Page 1


Foto: Divulgação

Editorial

Prezados leitores e irmãos de fé, abrimos as cortinas de um novo ano desejando muita paz, harmonia, força, serenidade e prosperidade a todos! Que a força das Matas e do nosso Guerreiro Orixá Oxossi irradie fluídos de alta positividade para que iniciemos com toda garra o presente ano. Neste ano teremos dois grandes eventos que poderão ser agentes de enormes transformações em nosso país, a Copa do Mundo da FIFA e as eleições para presidente da República, governadores de Estado, senadores, deputados federais e deputados estaduais ou distritais (no caso do Distrito Federal). Todavia, é notório o fato de que dependendo da maneira que nós cidadãos atuarmos, e da maneira que os políticos que nos representam desempenharem seus papéis, os resultados poderão ser altamente positivos ou drasticamente negativos. Isto é, trata-se de um ano de total atenção, reflexão e principalmente de muita ação! Portanto, cabe a nós apoiarmos de forma efetiva àqueles que realizam os árduos e produtivos trabalhos em prol da transparência dos gastos públicos em todas as esferas, cabe a todos nós fiscalizarmos as autoridades que nos representam, cobrando os resultados e fazendo valer os nossos direitos, sempre de forma assídua,

ordeira e com muita propriedade. Igualmente, é dever de todos nós averiguar os projetos de governo daqueles que pedem o nosso voto, e apurar realmente se estes possuem um plano de governo que supra os anseios de cidadãos do bem, que se preocupam com a construção de uma sociedade mais justa, honesta, e que abominam corruptos, a impunidade e o descaso com os direitos básicos do ser humano. E uma vez possuindo os citados políticos o necessário projeto de governo, e sendo estes eleitos, sigamos fiscalizando e cobrando a execução das metas inicialmente apresentadas pelos mesmos. Com relação às pessoas das mais distintas nacionalidades e culturas que nos visitarão, certo e inequívoco o nosso dever de acolher-lhos da melhor maneira possível, demonstrando civilidade, educação, respeito, receptividade e apresentando a eles o Brasil que poucos lá fora conhecem. Carregamos conosco o dever de não esconder as nossas mazelas, porém, de igual forma, trazemos como missão o dever de bons anfitriões em mostrar um Brasil onde as pessoas coexistem de forma pacífica, que não se digladiam por terem crenças distintas, um país onde a maioria esmagadora da população é composta de gente digna e trabalhadora, que acorda para o tra-

balho antes do sol nascer e retorna ao lar com a noite profunda caminhando para madrugada, um país onde as pessoas repudiam a violência e que a luta destas contra a assoladora criminalidade, corrupção e impunidade cresce acentuadamente a cada dia. Vamos fazer juntos deste ano um marco para a crucial transformação positiva que necessitamos em larga escala. Que Oxalá ilumine o caminho de todos nós! Salve a Umbanda, que é amor e caridade, Salve Zambi! Alexandros Barros Xenoktistakis

TE EXPEDIEN els B. Xenoktistakis g n E dini r: to Dire aniel Cora D : e rt A e Direção d gels B. Xenoktistakis o / n rg Redator: E res: Adriano Cama o d ra o b Cola inares e Ronaldo L Xenoktistakis Barros s Alexandro rídica: Alexandros Ju 182.106 Assessoria – OAB/SP caboclos.com.br is k a st ti k iade Xeno rnal@alde contato: jo


página 4

Fotos: Divulgação

Ano 4 número 32

Falando de Umbanda

COMO SACERDOTES, SER MELHOR É NOSSO DEVER! Estando próximos do dia de Oxossi, não poderíamos deixar de falar sobre o fenômeno da superpopulação do planeta. Em todos os lugares que nos encontramos estamos cercados de pessoas, muitas pessoas: nos bancos, nós consultórios, nos ônibus, no trânsito, nos parques, nas estradas, supermercados, enfim. Antigamente na época de férias aproveitávamos para fazer coisas que o dia-a-dia não permite e encontrávamos parques vazios, o centro da cidade pacato e pouco trânsito. Hoje, as estradas ficam tão congestionadas que literalmente param devido a massa de pessoas que vão embora das metrópoles e ainda assim, quando fazemos um passeio, vamos ao cinema, etc, encontramos filas enormes como se fosse um dia normal. O curioso é que isso deveria ser motivo de conhecer cada vez mais pessoas, fazer cada vez mais amizades, ficar cada vez mais próximos uns dos outros, mas, infelizmente, ocorre que cada vez estamos mais distantes. Há cada vez mais pessoas ao nosso redor e cada vez menos vida.

