__MAIN_TEXT__

Page 1

EDIÇÃO Nº 2.026 • R$ 1,50

CAMPO GRANDE-MS, 10 DE JANEIRO DE 2020

DIRETOR EXECUTIVO: JORNALISTA LUIZ CARLOS FEITOSA

• EDITADO DESDE: 01 DE AGOSTO/1980 FOTO: DIVULGAÇÃO

RESUMO FOTO: DIVULGAÇÃO

n CELEBRAÇÃO

“Na última sexta-feira, 08, foi um dia de alegria para presidente da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil de MS), Mansour Karmouche, pois comemorou seu aniversário. Um verdadeiro patri ônio ético e profissional da nossa comunidade. Sua trajetória brilhante, intelecto ativo e engaja mento firme nas questões da cidadania local, inspiram com o valor de seu exemplo.

Reinaldo Azambuja anuncia R$ 56 milhões para combate permanente aos incêndios florestais O governador Azambuja lançou o Plano Estadual de Combate a Incêndio Florestal, que consiste em reestruturar as forças operacionais de MS para atuarem com maior resposta frente aos incêndios de grandes proporções, como os que ocorreram este ano no Pantanal e no Cerrado.

n A medida visa a conservação e preservação dos recursos naturais do Estado e a vida das pessoas. Serão investidos R$ 56,6 milhões de recursos próprios na compra de veículos e equipamentos, incluindo um avião Air Tractor, modelo norte-americano capacitado para combate de alta precisão a incêndios florestais, além de

treinamento dos bombeiros. Ao plano se integram outras ações do Governo do Estado, como o Programa de Manejo do Fogo, em discussão. “Tivemos um ano atípico nas áreas da saúde e climáticas, principalmente, e o nosso governo conseguiu enfrentar grandes desafios, como a questão dos incêndios florestais, onde criamos uma força-

tarefa com o apoio de alguns estados e do governo federal”, afirmou o governador. “Agora, damos um passo à frente com a estruturação operacional da área de segurança para ganharmos mais eficiência no enfrentamento de situações extremas.” Continua na pagina 3•A

Encomendada em Campo Grande, Coronavac tem eficácia de 78% a 100% contra a Covid-19 VEJA NA PÁGINA 4•A DIVULGAÇÃO

DEPCA registra 2.143 denúncias de violência infantil apenas em CG

Para colocar débitos em dia, Central de Atendimento do IPTU vai funcionar hoje FOTO: DIVULGAÇÃO

Veja na página 3•A

Anuidade 2021: Não perca o desconto de 10% até hoje na OAB-MS

Carlão quer Câmara em harmonia com a população e Executivo Veja na página 5•A

Veja na página 8•A

Campo Grande registra redução nos casos de dengue Veja na página 8•A

Veja na página 7•A


2•A OPINIÃO

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 10 de janeiro de 2020

FOTO: DIVULGAÇÃO

REPERCUTE: Enquanto o deputado Dagoberto Nogueira (foto), mesmo envolvido nas eleições de Campo Grande foi o campeão em gastos na ‘cota parlamentar’ com R$411.343,03, o seu colega Fábio Trad (PSD) conseguiu o exercício pleno do mandado eficiente gastando só R$55.046,16. Ao leitor resta a sabia e única conclusão. De leve...

ESBÓRNIA: “ Constituição tem 103 vezes a palavra “direitos” e 9 vezes a palavra “deveres”, Trata-se, claro, de uma conta que não fecha (-) nosso país gasta 14% do PIB para sustentar o funcionalismo público, enquanto o Japão usa 5% do PIB. O Brasil não consegue pagar essa conta.” (Ricardo Barros (PP-PR), líder do Governo na Câmara. CALMA! Os novos vereadores não podem se precipitar. Tudo ao seu tempo. Primeiro as noções básicas do cargo e as atribuições. Mas estão previstas proposições de títulos de cidadania, votos de pesar, de louvor, denominação de ruas e logradouros. Detalhe: a formação cultural ajuda, mas não é determinante assim como o estilo do nó da gravata. EQUÍVOCOS: Pesquisas mostram que a maioria dos vereadores sonha com o cargo de prefeito, inclusive os novatos delirando pelo sucesso do batismo nas urnas. A disputa por espaços na Câmara e na mídia é esperada. Alguns conseguirão, mas outros passarão despercebidos, anônimos, ao longo do mandato. E 4 anos passam rapidinho – vapt vupt. BALELA: Aquelas utopias de campanha e início de mandato serão logo esquecidas e trocadas por posturas ‘pragmáticas’ comuns na vereança. Vão priorizar a sobrevivência do mandato, as vantagens financeiras ( salários, verbas de representação e as famosas diárias) e as nomeações de correligionários na administração municipal. AMARGO: O fim da vereança por força das urnas não é agradável. Sem mandato o cidadão deixa de ser referência, não é mais consultado na comunidade. Isso gera certo desconforto social. Enfim, retornar à antiga realidade exige humildade contra aquela vaidade que embalou o status do cargo. Aliás, como tudo na vida tem início e fim. ‘VASO BRASIL’: Ficará entupido ganhe quem ganhar na Câmara Federal. O deputado Arthur Lira (PP-AL) é réu no STF e acusado de ‘rachadinhas’. Baleia Rossi (MDB-SP) tem apoio do presidente Rodrigo Maia, do PT e da esquerda contra o ajuste fiscal, a desestatização , as reformas e a diminuição do tamanho do Estado. ‘ALZHEIMER’? O DEM era o PFL que o ex-presidente Lula tentou exterminar e depois foi um dos algozes de Dilma. Agora o DEM e PT esquecem tudo e se associam para presidir a Câmara, num provável 1º ato preparatório do impeachment presidencial que já teria a benção do STF inclusive. Aí o eleitor fica pirado, não entende essa zorra. INEXPLICÁVEL: O deputado Lucas de Lima foi à Alagoas visitar parentes e voltou espantado com a lotação das praias no pico do Covid, onde só os ambulantes estavam a trabalho. Lembrei-lhe de Kafka, segundo o qual ‘o mundo coletivo funciona por razões que a razão individual desconhece’. Bem...depois não adianta chorar. SUCESSÃO: Em 2022 teremos ao menos 8 candidatos a governador, sendo para alguns uma eleição preparatória das eleições da capital em 2024. A deputada Rose nesse rol. Ela quer chegar ao 2º turno. Se não vencer mas tendo boa votação em Campo Grande, terá preparado o terreno para a disputar a prefeitura dois anos após. POLÍTICA: Nela nem sempre a derrota é perder. O derrotado pode se beneficiar pela experiência adquirida. Exemplo: em 2012 Reinaldo ousou candidatar-se a prefeito da capital. Perdeu mas surpreendeu com a boa votação ( 25% dos votos) – o que viabilizou a candidatura com sucesso ao governo dois anos após. COMPARANDO: Obama levou sorte com a crise financeira em 2008 e ganhou de John MaCain. Trump estava em alta até o Covid chegar. Bem nas pesquisas de hoje Bolsonaro dependerá em 2022 de 3 fatores: economia em alta, sucesso do combate ao Covid e da postura dos adversários – para os quais quanto pior a situação - melhor! DOURADOS: Em 2022 teremos eleições! Os derrotados acompanham o novo governo. Interesses convergentes e conflitantes existem na cidade tão rica e complicada. Com 4 deputados estaduais e o vice governador, a cidade precisa manter seu peso político no Estado. Hoje, a prioridade do prefeito é viabilizar seu governo ainda indecifrável. DUPLA AÇÃO: O prefeito Alan Guedes (PP) precisa viabilizar a gestão nos 6 meses iniciais e só após pensar em política. Mas apenas o apoio da Câmara é pouco. Necessita sim de emendas federais e estaduais dos 4 parlamentares de olho na reeleição. Oriundo da Câmara, Alan teria a leitura pragmática de tentar agregar apoios nesta hora difícil.

Jornal afiliado a

Fundado em 01/08/1980 Editado por: EFC - Empresa Feitosa de Comunicação CNPJ-MF 00.586.945/0001-37

Jornalista profissional LUIZ CARLOS FEITOSA - DRT/MS 105/L.1/F.53 Diretor Executivo ELIZETE CONCEIÇÃO RODRIGUES FEITOSA Diretora Financeira FONE: (67) 3317-7890 FAX: (67) 3317-7894 Redação, Administração, Departamento Comercial e Parque Gráfico: Av. Júlio de Castilhos, 1747 • Sede própria - 79100-901 - C. Grande-MS Representante: TÁBULA VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO São Paulo - (0xx-11) 5507-5599 - Brasília - (0xx-61) 3242-7460 Whatsapp: (67) 99974-5440 Facebook: /acritica.jornal Youtube: /wwwacriticanet Instagram: /acriticadecampogrande

Agro 2021: desafios que geram oportunidades Alessandro Coelho (*)

