemplo. Como policiais militares não podem fazer greve, vetada pela Constituição do País, as mulheres deles não os deixavam ir para a rua. Estava dado o jeitinho para se burlar uma norma constitucional. Uma coisa é certa: se insegurança, falta de escolas, ausência de saúde pública, inexistência de infraestrutura tirassem o sono dos governantes, o Brasil não teria esses problemas. Seriam resolvidos com uma rapidez que colocaria os brasileiros como modelos para o restante do mundo.

O fator Joe Carlos Pontes (*) Na última semana, o mundo político brasiliense iniciou abertamente a discussão em torno da sucessão de Rodrigo Rollemberg (PSB). Vários nomes foram listados, entre eles o do próprio governador e os do ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB), dos senadores Cristovam Buarque (PPS) e José Antônio Reguffe (sem partido) e dos deputados Izalci Lucas (PSDB) e Rogério Rosso (PSD). Num primeiro momento, não se falou do presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT). E talvez aí esteja a peça que falta no tabuleiro da eleição para o Palácio do Buriti em 2018. Joe é um jovem engenheiro agrônomo, adepto da agricultura orgânica, da qual é produtor rural dos mais atuantes, já foi

C

nSíria Edição rica. A manchete oportuna e bem feita. Mas o ponto que mais me chamou a atenção foi o desabafo do embaixador Sírio. Paulo Mendes, via WhtasApp Leitor faz referência à reportagem com embaixador Ghassan Nseir, afirmando não entender qual a posição do Brasil sobre seu país. nEspírito Santo

vantagens – reforça a reivindicação dos PMs no Espírito Santo. Lembra que os governantes podem ficar sem dormir devido à paralisação deles. Mas não é o que a realidade mostra sempre. A semana caótica terminou com anúncio de um acordo: não haverá reajuste salarial agora e o governo compromete-se a não punir ninguém. Quando os PMs pararam de trabalhar, a nação inteira acompanhou a medonha situação – assassinatos, roubos, saques, população sitiada... Não é a primeira vez. Já houve casos semelhantes tanto no Espírito San-

Vida real imitando a ficção, para quem já assistiu ao filme (Uma Noite de Crime), é o mesmo que está acontecendo no Espírito Santo. Fabricio Rodrigues, via Facebook Cadê os que pedem o fim dos nossos policiais e que defendem bandidos? Chamem o Batman agora! Paulo Rikardo via, Facebook Sobre vídeo publicado no Facebook do Brasília Capital

secretário de Estado do atual governo e elegeu-se presidente da Casa derrotando Agaciel Maia (PR), o preferido de Rollemberg. Assumiu prometendo uma gestão “sem subserviência”, embora sem fazer oposição cega ao Buriti. Joe trabalhará, como publicado com exclusividade neste Brasília Capital, para a ressignificação da Câmara Legislativa para a população do Distrito Federal. Promete uma gestão transparente, com respeito à legalidade e participação social. “Esta Câmara deve voltar a ser querida pelo povo, que um dia ansiou por ela e foi às ruas pelo direito de elegê-la”. Ele diz: “O escondido e as sombras não terão lugar na minha vida e não terão lugar na Câmara Legislativa. Todos os gastos, todas as iniciativas desta Ca-

sa serão acessíveis a qualquer pessoa que deseje conhecer. Todas as despesas e todas as nomeações. Não haverá concessão, não haverá jeitinho, não haverá subterfúgio”. Com essa postura, Joe Valle naturalmente se alça à condição de candidato a governador de Brasília. Seu perfil se encaixa como luva aos clamores recentes da política nacional, que agrada, principalmente, ao setor produtivo: jovem, empreendedor e livre das amarras que imobilizam a maioria dos postulantes alinhados com os vícios da velha política. Portanto, ao debaterem as eleições para governador do DF em 2018, não esqueçam o fator Joe.

(*) Jornalista e Advogado

a r t a s

mostrando saques e homicídios no ES por causa da greve da PM. nHistórias Candangas Juscelino Kubitscheck, belo exemplo de visionário e estadista. João Fernandes, via Facebook Sobre a entrevista com o pioneiro Adirson Vasconcelos, no site Brasília Capital. nCiclovia na EPTG Demorou!!! Ronaldo Alves Ronaldo, via Facebook

Sobre a construção de ciclovia no canteiro central da via com três faixas e 26 Km de extensão nBuracos em Taguatinga Parece novela, nunca tem fim esses buracos ... Sérgio Martinsvieira, via Facebook Ironizando a baixa qualidade do material empregado no recapeamento das vias na cidade. nBoate de NY em Brasília Já que chegou em Brasília, vai

ser R$ 350 até 23h, 400 até 00h e 600 depois de meia noite. Uma skol beats vai custar 30 reais. Joe Daineze, via Facebook Espero que não dobrem o preço da entrada. Ô lugarzinho pra ter preços abusivos é Brasília! Elder Soares, via Facebook Sobre notícia do site Brasília Capital anunciando a vinda da boate Pink Elephant para Brasília.


Brasilia Capital n Política n 3 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

O

senador Hélio José só assinou a ficha de filiação ao PMDB, no ano passado, após fazer um pacto com os caciques da legenda – Michel Temer, Renan Calheiros e Eunício de Oliveira: será dele uma

FOTOS: DIVULGAÇÃO

das duas vagas do partido na disputa pelo Senado no DF em 2018. No entanto, caso o acordo não seja honrado, Hélio José tem um plano B: passará para o PP do ex-vice-governador Paulo Octavio.

Temer notificado Decano do STF, o ministro Celso de Mello assinou na sexta-feira (10) a notificação em que pede explicações ao presidente Michel Temer sobre a nomeação de Moreira Franco (PMDB-RJ / foto) para a Secretaria-Geral da Presidência da República.

