Issuu on Google+

»» @folhadocaparao

MATOU POR UM LITRO DE CACHAÇA

»» facebook.com/grupofolhadocaparao ALISSANDRA MENDES

www.aquies.com.br

»» O CRIME ACONTECEU EM CONDURU, DISTRITO DE CACHOEIRO SEGURANÇA | Pág 15

R$

1,00 DOMINGO, 12/02/2012 | DIÁRIO | ANO 1 | N° 257 | CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

FILIPE RODRIGUES

ARTE/LAZER | Págs 04 e 05

VERÃO DE CACHOEIRO NÃO É SÓ LITORAL

GUSTAVO RIBEIRO

»» PISCINAS DE CLUBES SE TORNAM OPÇÃO PARA QUEM NÃO VAI À PRAIA SEGURANÇA | Pág 14

GOVERNADOR QUER ACORDO PARA EVITAR GREVE DA POLÍCIA MILITAR

inauguração e mais obras em ibatiba MARCOS FREIRE

comunidades | Pág 11

especial | Págs 12 e 13

Dança de Salão como forma de terapia »» AS AULAS DO PROFESSOR MAX FAZEM SUCESSO ENTRE OS CACHOEIRENSES

CIDADES | Pág 03

cidades | Pág 03

CARNAVAL DE CACHOEIRO: A PARTIR DE AMANHÃ A LINHA VERMELHA ESTÁ INTERDITADA

PAVIMENTAÇÃO DE ESTRADA ENTRE DISTRITOS DE MIMOSO DO SUL DEPENDE DE DECISÃO JUDICIAL


02 OPINIÃO

»» DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

CONEXÃO BRASÍLIA »» Sergio Garschagen - sergio.betim@gmail.com

100 anos Semana de Arte Moderna Entre os dias 13 e 17 de fevereiro a Cultura nacional comemora os 90 anos da Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo. Onze anos após sua inauguração, o Teatro Municipal de São Paulo sediou a Semana que mudou e tumultuou completamente o cenário cultural brasileiro. Em 1922, as exposições, concertos, saraus e palestras que ocuparam o teatro foram apenas um evento entre tantos outros, mas à proporção que o tempo passava, mais a Semana ganhava importância no cenário nacional. Afinal, no início do século 20 o Rio de Janeiro, capital da República, era a única cidade capaz de garantir repercussão a qualquer tipo de movimento cultural. Na época, o palco que do municipal paulista já recebera divas como Isadora Duncan e o dançarino russo Vaslav Nijinsky, além de exposição de arte moderna francesa. Entretanto, só ganhou notoriedade internacional graças ao grupo de jovens artistas brasileiros, financiados pela elite cafeicultora paulista, que idealizou a Semana de 22. Assim como a Semana tornou-se um marco na história do Municipal, ela também o transformou, reforçando o papel do edifício como palco de movimentos políticos, sociais e de arte vanguardista. A síntese da Semana de 22 foi a Antropofagia, movimento que “devorava” a influência artística européia e regurgitava tudo misturado com molho e tempero nacional. O quadro Abaporu (em tupi, homem que devora), de Tarsila do Amaral, hoje na parede de um colecionador argentino, simboliza até hoje o movimento, que absolutamente não foi festivo e muito menos pacífico. Sem conhecer o quadro, que ficou semanas exposto à visitação, o escritor Monteiro

EXPEDIENTE

DIRETOR GERAL: Elias Carvalho EDITOR CHEFE: Ilauro Oliveira EDITOR DE CRIAÇÃO E ARTE: Luan Ola Repórteres: Alissandra Mendes, Gustavo Ribeiro, Filipe Rodrigues, Leandro Moreira e Marcos Freire

Lobato escreveu um libelo – Paranóia ou Mistificação - em que desancava a pintora. Ela seria na visão lobatiana uma paranóica ou simples mistificadora. Foi o maior tiro que Lobato deu no próprio pé. Parte da inteligentsia nacional também condenou a Semana, liderada por intelectuais conservadores - Plínio Salgado, Menotti Del Pichia e Cassiano Ricardo - que criaram o Movimento Anta, defensor do autoritarismo como condição essencial à independência cultural. Os integrantes do Anta contrapunham-se ao Manifesto Pau Brasil, escrito por Oswald de Andrade em defesa da arte vinculada à realidade nacional, com a redescoberta de valores locais. Mário de Andrade, autor de Macunaíma, obra que simbolizou a Semana na literatura, apoiou o Manifesto sob a alegação de que o Brasil carecia de sentimento nacional. A Semana respingou em Cachoeiro de Itapemirim. Sérgio Buarque de Holanda, estudante de Direito - à época com 20 anos de idade - e participante de primeira hora da Semana, publicou um artigo de critica ao estilo gongórico de integrantes do movimento e citou o amigo Guilherme de Almeida, também signatário da Semana. As diatribes de alguém tão jovem foram mal recebidas pelos escritores e, irritado com o posicionamento arrogante dos escribas em relação à sua opinião, Sérgio mudou-se para o Rio de Janeiro e depois para Cachoeiro, onde editou o jornal “O Progresso”, a convite de Belisário Vieira da Cunha. História essa contada no livro “Parece que foi Ontem” e que aqui menciono, sem qualquer paranoia e nenhuma mistificação, para ver se vendemos mais alguns exemplares.

DiagramadorA: Suheley Garcia Suhett DEPARTAMENTO COMERCIAL: Joana Campos (28) 3521 7726 Colaboradores: Sérgio Oliveira, Wellington Santiago, José Montoni, Sérgio Garschagen, Luiz Trevisan, Adilson Conti, Antônio Fernando de Souza, Maurílio Carvalho, Gilvan Rodolpho, Sérgio Neves, Wagner Medeiros Junior, Daniel Diirr, Edison Zardini Dpto. Jurídico: MIGNONE ADVOGADOS DR RICARDO MIGNONE - OAB/ES 12.699

