Page 1

www.aquies.com.br

»» @folhadocaparao

SUPLEMENTO TRAZ ORIENTAÇÕES A ELEITORES DE CACHOEIRO

»» facebook.com/grupofolhadocaparao

APENAS

R$

0,50

MESMO SEM CORPO, SUSPEITO CONTINUA PRESO SEGURANÇA | Págs 14 e 15

PAULINHO LIDERA PESQUISA

EM MUNIZ FREIRE

»» CANDIDATO DO PSB TEM A PREFERÊNCIA DE 28,8% DOS ELEITORES

POLICIAL MATA ESPOSA E COMETE SUICÍDIO

NENÉM FOI ASSASSINADO EM SETEMBRO DE 2010

PRESIDENTE DA CNDL DIZ QUE O BRASILEIRO ESTÁ APRENDENDO A CONSUMIR

ROQUE PELLIZZARO ESTÁ À FRENTE DA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS DIRIGENTES LOJISTAS

ENTREVISTA | Pág 06

DIVULGAÇÃO

POLÍTICA | Págs 03 e 04

DIVULGAÇÃO

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

LEANDRO MOREIRA

DOMINGO, 30/09/2012 | DIÁRIO | ANO 2 | N° 441 |

ILUSTRAÇÃO

MELHOR ATÉ NO PREÇO

SEGURANÇA | Pág 15


02 OPINIÃO

»» DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

CONEXÃO BRASÍLIA

alexandre garcia

Jogos Límpicos

UM AIRBUS A CADA DIA

»» Sergio Garschagen - sergio.betim@gmail.com

Não me lembro da reforma ortográfica que eliminou os “peagás” (PHs) com som de “efes” (Fs), em palavras como pharmácia e photo, mas concordo com a mudança.

O governo federal lançou sexta-feira mais uma campanha de trânsito. Elas se sucedem, mas os resultados não aparecem. Agora a campanha se chama “Pela Consciência no Trânsito” e fala em “ações para conscientizar os motoristas”.

Aproximou a transcrição fonética empreiteiras para construir saldos de das palavras da sua pronúncia, em campanha e os famosos caixas dois, uma época em que o país era rural e recursos financeiros não contabilizaos índices de analfabetismo mais altos dos pela Receita Federal, úteis quanque hoje. do usados por baixo dos panos, sem Entretanto, repudio a recente refor- qualquer alusão aqui às cuecas dos ma que, pelo que ando a ler, não está políticos. sendo bem recebida pelos portugueses, Mas, após admitir “que todo mundo os “donos” da língua. Eles acham que faz isso”, como se o crime praticado essa foi uma idéia que não deu certo. por “A” deixasse de ser crime e perdoAliás, a palavra idéia sem acento é uma asse “B” pego com a mão na massa, péssima ideia. Lula admitiu o erro dos seus seguiDia desse li na página de esportes dores aloprados e pediu perdão em d’O Globo a seguinte manchete: “Go- cadeia de rádio e TV. Agora, esquecileiro para o Fluminense”. Fiquei sem do do pedido de desculpas ao vivo e saber se o time das Laranjeiras estava em cores, em entrevista ao jornal The buscando na praça um novo “goal- New York Times, diz que o mensalão keeper”, como se nunca existiu. Ou dizia nos tempos seja, ministros do de antanho, ou se Supremo, Polícia o goleiro do time Federal e o ProcuQuando o verbo adversário fecharador Geral da Rena terceira pessoa ra o gol ao ataque pública são umas do presente do intricolor, um dos bestas asnadas que mais fortes do perdem tempo dicativo era acenatual campeonato procurando estatuado – eu paro, brasileiro. belecer conexões tu paras, ele pára Quando o verbo contra um crime – esse tipo de confuna terceira pessoa que nunca existiu. são, engendrado na do presente do inAs contradições nova reforma, não dicativo era acennão param na políexistiria e o título tuado – eu paro, tica. Afinal, apesar da matéria de O tu paras, ele pára de nunca ter lido Globo seria claro. – esse tipo de connada, Lula assinou fusão, engendrado a tal reforma ortona nova reforma, gráfica confusa e, não existiria e o com fama de gostítulo da matéria tar de uma birita, de O Globo seria claro. Sei lá, em um colocou seu jamegão também na Lei país de analfabetos funcionais, igualar Seca, aquela que teve efeito contrário os “para” aumenta a confusão. à pretensão oficial e o Detran até hoje Além disso, ficou mais confusa ainda não consegue prender bêbados ao voa questão do hífen. Por que os dou- lante. tos mudancistas não simplificaram de Agora, desmoralizando o Monte verdade essa questão repleta de regras Olimpo, em cuja base nasceram os e exceções às regras? Jogos Olímpicos, na antiga Grécia, A reforma foi assinada pelo ex-presi- alguém na Inglaterra resolve que os dente Lula e é por essa e outras que o Jogos Paraolímpicos devem mudar acho contraditório. de denominação e se transformar em Em relação ao mensalão e uso de Jogos Paralímpicos, assim mesmo sem caixa 2 em campanhas, em entrevis- a letra “o”, e o governo brasileiro admita à TV Globo em Paris, ele disse que tiu a mudança na maior. “todo mundo faz isso”. Isso, no caso O meu receio é que em 2016 o Brasil era pedir caminhões de dinheiro às sedie os “Jogos Límpicos”.