Quem assistiu ao filme “Melhor Impossível” (com Jack Nicholson e Helen Hunt) ouviu aquela frase: “Você me faz querer ser alguém melhor”. Esse é o tipo de declaração que nos faz parar e pensar em como estamos vivendo e como estamos administrando nosso poder do livre arbítrio. Será que estamos utilizando adequadamente? Já pensou que dividir a vida com alguém é um dos grandes fatores da mudança do ser humano? Cada pessoa faz as coisas ao seu modo, mas, tudo o que fazemos, de alguma forma, acarreta diferenças na vida do outro. Você deve estar se perguntando o que tudo isso tem a ver com Oxossi. Bom, não é esse o Orixá da natureza, do que tem de mais primitivo no homem? O Orixá da caça e da pesca, sendo seus instrumentos de culto o arco e flecha. Nada mais ligado às origens humanas do que uma vida sem utilização de eletricidade, máquinas e as facilidades da vida moderna. Oxossi é o significa a expansão de limites no seu

campo de atuação, sendo a caça apenas uma comparação para explicar a busca de conhecimento, ou seja, é como se ao acertar seu alvo atingisse o conhecimento. Nas antigas tribos africanas era tarefa do caçador (aquele que penetrava na mata saindo fora da aldeia), trazer a caça e as folhas medicinais. Além disso, eram também responsáveis por localizar os melhores locais para a tribo mudar futuramente, ou ainda, iniciar uma nova roça. Esse é o sentido puro da busca do conhecimento. Então, voltando ao nosso assunto anterior, fico me questionando se não seria melhor voltarmos a viver (ainda que seja um pouquinho) no estilo antigo? Quando as pessoas conversavam pessoalmente e não apenas através da internet. Quando dispensávamos mais atenção ao que as pessoas tinham a dizer. Quando, ao sairmos para um passeio trazíamos novos amigos no coração e a sensação alegre de ter trocado informações importantes ou banais, porque o importante era estar com o outro. De forma alguma quero desprezar a tec-


página 5

Ano 4 número 32 nologia e os aparelhos que proporcionam uma vida prática, que nos permite encontrar pessoas tão distantes que seria impossível de outra forma, etc. Amizades não são feitas ao acaso: ou escolhemos ou somos escolhidos; ou aprendemos ou ensinamos; ou ajudamos ou recebemos ajuda. A pessoas que entram e saem de nossas vidas não são obra da coincidência, elas fazem parte do que chamamos Karma ( lei que ajusta efeito e causa, ou seja, aquilo que fazemos de bom ou ruim nos trará consequências nas próximas vidas. A lei do karma é imodificável e em várias religiões é chamada de “justiça celestial”).

Como sacerdotes, temos o dever mostrar às pessoas:

• a necessidade da bondade e amor ao próximo;

de passagem, então vamos saudar Oxossi desbravando o futuro sempre acompanhados, pois isso é instigante e tentador. Lembre-se de que qualquer que seja o local e o meio de transporte a observação das experiências sempre dependerá de quem estiver ao nosso lado.

• a necessidade de sentir emoção acompanhado;

OKÊ CABOCLO ! ! !

• a necessidade do contato pessoal; • a necessidade de saber ouvir;

• a necessidade de rir com o outro pessoalmente, não apenas através de uma tela;

Pai Ronaldo Antonio Linares www.santuariodaumbanda.com.br federacaoabc@terra.com.br facebook: santuariodaumbanda.fugabc.7

Em outras palavras, temos o dever de mostrar ao outro como ser melhor e a recompensa desse esforço é que também seremos melhor! Estamos nesse mundo

HOMENAGEM A OXOSSE

- SÃO SEBASTIÃO - 20 de janeiro

Sincretismo religioso

A imposição da cultura branca ou negro recém escravizado, a obrigatoriedade de aceitação dos santos católicos que em nada se assemelhavam aos seus Orixás de origem levaram o ingênuo e s cravo a procurar pontos de concordância entre os seus principais Orixás africanos e os santos cultuados pelos católicos. Quando vemos a imagem de São Sebastião, vemos um homem seminu (caboclo?) amarrado a um tronco de árvore (mata?) e crivado de flechas (índios?).

A única diferença destoante é um capacete romano geralmente depositado aos pés da imagem. O negro africano necessitava esconder seu otá (pedra sagrada) na base de uma imagem que, de alguma forma, lhe lembrasse o Orixá deixado na Pátria Mãe, a África, e, quem usa flechas e vive na mata conhece cada animal e os caça com auxílio do arco e flecha, é Oxossi. Consequentemente, o antigo centurião romano era o que mais se aproximava fisicamente do homem que vivia da caça e, por extensão, do próprio índio brasileiro (pouca roupa, arco, flecha e mata). Embora hoje o sincretismo São Sebastião-Oxossi seja aceito em quase todo o Brasil, no passado e em lugares menos permeáveis, ainda se sincretiza Oxossi com Omulu Abadian. Em alguns dos candomblés da Bahia, sincretiza-se Oxossi com São Jorge. Em Cuba, Oxossi é cultuado com São Norberto, santo nascido em Xanten, na Alemanha, pelo ano de 1080, e falecido em 1134 em Magdeburgo, cidade da qual era arcebispo. Ossain, o Orixás das folhas, é cultuado como Orixá à parte no Candomblé e não tem equivalência na

