Page 1

O violonista norte-americano Ted Falcon se apresenta quinta (23) e sexta-feira (24), às 21h, no Clube do Choro. O músico morou em Brasília durante 7 anos, onde gravou três CD’s. Ted é um grande incentivador do jazz e da música instrumental em Brasília. Ano VII - 338

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

www.bsbcapital.com.br

Clube do Choro recebe Ted Falcon

Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017

ELEIÇÕES 2018

Bairrismo marcará campanha no DF DIVULGAÇÃO

O colunista Chico Sant’Anna antecipa que o comportamento de candidatos e eleitores no pleito do próximo ano será regionalizado. Planaltina já conclama voto só em quem mora ali. O repórter Gustavo Goes revela que é grande a lista de interessados em se tornar representante de Taguatinga no Poder Legislativo. Será que o bairrismo vai mesmo prevalecer? Página 4 e 10

Corrupção em licitações da PM terá investigação aprofundada Rollemberg reforça análise de contratos para desmanchar esquema de extorsão a empresários / Página 6

Rollemberg emociona-se com doença da esposa

Mario Pontes fala das maravilhas da Catalunha, de Miró a Gaudí

Pelaí - Página 3

Página 15


Brasília Capital n Opinião n 2 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

E

A R T I G O

x p e d i e n t e

Diretor de Redação Orlando Pontes ojpontes@gmail.com Diretor Comercial Júlio Pontes comercial.bsbcapital@gmail.com Pedro Fernandes (61) 98406-7869 Diretor-Executivo Daniel Olival danielolival7@gmail.com (61) 99139-3991 Diretor de Arte Gabriel Pontes redação.bsbcapital@gmail.com Tiragem 10.000 exemplares Distribuição Plano Piloto (sede dos poderes Legislativo e Executivo, empresas estatais e privadas), Cruzeiro, Sudoeste, Octogonal, Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Riacho Fundo, Vicente Pires, Águas Claras, Sobradinho, SIA, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Lago Oeste, Colorado/Taquari, Gama, Santa Maria, Alexânia / Olhos D’Água (GO), Abadiânia (GO), Águas lindas (GO), Valparaíso (GO), Jardim Ingá (GO), Luziânia (GO), Itajubá (MG), Piranguinho (MG), Piranguçu (MG), Wenceslau Braz (MG), Delfim Moreira (MG), Marmelópolis (MG), Pedralva (MG), São José do Alegre, Brazópolis (MG), Maria da Fé (MG) e Pouso Alegre (MG). C-8 LOTE 27 SALA 4B, TAGUATINGA-DF - CEP 72010-080 - Tel: (61) 3961-7550 - bsbcapital50@gmail.com - www.bsbcapital.com.br - www. brasiliacapital.net.br

Os textos assinados são de responsabilidade dos autores

Siga o Brasília Capital no facebook.com/jornal.brasiliacapital

Uma mudança possível J. B. Pontes (*)

A nossa Constituição assegura que somos uma República que se instituiu em Estado Democrático de Direito. Portanto, os princípios republicanos e os valores da democracia deveriam ser altamente prestigiados, respeitados e defendidos por todos. Mas eles nunca foram tão desprezados, mesmo por aqueles que mais deveriam defendê-los. Para termos uma sociedade democrática, precisaríamos ter uma população majoritariamente em condições e interessada no exercício da cidadania. Isto porque ser cidadão não é só ter direitos civis ¬- direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade, votar, ser votado, entre outros; mas também, e principalmente, ser cidadão é participar de todos os assuntos de interesse da sociedade. E aí está o nosso grande problema: a falta de preparação, de consciência social e política da maioria do nosso povo. Foi essa carência de verdadeiros cidadãos que permitiu que ficássemos entregues a uma classe política dirigente majoritariamente corrompida, formada por oportunistas, psicopatas e corruptos, sem nenhum compromisso

C

nAlberto Fraga Nesse Fraga eu não voto... Fala de segurança, mas apoiou, por duas vezes, o suposto criminoso de colarinho branco Michel Temer. Adílio Mamede, via Facebook Safado puxa-saco do presidente com maior índice de rejeição da História. Contra o povo e a favor dos corruptos. Sem moral. Lello Cunha, via Facebook

Um cara desse que fala que tem de deixar a população frente a frente com bandido para que a população dê mais valor no policial?! Esperar o que dele como governador? Bruno Oliveira, via Facebook Esse senhor Alberto Fraga me bloqueou em sua página, provavelmente porque não gosta de críticas, mesmo sendo homem público. Esse

Ser cidadão não é só ter direitos civis, como à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade, votar, ser votado. Mas também ser cidadão é participar de todos os assuntos de interesse da sociedade com o País. O único interesse deles é acumular riquezas – de preferência em dólares depositados em contas bancárias no exterior – e se manter no poder. A mudança não será fácil, mas é possível. Exigirá uma verdadeira revolução moral e cultural. E a melhor via para provocar essa transformação social é o aprimoramento da nossa democracia, aliada à educação e a conscientização do povo. Mas sabemos que não existe democracia sem a participação de

todos; e também que ninguém pode participar sem entender a realidade em que está inserido. Neste contexto, precisamos melhorar e reorientar a educação formal, que deve se preocupar também com a formação de cidadãos e não só em preparar empregados para os diversos setores da economia. Adicionalmente, precisamos também desenvolver uma educação extraescola, focada na formação de cidadãos. E essa ação só a parcela mais consciente da sociedade, numa atitude de solidariedade e fraternidade, pode desenvolver. É inútil esperar pela iniciativa dos atuais políticos e governantes com esse objetivo. Por isto, reitero a proposta de formação de organizações da sociedade civil, em todos os níveis, especialmente nos municípios, voltadas à divulgação e ao ensino dos valores e das práticas democráticos, bem como a ajudar as pessoas a conhecerem melhor a sua realidade. Afinal o nosso povo, que é maioria, precisa tomar conta deste Brasil... (*)Consultor inativo de orçamento do Senado Federal e geólogo

a r t a s

ser repugnante não merece atenção. Apoiador de Bolsonaro e defensor do Temer, pois votou contra a investigação. Mas é um forte defensor da tese de que “bandido bom é bandido morto”, diminuição da maioridade penal, porte de arma, mas não contra seus amigos. Me dá nojo. Brasília não merece esses políticos sujos. Vergonha. Cássio Valentim, via Facebook

Deputado, respeite o povo! Fabrício Moreira, via Facebook Sobre a entrevista do deputado Alberto Fraga, manchete da edição 337. nPSD Alguém me explica como o partido do vice desembarca do governo? A meu ver, o vice deveria ser o primeiro a dar o exem-

plo e renunciar ao cargo. Marcelo Marques, via Facebook Vai faltar até solidariedade ao governo de Rodrigo Rollemberg em 2018! João Moura, via Facebook Sobre a notícia dada em primeira mão no Brasília Capital de que o PSD, partido do vice-governador Renato Santana, saiu da base de apoio do governo.


Brasilia Capital n Política n 3 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

C

otado para concorrer a um cargo majoritário, Joe Valle resolveu se dedicar em tempo integral ao exercício do mandato parlamentar e à presidência da Câmara Legislativa. Entregou a articulação política e as negociações de possíveis alianças para 2018 à direção do PDT. Lá, a articulação fica por conta do distrital Reginaldo Veras e do presidente regional Georges Michel.

