Issuu on Google+

ANO III NUMERO 24 UNAÍ-MG / JUNHO / 2013

FÓRUM EM UNAÍ DEBATE O FUTURO DO NOROESTE Foi realizado nos últimos dias 12 e 13 de junho no Plenário da Câmara Municipal e Hotel Fazenda Curva do Rio, respectivamente, o Fórum do Futuro, evento que teve como principal objetivo fomentar o debate antes, durante e depois do Seminário, e introduzir o Planejamento Estratégico como ferramenta de construção de uma visão de futuro para o Noroeste de Minas. PÁGINA 07

PÁGINA 04

PÁGINA 06

RESIDENCIAL ANDRÔMEDA O condomínio mais charmoso da cidade

PÁGINA 03

PÁGINA 12


Página 2

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

Autoridades do agronegócio brasileiro participam do Fórum do Futuro em Unaí O Fórum do Futuro, por meio do seminário “40 Anos do Plano Noroeste, A História do Futuro”, realizado no dia 13 de junho, trouxe a Unaí ex-secretários e ex-ministros da Agricultura e autoridades dos mais diversos órgãos ligados ao tema atualmente. Destaques para o ex-governador de Minas Gerais, Rondon Pacheco, que recebeu homenagem especial do fórum; para os exministros da Agricultura, Alysson Paulinelli e Roberto Rodrigues; para o ex-ministro Paulo Haddad e o secretário-adjunto da Agricultura de Minas, Paulo Romano, entre outros. Em Unaí, o evento contou com o apoio direto da Prefeitura.

O Fórum do Futuro foi idealizado pelo ex-ministro Alysson Paulinelli e coordenado por Emiliano Pereira Botelho. É formado basicamente por pensadores com larga experiência na área do agronegócio, todos com mais de 70 anos de idade. Compõem o fórum personagens como Roberto Rodrigues, Eliezer Batista, Paulo Tarso Flecha de Lima, Paulo Nogueira,

Botafogo Gonçalves e Paulo Haddad. Entre os diretores do fórum estão Paulo Romano (secretário-adjunto da Agricultura de Minas Gerais), Renato Simplício Lopes (ex-secretário da Agricultura de Minas Gerais e atual presidente da Federação da Agricultura do Distrito Federal) e Fernando Barros (diretor de comunicação). Durante a abertura oficial do fórum, o prefeito Delvito Alves

observou em discurso que o evento em Unaí é um marco definitivo para o avanço e o crescimento do agronegócio no Noroeste do Estado. “Digo aos senhores que a região Noroeste é tão importante como a região do Alto Paranaíba ou do Triângulo Mineiro. Que nossas terras são tão férteis quanto as terras dessas regiões”, comparou. Delvito revelou que o Noroeste de Minas possui ainda

Boqueirão 265 anos de Romaria

Ao lado do vice prefeito Hermes Martins, o vereador Netinho do Mamoeiro e párocos, o prefeito Delvito Alves entrega as comendas de Santo Antônio do Boqueirão a Noé Pires Maciel e Valdivina Gonçalves dos Reis

Há 265 anos a Festa de Santo Antônio do Boqueirão atrai romeiros e visitantes de várias regiões de todo o Brasil para o Distrito do Boqueirão. São vários de festa, mas o ponto alto é o dia de Santo Antônio, 13 de junho. Durante as comemorações oficiais, o prefeito Delvito Alves entregou a Comenda de Santo Antônio do Boqueirão aos agraciados deste ano, indicados pela Associação dos Romeiros (Arsab) e pela Igreja Católica. A Arsab indicou os nomes de Valdivina Gonçalves dos Reis e Vicente José de Souza

(Caraíba), este in memorian. A Igreja Católica indicou Noé Pires Maciel. Os agraciados com a comenda são pessoas que contribuíram ou contribuem com a Romaria e Festa de Santo do Boqueirão. As comendas foram instituídas em Lei Municipal em 2006. Delvito disse que reconhece o trabalho feito por todos os prefeitos anteriores para garantir melhorias para a romaria. “Também queremos melhorar para receber bem os visitantes e romeiros”. E uma dessas melhorias, segundo o prefeito é a instalação da energia elétrica trifásica no distrito.

“Assumi o compromisso com o presidente da Arsab que até a festa de Santo Antônio do ano que vem haverá energia trifásica aqui”, discursou o prefeito. A obra para a instalação da “nova energia” deverá ser licitada até o início do próximo ano. Antes disso, porém, Delvito sugere que Prefeitura, Arsab e paróquias se reúnam para o planejamento da Festa de Santo Antônio do ano que vem. “Sou sabedor e consciente das nossas responsabilidades, dos nossos deveres e compromissos. Estamos planejando o futuro do município, e esta festa é parte do calendário de eventos oficiais de Unaí”. Em reconhecimento ao trabalho do prefeito Delvito, do vice Hermes Martins, dos secretários e assessores municipais, a Arsab concedeu placas de homenagem e agradecimento a cada um pela ajuda dedicada à realização da 265º Festa e Romaria de Santo Antônio do Boqueirão.

Fonte: www.prefeituraunai. mg.gov.br

Diretor Presidente Carlos Eugênio

jornalalternativo@hotmail.com As matérias assinadas e comercializadas não refletem necessariamente a opinião do jornal, e o conteúdo dos anúncios é de responsabilidade dos anunciantes.