Umbanda, pois é absorvido pelas características de Oxossi. Na Bahia, Ossain é sincretizado ora com Santo Expedito, ora com Santa Luzia, em função de se tratar de um Orixá meta meta, parte do tempo masculino, parte do tempo feminino. Pierre Verger (Orixás) nos diz que Ossain é divindade das plantas medicinais e litúrgicas. O nome das plantas, sua utilização e as palavras (ofò), cuja força desperta seus poderes, são os elementos mais secretos do ritual no culto aos deuses iorubás. O símbolo de Ossain é uma haste de ferro, tendo, na extremidade superior, um pássaro forjado; essa é cercada por seis outras dirigidas em leque para o alto. O elemento do Oxossi é o ar. Seus domínios são as matas, animais silvestres, caça e agricultura. Seu metal é o cobre, sua erva é a erva-doce e sua flor é a palma E, para encerrar deixamos aqui sua principal saudação: OKÊ CABOCLO! Pai Ronaldo Antonio Linares www.santuariodaumbanda.com.br federacaoabc@terra.com.br face: santuariodaumbanda.fugabc.7


página 6

Ano 4 número 32

Patrícia Mazin, taróloga e numeróloga: reformulação interna contribui para mudar

É um ano em que não vejo muita doença ou epidemias”, diz Raquel de Oxossi Fotos: Camila Moreira/AAN

UM ANO MARCADO POR TRANSFORMAÇÕES E PROSPERIDADE Fonte: iG Paulista - 01/01/2014 - 07h00 | Inaê Miranda | inae.miranda@rac.com.br

O ano de 2014 já começa com dois grandes eventos que prometem movimentar o País: a eleição presidencial e a Copa do Mundo. Mas o que esperar dos 365 dias que vêm pela frente? Prosperidade, justiça, escândalos políticos são algumas das previsões dos místicos para o ano regido por Júpiter, o maior planeta do sistema solar e considerado o planeta de fartura, segundo a astrologia. Tarólogos, numerólogos, mães de santo são unânimes em afirmar que o ano será de muitas mudanças e transformações. Escândalos e política De acordo com o tarô, o ano de 2014 será regido pela carta com a lâmina do Carro, o queindica ação e movimento. Já a numerologia aponta que o ano receberá a energia do número 7. “A carta do Carro é positiva, com movimentações e modificações boas. A carta fala de prosperidade material, mas pede clareza, transparência e verdade. A energia será favorável para essas pessoas. Já os que não andarem na linha poderão sofrer com os escândalos. Na área da política, o que está oculto virá à tona. Nós vamos ter muitos escândalos, especialmente no primeiro semestre, e de pessoas que julgamos ser idôneas”, afirma a taróloga e numeróloga Patrícia Mazin.

Esporte Sobre a Copa de 2014, Patrícia afirma que é difícil apontar um ganhador, mas garante que a logística e a festa não terão grandes problemas. “O evento vai trazer muita movimentação para o País e a festa e a parte social vão ser muito boas. Vai dar tudo certo e funcionar muito bem. Por mais que as pessoas pensem o contrário, a energia é muito positiva”, afirma.

O ano também será de coragem para enfrentar os obstáculos porque é regido pela deusa guerreira. “Também por isso é um bom ano para colocar em prática o que se tem em mente. Tudo leva a crer que será um ano bem intenso e de bastante movimentação”, afirma. Saúde e catástrofes Na área da Saúde, a mãe de santo afirma que não será um ano ruim.

Sobre a política, a mãe de santo Raquel de Oxossi, do templo de umbanda Pai Oxalá, afirma que ainda não tem uma previsão formada, mas sobre a Copa do Mundo, ela acredita que o Brasil não será campeão.

“É um ano em que não vejo muita doença ou epidemias”, afirma. Mas nem todas as previsões são positivas.

“Muitas coisas podem acontecer durante os jogos e o Brasil vai ficar próximo, mas não vai ser campeão”, afirma. Fora do futebol, Patrícia afirma que Campinas terá uma nova estrela na área da natação.

“Vejo um ano com muita tragédia de fogo e de água. Vai ocorrer muita inundação e problema relacionado com água.”

“A energia do esporte em Campinas está muito boa, com destaque para o pessoal da natação, e a gente pode esperar alguém em destaque este ano”, diz. Justiça Para a umbanda, o ano será regido por Iansã, a orixá guerreira, e por Xangô, o orixá da justiça. “É um ano em que, apesar de haver muitos problemas relacionados à justiça, eles serão mais fáceis de resolver”, afirmou a mãe de santo Raquel.

Também poderá ser um ano de catástrofes.

