Page 1

JORNALZEN ANO 13

OUTUBRO/2017

AUTOCONHECIMENTO

Nº 152

BEM-ESTAR

www.jornalzen.com.br

CIDADANIA

CULTURA

SAÚDE

ADRIANA ALVES

ZENTREVISTA

Flávia Flores Pág. 3

OUTUBRO ROSA Foto da exposição Mulheres no Espelho, em cartaz até 31 de outubro no Anhanguera Parque Shopping, em Cajamar (SP). Gratuito, o evento ocorre no mês dedicado ao combate e conscientização do câncer de mama. O centro de compras também promove campanha para arrecadação de lenços, que serão doados a pacientes que passam por tratamento.

INDICADOR TERAPÊUTICO: APOMETRIA XAMÂNICA Pág. 10

ARTIGO

O bem e o mal da psicanálise Pág. 4

Viva Bem Pág. 14

CULTURAZEN Pág. 16

MARCELO BRANDT

ARTE TRANSFORMADORA Integrantes do Ballet Paraisópolis, um dos grupos que se apresentarão no Festival Arte & Talentos, que vai até 8 de novembro no auditório do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Por meio de sete apresentações artísticas – com música, teatro, dança e cinema –, o evento apresentará a jovens de ONGs e instituições de ensino o mundo do trabalho e seus desafios por diversos pontos de vista.

LEIA MAIS SOBRE BIOELETROGRAFIA DIGITAL NA PÁGINA 13


JORNALZEN

2

O caminho do meio O maior problema não é a divergência de ideias, mas o radicalismo absoluto contido em cada uma. Esse é o maior inimigo da atualidade, em todos os segmentos da sociedade, seja político, religioso, cultural ou ideológico. Vou dar dois exemplos de situações por que passei ou a que assisti, recentemente, para clarificar o sentido do que estou afirmando. Fui almoçar em um restaurante vegano e, ao me dirigir ao caixa para pagar a conta, deparei no balcão com dois adesivos para venda. Um deles tinha o desenho do rosto do presidente da República dividido ao meio e estampando uma caveira em uma das partes. No outro, o rosto dele desenhado com pingos de sangue. Levei um choque. Sem entrar no mérito político da questão, constatei a incongruência de um estabelecimento contrário a maus-tratos e morte de animais, ao mesmo tempo, aceitar divulgar material que transmite uma mensagem de violência contra outro ser humano. Parece ter algo errado aí, não é mesmo? Outra situação foram duas exposições de artes que geraram polêmicas. Numa delas, havia uma

JORNALZEN NOSSA MISSÃO:

Informar para transformar DIRETORA SILVIA LÁ MON EDITOR JORGE RIBEIRO NETO JORNALISTA RESPONSÁVEL MTB 25.508 TELEFONES Redação (19) 3324-6062 Comercial (19) 3044-1286 contato@jornalzen.com.br www.jornalzen.com.br CIRCULAÇÃO Campinas Indaiatuba Valinhos | Vinhedo Holambra | Jaguariúna São Paulo (Avenida Paulista, Moema, Santana, Vila Buarque, Vila Madalena e Vila Mariana)

instalação com um homem nu. De um lado, prega-se a criminalização da arte, em razão da presença de crian- SILVIA LÁ MON ças e das mensa- Diretora do JORNALZEN gens controversas e provocadoras de certas obras; de outro, o exercício da liberdade de expressão, cabendo aos pais a responsabilidade pela educação dos filhos. A verdade é que nenhum dos lados tem demonstrado um momento de reflexão e discernimento antes de tomar atitudes muitas vezes extremamente impulsivas e agressivas contra o outro. Há milênios a filosofia chinesa nos contempla com a sabedoria da busca pelo caminho do meio. De conceitos formados a partir da ponderação e do discernimento que nos leva impreterivelmente à serenidade do espírito. A conclusão que chego ao assistir este mundo como está é de que precisamos urgentemente retornar à nossa condição de sermos o único animal dotado de consciência: o Homo sapiens. Penso, logo existo.

OUTUBRO/2017

CIÊNCIA DA FELICIDADE

Todo fracasso pode ser uma ponte para o sucesso Vimos, em coluna anterior, como é importante para nossas vidas nos mantermos fortes diante do sofrimento, firmes em nossa fé e em nossos valores, conscientes de que a dor dá mais brilho às nossas almas. A adversidade é dolorosa. A chave para superá-la é não se menosprezar nem permitir que pensamentos negativos tomem conta da nossa mente. É importante fazer um esforço constante e firme para superar as dificuldades. E mesmo que o sucesso não seja alcançado, o destino sempre nos abrirá outras portas. Algumas situações irão se esclarecer ainda durante nossa vida na Terra, outras ficarão ocultas até deixarmos este mundo. O esforço para vencer as adversidades nunca será inútil. Mesmo no plano estritamente material, a maior parte dos aprendizados da vida não vem do sucesso, mas dos fracassos. Na verdade, algumas das mais ricas sementes de criatividade e progresso estão ocultas nos erros e nas falhas. A maior parte dos

As reflexões desta coluna são extraídas dos livros Convite à Felicidade e As Leis da Justiça, do japonês Ryuho Okawa, pensador, líder religioso e escritor na área da espiritualidade

Felicidade em viver Kie Kume

E

m qualquer profissão, em qualquer situação, procure sempre cultivar sentimentos de justiça em relação à família, aos colegas ou aos subordinados. Ser justo é saber compreender os que nos cercam, é trabalhar por sua felicidade. Ser justo é também ter a coragem de usar um remédio amargo para reverter uma situação difícil, seja na família, na empresa ou na comunidade em que vivemos. A verdadeira justiça é a que nasce da Verdade. Começa com a consciência de que somos filhos de Deus. É a “justiça do bom coração”, diz o autor japonês Ryuho Okawa. Em seu livro O Renascimento de Buda, lançado na última Bienal do Rio, Okawa diz que “os iluminados não julgam o próximo. Os iluminados não tentam machucar as pessoas. E estão sempre prontos a oferecer uma boa palavra. São ignorantes os que lançam veneno no coração das pessoas. Ser bom é fazer com que muitas pessoas sintam felicidade em viver”. Para o autor, a Grande Compaixão é “enxergar o sofrimento e a tristeza do próximo e derramar lágrimas por ele”. As leis humanas mudam de uma nação para outra, de uma época para outra, seguindo tradições e costumes.

sucessos ocorre logo após alguma decepção. Momentos de insucesso permitem eliminar o que não funciona bem. Com isso, reduzimos as chances de passar pela mesma decepção duas vezes. Toda experiência que não termina em sucesso é uma valiosa oportunidade para aprender, refletir e se aprimorar. Descobriremos por que não fomos capazes de ter sucesso e o que foi que faltou – capacidade, competência, visão do conjunto, ação no momento certo ou circunstâncias particulares. Quanto mais elevados forem nossos ideais e aspirações, maiores as adversidades que teremos de enfrentar e maior o número de erros que estaremos sujeitos a cometer. Nessa caminhada, o segredo é perguntar: “Que lição eu tiro disso?”. Quando tiver a resposta, o ideal é aplicar o que descobrimos nas nossas próximas tentativas. O grande problema não é errar, mas permanecer no erro. Aliás, somente erra quem tenta, quem trabalha, quem persegue metas.

Uma atividade pode ser considerada ilegal em um país, não em outro, por exemplo, em relação ao casamento entre pessoas do mesmo sexo ou ao uso controlado de drogas. Já a justiça que nasce de um coração bom e compreensivo é eterna, porque se preocupa com a realização e a felicidade dos outros. “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão saciados; bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”, disse Jesus em seu conhecido Sermão da Montanha. Traduzindo essa mensagem para o mundo de hoje, poderíamos dizer “bem-aventurados” os que lutam por um mundo melhor, por justiça social, pela divulgação de ideias que conduzem à Verdade e à felicidade. Bem-aventurados todos os pais, todas as pessoas, governantes e governados, que seguem esse caminho. Construirão famílias, comunidades e nações mais prósperas e felizes. No mês de outubro celebramos o dia das crianças, que precisam de exemplos de retidão e justiça para moldar um caráter que as capacite a tornar nosso país e nosso mundo um lugar melhor para se viver. Que os pais consigam ser, ao mesmo tempo, exigentes, justos e compreensivos no desafio de proporcionar aos filhos uma

educação plena, que inclua formação científica, cultura, história e valores morais. O mesmo desafio é dos professores, cujo dia também comemoramos em outubro. Eles têm boa parte da responsabilidade de formar pessoas transformadoras. O mundo está sedento de justiça. Há minorias que não têm seus direitos respeitados. Há centenas de milhares que não possuem uma moradia digna. Há milhões que estão à margem do desenvolvimento. O mundo anseia pelo surgimento de governantes justos, que se preocupem com os excluídos. A Justiça que vem de Deus paira acima das leis humanas. É praticada com sabedoria, humildade e compreensão, com a consciência de que devemos, sim, atacar o pecado, mas sempre abraçando o pecador e dando-lhe condições para que volte a trilhar o caminho do bem. Atire a primeira pedra quem não tiver pecado, disse Jesus a um grupo de seu tempo que queria apedrejar uma prostituta. Todos nós somos chamados a cultivar sentimentos mais nobres em nossos corações. Todos nós somos chamados a participar da construção de um mundo melhor e mais justo. Se cada árvore produzir seus frutos, se cada um deixar germinar em seu coração as sementes do bem, estará formada a floresta do amor. Kie Kume é gerente da editora IRH Press do Brasil


