Page 1

www.anoticia.com

www.anoticia.com

Canil PATAS

CORREIOS

ANO 78 - NĂšMERO 7.380- SĂƒO LUIZ GONZAGA - RS

IMPRESSO ESPECIAL 1000008492 DR/DS X JORNAL A NOTĂ?CIA SĂŁo Luiz Gonzaga - RS

A NotĂ­cia mudou seus telefones

Central: 3352-8400 Fax: 3352-8410

QUARTA-FEIRA, 2 DE MAIO DE 2012 - R$ 1,50

3352-1358/9136.5638

AGSL segue embalada com goleada sobre o AmĂŠrica

SessĂŁo dupla no Lux a partir de sexta com

Genaro Caetano/AN

“Billi Pig� e “Anjos da Noite 4�

A AGSL venceu ao AmÊrica no último domingo, por 5x1, em partida transmitida para todo o Estado pela TV Record. A equipe são-luizense segue na vice-liderança da SÊrie Ouro, atrås apenas do Atlântico.

Esportes

Vicente Diel pede transferĂŞncia para SĂŁo Paulo das MissĂľes PĂĄgina 3

Semana de S. Nicolau segue com programa atĂŠ 8 de maio

Segundo Caderno

Vacinação contra a gripe começa såbado

Começaram na segunda-feira, 30, os festejos da Semana do Município de São Nicolau, com grande Baile de Escolha das Soberanas. Ontem, dia 1º de maio, teve inicio a 3ª Cavalgada na Trilha dos Santos Mårtires. Na sexta-feira, 4 de maio, Ê o dia da criação de São Nicolau hå 386 anos, quando foi realizada a primeira missa no RS. Jornal da Região

Senac faz 7ÂŞ Feira de Oportunidades, amanhĂŁ

%





 







 &.$$ /0  &$$$ 



 



40$ - 



 





%$& 1 %) 





   

             !!"""# "   ! $"%& "  ' ('

,#

&3  ,





*$ + +,





1 &&  20  



 5 6 1





%$& ' ( )







 7 # ,





/"0 *

    

 

 :%;(

8;;

4;;

4;;

3;

4;

;;

.+7 7#8$

.  <$)

4;

PĂĄgina 5





AtĂŠ domingo os plantĂľes nos cartĂłrios eleitorais PĂĄgina 5

   

*;;

9   04( 

12 .  ,34% 

;;

=;

3;

" *

+,  . )

  ! "#$  %

;;

33;

%3;

             

Porque o certo ĂŠ economizar    

 

 $"1 2-

 & % ) )*  

)   $ 345 

      

+"

  "  @ )

.  

%)8 0



   

? & 6 

"  #  $

   %):8 0;  $ - < 

%= ) +  .

     

 >7   %

     

        ! 

6   $)  7"     !(   

 $ -. / 0( 

    %#  %,

 & "

%&1 '$ /  0

 



%&' (!   

79

 /  0

 

          

 !     !





 

    

56 ()

                    

Mulheres sĂŁo maioria na 52ÂŞ Zona Eleitoral          !



   !" #$  

&  '()

PĂĄgina 3

Contracapa 

 

        

   


2

OPINIÃO

- São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

Editorial Continua a luta pela UTI A cidade mantém com firmeza a luta pela instalação de uma UTI – Unidade de Tratamento Intensivo – no Hospital São Luiz Gonzaga. Reunião foi realizada quinta-feira da semana passada com o secretário da Saúde, Ciro Simoni, com essa finalidade. Como resultado desse encontro, ficou um desafio do secretário estadual da Saúde: instalem a UTI e contratem o pessoal especializado, que o governo dará a autorização de funcionamento e a integração na rede do SUS. O credenciamento no SUS é fundamental, pela receita transferida ao Hospital. Portanto, antes de mais nada, a cidade precisa fazer o Com UTI instalada, o Hosdever de casa, isto é, adequar a área física, instalar os pital se torna atrativo para os equipamentos e ter uma equipe formada, para ser contra- novos médicos, que dão prefetada tão logo tenha a garantia de receita, através de rência para trabalhar em cidacredenciamento junto ao SUS. des dotadas desse serviço Instalar a UTI é essencial para que o Hospital São Luiz Gonzaga consiga ter continuidade como instituição de referência microrregião. Santiago acabou de instalar UTI adulta e já está iniciando as obras para instalar UTI Neo Natal. Em Livramento e em várias outras cidades do Estado, estão sendo instaladas UTIs, na busca do mesmo objetivo de garantir atendimento mais qualificado aos pacientes de sua área de jurisdição. Com UTI instalada, o Hospital se torna atrativo para os novos médicos, que dão preferência para trabalhar em cidades dotadas desse serviço. Em Santa Rosa, por exemplo, o Hospital Dom Bosco teve sua UTI credenciada recentemente pelo governo do Estado e o Hospital Vida e Saúde acaba de instalar especialidade em Oncologia (tratamento do câncer), oferecendo a mesma estrutura do Hospital de Caridade de Ijuí. Depois da UTI, São Luiz precisa conveniar com serviço terceirizado para instalar aqui serviço de hemodiálise, face ao grande número de pacientes dessa região que precisam recorrer à unidade existente em Santo Ângelo. O nosso hospital também precisa instalar especialidades médicas, dando preferência àquelas que são mais necessárias, face o número de pacientes. Enfim, o Hospital precisa passar por um grande processo de atualização, que vai exigir extrema dedicação de seus profissionais nos próximos anos, especialmente de sua administração e naturalmente do Poder Público Municipal. Confiamos que São Luiz será firme e decidido nessas buscas e realizações.

Emersom Scheis

Destaques José Grisolia Filho Hospital Esta semana será definida a contratualização para o Hospital São Luiz Gonzaga atender os clientes do SUS – Sistema Único de Saúde. Trata-se de uma ação da maior importância, porque o SUS é responsável por mais de 80% da internação hospitalar em nossa cidade. Na audiência quinta-feira em Porto Alegre, o secretário da Saúde, Ciro Simoni teria aceitada a revisão de valores feita em conjunto pela Coordenadoria Regional de Saúde e o Hospital. Alguns detalhes ficaram para ser acertados esta semana, na Coordenadoria, em Santo Ângelo. Os valores não foram informados.

Visita Segunda-feira, recebemos a visita do amigo Carlos Newton da Silva, servidor da Previdência Social que em 1970 instalou a agência do então INPS (hoje INSS) em São Luiz Gonzaga. Veio com dois filhos, uma moça e um rapaz, que desejavam rever a cidade onde viveram a sua infância. Fomos brindados com a visita do Carlos Newton e filhos, que se mostrou admirado com o crescimento da cidade, mas ao mesmo tempo lamentou que bons amigos já faleceram, entre eles o seu adjunto, Luiz Gastão Fabrício. Ele lembrou que a agência da Previdência Social em São Luiz foi instalada no prédio que foi a primeira sede do Banco Nacional do Comércio, na Rua Salvador Pinheiro Machado, em frente ao NEEJA Paulo Freire. Atualmente, a família mora em Porto Alegre.

Plantio de Trigo Para o agrônomo Marcos Aurélio Pilecco, do departamento técnico da Coopatrigo, embora o calendário estabelecido para esta zona agrícola, permita o plantio de trigo a partir de agora, isso só vai ocorrer nos dias que antecedem a próxima chuva, prevista para o dia 10 do corrente, para se escapar da geada “do tarde”. Pilecco disse que o melhor momento para o plantio é quando o solo está perdendo a umidade. Com a chuva prevista, o trigo apresentará uniformidade desde a emergência. De acordo com Pilecco, o plantio de trigo vai iniciar pelos agricultores que dispõem de maiores áreas das regiões de Sant o Antônio das Missões, Garruchos, Pirapó e São Nicolau.

Colheita de Soja Com relação à colheita da lavoura de soja, Pilecco acredita que será em torno de 20% do que foi colhido na safra anterior. A colheita ainda não está encerrada. Falta um pouco do que foi plantado na resteva do milho, não mais que 5%. Por outro lado, segunda-feira o preço da saca de soja estava fixado em R$ 54,50.

Música na noite Fundador: JOSÉ GRISOLIA Y 27.08.1909 U 25.10.1995 ÓrgãoRegional

Registro Especial do Título do Jornal no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas de São Luiz Gonzaga, sob nº 1

Fundado em 29 de julho de 1934. - Sede em São Luiz Gonzaga - RS - CEP 97.800-000

Entrega domiciliar aos assinantes também em Caibaté, Bossoroca, Santo Antônio das Missões, Garruchos, São Nicolau, Pirapó, Dezesseis de Novembro, Roque Gonzales, Mato Queimado e Rolador. Circula às quartas-feiras e sábados. Diretor responsável: JOSÉ GRISOLIA FILHO - Registro Profissional nº 6.045 Diretor: JOÃO AFONSO MEDEIROS GRISOLIA - Registro Profissional nº 3.866 Editor: JOÃO NEWTON V. ALVIM - Registro Profissional nº 8.773 PÁGINA COM SEIS COLUNAS DE 4CM. -ALTURA 35,5CM E LARGURA 26,5CM.

Site na Internet: www.anoticia.com e-mail: janoticiaredacao@gmail.com

Associado à:

Venda avulsa...............R$

1,50

Assinatura Trimestral Entrega Domiciliar ....... R$ 40,00 Via Postal ................... R$ 70,00

Assinatura Semestral Entrega Domiciliar........R$ 60,00 Via Postal ............... ....R$ 110,00

Representante em Porto Alegre: ADJORI - (51) 3226-6466

Sexta-feira, no Restaurante Bella Vista, o show musical estará a cargo de Duda Mel & Banda. No D’Itália Pizzaria, também dia 4, sexta-feira, o palco será ocupado por Patty Marx. E no Buteco do Molezza, no mesmo dia, a música de Álvaro Adam.

Rodízio de Pizzas Sexta-feira, dia 4, rodízio de pizzas no Restaurante Chaplin. Os detalhes dessa promoção gastronômica estão no anúncio publicado na página de classificados desta edição.

Nadine Dubal Mário Meira ainda não tinha assumido o cargo de prefeito quando Nadine Dubal levou sua mudança para Ijuí, onde reinstalou-se, após residir em São Luiz desde meados de junho do ano passado. Permaneceu à frente da Secretaria Municipal da Saúde por pouco mais de seis meses. O restante do seu período em São Luiz foi marcado por licença de saúde.

Sem feriado

Editora: EMPRESA GRÁFICA PORTO SEGURO CNPJ - 02.480.938/0001-81 CGC/TE 126/0069394

Ao contrário dos demais poderes do Estado, a Justiça Estadual trabalhou normalmente na segunda-feira.

IMPRESSÃO: GRÁFICA A NOTÍCIA LTDA Av. Senador Pinheiro Machado, 2510 Telefone: (55) 3352-8400

A chuva de sábado foi de 9,9mm. A próxima precipitação é anunciada para o dia 10 do corrente, quinta-feira da próxima semana.

Chuva de sábado

Concurso na Prefeitura A respeito do registro feito nesta coluna, na edição passada, sobre o concurso público realizado pela Prefeitura, quando reclamamos a divulgação de mais informações aos interessados, recebemos esclarecedor e-mail de Luiz Emílio Sesti Motta, um dos participantes desse certame, com o seguinte teor: “Lendo a tua coluna na edição de sábado/ domingo 28 e 29 de abil, vi que um leitor havia reclamado a falta de informações a respeito do concurso realizado para preencher cargos na Prefeitura Municipal. Informo que não procede esta reclamação, pelos seguintes fatos: - Primeiramente, houve demora em sair resultados, por causa do “cancela/não cancela” o concurso. - Depois foi divulgado nos sites de notícias editados em São Luiz e também no quadro de avisos da Prefeitura Municipal e ainda no site da MS Concursos, o resultado preliminar, dando prazo para que houvesse algum recurso. - Passado o prazo,também foi divulgada a lista final com os aprovados e as notas definitivas, bem como a lista dos reprovados e suas notas. - No próprio edital do concurso, consta o site da empresa que aplicou as provas e coordenou o concurso –msconcursos@com.br- onde se pode acessar e conseguir qualquer tipo de informação. Segundo informações que colhi, é para ficarmos aguardando que logo serão divulgados as datas e os locais para as provas práticas”, conclui Luiz Emilio Sesti Motta

Clima O final de semana ficou marcado pela mudança no clima. Os dias se apresentaram mais frios, quase gelados. Não se sabe se os próximos dias vão segurar essa temperatura.

Execuções O consumo de drogas, especialmente de crack, provocou 800 mortes no primeiro trimestre deste ano, em Fortaleza, capital do Ceará. No Brasil, a estatística revela 113 assassinatos por dia.

Microcrédito O Comitê Gestor Municipal das Microempresas, vai realizar reunião de lançamento do Micro Crédito Gaúcho, a ter lugar dia 3,quintafeira, às 17h, no salão de atos da URI. A reunião terá como pauta a entrega dos cheques às empresas que tiveram créditos aprovados, ato que terá a presença de Maurício Dziedricki, secretário estadual da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa.

Mostra Artística e Cultural A 32ª Coordenadoria Regional de Educação e a Secretaria Municipal de Educação vão realizar Mostra Artística e Cultural do programa Mais Educação das redes estadual e municipal de São Luiz Gonzaga. Será dia 4, sexta-feira, no Palco Cenair Maicá, a partir das 8h30min.

Grava Motos A Grava Motos inaugura sua nova sede em Gravataí, após o sinistro que consumiu inteiramente suas instalações, fato ocorrido recentemente e que, pela sua expressão, foi notícia que repercutiu na imprensa estadual e nacional. Três meses depois do incêndio, uma nova sede começou a ser entregue ontem, às17h, com festa popular em Gravataí. E hoje, às 20h, haverá recepção às autoridades, imprensa e convidados especiais. Parabéns ao José Gattiboni Pacheco.

São Luiz na capital O almoço mensal da colônia são-luizense em Porto Alegre será dia 8, terça-feira próxima, no Restaurante Via Imperatore, na Rua da República, 509. O convite é assinado pela comissão organizadora, composta por Luiz Alberto Krieger, Luiz Carlos Stocker e João Carlos Nedel.

Vereador Nedel Na segunda quinzena de abril, embora tenha ficado uma semana licenciado, em função de cirurgia de catarata nos dois olhos, o vereador João Carlos Nedel visitou 20 vilas de Porto Alegre, o que ensejou o encaminhamento de 83 pedidos de providências ao Executivo.


GERAL

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012-

3

Enquete Virtual Cresce o Espiritismo em São Luiz? O Espiritismo parece estar em momento de expansão em São Luiz Gonzaga. Duas Sociedades Espíritas devem ser as mais conhecidas, a Baltazar de Bem, na Rua Edmar Furtado Fabrício, no centro da cidade, e a Allan Kardec, na Rua Gal. Lima, em frente a Corsan. Também existe grande difusão de Centros de Umbanda, que é outra forma de pratica do Espiritismo. Já tivemos a fase do crescimento das Igrejas Evangélicas, que inclusive consolidaram amplo espaço na comunidade. O Espiritismo, ao que tudo indica, também aumenta o número de seus seguidores, o que pode ser medido pela grande freqüência de pessoas nas palestras espíritas e nos cultos semanais. Pessoalmente, Você admite que existe esse crescimento do Espiritismo em São Luiz ? Dê a sua opinião acessando o site www.anoticia.com. Vá Opções de ao link da enquete virtual e assinale na opção de resposta que respostas: estiver mais próximo do que pensa a respeito. Esta enquete * Sim virtual estará disponível até a próxima sexta-feira, dia 4 de * Não maio, às 15h.

Senac realiza 7ª Feira de Oportunidades amanhã Como ocorre anualmente, nesta quinta-feira, 3 de maio, o Senac-RS promoverá a 7a Feira de Oportunidades, no Espaço Messa Produções, na Avenida Senador Pinheiro Machado, 1561, a partir das 20h. Nesta data haverá uma palestra, cujo tema será “Qual seu projeto de vida - Educação, Trabalho e Felicidade”. Este evento figura como uma das atividades mais relevantes que o Senac-RS

realiza em todas as unidades, O ingresso será um quilo de alimento não-pe-

recível ou uma peça de roupa. A participação é livre, sendo necessário entrar em contato com o Senac local, pelo telefone (55)3352-7398. QUEM É – O palestrante dessa noite será Giezi Schneider, bacharel em Administração de Empresas, especialista em Gestão de Recursos Humanos, MBA em Gestão de Pessoas e coordenador da UPFTec da Universidade de Passo Fundo, onde

foi professor sete anos. Trabalha como consultor e palestrante para empresas como: Caixa Económica Federal, Banco do Brasil, Coren-RS, Lojas Exclusivas Castor, Agrofel, Kepler Weber, Bunge Alimentos, Yoki Alimentos, Balas Monibel, Plimor Transportes, Unimed SENAC, SESC, RGE, Cotrirosa, Coopatrigo, Cotrijal, Commersul, Cielo Indústria Mecatrônica, entre outras.

Campanha do Agasalho do 4° RCB está na fase de divulgação O Regimento Dragões do Rio Grande lançou a “Campanha do Agasalho 2012”, em parceria com a Secretaria de Ação Social de São Luiz Gonzaga, Grupo Amor Solidário, ACI e Sindilojas. No dia 26 de abril, foi realizada uma reunião nas dependências do 4º RCB, com o objetivo de firmar uma parceria para a realização da Campanha do Agasalho 2012, que se-

guirá o seguinte cronograma: no período de 30 de abril a 11 de maio, estará sendo realizada a divulgação da campanha, incluindo a entrega dos panfletos informativos nas residências; no período de 7 a 18 de maio, militares do 4º RCB estarão passando nas residências para recolher as roupas. Que, posteriormente serão contabilizadas e entregues

Vicente Diel pediu transferência para São Paulo das Missões O ex-prefeito Vicente Diel solicitou ao Juizado Criminal da Comarca a sua transferência para o município de São Paulo das Missões, onde deseja cumprir a pena imposta pela Justiça, convertida em prestação de serviços à comunidade. São Paulo das Missões pertence à Comarca cuja sede é em Campina das Missões, fazendo parte de sua jurisdição Vicente Diel também o município de Candido de Godói. A juíza Gabriela Dantas Bobsin, que responde pela Vara Criminal desde a transferência do juiz André de Oliveira Pires, já recebeu o pedido de Vicente Diel para residir e cumprir sua prestação de serviços em São Paulo das Missões. Foram dadas “vistas” ao Ministério Público, que ainda não se manifestou a respeito da solicitação. Por enquanto, Vicente Diel está cumprindo sua condenação, convertida em prestação de serviços à comunidade, na Escola Estadual Senador Pinheiro Machado, desta cidade.

aos carentes de São Luiz Gonzaga. Quem quiser, pode, desde já, fazer a entrega no 4º RCB ou na Secretaria de Ação Social do Município, ACI e Sindilojas. A campanha do Agasalho tem por finalidade atender as pessoas carentes da comunidade e desde já o cadastro pode ser feito junto ao Grupo Amor Solidário. Esse cadastro habilita as

pessoas a receberem uma senha que será cobrada no dia da entrega dos agasalhos. Nos próximos dias serão divulgados outros pontos de coletas, além dos citados. Mais informações através da Seção de Relações Públicas do 4º RCB, pelo telefone 3352-4013, ou na Secretaria de Ação Social do Município, Grupo Amor Solidário, ACI e Sindilojas.