1,5 milhão de hectares passíveis de serem abertos pelo agronegócio. Ele lembrou que o preço da terra no Noroeste ainda é bem menor que no Alto Paranaíba e no Triângulo Mineiro, e afirmou que todo este potencial da região vai ganhar mais força a partir da realização do fórum. “Se o assunto for levado Brasil afora pelos ex-ministros Alysson Paolinelli e Roberto Rodrigues, tenho certeza de que vamos transformar a nossa região em uma das mais produtivas de Minas e do Brasil”. O segmento da agricultura familiar também foi destacado pelo prefeito como preocupação da Administração Municipal. Segundo ele, o incentivo para o crescimento do agronegócio precisa puxar também o estímulo à pequena agricultura, especialmente levando-se em conta que Unaí possui 36 assentamentos da reforma agrária, o maior número de assentamentos de Minas Gerais. “Sentimos que ali há vontade de crescer, vontade de trabalho. Da mesma forma

que o agronegócio precisa de investimentos, a agricultura familiar também precisa de apoio”, afirmou Delvito. Ferrovia Pirapora-Unaí Durante os pronunciamentos de abertura, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Unaí, Altir de Souza Maia, lembrou a luta permanente que os produtores rurais de Unaí vêm travando pela instalação de um ramal ferroviário que ligue Unaí a Pirapora. De acordo com Altir, técnicos da Vale que vieram a Unaí na década de 1980 (à época, Companhia Vale do Rio Doce) diziam que para Unaí sonhar com a ferrovia, os agricultores teriam que produzir pelo menos 3 milhões de toneladas de grãos. “Nós, produtores, metemos a mão na terra, usamos a tecnologia mais moderna existente na agricultura mundial e derramamos nosso suor. Em 2012, nós produzimos 3,2 milhões de toneladas, ultrapassando o que foi pedido. E o governo arqui-

vou nosso projeto”, lamentou. O primeiro palestrante do dia foi o ex-ministro Roberto Rodrigues que, entre outros assuntos, destacou a necessidade da integração entre o produtor rural e o consumidor urbano. “São irmãos siameses e os interesses precisam ser comuns”, assinalou. Painéis e palestras foram apresentados por nomes de expressão nacional (no governo, na academia e no mercado) que abordaram especialmente temas-destaques como água e ciência, elementos estratégicos de desenvolvimento; uso sustentável da água e irrigação; gestão ambiental; radiografia do potencial do Noroeste de Minas; caso da Ferrovia Pirapora-Brasília; agronegócio e desenvolvimento sustentável; e outros diversos subtemas. Participaram do fórum produtores rurais, agentes políticos, técnicos e dirigentes de órgãos estatais, agrônomos e técnicos agrícolas, gestores do agronegócio, estudantes e visitantes.

Fonte: www.prefeituraunai. mg.gov.br

Posto de Polícia Comunitária é inaugurado no bairro Primavera O Executivo unaiense, a Polícia Militar e a Associação Comunitária Amigos do Primavera inauguraram o Posto de Polícia Comunitária (PPC) do bairro Primavera. O PPC situa-se na rua da Serra esquina com rua Cajaranas. Presença do prefeito Delvito Alves, do vice-prefeito Hermes Martins, do comandante do 28º

Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Roberto Martins e do presidente da Associação Comunitária dos Amigos do Primavera, Rodrigo Rodrigues, vereadores Eugênio Ferreira, Adilson da Saúde e Zé Lucas e auxiliares diretos do prefeito. Fonte: www.prefeituraunai.mg.gov.br

SEMANA DO MEIO AMBIENTE A Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável realizou a Semana do Meio Ambiente do dia 04 a 06 de junho com várias atividades. No estacionamento do Bretas foram montados stands com exposição fotográfica, exposição de artesanato de material reciclável, exposição de plantas e distribuição de mudas. Contou também com atividades paralelas, que foram: exposição e palestra da Policia Ambiental na Cia do Corpo de Bombeiros e no Batalhão da Polícia Militar, também ocorreu o lançamento do 4° Concurso Fotográfico.

Circulação: Arinos, Bonfinópolis de Minas, Buritis, Brasilândia

de Minas, Cabeceira Grande, Chapada Gaúcha, Dom Bosco, Formoso, João Pinheiro, Natalândia, Paracatu, Riachinho, Uruana de Minas, Urucuia, Unaí e entorno do DF

Assessoria Jurídica:

Samuel de Lima Gaia e Marcos Coelho Advocacia e Assessoria Juridica

Secretário de Meio Ambiente Carlinhos do Demóstenes distribuindo mudas e em visita aos stands

Diagramação: Paulo Cézar S. Duarte (38) 9848 8533 pcduarte_unai@hotmail.com Arte Final: Carlos Eugênio carlosunai@oi.com.br

Fones: (38) 3676 - 4063 (38) 8806 - 3408 (38) 9848 - 8548 Rua Santa Clara, 785 Bairro Cruzeiro - Unaí-MG

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

Página 3


Página 4

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

Página 5

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

Brasil: um gigante defende professores em pronunciamento imperfeito, ainda em construção Vereadora Shilma Nunes na Câmara Municipal de Unaí

“Eu sei que é de conhecimento geral que estamos passando por um período difícil na educação brasileira. Vi recentemente em alguns veículos de informação os relatos de que professores têm entrado em greve reivindicando salários melhores. Precisamos admitir que as condições de trabalho nessa área não são boas. Acredito que não importa qual profissão você almeja seguir no futuro, no seu caminho sempre vai ter um professor que vai te dar as ferramentas certas para que você alcance seus objetivos.

