Page 14

página 14

Ano 7 número 61

Foto: Divulgação

a n s ia a v lde r E A

Posso Colher Ervas na Rua? Salve sagrados irmãozinhos e irmãzinhas nas ervas!

fico devendo ao Exu, então eu não devo fazer isso...

Desde o ano 2000 falamos sobre o uso ritualístico das ervas, de forma original, simples e objetiva.

Bom, de forma bem sintética, vamos tentar dirimir colocando algumas outras questões em magia natural:

Fato que minha base familiar, religiosa, e de formação é a Umbanda, naturalmente começamos a falar sobre o uso dentro dos rituais umbandistas e desde o chão do terreiro. Abrimos esse conhecimento a outras casas que de forma muito gentil e inovadora, permitiram que o conhecimento entrasse em seus universos, a maioria já muito bem definidos, mas que de alguma forma, careciam de explicação mais detalhada, no entanto simples.

- Se Exu é divindade, deidade mitológica das diversas culturas africanas, e se banhos e defumações podem ser feitas por praticantes de diversos meios, será que eu preciso realmente me voltar ao culto a essa divindade para eu poder usar um elemento da natureza, sendo eu praticante de outro meio?

Nesses anos de trabalho fomos delineando o roteiro desse conhecimento e alcançamos outras esferas além da Umbanda. Muitos irmãos dos cultos da Jurema, mesmo dos Candomblés, os quais temos muito respeito pelas tradições; o Xamanismo, Santo Daime, entre outros, hoje se beneficiam desse conhecimento, fundamentado de forma básica no livro Rituais com Ervas, lançado em 2012. Hoje falamos desse conhecimento das ervas usando o termo Magia Natural, pois da Natureza Divina provem os elementos que usamos nos processos ritualísticos. - Ervas das mais variadas e suas partes - folhas, cascas, sementes, flores, frutos, raízes, etc., ... Muitas duvidas ainda pairam nesse nosso universo mitológico e ritualístico. Uma delas, que me veio recentemente através de uma questão nas redes sociais, é de podermos colher ervas na rua. Isso mesmo, se há uma árvore na rua, um arbusto, enfim, posso me servir de algumas folhas para preparar um banho? A resposta imediata, de acordo com nosso trabalho, seria sim, pode colher as ervas na rua e preparar seu banho! Mas outro questionamento veio à tona: a rua pertence a Exu, portanto se eu colher uma erva na rua

- Se essa firmação é válida, que Exu é o dono da rua, então até para eu parar meu carro na rua eu precisaria pedir licença para Exu?

que a aroeira, sozinha ou associada com outras ervas, pode me proporcionar. Em diversas outras matérias já falamos sobre ativação de um banho ou defumação. Proponho uma reza evocatória simples: Pai Criador, Mãe Natureza, Vosso Poder Divino e Vossas Forças Naturais, peço vossa bênção, amparo, força e proteção. Licença para usar esses elementos para meu benéfico e de meu semelhante. Ampara para que eu seja instrumento de Vossa Divina Vontade para que se realize o melhor. E assim por diante. Coloque suas próprias palavras e a partir daqui faça sua reza.

Pode acontecer, e é o que normalmente acontece, de uma casa, e seu dirigente, colocarem para seus seguidores, filhos, adeptos, a coisa dessa maneira: você não pode fazer dessa forma!

Respeite Exu dentro do seu contexto, na Umbanda ou nos cultos de nação, mas não esqueça de que você é livre. As Divindades, os Orixás, Guias e Mentores não estão aí para nos colocar medo, estão para nos guiar e conduzir para o bem, a evolução, a fé, a esperança, caridade e todas as virtudes divinas, e criar mais complicações para que nossos preparos ritualísticos não aconteçam não é característica sagrada, e sim humana.

Mas isso não quer dizer que o mundo, fora dessa casa, não possa!

A Umbanda é religião da liberdade com bom senso, e nos ensina a viver bem, no aqui e agora.

Não quer dizer que magia natural não preze pela liberdade com bom senso.

Sinta-se bem, não traga mais dificuldades desnecessárias alimentando procedimentos sem explicação lógica, simples e objetiva. Faça seus preparos e seja feliz!

Bom, exageros a parte, procurei de forma (exagerada) figurada colocar que, primeiro, desde que eu não me culpe de apanhar ervas num local inadequado, a manutenção do ritual está garantida.

É isso, liberdade com bom senso. Tenho um jardim onde planto algumas ervas, no entanto não tenho um pé de aroeira, e na minha rua tem sim uma árvore dessas, então vou até ela, e em nome de Pai Criador e Mãe Natureza, peço licença às suas forças naturais para dali colher alguns galhos, folhas, etc., para meu preparo benéfico para mim, e para minha família, terreiro... Se for usar num banho, lavo essas folhas para retirar a fuligem, poluição que poderia causar uma reação física, alérgica, irritante, e uso-as naturalmente no meu preparo, ativando-as e me servindo daquilo

Muito mais informação no nosso livro Rituais com Ervas - banhos, defumações e benzimentos. Muito obrigado, muitas ervas para todos nós! Gratidão imensa! Saúde, sucesso e muita magia realizadora a todos. Adriano Camargo / Erveiro da Jurema www.erveiro.com.br email:adriano@ervasdajurema.com.br 4177-1178

Jornal Aldeia de Caboclos  

Edição 61 - julho de 2017

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you