AVISO – Na quinta-feira (9), o senador Cristovam Buarque (PPS /foto) parou para conversar com dois policiais que estavam de plantão num posto da PM em Brazlândia. Antes de qualquer coisa, os soldados disseram que a crise no Espírito Santo “é apenas um aviso que estamos dando”. PRIVILÉGIOS – Os PMs alertaram que a categoria não está contente com a perda de direitos como a aposentadoria especial. Cristovam argumentou que, para a aposentadoria deles ser melhor, é preciso que para alguns outros trabalhadores seja pior. E dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal, a aritmética exige um limite de recursos, sem privilégios para determinados segmentos. CÚPULAS – Ao que os PMs redarguiram: “Então, comecem por vocês, parlamentares”. A reação dos militares impactou Cristovam, que na sexta-feira (10) fez um pronunciamento desafiando os senadores a iniciar as reformas exigidas pelo governo Temer para equilibrar as contas do País pelo corte nas despesas das cúpulas dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. VERBAS INDENIZATÓRIAS – “Eu achei muito lúcido, muito perspicaz, muito pertinente!”,

atestou o parlamentar, ao repetir o que disseram os PMs: “Comecem por vocês, reduzam os salários de vocês, que são muito maiores que os nossos. Reduzam as verbas indenizatórias, os gastos extras, os cartões corporativos”, enumeraram os militares. CARTILHA – Presidindo a sessão, Paulo Paim (PT-RS) propôs um pacto entre os senadores para seguir a cartilha dos PMs. Será que os demais senadores e principalmente os deputados vão concordar? COMISSÕES – Sem acordo e embaraçadas pelas ações do Executivo, seguem sem prazo para ocorrer as eleições para as comissões permanentes da Câmara Legislativa. Isso paralisa os trabalhos na Casa, uma vez que todas as pautas precisam tramitar pelas comissões. A sessão de quarta-feira (8), por exemplo, durou menos de 30 minutos e nenhuma matéria foi apreciada. PÓS-CARNAVAL – Ao que tudo indica, a definição sobre as comissões deve ficar para depois do carnaval. Com o governo levando vantagem sobre a oposição, o presidente da Câmara, Joe Valle (PDT), tende a segurar a votação até conseguir articular uma maneira de não ficar totalmente isolado no cargo.

PECADO ORIGINAL – No Palácio do Planalto a polêmica é tratada como pagamento de pecado por um erro do início da gestão de Temer, quando Moreira poderia ter sido efetivado como ministro e não apenas secretário-executivo do Programa de Parceria de Investimentos (PPI) da Presidência da República. EFEITO COLATERAL – A blindagem de Moreira – como ministro ele passará a ter foro privilegiado no STF nas acusações de que é alvo na operação Lava Jato – é vista como “efeito colateral”. Dar à Secretaria Geral da Presidência status de Ministério visa equilibrar a divisão de poder na governança do Planalto com o PSDB, que indicou o deputado Antônio Imbassahy (BA) para a Secretaria de Governo.

Flagra no Fraga Flagrado driblando as leis do nepotismo da Câmara Federal, o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) nega veementemente que a filha e o genro sejam funcionários informais de seu gabinete - como apontou apuração do site Congresso em Foco.

COORDENADOR – Independentemente do status de ministro, Moreira Franco continuará gerenciando todos os investimentos do governo. A Secretaria Especial do PPI coordenará os investimentos em infraestrutura no País nas áreas de energia, telefonia, rodovias, ferrovias, entre outras. ANEXO – Como ministro, Moreira ganhará um gabinete no Planalto. Mas sua equipe continuará trabalhando no anexo da vice-presidência.

Exoneração em discussão No Senado, porém, onde a filha dele é contratada e deveria dar expediente, a situação é diferente. O salário de R$ 10 mil de Bruna Fraga está na berlinda. Isso porque a exoneração dela na Primeira-Secretaria já está sendo discutida pelos gestores.


Brasilia Capital n Brasil n 4 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

Ideia de pensador italiano do século XV serve para ilustrar problemas como a greve de PMs no Espírito Santo

TÂNIA RÊGO / AGÊNCIA BRASIL

TÂNIA RÊGO / AGÊNCIA BRASIL

Valdeci Rodrigues

A

situação pavorosa vivida pela população do Espírito Santo com a greve de policiais militares encerrada na noite desta sexta-feira (10) após acordo com o governo - fez aparecer em redes sociais, sites e portais um ensinamento do pensador italiano Nicolau Maquiavel (1469 a 1527), do século XV. “O sono do príncipe depende do soldo do soldado”, do livro mais famoso do escritor, O Príncipe, onde ele dá conselhos sobre como um monarca deve comportar-se para manter o poder e a admiração dos súditos. A ideia aqui é a de que sem paz nos quartéis um mandatário não tem sossego. O trabalho de um policial foi considerado de forma especial na Constituição do País. Por isso, foram proibidas greves ou outros tipos de manifestação aos militares. Aí, entra o jeitinho brasileiro. Esposas de PMs do Espírito Santo ficam nas portas dos quartéis, supostamente impedindo-os de saírem para as ruas. No último dia 4, as mulheres assumiram o movimento que chama a atenção do Brasil inteiro com as notícias sobre cidadãos vítimas da falta de segurança.

TOMAZ SILVA / AGÊNCIA BRASIL

Mulheres dos policiais militares tentam impedir o trabalho dos integrantes do Exército (acima): confronto envolvendo moradores em Vitória (embaixo); e avanço das tropas de fora (esq.)

Teu sono depende do soldo do militar

Justificativa - “Nosso soldado ganha por volta de R$ 2.640, mas a média nacional é R$ 3.989. Nossa defasagem salarial tem mais de sete anos e nos últimos três anos não tivemos nem a revisão geral anual. As perdas que acumulamos em relação à infla-

ção ultrapassam 43%”, afirma o major Rogério Fernandes Lima, presidente da Associação dos Oficiais Militares Estaduais do Espírito Santo. “Nosso policial militar está passando fome. Não adianta o governo pregar que o Estado está fazendo austeridade fiscal enquanto o policial é sacrificado”, acrescenta. “Esse movimento tem sido estimulado por lideranças políticas também. A forma de protestar está errada e fere a Constituição. O efetivo da PM é de 10.000 homens. No momento, tem 1.200 homens das Forças Armadas e da Força Nacional patrulhando as ruas. Esse movimento está envergonhando os militares”, afirmou o governador

em exercício, César Colnago (PSDB). “Não temos como aumentar o salário de ninguém, não podemos tratar de apenas uma categoria. Estamos sendo francos. Vivemos uma crise de 13 milhões de desempregados, não precisamos passar por mais essa”, reforçou o governador licenciado por motivo de saúde, Paulo Hartung (PMDB). Congelamento – A PM do Espírito Santo está há quatro anos com o salário congelado. O salário dos capixabas aparece em último lugar no ranking de piso salarial da PM em todos os estados, segundo levantamento da Associação Nacional de Entidades Representativas de PMs e Bombeiros Militares (Anermb).

Para a Justiça, trata-se de “greve branca” e só ocorre porque há envolvimento também de militares que comandam as tropas. Até sexta-feira (10) a PM havia indiciado 703 PMs por crime de revolta, com ponto cortado, nome fora do contracheque e podem ser condenados à prisão. Balanço – São 126 mortes violentas, mais do que em todo o fevereiro de 2016, e R$ 300 milhões de prejuízos ao comércio. Se os PMs voltarem à ativa neste sábado (11), não haverá punições. A torcida é para que Maquiavel esteja errado quando disse: “Todos os profetas armados venceram, e os desarmados foram destruídos”.


