__MAIN_TEXT__

Page 1

EDIÇÃO Nº 2.032 • R$ 1,50

CAMPO GRANDE-MS, 21 DE FEVEREIRO DE 2021

DIRETOR EXECUTIVO: JORNALISTA LUIZ CARLOS FEITOSA

• EDITADO DESDE: 01 DE AGOSTO/1980 FOTO: DIVULGAÇÃO

RESUMO Wi-Fi A partir de março, a Rui Barbosa receberá fibra ótica e pontos de wi-fi gratuito, permitindo que todos tenham acesso à internet de qualidade. Um total de 15 km de cabeamento.

Exposição A Galeria de Vidro da Plataforma Cultural está com a exposição “Mulheres em Cena” até o dia 26 de março e pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30. A Plataforma Cultural está localizada na Avenida Calógeras, 3015, Centro.

CNH Condutores com CNH com vencimento correspondentes ao mês de fevereiro de 2020 e que ainda não foram regularizadas, têm até o dia 28 de fevereiro para a renovação do documento. O condutor pode agilizar parte do processo por meio do Portal de Serviços Meu Detran.

Obras do corredor de transporte coletivo da Marechal Deodoro são iniciadas com 5,5 km de recapeamento A Prefeitura de Campo Grande iniciou obra de drenagem e remoção do pavimento antigo na Avenida Marechal Deodoro, último braço do corredor sudoeste do transporte coletivo. Será a ligação do terminal Aero Rancho com o Centro da cidade, passando pelo Terminal Bandeirantes.

n O projeto prevê a implantação de 1,1 km de drenagem e a execução de 5,5 km de recapeamento, além da implantação de quatro estações de préembarque. A faixa exclusiva para ônibus será implantada a partir da rotatória com as avenidas Bandeirantes e Manoel da Costa Lima. As estações de pré-embarque serão implantadas entre

as ruas Tabira e Visconde de Suassuna; entre a Avenida Panambi Vera e a Rua Guaraí; entre as ruas Roney Paim Malheiros e Tenente Antônio João Ribeiro. A última estação será entre as ruas Eduardo Contar e Túlio Alves Quito. A Avenida Marechal Deodoro e seu prolongamento, a Avenida Hunter Hans, que até os 1980 era

o trecho urbano da BR-060, serve de linha divisória de duas regiões urbanas da cidade: Lagoa e Anhaduizinho, onde somente dois bairros; Aero Rancho e Coophavila 2, tem mais de 50 mil habitantes. Os dois primeiros braços do Corredor Sudoeste do transporte coletivo já estão quase prontos. Veja na página 7 A

Ministério da Saúde pode encaminhar quinta remessa de vacina para MS nesta semana VEJA NA PÁGINA 1•B

Azambuja e Riedel e anunciam investimento de R$ 21,9 milhões na educação de Maracaju FOTO: DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

IBGE oferece vagas para o Censo 2021 com salário de até R$ 2,1 mil Veja na página 3•A

Campo Grande registra queda de 100% nos homicídios Veja na página 4•A

Reinaldo Azambuja entrega 127 viaturas para as polícias Veja na página 8•A

Veja na página 4•A

Senadora Soraya traz mais de R$ 92 milhões ao MS n Ao completar dois anos

de mandato, a senadora Soraya Thronicke consolida a sua preocupação com o desenvolvimento de MS. Na manhã da última sexta-feira (19), Thronicke esteve na sede do Grupo Feitosa de Comunicação e anunciou o “Fórum de Integração MS Certo”. A iniciativa da parlamentar e do PSL no Estado com o fórum é debater as demandas prioritá rias e políticas públicas nas áreas de saúde, educação, desenvolvimento, habitação, segurança, mobilidade urbana, esporte/cultura e infraestrutura em todo o Estado. Veja na página 3 A

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande abrem oficialmente trabalhos Veja na página 6•A

Produtores foram heróis durante a pandemia, afirma ministra da Agricutura Tereza Cristina DIVULGAÇÃO

O programa Giro Estadual de Notícias do Grupo Feitosa de Comunicação da última quinta-feira (18), conversou com a ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias.

E

Senadora Soraya Thronicke

m vinte minutos de conversa com os jornalistas Carlos Ferreira e Rogério Zanetti, a ministra dissertou sobre as medidas tomadas pela pasta durante a pandemia, as expectativas para 2021, relacionamento com os países importadores de nossos produtos agropecuários – particularmente da China -, preços

dos produtos nos supermercados e açougues e de meio ambiente. Logo de início, Tereza Cristina afirmou que os produtores foram grandes patriotas no período da pandemia, assim como os caminhoneiros ao fazerem o escoamento dessa produção. Veja na página 3 B

Secretário Riedel, prefeito Marquinhos Trad e vereador Carlão


2•A OPINIÃO

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 14 de fevereiro de 2021

FOTO: DIVULGAÇÃO

BOM ALUNO: Eduardo Riedel (foto) aprendeu rápido as lições da política. Seu discurso na Câmara Municipal da capital mostrou segurança em temas oportunos ao evento. Sua saída da Secretaria de Gestão (Segov) para assumir a Secretaria de Infraestrutura é o carimbo que faltava no passaporte para disputar o Governo em 2022. É o cara!

n MAR DE LAMA: O episódio da prisão do deputado Renato Silveira retrata o país onde as instituições estão desmoralizadas perante a opinião pública. A Câmara Federal e o STF - desnudados por tudo que lemos e ouvimos se equivalem em credibilidade. Os únicos perdedores somos nós - que subsidiamos a doce vida deles. Se puxar a descarga entope o vaso. Haja água! n COSTURAS: A reconciliação da deputada Rose Modesto (PSDB) com o Parque dos Poderes faz parte do projeto do PSDB. Neste rol também está acertada nomeação de Sergio Murilo – empreiteiro e presidente do Podemos para a Segov, hoje ocupada por Riedel. A vantagem de estar no poder é ter condições de oferecer espaços para quem vem somar ao projeto eleitoral. É a política meu caro. n BASTIDORES: Muitos projetos ou interesses habitam qualquer cenário em ano que antecede eleições. Aliás, dizem os mineiros que a fase dos conchavos ao sabor do pão de queijo e café, seria o período mais importante de qualquer pleito. Sobre isso o ex-governador Pedro Pedrossian insistia que o exercito precisa ser treinado antes da guerra. n C MARA: onde tudo começa. Na capital vereadores já sonham com 2022; alguns deles do PSD. Casos de Tiago Vargas (6.202 votos); Otávio Trad (3.861 votos), Deley Pinheiro ( 3.850 votos), Ademar V. Jr (Coringa) (3.716 votos). Também podem concorrer a deputado estadual Carlos A. Borges (PSB-4.836 votos), Gilmar da Cruz (REP-4.195 votos) e João C. Mato Grosso ( PSDB-4.209 votos). detentores de bom patrimônio eleitoral. n INTENSIDADE: Marcou Oscar Goldoni! Eleito deputado estadual em 1990; prefeito de P. Porã em 1992; deputado federal em 1994 renunciou para assumir a Câmara; em 1996 tentou voltar sem sucesso à prefeitura; em 1998 foi eleito deputado federal; em 2002 perdeu na tentativa de reeleição; em 2006 perdeu a eleição para deputado estadual. Vitórias, renúncias e derrotas. Sem sucessor na política. n PASSAGEIROS: Também na política surgem personagens ocupando espaços num determinado contexto, mas nem todos prosperam. Nas placas e galeria de fotos dos exdeputados no saguão da A. Legislativa, é possível deparar com muitos deles - meros coadjuvantes, que não alçaram a condição de protagonistas decisivos, de peso. n CAPITAL: As mensagens dos venezuelanos em pedaços de papelões pedindo ajuda; o arlequim dos malabares, o jovem manejando facões e os vendedores de balas nos semáforos. Haja grana para tanta arte e situações de dar pena. De um lado há quem combata a esmola, de outro, gente sensível disposta a ajudar. De que lado você fica? n ‘CABEÇAS DE VENTO?’: Fazendo as contas: Se é permitido votar aos 16 anos de idade, conclui-se que os nascidos em 2006 já estarão aptos para escolher em 2022 o próximos governantes. Esse raciocínio nos permite questionar o eventual preparo destes eleitores debutantes para analisar o quadro e optar pelos melhores postulantes. n ALIENAÇÃO: Pesquisas tem mostrado que dentre os assuntos expostos na mídia, a política é um tema que desperta pouca atenção dos nossos jovens. Inegável que a pauta da internet está recheada de outros assuntos mais interessantes, de maior conexão com a juventude, que já se manifesta pelo fim da obrigatoriedade do voto. n INFLUENCIAS: Uma delas é o ambiente do lar onde as referências à postura dos governantes na sua maioria negativas. O jovem vai então absorvendo informações que formatarão sua futura opinião. Seria como ouvir constantemente a observação de que certo alimento não é sadio, não faz bem à saúde Daí cria-se a natural rejeição. n INEVITÁVEL a pergunta: como conseguir motivar o eleitor jovem a se interessar pela política e o gerenciamento administrativo público neste ambiente pessimista? Os sinais são desanimadores, levando-se em conta a mesmice da fala e postura dos personagens da política - notórios por priorizar seus interesses pessoais. Aí fica difícil mesmo. n JOHN HORVAT II: “ ( ) O que aconteceu com a nossa vergonha?...A vergonha é produto de uma sociedade que prioriza a alma sobre o corpo. É um mecanismo de defesa contra o vulgar, baixo, pecaminoso. A perda da vergonha hoje surge de uma mudança profunda nos valores. Nosso mundo materialista passa por cima da alma e busca apenas o conforto e os prazeres máximos...”

Jornal afiliado a

Fundado em 01/08/1980 Editado por: EFC - Empresa Feitosa de Comunicação CNPJ-MF 00.586.945/0001-37

Jornalista profissional LUIZ CARLOS FEITOSA - DRT/MS 105/L.1/F.53 Diretor Executivo ELIZETE CONCEIÇÃO RODRIGUES FEITOSA Diretora Financeira FONE: (67) 3317-7890 FAX: (67) 3317-7894 Redação, Administração, Departamento Comercial e Parque Gráfico: Av. Júlio de Castilhos, 1747 • Sede própria - 79100-901 - C. Grande-MS Representante: TÁBULA VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO São Paulo - (0xx-11) 5507-5599 - Brasília - (0xx-61) 3242-7460 Whatsapp: (67) 99974-5440 Facebook: /acritica.jornal Youtube: /wwwacriticanet Instagram: /acriticadecampogrande

Entenda como as certificações das normas ISO garantem credibilidade e sobrepreços no agronegócio

A

Heloysa Furtado (*)

s mudanças de perfil dos consumidores aliada à edição de leis e normas técnicas que orientam a adoção de políticas de gestão e conformidade dentro das organizações estão exigindo um “novo” posicionamento no agro. Percebe-se uma segregação involuntária sendo imposta àqueles que enxergam os critérios ambientais, sociais e de governança como potenciais complementos estratégicos de competitividade. No entanto, mais do que aderir a tais critérios, declará-los e certificá-los faz toda a diferença. Podemos afirmar que uma verdadeira revolução está sendo estabelecida em decorrência dos vínculos existentes entre certificações e o acesso a mercados. Os resultados diretos e indiretos de uma certificação divergem de acordo com os padrões certificáveis da respectiva norma, mas a conquista de credibilidade e sobrepreços a partir dos atributos socioambientais e de governança declarados é um ponto comum inegável. É claro que esse movimento de certificações e avaliações de conformidade é mais visível na Europa, no entanto, por ser exportador desse mercado, a adoção de certificações já é conhecida no Brasil, principalmente por grandes commodities agropecuárias. Algumas certificações ISO merecem destaque, como por exemplo a ISO 9000, que, diga-se, é uma norma internacional que fornece requisitos para o sistema de gestão de qualidade, aplicável a qualquer produto ou serviço, independentemente do tama-

nho da organização, tendo como propósito oferecer vantagem competitiva por meio da qualidade. Ao lado da ISO 9000 podemos citar a 14000. A referida norma indica os requisitos de um Sistema de Gestão Ambiental e permite a uma organização desenvolver uma estrutura para a proteção do meio ambiente e rápida resposta às mudanças das condições ambientais. Outra norma, relativamente nova que vem sendo adotada por empresas do agro é a ISO 37001 que especifica requisitos e fornece orientações para o estabelecimento, implementação, manutenção, análise crítica e melhoria de um Sistema de Gestão Antissuborno. Esta norma é aplicável apenas a suborno e pode ser aplicada por analogia a outras modalidades de crime como por exemplo a Lavagem de Dinheiro, Corrupção e outros delitos. Com a ISO 37001, qualquer organização, independentemente de seu porte e/ou ramo de atividade poderá implementar um Sistema de Gestão Antissuborno. Longe de ser mais um “modismo” do mercado, pode-se afirmar que esse processo de diferenciação a partir de normas certificáveis é uma resposta natural da globalização do agronegócio que vem sendo pautado em critérios ambientais, sociais e de governança. (*) A autora é advogada, Mestre em Direito Empresarial, Professora Universitária, Consultora de Compliance e práticas E.S.G. na A2F Consultoria, Lead Implementer and Internal Auditor das normas ISO 37001:2017 e 19011:2018.

Sua vida tem um propósito divino Wilson Aquino (*)

T

odo indivíduo que realmente acredita em Deus e que respeita isso, procurando viver de acordo com Seus mandamentos e ensinamentos, vive muito melhor que qualquer outro. Esse simples conhecimento, seguido de um profundo desejo de obediência a Ele, pode proporcionar verdadeiros milagres na vida de qualquer um. O problema é que nem todos agem dessa maneira, da qual se propuseram a seguir há muito tempo, muito antes da criação da Terra. Para esclarecer e confirmar essas duas afirmações de que vivíamos com Ele antes da formação da Terra e que escolhemos fazer parte desse Plano para nosso crescimento (moral e espiritual) e consequentemente da nossa salvação, devemos recorrer às Escrituras Sagradas, que têm respostas para absolutamente todas as questões pessoal, profissional, familiar, espiritual... que o indivíduo desejar saber. Quanto à primeira afirmação, de que vivíamos com Ele antes de virmos à Terra, apesar de muitas igrejas não creem nisso, o próprio Senhor a confirma. Acompanhe Sua conversa com Jó: “Onde estavas tu, quando eu fundava a Terra? Faze-mo saber, se tens entendimento. Quem lhe pôs as medidas, se tu o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel? Sobre o que estão fundadas as suas bases? Ou quem assentou a sua pedra de esquina; Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam? ”(Jó 38: 1-7). Alguma dúvida depois desta informação dada pelo próprio Senhor? A outra questão é a de que aceitamos os mandamentos e ensinamentos do Senhor, para segui-los na Terra. Somos privilegiados por estarmos aqui, pois somos filhos especiais Dele. O Plano de Deus era que viéssemos à Terra, ganhando um corpo mortal, passando por um véu de esquecimento de como e onde vivíamos no mundo espiritual. De acordo com esse plano, enquanto estivéssemos longe (Dele), todos nós cometeríamos pecados e alguns se perderiam. O Pai Celestial conhecia e amava cada um de nós e sabia que precisaríamos de ajuda; assim, planejou um meio de auxiliar-nos.