A

FOTO: DIVULGAÇÃO

dinâmica do setor agropecuário permitiu otimismo em um ano de pandemia e prevê para 2021 um mercado ainda mais aquecido. Apesar de números negativos na estimativa do PIB do comércio, a agricultura e a pecuária possibilitaram que a queda na economia não fosse tão agressiva, pois fomentaram o mercado externo, com aumento das exportações a preços jamais vistos antes pelo regime cambial e oferta restrita. O mercado externo atrativo para os produtores de grãos e pecuária se estendeu para outros setores. As porteiras abertas pelo MAPA em outros países podem e vão beneficiar inclusive produtores de frutas, legumes e produtos artesanais em 2021. Segundo publicação da Conab em outubro de 2020, o aumento da comercialização das principais hortaliças e frutas in natura deve-se à modernização do setor que tornou a exportação mais recorrente e lucrativa para o produtor de pequeno porte e/ou de sistema familiar de produção, os quais abastecem o Ceasa, instituição responsável pela chegada dos produtos até o consumidor final. Mato Grosso do Sul, por exemplo, que importa mais de 80% de suas frutas e verduras, tem um campo a ser explorado que pode estimular a geração de empregos e renda, com uma produção que necessita de incentivo público. Os preços das hortaliças em 2020, apesar de estarem elevados, estão abaixo dos preços médios do início de 2019. Esse fato se deve às variações climáticas que ocorreram no segundo semestre de 2020 afetando a produção e a oferta. A tendência é de alta, inclusive nos valores médios de comercialização das frutas, em cerca de 5%. Um exemplo é o mercado da laranja, já que a demanda por frutas cítricas, ricas em vitamina C, aumentaram no período de pandemia devido à busca pelo aumento da imunidade. Fazendo referência aos grãos, lembro que Mato Grosso do Sul exportou 1,28 milhão de toneladas de milho até outubro de 2020, 52% a menos que em 2019 em virtude da variação climática durante a produção e colheita, gerando perdas de produtos, conforme dados da SECEX. Não se pode esquecer que 2019 foi um ponto fora da curva, com explosão de volume produzido e exportado pelo país como um todo. Em relação à exportação de

soja, Mato Grosso do Sul exportou até outubro de 2020 o equivalente a 4,76 milhões de toneladas, 45% a mais que o total exportado em 2019. Um mercado aquecido mesmo em ano de pandemia. Milho e soja são os principais grãos geradores de riqueza do estado. Novos portos, como o de Porto Murtinho, permitem um escoamento da produção com melhor logística e rentabilidade. Outro fator relevante para o crescimento do setor de grãos em MS é o incentivo da paridade de exportação de milho e soja, além do investimento em inovação tecnológica no campo e no meio de transporte da carga. Segundo a IAGRO, Mato Grosso do Sul produziu de janeiro a outubro de 2020 cerca de 3,08 milhões de cabeças para abate. Esse número representou queda de 12,6% em relação ao mesmo período em 2019. Os preços apresentaram redução em novembro, acompanhando a queda da soja e do milho, os quais estavam apresentando valorização até o mês de outubro e ultrapassaram preços históricos. Todavia, o preço da arroba ainda permanecerá em patamar elevado se comparado a anos anteriores, devido à oferta restrita, o que possibilitará rentabilidade ainda maior ao produtor em 2021. A exportação acumulada de 2020 in natura de carne bovina é de 141 mil toneladas, 9,25% menor em volume e 2,28% maior em valor, alcançando 570 milhões de dólares. Esse fato se deve à baixa oferta. Já a carne de frango in natura apresentou aumento do volume exportado e da receita, 3,88% e 24,4% superior, respectivamente. Conclui-se que o cenário pecuário está se desenvolvendo e ampliando sua exportação, principalmente para China e Japão, devido à qualidade de produção do estado e um mercado externo atrativo pelo real desvalorizado. O agronegócio sul-mato-grossense tem perspectivas positivas para comercialização em 2021, com base nos resultados de 2020 e anos anteriores, pois o setor está em amplo desenvolvimento e foi responsável pelo equilíbrio da economia brasileira em plena crise da Covid-19. (*) O autor é presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho (SRCG)

Três ações importantes para acelerar sua empresa em 2021 Ricardo Teixeira de Araújo (*)

E

m 2020, muitas empresas tiveram que se adaptar e investir em novas ferramentas para que o seu produto pudesse chegar ao consumidor. Em 2021, essa tendência vai continuar e os negócios que não priorizarem a tecnologia em suas estratégias serão duramente impactados pelo movimento natural de preferência dos clientes por serviços e produtos mais eficientes. Será que a digitalização de um processo que era controlado com a ajuda do “papel e caneta” irá definir a melhor posição da sua empresa frente ao mercado? Certamente, isso trará maior agilidade ao dia a dia. Destacamos algumas dicas para começar o ano de 2021 acelerando: Tomar decisões com apoio da tecnologia - Geralmente, as empresas têm uma ação reativa frente às mudanças que acontecem no mercado. Muitas organizações fazem monitoramento do ambiente externo, o que, na prática, não vai muito além de um bate-papo com fornecedores, clientes, assistir programas sobre economia para conseguir entender o futuro e as movimentações econômicas. Essas ações são válidas, porém, muito perigosas quando tratadas de forma isolada. É necessário que se faça uma análise nas entrelinhas, entender o que não foi dito ou escrito pelas fontes e sim o que reflete a realidade atual do seu segmento. Vivemos uma “crise de desinformação”. Por isso, busque fontes confiáveis, como especialistas e órgãos consolidados, valide as informações para tomada de decisão e tenha uma estrutura confiável de indicadores em sua empresa. Pensar o futuro - As empresas inovadoras analisam o mercado em busca de diferenciação, identificando lacunas e propondo soluções que atendam demandas que os concorrentes não conseguiram perceber. Não basta fazer o que o concorrente faz, empresas inovadoras constroem o futuro, estimulam os times na criação de novos produtos e serviços. Nos próximos dias, reúna o seu time

FOTO: DIVULGAÇÃO

e promova um bate-papo sobre formas diferentes de entregar valor aos clientes. Comece ouvindo as pessoas dentro da sua empresa, promova o diálogo e colha os frutos com o engajamento da equipe, muitas ações terão custo zero e podem gerar economia e maior faturamento em curto prazo. Essa agenda irá potencializar suas operações nos próximos meses. Adotar boas práticas de gestão - Para obter o retorno esperado com a aquisição ou desenvolvimento de novas tecnologias, o empresário precisa adotar boas práticas utilizadas por empresas líderes em seu segmento e com os melhores índices de maturidade em processos. Organizações acima da média possuem um propósito forte e muita disciplina na execução do planejamento. Além disso, elas contam com um time que entende e colabora para o crescimento dos negócios, realizam investimentos em educação, intercâmbios, treinamentos, reuniões setoriais, participação em entidades de classe, geram retornos em elevação do capital intelectual, ampliam relacionamentos e resultados com adoção de plataformas de gestão modernas que possibilitam mobilidade e tragam consigo os fundamentos da gestão empresarial. A corrida por uma melhor performance foi acelerada no ano passado. Algumas empresas entenderam as mudanças, conseguiram inovar e seguem com força total com os novos projetos. Outras, parecem retornar ao “normal” fazendo exatamente o que faziam e da mesma forma que sempre foi feito. O que dizer sobre o primeiro grupo? Certamente estarão em condições favoráveis para os novos desafios. E sua empresa, em qual grupo se encontra? (*) O autor é diretor da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) e diretor-executivo da Sankhya Mato Grosso do Sul.


Governo 3•A

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 10 de janeiro de 2020 FOTOS: DIVULGAÇÃO

De olho na modernização da economia, Governo de MS incentiva ideias inovadoras FOTO: DIVULGAÇÃO

DEPCA registra 2.143 denúncias de violência infantil apenas na Capital n Em 2020, apenas na Capital de Mato Grosso do Sul foram registrados 2.143 boletins de ocorrência relacionados à violência e crimes cometidos contra crianças e adolescentes. Apesar de ser um resultado inferior ao do ano anterior, revela a triste estatística de que, todos os dias, são investigados mais de seis casos deste tipo no município. Dados da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) mostram que deste total, 496 referem-se a estupros de vulneráveis, um crime considerado hediondo. Estes casos são menores que as 566 denúncias de 2019, porém supera os 432 registros de 2018. “Mais de 85% dos casos de violência são intrafamiliares, ou seja, ocorrem entre familiares e pessoas próximas”, ressalta a delegada titular da Depca, Marília de Brito. “Em grande parte, as principais vítimas são meninas e as que tiveram os cuidados e educação mais terceirizados, porém, ninguém está livre dos abusadores. Há situações de vários tipos. É preciso que a criança seja instruída, empoderada dos seus direitos, os pais precisam manter o diálogo e falar quem que pode tocá-la, o que é um toque bom, o que é um toque ruim. Porque muitas vítimas não entendem que aquilo se

trata de um abuso sexual”. Se no mundo “real”, as crianças estão bem expostas e em situação de risco, no mundo digital não é diferente. Ao longo de 2020, foram mais de 50 denúncias, apenas no que se referem à produção, distribuição e arquivamento de materiais que incluem crianças. “Hoje o crime também está no digital, todos os crimes do mundo real também podem ocorrer no mundo virtual, no ambiente cibernético, por isso a educação digital também é importante. Na Depca tem um setor de crimes eletrônicos, inteligência cibernética e acompanhamento, monitoramento e solução dos casos”, explica a delegada. Ao longo do ano passado foram instaurados 787 inquéritos policiais e 986 relatos à Justiça. Em flagrante, 54 pessoas foram presas em 2020 cometendo crimes contra crianças e adolescentes. As denúncias chegam a DEPCA de diversas formas. “Seja denúncias de disk 100, registros de Boletim de Ocorrência (BO), notícia nas escolas, que sabendo tratar o assunto levam isso para as autoridades, protegem aquela criança, acionando a rede de atendimento que envolve o trabalho dos conselhos tutelares e o trabalho da justiça”, explica.

Ideias inovadoras, de cunho científico e com foco na sustentabilidade estão na mira do Governo do Estado.

P

ara isso a Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) começa 2021 com planejamento para iniciar o Programa Centelha II MS, que destina recursos para o fomento à tecnologia e inovação de empreendimentos com cunho científico. Contrato firmado entre a Semagro, a Finep (Financia dora de Estudos e Projetos) e a Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de MS) prevê o montante de R$ 2 milhões para investir em empresas inovadoras em 2021. Para comentar mais sobre o programa esteve na última quarta-feira (6) participando de entrevista no Giro Estadual de Notícias, o secretário adjunto da Semagro, Ricardo Senna. Ele explicou que o Projeto Centelha destina recursos de sub-

Secretário adjunto da Semagro, Ricardo Senna

venção econômica para projetos inovadores. "O dinheiro é repassado para quem tem idéias interessantes. Não é um financiamento é uma subvenção do Governo. A proposta é que pessoas que tenham ideias possam desenvolvê-las e criar uma proposta de produto e serviço, criar algum valor. Neste sentido as empresas e empreendedores podem fazer isso de seus locais, seja de sua casa escritório, enfim. A meta é estimular produtos

e processos inovadores na economia de MS”, acrescentou. A meta do Governo, segundo o secretário, é modernizar a economia. “Queremos o desenvolvimento e transformação numa economia moderna, ligada a geração 4.0 onde a tecnologia e inovação possam ser a base de desenvolvimento do Estado”,

frisou. Senna lembrou dos avanços da base econômica de MS. “Éramos produtores de grãos e carne. Hoje temos turismo silvicultura, biotecnologia. Um MS moderno o Estado dentro da economia 4.0. Por isso acreditamos que fazer investimentos em tecnologia e inovação são primordiais”, enfatizou.

n Criado em 2019, o Programa Centelha já beneficiou quase 60 empreendedores de Mato Grosso do Sul, em meio a dezenas de propostas inscritas. Mais informações sobre o projeto no link www.fundect.ms.gov.br/programas/centelha/.

