Issuu on Google+

ANO IV NUMERO 31 UNAÍ-MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Poder Legislativo retorna às suas atividades parlamentares Com o fim do recesso parlamentar de janeiro, os vereadores de Unai retomaram as atividades no plenário e nas comissões da Câmara Municipal nesta última segunda-feira (3), primeiro dia útil do mês de fevereiro. Desta forma volta a funcionar com 100% de suas atividades. A última sessão da Câmara, antes do recesso parlamentar de final de ano, ocorreu no dia 31 de dezembro de 2013.

Página 07

Cúpula estadual da saúde faz visita técnica a Unaí e promete investimentos no setor O prefeito licenciado, Delvito Alves, e o prefeito em exercício, Hermes Martins, receberam a cúpula da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais: exsecretário Antônio Jorge de Souza Marques, secretárioadjunto Wagner Ferreira e o coordenador estadual de urgência e emergência, Rasível dos Reis.

Página 07

Página 02

Dengue: Prefeitura inicia mutirão de limpeza para prevenir aumento da doença A Secretaria Municipal da Saúde (Sesau) iniciou dia 29/1 o primeiro mutirão de limpeza de 2014, com o objetivo de combater os focos do mosquito da dengue e evitar a ampliação dos casos da doença na cidade.

Página 02

Saiba mais sobre o Deputado José Humberto - Página 10

Página 03


UNAÍ - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Página 2

Cúpula estadual da saúde faz visita técnica a Unaí e promete investimentos no setor O prefeito licenciado, Delvito Alves, e o prefeito em exercício, Hermes Martins, receberam a cúpula da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais: exsecretário Antônio Jorge de Souza Marques, secretárioadjunto Wagner Ferreira e o coordenador estadual de urgência e emergência, Rasível dos Reis. Os gestores vieram a Unaí conhecer a estrutura física e os serviços prestados pelo pronto-atendimento do Hospital Municipal (urgência e emergência) e pela Policlínica (atendimento especializado). Acompanhados pelo deputado federal Rodrigo de Castro, prometeram os investimentos necessários para garantir as melhorias requeridas pelo município. Delvito Alves disse que, em companhia do deputado Rodrigo de Castro, havia procurado o gabinete do então secretário Antônio Jorge ainda em dezembro de 2013, quando foi prometida a visita a Unaí. “Levamos ao conhecimento do secretário a situação da

saúde unaiense, ele compreendeu a condição de calamidade e resolveu vir à cidade, verificar in loco a situação”. Após a recepção no gabinete, comitiva da Prefeitura e da Câmara Municipal levou as autoridades à Policlínica, ao pronto-atendimento do Hospital Municipal (PA) e à área onde o poder público municipal pretende erguer a nova policlínica, em terreno situado ao lado do Clube do Sesi, no bairro Divinéia. “Acreditamos que após essa visita, ocorrerão as melhorias desejadas. Tenho certeza de que as autoridades vão sair daqui sensibilizadas, ao constatar de que forma estamos trabalhando”, disse Delvito. Antônio Jorge reconheceu a importância da solicitação do prefeito e disse que o governador Antonio Anastasia é conhecedor da agenda. “Há problemas importantes a superar na saúde unaiense. Mas temos aqui capacidade técnica, política e administrativa, para que Unaí se transforme num polo cada vez mais autos-

suficiente, sem necessitar de Barretos, sem necessitar do Distrito Federal, sem bater à porta de outros municípios. Por isso, a decisão forte do governo do estado de apoiar a causa unaiense”. Ocupante interino da Pasta estadual da Saúde, Wagner Ferreira constatou que “a situação da saúde em Unaí não está boa”. Ele, no entanto, salientou a importante iniciativa da administração municipal em buscar o apoio do governo estadual. “Ao saber dos problemas e da diligência unaiense, o governador Anastasia determinou o empenho para solucionar as dificuldades de Unaí”, ressaltou. De acordo com Ferreira, o aval do governador Anastasia e o empenho do deputado Rodrigo de Castro são a senha para o início do trabalho. “O nosso diretor regional (Gerência Regional de Saúde – GRS) imediatamente traçará os planos de ação com a secretária de saúde. Com o diagnóstico em mãos, o governo do estado achará um caminho

Autoridades visitam terreno onde o município planeja construir a Policlínica

Dengue: Prefeitura inicia mutirão de limpeza para prevenir aumento da doença A Secretaria Municipal da Saúde (Sesau) iniciou dia 29/1 o primeiro mutirão de limpeza de 2014, com o objetivo de combater os focos do mosquito da dengue e evitar a ampliação dos casos da doença na cidade. Serão 12 dias de trabalho intenso percorrendo 46 bairros da cidade. Cerca de 50 agentes comunitários de saúde e de combate a endemias estão envolvidos no serviço. Para o trabalho, a Sesau conta com o apoio da Secretaria de Obras (Semoit) e da Secretaria de

Meio Ambiente (Semamd). A iniciativa foi desencadeada como resposta ao Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) realizado entre os dias 21 e 24 de janeiro. O índice aceitável recomendado pelo Ministério da Saúde é abaixo de 1%. No caso de Unaí, alguns bairros da cidade apontaram índices de até 7%. Os resultados mais preocupantes foram nos bairros Mamoeiro, Santa Clara, Industrial, Centro, Cruzeiro, Cidade Nova, Canaã, Novo Horizonte.