Precisaríamos de um salvador para pagar pelos nossos pecados e para nos ensinar como voltar ao Pai. Jesus Cristo estava disposto a vir e dar a vida por nós, tomando sobre si os nossos pecados. Ele, como o Pai Celestial, desejava que decidíssemos se obedeceríamos aos mandamentos. Sabia que era necessário que fôssemos livres para provar que mereceríamos a exaltação. Satanás, que se chamava Lúcifer, também se apresentou e disse que redimiria a humanidade toda, de modo que nenhuma alma se perderia, não nos permitindo escolher. Tiraria a nossa liberdade de escolha que nos fora dada pelo Pai. E mais: desejava ter toda honra por nossa salvação. No final, como sabemos, Jesus Cristo foi escolhido e preordenado para ser nosso Salvador. Satanás ficou irado e rebelou-se. Houve uma batalha no céu. Satanás e seus seguidores lutaram contra Jesus Cristo e seus seguidores, que “venceram pelo sangue do cordeiro e pela palavra do seu testemunho” (Apocalipse 12:11). E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e satanás, que engana todo o mundo; ele foi lançado na Terra e os seus anjos foram lançados com ele” (Apocalipse 12:9). Observe que depois de perder lugar no Reino de Deus, Satanás foi deixado aqui na Terra junto com seus demônios para tentar infernizar a vida do homem e desviá-lo do caminho de volta ao Senhor. Ele quer que todos os homens e mulheres de toda a Terra, de todos os tempos, sejam fracassados como ele. No entanto, o Plano de Deus para nós, que já tivemos a honra de aprovar esse projeto e fazermos parte dele para enfrentarmos todas as adversidades e tentações da vida, é lutarmos com todas as forças, alicerçadas Nele, para sermos salvos agora e para sempre. Portanto, o Senhor tem sim um propósito Divino para você e a cada um de nós, seus filhos, que já estiveram, estão e estarão aqui na Terra. Tudo o que precisamos fazer para descobrirmos qual é esse propósito é nos voltarmos a Ele em ação e oração. (*) O autor é jornalista e professor


Geral 3•A

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021 FOTOS: DIVULGAÇÃO

Senadora Soraya traz mais de R$ 92 milhões ao Estado e anuncia fórum de integração MS Certo FOTO: DIVULGAÇÃO

Ao completar dois anos de mandato, a senadora Soraya Thronicke (PSL/ MS) consolida a sua preocupação com o desenvolvimento de MS

Não se faz justiça somente atrás de uma tela do computador, diz Mansour n O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Mansour Elias Karmouche destacou, em discurso durante solenidade de entrega de carteira na última segunda-feira (15), a necessidade de retorno efetivo das atividades presenciais do Poder Judiciário. Mansour Karmouche, na ocasião, ressaltou a importância de encarar a realidade imposta com a pandemia. “Não há momento para descontração em meio a tantas perdas. Nada melhor do que trabalhar nesse período, que seria o Carnaval, como sinal de respeito. Nós já nos adaptamos a essa realidade terrível. Não é possível fazer um feriado agora. Precisamos encarar que a vida continua”. O presidente da OAB/MS lembrou que há praticamente um ano, os Tribunais não retornaram à normalidade. “A Justiça está, ou funcionando pouco ou quase nada. A Justiça Federal, onde há uma boa parte dos processos ainda tramita de forma física, está

praticamente sem atividades presenciais. Não há mais argumento para não voltar aos trabalhos, claro, respeitando o isolamento das pessoas que são grupo de risco ou que tenham comorbidades. Não podemos eternizar o home office. Muitos servidores não vivem a realidade de grande parte da população brasileira. Grande parte dos Brasileiros não tem acesso à internet e quando tem ela é de péssima qualidade. Não tem como defender o cidadão só atrás de uma tela do computador”. Para Karnouche, não há mais justificativa para que o Poder Judiciário não retorne as atividades presenciais. “A advocacia vive hoje um processo de favelização, que com a pandemia aprimorou mais ainda. A advocacia não parou com a pandemia. A busca de tudo que nós almejamos, justiça, liberdade, se faz com o exercício efetivo da função. Devemos fazer isso de politização. Aqui na OAB, nosso partido é o Brasil e a nossa ideologia é a Constituição Federal”.

Corregedoria-Geral e PGE estudam lançamento administrativo do ITCD causa mortis de inventários antigos DIVULGAÇÃO

A

o completar dois anos de mandato, a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS) consolida a sua preocupação com o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. E já no segundo mês de 2021, a senadora tem novos projetos para a população sul-matogrossense. Na manhã da última sexta-feira (19), Thronicke esteve na sede do Grupo Feitosa de Comunicação e anunciou o “Fórum de Integração MS Certo”, quando, acompanhada do advogado Rhiad AbdulHad (também do PSL), foi recepcionada pelos jornalistas Enrico Feitosa e Luiz Carlos Feitosa.A iniciativa da parlamentar e do PSL no Estado com o fórum é debater as demandas prioritárias e políticas públicas nas áreas de saúde, educação, desenvolvimento, habitação, segurança, mobilidade urbana, esporte/cultura e infraestrutura em todo o Estado. Entre os meses de março e dezembro, serão realizadas reuniões nas cidades-sede das regiões geopolíticas do Estado – Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Paranaíba, Região do Pantanal (Corumbá, Aquidauana e Miranda), Ponta Porã, Naviraí, Ivinhema e São Gabriel do Oeste e Coxim. O Fórum tem caráter itinerante e conta com a participação de prefeitos, vereadores, lideranças empresariais, além de técnicos e profissionais convidados, com objetivo de levantar informações a respeito das ne-

IBGE oferece 2.815 vagas em MS para o Censo 2021 com salário de até R$ 2,1 mil n Na última quinta-feira

(18), a Corregedoria-Geral de Justiça recebeu em audiência a Procuradora-Geral do Estado, Fabíola Marquetti Sanches Rahim, trazendo reivindicações de sua área de atuação, visando principalmente que certidões para dívida ativa de custas e de multa penal sejam enviadas via on-line para a PGE, já que em alguns processos referidas certidões estão sendo enviadas por ofício materializado. O Corregedor-Geral de Justiça, desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, se comprometeu a dar prioridade a que todas as certidões sejam enviadas via sistema operacional, sem qualquer materialização de ofício, de forma a humanizar e a desburocra tizar o serviço forense. Na mesma oportunidade, o Corregedor manifestou a preocupação com as centenas de inventários que estão paralisados, aguardando o recolhimento do ITCD causa mortis, o que tem, de certa forma, impactado a boa prestação jurisdicional. São in-

ventários do século passado, que não têm solução porque, não raro, os interessados não recolhem o imposto de transmissão para viabilizar homologação de partilha ou de adjudicação. A Presidência do Tribunal e a Corregedoria solicitaram dos juízes prioridade no julgamento dos 50 processos mais antigos na vara ou na comarca, fixando o prazo até 30 de abril para tal conclusão. Em alguns casos, como nos inventários, o lançamento administrativo do imposto poderia propiciar andamento mais célere. Com isso nasceu a ideia da Corregedoria-Geral de Justiça de estabelecer termo de cooperação com a PGE, de modo a propiciar em todos os inventários requeridos antes do ano 2015 o lançamento administrativo do imposto, permitindo, assim, ao juiz, o regular andamento do inventário, com a partilha ou adjudicação dos bens, condicionado o registro do formal ou carta à exibição da quitação do imposto no serviço de registro de imóveis.

n O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou, nesta quinta-feira (18), edital para contratar temporariamente 204.307 pessoas em todo o país para trabalhar na realização do Censo Demográfico 2021. Em Mato Grosso do Sul estão sendo oferecidas 2.815 vagas. São 84 vagas para Agente Censitário Municipal (ACM) e 229 oportunidades para Agente Censitário Supervisor (ACS). Essas duas funções estão no mesmo processo seletivo, que exige escolaridade de nível médio completo. As inscrições começaram na última sexta-feira (19) e vão até 15 de março. Os demais agentes censitários supervisionam as equipes de recenseadores. As remunerações dessas duas funções são de R$ 2,1 mil para ACM e de R$ 1,7 mil para ACS, com jornada de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias. Além do salário, ACM e ACS terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme o estabelecido no edital. Os contratos dos dois cargos terão duração prevista de cinco meses, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária. O IBGE também vai contratar 2.502 Inscrições - Para as vagas de recenseador, as inscrições começam no dia 23 de fevereiro e vão até 19 de março e podem ser feito pelo www.cebraspe.org.br/ concursos/. A taxa de inscrição é de R$ 25,77.

Os jornalistas e diretores do Grupo Feitosa de Comunicação, Enrico Feitosa e Luiz Carlos Feitosa receberam a senadora Soraya Thronicke (PSL) e o advogado Rhiad AbdulHad na manhã da última sexta-feira (19)

cessidades de cada região, seus municípios e as comunidades. O projeto também pretende atuar junto à Superintendência de Desenvolvimento da Região Centro-Oeste (Sudeco) e ao Executivo Federal em busca de recursos e parcerias que atendam às demandas dos municípios como o Programa Wi-Fi Brasil do Ministério das Comunicações. No âmbito do Fórum serão criadas as Rotas da Integração regionais e estimulada a formação da Frente Parceiros da Integração, unindo empresários, artistas, intelectuais, profissionais liberais, órgãos, entidades e instituições para que possam contribuir com campanhas publicitárias de cunho institucional em relação às potencialidades do Estado. Trabalho - Ao longo desses 24 meses à frente do cargo, ela obteve mais de R$ 92 milhões de recursos para investimentos no Estado, dos quais R$ 59,5 milhões foram destinados somente para a Saúde, R$ 450 mil para a Segurança, R$ 4,5 milhões para a Educação, R$ 5,5 milhões para o Turismo, R$ 20,5 milhões para a Infraestrutura e Desenvolvimento, R$ 1,5 milhão para a Agricultura e R$ 600 mil para projetos sociais. “Já conquistamos muito para o nosso Estado

como senadora da República continuarei trabalhando para defender o nosso Estado e cuidar da família, fortalecendo o progresso”, reforça a parlamentar, lembrando que o Estado está mudando e a população está mudando junto para que possamos avançar. “Estamos enfrentando uma pandemia e passamos por adaptações, mas chegamos até aqui mais fortes”, pontuou. Soraya Thronicke acrescenta que nos últimos dois anos ajudou o Estado para que tivesse as conquistas necessárias para continuar no caminho do desenvolvimento. “Lutamos no combate à corrupção e ao crime organizado, assinamos todos os pedidos de instalação da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da Lava Toga, defendemos a aprovação da prisão em 2ª Ins-

tância, apoiamos a Lava Jato e criamos a Operação Transparência para fiscalizar os recursos públicos”, enumera. A parlamentar sul-matogrossense também destaca que solicitou à CGU (Controladoria Geral da União) a fiscalização dos gastos com a Covid-19, bem como pressionou e conseguiu a instalação da Delegacia de Combate ao Crime Organizado em Mato Grosso do Sul. “Apoiamos o pacote de nove medidas de combate à corrupção, apoiamos a criação de Escolas Cívico-Militares e destinamos mais de R$ 40 milhões para o combate ao novo coronavírus. Além disso, enviamos R$ 4,5 milhões para a infraestrutura escolar, lutamos pela liberdade econômica relatando a Lei de Liberdade Econômica do Governo Federal”.

n Nesta semana, a senadora convocou os colegas do Senado Federal para trabalhar em prol Frente Parlamentar em apoio ao Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC), que vai atuar em ações integradas para que as sete Unidades da Federação que compõem o consórcio Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins - possam crescer e avançar nas áreas de logística, infraestrutura, social e de negócios. “O Consórcio do Brasil Central tem uma bancada no Congresso Nacional de 21 senadores e 75 deputados federais e espero a adesão de todos à Frente Parlamentar para trabalharmos juntos pelo desenvolvimento do Brasil Central”, pontua.


4•A Educação

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 14 de fevereiro de 2021 FOTO: DIVULGAÇÃO

Azambuja e Riedel e anunciam investimento de R$ 21,9 milhões na educação de Maracaju FOTO: DIVULGAÇÃO

Os investimentos do Estado, que em Maracaju somam R$ 21,9 milhões de recursos próprios na educação, foram divulgados em coletiva da última sexta-feira (19), pelo Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, junto com o Governador Reinaldo Azambuja.

D

entre as obras estão a construção do Complexo Poliesportivo de Maracaju, e a ordem de início de serviço da reforma da Escola Coronel Lima de Figueiredo. No novo complexo esportivo a capacidade de público será de aproximadamente duas mil pessoas, em uma construção superior a 4,5 mil metros quadrados em uma área total de 20 mil metros quadrados, doada

pela prefeitura municipal. Riedel destacou que, apesar dos empecilhos do ano que se passou, o resultado foi positivo. “Passamos por uma reforma da previdência, uma reforma administrativa e diversas outras estruturais, além do teto de gastos. E com tudo isso, ainda me perguntaram se Maracaju era privilegiado por ter suas escolas estaduais reformadas, nesse caso os 79

municípios do MS são privilegiados”. O local terá a quadra poliesportiva e arquibancada com capacidade para aproximadamente 2 mil pessoas. O espaço também será utilizado para o atendimento de eventos culturais e contará com palco para shows e eventos. “Sem dúvida nenhuma, a arena multieventos transforma, a partir do momento que temos um local para receber eventos, times e outras atrações culturais, estamos ajudando o município a se desenvolver. Fico orgulhoso de participar desse processo”, finalizou o Secretário de Estado de Governo. As obras na EE Cel. Lima de Figueiredo beneficiarão 800 alunos e toda a comunidade escolar. A escola com 92 anos de história e que há 43 anos funciona no prédio atual tam-

DIVULGAÇÃO

Riedel destacou que, apesar dos empecilhos do ano que se passou, o resultado foi positivo

Os investimentos em Maracaju foram divulgados pelo Secretário Eduardo Riedel, junto com o Governador Reinaldo

bém ganhou reforma, com a adequação das instalações físi-

cas da unidade escolar às normas vigentes de acessibilida-

de, segurança contra incêndio e pânico e normas sanitárias.

DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Os investimentos do Estado, que em Maracaju somam R$ 21,9 milhões de recursos próprios na educação

Com proibição de festas carnavalescas, Campo Grande registra queda de 100% nos homicídios n Dados da Secretaria de

Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) mostram queda nos índices criminais durante o período de carnaval. Em Campo Grande nenhuma morte violenta foi registrada no período, o que representa uma queda de 100% nos homicídios durante o feriado prolongado, em comparação com o mesmo período do ano passado, quando duas pessoas foram assassinadas na Capital. No interior do Estado a queda nas mortes violentas foi de 45,5%, com 6 homicídios durante o carnaval. No mesmo período de 2020 foram 11 assassinatos. Outros crimes contra a pessoa, como lesão corporal dolosa, também registraram queda de 33,8% no MS, com 68 casos a menos que no ano passado. Em Campo Grande, foram 37 casos este ano, contra os 68 contabilizados no ano passado – queda de 45,6% Mato Grosso do Sul registrou queda também nos crimes contra o patrimônio. De maneira geral os roubos caíram 52,9% e os furtos 36,9%. A redução dos índices criminais é ainda maior nas modalidades em via pública de roubo (-60,7%) e furto (55,4%). Já em Campo Grande a queda de roubos e furtos em geral foi de

57,6% e 43,5%, respectivamente. Em via pública foram -64% de roubos e de -62,9% de furtos. Além disso, na Capital não foi registrado nenhum roubo seguido de morte. Bons índices que de acordo com o titular da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf), delegado Reginaldo Salomão, são resultados da eficiência do policiamento repressivo. Logo no início da pandemia a Derf intensificou suas ações na Capital, que foi dividida pela especializada em pontos estratégicos para a realização de ações pontuais. “Nós representamos por mandados de busca e apreensão que foram deferidos pela Justiça, demos cumprimento nesses e naqueles mandados de prisão expedidos em desfavor de integrantes de grupos criminosos especializados em roubos e furtos; além disso trabalhamos de forma integrada com a Guarda Municipal e conseguimos tirar de circulação veículos irregulares”, explica. Segundo Salomão, os criminosos vinham utilizando nos roubos e furtos os chamados carros bob, que são veículos com documentação vencida, multas acumuladas e normalmente adquiridos por meio de fraude em finan-

DIVULGAÇÃO

No interior do Estado a queda nas mortes violentas foi de 45,5%,

ciamentos, que passam de mão em mão. “Também contribuiu para essa queda a desarticulação dos receptadores, que foi uma ação que fizemos em conjunto com o Primeiro Batalhão da PM, principalmente na região central”. Para o Comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Marcos Paulo Gimenez, os bons índices resultam do planejamento, inteligência e antecipação. “Nós enviamos reforços para cidades turísticas e focamos em ações planejadas, com base nos dados

de inteligência, que foram voltadas para aqueles locais considerados de risco e a PM agiu antes mesmo de ocorrer aglomerações ou crimes”, afirma. “Além de garantir o cumprimento das normas sanitárias visando prevenir a Covid-19, os planejamentos de segurança produziram os resultados esperados, houve redução dos índices de criminalidade na Capital, Corumbá e outras cidades turísticas, com isso ganha a segurança pública e principalmente a sociedade”, conclui Videira.


Legislativo 5•A

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 14 de fevereiro de 2021

Projeto prevê garantia nas investigações de crimes contra crianças e adolescentes n Tramita na Assembleia

Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) o Projeto de Lei 16/2021, de autoria do deputado Lucas de Lima (Solidariedade), que dispõe sobre a garantia de prioridade de tramitação dos procedimentos investigatórios que visem à apuração e responsabilização de crimes dolosos e culposos com resultado de morte, inclusive na modalidade tentada, que tenham como vítimas crianças e adolescentes. Deverão ser identificados através de etiqueta na capa dos autos, ou sinalização eletrônica com referência aos termos “Prioridade - Vítima Criança ou Adolescente", os procedimentos investigatórios instaurados em relação aos feitos, e as comunicações internas e externas referentes a estes inquéritos. Se a proposta receber parecer favorável à sua tramitação na Casa de Leis pela Comissão de Constituição, Justiça e Re-

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Mesa Diretora oficializa prorrogação de calamidade pública em cinco cidades FOTO: DIVULGAÇÃO

Os municípios de Terenos, Ladário, Costa Rica, Batayporã e Campo Grande tiveram a prorrogação de calamidade pública confirmada no último dia 12.

O

Deputado Lucas de Lima

dação (CCJR), e pelas comissões de mérito, sendo aprovada também nas votações em plenário, torna-se lei e entrará em vigor na data da publicação no Diário Oficial Eletrônico do Estado.

s Decretos Legislativos 684/2021, 685/2021, 686/2021, 687/2021 e 688/2021 oficializaram a extensão dos prazos. Os documentos estão disponíveis no Diário Oficial do Legislativo. Com a medida, a situação de calamidade segue até o dia 30 de junho de 2021, devido à pandemia causada pela Covid-

Os Decretos oficializaram a extensão dos prazos. Os documentos estão disponíveis no Diário Oficial do Legislativo

19. Os decretos servem exclusivamente para os fins do artigo 65 da Lei Complementar Federal 101, de 4 de maio de 2000 (Lei de Responsabilidade

Fiscal). Os pedidos de prorrogação foram aprovados um dia antes da solicitação. Dessa forma, os gestores municipais continuam autorizados a abrir cré-

dito extraordinário, movimentar dotações por meio de transposição, remanejamento, transferência e utilizar a reserva de contingência.

Presidente da Assembléia Legislativa de MS lança compilado com 95 leis estaduais na área da Saúde FOTO: DIVULGAÇÃO

n Como continuida-

de do projeto de compilação de leis estaduais por áreas temáticas, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) disponibiliza aos cidadãos a Consolidação de Leis Estaduais da Saúde. O documento, que reúne 95 leis aprovadas pelos parlamentares no período de 1984 a 2020, foi lançado durante a sessão ordinária do último dia 9 pelo deputado Paulo Corrêa, presidente da Casa de Leis. “Conforme determinado na Constituição Cidadã, a saúde é direito de todos e dever do Estado, sendo garantida mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do

risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”, afirmou o presidente, referindo ao artigo 196 da Constituição Federal. Corrêa explicou que durante quatro décadas de existência do Estado, o Poder Legislativo deliberou e aprovou leis essenciais aos sulmato-grossenses. “É com o objetivo de resgatar o trabalho realizado por diversos parlamentares, durante diversas legislaturas, na promoção e proteção à saúde, que lançamos a presente obra. Nossa principal aspiração com esta publicação é apresentar, ao maior número possível de pessoas, as leis sobre defesa e proteção de saúde do Estado de Mato Grosso do Sul. Sem

Proposta de Antonio Vaz garante atendimento as vítimas de violência sexual em universidades n Estudantes de ensino superior vítimas de violência sexual poderão receber atendimento assistencial, psicológico e de saúde das instituições de ensino. Esse direito é previsto no Projeto de Lei 12/2021, proposto durante a sessão ordinária do último dia 10 pelo deputado Antonio Vaz (Republicanos), presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) “A proposta visa auxiliar na apuração de denúncias que envolvam alunos ou funcionários, bem como a existência de servi-

ços de acolhimento e orientação de alunos que possam ter sido vítimas de tais práticas no âmbito da instituição ou em razão dela”, afirma o parlamentar na justificativa do projeto. O deputado acrescenta que a proposta também objetiva ajudar os estudantes para que “não abandonem os estudos e mantenham a vinculação com a instituição acadêmica”. De acordo com o projeto, o atendimento deve ser realizado de forma sigilosa e sem a exigência do registro da violência em boletim de ocorrência.

dúvidas, o sucesso de qualquer efetivação do direito à saúde requer o domínio de todas as leis, informações, mecanismos e instrumentos disponíveis”, disse Corrêa. As normativas contemplam extenso leque de demandas de vários segmentos da população, entre os quais estão, por exemplo, pessoas acometidas por enfermidades diversas, gestantes, recém-nascidos, crianças e adolescentes, estudantes e profissionais da Saúde. O projeto de compilações de leis estaduais é coordenado pelo secretário de Assuntos Legislativos e Jurídicos (SALJ) da ALEMS, Luiz Henrique Volpe Camargo. Ele considera que a publicação, por permitir a consulta de toda legislação em um único documento, auxiliará os deputa-

Deputado Paulo Corrêa, presidente da Casa de Leis

dos na proposição de projetos, mantendo atuais as leis sobre saúde aprovadas ao longo da história do Parlamento. “Poderá igualmente auxiliá-los a exercer a função de fiscalizar sua aplicação por meio da Comissão de Saúde e da Comissão de Eficácia Legislativa”, acrescentou. A Consolidação de Leis Estaduais da Saúde integra série iniciada com a Consolidação de Leis Estaduais de Proteção e Defesa do Consumidor, publicada em 15 de dezembro do ano passado. A série, conforme Volpe Camargo, visa “possibilitar o melhor entendimento, conhecimento e efetividade sobre a produção normativa de MS”.

Projeto de Márcio Fernandes busca regularizar venda de veículos novos em Mato Grosso do Sul n As vendas de veículos novos deverão ser feitas, exclusivamente, pelas fabricantes ou concessionárias autorizadas. É o que estabelece o Projeto de Lei 17/2021, apresentado pelo deputado Marcio Fernandes (MDB) na sessão ordinária da última quinta-feira (18) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). A proposta objetiva combater irregularidades no comércio de veículos zero quilômetro. De acordo com o projeto, o registro de veículo novo (registro inicial) e o emplacamento no Departamento de Trânsito

de Mato Grosso do Sul (Detran/ MS) deverão ser feitos com a apresentação da nota fiscal emitida pelo concessionário revendedor autorizado ou, excepcionalmente, pelo fabricante. E o registro deverá ser realizado em nome do(a) consumidor(a) indicado(a) na nota fiscal. Na justificativa do projeto, o deputado Marcio Fernandes afirma que o objetivo é regulamentar e garantir a aplicação da Lei Federal 9.503/1979 em Mato Grosso do Sul. Segundo essa lei, as vendas de veículos novos “só podem ser feitas através da rede de distribuição (concessionários

de veículos autorizados) e excepcionalmente pela concedente diretamente ao consumidor”. A proposta será analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e, caso receba parecer favorável quan to à constitucio nalidade, seguirá para apreciação em comissões de mérito e votações plenárias.

Deputado Marcio Fernandes


6•A Legislativo

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 14 de fevereiro de 2021

Vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande abrem oficialmente trabalhos de 2021 FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO: DIVULGAÇÃO

Apesar de já atuarem desde o início do ano com reuniões, visitas e até mesmo votação, os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande abriram oficialmente, na última quintafeira (18), os trabalhos de 2021

A

sessão solene inaugural dos trabalhos da 11ª Legislatura contou com a presença de diversas autoridades e, fechada ao público, pode ser acompanhada por meio das redes sociais da Casa de Leis. “Temos um compromisso fundamental com o povo de Campo Grande. Em 2006, enfrentei um dos maiores desafios da minha vida, que foi um câncer maligno que tive e venci. Agora, um novo desafio é presidir a Câmara de Campo Grande. Trabalho para dar condições para vocês [vereadores] fazerem um bom mandato, não abrindo mão da fiscalização e buscando sempre a harmonia. A vida me ensinou muito. Sofri muito para chegar até aqui. A responsabilidade do Legislativo é muito grande”, afirmou o presidente da Câmara, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão. A sessão inaugural tem cunho solene, sem votação de projetos. A primeira sessão ordinária será no dia 23 de fevereiro. Os vereadores da Legislatura de 2021 a 2024 tomaram posse no dia 1º de janeiro deste ano e já iniciaram os trabalhos na Casa de Leis. No dia 13 de janeiro, por exemplo, ocorreu a primeira sessão extraordinária do ano para aprovação de projeto autorizando o Executivo a realizar a com-

pra de vacinas com eficácia comprovada contra a Covid-19. “Nossa função é ajudar a cidade, melhorar a qualidade de vida das pessoas. Não podemos ‘prefeitar’, e o prefeito não pode ‘verear’. Os poderes são independentes, mas harmônicos. Esse é o nosso papel. Quero sair daqui dois anos e ter ajudado vocês, o prefeito, a cidade, o governador e o Estado. Temos que errar menos, com equipe técnica preparada. Os tempos são outros”, concluiu. Em sua fala, o prefeito Marquinhos Trad destacou os contratempos superados durante sua gestão anterior e as metas para garantir que as demandas da comunidade que chegam aos vereadores sejam atendidas. “Neste sentido de responsabilidade, vamos reunir todos para apresentar o primeiro escalão, pois todos estarão à disposição para atendimento das demandas dos líderes comunitários que chegam aos gabinetes, para que todos tenham força para executar. Terão apoio e solidariedade sim. Estaremos de portas abertas, seja para sugestões, críticas, o que for. Todos os secretários são pagos para trabalhar por Campo Grande e vocês representam a população”, disse. O prefeito ressaltou ainda a independência dos poderes, res-

saltando a importância de discussões técnicas e públicas. Na solenidade, Marquinhos Trad entregou ao vereador Carlão, presidente da Casa, relatório das atividades de 2020, e fez um balanço dos desafios superados. “Ao assumirmos, encontramos uma cidade machucada, uma Câmara fraturada e foi na composição de homens e mulheres, sob a batuta do vereador Prof. João Rocha (ex-presidente da Casa de Leis), que fomos lentamente colocando as coisas nos seus devidos lugares. Restauramos a confiança, pregamos a harmonia, fizemos consenso e conciliação”, ressaltou, ao agradecer ao presidente anterior pelas contribuições na sua gestão. Trad ressaltou também o trabalho para ampliar as moradias em Campo Grande, pois na gestão anterior nada foi feito neste aspecto. Ainda, foram herdadas pendências, como as residências inacabadas da Homex. A conquista de Campo Grande como melhor capital do Centro-Oeste para se viver e sétima melhor capital do País em qualidade de vida também foram enfatizadas. O enfrentamento à Covid-19 também foi outro ponto detalhado por Marquinhos Trad em seu discurso. Campo Grande foi a primeira capital a editar decreto relacionado ao coronavírus, ainda no dia 27 de fevereiro do ano passado. “Não tínhamos um registro de óbito dentro do País e já estávamos discutindo. Por isso colhemos frutos que renderam sorrisos porque muitos saíram dos hospitais com placa escrita ‘Eu venci a Covid-19’", afirmou, ressaltando as parcerias com Governo do Estado e a equipe da

O Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Corrêa Riedel, o prefeito Marcos Trad, o presidente da Câmara vereador Carlão e o vereador Papy DIVULGAÇÃO

O Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel

Secretaria Municipal de Saúde. Na vacina, Campo Grande também tem se destacado como uma das melhores do País. Além disso, a Capital conta com centro de

recuperação pós-Covid. O secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, também participou da solenidade e defendeu a

união entre as esferas do poder público para manter Campo Grande no rumo do desenvolvimento. “O Estado tem vocação de trabalhar junto com os municípios. Aqueles que recebem de braços abertos e entendem, conseguem resultados positivos para sua população. É o caso de Campo Grande. Em 2015, quando assumimos, estávamos em um momento extremamente delicado. A pior crise econômica, social e política que o País já viveu. Tivemos que atuar de maneira firme para poder manter o Estado equilibrado em seus vários aspectos. Muita discussão, entendimento, com o propósito de trazer o desenvolvimento para o Estado e a condição de investir. Isso só seria possível em uma união estreita, com os 79 municípios de MS”, discursou. DIVULGAÇÃO

A sessão inaugural tem cunho solene, sem votação de projetos. A primeira sessão ordinária será no dia 23 de fevereiro. No detalhe, o presidente da Câmara, vereador Carlão


CIdade 7•A

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 14 de fevereiro de 2021

FOTO: DIVULGAÇÃO

Obras do corredor de transporte coletivo da Marechal Deodoro são iniciadas com 5,5 km de recapeamento

O

A Prefeitura de Campo Grande iniciou obra de drenagem e remoção (fresagem) do pavimento antigo na Avenida Marechal Deodoro, último braço do corredor sudoeste do transporte coletivo. Será a ligação do terminal Aero Rancho com o Centro da cidade, passando pelo Terminal Bandeirantes.

projeto prevê a implantação de 1,1 km de drenagem e a execução de 5,5 km de recapeamento, além da implantação de quatro estações de préembarque. A faixa exclusiva para ônibus será implantada a partir da rotatória com as avenidas Bandeirantes e Manoel da Costa Lima. As estações de pré-em-

barque serão implantadas entre as ruas Tabira e Visconde de Suassuna; entre a Avenida Panambi Vera e a Rua Guaraí; entre as ruas Roney Paim Malheiros e Tenente Antônio João Ribeiro. A última estação será entre as ruas Eduardo Contar e Túlio Alves Quito. A Avenida Marechal Deodoro e seu prolongamento, DIVULGAÇÃO

a Avenida Hunter Hans, que até os 1980 era o trecho urbano da BR-060, serve de linha divisória de duas regiões urbanas da cidade: Lagoa e Anhaduizinho, onde somente dois bairros; Aero Rancho e Coophavila 2, tem mais de 50 mil habitantes. Os dois primeiros braços do Corredor Sudoeste do transporte coletivo já estão quase prontos. No trecho Guia Lopes/ Brilhante, já foi feita as sinalizações horizontal e vertical, os semáforos estão instalados e a partir de março será concluída a implantação das estações programadas para o trecho de 2,2 km. Os 3,8 km da Bandeirantes estão recapeados, haverá a instalação de 7 estações e implantado mais 800 metros de drenagem na Rua Salim Maluf, captando as águas pluviais desde a Avenida Joaquim Dornellas e, com isto, eliminando um ponto de alagamento na Rua Brilhante. Outros corredores - A Rua Bahia, primeira etapa do Corredor Norte já está recapeada. O Corredor Norte, vai ligar o Centro da cidade, a partir do cruzamento com a Avenida Afonso Pena, aos terminais General Osório e Nova Bahia. Foi feito um trecho de 146 metros de drenagem numa rua transversal, a Eduardo Santos Pereira, que capta a enxurrada da Rio Grande do Sul escoada pela tubulação implantada na Rua Bahia, para onde estão pla-

Termina na próxima semana prazo para aderir ao Refis da Pandemia n A oportunidade de

contribuintes em débito com o Governo do Estado se beneficiarem com superdescontos do Refis Pandemia foi prorrogada. O Programa de Recuperação de Créditos ampliou o prazo para adesão e pagamento até o dia 26 de fevereiro. Podem ser renegociadas dívidas vencidas até 31 de julho de 2020, constituídos ou não, inscritos ou não em dívida ativa, inclusive os espontaneamente denunciados pelo sujeito passivo. As dívidas que estão em discussão administrativa ou judicial, também podem ser liquidadas. Essa edição especial do

Refis foi autorizada pelo Confaz, com o objetivo de ajudar a recuperação da arrecadação afetada pela pandemia. O parcelamento, em geral, é uma modalidade de pagamento concedida com o objetivo de tornar a quitação de dívidas com o Estado um pouco mais atrativa para o contribuinte. São três formas diferentes de pagamento: à vista, em parcela única, com redução de 95% das multas e dos juros de mora; em 2 ou em até 20 parcelas, com redução de 75% das multas e dos juros de mora; e a última em 21 ou em até 60 parcelas com redução de 60% das multas e dos juros de mora.

FOTO: DIVULGAÇÃO

O projeto prevê a implantação de 1,1 km de drenagem e a execução de 5,5 km de recapeamento

nejadas 4 estações de pré-embarque, além de nova sinalização. Está sendo preparada a licitação da segunda etapa do Corredor Sul, programada para a Avenida Calógeras, que será recapeada em toda sua extensão, obra orçada em R$ 9,2 milhões. Além da faixa exclusiva de ônibus, o projeto contempla uma ciclovia no trecho entre a Avenida Afonso Pena e a Avenida Salgado Filho. Está em licitação a revitalização da Rui Barbosa que terá um corredor de ônibus entre as avenidas Fernando Correia da Costa e a Avenida Mato Grosso. O projeto prevê

novo paisagismo, arborização, calçadas, câmeras de monitoramento e Wi-Fi no trecho entre a Avenida Afonso Pena e a Rua Cândido Mariano, além do recapeamento dos 7,3 km de extensão da que começa perto da Universidade Federal (onde tem o nome de Montese) e termina na confluência com a Avenida Rachid Neder. Os corredores de transporte estão previstos no plano municipal de mobilidade urbana em vigor desde 2015. São 69 quilômetros de pistas exclusivas para os ônibus trafegarem entre os terminais Guaicurus, Morenão (Região Sul da cidade), General Osório e Nova

Bahia (Região Norte), passando pelo Centro da cidade. O Corredor Sudoeste, como já foi mencionado, liga os terminais Aero Rancho e Bandeirantes ao Centro da cidade. Segundo os técnicos da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, com as pistas exclusivas, os ônibus deixam de disputar espaço no trânsito com os demais veículos, com isto a expectativa é aumentar em até 62% a velocidade média (de 16 para 25 km/h) dos coletivos. O resultado será tempo de espera menor para o usuário, sem necessidade de aumentar a frota, o que encarece o custo final da tarifa.

Mais de 3 mil CNH’s vencidas em fevereiro de 2020 devem ser renovadas até o fim do mês n Das 123.664 CNH's

(Carteira Nacional de Habilitação) vencidas no Estado durante a pandemia do último ano, 3.490 correspondentes ao mês de fevereiro de 2020 ainda não foram regularizadas, ou seja, esses condutores têm até o dia 28 de fevereiro para a renovação do documento. A diretora de Habilitação do órgão, Lina Issa, explica que este número se refere apenas aos condutores que tiveram o seu documento vencido em fevereiro de 2020 e por conta da pandemia não conseguiram se regularizar. “As habilitações com vencimento para o mês de fevereiro de 2021, continuam tendo o prazo de até 30 dias após o vencimento para renovação”. O condutor pode fazer a maior parte do processo de renovação ou mesmo de emissão da segunda via, por meio do Portal de Serviços Meu Detran. “Esse é um dos serviços online que foram implementados pelo órgão no último ano, a fim de proporcionar maior autonomia aos nossos clientes e evitar o deslocamento até as agências. Hoje, já temos mais de 50 serviços disponíveis em nosso site”, co-

DIVULGAÇÃO

mentou. Para fins de fiscalização de trânsito, todos os documentos de habilitação (CNH, PPD e ACC) vencidos em 2020 devem ser aceitos até o dia e mês correspondente em 2021. O calendário foi publicado pelo Diário Oficial da União em dezembro junto com a retomada dos processos e a revogação dos prazos interrompidos, como renovação das CNH´s e ACC´s vencidas de 1º de janeiro de 2020 a 31 de dezembro de 2020.

Confira o cronograma: Data de Vencimento

Período para Renovação

De 1º a 31 de janeiro de 2020 De 1º a 29 de fevereiro de 2020 De 1º a 31 de março de 2020 De 1º a 30 de abril de 2020 De 1º a 31 de maio de 2020 De 1º a 30 de junho de 2020 De 1º a 31 de julho de 2020 De 1º a 31 de agosto de 2020 De 1º a 30 de setembro de 2020 De 1º a 31 de outubro de 2020 De 1º a 30 de novembro de 2020 De 1º a 31 de dezembro de 2020

De 1º a 31 de janeiro de 2021 De 1º a 28 de fevereiro de 2021 De 1º a 31 de março de 2021 De 1º a 30 de abril de 2021 De 1º a 31 de maio de 2021 De 1º a 30 de junho de 2021 De 1º a 31 de julho de 2021 De 1º a 31 de agosto de 2021 De 1º a 30 de setembro de 2021 De 1º a 31 de outubro de 2021 De 1º a 30 de novembro de 2021 De 1º a 31 de dezembro de 2021


8•A Cidade

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 14 de fevereiro de 2021

Reinaldo Azambuja entrega 127 viaturas para as polícias e 28 maquinários para o setor produtivo FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO: DIVULGAÇÃO

O governador Reinaldo Azambuja realiza nesta segunda-feira (22) a primeira entrega do ano de novos veículos para a segurança pública e a agricultura familiar.

A

o todo, serão repassados para Campo Grande, e também para municípios do interior, 28 motoniveladoras e 127 viaturas - para as polícias Civil e Militar, e ainda para o Corpo de Bombeiros. As entregas fazem parte de um pacote de 690 novas viaturas e 1.186 maquinários agrícolas que serão entregues ao longo de 2021. Com investimento aproximado de R$ 14 milhões, as motoniveladoras que serão entregues nesta segunda-feira foram adquiridas com recursos próprios do Governo do Estado e com emendas parlamentares dos deputados federais licenciados Geraldo Resende e Tereza Cristina; do deputado federal Luiz Ovando; e do senador Nelson Trad Filho - todas via Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Serão contemplados com uma motoniveladora cada os municípios de Amambai, Batayporã, Caarapó, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia,

Iguatemi, Itaporã, Ivinhema, Jardim, Japorã, Maracaju, Naviraí, Nioaque, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas. Uma motoniveladora será entregue para o Cointa (Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Taquari), composto pelos municípios de Alcinópolis, Bandeirantes, Camapuã, Costa Rica, Coxim, Figueirão, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Rio Negro, Rio Verde, São Gabriel do Oeste e Sonora. Outra será destinada ao Cidema (Consórcio Intermu nicipal para o Desenvolvimento das Bacias dos Rios Miranda e Apa), formado pelas cidades de Anastácio, Antônio João, Aquidauana, Bonito, Bodo quena, Camapuã, Caracol, Guia Lopes da Laguna, Nioaque, Maracaju, Miranda, Rio Negro, Rochedo, Ponta Porã, Porto Murtinho e Sidrolândia. Já a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) receberá 10 motoni-

Fevereiro bate recorde e registra mais de 2,3 mil milímetros de chuva em MS n O mês de fevereiro em Mato Grosso do Sul já acumula 2.374,8 milímetros de chuva registrados nas 29 estações do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) em funcionamento no Estado. A chuva do feriado de carnaval foi intensa e provocou estragos estruturais em diversos municípios, alguns registrados pela primeira vez, como em Corguinho, que deixou 250 pessoas ilhadas e quatro pontes foram destruídas com a força da água. Conforme análise do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) aos dados da Agência de Meteorologia e Oceanografia dos Estados Unidos (NOAA) o volume diário de chuva em Corguinho foi de 60 mm/dia, ou seja, para uma cidade pequena - 6 mil habitantes conforme o IBGE - é um volume considerável para pouco tempo e espaço de escoamento. Embora as chuvas regis

Atradas tenham sido fortes e volumosas, apenas três cidades do Estado ultrapassaram o volume esperado para o mês até o momento nas estações de monitoramento do Cemtec. Levantamento indica que Santa Rita do Pardo, Porto Murtinho e Aquidauana foram as áreas com maiores acumulados para fevereiro. O volume esperado para Santa Rita do Pardo era de 175,6mm mas já choveu 241,4 mm, enquanto em Porto Murtinho que esperava 126 mm o acumulado soma 161,4 mm, e Aquidauana que esperava 157,2 mm já registra 170 mm. Ainda assim, a coordenadora do Cemtec, Franciane Rodrigues afirma que o volume registrado na primeira quinzena de fevereiro, está bem distante dos acumulados registrados em janeiro. “No comparativo com o mesmo período do mês passado, o primeiro mês de 2021 foi bem mais chuvoso”.

Tempo firme à vista - O Cemtec estima tempo firme para os próximos dias em Mato Grosso do Sul. “A tendência é de tempo firme com predomínio de sol em todo o Estado até, pelo menos, segunda (22) com grande amplitude térmica, temperaturas amenas nas primeiras horas da manhã e rápida elevação ao longo do dia. Queda significativa na umidade relativa do ar à tarde. Hidrate-se! Pancadas de chuvas poderão retornar a partir de 23 de fevereiro”, resume boletim assinado pela coordenadora Franciane Rodrigues.

veladoras para utilizar nas regionais espalhadas por todo o Estado. Disponibilizadas para apoio aos agricultores familiares e para a conservação e manutenção de estradas vicinais, conservação do solo e água e na construção de terraços em nível, as motoniveladoras são demandas recorrentes dos municípios de Mato Grosso do Sul. Com a rica produção que sai das propriedades rurais, por meio de estradas vicinais, a correta manutenção dessas estradas garante mais qualidade no transporte, menos desperdício, melhor manejo e mais renda para os produtores.

Segurança Pública - Para as polícias Civil e Militar, e também para o Corpo de Bombeiros, o governador Reinaldo Azambuja entregará 127 viaturas. Ao todo, 43 veículos ficarão na Capital e os outros 84 irão para 63 municípios do interior. Foram R$ 23,8 milhões investidos em viaturas adquiridas por meio de quatro processos de compra - parcerias firmadas entre Governo do Estado, Bancada Federal e Ministério da Justiça. Com R$ 19,2 milhões frutos de convênio entre a Sejusp (Secretaria Estadual de

Azambuja - As entregas fazem parte de um pacote de 690 novas viaturas e 1.186 maquinários agrícolas

Justiça e Segurança Pública) e o Ministério da Justiça - foram compradas 102 viaturas para as polícias Civil (82) e Militar (20). Por meio de emenda do deputado federal Loester Trutis, de R$ 1,8 milhão, foram comprados 10 veículos para o Batalhão de Polícia de Choque, que fica em Campo Grande. Com R$ 1,3 milhão da Operação Hórus, tocada em parceria do Estado com a União, foram adquiridas 10 viaturas: sendo 2 para o BOPE; 3 para o

DOF (Departamento de Operações de Fronteira); e 5 para a Polícia Militar Rodoviária Estadual (BPMR). E com outros R$ 1,3 milhão de emenda da Bancada Federal foram com-

pradas 5 viaturas unidades de resgate para o Corpo de Bombeiros de Campo Grande - 3 ficarão no quartel do Parque dos Poderes e 2 no quartel da Avenida Costa e Silva.