MUNICÍPIO DE SÃO LUIZ GONZAGA Estado do Rio Grande do Sul RETIFICAÇÃO N° 02 AO EDITAL Nº 01/2011 - CONCURSO PÚBLICO - REPUBLICADO O Município de São Luiz Gonzaga, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais e com base no item 10.2. do Edital n° 01/2011 Republicado, vem por meio desta retificar o item 4.2.4.1. do referido edital. Item 4.2.4.1. Onde se lê: 4.2.4.1. A Prova de Títulos, de caráter classificatório, será aplicada somente aos candidatos aprovados na Prova Objetiva para os cargos de Professor, por profissional devidamente qualificado, mediante convocação em Edital específico, a ser publicado no site www. msconcursos. com. br e www. lucasdorioverde. mt. gov. br. Leia-se: 4.2.4.1. A Prova de Títulos, de caráter classificatório, será aplicada somente aos candidatos aprovados na Prova Objetiva para os cargos de Professor, por profissional devidamente qualificado, mediante convocação em Edital específico, a ser publicado no site www. msconcursos. com.br e http://www. saoluizrs. com. br/. São Luiz Gonzaga - RS, 26 de abril de 2012. Mario Meira PREFEITO MUNICIPAL

Senac também promove Campanha do Agasalho O Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial está promovendo mais uma edição da sua Campanha do Agasalho. O período de arrecadação dos agasalhos será de 3 a 30 de maio e as doações podem ser entregues na Unidade do Senac local, no Calçadão da Rua 13 de Maio. No dia 4 de junho, as peças doadas serão entregues para as comunidades da Pastoral da Criança de São Luiz Gonzaga. A campanha é realizada em todas as unidades do Senac no Rio Grande do Sul.

O sábado foi marcado por uma chuva de 9,9mm Lavouras de aveia continuam sendo formadas, mas o plantio do trigo só será iniciado em meados da próxima semana. O sol diminui a umidade relativa do ar. Mas a seca ainda tem uma marca muito forte, com a falta de água nos campos e nas barragens O clima continua se manifestando para confirmar as estações do ano. O outono, que é a véspera do inverno, ganhou força desde sábado, quando a temperatura caiu bastante, exigindo roupas mais pesadas de parte da população. Em algumas regiões, especialmente na Serra, a temperatura caiu em níveis muito baixos e na segundafeira havia a possibilidade de geada em parte do Rio Grande. Mas a seca ainda é a nota dominante,quando se fala em clima, porque os campos continuam sem água para o gado e as barragens que alimentam os sistemas de irrigação estão vazias. Será preciso muita chuva para mudar esse quadro. Sábado se registrou chuva de 9,9mm. Foi uma boa precipitação, que deu um ar de intensa umidade na cidade e na região, mas é uma falta impressão, porque o problema da seca continua tão grave como antes, até pior, porque os dias vestem máscaras para esconder sua crueldade com o setor primário. Vê-se pelas medições da Estação de Meteorologia, que a temperatura vem caindo desde sábado. Não se sabe se essa tendência terá continuidade ou teremos, de repente, o chamado “veranico” de maio. Só o futuro próximo dirá. De qualquer forma, continua o plantio das lavouras de aveia. A semeadura do trigo poderá acontecer somente em meados da próxima semana, para ficar próxima da chuva prevista para o dia 10 do corrente. MEDIÇÕES – A Estação de Meteorologia de São Luiz Gonzaga, através do servidor Pery Moraes, forneceu medições climáticas aos dias s28, 29 e 30 de abril. Os números indicam a possibilidade de tendências. Dia 28 de abril, sábado Umidade Relativa do Ar Manhã - 80% Tarde – 97% Noite – 97% Temperatura mínima do Dia – 10,4 graus Temperatura máxima do Dia – 13,6 graus Chuva registrada no Dia – 9,9mm Dia 29 de abril, domingo Umidade Relativa do Ar Manhã – 99% Tarde – 70% Noite – 79% Temperatura mínima do Dia – 9,1 graus Temperatura máxima do Dia – 16,6 graus Dia 30 de abril – segunda-feira Umidade Relativa do Ar Manhã – 87% Tarde – 48% O fechamento desta matéria ocorreu antes da medição da noite Temperatura mínima do Dia – 7,2 graus Temperatura máxima do Dia – 17,8 graus


4

EDUCAÇÃO

- São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

Fisioterapia e Serviço Social da URI local em Fórum dos Direitos da Mulher

Mesa que dirigiu os trabalhos

Professoras Lucineide, Lizandra e Nelma e acadêmicos de Serviço Social e Fisioterapia, no evento

No dia 24 de abril, as professoras Lucineide Orsolin – Coordenadora do Curso de Serviço Social e Lizandra Andrade Nascimento, e a Secretaria e Assistente Social Nelma Souza dos Santos acompanharam acadêmicos dos Cursos de Fisioterapia e do Serviço Social: Adriele Cristiane Robalo, Ângela Maria Ribas Sodré, Bruna Knieriem Dornelles, Eliane Pereira Machado, Juliana Mucelini, Leonardo Silveira Farias da Silva, Licéia Matos, Raquel Ribas da Silva, Renata dos

para a mulher da AMM. Conforme, Simone Lunkes, do Departamento Municipal da Mulher, as ações do Fórum visam à análise e o fortalecimento de políticas públicas pró-equidade de gênero, contribuindo para a formação e educação não sexista, enfrentamento a violência contra a mulher e estruturação de parcerias. A secretária estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, Márcia Santana destacou o conjunto de ações de políticas públicas para a mulher de sua pasta. Segun-

Santos Gonçalves, Salete Mendes de Oliveira até o município de Santo Ângelo, onde se realizou o I Fórum Regional de Políticas Públicas para Mulheres no Centro Municipal de Cultura, promovido pelo Departamento Municipal da Mulher. O evento contou com a presença da secretária estadual de Políticas Públicas para Mulheres, Márcia Santana (que já esteve em São Luiz Gonzaga, na Semana Acadêmica do Serviço Social de 2010) e de representantes ligados às políticas públicas

do Márcia, a prioridade é o enfrentamento da pobreza, da violência contra a mulher e a inserção no mercado de trabalho. Além do fortalecimento da organização produtiva da mulher rural e qualificação, entre outras propostas de ações e parcerias. A professora Lucineide Orsolin falou em nome da comunidade de São Luiz Gonzaga, ressaltando a necessidade de intensificarmos no município ações efetivas que promovam discussões permanentes sobre a questão da mulher.

Acadêmicos da UERGS acompanham outra palestra sobre as agroindústrias da região No dia 24 de abril, os acadêmicos do primeiro semestre do Curso Superior de Tecnologia em Agroindústria da UERGS de São Luiz Gonzaga receberam Paulo Aquino, gerente da Agroindústria da Coopatrigo, que proferiu palestra sobre a Cooperativa. Na oportunidade, Aquino apresentou histórico da Coopatrigo e sua estrutura. Além disso, destacou as atividades realizadas na agroindústria da cooperativa, que trabalha com beneficiamento de arroz. A atividade esteve relacionada ao componente curricular Introdução à Tecnologia Agroindustrial, sob responsabilidade da Professora Fernanda Leal Leães, coordenadora do curso. Outras palestras como esta já ocorreram e serão realizadas durante

Palestra de Paulo Aquino o semestre, com o objetivo de contextualizar os alunos na realidade agroindustrial da região e Município, conhecendo diferentes estruturas agroindustriais, desde pequenas agroindústrias familiares até complexos agroindustriais.

Escola José Bonifácio com passeio cultural

CIEP une ações com programas Mais Educação e Escola A ber ta Aber No Laboratório de Ciências No dia 24 de abril, o projeto Mais Educação, da Escola Municipal José Bonifácio, coordenado pela professora Neusa Rocha e acompanhado pelas monitoras, oportunizou as seguintes atividades aos alunos integrantes: visita aos museus Arqueológico e Senador Pinheiro Machado, onde as crianças tiveram a oportunidade de receber esclarecimentos sobre fatos históricos de grande relevância; visita ao Laboratório Municipal de Ciências, conhecendo a respeito de experiências e materiais expostos; e encerrando, houve atividades lúdicas e recreativas no Centro Cícero Cavalheiro. A escola agradece de forma especial à professora Saionara Queiroz, pela recepção e os esclarecimentos prestados aos alunos. Palestra em sala de aula Escola de Tempo Integral, o CIEP Mario Vieira Marques vem realizando, em 2012, um excelente trabalho, integrando em suas atividades curriculares com os programas “Mais Educação” e “Escola Aberta”. Em 9 de abril, a escola efetivou seu quadro de professores em ambos os turnos, faltando apenas o OK para algumas convocações, cujos professores já se encontram atuando na escola. Dentre as atividades programadas para o ano letivo estão as reuniões de pais, de classes paralelas e de planejamento. PESQUISA - No início do ano, dias 7, 8 e 9 de março, foi realizada uma pesquisa sócio antropológica para o levantamento dos

Público acompanha atividades

Alunos na comemoração da Páscoa problemas evidenciados na Comunidade escolar para realizarmos um trabalho de resgate de valores e de auto estima. No dia 8 de março foi realizado, nos turnos, uma linda homenagem à mulher, aluna, professoras, mães e

avós. ANIVERSÁRIO - Em 11 de março, a escola comemorou 18 anos, sendo que no dia 16 desse mês houve uma comemoração que envolveu a comunidade escolar, com auditório, homenagem aos

professores e funcionários mais antigos da escola e aos diretores que contribuíram para a história do CIEP. Em 5 de abril, com a participação dos pais e do programa Mais Educação, foi realizado um bonito auditório, seguido de um ótimo lanche compartilhado com todos. PROJETOS - Os projetos Bombeiro na Escola, Proerd e Ser Humano por Excelência foram subdivididos em três eixos: “Eu e o outro”: juntos construindo saberes; “Viva com vida saudável”: saúde, drogas, alimentação, higiene, vacinas, automedicação e lazer; “Água, um bem vital e imprescindível”: ambiente: terra, fogo, ar e água, estão contemplados no Plano de Estudos da escola e presentes em ações pedagógicas diárias.

Escola João Aloísio divulga programa Mais Educação

No dia 19 de abril, quinta-feira, os alunos integrantes do programa Mais Educação realizaram uma visita às escolas Padre Miguel Fernandez no Rincão de São Pedro, e Tolentina Barcelos Gonçalves, em Santo Antonio das Missões, onde fizeram apresentações das atividades realizadas nas oficinas de dança e teatro. Acompanharam os alunos alguns monitores, professoras, a diretora da escola e a coordenadora do programa Mais Educação da 32ª CRE, professora Maria Luiza Bortoluzzi. A Escola João Aloísio agradece à direção das escolas visitadas pela bela acolhida. Na foto, participantes do programa.


GERAL

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012-

5

Até domingo os plantões nos cartórios eleitorais Quem ainda não tem título de eleitor e pretende votar nas eleições municipais de outubro tem até o dia 9 de maio para fazer a inscrição eleitoral. Aqueles que já são eleitores contam com o mesmo prazo para solicitar a transferência de município ou de zona eleitoral como local de votação. Essa data também é o prazo final para

que o eleitor com deficiência e os idosos solicitem a transferência para uma seção especial, de fácil acesso. Os prazos estão previstos no Calendário Eleitoral das Eleições 2012. PLANTÕES - A Justiça Eleitoral gaúcha realiza plantões em seus cartórios e Centrais de Atendimento ao Eleitor, desde ontem, 1° de maio,

e ainda nos dias 5 e 6 de maio, sábado e domingo. A Central de Atendimento ao Eleitor de Porto Alegre funcionará, nos dias do plantão, no seu horário usual, das 9h às 19h. Os eleitores do interior podem procurar seus Cartórios entre 12h e 19h, podendo haver ampliação do horário por determinação dos respectivos juizes eleitorais.

São Luiz tem 2,4 pessoas por veículo, um número consideravelmente alto A frota no Município está em torno de 15 mil veículos Lúcia Santos/AN

Mauricio dos Santos da Rosa é coordenador desde 2008 do Centro de Registros de Veículos Automotores (CRVA) de São Luiz Gonzaga. Sua função é assegurar o cumprimento das metas de prestação do serviço de registro e identificação dos veículos, dentro das regulamentações e normatizações definidas em lei. O DETRAN/RS possui credenciados para a prestação de diversos serviços no Estado, como o CRVA (Centro de Registro de Veículos Automotor), CFC (Centro de Formação de Condutores) e CRD (Centro de Remoção e Depósito), todos com tarefas distintas. Como coordenador, Mauricio da Rosa observa o trânsito de São Luiz Gonzaga, que devido ao expressivo aumento da frota de veí-

Trânsito também requer educação e respeito aos pedestres e as leis

culos, fica bastante difícil, demandando muito da paciência dos motoristas. PERCENTUAL - Tal situação, entretanto, não ocorre somente em São Luiz Gonzaga, mas praticamente em todas as cidades, onde o aumento considerável da frota de veículos requer medidas que acompanhem esse índice. “Com efeito, confor-

me informações do Setor de Estatísticas do Detran/RS, no levantamento realizado no segundo semestre de 2011, em São Luiz Gonzaga, havia um percentual de 2,4 pessoas por veiculo, número consideravelmente alto, sendo que hoje a frota em nosso município está em torno de 15 mil veículos”, relata Mauricio.

SINALEIRAS - Sobre se colocar sinaleiras nas principais ruas de São Luiz iria melhorar o trânsito, principalmente nos horários de pico, Mauricio responde que “fica difícil afirmar com certeza se tal medida melhoraria ou não o trânsito. Isso se constataria somente na prática, mas creio que toda e qualquer iniciativa para resolver o problema do trânsito é válida e necessária”. Mauricio acredita que toda a questão que envolve trânsito abarca também respeito e educação. “Assim, mostra-se necessária uma conscientização de todos os motoristas de que, quando ao volante, estão conduzindo algo que pode ser letal como uma verdadeira arma. Deve-se,portanto,dirigircom respeito aos pedestres e às leis de trânsito em vigor em nosso país”, finaliza.

Mulheres são maioria na 52ª Zona Eleitoral Região conta com 50.899 eleitores inscritos Últimos dados do Tribunal Regional Eleitoral revelam que a 52ª Zona Eleitoral conta atualmente com 50.899 eleitores aptos a votar nas eleições municipais de 7 de outubro. As mulheres representam um universo de 25.816 eleitoras; enquanto os eleitores do sexo masculino somam 25.083; os analfabetos chegam a 2.995 e menores de 18 anos 1.146. Os números definitivos do eleitorado para as eleições municipais deste ano, serão conhecidos após o dia 9 de maio, quando termina o prazo para requerer o alistamento eleitoral, bem como

a solicitação de transferência (mudança de domicilio) e também o úlimo dia para solicitar atualização dos dados do cadastro eleitoral, requerer mudança de local de votação, dentro do mesmo município e regularização das inscrições eleitorais (Revisão Eleitoral). O maior colégio eleitoral da 52ª Zona Eleitoral é o de São Luiz Gonzaga com 26.945 eleitores, sendo 12.841 do sexo masculino; 14.104 do sexo feminino; 430 eleitores analfabetos e 437 menores de 18 anos. Nos demais municípios pertencentes à 52ª Zona Eleitoral o núme-

ro de eleitores é o seguinte Bossoroca - 5.805 eleitores, dos quais 3.004 são do sexo masculino; 2.801 do sexo feminino; 376 analfabetos e 114 menores de 18 anos. São Nicolau - 4.860 eleitores, sendo 2.453 do sexo masculino; 2.407 do sexo feminino; 486 analfabetos e 155 menores de 18 anos. Caibaté - 4.010 eleitores; 1.983 do sexo masculino; 2.027 do sexo feminino; 125 analfabetos e 136 menores de 18 anos. Dezesseis de Novembro 2.482 eleitores; dos quais 1.282 são do sexo masculino; 1.200 do

Eleitorado na 141ª Zona Eleitoral, com sede em Santo Antônio das Missões Os municípios de Santo Antonio das Missões e Garruchos, pertencentes à 141ª Zona eleitoral, contam com 12.431 eleitores, registrando 6.271 do sexo masculino; 6.160 feminino; 1.017 analfabetos e 223 menores de 18 anos. Santo Antonio das Missões tem 9.513 eleitores, sendo 4.739 do sexo masculino; 4.774 feminino; 753 analfabetos e 198 menores de 18 anos. Garruchos possui 2.918 eleitores, dos quais 1.532 são do sexo masculino; 1.386do sexo feminino; 264 analfabetos e 25 menores de 18 anos.

sexo feminino; 171 analfabetos e 87 menores de 18 anos. Pirapó - 2.549 eleitores; sendo 1.324 do sexo masculino; 1.225 do sexo feminino ; 231 analfabetos e 103 menores de 18 anos. Rolador - 2.562 eleitores; dos quais 1.353 são do sexo masculino; 1.209 do sexo feminino; 108 analfabetos e 59 menores de 18 anos Mato Queimado - 1.686 eleitores; destacando ser de 843 o número de eleitores dos sexos masculino e feminino; 68 analfabetos; e 55 menores de 18 anos.