FALE COM A REDAÇÃO: (28) 3521 7726 redacaofolhadocaparao@gmail.com EXPEDIENTE

DIRETOR GERAL: Elias Carvalho EDITOR CHEFE: Leandro Moreira EDITOR DE CRIAÇÃO E ARTE: Carlos Guilherme Gomes GERENTE COMERCIAL: Marcela Paganotti Repórteres: Alissandra Mendes, Filipe Rodrigues, Leandro Moreira e Marcos Freire e Olívia Maria DiagramadorES: Carlos Guilherme Gomes e Marcelo Lopes Mothé

Tenho urticária quando leio e O governo aceita 42.844 mortes ouço esse verbo “conscientizar”, por ano, o que já dá a matança de apresentado como solução para 117 por dia. Mas reconhece que tudo e sem nada de resultado. E não conta os que morrem depois aprendi nas aulas de Psicologia nos hospitais, nem os que morrem que o que está no consciente, em estradas municipais e vicinais passa logo. O que fica é o que ou nas pequenas cidades. O cálvai para o inconsciente. E é isso culo do professor Mauri Panitz, que falta para o motorista e para da PUC/RS, feito já há alguns o pedestre no Brasil: ter hábitos, anos, chegava a 80 mil mortes por costumes, que geram ações in- ano, o que dá 219 por dia. E não conscientemente, como acontece estamos falando da quantidade de em qualquer país civilizado. Parar gente que ficou com sequelas por no sinal vermelho, respeitar faixa toda a vida, entre o meio milhão de pedestre, está no inconsciente, de feridos. O custo disso para o na medula dos Sistema Único civilizados. de Saúde é de Infelizmente, quase 200 minessas campalhões por ano, O cálculo do profesnhas onde se mas o cálculo sor Mauri Panitz, da gasta o dinheinão inclui a auPUC/RS, feito já há ro de todos, só sência no trabaalguns anos, chegava quem ganha lho, as famílias a 80 mil mortes por são as empredesamparadas, sas contratadas os inválidos que ano, o que dá 219 por para fazê-las. ficam às custas dia. E não estamos As campanhas da Previdência. falando da quantidaseguem o mesMuito menos de de gente que ficou mo padrão de estamos calcucom sequelas por toda conscientização lando a quantia vida, entre o meio e são lançadas dade de lugares no palácio com nas emergênmilhão de feridos. convidados escias, que são peciais, geraltomados pelas mente artistas e vítimas de trângente que perdeu parente no as- sito. falto. Na última solenidade, uma “Um airbus de mortes no trânartista trocou a submissão à lingua sito cai todos os dias no Brasil.” nacional por outra, chamando a - foi uma frase forte que se ouviu presidente de “presidenta”, na en- na solenidade. Forte e realista, trevista que concedeu depois. A meio descrente nos números do meta da atual campanha, em dez governo. Um airbus pequeno, o anos, é reduzir pela metade o nú- 319-100, pode carregar 142 pasmero de mortes, como compro- sageiros. O A321-200, leva 234 misso do governo com a Década passageiros. Quantas vidas estará Mundial de Ação pela Segurança levando o asfalto brasileiro a cada de Trânsito, lançada pela ONU. dia? Existe, no planeta, alguma Fica a dúvida sobre a seriedade guerra mais sangrenta que essa? E dessa meta, já que não se conhece país mais indiferente ao derramaquantas são as mortes. mento de seu próprio sangue?

ANUNCIE / ASSINE: (28) 3521 7726 / 3036 2960 comercialfolhadocaparao@gmail.com

DEPARTAMENTO COMERCIAL: Diego Gomes (28) 3521 7726 comercialfolhadocaparao@gmail.com ASSINATURAS: Jane Cruz (28) 3036 2960 / 3521 7726 assinaturafolhadocaparao@gmail.com

E-mails: comercialfolhadocaparao@gmail.com diretoriafolhadocaparao@gmail.com; publicidadefolhadocaparao@gmail.com; redacaofolhadocaparao@gmail.com; assinaturafolhadocaparao@gmail.com

Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

Colaboradores: Sérgio Oliveira, Sérgio Garschagen, Sérgio Neves, Wagner Medeiros Junior, Ruy Guedes, Luciana Fernandes, Ricardo Lemos, Lucas Oliveira, Jussan Silva e Silva, Ramon Barros, Marcelo Soncino, Guilherme Gomes, Ewerton M. Tréggia, Alexandre Garcia

Circulação: ES - Afonso Cláudio, Alegre, Alfredo Chaves, Anchieta, Apiacá, Atílio Vivacqua, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Iúna, Jerônimo Monteiro, Marataízes, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Piúma,

Editora e Jornal Sul Capixaba Ltda - ME | CNPJ: 10.916.216.0001-55. AV. GOVERNADOR CRISTIANO DIAS LOPES FILHO, 75, bairro GILBERTO MACHADO, CEP 29.303-320, Cachoeiro de Itapemirim-ES. Anexo a GrafBand.

