Page 1

Distribuição GRATUITA

SEXTA-FEIRA 06/04/2012 SEMANAL | Ano 7 | n° 846 | Região do Caparaó | www.aquies.com.br

Nice Silva e o sonho que se torna realidade

»» A cantora e compositora de Guaçuí começou a tocar violão escondido do pai e hoje está no novo DVD ao vivo da dupla Vitor e Léo especial | Pág 04 DIVULGAçÃO

prefeitura de guaçuí não tem como fazer manutenção do semáforo

Marcos Freire

programa distribui 12 toneladas de alimentos em muniz freire Cidades | Pág 03

Cidades | Pág 03

Canal Aberto e Folheando

opinião | Pág 02

obras inauguras e outras em andamento em guaçuí geral | Pág 07

governo entrega retroescavadeira em apiacá GERAL | Pág 06

hospital de alegre recebe doação da samarco GERAL | Pág 07

Coluna Vip

Pág 08


02 OPINIÃO

»» SEXTA-FEIRA, 06/04/2012

canal aberto

»» POR MARCOS FREIRE - marcosfolhadocaparao@gmail.com

Sonhos únicos Existe um chavão que afirma que o sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas o sonho que se sonha junto se torna realidade. Mas há controvérsias. Existem sonhos únicos e solitários que acabam se tornando realidade e, por esse mundo de meu Deus, são muitos os exemplos de que a fé e perseverança de uma pessoa pode mudar sua vida e das pessoas que a cercam. Trabalhando como jornalista, já conheci muitas dessas histórias e acompanhei a vitória de pessoas que, um dia, foram vistas com desconfiança e até preconceito mesmo, mas provaram que aqueles incrédulos não tinham razão, conseguindo alcançar seus objetivos. E esta semana tive o privilégio de conhecer outra história como essas, ao conversar com a cantora e compositora Nice Silva, de Guaçuí. Vinda de uma família pobre, mas honesta e digna, acreditou que podia vencer com a força e beleza de sua voz, e venceu todos os obstáculos que a vida tem lhe imposto. Muito há para caminhar, ainda, com certeza, e ela terá que trabalhar muito para conseguir outras vitórias que poderão levá-la até onde sonha chegar. E nós ficamos torcendo para que ela consiga viver de sua música, de seu talento. A história de Nice é só um exemplo de que talentos existem por aí, aos montes, esperando para ser descobertos e valorizados, independentes da posição social que ocupam, até porque posição social não é prova de caráter ou capacidade. Aliás, encontramos muita gente sem caráter, bandido mesmo, que usa da boa posição que ocupa e da boa aparência que possue, para lesar terceiros e os cofres públicos. Temos aí, agora, o exemplo do senador Demóstenes que posou, por muito tempo, como bom moço, quando se juntou a outros de seu partido para julgar e acusar políticos, principalmente, no caso do Mensalão. Os envolvidos precisam ser julgados e condenados, mas a mão da Justiça tem que pesar para todos e a oposição não pode pensar que está imune, porque pensa que a lei só serve para punir quem governa. Não, a lei vale para todos e em todos os níveis de governo. É bom que todos os acusadores de plantão, por aí, se lembrem disso. Para atirar pedras não se pode ter telhado de vidro. O vidro quebra e machuca bastante. Às vezes, machuca o bastante para a pessoa não se levantar mais. Contudo, queremos acreditar que, um dia, neste país, todos que infligirem à lei serão punidos, doa a quem doer, ocupe o cargo ou posição social que ocupar, tenha a cor da pele que tiver. Porque ninguém deve ser julgado pelo que se mostra ser, mas sim pelo o que realmente é, como a comida bem apresentada, mas de sabor estragado. E enquanto esperamos para que esse dia chegue, podemos nos deliciar com o talento de pessoas como Nice, do alto de sua simplicidade, da soberania de seu talento, nos revelando o que vai por sua alma, para o deleite e descanso de nossos espíritos.

»» EXPEDIENTE

DIRETOR GERAL: Elias Carvalho EDITOR CHEFE: Marcos Freire EDITOR DE CRIAÇÃO E ARTE: Luan Ola

www.AQUIES.com.br

REGIÃO DO CAPARAÓ

Repórterer: Marcos Freire DiagramadorA: Suheley Garcia Suhett DEPARTAMENTO COMERCIAL: (28) 3521 7726 / 99761113 Colaboradores: Sérgio Oliveira, José Montoni, Juracy de Almeida - Tigrinho, Adilson Saloto e Vitor Moraes.