Brasilia Capital n Brasil n 5 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

Medo chega ao Distrito Federal O medo da estudante de Psicologia Carolina Rodrigues pode se concretizar. Moradora de Planaltina, ela diz que não concorda com greve de policiais. Sua justificativa: “Com eles trabalhando o DF já tem tanta violência!”. Na sexta-feira (10), logo depois de a estudante ser ouvida pelo Brasília Capital, veio a informação de que a PM brasiliense também poderá fazer greve. “Sem condições adequadas de trabalho, efetivo baixo, com veículos deteriorados e quase todos inadequados para atividades ostensivas, a PMDF já tem data e horário para paralisar atividades por tempo indeterminado”, comunicou um militar, sem dizer em que dia seria deflagrada a paralisação. Respeito – Carolina acredita que “a elite” não sofra tanto com greve na polícia. “Temo que ocorra em Brasília. Onde moro, tenho muito medo”, diz. O advogado João Ancelmo Júnior acha que aos PMs deveria ser dado o direito à greve como qualquer trabalhador. E só discorda que as classes mais abastadas sejam as que perdem o sono. “O povo é mais prejudicado”, sentencia. O servidor público Luiz Carlos Farias, estudante de Direito, também acha que a greve deveria ser direito dos policiais. Igualmente, ele vê o povo como mais prejudicado na questão. Acentuando que “policial também é povo”, Luiz Carlos assegura que “a elite brasileira não está nem aí. Está preocupada somente com o poder”.


Brasilia Capital n Cidades n 6 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

DIVULGAÇÃO

Lagos Sul e Norte reprovam Luos Moradores fazem abaixo-assinado contra instalação de comércios nos dois bairros. GDF promove audiência pública para ouvir sugestões DIVULGAÇÃO

Gustavo Goes

O Sinpro disponibilizará ônibus para levar professores à assembleia na Praça do Buriti

Indicativo de greve Professores e orientadores educacionais realizam assembleia na segunda-feira (13) na Praça do Buriti. Sinpro diz que GDF trata mal a categoria

O

Sindicato dos Professores no Distrito Federal está convocando todos os professores e orientadores educacionais para assembleia geral com indicativo de greve na segunda-feira (13), às 9h30, na Praça do Buriti. A categoria aprovou o indicativo de greve na última assembleia do ano passado, realizada no dia 10 de novembro de 2016. A expectativa da diretoria do Sinpro-DF é de que haja uma presença maciça dos trabalhadores, considerada fundamental para a tomada de decisões quanto aos rumos da categoria em 2017. Para aumentar o quorum, o sindicato disponibilizará ônibus que sairão de todas as cidades do DF para a Praça do Buriti. O Sinpro afirma que desde o início do mandato de Rodrigo Rollemberg (PSB) o Governo do Distrito Federal não tem aplicado os recursos necessários na educação. A entidade aponta alguns exemplos que comprovam como o GDF “trata mal a categoria”. Entre eles, o sucateamento das escolas, a falta de

contratação de professores e orientadores educacionais, o atraso no pagamento do 13º salário, a ameaça de não pagamento das férias, ameaça de não pagamento do próximo salário, o atraso no pagamento da pecúnia dos professores e orientadores educacionais aposentados e o congelamento do valor do auxílio-alimentação. O governo também não tem cumprido a agenda do Plano Distrital de Educação (PDE), com destaque para a Meta 17, que faz a valorização da carreira magistério. O Sinpro salienta que o índice a ser discutido com o governo para que a Meta 17 comece a ser implementada na remuneração do professor e orientador do Distrito Federal é de 18% de reajuste, para que a categoria caminhe rumo à média salarial das carreiras de nível superior do DF. “É na luta, na garra e na unidade que se constroem as vitórias e se busca o respeito aos direitos da categoria. Todos à assembleia, com paralisação!”, destaca o comunicado do Sinpro de convocação para a assembleia de segunda-feira.

M

oradores dos Lagos Sul e Lago Norte estão recolhendo assinaturas até o próximo dia 26, pela internet, para impedir o aumento do comércio e a instalação de indústrias nessas duas áreas nobres de Brasília. O objetivo do abaixo-assinado é conseguir alterações na Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos), na qual o GDF propõe a possibilidade de se abrir espaços para atividades comerciais e industriais nos dois bairros. Embora o GDF tenha recuado e ainda esteja estudando mudanças na Luos e realizando consultas públicas, os moradores querem garantir que Lago Sul e Lago Norte continuem sendo somente áreas prioritariamente residenciais. O objetivo na nova lei é promover o desenvolvimento urbano, descentralizando as oportunidades de emprego com a abertura de novos postos de trabalho. Estrutura - Exatamente para expandir o mercado de trabalho, a nova lei definirá parâmetros para cada área do DF. Para o prefeito do Lago Norte, Fernando Varanda, é inviável, por questões estruturais, que a região administrativa receba novos estabelecimentos. Há apenas uma saída e uma entrada viária para o Lago Norte. O aquecimento da economia local aumentaria o número de veículos e complicaria a mobilidade na área. “Já fizemos um acordo com o GDF e cedemos centros de atividades, que são áreas mistas residenciais e comerciais. Há quatro postos de combustíveis. Antes só havia

Habitantes criticam o que chamam em mensagens de “favelamento do lugar” dois. Os novos não aumentaram a concorrência e o preço está lá em cima. Agora, querem colocar mais dois”, disse o prefeito. Manutenção - Outra questão defendida pelos moradores do Lago Norte é a não construção de novos parques no bairro, já que os existentes precisam de manutenção. “Temos três parques mal cuidados. O Parque das Garças na QL 16 não serve para nada. Faltam melhorias, e não mais parques”. O Conselho Comunitário do Lago Sul tem reivindicações parecidas com a dos moradores do Lago Norte e até o dia 28 de fevereiro vai protocolar um documento para apresentar ao GDF. O uso misto do bairro é considerado por moradores como “favelamento do lugar”, em mensagens que circulam no WhatsApp. História - O presidente do Conselho, Fernando Cabral, acrescentou que o Lago Sul está no entorno do tombamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “O GDF não consultou o Iphan, portanto não poderia ser feito nenhum projeto. O instituto não se pronunciou”. Desde novembro, o governo faz audiências públicas, porém, apenas uma foi realizada com os moradores dos Lagos Sul e Norte.