Uniões O ano será positivo, segundo a numeróloga Patrícia, para pessoas com projetos de casamento. “É um ano regido pelas associações, o que é favorável para as pessoas que têm a ideia de casamento, mas que não concluíram ainda.” Independentemente das previsões, os místicos esperam um Ano-Novo cheio de amor e paz. “A gente deseja um 2014 com muito amor e que as pessoas se reformulem internamente porque o resultado disso é que tudo o que está ao nosso redor muda também”, afirma Patrícia.


página 8

Ano 4 número 32

Foto: Divulgação

Ervas na Aldeia por Adriano Camargo

AS ERVAS - PRESENÇA VIVA EM NOSSAS VIDAS! Salve sagrada turminha das ervas! Busco inspiração no Sagrado Pai Orixá Oxóssi para trocar algumas gotas de conhecimentos com os irmãozinhos leitores do “Aldeia”. Mais um ano que começa com promessas de dias melhores, de objetivos a serem alcançados, etc, etc, etc... Vamos reavaliar quanto de energia colocamos nessas promessas que não são cumpridas? E essa energia fica acumulada obstruindo o poder realizador. É importante deixar a bagagem mais leve pra poder caminhar pra mais longe e mais rápido. As ervas, presença viva em nossas vidas e na vida dos nossos terreiros, trazem poder realizador para nos ajudar no dia a dia, seja ritualístico – os preparos religiosos propriamente ditos – amacis, defumações para as giras, a simples colocação de vasos com flores no congá; ou o uso popular, cotidiano, social – banhos, defumações, benzimentos para nós, nossa família e nossa casa.

Conhecer o básico hoje já não é artigo de luxo, é necessidade. Deixar nas mãos do seu dirigente espiritual a responsabilidade de desenhar, propor e administrar os banhos e defumações para cada um é relegar algo que pode ser compartilhado por todos a uma pessoa apenas. Travar o conhecimento limitando-o a um nicho, um grupo. Quanto mais pessoas souberem que um banho de arruda, guiné, casca de alho é eficiente para limpeza energética, melhoramos a todos, pois vai funcionar a partir da cada um, melhorando o seu meio também, curando os organismos espirituais que se ligam aos grupos. Por exemplo, em uma casa, família com 4 pessoas, se apenas duas tomarem banho de ervas, as outras são sensivelmente beneficiadas pois o banho, em cada um, abre caminhos para a cura do meio. E quando falo sensivelmente, isso não é desprezível! É melhor do que nada! Dividir o conhecimento de que três ervas num preparo funcionam bem, facilita a vida de muita gente

e anima, porque na dificuldade de encontrar algum item, pode ser facilmente substituído. Um bom banho regenerador com alecrim, alfazema, e manjericão, além de ser extremamente simples, pode ser usado por todos, abraça a família, ajuda na irradiação do afeto, dos laços de harmonia, perdão e gratidão. Compartilhar esse conhecimento nas redes sociais é bastante cômodo, basta um ou dois cliques e pronto. Dividir esse conhecimento com aqueles que não estão antenados na tecnologia faz parte também da prática de caridade, que tanto pregamos na Umbanda. Isso mesmo, como dizem os guias espirituais, caridade não é só colocar os colares no pescoço e girar! Umbanda é Fé, Amor, Conhecimento, Lei, Justiça, Sabedoria e Vida. Umbanda são suas 7 Linhas, é a presença do Caboclos, do Preto Velho, do Erê e de todas as entidades espirituais. Umbanda é a força das ervas, dos elementos da natu-


página 9

Ano 4 número 32 reza e dos elementos humanos que a compõem. Umbanda é força de conduta, é comportamento, é cidadania e ecologia. É fraternidade, divisão do que se tem, compartilhamento de coisas boas! Ou não é isso que vemos na prática do dia a dia dos nossos terreiros? Assim como não vemos os Guias Espirituais de Luz, trabalhadores da Lei Divina, chegarem aos seus médiuns trazendo desmotivação, nunca os vimos fingindo ser quem não são. Trazem sua essência, sua personalidade, sem fingimentos ou rodeios, respeitando nossa condição humana de encarnados, nossa capacidade de escolha e entendimento, o que muitos chamam de livre arbítrio. Não são arbitrários, são justos. Corretos em suas avaliações e aplicação do que é necessário, sem dar mais do que o que merecemos para nosso melhor aproveitamento. Então, sagrados irmãozinhos, vamos disseminar o

conhecimento. Comece compartilhando este jornal, que tem sua versão eletrônica, pelo facebook. Se tiver disponibilidade para isso, distribua-o no seu terreiro, ou na sua vizinhança, porque não? Leve a palavra do conhecimento da nossa religião, faça essa caridade consigo mesmo e com o próximo, alimente-o com conhecimento. Que nosso Sagrado Papai Caçador possa nos abençoar para que sejamos bênçãos em nossas próprias vidas e na dos nossos semelhantes! Oke Arô, Oxóssi! Okê Caboclo! Salve a Sagrada Mamãe Jurema! Até a próxima, muita saúde, alegria e conhecimento para todos! Adriano Camargo / Erveiro da Jurema adriano@ervasdajurema.com.br www.erveiro.com.br


página 12

Ano 4 número 32

Artigo

Por Carmem Romani Sunacai

Foto: Divulgação

LIVRE-SE DE CRENÇAS NEGATIVAS QUE IMPEDEM A FELICIDADE E A REALIZAÇÃO PLENA Frases para mudar Padrão de Pensamento