Presente ao início das operações, a secretária municipal da Saúde, Andréa Machado, confirmou que a situação é realmente preocupante e, por isso, reconheceu ser necessária a participação e ajuda dos moradores. “Não basta nós realizarmos o mutirão de limpeza, se os moradores não participarem, limpando suas casas, seus quintais, recolhendo todo recipiente que possa acumular água e evitar novos criadouros do mosquito em casa”, afirmou. Além dos números preocu-

Diretor Presidente Carlos Eugênio

jornalalternativo@hotmail.com As matérias assinadas e comercializadas não refletem necessariamente a opinião do jornal, e o conteúdo dos anúncios é de responsabilidade dos anunciantes.

SHOWS MUSICAIS E COMPETIÇÕES ESPORTIVAS MARCAM A PASSAGEM DOS 70 ANOS DE UNAÍ

Prefeito em exercício, Hermes Martins, e prefeito licenciado Delvito Alves recebem Rodrigo de Castro, Antônio Jorge e Wagner Ferreira para que daqui a seis meses essa ação comece a surtir os efeitos esperados e apareçam os resultados para a população”. Para o deputado Rodrigo de Castro, a vinda da cúpula da saúde a Unaí significa atenção do governo do estado para com o município. Em sua opinião, a saúde chegou a essa situaçãolimite em função da “falta de diálogo adequado” das administrações municipais passadas com o governo de Minas. “Creio que não dialogaram como devia ser, e a população saiu perdendo. Agora, o governador Anastasia determinou que reparássemos o equívoco, e que haja um entrosamento entre Prefeitura Municipal e Governo de Minas. E que esse entrosamento resulte em ações concretas para a população”, disse o deputado. Assim como o prefeito Delvito, o deputado disse ter certeza de que a ação do estado resultará em dias melhores para a saúde unaiense. “Visitamos as instalações de saúde, ab-

solutamente acanhadas”, atestou. Segundo Rodrigo de Castro, as instalações da Policlínica devem mudar “urgentemente” e o Hospital Municipal precisa passar por “transformações profundas”. “Nós estamos fazendo um compromisso com o prefeito e os cidadãos presentes (secretários, assessores, vereadores, oficiais militares, lideranças classistas, imprensa etc.) de, em poucos dias, trazermos soluções já apontadas, porque estamos ao lado de pessoas competentes e comprometidas, que têm conhecimento técnico e, sobretudo, o poder de decidir realmente os recursos e encaminhálos para Unaí”, enfatizou o deputado, ao também reconhecer a dívida e o compromisso que o governo do estado tem para com Unaí. Depois de ouvir as autoridades, o diretor da Gerência Regional de Saúde (GRS), José Juliano Espíndula, e a secretária municipal da Saúde, Andréa Machado,

pantes atestados pelo LIRAa, estão nos registros da Secretaria da Saúde 161 casos suspeitos e 22 confirmados da dengue em Unaí. “E ainda estamos esperando o resultado de outros tantos exames laboratoriais para confirmação ou não da doença”, disse a secretária, ao lembrar que esses são apenas os casos notificados que chegam ao conhecimento das autoridades públicas de saúde. Mesmo sendo de notificação obrigatória, muitos casos confirmados da doença ficam circunscritos aos hospitais e clínicas particulares, permanecendo, porém, sem registro público oficial. Em comparação com o ano passado, os números atuais da dengue em Unaí trazem

uma preocupação extra, pelo número de ocorrências: em janeiro de 2013, o município registrava apenas um caso confirmado de dengue. O mês

Circulação: Arinos, Bonfinópolis de Minas, Buritis, Brasilândia

de Minas, Cabeceira Grande, Chapada Gaúcha, Dom Bosco, Formoso, João Pinheiro, Natalândia, Paracatu, Riachinho, Uruana de Minas, Urucuia, Unaí e entorno do DF

Assessoria Jurídica:

Samuel de Lima Gaia e Marcos Coelho Advocacia e Assessoria Juridica

se disseram esperançosos de que as mudanças virão. “Qualquer mudança positiva vai impactar os cidadãos tanto de Unaí quanto dos 11 municípios inscritos nesta região de saúde, que abrangem 174 mil pessoas”, disse José Juliano. Andréa Machado afirmou sua grande expectativa “na vitória da saúde e nos resultados rápidos”. De acordo com a secretária, a expectativa é que a visita surta os efeitos desejados e que a cúpula da saúde mineira traga efetivamente os recursos solicitados por Unaí. Com isso, ela espera ampliar os setores de atenção básica à saúde, desafogar o pronto-atendimento do Hospital Municipal e receber uma nova policlínica. “Porque do jeito que está, é desumano tanto para os pacientes quanto para os profissionais que precisam trabalhar nesses locais”, resumiu. Fonte: www.prefeituraunai. mg.gov.br

de abril de 2013 foi o período de maior ocorrência de casos confirmados da doença.