Veja abaixo a distribuição das 127 viaturas conforme unidade de segurança pública: Polícia Civil Polícia Militar Batalhão de Polícia de Choque BOPE PRE DOF Corpo de Bombeiros Militar

82 SUV 4X4; 20 SUV 4X4; 10 SUV 4X4 2 caminhonetes 4X4 5 caminhonetes 4X4 3 caminhonetes 4X4 05 Unidades de Resgate

Estado prioriza a recuperação dos eixos rodoviários de escoamento da produção FOTO: DIVULGAÇÃO

n As rodovias estaduais que integram os caminhos de escoamento da produção agrícola, cuja colheita de grãos se iniciou em algumas regiões, estão recebendo atenção especial da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) com serviços emergenciais de recuperação do pavimento e revestimento primário. A Agesul mantém frentes de trabalho em todas as suas regionais, enfrentando as dificuldades de cumprimento de metas devido a intensidade das chuvas. Na MS-040, entre Cam-

po Grande e Santa Rita do Pardo, por exemplo, os serviços têm sofrido uma sequência de interrupções devido as fortes precipitações. Em janeiro, as quatro equipes da Agesul trabalharam apenas uma semana no trecho. O diretor de Manutenção Viário da agência, Mauro Azambuja Rondon, explicou que o governo estadual definiu como prioridades de atendimento para garantir segurança e trafegabilidade a malha rodoviária de movimentação da safra agrícola e também de exportação de matéria prima para

os portos de Paranaguá (PR), Santos (SP) e Porto Murtinho. Apoio aos municípios “Nesse sentido – explica Mauro Rondon -, estamos atuando fortemente na rede viária que integram as regiões produtoras, como Chapadão do Sul, Dourados, Maracaju e Sidrolândia, além daquelas rodovias que escoam produtos para fora do Estado, onde se enquadra a MS-040, para atender a grande demanda de caminhões com um tráfego seguro e adequado”. A manutenção da malha é contínua, o ano todo, e o serviço de tapa-buraco é uma interven-

ção de curto prazo e emergencial, enquanto se processa a contratação de projetos executivos ou da restauração efetiva do pavimento deteriorado, esclarece o gerente da Agesul. “O tapa-buraco não ocorre apenas na pré-safra, mas nesse início de ano estamos enfrentando um alto índice de precipitações fora dos padrões, o que tem prejudicado o andamento dos serviços”, disse ele. Além dessas intervenções, a Agesul tem dado suporte aos municípios, por meio de suas patrulhas, para recuperação das estradas vicinais.


www.acritica.net A CRÍTICA

Cidade 1•B

Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021

Prefeito Marquinhos Trad apresenta detalhes do Reviva Mais Campo Grande aos vereadores FOTO: DIVULGAÇÃO

Em reunião com os vereadores na manhã da última sexta-feira (19), o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, apresentou seu secretariado aos parlamentares e detalhou o projeto “Reviva Mais Campo Grande”.

A

pontado pela Prefeitura como o maior programa de desenvolvimento e geração de emprego a Capital, o projeto terá mais de R$ 1,3 bilhão de investimentos em 55 obras e geração de mais de 24 mil empregos. O “Reviva Mais Campo Grande” apresenta medidas de desburocratização de empreendimentos privados, incentivos fiscais e acesso ao microcrédito, reinclusão produtiva e programas sociais de apoio às famílias impactadas pela pandemia da Covid-19. Com recursos próprios, parcerias com os governos Estadual e Federal, além de emendas de deputados esta-

duais e federais, o projeto prevê obras em todas as regiões de Campo Grande. Serão 70 mil luminárias de LED instaladas pela cidade, revitalização do entorno da antiga rodoviária, no Centro, e modernização do corredor gastronômico da Avenida Bom Pastor, que deverá ter fiação subterrânea, obras de acessibilidade, iluminação e paisagismo. “Hoje, começa uma fase nova na vida das pessoas. As pessoas esperam essa harmonia, responsabilidade de cada um de nós. O povo espera resultado. Agradeço o prefeito, com toda sua equipe, por escolher a casa do povo para

anunciar as melhorias para o povo. Poderia ser naqueles clubes bonitos, fazer um evento grande, mas o prefeito escolheu a Casa do Povo. Os vereadores, eleitos e reeleitos, vieram através do povo. E o povo espera muito da classe política”, disse o presidente da Câmara, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão. O pacote de obras contempla ainda pavimentação e recuperação de mais de 200 km de ruas, em especial nos bairros Nova Campo Grande, Nova Lima, Seminário, Atlântico Sul, Mata do Jacinto, Sírio Libanês, Vila Lídia, Centenário, Noroeste, Rita Vieira e Parque Dalas. Além disso, 80 quadras do Centro serão recapeadas e terão acessibilidade, paisagismo e iluminação. Ainda na região central, haverá o investimento em habitação com 800 novas moradias. O projeto ainda prevê requalificação das principais avenidas de Campo Grande, reforma nos terminais, parques e praças.

Em reunião com os vereadores o prefeito apresentou seu secretariado e detalhou o projeto “Reviva Mais Campo Grande”. ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA n A Prefeitura de Campo Grande ainda encaminhou à Câmara de Campo Grande o Projeto de Lei 9942/2021, promovendo alterações na organização administrativa do Executivo. A proposta começou a tramitar na Casa de Leis no último dia 17 e foi esclarecida pelo prefeito Marquinhos Trad. Dentre as mudanças, consta a transformação da Diretoria Geral de Compras e Licitação

em Secretaria-Executiva de Compras Governamentais; mudança na nomenclatura da Controladoria-Geral de Fiscalização e Transparência, que passa a se chamar ControladoriaGeral do Município; e a criação da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos e da Subsecretaria de Articulação Social e Assuntos Comunitários. A subsecretaria de Direitos Humanos também fica integrada ao Gabinete do Prefeito.

COVID-19

Unidades de saúde irão absorver demanda por testes de Covid pelo 0800 n Nesta semana as unidades de saúde da Capital irão absorver a demanda antes destinada para o Drive Thru e a Escola Lúcia Martins Coelho. Os testes rápidos são oferecidos nas 72 unidades básicas da unidade, sendo possível realizar a partir do 8º dia de sintoma da infecção por coronavírus. A demanda atendida pelo Drive Thru estará disponível em 24 unidades de saúde de segunda a sextafeira – sendo realizados 30 testes por dia -, e no Parque do Sol, aos finais de semana – sendo agendados até 200 testes aos sábados e outros 200 testes ao domingo. Ao todo serão absorvidas uma média de 250 novas coletas de RT-PCR por dia, resultando em aproximadamente 11 novos agendamentos por unidade. Para realizar os agendamentos, a população pode entrar em contato pelo telefone 0800 647 0911 ou ir a uma das 72 unidades da cidade. Para realização de exames aos finais de semana só é possível o agendamento via telefone.

Ministério da Saúde pode encaminhar quinta remessa de vacina para MS nesta semana FOTO: DIVULGAÇÃO

Mato Grosso do Sul pode receber a quinta remessa da vacina contra a Covid-19 já na próxima semana.

O

secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, afirma que o Ministério da Saúde comunicou o Fórum Nacional de Governadores na última segunda-feira (15), que pode liberar 4,8 milhões de doses vacina da Coronavac aos estados até a terça-feira (23). “Amanhã haverá uma reunião por videoconferência entre o Ministério da Saúde e o Fórum de Governadores para tratar sobre esse assunto. O Governador do Piauí, Wellington Dias, representante do Fórum Nacional dos Governadores, recebeu um indicativo de nova remessa para segunda ou terça-feira da próxima semana”, explica o secretário. Geraldo Resende diz estar esperançosos com a possibilidade de envio de novas doses para Mato Grosso do Sul. “Fizemos todas as distribui-

ções em menos de 24 horas, a última chegou em 12 horas e isto colocou o nosso Estado em primeiro lugar na distribuição de doses no país. Assim que o Ministério da Saúde fizer a distribuição, haveremos de acionar a nossa logística para enviar as novas remessas das vacinas o mais rápido possível aos municípios”. Ainda não se sabe o quantitativo de doses a ser encaminhado pelo Ministério da Saúde ao Estado, mas esperase que sejam suficientes para finalizar a imunização do grupo prioritário e dos idosos acima de 80 anos. “Sabemos da dramaticidade do Estado do Amazonas que deverá receber 5% deste quantitativo anunciado, mas não sabemos o quanto será enviado para os demais estados”, pontua o secretário. Geraldo Resende afirma que mantém contato com diversos secretários municipais onde cobra agilidade no processo de imunização, principalmente para aqueles municípios que possuem população indígena aldeada. “Quero que os municípios que têm essa população melhorem a performance de vacinação nas aldeias. Em paralelo, tenho procurado conversar com os todos os municípi-

Ministério da Saude pode liberar 4,8 milhões de doses vacina até a terça-feira (23).

os para resolver questões pontuais para que nós possamos garantir eficiência no processo de aplicação da vacina assim como somos na distribuição das doses”, ressalta o secretário. Histórico das remessas Mato Grosso do Sul já recebeu 222.746 (vacinas), em quatro carregamentos enviados pelo Ministério da Saúde. A primeira (remessa) chegou no dia 18 de janeiro, com um lote de 158,7 mil doses da vacina Coronavac. O segundo lote desembarcou no Estado em 24 de janei-

ro, com 22 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. Já o terceiro lote chegou ao Estado em 25 de janeiro, em um reforço de mais 10,2 mil doses da Coronavac. A quarta remessa com 32 mil doses de vacina contra a Covid-19 foi entregue ao Governo do Estado no dia 7 de fevereiro. O governo de Mato Grosso do Sul trabalha para conseguir com mais rapidez a vinda dos imunizantes. E ressalta que o quantitativo divulgado de 4,8 milhões de doses a ser enviado pelo Ministério da Saúde aos estados pode sofrer

mudanças, considerando que as tratativas estão em andamento. Além da distribuição das vacinas, Mato Grosso do Sul também se tornou destaque nacional na aplicação dos imunizantes, estando entre os primeiros colocados em todo País na vacinação, quando é feita a contagem proporcional ao número de habitantes. O “Vacinômetro” mostra nesta terça-feira (16) que já foram aplicadas no Estado 122.121 doses de vacinas, o que representa o índice de 3,47% da população total do Estado.


www.acritica.net A CRÍTICA

2•B Geral

Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021 FOTOS: DIVULGAÇÃO

Destaque entre as capitais, Campo Grande apresenta bons resultados no saneamento e sustentabilidade FOTO: DIVULGAÇÃO

Ex-prefeito de Murtinho diz que Rota Bioceânica já é uma realidade n Heitor Miranda começou a discutir a viabilidade de integrar os oceanos Atlântico e Pacífico há 30 anos, quando de seu primeiro mandato como prefeito de Porto Murtinho. De lá para cá, muita coisa aconteceu, e o projeto da Rota Bioceânica sai do papel e, a passos largos, vira realidade. Esse foi o tema da entrevista para o programa Giro Estadual de Notícias do Grupo Feitosa Feitosa de Comunicação da última quarta-feira (17). Durante a conversa, Heitor conta que no início houve descrédito e foi até motivo de chacota, mas que parcerias, debates e ações o projeto foi se encaminhando. E contou também o que motivou o debate. “Primeiro, o completo isolamento que se encontrava Porto Murtinho por conta do aumento do transporte rodoviário. A nossa vocação é pelo rio. Segundo, pela localização estratégica de Murtinho. É só olhar o mapa da América Latina como um todo que a gente percebe que Murtinho está numa posição fantástica, extraordinariamente estratégica para fazer, como sempre fez, esse comércio e essa ligação com a

América do Sul”. Para Heitor, o projeto se justifica pelo fato da cidade no sudoeste do Estado facilitar a ligação com os portos chilenos, facilitando o escoamento da produção brasileira e encurtando um caminho de aproximadamente 8 mil km e cerca de 17 dias para se chegar aos portos da Ásia, principalmente da China. Economicamente, Heitor Miranda diz que já está em expansão o processo de produção agrícola na região de Porto Murtinho. “A partir de Maracaju, de Dourados, Nioaque, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Bela Vista, Caracol, Murtinho, Bonito, Bodoquena a expansão agrícola está em crescimento. Se Mato Grosso do Sul expandiu em 7% sua atividade em áreas plantadas, no sudoeste está se chegando a 30%”, explicou. “Isso porque uma distância curta, de 450 a 500 quilômetros até o porto barateia significativamente o frete rodoviário. E isso se traduz em renda melhor para o produtor. Quem produz na região está ganhando de R$ 2,00 a R$ 3,00 por saca produzida”, concluiu.

S

Os investimentos em saneamento básico ajudaram a fazer de Campo Grande a melhor capital do Centro-Oeste para se viver e a sétima do Brasil, conforme aponta o Índice de Desafios da Gestão Municipal (IDGM) de 2021.

egundo a pesquisa, entre as quatro áreas analisadas, a Cidade Morena teve seu melhor desempenho em Saneamento e Sustentabilidade. O estudo Desafios da Gestão Municipal é resultado de um levantamento da empresa de consultoria MacroPlan e leva em consideração as 100 maiores cidade brasileiras, analisando o desempenho de 15 critérios em quatro áreas fundamen-

Campo Grande apresenta bons resultados no saneamento e sustentabilidade

tais para a qualidade de vida da população: saúde, educação, segurança e saneamento e sustentabilidade. Os dados para os critérios de desempenho em saneamento e sustentabilidade têm como fonte o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) do Ministério do Desenvolvimento Regional. Em Campo Grande a gestão do saneamento básico é responsabilidade da concessionária Águas Guariroba, empresa da Aegea – maior companhia privada de saneamento do Brasil. Os números do IDGM mostram que a capital sul-mato-

grossense apresenta índices de atendimento dos serviços de água e esgoto maiores do que a média das cidades analisadas. De acordo com o presidente da Águas Guariroba, Themis de Oliveira, a concessionária atua sempre na busca pela melhoria contínua e tem orgulho de fazer de Campo Grande uma capital referência em saneamento básico no Brasil. “Levar dignidade para as pessoas através do saneamento de qualidade, com eficiência em operação é o propósito que nos move”, resume Themis. Segundo o IDGM, 98,7% da população da cidade é atendida

pelo serviço de abastecimento de água tratada e 82,9% da capital conta com acesso a rede de coleta e tratamento de esgoto. Em média, as 100 maiores cidades brasileiras apresentam índices de 93,3% de abastecimento de água e 74% de cobertura do serviço de esgoto. O índice de perdas de água, de aproximadamente 20%, também é levado em consideração na análise IDGM. Neste quesito, Campo Grande tem o 5º melhor desempenho entre as 100 maiores cidades brasileiras. A média de perdas de água entre os municípios analisados é de 35,8%.