FOLHEANDO Brinquedoteca Monitorada pelo Cras de Muniz Freire, a Brinquedoteca do bairro São Vicente, no Parque de Exposições, recebeu as duas primeiras turmas do projeto, na tarde de segunda-feira (02). Em parceria com a associação de moradores do bairro São Vicente e com a Pastoral da Criança, o projeto busca ajudar no processo de socialização das crianças e inserção de alguns pais no mercado de trabalho. A psicóloga e coordenadora da brinquedoteca, Franciela Vazzoler, ressalta a importância dos projetos “brinquecolar” e “fazendo arte” para o desenvolvimento não só das crianças, mas também das famílias. “Buscamos também estimular e facilitar o acesso das mães dessas crianças ao mercado de trabalho, ao preenchermos o tempo em que elas ficariam em casa, melhorando a qualidade de vida de toda família”, explicou a psicóloga. divulgação

Paixão em Ibatiba Depois de sete anos sem acontecer, a comunidade católica de Ibatiba vai voltar a celebrar a Semana Santa, com encenação da Paixão de Cristo, que conta com a participação de atores voluntários da própria comunidade. Como aconteceu outros anos, Jesus Cristo será vivido pelo empresário Pureza – que se orgulha de poder participar e viver o papel de Cristo num momento de tanta emoção para os cristãos. A encenação da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, em Ibatiba, acontece nesta sextafeira (06), a partir das 19 horas, no palco montado em frente à Igreja Matriz da cidade.

Habitação rural Na próxima quarta e sexta-feira (11 e 13), o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Iúna e Irupi vai realizar reuniões em Iúna e Irupi, respectivamente, com as famílias cadastradas no Programa Nacional de Habitação Rural, no período de janeiro a março deste ano. O encontro vai servir para apresentar as condições do programa e documentos necessários. Em Iúna, a reunião acontece no dia 11, a partir das 13 horas, no Salão Nobre da Prefeitura. E em Irupi, será no dia 13, no mesmo horário, no Salão da Igreja Católica. Também estão sendo convidados os associados ao Sindicato cadastrados no programa anterior, que ainda não foram contemplados com suas casas.

ENQUETE Resultado parcial da enquete, que ainda pode ser acessada no site do jornal (www.aquies.com.br) e ficará on line até a próxima quinta-feira. A questão das drogas e da violência entre os jovens é algo que deve ser resolvido: - Com trabalhos na área social – 42,86% - O mundo está perdido e nada pode ser feito – 28,57% - Todas as alternativas acima – 28,57% - Com repressão policial – 0,0% - Com opções de lazer e cultura para os jovens – 0,0% - Com o empenho de família e da escola – 0,0%

Dpto. Jurídico: Cleber Vagner de Oliveira - Advocacia - Consultoria Dpto. Contábil: ACAD Contabilidade E-mails: comercialfolhadocaparao@gmail.com diretoriafolhadocaparao@gmail.com; publicidadefolhadocaparao@gmail.com redacaofolhadocaparao@gmail.com

Circulação: ES - Alegre, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Irupi, Iúna, Jerônimo Monteiro, Muniz Freire e São José do Calçado.

Editora e Jornal Sul Capixaba Ltda - ME | CNPJ: 10.916.216.0001-55. Rua Resk Salim Carone, S/N º - Ed. Ibisa - Loja 03 - Bairro Gilberto Machado. Cachoeiro de Itapemirim-ES (Próximo à rodoviária) . Tel: (28) 3521 7726


SEXTA-FEIRA, 06/04/2012

www.AQUIES.com.br

REGIÃO DO CAPARAÓ

03

CIDADES

GUAÇUÍ

Município não tem como fazer manutenção de semáforo

»» O semáforo em um cruzamento no centro da cidade está sem funcionar há 4 meses e a Prefeitura está buscando parceria com o Detran, porque não tem pessoal e nem material para fazer a manutenção Marcos Freire