O professor é uma das bases da educação de qualquer sistema de ensino, se não for a mais importante. Porém, ao mesmo tempo, é um dos profissionais menos valorizados e apreciados do nosso país. Não basta investirmos somente em educação e escolas melhores e mais modernas, precisamos primeiramente reconhecer e respeitar esse profissional tão importante na formação dos indivíduos que compõem nossa sociedade. Não há mágica, um país somente é rico se tem boa educação. Apenas a educação de

qualidade garante ao cidadão a sua verdadeira emancipação. Para não irmos muito longe, aqui na América do Sul, somente o Suriname tem média de escolaridade mais baixa que a dos nossos estudantes. Temos a mais alta taxa de evasão escolar, e quase quatro milhões de crianças e adolescentes ainda estão fora da escola. O que acontece com a educação infantil, ilustra o descompasso entre o que se promete nos palanques e a realidade. Apoiar os professores, premiar o mérito, e as melhores iniciativas, sempre de forma pactuada com estados e municípios. Tenho absoluta convicção de que a educação é o degrau mais importante para o desenvolvimento de qualquer país, de qualquer cidadão, e também é direito seu receber uma educação de qualidade. E isso começa e termina com o profissional que deveria ser o mais respeitado e reconhecido, o professor. E que Deus abençoe a todos juntos somos mais!”. Afirmou a vereadora.

Como a maior parte do povo brasileiro, acompanho a distância o movimento que se deflagrou em São Paulo contra o aumento das passagens de transporte coletivo. A manifestação chegou às grandes cidades com temas nacionais e diversos, e chega a Patos de Minas e em muitas outras cidades do interior de Minas Gerais e do Brasil. Sobre o assunto, publiquei em minhas redes sociais pela Internet a seguinte opinião: Vejo com muita satisfação que a juventude, contrariando teses em que as novas gerações são taxadas de alienadas e egoístas, enfim resolve se manifestar. E o que me deixa ainda mais animado é que, pelo menos à primeira vista, as motivações não são aquelas suspeitas por contaminação partidária, eleitoral ou interesses mesquinhos. O que parece empolgar os jovens são as grandes questões nacionais, como o combate à corrupção, a melhoria dos serviços públicos, a necessidade de reformas, a segurança pública, os investimentos em educação, saúde e infraestrutura. Isso pode mudar os rumos, e apressar o nosso passo! Espero apenas que as manifestações sejam pacíficas e que não haja espaço para os aproveitadores e manipuladores que tentarão se infiltrar no movimento. Mas confesso que estou preocupado com a situação. Não é a primeira vez que a população vai às ruas, mas algumas características do movimento atual me parecem relevantes: - É um movimento sem líderes patentes, e com bandeiras “diversas ou difusas”. - Não são apenas os jovens ou os estudantes que o aderiram; diversos segmentos pegam carona, e grande parte das pessoas manifesta simpatia pelo movimento porque quase todos têm um motivo ou bandeira pessoal, que pode ser a educação, a saúde, a mobilidade urbana, a segurança pública, a corrupção, o valor das aposentadorias. - Não há um planejamento prévio e nem utilização de recursos como carros de som, panfletos etc., apenas alguns cartazes. Também não há uma instituição específica ou única que se responsabilize, e isso aumenta a credibilidade do movimento como sendo espontâneo e legítimo. - A comunicação das ideias e as convocações são globais, instantâneas, através da Internet. - O movimento se manifesta contra todos os entes federados: municípios, estados, União e todos os poderes constituídos, ou seja, os questionamentos não são contra esse ou aquele governo ou partido, mas, sim, contra a ineficiência do Estado e a sua incapacidade de gerir com

Foto :Diogo Xavier Agência Câmara

eficácia os recursos e prover serviços de qualidade aos cidadãos. - Por todas essas razões não há como convidar os líderes para uma mesa de negociação e nem como atender imediatamente todas às reivindicações, porque a maioria dos motivos de descontentamento têm causas estruturais e crônicas, cujas soluções somente são possíveis a médio e longo prazo. Não há como dizer que o povo está errado. Os governos estabelecem prioridades na aplicação dos recursos de forma desconectada com os reais interesses e anseios da sociedade, sobretudo da classe média, que não é alcançada pelos programas sociais, sustenta o Governo com o pagamento de tributos e não recebe a contrapartida em serviços públicos convincentes. O Congresso, embora não seja o único culpado, não consegue dar vazão às suas responsabilidades na velocidade necessária para atender à sociedade nesse mundo em constante mudança. Há uma crise de credibilidade das instituições. E uma instituição em descrédito não é capaz de dizer o “não” aos cidadãos - nem quando há razões para tal ou quando é impossível dizer “sim”, quanto mais quando já não restam desculpas a serem ditas. Assim como um pai sem autoridade e crédito não é capaz de estabelecer limites a seus filhos. Assisti alegações de alguns que reclamam porque não entendem a complexidade dos problemas. De fato, muita bobagem se diz. Muitos temas são discutidos de forma simplista ou maniqueísta, como se tudo se resumisse na luta do bem contra o mal. A vida real não é bem assim. Nem tudo é totalmente bom ou ruim. Mas isso não muda a essência dos fatos. Como vamos convencer um cidadão que sacoleja até quatro ou cinco horas por dia em ôni-

