Issuu on Google+

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

MODA Seguindo todas as tendências do momento, porém com um preço acessível, a Sant’s Moda lançou sua coleção de inverno Pág. 8

ARQUIVO PESSOAL

ANO 1 | Nº 9 | JUNHO DE 2012

Comércio do Ressaca busca união Iniciativa Comercinates locais criam diferenciais

Depois de notar que os moradores preferem comprar em shoppings, longe de casa, os lojistas da regional Ressaca estão se unindo para provar que o melhor é comprar sem sair da região onde mora. Se você não investe no comércio local, acaba atrapalhando no crescimento do seu próprio bairro. Este é o slogan. No bairro Cabral, o grupo de empresários do Giardino Shopping promoveu uma festa para

Exposição gratuita

Memória da Loucura DIVULGAÇÃO

O chargista mineiro Duke, que faz charges para os jornais Super, O Tempo e, também, para o Jornal Alameda, está expondo o seu trabalho na mostra “A menor distância entre dois pontos é o humor”. A exposição é formada por uma coletânea de charges e cartuns publicados em jornais e revistas nos últimos três anos. Ela acontecerá até o próximo dia 8 de julho no Oi Futuro. O melhor de tudo é que a entrada é gratuita. Portanto, não deixe de conferir esta viagem pelo humor. Pág. 8

celebrar o Dia das Mães, com show da dupla sertaneja Max & Marcelo, visando atrair a atenção dos moradores para suas lojas. Já no bairro Guanabara, os comerciantes se reuniram para debater, juntamente com algumas autoridades, os problemas que vem sendo vividos por eles. Mas não importa a forma como estão agindo, o importante é que estes lojistas estão se unindo para poder crescer juntamente com toda a regional Ressaca, Pág. 4 e 5

Acontece até o próximo dia 29 a exposição “Memória da Loucura”, que visa celebrar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial. Lá estão per-

sonagens, documentos, fotos e cenários que contam a história da assistência à saúde mental no país, desde a criaçãodo Hospício de Pedro II. Pág. 8

Deliciosos cupcakes Nesta edição, a coluna “Você é o chef” ensina a receita de uns bolinhos pra lá de modernos. Sabe aqueles bolinhos americanos

com cobertura por cima? Aprenda como fazer um delicioso cupcake de baunilha, inovando no lanche das festinhas. Pág. 6

Corrida da João César Com quase 4.000 participantes, aconteceu no último dia 27 de maio a 7ª Corrida da João César de Oliveira. Contagem teve representan-

tes no terceiro lugar tanto masculino quanto no feminino. Confira quem foram os vencedores nas duas modalidades. Pág. 3


Bairro e região

2 • Alameda

HUMOR

Editorial

Novos tempos Há alguns meses, denunciamos que as obras do Shopping Contagem, motivo de muitos terem comprado imóveis no bairro Cabral, estava bastante atrasada. A resposta dos responsáveis foi de que a burocracia estava impedindo o início das obras. Porém, todos que passam pela região já devem ter percebido que, finalmente, houve um início de movimentações na área onde será construído o tal empreendimento milionário. Não sabemos quanto tempo demorará para a conclusão das obras, mas somente o alívio de ver que a construção já está em processo de preparação nos é suficiente. Assim é possível pelo menos prever, minimamente, que novos e bons tempos estão chegando para todos os que vivem, trabalham, ou simplesmente passam por nossa região. Este empreendimento forçará uma melhoria no trânsito, na segurança e, até mesmo, na qualidade de vida de toda a Regional Ressaca, impulsionando a economia local, o mercado imobiliário, entre outros. Embora tenhamos dito que esse shopping forçará estas melhoras, somente a cobrança de todos os que necessitam delas fará com que as melhorias cheguem. Se faz necessário que, antes mesmo do centro de compras ficar pronto, sejam feitas melhorias para solucionar os problemas de trânsito da região.