marcosfolhadocaparao@gmail.com

A cerca de quatro meses, o semáforo existente no cruzamento entre a Avenida José Alexandre e a Rua Rio Grande do Norte – mais conhecida apenas como Rua do Norte – não está funcionando ou, mais precisamente, fica apenas em atenção (com a luz amarela piscando). O problema tem trazido preocupação para motoristas e pedestres, que precisam “negociar” a hora de cada um passar, com a preferência para os veículos que vêm pela Avenida José Alexandre, mas o risco de acidente existe. O problema também tem sido assunto na Câmara Municipal, como destacou o vereador Francisco Carlos Rangel Pereira, na última sessão, na segunda-feira (02). Ele lembrou que a

responsabilidade é do município, já que a nova legislação passa a fiscalização do trânsito para as prefeituras, o que também é confirmado pelo Detran. No entanto, a Prefeitura afirma que está buscando uma solução, porque não tem pessoal especializado e nem material para fazer esse tipo de conserto, que antes era feito pelo Detran. Segundo informações da Prefeitura, o município reconhece que a manutenção do semáforo é de sua responsabilidade, mas destaca que não existe pessoal capacitado para fazer o serviço. Por isso, o prefeito Vagner Rodrigues Pereira tem buscado uma solução, junto ao Detran, para que o órgão trabalhe em parceria com o município para resolver o problema com urgência, já que a falta do semáforo traz vários transtornos

Marcos Freire

O semáforo fica no cruzamento da Avenida José Alexandre com a Rua do Norte Ao mesmo tempo, a Prefeitura destaca que esse não é um problema só de Guaçuí, desde que a manutenção da sinalização urbana passou a

ser responsabilidade dos municípios, já que em outras cidades acontece o mesmo. E isso pode ser constatado em Iúna, onde dois cruzamentos

perigosos estão sem semáforo, praticamente a um ano, e também em Ibitirama, onde um semáforo foi instalado e funcionou pouquíssimo

tempo. E o problema é o mesmo: os municípios não têm nem pessoal e nem equipamento para realizar o conserto.

MUNIZ FREIRE

Programa distribui 12 toneladas de alimentos para 180 famílias Com recursos do Governo Federal, as Secretarias Municipais de Desenvolvimento Agropecuário e de Assistência, Trabalho e Desenvolvimento Social estão distribuindo alimentos de qualidade, sem agrotóxicos, para famílias de baixa renda do município. O objetivo da ação é proporcionar uma alimentação saudável para quem não tem acesso a isso. E na terça-feira (03), o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) distribuiu, no Parque de Exposições, 12,5 toneladas de alimentos para 180 famílias. A logística do programa está dividida no repasse de, aproximadamente, R$ 450

mil anuais, pelo Governo Federal, às associações de produtores. A Associação de Alto Norte (APA) é quem fornece os alimentos para a Prefeitura, vindos dos produtores cadastrados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário. São aproximadamente 100 produtores cadastrados, recebendo, em média, R$ 4,5 mil, por ano, o que também está ajudando no desenvolvimento dessas famílias agrícolas. As pessoas que são beneficiadas com os alimentos devem estar cadastradas, obrigatoriamente, no programa Bolsa Família e procurar o Centro de Referência da Assistência Social

(Cras) para entrar na lista de distribuição de alimentos. O avicultor, Márcio Tibúrcio, de 28 anos, estava ajudando na distribuição dos frangos que produz para essas famílias carentes. “Depois que comecei a trabalhar nesse programa, passei a ter uma renda mensal fixa. Dessa forma, pude ajudar também a minha família”, disse o produtor. Além do frango, são distribuídos, ainda, palmito, batata, mandioca, repolho, alface, morango, limão, jiló, cebolinha verde, tomate, coentro, alho, laranja, feijão, fubá, batata doce e outros produtos. As famílias que recebem alimentos enchem o progra-

Divulgação

Na terça-feira, foram distribuídas 12 toneladas de alimentos, no Parque de Exposições ma de elogios. “Essa distribuição abre a oportunidade de colocar outros alimentos na mesa, pois nós economizamos e podemos ter uma variedade nas refeições”, elogiou Aparecida Barbosa

da Silva, 44 anos, dona de casa e mãe de três filhos. Já para a doméstica Renilda Piedade da Silva, 44 anos, os alimentos servem para balancear a alimentação de toda a família. “O programa

está de parabéns. A gente só compra o que é indispensável e, às vezes, falta alimento, então, com esse programa eu posso oferecer uma alimentação de qualidade na minha casa”, afirmou.