Roque Gonzales pertence à 96ª Zona Eleitoral, com sede em Cerro Largo Pertencente à 96ª Zona Eleitoral, com sede em Cerro Largo, o município de Roque Gonzales tem 5.905 eleitores, sendo 2.938 do sexo masculino e 2.967 do sexo feminino; 281 são analfabetos e 154 menores de 18 anos. Cerro Largo tem 9.924 eleitores, sendo 4.737 masculinos ; 5.187 femininos; 185 analfabetos e 211 menores de 18 anos.

Eni Malgarim palestra na região sobre HPR No dia 24 de abril, a vereadora Eni Malgarim, do PT de São Luiz Gonzaga, participou de dois encontros na região das Missões, para explicar o projeto de implantação do Hospital Público Regional. Os encontros ocorreram em São Pedro do Butiá e Salvador das Missões, nas câmaras de vereadores desses municípios, com presença de grande pública, entre autoridades, representantes de entidades e pessoas ligadas à área da saúde. Em Salvador das Missões, esteve no encontro o prefeito Olavo Haas e o presidente da Câmara de Vereadores, Ilson Schons, além do secretário da Saúde desse município, Jair Miguel Lenz. E do encontro em São Pedro do Butiá participaram o prefeito Darcisio Reisdorfer e a secretária de Saúde, Liria Birck. Eni Malgarim destacou em suas apresentações que o hospital regional será um marco na história da saúde pública na região, pois será público e de alta e média complexidade, com cobertura 100% do SUS na região das Missões, No fim desses dois encontros foram formados comitês permanentes de luta e todos se colocaram à disposição para contribuir nessa causa.

Cavalgada na Trilha dos Santos Mártires prossegue até domingo Ontem, feriado alusivo ao Dia Mundial do Trabalho, teve início a terceira edição da Cavalgada na Trilha dos Santos Mártires das Missões, promovida pela Associação Amigos da Trilha dos Santos Mártires das Missões. Durante a programação, em todas as paradas há tertúlia livre, explanações sobre tradicionalismo, história, cultura e meio ambiente e distribuição e plantio de mudas de árvores nativas. O programa, que se estende até domingo, continua assim: * 2 de maio – 7h – Saída de São Nicolau para Pirapó; 12h – almoço no Parque de Rodeios de Pirapó; 18h, em Assunção do Ijuí, jantar e pernoite. * 3 de maio – 7h – Saída de Assunção do Ijuí; 9h – Subida no Cerro Inhacurutum; 12h – Almoço na Comunidade de Cabeceira do Palmeira; 18h – Chegada ao monumento a São Pedro, jantar no CTG e pernoite no Parque de Exposições de São Pedro do Butiá. * 4 de maio – 8h – Saída de São Pedro do Butiá; 9h – Passagem na Barca do Passo Novo; 12h – Almoço no Quaresma ou na Figueira; 16h – Redução de Candelária, Rincão dos Melo, Rolador; 18h – Jantar e pernoite no Centro Esportivo de Rolador. * 5 de maio – 7h – Saída de Rolador; 8h – Café no seu Sandoval ou no Paulo Peixoto; 11h – Escola da Vista Alegre; 12h – Almoço na Escola Municipal de Vista Alegre; 18h, em Caibaté, jantar e pernoite no CTG ou no clube. * 6 de maio – 7h – Saída de Caibaté; 10h – Missa no Santuário de Caaró; 12h – Churrasco de confraternização e final da Cavalgada no Caaró. República Federativa do Brasil Estado do Rio Grande do Sul Serviço do Registro Civil das Pessoas Naturais Comarca de São Luiz Gonzaga

Edital de Proclamas Ana Lúcia Da Cas, Oficial Titular Do Registro Civil das Pessoas Naturais... Faz saber que se habilitam para casar: EDITAL Nº 9.432 – Alexsander Neves dos Santos e Mariele de Almeida Pelentir. Quem souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. São Luiz Gonzaga RS, 30 de Abril de 2.012. Ana Lúcia Da Cas, Oficial Titular


6

GERAL

- São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

A bronca

Newton Alvim alvimanoticia@hotmail.com

alv alvim@anoticia.com

Cadê minha goiabada cascão? Os mais antigos sabem da goiabada cascão em caixa, que acabou sumindo dos mercados, sabe-se lá por qual motivo. Em Uruguaiana, eu costumava comer junto com queijo de Minas, como algo comum que a gurizada adorava. Em Pelotas ainda se consegue encontrar à venda e sempre apelo para a minha filha, que reside lá, onde é grande a procura por esse doce tão especial da gastronomia brasileira. Não é mais embalada em caixa, mas em papel celofane. Aí me ocorreu perguntar: por que cascão? Fui pesquisar no Google e lá encontro a resposta. O que se diz é que a goiabada era feita por cozinheiros escravos, para o consumo dos senhores proprietários das fazendas e só levava a polpa da fruta, o que deixava as cascas e sementes para serem utilizadas pelos escravos, para seu próprio sustento. Esses escravos, então, as cozinhavam junto com as cascas e as sementes e assim, quando prontas, elas ficavam com pedaços de casca de goiaba aparecendo. Assim, a goiabada com cascas acabou convertendose em goiabada cascão.

Outra história conta que a goiabada ao ser produzida antigamente era colocada em caixas de madeiras, com forro de papel, papelão (claro, pois naquela época não havia papel filme nem celofane), para evitar que vazasse. E depois de seca e desenformada, ficava com resquícios do papel escurecido, dando a impressão de possuir uma casca que se desfazia e que era de uma maior espessura e mais grossa, dando então origem ao nome. O que se diz é que a goiabada cascão tradicional, que felizmente ainda encontro em Pelotas, é feita com pedaços de goiaba ainda com casca e colocada em caixas, só que desta vez forradas com papel plástico ou manteiga. O que fica é a certeza de que essa deliciosa sobremesa faz uma falta danada, especialmente quando o queijo de Minas está à minha frente, pedindo o par perfeito. No mais, ninguém explica o porquê de não haver minha goiabada castão nos mercados da cidade.

Reescrever sempre Quando alguém me procura para analisar um texto ou pedindo conselhos de como escrever bem, eu sempre digo que reescrever é um processo fundamental no ato da escrita. A razão disso é que nenhum texto está realmente acabado da primeira vez que é lançado no papel. Por isso até hoje costumo reescrever meus textos várias vezes, inclusive suprimindo parágrafos e mudando o início e o final do trabalho. Isso porque se reescreve para chegar ao que se quer dizer. Assim, desenvolvemos o senso crítico e aprendemos as mais variadas possibilidades da língua, como sempre repetem os escritores tarimbados, em suas biografias ou entrevistas. No mais, é preciso reler o que se escreve, sem preguiça. A releitura faz com que nos fixemos não apenas no resultado do texto, mas também nas mudanças que devemos fazer na produção. O caminho é somente esse: reescrever, para melhorar o texto e ainda corrigir os deslizes na ortografia, regência ou concordância. São muitos os macetes, como atestam os que levam a escrita a sério e fazem dela uma profissão. Por isso, quem se debruça sobre um texto deve estar disposto a trocar ou cortar palavras, reordenar períodos, dar nova ordem aos parágrafos, com o objetivo de que tudo saia perfeito. Assim é que tem de ser.

O bom Cachoeira Lembra o jornalista Ancelmo Góis, no seu blog, que o Brasil já teve um Cachoeira decente. “Trata-se de Luís José de Carvalho e Melo, o Visconde da Cachoeira (1764-1826), que organizou os estatutos do primeiro curso jurídico do Brasil Império e foi ministro das Relações Exteriores de 1823 a 1825”. Eram outros tempos, diríamos nós, com certo desânimo..

Roteiro para Erico A amiga Valesca de Assis está com matéria interessante na última “Metáfora”, à venda na Banca Central. Ela nos indica cinco leituras para descobrir Erico Veríssimo, que são, pela ordem, “Clarissa”, “Um certo Capitão Rodrigo” (capítulo de “O Tempo e o Vento”), “Incidente em Antares” (meu livro favorito da obra de Erico), “Solo de Clarineta” (memórias) e “O resto é silêncio”. Para saber mais, compre essa revista, ali na Banca Central, por apenas R$ 10,00, que vale a pena.

Dica da língua E lembre-se: seção, com Ç, quer dizer “parte de um todo”, “departamento”. Exemplos: a seção eleitoral, a seção de esportes. Agora a sessão com dois SS significa “intervalo de tempo” que dura uma reunião, uma assembleia, uma reunião da nossa Câmara de Vereadores, um acontecimento qualquer. Exemplo: A sessão do Cine Lux demorou mais tempo.

O debate continua, através da opinião dos leitores

Artigo: Ser professor: a arte de provocar o encantamento e se deixar encantar, de autoria de Luciana Crespo Dutra Comentário: Na verdado internauta de nunca atuei na área do ensino, mas de uma certa forma a gente vai formando uma pedagogia para o trato humano, não apenas para crianças ou adolescentes. Sou administrador, o foco é tratar com pessoas. São a parte que precisamos motivar, veja Maslow, Taylor e Drucker, e liderar nas corporações e isto induz à prática de uma espécie de ensino/aprendizado mútuo, numa interatividade permanente. O importante é convergir para objetivos. Nossa cultura está em cima de uma terra, onde jesuítas espanhóis reduziram ao cristianismo um povo dominado por xamãs gentios e pagãos. Fizeram do exemplo o principal instrumento para a conquista de corações e mentes, foram bem sucedidos.Isto é um motivo para meditação. A elevação das pessoas se obtém pelo conhecimento e pela educação – é muito linda a exposição que fez. Autor do comentário: David Terra do Amaral Notícia:Governo autoriza prorrogação de financiamento de produtores rurais prejudicados pelo clima Comentário: O problema é o tempo, ou seja, a urgência em todas as atitudes, quanto antes melhor. Autor do comentário: Água Benta Notícia: PDT e PT fecham coligação às eleições municipais em São Luiz Comentário: Acham que o povo é bobo. Autor do comentário: não ao espiritismo Comentário: Qualquer um está bom. Tanto faz. Eu falo porque sou eleitor em São Luiz Gonzaga. Atualmente estou em Caxias do Sul, mas faço questão de votar em São Luiz. Autor do comentário: Edione Artigo: Tatuagens, de autoria de Maristela Moura Comentário: Os ‘comandeiros’ do PCC, os políticos, os pseudoreligiosos e tantos outros bandidos é que se sujam – e não é a pele, é o coração. Privilegio mais o seu intelecto Luiz. Autor do comentário: Destro Notícia: Informativo Semanal da Câmara de Vereadores Comentário: Na matéria publicada dia 28 de abril, diz: “Tribunal de Justiça não aprova aumento nos subsídios dos vereadores de São Luiz Gonzaga”. E no corpo da matéria diz que o TJ/RS não aprovou o aumento dos vereadores, que terão de devolver o recebimento indevido. Também diz que anteriormente o TCE não autorizou o aumento aos vereadores, vinculados aos salários dos deputados. 1º) O TJ/RS negou liminar, pois a Câmara ingressou com Mandado de Segurança, juntamente com liminar. O feito não foi julgado e nem transitou em julgado. 2º) O responsável pelos atos da Câmara é o Presidente. O que pode haver é um entendimento entre os vereadores e o Presidente, se a matéria for julgada inconstitucional. 3º) Quero lembrar que o TCE não autoriza nada à Câmara de Vereadores e sim RECOMENDA. 4º) O presidente da Câmara, Mário O. Rodrigues da Trindade, não terá que reduzir subsídios dos vereadores, pois ao assumir o cargo, seu primeiro ato foi comunicar aos seus pares que não iria pagar os subsídios com a majoração. 5º) Mário Trindade recebeu no início do seu mandato um Cautelar recomendando o não pagamento aos vereadores com o aumento. Cautelar que o presidente Mário Trindade poderia cumprir ou não, porque “os poderes são independentes e harmônicos entre si”. O que é uma medida CAUTELAR ? – É a providência de caráter urgente, tomada pelo Juiz de Direito, mediante postulação do interessado, antes ou no curso de um processo,objetivando assegurar a eficácia ou o resultado útil da decisão do mérito nele proferida. É o pedido para antecipar os efeitos da decisão, antes do seu julgamento. E o que é LIMINAR ? – É a providência autorizada pelo magistrado, antes de discutir o feito (a decisão final), com o objetivo de resguar-

dar o direito alegado,evitando que ocorra dano irreparável. Qualquer dúvida pode ser dirimida pelo assessor jurídico da Câmara de Vereadores, João Paulo Jornada da Silveira. Autor do comentário: Vanderlei Rebolho Notícia: Hospital São Luiz Gonzaga é tema de reunião na Secretaria da Saúde Comentário: Tomara que dê certo, São Luiz está precisando de uma injeçãozinha e nosso povo precisa ser otimista, nem tudo está errado. Autor do comentário: Vanderlei Rebolho Notícia: Cartório Eleitoral de São Luiz com bom movimento de eleitores Comentário: O DEM, de número 25, o partido que expulsou um senador da República de seus quadros, tem comissão provisória ou diretório aí na cidade de São Luiz ? Autor do comentário: Não ao espiritismo IBGE: 24% da população têm algum tipo de deficiência Comentário: Assisti há poucos dias, a convite, uma aula aqui em Santa Maria, de office (word, excel e power point) para deficientes visuais. O ministrante é também deficiente visual. Utiliza-se de um leitor de tela, hoje também disponível em aparelhos celulares, que é de bastante utilidade para quem está privado da visão. Posteriormente foram ministradas aulas do mesmo curso mais avançadas, para que os alunos possam também difundir os ensinamentos recebidos, bem como o acesso a internet. O professor pertence ao sistema SESC/SENAC e é de Porto Alegre. O curso tem duração de mais de um mês e possibilita ampliar o acesso a diversas culturas através do computador. Em Santa Maria tem uma associação de deficientes visuais que é de grande valia para os seus membros e comunidade em geral, pois fazem exposições, ministram diversos cursos sobre braille, artesanato etc. Autor do comentário: Nilo Jaskulski, de Santa Maria Notícia: Cotas raciais são consideradas constitucionais pelo Supremo Comentário: Dez a zero! Parabéns aos movimentos sociais do campo e da cidade por mais esta grandiosa vitória e por esta conquista de todos os que são a favor da democracia. Autor do comentário: Zumbi dos Palmares Notícia: 4º RCB lança Campanha do Agasalho/2012 Comentário: Boa iniciativa. Parabéns aos Dragões do Rio Grande, por esta atitude. É do que nós precisamos aqui em São Luiz: atitudes! Autor do comentário: Alistair Cardiff Notícia: Condições climáticas favorecem colheita do milho e da soja Comentário: Finalmente, uma boa notícia. Melhora a situação dos trabalhadores rurais, assentados, meeiros e peões de estância. Autor do comentário: Alistair Cardiff Notícia: CPERS avalia como “armadilha” a proposta do Estado para o pagamento do Piso do Magistério Comentário: O voto não deveria ser obrigatório no País. Governos não cumprem leis que eles mesmos elaboram. Pobre do cidadão comum que descumpre uma lei. Que não apareça político em minha casa. Vai ter que me ouvir e não levará o meu voto. Autor do comentário: Abraão Notícia: Governo autoriza prorrogação dos financiamentos de produtos prejudicados pelo clima Comentário: De nada adianta prorrogar para 15 de setembro, porque até lá não tem safra nenhuma. Essas prorrogações têm que ser mais a longo prazo, parcelando em três ou quatro anos, para a gente poder pagar. Autor do comentário: Vanius Emerson Aozani


GERAL

- São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

7

Cur so de A ut omaq uiagem é opção Curso Aut utomaq omaquiagem no Senac de São Luiz Gonzaga Novo Associado na ACI A ACI recebe com satisfação mais um associado: Gilmar da Silva Jaques – Net Copy.

Governo acena com possibilidades para UTI Grande representação de São Luiz Gonzaga esteve em Porto Alegre na quinta-feira passada, com reunião junto ao secretário da Saúde, Ciro Simoni, quando obteve bom aceno governamental para a instalação da UTI no Hospital São Luiz Gonzaga. Segundo o presidente da ACI, Sérgio Torres dos Santos, a informação é de que as autoridades

da Secretaria da Saúde solicitaram que fossem instalados os equipamentos da UTI (que já se encontram no hospital sãoluizense) e que também fosse contatada uma equipe técnica para, a partir daí, o órgão estadual estudar possibilidades de autorizar o seu funcionamento e integrá-lo à rede de UTIs conveniados com o SUS. Nessa mesma reunião foi encaminhada a nova

AGSL traz o canal Record para São Luiz O presidente da ACI, Sérgio Torres dos Santos, parabenizou o diretor de esportes da AGSL e membro da diretoria da ACI, José Antonio Flach Werle, pelo fato de a equipe de futsal da Associação Grande São Luiz (que representa São Luiz Gonzaga na Série Ouro do Campeonato Estadual) ter trazido para a nossa cidade o canal regional da Record, que transmite partidas ao vivo do Estadual de Futsal para todas as cidades do RS. A Record transmite um jogo do Estadual por rodada e, neste último domingo, foi a vez da AGSL, que recebeu o América de Tapera e venceu por 5x1. O Presidente da ACI também ressaltou o fato de esta ter sido a primeira transmissão ao vivo que ocorreu na cidade de São Luiz Gonzaga, graças a AGSL.

contratualização com o Hospital São Luiz Gonzaga, para o atendimento dos pacientes do SUS. Como 80% da receita do Hospital tem sua origem no SUS, essa contratualização é fundamental para a continuidade do Hospital. As formalidades, para vigência da nova tabela, deverão ser concluídas esta semana, na Coordenadoria Regional de Saúde, em Santo Ângelo.

Assembleia geral ordinária na ACI A ACI realizou assembleia geral ordinária para fechar os dados do ano de 2011. Durante a reunião da ACI desta segunda-feira, antes da assembleia, o contador Cirino Calistrato Rebelo apresentou alguns números - comparados aos anos anteriores - aos diretores da ACI. A situação da entidade, no aspecto financeiro é estável e sua atuação na comunidade vai além do atendimento aos associados, porque tem pautas que visam o desenvolvimento local,por ser um fator de crescimento para todas as atividades produtivas.