Governador Reinaldo Azambuja anuncia R$ 56 mi para combate permanente aos incêndios florestais n Com a aquisição da aeronave e dos novos equipamentos e materiais, segundo Reinaldo Azambuja, Mato Grosso do Sul investe em tecnologias já consolidadas para reforçar as missões de combate aos focos de calor. “Estamos criando novos mecanismos para intensificar as

ações e melhorar as condições de combate e minimizar os impactos, muitos deles irreversíveis”, disse. Estrutura e estratégias - O Plano de Trabalho de Combate a Incêndio Florestal, elaborado pela Semagro (secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, produção e Agricultura Famili-

ar) e Sejusp (secretaria de Justiça e Segurança Pública) antecipa as estratégias e intensifica as ações de prevenção e controle, fundamentais para reduzir os danos ambientais e proteger as comunidades ribeirinhas. Além de criar uma estrutura adequada para combater focos de calor em uma dimensão sem controle, como

ocorreu em 2020 devido a maior crise hídrica dos últimos 50 anos, o Estado desenvolve outras ações associadas ao plano, como a intensificação da fiscalização preventiva ao longo das estradas e linhões de energia e do monitoramento climático, explicou Jaime Verruck, titular da Semagro.


4•A Covid-19

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 10 de janeiro de 2020 FOTO: DIVULGAÇÃO

Encomendada em Campo Grande, Coronavac tem eficácia de 78% a 100% contra a Covid-19 FOTO: DIVULGAÇÃO

Solicitada na última terça-feira (5) pela Prefeitura de Campo Grande, a vacina Coronavac tem a eficácia de 78% a 100% contra a Covid-19. A novidade foi anunciada pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB) na última quinta-feira (7).

O

governador paulista disse que o Instituto Butantan deu entrada junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ao pedido para uso emergencial do imunizante. De acordo com Doria, está mantida a previsão de iniciar a vacinação no Estado no dia 25 de janeiro. Para o governador, "o objetivo é fornecer a vacina para todo o Brasil por meio do Ministério da Saúde". "Vacina do Butantan é a vacina de São Paulo", disse o

governador durante entrevista coletiva realizada no instituto. "Vacina de São Paulo é a vacina do Brasil", completou o tucano. Doria comemorou os resultados como uma "vitória do trabalho iniciado em abril de 2020" e afirmou que o "planejamento para a Coronavac não é fato político, não é fato partidário, é fato da ciência". Em Campo Grande – A Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau) e a Prefeitura de Campo Grande enviaram um

documento ao Instituto Butantan na última terça-feira encomendando 347 mil doses da Coronavac. Segundo a superintendente de vigilância em saúde, Veruska Lahdo, no mês de dezembro já havia um primeiro pedido, porém, o documento agora solicita mais que o dobro das primeiras doses do imunizante. "São duas doses para cada pessoa, então, se temos uma população prioritária de cerca de 174 mil, o pedido é de 347 mil porque dobra, já que são duas doses da vacina. São os mesmos que tomam a vacina de Influenza, menos gestantes e crianças. Aí tem profissional de saúde, idosos, indígena, pessoal de salvamento, professor e outros", disse a superintendente. A previsão de entrega é de 121.736 doses, que é 35% do pedido, no mês de janeiro. Em

Superintendente de vigilância em saúde, Veruska Lahdo

seguida, serão 156.517 doses em fevereiro, correspondendo a 45% do pedido. Em março,

seriam os 20% restante, o que significa 69.564 doses. No entanto, o documento ainda fala

que novas doses podem ser solicitadas, com entrega prevista para maio deste ano.

Comércio de Campo Grande prevê Advogado de MS pede medidas contra juíza que incita população a otimismo para o pós vacina n As notícias mais recentes sobre a chegada da vacina em Campo Grande e no Brasil, esquentaram as expectativas do comércio na cidade. Apesar da vacina não ter uma data certa para chegar, o governo já tem planos para a imunização. Para a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL/CG), a retirada de medidas restritivas como o toque de recolher e capacidade de atendimento podem impulsionar as vendas. Conforme o presidente da CDL/CG, Adelaido Vila, a chegada da vacina é muito esperada entre os comerciantes, que neste período de pandemia viveram na tensão e com regras restritivas. “Acreditamos que com a vacina teremos uma normalidade, que facilitará para todos e consequentemente, com mais segurança, os consumidores devem voltar às com-

pras, melhorando a situação econômica e aquecendo o mercado”. Já a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), avaliou 2021 como um ano desafiador. Para o presidente da ACICG, Renato Paniago, os efeitos da pandemia ainda podem demorar para passar. Apesar das previsões, 2020 também foi um ano importante de inovação e muitas empresas tiveram que se adaptar, investir em novas ferramentas para que o seu produto pudesse chegar ao cliente. “O varejo teve de investir em tecnologia para se manter competitivo e acreditamos que

essa transformação continuará em 2021”, afirma Paniago. O fim do auxílio emergencial também traz preocupações, uma vez que reduziu o poder de consumo de parte da população, justamente em um mês marcado pelas contas como material escolar e impostos anuais como o IPVA. “Acreditamos que com o início da imunização nosso estado, a segurança e a confiança do consumidor local serão retomadas de forma gradual e, também, deverá ocorrer diminuição das restrições de funcionamento a diversos setores empresariais, favorecendo os negócios”, finaliza.

Vacina - Na última terça-feira (5), a prefeitura de Campo Grande, encaminhou ao instituto Butantan o documento com a requisição de 347 mil doses de vacina Coronavac, com previsão para ser entregue ainda no mês de janeiro. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau). Conforme o cronograma da Sesau, a entrega de 35% do pedido (121.736 doses), estão previstas ainda para o mês de janeiro, 156.517 doses em fevereiro, correspondendo a 45% do pedido e 69.564 doses em março (20%).

descumprir medidas de isolamento DIVULGAÇÃO

n Em meio a uma nova escalada da pandemia de covid19, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) recebeu uma representação pedindo a abertura de um processo administrativo contra a juíza Ludmila Lins Grilo, da Vara Criminal e da Infância e da Juventude de Unaí, no noroeste de Minas Gerais, por publicações nas redes sociais em defesa da aglomeração de pessoas. No documento enviado no sábado retrasado (2), o advogado de Mato Grosso do Sul, José Belga Assis Trad afirma que a magistrada cometeu infração ético-disciplinar ao se manifestar contra as recomendações das autoridades sanitárias. O advogado criminalista e pósgraduado em Direito Penal Econômico esteve falando na última terça-feira (5) ao Giro Estadual de Notícias do Grupo Feitosa de Comunicação. “Após as manifestações no mínimo polêmicas da magistrada, tomamos a iniciativa de pedir apuração de condutas ao CNJ, que é o órgão correcional que faz a análise de conduta ético disciplinares dos magistrados”, salientou o advogado. Trad salienta que o juiz, assim como todos os cidadãos pode ter a liberdade de expressão. “Juízes e qualquer pessoa podem ter liberdade de expressão. O que não pode é que os juízes façam uso desta garantia e direito para cometer ilícitos. O juiz de acordo com magistratura deve se portar com sobriedade, moderação e responsabilidade. E eu entendo que se manifestar desta forma como ela o fez foi irresponsável. A magistrada está negando a realidade porque a recomendação das autoridades sanitárias do mundo todo é para que a popu-

Advogado de Mato Grosso do Sul, José Belga Assis Trad

lação guarde distanciamento neste momento, em que a pandemia está num estágio crescente. O Reino Unido decretou lockdown”, enfatizou. O próprio advogado salienta que ele está desde março em isolamento. “Eu particularmente me senti ultrajado. Imagina pessoas que tiveram familiares vitimados pela doença e acreditam que familiares foram infectados por falta do isolamento social necessário. Pense como elas se sentiram”, pontuou. O juiz, na avaliação do

advogado, deve ter a consciência que seus atos e manifestações têm influência muito grande juiz na comunidade. “Principalmente em cidades menores, o juiz é visto como um semideus. Por isso quando ela exalta aglomerações contraria a realidade e a ciência. O que quer ganhar com isso, colocando em risco a vida das pessoas. Isso não pode ser admitido em nome da livre manifestação de pensamento. Não é direto de opinião. Trata-se de agir com sobriedade e moderação”, concluiu.

n Entenda - A juíza Ludmila Lins Grilo, magistrada do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, comarca de Buritis, vem chamando a atenção nas redes sociais por defender constantemente as aglomerações em meio à pandemia de Covid-19. Além de subir a tag #AglomeraBrasil em suas publicações do Twitter, a magistrada se diz contrária à obrigatoriedade da vacina contra o vírus. Com 130 mil seguidores, Ludmila diz não acreditar na letalidade do vírus, como em um vídeo postado no Ano-Novo em que mostra pessoas caminhando na Rua das Pedras, em Búzios (RJ), sem respeitar o distanciamento social. Segundo ela, as pessoas estavam aglomeradas porque estariam “resistindo à estupidez”. Em outra publicação, a magistrada declara estar em um estabelecimento cheio, mas por estar sentada, “o vírus passaria por cima”.


Entrevista 5•A

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 10 de janeiro de 2020 ENTREVISTA DA SEMANA

ARQUIVO

Carlos Augusto Borges - Carlão Presidente eleito na Câmara de Vereadores de Campo Grande

“Quero trabalhar em harmonia com o Executivo municipal e vou buscar isso de forma incessante” Eleito por unanimidade para presidir a Câmara de Vereadores de Campo Grande para o biênio 2021/2022, o vereador Carlos Augusto Borges, o "Carlão", que está iniciando o 4º mandato na Casa de Leis, concedeu uma entrevista exclusiva ao jornal A Crítica, quando falou sobre os desafios no comando da Mesa Diretora.