Opinião

Washington Munaier

Leticia Simões jornalista

Opinião

Da rádio Santana, de Sete Lagoas

Caímos em uma armadilha Em Belo Horizonte são aproximadamente 1 milhão e meio de carros transitando. Em São Paulo, cerca de 5 milhões. Em todas as cidades brasileiras, obedecidas as proporções, as ruas estão ficando cada vez mais congestionadas. E o que falar das estradas? Quem passa por elas costuma viver certas situações de verdadeiros martírios, fazendo a alegria de psicólogos, psiquiatras, neurologistas. Com os engarrafamentos de nossas ruas e estradas só crescendo, devem estar provocando elevação considerável na procura por especialistas devido ao forte estresse. De uns 50/60 anos para cá, desde o tempo do presidente Juscelino, o Brasil optou pela indústria automobilística, desprezando e mandando para as “cucuias” as ferrovias. A armadilha do entupimento das ruas e estradas não pode ser desmontada, uma vez que o país ficou refém econômico da indústria dos carros, caminhões e motos. Se hoje fossem retiradas as atividades automotivas (montadoras, revendas, postos de combustíveis, oficinas, estacionamentos etc) de cidades como Contagem, Betim e Sete Lagoas, acredito que elas perderiam mais de 70%, em termos econômicos. Você, leitor do Jornal Alameda, quando estiver circulando pela cidade, pense e conclua se estou certo ou errado. É óbvio que existem soluções, mas todas em longo prazo. Por enquanto os governantes não estão pensando nisso, para eles o negócio é produzir mais veículos, incrementar vendas e reduzir impostos do setor. E sem a contrapartida nas estruturas para as ruas e rodovias. É, estamos numa arapuca sem tamanho!

Direção José Vitor Camilo jose.melgaco@gmail.com Departamento comercial Rafael Melgaço rafael@acsmidia.com.br Jornalistas Aline Diniz e Juliana Baeta jornalalameda@gmail.com Diagramação Antonio Dias e Wanderson F. Dias wadiagramacao@gmail.com

Tiragem 3 mil exemplares Impressão O Tempo Serviços Gráfico Bairros de circulação Arvoredo, Cabral, Kennedy e São Joaquim Contato jornalalameda@gmail.com /(31) 3411-6829 Veículo de comunicação vinculado à AC&S Mídia CNPJ: 05.373.616/0001-21

*Os artigos e anúncios publicados não representam a opinião deste jornal

Mãe, eu?! Será?? Quando fui convidada para redigir este artigo, fiquei apreensiva. Como escrever um texto sobre as mães, sem ter me tornado mãe? Bastou alguns segundos para minha ficha cair...tenho 31 anos, casada há pouco mais de um, formada há sete e vivo a incessante busca pela estabilidade financeira para então, “programar” a chegada de um filho. Afinal, quantas mulheres da minha geração estão nessa de planificar o melhor momento para gerar uma criança? Definitivamente, não é um dilema só meu. Vida moderna é isso aí, diria minha avó. Nós, mulheres, temos j ornadas duplas, triplas! Trabalhamos, cuidamos da casa, vislumbramos fazer mil cursos de capacitação para acompanhar esse mercado cada vez mais exigente e competitivo. E o plano de se tornar mãe vai ficando ali, na prateleira, esperando o melhor momento. Será que existe mesmo uma “hora certa” para a chegada de um sonho, para realizar um desejo, para conceber um filho? Será que o sentimento vem “na lata” e a gente sente, como se alguém acio-

nasse um botão e desse o comando, “é agora”?! Não sei dizer... O que sei é que, para mim e para um número sem fim de mulheres da minha geração, a ideia de ter um filho está permeada de uma infinidade de condicionan-

“O que sei é que, para mim e para um número sem fim de mulheres da minha geração, a ideia de ter um filho está permeada de uma infinidade de condicionantes que acabam por adiar o ‘projeto de ser mãe’.” tes que acabam por adiar o “projeto de ser mãe”. Não é fácil. Fico pensando até quando essa dúvida vai ocupar meus pensamen-

tos e os de tantas outras mulheres. Falta coragem para encarar a responsabilidade? Falta um desejo agudo para que isso aconteça? São perguntas que só saberei quando “chegar a hora de ser mãe”; seja lá como esse momento se manifeste. No fundo, acho que Charles Chaplin é quem tinha razão: “pensamos em demasia e vivemos bem pouco”. A partir de agora, vou me permitir balancear a citação de Chaplin com as noites mal dormidas, com o preço das fraldas, da escola. Mas, acima de tudo, tentar perceber que se tornar mãe, deve ser mesmo vivenciar a plenitude de ser mulher, de gerar um ser humano e dedicar-lhe todo seu amor. Afinal, não deve ser tão complicado viver com a alegria de saber que existe alguém que depende do nosso exemplo de mulher guerreira e aguerrida, profissional dentro e fora de casa e que pretende fazer mil cursos para não perder espaço e tentar garantir uma vida digna para a família tão sonhada...