Tel: (28) 3521 7726

As matérias assinadas publicadas neste jornal, necessariamente não traduzem a opinião do próprio jornal. A veracidade das informações publicitárias veiculadas é de responsabilidade de quem as patrocina (anunciante). A legislação não impõe ao órgão que veicula o anúncio (jornal) a obrigatoriedade de verificação e comprovação da fidedignidade e correção destes anúncios. Fonte: STJ (Superior Tribunal de Justiça).


domingo, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMRIM E REGIÃO SUL

OPINIÃO

03

EU ME LEMBRO (histórias da minha vida em Cachoeiro) por Ruy Guedes - ruy_guedes@hotmail.com

ENCONTROS E REENCONTROS I A vida, como dizia o poeta, é cheia de encontros e reencontros. Reencontrar amigos é sempre gratificante. São ocasiões especiais, principalmente quando se tem a oportunidade de relembrar fatos marcantes ou, até mesmo, reviver momentos que ficaram gravados indelevelmente na memória e que, como num passe de mágica, voltam a acontecer e, por alguns instantes, sobrepor passado e presente numa viagem fantástica que desafia o tempo e o espaço. Tenho procurado promover, ao longo dos anos, este tipo de evento, sobretudo porque são muito fortes os laços de amizade estabelecidos anos atrás, nos mais diversos ramos de atividade, principalmente naqueles dos quais participei mais intensamente. Tive êxito em algumas oportunidades, noutras fracassei. Mas, quando tudo deu certo, valeu à pena o trabalho e o esforço dispendidos com esta nobre intenção. Principalmente porque nunca estive sozinho nestas iniciativas, tendo contado, sempre, com a inestimável ajuda de outros companheiros na consecução dos objetivos finais. Um destes reencontros aconteceu em 1992 e teve como local o venerável palco do Caçadores Carnavalescos Clube. Realizava-se a primeira edição do “Prêmio Gente de Casa”, organizado pelo publicitário Carlos Eduardo Penna, o Peninha, e patrocinado pela Itacar, através de seu diretor-presidente, Delvo Arlindo Perin. O evento contou com o apoio da Rádio Tribuna FM, onde eu trabalhava, e, fatalmente, dei alguns palpites na indicação das personalidades que seriam homenageadas, escolhidas em diversos setores da sociedade cachoeirense. Os prêmios foram divididos em diversas categorias, abrangendo, por excelência, atividades jornalísticas, artísticas e culturais. Receberam o prêmio, naquela oportunidade, entre outros, Ercília Surrage (dramaturga); Helena Gonçalves Mignone (musicista); Hélio Carlos Manhães (locutor); José Lopes (cantor); Evany Ramos (maestrina); Athayr Cagnin (poeta); Lita Vieira (cantora) e o Conjunto 007(conjunto musical). Com uma emocionada apresentação do mestre

de cerimônias Cliveraldo Miranda e diante de uma seleta platéia, o 007 velho de guerra se reunia, outra vez, com sua formação original, no mesmo palco em que se consagrara como “Os reis do yêyêyê” 25 anos atrás. Quanta coisa mudou na trajetória do Conjunto (e nas nossas vidas) desde aquele distante 1967. As transformações que a vida nos impõe e que, de tão naturais e corriqueiras, acabam se incorporando de tal maneira no nosso diaa-dia que, para serem finalmente notadas, é forçoso que algo fora do normal aconteça. Foi o que ocorreu naquela mágica noite de setembro de 92! Por instantes, o tempo parou, ou melhor, regrediu. Sem qualquer ensaio ou combinação prévia, eu, Ronilson Aguieiras, Elvécio Pinheiro, Carlos Miguel e Paulo César revivemos, empolgados, músicas do nosso repertório de 67, cujas letras foram cantadas também por um formidável coral formado

pela platéia presente, na qual pontificavam antigos fãs.Infelizmente, não pudemos contar com a presença do nosso saxofonista, Ivan Penna Valadão que, por motivo de doença não conseguiu deslocar-se, naquela oportunidade, de Volta Redonda, onde reside, até Cachoeiro. A felicidade proporcionada por aquele reencontro me levaria, a partir daí, a pensar seriamente em novos vôos. Reencontrar amigos fiéis não tem preço. Daí a importância de eventos como o “Dia de Cachoeiro”, ou a “Festa da Praça Vermelha”, o primeiro já bastante descaracterizado e o segundo lutando bravamente para manter o mesmo espírito original. É preciso a união incondicional de todos para manter vivas as nossas mais caras tradições! Ruy Guedes é músico e radialista aposentado


04

política

DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

muniz freire

fotos: LEANDRO MOREIRA

Pesquisa mostra liderança de Paulinho

»» O candidato do PSB tem a preferência da maioria dos eleitores de Muniz Freire

LEANDRO MOREIRA

leandromoreira23@gmail.com

Dos cinco candidatos a prefeito de Muniz Freire, Paulinho (PSB) lidera as intenções de voto no mu-

nicípio. O levantamento foi realizado pela empresa Solução Treinamento, Marketing e Pesquisas Ltda-ME, a pedido do jornal Aqui Notícias. De acordo com o resul-

tado da pesquisa, na estimulada Paulinho tem a preferência de 28,8% dos 400 entrevistados; Getúlio (PRB) a de 19,5%; Dito (PV) de 16,5%; Juninho (PMDB) de 14%

Rejeição maior é a de Paulinho Embora esteja liderando a pesquisa, Paulinho é o que apresenta a maior rejeição entre os candidatos. Conforme o resultado do diagnóstico eleitoral, o socialista

tem o índice de 10%. A segunda mais rejeitada pelos 400 entrevistados é Vilma Louzada com 7,8%; Dito tem 6,5%; Getúlio aparece com 2,3% e Juninho com

e Vilma Louzada (PSDB) de 6,5%. O índice de indecisos nesta sondagem é de 9,5%; os que responderam votar branco e/ ou nulo correspondem a

4,5% do total de entrevistados e 0,8% não respondeu. Na espontânea, o socialista permaneceu na liderança e a sequência seguiu semelhante. Paulinho

tem 28,5% das intenções de voto em Muniz Freire; Getúlio tem 19,5%; Dito aparece com 16,5%; Juninho tem 13,5%; Vila Louzada 6,5% e 15,5% não responderam.