O mutirão de limpeza começou pelo bairro Cachoeira e vai percorrer toda a cidade; Será dividido por áreas e acontece até o dia 13 de fevereiro

Diagramação: Paulo Cézar S. Duarte (38) 98488533 Arte Final: Carlos Eugênio carlosunai@oi.com.br

Fones: (38) 3676 - 4063 (38) 8806 - 3408 (38) 9848 - 8548 Rua Santa Clara, 785 Bairro Cruzeiro - Unaí-MG

Página 3

UNAÍ - MG /JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Autoridades ocupam o palco durante a abertura oficial da celebração dos 70 anos de emancipação político-administrativa de Unaí

O aniversário de 70 anos de Unaí foi comemorado com shows musicais, que lotaram o Parque de Exposições, e competições esportivas, que mobilizaram mais de 80 atletas de Unaí e outros 12 municípios. As atividades comemorativas começaram na véspera, terça-feira (14/1) com a presença de autoridades na abertura oficial, além da exposição fotográfica sobre Unaí no Museu Municipal e shows de dança e música. Na quarta-feira (15/1), data que celebrou o septuagésimo aniversário de emancipação político-administrativa do município, as atividades começaram logo cedo com provas esportivas de atletismo, ciclismo, mountain-bike, vôlei e futebol de campo. À noite, shows musicais que levaram mais uma vez milhares de pessoas ao parque de exposições. A organização da festa ficou por conta da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo (Sectur)

com a participação especial da Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel) e outros parceiros. Durante a abertura oficial das festividades, o prefeito em exercício Hermes Martins agradeceu a oportunidade que o prefeito Delvito Alves lhe concedeu de poder comemorar os 70 anos de emancipação do município exercendo o

cargo de chefe do Executivo Municipal. “É uma honra para mim, filho de Unaí, poder celebrar esta importante data no exercício do cargo de prefeito”. O mesmo prazer foi manifestado pela secretária municipal da Cultura e Turismo, Maria de Fátima Gonçalves que, emocionada, disse ter chegado a Unaí no ano de 1970, mas que se considerava uma

filha legítima da terra. “Eu tenho um imenso prazer em ter Unaí como cidade do coração. Hoje eu a considero como minha terra natal”. Sobre as festividades comemorativas, a secretária revelou a intenção que a administração municipal tinha de fazer uma festa maior, mais condizente com a importância simbólica da data. “Porém, fizemos a festa possível, em consequência da situação difícil por que passa o município. Mas foi tudo preparado com muito carinho”, justificou ela, perante milhares de pessoas que encheram o parque de exposições. Também fazendo referência à situação pela qual o município passava, o prefeito Hermes dirigiu-se ao público afirmando que 2014 será um ano melhor para Unaí. Segundo ele, a administração municipal passou o ano de 2013 arrumando a casa, organizando as contas da Prefeitura. “Não foi

fácil, mas com a dedicação e o pulso firme do prefeito Delvito, as contas já estão regularizadas”, afirmou. Ele aproveitou o momento de alegria e otimismo para informar que a administração está projetando um 2014 de importantes obras para o município. Dentre as quais, citou a retirada do lixão da região do bairro Cidade Nova; a execução do projeto da obra do esgoto que interligará os bairros da região do Mamoeiro (Santa Clara, Industrial, Água Branca 1 e 2); e também a execução da obra da Grota do Taquaril. Hermes comemorou também, para 2014, a chegada a Unaí da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, o retorno do Banco de Brasília (BRB) e o investimento de R$ 25 milhões do Serviço Municipal de Saneamento Básico (Saae) no redimensionamento das redes de água e esgoto da cidade. “Podem esperar, porque estaremos atentos ao desenvolvimento de Unaí. E acreditamos no empenho do prefeito Delvito em conduzir a administração de forma responsável, para que os benefícios cheguem. Para mim, que estou como prefeito hoje, tudo isso é motivo de orgulho”, ressaltou Hermes. Falando em nome da Câmara Municipal, a vereadora presidente Dorinha Melgaço disse que Unaí tem realmente muito que comemorar nesses 70 anos. Segundo a vereadora, a celebração do septuagenário chega no momento em que o município se prepara para anunciar a retomada ou recuperação de parte da receita (renda municipal), que propiciará novos investimentos em obras e serviços. “Momento positivo para Unaí, graças à equipe da Prefeitura e ao governo de

Minas, que trabalharam muito no sentido de recuperar a receita municipal”, afirmou. Ao reconhecer o impulso no crescimento e no desenvolvimento vividos por Unaí nas últimas décadas, Dorinha pontuou o crescimento populacional verificado, que está provocando a abertura de vários bairros na cidade e ainda salientou Unaí como destaque na produção agropecuária de Minas Gerais e do Brasil. “Isso graças ao povo ordeiro e trabalhador que aqui vive. É um momento positivo que

Os shows musicais foram o ponto alto da festa; Assim como Ricardo e Ronael (na foto), vários outros artistas fizeram a alegria dos unaienses

Estande da Prefeitura recebeu diversas pessoas, dentre as quais secretários municipais, assessores de gabinete, vereadores e servidores públicos em geral

O esporte também pediu passagem, como a corrida de rua que movimentou atletas de cidades de Minas, de Goiás e do DF