Bairro e região

Alameda • 3

Notas GERALDO MAGELA DE SÁ

procura nos postos de saúde reduziu bastante e as academias viraram febre entre a população”. Administração local Carlos Marques, administrador local da Regional Ressaca há dois meses, revelou ao Alameda que sua prioridade é tapar os buracos e regularizar a capina da região até julho. Sobre a questão do policiamento no Ressaca, ele afirma “que esse é um problema geral, e que a prefeitura não tem autonomia para solucionar a questão”. Carlos considera que a população deveria se unir e procurar a polícia militar para explicar a situação e ajudar na implantação de estratégias para minimizar a criminalidade. Nova rotatória A prefeitura está concluindo a construção de uma nova rotatória no bairro Cabral. A obra está acontecendo, mais precisamente, no cruzamento da alameda dos Flamingos com a dos Rouxinóis. Para Alexandre Machado, sócio e motoboy da Drogaria Cabral, a obra será útil com a chegada das pessoas que ocuparão o prédio situado em frente à construção. “Sem a rotatória e com o aumento da circulação de veículos, o trânsito ficaria confuso, o que poderia causar acidentes”, afirma.

O armador José Antonio, que trabalha há anos nas construção de prédios no Cabral, considera que “como ninguém respeita ‘a mão’ que deve trafegar, a rotatória é essencial para que os moradores respeitem a sinalização”. Mais uma academia da cidade Os moradores do bairro Jardim Laguna e região poderão se exercitar na nova academia popular inaugurada no último dia 17 de maio, na avenida João Gomes Cardoso. Os frequentadores do espaço

contarão com a orientação de professores de educação física nas segundas, terças, quintas e sextas-feiras, de 6h às 10h e de 17 às 21h. Além dos aparelhos de ginástica, foram inauguradas também na avenida João Gomes Cardoso uma pista de caminhada e uma ciclovia com dois quilômetros de extensão cada uma. Segundo o administrador da Regional Ressaca, Carlos Marques, o projeto Academia da Cidade tem proporcionado benefícios para a população. “A

3ª Copa Contagem de Futsal Vai até o próximo dia 15 de junho o prazo para os times fazerem as inscrições para a 3ª Copa Contagem de Futsal Masculino e Feminino. Caso todas as vagas sejam preenchidas antes da data determinada, as inscrições serão encerradas. A competição é realizada pela secretaria municipal de Esporte e Lazer e contará com 64 equipes masculinas e 12 femininas. A diferença na disputa é

que para os homens serão jogos eliminatórios até a final, enquanto para as mulheres haverá um sistema chaves. Serão quatro chaves de três equipes cada, sendo que os campeões da cada grupo avançam às semifinais. Cada time deverá inscrever no mínimo 10 atletas e no máximo 14. Praça da Jabuticaba Foi feito em 5 de junho, dia Mundial do Meio Ambiente, no Centro Cultural de Contagem, o anúncio das obras da Praça da Jabuticaba pela prefeita Marília Campos. A construção faz parte de um projeto de requalificação do Centro Histórico de Contagem, tendo como propósito reforçar a tradição da cidade quanto ao cultivo da fruta. Serão 17 mil metros quadrados que contarão com um lago, um grande teatro de arena e uma marquise de 800 metros quadrados, que terá o teto vazado (com vista para o céu). Além disso, uma enorme área verde será composta pelo bosque das jabuticabeiras, com 80 plantas da espécie, que serão plantadas e terão acesso livre da população.