Prefeito Delson tem influência no voto

1,8%. Ainda consta na pesquisa que 10% não votam nesses candidatos de jeito nenhum; 57,3% não rejeitam nenhum deles e 4,5% não responderam.

A pesquisa avaliou a influência do prefeito Delson de Oliveira (PSB) no processo eleitoral de Muniz Freire. Foi identificado que o chefe do executivo

municipal, que optou por não disputar a reeleição, tem peso no cenário político local. De acordo com os números, 45% votam em candidato apoiado pelo prefeito Delson e

39,8% responderam que não decidem o voto mediante o posicionamento do socialista. O índice dos que não responderam é de R$ 15,3%.


DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

política 05

muniz freire

Eleitores se guiam por Casagrande Posição de Hartung também impacta O posicionamento político do governador Renato Casagrande (PSB) norteia o voto da maioria dos 400 entrevistados pela pesquisa feita pela Solução Treinamento, Marketing e Pesquisas Ltda-ME.

Consta no diagnóstico que 53,3% votam em candidato que recebe o apoio de Casagrande; 34% não se influenciam pela decisão de apoio do socialista e 12,8% não responderam ou não souberam.

O ex-governador Paulo Hartung (PMDB) também influencia o cenário político-eleitoral de Muniz Freire. De acordo com a pesquisa encomendada pelo jornal Aqui Notícias, a maioria dos eleitores vota em quem recebe o

apoio do peemedebista. O resultado aponta que 47,3% dos entrevistados votam no candidato que tem o apoio de Hartung; 37,5% não votam em quem recebe o apoio do peemedebista e 15,3% não responderam.

registro

metodologia

A pesquisa sobre as eleições municipais em Muniz Freire foi realizada pela empresa Solução Treinamento, Marketing e Pesquisa Ltda-ME, protocolizada sob o nº ES-00113/2012, contratada pelo Grupo Folha do Caparaó de Comunicação e registrada em 25 de setembro de 2012. A coleta foi feita no dia 26 deste mês.

A metodologia da pesquisa é quantitativa, não-probabilística e aleatória simples. A margem de erro é de 4,9% para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%, considerando a amostra de 400 entrevistas.


06

ENTREVISTA

DOMINGO, 30/09/2012 CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIテグ SUL

www.AQUIES.com.br


DOMINGO, 30/09/2012 www.aquies.com.br

»» @folhadocaparao

»» facebook.com/grupofolhadocaparao

DIÁRIO | Ano 2 | n° 441 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul

Padre Paulo Sérgio Mourão faz palestra na Loja Fraternidade Alegrense – Alegre/ES »» Em sua apresentação, ele explicou brilhantemente sobre cada virtude teológica contida na 1ª Carta de São Paulo aos Coríntios Nesta semana, a Loja Fraternidade Alegrense (GLMEES), em conjunto com a Loja Amor e Justiça (GOB-ES), promoveu um importante e histórico evento no Sul do Estado do Espírito Santo, na cidade de Alegre. O Padre Paulo Sérgio Mourão, que há três anos é o Pároco da Igreja Católica

Nossa Senhora da Penha, Matriz da Cidade, a convite das Lojas Maçônicas, proferiu a palestra “Fé Esperança – Caridade”. O evento, muito concorrido, praticamente lotou o Templo da Loja Fraternidade Alegrense. Além dos convidados alegrenses, o evento recebeu também a presença de

convidados da cidade de Bom Jesus do Norte/ES, que ali estiveram representando a comunidade católica e também a Loja Maçônica Gilto Lepre dos Reis. Antes de proferir a palestra, o Padre Paulo Sérgio Mourão agradeceu a Loja Maçônica pelo convite e pela acolhida. Em sua

apresentação, ele explicou brilhantemente sobre cada virtude teológica contida na 1ª Carta de São Paulo aos Coríntios. Após o evento, os convidados, juntamente com o Padre Paulo Sérgio Mourão, confraternizaram-se com um coquetel servido pelas Lojas Maçônicas realizadoras do evento.