OUTUBRO/2017

A

o ser diagnosticada com câncer de mama, em 2012, a catarinense Flávia Flores viu seu mundo desabar. Superado o trauma, começou a pesquisar sobre quimioterapia, mas não encontrou na Internet informações suficientes sobre cuidados com a beleza durante o tratamento. Decidiu, então, encarar o desafio de desenvolver algo do gênero. Criou uma página no Facebook (hoje, com quase 108 mil seguidores) para compartilhar com outras mulheres informações sobre autoestima e bem-estar durante o tratamento de diversos tipos de câncer. Ligada ao mundo da moda, Flávia havia passado por uma cirurgia para retirada das duas mamas. Em 2013, a administradora lançou o livro Quimioterapia e Beleza, que se tornou best-seller no Brasil. Em dezembro de 2015, criou o instituto de mesmo nome, que promove projetos como o Banco de Lenços, campanha que já distribuiu mais de 20 mil lenços doados para mulheres com câncer em todo o mundo. No ano passado, Flávia trocou o expansor provisório por próteses de silicone convencionais. Nesta entrevista ao JORNALZEN, ela conta como deu a volta por cima, servindo de exemplo de superação para tantas pessoas. Como foi o processo de aceitação e superação após descobrir que estava com câncer de mama? Foi muito doloroso. O dia do meu diagnóstico foi o pior da minha vida. Foi um susto muito grande. Só consegui pensar em coisas ruins. Chorei durante muitos dias. Foram cerca de dez dias sem sair da cama. Acordava, chorava e queria voltar a dormir. Não queria acreditar naquilo. A aceitação não foi tão fácil. Meu médico disse que eu teria que ser mutilada. Teria que tirar uma mama e ficaria sem esse seio durante todo o tratamento. E, talvez, depois da radioterapia, pudesse fazer alguma reconstrução. Só que ele achava que não iria precisar; que eu iria ficar ótima, colocaria uma meia no sutiã e tudo ficaria bom. Tinha até uma cirurgia marcada para fazer essa mutilação, mas resolvi consultar outro profissional. Foi quando conheci a Dra. Adriana. Ela me dizia: “Como assim esse médico quer tirar um seio seu? De jeito nenhum! Nós vamos ter que tirar os dois!”. Eu quase levantei e disse: “vou voltar àquele médico e vou ficar só com um, porque está ótimo...”. Mas ela me acalmou, disse que tiraríamos os dois e que faríamos a reconstrução imediata. Perguntei se ficaria igual como estava. Ela disse que não, mas que ficaria “bem bom”. Vi que era algo bom. Foi quando comecei a aceitar o processo. Quais as principais lições desse período? Temos que ficar perto das pessoas que amamos (família, por exemplo). É preciso ter muita seriedade nessa hora. Muitas pessoas vão sumir da sua vida, e não tem problema. Isso é só um livramento. Essas pessoas têm mesmo que sair da sua vida.

JORNALZEN

3

ZENTREVISTA|Flávia Flores

ALTA ESTIMA

Administradora e ex-modelo que superou câncer de mama criou página na Internet e ONG visando resgatar a autoestima de mulheres com a doença DIVULGAÇÃO

cios que iria usar nessa fase. Como era usar um lenço, colocar um cílio postiço. De que forma a autoestima pode ajudar na recuperação? A autoestima elevada é o sucesso do tratamento. Se você estiver bem consigo mesma... Se estiver bem produzida, você se olhará no espelho e vai dizer: “Nossa, você está poderosa, está linda! Então, vamos lá fazer os exames!”. Quando olhamos no espelho, nos reconhecemos como mulher. Isso é muito importante. Uma paciente deprimida se alimenta mal. Aí, abaixa a imunidade, ela não pode fazer o tratamento. Se estiver bem, estará feliz, vai comer bem, rodeada de amigos, vai sair para se exercitar. Isso faz toda a diferença. Como se sente sendo um exemplo de força e coragem para outras mulheres em tratamento? É muito gratificante. Chegar em um lugar e alguém falar: “Flávia, eu te sigo desde o começo do tratamento. Você me ajudou muito a superar essa fase.” Me faz seguir adiante, fazer mais ações. Vejo o quanto fui importante na vida dessas mulheres. E o câncer não vem diminuindo. Muita gente vai precisar dos meus conselhos. Qual a importância de campanhas como o Outubro Rosa? Em outubro, pintamos o mundo de cor-de-rosa. Tem as campanhas de lojas, você vê o Outubro Rosa nas camisetas, nas pedaladas... Em tudo o que você vê estão falando de câncer de mama. Então, toda mulher que olha para esse movimento coloca a mão na consciência e se pergunta: “Será que fiz os meus exames neste ano? Será que procurei meu médico?”. Você pode ver nos índices dos laboratórios de que este é o mês em que há maior procura por exames. Deveria ser o ano inteiro, mas o Outubro Rosa é muito válido.

“Quem passa pelo câncer se torna uma pessoa melhor, mais interessante e tem muito a nos ensinar” Como surgiu a ideia de criar uma página sobre beleza e bem-estar para mulheres com câncer? Havia feito a cirurgia para retirada e reconstrução das duas mamas e reconstrução. Estava me recuperando, pronta para a minha primeira quimioterapia. Procurando pelos meus amigos no Facebook, olhando as fotos de cada um, via que ninguém falava comigo. Estava chateada. As pessoas continuavam com as mesmas vidas, com a mesma rotina, e eu estava lá com a vida em pausa, tratando de um câncer. Mexendo no Facebook, vi o botão “Crie

uma Página”. Esse botãozinho sempre me perseguia. Foi quando tive a ideia de criar uma página. Ali, contaria 0 meu dia a dia. De repente, quebraria o gelo com meus amigos e eles acabariam indo me visitar. Coloquei de foto uma selfie com um cabelão para cima. Para o nome, tinha pensado em “Laço Rosa” e “Força na Peruca”, mas já existiam. Então, pensei em colocar como nome uma pesquisa que sempre fiz desde que aceitei o processo: “Quimioterapia e Beleza”. Sempre busquei por isso no Facebook, no Google. Queria saber como iria ficar bonita e quais eram os artifí-

Como avalia a proposta do JORNALZEN, de valorizar e divulgar iniciativas voltadas para o bem? É de extrema importância. Se trabalhamos para ajudar as pessoas, e se faço esse trabalho voltado para as pacientes de câncer, ajudando elas, e o JORNALZEN mostra essas ações de ajudar o próximo, é superbacana porque incentiva outras pessoas a também fazerem a parte delas. Se cada um ajudar um pouquinho, podemos fazer um mundo ainda melhor. Que mensagem gostaria de deixar para os nossos leitores? Se você tem alguém na sua família ou alguém perto de você que esteja passando pelo tratamento, não se afaste dessa pessoa. Dê a mão a ela. Não precisa falar muito. Apenas dê uma atenção. Você pode ajudá-la, com um pouquinho seja, com um abraço mesmo. Chame essa pessoa para assistir um filme, leve-a para jantar. Você terá muito o que aprender. Quem passa pelo câncer se torna uma pessoa melhor, mais interessante e tem muito a nos ensinar.


4

JORNALZEN

Doenças do comportamento A vida mental responde • A insatisfação perpelas atitudes comportaturba o senso de observamentais, expressando-se ção e afeta o ritmo circuem formas de saúde ou dolatório, promovendo quaença conforme o teor vidros depressivos ou excibratório de que se revista. tantes e prejudiciais. O bombardeio de pe• O ciúme provoca cetardos contínuos, portagueira mental e desencadores de alta carga desdeia disritmias emocionais trutiva, agindo sobre os JOÃO BATISTA SCALFI pela tensão que domina os do Educandário tecidos sutis da alma, de- Vice-presidente neurônios condutores do Deus e a Natureza (Indaiatuba) sarticula as engrenagens pensamento. do perispírito que reflete, no corpo • A maledicência incorpora a cae na emoção, as enfermidades de lúnia e ambas desorganizam a esetiologia difícil de ser detectada pe- cala de valores, aumentando os eslos métodos comuns. tímulos no aparelho endócrino. O desequilíbrio fisiopsíquico de• A ansiedade e o medo desescorre da ação da mente desgover- truturam o corpo celular, dando marnada, sujeita à indisciplina de con- gem a distonias complexas. duta e, sobretudo, rebelde, fixada • A vingança, sob qualquer asaos caprichos das paixões mais pri- pecto, corrói os sentimentos, qual mitivas. ácido destruidor, abrindo brechas É natural e justo que a descarga para a amargura, o suicídio, a alumental desagregadora lançada con- cinação... tra alguém primeiramente atinja o Vários tipos de cânceres, aleremissor que lhe sustenta na onda gias e infecções na esfera física, e mental. neuroses, esquizofrenias e psicoses Acumulando cargas deletérias, na faixa psíquica têm as suas oridesconjuntam-se os delicados teci- gens no comportamento mental e dos sustentados pela energia, oca- nos seus efeitos morais. sionando os desastres no campo da A ação dos medicamentos e as inarmonia propiciadora de distúr- várias psicoterapias, por não alcanbios variados e contaminações com- çarem os centros mentais geradopreensíveis. res do mau comportamento, tornam A ação imunológica do organis- -se inócuas. mo desaparece sob a contínua desÉ compreensível, portanto, que carga das forças perniciosas, abrin- o pensamento positivo no bem e o do espaço para as calamidades fí- cultivo das virtudes evangélicas prosicas e psicológicas. duzam quadros de saúde e de bemAlgumas ocorrências: estar pelos estímulos e recursos que • A impetuosidade bloqueia a oferecem à organização fisiopsíquirazão e desarticula o sistema ner- ca do homem. voso central. Mantenha-se equilibrado a qual• A queixa e o azedume emitem quer preço, para que não pagues o ondas pessimistas que sobrecarre- preço da imprudência. gam os sistemas de comunicação, Sê discreto e aprende a supeproduzindo envenenamento mental. rar-te. • A ira escurece o discernimenVence os pequenos problemas e to e produz disfunções gastrintes- percalços com dignidade, a fim de tinais pelos tóxicos que lança na or- superares os grandes desafios da viganização biológica. da com honradez. • A mágoa enlouquece, em razão de produzir fixações que se trans- Fonte: Aspectos Psiquiátricos e Espirituais (Divaldo Franco/Joanna de Ângelis) formam em obsessão.