Conheça os vencedores PREFEITURA/DIVULGAÇÃO

Na manhã do último dia 27 de maio, um domingo, aconteceu a 7ª Corrida da João César de Oliveira, que reuniu uma multidão de atletas em uma das principais avenidas da cidade. Foram corredores profissionais de diversas categorias, além de crianças, idosos e paratletas participando do evento, que contou com 3.850 inscrições. Na categoria masculina, quem ganhou o primeiro lugar foi o corredor Ismail Juma, da Tanzânia, com o tempo de 29 min e 40 seg. O segundo lugar foi para Ivanildo Pereira, de Inhaúma, com o tempo de 30 min e 46 seg, enquanto o terceiro lugar foi de um corredor contagense: Jacob Kemboi, com o tempo de 31 min e 04 seg. Entre as mulheres, o terceiro lugar também foi de uma corredora de Contagem, Tecla Chebet, com o tempo de 37 min e 44 seg. O segundo lugar, com o tempo de 35 min e 49 seg, foi de Catherine Lange, da Tanzânia, e a primeira colocação foi de Shewaye Holde, do Quênia, com um tempo de 35 min e 42 seg.

Recorde No 7º ano da competição, foram feitas 3.850 inscrições, entre profissionais, paratletas, crianças e idosos


Bairro e região

4 • Alameda

Ao lado

Lojistas da regional Ressaca se unem para mostrar que comprar no ???

Por Aline Diniz Por que sair do bairro para comprar um produto que está logo ali, na loja da esquina? Essa é a ideia que os lojistas dos bairros da regional Ressaca querem passar para os moradores. Segundo os comerciantes, os residentes de bairros como Cabral e Guanabara preferem sair da vizinhança e fazer suas compras em shoppings, o que acaba atrapalhando o crescimento e o desenvolvimento da região. Com intuito de atrair esses clientes e demonstrar a importância de valorizar o bairro, os empresários começaram a se unir e traçar algumas estratégias. No bairro Cabral, os empresários do centro comercial Giardino Mall iniciaram uma campanha para que a população conheça e dê preferência para suas lojas. A primeira ação do grupo aconteceu no último dia 5 de maio. Na ocasião, eles realizaram uma festa no centro comercial para celebrar, antecipadamente, o Dia das Mães e proporcionar uma interação entre a comunidade. Com show da dupla sertaneja Max & Marcelo, os presentes puderam apreciar um sábado agradável com a família. Segundo uma das comerciantes envolvidas, Edilene Walter, muitos dos clientes de sua padaria não conhecem as outras lojas do centro comercial. “Algumas pessoas vem aqui há muito tempo e, com a correria cotidiana, nem percebem que existe uma farmácia ou uma clínica odontológica ao lado, afirma”. Edilene explica que a festa foi apenas o primeiro passo. “Os comerciantes estão unidos. Estamos realizando reuniões e pensando em outras formas de atrair o público. Queremos conquistar a confiança da população, pois sabemos que nossos clientes são exigentes”. De acordo com a comerciante Priscila Medeiros, proprietária do Hortifruti Kifartura, “é preciso conscientizar as pessoas de que se elas investirem na região,

outros empreendimentos serão atraídos e poderemos expandir nossos serviços”. Vantagens O economista Daniel Silva afirma que existem muitas vantagens de não deixar o bairro na hora das compras. Para ele as vantagens mais evidentes são: “a economia de tempo e combustível e a fuga do estresse causado pelo trânsito intenso”. Além disso, o economista considera que o desenvolvimento do comércio local é muito importante para a comunidade, uma vez que ajuda a criar uma rede de relacionamentos, o que contribui até na prevenção da criminalidade. Em longo prazo, ele garante que o desenvolvimento da região está ligado à estabilidade do comércio local. “A proximidade de padarias, farmácias, entre outros, valoriza a região e, consequentemente, os imóveis nela situados. É uma via de mão dupla. Os moradores ganham com o conforto e comodidade e os comerciantes expandem seus negócios e aumentam seus lucros”, assegura o economista. Desmistificar é preciso Outra dificuldade enfrentada pelos comerciantes do bairro Cabral é o mito de que os produtos na região são mais caros do que em outros lugares. Segundo os lojistas, é preciso desmistificar essa questão já que os clientes pagam um preço justo por um serviço de qualidade. A auxiliar de departamento, Renata Nonato da Silva, por exemplo, considera muito mais cômodo fazer suas compras na região, além disso, ela relata que o atendimento é diferenciado. “Há 18 anos, quando me mudei para o bairro, não existia comércio. As coisas começaram a melhorar há cerca de quatro anos. Hoje consigo fazer tudo aqui no Cabral. O atendimento é agradável e adorei participar da festa. Esses eventos animam o pessoal”, disse.