02

DOMINGO, 30/09/2012

www.aquies.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

Festa de Marataízes 2012 terá Michel Teló e Victor e Leo

»» A programação completa ainda não foi divulgada

A festa que irá acontecer de 11 a 14 de outubro terá a dupla sertaneja do momento Victor e Leo que se apresentará no dia 14, cantando seus novos sucessos do CD “Ao Vivo em Floripa” a dupla pegou pontos importantes de 20 anos de carreira fazendo uma homenagem a alguns dos personagens que marcaram sua trajetória. E no dia 12 sexta-feira será a vez do cantor sucesso de público no país inteiro Michel Teló que irá interpretar os seus hits mais conhecidos, como: Ai se eu te pego, Humilde Residência, entre outros. A entrada é franca A programação completa do evento ainda não foi divulgada.

fotos: divulgação


DOMINGO, 30/09/2012

www.aquies.com.br

‘Gosto de sexo selvagem’, diz Lívia Lemos no

Paparazzo Lívia Lemos trabalhou durante 12 anos como apresentadora de TV e ganhou ainda mais projeção quando namorou o ex-jogador Ronaldo Fenômeno. Agora, após um casamento de cinco anos com o DJ Fabrício Peçanha - com quem teve um filho, Gael, de quatro anos -, ela quer voltar à televisão. Durante o ensaio para o Paparazzo, Lívia, que está solteira, fez revelações sobre sua vida sexual. “Gosto muito de sexo. Mas quando estou sem namorado não costumo me masturbar. Não que eu nunca tenha feito, mas prefiro guardar toda a vontade para o momento que rolar de fato”, comentou.

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

com decote e pernas de fora, Ana Paula Minerato se joga

no samba Ana Paula Minerato, que é musa da Gaviões da Fiel, esteve na quadra da escola para acompanhar a final do samba-enredo que puxará a agremiação na avenida em 2013. A loira escolheu para a ocasião um vestido amarelo curto e bem decotado e sambou entre os ritmistas da escola.

03

De barriga de fora, Isis Valverde grava cenas de

Avenida Brasil

Isis Valverde parou a orla da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio ao gravar cenas como Suellen para “Avenida Brasil”. De barriga de fora, ela desfilou sua boa forma durante a gravação.


04

DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

Ramon Barros

@ramonbarros ramonbarros@r7.com (28) 9882 8981

www.facebook.com/ramonbarros.tv

CON F R O N TO DIREÇÃO A Re d e Sim re alizou com Enoque Junior coordenou uma g ra n d e profi s s i o n alismo o de - equipe de mais de 40 profissionais b a t e e n t re o s candidatos a da TV Sim Brasil para realizar o prop refei to d e Ca choe iro de Ita- grama especial. p emir im . Au d i ê ncia forte com a p res e ntaçã o d e Anse lmo CONVIDADOS S ca n d i a ni . Os jornalistas Wagner Santos

(Fato) e Alessandro Paula (A Tribu- estado. na) participaram do debate, fazendo perguntas. PARA MULHERES As cores neutras também continuDECISÃO arão em alta com o nude, os tons Carlos Casteglione e Glauber de cinza, ocres, beges e também Coelho apresentaram suas propos- os off-whites que são brancos mais tas para a maior cidade do sul do escurecidos.

FOTO: arquivo pessoal

FOTO: DANIEL DIIR - EUAGITO.COM

foto: raMON BARROS

Um alô especial para o apresentador Parraro Scherrer e sua amável esposa, durante recente evento.

Glaucia Mazini, além de modelo da Mistic Models, também faz participação especial no Programa Sabadão com Paulo Marcos, aos sábados, na TV Sim Brasil Canal 13.

foto: raMON BARROS

Homens que fazem a economia girar em Cachoeiro: Custódio Murta e Winston Roberto acompanhado de sua Silvia.

Flash exclusivo do debate realizado na rede sim Brasil: diretor geral Enoque Jr, Glauber Coelho, Alessandro de Paula, Anselmo Scandiani, Wagner Santos e Carlos Casteglione.


www.AQUIES.com.br

DOMINGO, 30/09/2012 CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

OPORTUNIDADE DE EMPREGO

CONTRATA:

CONTATO COMERCIAL * COM EXPERIÊNCIA EM VENDAS * VEÍCULO PRÓPRIO

Interessados enviar currículo para:

gerenciafolhadocaparao@gmail.com

ou entregar na sede da empresa na Rua: Av. Gov. Cristiano Dias Lopes, nº 75- bairro Gilberto MachadoCachoeiro de Itapemirim- ES. Tel.:(28)3521-7726.

COMUNICADO “D.C. MONTEIRO JUNIOR ME”, torna público que obteve do IEMA, através do processo n° 39643611, , Licença de Operação (LO) nº 124/2012, para “Corte e Acabamento de Rochas Ornamentais na localidade Rodovia BR 482, nº 821 KM 92, Mun. de Guaçuí - ES.

11


12

POLÍTICA

DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

DORES DO RIO PRETO

Empreendedores de turismo promovem conversa com candidatos

»» Os membros do Circuito Turístico Caparaó Capixaba promoveram reuniões para conversar com os candidatos a prefeito de Dores do Rio Preto