PARA ASSINAR E ANUNCIAR, LIGUE: (19) 3044-1286 | (19) 99109-4566

OUTUBRO/2017

O bem e o mal da psicanálise Amadeu Roberto Garrido de Paula

T

odos devem ser analisados. Sem exceção. Desde o jovem que, por não prestar atenção nas aulas e não estudar, até o idoso que vive como se já morto estivesse. Há motivos para todas as análises de todos. Esse é o nosso mundo, brasileiro do primeiro quartel do século 21. A população urbana supera a rural. Àquela, predominante de classe média, submeter o filho a uma análise é obrigação, sobretudo quando o procedimento foi recomendado por um professor. E lá vai o garoto ou a garota que não gosta de estudar e que, em nossos tempos, seriam corrigidos com umas palmadas. Mas hoje é um brutal atentado aos direitos humanos. Mau-trato, capaz de inspirar algum promotor sem muito expediente contra vocês, pais bárbaros. Se, ainda, não encontrar o profissional certo, será imediatamente classificado em padrões aplicáveis à manada humana, como falaria Nietzsche. Portador de um complexo ou de outro. Herança da tenra infância que insiste em não sair da memória. Introvertido ou extrovertido. Há gravuras quadradas para todas as espécies. Joãozinho é classificado como introvertido. O profissional lhe explica do que se trata. Não é nada disso, vai mal na escola porque é um poeta, sonha a todo momento. Torna-se um introvertido, assim como um geminiano passa a agir como um geminiano, quando adultos descrevem suas características. É fabricado para o resto da vida. Não era tímido, mas foi tomado pela timidez introjetada em seu vaticínio. Desse modo os profissionais classificatórios destroem a liberdade e a autonomia da consciência e do espírito de muitos. A mesmíssima tragédia se dá com idosos. Já no aguardo do último momento, têm complexos de morto. Deve reagir e viver, quando seus braços, mãos, dentes e pernas em nada ajudam. Estão carcomidos pelo tempo implacável. Melhor seria que o preparassem para o maravilhoso último momento da passagem terrena. Não faltariam poetas consagrados na literatura mundial que o auxiliassem com versos encorajadores. A morte é uma grande felicidade,

quando natural, não abreviada. Finalmente, teremos acesso ao segredo sempre pensado e jamais descoberto. O marco temporal que dá sentido à vida. Se ele não existisse, teríamos motivos para adiar tudo e a sociedade estaria inviabilizada, cercada de zumbis eternos. Tocamos no mal e não generalizamos injustamente. Há analistas cultos, sábios, experientes, que sabem dar prazer à vida ao superar as circunstâncias adversas do paciente. Falemos, portanto, do bem. Do analista que dá seu ombro amigo para o paciente se acomodar. Não se preocupa com padrões predeterminados e classificações arbitrárias. Interage com a criança, com o homem, muitas vezes padecentes de grandes males físicos e sociais. Sua cultura é apenas um pano de fundo, que estrutura o profissional. Seu objetivo é fundamentalmente pragmático. Tornar, se impossível boa e feliz, no mínimo suportável, a vida do paciente. Não traça seu destino. É a psicologia analítica, é dizer, da análise concreta das condições concretas. Sempre buscando o resgate do eu integral. Do consciente e do inconsciente ou, em outros termos, do mundo exterior e do mundo interior. Com certeza, esse profissional será um firme conhecedor do transcendentalismo kantiano e da filosofia romântica e idealista, das primeiras décadas do século 19, que plantou raízes na Alemanha e nos Estados Unidos. Em suma, como sempre, uma moeda de cara e coroa, a análise é uma arte capaz de promover o bem e o mal. O que não se justifica é sua banalização, sua massificação. O mundo corre e os homens devem ser ensinados a acompanhá-lo, pela transmissão de conhecimento das gerações anteriores e, neste momento, pelo enorme volume de informações à sua disposição. O homem é o homem livre, integral, simples, especulativo e crítico, se possível, mas de bem com a vida. Auxiliar a viver os que precisam é a divina função dos analistas, para o bem daqueles que necessariamente precisam do ombro amigo. E deixar os outros seguirem seu caminho, naturalmente. Amadeu Roberto Garrido de Paula é advogado e membro da Academia Latino-Americana de Ciências Humanas


JORNALZEN

OUTUBRO/2017

PANORAMA REVELANDO SÃO PAULO

Estão abertas as inscrições para o festival que reúne as culturas tradicionais e de raiz do Estado de São Paulo. O evento retorna à capital depois de dois anos e vai de 29 de novembro a 3 de dezembro, no Parque do Trote/Mart Center (zona norte). As inscrições – até 17 de outubro – podem ser feitas em sete categorias, incluindo artesanato, culinária, rancho tropeiro, divino e irmandades. Regulamento e mais informações em www.cultura.sp.gov.br

ATENDIMENTO A DEFICIENTES VISUAIS

Localizada na Barra Funda, em São Paulo, a Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual oferece gratuitamente mais de 30 opções de atendimentos especializados. Além da pessoa com deficiência visual, os familiares, escolas e comunidade podem procurar auxílio na instituição fundada em 1991 pelos pais de Lara, que ficou cega ao nascer prematura. Mais informações: www.laramara.org.br

ESPAÇO PARA SÍNDROME DE DOWN

São Paulo ganhou um espaço dedicado às pessoas com síndrome de Down. Com proposta de trabalho interdisciplinar, os atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h. Nos finais de semana, o local terá workshops, treinamentos e vivências. Haverá seleção de famílias não pagantes a partir do Ambulatório Multidisciplinar de Orientação da Santa Casa. Mais informações: (11) 5088-6677 e (11) 98849-8959.

CONCURSO DE CONTOS

A Fundação Mapfre abriu inscrições para a quinta edição do Concurso Internacional de Contos. Neste ano, os participantes, jovens e crianças entre 6 e 18 anos, têm até 31 de dezembro para cadastrar seu texto com o tema “Solidariedade”. O concurso é direcionado para estudantes de escolas públicas ou privadas, de ONGs e demais espaços educativos. Inscrições e mais informações: www.concursodecuentos.fundacionmapfre.org

JANTAR ITALIANO

A 15ª edição do tradicional Jantar Italiano no Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo, está marcada para o dia 19 de outubro, a partir das 20h. O evento será conduzido pelos apresentadores Celso Zucatelli e Mariana Leão. O valor arrecadado com a venda dos convites será revertido para o tratamento de atendidos pelo Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (Graacc). Mais informações pelo telefone (11) 5908-9100.

FESTA ALEMÃ

O Centro Regional de Atenção aos Maus-Tratos na Infância (Crami) promove no dia 21, às 20h, no Tênis Clube de Campinas, a quarta edição da festa alemã “Cramifest”. Além de comidas típicas, a noite terá música ao vivo e apresentação de dança folclórica. Os convites podem ser adquiridos na sede do Crami – Rua Suzeley Norma Bove, 274 (Vila Brandina), em Campinas. Mais informações: (19) 3251-1234.

PIZZA SOLIDÁRIA

O Movimento Assistencial Espírita (MAE) Maria Rosa, de Campinas, promove campanha a fim de arrecadar fundos para manter projetos da entidade que atende mais de 300 crianças, jovens e idosos. As pizzas estão disponíveis em dois sabores – muçarela e calabresa. Encomendas antecipadas pelos telefones (19) 9 9978-2828, (19) 99771-6735 ou (19) 99703-4438. As pizzas devem ser retiradas no dia 21, das 12h às 16h.

5


JORNALZEN

6

OUTUBRO/2017

OPINIÃO MÉDICA

Dr. Orestes Mazzariol

Como ter saúde!

Câncer e problemas sexuais

Dr. Vítor Oliveira - drvitor@opiniaomedica.com.br

Corrija todos os fundamentos da saúde! 1. Alimentação: Pare de comer o que seu corpo não está programado para receber (coma só o que ele foi programado para comer)! 2. Ambiente: Pare de expor o corpo ao que ele não foi programado para ser exposto (mas exponha-o àquilo que ele foi programado para ser exposto)! 3. Movimento: Pare de (não) movimentar o corpo de modo como ele não foi programado para se movimentar (e movimente-se da forma e intensidade com que ele foi programado para se movimentar)! 4. Sono: Pare de dormir de forma diferente da que o corpo foi programado para dormir (e passe a dormir da maneira que ele espera que você durma)!

5. Emoções: Pare de manter pensamentos e emoções que o corpo não foi programado para ter (e tenha apenas os pensamentos compatíveis com a programação de vida dele)! Compreenda que essas são as cinco grandes áreas da vida que comandam a saúde. Entenda que o corpo tem especificações nessas áreas determinadas pela natureza, da qual ele faz completamente parte. Se violamos essas especificações, produzimos doenças. Se seguimos 100% essas especificações, favorecemos saúde. Agora é com você! Você raciocina e escolhe o que quer para sua vida. Se escolher em prol da saúde, procure um médico ou outro profissional de saúde que tenha esta visão e possa te ajudar.