Comeu e não pagou

TEDFALCON

O primeiro suplente de Cristovam Buarque (PPS), Wilmar Lacerda (PT), que assumirá o mandato de senador a partir do dia 1° de dezembro, foi acusado por uma adolescente de 17 anos de oferecer lanche em troca de sexo. A ocorrência foi registrada na 31ª Delegacia de Polícia, em Planaltina, reduto eleitoral de Lacerda. ÀS CLARAS – A garota contou que o petista prometia pagamentos, porém, só lhe dava lanches. Lacerda diz que, à época, estava separado de sua mulher e que “o relacionamento não ocorria às escondidas ou por meio de pagamento de qualquer espécie”. E ressaltou que a mãe da adolescente tinha conhecimento do caso.

Vigilantes entregam lista O Sindicato dos Vigilantes entrega segunda-feira (20) uma lista com mais de mil nomes de trabalhadores demitidos ou remanejados pelas empresas vencedoras do último pregão eletrônico para contratação de 6.232 profissionais. A categoria exige a manutenção de todos os profissionais em seus postos de trabalho. As empresas querem substituí-los. VIGÍLIA – São 35 dias de vigílias dos vigilantes em unidades da rede pública de saúde. O movimento é liderado pelo deputado distrital Chico Vigilante (PT-foto). Para tentar acabar com o impasse, o governador recebeu trabalhadores e sindicalistas acompanhada pelos deputados Wellington Luiz (PMDB), Cláudio Abrantes (Rede) e Chico Vigilante e Ricardo Valle, ambos do PT. CLIMÃO – Mas chegaram Robério Negreiros (PSDB) e Cristiano Araújo (PTB), defensores das empresas. Em meio ao bate-boca, Rollemberg pediu que o Sindicato envie a lista dos demitidos. Feito isso, GDF, patrões e vigilantes farão uma nova rodada de negociações.

EM BRASÍLIA

18/NOV

Despido da condição de governador, Rodrigo Rollemberg se emociona ao falar do tratamento a que sua esposa, Márcia, se submete desde junho, contra um câncer no endométrio. “É muito difícil vê-la enjoada com as sessões de quimioterapia todas as segundas-feiras. Não têm sido dias fáceis”. Os dois estão casados há 36 anos e têm três filhos. “Confiamos que ela já está curada. As aplicações são preventivas, para evitar recidiva”, diz o governador.

Reservas: umsomlaemcasa@gmail.com

A fila andou Guilherme Rocha de Almeida Abreu (foto) assumiu a Secretaria de Justiça e Cidadania no lugar de Arthur Bernardes, exonerado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB) após o PSD do vice-governador Renato Santana e do deputado Rogério Rosso, seus padrinhos políticos, desembarcar do GDF. O novo secretário é perito criminal da Polícia Civil. É formado em Engenharia Mecânica pela UnB e em Direito pelo UniCeub.

Só de escada Os dois elevadores da prumada onde funcionam os departamentos administrativos da Câmara Legislativa estão parados. A previsão é de que só voltem a funcionar no próximo ano. Até lá, os servidores terão que usar as escadas ou os elevadores sociais que servem às suas excelências, os deputados distritais. Neste caso, são cinco cabines com a manutenção rigorosamente em dia...

TED FALCON & GYPSY JAZZ CLUB NO PROJETO “UM SOM LÁ EM CASA”

21/NOV

TED FALCON & PLABO FAGUNDES - RESTAURANTE SANTA FÉ Reservas: 61. 3427-2312

23 e 24/NOV

LANÇAMENTO OFICIAL DO CD TED FALCON & GYPSY JAZZ CLUB Reservas: www.clubedochoro.com.br

25/NOV

TED FALCON & GYPSY JAZZ CLUB NO PROJETO “MISTURA GYPSY” Reservas: mistura.brasilia@gmail.com ou acesse @misturabsb no Facebook


Brasília Capital n Política n 4 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

A cobiça pelos votos de Taguatinga Maior zona eleitoral do DF, a cidade desperta o interesse de vários candidatos em 2018 JÚLIO PONTES

Gustavo Goes

não como conhecedores dos problemas da cidade. Dependem de emendas parlamentares e recursos do governo. Mas poderiam ser escolhidos por meio de eleição informal, já que a Constituição não permite eleição direta”, sugere.

P

ré-candidatos a deputado distrital e federal miram os votos dos 137 mil eleitores de Taguatinga, a maior zona eleitoral do DF (leia coluna de Chico Sant’Anna, na página 10). Ex-administradores, ex-parlamentares, empresários e lideranças evangélicas afinam discursos voltados à revitalização da cidade. Todos investem em redes sociais e em reuniões com grupos de apoiadores. Mas a maior aposta ainda é se tornar conhecido usando as inserções no horário eleitoral no rádio e na televisão. Washington Mesquita (PTB), Olair Francisco (PP) e Dr. Charles Roberto (PTB) acreditam na experiência dos mandatos que exerceram como deputados distritais para conquistar novo mandato em 2018. Mesquita, ligado aos movimentos católicos, vai se aprofundar nos projetos de evangelização e pastoral para recuperar a confiança dos eleitores. Ele fará um discurso de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB). “Taguatinga foi abandonada nesta gestão. A cidade não recebeu investimentos na segurança pública, pavimentação e iluminação. É preciso viabilizar o Centro Administrativo para movimentar o comércio e gerar empregos. Estou no partido do Alírio Neto, mas fui sondado pelos grupos do Ibaneis Rocha (PMDB), do Wanderley Tavares (PRB), do Izalci Lucas (PSDB) e do Paco Brito (Avante)”, disse Mesquita. Apesar de ter seus negócios na cidade-satélite e admitir que Taguatinga sofreu na atual gestão, Olair Francisco prefere se posicionar como um candidato de todo o DF. Para ele, não basta a cidade eleger um candidato, se o Executivo não investir. “As pessoas do atual governo não conhecem a máquina pública. Precisamos dar oportunidade para outras pessoas. O grupo político à direita tem que se unir para estas eleições, como fazia

Dr. Gutemberg (PPL) recebeu 8.858 votos em 2014 DIVULGAÇÃO

Olair Francisco (PP) aposta na experiência para recuperar mandato DIVULGAÇÃO

Washington Mesquita (PTB) quer angariar votos de católicos

na época de Roriz e Arruda. Se dividir, ficará mais difícil”, avalia. EMPRESÁRIOS – O presidente da Associação Comercial e Industrial de Taguatinga (Acit), Justo Magalhães, também é pré-candidato a distrital. Mas ainda não decidiu por qual partido. Ele aposta na proximidade com

ANTÔNIO SABINO

O administrador Marlon Costa (PSB) prefere não se posicionar DIVULGAÇÃO

Justo Magalhães mostrará o trabalho em prol de Taguatinga

os moradores da cidade, especialmente os mais antigos. Junto ao empresariado, levantará a bandeira da acessibilidade, melhorias no trânsito. Proporá a criação de centros de convivências para idosos, além de dar mais poder aos administradores regionais. “Eles vêm como mercadorias e

ADMINISTRADORES – O ex-administrador Antonio Sabino (PT), que também administrou o Cruzeiro, afirma que a sua candidatura não está garantida, pois ainda depende da deliberação do partido. Porém, afirma que ações pontuais não trarão o “brilho” para a cidade novamente. Para ele, é preciso envolver associações, categorias e toda a população em um projeto comum. O discurso é de valorização de Taguatinga e outras cidades-satélites. “O Centrad é uma boa ideia para movimentar o eixo oeste do DF, que corresponde a 50% da população. Não podemos manter um elefante branco. Independentemente do candidato e do projeto escolhido, acredito que o PT terá uma postura bastante combativa nas próximas eleições”, antecipa. O atual administrador, Marlon Costa (PSB), prefere não comentar sobre sua possível candidatura. “Não é a hora”, desconversa. Seu antecessor, Ricardo Lustosa, pode ser candidato à Câmara Legislativa caso a deputada Sandra Faraj (SD) decida concorrer à Câmara Federal. Ele não retornou às ligações do Brasília Capital. Morador de Taguatinga, o presidente do Sindicato dos Médicos, Gutemberg Fialho, que obteve 8.858 votos nas últimas eleições, usará um forte discurso de oposição a Rollemberg, seu ex-correligionário no PSB, e em defesa da Saúde pública do DF. Negocia sua possível filiação ao PMDB. A família do ex-vice-governador Benedito Domingos (PP), que cumpre prisão domiciliar, quer voltar a ter representante na política local por intermédio de sua filha Bena Domingos (PP).