Após cinco meses sem óbitos, MS registra primeira morte por dengue n Após cinco meses sem registrar óbito por dengue, Mato Grosso do Sul já tem a sua primeira morte neste ano causada pela doença transmitida pelo Aedes aegypti. A morte aconteceu no município de Dourados, a 229 km de Campo Grande, no dia 29 de janeiro e divulgada na última quartafeira (17) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). A vítima era um homem de 66 anos que tinha diabetes e hipertensão. Até então a última morte no Estado em decorrência da dengue, havia sido no dia 11 de agosto do ano passado. Em 2020, pelo menos 42 pessoas faleceram de dengue. Conforme os dados divulgados, dos cinco municípios com maior número de notificações, Campo Grande é lider até o momento com 115 casos. Três Lagoas, Rio Brilhante, Corumbá, Ladário, vem na sequência, com 114, 83, 64, 25 e 21, respectivamente. n Denúncias - A Pre-

feitura de Campo Grande, por meio da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais da Secretaria Municipal de Saúde (CCEV/ Sesau), dispõe de um serviço de atendimento telefônico para recebimento de denúncias relacionadas a ambientes propícios para proliferação do mosquito Aedes aegypti, em sua maioria imóveis desabitados. Através do Disque-dengue, o usuário pode formalizar a sua demanda por ligação ou até mesmo por mensagem no aplicativo Whatsapp. O canal visa tornar mais fácil e dinâmico o recebimento de denúncias sobre locais caracterizados como possíveis focos do mosquito transmissor da dengue, Zika vírus e Chikungunya. Pelo aplicativo é possível que o cidadão envie fotos e vídeos, que serão consideradas provas documentais e servirão de auxílio ao Poder Público. Ao receber a denúncia, o órgão deverá responder ao cidadão quais providências foram ou serão tomadas.

O serviço conta com o número para atendimento de ligações: (67) 2020-2074 e o do WhatsApp: (67) 99230-2359. O horário de atendimento é de segunda a sexta das 7h às 11h e de 13h às 17h.

Preços do milho em MS registram valorização de 70% nas principais praças produtoras n O preço do milho em Mato Grosso do Sul apresenta patamares muito superiores ao do mesmo período do ano passado. Dados da Granos Corretora mostram que nas principais praças produtoras, considerando as cotações praticadas no dia 12 deste mês, as negociações da saca de milho variam entre R$ 72 e R$ 74, resultado que é pelo menos 70% maior que os valores vistos em 2020. O titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o secretário Jaime Verruck, destaca que o incremento está diretamente associado ao quadro de oferta e demanda, tanto interno como no

mercado externo. “No ano passado, nós tivemos uma excepcional safra de milho, mesmo com toda a questão da seca, nós batemos o recorde de produtividade. Tivemos a chamada safra cheia". De acordo com a Granos Corretora, o preço do milho em Campo Grande ficou com a média de R$ 73 a saca, mesmo resultado visto em Chapadão do Sul, Ponta Porã e Sidrolândia; em Maracaju ficou em R$ 73,50; R$ 74 a saca em Dourados e R$ 72, em São Gabriel do Oeste. Os valores atuais superam entre 69% e 78%, as cotações do mesmo período do ano passado, quando em Campo Grande, Ponta Porã e Sidrolândia, a saca do milho estava em R$ 41;

R$ 42 a saca em Chapadão do Sul e Dourados; R$ 41,50 em Maracaju; R$ 42,50 em São Gabriel do Oeste. “Em Mato Grosso do Sul, o milho não é mais uma atividade secundária. O consumo interno tem crescido, e a tendência é um crescimento ainda maior internamente, devido à expansão, da suinocultura, considerando a utilização do milho na ração animal. Este grão é a principal proteína vegetal que se transforma em proteína animal”, ressalta Verruck. Verruck reforça que a atual estabilidade está ligada ao fato de que neste momento, o Estado não tem praticamente milho spot para venda. “O milho spot já está estocado nas indústrias

integradoras, na indústria de processamento, então é isso que traz uma certa estabilidade. Esperamos agora que ocorra um rápido plantio de milho, a soja começou. Nós acreditamos no bom plantio de milho dado os preços atrativos, pois não existe uma perspectiva de curto prazo de queda substancial nos preços de milho, então, também espera que o milho safrinha, tenha boa safra. Para o representante do setor, além da suinocultura e avicultura, para o próximo ano, o setor verificará um estímulo maior de produção: “lembrando que, a partir do próximo ano, nós começamos a produção do etanol de milho, ou seja, mais um comprador interno”.


www.acritica.net A CRÍTICA

Economia 3•B

Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021

Produtores foram heróis durante a pandemia, afirma ministra da Agricultura Tereza Cristina FOTO: DIVULGAÇÃO

O programa Giro Estadual de Notícias do Grupo Feitosa de Comunicação da última quinta-feira (18), conversou com a ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias.

E

m vinte minutos de conversa com os jornalistas Carlos Ferreira e Rogério Alexandre Zanetti, a ministra dissertou sobre as medidas tomadas pela pasta durante a pandemia, as expectativas para o ano de 2021, relacionamento com os países importadores de nossos produtos agropecuários – particularmente da China -, preços dos produtos nos supermercados e açougues e de meio ambiente. Logo de início, Tereza Cristina afirmou que os produ-

tores foram grandes patriotas no período da pandemia, trabalhando e colhendo, assim como os caminhoneiros ao fazerem o escoamento dessa produção. “Desde março do ano passado a gente vem convivendo com a pandemia, e é claro que ajustes tiveram que ser feitos ao longo desse ano e todo dia tem algo que precisa ser corrigido. Mas, estamos entrando em uma outra safra, na colheita da safra de verão, e já estamos quase finalizando a colheita de soja e as

coisas vêm ocorrendo dentro desse momento anormal e a normalidade que o agro tem trazido para a sociedade brasileira”, afirmou. Na sequência, Tereza Cristina confirmou as boas expectativas com a implantação definitiva da chamada Rota Bioceânica, que vai ligar os oceanos Atlântico e Pacífico e facilitar o escoamento de produtos para a Ásia. Perguntada sobre o fato de o Brasil, e particularmente Mato Grosso do Sul, ser um dos maiores produtores de carne do mundo e os preços nos supermercados e açougues estarem altos, a ministra afirmou que os preços dos produtos bovinos estiveram baratos nos últimos anos, que passaram por uma readequação e também por momentos de crises, como a do novo Coronavírus.

Logo de início, Tereza Cristina afirmou que os produtores foram grandes patriotas no período da pandemia


www.acritica.net A CRÍTICA

4•B Covid-19

Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021

Governador Reinaldo Azambuja reafirma compromisso com transparência na divulgação do calendário de vacinação FOTO: DIVULGAÇÃO

Os 79 municípios de Mato Grosso do Sul receberão o calendário de distribuição de vacinas contra a Covid19 assim que o Ministério da Saúde formatar o plano nacional de distribuição das doses.

O

compromisso com a transparência na divulgação das datas foi assumido pelo governador Reinaldo Azambuja na

última quarta-feira, após videoconferência do Ministério da Saúde com o Fórum de Governadores.

Programa de prevenção ‘Casal Grávido’ realiza o primeiro curso do ano, em plataforma digital

DIVULGAÇÃO

n O programa tem o objetivo de prevenir os principais problemas que possam aparecer durante a gestação, por meio de palestras e aulas práticas com profissionais de todas as áreas relacionadas à saúde do bebê. Na próxima quarta-feira (24), às 18h, pais e mães terão a oportunidade de realizar um curso gratuito, com os profissionais da saúde da Cassems, sobre a gestação, o pré-natal e o pósparto. O programa de prevenção ‘Casal Grávido’ que, em decorrência da pandemia, acontece em formato digital, tem o objetivo de prevenir os principais problemas que possam aparecer durante a gestação, por meio de roda de conversa com os pais. O curso será ministrado pela diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, com participação da enfermeira Paula Serafim e da pediatra Ana Carolina Nasser, pediatra. A médica Maria Auxiliadora Budib salienta que, mesmo em meio a uma pandemia, o plano de saúde

mantém o seu compromisso com as mães e os cuidados durante a gestação. “Se os beneficiários não podem vir até nós, nós vamos até eles. Agora, as dicas e troca de experiências do ‘Casal Grávido’ estarão disponíveis em uma versão online, feita com muito carinho e aberta a toda a comunidade”. Para a enfermeira Paula Serafim, independentemente das dúvidas que os pais trazem ao curso, o mais importante é a adaptação e o carinho despendido ao bebê. “Os pais têm muitas dúvidas sobre a amamentação, de como proceder, do tempo de aleitamento, de como a alimentação transcorre nos primeiros dias após a gestação. Eles também têm muitas dúvidas sobre os cuidados familiares, como banho, cuidado com o coto umbilical. Mas a importância é mostrar diferentes modos de fazer, porque cada família tem o seu jeito de fazer as coisas e é justamente esse jeitinho que as crianças precisam. E é isso que as mães precisam fazer, fortalecer, porque os bebês precisam dela e da família na qual eles estão inseridos, e assim fica bem”.

Os interessados em participar do “Casal Grávido” devem fazer a inscrição pelo e-mail programasdeprevencao@cassems.com.br ou pelos telefones (67) 3309-5351 e (67) 9 9974-0599.

Na reunião virtual, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, propôs distribuir aos estados cerca de 230 milhões de vacinas contra a Covid-19 até julho deste ano. Do total previsto, 190 milhões já estão contratadas do Instituto Butantan/Sinovac e da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford. O restante está em tratativa com o Consórcio Covax Facility e com os laboratórios União Química/Gameleya/Rússia e Precisa/Bharat Biotech.

"O ministro apresentou essa previsão de entrega de vacinas e até julho teremos perto de 200 milhões de doses entregues. Assim que recebermos o calendário fechado vamos disponibilizar aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul para que a nossa população possa acompanhar o recebimento", destacou o governador Reinaldo Azambuja após a reunião virtual.

n Calendário mês a mês

- A formatação de um calendário de vacinação detalhado, com previsibilidade de entrega mês a mês, é a principal reinvindicação dos governadores junto ao Ministério da Saúde. No encontro com os governadores, o ministro da Saúde reforçou que a compra dos imunizantes será feita dentro do PNI (Plano Nacional de Imunizações) e que a distribuição das vacinas será de acordo com os grupos prioritários.

"Vamos vacinar todos os brasileiros em 2021", afirmou Pazuello. Até o final do ano, o Ministério da Saúde planeja adquirir 454,9 milhões de doses de vacinas contra a Covid19, de diversas fabricantes. "Mato Grosso do Sul construiu uma logística rápida de distribuição de vacinas. Estamos prontos para receber as novas doses e reforçar nosso plano de enfrentamento à Covid-19", falou o secretário de Saúde, Geraldo Resende.

Lei sancionada suspende os prazos de validade dos concursos estaduais durante pandemia n O governador Reinaldo

Azambuja sancionou a lei que suspende os prazos de validade de todos os concursos estaduais, enquanto durar a pandemia do coronavírus, em Mato Grosso do Sul. A intenção da medida é não prejudicar os candidatos aprovados nos certames que já foram homologados. A proposta foi enviada para Assembleia Legislativa em dezembro, sendo aprovada de forma definitiva pelos deputados em 10 de fevereiro. Com o aval do legislativo, a nova lei foi publicada na última quarta-feira (17), no Diário Oficial do Estado. Trata-se de mais uma medida realizada pelo governo para amenizar as restrições impostas pela pandemia. A lei esclarece que a suspensão dos prazos (validade) não impedirá a convocação de aprovados nos certames, assim como a realização de eventuais etapas e fases dos concursos. Também destaca que a medida vai valer

enquanto durar a situação de emergência decretada no Estado, desde março de 2020. Caberá as organizadoras dos concursos publicar os atos tanto de suspensão dos prazos, como depois a reabertura dos mesmos, após o fim do decreto de emergência. A lei vale a todos os processos (concursos) abertos por órgãos da administração pública direta, autarquias e fundações do Estado de Mato Grosso do Sul. “O projeto de lei visa evitar a aglomeração de pessoas, a fim de minimizar neste momento de incertezas, as prováveis dificuldades que os candidatos aprovados em concursos públicos podem enfrentar”, descreveu o governador. Com efeitos retroativos a 20 de março de 2020, a lei terá impacto em alguns concursos estaduais, entre eles a contratação de agentes penitenciários, que teria o prazo final em março deste ano, assim como a seleção de

DIVULGAÇÃO

Governador sancionou a lei que suspende validade de todos os concursos

novos servidores para educação básica, com validade até agosto. Nesta lista ainda está os dois concursos voltados para segurança pública, para a contratação de policiais e bombeiros militares, para ingresso de oficiais e praças nas corporações. Ambos os certames tinham validade até

18 de dezembro de 2021, podendo ser prorrogado mais uma vez. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já definiu uma série de medidas para amenizar os prejuízos causados pela pandemia do coronavírus, para reduzir os prejuízos de contribuintes e a população em geral.

ECONOMIA

Procon Municipal encontra variação de 369% no preço dos itens que compõem a cesta básica DIVULGAÇÃO

n O Procon Campo

Grande, em pesquisa realizada entre os dias 21 a 28 de janeiro de 2021, incluiu em seu calendário de pesquisas o acompanhamento dos preços de alimentos que compõem a cesta básica, para fins de comparação, bem como análise da evolução dos preços em Campo Grande. As amostras foram coletadas em grandes supermercados e no Mercadão Municipal da Capital, totalizando 15 estabelecimentos. A pesquisa considerou as 7 regiões de Campo Grande (Região Urbana do Anhanduizinho, Bandeira,Centro, Região Imbirussu, Região Lagoa, Região do Prosa e Região do Segredo), com ao menos dois estabelecimentos por região, para que pudesse colher um

panorama mais próximo da realidade dos preços em toda a Campo Grande. A maior variação de preço encontrada pelo Procon Campo Grande entre os locais pesquisados foi a do Sal (1kg)

marca Cisne (369%). Dos 15 locais pesquisados, 9 comercializam essa marca, o que nos dá uma real perspectiva do preço praticado. Em segundo lugar, também foi uma marca de Sal de que teve vari-

ação considerada altíssima, a marca Lebre (325%) A farinha de mandioca também foi um alimento com variação de preço superior a 100% em todas as marcas pesquisadas. Na marca Yoki, variação de 221%. Outra variação importante foi a do pão francês, alimento base do café da manhã da maioria das famílias – variação de 114%. O menor preço do kg foi encontrado a R$ 7,95 e o maior preço R$ 16,99. No quesito itens de higiene, o creme dental teve variação superior a 100% em todas as marcas – foi pesquisado o item de 90g. O Procon Campo Grande informa que todas as pesquisas realizadas por este Procon não devem ser utilizadas como meio de publicidade por nenhuma empresa citada.