Brasilia Capital n Cidades n 8 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Neste ano, faltará o Ceilambódromo. A alegria e o ritmo não têm nenhuma alteração

Brilho ultrapassa a avenida Falta de recursos do GDF para os desfiles das escolas de samba não paralisa o carnaval da Aruc Zilta Marinho

A

falta de recursos do GDF impede o desfile da Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro (Aruc), mas não tira o brilho do seu carnaval. A escola tem programação com festa o ano inteiro e uma agenda mais intensa em fevereiro, obviamente. “Estamos a todo vapor. Dia 19, vamos realizar o Encontro da Bandeiras com as sete escolas do DF”, afirma o presidente da Aruc, Moacyr Oliveira Filho, o Moa. As sete escolas citadas por Moa são Acadêmicos da Asa Norte, Águia Imperial da Ceilândia, Mocidade do Gama, Capela Imperial de Taguatinga, todas campeãs de vários carnavais; Bola Preta de Sobradinho, que foi vice; e a Império do Guará, campeã do último desfile do grupo de acesso. Esse grande encon-

tro trará passistas, mestres-salas e porta-bandeiras e ainda contará com o ritmo forte da Bateria Furiosa. Portela - Entre shows, feijoadas e muito samba, a administração da Aruc também fechou parceria com o Pátio Brasil. O shopping e a escola de samba do Cruzeiro estão promovendo várias

oficinas de carnaval para crianças com atividades de percussão, aulas de dança, e confecção de fantasias e adereços de carnaval. As atividades culturais relacionadas ao samba e ao carnaval incluem sessão especial do filme 82 Minutos, um documentário do cineasta Nelson Hoineff. O

Programação: Dia 11 – Oficina de fantasias infantis no Pátio Brasil, a partir das 14h Dia 14 – Abertura da exposição sobre a história da Aruc com exposição de fotos, fantasias, bandeiras e troféus Dia 16 – Exibição do documentário 82 Minutos, no auditório da Biblioteca do Cruzeiro, às 19h. Entrada franca Dia 18 – Oficina infantil de dança no Pátio Brasil, a partir das 14h. Baile Azul e Branco, na sede da Aruc, a partir das 22h. Ingressos à venda na escola Dia 19 – Encontro das Bandeiras na quadra da Aruc, a partir das 19h. Entrada franca Dia 25 – Apresentação do Grupo Show da Aruc no Pátio Brasil. Entrada franca Dia 12 de março – Feijoada pós-carnaval com show de bateria e Gilsinho da Portela. Ingressos na escola

título faz referência ao tempo de desfile e o enredo conta os bastidores da Portela na Marquês de Sapucaí, desvendando um pouco do que há por trás da magia das grandes apresentações. Março - Outro exemplo da programação da Aruc é uma feijoada, já depois da folia de Momo. Para comemorar a regularização do espaço da associação no Cruzeiro Velho, haverá, em março, esse evento. Será comemorada junto com o aniversário de um ano da chegada do Consulado da Portela, representação da escola carioca em Brasília. Haverá participação especial do puxador oficial da Portela, Gilsinho.

Serviço: Aruc – SRES - Cruzeiro Velho, Brasília - DF, 70640-515 Fone: 3361-1649


Brasilia Capital n Cidades n 9 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

Improviso dribla a falta de dinheiro Maria Gabbriela Veras As folias de carnaval estão batendo à porta e a festa popular mais feliz do ano merece uma fantasia que a represente. Glitter, tinta, plumas e acessórios diversos ajudam a compor o visual da folia. Mas a grana está curta para comprar esses apetrechos? Tem um monte de gente ensinando no YouTube como fazer maquiagens e fantasias criativas e, o melhor, gastando bem pouquinho. Além disso, uma plataforma tem um arsenal de ideias de fantasias para o Carnaval e para que a criatividade aflore. Partilha – Blogueiras comparti-

SHCLS 202 Sul – Bloco C – loja 10 (61) 3224-4818

lham suas dicas e ensinam em tutoriais uma forma de fazer a fantasia na pele. A maquiadora Juliana Balduino ensina, em seu canal, maquiagens mais sofisticadas para quem prefere algo discreto, mas sem perder o brilho do carnaval. Improviso – Franciny Ehlke compartilhou em seu canal no YouTube o tutorial para se fantasiar de unicórnio. Além disso, a blogueira ainda ensinou a fazer uma fantasia improvisada. A youtuber Mari Maria ensinou, em seu último vídeo de maquiagens de carnaval, a fazer uma maquiagem de gatinha. Além disso, a ruiva ainda ensinou a confeccionar a tiara que imita as orelhas do animal.

REPRODUÇÃO/ INSTAGRAM E YOUTUBE

Juliana: sofisticação

Franciny: unicórnio

Negócios de carnaval Desde 1983, a Catouvi Festas & Fantasias é uma das principais lojas de aluguel de fantasias e acessórios de Taguatinga. A proprietária, Renata de Paula, afirma que fevereiro é o segundo melhor mês para os negócios, ficando apenas atrás de outubro, mês em que é comemorado o Dia das Bruxas e o Dia das Crianças. “O carnaval aqui está muito forte. Hoje pessoas ficam em Brasília e curtem ficar. Então temos que nos preparar para isso. Nesse período, a loja contrata duas funcionárias temporárias para conseguir concluir a demanda”, conta Renata. Ela afirma ainda que, por causa dos blocos, os brasilienses investem bastante em acessórios, que custam de R$ 5 a R$ 30. “Os acessórios fazem a cabeça do nosso público. Os bloquinhos pedem fantasias mais descontraídas. Tiaras, gravatas, óculos são os que mais vendem”, diz. Para ajudar a compor as fantasias com criatividade, o Pinterest, um site com um catálogo de ideias, tem uma seção especial de carnaval. Para quem vai cair na folia, boas dicas para curtir melhor ainda a festa.

Mari Maria: gatinha

QNA 01 – Lote 13 – Comercial Norte (61) 3352-5882


Brasilia Capital n Cidades n 10 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

EMPREGO – O restaurante Coco Bambu está recrutando 180 profissionais para sua nova unidade em Águas Claras. Há vagas para cozinheiro, garçom, auxiliar de cozinha, serviços gerais, entre outros. Quem tiver interesse, deve enviar o currículo para cocobambu.ac@gmail.com. A previsão é de que o Coco Bambu abra as portas em março, ao lado de outras 75 marcas, no shopping DF Plaza, que fica na rotatória de acesso a Águas Claras, no Km 2,1 da Estrada Parque Taguatinga (EPTG).