Campanha do agasalho é realizada pelo 4º RCB e Prefeitura, com o apoio de entidades locais, entre elas a ACI, Sindilojas e Grupo Amor Solidário O 4º RCB, em parceria com a Secretaria Municipal de Ação Social de São Luiz Gonzaga, Grupo Amor Solidário, ACI e Sindilojas,

lançou a Campanha do Agasalho 2012. De 7 a 18 de maio efetivos do 4º RCB passarão nas residências para recolher roupas. A ACI é um dos pon-

tos de coleta da Campanha. As empresas que desejarem ser ponto de coleta, poderão informar as entidades organizadoras.

ACI participou de reunião na Argentina, para um debate em torno das barragens no Rio Uruguai, para produção de energia elétrica O presidente Sérgio Torres dos Santos acompanhou o prefeito Mário Meira em reunião na cidade de Santo Tomé, na Argentina, quando foram promovidos diversos debates sobre hidrelétricas e barragens a serem implantadas no Rio Uruguai, nas localidades de

Garabi e Porto Mauá, na região noroeste do Rio Grande do Sul. Senadores e deputados argentinos estiveram presentes no encontro, onde foram apresentadas as dúvidas das autoridades sobre os empreendimentos ali instalados – prefeitos da Região das Missões também estiveram na

Feira de Oportunidades promovida pelo Senac Nesta quinta-feira, 3 de maio, a partir das 20h, no Espaço Messa, tem a 7ª Feira de Oportunidades, promovida pelo Senac. Na ocasião haverá palestra motivacional com Giezi Schneider, palestrante de empresas como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Agrofel, Kepler Weber, entre outras – interessados devem confirmar presença pelo fone 3352-7398 ou 96265721.O evento é gratuito.

reunião. O prefeito de Roque Gonzales, João Hass, foi palestrante na reunião, para contar sua experiência com a implantação de hidrelétrico no Passo São João, em seu município, que considerou positiva e rendeu lucros e bons resultados.

Nova Grava Motos inaugura em Gravataí O diretor José Gattiboni Pacheco convida para a inauguração da nova loja da Grava Motos em Gravataí, em dois eventos: festa popular na rua com show de “whelling” e mateada, dia 1º de maio, às 17h, e dia 2, às 20h, com coquetel para autoridades, imprensa e convidados especiais, no endereço da Av. Dorival Cândido de Oliveira, 4730 (Parada 61). A nova sede já foi construída e marca uma nova etapa na vida da empresa, depois do recente sinistro que destruiu inteiramente sua sede naquela cidade. É um renascer que a Grava Motos vai inaugurar nesta quarta-feira, com a presença das autoridades de seu município, clientes, amigos e familiares. (Genaro Caetano, assessor de imprensa da ACI)

Se feita corretamente, a maquiagem pode ser uma boa aliada, pois ela realça os traços e proporciona autoconfiança. Pensando nisso, a Escola de Educação Profissional Senac São Luiz Gonzaga está com inscrições abertas para o curso de Automaquiagem. A capacitação inicia no

dia 7 de maio e as matrículas podem ser feitas diretamente na unidade local, localizada na Rua 13 de Maio, 1297. Com 20 horas de duração, as aulas serão ministradas nas segundas, terças e quintas-feiras, no turno da noite. O curso abordará cuidados básicos com o rosto

feminino, adequando a aplicação dos cosméticos a cada tipo de pele. Além disso, será ensinado o passo a passo da automaquiagem para diversas ocasiões. Mais informações podem ser adquiridas através do telefone (55) 3352-7398 ou pelo site www. senacrs. com.br/saoluizgonzaga.

R edação para V es tibular Ves estibular é ttema ema de cur so no Senac curso A cada ano as provas de redação nos vestibulares ganham mais peso e importância. Com o objetivo de preparar candidatos para processos seletivos, a Escola de Educação Profissional Senac São Luiz Gonzaga está com as inscrições abertas para o curso Redação para Vestibular. As aulas come-

çam no dia 8 de maio, e acontecerão as segundas, terças e quintas-feiras, das 20h30 às 22h30. As inscrições já podem ser feitas na unidade local, na Rua 13 de Maio, 1297. Durante as 30 horas de curso, os alunos irão aprender conteúdos gramaticais como, por exemplo, o uso de

crases, porquês, concordância verbal e nominal. Os vestibulandos também terão a oportunidade de aperfeiçoar a escrita com aulas de coesão textual e de organização das ideias. Mais informações podem ser adquiridas através do telefone (55) 3352-7398 ou pelo site www .senacrs.com. br/saoluizgonzaga.

SEG inscre v e para cur so inscrev curso Técnico em Enfermagem O SEG – Escola Técnica José Gomes está com inscrições abertas para a 7ª turma do curso Técnico em Enfermagem. Podem ingressar neste curso alunos que estejam cursando ou já tenham concluído o Ensino Médio. O profissional da área integra equipes de saúde e deverá estar preparado para desenvolver, sob a supervisão do enfermeiro, ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação em saúde. Pode trabalhar em hospitais, ambulatórios, consultórios, asilos, creches, clínicas, postos de saúde e empresas ligadas à área da saúde. O curso tem aprovação do Conselho Estadual de Educação, conforme parecer 002/2011 e prepara o aluno para prestar os cuidados de enfermagem, no âmbito de sua competência – capacidade pessoal de articular os saberes inerentes a situações concretas de trabalho, na área de promoção, proteção, tratamento e recuperação da saú-

de do indivíduo. Também proporciona as habilidades necessárias à execução das ações de proteção à saúde individual e coletiva, além de desenvolver princípios éticos, profissionais e humanos, aplicando na sua vida profissional e na sociedade em que vive. Além de professores qualificados e com experiência na área, o aluno do SEG conta com o crédito educativo próprio, onde

pode fazer o curso com parcelas a partir de R$119,00. Também é encaminhado ao mercado de trabalho através de estágio com instituições parceiras do SEG. Mais informações podem ser obtidas pelo fone 55 3352.4100 ou no site www.estudeseg.com.br. O SEG – Escola Técnica José Gomes localiza-se na Av. Senador Pinheiro Machado, 2625.

Nós deveríamos ter ciclovias? Como mostrado em uma das recentes edições de A NOTÍCIA, o gosto pela prática do ciclismo tem levado muitos são-luizenses a pedalar na estrada, não só pelas longas distâncias e contato com a natureza como também pelo fato de não haver em São Luiz Gonzaga um espaço definido para as bicicletas circularem pelas vias públicas. Você acha que deveria haver espaço em São Luiz Gonzaga para aqueles que praticam o ciclismo ou tem a bicicleta como meio de transporte? Segurança “Acho que seria bom, porque meu meio de transporte é a bicicleta e ter um espaço assim evitaria acidentes.” Ramão Valnês - Agricultor Mais lufares “Sou a favor. Pode ter mais segurança para esse pessoal. Também deveria ter lugares para deixarem as bicicletas.” Irineu Hider - Carpinteiro

Desrespeito “Não, pois não adiantaria nada porque o pessoal que anda com carros e outros veículos não respeitaria esses espaços.” Miro Batista da Silva - Motorista autônomo Trabalho “Tem que ter mais segurança, pois além dos ciclistas também há muitos empregados de empresas que vão para o serviço de bicicleta.” Sidnei Freitas - Agricultor. Tendência “É claro que sim. Isso é uma tendência mundial, pois os automóveis, no futuro, não terão mais vez e nem lugar, por ser um grande poluidor e ocupar muito espaço. A ecologia vai tomar conta dos povos do mundo.” João Carlos Almiron da Silva – Representante comercial


8

-São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

GERAL Publicada em Jornais do Interior Gaúcho desde Março de 2002

e-mail: raulmoreau@raulmoreau.com.br

Principais datas da próxima semana

Mercosul: “Se melhorar, não estraga”

Maio/2012

Claro que estou forçando, com a manchete de hoje, aquela frase que milhares de gaúchos dizem, rincão à fora, quando respondem à pergunta de um amigo ou conhecido: - “E aí, como e que vai a vida, parceiro?” - “Olha, cara, só vou te dar uma dica: se melhorar, estraga.” Isso não quer dizer que o interlocutor, cutucado pelo amigo, tenha acertado na mega-sena ou tenha sido nomeado para um alto cargo na Embaixada brasileira de algum país europeu (cuja moeda seja o Euro), ou ainda, que seu time tenha comprado o passe do Messi, com estreia marcada para daqui a um mês. Até é possível - e desejável - que isso venha a ser verdadeiro, mas o que o interrogado, no caso, quer dizer é “por enquanto, estou descascando pepinos”, ou “fora eu ter caído no Conto do Bilhete, o resto vai bem”. A manchete acima, é mais uma referência do que andaram e andam fazendo com o nosso (e da Argentina, do Uruguai e do Paraguai) Mercosul. Na conta dos “andaram fazendo”, mais uma vez, quero confirmar que na Proposta inicial de Criação do Mercosul, a Moeda oficial do Bloco Econômico a ser criado teria o nome de Gaúcho, uma espécie de Euro dos Pampas. Quatro jovens (países) Americanos do Sul lutariam para que desse certo o que 26 veteranos europeus tentaram, 13 estão insistindo, 12 desistiram e, por enquanto, um resolveu cair fora para lamento dos demais (caso da Grã-Bretanha). Quanto à estória da convivência entre o Brasil “y los hermanos”, que ouvi quando morava e estudava em Uruguaiana, aos 11 anos de idade, para um guri da 1ª série ginasial, à época, era muito estranha. Seu personagem principal era o trem, do qual se dizia que poderia ser a melhor forma de aproximar Brasil e Argentina, não fora a “bitola dos trilhos argentinos que não aceitavam composições férreas do Brasil - e vice-versa”. A rigor, um grosseiro erro de convivência internacional, em função do qual os dois países não podiam utilizar as estradas-de-ferro existentes na região, a não ser as limitadas a seu próprio país e com suas

SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM

07

O que é Franquia !

locomotivas e vagões próprios. Ao guri que fizesse a “pergunta indevida” - “Vô, por que os trens do Brasil não circulam na Argentina?” - a resposta vinha na hora: - “É para evitar que um país invada o território do outro, criando uma guerra que pode vir a ser mundial”! Já pensou? A criação do Mercosul - 26 de março de 1991 - graças ao Tratado de Assunção, veio minorar o sofrimento do Paraguai em especial, que desde a Guerra por ele provocada e que levou seu nome, jamais pôde reerguer-se e voltar ao “status” da época, na qual era visto e tido como um dos grandes na economia da América do Sul. Na verdade, o Brasil já havia reconhecido que uma aproximação seria a melhor atitude a ser tomada, o que o levou, em 1975, a propor a construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu, hoje, a maior usina geradora de energia do mundo. Ainda no Mercosul, a constatação de que, no mínimo a cada semestre, comemora-se o Mês do Fechamento de Fronteiras, justamente para levar centenas de caminhões brasileiros a terem seu ingresso - e de sua carga - proibido, bem na fronteira do país vizinho, enquanto a diplomacia brasileira trata de negociar vantagens que possam motivar o (a) Presidente (a) a que “cambie su idea” e volte a pensar na unida família dos quatro países, que volta e meia são cinco (lembram da Venezuela?) e lá pelas tantas são três. Uma cláusula Pétrea proíbe a entrada da Venezuela de Chaves no bloco (só é permitido o ingresso de países democráticos no Mercosul). E o gol do Maradona, com a mão,

!

!

Franquia é a modalidade de Negócio Comercial, hoje em expansão no País e no Exterior, que trata da venda ou distribuição de produtos ou serviços, conforme condições estabelecidas entre Franqueador e Franqueado. A franquia é considerada um Modelo de Negócio de Fácil Gerenciamento, com Apoio Gerencial e na Gestão. As empresas Franqueadoras têm, normalmente, Nome e ou Produtos de Qualidade, incluindo Marca e Atuação no M e r c a d o , a m p l a Confiabilidade, Parceria e Integração em todas as relações. Garantias do tipo ISO, comprovado Know-how e Processos Modernos, testados e padronizados, sempre apontam a existência de uma Gestão Madura e Eficaz.

No Brasil, as Franquias encontram Garantia Legal na Lei 8.955, de 14.fev.1994

“Quando Você deseja uma coisa, todo o Universo conspira para que Você possa realizá-la.” Paulo Coelho - nasc. 1947 - ____ Escritor brasileiro, obras publicadas em 160 países e traduzidas em 73.

FRANQUIAS

VENHA CRESCER COM A GENTE www.guarida.com.br

08

09

10

11

12

13

07 - Dia do Oftalmologista - (1937) - Luis Carlos Prestes é condenado a 16 anos de prisão, dos quais cumpriria pouco mais de 8. - (1945) - A Alemanha nazista se rende e a Europa sai da 2ª Guerra Mundial. 08 - Dia da Cruz Vermelha Internacional - Dia do Artista Plástico - Dia do Pintor - (1980) - TSE retira a sigla PTB de Leonel Brizola e a concede à Ivete Vargas. 09 - (1774) - Nasce, em Santos (SP), José Feliciano Fernandes Pinheiro, 1ª Governador da Província de São Pedro, Visconde de São Leopoldo e Construtor do Solar dos Câmara, em Porto Alegre. - (1973) - O gaúcho Luis Fernando Cirne Lima - natural de Porto Alegre - demite-se do Ministério da Agricultura (Governo Medici). - (1994) - Nelson Mandela é eleito presidente da África do Sul. 10 - Dia da Cavalaria - (1992) - Publicada a entrevista em que Pedro Collor denuncia o esquema PC. 11 - Dia do Barbeiro - Dia do Cabeleireiro - (1852) - Instala-se a 1ª Linha Telegráfica no Brasil: unia o Palácio Imperial ao QG do Exército. 12 - Dia do Enfermeiro - (1855) - Nasce, em São Gabriel (RS), Hermes Rodrigues da Fonseca, que seria Presidente da República. 13 - Dia do Zootecnista - (1808) - É criada a Imprensa Régia, no Rio de Janeiro. - (1888) - A Princesa Isabel sanciona a Lei Áurea, já aprovada pelo Senado.


São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

Nº 1429

Prefeitura de

São Nicolau Ana Paula - Assessora de Imprensa

Iniciaram na segunda-feira, dia 30 de abril, os festejos da Semana do Município de São Nicolau, com grande Baile de Escolha das Soberanas. Ontem, dia 1º de maio teve inicio a 3º Cavalgada na Trilha dos Santos Mártires. Também aconteceu o Almoço de Confraternização de Funcionários. E a semana segue com as seguintes programações: Hoje, 2 de maio 9 horas – Inauguração da Quadra de Calçamentos Local: Rua Ernesto Balduíno Hoffmann 10:30 horas – Entrega das Chaves de Casas Populares da Cidade e Interior Local: SMEC

3 de maio – Quinta – Feira 10:00 horas – Inauguração do Prédio e Equipamentos da Agroindústria Polpa de Frutas Local: Escola Núcleo Neri Eno Bier 04 de Maio – Sexta – Feira 10:00 horas – Encontro Municipal dos Clubes de Mães com Feira de Artesanato e Dia da Cidadania em parceria com o CRAS, Assistência Social e Saúde. Local: Rua Maria Seggiaro Hoffmann - Em frente Prefeitura Municipal de São Nicolau 05 de Maio – Sábado 17:00 horas – Final do

Atividades do Pró-Jovem Adolescente O grupo de adolescentes que integram o Pró-Jovem está trabalhando em oficinas de confecção de bonecos de pano e puxa-sacos. Os encontros acontecem nas terças e quartas-feiras a partir da 13h30min, e ainda em Santo Izidro, nas sextas-feiras, a partir das 14h, quinzenalmente. As coordenadoras do projeto informam que ainda há vagas para jovens que tenham entre 15 e 17 anos interessados que devem se dirigir ao CRAS e realizar a inscrição.

Semana do Município segue com programa até 8 de maio Campeonato Municipal de Futebol 7 Local: Estádio Vilmar Ledur 06 de Maio – Domingo 10:00 horas – Final da Copa RB de Velocross Local: Parque de Eventos Delcy Sommer da Trindade 18:00 – Entrega da premiação 07 de Maio – Segunda – Feira 10:00 horas – Lançamento do IX Café de Cambona para a Imprensa e Comunidade 14:00 horas – Tarde Cultural e Brinquedos(piscina de bolinha, pula-pula) para Alunos da Rede Municipal e Estadual

Local: Rua Maria Seggiaro Hoffmann – Frente Prefeitura Municipal 08 de Maio – Terça- Feira 14:00 horas – Inauguração do Centro Comunitário de Múltiplo Uso da 3ª Idade Local: Rua Julio de Castilhos 15:00 horas – Encontro Municipal dos Grupos da 3ª Idade da Cidade e Interior em parceria Assistência Social e CRAS. Animação: Banda Dupla Estação Local: CTG 1ª Querência do Rio Grande Participe dos Festejos alusivos ao aniversário de 386 anos de São Nicolau.

Escola São Bernardo realiza estudos no Sítio Arqueológico

Grupo de Tabagismo com encontros semanais O Grupo de Combate ao Tabagismo é gerenciado pelo ESF1, sendo que os encontros são realizados às terças-feiras, às 15h, no auditório da Secretaria Municipal de Educação. O grupo conta com a supervisão de uma equipe multidisciplinar, tendo o auxílio da médica Lidiane Matos, da enfermeira Sônia Mielke e da psicóloga Marisa De Conti. Além do apoio dessas profissionais, o grupo utiliza como método complementar a terapia medicamentosa e a psicoterapia. Os interessados deverão comparecer na Unidade Básica de Saúde 1 (ESF 1), para realizarem a inscrição no grupo.

Alunos na visita ao Sítio Alunos da 7ª e 8ª séries da Escola Municipal São Bernardo realizaram um passeio no Sitio Arqueológico de São Nicolau, juntamente com as professoras Noilde Barrilari, Mara Schiavo e a diretora Andréia Klaus, a fim de aprimorar os conhecimentos que são desenvolvidos nas disciplinas de história, ensino religioso e educação patrimonial, bem como valorizar o patrimônio histórico cultural.