bus lotados, entre o trabalho e sua casa, durante anos a fio, de que a construção de um estádio que servirá a um jogo ou dois da Copa do Mundo é um investimento prioritário em relação aos investimentos em transporte público de qualidade? É querer demais. E muitas vezes a própria classe política se encarrega de manchar de vez o seu próprio conceito, ao se envolver em casos de corrupção, ou mesmo ao postergar reformas fundamentais, como a própria reforma política e eleitoral. Para piorar a situação, os políticos recebem da imprensa, de forma geral e indiscriminada, um tratamento nada amigável. A versão que fica gravada na mente da maioria das pessoas é a de que não há nada na política que mereça crédito ou confiança. Esse é o caldo de cultura em que se desenvolve todo o problema. Não é a juventude que se encontrava alienada e distante, é a política sendo exercida de acordo com um sistema que a cada dia afasta as pessoas de bem de seu exercício direto. A preocupação ainda se torna maior na medida em que não conseguimos prever como isso vai acabar. Há realmente que se ter muito cuidado na forma de se administrar os conflitos, na repressão policial e mesmo na emissão de nossas opiniões. E com os olhos do planeta voltados para nós, a opinião pública mundial constata aquilo que, para nós, não é nenhuma surpresa: o Brasil ainda é um gigante imperfeito, uma nação ainda a ser construída, por todos nós, e não apenas pelos governos e pela classe política. Por José Humberto Soares Deputado Federal


Página 6

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

Página 7

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

FÓRUM EM UNAÍ DEBATE O FUTURO DO NOROESTE O Noroeste de Minas Gerais é a região-símbolo da trajetória da moderna agricultura tropical brasileira. Ali, há quase 40 anos, foram lançados o PRODECER e o Plano Noroeste de Minas, âncoras das inovações e de políticas de fomento (novas tecnológicas, infraestrutura, sistemas de crédito, etc..) que sinalizaram e acabaram por permitir o desenvolvimento atual da agricultura no Centro-Oeste brasileiro. Porém, a região precisa se preparar para um novo tempo. O Brasil está sendo convocado pelas instituições internacionais que se preocupam com a segurança alimentar. Pelas contas da FAO, a demanda crescente por alimentos vai exigir que nosso país participe da oferta com mais 100 milhões de toneladas de grãos, nos próximos vinte anos. Foi realizado nos últimos dias 12 e 13 de junho no Plenário da Câmara Municipal e Hotel Fazenda Curva do Rio, respectivamente, o Fórum do Futuro, evento que teve como principal objetivo fomentar o debate antes, durante e depois do Seminário, e introduzir o Planejamento Estratégico como ferramenta de construção de uma visão de futuro para o Noroeste de Minas. Reunir os atores que podem influir de forma decisiva nas escolhas a serem feitas, entre os quais representantes políticos nos níveis Federal, Estadual e Municipal; dos empresários; dos formuladores educacionais; e de entes da sociedade civil organizada e antecipar o cenário tecnológico que vai governar o mundo nas próximas décadas, de forma a permitir uma análise dos equipamentos e ferramentas necessários para garantir a efetiva implementação de uma política de desenvolvimento regional sustentável nos próximos 20 anos. Em suma, a capacidade de antecipação de cenários e de inovação serão os pilares indispensáveis ao projeto de desenvolvimento de uma região dotada de forte potencial de respostas. A pauta principal do Seminário será fazer provocações, construir desafios que articulem a visão regional à global, especialmente pela via dos valores, que desemboca naturalmente em processos sustentáveis de organização produtiva. Presentes no Seminário estavam os ministros Alisom Paulinele, Paulo Adad , secretario de agricultura Paulo Romano, Emiliano Botelho presidente da CAMPO, o jornalista Fernando Barros diretor de comunicação do Fórum do Futuro e o senhor Evaldo Vilela membro da Academia Brasileira de Ciências e um dos idealizadores do Fórum do Futuro. No dia 12 de junho foi entregue dois táblets, resultado do concurso de redação que envolveu as faculdades Factu, Facisa e Inesc, com o tema A historia da Agricultura Tropical Brasileira e o Desenvolvimento do Noroeste de Minas Gerais. Participaram do Fórum do Futuro um publico aproximado de 800 pessoas entre autoridades, universitários e lideranças do município e municípios vizinhos

Palestrante Evaldo Vilela, membro da Academia Brasileira de Ciências e membro da Secretaria de Tecnologia do Governo de Minas

Ex - Ministro da Agricultura Alison Paulinelli idealizador do Fórum

Ex - Ministro da Fazenda Paulo Adad

Vereadora Dorinha Melgaço articuladora do evento

Presidente da Câmara Municipal de Unaí, Luciana Alves ladeada por autoridades na abertura do Fórum do Futuro


Página 8

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

Página 9

Deputado Marcos Montes visita cidades do Noroeste Mineiro

Nos intervalos das sessões e reuniões no Congresso Nacional, o deputado federal Mar-

cos Montes, vice-líder do PSD em Brasília, tem dado atenção especial para suas viagens pelo

Ex-prefeito Nazaré e vereador Darlei, deputado federal Marcos Montes, vereadores André e Edimilton Andrade. LICENÇA CONCEDIDA

AGRÍCOLA XINGÚ S.A., TORNA PÚBLICO QUE OBTEVE DO CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM, ATRAVÉS DO PROCESSO N° 12.358/2006/001/2007, LICENÇA DE OPERAÇÃO EM CARÁTER CORRETIVO, PARA A ATIVIDADE BENEFICIAMENTO PRIMÁRIO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS: LIMPEZA, LAVAGEM, SECAGEM, DESCASCAMENTO OU CLASSIFICAÇÃO E ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS AGROTÓXICOS, NA AGRÍCOLA XINGÚ S.A. NO MUNICÍPIO DE UNAÍ/ MG, VÁLIDA 24/08/2013.