04

ESPECIAL

SEXTA-FEIRA, 06/04/2012

www.AQUIES.com.br

REGIÃO DO CAPARAÓ

Nice Silva e o sonho GUAÇUÍ

que se torna realidade

»» A cantora e compositora de Guaçuí começou a tocar violão escondido do pai e hoje está no novo DVD ao vivo da dupla Vitor e Léo MARCOS FREIRE

marcosfolhadocaparao@gmail.com

Ela nasceu Eunice da Silva, em Varre Sai (RJ), mas veio pequena para Guaçuí, onde hoje é conhecida como Nice Silva. E a menina que começou a tocar violão aos 12 anos, escondido de seu pai, e que reconhece ter sofrido certo preconceito quando iniciou a busca por seu sonho de viver de música, subiu em um palco, em Florianópolis (SC), para tocar e cantar uma de suas composições, durante a gravação do novo DVD da dupla Vitor e Léo, que gravou a música e será lançada em todo o Brasil. Aos 21 anos, Nice Silva estudou até o Ensino Médio, em Guaçuí, mas teve seu primeiro contato com a música em casa, já que seu pai tocava violão, mas não admitia que sua filha aprendesse o instrumento. Ela também lembra que seu contato com a música aconteceu quando foi aluna do Centro de Integração Social (CIS), mantido pela Prefeitura Municipal, onde fez parte do coral. “No começo, era uma distração”, afirma Nice, que aprendeu a tocar violão, sozinha. Quando entrou na adolescência, com 16 anos, começou a levar o violão para a rua, para encontrar com amigos e ficar tocando na praça da cidade. Mas não con-

seguia espaço para tocar nos bares. “Acho que por preconceito, talvez por ser negra e muito pobre, não me deixavam tocar em lugar nenhum”, conta. Mas um dia, indo para casa, com o violão, já de madrugada, o dono de um quiosque fez um desafio para ela tocasse. “Ele fez por zoação, mas quando comecei a tocar, o pessoal gostou e passei a ter chance de tocar nos barzinhos de Guaçuí”, afirma. Nice compõe músicas desde os 12 anos, quando começou a tocar violão, e como não possuía rádio em casa, tinha dificuldade para conhecer as músicas que estavam nas paradas de sucesso, o que precisava saber para poder tocar nos bares e em festas, porque o público não queria ouvir apenas suas músicas. “Então, eu tinha que pedir para os meus amigos me mostrarem as músicas e eu poder conhecer as letras e melodias e tocar”, conta. Depois disso, começou a ser convidada para se apresentar em eventos da Prefeitura, tocando para autoridades, como o governador Paulo Hartung, por exemplo. Ela se apresentou também em Vitória, no Teatro Carlos Gomes, e em outros eventos. “Mas o grande primeiro palco que subi para tocar para uma multidão foi no ano passado, no Dia do Trabalhador, no Estádio Municipal de Guaçuí”, destaca.

Divulgação

Nice Silva entre Vitor e Léo, na gravação do DVD ao vivo, em Florianópolis

Nice sonha poder mudar a vida de sua família A cantora e compositora Nice Silva, de Guaçuí, vem de uma família de 11 irmãos, muito humilde, mas que sempre teve ligação com a música. Seu pai tocava violão, um dos motivos para buscar aprender o instrumento, uma irmã canta na igreja, outra canta forró e outros tocam violão também. “E tem até uma que adora cantar pagode, mas na hora em que falo para ela se apresentar, não quer”, conta Nice, que tem um filho de 4 anos e mora sozinha, vivendo de sua música e do salário de servidora municipal, trabalhando no Centro de Referência de Assistência Social (Cras). E Nice não se esquece da promessa que fez para si

mesmo, ao falar que ainda vai comprar uma casa para sua mãe, “com a minha voz”. E a mãe, Maria Conceição Silva, com 60 anos e 60 netos, acredita que ela vai conseguir, apesar de nunca ter sonhado que sua filha iria chegar tão longe. “E ver que ela está conseguindo o que sempre sonhou é muito gratificante, porque já passamos muita fome, somos pessoas simples, e ela merece algo melhor”, afirma dona Maria Conceição, que também sonha com a casa que sua filha prometeu, enquanto apresentava os netos que estavam com ela, na casa de uma de suas filhas, irmã de Nice. E sua irmã, Concenir da Silva, 30 anos, também

Marcos Freire

Feliz, ao lado de sua mãe e alguns de seus sobrinhos, em Guaçuí

admite que não esperava que Nice um dia conseguiria chegar até onde chegou. Mas afirma que, no dia em que ela foi em sua casa, para cantar para ela, no Dia das Mães, se

emocionou com a voz da irmã. “E só desejo que ela consiga realizar seu sonho, porque ela merece e minha mãe também, porque ela sempre deu força para a Nice”, afirma.