GARRUCHOS Rogelia Barbosa Rodeio de São Lucas abre na sexta A quarta edição do Rodeio de São Lucas, no Parque do Laço Missioneiro, em Garruchos, vai se realizar entre 4 a 6 de maio, com uma série de boas atrações e prêmios em dinheiro. O programa começará no dia 4, sexta-feira, às 15h, com Raspadinha em Dupla valendo como premiação 40% do valor arrecadado, podendo fazer duas inscrições; 18h, Laço Corujão, com troféu em homenagem ao Piquete Laço Missioneiro e premiação de R$ 1.200,00 – Se houver 60 inscrições. Se não houver 60 inscrições, o prêmio será de 40% do valor arrecadado, podendo-se fazer duas inscrições e tripé. O valor das inscrições é de R$ 50,00, com inscrição de um trio a R$ 90,00 e inscrição de dois trios a R$ 160,00. SEGUNDO DIA - No dia 5, sábado, a programação continuará às 8h, com modalidade

em trio, valendo o troféu em homenagem a Manuel Balhefo, com premiação a R$ 1.500,00, se houver 60 inscrições. Se não houver 60 inscrições, o prêmio será de 35% do valor arrecadado; 10h, 1ª, 2ª e 3ª voltas de Laço em Trio; 14h, Laço em Quinteto, com premiação a 40% do valor arrecadado, com o valor das inscrições a R$ 50,00; 16h, Pealo a Pé em Trio, com premiação a 40% do valor arrecadado, ficando a inscrição a R$ 30,00; 18h, continuação do Laço em Trio; 20h, Laço Corujão, com prêmio a 40% do valor arrecadado; 22h, Gineteada em Boi; 23h, Baile na Grama, com animação de Clemir Machado e Gurizada do Paraná. Até o meio-dia, uma inscrição a R$ 110,00 e duas inscrições a R$ 210,00. Após esse horário, uma inscrição a R$ 150,00 e duas inscrições a R$ 280,00.

TERCEIRO DIA – Em 5 de maio, domingo, o programa terá continuidade, às 8h, com Recuperação de Armadas; 10h30min, Laço da Vaca Gorda, a R$ 60,00 (uma inscrição) ou RS 110,00 (duas inscrições) para os dois últimos trios; 12h, Prova de Agilidade Campeira, com o participante devendo pedir a vaca com o laço atado nos tentos e laçar antes do saco/ laço armado livre. A premiação é de 50% do valor arrecadado, com inscrições a R$10,00; 14h, final do Laço em Trio, com premiação da Força A em R$ 800,00 mais troféu; Força B a R$ 500,00 e troféu e Força C a R$ 200,00 mais troféu. A premiação da Vaca Gorda inclui Primeira Força a R$ 800,00 e Segunda Força a R$ 400,00; 18h, final da Gineteada em Boi. Contatos com Graia, fone (55)8425.5053. Haverá carne no local.

Roque-gonzalenses brilham em festival O “Encontro das Águas” é um Festival Nativista itinerante realizado em localidades da Tríplice Fronteira e que reúne músicos, poetas, comp o s i t o r e s , instrumentistas e declamadores das pátrias “hermanas”. A décima edição do evento, co- Roque-gonzalenses Beto Gonzales e ordenado por Cristiano Bremm brilharam no Geovane Weber e Encontro das Águas organizado anualmente pelo grupo Encontro das Águas, de Foz do Iguaçu, PR, ocorreu de 19 a 21 de abril no Recanto Gaúcho, um lindo local próximo às Cataratas do Iguaçu, no Parque Nacional do Iguaçu, em Foz. A edição deste ano teve participação expressiva de dois artistas naturais de Roque Gonzales. Cristiano Hoffmann Bremm, fisioterapeuta e declamador que reside em São Miguel do Iguaçu, PR, conseguiu a façanha de vencer o conceituado Festival pelo segundo ano consecutivo, na categoria Poesia, com “Ramão Carapé”, escrita em parceria com Appolinário Quiroz Filho, que relata a história verídica de Ramão Carapé, antigo personagem folclórico de Roque Gonzales tragicamente falecido. Acompanhado dos talentosos são-luizenses Karay Guedes, no violão, e San Pedro Del Acordeon, na gaita cromada, Cristiano conquistou público e jurados do 10º Encontro das Águas. O poeta e professor Paulo Acosta, de Medianeira, PR, interpretou a poesia “Rumos”, de sua autoria, ficou com a 2ª colocação. Pedro Ubiratan, com “Protesto”, letra de Firmo Eloy Scheuer, classificou-se em 3º lugar. Beto Gonzales, psicólogo, músico e instrumentista radicado em Brasília, DF, destacou-se como intérprete e compositor. Acompanhado de Negro Lelé, na gaita, conquistou o 2º lugar na categoria canção tema principal, com “Caminhos de Pampa e Alma”, letra de Appolinário Quiroz Filho, de Foz, musicada e interpretada por Beto. Além desta, compôs mais duas canções que concorreram na categoria tema principal, sendo que a defendida por Rafael Thiago foi uma das mais aplaudidas do Festival. Nenito Sarturi foi vencedor nas categorias tema principal, com “Palavras Sonoras”, e tema livre, com “Entre Homens”, ambas com de letras de Nenito e música de Leonardo Sarturi, de Santiago, RS, interpretadas por ambos. O 2º lugar, tema livre, foi “Recanto Gaúcho”, letra de Olávio Batista, música e interpretação de Valdomiro Maicá. O “10º Encontro das Águas” reuniu artistas como Jorge Guedes, Valdomiro Maicá, Nenito Sarturi, Nenê Guedes, Raul Garnica, Iedo Madalozzo, Pedro Ubiratan, Martinelli, Luiz Braz, Trunfadores de Paraguay, Negro Dorival e Negro Lelé, Karay Guedes e San Pedro Del Acordeon, entre outros nomes. O que denota o alto nível do evento que, embora com caráter competitivo, tem como objetivos principais a divulgação da cultura de raiz gaúcha e sul-americana, a confraternização e a formação de parcerias entre artistas do Brasil, da Argentina e do Paraguai. A equipe do jornal O Nheçuano e representantes da Associação Cultural Nheçuanos, de Roque Gonzales, estiveram presentes e divulgaram os seus ideais no palco do evento, acompanhados por Jorge Guedes, de São Luiz Gonzaga, grande apoiador da causa de Nheçuana. (Por Marco Marques - munchen.marques@bol.com.br)

Endesa Cien realiza campanha de combate à hipertensão na cidade Setenta e cinco pessoas foram atendidas durante os dois dias Preocupada com o desenvolvimento social das comunidades onde atua, a Endesa Cien, em parceria com a Prefeitura de Garruchos e a Nordeste Emergências, realizou, nos dias 24 (terça-feira) e 25 (quartafeira) de abril, uma campanha de combate à hipertensão. A iniciativa foi voltada para a população de Garruchos e atendeu 75 pessoas. Durante os dois dias, uma enfermeira da Nordeste Emergências e um auxiliar de enfermagem da Secretaria Municipal de Saúde de Garruchos, aferiram a pressão arterial dos visitantes, distribuíram carteiras para controle da pressão, orientaram sobre as formas de prevenção da doença e salientaram sobre a importância da aferição, independente do paciente ser ou não portador da patologia, uma vez que isso pode trazer o diagnostico precoce de doenças cardiovasculares. A hipertensão arterial, mais conhecida como pressão alta, é uma doença que tem como principais causas a hereditariedade, a obesidade, o sedentarismo, o alcoolismo, o estresse e o fumo. Como forma de prevenção, os médicos aconselham que o paciente reduza o sal da comida, tenha uma alimentação saudável, pratique exercícios físicos, reduza o consumo de bebidas alcoólicas e mantenha uma vida mais tranquila. ENDESA - Localizada em Garruchos, a Endesa Cien é uma transmissora e conversora de energia. A companhia atua na importação e exportação de energia entre Brasil e Argentina. Controlada pela holding Endesa Brasil, a empresa conta com duas estações conversoras e duas linhas de transmissão de energia, que operam com modernos equipamentos e tecnologia de ponta. A infraestrutura da Endesa Cien, que utiliza as mais modernas tecnologias, é composta de duas estações conversoras de 50 Hz para 60 Hz e vice-versa, – já que as frequências do Brasil e da Argentina são diferentes. As unidades de Garabi I e Garabi II formam o Sistema de Interconexão Brasil-Argentina, que conta com cerca de 1000 km de linhas de transmissão. A estação Garabi I começou a operar em 2000, com capacidade total de transferência de energia de 1.100 MW. Dois anos depois, a empresa dobrou sua capacidade total, com a construção de Garabi II. Atualmente, a companhia tem 2.200MW de capacidade total.


TECNOLOGIA

@N

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

Edição: Luiz Fernando Natividade Rocha

Laptop da Origin para gamers traz chip da linha Ivy Bridge Aparelho com configuração poderosa já embarca os novos processadores da Intel.

A

As notícias diárias estão em nosso endereço na internet:

www.anoticia.com

Todas as terças e sextas, a partir das 22h, conteúdo completo do jornal impresso. De segunda a domingo as notícias do dia.

Aluguel de Xbox 360

lém de atualizar os processadores usados na máquina, a Origin também renomeou os laptops para gamers que acaba de lançar. Com tela de 11 polegadas, o aparelho foi lançado na última sexta-feira (27) com o nome de Origin EON11-S (e não mais como Clevo W110ER) e traz ainda um processador da nova família Ivy Bridge, da Intel. As especificações completas da máquina são: tela de 11,6 polegadas com resolução de 1366x768 p i x e l s ; p ro c e s s a -

dor Intel Core i73612QM; placa de vídeo GeForce GT 650M Kepler com 2 GB de memória; preço inicial de US$ 1.294 (cerca de R$ 2,5 mil).

Se você não faz questão de um processador da linha Ivy Bridge, vai pagar um pouco mais barato para ter o laptop: US$ 699, aproximadamente R$ 1,3 mil.

Mais informações sobre o lançamento podem ser encontradas na página oficial do EON11-S. http:// www.originpc.com/ eon11-s-gaminglaptop-features.asp

Ridge Racer Unbounded Games A impressão final de “Unbounded” é a de uma tentativa frustrada da Namco em mudar o seu jogo para agradar os jogadores ocidente. O maior problema é que ao renegar a única coisa que ainda agradava na série - a mecânica simples de derrapagens -, a Bugbear deu um tiro no próprio pé, pois eliminou uma das poucas chances de tornar o jogo divertido em meio a tantas ideias genéricas e já ultrapassadas como a próprio foco na destruição de carros, algo visto desde o clássico “Destruction Derby”

até a recente série para celulares “Asphalt”. Um ponto interessante de se observar é que o modo online, que daria uma sobrevida ao jogo, não funciona direito. Em nossos testes na versão para PC, não conseguimos

encontrar jogadores interessados em disputar um racha - o que completa este fiasco automobilístico. Há tempos que “Ridge Racer” não agrada ao público ocidental. O jogo, que pouco se atualizou ao longo dos anos, ge-

ralmente se aproveitava dos novos hardwares de consoles recém-lançados para ressurgir nas lojas, mas sempre com pouco brilho ou interesse dos jogadores. Visando uma reestruturação na série, a Namco

convocou a Bugbear para transformá-la ao gosto ocidental, imaginando que carros em estilo muscle, trechos urbanos inspirados na arquitetura de Nova York e destruição de cenários fossem suficientes para dar uma nova cara e emplacar novos fãs. Como novidade, há um complexo modo de criação de pistas e compartilhamento das mesmas através de uma comunidade de jogadores, além de corridas online. Cenários detalhados O ponto positivo de “Unbounded” é, sem dúvida, a grande quantidade de detalhes destrutíveis do cenário. As ruas e avenidas de Shatter Bay contam com diversos pontos para detonar, como postes, muros, pilares e até construções mais rígidas, que podem abrir atalhos

originalmente não acessíveis. Editor de pistas Conforme ‘prometido’ pela Namco nos trailers de divulgação, “Unbounded” oferece realmente um sistema de edição de pistas muito completo, com direito a comandos simples e outros avançados. Enquanto no simples você simplesmente monta o trajeto em trechos já prontos, no avançado é possível incluir decoração, rampas e obstáculos, deixando o circuito até mais interessante do que os oferecidos no jogo. O único ‘porém’ e que deve ser citado, é que os comandos mais complexos são muitas vezes confusos e exigem um bom tempo para entendê-los. Fonte: UOL Games


RELIGIÃO/POLÍCIA/GERAL

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012 -

11

Alex Tomilin/Rádio Missioneira

MISSAS QUINTA, 3 de maio: - Vila Joaquim Nascimento, às 19h. SEXTA, 4 de maio: Primeira Sexta-feira do mês. - Matriz, Missa do Apostolado da Oração, às 18h.

LEMBRETES * Pastoral do Batismo: Encontro de pais e padrinhos em preparação ao Batismo acontece hoje, às 19h30min, no Salão Paroquial. Interessados podem fazer sua inscrição na hora. * Pastoral Familiar: Encontro mensal de reflexão sobre o sacramento do Matrimônio será na próxima sextafeira, dia 4 de maio, às 19h30min, no Salão Paroquial. Interessados podem fazer a sua inscrição na hora.

Realizada palestra sobre pr oteção contra incêndios pro

Caminhão carregado de calcário tomba na RS-168 Um caminhão carregado de calcário tombou na manhã de segunda-feira, 30, por volta das 6h. O fato ocorreu na RS-168, no sentido São Luiz Gonzaga/Roque Gonzales. De acordo com o motorista do Mercedes Benz, de placas ICW 6830, de Caçapava do Sul, um caminhão que seguia no sentido contrário estava com a luz muito alta e atrapalhou sua visão, o que ocasionou a perda do controle do veículo, que tombou na pista. A Brigada Militar e o Corpo de Bombeiros estiveram no local. O Mercedes Benz estava a serviço da empresa Mineração Mônego. Ninguém ficou O caminhão tombou na RS-168 ferido, com apenas danos materiais.

Acident e deix a dois fferidos eridos na BR -285 cidente deixa BR-285 Lúcia Santos/AN

Por volta das 5h de domingo, 29, aconteceu um acidente em frente ao Posto Mercosul. O Palio Weekend com placas OGN 3977 colidiu de frente com o caminhão Mercedes Benz IDN 5782. No Palio estavam o condutor, Paulo César Martins Antunes, e passageira Sueli Mendonça do Amaral, que ficou gravemente ferida. O motorista do caminhão, Vanderlei José Comen, nada sofreu. Os feridos Paulo e Sueli foram encaminhados ao Hospital São Luiz Gonzaga. A Policia Rodoviária Federal de São Borja informou que o condutor do Pálio apresentava sinais de embriaguez. No local estiveram a Brigada Militar e a Policia Rodoviária Federal de São Borja.

Arquivo pessoal

O Palio ficou totalmente destruído

Assaltant es de Joalheria de Santiago Assaltantes são presos em R oq ue Gonzáles Roq oque Policia Civil

Instrutora e participantes da palestra No dia 25 de abril, a empresa LL Sulcadores e a estagiária de Técnica de Segurança do Trabalho, Carmélia B. Ribeiro, promoveram uma palestra sobre “Proteção contra incêndios, sinalização de segurança e condições sanitárias e de conforto nos locais de trabalho”. A palestra foi realizada na sede da empresa promotora e o ministrante foi o professor Luiz Carlos Fernandes. O responsável pela LL Sulcadores, Leandro Fagundes Lírio, e seus funcionários estiveram presentes nessa oportuna ocasião.

Policia Civil apreendeu joias, armas, celulares e veículos

Assaltantes foram presos numa pousada Mais duas sedes inauguradas Na última semana, a Ordem gaúcha inaugurou sedes próprias das subseções de Vacaria e Igrejinha. Ambas foram construídas em terrenos doados pelas Prefeituras. O presidente da entidade, Claudio Lamachia, juntamente com membros da diretoria da OAB/ RS e da CAA/RS, participou das solenidades. Em Vacaria, o presidente da Ordem, Otto Júnior Barreto, agradeceu a mobilização da advocacia da região, que acreditou na concretização de um sonho. Já em Igrejinha, o presidente interino da subseção, Sandro Klein, ressaltou que o prédio foi concluído com recursos das anuidades pagas pelos advogados, pois a OAB/RS não recebe recursos públicos. Com as inaugurações, a seccional já entregou, nos últimos anos, 17 sedes de subseções. Em breve, serão inaugurados os prédios das OABs de São Borja e Novo Hamburgo.

Caravana das Prerrogativas A OAB/RS deu continuidade à Caravana das Prerrogativas. Na última semana, foram realizadas audiências públicas com os advogados de Bagé, Dom Pedrito, Santana do Livramento, Rosário do Sul, São Gabriel, Caçapava do Sul e Lavras do Sul. A iniciativa está percorrendo as 106 subseções, intensificando o diálogo entre a seccional e os profissionais de todo o Estado.

Presídio Central A OAB/RS requereu ao Governo do Estado cronograma de ações para a solução dos problemas no Presídio Central. Na última semana, o presidente da Ordem gaúcha recebeu os laudos técnicos sobre a situação estrutural e sanitária do local, bem como Prefeitura deum parecer sobre as condições a que estão submetidos os apenados. Os documentos foram elaborados após vistoria, realizada em conjunto com CREA/RS, CREMERS e Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS. Os levantamentos apontaram situações extremas que inviabilizam a continuidade do uso das dependências, além de violarem frontalmente os direitos humanos. Para o presidente da OAB/RS, Claudio Lamachia, além de violar os direitos humanos, a situação caótica do Presidio Central é um problema de toda sociedade, “pois quando estes presos retornam ao convívio social, muitas vezes voltam mais violentos do que quando foram detidos, colocando o cidadão sob constante ameaça”.

PIRAPÓ

Notas de expediente OAB/RS colocou em funcionamento um novo sistema de entrega de notas de expediente aos advogados gaúchos. O novo serviço, que continua sendo prestado sem custos aos advogados inscritos na Entidade e usuários do sistema, está sendo prestado conjuntamente com o serviço anterior de entrega de notas de expediente fornecido pela Procergs. Por 30 dias, em caráter de teste, todos os usuários cadastrados no sistema receberão as suas notas de intimação tanto pelo serviço da Procergs, quanto pelo novo serviço da OAB/RS, o que acarretará a duplicidade das notificações.