Brasília Capital n Política n 5 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

ASA NORTE FICARÁ

EM BREVE NOVA LOJA SEPN 506 Bloco A - Asa Norte

#suavidabemmelhor /supermercadobemmelhor

@superbemmelhor

Av. Jequitibá, 485 Águas Claras

3381-7877


Brasília Capital n Política n 6 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br a, 5 a 11 de agosto de 2017 - bsbcapital.com.br

Trabalhadores vão às ruas contra a reforma trabalhista

A

Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais sindicais realizaram, no dia 10, atividades em todo o país para protestar contra a nova lei trabalhista (Lei 13.467/2017), que passou a valer dia 11 e trará enormes retrocessos nos direitos conquistados pela classe trabalhadora durante décadas de lutas. O Sindicato dos Bancários de Brasília participou de ato na Esplanada dos Ministérios. As centrais sindicais dialogaram com os trabalhadores, frisando que, a partir de agora, as relações de trabalho serão outras. Aquele mundo de segurança na contratação, que se sabia quanto ganharia por mês,

terminou. Até hoje as negociações não mudam o que está na lei, podem apenas ampliar as conquistas. Daqui para frente, até mesmo negociações individuais podem rebaixar a lei. Isso é um grande risco, pois a diferença de forças entre patrões e empregados é muito grande. Como exemplo, há a situação envolvendo gestantes. Hoje, uma grávida não pode trabalhar em local de risco. Com a reforma, para não aceitar trabalhar em locais de baixo e até médio risco, ela terá que provar por meio de laudo médico que não pode trabalhar naquele local. Além disso, as férias poderão ser fracionadas em até três vezes e o intervalo para almoço pode ser reduzido para 30 minutos.

GDF reforça fiscalização sobre a PM O governador Rollemberg determinou à a Controladoria-Geral do Distrito Federal reforço na análise de contratos da Polícia Militar a partir de quinta-feira (16). Na terça-feira (14), o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) deflagrou operação que investiga um esquema de extorsão a empresários, por parte dos policiais, para a liberação de pagamentos de contratos da corporação. A investigação começou dentro da Corregedoria da própria PMDF. Um dos contratos é para a aquisição de 315 veículos modelo ASX, da Mitsubishi, cada um no valor de R$ 124,3 mil,

somando um total de R$ 39,1 milhões. Suposto integrante do esquema, o coronel Francisco Eronildo Feitosa foi exonerado do cargo de diretor de Logística e Finanças. Rollemberg afirmou que vai aumentar o número de contratos que passarão pelo pente fino do controlador-geral Henrique Ziller. Apesar de não ter estipulado um prazo para o reforço do trabalho, o governador orientou que o controlador comece pelos maiores contratos da corporação. As vítimas de extorsão podem procurar as autoridades para prestar esclarecimentos.

Érika Kokay entra com ação contra fake news A presidente do PT do Distrito Federal, deputada Érika Kokay, recorreu à Justiça contra notícia falsa postada na internet envolvendo seu nome (popularizado no inglês, facke news). Recortaram trecho de palestra proferida pela petista, em 2016, onde ela acusa os fundamentalistas de defenderem o incesto por pregarem a existência de apenas um tipo de família, classificada por ela como patriarcal. Na edição de vídeo com suas considerações, tudo que a deputada fala contra os fundamentalistas aparece como se fosse ela a

defensora do incesto. Érika estava defendendo uma escola livre do machismo, do racismo e da LGBTfobia. Este é um dos trechos utilizados para difamar a deputada, extraído do que ela fala contra os fundamentalistas: “(...) e daí se constrói uma anarquia. Essa anarquia vai invadir e enfrentar a ordem e os tabus. Por isso, será uma sociedade incestuosa. Se constroi uma discussão que a partir da família patriarcal, da eliminação da família patriarcal, nós construímos uma sociedade incestuosa”.


Brasília Capital n Política n 7 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

N

o último domingo (13), dirigentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), diretores do Sindicato dos Professores no DF (Sinpro) e de diversos movimentos sociais ligados à luta por terra, teto e trabalho participaram do Encontro de Diálogo promovido pela arquidiocese de Brasília e pela Comissão de Justiça e Paz do Distrito Federal. O evento aconteceu na Cúria Metropolitana e foi presidido pelo arcebispo Dom Sérgio da Rocha. Os diretores Cláudio Antunes, Cléber Soares, Vilmara Pereira e Yuri Soares representaram o Sinpro. Os trabalhadores expuseram os desafios e debateram os problemas de cada segmento, com o intuito de construir uma pauta conjunta que fortaleça a luta por direi-

Entidades se reúnem com arcebispo de Brasília e lançam nota conjunta em defesa do direito à terra, ao teto e ao trabalho tos e conte com o apoio efetivo da igreja. “Precisamos, juntos, refletir e assumir a defesa de valores e as bandeiras que estão no coração do próprio Evangelho, como a defesa dos mais pobres, dos excluídos, dos direitos sociais, da justiça e da paz”, garante Dom Sérgio. Para ampliar esse diálogo e garantir sua continuidade, os participantes lançaram uma nota conjunta que, entre outras coisas, apresenta sugestões para o enfrentamento das graves questões vivi-

das pela classe trabalhadora do DF. Leia a íntegra: As Entidades Populares aqui presentes, representativas de vários grupos sociais de defesa de direitos da Terra, do Teto e do Trabalho, vêm, por meio desta Nota, expressar anseios e esperanças ao Exmo. Sr. Cardeal, ao mesmo

tempo em que sugerem pistas e apoios para o enfrentamento de graves questões vividas pelas classes trabalhadoras do Distrito Federal. Os Movimentos Populares têm consciência de que grande parte dos problemas aqui discutidos e analisados tem notoriamente uma raiz política, fincada na matriz de exclusão social que nos afeta como setores empobrecidos pela desigualdade social. Mas, não obstante tanta violência e aflição que vivemos no dia a dia, anima-nos a

esperança de justiça, tão bem expressa pelo Papa Francisco no final de 2014. Anima-nos, igualmente, que a Igreja de Brasília, sintonizada com o Papa Francisco, repita o gesto de diálogo com os Movimentos Populares da Terra, do Trabalho e da Moradia e se abra ao chamamento que os movimentos fazem para que pastoralmente se solidarize ativamente em suas causas e suas lutas. Assim, queremos manifestar a V. Eminência os nossos sinceros e ecumênicos votos de esperança e solidariedade ao diálogo que ora se inicia. Que esta Nota seja apenas um preâmbulo de uma longa jornada de comunicações e tratativas. Nossa sincera gratidão ao promotor original desse diálogo – o Papa Francisco –, com quem muito sabiamente V. Emª. se solidariza no gesto desta Audiência.