Não consigo não existe, existe eu não quero. Somos 100% responsáveis por tudo em nossas vidas, desde o melhor até o pior, então pense sempre melhor, porque através do pensamento você já esta criando o futuro. O Amor está em todos os lugares e eu sou amorosa e digna de amor. Somos todos vítimas de vítimas. O ponto do poder está sempre no momento presente. Não importa qual seja o problema, nossas experiências são tão somente efeitos externos de pensamentos internos. A pessoa a quem você achará mais difícil perdoar, é a da qual você precisa se libertar. A auto-aprovação e a auto-aceitação

no aqui agora são as principais chaves para as mudanças positivas em todas as áreas de nossas vidas. O que damos, recebemos. O “PROBLEMA“ raramente é o verdadeiro Problema. O excesso de peso é só um efeito exterior de um profundo problema interno. Quando nos sentimos inseguros, ou não bons o bastante, muitos de nós acumulamos gordura para se proteger. A única dieta que dá certo é a dieta mental, a qual evita pensamentos negativos. A culpa é um dos modos mais garantidos de se permanecer dentro de um problema. Tudo em que acreditamos torna-se verdade para nós. Tudo o que enviamos para o exterior, mental ou verbalmente, voltará a nós numa forma igual. Fiquemos longe de pensamentos que criam problemas e sofrimentos. “Onde existe um problema, não há algo para fazer, há algo para saber.” Seja gentil e paciente com você mesmo enquanto desfaz seus embaraços mentais. O que foi feito no passado pertence ao passado e terminou. O Amor é sempre a resposta para qualquer tipo


Ano 4 número 32

de cura. Perdoar dissolve o ressentimento. Amar você mesmo o faz se sentir bem. A boa saúde começa com o amor por si mesmo. O mesmo acontece com a Prosperidade, o amor e a auto-expressão criativa. Estou fazendo o melhor que posso. Todos os meus relacionamentos são Harmoniosos. Sinto-me plenamente realizado com o que faço. O erro apenas significa que tenho mais a aprender. Estou aberta e receptiva a todo o bem e abundância do Universo. Muita Luz e Ótimo 2014 para todos! Fonte de Consulta: Livro: Você pode Curar a sua Vida Louise HayLatchi Bar Escola de Baralho Cigano Carmem Romani Sunacai Prof.Rose de Souza www.carmemromani.com carmemromanisunacai.blogspot.com Rua.Arnaldo Vallardi Portilho,351C Penha -SP fone:2292-8296

página 13


página 14

Ano 4 número 32

R A L A F S O M VA ? E D A D I R A DE C Num primeiro momento temos a impressão que a palavra caridade não é polêmica...mas é, e muito. A caridade é, basicamente, a razão da Umbanda existir; é o objetivo maior da nossa religião. Segundo o dicionário, caridade é “amor ao próximo, benevolência, bondade, compaixão, etc.”.

Foto: Divulgação

Umbanda Legal

omente com o tempo pude entender a importância dos dirigentes determinarem exatamente o que significa caridade para eles, bem como a mesma será prestada dentro de seus terreiros. Parece uma preocupação boba, mas não é... Pra mim, a caridade praticada pelos guias espirituais, refere-se a promover a evolução das pessoas em todos os sentidos da vida: conseguir um emprego novo ou uma promoção no atual, obter uma cura, abertura de caminhos materiais e espirituais, paz e reconciliação nas famílias, conhecimento e entendimento das leis que regem nossas vidas, enquanto espíritos que vivem uma experiência carnal, encontrar a fé dentro de si mesmo, ser um filho melhor, um pai melhor, um ser humano melhor, etc. Graças à pessoas que se dizem umbandistas e prestam outros tipos de serviço até mesmo o sentido da caridade se distorceu. Lembro-me de uma consulente que conversou com o Mestre Zé Pilintra certa vez, numa consulta, onde trazia consigo uma foto de um homem, casado, “mas que era muito bom, não podia deixar a família pra ficar com ela, mas gostava muito dela”...Lembro-me do “Seu Zé” dizer que ela deveria se valorizar como ser humano, que ela não precisava disso, que amarração era uma atitude de pessoas fracas, que não aceitam o próprio destino, nem fazem nada produtivo pra mudá-lo. Conclusão, essa moça chorou muito, e nunca mais voltou. Eu sei que as palavras do “Seu Zé” doeram muito, mas também sei que a semente foi lançada, e torço pra que na hora certa tudo o que ele disse floresça e ela começe a ter o entendimento e as atitudes necessárias para tomar as rédeas da própria vida, encontrar alguém que a ame de verdade e seja feliz. Seria muito mais fácil fazer como alguns terreiros infelizmente estão fazendo – pedir pra pessoa vir na gira de esquerda, cobrar consulta, mandar fazer um trabalho qualquer e iludir o consulente. O que o “Seu Zé” fez foi a verdadeira caridade, pois às vezes é necessário um choque para que a pessoa entenda não só a gravidade do que ela está pedindo,