A Policia Civil prendeu no sábado, 28, seis pessoas em Roque Gonzales que assaltaram a Joalheria e Ótica Frank, em Santiago. O fato ocorreu por volta das 11h30min do mesmo dia. Após o assalto, o grupo fugiu em um Palio prata para Roque Gonzáles, onde se hospedou numa pousada. Foram presos os homens M.R.L, de 34 anos; H.G.S., de 23; L.V.S., de 33; M.A.P.M., de 38; R.C.R., de 25; e a mulher K.A.S., de 21 anos. Eles residiam na região de Porto Alegre. Os trabalhos foram coordenados pelos delegados João Carlos Brum Vaz, titular da Delegacia de Trânsito de Santiago, e Débora Durlo Poltosi, titular da Delegacia de Policia de Jaguari. As joias foram recuperadas e, com o grupo, foram apreendidos, além de armas, celular e veículos. O grupo foi preso e autuado em flagrante e recolhido ao Presídio Estadual de Santiago. Participaram também desta apreensão os policiais civis Amilton Rogério de Lima, Dilamar Santana Maciel e Mauro Guilherme Santos Vargas. O delegado José Renato Moura alerta aos comerciantes de São Luiz para ficarem atentos, pois se acredita que pretendiam aplicar outro roubo na região.

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAPÓ

AVISO DE LICITAÇÃO Licitação n° 21/2012 - Edital de Pregão Presencial n° 19/2012. Objeto: Registro de preços para aquisição de pneus, câmaras de ar, protetores de aros e serviços de recapagem de pneus. Abertura: 16/05/2012 às 09 hs. Editais em www.pirapo.rs.gov.br . Informações 55 3351-1110, das 8h às 11h30min e das 13h30min às 17h. Pirapó/RS, 02 de maio de 2012. FLORIANO ANSCHAU - Prefeito Municipal

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE SANTO ÂNGELO - RS - CNPJ: nº 96.216.924/0001-07 com endereço na Rua Mal Floriano n. 2353 - CEP: 98.802650 - Fone (55) 3312 - 2705 E-mail: stimmmesa@yahoo.com.br e com extensão de base para os Municípios de São Luiz Gonzaga, Caibaté, Bossoroca, Santo Antônio das Missões, São Nicolau, São Borja, Guarani das Missões, Cerro Largo, Roque Gonzalez, Chiapeta. COMUNICAÇÃO DO RESULTADO DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 23 DE MARÇO DE 2012 ÀS 19h. O SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE SANTO ANGELO COMUNICA TODOS OS INTEGRANTES DA CATEGORIADOS MUNICIPIOS DE SÃO LUIZ GONZAGA, CAIBATÉ, BOSSOROCA E SÃO NICOLAU-RS, que em assembleia Geral Extraordinária realizada no dia 23 março de 2012, entre cláusulas sociais foi também devido desconto de contribuição assistencial em favor da entidade, sendo um dia no mês de Julho 2012 e um dia no mês de novembro 2012. O trabalhador não associado poderá opor-se ao desconto até dois dias da publicação do Resultado, mediante comparecimento do trabalhador na Rua Luís Felipe Nadal, 34 São Luís Gonzaga-RS, cujo funcionamento da entidade nos dias subsequentes para oposição terá seu funcionamento estendido das 07h. às 19h. podendo o trabalhador entregar o pedido formal de oposição mediante recibo a ser fornecido pela entidade sindical, ou ainda de forma oral, com redução a termo elaborado pela entidade.

Santo Ângelo, 02 de Maio de 2012. Gabriel Bueno Da Silva Presidente


Cla $$ ificados São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012 VENDEM-SE 20 vacas de invernar. tr. f. 96.70.89.93.

EXCURSÃO

TIRA-ENTULHOS – Retiramos entulhos, vendemos terra, areia, e brita p/carga ou m². 3352-4490.

RIVERA COMPRAS dia 26/05 - Missões-Tur R$ 70,00. F. 3352-4483 e 3352-6042.

CARIMBOS AUTO-ENTINTADOS – Não necessita o uso da almofada. Vários modelos. “A Notícia”, 33528400.

PROVAS BM , PoA Dia 03/05 Missões-Tur. F. 91.29.91.29 e 99.04.84.60.

EMPREGO PRECISA-SE EMPREGADA doméstica meio turno que cozinhe. Tr. Esc. A Notícia. F. 3352-8400. OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS, seja empreend. do café Produtos Exclusivos, alta comissão, contatos. F. (55) 99.97.27.00.

BOTIJÕES DE GÁS – compro, usados, bom preço à vista. Tr. 3352 5300 / 9981-1608.

GC CLIMATIZAÇÃO - Venda de bebedouros, Split e cortinas de ar e instalação. F. 99.87.65.78 e 91.47.23.83.

VENDO BEBÊ conforto verde R$ 100,00. Fone 3352-5874.

IMÓVEIS

LAVANDERIA CRISTALINA DA VEIGA F. 9993-5222.

VENDO CASA no Centro. Tratar 99.61.43.02.

SERVIÇOS DE RETROESCAVADEIRA, RA, CID. e inst. maikel. F. 99.78.78.88.

ALUGA-SE APTº Venâncio Aires, 2681 Ap. 201, 2 quartos (1 c/ar), R$ 400,00. F. 99.57.69.72.

VENDO BARRICAS DE PLÁSTICO 200l, c/tampa. R. Andrade Neves, 1396, F. 99.29.91.98.87.

VENDO TERRENO Med. 12x33. Tr. Mal. Floriano, 1445, Centro. F. 33526685 e 81.26.16.87. VENDO PEÇA COMERCIAL. R. Venancio Aires esq. Gen. Paiva. F. 99.62.51.75 R$ 70 mil 50% entrada rest. a combinar. VENDO TERRENO Borges de Medeiros esq. Cel. Charnaneco, quadra 34. R$ 4.500,00. F. 99.71.37.36.

SERVIÇOS ATENÇÃO PROBLEMAS de vazamento e entupimento procure Juvêncio Encanador. F. 99.69.04.43. SONHO DE FESTA DECORAÇÕES infantis Orkut: sonhodefestadecoracoesinfantis. F. 99.41.11.24/91.94.40.41/84.22.37.17 e 81.03.04.30. GUITARRA SQUIER by Fender Stratocaster com timbre incrível, recém regulada. Contato (55) 33524586.

AGORA também na AVENIDA

VENDO GAITA PIANADA c/7 registros. Tr. 3352-4791.

PROMOÇÃO REVELAÇÃO DIGITAL R$ 0,45 - Bilmar Fotos. Fones 33523452 e 99.05.00.00.

ALUGAM-SE 3 peças, Mal. Floriano, 2761. F. 96.76.76.36.

Entre em contato: Milton Cattapan ou Valdirene 9964.6655 ou 9926.8318.

LOLIPOP BRINQUEDOS e PALHAÇOS, artistas. F. 99.26.12.91 e 99.91.23.83.

FOTOGRAFIAS

VENDE-SE CASA na Gen. Portinho, 980. F. 99.97.73.77.

Pelagem preta com branca. É pitoca, tem um problema em uma perna e na bacia (não pode ser colocada em cria devido ao acidente que teve). Gratifica-se quem a encontrou ou quem der informações de seu paradeiro.

VENDO FOGÃO A LENHA uma boca, R$ 200,00. F. 3352-2702 Maria Lúcia.

HORA DA FESTA decorações infantis, brinquedos www.horadafestaslg.com. F. 99.26.12.91.

ALUGA-SE APTº c/1 dorm, ant. parabólica, garagem. Ven. AIres esq. c/ Edemar Fabrício, Ed. Residencial S. Francisco. F. 3352-2682 tr. à noite.

Cadela Border Collie (Ovelheira) com 8 anos.

SERVIÇO DE PAPA ENTULHO - Vol. 5m³. Guincho elétrico e betoneira p/ alugar. Flach & Werle - BR 285, KM 567. F. 3352-3332 e 81.18.86.13.

CONC. BM - exame saúde - PoA 03/ 05/2012 - Missões-Tur. F. 3352-6042 e 96.14.08.61. R. S. Jardim, 2210.

EXCURSÃO SHOW dos Raimundos 05/05 Stª Rosa, Missões-Tur R$ 30,00. F. 3352-4483 e 3352-6042.

Procura-se Guria

ao lado da For Men

3352-2159

Natura Odilina Santos da Silva Consultora Natura

CARROS VENDE-SE HONDA New Civic LXS 1.8 preto, Flex automático 2010 c/26 mil km. Aceito carro de menor valor. F. 81.12.77.45.

Rua José Bonifácio, 2661 )3352-5300 e 9981.1608 Próximo ao Fórum

F-1000 turbo de fábrica 91. F. 81.13.27.10.

PRONTA-ENTREGA

FOCUS MODELO novo 2009, completo + ABS + Airbag kit multimídia. F. 81.13.27.10.

Posto BR Quincas Promoção para os dias 4, 5 e 6 de maio/2012. COMUM

Quarta-Feira Quinta-Feira Sexta-Feira Dados colhidos nos sites www.climatempo.com.br www.tempoagora.com.br www.cptec.inpe.br

Bossoroca Caibaté Dezesseis Pirapó Garruchos Roque Gonzales Rolador São Nicolau Santo Antônio FASES

Cheia 06/5

Diesel

ADITIVADA

2,69 2,79 2,49 1,93 9 R$

9 R$

9 R$

BR 285 - Km 571

R

vMilk Shake vPastéis vCrepe vTorradas vChocolate Quente vSorvete vXis

vPetiscos

Rua São João, Praça da Matriz ao lado da UNIMED

9932.2114

CORSA SEDAN 2003 c/alarme e trava. F. 81.13.27.10.

R

Convênios: Cacrebe e Sobeca

Rodízio de PIZZAS Reservas: 04/05/2012 - Sexta-feira 3352-3250 9151.8184

CHAPLIN-BAR

CARTÕES: R

R

R

R

COMPRAS

SOBECA CACREBE

96.22.12.41

Palmeira

Rua Júlio de Castilhos,2341

Escola de Educação Infantil

PERNALONGA * Berçário * Maternal * Jardim * Pré-Escola

- Turno Integral e meio turno

Segunda à Sábado A criança aprende brincando e brincando ela é feliz. Rua Gen. Portinho, 1692 )3352-3613 e 9937.3198.

CHEVETTE 92 DL. F. 81.13.27.10. GOL 99, 4 portas vermelho. F. 81.13.27.10. MERIVA 2004 ar, dh, trava, prata. F. 81.13.27.10. PEUGEOT 307 HB – 09/10 – branco - ar, direção, vidro, trava, ABS, air bag, teto solar, 35 Mkm, impecável, R$ 42.000,00 – Fone: 9972-8110.

MOTOS SAHARA 350, vermelha, 28 mil km, pneus novos, raridade. F. 99.07.32.10. VENDO MOTO BIZ C-100 98 R$ 1.600,00. Fone 81.06.29.46 c/Tiago.

CARIMBOS

PROMOÇÃO ESPECIAL Quadrado Retangular Redondo Oval Autoentintado e base de madeira

CONSULTE NOSSO

CATÁLOGO

RES DATADO

GRÁFICA

DA

24º

00 mm

LUA

Ming.

Nova

12/5

Cresc.

20/5

28/5

Fonte: IAG/USP

Estações do Ano

Outono Inverno Primavera Verão 20/Mar 2h48min

20/jun 20h59min

22/set 12h44min

21/dez 9h04min

LTDA

Av. Senador Pinheiro, 2510 - São Luiz Gonzaga Fone: 3352-8400 E-mail: gal@viacom.com.br

Na quarta-feira, o céu fica nublado e ainda há condições de chuva fraca no decorrer do dia no leste do Paraná e no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Em Mínima Vol. Chuva Máxima todas as demais áreas da Região Sul, o sol brilha forte e o tempo fica firme, 00 mm 07º 24º ainda com um pouco de frio ao amanhecer, mas com temperatura agradável à tarde. O dia começa com geada nos pontos mais altos das serras gaúcha e 00 mm 11º 25º catarinense. 00 mm 26º 12º Na quinta-feira, o sol aparece entre muitas nuvens e chove fraco a qualquer Para a região, hoje hora no litoral de Santa Catarina e do Paraná. No Vale do Itajaí, no nordeste catarinense, e na Grande Curitiba, o céu fica nublado o dia todo, com alguns Máxima Vol. Chuva Mínima chuviscos pela manhã. Em todas as demais áreas do Sul, o sol brilha forte, 24º 07º 00 mm poucas nuvens se formam e não há condições de chuva. O frio da madrugada 24º 00 mm 07º diminui um pouco e não há mais risco de geada. Durante a tarde, faz um pouco 24º 00 mm 07º de calor. 23º 00 mm 06º Na sexta-feira, ainda chove fraco no decorrer do dia na região de Florianópolis, 22º 07º 00 mm no litoral norte de Santa Catarina e no litoral do Paraná. Entre a Serra Gaúcha e 24º 06º 00 mm a Grande Curitiba, o sol aparece entre muitas nuvens, mas não há previsão de 06º 24º 00 mm chuva. Nas demais áreas do Sul, o sol brilha forte, faz calor à tarde e o tempo 06º fica firme, com pouca nebulosidade e baixa umidade do ar. 00 mm 24º 06º

9

R

R

( 3352-6834

Previsão do Tempo Para São Luiz Gonzaga

Etanol

Gasolina Gasolina R$

Lavagem de carros

bem estar bem

MEDIDAS VARIADAS

ANIMAIS

VIOLÃO DE NYLON Di Giorgio com timbre clássico e vintage. Contato (55) 3352-4586.

COTAÇÕES Válidas até ontem às 11h da manhã

Soja (60kg)

54,50

Trigo PH78

25,00

Triguilho

N/D

Triticale

N/D

Girassol

N/D

Milho

25,00

Sorgo

N/D

Arroz (Rend. 60%) 27,00

Fonte: Coopatrigo


ESPORTES

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012-

Genaro Caetano (genarocaetano@hotmail.com)

AGSL/Nova Schin segue na ponta com goleada sobre América Genaro Caetano

Record posicionou várias câmeras, acima e dentro da quadra

Apenas um ponto separa a AGSL/Nova Schin do atual líder da Série Ouro, o Atlântico. Os últimos três pontos do time são-luizense foram conquistados neste domingo, com goleada de 5x1 sobre o América de Tapera. Mesmo sendo num frio domingo de manhã e ainda com transmissão da Record direto para a TV, a torcida não deixou de comparecer ao J.B.Loureiro e acompanhar a quinta vitória em seis jogos até agora disputados pela AGSL na Série Ouro. Com desfalques de Fabinho, Diógenes e Jones, o técnico Beccon adotou uma estratégia de menos volume de jogo, com apostas no contra-ataque. O resultado obtido foi melhor que o esperado e o América sentiu logo no primeiro tempo os efeitos da nova postura do time de São Luiz, quando Veto, Caturra e Diego Gaúcho marcaram um gol cada, levando

Rodada da Série Ouro Os jogos deste fim de semana pela Série Ouro de Futsal ficaram assim definidos: AGSL 5 x 1 América, BGF 6 x 1 UJR e Afusca 0 x 2 Alaf. Nesta quarta-feira jogam UJR x Assaf, às 20h. Classificação do Estadual Série Ouro:

Carlos André pegou três tiros livres do América

para o intervalo a vantagem de 3x0. Na volta, Guga estufou as redes da AGSL após uma cobrança de escanteio do América, mas o time da casa retomou a iniciativa e fez mais dois, novamente com Veto e depois com Rafael, que fechou o marcador do jogo. O goleiro Carlos André manteve a regularidade que vem conquistando nos jogos pela AGSL, mais do que isso: foi um dos destaques da partida, defendendo três cobranças de tiro livre sem barreira, duas no primeiro tempo e outra no final da segunda etapa. PRÓXIMO JOGO – A Associação Grande São Luiz parte para Santa Cruz do Sul no próximo sábado, para jogar contra a Assaf, no domingo, às 10h, em partida novamente transmitida pela TV Record (canal 25). Acesse o site oficial da AGSL (www.agslfutsal.com.br) e a fanpage da AGSL no Facebook.

Veto marcou dois na partida

Int er é cam peão da T aça F arr oupilha Inter campeão Taça Farr arroupilha Ricardo Rimoli

Francis Targanski

Jogadores do Inter comemoram conquista do segundo turno

Luxa reclamou demais e acabou expulso

O Inter confirmou sua vaga para a disputa da final do Campeonato Gaúcho 2012 com vitória sobre o rival Grêmio, no Gre-Nal deste domingo. Mesmo sem D’Alessandro, Oscar e Dagoberto, o Inter dominou a partida, que foi disputada no Beira-Rio e terminou em 2x1.

brício colocou o Inter na frente de novo, com gol de cabeça, aos 31min do segundo tempo. Outra atração da segunda metade do jogo foi a explosão do técnico Luxemburgo com um gandula, que fez uma rápida reposição de bola para o Inter. O técnico gremista foi tirar sa-

Mesmo com a volta de Marcelo Moreno, o ataque titular do Grêmio continuou sendo composto por Miralles e André Lima. Dátolo marcou o primeiro gol do jogo, no primeiro tempo. Werley empatou aos 9min da etapa complementar, mas Fa-

13

tisfações com o gandula, armou uma cena dentro de campo e acabou sendo expulso da partida. Inter e Caxias jogam a primeira partida da final do Gauchão em Caxias do Sul, a partir das 16 deste domingo. O segundo jogo ocorre no mesmo horário, no Beira-Rio, no domingo seguinte.

