__MAIN_TEXT__

Page 1

JORNALZEN ANO 15

MARÇO/2019

AUTOCONHECIMENTO

BEM-ESTAR

Nº 169 •

www.jornalzen.com.br

CIDADANIA

CULTURA

SAÚDE

DIVULGAÇÃO

ZENTREVISTA

Alexandre Rodrigues Pág. 3

ARTE DO BEM A Orquestra Rock (foto) dividirá o palco da Red, em Jaguariúna, com a Banda Melim, na primeira atração do Projeto Arte do Bem de 2019. O show será no dia 22 de março, às 23h. Toda a renda será revertida ao Centro Infantil Boldrini, referência no tratamento de crianças e adolescentes com câncer ou doenças no sangue. Os ingressos podem ser comprados no site www.agoraingressos.com.br e em pontos de venda (confira a lista no site www.artedobem.com.br). DIVULGAÇÃO

ARTIGO

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez Pág. 2

PANORAMA Pág. 7

Viva Bem Pág. 10

DIVULGAÇÃO

DIA DA FELICIDADE Monja Coen (foto) será uma das palestrantes no evento gratuito promovido pelo portal Felicidade Sustentável em comemoração ao Dia Internacional da Felicidade, dia 20 de março, na Unibes Cultural (Sumaré), em São Paulo. Mais informações: felicidadesustentavel.com.br

CENTENÁRIO Padre Haroldo Rahm comemorou seus 100 anos ao lado de amigos e convidados em almoço promovido pelo instituto que leva seu nome. Página 12


JORNALZEN

2

CONTEÚDO DO BEM Vegetarianismo cresce Pesquisa do Ibope Inteligência para a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) mostra que 14% da população no Brasil se declara vegetariana. São cerca de 30 milhões de pessoas. Esse resultado é quase 100% maior do que o anterior, de 2012, quando 16 milhões se declararam vegetarianos. A pesquisa deste ano mostra também que mais da metade dos entrevistados (55%) informou que consumiria mais produtos veganos se estivessem melhor indicados na embalagem, ou se tivessem o mesmo preço que os produtos que estão acostumados a consumir (60%). Nas capitais, esta porcentagem sobe para 65%. São dados importantes que revelam um movimento mundial, que cresce exponencialmente, de pessoas em busca de uma vida mais saudável, ética e em harmonia com a natureza. Ou, ao menos, reduzindo o consumo de carne vermelha. O estresse e outras doenças, entre elas vários tipos de câncer, estão levando as pessoas a buscarem um

MARÇO/2019

CIÊNCIA DA FELICIDADE O sucesso não dura para sempre

estilo de vida mais saudável, além de escoGIANE GATTI lher minimizar os impactos nega tivos no meio ambiente. A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta após estudo da Agência Internacional para a Pesquisa sobre Câncer, vinculada à OMS. Uma das conclusões do trabalho foi que “o consumo de 50 gramas diárias de carne processada aumenta o risco de câncer colorretal em 18%”. É a salsicha, presunto, linguiça, carne enlatada, além de molhos e produtos à base de carne. A “associação entre carne vermelha e câncer foi observada, principalmente, para o câncer colorretal, mas também foram observadas para câncer de pâncreas e câncer de próstata”, dizem especialistas. Fica a minha sugestão: que tal você reduzir o consumo de carne? Comece aos poucos, uma vez por semana. Vale a pena tentar.

Você precisa ter uma estratégia pronta, antes que seu concorrente comece a imitá-lo (isso vale para pequenos e grandes empresários, empreendedores, executivos e administradores). Em geral, sempre que um produto ou serviço se torna um grande sucesso surgem imitadores. Tenha um plano preparado quando isso ocorrer. O segredo é acrescentar um ingrediente oculto ao produto, que seja difícil de ser descoberto, que ninguém seja capaz de reproduzir. Quanto mais as pessoas demorarem a descobrir seu segredo, por mais tempo você conseguirá manter seu sucesso. Esse princípio aplica-se a todos os indivíduos. Todo

mundo tem concorrentes. O mundo da concorrência é uma batalha constante. E para vencer as batalhas que tiver de enfrentar é de suma importância concentrar forças. O princípio da concentração é igualmente eficaz para um estudante que se prepara para um exame. Quanto mais tempo se dedica a estudar uma matéria específica, melhores são suas notas. Em tudo, você precisa distribuir bem a energia entre seus pontos fortes e fracos. A forma como um estudante divide seu tempo entre as diversas matérias terá um grande efeito em suas notas ao longo de um ou dois anos. Depois de bons resultados, esteja consciente de que as condições que o levaram ao sucesso não irão durar para sempre. Você precisa estar preparado para mudanças. Crie uma cultura de inovação, tanto para o seu sucesso pessoal como para o de sua organização. O segredo é pensar o tempo todo em como vencer.