página 15

Ano 4 número 32 como também as consequências geradas por isso. Outro bom exemplo foi quando uma consulente disse ao Sr. Tata Caveira que havia perdido o emprego, e a certa altura da conversa ele perguntou: eu já te disse que vou te ajudar arrumar outro emprego, o que mais você quer? - Quero derrubar as três pessoas que me fizeram perder o emprego. “Seu Tata” então disse: sem problemas, acenda uma vela pra Xangô, mas vou logo avisando que a justiça será feita primeiro pra você, depois para os outros... conclusão, ela desistiu. Nesses dois exemplos, as pessoas tinham uma visão equivocada da Umbanda, pois nenhum dos dois casos tratava-se de caridade...mas a lição eles tiveram, e isso faz parte da missão da Umbanda, a expansão da consciência. E olha que eu falo em causa própria, pois no começo, quando eu não podia nem ouvir falar de Umbanda, fui a um centro kardecista. Estava eu, toda cheia de razão, achando que sabia tudo sobre Deus e sobre a vida; quando começou a consulta, eu fui logo dizendo que meu namorado (hoje marido) tinha entidades de Umbanda, mas eu não queria saber, não gostava, quando de repente uma entidade incorporou no médium que estava bem na minha frente e me disse: Pára de tentar engessar o pé dos outros, o seu pé é que está quebrado...

Querem saber? Depois desse dia eu mudei; irreversivelmente, definitivamente, nunca mais fui a mesma e nunca vou esquecer aquela frase. Eu não voltei mais lá, conheci a Umbanda, me encontrei na Umbanda, mas abençoada seja aquela entidade que me colocou no meu lugar e me ajudou a me transformar num ser humano melhor e mais útil ao mundo. A Umbanda verdadeira pratica a caridade sim, mas também são necessários limites bem estabelecidos para que os terreiros e seus médiuns não sejam explorados em nome dela... Aliás, vejo um monte de gente falando sobre diversas maneiras de se praticar a “verdadeira” caridade, mas não as vejo praticando efetivamente nenhuma delas. Muitos consulentes não vão aos nossos terreiros procurar caridade, mas se soubermos como agir eles vão entender o motivo pelo qual estamos lá e, se não entenderem, pelo menos não vão mais pôr a perder o valioso tempo de nossos guias espirituais pedindo banalidades, futilidades, etc. Pensem comigo, um consulente que chega na frente do guia e pergunta: “o que você tem pra me dizer”, não precisa de caridade, precisa de entendimento e, caso contrário, precisa saber que está no lugar errado... Caridade não é adivinhação, não é previsão de futuro, não é milagre, não é amarração, não é vingança; e

os guias são espíritos que estão nos terreiros não para nos dar o peixe, mas para nos ensinar a pescar... Assim sendo, que os Umbandistas não permitam que seus terreiros sejam frequentados por pessoas que acham que os guias são seus funcionários, ou que têm a obrigação de resolver os problemas que, na grande maioria das vezes, eles mesmos criaram. Nem aqueles que ficam olhando no relógio, reclamando porque estão com pressa...pra esses, digam apenas: quem precisa espera... Digo isso, não porque sou a dona da verdade, mas se nós não defender-mos nossos terreiros, nossas correntes, nossas energias, quem defenderá? Não é só a corrente espiritual que reflete os dirigentes de um terreiro, a assistência também, e muito. Pensem nisso. Axé. Por Mãe Valéria Siqueira

Terreiro de Umbanda Pai Oxóssi, Caboclo 7 Flechas e Mestre Zé Pilintra

Críticas e sugestões: t.u.paioxossi@hotmail.com


página 16

Ano 4 número 32

Amor ao Próximo

APADRINHAMENTO DE CRIANÇAS CARENTES NO NATAL 2013 A Associação Espírita Alfa e Ômega agradece a todos os colaboradores que, voluntariamente, ajudaram a realizar esse lindo gesto de amor e caridade, proporcionando um Natal mais digno para as famílias que receberam doações de roupas, calçados e Cestas de Natal. Isso só foi possível devido à ajuda dos padrinhos e madrinhas, os quais independentes da religião contribuíram para essa linda festa. A vocês, nosso MUITO OBRIGADO! Agradecemos em especial aos médiuns pelo empenho e dedicação doando seu trabalho e tempo para que este projeto pudesse mais um ano ser realizado. http://www.associacaoalfaeomega.org/ Fundadores:Rejane M. de O. Rodrigues (dirigente espiritual) e José Edson Rodrigues


página 18

Ano 4 número 32

Eventos

LANÇAMENTO DO DVD DO INESQUECÍVEL 4º FESTIVAL DE CURIMBA DA ALDEIA DE CABOCLOS - UM GRITO DE LIBERDADE A Casa de Velas Santa Rita situada na Praça da Liberdade, nº248, em frente o metro Liberdade, grande apoiadora, mais uma vez, abriu as portas para Cultura Umbandista no dia 21/12/2013, ao disponibilizar seu nobre espaço para o tão esperado lançamento do DVD do Inesquecível 4º Festival de Curimba da Aldeia de Caboclos - Um Grito de Liberdade.