MARCOS FREIRE

marcosfolhadocaparao@gmail.com

Durante toda a terça-feira, membros do Circuito Caparaó Capixaba, grupo que reúne empreendedores do setor de turismo da região, promoveram encontros com os candidatos de dois municípios. O evento foi chamado de Café com os candidatos e, na parte da manhã, logo cedo, o encontro aconteceu em uma das pousadas da região, próximo ao distrito de Mundo Novo, com os candidatos de Dores do Rio Preto. E depois do almoço, no Pólo de Desenvolvimento e sede do Consórcio Caparaó, no distrito de Patrimônio da Penha, aconteceu o encontro com os candidatos de Divino de São Lourenço. Em todos os encontros, a presidente do Circuito, Cecília Nakao, fez a apresentação do seu grupo e quais são seus objetivos, no desenvolvimento do turismo na região do Caparaó, inclusive com interação a Minas Gerais. Além disso, também explicou qual a finalidade do Café com os candidatos. “Queremos conhecer as propostas para o setor do turismo, porque sabemos que isso

envolve muitos outros setores e a região tem grande potencial turístico que depende de investimentos públicos”, disse. A primeira candidata a participar da conversa foi a prefeita de Dores do Rio Preto, Cláudia Bastos (PSDB), que está disputando a reeleição. Ela estava acompanhada de seu candidato a vice-prefeito, o vereador Eder Polido (DEM), e ambos responderam a várias questões feitas pelos membros do Circuito Turístico que estavam presentes. As perguntas giraram em torno do turismo, mas acabaram envolvendo outros assuntos como infraestrutura, levantando questões como estradas e tratamento de água e esgoto, o que é uma carência da região. Cláudia Bastos apresentou suas propostas, lembrando que o Parque do Caparaó foi selecionado como um dos parques da Copa do Mundo de 2014 e, por isso, o município e sua população precisam estar preparados para receber os turistas que irão visitar a região. E aproveitou para explicar que o Governo Federal já liberou, dentro do PAC 2, parte dos recursos para a obra do tratamento do esgoto do município, mas espera que o mesmo

seja feito do lado mineiro do Rio Preto, mas um recurso apresentado por uma das empresas que participaram da licitação paralisaram o processo. A candidata também falou sobre segurança pública, coleta de lixo, educação com informações regionais, orçamento participativo – para ouvir as sugestões da população, cultura e até sobre Fundap. Sobre este último, Cláudia disse que o município precisa estar preparado para as dificuldades que irão aparecer e afirmou que, por isso, só autoriza obras se tiver recursos para fazer. E, finalmente, falou sobre os problemas de comunicação existentes na região que dificultam a vida dos empreendedores de turismo, que sofrem com a falta de telefonia móvel e internet. “O deputado César Colnago disponibilizou R$ 6 milhões para telefonia móvel do Estado, mas a Procuradoria Geral da União entende que o governo não tem que investir na iniciativa privada, o que paralisou o processo”, afirmou, entre muitos outros assuntos.

José Clarindo

Depois de Cláudia Bastos,

marcos freire

Em Dores do Rio Preto, os dois candidatos compareceram ao encontro foi a vez do candidato a prefeito de Dores, José Clarindo (PDT), que também estava acompanhado de seu vice, Sebastião do Oliveira (PSD). Ele se apresentou e disse que acredita no trabalho do associativismo, já que é presidente de uma associação e sabe da importância disso no desenvolvimento de qualquer localidade. “O caminho é trabalhar com as associações, porque dependemos

de todos”, disse. Em seguida, os seus assessores apresentaram um resumo do programa de governo do candidato que, segundo eles, vai se basear em uma gestão participativa, inclusive dialogando para a escolha dos secretários municipais com os setores interessados. O candidato, seu vice e assessores responderam às perguntas sobre os mesmos assuntos abordados na conversa com a outra

candidata. E eles destacaram necessidades da educação, como a construção de uma escola no distrito de Pedra Menina e preocupação com a cultura e o lazer que, segundo os candidatos, são importantes para o desenvolvimento do turismo, inclusive, com investimentos na saúde, na agricultura e assistência social. Além disso, também, destacaram questões mais isoladas sobre meio ambiente e turismo.


DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

POLÍTICA

13

GUAÇUÍ

Candidatos apresentam propostas de governo em café »» Em Guaçuí, os membros do Circuito Caparaó Capixaba, realizaram a conversa com os candidatos a prefeito do município e ouviram suas propostas de governo

marcos freire

MARCOS FREIRE

marcosfolhadocaparao@gmail.com

Depois de conversar com os candidatos a prefeito de Dores do Rio Preto e de Divino de São Lourenço, os membros do Circuito Caparaó Capixaba realizaram mais um “Café com os candidatos”, nesta semana, desta vez em Guaçuí. Os três candidatos estiveram presentes na Pousada Vovô Zinho, onde conversaram sobre seus planos de governo para o setor de turismo e outras áreas existentes dentro da administração municipal. O primeiro candidato a participar, foi José Luis Caversan (PMDB) que colocou a agricultura e turismo como uma das principais prioridades de uma possível administração. Segundo ele, Guaçuí e a região do Caparaó possuem um potencial maior do que a região serrana do Estado e, para ele, estes setores são essenciais para o desenvolvimento do município. “Além disso, a cultura também precisa de investimentos e não é só fazer festas, temos que resgatar nossas tradições”, disse José Luis, acrescentando que não fez acordos com nenhum partido para ocupar secretarias. “Não tenho secretarias rifadas para nin-