As reflexões desta coluna são extraídas do livro Trabalho e Amor, do japonês Ryuho Okawa, pensador, líder religioso e escritor na área da espiritualidade

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez Acedriana Vicente Vogel

A

arte da possibilidade é, sem dúvida, um elemento constituinte do perfil de quem pretende exercer a docência no cotidiano escolar. Isso nada mais é do que assumir a responsabilidade pela construção de soluções para os vazios que a ciência, profundamente marcada pela razão, não é capaz de dar conta, no que tange ao refinamento qualitativo da natureza humana, matéria-prima do trabalho escolar. Cada proposta a ser construída somente figurará como solução se o seu cerne representar a captura fiel das relações humanas, investigada a partir do tempo e do espaço nos quais elas acontecem. Outro viés para abordar a arte da possibilidade é por meio da superação de “situações-limite”, uma categoria freireana, denominada de “inédito viável”. Trata-se de uma solução latente na “futuridade histórica”, ainda inédita de ação. Para tanto, se considera o real e o virtual como al-

JORNALZEN NOSSA MISSÃO:

Informar para transformar

go que não se opõem, apenas estão representados de forma diferente na conjuntura atual – um capturado e o outro disperso. Partindo desse princípio, uma árvore está contida, virtualmente, numa semente. Logo, a semente é virtualmente uma árvore e, a medida em que se torna uma árvore, ela se atualiza. Já no que tange ao potencial humano, sua virtualidade é elástica, pois não nascemos determinados, nascemos apenas e tão somente, condicionados. Sendo assim, a expectativa em relação ao espetáculo que podemos fazer com a nossa existência é imensa. Afinar os sentidos para perceber, constatar e intervir de forma a aperfeiçoar a natureza humana é uma virtude e não um dom. Trata-se de uma força intrínseca, um devir facultado para todos e todas que se permitem ‘baixar uma nova versão’ a cada amanhecer. Atualizar, nesse contexto, significa capturar o virtual e transformá-lo em real observável, de forma genuína, no pensamento (que re-

DIRETORA SILVIA LÁ MON EDITOR JORGE RIBEIRO NETO (MTB 25.508)

vela a autonomia), na ação (que revela a obra) e na palavra (que revela a autoria) daquele ou daquela que o faz. Não há outra forma de construir o caminho da ‘possibilidade inédita’ que não seja caminhando, superando desafios, um após o outro. Um servindo de aprendizado para o outro. “Ninguém chega lá, saindo de lá”, também escreveu Paulo Freire. E é nesse movimento que uma situação diagnosticada como impossível de ser transposta, em dado momento; em outro, ao ser superada, germina como condição indispensável ao embate recriador do mundo, bem como revitaliza as habilidades e as competências que nos credencia para (co) operar no mundo. Não há quem não queira se “atualizar” para se incluir nesse univer-

TELEFONES Redação (19) 3324-6062 Publicidade (19) 99109-4566

contato@jornalzen.com.br www.jornalzen.com.br

so de relações que é o mundo. Por esse motivo, um dos principais fundamentos que enobrece a alma e constrói a dignidade humana é a capacidade de responder por algo, ou seja, a responsabilidade. Se reconhecer em uma edificação coletiva requer certa dose de resistência à frustração para assumir todos os erros que não sejam advindos da negligência, mas próprios de quem se coloca em ação e, nesse movimento, se fertiliza ao fertilizar. Pois tão importante quanto saber o que fazer é saber o que não podemos fazer. Nessa dinâmica, catalogar os erros e os acertos tem importância similar. Registrou certa feita, Thomas Edison, que ouviu, por diversas vezes, que seria impossível a realização do seu sonho: “tão importante quanto inventar a lâmpada elétrica foi inventar 1.430 modos de não fazê-la”. E foi por não acreditar na impossibilidade que ele foi lá e fez! Acedriana Vicente Vogel é diretora pedagógica da Editora Positivo