Destacando que o belíssimo conteúdo de mais esta obra é fruto do trabalho árduo, amoroso e altamente competente de uma sólida, harmônica e vibrante equipe, bem como da atuação empolgadíssima e com muita aplicação de todos os participantes, de apresentações especiais e de convidados muito entusiasmados que fizeram parte deste nosso 4° Festival.

Um DVD que apresenta todos que ali estiveram juntos, cantando e louvando a nossa amada Umbanda e a toda espiritualidade maior, fortalecendo assim a nossa Cultura e a nossa Doutrina de Amor e Caridade! O Nosso Muito Obrigado a todos que efetivamente contribuíram para concretização desta Grande Obra! Engels de Xangô da Aldeia


página 19

TACADO E AATACADO VAREJO

Ano 4 número 32

L

SU NA ZO DA É BL OM ND CA E A ND BA UM DE JA LO TA LE MP A MAIOR E MAIS CO COBRIMOS QUALQUER OFERTA TRAGA SUA LISTA

S O R U J M E S X 2 1 s o d o t s o m a Aceit os Cartões

ABRIMOS TODOS OS DIAS De 2ª à 6ª Feira Das 8 às 20h Sábado Das 9 às 19h Domingos e Feriados Das 10 ás 14h 50,00 reais $ R e d a im Ac o gratuíto. t n e domicílio: m a m n e io s o m a Estac g as entre em compr

REVENDEDOR EXCLUSIVO ATABAQUES BAUER

LOJA 1: - Av.: Eng. George Corbisier, 1009 Próximo do Metrô Jabaquara (11) 4323-3055 LOJA 2: - Av.: Yervant Kissajikian, 745 V.Joanisa-Próx ao Shop. Interlagos (11)2503-6310 MEGA LOJA 3: - Av.: Eng. George Corbisier, 653 Em Frente ao Assaí Jabaquara (11) 2649-2065

WWW.CASADOCIGANO.COM.BR


página 20

Ano 4 número 32

Centro Espírita Urubatan recebe Voto de Jubilo e Congratulações O Centro Espírita Urubatan foi fundado em 02 de setembro de 1941, tendo como seu primeiro Presidente o Sr. Nelson dos Santos Pinto e como Diretora Espiritual Sra. Júlia Soares Bento. Sua primeira sede social estava localizada no bairro da Barra Funda na capital de São Paulo. No iníco dos anos 60 nosso terreiro mudou-se para a região da Lapa/SP, ocupando um amplo prédio, onde hoje inicia-se o viaduto da Lapa. Segundo relato do Sr. Paulo Ramazini, na ocasião, o nosso corpo mediúnico era composto por 219 médiuns. Passaram por diversos endereços até que no ano de 1973, mudaram em definitivo para nossa atual sede social que esta localizada a Rua Sabaúna, 115 - Lapa/SP. A pouco tempo o Centro Espírita Urubatan foi alvo de uma grande pesquisa onde o objetivo era apurar

os terreiro de Umbanda registrados mais antigos do Brasil. Segundo o resultado da pesquisa em questão, o C.E.U está catalogado como o 28º terreiro registrado no Brasil para práticas de Umbanda. Quem são: O Centro Espírita Urubatan é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, e personalidade jurídica, de caráter religioso, destinada ao estudo e a prática da Religião Umbandista. Seu objetivo é difundir o estudo do espiritismo e da Religião de Umbanda e a propaganda de seus ensinamentos doutrinários, divulgando-os no seu tríplice aspecto científico, filosófico e religioso, com vistas à vivência do Evangelho de Jesus Cristo pelos homens, de maneira voluntária, consciente e permanente. Promover a prática da caridade, beneficência moral e apoio

espiritual, sem distinção de raça, opção sexual, cor, nacionalidade ou religião. A Direção Espiritual do C.E.U está sob o comando de Mãe Mariusa de Yemanjá, tendo como guia Chefe dos trabalhos o Caboclo Caruin da linha de Oxóssi, sendo auxiliadadiretamente por Pai João D’Ogum - Presidente em exercício da atual diretoria executiva. O Caboclo Urubatan é o Patrono Mor e Mentor Espiritual, dessa corrente mediúnica, que ao longo desses 72 anos vem atuando de forma ativa na prática da Divina e Sagrada Umbanda. CENTRO ESPÍRITA URUBATAN Rua Sabaúna, 115 - Água Branca/SP CEP: 05041-010 - Fone: (11) 3875-1615 Site: www.centroespiritaurubatan.com.br E-mail: contato@centroespiritaurubatan.com.br