O ciclismo foi um dos destaques nas competições esportivas

O Ginásio Municipal Michaelson Polastrini recebeu os jogos comemorativos de vôlei e futsal

Museu Municipal Maria Torres abriu as portas para a Exposição Fotográfica Unaí 70 Anos; A mostra fotográfica pode ser visitada até o final do mês. Fotos e quadros retratam a “caminhada” do município nas últimas décadas

tem de ser comemorado, porque o desenvolvimento unaiense segue de vento em popa”, afirmou. Por fim, a vereadora cumprimentou a secretária da Cultura pela “extensa programação festiva” e afirmou que as comemorações dos 70 anos não se restringem somente ao mês de janeiro, mas a todo o ano de 2014. Dorinha anunciou que a Câmara Municipal também participará das celebrações, homenageando os ex-prefeitos, ex-vice-prefeitos e ex-presidentes da Câmara Municipal. As homenagens serão estendidas às pessoas dos diversos segmentos que ajudaram a construir as sete décadas de crescimento e desenvolvimento que colocaram Unaí no patamar em que se encontra. Esportes Parceira especial na celebração dos 70 anos, a Sejel organizou um dia inteiro de competições esportivas. Jogos de futsal, vôlei, futebol de campo, atletismo e ciclismo também pediram passagem nas celebrações oficiais. Cerca de 80 atletas de Unaí, Paracatu, Buritis, Patos de Minas, Araguari, Vazante, Lagoa Grande, Dom Bosco, Cabeceira Grande, Douradoquara, Valparaíso e Brasília (DF) participaram das provas de atletismo (corrida de rua) e ciclismo. Os resultados foram os seguintes: no atletismo geral, Gil Paulo (Brasília), Ricardinho (Douradoquara) e Jurandir (Brasília), foram os vencedores. No atletismo geral feminino, Antônia Alves (Brasília), Jordana (Vazante) e Beatriz Jaqueline (Unaí) levaram a melhor. No ciclismo, Luciano Mineiro (Unaí) se destacou, e no moutain bike, o campeão foi Kaíque D’Jordan (Unaí). Todos receberam troféus oferecidos pela Sejel. Nas partidas de futsal, futebol de campo e vôlei (masculino e feminino), as seleções de atletas unaienses enfrentaram os campeões municipais em 2013 das respectivas modalidades. No jogo de futsal comemorativo, a equipe da Pharma Flora venceu a seleção unaiense por 7 a 6, em -partida disputada no Ginásio Municipal Michaelson Polastrini. A equipe feminina de vôlei do Tribuna bateu a seleção de Unaí por três sets a zero. Já no vôlei masculino, a seleção unaiense venceu a equipe do Vovesc por 3 sets a 2. E no futebol de campo, o time do Canaã ganhou da seleção unaiense por 3 a 2. A Liga Desportiva Unaiense (LDU) foi parceira da Sejel na realização dos jogos. Fonte: www.prefeituraunai. mg.gov.br


Página 4

UNAÍ - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Página 5

UNAÍ - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Os limites da tecnologia...

Tamanduá-bandeira O Tamanduá Bandeira (Myrmecophaga tridactyla), é um mamífero que habita os cerrados , possuem o hábito alimentar predominante frugívoro mas em certas épocas do ano com a escassez das frutas, podem se tornar carnívoros. Um animal adulto chega a pesar cerca de 60 kg e atingir cerca de 2 metros incluindo a cauda. Possuem uma coloração acinzentada, com faixas diagonais pretas com as bordas brancas. Sua principal fonte dec alimentação são os cupinzeiros - estima-se que um animal adulto se alimenta de aproximadamente 35 mil insetos por dia. Em cativeiro os animais recebem uma “papa” a base de leite de soja, ração de cachorros, carne moída, ovos cozidos, frutas e complementos vitamínicos e minerais. Cupins são oferecidos sempre que possível. Seus filhotes nascem com aproximadamente 1,2kg, com olhos abertos e passam

aproximadamente 01 ano agarradinhos no dorso da mãe, onde encontram calor, proteção e alimentação. Curiosidade: Os tamanduás, juntamente com os tatus e os preguiças, pertencem à ordem Xenarthra, que significa “articulação diferente”, são os únicos mamíferos que não possuem dentes, enquanto que seus “ parentes” tatus e preguiças possuem dentes incompletos, sem a presença de esmalte. Suas características mais marcantes são o focinho longo e fino e a cauda em forma de bandeira, o que lhe

conferiu o nome comum, possuem hábitos crepusculares (são mais ativos à tarde) e solitários, os casais se encontram somente na época do período reprodutivo, possuem garras muito desenvolvidas nas patas dianteiras, que servem para destruir cupinzeiros. Os tamanduás-bandeira estão ameaçados de extinção, eles ocupam o cerrado, um dos ecossistemas mais vulneráveis, porque é bem aberto não proporcionando muitas opções de abrigo para eles se esconderem. Fonte: Pesquisa na Net