Publicado por JORNALZEN EMPRESA JORNALÍSTICA LTDA. Fundado em janeiro/2005


MARÇO/2019

D

esde criança, por influência do pai, Alexandre Rodrigues desenha muito bem. Aos 6 anos de idade, ganhou seu primeiro prêmio em um programa de auditório. Nascido em Sorocaba, logo se mudou para Curitiba (PR), onde iniciou sua carreira artística. Alexandre é graduado em desenho artístico pelo Instituto de Desenho do Paraná e membro da Academia Nacional de Artistas Plásticos. Não demorou para alcançar notoriedade nacional e internacional. Nos anos de 1998, 1999, 2000 e 2001 se tornou verbete do Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas Júlio Louzada. Sua tela “A Luz da Consciência” ficou no “top 10” do concurso “Jesus 2000”, promovido pelo jornal National Catholic Reporter, de Kansas City, nos Estados Unidos. A obra de Alexandre Rodrigues foi selecionada entre 1.768 imagens de 1.004 artistas de todo o mundo. Em 2001, a obra foi citada no livro Christ For All People, que reúne os melhores trabalhos da arte sacra no século 20 e foi publicado em países como Estados Unidos, Nova Zelândia e Canadá. O prêmio e o livro tiveram grande repercussão, levando Alexandre a ser matéria no programa Fantástico, da Rede Globo. A obra “A Luz da Consciência” foi abençoada pelo padre Marcelo Rossi antes de ser levada ao talk show de David Letterman, em Nova York. Seu talento fez com que suas obras chegasem a países como Argentina, Chile, Itália, França, Portugal, Bélgica, Israel, Costa Rica, Japão, Jamaica, além de todos os Estados brasileiros. Foram mais de 50 projetos envolvendo exposições, cursos e palestras desde 1984, quando fez sua primeira exposição. Hoje, aos 52 anos, Alexandre Rodrigues continua seu trabalho voltado ao autoconhecimento. Como teve a ideia de desenvolver atividades que levam ao relaxamento? Gosto muito de trabalhar com três elementos – a arte, a natureza e nossa fé. Com isso, nos reconectamos à natureza por meio da arte em busca da nossa verdadeira essência. Ser feliz é uma questão de escolha individual. Isso quer dizer que ninguém tem a obrigação de nos fazer feliz. A ideia nasceu quando participei do concurso mundial com a obra “A Luz da Consciência”. Tinha 33 anos – coincidência ou não, a idade de Cristo – e até então pintava para sustentar minha família, não para ostentar ou ser um artista plástico reconhecido. Deus não escolhe os capacitados, mas capacita seus escolhidos. Pintei a obra dois anos antes do concurso. Depois, recebi o diagnóstico de bipolaridade. Busquei uma resposta e a cura pela inteligência emocional. Fiz dois cursos. Abandonei os remédios, parei de fumar e comecei a fazer academia diariamente. Busquei conhecer a medicina regenerativa, para aliviar os estragos dos ansiolíticos dos quais fiz uso até conhecer e aprender a fazer uma gestão inteligente das emoções. Como foi a experiência de criar “A Luz da Consciência” em um mo-

JORNALZEN

3

ZENTREVISTA|Alexandre Rodrigues

ARTE DA CONSCIÊNCIA

Artista plástico que deixou a publicidade para se dedicar à pintura tem obra premiada internacionalmente e trabalho relacionado ao autoconhecimento DIVULGAÇÃO

do você silencia. Isso é muito difícil. Poucas pessoas fazem meditação. Na hora em que está pintando, você a faz sem perceber. A maioria das pessoas foca nos problemas, nas doenças e na falta de dinheiro. Ficam escravos dessas vibrações negativas, que acabam em um círculo vicioso. Temos de entender que devemos ser felizes com ou sem essas três coisas. É apenas uma escolha. Seu trabalho artístico tem um evidente caráter espiritual. Poderia falar a respeito? Somos almas em constante evolução e, nesta vida, apenas espíritos vivendo um momento de encarnação – uma simples passagem para evoluirmos até entender que somos pura energia em constante vibração. Somos um campo eletromagnético – eletro, pelo que transmitimos; magnético, pelo que atraímos. Essa é a grande lei da atração.