sérgio neves »» sergiojneves@yahoo.com.br

... Até quarta-feira E estamos chegando ao período em que tudo para no Pindorama é tudo alegria. É a hora de esquecer os problemas da vida e cair na gandaia. Depois é só chorar com o gerente do banco e renegociar as dívidas vencidas ou a vencer. De minha parte já aposentei a fantasia de folião. Já vivi e vi muitas coisas no carnaval. E carnaval para mim hoje é só o de lembranças. Comecei precocemente nas matinês do Iate Clube, como a tradicional fantasia de índio – parecia o Touro Sentado -. Depois passei um domingo de carnaval, tendo o joelho costurado pelo saudoso Dr Boaventura com a ajuda do Tiãozinho Enfermeiro, fruto de uma travessura de infância – fui descer a ladeira que era um matagal em cima de um papelão ao lado onde é hoje a DDM na Praça Vermelha e encontrei uma garrafa de cervejaquebrada. Foram os primeiros e únicos treze pontos que ganhei até hoje. Na adolescência e parte da juventude, era o carnaval de Marataízes: o desfile nas Unidas do Aquidabam e os bailes do Iate, com a esperança de encontrar uma companheira para desfrutar a “varanda do pecado” e o nascer do sol. E os porres de sempre. Já rapaz, troquei muitos carnavais pelo trabalho. Estava no estado e trabalhava em posto fiscal na região do Caparaó. Trabalhei em muitos carnavais assistindo ao desfile de caminhões e suas alegorias de notas fiscais nos postos de Pequiá, Santa Clara e Ibatiba na região do Caparaó. Se bem que foi em Ibatiba que encontrei um amor de carnaval que durou quase cinco anos, a Ana Maria; com a Fia Florindo fantasiada de cupido. Na idade adulta, trabalhando na rádio Cachoeiro, transmiti muitos carnavais da Praça Jerônimo Monteiro com os desfiles das agremiações carnavalescas; e nestes desfiles, via a força do Unidos do Vela Acesa – o retrato da patuléia cachoeirense – e lembro até hoje das babianas e de um trecho de um samba de um ano que não me recordo, puxado pelo Gelson – “vou sair no Vela Acesa, lá, lá, iá....E ainda tinha as transmissões do Ita ao som da orquestra do Maestro Viroca Mais tarde, nos tempos do Rio de Janeiro, brinquei no Cordão do Bola Preta, Banda de Ipanema, o baile do Vermelho e Preto e o baile Uma noite em Bagdá do Sírio e Libanês. Já com a Cristina, passei um carnaval em Salvador e fui atrás do trio elétrico. Estou pensando em ira a Olinda, mas fico pensando em ser confundido com um daqueles bonecos e ter de subir e descer as ladeiras de lá, ao ritmo do frevo, durante os desfiles e o preparo físico que já é pouco, acabar de vez. Este ano, vou assistir a tudo, no confortável camarote vip do Morro dos Cabritos, e estou preparando o estoque de Devassa, Paratudo e Torresmo esperando a chegada dos festejos de momo, até quarta-feira. Pois assim caminha a humanidade.

E-mails: comercialfolhadocaparao@gmail.com diretoriafolhadocaparao@gmail.com; publicidadefolhadocaparao@gmail.com redacaofolhadocaparao@gmail.com Circulação: ES - Afonso Cláudio, Alegre, Alfredo Chaves, Anchieta, Apiacá, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Iúna, Jerônimo

Monteiro, Marataízes, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

Editora e Jornal Sul Capixaba Ltda - ME | CNPJ: 10.916.216.0001-55. Rua Resk Salim Carone, S/N º - Ed. Ibisa - Loja 03 - Bairro Gilberto Machado. Cachoeiro de Itapemirim-ES (Próximo à rodoviária) .

Tel: (28) 3521 7726

As matérias assinadas publicadas neste jornal, necessariamente não traduzem a opinião do próprio jornal. A veracidade das informações publicitárias veiculadas é de responsabilidade de quem as patrocina (anunciante). A legislação não impõe ao órgão que veicula o anúncio (jornal) a obrigatoriedade de verificação e comprovação da fidedignidade e correção destes anúncios. Fonte: STJ (Superior Tribunal de Justiça).


DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

CIDADES

03

MIMOSO DO SUL

Conceição de Muqui/São Pedro: pavimentação ainda depende da Justiça

»» O prefeito de Mimoso do Sul, Giló, disse que a intervenção na estrada foi sua primeira solicitação ao governador LEANDRO MOREIRA

LEANDRO MOREIRA

leandromoreira23@gmail.com

A pavimentação da estrada que liga o distrito de São Pedro ao de Conceição de Muqui, em Mimoso do Sul, é um sonho de todos os moradores daquela região. O pleito é antigo e o governo do Estado já se movimentou para realizar a obra. Mas, ela ainda não saiu do papel devido a recurso impetrado por uma empresa participante da concorrência. O caso segue em análise na Justiça. A deputada estadual Luzia Toledo (PMDB), que é do município, revelou que CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

“O meu primeiro pedido foi a pavimentação da estrada entre São Pedro e Conceição de Muqui, por saber da importância dela para a região”, disse. O governador Renato Casagrande (PSB) contou que todas as lideranças do município e adjacências o solicitaram esta obra. “O governo do Estado está empenhado em realizar esta obra, tanto que já realizou a licitação. O processo aguarda decisão da Justiça. Infelizmente, o prazo não depende da gente. Estamos aguardando a conclusão do trâmite para realizar nova concorrência pública”, explicou.

IÚNA

Linha Vermelha interditada a partir de amanhã para carnaval Os motoristas de Cachoeiro de Itapemirim que costumam usar a Linha Vermelha, na altura do bairro Guandu, devem buscar rotas alternativas a partir de amanhã O trecho da via entre a subida para o bairro Basílio Pimenta e a praça Pedro Cuevas Júnior será interditado para a montagem da estrutura do Carnaval 2012, cuja programação começa na próxima sexta-feira (17). O tráfego vai ficar impedido até a quarta-feira de

foi à Vara da Fazenda Pública saber da tramitação do processo. “Pedi que o processo a saísse logo da vara; ou seja que fosse julgado logo, pois existe toda uma população aguardando ansiosa por essa obra”, disse a deputada em evento ocorrido no último mês em Mimoso. O prefeito Angelo Guarçoni (PMDB), o Giló, contou que foi atendido pelo governador Renato Casagrande (PSB) ele efetuou 12 reivindicações para o município. No entanto, lhe foi sugerida a apresentação de três, devido à capacidade orçamentária.

cinzas (22), quando será concluída a desmontagem da estrutura. Nesse período, a melhor opção para os condutores é a rua Coronel Francisco Braga, paralela ao trecho interditado. Placas de sinalização e agentes de trânsito vão orientar os motoristas no local. Também em função da interdição, o ponto de ônibus localizado no trecho será temporariamente transferido para a rua Coronel Francisco Braga,

próximo ao Museu Ferroviário. “Esse trecho da Linha Vermelha já se transformou na avenida do samba cachoeirense. Precisamos começar a arrumá-lo desde já, para garantir uma boa estrutura ao evento e a alegria dos foliões cachoeirenses”, explica o secretário municipal de Defesa Social, Guilherme Thompson.

Estrutura

A estrutura contratada pela prefeitura vai contar

com uma arquibancada, palcos, equipamentos de sonorização, tendas para comerciantes cadastrados e banheiros químicos. “Assim como nos três últimos anos, vamos garantir conforto para os foliões”, destaca a secretária municipal de Cultura, Cristiane Paris. Shows, concursos de fantasias de luxo, desfile das agremiações carnavalescas e matinês são algumas das atrações do carnaval deste ano. Todas as atividades são gratuitas.