Leia mais artigos como este no site www.opiniaomedica.com.br Lá também você encontra links para a página Opinião Médica no Facebook e para o canal Opinião Médica no YouTube. Curta, inscreva-se e compartilhe.

Pilates na gestação Durante a gestação o corpo da mulher sofre diversas alterações, posturais e hormonais, podendo ocasionar desconfortos e dores. Logo no início do primeiro trimestre começam o aparecimento dos sintomas, como vontade enorme de urinar várias vezes, aumento das mamas e do peso corporal, dificuldades para respirar, indisposição e cansaço. Com o crescimento do bebê a barriga se desloca para frente, alterando a anatomia da coluna vertebral e pélvica, ocasionando um grande desconforto e dor na região lombar. O método do pilates vem sendo um grande aliado para as mães. Essa modalidade tem como principal objetivo o fortalecimento corporal, alongamento, flexibilidade, equilí-

brio, respiração, melhora da circulação sanguínea, maior oxigenação para o Débora Danieli bebê e ajuda no Piacente Tolotto controle do peé fisioterapeuta e so. Com a prá- professora de pilates da academia 40+ tica constante e na unidade Maria correta da ativiMonteiro (Cambuí), dade, a gestanem Campinas te terá grandes benefícios, como o de minimizar as dores e desconfortos das alterações fisiológicas e hormonais. Quanto antes as futuras mamães e mulheres que pretendem ficar grávidas começarem a prática da atividade, maiores benefícios encontrarão nessa fase de constantes mudanças.

Uma vez que a sobrevivência do câncer começa assim que alguém recebe diagnóstico da doença, as diretrizes podem melhorar os cuidados para ambos os pacientes que ainda estão planejando seu tratamento e aqueles que estão passando por tratamento ou terminaram a terapia ativa. Os problemas geralmente são causados por danos físicos aos nervos, vasos sanguíneos e hormônios envolvidos em uma resposta sexual normal, embora os problemas emocionais também tenham um papel. Muitas das emoções negativas que acompanham o diagnóstico de câncer desaparecem após um tratamento bem-sucedido, mas os problemas sexuais tendem a demorar sem ajuda profissional. Idealmente, a ajuda deve incluir terapias para problemas médicos como problemas de ereção, dor

com relações sexuais e perda de desejo sexual, bem como aconselhamento para ajudar o sobrevivente e o parceiro do câncer a se comunicar abertamente e ajustar sua rotina sexual. Se um problema específico for encontrado, você precisará de uma avaliação mais aprofundada e seu médico deve sugerir tratamentos. Para as mulheres, as diretrizes mencionam a perda de interesse em sexo, perda de sensações sexuais, secura vaginal ou dor durante o sexo e dificuldade em chegar ao orgasmo. Esses são, na verdade, todos os problemas comuns que vemos. Para os homens, fiquei triste em ver que as diretrizes se concentram muito em problemas de ereção. É verdade que os problemas de ereção são a questão sexual que mais frequentemente leva os homens a buscar ajuda, mas também vemos muitos homens com perda de desejo, dor durante o sexo ou orgasmos secos, fracos ou com vazamento de urina. Orestes Mazzariol Junior é urologista


JORNALZEN

OUTUBRO/2017

Educação inclusiva: onde estamos falhando? Nelly Narcizo de Souza

M

ais de 20 anos depois da Declaração de Salamanca e ainda não conseguimos construir contextos educacionais plenamente inclusivos. Venho me perguntando e propondo essa reflexão sempre que possível: onde estamos falhando? Já caminhamos tanto em termos de legislação, como de conhecimento. E a pergunta sempre vem: como construir uma escola inclusiva? Várias são as questões que se interpõem na tentativa de responder a essas perguntas. Primeiramente temos que destacar que não se faz inclusão por decretos; mas sem eles, sem o aporte da lei, pouco seria possível. Em segundo lugar, não se faz inclusão educacional por descoberta de diagnósticos. Da mesma forma, sem eles não saberíamos qual é a especificidade de nosso alunado. Ainda, não se faz uma escola inclusiva apenas por vocação ou boa vontade. Foi-se o tempo em que poderíamos embasar a ação docente apenas com boa vontade; entretanto, sem tal dedicação talvez a frustração fosse ainda maior. Como diria Paulo Freire, é preciso esperança para que a luta não feneça. Por outro lado, ouço muito a queixa da falta de conhecimento a respeito do assunto. Contudo, pode-se perceber que mesmo tendo algum conhecimento a respeito do público -alvo da educação especial, também se vê diante de dificuldades. Claro, que sem o conhecimento adequado nossas ações estarão ainda mais limitadas. Nesse sentido, podemos observar que em diferentes instâncias e momentos: não há uma fórmula única para construir uma escola inclusiva. É preciso a conjunção de inúmeros fatores. Além das indicações acima: legislação, acesso a diagnóstico o mais precocemente possível, conhecimento específico e boa vontade, ressalto que existem vários outros e ouso destacar que os que mais chamam atenção são aqueles que envolvem a percepção e a crença que temos sobre as relações humanas, e como lidamos com os recursos humanos na escola. Rosita Édler de Carvalho indica em um texto muito interessante que o conceito de diferença é construído na relação a outro: “Não percebo que sou diferente sozinho, é preciso que alguém me mostre isso e, com essa experiência, vamos cons-

tituindo nossa identidade e autoconceito”. Ou seja, vamos percebendo se é bom ser diferente ou não, e quais os impactos da minha diferença nos contextos em que vivo. Essa percepção é interessante, já que uma escola inclusiva deve ser construída por pessoas que promovem inclusão. Em outras palavras: sabem seu papel na promoção de relações mais humanas, mais afetivas, mais inclusivas. Falar de inclusão implica em falar de diferença e de como ela se destaca nas relações. Realizar uma sociedade mais inclusiva pede que tenhamos um olhar mais amplo para as pessoas, então saberemos fazer uso mais adequado de todos os recursos que estão dispostos (humanos, materiais ou legais). Venho percebendo que projetos e experiências de sucesso no que compete a escolas e salas de aula mais inclusivas acabam trazendo como elemento comum a percepção de diferença e da relevância das relações humanas ali estabelecidas. Ouso dizer que quando enxergamos a pessoa antes da exaltação de sua “diferença”, “deficiência” ou “transtorno”, conseguiremos propor experiências e relações mais positivas em prol de uma escola mais inclusiva, aberta. Não pretendo simplificar a resposta à questão que iniciou este texto, mas propor outras considerações a respeito. Considerações que evidenciem o quão importante são nossas concepções sobre o ser humano, tão quanto os decretos que validam e garantem os direitos. Nelly Narcizo de Souza, doutora em educação, especialista em educação especial e inclusiva, é coordenadora de pós-graduação em neuropsicologia educacional e desenvolvimento infantil da Universidade Positivo e professora de pedagogia

Você se sente sobrecarregado? Gostaria de falar com vote final de semana. cê sobre como podemos Olive: é para a exausutilizar os florais de Bach tão e esgotamento físico nas situações em que ese mental após um perítamos sobrecarregados, odo de esforço, quando exaustos, cansados. nossas energias são exiLembrando que os flogidas além da conta. Por rais tratam o indivíduo. exemplo, para pais reEles atuam na causa ascentes, que dormem meKARINA FERRARI sociada ao desequilíbrio, Psicanalista clínica, coach nos horas para cuidar do e terapeuta holística e não no sintoma, por isnovo bebezinho e preciso pessoas que possuem sam continuar com sua sintomas iguais ou parecidos po- rotina de afazeres. É ótima também dem precisar de essências florais após um período de convalescendiferentes, sendo necessário iden- ça, por exemplo, quando estamos tificar a causa de seu sintoma. nos recuperando de uma gripe. Falemos de algumas essências Centaury: quando a pessoa não que costumam estar associadas a consegue dizer não aos outros e imisso: por limites. Muitas pessoas se senElm: quando a pessoa se sente tem sobrecarregadas porque não desesperada pela sobrecarga de conseguem dizer não quando alobrigações que são impostas pela guém lhe pede algo, assim elas vão vida e que é humanamente im- se sobrecarregando de tarefas. possível dar conta. Por exemplo, Outras essências podem estar uma pessoa que está cobrindo fé- associadas a sobrecarga ou cansarias de um funcionário do traba- ço, como é o caso de Oak e Hornlho, tendo de dar conta das suas beam. Como disse, precisamos inpróprias tarefas e das do colega vestigar a causa associada ao sinem férias. Neste mesmo momen- toma apresentado. to seu filho adolescente está tenVocê tem dúvidas de como utido problemas de comportamento lizar essências florais semelhantes? na escola e ela precisa dar conta de Sobre o que gostaria que eu escreorganizar a festa de aniversário de vesse? Escreva para mim (e-mail seu filho de 5 anos que será nes- abaixo), e tentarei lhe ajudar!