Show Evento no bairro Cabral atraiu moradores para lojas do centro comercial Giardino Mall

Um ano depois Os cantores sertanejos Max & Marcelo, que animaram o sábado (5 de maio) no Cabral, já são conhecidos pelos leitores do Alameda. Há quase um ano, eles concederam uma entrevista para a primeira edição do jornal e agora voltam para falar do sucesso e do reconhecimento que eles conseguiram nesses meses. A dupla revela que a principal conquista foi o prêmio que eles ganharam da rádio Extra com a música “Chega Mais”. Eles afirmam que a canção já está na “boca da galera”. Além do prêmio, Max & Marcelo fizeram shows nas principais casas de Belo Horizonte e também do inte-

rior de Minas Gerais e estão trabalhando na gravação de um CD independente que deve sair até o final do ano. Os cantores contam que “esse foi o ano em que achamos um rumo para nossa carreira, nossa determinação deu resultados”. Mesmo com toda projeção que alcançaram nesse período, Max & Marcelo não deixam de afirmar que a fé e a humildade continuam a mesma. “Desde que saímos da igreja para tocar sabemos que tudo o que aconteceu foi porque Deus permitiu, nossa fé continua a mesma e, apesar da dificuldade financeira, como a falta de patrocinador, vamos seguir em frente”, afirmam.

Música Dupla sertaneja Max & Marcelo


Bairro e região

Alameda • 5

de casa comércio local é vantajoso para todos que vivem na região FOTOS: GERALDO MAGELA DE SÁ

Guanabara quer soluções

União No bairro Guanabara, problema dos empresários é o preço do aluguel e vagas para estacionamento

animou o bairro Cabral

No último dia 15 de maio foi a vez de os comerciantes do bairro Guanabara se reunirem para pensar em maneiras de aquecer o comércio local. Os empresários da região enfrentam problemas diferentes daqueles vivenciados pelos comerciantes do Cabral. Uma das principais reclamações é a falta de estacionamento para os clientes. Segundo o empresário Délio Gomes, dono de uma farmácia na região, desde que a prefeitura proibiu que os motoristas estacionassem na avenida das Américas, o fluxo de clien-

tes foi reduzido consideravelmente. “Os motoristas não podem parar nem por 15 minutos em frente a minha farmácia, isso tem prejudicado a mim e também os outros comerciantes”, afirma. Além da ausência de vagas, os lojistas reclamam de um problema ainda maior: o aumento abusivo no preço dos aluguéis. O comerciante Geraldo Magela Cota, proprietário de uma loja de manutenção e vendas de eletrônicos, revela que esse aumento quase fez com que ele tivesse que

fechar as portas. “O reajuste foi por volta de 100%, o que é um absurdo já que o comércio não está suficientemente aquecido para lucrarmos tanto”, explica. Para a empresária Odete Cássia, dona da loja Isabela Cosméticos, isso acontece porque os imóveis para alugar pertencem a um grupo pequeno de proprietários e, por haver pouca concorrência, eles aumentam bastante o aluguel. Para o vereador Ivair Soalheiro, que também participou da reunião no bairro Guanabara, “é preci-

so que os comerciantes se unam e não desanimem, já que pode demorar um tempo para que os resultados apareçam”. O economista Daniel Silva também avalia que a união e concentração de esforços dos comerciantes pode ser uma boa saída para as dificuldades enfrentadas pelos comerciantes dos bairros Cabral e Guanabara. “A interação dos lojistas ajuda a criar estratégias em conjunto, com recursos mais robustos, o que pode seduzir mais os clientes e trazer melhores resultados”, aconselha.