REQUERIMENTO DE LICENÇA

LUIZ ANTÔNIO MÂNICA, POR DETERMINAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM, TORNA PÚBLICO QUE SOLICITOU ATRAVÉS DO PROCESSO N° 08015/2008, LICENÇA DE OPERAÇÃO, PARA A ATIVIDADE CULTURAS ANUAIS, EXCLUINDO A OLERICULTURA E BARRAGEM DE IRRIGAÇÃO NA FAZENDA ALMAS, PONTINHA E BOM SUCESSO NOS MUNICÍPIOS DE UNAÍ/MG, URUANA DE MINAS/MG E BONFINÓPOLIS DE MINAS/ MG. COMARCA DE UNAÍ/MG. EDITAL DE CITAÇÃO. PRAZO: 20 (VINTE) DIAS. O Dr. Raphael Ferreira Moreira, MMº. Juiz de Direito em exercício na Secretaria da Primeira Vara Cível/Criminal desta comarca, na forma da lei, etc.., Faz saber a todos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este juízo tramita a ação de ORDINÁRIA DE LOCUPLETAMENTOILÍCITO - Autos nº 704.06.041731-5 que Agropecuária Santo Aurélio Agrícola e Comercial Ltda move em face de André Luiz Alves e, por se encontrar em LUGAR INCERTO E NÃO SABIDO é o presente para CITAR ANDRÉ LUIZ ALVES, brasileiro, inscrito no CPF Nº 027.550.796-30, para o inteiro teor da petição inicial e dos despachos proferidos, cientificando-o que querendo, poderá contestar a ação, no prazo 15 dias, que correrá do prazo de dilação do presente edital¸ ficando ainda advertido dos termos do artigo 285/CPC de que: “não sendo contestada a ação, se presumirão aceitos pelo réu como verdadeiros os fatos articulados pelo autor”. E, para que chegue ao conhecimento de todos e que ninguém possa alegar ignorância, expediu-se o presente, que será publicado na forma da Lei e afixado no átrio do Fórum local, no lugar de costume. Dado e passado nesta Cidade e Comarca de Unaí-MG, aos 25 dias do mês de junho de 2012. Eu,__________(Wilson Magalhães) Oficial de Apoio Judicial o digitei. MMº. Juíza de Direito.__________________________________. Editado dia 05/06/2013

interior de Minas Gerais. A demanda da população de cada localidade tem despertado o interesse de Marcos Montes, que aproveita as visitas para fortalecer as alianças políticas com prefeitos, vereadores, correligionários e apoiadores de seu trabalho. Em Palmital, Distrito de Cabeceira Grande, o deputado foi recebido por lideranças da região, como o ex-aprefeito Nazaré e o vereador Darlei. Entre outras autoridades, também o acompanharam a presidente do PSD local, Elisângela, vereadores André e Edimilton Andrade, e a presidente da Câmara de Vereadores de Unaí, Luciana Alves. Nazaré foi prefeito por 12 dos 16 anos de mandato do jovem município e durante a visita por Palmital, Nazaré e Darlei apresentaram ao deputado Marcos Montes as condições precárias da captação de água do

Distrito. Darlei sugeriu a intervenção do deputado para tentar a viabilização de implantar um novo projeto de estação de captação. “Vimos obras inacabadas de escolas, conhecemos a realidade de Palmital e com todo o apoio que recebi, vejo-me também no compromisso de fazer o mesmo por essa população, dentro das nossas possibilidades”, diz Marcos Montes. Já em Unaí, o prefeito Delvito Alves recebeu Montes na prefeitura e se colocou à disposição para juntos articularem parcerias visando o desenvolvimento da região. Logo depois, o deputado visitou também a Câmara de Vereadores e seguiu para um encontro com produtores, no Sindicato Rural de Unaí, presidido por Altir de Souza Maia. Estavam presentes vários presidentes de coopera-

REQUERIMENTO DE LICENÇA

FÁBIO DE SALLES MEIRELLES, POR DETERMINAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM, TORNA PÚBLICO QUE SOLICITOU ATRAVÉS DO PROCESSO N° 11028/2004, LICENÇA DE OPERAÇÃO, PARA A ATIVIDADE CULTURAS ANUAIS, EXCLUINDO A OLERICULTURA, CRIAÇÃO DE BOVINOS DE CORTE (EXTENSIVO), CRIAÇÃO DE EQÜINOS, BOVINOCULTURA DE LEITE, CULTURA DE CANA-DE-AÇÚCAR SEM QUEIMA, SILVICULTURA, AVICULTURA DE CORTE E REPRODUÇÃO, HORTICULTURA, POSTO DE ABASTECIMENTO E BARRAGEM DE IRRIGAÇÃO NA FAZENDA SÃO BENTO / BOA ESPERANÇA NO MUNICÍPIO DE CABECEIRA GRANDE/ MG.