mento pessoal de grande angústia? Ela foi pintada no final de 1998. Nessa época, estava vivendo apenas da arte. Foi uma decisão tomada no ano anterior, quando tive um problema de saúde, uma síndrome metabólica. Estava em um ritmo muito doido na área de marketing e publicidade. Um dia, recebi a visita de um pastor. Nessa noite, fiz uma pergunta a ele: o que devo fazer nessa minha situação? Ele mostrou a passagem da Bíblia sobre o apóstolo Pedro, que foi até Jesus depois de ser cobrado de impostos por César. Aí veio a minha resposta: “vai e pinta – esse é o teu dom”. No início, não foi fácil viver só da arte. Mas fui atrás e, depois de um tempo, comecei a pintar para leilões de TV e ganhei muito dinheiro. Cheguei a pintar 40 telas por dia. Depois de receber dois artistas para verem meus primeiros trabalhos abstratos, fui para a casa de minha mãe, onde pintava na época. Era mais de meia-noite. Ao chegar, vi um pedaço de juta. Peguei e colei na tela e vi a Santa Ceia. Nesse momento, veio uma grande revolta. Não tinha gostado da forma como fui tratado pelos

dois artistas. Resolvi pintar os apóstolos e tirar Jesus da Santa Ceia. Ao terminar de riscá-los na tela sobre a juta, que simbolizava a mesa, escutei dentro de mim uma voz que disse: “Faça seu trabalho com amor e ajude o próximo. Cada obra sua será uma bênção. Fique tranquilo, pois a cada porta que te fecharem, estarei abrindo dez”. Imediatamente, joguei os raios de luz e pintei Jesus cabisbaixo no centro da tela e toda a luz atrás dele, sem nenhum apóstolo. Na obra, você consegue ver os riscos dos apóstolos. Passou um ano e não consegui vender a tela. No último dia de novembro, minha esposa pediu, chorando, que inscrevesse a obra no concurso nos EUA e desse o nome à obra. Assim, acabei fazendo, em cima da hora, mas achava que não daria certo. Como a arte pode influir de forma positiva na vida das pessoas? Ao pintar, você silencia sua mente por estar focado na arte. Esse é o momento de cura do ser humano. Costumo dizer que, quando quer falar com Deus, você faz uma oração. Mas quando você deixa Deus falar contigo? Quan-

“Nos reconectamos à natureza por meio da arte em busca da nossa verdadeira essência. Ser feliz é uma questão de escolha”

De que forma a arte pode contribuir para o autoconhecimento? Tudo é luz e sombra em todos os aspectos. Na arte, não é diferente. O branco e o preto não existem no círculo cromático das cores. O que existe é luz e ausência de luz (sombra). Na natureza é igual – dia e noite. Em nossa vida também: ou você está na luz ou na sombra. Estou me formando em coaching em arteterapia por uma entidade americana. As atividades são ferramentas por meio das quais os alunos acabam se conhecendo melhor e fazendo uma gestão inteligente de seus pensamen tos, sentimentos e atitudes, descobrindo a importância da inteligência emocional em nossa vida. Como avalia a proposta do JORNALZEN, voltada a assuntos relacionados ao bem-estar e à qualidade de vida? Fantástica. As pessoas estão percebendo este trabalho de bem-estar e qualidade de vida através da nossa luta para que saiam da normose coletiva em que a maioria se encontra. O medo não existe. O ter não ajuda em nada. Devemos ser... felizes. amorosos, ricos na essência – ter dinheiro é uma coisa, e ser rico é outra completamente diferente. Que mensagem gostaria de deixar para os nossos leitores? Busquem o autoconhecimento. Só assim terão paz, viverão em harmonia e descobrirão que a natureza tem resposta para tudo. Deus somos nós em uma prática diária pelo amor, gratidão, perdão, compaixão e fé. Pratique a arte e viva a arte de ser feliz. Isso é uma escolha somente sua.