SAÚDE Peritonite é uma inflamação do peritônio, a membrana serosa que reveste parte da cavidade abdominal e vísceras. Peritonite pode ser localizada ou generalizada, e pode resultar de infecção (muitas vezes devido a ruptura de um órgão oco como pode ocorrer no trauma abdominal ou apendicite) ou a partir de um processo não-infeccioso. As principais manifestações de peritonite são dor abdominal aguda, sensibilidade abdominal, e guardando abdominal, que são exacerbados movendo o peritônio tossir, por exemplo, (tosse forçada pode ser usado como um teste), flexionando os quadris um, ou provocando o sinal de Blumberg (rebound aka ternura, o que significa que pressionando a mão sobre o abdômen provoca menos dor do que liberando a mão de forma abrupta, o que irá agravar a dor, como o peritônio encaixar de volta no lugar). A presença desses sinais em um paciente é muitas vezes referida como peritonism. A localização destas manifestações depende se é peritonite localizada (por exemplo, apendicite ou diverticulite antes da perfuração), ou generalizadas para todo o abdome. Em qualquer caso, a dor normalmente começa como uma dor generalizada abdominal (com o envolvimento de mal localizar inervação da camada visceral peritoneal), e pode tornar-se localizadas mais tarde (com o envolvimento da camada parietal somaticamente inervados peritoneal).

Peritonite é um exemplo de um abdômen agudo. Manifestações colaterais : Rigidez abdominal difusa (“abdome washboard”) está freqüentemente presente, especialmente na peritonite generalizada; Febre ; Taquicardia sinusal ; Desenvolvimento de íleo paralyticus (paralisia intestinal, por exemplo), que também provoca náuseas e vômitos. Complicações : Seqüestro de fluidos e eletrólitos, como revelado pela diminuição da pressão venosa central, pode causar distúrbios eletrolíticos, assim como hipovolemia significativa, possivelmente levando ao choque e insuficiência renal aguda; O abcesso peritoneal podem formar (por exemplo, acima ou abaixo do fígado, ou no pequeno omento ; Sepse

podem desenvolver, por isso as culturas de sangue devem ser obtidas; O líquido pode empurrar o diafragma, causando dificuldades respiratórias e talas posteriores. Se tratada adequadamente, casos típicos de corrigíveis cirurgicamente peritonite (por exemplo, úlcera péptica perfurada, apendicite e diverticulite) têm uma taxa de mortalidade de cerca de <10% em pacientes saudáveis, que sobe para cerca de 40% nos idosos, e / ou naqueles com a doença subjacente significativa, bem como nos casos que apresentam tardia (após 48h). Se não tratada, peritonite generalizada é quase sempre fatal. Fonte: News Medical

Por: William Rodrigues de Brito Gerente Regional Noroeste Sebrae Minas

A constatação que faço é que não há limites para os avanços tecnológicos, o problema é como as gerações estão lidando e irão lidar com elas. A explosão dos smarts e similares, o fenômeno face... estão entre os grandes exemplos atuais. Com cada vez menos clicks, com mais rapidez e nitidez, o mundo vem ficando menor e as emoções mais e mais artificiais. N ada m el hor do que expressar nas redes, uma opinião, um momento agradável, uma viagem, amigos em festa. O negócio é partilhar, curtir, comentar e depois contar quantas e quem curtiu. Importa ser visto, lembrado, comentado, valorizado – antropocentrismo na veia. Fantástico reencontrar um amigo de longa data, utilizar aplicativos que facilitam pequenas coisas do dia a dia, chamar um taxi, baixar uma música, fotografar, jogar, pagar, viajar, conhecer e até

ser pseudo grande amigo de um artista famoso. Tudo isso é muito agradável?! Em tecnologia da informação vivemos um fenômeno denominado BIG DATA, termo utilizado para descrever o grande volume de dados e informações de forma contínua e crescente e a dificuldade de assimilar, analisar, armazenar, processar, enfim, é tanta informação sobre tantas coisas o tempo todo. Isto nos traz a sensação de que sabemos muito pouco, estamos sempre atrasados – estresse, frustração, doenças. Importante diferenciar inovação de tecnologia. A primeira é de extrema necessidade, em coisas simples, formas diferentes de fazer o mesmo, criatividade, descobertas, melhorias. É preciso que inovemos sempre, em tudo. É preciso se renovar, sempre. A tecnologia, não só ela, pode ajudar bastante. Outro fenômeno no ramo empresarial são as “STARTUPS” – Segundo EXAME. com: “Significam um grupo de pessoas trabalhando com uma ideia diferente que, aparentemente, poderia fazer dinheiro. Além disso, “startup” sempre foi sinônimo de iniciar uma empresa e colocá-la em funcionamento.” Em síntese podemos afirmar

que existem muitas pessoas, principalmente mais jovens, com prioridade no ambiente virtual, em torno de ideias, muitas delas malucas e absurdas, buscando alguma facilidade nova para solução de problemas – ganhar dinheiro e fama da noite pro dia. O facebook é o melhor exemplo. Outros avanços na indústria, saúde, mobilidade, etc estão a pleno vapor e é possível que tenhamos grandes conquistas em cada vez menos espaços de tempo. A cura do câncer, da AIDS, dengue; espero. O que a tecnologia não tem conseguido impedir é a construção de uma geração de idiotas, sem causas, sem o momento presente, que não respira, não conversa, não abraça, não ri, não é capaz de ser feliz com coisas simples e que por vezes ninguém precisa saber. Rolezinhos??? Obs.: Dia destes foi-se, discreta, uma grande amiga minha de 94 anos. Ela nunca conheceu um computador e nem soube quem foi internet. Sem constrangimentos, me contou tantas histórias, viagens imaginárias, causos de amor e ódio, tristezas, alegrias, amigos, conquistas. Uma vida plena – discreta...