Cesan construirá novo reservatório de água no município A Cesan vai construir um novo reservatório de água de grande porte em Iúna, na região do Caparaó. O reservatório que já existe no município também será reformado, o que vai aumentar a capacidade de armazenamento de água da cidade. A Cesan já contratou, por meio de licitação, a empresa que vai realizar as obras. De acordo com a companhia, o objetivo é ampliar o sistema de abastecimento de água da cidade, o que

vai beneficiar mais de 13 mil habitantes. “Toda a área urbana da cidade será contemplada”, destaca o gestor da Divisão de Obras Sul (I-DOS) da Cesan, Douglas Couzi. O novo reservatório vai representar um investimento de R$ 850 mil e terá a capacidade para armazenar 750 mil litros de água. O início das obras está previsto para o primeiro semestre deste ano e deverá ter a duração de 12 meses.


04

ARTE/LAZER

DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM filipe rodrigues

Piscinas que fazem sucesso no verão

»» Clubes de Cachoeiro ficam lotados quase todos os dias e são alternativa para quem não vai mais à praia filipe rodrigues

redacaofolhadocaparao@gmail.com

Janeiro acabou e as aulas voltaram, mas o verão continua. Em Cachoeiro, onde o calor é constante e, nesse período, mais forte que o habitual, quem estava de férias e passou um mês inteiro na praia, agora, busca alternativas: as piscinas dos clubes no município. Muito embora a praia mais próxima esteja bem perto, existem aqueles que preferem a piscina. No Jaraguá Tênis Clube (JTC), por exemplo, os dias mais movimentados são terça e quinta-feira. No final da tarde as famílias começam a chegar. A piscina fica lotada e é a diversão da garotada é garantida. Segundo Leonardo Guidinelle, gerente do clube, esse período é com maior movimentação. “Como a maioria do pessoal voltou das férias, durante a semana muita gente sai do serviço e vem para o clube. Com o calor que está fazendo, ninguém quer ficar em casa”, contou Leonardo.

Ele disse ainda que atualmente são 1770 associados, que, somado aos dependentes, esse número ultrapassa a casa de 10 mil pessoas. “O JTC acaba sendo um refúgio para seus associados, porque além da piscina, aqui tem campo de futebol, sauna, academia e várias outras opções de lazer, além de encontrar os amigos”, acrescentou Leonardo. O JTC é um dos clubes mais tradicionais da cidade. Ele existe há 50 anos e não vende mais títulos. Quem quiser ser associado tem que aguardar na fila. “Atualmente, temos 180 pessoas esperando uma oportunidade de comprar o título. Nós não podemos mais vender porque está previsto no estatuto que o número máximo de sócios titulares seria de 1770. Como atingimos essa marca, agora depende de desistência”, disse Leonardo. Segundo o gerente do JTC, um título do clube custa R$ 4 mil (quatro mil reais), mais uma taxa de manutenção mensal de R$ 100. “Por conta do número alto

de associados e seus dependentes, tem dia que o clube fica lotado. Quem olha do lado de fora, no estacionamento, acha até que está acontecendo alguma festa, de tanta gente que freqüenta o local”, disse. Leonardo ponderou ainda que quando um sócio está inadimplente há um ano, eles entram em contato e caso não aconteça o retorno ele perde o título. Essa seria uma maneira de abrir vaga no clube. Outro clube que também tem movimentação constante é o Acqua Center. Há 15, o local funciona e tem mais a característica de parque aquático, já que cobra entrada de R$ 15 (quinze reais) de quem não é sócio para passar o dia no local. A funcionária pública estadual Cleide Martins disse que essa época a piscina é a melhor opção. “A gente não precisa pegar estrada e como não temos casa na praia, uma maneira de fugir do forte calor é freqüentando as piscinas. O clima está muito quente. Ninguém agüenta.

E o bom da piscina é que a gente não fica cheia de areia ou com o corpo de água de sal”, disse. O Acqua Center é de propriedade de Carlos Depes, mas quem ajuda a administrar o local é Bruno Ramos. Ele conta que aos finais de semana, cerca de mil pessoas passam por ali. Apesar de ser possível usufruir do espaço sem ser sócio, existe também essa modalidade. Bruno conta que basta pa-

gar uma taxa de adesão de R$ 100 (cem reais) e mais cinco parcelas no mesmo valor para a manutenção do clube. “O número de associados está crescendo. Tem gente que gosta tanto daqui, que mesmo sendo sócio de outro clube decidiu ser nosso associado”, contou. O Acqua Center conta com cinco piscinas, chafariz e toboágua. “O nosso é o maior da região”, disse Bruno, referindo-se ao tobo-

água. Ele lembra ainda que crianças até quatro anos não pagam para entrar no clube. Júlio Almeida Cardoso, representante comercial, disse que pensa em adquirir título em algum clube. “A piscina é uma ótima opção de lazer para a família. Até porque não existe o perigo para as crianças como no mar, porque elas têm piscina específica e apropriada. Já estudo a possibilidade de ser sócio em algum clube”, disse.


DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

ARTE/LAZER

05

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM filipe rodrigues

Tony Bousard

Outro clube antigo e tradicional de Cachoeiro é o Atlético Clube Ita. Desde 1931, data de sua fundação, o Ita reúne amigos e familiares. O atual gerente, Francisco Clemente, disse que são 500 associados titulares, fora os dependentes. Para ser sócio do Ita existem duas formas: sendo contribuinte, adquirindo o título por R$ 300 (trezentos reais) ou sendo sócio, com direito a votar e ser votado, pagando R$ 600 (seiscentos reais). A taxa de manutenção por mês é de R$ 50 (cinqüenta reais). Um freqüentador chamou a atenção da reportagem. Tony Bousard, da Bélgica. Isso mesmo. Ele é belgo e estava nadando na piscina do Ita. Tony veio para o Brasil para visitar a família de sua esposa, que é de Cachoeiro. Apesar de a maioria dos estrangeiros vir ao Brasil para freqüentar as praias, To n y disse q u e prefere piscin a . “Pre-

firo freqüentar a piscina. Passo, em média, uma hora e meia nadando. É um espaço mais tranqüilo e apropriado para quem gosta de nadar”, contou. Tony fica no país até a próxima quarta-feira e disse ainda que adora o calor de Cachoeiro. “É muito bom. Lá na Bélgica não temos isso. Inclusive, liguei para minha mãe no início da semana e ela falou que estavam 10 graus negativos”, disse. No Ita, segundo Francisco, o movimento durante a semana é pequeno, mas aos finais de semana bastante gen-

te freqüenta o local. “Não dá para precisar quantas pessoas são, porque é uma rotatividade grande. Mas a piscina fica com muito mais pessoas que o habitual aos sábados e domingos”, contou.