Bairro e região

6 • Alameda

Horóscopo

Fonte: www.portalangels.com

Áries 21/3 a 20/4

O mês será marcado por desafios, no entanto é necessário que se sinta completamente preparado para aceitar o ritmo alucinante no qual poderá entrar. A forma, como vai agir perante os outros fará toda a diferença. A sua intuição e criatividade estarão bastante apuradas.

Touro 21/4 a 20/5

Será um mês em que terá de fazer algumas escolhas. Chegou a hora de tomar novas decisões e parar de adiar o inadiável. É provável que algumas pessoas se afastem de você, pois estará bastante impulsivo, o que fará com que diga tudo o que sente sem receios de ferir suscetibilidades.

Gêmios 21/5 a 20/6

Este mês será marcado por algum pessimismo e melancolia. O fato de se sentir estagnado, pode tirar a vontade de se divertir e levá-lo a isolar-se e afastar-se de quem o rodeia. Esta forma de agir, poderá ser prejudicial para você, caso não exponha a situação e as razões que o levam a ter esta atitude.

Câncer 21/ a 21/7

As palavras-chave deste mês serão a simplicidade e a humildade, uma vez que vai querer dar valor a tudo aquilo que seja simples e que não exija grandes preocupações ou movimentações. As emoções estarão acentuadas, o que vai levar à necessidade de dar amor e cuidar dos outros. Virgem 23/8 a 23/9

Leão 22/ a 22/8

Mês de grandes desafios, assim como de muito trabalho. Alguns projetos e sonhos antigos, podem agora realizar-se. A amizade, também terá um papel bastante importante para você, uma vez que vai querer partilhar toda a felicidade com as pessoas que mais ama, sobretudo os amigos.

Palavras-chave do mês serão a prudência e a atenção. Chegou a hora de fazer algumas mudanças, mas também de iniciar novas atividades, como fazer um curso, recomeçar um novo projeto ou um negócio próprio. Algumas decisões que adiado, terão de ser tomadas.

Libra 23/9 a 23/10

Pode se sentir mais seguro que o habitual e com elevada autoestima, uma vez que estará numa fase de grande magnetismo. Vai sentir que está preparado para encarar todos os desafios e que é capaz disso. A sua capacidade de comunicação também será bastante visível e vai ajudar a que consiga exprimir de forma clara tudo o que pretende.

Escorpião 23/10 a 21/11

Passará por algumas situações que serão marcantes e de grande importância. O seu lado compreensivo e amigo estarão bem presentes durante esta fase, o que fará com que seja bastante elogiado. Terá também a possibilidade de fazer coisas novas e que tanto tem desejado. Capricórnio 22/12 a 20/1

Sargitário 22/11 a 21/12

Mês para delinear novas etapas e sobretudo dedicar-se a novos projetos, alguns deles que já tinha em mente, mas que tinha receio para colocar em prática. Embora este seja um mês marcado pelas novidades, poderá sentir alguma ansiedade e também algum nervosismo.

Período em que vai centrar mais em si e também nos seus objetivos, levando assim a uma necessidade de se desapegar mais das pessoas que o rodeiam. Isso poderá criar alguns atritos na família, mas não deverá preocupar-se com isso, pois estará pensando no seu bem-estar.

Aquário 21/1 a 19/2

Poderá contar com a sua capacidade de raciocínio, mas também com a sua força interior. Isso fará com que você consiga encarar todos os desafios. Alguns assuntos pendentes, relacionados com questões financeiras podem agora encontrar a resolução desejada, no entanto deverá tomar algum cuidado.

Cruzadas diretas

Peixes 20/2 a 20/3

Deve dedicar mais tempo à família e, sobretudo, ao seu parceiro. O convívio com aqueles que ama, vai ajudar a que consiga sair da monotonia. Durante este mês vai querer focar-se mais nos seus objetivos e traçar novas metas. Estar parado não será o seu lema pelo que terá muita necessidade de criar coisas e novas.