Brasília Capital n Política n 8 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Falta d’água vai a julgamento TCDF decidirá sobre responsabilidade da Adasa e da Caesb no desabastecimento DIVULGAÇÃO

Valdeci Rodrigues

O

parecer do Ministério Público de Contas do Distrito Federal apontando como responsáveis pela crise hídrica órgãos como a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa) e a Companhia de Saneamento (Caesb), e não apenas a seca, está sendo reforçado diante da reação dos técnicos do Tribunal de Contas. O chamado “corpo técnico” recomendou que o documento do MPC, apresentado em fevereiro deste ano, fosse arquivado. Mas houve reação contrária e novo documento já está no tribunal reafirmando o que estava no primeiro parecer, onde a Adasa é descrita como omissa e incompetente. O caso terá que ser julgado pelo tribunal em data ainda não agendada. Os conselheiros do TCDF poderão acatar as considerações contra os órgãos do governo ou atender ao corpo técnico, mandando tudo para o arquivo. “Os órgãos distritais responsáveis, notadamente Caesb e Adasa, portanto, tal como exemplificado, no mínimo, desde o ano 2002, além de diversos outros alertas, tinham inequívoco conhecimento da possibilidade de que o DF passasse por colapso no abastecimento de água”, afirma o MPC, revalidando sua auditoria, concluída em fevereiro deste ano. “Por quais motivos não agiram? Por que, mesmo sa-

bendo das possibilidades reais de falta de água, não tomaram as medidas necessárias?”. Com perguntas deste teor o MPC quer responsabilizar Adasa e Caesb pela situação em que vive a população do Distrito Federal, sofrendo pela primeira vez as consequências do racionamento no fornecimento de água. A constatação do MPC foi matéria de capa da edição 335 do Brasília Capital. Obviamente que o peso cai com maior intensidade nos governos anteriores aos de Rodrigo Rollemberg. Sem investimento – O próprio governador reconhece a falta de investimentos

“Vivemos uma crise hídrica sem precedentes, após 16 anos sem grandes investimentos em obras de captação de água. Quero agradecer aos produtores pela ajuda nessa questão” Rodrigo Rollemberg

no setor. “Vivemos uma crise hídrica sem precedentes, após 16 anos sem grandes investimentos em obras

de captação de água. Quero agradecer aos produtores pela ajuda nessa questão”, disse Rollemberg em discurso a produtores de hortifrutigranjeiros, na segunda-feira (13), durante solenidade em Brazlândia. Ele ressaltou que já entregara os Subsistemas Lago Norte e Bananal, as obras em Corumbá 4 e conseguiu a aprovação de financiamento internacional na Câmara Legislativa para combater a crise hídrica. Na primeira reportagem do Brasília Capital, a Adasa informou que o parecer do MPC é antigo, por ter data de fevereiro. A Caesb apenas manifestou-se argumen-

tando que os esclarecimentos haviam sido enviados ao MPC. A reação ao corpo técnico do TCU tem data do último dia 30 de outubro. “Assim, com base no Plano Diretor de Água e Esgoto do Distrito Federal 2000, revisado em 2006, apresentou-se o Planejamento Estratégico Caesb 2015 – Revisão 2010 com um eixo de ação que tinha por objetivo específico a expansão do Sistema Produtor de Água do DF para fins de abastecimento público e que iria possibilitar o aumento da produção de água para abastecimento por meios dos sistemas Corumbá, Paranoá e Bananal”, acentua o MPC num dos tópicos, para frisar o tempo em que os governantes estavam alertados sobre a crise hídrica. E ainda destaca os questionamentos: “1) Se as metas estipuladas foram cumpridas; 2) Se cumpridas, por que não conseguiram impedir a atual crise hídrica?; 3) Se não cumpridas, o que deu causa ao seu descumprimento?”. E completa em seguida registrando que a própria Caesb admitiu em 2015 que “o lento crescimento econômico da companhia, a eficácia de campanhas de esclarecimento e a diminuição nas perdas de água foram fatores decisivos para que a expansão do sistema fosse adiada. Ainda, alegou que a ausência de um plano diretor atualizado não permitiria projetar o momento em que ocorreria descompasso entre produção e demanda”. “Como delineado, desde 2002 há estudos apontando para a iminente falta de água no DF”, frisa o MPC.


Brasília Capital n Cidades n 10 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

O PT-DF não morreu

Por Chico Sant’Anna

A geografia do voto no DF CHICO SANT’ANNA

Com população de 3 milhões de habitantes, o DF conta com 2.001.908 eleitores, segundo dados do TRE de outubro passado. Nas eleições do ano que vem, poderão ser 2,048 milhões de eleitores. Brasília é a terceira metrópole do país e, cada vez mais, os problemas como Saúde, Segurança, Educação, Mobilidade Urbana, Meio Ambiente desafiam autoridades e serão pautados no pleito de 2018. A geopolítica com certeza interferirá no resultado. O bairrismo pode pesar em favor dos candidatos locais. Em Planaltina, já há nas redes sociais campanha para se votar apenas em candidatos lá residentes. GRANDE PLANO PILOTO – O grande Plano Piloto (Asa Norte e Sul, Lagos Sul e Norte, Cruzeiro, Noroeste, Octogonal e Sudoeste}, pode ser formador de opinião, mas não imporá sua vontade. Todos esses locais somam 296.556, 14,8% do total.A força do voto virá certamente das cidades-satélites. No eixo Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires, incluindo Águas Claras, Samambaia, Recanto das Emas, Gama e Santa Maria concentra-se mais de um terço dos votos da Capital Federal. BERÇO DOS VOTOS – Aí estão 710.555 eleitores (35% do eleitorado). Unidos, elegeriam pelo menos um senador e garantiriam no segundo turno um candidato ao GDF. A maior zona eleitoral é a 15, Ta-

Parlamento Indígena Uma luta dos povos indígenas da época da Constituinte deve voltar à pauta nas eleições de 2018. Marcos Terena (Psol), com planos para se lançar candidato a deputado federal, deve trazer à ordem do dia a proposta do Parlamento Indígena. Um fórum paralelo ao Congresso Nacional. “Um movimento de pensadores indígenas preocupados com a crise institucional do Legislativo”. Em 1985, jovens lideranças, como ele, Megaron Txucarramãe, Ianakulá Rodarte, Jorge Terena e Carlos Terena (foto) lutaram por este ideal. Segundo Terena, a questão indígena está relegada ao esquecimento. O tema não é priorizado por nenhum dos partidos com representação no

A militância partidária pode definir vagas na CLDF guatinga, Águas Claras, Vicente Pires e parte do Park Way: 137.401 eleitores. A zonal 8, Ceilândia, é a segunda, 131.545. A zonal 13, parte de Samambaia, é a quarta (123.874 aptos a votar). No Gama, 17ª, são 120.360 e na 21ª, Recanto das Emas e demais quadras de Samambaia, 106.678. Santa Maria, 4ª zonal, reúne 90.697 eleitores. SAÍDA NORTE – O lado Norte do DF tem força eleitoral pouco inferior ao Grande Plano Piloto: 249.804 eleitores. Planaltina (125.598) eleitores é a segunda zonal mais forte. Sobradinho 1 e 2 e Fercal, contam com 121.858 eleitores; o restante se distribui pelo Taquari e região da Granja do Torto. Um voto bairrista asseguraria a essas cidades a eleição de distritais e até federais.