DISTRITO FEDERAL

Bolsonaro barrado no UniCeub Orlando Pontes O Centro Universitário UniCeub, de Brasília, cancelou uma palestra que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) faria na instituição na próxima quarta-feira (15/2). A decisão foi comunicada oficialmente na quinta-feira (9), por meio de “nota de esclarecimento”, após a direção identificar um protesto organizado pelos alunos contra a presença do parlamentar. A assessoria do deputado confirmou que recebeu o convite para a palestra, mas que não havia sido informada do cancelamento do evento. Questionada sobre quem havia feito o convite, se os alunos ou a instituição, não respondeu. Em meio à polêmica, o UniCeub e o Diretório Central dos Estudantes (DCE) não assumem a autoria do convite. Nas redes sociais o DCE foi responsabilizado pela organização da palestra contra a vontade dos alunos. Ouvido pelo Brasília Capital, o presidente do diretório estudantil, Rafael Calixto, destacou que “o DCE promove a discussão de ideias independentemente de correntes ideológicas,

Faixas exclusivas só no horário de pico As faixas exclusivas para ônibus e táxis do Distrito Federal estão liberadas para o tráfego de qualquer veículo fora do horário de pico (de 6h30 às 9h e de 17h30 às 19h30). A medida entrou em vigor na sexta-feira (10), em cumprimento à lei distrital, de autoria da deputada Celina Leão (PPS). A matéria chegou a ser vetada pelo governador Rodrigo Rollemberg, mas a Câmara Legislativa derrubou o veto. O GDF anunciou que entrará com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) na terça-feira (14) para tentar derrubar a medida. (Leia a matéria completa no portal www.bsbcapital.com.br)

Ninguém assume o convite a Bolsonaro, que seria alvo de protesto no UniCeub políticas ou de qualquer natureza, mas não fomos nós que organizamos ou sugerimos esse evento”. Em manifesto publicado em redes sociais, estudantes não vinculados ao DCE dizem que “há meses o UniCeub vem cortando nossas palestras, lotando as salas de alunos, demitindo profes-

sores, agora vem querer colocar o nosso dinheiro no bolso do Bolsonaro. Não vamos aceitar que nossa faculdade dê espaço para o machismo, racismo, lgbtfobia e apologia à ditadura militar!”. (Leia a matéria completa no portal www.bsbcapital.com.br)

Rubinho chega ao Venâncio Shopping Foi inaugurado na sexta-feira (10) o restaurante Rubinho Express no Venâncio Shopping, no Setor Comercial Sul. O coquetel reuniu mais de 100 convidados. Quem quiser degustar a “melhor parmegiana de Brasília”, pode ir ao Rubinho, das 11h às 20h, de segunda a sábado, na Praça Gourmet do shopping. A unidade vai manter a tradição do Restaurante do Rubinho, de Águas Claras, com algumas adapta-

TAGUATINGA

ções. A diferença será o autoatendimento, já que não há garçons à disposição dos clientes. Em compensação, o pedido será atendido com mais rapidez. Outra novidade é a abertura para franqueados. Segundo o proprietário, Rubem Costa, a ideia de abrir um empreendimento no Plano Piloto nasceu da reivindicação dos próprios clientes. “Criamos um serviço de acordo com o perfil de nossos clientes”, diz o chef.

Vaquinha para salvar a mãe A estudante Anna Emanuella Camargos pediu ajuda nas redes sociais na terça-feira (6) para salvar sua mãe, Jaíne Camargos, de 44 anos. Ela sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em 26 de janeiro e precisa de ajuda para custear o tratamento no Hospital Anchieta, em Taguatinga, onde a conta chegou a R$ 130 mil e pode alcançar R$ 200 mil. As doações podem ser feitas pelo site Vakinha ou por transferência bancária.


Brasilia Capital n Geral n 11 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

Acompanhe também na internet o blog Brasília, por Chico Sant’Anna, em https://chicosantanna.wordpress.com Contatos: blogdochicosantanna@gmail.com

Por Chico Sant’Anna FOTO DE DÊNIO SIMÕES AGÊNCIA BRASÍLIA.

Há muitas dúvidas sobre a qualidade e a quantidade de água existente no lago

Paranoá: águas duvidosas para o brasiliense

O

GDF usará o Lago Paranoá para abastecer de água potável o Distrito Federal. A curtíssimo prazo, a missão é diminuir a emergência hídrica por que passa a Capital Federal e, a médio e longo prazos, fazer parte do sistema normal de abastecimento. São elaborados dois projetos de captação: o emergencial nas imediações da Península Norte e outro, próximo à Ponte JK. A grande dúvida é quanto à qualidade e a quantidade d’água existente no Paranoá. Previsto para funcionar em 180 dias ao custo de R$ 50 milhões, o projeto emergencial captaria 700 litros de água por segundo, o que representa 7,3% de toda a água produzida hoje no DF. Beneficiaria a Península Norte, Setor de Mansões do Lago Norte, Taquari, Varjão, Paranoá e Itapoã. Localidades abastecidas pelo sistema de Santa

Maria, segundo informou a Caesb, para justificar o não racionamento nessa parte do DF. Vem então a primeira pergunta: se essas localidades estão fora do racionamento, por que um sistema emergencial para elas? Por que o sistema emergencial não reforça o abastecimento das áreas atendidas pela Barragem do Descoberto? Ou então, se é necessário reforçar o volume d’água, porque não incluir essas localidades no racionamento? A outra questão se refere à qualidade da água. É sabido que o tratamento da água fornecida pela Caesb é terciário, baseado em três fatores: higiênicos – remoção de bactérias, protozoários, vírus e outros micro-organismos, redução do excesso de impurezas e dos teores elevados de compostos orgânicos; estéticos – correção da cor, sabor e odor; e econômicos - redução de corrosividade, cor, turbidez, ferro e manganês.

HORMÔNIOS E ANTIBIÓTICOS Ao tratar a água, a Caesb não retira substâncias químicas usadas pelos brasilienses, tais como hormônios, antibióticos e até drogas ilícitas. Técnicos da Secretaria de Meio Ambiente são seguros ao afirmarem que as águas do Paranoá possuem alta presença desses químicos. A presença de resíduos de drogas ilícitas seria, inclusive, utilizada nas investigações da Polícia Civil para indicar quais áreas do Plano Piloto mais consomem drogas. Tudo isso se deve ao fato de o Paranoá receber esgotos, mesmo os tratados – há estações na Asa Sul e na Asa Norte –, mas também os jogados in natura nos córregos que desaguam no Lago. CÓRREGOS E NASCENTES Recentemente, o trecho do Lago Paranoá que vai do Pontão do Lago Sul até a foz do Riacho Fundo ficou impróprio para banho e pesca. Que dirá para beber. Motivo: florescimento desregulado de cianobactérias, que reduzem o oxigênio na água, resultando até na morte de peixes e tornando-os impróprios para o consumo. O surgimento dessas algas é atribuído à descarga in natura de esgoto. O GDF decidiu investigar o que acontece ao longo dos córregos que abastecem o Paranoá, se há lançamento de esgoto clandestino. O Poder Público não tem dado a devida atenção às nascentes e córregos que formam as principais bacias hidrográficas candangas. Nos fundos da

administração regional do Núcleo Bandeirante, uma vasta área que margeia o Riacho Fundo foi grilada no final do ano passado. Lotes de 200 metros quadrados foram vendidos por R$ 80 mil. A Polícia Ambiental documentou tudo, mas, até hoje, o Buriti não ordenou a retirada dos invasores. Ali mesmo, funciona um lava-jato que, clandestinamente, usa água do Riacho Fundo e a devolve ao leito do rio cheia de óleo, graxa e gasolina.