7


JORNALZEN

8

Cursos e aulas de yoga

-

Quero apresentar para vosegunda a sábado, em diversos horários, oferececê, leitor que me acompanha, um pouco do que mos aulas em grupo de Yoga Tradicional (Hatha eu e minha equipe fazemos no Instituto de YogaYoga), Vinyasa, Yogateraterapia, em Campinas. pia Hormonal e também Personal com o método Em outubro abrimos as inscrições para os curYogaterapia. Você pode agendar uma aula expesos extensivos de Yoga e Vedanta em 2018. Nosrimental gratuita. Caso so curso principal é o de queira se aprofundar, teMÁRCIO ASSUMPÇÃO Formação de Professores Professor de ioga e diretor mos grupos de estudos de de Yoga, destinado a pra- do Instituto de Yogaterapia Vedanta, semanal ou aos ticantes que queiram asábados, com Gloria Arieiprender a dar aulas e também pa- ra. Considerada uma das maiores esra os que querem se aprofundar nas pecialistas em filosofia védica do Bratécnicas e na filosofia. É um curso sil, ela tem diversos livros publicados, tradicional na região, que ao longo como as traduções do sânscrito para dos anos foi se tornando cada vez o português do Bhagavad Gita e Yomais completo e com um excelente ga Sutra. Em 2018 serão quatro enmaterial didático. Temos o compro- contros aos sábados e as inscrições misso de manter viva a tradição do já estão abertas. yoga, ou seja, o aluno se forma preOutras opções são os grupos de parado para começar a dar aula. estudos que acontecem às quartas Para quem já é instrutor de yo- à noite ou aos sábados de manhã, ga, oferecemos cursos complemen- com a professora Rosângela Bassoli, tares, como o de Yogaterapia, que se- sempre com a proposta de autocogue um método exclusivo em 11 mó- nhecimento. dulos, nos quais serão estudadas as Você pode conferir todos esses relações do yoga com ayurveda, cursos e aulas em nosso site ou rechacras, meridianos, sistema hor- des sociais através do endereço monal e yogaterapia aplicada. Este institutodeyogaterapia.com.br ou curso vai ampliar a visão do instru- digitando institutoyogaterapia no tor e ajudá-lo a montar as suas au- Facebook ou Instagram. Os cursos las com mais direcionamento para extensivos acontecem na unidade o grupo ou aluno de uma forma es- Campinas. Na unidade Limeira tepecífica, aprendendo a adaptar téc- mos as mesmas propostas de aunicas e ajustá-las às necessidades las de yoga, além de cursos e workindividuais ou coletivas. shops sazonais, que você pode conTambém oferecemos um curso ferir nos mesmos endereços. chamado Os Pilares do Yoga, destiO yoga é um caminho maravinado a instrutores de yoga que quei- lhoso para o autoconhecimento, mas ram conhecer mais sobre anatomia, para alcançá-lo é preciso dedicação fisiologia, neuroanatomia e os cha- e estudo. Nosso querido professor mados koshas, que são os envoltó- Hermógenes, que foi o introdutor da rios que sustentam a prática de yoga. yogaterapia no Brasil, sempre dizia Todos esses cursos são estrutu- que “praticar yoga visando apenas rados com apostilas exclusivas e li- o corpo físico é como descascar uma vros de publicação dos próprios pro- banana, comer a casca e jogar a frufessores. Se não é professor de yoga, ta no lixo.” temos muitas opções para se aproYoga é muito mais que uma práfundar na prática ou na filosofia. De tica de bem-estar. Venha descobrir!

OUTUBRO/2017

UNIVERSO DIGITAL Amanda La Monica

Quem é o seu cliente? Recentemente estive em uma clínica e, como de praxe, esperei uma hora para ser atendida. Observei que todos os clientes esperando estavam em seus celulares. Fixados e concentrados, consumindo todos os conteúdos e anúncios que apareciam em suas telas... Trago, então, uma reflexão: você já parou para pensar em divulgações específicas para essas pessoas? Sim, elas são seus potenciais clientes! Elas não estão no estágio de compra nem de interesse, mas estão no estágio da descoberta. Lembra-se do mês em que falei sobre a Jornada do Cliente?

Essas pessoas não sabem que precisam do seu produto ou serviço e estão apenas querendo passar o tempo de espera consumindo algo. São estas as horas perfeitas para você, como empresa ou profissional, jogar uma isca e ganhar um novo cliente que talvez você nunca imaginasse... Fica uma lição de casa para praticar: crie uma campanha de divulgação para um público que você não está direcionando no momento, mas que poderia gerar frutos para seu negócio. PS.: Não esqueça de me contar por e-mail como foram os resultados. Já estou curiosa!


OUTUBRO/2017

JORNALZEN

9

A longevidade de Star Wars: um mito moderno? Christiane Tavares Ferreira da Silva

E

m maio de 1977, estreava nos cinemas estadunidenses Star Wars, ou Guerra nas Estrelas, como foi chamado no Brasil. Ele não era a aposta principal daquela temporada de cinema, e seu criador, George Lucas, lançou o filme sem a certeza de que conseguiria financiar continuações onde pudesse contar a história principal da saga: a jornada do icônico Darth Vader. Esse primeiro filme tem inclusive um fechamento claro, que se dá com o fim da a mortífera arma do Império denominada Estrela da Morte e a consagração de Luke Skywalker e seus companheiros como heróis. Apesar das baixas expectativas, filas enormes de adultos e crianças se formaram em frente aos cinemas, criando fãs de uma saga que continuou nos bem-sucedidos O Império Contra-Ataca (1980) e O Retorno de Jedi (1983). Os efeitos especiais inovadores da trilogia mudaram a história do cinema, deixando o público espantado com as novas possibilidades visuais e sonoras apresentadas. Era razoável se esperar que os filmes se tornassem clássicos, mas Star Wars fez mais do que isso, e continuou a repercutir por através das décadas. Hoje podemos observar ao menos três gerações que levaram seus familiares não apenas para assistir aos filmes da nova trilogia (1999-2005) ou ao recente O Despertar da Força, mas sim que os apresentaram para a chamada trilogia clássica. O que torna esses filmes ainda tão relevantes? George Lucas sempre deixou claro que seus filmes eram permeados de simbolismo e que bebeu de diversas mitologias. O herói Luke Skywalker passa por um episódio de tentação nas mãos de Darth Vader, análogo às tentações de Cristo e Buda. A filosofia dos cavaleiros que lutam em nome da justiça na galáxia, os Jedi, tem características claras do budismo. A Força, energia mística utilizada por esses cavaleiros, pode ser entendida como equivalente ao conceito de energia cósmica denominado prana pelos hindus. Sua história é centrada em valores como amizade, lealdade e fé, e Darth Vader só pôde ser redimido pela fé de seu filho no bem que existia nele; ao longo dos seis primeiros filmes acompanhamos a origem, tentação, queda e redenção desse personagem. Para Lucas, é isso que possibilita o mundo de continuar em equilíbrio: não necessariamente a fé em um sistema religioso, mas sim em al-

go maior do que nós. Há quem considere a saga como uma mitologia moderna. Lucas discorda, acreditando que ele adotou o papel de recontar os mitos antigos de uma forma nova. Joseph Campbell, conhecido por seus trabalhos no campo da mitologia comparada exposto em livros como O Herói das Mil Faces, atuou como mentor de Lucas, que observou fielmente a “jornada do herói” descrita pelo autor ao escrever os roteiros dos filmes. Desde tempo imemoriais, se narra a jornada de um herói que sai em uma aventura e se torna a peça decisiva da vitória em uma crise. Luke Skywalker, um rapaz com uma vida ordinária, é “chamado para a aventura” quando dois simpáticos androides trazem um pedido de ajuda de uma princesa. O herói é relutante e tem medo, mas seu mentor, dotado de poderes mágicos aqui expressos pela Força, o auxilia a seguir em frente. Ele deve então deixar tudo o que tinha para trás e partir com o novo amigo Han Solo para o resgate da Princesa Leia. O grupo passa por muitas provações, e Darth Vader finalmente encontra Luke Skywalker, e o tenta para que esse use seus poderes para o mal, abandonando a jornada, mas Luke se recusa. Depois de um ano de treinamento, o herói pode finalmente enfrentar novamente o vilão que agora sabe que é seu pai, tendo a fé e a crença na piedade deste. Seu pai é subordinado à verdadeira figura do mal, o Imperador. Juntos, eliminam essa figura sombria, e Luke se torna um verdadeiro Jedi – o último – e o fundador do Império e seu representante está destruído e seu pai foi redimido das trevas. A jornada se encerra. Tanto Lucas quanto Campbell acreditam que o mito é um parâmetro para a vida, algo que mostra nosso lugar no mundo. A mitologia comparada mostra que os povos, em lugares e tempos diversos, contam sempre as mesmas histórias. Assim, uma narrativa concebida nessa estrutura pode ser compreendida por todos, pois elas são imediatamente humanas. Essa é a verdadeira razão da permanência de Star Wars durante 40 anos e, aparentemente, muitos mais em nossa cultura. A mitologia pode sempre ser recontada, e Star Wars o faz brilhantemente. Christiane Tavares Ferreira da Silva é formada em relações internacionais, especializada no campo da mitologia comparada. Também é diretora do documentário Dissipando as Trevas: Os Reflexos da Cultura Indiana no Brasil.