guém”, disse. Colocando que pretende ter uma Secretaria de Esportes, caso seja eleito prefeito, colocou que Cultura e Turismo podem caminhar juntos, desde que tenham um orçamento que possibilitem a realização de projetos. Além disso, pretende procurar a integração com os outros municípios da região e manter o homem do campo no meio rural, começando por reativar escolas para que a criança e adolescente fique mais tempo na sua comunidade. Ele também falou sobre propostas para a saúde e a segurança, segundo ele, setores que estão deixando a desejar em Guaçuí, e de estradas e lixo. “Pretendo enviar um projeto de lei para a Câmara que coloque as máquinas sob gerenciamento dos produtores e buscar parcerias para que o lixo seja reciclado, com a instalação de uma usina, por meio da iniciativa privada”, concluiu. Depois foi a vez da candidata a prefeita Vera Costa (PDT). Ela destacou que seu plano de governo foi elaborado junto com pessoas que conhecem a fundo cada setor da administração municipal e já pediu que todos trabalhem na elaboração de projetos. “Não porque ache

que já venci as eleições, mas porque, mesmo que não consiga a vitória, pretendo trabalhar que estes projetos sejam concretizados, porque estou pensando no município e não na minha vitória pessoal”, colocou. Da mesma maneira, destacou que os partidos que estão na sua coligação estão pensando em Guaçuí e, em nenhum momento, houve negociações de secretarias para este ou aquele partido. Vera destacou que tem um plano para o turismo, mas pretende ouvir a comunidade, por meio dos segmentos organizados, e unir a educação com o turismo, levando as informações sobre o município e região para as salas de aula, além de implantar o tempo integral na educação infantil. Para ela, o setor de turismo é ligado a vários outros, como saúde e segurança pública que, segundo disse, passam, primeiramente, pela prevenção, em ambos os casos. “Temos que fazer os conselhos municipais funcionar, colocar o PDM em prática e ter nas secretarias pessoas técnicas”, disse ela, que também pretende pavimentar pontos críticos de estradas rurais, construir mais uma escola na cidade e melho-

Caversan, Vera Costa e Valdir falaram sobre suas propostas para os membros do Circuito Caparaó Capixaba rar a coleta do lixo, buscando um trabalho de separação e reciclagem dos resíduos. Finalmente, o último a conversar com os membros do Circuito Caparaó Capixaba foi o candidato a prefeito pelo PRP, Valdir da Colimp – também conhecido como Agora é nós. Ele colocou que o turismo é muito importante para Guaçuí e que é preciso

revitalizar os pontos turísticos da cidade. Falando em fazer uma administração em parceria com a população, disse que pretende realizar o orçamento participativo e que está preocupado, principalmente, com a população da periferia da cidade. Além disso, Valdir destacou como suas principais prioridades a saúde, educação

e segurança pública, sempre visando uma administração sem conchavos e com honestidade. “É hora de mudanças, porque não aguentamos mais o que vem acontecendo em Guaçuí”, afirmou, se colocando à disposição para sempre ouvir a população e as pessoas de cada segmento da sociedade organizada.


14

SEGURANÇA

DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

Assassinatos podem ser comprovados sem o cadáver

»» O caso Mário Paulo da Silva Junior, conhecido como “Neném”, ainda não foi julgado e, após dois anos, o acusado do desaparecimento/assassinato continua preso ALISSANDRA MENDES

alissandrapmendes@yahoo.com.br

Depois do caso do sequestro/assassinato da modelo Eliza Samudio, envolvendo o ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes de Souza, vieram à tona as dúvidas e discussões sobre as pessoas presas por crimes sem a existência do corpo. Sempre foi noticiado que sem o cadáver não existe assassinato, mas como a polícia e a justiça conseguem prender e condenar em casos como esse? Existem três formas de comprovar a materialidade do crime: exame de corpo de delito direto, exame de corpo de delito indireto e prova testemunhal. Em casos que há impossibilidade física de realização do exame de corpo de delito, já que não foi localizado o corpo da vítima, a possibilidade da prova testemunhal, que, se houver, poderá suprir o exame de corpo de delito, direto ou indireto, como diz o artigo 167 do Código

de Processo Penal, é primordial para apuração. Desse modo, havendo nos autos elementos probatórios que convençam o juiz da existência do crime, mesmo que seja prova testemunhal, o acusado será levado a julgamento pelo Tribunal do Júri. Em Cachoeiro de Itapemirim, um caso semelhante vai levar a júri popular. O auxiliar de produção Jurandir Gallo de Carvalho, 41 anos, conhecido como “Jura”, é o principal suspeito do desaparecimento/assassinato de Mário Paulo da Silva Junior, conhecido como “Neném”, ocorrido no dia 30 de setembro de 2010, quando foi visto pela última vez no bairro

São Lucas, onde residia. O corpo de Mário Paulo não foi encontrado até hoje, m a s

uma prova testemunhal fez com que a Justiça do município decretasse a prisão preventiva de Jurandir, que aguarda a data do julgamento na prisão. Desde 2008, quando assumiu a Delegacia de Crimes Contra a Vida (DDCV), esse foi o primeiro caso que o delegado Guilherme Eugênio inve s t i g o u sem que fosse encon-

trado o corpo da vítima. “Esse caso começou como o desaparecimento do Mário Paulo. A grande dificuldade era a inexistência de um crime, tínhamos somente elementos indicativos de que seria um crime, mas nada de concreto até então”, disse o delegado. Ele comentou que a colaboração dos familiares de Mário Paulo foi fundamental para o esclarecimento do caso. “Mesmo assim, ainda não tínhamos elementos suficientes e a polícia tem medo de ser injusta em casos como esse. Foi quando encontramos a prova testemunhal, que narrou a dinâmica do caso e tivemos as provas suficientes para solicitar à Justiça o mandado de prisão”, continuou Eugênio.