Você é o chef MORGUEFILE.COM/DIVULGAÇÃO

Cupcakes de baunilha Fonte: tudogostoso.uol.com.br

Ingredientes Para a massa • Ingredientes da massa: • 125g de farinha de trigo ( um pouquinho menos que 1 xícara e meia) • 125g de açúcar • 125g de manteiga • 2 ovos • 1/2 colher de chá de baunilha • 2 colheres de sopa de leite • 1 colher de chá de fermento • Ingredientes do recheio: • 200g de chocolate ao leite (ou meio amargo) • 1/2 lata de creme de leite • Ingredientes da cobertura: • 150g de açúcar de confeiteiro ( 1 xícara e meia) • 1 claras • Suco de 1/2 limão

Modo de preparo 1. junte todos os ingredientes, exceto o leite, e bata no processador ou batedeira 2. Por último, acrescente o leite e mexa com uma colher ou fouet 3. Disponha 15 forminhas de papel em uma assadeira e despeje apenas 1 colher de massa em cada forminha (você pode imaginar que é pouco, mas eles crescem) 4. Leve para assar em forno quente por 20 minutos 5. Espere esfriar, de preferência em uma grade 6. Quando estiverem frios, corte uma tampa no bolinho com uma faca pequena 7. Trabalhe com muito cuidado para que ele não quebre 8. Depois de remover a tampa, aplique o recheio, recoloque a tampa e cubra com o glacê Modo de preparo do recheio: 1. derreta o chocolate em banho-maria, acrescente o creme de leite e mexa bem 2. Para derreter o chocolate no microondas, programa a potência média e leve ao microondas por 1 minutos 3. Retire, mexa com uma colher e volte por mais 1 minuto 4. Se não quiser rechear com chocolate, você pode usar doce de leite cremoso ou geléias Modo de preparo da cobertura: 1. bata as claras em neve, junte o açúcar e o limão 2. Espalhe sobre os bolinhos e salpique confeitos coloridos

No jornal Alameda o chef de cozinha é você. Neste espaço você pode enviar a sua receita favorita, ensinando o próximo a preparar e se deliciar com o prato. Se você deseja que a sua receita e a foto do prato sejam publicados, basta enviar por email para jornalalameda@gmail.com


Bairro e região

8 • Alameda

Expondo o humor Dilma Rousseff Presidenta

Conversa com a Presidenta Afonso R. Ferreira Júnior, 33 anos, servidor em Brasília (DF) – Quando entrará em vigor a lei que estende os limites de faturamento para os microempreendedores e para as micro e pequenas empresas? Presidenta Dilma – Afonso, a lei complementar 139/2011, que modificou o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, já está em vigor desde o dia 1º de janeiro. A ampliação dos limites abre as portas do Simples e do MEI a novas empresas e permite que empresas e empreendedores já participantes possam crescer sem o risco de perder os benefícios. Para os microempreendedores individuais, o limite subiu de R$ 36 mil de faturamento anual para R$ 60 mil; para as microempresas, de R$ 240 mil para R$ 360 mil; e para as empresas de pequeno porte, o limite foi ampliado de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões. E para estimular as exportações das microempresas e empresas de pequeno porte, o limite de faturamento pode até dobrar – passando para R$ 4,8 milhões e R$ 7,2 milhões – se o faturamento adicional vier de vendas para o exterior. Outra novidade: todas as empresas optantes pelo Simples poderão parcelar seus débitos em até cinco anos. Mesmo as empresas que tinham sido excluídas do sistema têm agora a possibilidade de voltar a optar pelo Simples Nacional. Se você é empreendedor individual, pode obter mais informações na p á g i n a www.portaldoempreend edor.gov.br. Micro e pequenos empresários encontram mais infor-