JORNALZEN

4

MARÇO/2019

Andar desarmado Toda violência praticada por nós, contra os outros, significa dilaceração em nós mesmos. A lei de Deus é amor, e o amor pede respeito ao próximo. Respeito pela sua humanidade, pela sua dor e fragilidade, pela sua luz e sombra, por seus feitos e fracassos, por suas glórias e feridas. Quando perdemos o parâmetro da nossa humanidade, somos envoltos pela crueldade, pela dureza de coração, pela impiedade e insensibilidade, portas abertas para a violência, em suas mais diversas escalas. A agressividade contra o outro, porém, seja ela física ou verbal, não deixa de acarretar danos a quem agride. Ninguém fere sem também ser ferido! Ninguém machuca sem também ficar machucado. Jesus afirmou: “aqueles que usarem da espada, pela espada morrerão”. Não é de se desconsiderar também que aquele que fere assim o faz porque já se sente ferido; o que ataca já se sente atacado. De qualquer forma, agir no mesmo nível em que somos atingidos nunca será atitude adequada para uma resolução saudável dos nossos conflitos. Ouçamos a voz terapêutica de Jesus nos convidando a guardar nossas espadas, a dar a outra face. Vamos limpar nossas feridas, apaziguar nossa alma, perdoar quem nos feriu, e não agir da mesma forma como fomos agredidos. O “olho por olho” apenas nos deixará cegos... As espadas são muitas, não necessariamente armas de ataque físico. A palavra, por exemplo, dependendo de como empregada, é uma das mais perigosas armas, através das quais é possível destruir uma vida. O pensamento de ódio, por sua vez, também pode ser

“espada” que fere, capaz de envolver a vítima em vibrações de baixa energia, prejudicando-a, ca- JOÃO BATISTA SCALFI so esteja, de i- Vice-presidente do Educandário Deus e a Natureza (Indaiatuba) gual modo, cultivando dentro de si pensamentos equivalentes. Toda maldade, porém, se volta fatalmente contra quem a praticou, em forma dos mais variados problemas, sobretudo doenças físicas e emocionais. O que fazemos ao próximo estamos fazendo a nós mesmos – aí está uma das leis espirituais mais importantes que Jesus nos ensinou. Todo ato de desamor, nas suas mais variadas expressões, encobre de sombras a nossa consciência divina, o ser de luz que somos, e a escuridão nos leva ao poço das vibrações negativas, que prejudicam o nosso equilíbrio físico, emocional e espiritual. Não se trata de um castigo divino, mas de um processo de sensibilização espiritual, que nos faz sentir na própria pele os efeitos do mal que causamos ao próximo, a fim de que a nossa consciência desperte para a necessidade de vivermos em harmonia com nós mesmos e com nossos semelhantes. O caminho certo a seguir é o de reconciliação com nossos adversários como afirmou Jesus, sem esquecer que o nosso maior adversário, somos nós mesmos. Temos de combater o nosso orgulho e reconhecer a nossa vulnerabilidade e tolerar as imperfeições alheias. Fonte: Na Luz da Vitória (José Carlos de Lucca)

Barão Geraldo - Campinas AGENDA – MARÇO/ABRIL 2019 Inscreva-se em nosso canal no Wsp: (19) 99117-5544 ESPECIAL EM ABRIL: DE 3 A 6/4 VAMOS RECEBER NOVAMENTE SWEET MEDICINE NATION, GUARDIÃ DE SABERES ANCESTRAIS E MEDICINAS INDÍGENAS 3/abril (quarta-feira), às 19h – “Nós viemos das Estrelas” Roda de ensinamentos e cantos sagrados (pessoas de todas as idades são bem-vindas!) 5/abril (sexta-feira), às 19h30 – “Nossa História da Origem da criação” Sweet traz uma compreensão metafórica para nos lembrarmos de nós mesmos 6/abril (sábado), das 9h30 às 18h – “Somos Mulheres” Círculo de Mulheres com Sweet Medicine Leitura das linhas das mãos – Agende seu atendimento individual *** CONSTELAÇÃO FAMILIAR MUSICAL (Janaína Campos e Adriano Dias) 17/março e 28/abril (domingo), às 14h 26/março, 16 e 30/abril (terça-feira), às 19h (para constelar: agendar por e-mail; para participar: contribuição consciente) ATENDIMENTO POPULAR THETAHEALING® COM FREQUÊNCIA DE LUZ E SOM (horários no site e agendamento por e-mail: contato@sabiah.com.br) ATENDIMENTO THETAHEALING® Manifestação de abundância e prosperidade TODA SEMANA NO SABIAH CHI KUNG terça-feira, às 7h | quinta-feira, às 8h30 RENASCIMENTO EM GRUPO (com Renata Borges) segunda-feira, às 20h (necessário se inscrever pelo e-mail contato@sabiah.com.br) DANÇAS CIRCULARES – Meditação ativa para todas as idades (com Janaína Campos) – quinta-feira, das 18h15 às 19h30 YOGA MAHI segunda e quarta-feira, das 18h30 às 20h YOGA E MEDITAÇÃO (com a instrutora indiana Neeranjna Bajpai) terça e sexta-feira, das 8h30 às 9h30 YOGA MATERNA – Para gestantes e mães com bebês (Paula Ubinha) terça e quinta- feira, às 11h CURSOS *Mesa Radiônica e Radiestesia – 30 março, das 9h às 18h30 Veja a programação completa em www.sabiah.com.br e na página do Facebook. Inscrições e mais informações: e-mail contato@sabiah.com.br