MATO SECO Na APA do Gama, a grilagem come solta na nascente do Córrego do Mato Seco, um dos principais tributários do Ribeirão do Gama que deságua no Paranoá. Denúncias, abaixo-assinados, representações, o que se puder imaginar, a comunidade do Park Way já fez. GDF, Ministério Público, nem a polícia trazem solução para preservar o córrego. Os moradores acham que é preciso transformar a área num parque ambiental. Há anos, essa proposta tramita nos gabinetes do Buriti. Até requerimento do senador Reguffe a Rodrigo Rollemberg já foi feito, mas o que se constata é o barulho dos machados e das serras elétricas destruindo a mata de galeria do Mato Seco. Captação d’água no Paranoá, imenso reservatório, requer cuidados com os córregos que o abastecem. O que mantém o reservatório cheio ou vazio, com água boa ou ruim são os diversos córregos que serpenteiam no Distrito Federal.

DIVULGAÇÃO

Derrubada da mata de galeria do Córrego do Mato Seco continua a todo vapor. Moradores querem um parque ambiental


Brasilia Capital n Geral n 12 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

Absolvição de Filippelli no TSE abre alas para Temer

Eduardo Cunha se nega a fazer exame para comprovar aneurisma

Metrópoles – 08.02 - O entendimento dos ministros do TSE que absolveram na terça-feira (7) o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB), mas condenaram o ex-governador Agnelo Queiroz (PT) em ação de propaganda irregular durante a campanha de 2014, é uma forte sinalização de que o presidente Michel Temer pode se ver livre dos processos eleitorais a que responde ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff.

G1 – 08.02 – O diretor do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen), Luiz Alberto Cartaxo de Moura, informou que o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) se negou a fazer exames médicos. A avaliação médica em Curitiba, de acordo com o Depen, seria para comprovar a existência de um aneurisma que Cunha alegou ter no cérebro. O político falou sobre a doença ao juiz federal Sérgio Moro durante uma audiência da Operação da Lava Jato, na terça-feira (7). Conforme o diretor do Depen, é a segunda vez que o ex-presidente da Câmara se nega a ser examinado.

Nomeação de Moreira Franco vira ioiô judicial El Pais (Espanha) – 09.02 - A posse de Moreira Franco na Secretaria-Geral da Presidência da República virou um ioiô judicial. No fim da manhã, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região cassou liminar que suspendia sua posse. Minutos depois, uma decisão da Justiça Federal do Rio de Janeiro suspendeu novamente sua posse. Os vaivéns repetem o que ocorreu há quase um ano, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi empossado na Casa Civil da então presidente Dilma Rousseff.

Trump quer senha em redes sociais para visto Folha de São Paulo – 08.02 - As embaixadas americanas poderão exigir as senhas de acesso a redes sociais dos solicitantes de visto dos Estados Unidos, com o objetivo de estabelecer controles ainda mais rígidos, afirmou na terça (7) o secretário de Segurança Doméstica, John Kelly. Seriam afetados sete países muçulmanos: Irã, Síria, Líbia, Iraque, Somália, Sudão e Iêmen.

Eike é indiciado por quatro crimes Correio Braziliense – 08.02 - O empresário Eike Batista foi indiciado pela Polícia Federal pelo crime de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e pertencimento a organização criminosa. Ele está preso desde o dia 30 de janeiro em decorrência da Operação Eficiência, da PF. O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) também foi indiciado pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertencimento a organização criminosa.

Janot pedirá fim de sigilo de delações UOL – 08.02 – Eduardo Pelella, chefe de gabinete do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou na terça-feira (7), a senadores, que a intenção do Ministério Público Federal é pedir o fim do sigilo de apenas parte das delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht. Em reunião com parlamentares da oposição, o procurador da República disse que, diante da “peculiaridade” do caso, a solicitação deve ocorrer antes mesmo da apresentação da denúncia (acusação formal).

Presidente da Colômbia nega ajuda da Odebrecht Público (Portugal) - 08.02 - Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia e Nobel da Paz 2016, foi acusado na terça-feira (7) pelo Ministério Público colombiano de ter usado na sua campanha financiamento ilegal da Odebrecht. A presidência nega a participação da empresa na sua reeleição, em 2014. O procurador-geral, Néstor Humberto Martínez, pediu para investigar a entrada de um milhão de dólares por intermédio do antigo congressista Otto Bula, detido em 14 de janeiro.

Temer deverá visitar a Rússia ainda em 2017 Gazeta Russa (07.02) – O presidente Michel Temer poderá visitar a Rússia neste ano, segundo o embaixador brasileiro naquele país, Antônio Luís Espínola Salgado, em conversa com o chefe da comissão de assuntos internacionais do Senado russo, Konstantin Kosatchev. O embaixador disse também que a crise interna que atingiu o Brasil no ano passado teve um efeito negativo na cooperação com outros países, incluindo a Rússia. No entanto, ele espera que, em 2017, os países compensem o tempo perdido. Ainda de acordo com Salgado, os ministérios das Relações Exteriores de ambos os países deverão realizar consultas “em breve”, assim como está prevista uma reunião da comissão intergovernamental para o comércio e a cooperação econômica. Além disso, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo divulgou uma nota destacando a importância do respeito ao quadro constitucional e à legislação do Brasil. Futuro da cooperação - O Brasil está interessado em desenvolver cooperação em diversas áreas com a Rússia, incluindo espaço, defesa e cooperação científica, segundo Salgado. Em contrapartida, Kosatchev destacou que os dois países têm diversas esferas de interesses mútuos “que abrem caminho para relações mais próximas”, entre elas pesquisa espacial, construção de máquinas e indústria de energia. “Temos um enorme potencial em termos de cooperação bilateral. Podemos nos complementar de muitas maneiras; em primeiro lugar, na agricultura, bem como na indústria de energia e no setor de energia nuclear”, concluiu o embaixador brasileiro.