REQUERIMENTO DE LICENÇA

VITO TRANSPORTES LTDA, POR DETERMINAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM, TORNA PÚBLICO QUE SOLICITOU ATRAVÉS DO PROCESSO N° 12095/2009, LICENÇA DE OPERAÇÃO, PARA A ATIVIDADE CULTURAS ANUAIS, EXCLUINDO A OLERICULTURA, CRIAÇÃO DE BOVINOS DE CORTE (EXTENSIVO), CRIAÇÃO DE BOVINOS DE CORTE (CONFINADOS), BOVINOCULTURA DE LEITE, SUINOCULTURA, SILVICULTURA, AVICULTURA DE CORTE E REPRODUÇÃO, POSTO DE ABASTECIMENTO E BARRAGEM DE IRRIGAÇÃO NA FAZENDA SANTA ROSA E CANA BRAVA NO MUNICÍPIO DE PARACATU/ MG.

REQUERIMENTO DE LICENÇA

AGRÍCOLA XINGÚ S.A., POR DETERMINAÇÃO DO CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM, TORNA PÚBLICO QUE SOLICITOU, ATRAVÉS DO PROCESSO N° 12.358/2006, RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO, PARA A ATIVIDADE BENEFICIAMENTO PRIMÁRIO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS: LIMPEZA, LAVAGEM, SECAGEM, DESCASCAMENTO OU CLASSIFICAÇÃO E ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS AGROTÓXICOS NA AGRÍCOLA XINGÚ S.A. NO MUNICÍPIO DE UNAÍ/ MG.

tivas, que reivindicaram a aprovação do Código Florestal em Minas Gerais. “Há uma divergência entre o Código Florestal em Minas, que ainda aplica a Lei Estadual, enquanto no restante do Brasil já está valendo o Código Federal”, relata Montes. Dias depois desta visita, o deputado voltou a Unaí, recentemente, para participar do Seminário “40 anos do Plano Noroeste – A História do Futuro”, realizado pela Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura, onde esteve ao lado de diversas autoridades políticas e da agricultura nacional. Entre as

discussões sobre o setor do agronegócio no país, houve reflexões sobre as questões estratégicas brasileiras e também a importância do cerrado para alavancar a produção de alimentos. “Temos que discutir e encontrar soluções, pois de acordo com cálculos da ONU para a Alimentação e Agricultura, até 2050 a produção mundial de alimentos deverá crescer 50% para abastecer 9 bilhões de habitantes”, pontua Marcos Montes. Fonte: Ass. Com. Deputado Marcos Montes

Deputado federal Marcos Montes com o vice presidente da Câmara de Unaí, vereador Edimilton Andrade COMARCA DE UNAÍ. MINAS GERAIS. EDITAL DE CITAÇÃO. PRAZO: 20 (VINTE) DIAS. O Doutor Adriano Zocche, MMº. Juiz de Direito em exercício na Secretaria da 2ª Vara desta comarca de Unaí, Estado de Minas Gerais, na forma da lei, etc.., FAZ SABER a todos quanto o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que tem curso por este juízo e Secretaria 2ª Vara Cível os autos da Ação de Execução por Quantia Certa, autos nº. 704.01.001419-6, que o BANCO DE BRASÍLIA S/A, sociedade de economia mista, inscrita CGC-MF sob o nº.00.000.208/0017-78, move em face de ARTÊMIO QUIARELLO e sua mulher HILDA MARIA QUIARELLO, brasileiros, casados, ele agropecuarista, ela do lar, inscritos no CPF sob o nº. 137.598.689-91 e GILMAR LUIZ CHIARELLO, brasileiro, solteiro, agropecuarista, inscrito no CPF sob o nº. 453.546.859-15 e tendo sido requerido pelo exeqüente e expedição de edital para INTIMAÇÃO dos executados ARTÊMIO QUIARELLO e sua mulher HILDA MARIA QUIARELLO e GILMAR LUIZ QUIARELLO que se encontram em LUGAR INCERTO E NÃO SABIDO, pelo presente, INTIMA-OS para que apresente os bens penhorado às fls. 50, quais sejam: 01(um) TRATOR AGRÍCOLA CBT-8440, série 006322, motor MWMD-229-4; levante hidráulico 03 pontos, pneus dianteiros 900x16. Pneus traseiros 15x24 de 10(dez) lonas, em bom estado de funcionamento. 01(uma) GRADE ARADORA CONTROLE REMOTO, MARCA BALDAN, 14X26 – MRO, em bom estado de funcionamento, no PRAZO DE 24(VINTE E QUATRO) HORAS, SOB PENA DE SER DECRETADA A PRISÃO CIVIL do depositário dos bens, SR. GILMAR LUIZ CHIARELLO. Advertindo-os que o referido prazo começará a fluir do término do prazo do presente edital. E, para que a notícia chegue ao conhecimento de todos e que ninguém possa alegar ignorância, expediu-se o presente, que será publicado na forma da Lei e afixado nos lugares de costume deste Juízo. Dado e passado nesta cidade e Comarca de Unaí, MG, aos 26 de abril de 2007. Eu,__________(Mirian Tereso de Jesus) Oficiala de Apoio Judicial, digitei. Eu, ________________ Bel. Cleber Araújo Lara), Escrivão Judicial, mandei digitar e o subscrevo. ________________Dr. Adriano Zooche, Juiz de Direito em exercício na 2ª Vara Cível. Editado dia 05/06/2013