MILA PETRILO

Megaron Txucarramãe (esq. p/ dir.) Marcos Terena, Ianakulá Rodarte, Jorge Terena e Carlos Terena Congresso e sua missão será reavivar esse debate. “Vamos lutar para termos representação política no Congresso Nacional!”, clama ele.

Nem mesmo a crise por que passa em nível nacional, com as denúncias da Lava Jato e o fraco desempenho do governo Agnelo, fazem reduzir o desencanto pelo partido de Lula. Ao contrário dos grandes partidos na Capital, o PT-DF recebeu novos filiados. De outubro de 2016 a outubro de 2017, seu quadro de filiados cresceu 38,75%, com 5.445 novos petistas de carteirinha. Nesse mesmo período, o PSDB e PMDB emagreceram 0,40% e 0,42%, respectivamente. A pesquisa junto aos dados do TRE-DF é do blog Política DF em números, de MarcArnoldi. PSDB, PMDB e PT possuem, respectivamente, 27.974, 25.431 e 19.273 filiados. Esse volume de eleitores praticamente garante um distrital para cada legenda. Cinco outros partidos possuem mais de 10 mil filiados: DEM (18.475), PP (15.041), PSC (14.036), PDT (12.392) e PR (11.528). Também são grandes as chances de que cada um deles eleja um distrital. Brasília possuía, em outubro, 197.778 cidadãos com filiação partidária, 3,5% mais do que em 2016. Entretanto, 22 dos 35 partidos aqui existentes, reduziram seus quadros de filiados. Mas, se de um lado houve descontentamento em muitas agremiações, de outro, o crescimento foi bem maior do que a variação geral de filiações. O Psol, entre 2016 e 2017, cresceu 17,8% e se apresenta como o 14º maior partido (3.436 filiados). À frente de partidos tradicionais, como o centenário PCdoB (1.590) e o PRB (1.428) ou dos ambientalistas PV (1.066) e Rede (416). A Rede, que participa do governo Rollemberg, apesar do apelo da causa ambiental e da proposta de um novo fazer da política, perdeu, entre abril e outubro deste ano, 5% de seus adeptos.

Sem nome Se o PT ganhou massa muscular, ainda padece de uma liderança capaz de conquistar novamente corações e mentes e retornar ao Buriti. Segundo revelou em seu blog o jornalista Hélio Doyle, pesquisa espontânea de intenção de voto coloca a deputada Érika Kokai com apenas 2,2% de intenção de votos. A ex-vice-governadora Arlete Sampaio aparece empatada com o coronel Fraga (1,6%), todos atrás de Toninho do Psol (2,5%) e Izalci Lucas (1,8%). Nessa modalidade, lideram Rollemberg (10,9%), seguido de Jofran Frejat (3%). “Quando o eleitor é estimulado – informa Doyle -, Rollemberg tem 15,3% das intenções de voto, seguido de Frejat (10,6%), Toninho do Psol (7,7%), Izalci (4,8%), Arlete e Fraga (4,6%), Joe Valle (1,3%) e Ibaneis (0,7%)”. Os números petistas reforçam a tese de alguns setores internos do partido de que agora melhor seria não apresentar candidato ao GDF. Coligar com outro partido que o faça e concentrar forças na CLDF e no Congresso Nacional. Nessa estratégia, Magela seria candidato a distrital e Érika Kokay tentaria mais um mandato na Câmara Federal.

Acompanhe também na internet o blog Brasília, por Chico Sant’Anna, em https://chicosantanna.wordpress.com Contatos: blogdochicosantanna@gmail.com


Brasília Capital n Cidades n 11 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Tribunal de Contas anula concurso da Câmara Legislativa O Tribunal de Contas do Distrito Federal determinou que o concurso público, que previa 86 vagas, que está sendo realizado pela Câmara Legislativa seja anulado. Na prática, os conselheiros do TCDF tornam sem valor a escolha da Fundação Carlos Chagas como banca responsável pelo processo seletivo. Foram invalidadas todas as etapas desde que a entidade foi contratada. As provas seriam aplicadas entre os dias 10 e 17 de dezembro. A decisão do TCDF foi tomada na quinta-feira (16). A Câmara terá prazo de 30 dias para cumprir a determinação, mas já divulgou nota “com o objetivo de tranquilizar os futuros candidatos e assegurar a continuidade do concurso para a Câmara Legislativa do Distrito Federal, a Mesa Diretora da Casa optou por acatar as sugestões do Tribunal de Contas do DF e, dessa forma, realizar as adaptações necessárias ao prosseguimento do certame”. De acordo com a Câmara, os candidatos não terão prejuízos e que o números de vagas oferecidas será mantido, mas que o calendário do certame passará por adaptações “que serão divulgadas oportunamente”. Houve ainda a informação de que não haverá “descontinuidade no processo de realização do concurso”. O TCDF apontou várias irregularidades na contratação da Fundação Carlos Chagas para aplicar a prova. Os conselheiros entenderam que houve “violação dos princípios da isonomia, da impessoalidade, da motivação, da moralidade, da seleção da proposta mais vantajosa, da legalidade e do interesse público”.

InformAção

Você merece saber tudo o que acontece na Câmara Legislativa.

Câmara Legislativa do Distrito Federal realiza 1° Fórum de Combate à Corrupção

A

Câmara Legislativa realiza, no dia 28 de novembro, o “1º Fórum de Combate à Corrupção do Distrito Federal”. Além de palestras, haverá um debate sobre a atuação institucional dos órgãos públicos do Distrito Federal no combate à corrupção, com a participação da Corregedoria-Geral, Ministério Público, Procuradoria-Geral e OAB – Seção DF. O fórum deverá contar ainda com representantes do Tribunal de Contas e do Tribunal de Justiça do DF. No evento, será discutida a necessidade de adoção do “compliance” pela administração direta e indireta. Na Câmara Legislativa, inclusive, já tramita uma proposta para implantar um programa de “compliance”.

Compliance – A luta contra a corrupção, que atinge os setores público e privado, vem tornando cada vez mais conhecido o termo em inglês “compliance” que poderia ser entendido como “programa de integridade”. A expressão determina o conjunto de ações de uma instituição para se manter em conformidade com a legislação e os regulamentos. Inicialmente restrita ao setor privado, a atividade de “compliance” chegou ao setor público. 1º Fórum de Combate à Corrupção do Distrito Federal Local: Auditório da Câmara Legislativa do DF Data: 28 de novembro Horário: 9 horas

Comissão acata projeto do governo que altera Pró-DF II

G

arantir a segurança jurídica dos contratos firmados entre o setor produtivo e o poder público, relativos ao Programa de Apoio do Empreendimento Produtivo do Distrito Federal – Pró-DF II, é o objetivo do projeto de lei nº 1.743/2017, de autoria do Executivo, aprovado pela Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável da Câmara Legislativa, em reunião extraordinária, na última terça-feira. A proposição busca corrigir problemas de interpretação que foram causados a partir da edição de um decreto governamental (nº 36.494/2015), alvo de impugnações judiciais e manifestações contrárias de entidades representativas do setor produtivo do DF.