SEXTA-FEIRA, 06/04/2012

www.AQUIES.com.br

REGIÃO DO CAPARAÓ

ESPECIAL

05

GUAÇUÍ

O encontro com a dupla Vitor e Léo e o sonho se tornando realidade

Divulgação

Nice em uma apresentação no palco do Teatro Carlos Gomes, em Vitória Com o talento reconhecido em Guaçuí, Nice Silva começou a ter a chance de ser chamada pela Prefeitura, sempre que um grande nome da música nacional se apresentava no município. Ela destaca que o prefeito Vagner Rodrigues sempre lhe deu apoio e a colocou para se apresentar nos shows do cantor Daniel e da dupla Gian Giovanni. Mas foi no ano passado, no show da dupla Vitor e Léo, a qual esteve na Festa de Guaçuí, que tudo começou a mudar. Nice conta que, ao saber da presença da dupla na festa, resolveu compor uma música especialmente para apresentar para os dois. E no dia do show, o prefeito Vagner Rodrigues a colocou dentro do ca-

marim dos artistas, antes da apresentação. Mas ao tentar mostrar a música que tinha composto, co“O Luciano me procurou depois da apresentação Ela, então, foi convidada para participar do ensaio meçou a ser retirada pelos para me conhecer, pegou meu telefone e disse da gravação, e Vitor e Léo disseram que gostaram seguranças. “Aí, era os seque vamos cantar juntos”, revela Nice. muito da música e da sua voz, lha comunicando guranças me tirando e eu Ela também recebeu a promessa que voltará a que ela iria participar da gravação do DVD, ao vivo, cantando a música, para ser procurada por Vitor e Léo, e lhe perguntaram em Florianópolis. No dia da gravação ganhou um ver se os dois ouviam”, conta. E deu certo. se gostaria de ter outras músicas gravadas, violão de presente do Vitor e encontrou com os Vitor e Léo ficaram podendo acontecer até a gravação de um CD. artistas que participaram do show. Todos elogiaram impressionados com a “Se for para ir, peço a Deus que me guie, porque muito sua voz e sua música, assim como o público voz de Nice e com a sua Ele é que sabe até onde vou, mas vontade de de 200 mil pessoas, que aplaudiu e cantou sua música. Então, pediram seguir em frente não me falta”, afirma Nice, canção. “Tentei não prestar atenção em quantas o seu endereço e telefone, que é religiosa, faz parte Igreja Comunidade pessoas estavam me assistindo, para não travar mas até aí tudo parecia Resgate, de Guaçuí, e onde teve uma revelação. em cima do palco, porque estava muito nervosa”, ser só uma promessa. No “Uma pessoa da igreja, há muito tempo atrás, conta Nice que teve um camarim só para ela, entanto, ainda no final disse que teve um sonho em que me via com seu nome na porta, e conversou com Paula do ano passado, eles a pegando um avião e cantando para uma grande Fernandes, Zezé di Camargo e Luciano, Chitãozinho convidaram para ir até multidão, e o sonho se concretizou”, destaca. e Xororó, Thiaguinho, Pepeu Gomes e Nando Reis. Uberlândia (MG), mas ela não teve como ir, por falta de recursos. “Achei que tinha perdido a chance”, afirma. Mas Nice não tado e, há dois meses, empresário da dupla e foi artistas e sendo registra- Vitor e Léo iriam gravar desistiu, conseguiu juntar foi parar em Uberlândia, apresentada à Sony Mu- da como compositora. sua música no próximo dinheiro, pediu empres- onde encontrou com o sic, conhecendo vários Foi então que soube que DVD.