Página 6

UNAÍ - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

UNAÍ - MG /JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Página 7


UNAÍ - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Página 8

MITOS DA MÚSICA

Mamonas Assassinas Mamonas Assassinas foi uma banda brasileira de rock cômico formada em Guarulhos em 1990, inicialmente tinha o nome de Utopia. O som era uma mistura de punk rock com influências de gêneros populares, tais como forró (Jumento Celestino), brega (Bois Don’t Cry), heavy metal (Débil Metal), pagode (Lá Vem o Alemão), música mexicana (Pelados em Santos), reggae (Onon Onon) e vira (Vira-Vira). A carreira da banda, com o nome de Mamonas Assassinas, durou de julho de 1995 até 2 de março de 1996 (pouco mais de 7 meses). Tiveram um sucesso meteórico. Com um único álbum de estúdio, Mamonas Assassinas, lançado em junho de 1995, o grupo vendeu mais de 3 milhões de cópias no Brasil, sendo certificado com disco de diamante comprovado pela ABPD1 . Com letras bem-humoradas, o álbum lançou os “Mamonas” ao estrelato nacional. Porém, em março de 1996, no auge da carreira, a banda foi vítima de um acidente aéreo fatal sobre a Serra da Cantareira, o que ocasionou a morte de todos os seus integrantes. Utopia - Em março de 1989, Sérgio Reoli, ao trabalhar na Olivetti, conhece Maurício Hinoto, irmão de Bento. Ao saber que Sérgio é baterista,

Maurício decide apresentar o irmão, que toca guitarra. A partir daí, Sérgio conhece Bento e decidem criar uma banda. Na época, Samuel Reoli, irmão de Sérgio, não se interessava em música, preferindo desenhar aviões. Contudo, ao ver Sérgio e Bento ensaiarem em sua casa, Samuel se interessou pela música e passou a tocar baixo elétrico. Estava formada, assim, a “cozinha”, com baixo, guitarra e bateria. Os três formaram o grupo Utopia, especializado em “covers” de grupos como Ultraje a Rigor, Legião Urbana, Titãs, Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho e Rush, entre outras. Em um show, em julho de 1990, o público pediu para tocarem uma música dos Guns N’ Roses, e como não sabiam a letra, pediram a um espectador para ajudá-los. Alecsander Alves, conhecido como Dinho, voluntariou-se para cantar e provocou grandes risadas da plateia, com sua performance escrachada, garantindo o posto de vocalista da banda. Por meio de Dinho, entrou o quinto integrante da banda, o tecladista Júlio Rasec. O Utopia passou a apresentar-se na periferia de São Paulo e lançou um disco que vendeu menos de cem cópias: A Fórmula do Fenômeno. Aos poucos, os

integrantes começaram a perceber que as palhaçadas e músicas de paródia que faziam nos ensaios para se divertirem eram mais bem recebidas pelo público do que “covers” e músicas sérias. Gradualmente, foram apresentando nos shows algumas paródias musicais, com receio da aceitação do público. O público, porém, aceitava muito bem as músicas escrachadas. O Utopia percebeu a chave para o sucesso da banda. Por meio de um show em uma boate em Guarulhos, conheceram o produtor Rick Bonadio(mesmo empresário da banda de Santos Charlie Brown Jr.). Gravaram duas músicas, Pelados em Santos e Robocop Gay, e decidiram mudar o perfil da banda, a começar pelo nome, Mamonas Assassinas do Espaço, criado por Samuel Reoli e reduzido para Mamonas Assassinas. Mamonas Assassinas - A banda enviou uma fita demo com as músicas Pelados em Santos, Robocop Gay e Jumento Celestino para três gravadoras, entre elas Sony Music e EMI. Rafael Ramos, baterista da banda Baba Cósmica e filho do diretor artístico da EMI, João Augusto Soares, insistiu na contratação. Após assistir a uma apresentação do grupo em 28 de abril de 1995, João Augusto resolveu assinar