Barão Geraldo - Campinas AGENDA – Outubro/Novembro 2017 OUTUBRO - 8 ANOS DE SABIAH! RODA DE CURA Círculo de homens e mulheres – Unidos nos curamos 17/outubro (terça-feira), às 19h – A Criança Interior 29/outubro (terça-feira), às 14h – A Magia da Criação 21/novembro (terça-feira), às 19h – Liberdade de Ser CONSTELAÇÃO MUSICAL (Janaína Campos e Adriano Dias) 15/outubro (domingo), às 14h | 31/outubro (terça-feira), às 19h 12/novembro (domingo), às 14h | 28/novembro (terça-feira), às 19h CONSTELAÇÃO TSFI (Maria Angélica) 26/novembro (domingo), às 14h MÚSICA E CURA (Adriano Dias) Vivência dos efeitos da música e suas possibilidades de cura 10/outubro (terça-feira), às 19h | 7/novembro (terça-feira), às 19h MEDITAÇÃO SONORA E MANTRAS SABIAH toda segunda-feira (8h30 às 9h30) DANÇAS CIRCULARES SAGRADAS (Janaína Campos) toda quinta-feira, das 18h às 19h30 GRUPO SAMAÚMA Preparação para o parto natural para gestantes e casais – toda quinta-feira, das 19h30 às 22h Grupo pós-parto – toda quarta-feira, das 9h30 às 11h30 YOGA MAHI Terça a sexta-feira (7h30 às 9h) | Terça e quinta-feira (9h às 10h30) Segunda e quarta-feira (18h30 às 20h) YOGA MATERNA (Paula Ubinha) Para gestantes e mães com bebês – terça e quinta-feira, às 11h CURSOS E PALESTRAS * Palestra e vivência Renascimento – Rebirthing Breathwork® com Camila Franceschi e Janaína Campos – 21/out (sábado), às 10h * Kombucha, com Lucas Montanari – 27/out (6ª-feira), das 19h às 22h * Filme “Matrix à luz do Bhagavad Gita” – 28/out (sábado), das 9 às 18h * Alinhamento Energético com Constelações Sistêmicas com Gabriela Fornari (exclusivo para consteladores e alinhadores formados ou em curso) – 2 a 5/novembro * Palestra “Envelhecer Saudável”, com dra. Rosalía Matera (geriatra e homeopata) – 11/novembro (sábado), às 9h

• GRUPO RENASCIMENTO (encontros semanais, inclusive para gestantes) • GRUPOS DE PATHWORK® • ALINHAMENTO ENERGÉTICO • TERAPIA DE LUZ E SOM • LEITURA DE AURA • AULAS DE TÉCNICA DE VIOLÃO • LEITURA DE TAROT • PSICOTERAPIA SISTÊMICA INDIVIDUAL, CASAL E FAMÍLIA Agendamento por e-mail: janaina.sabiah@gmail.com

Rua Paulo Lanza, 91 (entrada de Barão Geraldo) – Campinas/SP (19) 3327-0910 – contato@sabiah.com.br – www.sabiah.com.br


JORNALZEN

8

OUTUBRO/2017

INDICADOR TERAPÊUTICO

APOMETRIA XAMÂNICA Adilson’ Donizeti Biazotto

A apometria é uma técnica terapêutica, compondo-se assim em um conjunto de métodos que visam o bem-estar físico, emocional, espiritual e energético da pessoa. Essa técnica de cura, segundo Darcio Cavallini, foi apresentada em Porto Alegre, no ano de 1965, pelo Dr. Luiz Rodrigues, durante palestra do Hospital Espírita de Porto Alegre. Logo após, o Dr. José Lacerda de Azevedo se interessou pela apometria e passou a fundamentá-la através de pesquisas científicas.

Basicamente, a apometria consistia na aplicação de pulsos energéticos, concentrados e progressivos, que atuavam diretamente no corpo astral do paciente, ao mesmo tempo que comandava o afastamento ou desdobramento dos corpos sutis para que a assepsia energética fosse feita. Essa técnica, então, teve desdobramentos. Um deles foi a ressignificação da mesma pelo terapeuta xamânico Nazareno Sabino, hoje residente no Rio Grande do Sul, o qual canalizou ensinamentos da egrégora xamânica, adicionando-os assim à técnica, potencializando o efeito curador que

a mesma pode proporcionar àquele que a recebe. Quando se passa por um atendimento de apometria xamânica, os corpos sutis do cliente sofrem um afastamento. Tais corpos, pelas suas leis, podem movimentar-se elasticamente e, nesse entremeio, são resgatados fragmentos de memórias das primeiras fases desta vida, vida intrauterina ou de vidas anteriores, registros de doenças, crenças, processos de energias intrusas, entre eles, obsessores, dos quais o cliente não precisa mais para avançar em seu processo de evolução.

A sessão é conduzida entre o terapeuta e o cliente, amparada pelas equipes de curas, lideradas por xamãs siderais, os quais encaminham tais fragmentos para tratamento em um plano de cura paralelo. A apometria xamânica pode tratar desde tristezas recorrentes a doenças crônicas, pois as doenças têm sua origem nos nossos corpos sutis. O seu espelhamento no corpo físico é o seu último estágio. Por ser uma técnica vibracional, pode ser feita a distância, com a permissão da pessoa e de seu Eu Superior. Adilson’ Donizeti Biazotto é terapeuta especializado e credenciado pelo sistema da apometria xamânica estelar reikixamanicoadilson@gmail.com

ENCONTRE AQUI O TERAPEUTA MAIS PRÓXIMO DE VOCÊ ADILSON’ DONIZETI BIAZOTTO Atendimentos em Campinas e Paulínia 19 99176-8658 (WhatsApp) reikixamanicoadilson@gmail.com | adilsonaromaterapia@gmail.com aromaterapiaeluz.blogspot.com.br reikixamanicoestelarcampinas.blogspot.com.br

ADRIANA CRISTINA MARQUES BARROS Atendimentos em Indaiatuba, Jaguariúna, Espírito Santo do Pinhal, Campinas e Sumaré 19 3722-9197 | 19 99621-7522 adrianacmbarros@gmail.com Facebook: adriana cristina

ANA LÚCIA MORET Atendimentos em Valinhos Rua Luiz Spiandorelli Neto, 60 (Jardim Paiquerê) 19 99176-2294 (WhatsApp) analucia.moret@hotmail.com www.facebook.com/analucia.moret

ANDREA FISSORE Atendimentos em Valinhos Rua Vitória Colombo Rossi, 403 – sala 2 (Jardim Vila Rosa), próximo à Avenida dos Esportes 19 98103-7122 (WhatsApp) | acfissore@gmail.com Facebook: FIX AÇÕES da mente-Psicanálise e Apometria

BRUNO POLSAK Atendimentos em Campinas 19 98460-2490 | 19 99350-9048 (WhatsApp) polsakbruno@gmail.com www.facebook.com/polsakterapeuta/

KATIA M MORAL POLSAK Atendimentos em Campinas Rua Itaberá, 108 (Vila Marieta) 19 99909-5550 (WhatsApp) moralkatia@gmail.com www.facebook.com/Katia-M-Moral-Polsak

KELLY CRISTINA DE PAULA PIRSCHNER Atendimentos em Hortolândia Avenida Santana, 1.990 – Golden Park (Rua 2, 805) 19 99149-4221 (WhatsApp) kelly@docedespertar.com.br www.docedespertar.com.br

KELLY GODOY Atendimentos em Valinhos Avenida Gessy Lever, 915 – Condomínio Mirante do Lenheiro (Rua da Paineira – casa 136 – sala 1) 19 99258-4029 (WhatsApp) | godoy.kelly@yahoo.com.br Facebook: Kelly Godoy

RENATO FACINI Atendimentos em Valinhos Avenida Gessy Lever, 915 – Condomínio Mirante do Lenheiro (Rua da Paineira – casa 136 – sala 2) 19 99676-4935 | renatofacini@yahoo.com.br Facebook: Renato Facini

TATIANI MIRONE FISSORE Atendimentos em Paulínia Rua Huiarzon Laporte, 137 19 98264-4337 (WhatsApp) Facebook: gaiaeholistico tatifissore@gmail.com


JORNALZEN

OUTUBRO/2017 -

Bom trânsito para nós! Marks Pintija

Reciclagem de condutor infrator Em nosso país existem centenas de infrações de trânsito estabelecidas na legislação, as quais inserem pontos na CNH dos condutores que a cometerem, os quais poderão sofrer a penalidade de suspensão do direito de dirigir, que pode ocorrer de duas formas: pelo acúmulo de 20 pontos em um ano, ou pela previsão na lei de que aquela infração, por si só, já estabeleça tal aplicação. Em qualquer dos casos, o condutor deverá ficar sem a posse da CNH por um período que vai de um mês a dois anos, dependendo da gravidade e da sua reincidência. Além de cumprir a suspensão, o condutor infrator deverá participar do curso de reciclagem, de forma presencial ou na plataforma EAD – ensino a distância, sendo que ao final realizará uma avaliação contendo

30 questões e, para ser aprovado, precisará acertar 70 por cento, dentre legislação de trânsito, direção defensiva, primeiros socorros e relacionamento interpessoal. O curso de reciclagem serve para atualizar o comportamento desses condutores e, em breve, os profissionais com categorias “C”, “D” ou “E” poderão optar em fazê-la antes mesmo de ser suspensos, quando atingirem a somatória de 14 pontos. O número de suspensões vem aumentando, segundo dados divulgados pelos órgãos gestores, mas a maioria dos punidos não percebeu o problema de ficar proibido de dirigir um veículo por meses. Há casos de perda do emprego pela falta do documento, e outros de pessoas necessitadas na família, que enfrentam dificuldades e despesas que nunca previram. Dirigir enquanto suspenso, abre a possibilidade de ter a cassação do direito, que significa dois anos impedido de dirigir e após deverá realizar todos os exames, clínicos, teóricos e práticos. Marks Pintija é especialista e educador em trânsito

11

Ama ao próximo como a ti mesmo Muitas vezes me deparo com discussões acaloradas sobre a trajetória terrena de Jesus. Quantos apóstolos eram, verdadeiramente, qual era o real papel de Madalena, e por aí vai.... Essas são discussões secundárias, que só poderiam entrar em pauta depois que a humanidade conseguisse compreender e praticar os principais mandamentos por ele trazidos. Amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a ti mesmo. A rigor, se realmente soubéssemos praticar o amor a Deus, não precisaria ser passada a segunda instrução, já que cada ser humano é obra Divina (veja 1 João 4:20 /1Jo. 4.21). Observemos ainda que muitas vezes deixamos de praticar “ama(...) como a ti mesmo”. Ser capaz de fazer qualquer coisa em prol do outro só é possível se houvermos praticado. Se não tivermos amor próprio não conseguimos amar ao próximo. O problema é que muitas vezes confundimos amor próprio com egoísmo. A pessoa egoísta, além de se colocar como centro do universo, não

respeita o próximo, que dirá amar! Ao passo que a pes- KARINA SANDOLIN soa que tem Terapeuta holística amor próprio sente-se tão plena e conectada com o Divino que deseja verdadeiramente que o seu próximo sinta isso também! Quem se ama e está com a estima em alta está capacitado para propagar o amor ao próximo. Vamos trabalhar o amor próprio? * Pare de se autocriticar e se autocobrar. Essa atitude não resolve nada e gera raiva. Ressalte suas qualidades e trabalhe sobre os seus pontos de melhoria. Foco no sucesso! * Pare de reclamar e cultive a gratidão. Pensamentos geram campo eletromagnético e atraímos aquilo que pensamos. Cultive pessoas e memórias que fazem sentir bem. * Cuide do visual. Faz a gente se sentir bem e feliz. * Pratique meditação. Faz nos autoconhecermos, traz paz interior e melhora o nosso sistema imunológico.