Gravação e revelação


06 GERAL

sexta-FEIRA, 06/04/2012

www.AQUIES.com.br

REGIÃO DO CAPARAÓ

APIACÁ

Municipio recebe retroescavadeira

»» A retroescavadeira foi entregue ao município na quarta-feira (04) e deve ser utilizada para favorecer os pequenos agricultores do município O Governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), entregou, na manhã de quarta-feira (04), uma retroescavadeira de cabine aberta à Prefeitura de Apiacá. Os recursos para a compra do equipamento são provenientes de emenda parlamentar federal e o valor total é de R$ 150.295,00. Estiveram presentes o subsecretário de Estado de Desenvolvimento Agropecuário, Fábio Ahnert, o prefeito de Apiacá, Humberto Alves de Souza - Betinho, o secretário Municipal de Agricultura, Rodrigo Melo Mota, o gerente de Acompanhamento de Programas e Projetos da Seag, Luciano Machado, e representantes dos produtores rurais de Apiacá. O subsecretário de Agricultura, Fábio Ahnert, destacou a missão do Governo do Estado para beneficiar a quem mais pre-

Divulgação

DIVULGAÇÃO

Autoridades e produtores participaram da entrega da retroescavadeira em Apiacá

cisa. “Como a agricultura é a base da economia de Apiacá, é nela que temos de concentrar os esforços. O objetivo da retroescavadeira é favorecer os pequenos agricultores em

serviços como a abertura de caixas secas e reservatórios”, afirmou. Para o prefeito de Apiacá, Betinho, o equipamento será de grande auxílio para enfrentar as

dificuldades na zona rural. “Vamos levar ainda mais desenvolvimento para o campo com a retroescavadeira. Quando a Prefeitura não tinha o equipamento, os produ-

tores precisavam pagar até R$ 60,00 a hora. Agora, essa situação mudou”, considerou. O agricultor Almir de Castro Roberto, 47 anos, apontou as melhorias que

a retroescavadeira vai trazer para ele. “A máquina vai ser muito útil na preparação do terreno para fazer nossas hortas e os terreiros para secar café”, afirmou Roberto.


SEXTA-FEIRA, 06/04/2012

www.AQUIES.com.br

REGIÃO DO CAPARAÓ

GERAL

07

GUAÇUÍ

Obras inauguradas e outras em andamento no município

»» A Prefeitura de Guaçuí está realizando investimentos nas áreas de saúde, educação, assistência social, agricultura, obras e saneamento O objetivo é melhorar a qualidade de vida da população de Guaçuí. Buscando isso, várias obras estão sendo realizadas no municipio, como os calçamentos em vários bairros. Outras obras foram inauguradas, principalmente nas áreas da saúde e da educação, que estão sendo priorizadas pela administração. Outra prioridade tem sido o setor de agricultura e a busca de mais segurança para a população. Um exemplo é o bairro Morada das Palmeiras que já está com quase 100% das ruas calçadas. Na semana passada, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, inaugurou a Farmácia Popular e o complexo de saúde (anexos à Policlínica), a nova sede do Programa DST/Aids (no antigo posto de saúde) e a reforma e a ampliação da Unidade Estratégia Saúde da Família, do distrito de São Tia-

Serrana Filetti

A nova sede do DST/Aids funciona no antigo posto de saúde

Registro do momento em que foi inaugurada o Complexo de Saúde.

go. Em março, também foram inauguradas as novas instalações do Centro de Especialidades da Mulher, obra que oferece mais conforto às mulheres e facilita o acompanhamento das gestantes, já que a unidade ficou ao lado da Santa Casa de Misericórdia. Outras obras estão em andamento na área de saú-

de, como a construção de uma Unidade de Saúde da Gente, nas proximidades do Caic, e a construção de um canil municipal, localizado na área rural. E uma obra importante, dessa vez na área de assistência social, é o Núcleo de Geração de Renda, que servirá para abrigar projetos voltados às famílias carentes.

Escolas

A educação também tem sido uma prioridade. Várias escolas estão sendo reformadas e ampliadas. Em breve, estudantes de várias escolas rurais terão um espaço diferente, com mais conforto e estrutura. Na área da agricultura, também está em andamento, em parceria com o Go-

verno do Estado, a construção de um Abatedouro Regional, que atenderá não somente o município de Guaçuí, como também outros municípios da região do Caparaó. Além disso, o Governo do Estado, a pedido da Prefeitura, está construindo uma Unidade Padrão do Corpo de Bombeiros,

que vai atender Guaçuí e mais nove municípios da região do Caparaó. Outra obra em parceria com o Governo do Estado e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), é a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), no bairro Manoel Monteiro Torres, que vai atender centenas de famílias.