N

atural de Pedro Gomes (MS), onde nasceu no dia 2 de A Crítica – Qual o principal abril de 1965, Carlão é um líder desafio à frente da Presidência comunitário atuante e esse traba- da Câmara de Vereadores? lho à frente dos Carlão – O nosso Após a bairros mais carenmaior desafio será tes da cidade desreaproximar a Câmavacinação ra de Vereadores da de o fim dos anos contra a população de Cam70 lhe renderam po Grande. Após a seu primeiro manCovi-19, vacinação contra a dato como vereaquero Covi-19, quero retodor em 2008, mar as sessões quando foi eleito retomar as itinerantes, com a expressiva sessões deliberativas e covotação de 8.473 munitárias, bem votos. itinerantes, como desenvolver Ele participou deliberativas e ativamente do Procampanhas de comcomunitárias grama de bate ao novo Desfavelamento, coronavírus, à denregularizando gue e à violência no mais de 50 favelas na Capital, e, trânsito. Também não podemos em três mandatos, já apresentou esquecer das campanhas sociais, mais de 300 projetos de lei, reso- pois ainda temos muitos campoluções e decretos, dos quais mais grandenses passando fome. Quede 170 sancionados, além de fa- ro discutir as pautas da nossa zer mais de oito mil indicações cidade com os conselhos regiocobrando serviços de melhorias nais e também com todas as ennos bairros da cidade. Para a tidades representativas da sociereportagem, Carlão revelou que dade. O nosso desafio é fazer um seu maior desafio será legislativo forte e bem represenreaproximar a Câmara de Vere- tativo, dando condições para que adores da população de Campo os novos vereadores possam traGrande, pois, no entender dele, a balhar, debatendo as demandas Casa de Leis tem de ser mais da nossa população. Quero traaberta para o povo. "Hoje, a nos- balhar em harmonia com o Exesa Casa de Leis tem mais guarda cutivo municipal e vou buscar municipal que recepcionista, por isso de forma incessante, porém, isso, quero mudar essa cara da da nossa independência nós não Câmara para que ela possa voltar vamos abrir mão. Vamos ser um a ser a Câmara do povo", disse. legislativo fiscalizador das ações O novo presidente da Câmara do Executivo. Esses serão os Municipal também mandou um nossos desafios, mas sempre com recado para o prefeito o foco de ajudar o prefeito Marquinhos Trad: "quero traba- Marquinhos Trad a trazer o mais lhar em harmonia com o Execu- breve possível a vacina contra tivo municipal e vou buscar isso Covid-19 porque temos muitas de forma incessante, porém, da pessoas morrendo e a nossa econossa independência nós não nomia está parando por causa vamos abrir mão. Vamos ser um dessa pandemia. Estamos enfrenlegislativo fiscalizador das ações tando aumento do desemprego, do Executivo. Esses serão os da fome e dos preços dos produnossos desafios, mas sempre com tos alimentícios, principalmente o foco de ajudar o prefeito daqueles que compõem a cesta Marquinhos Trad a trazer o mais básica e, nós, como vereadores, breve possível a vacina contra temos de participar da busca por Covid-19 porque temos muitas dias melhores para o nosso povo. pessoas morrendo e a nossa economia está parando por causa A Crítica – Qual vai ser a bandeira do senhor nessa nova dessa pandemia".

função dentro da Casa de Leis? Carlão – A nossa bandeira sempre foi e vai continuar sendo a comunitária. Sempre fui uma pessoa simples e vou continuar com a mesma simplicidade, tratando todos muito bem, desde a pessoa mais humilde até aquela mais graduada dentro da nossa sociedade. Quero fazer com que a nossa Câmara Municipal seja diferente, mais aberta para o povo, tirar aquela cara de poder de polícia. Hoje, a nossa Casa de Leis tem mais guarda municipal que recepcionista, por isso, quero mudar essa cara da Câmara para que ela possa voltar a ser a Câmara do povo. Porém, quero fazer isso com responsabilidade e gerir os recursos do duodécimo da Casa de forma correta. Quero reforçar que a minha bandeira é fazer da Câmara Municipal a casa do povo, voltando a ser como era no passado, com muitos debates acalorados, mas respeitosos. A Crítica – Com a continuidade da pandemia da Covid-19, quais os desafios a serem vencidos até que a vacina chegue a toda a população de Campo Grande? Carlão – Com a continuidade dessa pandemia, o nosso desafio será aprovar, com celeridade, os projetos que o prefeito encaminhar para a Casa de Leis referentes à saúde da nossa população. Logicamente que vamos analisar todos os projetos, mas vamos procurar acelerar a tramitação para beneficiar os nossos cidadãos. Também pretendo participar de todas as ações que o Executivo for fazer, marcando a presença do Legislativo municipal. Por isso, estamos rezando para que a vacina contra a Covid-19 chegue logo, pois essa doença paralisou o mundo e a economia brasileira pode quebrar se as coisas não voltarem ao normal, precisamos fomentar a indústria e o comércio. Acredito que a situação da economia de Campo Grande não será diferente, caso não possamos voltar ao normal. A

Câmara de Vereadores tem de participar e precisamos encontrar, junto com o Poder Executivo, um denominador comum para que possamos sair dessa pandemia mais fortalecidos, gerando mais empregos e melhorando a distribuição de renda dentro do nosso município para que o nosso povo não passe fome. Sei que muitas famílias que moram nos bairros da periferia da nossa cidade estão enfrentando a falta de comida. Nesse sentido, quero discutir as pautas mais importantes voltadas para a retomada do crescimento e desenvolvimento da nossa cidade, mas sem esquecer das pessoas.

fim, coisas poucas. Por isso, precisamos dar atenção a esse povo sofrido e vamos cobrar do prefeito que trate com mais carinho os moradores da periferia, sei que o Marquinhos fez um bom mandato, mas é preciso ter um olhar especial para os bairros da periferia da nossa cidade, que lutam por melhorias, mais condições de vida, mais educação para as crianças, vagas nos EMEIs, postos de saúde com qualidade para atender na hora de angústia e dor, pois, muitas vezes, o cidadão precisa de um exame ou consulta e não consegue. O nosso povo está muito sofrido e os vereadores vão trabalhar ao lado do prefeito para conseguir melhorar isso, pois, como líder comunitário, eu sei muito bem onde faltam as coisas e quero atuar junto com a Prefeitura para amenizar o sofrimento da nossa população mais carente.

A Crítica – Nos seus últimos três mandatos como vereador, o senhor sempre foi muito preocupado com os bairros mais afastados da cidade. Essa preocupação vai ser intensificada com o senhor como presidente da Câmara? Carlão – Nós não podemos A Crítica – Quando a Câmanos preocupar apenas com os ra de Vereadores retornar em bairros mais ricos da nossa cida- fevereiro, qual será a primeira de, também temos de dar aten- ação como presidente? ção para a periferia de Campo Carlão – A minha primeira Grande, onde estão os pequenos ação como presidente da Câmacomerciantes, o borracheiro, o ra de Vereadores de Campo feirante, entre outros. Precisa- Grande será fazer algumas mumos ter um olhar diferenciado danças internas que são necessápara aqueles bairros rias. Depois, vamais afastados, que A minha mos analisar os não têm um EMEI projetos de lei que (Escola Municipal primeira ação serão encaminhade Educação Infan- como dos de forma til) ou, às vezes, têm emergencial pelo um EMEI em cons- presidente da p r e f e i t o trução, mas a obra Câmara de Marquinhos Trad e está parada. Além aqueles que forem disso, temos aque- Vereadores referentes ao comlas comunidades será fazer bate da Covid-19 que estão brigando terão celeridade. por asfalto ou por algumas Também pretendo infraestrutura bási- mudanças deixar claros para ca. Apesar de todas internas os colegas de Casa essas carências, o de Leis que querepovo ainda pede mos discutir as paupouco e muitos protas da cidade para curam a Casa de Leis para solici- iniciar o novo mandato com tar um tapa-buraco, um muitos debates voltados para o patrolamento de rua, uma troca bem da nossa população. de uma lâmpada da iluminação pública que está queimada, enA Crítica – Como o senhor

pretende atuar para melhorar a questão do transporte coletivo urbano na Capital? Carlão – A questão do transporte coletivo urbano da nossa cidade merece a nossa atenção, pois temos um serviço caro e que atende a população de forma ruim. O prefeito Marquinhos Trad já informou que vai reformar todos os terminais, porém, a frota de ônibus urbano precisa ser aumentada. Por isso, é um compromisso nosso já discutir essa questão neste início de trabalho, pois o transporte coletivo urbano não pode ficar sem um debate sério para ser melhorado. A Câmara Municipal e a Prefeitura têm de atuar em conjunto para melhorar a qualidade do serviço prestado à população, pois o povo está com um transporte coletivo caro e de má qualidade. A Crítica – Outra questão importante é a saúde pública. Como a Casa de Leis pode contribuir para solucionar a falta de médicos? Carlão – Sobre a falta de médicos nos postos de saúde de Campo Grande, o problema é a falta de recursos. O que a Câmara de Vereadores pode fazer é ajudar a Prefeitura com o remanejamento de recursos, buscar mais parcerias. Agora, nessa parte administrativa, o prefeito é que tem de apresentar uma solução para a falta de médicos, mas já aviso que os vereadores vão fiscalizar e onde não tiver profissional vai ser informado para o prefeito. Vamos falar na tribuna, vamos oficializar, vamos fazer requerimento e, se o prefeito pedir algum projeto para a Casa de Leis no sentido de trazer celeridade ou autorizativo para fazer alguma contratação de médicos dentro da legalidade, nós vamos dar a nossa contribuição. A Câmara Municipal não vai travar nada relativo à melhoria da saúde da nossa população e nem em outras áreas, mas, principalmente, da saúde.


6•A Reconhecimento

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 10 de janeiro de 2020


Geral 7•A

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 10 de janeiro de 2020 FOTOS: DIVULGAÇÃO

Para colocar débitos em dia, Central de Atendimento do IPTU vai funcionar hoje FOTO: DIVULGAÇÃO

Anuidade 2021: Não perca o desconto de 10% até dia 10 de janeiro na OAB/MS Vale até este domingo (10), o desconto na anuidade 2021 da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), com 10% de desconto. Sem reajuste, os boletos estão disponíveis no site. Para facilitar o acesso, este ano não será enviado carne impresso. Os (as) advogados (as) e estagiários (as) precisam entrar no site para imprimir o

boleto. O valor está mantido em R$ 1.018,15 para advogados (as) e R$ 286,03 para estagiários (as). A OAB/MS ressalta que o valor da anuidade mantém 93 salas em todo o Estado, 31 Subseções, 180 funcionários, Espaços Coworkings no Centro e na Sede, Sede Campo, transporte, sistemas de informatização, dentre outros serviços.

n Mais informações sobre o boleto podem ser obtidas no Setor Financeiro da OAB/MS, pelos telefones (67) 3318-4732, 4737 ou 4738.