FEVEREIRO ROXO/LARANJA - MÊS DE COMBATE AO LÚPUS, ALZHEIMER, FIBROBIALGIA E LEUCEMIA

Edição 2032 • Campo Grande,MS 21 de fevereiro de 2021 Editor Enrico Feitosa (DRT MS 148/L2/F74)

Yoga de graça e é opção para quem busca mais disposição no dia a dia PÁGINA 02 - LIGHT

Multicampeão Anderson Águia irá abrir 2ª etapa do Torneio de Futevôlei Pantanal Open Os organizadores informam que competição será realizada nos dias 5,6 e 7 de março na Pantanal Beach Sports

C

om a participação do atleta profissional Anderson Águia, multicampeão brasileiro e mundial de futevôlei, a 2ª etapa do Torneio de Futevôlei Pantanal Open será realizada nos próximos dias 5, 6 e 7 de março na Pantanal Beach Sports, em Campo Grande (MS). De acordo com a equipe organizadora Pantanal Beach Sports, o evento vai obedecer

todas as normas de biossegurança para evitar a contaminação por Covid-19, respeitando o distanciamento social e com limite de público. Os organizadores informam ainda que a 1ª etapa foi no fim do mês de janeiro deste ano e bateu todas as expectativas, dando fôlego para as próximas etapas. A 1ª etapa foi um grande sucesso e, ao todo, serão 8

A presença de Anderson Águia vai abrilhantar ainda mais o torneio

etapas neste ano de 2021, todas na Pantanal Beach Sports, que é o maior complexo de areia de Mato Grosso do Sul, com quatro quadras, bar, lanchonete, vestiários e estacionamento. A presença de Anderson Águia vai abrilhantar ainda mais o torneio, pois ele é um atleta multicampeão brasileiro e mundial. Além disso, ele é dono do maior circuito de futevôlei do mundo que é o TAFC – Team Águia Futevôlei Cup. No Torneio de Futevôlei Pantanal Open, Anderson vai ministrar três clínicas durante o evento, sendo duas no dia 5 e uma no dia 6 de março. Os organizadores da competição completam que serão distribuídos prêmios em dinheiro e troféus para os três primeiros colocados. A Pantanal Beach Sports lembra ainda que o evento terá quatro categorias: mista, que é um homem e uma mulher; iniciante; intermediária, que é para atletas de diferentes níveis; e a livre, que qualquer um pode se inscrever e participar. Ao todo são 90 duplas de Campo Grande e de cidades do interior do Estado, sendo que serão três dias de evento reunindo um público diversificado, pois, além dos atletas, terá pessoas que também vão somente para contemplar os jogos dos amigos ou familiares. Para Anderson Águia, será um prazer estar pela primeira

TORNEIO DE FUTEVÔLEI

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:

/PANTANALBEACHSPORTS

(67) 99202-9963

REPRODUÇÃO

PROGRAMAÇÃO DOMINGO 07/03 CATEGORIA LIVRE INÍCIO 09:00H SÁBADO 06/03 CATEGORIA INICIANTE INÍCIO 11:00H CATEGORIA INTERMEDIÁRIA INÍCIO 13:00H SEXTA 05/03 CATEGORIA MISTA INÍCIO 18:00H

Anderson Águia é seis vezes Campeão Brasileiro e quatro vezes Campeão Mundial de Futevôlei

vez em Campo Grande. “O Torneio de Futevôlei Pantanal Open será top demais. A Pantanal Beach Sports não fica devendo a nenhuma outra do Brasil. Então galera, estou chegando para realizar as clínicas de futevôlei nos dias 5 e 6 de março. E, no dia 7, vou prestigiar o torneio. Estarei aí com a nossa metodologia da Team Águia e conto com a presença e a participação de todos vocês. Um Forte abraço”, finalizou. Anderson Águia é seis vezes Campeão Brasileiro e quatro vezes Campeão Mundial de Futevôlei, além de ser o criador do maior evento da modalidade no mundo. As clínicas ministradas por ele serão

na sexta-feira (05/3), das 18 às 20 horas e das 20 às 22 horas, e no sábado (06/03), das 8 às

10 horas, conforme os organizadores da 2ª etapa do Torneio de Futevôlei Pantanal Open.

SERVIÇO

TORNEIO DE FUTEVOLEI PANTANAL OPEN INSCRIÇÕES @PANTANALBEACHSPORTS (67)99202-9963 VALOR: R$ 100,00/DUPLA CATEGORIA MISTA R$ 140,00/DUPLA DEMAIS CATEGORIAS PREMIAÇÃO CATEGORIA INICIANTE CAMPEÃO 1 MÊS DE TREINAMENTO NA PANTANAL BEACH SPORTS + TROFÉU + BRINDES VICE 1 MÊS DE PILATES NO STUDIO SER + TROFÉU TERCEIRO TROFÉU MISTA E INTERMEDIÁRIA CAMPEÃO R$ 300,00 + TROFÉU+BRINDES VICE R$ 200,00 + TROFÉU TERCEIRO R$ 100,00 + TROFÉU CATEGORIA LIVRE CAMPEÃO R$ 500,00 + TROFÉU + BRINDES VICE R$ 200,00 + TROFÉU TERCEIRO R$ 100,00 + TROFÉU


www.acritica.net A CRÍTICA

2 CADERNO LIGHT COVID-19

Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021

SAÚDE MENTAL

Pacientes que foram acometidos pela covid-19 estão recebendo acompanhamento de reabilitação

REPRODUÇÃO

Yoga de graça e é opção para quem busca mais disposição no dia a dia REPRODUÇÃO

O Projeto Movimenta CG, que já conta com a participação de mais de 20 mil pessoas O pedido de encaminhamento deve ser feito na unidade básica de saúde mais próxima pelo profissional médico

P

acientes que venceram a fase aguda do coronavírus e apresentaram queixas respiratórias ou motoras, como fraqueza e falta de ar ao realizar pequenos ou médios esforços, têm acesso a um serviço exclusivo da Prefeitura de Campo Grande de reabilitação pós-Covid-19. O acompanhamento é feito por uma equipe multidisciplinar composta por profissionais da área de fisioterapia, educação física, psicologia e nutrição. A indicação é para pacientes que apresentam cansaço ou falta

de ar para conseguir fazer atividades que eram realizadas rotineiramente antes da Covid-19 e fadiga, fraqueza muscular ou respiratória, principalmente quando afetar o desempenho das atividades de vida diária ou laborais. O paciente passará por uma avaliação global com a equipe multidisciplinar e, a partir de então, será traçado o programa de tratamento do mesmo, podendo ser de frequência de duas a três vezes por semana. O pedido de encaminhamento deve ser feito na unidade básica de saúde mais próxima pelo profissional médico, via sistema de regulação (Sisreg), acompanhado de atestado de liberação para realização de atividade física. O atendimento é feito somente por agendamento na Unidade Especializada em Reabilitação e Diagnóstico (UERD), localizada na Rua Mal. Hermes, 842 – Vila Almeida.

M

ais de 50 modalidades esportivas e de lazer estão disponíveis nas sete regiões da Capital, com o Projeto Movimenta CG, que já conta com a participação de mais de 20 mil pessoas. Entre as opções está a oficina de Yoga, que já é oferecida em dois locais da cidade, nas Moreninhas (Parque Jacques da Luz) e no Centro Municipal de Treinamento Esportivo, no Carandá Bosque. A Janaina Pinheiro é uma das alunas do projeto, que conheceu a Yoga por indicação de uma amiga e conta que já obteve melhoras significativas em seu condicionamento físico, além de ganhar melhor qualidade no sono e adquirir mais disposição no dia a dia. Janaina disse que seguiu a sugestão da Yoga na busca de melhorar a respiração. “Observando de longe, eu achei que era super calmo, e vi que exige muito esforço, dedicação

A oficina de Yoga já é oferecida em dois locais da cidade: Nas Moreninhas e no Carandá Bosque

e respiração. Os movimentos são muito intensos, estou me sentindo muito bem! Melhorou meu condicionamento físico, eu passei a dormir melhor e estou com mais disposição para o meu cotidiano. Quem nunca fez, eu sugiro que faça pelo menos uma aula experimental, que é muito bom e é de graça”, sugere. A Yoga é uma atividade que contribui para reduzir

o estresse, além de aliviar a ansiedade e melhorar a concentração. A atividade física é ainda capaz de desenvolver a força, flexibilidade e proporciona um bom gasto calórico. A jovem Lavínia Rufino também se beneficia das aulas do Cemte, mas com as aulas de Ballet Aquático. “Eu fazia natação em outro lugar, com uma amiga, e ela comentou que fazia ballet aquático no Centro

Municipal de Treinamento e me chamou pra participar. Topei uma aula experimental e logo no primeiro dia me apaixonei pela modalidade. Me inscrevi e já sou adepta da prática esportiva. Eu acho muito bom o atendimento da prefeitura nas oficinas de esporte e lazer, porque a gente tem todo o apoio dos professores e ainda conta com a companhia e apoio das amigas”.

MATERNIDADE

Banco de leite do HU e Cândido Mariano precisam de doações de leite materno REPRODUÇÃO

Com a chegada da pandemia da Covid-19 o Banco de Leite Humano (BLH) da Maternidade Cândido Mariano caíram cerca de 100% nos meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

E

o motivo principal é a insegurança sentida por muitas lactantes em relação à infecção viral. Segundo a nutricionista responsável pelo BLH da Maternidade Cândido Mariano, Vanessa Torres, todos os meses são distribuídos mais de 6 mil mililitros durante os atendimentos no hospital. “O ideal seria trabalharmos com 90 litros por mês para atender todos os bebês, mas a  quantia que temos disponível não chega nem perto dessa medida”, explica. “Sem a pandemia, já é esperado que em dezembro e janeiro as doações caiam pa r a 15 l it ros por mê s, por conta das viagens em família e  férias escolares. Agora, devido à covid-19, essa oferta diminuiu ainda mais. Por isso a doação é importante, independentemente do  coronavír us, os prematuros continuam nascendo e precisam do alimento”, afirma a profissional. De acordo com a nutri-

cionista, a doação de leite humano é segura porque o processo de pasteurização inativa o coronavírus. “Os  procedimentos realizados pela equipe do hospital e a rotina no nosso banco de leite estão de acordo com as normas do Ministério da Saúde para prevenir a infecção e a propagação do vírus”, ressalta Vanessa Torres. O principal benefício da doação de leite humano é salvar as vidas dos recémnascidos que precisam do alimento, porém, a doação beneficia também a mulher, que por consequência acaba produzindo mais leite, reduzindo o risco de câncer de mama, de ovários, evita a osteoporose e apresenta menos sa ng ra mento, de acordo com especialistas. No Banco de Leite do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Humap-UFMS) a situação é semelhante. A maternidade do hospital está precisando

O Banco de Leite Humano da Maternidade Cândido Mariano possui toda a estrutura necessária para receber a lactante.

urgente de doações de leite materno. A previsão é de que o estoque do Banco de Leite dure por pouco dias. As mães que quiserem doar podem ligar no telefone 3345-3027 ou enviar mensagem pelo WhatsApp (67) 99154-2730 que uma equipe do Humap agenda a retirada. Também é possível comparecer no Banco de Leite e fazer a extração diretamente no local, procedimento que dura, em média, 15 minutos. O Banco de Leite Hu-

mano da Mater nidade Cândido Mariano possui toda a estrutura necessária para receber a lact ante. E pa r a redu z i r a ci rculação e aglomeração de p e ssoa s, os at e nd i me ntos podem ser agendados. Ex iste t a mbém a opção de coleta domiciliar, que contempla todos os bairros da Capital, em que o voluntário faz o serviço de pegar o leite, com vidros esterilizados, na casa da doadora. M a i s   i n for m a ç õ e s p elo contato (67) 3041-4735.


www.acritica.net A CRÍTICA

CADERNO LIGHT

Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021

ECONOMIA

TURISMO REPRODUÇÃO

Conheça o guia de turismo que há 38 anos tem como missão apresentar a nossa Capital REPRODUÇÃO

Quem já procurou um guia de turismo para visitar a nossa Capital, certamente já ouviu falar de Carlos Iracy.

Compras no Fort Atacadista podem ser pagas com PIX A chegada do PIX está revolucionando a forma do brasileiro fazer seus pagamentos. A ferramenta digital é mais segura, sem contato e rápida de usar

U

ma revolução digital está facilitando a vida do consumidor brasileiro. O PIX, meio de pagamento digital criado pelo Banco Central, em que os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia, agora é uma facilidade oferecida aos clientes da rede de atacarejo Fort Atacadista. Após realizar suas compras em qualquer unidade da rede no Brasil, basta informar ao Operador de Caixa que o pagamento será feito pelo PIX. Há uma função em que o colaborador aciona e aparece o QR Code do PIX na tela. Ao cliente, basta abrir o aplicativo de seu banco, identificar: pagar com Pix, escanear o QR Code, confirmar o valor e realizar o pagamento, em segundos. De acordo com Aguimar Santana, gerente de operações do Fort Atacadista, o sistema é prático e rápido. “Os clientes estão aderindo bastante à nova modalidade. A ferramenta do PIX é bem-vinda, pois agiliza os pagamentos, não há contato algum e em tempos de pandemia essa segurança é importante. Sempre vamos buscar tecnologia e soluções que

proporcionem mais conforto ao nosso público”, comentou Aguimar. Segundo pesquisa do Ibope, encomendada pelo C6 Bank, 60% dos internautas têm preferência pelo serviço. Além disso, o levantamento mostra que a intenção de uso para pagamentos de contas de consumo e serviço também é grande. 56% dos entrevistados pretendem utilizar o Pix para pagar contas de telefone, água e luz e 45% devem usá-lo em estabelecimentos comerciais. Os dados foram publicados pelo site Einvestidor, do jornal Estadão. Para a especialista em Direito do Consumidor, Dra. Jaqueline de Souza, há uma tendência de mudança na forma como os brasileiros se relacionam com os meios de pagamento e dinheiro. “Isso é positivo, pois esta praticidade na hora de pagar as compras, deve levar o sistema bancário brasileiro para outro patamar de inovação. Os usuários podem cadastrar de uma até cinco chaves PIX relacionadas a uma mesma conta. Vai permitir ao consumidor organizar melhor suas despesas e planejar gastos e investimentos”, disse.