contrato com os Mamonas. Após gravar um disco produzido por Rick Bonadio (apelidado pela banda de Creuzebek), os Mamonas saíram em uma exaustiva turnê, apresentando-se em programas como Jô Soares Onze e Meia, Domingo Legal, Programa Livre, Domingão do Faustão e Xuxa Park. Tocavam cerca de oito vezes por semana, com apresentações em 25 dos 27 estados brasileiros e ocasionais dois shows por dia. O cachê dos Mamonas tornou-se um dos mais caros do país, variando entre R$50 mil e R$ 70 mil, e a EMI faturou cerca de R$80 milhões com a banda. Em certo período, a banda vendia 100 mil cópias a cada dois dias. Em 1992, quando eram o Utopia, os integrantes tentaram tocar no Estádio Paschoal Thomeo (conhecido como Thomeozão), em Guarulhos. Foram, porém, expulsos pelo dirigente do estádio, considerando que a banda nunca iria fazer sucesso devido a seu nome. Em janeiro de 1996, já como Mamonas, os cinco lotaram o estádio. Esse show ficou marcado por vídeos amadores que monstram o momento em que Dinho senta no palco e começa a fazer um desabafo, onde diz que nunca se deve deixar de acreditar. Pois os Mamonas sempre tiveram o sonho de tocar ali (no Thomeozão) tiveram a porta fechada na cara, não desistiram e naquele dia eles lotavam a “casa”. O logotipo da banda é uma inversão da logomarca da Volkswagen, colocada de ponta-cabeça, formando assim um M e um A de “Mamonas Assassinas”. Dois veículos da empresa alemã são citados nas canções: em “Pelados em Santos”, a Volkswagen Brasília, e em “Lá vem o Alemão”, a Volkswagen Kombi. Os Mamonas preparavam uma carreira internacional, com partida para Portugal preparada para 3 de março de 1996. Acidente e fim trágico - No dia 2 de Março, enquanto voltavam de um show em Brasília, o jatinho Learjet em que viajavam, prefixo PT-LSD, chocou-se contra a Serra da Cantareira,

CULINÁRIA Língua Bovina ao Molho

Ingredientes • 2 línguas de boi • 1 copo de vinho branco • 2 pimentões verdes • 2 pimentões amarelos • 4 cebolas picadas • 3 dentes de alho picados • 5 pimentas vermelhas • 4 colheres de azeite puro de oliva • Azeitonas verdes a gosto • 5 tomates picados • Sasinha, manjericão e cebolinha verde a gosto • Pimenta do reino a gosto • 2 colheres rasas de sal

Modo de Preparo 1. Cozinhe as línguas em panela de pressão por 1 hora e 30 minutos, inteiras 2. Se estiver mole retire-as e as limpe retirando toda gordura e peles 3. Com uma faca faça fatias dela 4. Mais ou menos de 2 a 3 cm cada fatia 5. Em uma panela coloque os pimentões picados as cebolas o alho junto com o azeite 6. E frite até amarelar a cebola 7. Depois de refogado esses

ingredientes, acrescente os tomates picados e a língua fatiada juntamente com o sal deixe refogando por uns 20 minutos até encorpar 8. Acrescente o vinho 9. Deixe encorpar o vinho por 5 minutos 10. Acrescente o manjericão e a salsinha e cubra com água até mais ou menos 3 dedos acima da carne

11. Deixe cozinhar assim por 20 minutos em fogo normal com a tampa fechada 12. Adicione uma pitada de pimenta do reino, as pimentas vermelhas em fatias grossas 13. E acrescente a cebolinha verde no final 14. Para acompanhar arroz branco ou pão de sal

numa tentativa de arremetida, matando todos que estavam no avião. O enterro, no dia 4 de Março no cemitério Parque das Primaveras, em Guarulhos-SP, fora acompanhado por mais de 65 mil fãs (em algumas escolas, até

mesmo não houve aula por motivo de luto) . O enterro também foi transmitido na televisão, com canais interrompendo sua programação normal . Fonte: Wikipédia

UNAÍ - MG /JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Página 9


Página 10

UNAÍ - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

Página 11

UNAÍ - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014

José Humberto quer incluir inadimplentes de baixa renda no Minha Casa, Minha Vida

Foto de Luiz Alves-Agencia Camara

Quase R$ 1 milhão previsto em emendas de autoria do deputado federal José Humberto Soares (PSD-MG) está empenhado pelo Ministério da Saúde. Os recursos, alocados ao Orçamento 2013, são para estruturação de unidades de atenção básica e especializada em saúde. Estão contemplados Unaí (R$ 125 mil); Paracatu (R$ 125 mil); Lagoa Grande (R$ 100 mil); Serra do Salitre (R$ 100 mil); Rio Paranaíba (R$ 100 mil); Coromandel (Santa Casa de Misericórdia – R$ 100 mil); Patrocínio (Santa Casa de Misericórdia – R$ 150 mil); Cruzeiro da Fortaleza (R$ 100 mil) e Riachinho (R$ 90 mil). O empenho é um compromisso do ministério de origem da emenda para posterior depósito, ou seja, serve como garantia de que existe crédito orçamentário para o pagamento das despesas assumidas. A liberação dos recursos depende, sobretudo, de o favorecido cumprir todas as exigências do processo. Fonte: Assessoria de Comunicação Deputado José Humberto