DIAS 24, 26 E 28 DE JUNHO


Página 10

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

mitos da música

nariam contrato com a EMI, gravando o álbum Cinema Mudo (definido por Herbert como “manipulado pelo pessoal da gravadora”), e um sucesso moderado. Em 1984, lançaram o álbum O Passo do Lui, que teve enorme sequência de sucessos (“Óculos”, “Me Liga”, “Meu Erro”, “Romance Ideal”, “Ska”) e aclamação crítica, levando o grupo a tocar no Rock in Rio, no qual o show dos Paralamas foi considerado um dos melhores. Depois de grande turnê, lançaram em 1986, Selvagem?, o mais politizado. O álbum contrapunha a “manipulação” desde sua capa (com o irmão de Bi no meio do mato apenas com uma camiseta em torno da cintura), e misturava novas influências, principalmente da MPB. Com sucessos como “Alagados”, “A Novidade” (a primeira com participação de Gilberto Gil, e a segunda co-escrita com ele), “Melô do Marinheiro” e “Você” (de Tim Maia), Selvagem? vendeu 700.000 cópias e credenciou os Paralamas a tocar no cultuado Festival de Montreux, em 1987. O show no festival da cidade suíça viraria o primeiro disco ao vivo da banda, D. Nele, a novidade, em meio ao show com os sucessos já conhecidos, era a inclusão de um “4º paralama”, o tecladista João Fera, que excursiona com a banda até hoje, como músico de apoio. O sucessor de Selvagem, Bora-Bora (1988) acrescentou metais ao som da banda. O álbum mesclava faixas de cunho político-social como “O Beco” com as introspec-

tivas “Quase Um Segundo” e “Uns Dias” (reflexo talvez do fim do relacionamento com a vocalista da banda Kid Abelha, Paula Toller). Bora-Bora é tão aclamado pela crítica quanto O Passo do Lui. Big Bang (1989) seguia o mesmo estilo, tendo como hits a alegre “Perplexo” e a lírica “Lanterna dos Afogados”. Seguiu-se a coletânea Arquivo, com uma regravação de “Vital” e a inédita “Caleidoscópio” (antes gravada por Dulce Quental, do grupo Sempre Livre). O começo da década de 1990 foi dedicado às experimentações. Os Grãos (1991), disco com enfoque nos teclados e menor apelo popular, não foi bem nas paradas (apesar de ter tido 2 sucessos, “Trac-Trac” versão do argentino Fito Páez - e “Tendo a Lua”).. No fim de 1993, a banda viaja para a Inglaterra, onde, sob a produção de Phil Manzanera, gravam Severino. O álbum, lançado em 1994, teve participação do guitarrista Brian May da banda inglesa Queen na música “El Vampiro Bajo El Sol”. Paralamas (1992), coletânea de versões em espanhol e Dos Margaritas (a versão hispânica de Severino). Em 1995 lançam o disco ao vivo Vamo Batê Lata. Em 4 de Fevereiro de 2001, um ultraleve pilotado por Herbert Vianna teve um acidente em Mangaratiba. A mulher de Herbert, Lucy, estava a bordo e morreu. Herbert fora resgatado e levado para a capital .Uma apresentação no programa Fantástico, da TV Globo, serviu como a reestreia da banda, pós-acidente. Em 2005, os Paralamas lançam Hoje, o primeiro com músicas totalmente inéditas. No início de 2006, foi lançado o DVD Hoje Ao Vivo, contendo um show da banda (feito sem plateia, no Pólo de Cinema e Vídeo,

pouco de óleo morno, até ficar uma massa lisa Enrole as roscas em forma de tranças, deixe crescer até dobrar o tamanho

Asse em forno préaquecido, a 180° Faça uma calda rala de açúcar, passe nas roscas com um pincel assim que tirar do forno

Os Paralamas do Sucesso

Os Paralamas do Sucesso (também conhecida somente por Paralamas) é uma banda de ska e rock, formada no Rio de Janeiro no final dos anos 70. Seus integrantes desde 1982 são Herbert Vianna (guitarra e vocal), Bi Ribeiro (baixo) e João Barone (bateria). No início a banda misturava rock com reggae, posteriormente passaram a agregar instrumentos de sopro e ritmos latinos. Apesar dos Paralamas serem considerados parte da “Turma de Brasília”, por terem vivido e criado amizade com as bandas locais, é uma banda formada no Rio. Herbert e Bi se conheceram crianças em Brasília, por serem vizinhos (o pai de Herbert era militar, e o de Bi, diplomata). Em 1977, Herbert foi para o Rio fazer o colégio militar, e reencontrou Bi, que foi fazer o 3º ano. Os dois resolveram formar uma banda, Herbert com sua guitarra Gibson e Bi um baixo comprado em uma viagem à Inglaterra. Aos dois depois se juntaria o baterista Vital. O grupo se separou em 1979 para fazerem o vestibular, e em 1981 se reuniram. O grupo ensaiava em um sítio em

Mendes, interior fluminense, e na casa da avó de Bi, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. Esses ensaios lhe renderam a música “Vovó Ondina é Gente Fina”. O repertório não era sério (com canções como “Pinguins já não os vejo pois não está na estação”, “Mandingas de Amor” e “Reis do 49”), e tentaram criar um nome no mesmo estilo, a primeira sugestão sendo “As Cadeirinhas da Vovó”. O nome “Paralamas do Sucesso” foi invenção de Bi, e adotado porque todos acharam engraçado. Inicialmente, o grupo tinha dois cantores (Herbert só tocava), Ronel e Naldo, que saíram em 1982. Em 1982, Vital faltou a uma apresentação na Universidade Rural do Rio e foi substituído por João Barone, que assumiu de vez o lugar na banda. Escreveram, tendo como “protagonista” seu ex-baterista, “Vital e sua Moto”, e mandaram uma fita com essa e mais 3 músicas para Rádio Fluminense. “Vital” foi muito tocada durante o verão de 83, e os Paralamas tiveram a primeira grande apresentação, ao abrir para Lulu Santos no Circo Voador. Também assi-