Brasilia Capital n Geral n 13 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

Médicos, que mundo é este?

“Q

ue mundo é este onde temos que falar do óbvio”?, perguntou Brecht, em plena segunda guerra mundial, referindo-se aos nazistas. Que mundo é este, diria eu, que temos que cobrar ética dos médicos? Sim. Ética dos médicos. Médicos que não vão trabalhar e fazem dedo de silicone para colegas marcarem o ponto; médicos que marcam o ponto e vão embora; médicos que atendem uma hora, às pressas, e saem para atender pacientes em seus consultórios particulares;

médicos que dormem nos plantões e se recusam a atender os pacientes; médicos que se recusam a atender paciente porque são petistas. E quando os pacientes morrem por omissão ou mau atendimento? Os médicos são co-responsáveis. Os códigos terrestres não anotam esses crimes, mas ficam devidamente anotados nos códigos divinos. Mais do que todas as profissões, a medicina precisa de vocação e dedicação. Não é profissão para quem busca status e riqueza. Com médico vocacionado e educado, o paciente melhora com uma simples consulta. Em geral, os médicos vocacionados

nascem com uma energia de cura; podem curar ou fazer o paciente melhorar com uma simples conversa. Quando agem pensando na cura do paciente, beneficiam-se também porque melhoram a própria energia evitando doenças que os acometeriam no futuro. Um tumor maligno latente pode transformar-se em tumor benigno. A ação compassiva do médico será motivo de grande alegria na velhice pelo reconhecimento dos pacientes e pela paz de consciência. Nessa semana que passou, vimos, com perplexidade, manifestações de alegria por parte de vários médicos pela morte de Dona Marisa, esposa

de Lula. Um deles, dizendo-se neurocirurgião, demonstrou irritação pelo procedimento adotado que tentava salvar a vida dela. Espera-se punição pela justiça e pelo órgão de classe. Essas pessoas deviam procurar outra profissão. Felizmente, tivemos manifestação de condenação desses pseudomédicos por vários profissionais gabaritados lembrando o código de ética e exigindo punições. A esses, todas as honras e homenagens!

Em uma metanálise publicada em 2015, na qual os autores avaliaram 15 publicações a respeito, eles mostraram que o número de refeições não esteve relacionado à perda de peso. Porém, esteve, sim, relacionado à maior redução de gordura e ganho de massa magra. Alguns parâmetros não foram controlados, como a ingestão proteica ou nível de treinamento intenso. Portanto, os autores sugerem que os dados devem ser interpretados com cautela.

Comer ou não com intervalos de três horas entre as refeições são estratégias que podem ser usadas pelos nutricionistas. Essas estratégias serão adequadas a cada indivíduo após uma avaliação em uma consulta nutricional. Então procure um nutricionista e discuta com ele qual será a melhor estratégia pra você!

José Matos é professor e palestrante

Dieta pode ser igual para todo mundo?

A

credito que a resposta vem de forma unânime na cabeça de qualquer leitor do nosso jornal: Não! Dieta não pode ser igual para todo mundo. Aqueles que nos acompanham aqui toda semana irão lembrar de vários artigos nos quais conseguimos responder essa pergunta de forma tão categórica. Afinal, se cada um tem uma herança genética diferente e se desenvolveu em ambiente também diferente, natu-

ralmente, precisaremos de alimentos em quantidades diferentes, proporções diferentes etc. Uma das questões relacionadas às “regras” básicas da nutrição tem sido muito questionada nos últimos tempos. A regra de comer a cada três horas caiu por terra. E isso não quer dizer que ela não sirva para ninguém. Esse intervalo de comer a cada três horas ajuda muita gente, mas como tudo na nutrição, não serve para todo mundo.

MARCELO RAMOS O REPÓRTER DO POVÃO

Programa O Povo e o Poder das 8h às 10h de segunda a sábado Notícias, Esportes e Músicas

Rádio JK - AM 1.410

Ligue e participe: 3351-1410 / 3351-1610 www.opovoeopoder.com.br www.marceloramosopovoeopoder.blogspot.com

Caroline Romeiro é nutricionista e professora na Universiade Católica de Brasília (UCB)


Brasilia Capital n Geral n 14 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

O que você sabe sobre concordância verbal?

O

português é uma língua de muitas interações. Não basta apenas colocar palavras em uma frase para produzir comunicação. Em muitos casos, é necessário que um vocábulo combine com outro para gerar a construção gramatical ideal. Uma dessas interações é conhecida como concordância. Hoje, falarei sobre a verbal. Concordância verbal é a relação que o verbo estabelece com o sujeito da oração. Em linhas bem genéricas, a ideia é “sujeito no singular, verbo no singular; sujeito no plural, verbo no plural”. E é assim mesmo: é o sujeito quem comanda o verbo! Isso não é complicado, mas alguns casos especiais merecem atenção. Veja abaixo: (1) O aumento dos preços dos combustíveis nos postos assustou os

clientes. (2) O aumento dos preços dos combustíveis nos postos assustaram os clientes. Eu te pergunto: qual construção é correta? Eu te garanto: aos ouvidos, ambas são aceitáveis. Gramaticalmente, o verbo deve concordar com o núcleo do sujeito – que, nesse caso, é “aumento”. Identificar o núcleo (ou os núcleos) é simples: procure pelo substantivo sem preposição. Como “aumento” está no singular, o verbo deve ficar no singular. A construção 1, portanto, é a correta. O excesso de palavras no plural ao longo da sentença pode confundir os ouvidos. Por isso, sempre analise, com cuidado, construções assim. Vamos a outra possibilidade: (3) A menina e o pai caminha pelo parque. (4) A menina e o pai caminham pelo

parque. Agora, estamos diante de um sujeito composto, marcado pela presença da conjunção aditiva “e”. Os núcleos são “menina” e “pai”. Em construções assim, o verbo deve sempre ficar no plural, independentemente de os núcleos estarem no singular (é correta a oração 4). Concorda-se com o fato de haver dois núcleos. Isso vale para os casos de sujeitos antepostos (colocados antes do verbo, em ordem direta). Mas e se o sujeito for deslocado? (5) Caminha pelo parque a menina e o pai. (6) Caminham pelo parque a menina e o pai. O novo par revela um sujeito composto posposto ao verbo. Gramaticalmente, tanto 5 quanto 6 estão corretas! Com sujeitos compostos

pospostos – marcados pela presença de conjunção aditiva – a gramática permite duas possibilidades de concordância: a atrativa e a genérica. A primeira significa concordar com o núcleo mais próximo (no caso, “menina”, conforme demonstra a frase 5); a segunda permite concordar com o fato de haver dois núcleos (“menina” e “pai”, exemplificado em 6). Há muito para falar sobre esse assunto! Em artigos vindouros, apresentarei novas possibilidades! Um forte abraço!