A matéria fixa, entre outras medidas, que as penalidades previstas no decreto não alcançarão empresas beneficiárias que adquiriram imóveis da Terracap, por meio de incentivos do Pró-DF II, e detinham escritura de compra e venda, ou atestado de implantação definitivo, até a data anterior à publicação da norma de 19 de maio de 2015. Prevê, ainda, como deve ser aferido o cumprimento de metas do programa, e estabelece um regime de proporção para o atendimento parcial da meta pelo beneficiário ao longo de cinco anos. Também prescreve a extinção dos benefícios em caso de ilícitos e autoriza a Terracap a emitir escrituras após a declaração do cumprimento das metas ajustadas no programa.

www.cl.df.gov.br

AGENDA DA SEMANA

20/11/2017 | Segunda-feira Sessão Solene: Homenagem ao Judô

19h

21/11/2017 | Terça-feira 10h30

Reunião Ordinária da Comissão de Constituição e Justiça

15h

Sessão Ordinária

19h

Sessão Solene: Título ao Senhor José Reis

22/11/2017 | Quarta-feira 10h

Comissão de Educação, Saúde e Cultura

10h

Sessão Solene: Dia do músico

15h

Sessão Ordinária

19h

Sessão Solene: Título ao Embaixador da Polônia no Brasil, Sr. Andrzej Braiter

23/11/2017 | Quinta-feira 9h

Sessão Solene: Homenagem aos Doadores do Hemocentro

10h

AP - Discutir a Lei 13.352 - Salão de Beleza

15h

Câmara em Movimento - Cruzeiro

15h

Sessão Ordinária

24/11/2017 | Sexta-feira 10h

AP - Novo modelo para o Setor Energético para o Distrito Federal

15h

Sessão Ordinária

19h

Sessão Solene: Título ao Senhor Geraldo Gutemberg Soares Júnior

AGENDA SUJEITA A ALTERAÇÕES.

Número de cidadãos que compareceram à CLDF de 13/11 a 17/11

2.965


Brasília Capital n Cidades n 12 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

M I C R O C O N T O / Luis Gabriel Sousa

O TEMPO – Eu fazia um monte de coisa quando criança e ainda sobrava tempo pra descansar. Uma hora parecia durar uma semana; uma semana, um mês; um ano, uma vida. Tudo era lento, o tempo era de-gus-ta-do. Não sei quan-

do me transportaram pros dias de hoje, na vida adulta; aqui, um ano passa voando e meus dias são tão intensos que quando percebo já são 6h, olho de novo pro relógio e são 20h. Eu não sei ainda qual a velocidade do relógio por aqui, só sei que tô com medo de não descobrir. Afinal, não sei quanto tempo dura a vida.

DISTRITO FEDERAL

CNH digital em vigor FOTOS: DIVULGAÇÃO

Condutores brasilienses poderão ter acesso à Carteira Nacional de Habilitação digital (foto). O documento eletrônico foi lançado na quinta-feira (16). A iniciativa é uma parceria do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). O Detran do DF é o segundo a adotar a CNH digital. O documento armazena dados em QR Code — código lido por aparelhos celulares para conversão em links — dentro de um sistema criptografado de acesso às informa-

O conselho gestor do projeto dos centros de triagem de lixo decidiu por unanimidade construir apenas um centro de triagem em vez de dois e, com isso, iniciar imediatamente as obras de dois galpões. A recomendação foi feita pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ao avaliar que não há demanda suficiente de material reciclável para os três galpões previstos pelo projeto original.

DF tem 36 áreas de risco O Distrito Federal tem 36 áreas de risco distribuídas por 18 regiões administrativas. O levantamento foi apresentado segunda-feira (13) pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social. A probabilidade de desastres aumenta na época de chuvas. Deslizamentos, enchentes e enxurradas e outros problemas causados pela água têm danos reduzidos em áreas com infraestrutura adequada.

Empreendedorismo Representantes das administrações regionais e de outros órgãos do governo reuniram-se na terça-feira (14) para discutir os avanços do DF quanto à desburocratização para a abertura de novas empresas e à valorização do empreendedorismo (foto). “Nesse quadro de recessão e crise, quanto mais nós pudermos facilitar a vida dos empreendedores e comerciantes, melhor será. Nos dias 28 e 29 deste mês, será realizado o VIII Fomenta Nacional, um evento de aproximação entre os setores público e privado”, disse o secretário de Cidades, Marcos Dantas.

BNDES financia dois galpões para triagem de lixo

Marlon Costa fala como subsecretário das Cidades

CEB encerra greve

Regularização de quiosques

Os servidores da Companhia Energética de Brasília (CEB) aceitaram a proposta da empresa e encerraram quinta-feira (16) a greve que durou 12 dias. Os trabalhadores terão reajuste de R$ 140,96 nos salários, abono de metade dos dias parados e aumento no vale alimentação para R$ 1,3 mil. O acordo foi feito em audiência no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região.

Foi realizada terça-feira (14), no estádio Mané Garrincha, a primeira reunião com quiosqueiros após a assinatura dos decretos de regulamentação de feiras, quiosques e trailers. O encontro contou com a participação de comerciantes do Lago Sul, Lago Norte, Núcleo Bandeirante, Plano Piloto e Cruzeiro. O objetivo foi explicar o que mudará com a regulamentação e tirar as dúvidas dos permissionários. O anfitrião foi o subsecretário das Cidades, Marlon Costa, que acumula a função de administrador de Taguatinga.


Brasília Capital n Geral n 13 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

O sucesso não acontece por acaso As pessoas, em geral, cometem um erro grave quando olham para o sucesso do outro e não procuram aprender com ele, saber do esforço e do empenho que aquela pessoa fez para chegar onde chegou. Em Brasília, um médico recém-formado e muito pobre, afirmou que estudou em livros que achava no lixo. A graça não é de graça. Não cai do céu. Os aprovados em concursos e vesti-

bulares difíceis dedicaram-se durante meses e até anos numa jornada de 8h a 12h de estudos diariamente. Em relação aos grandes atletas, sabemos que eles ficam horas após o treino aprimorando suas habilidades. Os chamados ‘gênios’ dedicam-se durante várias horas por dia para dominar o conhecimento de que desfrutam. Darcy Ribeiro, ministro da Educação e fundador da Universidade de

Como a nutrição pode atuar nas doenças neurodegenerativas? A Doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurodegenerativa caracterizada por alterações comportamentais e cognitivas. É considerada atualmente como a principal doença neurodegenerativa relacionada a demência no mundo. A partir dos 65 anos de idade, aumenta significativamente a prevalência de Alzheimer na população, e

por isso está relacionada ao envelhecimento. A presença de placas senis e emaranhados neurofibrilares são considerados os marcadores neuropatológicos da doença. Até o momento nenhum medicamento é capaz de reverter o processo provocado pela doença, sendo assim, não existe cura para a DA, e os fárma-

Brasília, lia, em média, 20 livros, simultaneamente. Einstein afirmava que era 99% de transpiração e 1% de inspiração. Altamiro Carrilho dedicava-se 8 horas por dia ao exercício da flauta. Divaldo Franco chegava a estudar 8 horas por dia para ser o médium que é hoje. Chico Xavier, numa palestra em Fortaleza, a iniciou falando da história do Ceará que sequer os cearenses sabiam. Chico lia, diariamente, além de livros, os jornais. Tendo apenas a 4ª série primária, Chico foi, para o cientista Waldo Vieira, a pessoa mais culta que ele conheceu. Os vencedores dedicaram-se nos feriados e fins de semana, enquanto os outros divertiam-se. Sacrificar-se durante algum tempo é necessário para

se ter um futuro tranquilo e cumprir a programação existencial que a todos foi reservada. Cumprir a programação existencial, o dharma dos Indus, ou a Lenda Pessoal de Paulo Coelho, é condição essencial para a felicidade. Chico Xavier afirmava: “eu sou feliz. Fiz todos os meus deveres de casa”. Dom Helder Câmara dizia: “se eu voltasse a viver, gostaria de ser padre novamente”. O filósofo Huberto Rhoden afirmou: “sou feliz. Fui além da minha programação”. Vá em frente e viva com sabedoria. Quanto mais sábio, mais forte e mais alegria.