Carnaval

No carnaval, os três clubes vão funcionar, mas com alguma diferença entre eles. O Jaraguá, por exemplo, vai abrir no sábado, domingo e terça-feira, ficando fechado na segunda-feira. O Ita e o Acqua Center vão abrir todos os dias normalmente.

Em nenhum deles haverá programação especial, como festas ou desfiles de blocos.

Mais locais

Além desses três clubes existem outros pontos com piscinas. Algumas até de água natural, como é o caso da Piscina Natural do Itabira e o Poço do Pedro. Pelo interior do município é possível encontrar mais lugares, como o sítio Águas Claras. Em Santa Fé também tem piscina famosa. Todas elas cobram uma taxa de entrada para passar o dia. (FR)

Francisco Clemente


06

POLÍTICA

DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

ANCHIETA

Sexteto aguarda decisão do prefeito

»» Aliados aguardam o apoio do prefeito Edival Petri (PSDB), mas antecipam que não haverá racha

LEANDRO MOREIRA

leandromoreira23@gmail.com

Nesta semana, a reportagem do Aqui Notícias ouviu os pré-candidatos a prefeito de Anchieta. Dos oito que colocaram o nome à disposição, seis aguardam um posicionamento de

apoio do prefeito Edival Petri (PSDB), que tem o peso necessário para decidir as eleições. Edival, que está em seu segundo mandato, goza de grande prestígio junto ao eleitorado. Ele recebeu aprovação pessoal de 94% em pesquisa realizada pelo

Instituto Futura. Por conta disso, os aliados esperam ansiosos pelo seu apoio e afirmam que não haverá insatisfação caso não sejam escolhidos. Para eles, o projeto político dele é o mesmo de todos. Do outro lado, na oposição, há o vereador Marcus

Carone Assad (PTB). Ele disse que conversa com partidos que são contrários ao projeto de Edival, porém não revelou quais são as siglas. Outro que não é oposição, mas que também não faz tanta questão do apoio de Petri é o vereador Edson Vando (PV). Ele assegurou

que manterá sua pré-candidatura independentemente da decisão do chefe do executivo. Os pré-candidatos que estão debaixo do guardachuva do prefeito são os vereadores Válber Salarini (PSDB) e a presidente da Câmara, Dalva da Matta;

o secretário de Infraestrutura, Renato Lorencini (PSB); a vice-prefeita Paula Louzada (PMDB); o empresário Aldemar Perdigão (PMDB) e o diretor geral da Câmara Municipal, Adson Nogueira (DEM). Agora, resta esperar a escolha de Edival.

»» LEANDRO MOREIRA

»» leandromoreira23@gmail.com

Caneta e poder de decisão Assim como em Presidente Kennedy, as eleições de Anchieta têm o prefeito como o favorito. A diferença é que no município litorâneo Edival Petri (PSDB) já está em seu segundo mandato e tem que escolher um sucessor de dentro do seu grupo; detalhe: são seis nomes postos à sua avaliação. Em outros municípios sulinos acontece situação parecida, porém a ameaça de rompimento do grupo bate à porta a todo minuto. Eis outra diferença: em Anchieta o apoio do prefeito é indispensável e ninguém do grupo quer ficar desassociado do nome dele, seria um suicídio político. Por isso, sempre estarão juntos e enaltecendo as ações de Edival. Antes que alguém rotule como bajulação, vai a explicação: Edival Petri tem avaliação pessoal de 94%, conforme última pesquisa publicada, feita pelo Instituto Futura. Isso significa que a maioria esmagadora dos eleitores de Anchieta está satisfeita com a pessoa dele frente ao governo, o que significa que ir contra Petri é entrar em rota de colisão com a população. Quem quer isso? Em 1988, Edival foi vice-prefeito de Anchieta. Chegou a posto máximo pela primeira vez em 1993 e foi até 1996. Na época, não havia reeleição na democracia brasileira, e ele deixou o cargo com 67% de aprovação popular. A segunda vez que chefiou a prefeitura em 2004, quando derrotou Dr. Zé Carlos e Marquinhos, seus principais adversários, obtendo 6.541 votos. Em 2008, ele conquistou a reeleição vencendo o seu arqui-rival político Moacyr Carone Assad,

também ex-prefeito. Edival conquistou nas urnas 9.581 votos, o equivalente a 63% dos votos válidos. O ex-prefeito Assad foi condenado pela Justiça Federal por improbidade administrativa, por pagamento indevido, durante seu último mandato (2001/04). Por isso, ele perdeu os direitos políticos por cinco anos. Mas, essa condenação vai além da penalidade contra ele; a pena atingiu toda a oposição em Anchieta. Atualmente, o único nome de oposição que há no município é o do vereador Marcus Assad (PTB). Ele tem capital político para se reeleger na Câmara Municipal, porém é dúvida quando o assunto é a eleição majoritária. E os obstáculos são visíveis: primeiro o peso de seu sobrenome – ele é sobrinho do ex-prefeito -; segundo, a aprovação de 94% de Edival, que tem o seu caminho livre na trilha política da cidade. A questão agora é quem será o sucessor escolhido pelo prefeito. O secretário de Infraestrutura, Renato Lorencini (PSB), tem R$ 100 milhões para aplicar neste ano via sua pasta. Além da responsabilidade atribuída a ele, existe a visibilidade que o pacote de obras proporciona. O que pode pesar contra ele é a pouca idade. A vice-prefeito Paula Louzada (PMDB) é outro nome forte na lista de Edival. Ela, que é filha de João Martins – ex-vice-prefeito de Rio do Sul -, surgiu dos quadros da educação, foi secretária municipal do setor no primeiro mandato do tucano e depois convidada para ser vice em 2008. Sabe-se que ela nunca foi testada nas urnas,

no entanto o convite para ser vice não surgiu somente da admiração pelo seu trabalho. Experiente, o prefeito certamente deve ter sondado o seu nome pelo município, através de pesquisas, e viu nela uma combinação vitoriosa para vencer seu principal adversário. O vereador Válber Salarini (PSDB) é fiel escudeiro do prefeito e caminha junto a Edival há 20 anos. Ele está em seu segundo mandato e foi o mais votado em ambas ocasiões. O chama a atenção é o fato dele não ter sido convidado para compor a chapa de Edival em 2008. Ainda assim, seu nome também é forte, uma vez que sua votação cresceu consideravelmente de uma eleição para outra. O empresário Aldemar Perdigão (PMDB) também quer o seu espaço ao sol. É aliado político do prefeito e grande empreendedor. Com o seu nome colocado, o PMDB tem dois pré-candidatos e é preciso cautela dentro do ninho para não abalar as estruturas da sigla. O diretor geral da Câmara, Adson Nogueira (DEM), também pleiteia a escolha; assim como a presidente do legislativo municipal, Dalva Da Matta Igreja (PDT). O único que destoou o discurso pacífico e agregador foi o vereador Edson Vando (PV). Ele afirmou que com ou sem o apoio do prefeito pretende disputar a chave da prefeitura. Como política não é uma ciência exata, pode acontecer dos 94% de aprovação de Edival servir somente para ele, com isolamento para transferência. Só é difícil crer nisso.