mações na página www.receita.fazenda.go v.br/SimplesNacional. Daniel Muniz de Alvarenga, 31 anos, gestor ambiental em Vespasiano (MG) – Os principais países desenvolvidos possuem extensas redes ferroviárias, mas no Brasil as ferrovias não são alternativas para transporte de longa distância. O que se vê hoje é um completo abandono. O que o governo pretende fazer? Presidenta Dilma – Daniel, o meu governo tem absoluta convicção da importância das ferrovias. Por isso, temos, hoje, mais de 3 mil km de ferrovias em construção. Estamos em um período de retomada dos investimentos no setor porque queremos, finalmente, promover uma interligação ferroviária entre todas as regiões do país. Cito, por exemplo, os trechos em construção da Ferrovia Norte-Sul, entre Palmas (TO) e Estrela D’Oeste (SP); da Nova Transnordestina, entre Eliseu Martins (PI) e os portos de Suape (PE) e Pecém (CE); da Ferrovia de Integração OesteLeste, entre Ilhéus (BA) e Figueirópolis (TO); e o trecho da Ferronorte entre Alto Araguaia (MT) e Rondonópolis/MT. Além dos trechos em obras, foram concluídos projetos para mais de 3,7 mil km e estão em fase de elaboração estudos e projetos de ferrovias que somam mais 3,5 mil km. Em 17 anos, Daniel, entre 1986 e 2002, foram construídos apenas 215 km de linhas férreas. Nos últimos nove anos entregamos 753 km. Com a ampliação da malha que estamos promovendo, haverá uma participação muito mais efetiva das ferrovias na matriz de transportes do Brasil.

DIVULGAÇÃO

Vai até o próximo dia 8 de julho a exposição “Duke, a menor distância entre dois pontos é o humor”, que traz uma coletânea de charges e cartuns do desenhista publicados em jornais e revistas nos últimos três anos. Além disso, a mostra também traz obras inéditas e originais produzidas pelo chargista Duke. Entre os temas abordados por ele nos desenhos está a política, temáticas sociais e situações do cotidiano sob a ótica do humor. Mineiro de BH, Duke é formado em Cinema de Animação pela Escola de Belas Artes da UFMG, assina as charges diárias dos jornais O Tempo e Super Notícia, e, também, para o Jornal Alameda. O artista já foi premiado em Salões de Humor no Brasil e no exterior, publicou os livros “Duke, Desenhos de Humor” e “Só Futebol 2011″. A exposição está aberta diariamente, de 11h às 18h, na galeria 2 do museu Oi Futuro, que está localizado na avenida Afonso Pena, 4001, no bairro Mangabeiras. A entrada é gratuita. Informações: (31) 3229-3131.

“Memória da Loucura” PREFEITURA/DIVULGAÇÃO

Partindo de uma iniciativa do Centro Cultural do Ministério da Saúde, em parceria com a Prefeitura de Contagem, está acontecendo a exposição “Memória da Loucura”, que visa celebrar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial (18 de maio). A mostra acontecerá até o dia 29 de junho e está instalada no hall da Prefeitura de Contagem, que fica na praça Tancredo Neves, 200, bairro Camilo Alves. São personagens, documentos, fotos e cenários que contam a história da assistência à saúde mental no país, passando desde a criação do Hospício de Pedro II até os dias de hoje. A exposi-

Loucura A mostra celebra o Dia da Luta Antimanicomial ção está aberta ao público gratuitamente de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Paralelamente à mostra, acontecerá a exibição de filmes, que terão um catáloho

distribuído durante a mostra e por email. Os interessados em mais informações podem entrar em contato com Ernane Dias pelos telefones (31) 3352-5147 e 8835-8336.

Coleção de inverno DIVULGAÇÃO

Aconteceu no último dia 26 a inauguração e showroom da Coleção de Inverno 2012 Personale, da Sant’s Moda. A marca foi criada em 2010 pelas irmãs Sara e Sheyla Santiago, partindo da percepção da falta de roupas originais, com tecidos de qualidade, bons acabamentos, e preços acessíveis. Desde então a Sant’s promoveu inúmeros mix, que traziam peças próprias e de marcas conceituadas, como Amíssima, Aha, Mercatto, dentre

outras confecções do Rio de Janeiro e São Paulo. Hoje, já com a experiência adquirida destes encontros com lojistas, marcas e estilistas conceituados, a Sant´s começa a andar com as próprias pernas e lança a coleção Personale, que traz peças personalizadas, com acabamentos de primeira linha e tecidos de qualidade, todas baseadas nas tendências atuais. Para acompanhar mais detalhes da coleção, basta acessar o facebook da marca www.facebook.com/santsmoda

Tendências Confira a coleção


Jornal Alameda ed.09