Instituto Municipal de Previdência Social tem novo horário de atendimento

A Central de Atendimento do IPTU, da Rua Arthur Jorge, 500, vai funcionar neste domingo (10), das 8 às 14h.

Q

uem quiser aproveitar o desconto de 20% no pagamento à vista do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) tem até 11 de janeiro para quitar seus débitos com a Prefeitura de Campo Grande. Após a data, o desconto será de 10% para o pagamento à vista. De acordo com o secretário municipal de Planejamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto, neste fim de semana haverá plantão para recebimento do IPTU. “Mesmo com o plantão o contribuinte não precisa vir até a Prefeitura de Campo Grande para resolver suas pendências. Primeiramente, o contribuinte tem o telefone 40421320, que é uma central exclusiva para atendimento. A segunda via pode ser retirada pelo site da prefeitura. Com o boleto em mãos, os contribuintes podem pagar nas casas lotéricas e nas redes bancários autoriza-

Quem quiser aproveitar o desconto de 20% no pagamento à vista tem até 11 de janeiro

das para recebimento do IPTU”, reforça o secretário. Quem optar pelo parcelamento, ainda pode pegar o desconto de até 5% total da dívida, desde que a parcela seja quitada até a data de seu vencimento. Conforme o Decreto nº 14.544, de 1º de dezembro de 2020, que dispõe sobre a forma de lançamento e pagamento do IPTU e taxa para o exercício 2021, publicado no Diogrande no dia 2 de dezembro, o tributo será parcelado em conformidade com os se-

guintes valores: Cada parcela do imposto tem vencimento programado para o dia 10 de cada mês, a começar em janeiro, terminando em outubro. Importante lembrar que só será concedido desconto no pagamento do IPTU e

Taxa do exercício de 2021, aos contribuintes que não tenham para com a Fazenda Pública Municipal débitos de qualquer natureza, inscritos em Dívida Ativa e que o pagamento seja efetuado até as datas dos seus respectivos vencimentos.

n Impressão on-line - Para quem está viajando ou até mesmo precisa antecipar a quota, as guias de pagamento poderão ser emitidas no site www.campogrande.ms.gov.br na opção IPTU ou diretamente no link http:https:// iptu.campogrande.ms.gov.br/ e imprimir seus débitos.

FOTO: DIVULGAÇÃO

n A Prefeitura de Campo

Grande estabeleceu o novo horário de atendimento presencial na sede do Instituto Municipal de Previdência Social (IMPCG). Até o dia 31 de janeiro, o atendimento será das 07h30 às 13h30. A medida, publicada no Diogrande, considera o enfrentamento da emergência de saúde pública causada pela pandemia da Covid-19. A portaria do IMPCG prevê que o atendimento pela Perícia Médica Previdenciária será realizado mediante o prévio agendamento pelas unidades de recursos humanos do órgão de lotação do servidor, ou pela Secretaria Municipal de Gestão.

Ficou definido, ainda, que os atestados médicos de licença para tratamento de saúde serão, preferencialmente, homologados administrativamente pela Perícia Médica Previdenciária, podendo o servidor ser convocado para avaliação presencial, a critério dos membros da perícia. O atendimento no Centro Médico-Odontológico (CMO) e no Pronto Atendimento Pediátrico (PAPE) será de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h. Na mesma edição do Diogrande, a portaria n°1 do IMPC suspende, até 31 de março de 2021, o recadastramento dos aposentados e pensionistas.

Botijão de gás de cozinha tem aumento de 6% n O preço do botijão de 13 kg, o chamado gás de cozinha, teve um reajuste na última quinta-feira (7). A Petrobrás anunciou o aumento de 6% no gás liquefeito de petróleo (GLP), depois de ter feito um reajuste de 5% no dia 3 de dezembro, o que poderá levar usuários a buscarem alternativas, como a lenha e o etanol. A alta afeta tanto o preço do gás de cozinha, que será vendido nas refinarias por R$ 35,98 o botijão, quanto o GLP a granel, utilizado por indústrias, comércio, condomínios, academias, entre outros. O preço do gás de cozinha ficou congelado entre 2007 e 2014, e passou a ter reajustes mensais em 2017, durante o governo Michel Temer. Na mesma gestão, após reação negativa à medida, o botijão 13 kg passou a ter ajustes trimestrais. Com a entrada do governo Bolsonaro, em 2019, as mudanças de preço passaram a

seguir as oscilações do mercado internacional do petróleo, sem periodicidade definida. "A tendência é de que o preço do botijão atinja de R$ 150 a R$ 200 este ano", projeta Borjaili, informando que os revendedores estão buscando alternativas para oferecer à população brasileira que não terá condições de acompanhar a alta do preço do GLP, principalmente após a venda da Liquigás pela Petrobrás. "O GLP agora está na mão de multinacionais e o princípio social do botijão de 13 Kg foi totalmente abandonado", observa o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, Alexandre Borjaili. O preço médio da revenda do botijão de 13 kg, ainda segundo a ANP, saiu de R$ 69 no início da pandemia, em março, para R$ 75 em novembro. Há cinco anos (2015), o botijão de gás de 13 kg era revendido a R$ 47,43.

Obras de contenção de córrego que nasce no Parque dos Poderes serão iniciadas em fevereiro DIVULGAÇÃO

n Serão iniciadas no

próximo mês as obras do córrego Jardim Português. De acordo com o secretárioadjunto da Semagro, Ricardo Senna, a ordem de serviço já foi dada, mas os trabalhos só começam no próximo mês já que janeiro é muito chuvoso. “A obra é essencial para a região do parque dos poderes. Quando entra na Avenida do Poeta, um pouco a frente a direita tem uma lagoa de contenção deste córrego. Só que aquela lagoa já não suporta mais o volume de água que vem descendo da região onde ficam as nascentes do Jardim Português. Ele nasce na re-

Secretário-adjunto da Semagro, Ricardo Senna

gião entra no parque do Prosa e encontra o córrego Desbarrancado que fica na re-

gião Norte. Aí eles formam o córrego Prosa que cruza toda a cidade”, explicou o secretário-

adjunto. O Governo fará a obra escavando um pouco mais a lagoa de contenção para receber volume maior de água e vai trocar a tubulação. “Quando passa na calçada da unidade de conservação do parque você vê que tem erosão. Isto está sendo tratado e vamos plantar 2.500 mudas para fazer um auxílio posterior de contenção dos sedimentos que vão pra bacia. Esta obra é extremamente importante porque extirpa um problema que tem contribuído para assorear o lago do parque”, acrescentou. A previsão é que os trabalhos comecem em fevereiro e em julho estejam concluídos.


8•A Covid-19

www.acritica.net A CRÍTICA Campo Grande, 10 de janeiro de 2020 FOTOS: DIVULGAÇÃO

Toque de recolher é prorrogado por mais 15 dias em Mato Grosso do Sul

FOTO: DIVULGAÇÃO

Com o aumento na quantidade de casos confirmados de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado prorrogou pela segunda vez, o toque de recolher por mais 15 dias.

No Estado, 800 crianças com menos de 1 ano contraíram Covid-19 No Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde um número chama a atenção: do começo da pandemia até 5 de janeiro deste ano 823 crianças com menos de um ano foram infectadas pelo coronavírus. Entre 1 e 9 anos, foram 4.064 positivados. Além de ser relativamente significativo, o dado choca porque significa que os bebês, possivelmente com pouco contato externo, podem ter adoecido no ambiente intradomiciliar, ou seja, é muito provável que a doença tenha vindo por um familiar. Para a infectologista e integrante do COE/MS (Centro de Operações de Emergências), Mariana Croda, esse número pode ser ainda maior. “As crianças têm nenhum ou poucos sintomas da doença e como o exame swab é desconfortável para este grupo, muitas vezes a realização do teste é evitada.

Além disso, há poucos casos de internações e, com isso, menos diagnósticos dessa faixa etária”. De acordo com a informação da SES, nenhum óbito deste grupo foi registrado. “Os pequenos não representam um vetor de transmissão da doença, é importante que isso seja ressaltado, não são importantes na cadeia de transmissão e isso se deve a característica da doença, conforme já comprovado por estudos científicos”, saliente Mariana Croda. Porém, quando há casos de bebês positivados, independentemente dos resultados dos demais membros da família, todos os residentes da casa são isolados. “O foco é a prevenção em relação à população idosa, minimizar o contato dos idosos, porque eles representam o maior risco de morte”, acrescenta a especialista.

A

proibição de circulação de pessoas permanece das 22h às 5h, salvo em razão de trabalho, emergência médica ou urgência inadiável. O Decreto do governador Reinaldo Azambuja e do secretário de Saúde, Geraldo Resende, entra em vigor neste domingo (10). A decisão vale para todo o Estado e não impede que os municípios fixem toque de recolher com horários ainda mais rígidos. Conforme o documento, a fiscalização do toque de recolher será feita pela Polícia Mi-

O Decreto do governador Reinaldo Azambuja entra em vigor hoje

litar, Corpo de Bombeiros Militar e pela Vigilância Sanitária Estadual, em conjunto com as guardas e vigilâncias municipais. Quem quebrar o toque de recolher imposto pelo decreto estadual pode ser autuado pelo crime de desobediência, que prevê detenção de 15 dias a seis meses, além da aplicação de multa, explicou o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira. Segundo ele, policiais militares foram orientados em

relação às abordagens nas ruas. “Nosso primeiro objetivo é orientar. Quem insistir (em quebrar o toque de recolher) será autuado e encaminhado à delegacia por crime de desobediência. Inclusive, a Polícia Civil já está com reforço para receber esses casos”, avisou o secretário. Ainda de acordo com Videira, a autuação por desobediência gera consequências negativas para o cidadão. “A pessoa passará a ter uma anotação de antecedente criminal, que difi-

culta a vida em caso de concurso público, por exemplo, ou até em processos seletivos”, explicou. Além de ser detido pelas forças de segurança, quem for pego mais de uma vez infringindo o toque de recolher pode pagar multa. Nesse caso, quem define o valor a ser cobrado é o Poder Judiciário. Desde o início da pandemia, Mato Grosso do Sul já tem mais de 140 mil casos confirmados da doença e mais de 2 mil mortes.

n Sobrevivente - No dia 21 de julho, o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), referência no tratamento da Covid-19, recebeu um recém-nascido com fortes suspeitas de Covid-19 e que obteve a cura da doença. Segundo relatos da mãe, o bebê teve contato domiciliar com parentes e amigos com sintomas gripais. A criança, em seguida, teve febre alta e obstrução nasal, o que a levou a procurar o hospital. No dia 24 saiu o resultado positivo para a Covid-19. Desde então, a criança, que hoje tem 1 mês e quatro dias de vida, esteve internada no CTI por 14 dias. No dia 05 de agosto, a criança recebeu alta do CTI e foi encaminhada para a enfermaria. “Ela (a criança) respondeu muito bem ao protocolo médico dado as infecções e inflamações ocasionadas em decorrência da Covid-19, mas nos primeiros dias nos deixou bem preocupados”, relatou, na época, a médica pediatra e neonatologista do HRMS, Tatiana dos Santos Russi.