ALEGRE

Hospital recebe doação da Samarco Na quarta-feira (04), a Samarco Mineração assinou um termo de doação no valor de R$ 53 mil para a reforma de uma área da Casa de Caridade São José – o Hospital de Alegre. A área a ser reformada tem, aproximadamente, 600 metros quadrados e o convênio tem prazo de quatro meses, mas de acordo com a diretoria do Hospital, o desejo é terminar em dois. A expectativa é que, após a conclusão das obras, seja possível reabrir o Pronto Socorro Municipal, pois ele utilizará parte das enfermarias que serão refor-

madas. “Nós gostaríamos muito de agradecer à Samarco, pois este recurso será importantíssimo para nossa instituição”, afirmou Iranete, que também destacou a parceria com a Prefeitura de Alegre, para o desenvolvimento das ações do Hospital. Também estavam presentes, o prefeito José Guilherme, o presidente da Câmara de Vereadores Cláudio da Silva Paschoa, o secretário municipal de Saúde Ulysses de Campos, e representantes da Samarco. Também se fizeram presentes outros

secretários municipais, funcionários, enfermeiros, médicos, membros do Conselho do Hospital e representantes da sociedade alegrense. O prefeito José Guilherme disse que, apesar de toda tecnologia e tamanho da Samarco, a empresa não esquece o lado social. E destacou que o resultado da parceria com o município, agora, se reverteu em recursos para o hospital. “Tudo que fizermos, hoje, se reverterá para nós mesmos e para nossos filhos no futuro. Em nome do povo de Ale-

Felipe Paraízo

gre, agradeço à Samarco”, concluiu. O representante da Samarco, Marcos, também destacou a parceria e contou que, há cerca de dois meses, em conversa com

A assinatura do Termo de Doação aconteceu na quarta-feira

o Prefeito, perguntou sobre suas prioridades. “Ele, de pronto, disse que seria o hospital de Alegre”, comentou. Daí em diante, a Secretaria Municipal de Saúde e a Diretoria do

Hospital encaminharam o projeto à Samarco, que o aprovou. “Para a Samarco, é uma satisfação, um orgulho ajudar este ‘senhor’ de 70 anos, que é o Hospital de Alegre”, concluiu.


08

>> SEXTA-FEIRA, 06/04/2012 REGIÃO DO CAPARAÓ

Região do Caparaó www.AQUIES.com.br

(28) 9981-7647

Você que é da Região do Caparaó, apareça na Coluna VIP. Envie sua foto com legenda para o e-mail: vitor_searom@hotmail.com. VEM GENTE! Arquivo Pessoal www.victor&leo.com

Aconteceu em Guaçuí no último dia 29, a campanha de “Doação de Sangue e Cadastro para o Banco de Medula Óssea”. Neste clique a equipe toda reunida Arquivo Pessoal

É com muito orgulho que abrimos a coluna esta semana com o registro da Cantora Eunice Silva (Guaçuí), participando da gravação do novo DVD da Dupla Victor & Léo em Florianópolis. Sucessos sempre! Foto Freitas

Na última sexta 30/03, os alunos do 7º. Período de Administração da FACEC – Faculdade de Ciências e Educação do Caparaó em Guaçuí organizaram uma “Calourada” para receber os novos alunos. léo ola / Www.cliquecertoae.com.br

No último sábado 31/03, Leonardo Amorim Ferraz, recebeu em sua casa amigos e familiares para comemorar seu aniversário. Felicidades! Arquivo Pessoal Arquivo Pessoal

Neste flash da direita para esquerda: Acácia, Júlia, Raquel, Bia, Nicole e Maria Eduarda, curtindo o níver do Leonardo

Neste flash a gata Nayra Cunha

A professora da FACEC Maria de Fátima Alves Buenes Mendonça, Especialista em Contabilidade Gerencial, publicou o artigo “EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SOB A ÓTICA DOS DISCENTES: UM ESTUDO DE CASO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFES”, que foi premiado como segundo melhor trabalho apresentado no VIII Convibra - Congresso Virtual Brasileiro. A Coluna parabeniza a Professora por essa conquista!

Edição 846  

Jornal Aqui Noticia Folha do Caparao

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you