Rua Cap. Augusto Sales Pupo, 09 Jardim Chapadão | Campinas SP 19 98183-6088 | 19 3252-0820

Reiki | Florais de Bach | Auriculoterapia

TERAPEUTAS - BARRAS DE ACCESS® CAROLINNA EAKAN

KIMARA ANANDA

Jundiaí e Região

São Paulo

Atendimento em domicílio (11) 99551-4705

(11) 94822-2163 (WhatsApp)

carolissima01@gmail.com

(11) 2509-2588

facebook.com/carolinnaeakan

reikimara@gmail.com

Usuário Skype: sandolin facebook.com/karina.sandolin ksandolin@yahoo.com.br


12

JORNALZEN

OUTUBRO/2017

Padre Haroldo Família A essência da família repousa na cooperação, não só na convivência. Devemos participar de trabalhos na família e na comunidade facilitando a cooperação e a solidariedade entre as pessoas. Isso nos dá a oportunidade de nos valorizar, de melhorar nossa autoestima e fazer parte das mudanças de uma época, assumindo a responsabilidade social que nos cabe. Paulo escreveu uma carta comunitária aos seus amigos em Éfeso sobre matrimônio: “Marido, ame a sua esposa, assim como Cristo amou a Igreja e deu a sua vida por ela. Ele fez isso para dedicar a Igreja a Deus, lavando-a com água e purificando com a sua palavra. Ele fez isso para também poder trazer para perto de si a Igreja em toda a sua beleza, pura e perfeita, sem manchas, ou rugas, ou qualquer outro defeito. O homem deve amar a sua esposa assim como ama seu próprio corpo. O homem que ama a sua esposa ama a si mesmo. Ninguém odeia o seu próprio corpo. Pelo contrário, cada um alimenta e cuida do seu corpo, como Cristo faz com a Igreja. Pois nós somos membros do corpo de Cristo. Como dizem as Escrituras Sagradas: ‘É por isso que o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir com sua esposa, e os dois se tornam uma só pessoa’” (E 5, 25; 29-31). E assim auxiliam-se mutuamente para a santidade, pela vida conjugal e estado de vida e na sua ordem. Desta união origina-se a família, na qual nascem novos cidadãos da sociedade humana, os quais para perpetuar o Povo de Deus através dos tempos.

Tornam-se filhos de Deus pela graça e força do Espírito Santo. Na família dos yogistas, como em uma Comunidade doméstica, devem os pais, pela palavra e pelo exemplo, ser para os filhos os primeiros arautos de fé e favorecer a vocação própria de cada um. Assim a essência da família yogista repousa na cooperação, não só na convivência. Daí, finalmente, os casados dão íntima união entre as diversas partes da comunidade. Pois os membros do Povo de Deus são chamados a repartir entre si os bens, valendo para cada Comunidade as palavras do Apóstolo: “Cada um ponha a serviço dos outros o dom que recebeu, como bons administradores da multiforme da graça de Deus. Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam de Deus. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros! Quem prega, pregue a Palavra de Deus; quem serve, sirva com a força que Deus dá. Façam assim para que em tudo Deus seja louvado por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o poder para todo o sempre!” (1Pd 4, 10-11). Os casados, também como pedras vivas, deixem que Deus os use na construção de um templo espiritual onde servirão como cônjuges dedicados a Deus. E isso para que, por meio de Jesus Cristo, os membros de Amor Exigente em matrimônio ofereçam sacrifícios que Deus aceite (1Pd 2, 5). É com a força do Evangelho resplandeçam na vida quotidiana, uma vida familiar e social. Haroldo Rahm é presidente emérito do Instituto Padre Haroldo hrahmsj@yahoo.com


OUTUBRO/2017

JORNALZEN

13

Bioeletrografia digital: a tecnologia na ponta dos dedos DIVULGAÇÃO

Godofredo Pignataro Neto

D

esenvolvida por Konstantin Korotkov, renomado professor de física e cientista de São Petersburgo, Rússia, a bioeletrografia digital Sistema Biowell é um método para medição do campo energético humano através de uma câmara especializada e um sistema de software capaz de analisar os resultados através de 55 parâmetros diferentes. Avanços significativos na tecnologia conhecida como efeito Kirlian culminaram em uma técnica que permite capturar instantaneamente a imagem digitalizada de um impulso eletrofotônico dos dedos humanos e extrair informações para fornecer uma visão verdadeiramente abrangente de seu bem-estar, estado funcional e níveis de reserva de energia biológica. A emissão eletrofotônica varia de pessoa para pessoa e reflete o estado físico, psicoemocional e energético em tempo real, podendo então ser utilizada como feedback para mudar o estilo de vida e avaliação de terapias (antes e depois da aplicação) e verificação dos níveis de es-

tresse fisiológico. Os programas de análise permitem a visualização dos dados através de um sistema amigável abrangendo: campos de energia, chacras, canais energéticos da medicina tradicional chinesa, estado de saúde e reserva de energia, biorritmo e equilíbrio energético. O software do sistema é compatível com os principais sistemas operacionais (Windows, IOS e Linux), traduzido em 14 idiomas (inclusive português do Brasil), podendo ser instalado em inúmeros computadores e acessado por nuvem. O que mede? Quantidade de elétrons livres (energia de reserva) através da visualização por descarga de gás (quantidade de fótons registrados na análise). Vantagens: Método de análise não invasivo e seguro, procedimento rápido, reprodutibilidade, resultados objetivos e digitalizados, sistema amigável, 30 anos de experiência. Godofredo Pignataro Neto é distribuidor oficial no Brasil da tecnologia do sistema Biowell/Korotkov de bioeletrografia digital no Centro Salutares, em Araras (SP) contato@centrosalutares.com.br www.bioeletrografiagdv.com.br


14

Viva Bem

JORNALZEN

elianamattos@uol.com.br

BATE-PAPO

C

ada pessoa tem um jeito para receber amigos. Alguns adoram fazer churrascos. Outros, almoços ou jantares bem elaborados, servidos com um bom vinho. Eu adoro fazer café da tarde. Talvez essa mania seja fruto de lembranças da infância. Há 50 anos era muito comum tomar café da tarde. Toda família fazia isso. Também toda visita era recebida com café, bolo, pão com manteiga, bolachinhas, geleias etc. Quem sabe eu gosto tanto por não curtir bebida alcoólica e nem fazer muita questão de carne. O fato é que procuro marcar com os amigos no final da tarde e sempre regado a um gostoso café coado bem forte. Outro dia, alguns amigos estiveram aqui em casa, para mais um café. Num clima muito agradável, ficamos jogando conversa fora por mais de quatro horas. E coando outra garrafa de café, fervendo mais leite, esquentando mais pão de queijo. Antonia, apesar de saber que não era para trazer nada, presenteou-nos com seu tradicional arroz-doce. Sabe aquele que vai leite condensado e gema de ovo? Nossa... Já até coloquei a receita aqui há alguns anos. Ana Maria, que também sabia que não era para trazer nada, veio com um sorvete de manga que aprendeu recentemente e não para mais de fazer. Bate no liquidificador: duas mangas, uma lata de leite condensado, uma lata de creme de leite. Coloca num recipiente e leva ao congelador. Nas primeiras duas horas, retira e mexe bastante a cada 30 minutos, para ficar bem cremoso. Façam! Delicioso mesmo! Brincamos que estávamos também fazendo o festival da jabuticaba, uma vez que na casa da Ana e Gentil o pé está carregadinho e eles trouxeram muita fruta. Outro dia dizia para minha mãe que cada vez as pessoas recebem menos em suas casas. Ela me perguntou a razão. Acho que é pela correria diária de todo mundo. Muito mais fácil marcar encontro num lugar qualquer, conversar algumas horas e depois cada um vai para sua casa. Faço bastante isso também. Não vou negar. Mais ainda prefiro receber na minha casa ou ir à casa de alguém. Nada se compara com o café coado especialmente para aquele momento. Tirar as louças do armário, mesmo que depois tenha que lavar tudo aquilo. As pessoas conversando... Todas ao mesmo tempo! As risadas. As confidências, que sempre são muitas... Tudo isso para mim é puro prazer. Valorizo demais uma amizade. Sempre achei que os amores passam, mas a amizade, quando é realmente sincera, permanece até o final da vida. E esse grupo que esteve em casa – Antoninho, Antonia, Mauricio, Ana Maria e Gentil – está junto praticamente desde que me mudei para cá, há quase 27 anos. Amizades fortes. Para completar, ainda tive a presença inesperada da minha filha, que não me deixou lavar a louça! Grande beijo!