Final dos cam peonat os campeonat peonatos estaduais Enquanto Inter e Caxias se preparam para definir o Gauchão nas próximas semanas, os outros estados também entram no clima da reta final de suas principais competições: SÃO PAULO – Nas semifinais do Paulista, o Santos eliminou o São Paulo por 3x1, com nada menos que três gols de Neymar, destaque indiscutível do Peixe, e agora enfrenta o Guarani, que, após despachar o Palmeiras nas quartas, eliminou a Ponte Preta, também por 3x1, na semi. Os jogos da final do Campeonato Paulista ocorrem nos dois próximos domingos (dia 6 e 13, às 16h). RIO DE JANEIRO – Fluminense e Botafogo fazem a final do Campeonato Carioca – o time da estrela solitária venceu o Vasco por 3x1 na semi e o Flu eliminou o Volta Redonda (2x0). As finais do Carioca ocorrem dias 6 e 13, às 16h. MINEIRO – Com duas vitórias (3x2 no jogo de ida e 2x1 na volta), o América Mineiro passou pelo Cruzeiro na semifinal e decide o Campeonato de Minas com o Atlético, que empatou o primeiro jogo (1x1) e venceu o segundo (1x0) contra o Tupi-MG. Os jogos da final do Mineiro ocorrem nas mesmas datas e horários dos demais citados.

F or taleza recebe o Grêmio hoje Fora da disputa do Gauchão, o Grêmio deverá se concentrar agora nos jogos pela Copa do Brasil. Hoje, a partir das 19h30min, o Tricolor visita o Fortaleza no Presidente Vargas, no primeiro jogo entre as duas equipes pela competição nacional, que está nas oitavas de final.


São Luiz Gonzaga, 2 de maio 2012 Nº 7380

SUPERMERCADOS COOPATRIGO COOPATRIGO

Empanado Seara, 100g

Linguiça Seara, kg

Leite Elegê, cx, 1l

Leite cond. Elegê, 395g

COOPATRIGO

Creme de leite Elegê, 200g

Sabão em pó Detergente Limpol, 500ml Omo Multiação, kg

R$

R$

2,69

3,39

R$

5,29

NÃO VENDEMOS POR ATACADO Ofertas válidas para as duas lojas

Vacinação contra a gripe começa no sábado Arquivo/AN

Vacinação é gratuita

A campanha nacional de vacinação gratuita contra a gripe será aberta no próximo sábado, 5, e prosseguirá até 25 de maio. A vacina utiliza as três cepas de vírus que mais circularam no País no ano anterior e, de acordo com o Ministério da Saúde, vai imunizar também contra a influenza A (H1N1), a chamada gripe suína. O público-alvo da campanha inclui idosos a partir de 60 anos, população indígena, crianças com idade a partir de seis meses e menores de dois anos, grávidas em qualquer período de gestação e profissionais de saúde. A campanha tem como slogan “Proteger e cuidar: vacinação contra a gripe” e, em São Luiz Gonzaga, a meta a ser atingida será a imunização de 80% de 6.627 pessoas, entre idosos, crianças, trabalhadores da saúde e gestantes. ROTEIRO - A Secretaria da Saúde de São Luiz Gonzaga divulgou um roteiro de vacinação. Para os locais da área urbana que contam com unidades de ESFs, como bairros e vilas da cidade, a imunização será feita no horário de expediente, inclusive no Centro de Saúde. Para as localidades do interior que não possuem atendimento, o Centro de Saúde estabeleceu este cronograma: dia 8, pela manhã, atendimento no Rincão dos Vieira e Rincão dos Pintos; pela tarde, e na Capela São Paulo e Restinga Seca; dia 9, pela manhã, no Rincão dos Santana e, à tarde, no Pontão de Santa Maria; dia 10, pela manhã, Assentamento Palma e Assentamento Sepé Tiaraju, e à tarde, Limoeiro e Assentamento 28 de Maio; dia 11, pela manhã, nos asentamentos Palma, Sepé Tiaraju e Irmã Doroti; e dia 14, à tarde, nos assentamentos Campos do Pontão e São Sebastião.

Ofertas válidas até sexta-feira dia 4/05/12, ou enquanto durar o estoque

R$

)3352-4068 e 3352-2238

4º RCB realiza a entrega da boina preta Em cerimônia ocorrida às 9h do dia 25 de abril, no Regimento “Dragões do Rio Grande”, foi entregue a boina aos novos combatentes blindados. Receberam o Diploma de Destaque da Operação Boina Preta, os soldados os soldados incorporados no corrente ano de instrução, que são Jonatas de Ávila Barcelos (Grupamento A), 1º Esquadrão de Carros de Combate; Ronaldo Pereira Moreira (Grupamento B), 2º Esquadrão de Carros de Combate; Henrique Perius (Grupamento C), 3º Esquadrão de Fuzileiros Blindados; Cristiano Viana Crestani (Grupamento E), Esquadrão de Comando e Apoio; Deivison Luis Antunes Orestes (Grupamento F), 4º Esquadrão de Fuzileiros Blindados; Lucas Morais Brum (Grupamento G), 4º Esquadrão de Fuzileiros Blindados; e Ronival Schneider Issler, do 4º Esquadrão de Fuzileiros Blindados, que foi destaque em âmbito do Regimento. A entrega da boina preta nas unidades blindadas e mecanizadas é realizada durante uma solenidade militar, de grande significado para os jovens recrutas. Esta solenidade ocorre, normalmente, ao final da primeira fase do ano de instrução, após o recruta haver superado árduas semanas de instrução e de exercícios no campo. Ela é o reconhecimento à dedicação e vibração dos recrutas, demonstradas na superação das dificuldades das instruções. HISTÓRIA - A origem da boina preta como cobertura militar das unidades blindadas e mecanizadas remonta à 1ª Guerra Mundial. Nesse conflito surgiu o carro de combate, máquina de guerra desenvolvida pelos ingleses para romper o imobilismo das frentes de combate.

Comandante entrega diploma a soldado destaque

Os primeiros carros de combate eram viaturas pouco confiáveis, apertadas, que apresentavam constantes panes. Durante a manutenção destes carros, o unifor-

me dos integrantes da guarnição permanecia sujo, com manchas de óleo e graxa. Aí os ingleses viram a necessidade de substituir o capacete de aço por uma cobertura

Momento da entrega da boina preta

que desse maior agilidade e conforto à guarnição embarcada. A boina já era utilizada pelas tropas de montanha e os comandantes militares da época resolveram adotá-la em substituição aos capacetes de aço. A cor preta foi selecionada para a boina por mostrar ao mínimo as inevitáveis manchas de graxa e óleo geradas durante o trabalho com os veículos. O valor prático desta peça do uniforme foi reconhecido por vários exércitos, que passaram a adotá-la. No Brasil, o uso da boina preta como peça do uniforme das guarnições de blindados surgiu no final dos anos 60. No início da década de 80 as unidades mecanizadas passaram a utilizar oficialmente a boina preta como parte integrante de seus uniformes.

Continua processo de participação popular Amanhã, haverá reunião do COMUDE em São Luiz Gonzaga, na URI No dia 26 de abril, a região das Missões realizou as discussões sobre as áreas prioritárias de investimentos no Orçamento 2013 do Governo do Estado, no auditório do prédio 13 da URI. O Conselho Regional de Desenvolvimento das Missões (COREDE Missões) reuniu as lideranças regionais para uma audiência pública, onde foi realizada a discussão para as áreas com prioridade no desenvolvimento da região. A professora Sonia Bressan Vieira, vice-presidenta do COREDE Missões, representou São Luiz Gonzaga nas discussões onde foram definidas as seguintes áreas como prioritárias: Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Rural; Saúde; Segurança Pública; Irrigação; Cidadania, Justiça, Direitos Humanos e Equidade de gênero; Meio ambiente e Re-

Momento da reunião, na URI cursos Hídricos; Desenvolvimento Social e Erradicação da Pobreza; Educação Básica, Profissional e Técnica; Infraestrutura e Logística. Na ocasião, também foram eleitos delegados na

coordenação regional, entre seis pessoas que se inscreveram no evento: José Roberto Oliveira; Diomar Formenton e o capitão Chagas. Pelo governo serão: Fernando Sodré, Adelino Seibt e João Fioravanti. Pelo

COREDE os representantes serão: Maurílio Tiecker, Sonia Bressan Vieira e Lino Pauli. Nesta quinta-feira, 3,. haverá reunião do COMUDE – São Luiz Gonzaga, na URI, quando os conselheiros organizarão a Assembleia Municipal.


DICAS-TV-MÚSICA-CINEMA-SOCIEDADE-LIVROS-MODA-BELEZA-QUADRINHOS-ENTREVISTAS

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

Livr o resgata história oral Livro de São Paulo das Missões

Inscrições ao concurso Rainha do Município de São Luiz Gonzaga até o dia 18 de maio Eleita receberá um tablet, entre os diversos prêmios

Numa coedição de Ledix de Florianópolis e Editora da URI, acaba de ser publicado o livro “”Histórias e mitos de São Paulo das Missões”, com organização de Mirna Köhler, autora de “Raízes – São Paulo das Missões, nossa missão, nosso futuro”. A bonita capa é de autoria de Tony Hoffmannm sibre foto que mostra o casal Anschau em sua jardineira, de Mirna Köhler. Arquivo/AN

Capa da coletânea

Segundo Soeli Reis Kunz, secretária de Educação, Cultura, Lazer e Desporto de São Paulo

Livros Júlio

das Missões, “O resgate histórico dessa coletânea tem o inyuito de transcrever, organizar e divul-

gar relatos orais de fatos vivenciados, bem como a preservação da memória e odentidade cultural de pioneiros do nosso município, com o intuito de valorizar a interação dos jovens com os idosos”. Enfatiza Soeli Kunz que “a valorização da história local é o ponto de partida para o processo de formação do cidadão, pois esta oportuniza uma noção histórica do passado de grandes nomes e grandes feitos”. Com impressão na Gráfica A Notícia e contando com 280 páginas, a antologia “resgata a memória de São Paulo das Missões em forma de gotas e partículas, em tempos e espaços diferenciados, para o presente e o futuro, através do Poder Público Municipal, com participação do idoso, o verdadeiro protagonista dessa história”, escreve José Renato Scherer, presidente da Tectirgs e do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso de São Paulo das Missões.

As Soberanas do Município, Luiza, Thayná e Mayra Larissa Jovens de São Luiz Gonzaga já podem se inscrever ao concurso Rainha do Município de São Luiz Gonzaga 2012. O evento será no dia 26 de maio, em promoção da SEMECT – Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Turismo e conta com o apoio do colunista Márcio Greff, tendo como cenário o Espaço Messa de Eventos. As inscrições seguem até o dia 18 de maio, para jovens a partir dos 14 anos, representantes de escolas, comércio, universidades, entidades, clubes e associações do Município. No período de 21 a 25 de maio, as jovens inscritas passam por aulas preparatórias de passarela, postura, dicção e oratória, aulas sobre a história do Município e Missões e maquiagem. As candidatas serão avaliadas em entrevista, prova escrita e pas-

sarela. O desfile final será com vestido social curto preto, sem bordados, salto alto (scarpim ou sandália), com boa produção de cabelos e maquiagem. Em parceria firmada com a VULT Cosméticos/Farmácias MB, as candidatas serão maquiadas por uma equipe desta empresa, não tendo gastos com maquiagem e nem com produção de cabelos, que será oferecida pela SEMECT. As vencedoras receberão diversos prêmios, como um TABLET, uma máquina digital e um celular, além de outros brindes, como kits de maquiagem (oferecidos pela VULT Cosméticos e Bio Extratus), o traje típico oficial do Município (vestido ou chiripá), coroa, faixa e flores. As inscrições podem ser fei-

O Anjo Azul

Irmão mais velho do grande escritor alemão Thomas Mann, Heinrich, um romancista e ensaísta igualmente prolífico, diferiu do irmão no compromisso com as questões políticas, em vez de estétiCaetano cas. Exilado pelos nazistas devido aos ataques à ideologia militarista – nacionalista, foi um crítico feroz do capitalismo burguês imperial e um defensor da democracia e de diferentes formas de socialismo. O Anjo Azul é seu romance mais conhecido. A adaptação cinematográfica de 1930 de Josef von Stemberg, com Marlene Dietrich no papel principal, se tornou um clássico e lançou a atriz no estrelato internacional. O romance descreve um professor autoritário, reprimido e socialmente inábil que se apaixona por uma jovem dançarina de cabaré, Rosa Frohlic. Após um encontro casual, o professor Unrat fica fascinado pela irresistível Rosa e decide que ela será só dele. O envolvimento de Unrat com essa mulher escandaliza a comunidade, e ele perde o emprego na escola. Sem se pertubar com a ajuda de Rosa se reinventa como membro da alta sociedade. Promovem salões de sucesso, e ele se deleita com a decadência de exalunos e inimigos que perdem suas fortunas na mesa de jogo ou suas reputações com relações impróprias.

tas na SEMECT (prédio da Biblioteca Municipal), no Quiosque do Turismo, na Praça da Matriz ou com o colunista Márcio Greff, apoiador e produtor do concurso, no Jornal A NOTÍCIA, em horário comercial.

Mas a maior queda será do próprio Unrat: descobrindo aos poucos a plena extensão da conduta suspeita de Rosa, é dominado por uma raiva cega. O Anjo Azul é um exame fascinante dos valores sociais da Alemanha imperial e de como o desejo consegue transformar e dominar mesmo o mais firme dos homens. A decadência lenta de Unrat sob a influência de uma das grandes mulheres fatais da literatura resulta numa história admonitória cativante.


2

SOCIAL momentoup@yahoo.com.br

Dois anos No dia 17 de abril, MARIANA BOTTURA TABORDA completou dois aninhos. Ela filha de Carina e Fabiano Taborda e irmã de Maria Clara.

Sábado no Banditt Pub...

Sete Anos

Hugo Dalpizzol

Baile do Litrão No dia 5 de maio acontece o 6º Baile do Litrão. no Clube dos Sargentos . Adquira já seu ingresso. Banda Baladão Nacional comandará a festa. Participe!

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

MATHEUS MARCHESAN BARCELOS completou sete anos no dia 30 de abril, para alegria dos pais, Lizandra Marchesan e Marcio Barcelos, e mano Arthur. O pequeno aniversariante recepcionou convidados no Piquete Querência Aberta.

Loja Colcci de Santa Maria desfilou coleção Sara e Rodrigo outono/inverno 2012

Renata, Gabrieli, Julia e Carolina

Banda Arde Rock

Gleidson, Daia e Theodoro

Gabriel Dreher e Marcos Griebeler

Mayndra e Leonardo

DJ Liti Souto

Yannick e Ayana

“Azar na Noite” fez a cobertura da festa que vai ao ar no canal

Sonhar é preciso Jauri Gomes de Oliveira Às vezes fico a pensar como seria bonito e gostoso viver numa sociedade justa mais ou menos como aquela que Jesus sugeriu no Sermão da Montanha. Mas como isso é difícil! O egoísmo é grande inimigo e com frequência, se ouvem discursos eloquentes que falam em sociedade igualitária, mas que, na realidade, não querem nem parecida ou, pelo menos, uma que ofereça igualdade de oportunidades Muitas experiências nesse sentido, aliás, foram tentadas por este mundo afora. Aqui mesmo, na região missioneira, houve um sistema de propriedade muito interessante: cada família tinha uma propriedade familiar e o que colhia era destinado para uso do grupo. Essa propriedade era o amambaé. Além disso, havia a granja coletiva na qual todos trabalhavam e de onde saía o alimento também para os incapazes e as viúvas. Esse era o tupambaé. Essa ideia, no entanto, foi derrotada pelos impérios da Espanha e de Portugal que, para isso, deixaram de lado as divergências. Em outros pontos do país, houve tentativas de implantação de propostas socializantes como Canudos, Palmares e cabanagem, no Pará, sem falar das experiências em outros países, quando na Antiguidade os primeiros cristãos tentaram uma sociedade baseada no amor e, mais recentemente, as tentativas que deram alguns resultados e, embora não corrigissem os privilégios, trocaram os privilegiados com burocracia ou capitalismo de Estado. Agora mesmo, em nosso país, avolumam-se os problemas nas áreas da educação, da saúde e da segurança, mas há algum avanço em problemas sociais como o “Minha Casa, Minha Vida”. O Bolsa-Família, que já se denominou Cesta Básica, “quebrou o galho” dos pobres por algum tempo, mas não deve substituir outros programas fundamentais como o da Reforma Agrária, por exemplo. Uma política em que ninguém, salvo os casos especiais, precise de assistencialismo permanente. Além do Minha Casa, Minha Vida, deveriam criar o “Minha Terra, Minha Comida” e Educação e Saúde gratuita (de verdade) em todos os níveis. É claro que haverá quem diga: “Aí não se acharão peões de lavoura.” Ora, isso até pode ocorrer, mas será melhor trabalhar a sua propriedade, a sua terra e, então, que cada um cuide da sua ou, quem sabe, até em algum Tupambaé, como na experiência missioneira. Acredito que as moradias nas cidades deveriam ser edificações de até três andares, incluindo creches e escolas de educação infantil. Isso tudo, sem falar nas hortas comunitárias, pois trabalhar nelas seria uma atividade bem melhor para a saúde do que o uso de cigarros. Na vida pública, seria necessário um vínculo entre o maior e o menor salário, incluindo nele os “penduricalhos” que sempre acham um jeito de criar (mas que também podem ser retirados conforme o humor dos governantes). Mas, para isso, seria necessária também uma sociedade educada e armada. É isso mesmo, armada. Ignorante armado vai brigar por bobagem. Mas certos governantes temem o povo consciente e armado, porque fica mais difícil implantar uma ditadura. Resumo assim este tema: política por amor e não por ódio. O ódio leva à guerra que é uma brutalidade. Como também o é a exploração do próximo.