começou ainda adolescente na Manchete, no Rio de Janeiro; um veterano que acumulava as funções de chefe de reportagem e repórter (eu); a brilhante repórter-fotográfica Zinda Perrú; e o foca bom de texto Marcus Achilles, recém-formado em Jornalismo. Diga-se de passagem que o nosso êxito era fruto do apoio de Carlos Chagas, que participava das reuniões de pauta e, simultaneamente, nos prestigiava junto à diretoria da matriz, no Rio, principalmente nos defendendo contra o sobrinho de Adolfo Bloch, mais conhecido como Jaquito, que não gostava de repórteres, o que era recíproco. Com a falência fraudulenta da Bloch Editores, no ano 2000, Chagas continuou coman-

dando programas em outras emissoras com a mesma numerosa audiência, aposentando-se em 2015, após 57 anos de atividade jornalística. Dedicou-se então à advocacia e à publicação de seus livros, todos best-sellers, a exemplo de “A Ditadura Militar e os Golpes Dentro do Golpe”. (*) Por uma mera coincidência, essa atuação não-confiável permanece até hoje, 2017. Concluindo: naquele microfone está faltando ele!

Elias Santana Professor de Língua Portuguesa e Mestre em Linguística pela Universidade de Brasília

Naquele microfone está faltando ele!

N

o cenário da mídia televisiva nacional, agora mais do que nunca o público ouvinte está órfão de bons jornalistas, depois que Carlos Chagas pendurou as chuteiras após quase 60 anos exercendo a profissão com total isenção de ziquiziras e cambalachos políticos. Mineiro formado em Direito e Comunicação, em 1958 começou no Rio de Janeiro como repórter do jornal O Globo, transferindo-se pouco depois para O Estado de S.Paulo, onde permaneceu 18 anos, quando assinou colunas em 12 jornais, não raro criticando a forma de atuação da imprensa brasileira (*). Com a mesma postura de comenta-

rista independente e confiável, Carlos Chagas alcançou o seu auge ao apresentar programas como O Jogo do Poder, em Brasília, acumulando o expediente lecionando Ética, na Faculdade de Comunicação, da UnB. Aliás, ética sempre foi extensiva à sua atuação profissional, conforme constatei de perto na década de 1990, ao trabalhar sob o seu comando na sucursal brasiliense do grupo Bloch, na qual era o diretor-geral da TV e da Revista Manchete. À época, a equipe na redação se limitava a quatro jornalistas, pequena, porém atuante porque jamais levou furos dos concorrentes, até muito ao contrário. No grupo figuravam o repórter-fotográfico Gervásio Baptista, que

Fernando Pinto é jornalista e escritor


Brasilia Capital n Geral n 15 n Brasília, 11 a 17 de fevereiro de 2017 - bsbcapital.com.br

P

M

r o g r a m a ç ã o

Silvio Santos vem aí! Wellington Muniz, o Ceará, vem aí com Silvio Santos e mais de 20 personagens. O pai “babão” da Valentina apresentará em Brasília o espetáculo “Ceará Dando as Caras”. Na comédia, estarão no palco Tim Maia, Marília Gabriela, Michel Temer, Pelé, Galvão Bueno, Maria Bethânia... O ator promete surpreender todos que forem assistir ao espetáculo. “Quero agradar todos os gostos nessa sessão única, um espetáculo, com um pouco da minha história. Faço stand-up e personagens autorais como o Jorgivenchy e Paulo de Alasca. Garanto que, além de rir muito, há momentos em que a plateia vai se emocionar” , afirma. Atualmente, Wellington Muniz bomba nas redes sociais com sua filha Valentina. Ele também reno-

Shows nBossa Nova in Concert – Sexta-feira (17), às 21h30, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, com Roberta Sá, Leila Pinheiro e muito mais. Ingressos: R$ 50 a R$ 400. Pontos de venda: central de ingressos do Brasília Shopping ou no site www.eventim.com.br. nZander em Brasília – Acetona 5 anos. Sábado (18), às 19h, no Circulo Operário do Cruzeiro. Ingressos: R$ 20 a R$ 30. Pontos de venda: lojas Over Street (Gilberto Salomão e Conic), O Carcará Hamburgueria (QSA 11 – Taguatinga) e, online, no www. sympla.com. nDonos do Baile – MC Hariel. Sexta-feira (17), às 22h, no Minas Hall – salão interno do Minas Tênis Clube. Ingressos: R$ 40 (meia). Pontos de venda: Bilheteria Digital (lojas e online). Informações:

i c r o c o n t o

Luis Gabriel Souza

Surra de amor

vou a segunda temporada do programa “Ceará Fora da Casinha”, no Multishow. “Ceará Dando as Caras” será neste sábado (11), às 21h, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental). Ingressos na bilheteria digital, Fest Tour (Conjunto Nacional), Inova Barbearia e Fnac.

Apresentador de TV é também muito popular entre os mais de 20 personagens interpretados por Ceará

(61) 9-8625-1663 / 9-9665-7056. Teatro nDepois do amor – Um encontro com Marilyn Monroe. Sábado (18), às 21h, e domingo (19), às 19h, no Teatro dos Bancários. Ingressos: R$ 50 (meia). Pontos de venda: Bilheteria Digital (lojas e online). nEspetáculo Notáveis apresenta Victor Sarro – Domingo (19), às 19h30, no Teatro Paulo Autran – Sesc Taguatinga Norte. Ingressos: R$ 20 a R$ 30. Informações: (61) 9-8138-1004. nCarnaval na floresta – Sábado (18) e domingo (19), às 16h, no Teatro Brasília Shopping. Ingressos: R$ 25 (meia). Pontos de venda: bilheteria do teatro sempre duas horas antes do espetáculo. Informações: (61) 2109-2122.

Eu tava namorando há algumas semanas e não conseguia esconder muito minha felicidade. Mamãe chegou e perguntou quem era a pessoa, eu menti. Sem entender o porquê de não dizer a verdade à minha melhor amiga, voltei e soltei: tô namorando uma menina. Chorei antes mesmo de ouvir o que ela tinha a me dizer. Surpresa com as palavras de apoio, o abraço acolhedor e o beijo na minha testa, chorei mais ainda. A gente acha que todo mundo te agride quando descobre sua orientação sexual, criando um escudo de proteção ao preconceito, mas esquece que às vezes ele tá é dentro da gente. Eita, mamãe, me dando surra de amor até quando eu nem imaginava. (Baseado na leitora Giselle Pupo - Curitiba/PR)