Rua Paulo Lanza, 91 (entrada de Barão Geraldo) – Campinas/SP (19) 3327-0910 – contato@sabiah.com.br – www.sabiah.com.br


JORNALZEN

MARÇO/2019

Personalidade congênita Contrariando a concepção básica da psicologia oficial de que a nossa personalidade se forma a partir de aspectos genéticos, familiares e sociais, a psicoterapia reencarnacionista diz que já encarnamos com uma personalidade definida: a que viemos apresentando nas nossas últimas encarnações. As características individuais do nosso modo de agir e de reagir são as tendências que trazemos latentes conosco e que, no confronto com as situações da vida terrena, passam a manifestar-se. São modos de pensar, de sentir e de expressar-se que trazemos em nossos corpos emocional e mental, que nos caracterizam e que já nascem conosco. Não formamos uma personalidade; nós a revelamos. Ao reencarnarmos aqui, chegamos ao mesmo nível de sentimentos e de pensamentos de quando saímos da última vida terrena. Portanto, cada um de nós, ao passar pelas situações atuais da vida intrauterina e da infância, vai reagir a seu modo. Isso é facilmente observável em famílias com vários filhos, em que cada um tem a sua maneira de ser desde nenê: um é bravo, impaciente e agressivo; outro é calmo, suave e meigo; um outro é magoável, retraído e entristece-se facilmente, e assim por diante.

E por que é assim? Por que tudo é uma continuação. Somos o mesmo que desencarnou SILVIA LA MONICA na vida terre- silvialamonica15@gmail.com na passada. Apenas mudamos a nossa forma física, o nome e os demais rótulos, mas permanecemos intrinsecamente iguais. As tendências negativas revelam, por si só, o que viemos curar ou melhorar ao reencarnar. Dessa forma, através do processo terapêutico na psicoterapia reencanacionista, vamos identificando essas tendências, tomando consciência delas e fazendo as mudanças necessárias para o nosso aperfeiçoamento por meio de nossa reforma íntima. Obs.: as ideias aqui desenvolvidas são baseadas no programa do curso de formação da ABPR

Silvia La Monica é psicoterapeuta reencarnacionista associada à ABPR (19) 99109.4566

5


JORNALZEN

6

Os sistemas que nos integram “Os problemas não resolvidos em uma família se refletem nas empresas e na profissão” (Bert Hellinger)

mo uma circunferência, poderemos visualizar alguns menores, outros maiores – em suas proporções e qualidade de interesse e influência em nossa vida – mas Nos últimos meses, estive sempre interligados em maiem algumas cidades braor ou menor grau. E todos sileiras, como Sinop (MT) nos influenciam direta ou e Uberlândia (MG), para miindiretamente, consciente RENÉ SCHUBERT nistrar o módulo de Consou inconscientemente. Psicanalista telação Organizacional paEssas “circunferências” ra estudantes e profissioou sistemas têm memória e ocupam nais de diversas áreas. lugares em nossas vidas. São sistemas A constelação organizacional, den- vivos. Por vezes repetimos lugares ou tro da terapêutica desenvolvida por deslocamos lugares de um sistema paBert Hellinger, ocupa-se no olhar pa- ra o outro. Às vezes há congruência ra as relações, vínculos, comunicação, nisso, outras vezes incongruência. A fluxo e interações no campo profis- incongruência leva a mal-entendidos sional dos clientes. e conflitos. Por isso é importante anaO pensamento sistêmico foca nos lisarmos tais “circunferências” de didiversos sistemas que integramos, versas perspectivas e por vezes nos disque estão interligados e atuam, influ- tanciarmos de certas situações para enciam, e comunicam-se uns com os observá-las de outros pontos de vista. outros. Dessa maneira, temos: o sisComo facilitadores, não olhamos tema familiar nuclear, o sistema fami- para o incidente, mas sim para os paliar expandido, o sistema acadêmico- drões. No caso, padrões disfuncionais -escolar, o sistema relacional, o siste- ou geradores de incongruência entre ma social, o sistema profissional, o sis- o cliente e seu(s) meio(s). O objetivo tema de nossa cidade, seguido de nos- é focar em soluções, possibilidades. so Estado, de nosso país, o sistema cul- Poder reconhecer o que se mostra, ditural, e assim por diante. ferenciar as situações e pessoas e enSe considerarmos cada sistema co- tão aprender, crescer e agradecer.