OUTUBRO/2017

FORNO & FOGÃO -Especial Café da TardeBolo 4 x 4 Ingredientes: • 4 ovos • 4 bananas nanica grandes • 4 colheres (sopa) de óleo • 4 copos de açúcar • 4 copos de farinha de rosca • 4 colheres (chá) de fermento em pó Glacê • 4 colheres (sopa) de açúcar refinado • 4 colheres (sopa) de chocolate em pó

Biscoitinhos de limão Ingredientes: • ¾ xícara (chá) de açúcar • 150 g de manteiga sem sal em temperatura ambiente • 1 colher (chá) de raspas de limão • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo • 1 colher (chá) de fermento em pó

Geleia de morango Ingredientes: • 800 g de morangos • 2 xícaras (chá) de açúcar • 2 colheres (sopa) de suco de limão

• 4 colheres (chá) de margarina • ¾ de copo de leite Modo de fazer: Bata os ovos, bananas e óleo no liquidificador. Junte o açúcar, farinha de rosca e fermento peneirados. Mexa bem e coloque em forma com furo central. Asse em forno preaquecido por uns 40 minutos, mais ou menos. Desenforme quente e cubra com o glacê. Leve tudo ao fogo, mexendo até engrossar. Modo de fazer: Coloque todos os ingredientes em um recipiente e amasse delicadamente até obter uma massa homogênea. Abra a massa com um rolo e corte os biscoitos com cortadores próprios ou com o auxílio de uma xícara de café. Coloque numa assadeira sem untar e asse em forno preaquecido. Modo de fazer: Lave os morangos e corte-os em pedaços. Coloque numa panela, junte o açúcar e leve ao fogo baixo. Depois de uns dez minutos vai formar uma calda. Coloque, então, o suco de limão. Deixe apurar mexendo sempre, por uns 30 minutos.

GELEIA REAL É um produto natural, secretado pelas abelhas jovens e contêm notáveis quantidades de proteínas, lipídeos, carboidratos, vitaminas, hormônios, enzimas, substâncias minerais, fatores vitais específicos, substâncias que atuam nos processos de regeneração das células, desenvolvendo uma importante ação fisiológica. Na colmeia, é utilizada na alimentação das larvas de abelhas-operárias até o terceiro dia de vida e das larvas dos zangões. Mas a geleia real é mais conhecida como o alimento por excelência da rainha. Pode-se dizer, grosso modo, que é graças a ela que a abelha-rainha é superior, biologicamente falando, em relação às operárias. Para o homem, a geleia real tem ação revitalizadora e estimulante do organismo, aumenta o apetite e tem comprovado efeito antigripal. Não se conhece, na biologia e medicina, outra substância com semelhante efeito sobre o crescimento, longevidade e reprodução das espécies.

Escalda-pés na gripe Parece coisa de antigamente, mas saiba que dá certo. Ao mergulhar as extremidades inferiores do corpo em água quente, um maior volume de sangue desce e as vias aéreas tendem a se descongestionar, diminuindo o volume da secreção. A melhora no estado geral do gripado é quase instantânea. Para que o efeito perdure, seque bem os pés e abrigue-os com meias de lã.

DICA DE LIMPEZA Misture em partes iguais: álcool, removedor e lustra-móveis Poliflor. Agite e aplique com um pano seco. Por que Poliflor? Talvez por causa do silicone contido na fórmula. Foi assim que me deram a receita e saiba que funciona. Limpe geladeira, fogão, telefone, azulejos e até vidros.


JORNALZEN

OUTUBRO/2017

Marcelo Sguassábia

Carta de Pero Vaz – a resposta Meu caro Pero, Tua carta, relatando a descoberta de novas e tão ricas terras para a Coroa lusitana, causou grande satisfação ao nosso Rei, Dom Manuel. Fui testemunha bem próxima – muito mais próxima do que podes imaginar – dos pulos de alegria que dava a cada parágrafo lido. Era tanto contentamento que se mijava nas ceroulas, ora pois. Deves estar estranhando o fato de eu, tua esposa, estar a responder-te, e não o Rei. Mas explico-te em poucas linhas, que espero suficientes para que jamais voltes a pisar o solo português e nem olhes na minha cara novamente. Saibas que escrevo-te estas mal traçadas no leito imperial, onde o monarca agora está a ressonar profundamente após uma alucinante noite de amor comigo. Peço-te o favor de não sentires ciúmes de mim. Como vês, não valho nada, nunca vali, e não sou digna nem mesmo do teu desprezo. Do mesmo modo, estejas certo de que nunca reclamarei direito algum

se vieres a deitar, nas redes aborígenes que encontrares, com as índias nuas que te apetecerem. Mas aconselho-te a sempre teres contigo um farto e variado estoque de espelhinhos, apitos e outras quinquilharias a que os selvagens daí parecem gostar tanto. Primeiro, para tornares mais fáceis as tuas conquistas – já que não és nenhum modelo de formosura. Segundo, para acalmares os ânimos dos índios não acostumados a emprestarem suas mulheres para portugueses de segunda categoria como tu. Afirmas em teu relato que, aí onde te encontras, em se plantando tudo dá. Assim, sugiro que por aí permaneças para iniciar uma nova etapa da tua vida e quem sabe fazer a fortuna que não conseguiste nestas paragens. Sim, Pero Vaz, estou a dar-te uma banana. E desejo que a transformes em abacaxis, palmeiras, cocos, carambolas, macaúbas e tudo mais que puderes cultivar na Terra de Santa Cruz (ou seria Ilha de Vera Cruz?). E que te tornes tão rico e poderoso quanto Dom Manuel I, meu amante desde os tempos em que ainda eras um reles aspirante à esquadra de Cabral. Esta é uma obra de ficção. Marcelo Sguassábia é redator publicitário

15

AGENDAZEN CAMPINAS CONSTELAÇÃO FAMILIAR 21/10, 14h – workshop com Silvia La Monica, no Espaço Castro Alves (Rua Castro Alves, 298 – Taquaral). Valor: 30 reais (com sorteio de uma constelação). Mais informações: (19) 99109-4566 ou silvialamonica15@gmail.com DANÇAS CIRCULARES 29/10, 10h às 12h – Intervenções Urbanas pela Cultura de Paz, no antigo restaurante do Parque Ecológico (Rodovia Heitor Penteado, Km 3,2 - saída para Sousas). Aberto ao público. Mais informações: mairanydancacircular@gmail.com

FEIRA ESOTÉRICA “CASA DE CARIDADE VÓ CATARINA” Palestras, vivências, exposições e atendimentos (vagas limitadas) Ioga, reiki, búzios, radiestesia, feng shui, vivência xamânica, apometria, mandalas, TVP, baralho cigano, entre outros 22/10, das 10h às 18h

Local: Rua Itaberá, 108 Vila Marieta – Campinas Agendamentos e informações: 99909-5550 / 99762-6543

FLORAIS DE BACH 20 e 21/10 – curso com Karina Ferrari, no Instituto Religere (Rua Mogi Guaçu, 569 – Chácara da Barra). Inscrições e mais informações: (19) 99975-4050 ou karina@karinaferrari.com.br REIKI 9/12 (Nível 1) e 10/12 (Nível 2) – cursos com Karina Ferrari, no Instituto Religere (Rua Mogi Guaçu, 569 – Chácara da Barra). Inscrições e mais informações: (19) 99975-4050

INDAIATUBA BRAHMA KUMARIS 26/10, 19h – workshop “Convivendo Comigo, mudando atitudes”, no Plenarinho da Câmara (Rua Humaitá, 1.167 – Centro). Aberto ao público. Inscrições e mais informações: (19) 99202-9763

SÃO PAULO GASTRONOMIA ORGÂNICA 20 a 22/10, 9h às 18h – 8º Festival “Da Terra ao Prato”, no Parque da Água Branca - Avenida Francisco Matarazzo, 455. Feira gastronômica, aulas, palestras, rodas de conversa e atividades terapêuticas. Aberto ao público. Programação e mais informações: www.festgastronomiaorganica.com.br


JORNALZEN

16

OUTUBRO/2017

CULTURAZEN DIVULGAÇÃO

SILVIA LÁ MON

Márcio Assumpção e Rosângela Bassoli durante atividade da 16ª edição do evento Yoga é Luz em Campinas DIVULGAÇÃO

Apresentação do grupo de taikô Shinkyo Daiko na abertura da feira de gastronomia Asian & Seafood Show, no Expo Center Norte, em São Paulo DIVULGAÇÃO

O projeto de teatro de bonecos sobre rodas BuZum! apresentou em Valinhos o espetáculo Que lixo é lixo?, sobre a importância de reutilizar e reciclar embalagens e resíduos

Manhã de autógrafos de livro do projeto do Centro Boldrini que produziu textos e ilustrações de 33 crianças em oficinas SILVIA LÁ MON

MARIANA MONTEIRO PERES

Helenice e Venâncio de Souza durante apresentação da Corporação Musical Campineira dos Homens de Cor no feriado de Sete de Setembro Integrantes do núcleo Campinas do Grupo Mulheres do Brasil em reunião mensal; a próxima está marcada para 7 de novembro, na faculdade Anhanguera Taquaral

Profile for Webmaster JornalZen

Jornalzen Outubro 2017  

Jornal mensal referência em terapias holísticas, saúde, cultura, educação, bem-estar e qualidade de vida. Há doze anos no mercado, circula e...

Jornalzen Outubro 2017  

Jornal mensal referência em terapias holísticas, saúde, cultura, educação, bem-estar e qualidade de vida. Há doze anos no mercado, circula e...

Advertisement