DOMINGO, 12/02/2012

DIÁRIO | Ano 1 | n° 257 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul www.aquies.com.br

»» @folhadocaparao

»» facebook.com/grupofolhadocaparao

Documentário sobre Folia de Reis de Muqui no Canal Futura »» O documentário “O Palhaço Menino” foi produzido por jovens do município Depois de conhecer e registrar as manifestações das Folias de Reis no sul do Espírito Santo e viajar para a Europa, onde fizeram filmagens, pesquisas e entrevistas sobre a origem portuguesa e colonial do folguedo, o Grupo Cultural Etc, coletivo de jovens realizadores da cidade de Muqui, lança as bases para o lançamento do documentário “O Palhaço Menino” e do livro “Diário de Produção”. Com o apoio do Canal Futura, será possível projetar o projeto em âmbito nacional através da exibição na grade de programação de 2012. O documentário “O Palhaço Menino” é fruto do projeto “Foliões: histórias de Folias de Reis” e tem foco na apresentação

do folguedo, da cultura popular capixaba e de sua tradição através de linguagem mais dinâmica, criativa, híbrida e despojada, atraindo, prioritariamente, o público jovem. A obra traz histórias de Folias de Reis a partir de entrevistas com foliões e, através de elementos ficcionais, narra a história de um menino apaixonado pelo folguedo. Coordenado pelo jovem Leonardo Alves e pelo Grupo Cultural ETC, coletivo de jovens realizadores do Espírito Santo, o projeto e o documentário partiram da pequena cidade de Muqui, que abriga o Encontro Nacional de Folias de Reis mais antigo do Brasil, seguindo por cidades do interior sul capixaba como

divulgação

Cachoeiro de Itapemirim, Mimoso do Sul e Bom Jesus do Norte. Além disso, entrevistas e imagens foram captadas durante passagem pela Europa, em cidades como Lisboa, Porto e Ovar, onde o realizador tentou imprimir e contextualizar a

origem colonial do folguedo através de intercâmbio e diálogo intercultural. A carência de publicações de estudos de linguagem desregrada, direta, atraente e dinâmica levou o diretor e o coordenador do projeto a criar o livro “Diá-

rio de Produção”, resultado de toda a fase de pesquisa e produção do Documentário “O Palhaço Menino” e do projeto “Foliões: histórias de Folias de Reis”. A obra traz relatos e crônicas escritas durante as pesquisas e as filmagens realizadas

em comunidades rurais do município de Muqui e de outras cidades visitadas pela equipe de produção. O lançamento do projeto, incluindo o livro e a exibição do documentário no Canal Futura estão previstos para o mês de abril de 2012.


02

»» DOMINGO, 12/02/2012

www.aquies.com.br

NO CINEMA

POR GUILHERME GOMES lemisson@hotmail.com

Serenidade aliada a um cavalo de guerra Steven Spielberg é mesmo um diretor surpreendente, um legítimo mestre da sétima arte, que consegue como poucos transformar um tema bastante gasto em Hollywood (amizade entre homem e animal), em um drama de reflexão, coragem e sentimento. Em “Cavalo de Guerra” (War Horse), Ted Narracot (Peter Mullan)

é um camponês destemido e ex-herói de guerra com problemas de saúde e bebedeiras. Batalha junto com a esposa Rose (Emily Wa t s o n ) e o filho Albert ( Je r e m y Irvine) para so-

breviver numa fazenda alugada, propriedade de um milionário sem escrúpulos (David Tewlis). Cansado da arrogância do senhorio, decide enfrentá-lo em um l e i l ã o e acaba comprando um cavalo inadequado para os serviços de

>> DICAS DA SEMANA O VENCEDOR Dicky Ecklund (Christian Bale) é uma lenda do boxe que desperdiçou o seu talento e a sua grande chance. Agora, o seu meio-irmão Micky Ward (Mark Wahlberg) tentará se tornar uma nova esperança de campeão e superar as conquistas de Dicky. Treinado pela família e sem obter sucesso em suas lutas, Micky terá que escolher entre sua família ou ser um campeão.

aragem nas suas terras. O que ele não sabia era que seu filho estabeleceria com o animal uma conexão jamais imaginada. Batizado de Joey pelo jovem, os dois começam seus treinamentos e desenvolvem aptidões, mas a 1ª Guerra Mundial chegou e a cavalaria britânica o leva embora, sem que Albert possa se alistar por não ter idade suficiente. Já nos campos de batalha e durante anos, Joey mostra toda a

>> PARTICIPE, ENVIE SUA SUGESTÃO PARA

JUNTOS PELO ACASO Holly Berenson (Katherine Heigl) e Eric Messer (Josh Duhamel) só têm em comum é a paixão pela afilhada Sophie (Alexis Clagett/BrynnClagett). Só que um acidente fatal deixou a menina órfã dos pais e a dupla foi designada para cuidar da criança. Obrigados a permanecerem juntos para cuidar dela, eles enfrentam as dificuldades de ser pai e mãe de uma hora para outra.

sua força e determinação, passando por diversas situações de perigo e donos diferentes, mas o destino reservava para ele um final surpreendente. Pode parecer o clássico moralismo de Spielberg (que incomoda a tantos), ou não se passar do mais puro clichê, mas não há como não se encantar com as belas fotografias e uma trilha a princípio quase imperceptível. A dualidade dos cenários mostra a intensidade que o filme vai ganhando, no início, apesar dos

problemas que a família encontra, tudo é claro e cheio de cores. A partir do momento da separação do cavalo e seu dono, o filme ganha uma tonalidade escura e um clima mais denso. Aos mais desacreditados, Cavalo de Guerra pode surpreender, pois concorre a seis Oscars neste ano (Melhor Filme; Trilha Sonora Original; Direção de Arte; Fotografia; Edição e Mixagem de Som). Um forte candidato a premiações. Simples sem deixar de ser belo.

lemisson@hotmail.com

QUANTO MAIS QUENTE MELHOR Joe e Jerry, dois músicos desempregados, testemunham sem querer o cruel Massacre do Dia de São Valentim. Desesperados para não serem pegos, eles se disfarçam de mulheres e entram para um grupo feminino musical, que está indo para Miami. Joe se apaixona por Sugar (Marilyn Monroe), enquanto um milionário se apaixona pelo disfarce de Jerry.


CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

Caldeirete Renata Molinaro é

afastada Reynaldo Gianecchini

retoma projetos em março Reynaldo Gianecchini já mandou informar à equipe que trabalha diretamente com ele a data de seu retorno. Ele planeja retomar, aos poucos, seus compromissos com o teatro, TV e propagandas a partir do dia 13 de março. A procura do mercado publicitário pelo ator, que passou por um autotransplante de medula óssea após ser diagnosticado com um linfoma, já é grande.

03

DOMINGO, 12/02/2012

www.aquies.com.br

Renata Molinaro, assistente de palco do “Caldeirão do Huck”, foi afastada pela produção do programa. A dançarina, que andava alfinetando as colegas de programa por aí, era vista na Globo como “problemática”. Diferentemente da “Rede TV!”, a ordem na emissora é não alimentar a rixa entre as dançarinas.

Macaulay Culkin reaparece muito magro

Macaulay Culkin, 31, surpreendeu os fãs durante um passeio descontraído em Nova York, devidamente registrado por paparazzi. Segundo o tabloide “The Sun”, o visual envelhecido e o porte esquelético motivaram especulações a respeito da saúde do ator.

Sem sair da MTV, Cazé

substitui Rafinha Bastos na Band

Com a saída de Rafinha Bastos, o programa “A Liga” (Band) vai ganhar dois reforços. Além de Lobão, Cazé Peçanha fechou contrato com a atração e já começou a gravar reportagens. Apesar da contratação, Cazé deve permanecer também na MTV, onde terá um programa novo. “A Liga” volta ao ar em março e terá ainda os integrantes Débora Vilalba, Thaíde e Sophia Reis.

BBBs fora

do Carnaval Nenhum participante ainda confinado do “Big Brother Brasil 12”, até segunda ordem, sairá da casa para participar do Carnaval neste ano. Boninho, diretor do reality, pretende, assim, evitar que os “brothers” ganhem informações sobre o andamento do jogo.

HORÓSCOPO Áries

20/03 20/04

Quente este sábado, para os amores. Prepare-se a altura do momento. Você não tem uma festa para ir hoje? Pois arranje uma, porque a noite promete bons momentos, alegrias e contentamento. Capriche na apresentação e seja um sucesso!

Libra

23/09 22/10

Astral perfeito pra você caprichar no visual, cuidando também de detalhes menores para que tudo fique perfeito. Vale ser lacônico com o faz sempre perder tempo. E também vale não dar atenção a quem exige tratamento VIP, sem merecer.

Touro

Gêmeos

21/04 20/05

Um dia ótimo pra você obter destaque em todas as áreas. Se você trabalhou firme por uma meta importante, é bem possível que hoje receba os louros da vitoria. Relações com filhos, crianças e pessoas novas estão protegidas. Amor em alta.

Escorpião

23/10 21/11

A boa dica de hoje será curtir a informal troca de afeto entre pessoas com quem você já tem uma boa convivência, e se sente a vontade para estar sem sobressaltos, pompas e gestos estudados. Noite e madrugada promissoras e alegres.

21/05 20/06

Sensível, com o faro bem apurado para boas oportunidades, também está com intuição boa. Senso de orientação, generosidade e pensamento inovador. Sinta-se orgulhoso de seus talentos, frutos e valores serem reconhecidos por outros.

Sagitário

22/11 21/12

Acompanhe os seus parceiros sem grandes expectativas. Você terá uma boa surpresa ao ver como receberão bem este seu gesto. Facilite a sua vida! Você terá o poder de aglutinar e reunir pessoas em uma atividade conjunta. Esportes em alta.

Câncer

21/06 21/07

Importante cuidar bem da saúde para ficar em ótimo pique para um domingo que promete bons momentos e muita alegria ao lado de pessoas mais próximas. A lenta evolução dos sentimentos profundos começa a dar seus frutos, repare.

Capricórnio 22/12 21/01 Simpatia e desenvoltura hoje, capricorniano! Ingredientes fundamentais para ter aquela receptividade capaz de esquentar sua alma e dar novas esperanças. Tempo bom pra dar caminhadas, e até pra gastar um pouco com um mimo.

Leão

22/07 22/08

Todo destaque para os seus queridos, e a você cabe o papel de aplaudir a vitoria deles, como já fizeram quando foi a sua vez. Neste sábado, prove ser generoso: reconheça o valor de pessoas que não pensam como você, mas são também dignas.

Aquário

21/01 18/02

Todas as atenções estarão em você hoje, que está irradiando vibrações para todos os lados. Aposte na paz, na urbanidade e na sua experiência. Por menor que ela seja, será a única bussola confiável neste sábado excitante e surpreendente.

Virgem

23/08 22/09

É bem capaz de você ficar um pouco a deriva, como que esquecido num canto. As pessoas estão todas preocupadas com suas vidas, seus amores e seus sonhos. Sobrou pouco para você. Aproveite para ler, descansar, informar-se melhor.

Peixes

19/02 19/03

Há conhecimentos que você está acessando, são novos, e o caminho para eles é a solidão e o silencio, o afastar-se da agitações mundanas, por um breve período. As ondas positivas de Vênus continuam protegendo suas finanças. Amor em alta.


04

DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

GENTE & NEGÓCIOS por Ramon Barros

@ramonbarros

ramonbarros@r7.com (28) 8111 4881

DE ANGEL GANIVET - Mais vale um minuto de vida franca e sincera do que cem anos de hipocrisia. FOTO EDSÉIA BONAN

FECHOU EM ALTA

As poderosas Eluza Xavier, Valeria Duarte e Tatielly Bonan discutem a volta às aulas e os caminhos para vencer os obstáculos.

Iriri está limpinha: a todo momento se encontram garis zelando pela cidade, deixando os turistas mais confortáveis. (enviado por Patricia Schwan Moreira Gonçalves via Facebok)

FOTO ARQUIVO PESSOAL

FOTO RAMON BARROS

- Duas das mulheres mais elegantes de Cachoeiro, Valquiria Supeleto e Simone Bandeira durante coq de lançamento do Guia de Noivas.

UM TRAVESTI aparece na campanha de prevenção DST/Aids do Ministério da Saúde. O objetivo é conscientizar jovens homossexuais ou não a utilizarem o preservativo. Promete polêmica à vista. E você leitor(a), qual sua opinião?

FECHOU EM BAIXA

A MUSA desta Coluna é a modelo cachoeirense Glauzia Mazini que está recebendo vários convites para trabalhos publicitários.

ATENÇÃO MULHERES: Um laboratório de Tatuí, São Paulo, criou uma linha de cremes de beleza através do veneno das abelhas. Trata-se de um botox natural, regenerando a pele.