^ÁRIES - Conte com uma dose extra de ânimo e autoconfiança. Rituais em momentos de relaxamento serão ótimos pra conectar você consigo mesmo. Ciúmes tendem a abalar relacionamentos afetivos e sociais. Seja mais constante nas promessas. _TOURO - Seu regente Vênus recebe ótimas vibrações da Lua, favorecendo simpatia, relacionamentos, vitórias em empreitadas de trabalho e desafios relacionados a carreira ou a outros alvos que tencione alcançar. Bom para dar um trato no visual! `GÊMEOS - Clima astral bom pra começar a semana. Um traço marcante do cenário astral de hoje é a necessidade coletiva de purificar males e resolver problemas de modo prático e jeitoso; Sol e Plutão liberam alta energia renovadora! aCÂNCER - Comece bem a semana pensando no orçamento doméstico. Orientação espiritual e filosófica desempenha papel norteador e ressalta seus dotes em ambiente de trabalho. Amores caminham bem se não exigir demais do parceiro. bLEÃO - Com a Lua em seu signo emitindo aspecto fluido a Vênus em Gêmeos pela manhã, a vida cotidiana transcorre bem, fácil e equilibrada. Você transmite seus sentimentos com facilidade. Ao cair da tarde, senso prático e experiência. cVIRGEM - Semana começa super bem pra você, tanto no campo íntimo quanto profissional, social, mundano. Em casa, adaptações e mudanças propostas pelo parceiro vêm a calhar. Na profissão, fluência e segurança. Convites chegam. dLIBRA - A intensidade do cenário astral indica aumento de atenção com detalhes e aspectos corriqueiros do cotidiano. Isso pode ser ótimo se a ideia for estudar ou aprender algo que dependa de atenção e minúcia. eESCORPIÃO - É bom começar a semana devagar, no ritmo que seu organismo permitir, sem se deixar levar por pressões e cobranças. Especialmente as que nascem do seu intimo e que atordoam sua visão critica. Demandas e cobranças familiares. fSAGITÁRIO - Lua e Vênus em ângulo positivo para você anunciam ajuda externa, aceitação e acolhida. Parceiro, cliente ou sócio pode levar você a se libertar, amparando em projetos inovadores. Emoção e senso prático resolvem tudo em casa. gCAPRICÓRNIO - Lua e Vênus sinalizam prazer em fazer planos e trabalhar em equipes, desdobrando seu poder de realização em direções práticas e diligentes. hAQUÁRIO - Foco total nas relações com chefes e superiores - para eles, faça sua melhor cara e mostre disposição pronta. Perspectiva ou oportunidade de viagem, desenvolvimento favorável em universidades, publicações. Altas concepções. iPEIXES - Astral de hoje inclina a mudanças de planos - não por desejo próprio, mas por intervenção de grupos ou entidades, pessoas mais fortes ou eventos fora de seu controle. Sendo flexível, seja também esperançoso e objetivo e fará a alegria geral.


3

São Luiz Gonzaga, 2 de maio de 2012

Aniversários

Juliana Dall’Acqua

Ane Foto Estúdio

Carolina Grings Serafini completou 15 anos no dia 15 de abril, juntamente com seus pais, Regina Grings e João Pedro Serafini.

No dia 9 de março, Bianca Bastos Peixoto comemorou três aninhos, recepcionando amigos e familiares na Escolinha Mundo Encantado. Ela é filha de Mirian e Rodrigo Peixoto.

Ane Foto Estúdio

No dia 12 de março, Karen dos Santos Crestani comemorou seis Nathalia Machado comemorou anos, recepcionando amigos e familiares na sede da USAPOC. Ela é filha três anos no dia 23 de abril, junto aos de Claudete Vieira Crestani e Jair Luís pais, Joana Guimarães e Ramão Machado. Crestani (In memoriam).

Maria Eduarda da Rosa festejará dois anos nesta segunda-feira, dia 30 de abril, com festinha na casa dos avós. Ela é filha de Rosemeri da Luz Maia e Maicon Antonio Limana da Rosa.

Ane Foto Estúdio

Ane Foto Estúdio

No dia 3 de março, Ana Daniele Ferreira de Morais comemorou seis anos, recepcionando amigos e familiares na Escolinha Pernalonga. Ela é filha de Vilmar e Roselaine de Morais.

Ane Foto Estúdio

Poema de anos um bom poema leva anos cinco jogando bola, mais cinco estudando sânscrito, seis carregando pedra, nove namorando a vizinha, sete levando porrada, quatro andando sozinho, três mudando de cidade, dez trocando de assunto, uma eternidade, eu e você, caminhando junto

Bianca Bastos Peixoto completou três anos no dia 9 de abril, com festinha realizada no dia 13,junto aos colegas da Escolinha Mundo Encantado. Ela é filha de Mirian e Rodrigo Peixoto.

Paulo Leminski

Laboart Digital

Spray * Associação do Bairro Monsenhor Wolski realizará jantar-baile em homenagem ao Dia das Mães no dia 5 de maio, sábado, a partir das 21h, com o grupo Sete Povos e sorteio de prêmios. Cartão a R$ 14,00. * No dia 6 de maio haverá festa na Escola Boa Esperança, da Vila Trinta, a partir das 11h. Programa inclui risoto, bebidas, doces, salgados, brechó, pescaria, cama elástica e sarau. * Márcia Bisso do Amaral realizará o projeto Ler é Bom Demais no dia 26 de maio em Santo Antonio das Missões e no dia 27 em São Luiz Gonzaga. O projeto consiste na troca de livros. Basta ir chegando e trocar livros de todos os tipos, menos os educacionais. * O 4º Rodeio de Garruchos será entre 4 a 6 de maio, no Parque do Laço. Haverá provas de gineteada em boi, pialo a pé, agilidade campeira e Baile na Grama, entre outras atrações.

DATAS 2 – Dia do Ex-Combatente 3 – Dia do Sertanejo. Dia do Legislador 4 – Dia do Futebol

Camila Silva da Silva, junto com os pais, Antônio Vanderlei Nunes da Silva e Eni Maria Silva da Silva, comemorou os 15 anos no dia 7 de abril, com uma grande festa na sede da Associação dos Funcionários da Coopatrigo.

SANTOS DO DIA 2 – Atanásio, Zoé, Germano 3 – Felipe, Maura, Tiago Menor 4 – Ciríaco, Floriano, Gregório, Pelágia

ANIVERSÁRIOS Dia 2 – Alfredo Neto da Costa, Neli Escobar da Silva, André Mumbach Lima, Maria Lucia Melo, Shaiane da Veiga, Gian Agustini, Vinicius Ribeiro. Dia 3 - Éverton Luis Boldrini, Rafaela Fraga Beltrão, Alexandre Lemes Machado, Elvira John Guma, Sandra Mara da Silva Borges, Marcio Rogério Schimitz de Carvalho, Elenita Antunes dos Santos. Dia 4 - Pablo Ferreira Pes, Rafaela Azolim, Isaque Corrêa Duarte, Maria Lucia Scheuer, Eva dos Santos Silveira, Luiz Antônio M. Gomes, Giovana Paola Lino Damian, Maria Antonia Gonçalves.

Sessão dupla no Lux a par tir desta sexta: “Billi Pig” e “Anjos da Noite 4” Nesta quarta e quintafeira são as últimas oportunidades de ver a mais nova produção da Disney, “John Carter – Entre dois mundos”, que mistura ação, ficção, fantasia e aventura, no Cine Lux. A partir de sexta-feira, as sessões serão duplas, seguindo no sábado, domingo, terça e quarta-feira, às 19h, iniciando com a produção brasileira, “Billi Pig”, com Grazi Massafera e Selton Melo, tendo na sequência, às 21h, “Anjos da Noite 4”, todas as noites, até a próxima sexta-feira. Sinopse “Billi Pig” -

Cena de Billi Pig com Grazi Massafera

Kate Beckinsale estrela Anjos da Noite 4

A aspirante a atriz Marivalda (Grazi), seu marido Wanderley (Selton), um corretor de

nas mãos do chefe do tráfico, a quem prometeram salvar a vida de sua filha, atingida num

seguros falido e um falso padre fazem de tudo pra se dar bem na vida. Mas eles acabam

tiroteio durante uma festa em São Cristóvão. Uma grande recompensa em dinheiro está

em jogo e agora os três têm que correr atrás do milagre prometido. Gênero: comédia - Duração: 90 min. Sinopse “Anjos da Noite 4” - Em “Anjos da Noite 4: O Despertar”, a vampira Selene (Kate Beckinsale) acorda após ser mantida em estado de coma durante 12 anos e descobre que tem uma filha, chamada Nissa. A garota é uma perigosa mistura das duas raças. Quando encontra sua filha, precisa defendê-la de um grupo assassino de lobisomens modificados, criados pela BioCom.


Benvenuti


              QUARTA-FEIRA, 2 DE MAIO DE 2012                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    1.3. Do Resultado da Prova Prática       1.3.1. À Prova Prática será atribuído valor máximo de 100 (cem) pontos.      1.3.2 À Prova Prática será atribuído o seguinte resultado:        a) APROVADO: o candidato alcançou o mínimo de 50% (cinquenta por cento) da       pontuação total da Prova Prática.       b) REPROVADO: o candidato não alcançou o mínimo de 50% (cinquenta por cento) da       pontuação total da Prova Prática, acarretando em sua eliminação do Concurso Público.       c) AUSENTE: o candidato não compareceu para realizar a Prova Prática, acarretando        em sua eliminação do Concurso Público.      1.3.3. Por seu caráter eliminatório, a Prova Prática não influenciará na classificação                                     dos candidatos.                       1.3.4. Imediatamente após a avaliação os candidatos declararão individualmente,      em formulário próprio, a sua concordância com a pontuação obtida em cada item.       1.4. Da Data, do Horário e do Local de Realização da Prova Prática                        1.4.1. As  provas práticas serão realizadas conforme descrito nos  itens 1.4.1.1.,                      1.4.1.7.,             1.4.1.2., 1.4.1.3., 1.4.1.4., 1.4.1.5., 1.4.1.6.,       1.4.1.8., 1.4.1.9, 1.4.1.10., 1.4.1.11., 1.4.1.12., 1.4.1.13. e 1.4.1.14.           1.4.1.1.                     

PUBLICAÇÃO LEGAL

MUNICIPIO DE SÃO LUIZ GONZAGA - RS - CONCURSO PÚBLICO - RESULTADO DA PROVA DE REDAÇÃO

     

MUNICÍPIO DE SÃO LUIZ GONZAGA

Estado do Rio Grande do Sul PROVA PRÁTICA  E PROVA DE TÍTULOS REFEEDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA  RENTE EDITAL Nº 01/2011 – CONCURSO PÚBLICO - REPUBLICADO  O Município de São Luiz Gonzaga, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas   atribuições legais, torna pública a convocação para a  Prova Prática e Prova de Títulos com base nos itens 4.2.3 e 4.2.4 do Edital n° 01/2011  Republicado e demais disposições contidas neste   Edital.   I – DAS PROVAS PRÁTICAS  1.1. Das Disposições Preliminares da Prova Prática  1.1.1. Realizarão a Prova Prática, de caráter eliminatório, todos os candidatos  aprovados na Prova Objetiva para os seguintes cargos: Carpinteiro, Chapeador, Eletricista   Predial, Instalador Hidráulico, Mecânico, Mecânico Eletricista, Merendeiro, Motorista –                    Categoria AB, Motorista – Categoria C, Operador de Máquinas, Operário, Operário de               Obra, Pedreiro, Serralheiro   1.1.2. A Prova Prática buscará aferir a capacidade de adequação funcional e situa                    cional do candidato às exigências e ao desempenho eficiente das atividades do cargo.   1.2. Dos Critérios de Avaliação da Prova Prática:   



                                                                                                                  125

                        

                                                                      225     225 225                                                                                                                                 

 325                                               

                                                            

             

 425                                                            

 525             

    

                                                            

             


2

         

      quarta-feira   2 de maio DE 2012  

         

                                                                                                                                625                                                                                                                                                                                        725                                                                                                                                                                                                                               

                                                                                                                                                          

                                   825                                                              925                                                           

                                                                                                                                                          

PUBLICAÇÃO LEGAL

1025

            

            

            

  1025                                                                                                                                                            1125                                                                                                                                                                                     1225                                                                                 


                                                

                                                            

                                                

 1325                                                             1425

                                                

                                                            

PUBLICAÇÃO LEGAL                                                             

                                                   

                                                            

 1525                                                   

                                                            

                                                   

                                                                                  

                                           

    quarta-feira   2 de maio DE 2012                  1625                                                              1725                                           

                                                                                  

3

                                           


4

                              

                                

     quarta-feira   2 de maio DE 2012                        

                              

 1825                                                                

PUBLICAÇÃO LEGAL lizada a prova portando telefone celular ligado.   1.5.8. O descumprimento do descrito nos subitens anteriores poderá acarretar  a eliminação do candidato deste certame.  1.5.9. Os três últimos candidatos, de cada cargo, ao concluir a Prova Prática,  somente poderão sair juntos, depois de assinarem a ata e o envelope lacrado  contendo as provas de todos os candidatos presentes.  II - DA PROVA DE TÍTULOS  2.1. Das Disposições Preliminares da Prova de Títulos  2.1.1. A Prova de Títulos, de caráter classificatório, será aplicada somente aos  candidatos aprovados na Prova Objetiva para os cargos de  Professor, por profissional devidamente qualificado.  2.1.2. Só será aceito título original ou cópia autenticada em cartório.   2.1.3. A apresentação dos títulos deverá ser feita diretamente pelo   candidato ou através de procurador legalmente habilitado, por procuração   pública ou particular do candidato reconhecida em cartório,      com  firma          elaborada      especificamente para esse fim.   2.1.3.1. A procuração de que trata o item anterior ficará retida com a Empresa    MSCONCURSOS.                   2.1.3.2. Os títulos serão contados na presença do candidato, ou de seu    procurador, e devolvidos após assinatura do formulário próprio para registro da    pontuação.   2.1.4. Só serão considerados os títulos relacionados no quadro abaixo:   

                                                             2.1.5. Os títulos deverão ser comprovados por meio de diploma, certificado, atestado       ou declaração expedidos e assinados pelo órgão ou     entidade competente, devidamente reconhecido pelo MEC.         2.1.6. Sendo constatada a irregularidade do(s) título(s), mesmo que após o ato de    entrega, a Banca Examinadora se reserva no direito de não computar os pontos a ele(s)   atribuído(s).       2.1.7. Após a entrega do(s) título(s), eventualmente, poderá ser solicitado ao can  didato cópia destes para fins de comprovação, o(s) qual(is)   deverá(ão) ser enviado(s) via sedex ou via e-mail (digitalizados/escaneados).      2.2. Da Data, do Horário e do Local de Realização da Prova de Títulos                     2.2.1. A Prova de Títulos será realizada conforme descrito no item 2.2.1.1.      2.2.1.1.    Cargos: Professor de Ciências, Professor de Educação Infantil, Professor    Educação Física, Professor Geografia, Professor História, Professor Língua Portuguesa/    Inglesa, Professor Matemática, Português/Espanhol, Professor Séries Iniciais       Professor           - Data: 06/05/2012      - Horário de fechamento dos portões: 10h da  manhã (período matutino)    - Local: Escola Municipal de Ensino Fundamental Ernestina Amaral Langsch      - Endereço: Rua: João Goulart, n° 2440, Bairro Floresta, São Luiz Gonzaga - RS     - Candidatos:                                                                                                 

          CARGO                            2125             CARGO                2125             1925                                                                               CARGO                     1.5. Das Disposições Finais sobre a Prova Prática    1.5.1. As atividades serão as mesmas para todos os candidatos que concorrem    ao mesmo cargo.    1.5.2. Não será permitida a entrada de candidatos após o horário estabelecido      para o fechamento dos portões.    1.5.3. A aplicação da prova Prática poderá ser feita por turmas, sendo                        os candidatos chamados em intervalos a serem definidos por ocasião da    realização da prova.    1.5.4. Sugere-se que o candidato compareça ao local determinado trinta    minutos antes da hora marcada para o fechamento dos portões.    1.5.5. Não haverá segunda chamada para a realização das provas sob ne   nhuma hipótese.    1.5.6. O candidato deverá comparecer ao local de prova de títulos munido do      original de um dos seguintes documentos de identificação: Cédula de Identidade                      (RG); Carteira de Órgão ou Conselho de Classe; Carteira de Trabalho e Previdência    Social (CTPS); Certificado Militar; Carteira Nacional de Habilitação ou Passaporte. O   documento portado só será aceito se estiver dentro do prazo de validade.    1.5.6.1. O candidato aos cargos de Motorista – Categoria AB, Motorista –    Categoria C Operador de Máquinas deverão comparecer ao local     da Prova Prática munido do original da Carteira Nacional de Habilitação     compatível com os requisitos do cargo, conforme abaixo:     a) Motorista – Categoria AB: CNH categoria mínima AB.      b) Motorista – Categoria C: CNH categoria mínima C.                        c) Operador de Máquinas: CNH categoria mínima C.                        1.5.6.2. O candidato aos cargos de Motorista – Categoria AB, Moto   rista – Categoria C Operador de Máquinas que não apresentar o original    da Carteira Nacional de Habilitação compatível com os requisitos do cargo não    realizará a Prova Prática e será eliminado do Concurso Público.    1.5.7. Não será permitido ao candidato permanecer no local onde será rea  

    

2225

      

                                                            

                                    

                                                             2325                                             

                                                            

                                            

 2.3. Das Disposições Finais sobre a Prova de Títulos  2.3.1. Não será permitida a entrada de candidatos após o horário estabelecido para o fechamento dos portões.  2.3.2. A aplicação poderá ser feita por turmas, sendo os candidatos chamados em  intervalos a serem definidos por ocasião da realização da prova.  2.3.3. Sugere-se que o candidato compareça ao local determinado trinta minutos  antes da hora marcada para o fechamento dos portões.  2.3.4. Não haverá segunda chamada para a realização das provas sob nenhuma hipótese.  2.3.5. O candidato deverá comparecer ao local da Prova de Títulos munido do  original de um dos seguintes documentos de identificação: Cédula de Identidade (RG);  Carteira de Órgão ou Conselho de Classe; Carteira de Trabalho e Previdência Social  (CTPS); Certificado Militar; Carteira Nacional de Habilitação ou Passaporte. O documento  portado só será aceito se estiver dentro do prazo de validade.                   2.3.6. Não será permitido ao candidato permanecer no local onde será realizada a  prova portando telefone celular ligado.  2.3.7. O descumprimento do descrito nos subitens anteriores poderá acarretar a eliminação do candidato deste certame. 2.3.8. O não comparecimento do candidato2425 convocado para apresentar títulos não implicará em sua eliminação/exclusão do Concurso Público, uma vez que a Prova de Títulos tem caráter somente classificatório. São Luiz Gonzaga - RS, 27 de abril de 2012. Mário Meira PREFEITO MUNICIPAL

Edição de 2 de maio de 2012  

Jornal A Notícia