página 22

Artigo Por Ogã Basílio de Xangô

Foto: Divulgação

Ano 4 número 32

Contribuição para o INSS como Ministro Religioso O tema escolhido é de suma importância para os sacerdotes religiosos que desejam receberem todos os benefícios oferecidos pelo INSS, pois muitos não sabem e não conhecem os seus direitos e os benefícios que podem vir por meio da contribuição ao INSS (antigo INPS) como Ministro Religioso. O Dirigente Espiritual pode e tem direitos a todos os benefícios fornecidos pela Seguridade Social, o exercício da “profissão religiosa” está previsto na legislação brasileira. Não só para os representantes de outras religiões, mas também para os nossos sacerdotes e sacerdotisas da Umbanda e do Candomblé, sendo regido por uma legislação especifica a Lei 8.213 de 1991, em seu artigo 11 é claro, ele fala que qualquer liderança religiosa é considerada um segurado da Previdência Social. Qualquer religião: Umbanda, Candomblé, Catolicismo, Evangélico seja lá de qual religião ele for. Portanto, há um código para recolhimento das contribuições específico para o cargo de Ministro Religioso, não havendo necessidade de pagar como autônomo que é outra categoria especificada para outras atividades, sendo que o contribuinte nesta categoria tem que pagar além do INSS, imposto sobre serviço o ISS, sendo que o Sacerdote pode contribuir na qualidade de Ministro Religioso, sem que precise pagar qualquer outro tipo de imposto, somente a contribuição para o INSS. O Sacerdote além de poder se aposentar como Ministro Religioso, pode se aposentar por idade, tempo de contribuição ou aposentadoria por invalidez, poderá, caso necessite, receber outros benefícios oriundos da contribuição, sendo eles auxílio-doença, auxilio-acidente, auxilio reclusão, salário maternidade, pensão por morte (Pago aos dependentes após o óbito do segurado). Para que o Sacerdote tenha esses benefícios, é preciso se inscrever e estar cadastrado no Regime Geral de Previdência Social, na qualidade de Ministro Religioso, e proceder ao recolhimento no código especifico para este tipo de contribuição. Lembrando que não importa quantos anos de idade ou de casa tenha o Sacerdote, o importante é começar, pois como visto além dos tipos de aposentadorias, a contribuição pode lhe proporcionar outros diversos benefícios. Ressaltando ainda que, a contribuição pode ser feita com base em 20% ou 11% (plano simplificado - não terá direito a aposentadoria por tempo de contribuição), sendo que o valor que irá incidir o percentual pode ser programado, podendo contribuir com base no salário mínimo ou até o teto previdenciário. Assim, o Sacerdote Umbandista e Candomblecista, podem proceder ao recolhimento como Ministro Religioso, como qualquer outro dirigente espiritual das demais religiões. Dr. Antonio Basílio Filho - “Ogã Basílio de Xangô” (Diretor Jurídico do Superior Órgão de Umbanda do Estado de São Paulo e de Várias outras Federações).


http://umbandaeucurto.com/


Ano 4 número 32

Pai Jamil Rachid Abençoa o Casamento de Katia e Reynaldo Tupinambá A celebração aconteceu no vale dos Orixás, domingo 13/01/2014, junto com amaci promovida pela União de Tendas, para abertura do ano Espiritual aos seus filiados. Que Oxalá abençoe o casal!

página 24


Ano 4 número 32

página 26


Escola de Curimba Umbanda e Ecologia Formando os melhores mestres de curimba desde 1989

Congo Angola Ijexá Nagô Barra-Vento Venha aprender mais de 1000 pontos para voce tocar e cantar no seu terreiro para louvar seus orixás.

Rua Domiciano Ribeiro 442 - Bairro do Limão - V. Espanhola 9 6457-5473 / 9 7243-2406

9 9877-2354 umbanda@tendadeumbanda.org www.tendadeumbanda.org

Temos o Curso da Magia Divina da 7 Chamas Sagradas Avenida Vila Ema, 3248- Vila Ema São Paulo/SP

Nextel=78250655 id122*72459

Email-silvio.humberto@hotmail.com

Templo de Umbanda

Anuncie conosco!

Caboclo Pena Roxa ESTAMOS FORMANDO TURMA PARA SACERDÓCIO DE UMBANDA. Rua Iberê da Cunha, 119 - V. Primavera São Paulo - SP (Altura 7.500 da Av. Sapopemba) Fones - 11- 2302.4306 / 11 2604-5524 / 7274.1757

www.tucpenaroxa.com.br atendimento@tucpenaroxa.com.br

de Caboclos jornal@aldeiadecaboclos.com.br

Aldeia jan 2014 28 pags  

Edição de janeiro de 2014, número 32 ano 4

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you