O VENENO mata as células mortas e permite que as novas apareçam mais fortes. O problema é que para obter o veneno, matéria prima para a be-

Alguns caixas de banco que não deveriam jamais estar na função de atendimento ao público principalmente aqueles que atendem aos idosos e portadores de necessidades especiais, esses merecem mais atenção e paciência ao contrário eles os tratam de forma até grosseira e esquecem que um dia, também irão envelhecer.

leza feminina, várias abelhas acabam morrendo. BOM FINAL de semana para todos e até terça-feira.


DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

COMUNIDADES

11

IBATIBA

Governador inaugura obras e assina ordens de serviço MARCOS FREIRE

marcosfolhadocaparao@gmail.com

O governador Renato Casagrande esteve no município de Ibatiba, ontem, onde foi recebido pelo prefeito do município Lindon Jonhson e demais autoridades. Ele estava acompanhado dos deputados federais Lelo Coimbra e Rose de Freitas, e membros do Governo, para participar da inauguração da nova Praça David Gomes, a principal da cidade, e dar ordem de serviço para a construção de pontes, no perímetro urbano de Ibatiba, e a assinatura de um convênio.

O governador e o prefeito participaram da assinatura da ordem de serviço e em seguida assinaram o convênio para a pavimentação, drenagem, cliclovia e calçadão das avenidas às margens da BR262, que corta a cidade. Depois seguiram para inaugurar a Praça David Gomes, no centro da cidade, que foi totalmente remodelada e reformulada, ganhando inclusive sinal wireless de internet, sendo uma praça digital. O governador destacou que o Estado estava fazendo investimentos consideráveis, em Ibatiba, destacando a importância da pavimentação das vias

às margens da BR262, para o município que é uma das portas de entrada do Espírito Santo, e que precisa ser valorizado. “Estamos investindo em pontes, também, que foram perdidas na última enchente que aconteceu no município”, disse, citando também a praça que, segundo ele, vem melhorar a qualidade de vida e auto-estima da comunidade. O prefeito Lindon Jonhson também destacou a importância da parceria do município com o Governo do Estado e Federal, já que a reforma da praça foi conseguida com

uma emenda da deputada federal Rose de Freitas. Ele também enfatizou a necessidade urgente da

»» Renato Casagrande esteve em Ibatiba, ontem, para participar da inauguração de uma praça e da ordem de serviço de pontes, além do convênio para asfaltamento das margens da BR 262

construção das pontes, porque as comunidades estavam passando dificuldades para trafegar no

marcos freire

local, e que a pavimentação das vias paralelas à BR262 é um sonho que vai se realizar.


12

ESPECIAL

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

Dança de Salão como terapia para tensões

»» Em Cachoeiro muitos alunos buscam a dança como forma de praticarem atividade física e relaxar dos problemas do dia-a-dia GUSTAVO RIBEIRO

gustavof2folhadocaparao@gmail.com

Quem passa pela ponte municipal durante a semana já deve ter reparado no som que vem do buffef Patinhas. Música boa e animada e muita gente se divertindo, o clima parece de festa, mas não é. É que ali todas as terças e quintas têm aulas de dança de salão. Do salão de dança os alunos têm chance de contemplar o entardecer caloroso de Cachoeiro com os ventos úmidos vindos do rio Itapemirim. A música não pára, o corpo está sempre em

movimento. Alguns são precisos e outros mais soltos. As marcações das danças são habituais para alguns alunos, outros ainda estão começando a dar os primeiros passos como crianças aprendendo a andar, sem vergonha ou medo. A música toma conta do clima e a dança se torna prazer. Talvez prazer seja uma das palavras chaves para quem procura a dança como uma atividade extra para aliviar as tensões do cotidiano, movimentar o corpo quando as academias de ginásticas não são interessantes ou mesmo para se divertir e conhecer outras pessoas. A dança de salão começou na corte européia

e hoje existe em todo o mundo. A beleza e a leveza dos passos encantam e atiçam a curiosidades dos que não sabem dançar, como Alos Fernandes, que conheceu a dança de salão por uma amiga. “Estou fazendo aula há dois meses. Adoro a dança, mas antes não dançava nada, às vezes arriscava um forrozinho lento e meio tímido com medo de errar”, contou. Hoje, segundo ele, esse medo ficou no passado, pois se sente a vontade para por em prática o que aprende nas aulas. Ele conta ainda que sentiu melhora na coordenação motora, além de se sentir mais inserido em ambientes que tenham dança.


DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

ESPECIAL

13

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM gustavo ribeiro

Para Almiria Francisco a dança é uma forma de poder se distrair

Mudança

Mudança é outra palavra chave para os amantes da dança. É inevitável não ficar tentado dar uns passos ao som de um ritmo contagiante como a salsa, o bolero, samba e outros que envolvem. Uma vez que se começa é difícil parar. A dona de casa e aposentada, Almira Francisco Almeida dança desde os 20 anos, época que ainda morava no Rio de Janeiro e freqüentava famosos salões de dança como a Estudantina e o Elite. “Morei 34 anos no Rio e lá sempre freqüentei os bailes de gafieira. A dança tem uma conotação de união, tanto faz lá quanto aqui ela é uma terapia e aproveito isso de todas as

formas, para trabalhar o corpo. Sinto de uma ambiente em que possar sair para dança como fazia no Rio de Janeiro, pois as gafieiras são ambientes familiares”, contou Almira.

Satisfação

Não é todo mundo que se sente bem em ambientes das academias de ginásticas. Alunos como a Secretária Municipal de Gestão e Estratégia, Mara Tosato, viram na dança de salão uma forma de aliviar os problemas corriqueiros do dia a dia. “ “Já fiz musculação, pilates, yoga tentei várias coisas. Queria movimento e algo que fosse possível eu brincar também, nada muito regrado. aquela coi-

Mara Tosato encontrou na dança uma forma de movimentar o corpo e poder brincar ao mesmo tempo sa que você vai lá e tem um determinado horário e faz só aquilo, pronto e acabou. Então aqui, consigo brincar e movimentar todos os músculos e principalmente saio daqui mais alegre, que é uma coisa bem dinâmica e divertida e o Max é fantástico”, revelou Mara. O objetivo de Mara ao buscar as aulas de dança era outro, mas ela se surpreende ao falar que os movimentos das dança a fizeram perder medidas. “Tem vários tipos de mudança. Primeiro a mudança física, ela é visível. Emagreci mesmo não sendo esse foco. A ideia era aliviar a tensão. Então o que pensei, como eu gosto de dançar, apesar não ter tecnicamente ne-

nhuma prática, fui aprendendo”, conta. Quem também buscou a dança como forma de acabar com o estresse e também aprendizado foi Vitório Martins. Há um ano fazendo dança de salão procurou as aulas como forma de terapia. Entretanto ela ajudou- o a aproveitar mais as festas. “Antes eu chegava numa festa e tinha que ficar sentado tomando cerveja. E dali ia embora para casa e não curtia. Hoje vou numa festa danço e fico procurando pessoas para dançar. Antes ficava lá alguém vinha me chamar e eu falava não sei”, revela.