A polícia concluiu que Mário Paulo da Silva Junior está morto, mas seu corpo ainda não foi encontrado divulgação


DOMINGO, 30/09/2012

www.AQUIES.com.br

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL

15

SEGURANÇA

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

“Neném” foi visto pela última vez às 12h40 do dia 30 de setembro de 2010, quando saiu de casa dizendo que iria procurar emprego e desapareceu. “Jurandir levou a vítima até a localidade de Paineiras e pediu para ele cavar um buraco, pois havia uma droga escondida e ele queria que Mário Paulo vendesse”, comentou o delegado Eugênio. Enquanto a vítima escavava, Jurandir o questionava sobre

os boatos de que ele teria mantido relações sexuais com um de seus filhos, menor de idade, e os boatos eram comentados no bairro. “Em meio a esse contexto, em um dado momento, o indiciado desferiu um golpe contra a nuca da vítima com um enxadão. Ao que tudo indica, após ser atingida a vítima curvou-se em direção ao solo, e valendo-se da enxada que estava em mãos, voltou-se contra o indiciado,

desferindo contra ele um golpe no joelho direito. Num ato contínuo, o indiciado sacou a arma que trazia consigo, e com a vítima suplicando para não ser morta, desferiu disparos de arma de fogo, matando-a no local, e lá mesmo a enterrando, na cova por ela mesma cavada”, continuou Eugênio. No dia seguinte ao crime, Jurandir não apareceu para trabalho, alegando ter se acidentado durante o

serviço e teria machucado o joelho. “Para levar um caso desses a julgamento as provas devem ser muito robustas e as confirmações que fomos tendo durante as investigações. Ajudaram muito no meu convencimento. Tudo que o Jurandir disse nos depoimentos, de certa forma, batia com o que a testemunha nos contou. O caso foi solucionado, mas o corpo ainda não encontramos”, completou o delegado.

Machado Barbosa, conhecido como “Sarney”, morto dentro de sua residência no dia 20 de janeiro de 2011, por dois homens que chegaram ao local em uma moto. De acordo com testemunhas, José espalhou os boatos envolvendo o filho de Jurandir e Mário Paulo. No dia 09 de ju-

lho de 2010, ele contratou Josué da Silva para assassinar José. Segundo a polícia, Josué efetuou vários disparos contra José, que foi socorrido em estado grave à Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, onde permaneceu por alguns dias na Unidade de Tratamento

alissandra mendes

Corpo pode estar enterrado na Rodovia Cachoeiro x Marataízes

O delegado Guilherme Eugênio ressaltou que em casos como o de Mário Paulo, o autor pode ser condenado, mesmo com a inexistência do corpo

Dívida e morte A polícia investiga também se Jurandir tem envolvimento no desaparecimento de Gedson da Silva Borges, conhecido como “Macaco”, há dois anos. Durante as investigações, a polícia descobriu que Gedson devia R$ 80,00 de drogas ao acusado e que praticava furtos constantes no

bairro, atraindo a polícia e irritando Jurandir. Informações passadas à polícia dão conta de que Gedson foi assassinado e seu corpo foi enterrado em um terreno próximo a Ryve, em Alegre. Além desses crimes sem o encontro dos corpos, Jurandir responde pelo assassinato de José

Intensivo (UTI) e sobreviveu. Na ocasião, Josué foi preso em flagrante pela Polícia Militar e permanece na prisão. No dia 20 de janeiro do ano seguinte, Jurandir teria contratado dois homens, um deles já foi identificado pela polícia como Everaldo Luiz Antônio Batista, conhecido

como “Nego 18”, que foi preso no município de Guaçuí, acusado de porte ilegal de armas. O outro acusado permanece foragido. José Machado foi morto três dias antes de sua audiência no Fórum de Cachoeiro e a polícia acredita que Jurandir temia o depoimento da vítima.

IÚNA

Policial militar mata esposa e comete suicídio ALISSANDRA MENDES

alissandrapmendes@yahoo.com.br

Uma tragédia chocou a população de Iúna no início da noite de sexta-feira. O cabo da Polícia Militar

Hamilton Mello de Souza assassinou a esposa a tiros durante uma discussão, e cometeu suicido em seguida. Tudo aconteceu por volta das 18h40, na residência do casal.

De acordo com informações policiais, a pouco mais de quatro meses ele foi inocentado pela Justiça capixaba, após ser indiciado injustamente da acusação de suposta extorsão, que

teria ocorrido há 15 anos. Na ocasião, o ex-comandante do 14º Batalhão, o tenente-coronel Wellinton Virgílio Pereira e o cabo Sandro Magueno também foram absolvido.

Segundo companheiros de trabalho, Hamilton vinha demonstrando estar depressivo por causa das acusações que sofreu quando foi preso, com outros policiais militares, no final

de 2011, numa operação da Superintendência de Polícia do Interior e do MP. Os corpos de Hamilton e da esposa foram encaminhados ao Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro.


16

DOMINGO, 30/09/2012 CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIテグ SUL

www.AQUIES.com.br

Edição 441  

jornal Aqui Notícias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you