Capital registra redução nos casos de dengue e mortes causadas pela doença n Em 2020 Campo Grande registrou uma redução de 30% no número de casos confirmados de dengue em comparação com o ano anterior. O número de óbitos provocados pela doença também é menor, conforme boletim epidemio lógico divulgado na última terça-feira (05), pela Gerência Técnica de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau). O saldo positivo é reflexo das ações de enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti realizadas ao longo do ano, mesmo com a pandemia de Covid-19. De acordo com os dados da Sesau, de 01 de janeiro a 31 de dezem-

bro de 2019 foram confirmados 19.647 casos de dengue no município de Campo Grande e no mesmo período do ano passado foram contabilizados 13.141 confirmações, o que representa uma redução de aproximadamente 30%. O número de óbitos caiu de oito para sete em 2020. Em janeiro do ano passado, a Prefeitura de Campo Grande lançou uma megaoperação de combate ao mosquito Aedes aegypti, mobilizando diversas secretarias e instituições públicas e privadas, a fim de reduzir os índices de proliferação do mosquito nas sete regiões do município.

Pessoas que trabalham fora são as mais afetadas por Covid em Mato Grosso do Sul n Sessenta por cento dos casos confirmados de Covid-19 estão na faixa etária entre 20 a 49 anos de idade, segundo informações do Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), na última quinta-feira (7). As mulheres representam o maior número de contaminados, mas são os homens que figuram entre as maiores vítimas do coronavírus em Mato Grosso do Sul. Para o médico infectologista Rivaldo Venâncio, professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e pesquisador associado do CEE-

Fiocruz, esta faixa etária é a que mais se expõe ao vírus. “É uma faixa etária que representa a maior parte da população ativa, são pessoas que saem para trabalhar e precisam utilizar o transporte público. Quanto aos mais jovens, muitos trabalham e outros se expõem em momentos de lazer”. Com maior predominância de mulheres no Estado, são elas que representam o maior índice de pessoas contaminadas no Estado. No painel global, desde o início da pandemia, elas representam 73.975, correspondendo 52,7%, contra 66.488 de homens, correspondendo a 47,3% dos casos de contaminação.

Os polos se invertem quando se foca no perfil de óbitos. Neste caso, os homens passam a frente e representam 55,6% dos óbitos, sendo 1.382 homens que se tornaram vítimas da Covid-19. As mulheres representam 44,4% dos óbitos, correspondendo a 1.104 vítimas do coronavírus. “Neste caso, os homens são mais acometidos porque não cuidam da saúde em relação as mulheres e demoram a procurar o serviço de saúde. Geralmente, utilizam-se de tabagismo o que já é um agravante, bebem mais e por consequência apresentam problemas hepáticos, e possuem outras comorbidades como o diabe-

tes”, explica Rivaldo, frisando que não há comprovações científicas que a Covid-19 tenha ligações com as questões hormonais. Em relação aos 27 óbitos registrados por Covid-19 nas últimas 24 horas, 15 são mulheres com idades que variam entre 45 a 96 anos, e 12 homens com idades que variam entre 59 e 93 anos. Mato Grosso do Sul teve mais 1.311 casos confirmados. Portanto, na iminência da vacina, é imprescindível a manutenção das regras de biossegurança: uso de máscara, distanciamento físico e higienização das mãos.


JANEIRO BRANCO - MÊS DE CONCIENTIZAÇÃO DA SAÚDE MENTAL

Edição 2026 • Campo Grande,MS 10 de janeiro de 2021 Editor Enrico Feitosa (DRT MS 148/L2/F74)

Inspirados em “Friends”, amigos criam “Hamburguer dos Amigos” PÁGINA 03 - LIGHT

Construtora lança empreendimento de alto padrão de qualidade com apartamentos a partir de R$ 199 mil REPRODUÇÃO

Um condomínio residencial de alto padrão de qualidade, mas com apartamentos a partir de R$ 199 mil, acessível a quase todos os orçamentos, este é o objetivo da construtora VIVA HAUS, que lançou seu primeiro empreendimento em Campo Grande.

O

Aquarela Condomínio Clube será construído na Avenida Ministro João Arinos, no bairro Vivendas do Parque, e oferece toda a comodidade para os moradores, com salão de festas, salão gourmet, salão de jogos, piscina adulta e infantil, playground, espaço de churrasqueiras, bosque com pomar, academias, pista de corrida, quadras poliesportiva e de areia, espaço pet, redário, espaço zen, entre outros.

“Queremos mostrar que é possível ter um espaço bonito, com conforto, qualidade, segurança e lazer, sem precisar investir muito. Ser barato e acessível não significa que precisa ter baixa qualidade. A Construtora Viva Haus chegou em Campo Grande para mostrar que as famílias podem unir o alto padrão de qualidade com um preço justo. É uma ótima opção para uma moradia dos sonhos, em qualquer etapa da

A localização do empreendimento também é um diferencial para quem procura investir em qualidade de vida e fugir do trânsito

Os apartamentos, com plantas de 1, 2 e 3 quartos, têm design moderno, alta qualidade no acabamento

vida”, explica o diretor Rodolfo Luiz Holsback. Os apar tamentos, com plantas de 1, 2 e 3 quartos, têm design moderno, alta qualidade no acabamento, todos com sacada com churrasqueira e ambientes que classificam o condomínio como completo. A fachada moderna segue uma tendência de referências do mercado imobiliário, com guarda-corpo em vidro, além de sistema de segurança completo, com circuito fechado de tv, cerca elétrica com alarme e guarita de segurança com portaria 24h. A acessibilidade também é uma preocupação

da construtora, que pensou em uma infraestrutura e plantas de apartamentos adaptados para atender moradores com deficiência. A localização do empreendimento também é um diferencial para quem procura investir em qualidade de vida e fugir do trânsito já que fica a 6 minutos da Avenida Afonso

Pena e 4 minutos do Parque dos Poderes. Além de ser 12 minutos dos shoppings Campo Grande e Bosque dos Ipês. No site também é possível fazer o cadastro de forma rápida e receber todas as informações do lançamento por whatsapp, e-mail ou agendar uma visita na Central de Decorados.

SERVIÇO A Central de Decorados fica na Avenida Ministro João Arinos, 568, no bairro Tiradentes. Mais informações pelo telefone (67) 3222-0001. Acompanhe a VIVA HAUS pelo Instagram @vivahausbr, Facebook (facebook. com/vivahausbr) ou pelo site: www.vivahaus.com.br.


www.acritica.net A CRÍTICA

2 CADERNO LIGHT

Campo Grande, 10 de janeiro de 2021

ASSISTENCIALISMO

Após perder um filho para o câncer, assistente social ressignifica a dor ajudando outras famílias REPRODUÇÃO

REPRODUÇÃO

O ano era 2014, quando Renata Barrios perdeu o filho de apenas 13 anos para o câncer, a até então, empresária, largou o comércio e passou a fazer serviço social.

R

enata precisou ressignificar a sua dor, e faz isso até hoje, ajudando as famílias que passam pela fase da internação e que precisam superar a perda de alguém que amam. “Foram 15 meses de tratamento e o meu filho Jonas partiu, deixando um buraco em nossos corações. Voltar pra

casa sem o meu menino não foi fácil, mas lembrei que havia feito uma promessa para ele, de não deixar de sorrir. Comecei a ter meu coração inquieto, tinha um comércio e fiquei por mais três anos depois do falecimento do Jonas, não estava indo bem, perdi o desejo de investir no comércio e comecei

“Não deixar de sorrir” foi a promessa feita ao filho, Jonas.

Renata passou a dedicar sua vida disponibilizando tempo para ajudar outras pessoas

PANDEMIA

a pedir a Deus um rumo novo em minha vida”, contou. Logo depois de ter o desejo de viver algo novo, Renata foi contratada para trabalhar em uma instituição de idosos, e foi lá que realizou o primeiro trabalho como Assistente social. “Eu também passei a fazer trabalho voluntário com os

Drs. Palhaços, fazia visita no hospital para crianças com câncer e foi ali que pude ser preenchida com amor. Os pequenos que enfrentam essa doença carregam uma luz, são escolas do amor. Eu via um pouquinho do meu filho em cada um deles, matava um pouquinho da saudade do

meu menino e voltava pra casa sorrindo”, contou. A assistente social conta que passou a ressignificar a sua dor se doando e disponibilizando o seu tempo para ajudar outras pessoas. “Um dia uma amiga me contou sobre um processo seletivo, lembro quando ela me

falou meu coração acelerou, e fiquei pensando se eu daria conta. Algo falava ao meu coração, que sim, que eu tinha vivenciado o que as famílias hoje passam, e que seria capaz de consolá-las e auxiliá-las neste processo”, disse. Acreditando em como poderia ajudar essas famílias, Renata fez o processo seletivo e trabalha no hospital até hoje. “Fiz o processo seletivo, falei da minha experiência com meu filho e sei que do céu ele me ajudou a ser selecionada e trabalhar no hospital. Sou muito realizada no que faço, ressignifico minha dor todos os dias, ajudo as famílias a enfrentar esse processo, oriento e acolho”, afirmou. Recentemente, a assistente social recebeu um certificado de reconhecimento de pacientes e familiares pelo trabalho desenvolvido. “Sei da importância de uma equipe comprometida com o paciente e com a família, do olhar amoroso, de estar junto na alegria de uma alta hospitalar ou de um abraço de quem acabou de perder seu amado”, finalizou.

