Page 22

página 22

Ano 8 número 69 o orgulho de dizer ao mundo, da influência consagradora, que vem despertando o espiritualismo na vida social da humanidade. Não se trata de conceito meu. Os grandes intelectuais, em todos os ramos da ciência, estudam e aplicam esta nova e revolucionária doutrina; dela fazendo uso às conquistas mais soberbas que se tem notícia sobre a face da terra. As livrarias vendem livros espiritualistas, na proporção de 20 sobre um, das obras editadas pelo Clero, ou por escritores desse culto. Este fenômeno é consequência da guerra implacável e surda que a Igreja desencadeia contra a nossa religião-ciência. É evidente, e mesmo razoável, que a curiosidade desperta o interesse. Daí o grande consumo de obras espiritualistas e a considerável afluência de pessoas aos centros kardecistas e aos terreiros de Umbanda. Ultimamente, o povo vem se revelando possuir apurado gosto, consequência lógica do seu desenvolvimento intelectual. V. Excelência, diz que a nossa população padece de dois tremendos flagelos que são o analfabetismo e a falta de assistência médica. V. Excelência, não devia ter escrito isto, porque a manutenção da Igreja é exatamente pela ignorância de muita gente, considerando-se assim uma das grandes potências de muitos países do globo. O Brasil é um deles. O desenvolvimento do espírito é exatamente o melhoramento do grau de alfabetização. V. Excelência sabe que o Rio Grande do Sul é o Estado de maior índice de alfabetização do Brasil? Pois é. Temos somente 26% de analfabetos. As nossas autoridades estaduais e municipais, estão criando escolas de grau primário, em todos os recantos do seu território. Há até um plano revolucionário em plena execução, criando uma escola em um raio de três em três quilômetros. V. Excelência sabe que isto é um desastre para o Cle-

ro? Quanto mais gente sabida, menos católicos e mais umbandistas. A menos que venha de lá do estrangeiro, uma encíclica determinando aos católicos, um ajuste harmonioso com os espíritas.

“22” Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do Sinédrio: Louco, será réu do fogo do inferno.

Em outras palestras que tenho tido a ocasião de fazer, já profetizei a entrada da Umbanda nos Templos católicos ou vice-versa, em um prazo não distante dos vinte aos trinta anos. No entanto, se isto não acontecer, muito dinheiro será careado do estrangeiro para vir manter as despesas da Igreja. Há uma coisa muito interessante que lembrei agora, que vem corroborar com o meu ponto de vista. A Igreja já se encontra em sérias dificuldades para conseguir jovens para a formação eclesiástica. Isto é um mau prenúncio, não é verdade Excelência? Em todo o caso este é um assunto por demais complexo para discutirmos nesta carta.

“24” Deixai ali diante do altar a tua oferta e vai reconciliar-te primeiro com o teu irmão e depois vem e apresenta a tua oferta.

A catequese umbandista estabeleceu no espírito do homem o equilíbrio do bom senso, pelas provas insofismáveis das demonstrações, que nos revelam os Luminares do Astral Superior, assistentes dos trabalhos em nossas Tendas. V. Excelência não ignora que esta nossa conversa não contraria os nossos Luminares? Entretanto, nós umbandistas não somos culpados. Somos obrigados a responder para melhor esclarecimento. Muito humildemente, vos releio alguns versículos do Sermão da Montanha, que nos ensinam a amar e a respeitar aos nossos semelhantes.

Ca

“19” Qualquer, pois que violar um destes menores mandamentos, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino do céus.

de Taq go, 24 – Rua Domin cola Mooca P ível Es lo – S o não perec u Clube a P o ent , Sã Mooca : 1kg de alim a d Entra

“29” Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem e onde os ladrões minam e roubam. “30” Mas ajuntai tesouros no Céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem e onde os ladrões não minam nem roubam. Isto não é uma advertência que eu estou fazendo a V. Excelência. Sei que não tenho competência para isso. Entretanto, muitos sábios se emaranharam nos seus ideais filosóficos, por não haverem compreendido ou aceitado as Leis do Mestre.

e aulo ur d l P C i t o e Ma uz 1 al d , Sã stiv os da L De Vila Salete 0-817 e F 7 a ê 1 6º queir l i 8 n -V Ne u )9 Bat ra da aldi, 1 s: (11 d e Qua lio Rin rmaçõ ú o R. J res inf o i a M

Editor: Diamantino Fernandes Trindade

o

ai M e d 01

carai, Y o ã ç edera Yonuarue F a d s 62 ano os do Grupo G CAIO 31 an anos da ON e5 14hrs

o h l u J ba e m d i Cur os 08

de queir l a iv atu o t h s n u e F ça B uz º 6 24 de J n da L ança m a e g D a n D e e ae o, Hom imb

ssã ngô i a c X o r a r P 14º ão pa ç a v u rs e Lo às 13h ri, 635 Junho ua

“26” Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.

“18” Porque em verdade eu vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.

io r á

d n le

“25” Concilia-te depressa com o teu adversário enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial a que te encerre na prisão.

SP

aio às 1178 1 de M cett, 1170/ 0 , a ç r Te aw ronel F Rua Co aes SP ração or s: Fede e M õ ç a a il V m s Infor 754 Maiore 1) 5058-7 1 ( í Ycara

Jornal da Aldeia - edição 69  

Edição 69 do Jornal Aldeia de Caboclos - abril de 2018

Jornal da Aldeia - edição 69  

Edição 69 do Jornal Aldeia de Caboclos - abril de 2018

Advertisement