EDUCAÇÃO

Projeto “Esta Comunidade é o Bicho” leva educação e bem estar animal ao Jardim Centro-Oeste

O guia nasceu em Campo Grande e sempre nutriu amor pela Cidade Morena, por isso, há 38 anos tem a missão de receber turistas e apresentar a cidade, contando as histórias, apresentando a cultura e revelando como a capital tem conseguido conciliar crescimento e desenvolvimento com qualidade de vida. Ao Light, o guia explicou que tudo começou por acaso. “Minha esposa tinha uma loja de artesanato e eu vi um ônibus de turismo parado na frente, foi quando eu fui conversar com o guia e ele me falou que

estava precisando de outro guia”, contou. “O faturamento da loja subiu com os turistas e eu passei a procurá-los e com isso eu iniciei o meu trabalho de guia. Um tempo depois, eu adquiri a minha credencial definitiva”, completou. Todo o trabalho de Iracy é focado em fazer um tour de experiência. Durante as visitas, ele explicou que passa muitas informações históricas da cidade e algumas informações que possui de família. Além de atender lugares de todo o estado, o guia já arriscou e re-

Um dos pontos altos foi participar da visita do youtuber Estavam, do canal “Estevam pelo Mundo”

cebeu alguns turistas do Chile, da Bolívia e do Paraguai. Com toda a sua experiência, Carlos contou o que mais encanta os turistas na Capital. “O que encanta o turista é o jeito que vamos mostrando a cidade. As ruas, avenidas largas, a cidade limpa e a arborização são coisas que fazem muita diferença”, afirmou. “Os monumentos, Praça das Araras, Maria fumaça e o Mercadão também encantam muito os turistas. O Parque dos Poderes e o Parque das Nações eu sempre deixo para o final, para fechar o meu tour, são lugares que surpreendem muito eles”, disse. Por causa da pandemia, o guia afirma que os tours de experiência diminuíram. “Antes da pandemia eu fazia de cinco a nove tours por semana. No mês de janeiro eu fiz apenas

Cassems orienta para os cuidados com a alimentação durante o verão REPRODUÇÃO

O verão está aí e, até o dia 20 de março, a temperatura permanece elevada, com dias mais longos em relação às outras estações.

P

O Projeto “Esta Comunidade é o Bicho”, deu início na terça-feira (09) no bairro Jardim Centro-Oeste e fez a felicidade das crianças e até dos pais com a exibição do filme ‘O Rei Leão’.

O

sobre o bem-estar animal. De acordo com a Subsecretária Ana Cristina Camargo, “O programa Edubeapet”, que integra o projeto ‘Esta Comunidade é o Bicho’ vem esclarecendo as principais dúvidas da população nas redes sociais. Ele será exibido presencialmente para comunidades carentes em vários bairros da capital em um formato infanto-juvenil. Assim, pretendemos integrar lazer, cultura e conscientização em bem-estar animal. ” O programa Edubeapet conta com os seguintes temas, sempre voltados ao mundo animal: cuidados básicos, alimentação, vermifugação, consulta com o veterinário, castração, adoção responsável, vacinação, entre outros. A iniciativa conta com parcerias importantes, entre elas a de médicos veterinários e especialistas, que são convidados e participar da execução no projeto como voluntários. ‘Esta Comunidade é o Bicho’ acontecerá em uma comunidade carente diferente toda semana, com exibição de filmes, vídeos e atividades educativas sobre o tema bem-estar animal, voltados para o público infanto-juvenil.

três tours, quando as coisas estavam começando a melhorar, voltou o pico da pandemia e caiu novamente o movimento”, desabafou. Questionado sobre como se sente em realizar este trabalho de mostrar Campo Grande para as pessoas, o guia afirmou que tem paixão pelo que faz. “Quando eu coloco a minha camisa pra mostrar a cidade para as pessoas, o meu olho brilha, porque eu adoro o que eu faço e eu passo encantamento para os turistas e muita verdade. Conto as histórias e os turistas se surpreendem com a Capital”, finalizou. Para falar com Carlos, o telefone dele é (67) 9 9216-9500. Siga o guia em seu Instagram. Para mais detalhes das rotas do City Tour acesse o citytouremcampogrande.com.br.

ALIMENTAÇÃO

REPRODUÇÃO

projeto exibe filmes gratuitos infantis e vídeos educativos sobre o bem-estar animal para diferentes comunidades carentes a cada semana e conta com a distribuição de pipoca e refrigerante. O Projeto ocorre com a parceria da Subsecretaria do Bem-Estar Animal e tem apoio da Secretaria de Finanças. “O projeto tem objetivo de percorrer a cidade nos bairros mais carentes, com exibição de filmes com cultura e lazer, levando além da alegria para as crianças, informações sobre os animais, como devem cuidá-los e aprender a respeitá-los desde pequenos”, disse Bruno Nóbrega, um dos idealizadores do projeto. Com a parceria da Subsecretaria do Bem-Estar Animal, o projeto ‘Esta Comunidade é o Bicho’, para enriquecer ainda mais, além da exibição de filmes, contará com vídeos educativos e atividades voltadas ao público infantil sobre o bem-estar animal. A Subsecretaria disponibilizará imagens que está produzindo do Programa Edubeapet, que conta com vídeos curtos com veterinários e especialistas

3

ara lidar com o clima diferenciado, é preciso algumas medidas de prevenção e cuidado com a saúde, e a alimentação também deve ser impactada. Por isso, a Cassems, por meio da nutricionista que atua no plano de saúde, Laurinete Delalata, orienta para uma boa alimentação durante essa estação, para a garantia do bem estar. De acordo com Laurinete, uma alimentação saudável é fundamental durante todo o ano. “Mas, no verão, especificamente, é muito importante. As altas temperaturas levam à mudanças fisiológicas que

Cassems orienta para os cuidados com a alimentação durante o verão

reduzem o metabolismo basal. Então, orientamos para a inclusão de alimentos da época e ricos em água. Os sucos naturais e a água de coco são excelentes escolhas”. A nutricionista explica que os vegetais são importantes para compor uma boa alimentação. “Verduras e legumes são refrescantes, ricos em vitaminas, fibras, dando uma sensação de saciedade. As castanhas e frutas secas contém gorduras boas, vitaminas, minerais e são

anti inflamatórios”. Os cuidados devem se estender, também, para o consumo de carnes, conforme orienta Laurinete. “Prefira as carnes de peixes e frangos que são mais leves e fáceis de serem digeridas. Os cereais integrais e grãos são antioxidantes. Evite excesso de sal, alimentos gordurosos, calóricos, frituras e alimentos industrializados, pois o processo de digestão com esses alimentos é mais lento, e dá uma sensação de sonolência

e indisposição durante o dia todo”. A dica mais comum e assertiva para manter a boa saúde no verão é a hidratação, afirma a nutricionista. “Por conta do calor e altas temperaturas, o ideal é beber muitos líquidos, a falta de hidratação, além de sensação de fome, pode gerar cansaço e dores no corpo. Dois litros de água diários pode não ser suficiente,pois essa necessidade varia de acordo com peso, idade e prática de atividades físicas”.  Para colocar em prática as dicas dadas pela nutricionista Laurinete Delalata, confiram a lista de vegetais da época do verão e inclua na sua lista de compras: Frutas: abacaxi, carambola, coco verde, figo, framboesa, fruta do conde, laranja-pera, mamão, maracujá, melancia, nectarina e uva; Ve r d u r a s : a l f a c e , c e b ol i n h a , c ouve e s a l s a ; Legumes: abóbora, abobrinha, beterraba, pepino, pimentão, quiabo e tomate.


4

www.acritica.net A CRÍTICA

CADERNO LIGHT

Campo Grande, 21 de fevereiro de 2021

Chevrolet Spin fica mais cara em fevereiro e parte de R$ 81.890 REPRODUÇÃO

Com quase nove anos de vida, minivan já passa de R$ 100 mil em todas as versões de 7 lugares. Confira os preços Veja a nova tabela de preços da Chevrolet Spin: MODELO PREÇO ATUAL PREÇO ANTERIOR DIFERENÇA Spin LT 1.8 AT6 PCD R$ 69.990 ------------- ----------Spin LT 1.8 MT6 R$ 81.890 R$ 81.490 + R$ 400 Spin LS 1.8 MT6 R$ 87.220 R$ 86.790 + R$ 430 Spin Premier 1.8 MT6 R$ 100.290 R$ 99.790 + R$ 500 Spin Premier 1.8 AT6 R$ 104.920 R$ 104.390 + R$ 530 Spin Activ5 1.8 AT6 R$ 102.990 R$ 102.490 + R$ 500 Spin Activ7 18 AT6 R$ 107.030 R$ 106.490 + R$ 540

Preços dos carros novos sobem até 33% em 1 ano REPRODUÇÃO

Levantamento revela que 26 dos modelos mais vendidos em cinco categorias ficaram, em média, 16,14% mais caros L evantamento aponta partir de R$ 61.090.

que, em 12 meses, os preços dos 26 modelos de veículos mais vendidos do País tiveram alta média de 16,14% ante uma inflação de 4,52%. No caso da picape Chevrolet S10, o reajuste chegou a 33,14%. As montadoras atribuem a escalada à valorização do dólar e ao aumento de insumos. Referem-se também à elevação de impostos, como o ICMS, em São Paulo. Os preços dos carros novos dispararam no Brasil. Em 12 meses, 26 dos modelos mais vendidos tiveram as tabelas reajustadas em 16,14%, em média. A alta é bem maior do que a inflação de 2020, que foi de 4,52%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Dos hatches, o Gol, da Volkswagen, por exemplo, ficou 19,5% (R$ 9.170) mais caro em um ano. O novo Chevrolet Onix, carro mais vendido do País, encareceu 22,94% (R$ 11.400). Para comparação, o IPCA do carro em 2020 foi de 4,03% (novo) e 2,8% (usado). O levantamento foi feito pela Kelley Blue Book (KBB), multinacional do setor de avaliação de veículos, em parceria com o Jornal do Carro. Foram comparados os preços sugeridos pelas fabricantes em meados de fevereiro de 2020 com as tabelas do mesmo período de 2021. Os preços são os das versões de entrada, as mais simples, dos respectivos modelos. Segundo as fabricantes, a alta é resultado da desvalorização do real e do consequente aumento dos preços de matériasprimas e insumos no mercado internacional. Elas também se queixam da carga tributária no País (leia mais abaixo). No caso do Onix, a versão de entrada da nova geração era vendida a partir de R$ 49.690 em fevereiro de 2020. Agora, o mesmo modelo, com motor 1.0 e câmbio manual, tem tabela a

Já o Volkswagen Gol 1.0, também com câmbio manual, cuja tabela começava em R$ 47.020 em fevereiro de 2020, atualmente é oferecido a R$ 56.190. Até mesmo o Ford Ka, que deixou de ser produzido no Brasil, teve o preço reajustado acima da inflação – confira as altas dos 26 modelos na tabela à direita. Altas de dois dígitos. Assim como os hatches, em todos os demais segmentos os veículos vendidos no Brasil ficaram bem mais caros. Dos sedãs, o Onix Plus, que está no topo do ranking de vendas de compactos, subiu 18,38% (R$ 10.330) em 12 meses. Ao mesmo tempo, a versão sedã do Yaris que a Toyota produz em Sorocaba (SP) teve o preço reajustado em 17,08%, ou R$ 11.700. A tabela passou de R$ 68.490 em 2020, para R$ 80.190 agora. A tabela do Volkswagen Virtus subiu 14,58% – muito além da inflação. No caso da versão 1.6 MSI com câmbio manual, o aumento foi de R$ 9.975. Ou seja, o preço sugerido passou de de R$ 68.415 para R$ 78.390. Entre os SUVS compactos, o líder de vendas é o T-cross. E foi justamente o Volkswagen que mais encareceu em 12 meses. A alta da versão de entrada no período foi de 16,57%. Ou seja, a tabela saltou de R$ 84.990 para R$ 99.070 agora. Dessa forma, está R$ 14.080 mais alta. Já o Honda H-RV teve o preço da versão de entrada reajustado em 13% no mesmo período. Em outras palavras, agora o carro parte de R$ 105.100. Nem mesmo os lançamentos mais recentes escaparam da agressiva inflação do automóvel. A nova geração do Chevrolet Tracker, por exemplo, estreou no País em março de 2020 com tabela inicial de R$ 82.000. Passados 12 meses,

Picapes agora beiram o luxo. Com curva de vendas em alta, as picapes estão se transformando nas queridinhas do consumidor no mundo todo.

o mesmo SUV compacto é oferecido por a partir de R$ 92.850. O modelo feito em São Caetano do Sul (SP) ficou 13,23% mais caro. Picapes agora beiram o luxo. Com curva de vendas em alta, as picapes estão se transformando nas queridinhas do consumidor no mundo todo. E no Brasil não é diferente. Mas nem por isso elas foram poupadas das sucessivas altas nas tabelas. A Fiat Strada é, disparado, o modelo mais vendido do segmento no País. A nova geração teve o preço reajustado em 9,58% desde que chegou às lojas, há cerca de seis meses. A picapinha feita em Betim (MG) foi lançada com tabela inicial de R$ 63.590. Mas, após vários reajustes, que somam R$ 6.095, a tabela agora parte de R$ 69.685. Até a geração antiga, que foi mantida em linha, sofreu reajustes. Há um ano, a Strada tinha várias versões e preços a partir de R$ 59.990. Agora, há apenas a configuração Hard Working com cabine simples. O preço sugerido pela Fiat é de R$ 65.490. Ou seja, houve alta de 9,16% (ou R$ 12.490) em 12 meses. Com reajustes ainda maiores, as picapes médias, como Chevrolet S10 e Toyota Hilux, estão entre os modelos com os preços mais salgados entre os carros vendidos no Brasil. REPRODUÇÃO

O Onix na versão de entrada passou de R$ 49.690 para R$ 61.090 no mesmo modelo com moto 1.0 e câmbio manual

Vale lembrar que as duas foram atualizadas em meados de 2020. Assim, receberam mudanças no visual, além de novas versões e mais equipamentos. Mesmo assim, as altas nas tabelas impressionam. No caso da S10, que é feita em São José dos Campos,

o reajuste em 12 meses foi de 33,14%. Em valores absolutos, estamos falando de um acréscimo de R$ 37.550 para a versão de entrada, Advantage, com cabine dupla e motor 2.5 flexível. O preço sugerido para o modelo era de R$ 113.290 há 12 meses e agora é de R$ 150.840.

No caso da Hilux, que é feita pela Toyota na Argentina, a alta do preço da versão SR, com cabine dupla e motor 2.7 flexível, foi de 26,98% – o aumento chega a R$ 34 mil. A picape média mais vendida do Brasil tinha preço inicial de R$ 125.990 em 2020. Agora, parte de R$ 159.990.

CAmpeões de reajustes

Profile for JORNAL A CRITICA

Jornal A Crítica - Edição 2032 - 21/02/2021  

Jornal A Crítica - Edição 2032 - 21/02/2021