cos tratam apenas alguns sintomas. No que tange a prevenção da DA, alguns compostos bioativos têm se destacado por apresentarem papel protetor por agirem em alguns dos mecanismos específicos da DA. Os polifenóis como o resveratrol e a quercetina são conhecidos por possuírem efeitos antioxidantes e protegem contra a neurodegeneração, e podem ser promissores na prevenção da doença de Alzheimer e outras doenças neurodegenerativas. O resveratrol é uma molécula com ação antinflamatória, antiviral, e apresenta propriedades antioxidantes. Ele é encontrado especialmente em frutas e vegetais de pigmentação roxa, especialmente as uvas (casca da uva), sucos de uva e vinho tinto.A quercetina é con-

siderada como o flavonóide mais abundante encontrado na alimetação humana, e representa aproximadamente 95% do total dos flavonóides ingeridos. As fontes alimentares onde se econtra o maior teor de quercetina são as cebolas, maçãs e brócolis. Se tivermos uma alimentação rica nesses compostos bioativos conseguiremos alguns fatores de proteção contra as doencas relacionadas ao envelhecimento. Afinal de contas, queremos viver muito e com qualidade! Procure um nutricionista!

José Matos Professor e palestrante

Caroline Romeiro Nutricionista e professora na Universidade Católica de Brasília (UCB)

EDITAL ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA ASSOCIAÇÃO DOS JOVENS EMPRESÁRIOS DO DISTRITO FEDERAL- AJEDF Assembleia Geral Ordinária da Associação dos Jovens Empresários do Distrito Federal - AJEDF inscrita no CNPJ sob o nº 08.845.385/0001-08, sito à SRTVS QD 701 BLOCO A SALA 533, ASA SUL, BRASILIA/DF, CEP 70.340-906, por meio de sua Diretoria Executiva, devidamente representada por sua Presidente GISLAYNE CONCEIÇÃO GIL SANTIAGO MENDOZA, convoca todos os associados para participarem da Assembleia Geral Ordinária nos termos do art. 21 do estatuto, que será realizada no dia 18 de dezembro de 2017 no SHIN CA 09 LOTE 7 LAGO NORTE, BRASÍLIA DF, CEP 71.503-509, a partir das 20h, com a seguinte ordem do dia: Prestação de contas do relatório da gestão de 2017; eleição da nova gestão; alteração do estatuto; alteração do endereço sede; demais assuntos de acordo com a pauta de convocação. Os candidatos deverão preencher os requisitos previstos no artigo 53, parágrafo segundo do Estatuto e inscrever suas respectivas chapas através do endereço de e-mail presidencia@ajedf.org.br até o dia 04 de dezembro de 2017. Tendo em vista que o mandato da atual gestão se encerra no dia 31/12/2017, fica instituída uma Comissão Eleitoral que será composta pelo Presidente GISLAYNE CONCEIÇÃO GIL SANTIAGO MENDOZA, membro da diretoria (1) NAVAR DE SOUZA, (1) conselho fiscal MARCELO ARARIPE e (1) associado contribuinte GUILHERME CHAVES. A Assembleia Geral instalar-se-á em primeira convocação às 20h com 51% dos associados contribuintes presentes e, em segunda chamada, com qualquer número dos presentes em segunda convocação. Brasília/DF, 17 de novembro de 2017.

GISLAYNE CONCEIÇÃO GIL SANTIAGO MENDOZA - PRESIDENTE


Brasília Capital n Geral n 14 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

(4) Cuide da tarefa. O mais é irrelevante. (=o resto) •Advérbio (5) As crianças não brincam mais. (ideia de tempo) (6) Meu irmão estava mais alegre ontem. (ideia de intensidade).

Mas X Mais O artigo da semana passada abordou a diferença entre eufemismo e ironia. O leitor Marcelo Marques sugeriu: “Elias, aborde a diferença entre mas e mais”! Portanto, vamos a ela! O vocábulo mas possui apenas uma classificação morfológica: conjunção. Isso significa dizer que tal palavra é usada, prioritariamente, para conectar orações. Em boa parte dos casos, mas é usado com valor adversativo, equivalente a contudo, todavia, no entanto, entretanto. Vamos analisar alguns exemplos: (1) Ele chegou atrasado, mas conse-

guiu acompanhar o ritmo da reunião. (2) Eu quis você; mas você não me quis. Há também uma outra semântica associada a esse conector: adição. Isso ocorre, sobretudo, quando ele vem antecedido de também. (3) Ela não só foi aprovada, mas também classificada! (Ela foi aprovada e classificada.) Em contrapartida, a palavra mais transita em diversas classes gramaticais. Vamos analisar as possibilidades: •Substantivo

Assassinos patológicos merecem pena de morte! Os bispos da Igreja Católica, subordinada ao Vaticano, continuam resistindo sobre a criação da pena de morte no Brasil, ao contrário do que acontece nos Estados Unidos, um país democrata. Mas, opine você, meu caro leitor, se não é isso que merece o assassino Misael Pereira, 19, que, mesmo desempregado, conseguiu durante 12 meses juntar R$ 2,3 mil (o preço de um revólver calibre 22), para assassinar a jovem estudante Raphaella Novinski, 16. O feminicídio ocorreu na segunda-feira, 6 de

novembro. Depois de pular o muro do Colégio Estadual 13 de Maio, em Alexânia, cidade goiana a 91 km de Brasília, Misael matou Raphaella com 11 tiros à queima roupa (*). Tendo apenas a rejeição para cometer o planejado crime: simplesmente Misael tirou a vida da menina-moça porque ela fugia de suas investidas amorosas há mais de um ano, recusando-se a namorá-lo, até porque ele não tinha nada que sugerisse o interesse da jovem religiosa que frequentava a Igre-

MARCELO RAMOS O REPÓRTER DO POVÃO

Programa O Povo e o Poder das 8h às 10h de segunda a sábado Notícias, Esportes e Músicas

Rádio JK - AM 1.410 Ligue e participe: (61) 9 9881-3086 www.opovoeopoder.com.br

• Pronome indefinido (7) Tenha mais cuidado ao descer as escadas! • Construções comparativas (mais... do que) (8) Ele comeu mais do que você.

morar! (=saiu com) (11) José mais Joana vão se casar! (=José e Joana) E, para colocar fim nessa dúvida, ainda acrescento a palavra más, que funciona como um adjetivo! (12) As pessoas más não são felizes. (=que não são boas) Com certeza, meu amigo Marcelo sugeriu esse tema porque sabe como essa confusão é frequente em redes sociais ou conversas por WhatsApp – principalmente a troca do mas pelo mais. Acredito que, agora, essa dúvida está sanada! Sempre que for possível, acatarei sugestões dos leitores! Sei que a dúvida de um costuma ser a de muitos outros!