LITERATURA

Gratidão é sentimento Projeto incentiva leitura em Campo Grande comum entre médicos e De forma pacientes na pandemia colaborativa e gratuita, REPRODUÇÃO

REPRODUÇÃO

consumidores podem trocar livros nas lojas do Fort Atacadista

E

m tempos de isolamento, o hábito da leitura pode ser uma boa alternativa. Quem ama ler conta, inclusive, com uma data comemorativa no calendário nacional. A boa notícia é que a pandemia mudou a rotina no mundo inteiro e a leitura foi incentivada. De acordo com dados divulgados pelo Painel do Varejo de Livros no Brasil em 2020 a comercialização de livros e e-books aumentou. A pesquisa Retratos Ser salvo e salvar vidas na pandemia geram sentimentos de gratidão

No último dia 6 de janeiro, foi comemorado o Dia da Gratidão.

E

m meio a pandemia, é natural que o sentimento se espalhe, ainda mais para quem já contraiu a Covid-19 ou acompanha isso de perto. Muitos pacientes, assim como os familiares, fazem questão de reconhecer o tratamento que receberam e, principalmente, agradecer aos responsáveis por cuidarem de cada um que saíram vitoriosos desta grande batalha. O médico i ntensivist a no Hospital Unimed Campo Grande, Antônio Rodrigues, é um dos profissionais que recebe mensagens de agradecimentos. “Tive inúmeros pacientes de quem eu cuidei durante a pandemia, todos eles significam muito para mim. Cada agradecimento que recebo deles e dos familiares me faz um bem enorme. Sou grato a todos e por cada manifestação que recebo”, conta.    A gratidão também é celebrada do paciente Marcelo Gonçalves, que venceu o coronavírus. Ele conta que o sentimento não só faz parte de sua vida, mas hoje tem um peso muito maior comparado ao passado.   “Após a minha experiência de ter adquirido a Covid-19, na

qual fiquei 60 dias internado e superei a doença, vejo que essa palavra significa muito mais para mim. A partir de agora a palavra gratidão passa a ter mais sentido e peso na minha vida, na minha conduta como ser humano”, relata.    Para o novo ano que chegou e diante de tantos acontecimentos, Marcelo ainda ressalta que tem um desejo especial. “Para 2021 espero que as pessoas sintam mais isso, a gratidão”, conclui.    O sentimento, que tem até data para celebrar, também tem um papel muito importante na vida de Kleber Luiz dos Santos. Durante este período os dois filhos usaram a criatividade e todos os dias levavam cadeiras de praia para sentarem do lado de fora da unidade hospitalar para observar o pai que aparecia na janela do quarto.    “Eles não mediram esforços durante os nove dias de internação para ir bem cedo, ou até mesmo à noite, em frente ao hospital para me ver acenar da janela para eles. Então, diante disso e de tanta coisa, gratidão para mim é ter vida e, principalmente, ter uma nova chance de vida após essa doença, na qual pude aprender e crescer”, relata.    Kleber finaliza dizendo que para “esse 2021 espero que a cura venha o mais rápido para podermos abraçar, trabalhar com tranquilidade e comemorar com os que mais amamos”.  

da Leitura no Brasil registrou aumento de 50% de vendas se comparado ao ano de 2019. Para quem não tem acesso ou recursos financeiros para aproveitar e viajar nas aventuras de um bom livro, a

dica são os projetos de leitura compartilhada. Em Campo Grande, o projeto “Leitura Fort”, proporcionado pela rede do Fort Atacadista, incentiva o gosto de ler por meio da doação de livros.

“Funciona como uma biblioteca livre, onde pessoas de todas as idades podem pegar livros e contribuir com doações. Nesta época, em que as pessoas estão mais em casa, o hábito de leitura pode ajudar muito a enfrentar tantas adversidades que vivemos”, explica a coordenadora de marketing regional do Fort Atacadista, Rafaellen Duarte. O consumidor pode participar da iniciativa em qualquer uma das lojas da rede. Basta escolher um livro de sua preferência, levar para casa e, depois de lido, devolver para a loja. Doações de exemplares também são bem-vindas e ajudam a enriquecer o acervo. Para garantir o bem-estar dos clientes, tanto as unidades do projeto da “Leitura Fort” quanto os livros recebem o cuidado extra de higienização.


www.acritica.net A CRÍTICA

CADERNO LIGHT

Campo Grande, 10 de janeiro de 2021

HAMBURGUERIA

3

TERAPIA

Inspirados em “Friends”, amigos Já pensou em resgatar sua autoestima por meio criam “Hamburguer dos Amigos” do uso das cores? Consultora dá dicas preciosas REPRODUÇÃO

Abordando a temática da série norteamericana Friends de 1994, quatro amigos criaram uma hamburgueria gourmet em Campo Grande com a temática voltada para o seriado.

A

opção se tornou um prato cheio para os fãs e saudosistas de plantão. Criada pelos amigos Bruno, Gabriel, João Marcelo e Milena em abril do ano passado, a hamburgueria ‘Hamburguer dos Amigos’ surgiu da ideia de Bruno, que logo compartilhou com o melhor amigo, João Marcelo, e assim formaram a equipe dos amigos. “Na verdade, surgiu do nada! No começo da pandemia contei umas ideias e logo João Marcelo topou. Foi então que corremos para o mercado, onde compramos algumas coisas e fizemos nossos primeiros hambúrgueres (ideia dele), no dia 21 de abril, pra ser mais exato”, contou Bruno. “Somos de quatro a seis pessoas. Quando temos muita demanda, chamamos mais dois de nossos amigos, a Nathalia e o Yan. O legal é que somos todos amigos próximos”, explica ao Light. Já a ideia de trazer o tema da série para a hamburgueria surgiu por meio de outra amiga, a Izabela. “Ela surgiu com essa temática dizendo que seria algo chamativo e, como

R

A temática é devido ao gosto comum dos amigos amantes da série americana

também gostávamos do seriado, pensamos que daria certo por ser um tema que a gente saberia argumentar, saberia como montar um cardápio baseado nos personagens, e etc”, afirma. O grupo de amigos então passou a fazer degustação dos hambúrgueres gourmet, que segundo eles, contou com a opinião de familiares e de outros amigos, para finalmente chegar aos atuais sabores da casa. “Foi massa! Pegamos algumas frigideiras, compramos pães, carne, bacon e fizemos os primeiros molhos e fomos experimentando. Divulgamos para outros amigos próximos e pedimos pra que eles avaliassem e, com isso fomos melhorando tudo”. De acordo com eles, todos os lanches foram pensados para cada personagem da série. “Fomos analisando com qual personagem o lanche mais se assemelhava. O Joey, por exemplo, é o maiorzão, com bacon, cheddar e tudo mais, bem do jeito que o personagem Joey é comilão”, brincam. Além do Joey Burguer, o

ARTE

cardápio apresenta os lanches Rachel Burger, Chandler Burguer, Monica Burguer, Ross Burguer e Phoebe Vegetariano, como também os combos ‘Nós estávamos dando um tempo’, ‘Casalzão’ e ‘Best Friends’, entre outras opções disponíveis. Após estarem com tudo pronto, como cardápio, lanches, e outros detalhes, os amigos passaram a divulgar por meio das redes sociais, se cadastraram nos aplicativos de comida, e então inauguraram o ‘Hamburguer dos Amigos’. Desde então, alcançando desde os adolescentes ao publico de 40 anos, sendo eles, grande parte, fãs da série. O amigo Bruno ainda ressaltou que para 2021 o grupo pretende melhorar ainda mais o cardápio, pensando sempre na combinação dos lanches com cada personalidade dos personagens. O Hamburguer dos Amigos está disponível nos apps iFood e 99Food. Para saber mais, acompanhe a hamburgueria pelo Instagram (hamburguerdosamigos).

A consultora trabalha realizando testes com suas clientes, até chegar em uma cartela de cores específica para a pessoa

cores não só nos valorizam, como também transmite sentimentos e comunicam muitas mensagens”, ressalta. Resgate da autoestima - A profissional destaca que após os testes em que realiza, muitas clientes passam a enxergar a sua beleza. “Há clientes que choram no teste, porque às vezes estão com a autoestima afetada, e quando elas enxergam que podem ficar bonitas do jeito que são, é muito legal. É um sentimento muito bom que a gente adquire sobre nós mesmas”, disse a consultora. “Eu sempre digo que toda mulher deveria fazer a sua coloração pessoal, justamente por esse autoconhecimento que ele traz. É impressionante como a gente se conhece,

como isso traz mais segurança. Quando você sabe o que te valoriza, você não fica com medo de ousar, nem de se expor e de usar certas peças”, afirma. A cartela de cores é um guia para se usar em tudo, nas roupas, cabelo, maquiagem e até mesmo esmaltes No fim dos testes, o sentimento de orgulho toma conta da consultora. “Elas se sentem radiantes, e para mim é um orgulho muito grande ao ver as minhas clientes se encontrando e fazendo compras mais assertivas. O meu trabalho vem justamente pra gente tirar isso e saber usar tudo que a gente tem no armário. Para mim é muito gratificante ver a transformação delas, e é visível”, finalizou.

Projeto “Movimenta Campo Grande” está de volta com exercícios presenciais e on-line

S

Artistas contemplados na Lei Aldir Blanc aqui no Estado de Mato Grosso do Sul no ano passado, terão agora mais uma oportunidade de conseguir renda. Devido às obrigatoriedades impostas pela Medida Provisória e para que o recurso não fosse devolvido à União, a alternativa encontrada pela equipe da Fundação de Cultura de MS foi o pagamento em forma de cachê, aos 834 artistas já selecionados pelos editais. “Esta foi a forma mais rápida e mais justa de utilizarmos o recurso da lei Aldir Blanc aqui no Estado, ou seja, contemplando os selecionados nos editais. Aos artistas que se interessarem neste novo benefício, em fazer as apresentações presenciais, fiquem atentos ao nosso site e às nossas redes sociais, aos prazos que serão divulgados em breve, numa Portaria a ser publicada no Diário Oficial do Estado”, destacou o diretor-presidente da Fundação de Cultura do Estado, Gustavo de Arruda Castelo. O próximo passo, segundo ele, é regulamentar ação por meio de portaria que deve ser publicada nos próximos dias. Os interessados podem obter mais informações no site www.fundacaodeculturams. ms.gov.br.