Está em análise na Comissão de Finanças e Tributação (CFT) o Projeto de Lei 3.692/12, do deputado federal José Humberto Soares (PSD-MG), que amplia o acesso ao Minha Casa, Minha Vida. A proposta admite a participação no programa das famílias que não conseguem o benefício por estarem incluídas em cadastro de inadimplência ou de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. O relator do texto no colegiado, João Magalhães (PMDB-MG), deu parecer pela aprovação. Segundo José Humberto, a matéria permite que cidadãos com dívidas de até 2% do valor total do financiamento do imóvel entrem na lista dos beneficiários. “Muitas pessoas foram incluídas no SPC não por serem maus pagadores, mas por que passaram, em determinado momento de sua vida, problemas financeiros, familiares, muitas vezes por desemprego. Reconhecer que essa dificuldade existe e procurar alternativas para propiciar a elas acesso ao programa é fazer justiça”, justificou. O projeto define regras que impedem a concessão do benefício para todos os tipos de inadimplência. “Sempre tive a preocupação de que essa lei não se torne uma proteção àqueles devedores contumazes, o que já é uma questão de falta de caráter. O que queremos é dar oportunidade àqueles que tiveram problemas”. Uma dessas normas é que a renda familiar não ultrapasse três salários mínimos. O PL 3692/12 já foi aprovado na Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) e, se passar pela CFT, ainda será apreciado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). A matéria tramita em caráter conclusivo, ou seja, é votada apenas pelos colegiados designados para analisá-la, dispensada a deliberação do plenário.

Volkswagen Fox 1.6 MI I-MOTION 8V Total Flex 4 P A U T O M AT I Z A D O 2010/2011 Gol 1.6 MI 8V Total Flex 4P Manual G.V 2011/2012 Polo Sedan 1.6 MI 8V Total Flex 4P Manual 2009/2010 Siena 1.4 MPI Fire ELX 8V Flex 4P Manual 2011/2012 Palio 1.4 MPI Trekking Weekend 8V Flex 4P Manual 2008/2009 CrossFox 1.6 MI 8V Total Flex 4P Manual 2007/2008 Siena 1.4 MPI Fire ELX 8V Flex 4P Manual 2010/2011 Gol 1.0 MI Seleção 8V Total Flex 4P Manual G.V 2012/2013 Voyage 1.0 MI Trend 8V Total Flex 4P Manual 2010/2010 Fox 1.0 MI Trend 8V Total Flex 4P Manual 2010/2011 Palio 1.8 MPI ELX 8V Gasolina 4P Manual 2009/2010 Siena 1.0 MPI EL 8V Flex 4P Manual 2009/2010 Siena 1.0 MPI Fire 8V Gasolina 4P Manual 2010/2010 Fiesta 1.0 MPI GL Class 8V Gasolina 4P Manual 2010/2010 Fox 1.0 MI City 8V Total Flex 4P Manual 2008/2009 Sandero 1.6 Expression 8V HI-TORQUE 4P Manual 2008/2009 Uno 1.0 MPI Mille Way Economy 8V Flex 4P Manual 2011/2012 Corsa 1.0 MPFI Classic Sedan 8V Gasolina 4P Manual 2008/2009 Uno 1.0 MPI Mille Fire Economy 8V Flex 4P Manual 2008/2009

Celta 1.0 MPFI VHC Spirit 8V Gasolina 4P Manual 2008/2009 Gol 1.0 MI Trend 8v Total Flex 4p Manual G.IV 2007/2008 Uno 1.0 MPI Mille Way Economy 8V Flex 4P Manual 2010/2010 Celta 1.0 MPFI 8V Gasolina 4P Manual 2004/2004 Gol 1.0 MI Plus 8V Total Flex 4P Manual G.III 2005/2005 KA 1.0 I 8V Gasolina 2P Manual 2004/2005 Uno 1.0 MPI Mille 8V Gasolina 4P Manual 2003/2004 Uno 1.0 MPI Mille Fire 8V Flex 4P Manual 2004/2004 Uno 1.0 MPI Mille Fire 8V Flex 4P Manual 2005/2006 Corsa 1.0 MPFI VHC Classic 8V Gasolina 4P Manual 2003/2003 Polo 1.8 MI Classic Sedan 8V Gasolina 4P Manual 2000/2000 Gol 1.0 MI Special 8V Gasolina 2P Manual 2003/2003 Palio 1.0 MPI Fire 8V Flex 2P Manual 2000/2001 Celta 1.0 MPFI 8V Gasolina 2P Manual 2001/2001 KA 1.0 I 8V Gasolina 2P Manual 2003/2004 Gol 1.0 MI Special 8V Gasolina 2P Manual 2000/2001 Uno 1.0 MPI Mille Smart 8V Gasolina 4P Manual 2001/2001 Palio 1.0 MPI Young 8V Gasolina 2P Manual 2001/2001 Gol 1.8 CL 8V Gasolina 2P Manual 1997/1997 Gol 1.6 C 8V Gasolina 2P Manual 1994/1994 Fiesta 1.0 MPI 8V Gasolina 2P Manual 1997/1997

REQUERIMENTO DE LICENÇA Agropecuária Figueiredo LTDA, por determinação do Conselho Estadual de Política Ambiental – COPAM, torna público que foi concedido, conforme processo COPAM nº 09330/2004/002/2011, Licença Prévia e de Instalação para as atividades de culturas anuais, excluindo a olericultura e Produção de carvão de origem nativa, com autorização para supressão de eventuais pequizeiros existentes; concedida em razão da decisão liminar referente ao processo judicial nº 0971245-83.2013.8.13.0024, desenvolvidas na Fazenda Campinas e Veredão, no município de Unaí / MG.

Editado dia 25/01/2014


Pรกgina 12

UNAร - MG / JANEIRO / FEVEREIRO / 2014


edicao031