• Conjunção aditiva na matemática. (9) Quatro mais quatro são oito. •Preposição ou conjunção aditiva em linguagem regional. (10)Ele saiu mais o filho, e devem de-

Elias Santana Professor de Língua Portuguesa e mestre em Linguística pela Universidade de Brasília (UnB)

ja Assembléia de Deus da localidade. Preso quando tentava fugir, o desabafo do tarado chocou a própria polícia: “Eu odiava ela!...” Não deixa de ser significativo que esse assassinato tenha ocorrido após pouco menos de um mês, a 20 de outubro, quando um garoto de 14 anos (omissão do nome por ser menor de idade) invadiu o colégio particular Goyás, onde também era aluno, em Goiânia, e matou dois estudantes, ferindo mais quatro com uma pistola calibre .40, de seus pais, que eram PMs. Interrogado, o assassino se justificou afirmando que era vítima de bullying, inclusive era chamado de “fedorento”. Os dois estudantes assassinados também tinham 14 anos. Convém lembrar quando o ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes foi condenado em março de 2010, a 17 anos de cárcere, por ter assassinado sua

amante Eliza Samúdio. Hoje, ele encontra-se em liberdade, atuando como professor de futebol de meninos menores de Idade. A propósito, Bruno recebeu o seguinte veredictum do leitor Wagner Bastos: “Senhor Bruno, a Justiça tem que proibir você de tentar voltar ao futebol. Você só pode ser um doente mental. Imagina você, autor de um crime bárbaro, se transformar em ídolo de futebol de crianças? Por favor, cumpra sua pena em casa, pedindo perdão a Deus!” (*) Pense bem, caro leitor: Raphaella poderia ser sua filha ou irmã, vítima indefesa de um assassino patológico!

Fernando Pinto Jornalista e escritor


Brasília Capital n Cultura n 15 n Brasília, 18 a 24 de novembro de 2017 - bsbcapital.com.br

Mario Pontes

D

e Lisboa até as imediações de Madri – primeira etapa do percurso – o trem (ou o comboio, como se diz por lá) cruza um território predominantemente rural. Os trigais se sucedem e um amarelo-quase-dourado os ilumina. Depois da capital espanhola, o comboio retoma a direção nordeste. A paisagem mantém pelo menos um pouco das cores da primeira etapa, embora os relevos se acentuem. Mas tudo se altera a partir do momento em que o horizonte se suaviza e de repente nos vemos diante das águas azuis do Mediterrâneo. Os trilhos dão uma guinada e o trem nos leva agora para o norte. Rareiam os campos e as plantações. Em vez de trigo, a surpresa vem da inesperada sucessão de modernas instalações industriais: altos-fornos, torres de refino, tanques para combustíveis, o brilho do metal prateado a refletir os raios do Sol. E de repente, Barcelona. Inesperados sem conta esperam o visitante de primeira viagem. A começar pelo fato de que a cada passo a História se descobre ante os olhos do estranho, sem perder o recato, mas sem o excesso de seriedade comum em tais ocasiões. Após percorrer a pequena distância que o separa da Praça dominada pela igreja da Sagrada Família – na qual se reúnem as particularidades da arquitetura de Antoni Gaudí e a poética modernidade das formas pictóricas de Joan Miró –, o visitante acabará por se descobrir no imo de uma minúscula cidade medieval, que sobrevive nas entranhas da metrópole moderna. Becos com dois metros de largura, chão apenas empedrado, casario que parece fechar-se sobre a cabeça do

A Cidade dos prodígios DIVULGAÇÃO

Igreja da Sagrada Família: a expressão da arquitetura de Gaudí e a forma poética de Joan Miró

pedestre. Mas bem maior será a surpresa se o visitante entrar numa livraria e comprar algum livro que o inicie na história da cidade e na língua falada por seus habitantes. No meu caso, a iniciação ocorreu quando vi, exposto numa banca, um jornal chamado Avui. Caramba, que diabo é isso? Mas logo me lembrei de que o norte da Catalunha limita-se com o sul da França, país que há muito influencia a cultura dos vizinhos catalães. Avui? Ora, se

em francês aujourd’hui – o dia de hoje – é um reforço de hui, hoje – avui só podia ser a forma de dizer hoje em catalão. A descoberta alegrou-me tanto que entrei na primeira livraria, a fim de adquirir um dicionário catalão-português. Não havia. Mas havia um intitulado Català-Castellà * Castellà-Catalá (Catalão-Castelhano. Castelhano-Catalão). Comprei-o, e foi este o meu primeiro passo no aprendizado da língua daquela gente.

Barcelona é a capital da Catalunha. Território que, para simplificar, pode ser descrito como um triângulo imperfeito, limitado a norte pela França, a leste pelo Mediterrâneo, a oeste pelo antigo reino de Aragão. Muito mais difícil é resumir sua História. Nas origens, foi um local em que se caldearam celtas, iberos e gregos. Conquistados pelos árabes, os catalães foram libertados em 801 por Carlos Magno, o quase mitológico imperador dos Francos.

Livres, os catalães puderam desenvolver-se até formar um reino capaz de influir na política de cidades não espanholas do Mediterrâneo. Consolidaram seu idioma, e na Idade Média desenvolveram uma literatura, cuja mais alta expressão é Tirant lo Blanc (por volta de 1500 ), romance de cavalaria escrito por Joanot Martorell. Desde o século XVII os catalães têm sido obrigados a abrir mão de partes ou de toda sua independência política. Em medida maior ou menor, tornaram-se dependentes de Madri e sua política centralizadora. No século XX, sob a ditadura de Franco, chegaram a perder o direito de publicar livros em seu próprio idioma. Esse auge de violência passou, mas o grau de independência continua a depender do fator econômico. A Catalunha é o mais rico estado da península, e Madri nem pensa em perder sua contribuição para o Tesouro do Império. Aonde levará a crise atual? Não se sabe. Mas como todos os que admiram os povos hoje reunidos à sombra da coroa espanhola, torço, como cidadão do mundo (embora sem passaporte) para que resolvam suas dificuldade sem novo derramamento de sangue. Enquanto espero que seja esse o desfecho, vou tirar da estante e reler dois importantes livros sobre a cultura catalã: La ciudad de los prodigios, belo romance de Eduardo Mendoza sobre Barcelona, em tradução para o espanhol; e Ceci est la couleur de mes rêves (Esta é a cor dos meus sonhos), entrevistas de Joan Miró, célebre pintor catalão, ao jornalista francês Georges Raillard.

(*) Mario Pontes, ex-editor do Caderno Livro, do Jornal do Brasil, ficcionista e tradutor de obras de ficção e ensaio. Mora no Rio.


Garrafas sempre de cabeça pra baixo.

Mantenha os reservatórios limpos e bem fechados.

Mantenha as lixeiras bem fechadas.

Mantenha os pneus protegidos da chuva.

Mantenha as calhas sempre limpas.

O MOSQUITO QUE TRANSMITE DOENÇAS GRAVES COMO DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA É UMA VISITA INDESEJADA. Por isso, chame seus amigos e vizinhos para fazer as ações de prevenção regularmente. Fique atento aos locais que possam acumular água e mantenha-os sempre limpos. E se você sentir fortes dores de cabeça, febre, dor no corpo, enjoos, dor nos olhos, incapacidade para andar e comer, procure uma unidade de saúde. Esse sofrimento não pode entrar na sua casa.

Então vamos lutar juntos! Não deixe o mosquito nascer!

MAIS INFORMAÇÕES, ACESSE:

WWW.BRASILIACONTRAOAEDES.SAUDE.DF.GOV.BR OU LIGUE 160.

Secretaria de Saúde

G O V E R N O

D E

Jornal Brasília Capital 338  
Advertisement