REPRODUÇÃO

Ano novo e projeto fitness estão diretamente ligados e pensando na saúde do campo-grandense, a Prefeitura retorna as oficinas esportivas e de lazer gratuitos em 36 locais desde a última quarta-feira (6) na Capital.

REPRODUÇÃO

A

eplicar as cores que temos em nós, pode ajudar a realçar a beleza e aumentar a autoestima. Pensando em te ajudar, a pedido do Light, a consultora de imagem, Keyla Lustoza, que atua com coloração pessoal há um ano e meio, explicou um pouco mais sobre esse assunto. “A coloração pessoal é um teste que fazemos com cores, analisando algumas características, como profundidade, intensidade e temperatura da pele. Tudo isso é analisado em luz natural, sem maquiagem. A intenção é trazer harmonia visual para as pessoas”, explica. A consultora trabalha realizando testes com suas clientes, até chegar em uma cartela de cores específica para a pessoa. Segundo ela a cartela de cores é um guia para se usar em tudo, nas roupas, cabelo, maquiagem e até mesmo esmaltes. “No teste analisamos a profundidade da pessoa, se é claro ou escuro, analisamos a intensidade das cores porque tem gente que ficam bem com cores bem vibrantes, outras com cores mais suaves, e analisamos também temperatura da pele se é quente ou fria chegando assim na cartela de cores da cliente”, explica Keyla. Em média o teste dura 1 hora e meia, no início da sessão, Keyla bate um papo com as clientes sobre as cores, ressaltando o significado delas, e como elas comunicam.  “As

ESPORTE

Portaria que autoriza uso de saldo da Lei Aldir Blanc para artista de MS será publicado

Fundação de Cultura publicou alteração do decreto 15.523, autorizando o uso de R$ 16.555.812.38, que restaram de recursos da lei no ano passado para pagamento de cachê, aos trabalhadores da cultura já selecionados nos 21 editais da lei, inciso III. Para isto, esses 834 contemplados (678 titulares e 156 suplentes) deverão manifestar interesse em realizar apresentações presenciais. Quem explicou esta possibilidade foi o presidente interino da Fundação de Cultura, Gustavo de Arruda Castelo que esteve na última sexta-feira (8) participando de entrevista ao programa Giro Estadual de Notícias. Castelo explica que a utilização desse recurso tornouse possível graças à Medida Provisória 1.019/20, publicada pela União em 29 de dezembro de 2020. Com ela, ficou permitido o uso do saldo remanescente dos valores advindos da Lei Aldir Blanc, desde que os mesmos estivessem empenhados até o dia 31 de dezembro de 2020, com indicação do beneficiário e valor a ser executado.

REPRODUÇÃO

Você já pensou quais cores ficam melhor em você? Já ouviu falar sobre coloração pessoal?

eguindo regras e medidas de biossegurança, a Fundação Municipal de Esportes (Funesp), inicia 2021 já com os projetos aeróbicos, atividades físicas e cuidados garantindo mais qualidade de vida a população que, agora, podem fazer os exercícios nos parques e praças, atendendo o limite de 40% da capacidade, e também podem praticar on-line com o “Projeto Movimenta CG em casa”. “O objetivo é se movimentar”, segundo avaliou o diretor-presidente da Funesp,

Rodrigo Terra. “O esporte e a qualidade de vida estão interligados e com a pandemia vimos ainda mais a importância da prática regular dos exercícios para a saúde física e mental da população, o que traz uma sensação de prazer e bem-estar, além de propiciar o convívio social. Todo o retorno acontece seguindo orientações de biossegurança”, destacou. Voltaram a funcionar 36 locais, que conseguem garantir a segurança da população com higienização, distanciamento social e não compartilhamento

Espaços foram abertos com cuidados especiais de biosegurança

de objetos. Nos outros 34 espaços as atividades continuam on -line. Todos os locais retornam com os grupos de participantes já cadastrados e as videoaulas com sugestões de exercícios em casa, podem ser acessadas pelo link www.youtube.com/ funespcg. Or ientações - Em

2020, quando as atividades começaram a retornar gradativamente os agentes sociais de esporte e lazer receberam orientações para manter a segurança da população com o distanciamento entre os participantes e o não compartilhamento de materiais, medidas que seguem até hoje.


www.acritica.net A CRÍTICA

4

Campo Grande, 10 de janeiro de 2021

Lançado no final de novembro, o reestilizado Toyota SW4 2021 não demorou para ficar mais caro no Brasil. REPRODUÇÃO

Prova disso é o reajuste geral de preços já atualizado no site da marca, com novos valores para praticamente todas as versões. A partir de agora, a versão mais barata SW4 SR 2.7 Flex 5L custa R$ 209.690, contra R$ 202.390 de até então, enquanto a topo de linha SRX 2.8 Diesel 7L salta de R$ 314.790 para R$ 326.090. Apesar do reajuste salgado, não há qualquer mudança em termos de conteúdo ou equipamentos. Tabela de preços Toyota SW4 2021: VERSÃO PREÇO ANTERIOR PREÇO ATUAL SR 2.7 Flex 5L R$ 202.390 R$ 209.690 SRV 2.7 Flex 7L R$ 221.090 R$ 228.990 SRX 2.8 Diesel 5L R$ 309.690 R$ 320.790 SRX 2.8 Diesel 7L R$ 314.790 R$ 326.090

AUMENTO R$ 7.300 R$ 7.900 R$ 11.100 R$ 11.300

REPRODUÇÃO

Grade traz o logo da versão.

Visual impõe respeito e mecânica 1.0 turbo automática mantém o conforto. Mas empolga?

ONIX RS NÃO É ESPORTIVO, MAS CHEGA PERTO Hatch tem tabela a partir de R$ 75.790 e, de acordo com a Chevrolet, acelera de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos M

esmo antes do lançamento do novo Onix, no fim do ano passado, não era segredo que a Chevrolet estava preparando uma versão RS do hatch, com apelo esportivo. O tempo passou, havia outras estreias na fila (caso do SUV Tracker, por exemplo, mais lucrativo para a empresa), mas agora o Onix RS chegou às lojas. Só não espere muito dele em termos de esportividade. Embora a versão ostente aparência de esportivo, a parte mecânica não foi tocada. Ou seja, o modelo que custa R$ 75.790 tem o motor 1.0 turbo flexível de três cilindros (116 cv) e o câmbio automático de seis marchas já disponível nas demais versões. Em termos de preço, ele fica entre a LTZ (R$ 68.990) e a Premier, de topo (R$ 78.890). Se a engenharia não teve

nenhum trabalho com a parte mecânica, pode-se dizer que os esforços da equipe de estilo surtiram efeito. Na dianteira, a grade redesenhada tem formato de colmeia. Além da sigla da versão no canto esquerdo, ela recebeu a gravata da Chevrolet na cor preta. Os faróis têm máscara negra, e há luzes diurnas de LEDS. As rodas de 16 polegadas com desenho exclusivo têm acabamento preto brilhante, mesmo tom utilizado nas capas dos retrovisores, no defletor de ar no alto da tampa do porta -malas e no teto, que é sempre preto, independentemente da cor da carroceria, que pode ser vermelha, branca ou preta. Cá entre nós, nessa última opção perde-se o efeito bicolor da decoração. Por dentro, a caracteriza-

ção continua. As saídas de ventilação e as costuras de volante bancos são vermelhas, e criam um contraste com o preto que domina os revestimentos de teto, colunas e laterais. Mecânica. A mecânica não entrega a esportividade que o visual sugere. Mas isso não significa que o hatch não empolgue. O fato é que a Chevrolet provavelmente confiou que havia feito um trabalho bom o suficiente nas outras versões do Onix, e que portanto não era necessário alterar mais nada. Sem nenhuma mudança, o Onix agrada ao volante. É como se o hatch tivesse nascido esperando a versão “esportiva”. A direção elétrica tem calibragem adequada para um carro do porte dele (4,16 metros de comprimento e 1.085 kg). Agrada na cidade e na estrada, com reações ágeis. A suspensão, igualmente sem alteração, também passa no teste. Nas curvas, o modelo mostrou boa estabilidade, com pouco balanço de carroceria. Como a Chev rolet de-

morou um ano para lançar o Onix RS, proporcionou tempo suficiente para todos os tipos de especulações sobre o conjunto que estaria sob o capô. Alguns falavam que o motor 1.0 turbo faria dupla com o câmbio manual de seis marchas e relações mais curtas. Outros sonhavam com o 1.2 turbo de 133 cv do Tracker. Afinal, o Onix “deixou” o SUV utilizar sua plataforma. Nada mais natural que o SUV retribuísse a gentileza. Mas quando todos despertaram do sonho viram que a realidade era formada

Defletor de ar decora a traseira.

mesmo pelo motor 1.0 turbo e câmbio automático. Aliás, a dura realidade não incluiu nem mesmo comandos no volante para trocas manuais. Como nos demais modelos da Chevrolet, a troca é feita por um botão na lateral da alavanca, que não é nada prático.

Desempenho

Esse conjunto oferece desempenho adequado e, como o turbo entrega o torque cedo, dá para se divertir com o Onix RS em trechos sinuosos. O modelo acelera de 0 a 100 km/h em

10,1 segundos, de acordo com a montadora. O que fica devendo são os freios, caso o motorista abuse um pouco da condução mais esportiva. Quando o condutor aplica muita força para uma parada exigente, eles não respondem tão bem quanto deveriam. O sistema dispõe de discos na frente e tambores na traseira. Por fim, o volante tem boa empunhadura, os comandos estão todos ao alcance das mãos e há porta-objetos práticos. O hatch oferece boas acomodações para quatro adultos.

Profile for JORNAL A CRITICA

Jornal A Crítica - Edição 2026 - 10/01/2021  

Jornal A Crítica - Edição 2026 - 10/01/2021