A dança

O responsável por ensinar a dança a esses alunos é

Vitório Martins faz dança de salão há um ano

o professor Max Silva Neto. Ele dança desde os cinco anos. E começou a dar os primeiros passos profissionais ao acompanhar os ritmos pela televisão e também durante apresentações de festa da igreja. “Sempre fazíamos apresentações culturais e estava envolvido. Era lambada, quadrilha, samba qualquer coisa que envolvesse dança estava no meio”, contou. As aulas como professor vieram as 16 anos, idade em que ela diz ter tomado consciência de corporal de si. “A dança em si é a minha vida, sempre me encontrei em diversas profissões e diversos trabalhos, posso dizer que sou uma pessoa ‘pau para toda obra’, mas o que sei que faço bem de

coração com amor é a dança”, disse Max. A dança de salão tem vários estilos. Para cada região tem uma dança e um ritmo especifico. Max trabalha com forró, bolero, tango, zuck, e está trazendo o samba de gafieira. “Diferente do axé, que você tem coreografias soltas, a dança de salão todo o passo tem um nome, e toda essa nomeclatura facilita o aprendizado. Porque no axé o aluno aprende por significação, vi e fiz , já na dança de salão tem uma diferencia porque, vi, fiz, mas aprendi o nome do que vi e fiz”, explicou. Quem quiser conhecer mais sobre a dança de salão e seus benefícios pode marcar com o professor Max, pelo telefone (28) 9916-3221.


14

SEGURANÇA

DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

IBATIBA

Casagrande acredita em acordo para evitar a greve da PM

»» Os representantes de entidades de classe marcaram para o dia 15, uma Assembleia Geral Unificada para decidir se entram ou não em greve marcos freire

ALISSANDRA MENDES

alissandrapmendes@yahoo.com.br MARCOS FREIRE

marcosfolhadocaparao@gmail.com

Na manhã de ontem, durante evento realizado em Ibatiba, o governador Renato Casagrande falou sobre a possibilidade de paralisação da Polícia Militar durante o Carnaval. Ele contou que acredita em um acordo para impedir a greve no estado, que já acontece na Bahia e no Rio de Janeiro. “Estamos negociando. O comandante da Polícia Militar, coronel Willian está conversando com as entidades. Então, temos uma mesa de negociações sobre isso. E tenho certeza que teremos da Polícia Militar, como sempre tivemos, um comportamento muito responsável, e a Polícia Militar sabe que sempre estivemos abertos ao diálogo, e estamos dialogando”, contou.

O governador Renato Casagrande acredita em um acordo com a Polícia Militar para evitar a greve

Na tarde de sexta-feira, o comandante geral da

Polícia Militar, coronel Ronalt Willian, se reu-

niu com comandantes de Batalhões, unidades especializadas e comandantes regionais da PM. No encontro, Willian pediu apoio dos comandantes para que se aliem ao Comando Geral da PM para evitar uma paralisação dos policiais militares. A reunião foi convocada em caráter de urgência. O coronel Ronalt Willian fez um resumo para todos os oficiais sobre como vêm sendo suas conversas com os representantes de entidades de classe, que marcaram para o dia 15 deste mês uma Assembleia Geral Unificada para decidir se entram ou não em greve. Ele disse que espera contar o apoio deles na tentativa de sensibilizar a tropa a não realizar nenhum movimento de paralisação. Também pediu aos comandantes de Batalhões e demais unidades que não se precipitem em tomar alguma decisão

caso a greve seja definida pelos policiais. Os militares pedem também alterações na tabela de subsídios, o que significa reajuste salarial. As reivindicações serão passadas ao governador ainda hoje, e

amanhã, dois dias antes da Assembleia Geral. Eles se reúnirão novamente com os representantes de entidades de classe para mostrar as respostas do governador Renato Casagrande à suas reivindicações.

MIMOSO DO SUL

Lavrador morre após ser atropelado na BR-101 Sul O lavrador Anderson da Silva Oliveira, 34 anos, que residia em São José das Torres, em Mimoso do Sul, morreu na noite de sextafeira, após ser atropelado às margens da BR-101 Sul. O acidente aconteceu por volta das 20h30. Segundo informações de familiares, ele tinha costume de fazer o trajeto constantemente de moto, mas naquela noite saiu de casa de bicicleta e não avi-

sou para onde estava indo. Horas depois, foram avisados sobre o ocorrido. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele seguia de bicicleta pelo acostamento, quando foi atingido por um veículo que fugiu do local sem prestar socorro. Ele morreu no local. O corpo foi encaminhado ao Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim.


DOMINGO, 12/02/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

SEGURANÇA

15

Discussão por causa de cachaça termina em morte

»» O crime aconteceu na noite de sexta-feira, no distrito de Conduru, quando o acusado usou uma faca de serrinha para matar a vítima ALISSANDRA MENDES

alissandrapmendes@yahoo.com.br

O lavrador Timotio Ribeiro da Silva, 35 anos, foi assassinado na noite de sexta-feira, com golpes de uma faca de serrinha, no interior da residência do assassino, o também lavrador Márcio Dias Gonçalves, 32 anos. O crime

aconteceu na rua Mariano Louzada, no distrito de Conduru, por volta das 23h00. Segundo informações do delegado Guilherme Eugênio, Márcio contou que o crime aconteceu após a discussão sobre o furto de uma garrafa de cachaça. “Ele contou que convidou a vítima para ir até sua residência e que já havia bebido algumas doses de cachaça. Antes de ir para o local, eles pararam em uma padaria e compraram uma garrafa da bebida”, contou. Depois de beberam a garrafa da cachaça, Márcio se deu conta que havia su-

mido um litro de cachaça de sua casa naquela tarde e acusou a vítima de furto. “Eles começaram a brigar e ele foi até a cozinha, pegou uma faca de serrinha e desferiu três golpes contra o peito da vítima, que morreu na hora”, continuou o delegado. A confusão aconteceu dentro de um dos quartos da casa de Márcio. Depois de constatar que Timotio estava morto, o acusado saiu da residência e permaneceu no quintal. A polícia foi acionada por vizinhos que ouviram a discussão e os gritos da vítima. Márcio foi detido e encaminhado ao Departa-

mento de Polícia Judiciária (DPJ) de Cachoeiro de Itapemirim, onde foi autuado em flagrante por homicídio. “O inquérito será concluído em 10 dias e se condenado, ele pode pegar de 12 a 30 anos de prisão”, completou Guilherme Eugênio. Márcio já teve passagem pela polícia acusado de furto. O corpo de Timotio foi encaminhado ao Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro de Itapemirim.

alissandra mendes

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM


16

DOMINGO, 12/02/2012 CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIテグ SUL

www.AQUIES.com.br


Ediçao 257