CULINÁRIA

Rosca caseira mineira INGREDIENTES 2 colheres de fermento biológico 1 copo de água morna 1 copo de leite morno 1 copo de açúcar 1 pitada de sal 4 ovos 1 kg de farinha de trigo 1 copo de óleo morno

MODO DE PREPARO Misture os 5 primeiros ingredientes e deixe descansar por 10 minutos Coloque aproximadamente 1 Kg de farinha de trigo, amasse, alternando com o óleo morno, um pouco de farinha, um

no Rio de Janeiro), com as músicas do disco, além de duas versões para “O Muro”, música que Herbert gravara em O Som do Sim, disco solo de 2000, e Busca Vida. Em 2008, os Paralamas completam 25 anos de carreira, comemorados com uma série de shows junto com os Titãs, também há 25 anos na estrada. A série de shows culminou em um espetáculo realizado na Marina da Glória, Rio de Janeiro, lançado em CD e DVD e intitulado Paralamas e Titãs: Juntos e Ao Vivo.

Em 2009, os Paralamas lançam seu mais recente disco, Brasil Afora. Em dezembro de 2010, os Paralamas gravam no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro o CD e DVD Multishow Ao Vivo Brasil Afora. 2013 já despontou no horizonte e com eles a estranha marca de 30 anos de uma banda que começou aos 20 e poucos de quem só queria sonhar em tocar naquele tal palco do Circo Voador. Então, sigamos sonhando e indo adiante.

Página 11

unAÍ - MG / JUNHO / 2013

SpaceFox 1.6 MI Sportline I-MOTION 8V Total Flex 4P AUTOMATIZADO 2012/2012 Voyage 1.6 MI Trend 8V Total Flex 4P Manual 2013/2014 Palio 1.8 MPI Adventure Locker WEEKEND 8V Flex 4P Dualogic 2010/2010 Gol 1.0 MI Trend 8V Total Flex 4P Manual G.V 2013/2013 Gol 1.0 MI Trend 8V Total Flex 4P Manual G.V 2013/2013 Palio 1.4 MPI ELX 8V Flex 4P Manual 2011/2012 Vectra 2.0 SFI GT Hatch 8V Flexpower 4P Manual 2009/2009 Punto 1.4 Attractive 8V Flex 4P Manual 2010/2010 Uno 1.4 EVO WAY 8V Flex 4P Manual 2011/2012 Palio 1.4 MPI ELX 8V Flex 4P Manual 2009/2010 Voyage 1.0 MI Trend 8V Total Flex 4P Manual 2010/2010 Palio 1.8 MPI ELX 8V Gaso-

lina 4P Manual 2009/2010 Gol 1.0 MI 8V Total Flex 4P Manual G.V 2009/2010 Fox 1.0 MI City 8V Total Flex 4P Manual 2008/2009 Siena 1.0 MPI Fire 8V Gasolina 4P Manual 2008/2009 Palio 1.0 MPI Fire 8V Gasolina 4P Manual 2008/2008 Corsa 1.0 MPFI Classic Sedan 8V Gasolina 4P Manual 2008/2009 Prisma 1.4 MPFI Maxx 8V Econoflex 4P Manual 2008/2009 Fiesta 1.6 MPI 8V Flex 4P Manual 2007/2008 Astra 2.0 MPFI Advantage 8V Flexpower 2P Manual 2004/2005 Palio 1.3 MPI Fire ELX 8V Flex 4P Manual 2004/2004 Uno 1.0 MPI Mille Fire 8V Flex 4P Manual 2005/2006 Uno 1.0 MPI Mille Fire 8V Flex 4P Manual 2007/2007

Gol 1.0 MI Plus 8V Total Flex 4P Manual G.III 2005/2005 Uno 1.0 MPI Mille Fire 8V Gasolina 2P Manual 2006/2006 Palio 1.0 MPI Fire 8V Flex 4P Manual 2005/2005 Uno 1.0 MPI Mille Fire 8V Flex 4P Manual 2004/2004 Gol 1.0 MI City 8V Gasolina 4P Manual G.III 2004/2003 KA 1.0 I 8V Gasolina 2P Manual 2003/2004 Gol 1.0 MI Special 8V Gasolina 2P Manual 2003/2003 Palio 1.0 MPI Fire 8V Flex 2P Manual 2000/2001 Parati 1.8 CLI 8V Gasolina 2P Manual 1997/1998 Gol 1.0 MI Special 8V Gasolina 2P Manual 2000/2001 Gol 1.6 MI 8V Gasolina 4P

Manual 1999/1999 Palio 1.0 MPI EX 8V Gasolina 4P Manual 1999/2000 Uno 1.0 MPI Mille Smart 8V Gasolina 4P Manual 2001/2001 Palio 1.0 MPI Young 8V Gasolina 2P Manual 2001/2001 Uno 1.0 MPI Mille Smart 8V Gasolina 4P Manual 2000/2001 Corsa 1.0 EFI Wind Super 8V Gasolina 2P Manual 1995/1995 Gol 1.8 GTS 8V Gasolina 2P Manual 1993/1993 Fiesta 1.0 MPI 8V Gasolina 4P Manual 1998/1998 Parati 1.6 C 8V Gasolina 2P Manual 1992/1992 Gol 1.0 8V Gasolina 2P Manual 1994/1994


Pรกgina 12

unAร - MG / JUNHO / 2013


edicao024a