-

MARÇO/2019

Bom trânsito para nós! Marks Pintija

Multas para ciclistas e pedestres Após uma certa polêmica – aliás, mais uma na legislação de trânsito –, a regra que previa a partir de 1º de março as multas para ciclistas e pedestres foi cancelada. Esse assunto começou em outubro de 2017, quando foi publicada a resolução 706 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que estabeleceu os procedimentos para lavrar os autos de infração quando estes dois integrantes do trânsito cometessem determinadas manobras irregulares como, por exemplo, as bicicletas que transitassem em calçadas ou provocando certa agressividade, e ainda aos pedestres que estivessem atravessando a via fora da faixa de pedestres. Na última semana de fevereiro, quando foi chegada a data pa-

ra início das fiscalizações, o Contran decidiu publicar a nova resolução 772 simplesmente revogando a resolução original. Importante ressaltar que não foi informada nenhuma norma que deverá ser estudada a esse respeito. Apenas citou a importância de se conscientizar a população e utilizar dos temas da campanha educativa nacional de 2019, que terá um foco especial aos pedestres (de maio a agosto) e aos ciclistas (de setembro a dezembro). Ainda no calendário da campanha, os motociclistas estão inseridos nos meses de janeiro a abril de 2020. O tema da campanha é “No trânsito, o sentido é a vida” e será válida de maio/2019 a abril/2020. A mensagem deverá ser veiculada em toda peça publicitária destinada à divulgação ou promoção, nos meios de comunicação social, de produtos oriundos da indústria automobilística ou afins. Marks Pintija é especialista e educador em trânsito

Os basecamps da sua vida! Hoje em dia, para que você tenha sucesso em sua vida é essencial que você se conheça mais, se desenvolva, organize, use as tecnologias existentes ao seu favor e priorize o que realmente é importante para você. O Método Everest desenvolveu uma metodologia focada em cinco basecamps, para que você possa colocar em prática as ações necessárias para a realização e execução de seus projetos, explorando seus pontos fortes. 1ª Base - My House (Quem Sou Eu?). Os 5 Autos que conduzem a sua vida: Autoconhecimento, Autodesenvolvimento, Autoaceitação, Autorresponsabilidade e Autoestima. 2ª Base - O Basecamp da Sua Vida. Depois de você se conhecer melhor, é hora de visualizar onde você está e aonde quer chegar. 3ª Base - Autogerenciamento. Momento de colocar em prática vários exercícios que irão lhe ensinar como transformar sua vida através da auto-organização. 4ª Base - Tecnologia Ao Nosso Favor. Aprenda como usar a tecnologia a seu favor. Nos dias de hoje, a tecnologia pode ser sua melhor amiga mas também sua maior inimiga e a maior sabotadora de seus sonhos. 5ª Base - Escalando o EVEREST da sua Vida. Na escalada do monte EVEREST cada passo precisa de fé, força, poder pessoal, talentos e sua singularidade. Faça uma revisão de todos os pontos e siga uma inspiradora escalada que terá como objetivo ancorar tudo aquilo que você almeja em sua vida. Mais informações sobre o Método Everest, acesse: www.metodoeverest.com


JORNALZEN

MARÇO/2019

Dr. Orestes Mazzariol Baixa libido feminina Baixo desejo e/ou excitação é a queixa mais comum relacionada ao sexo relatada por mulheres. Isso geralmente resulta em insatisfação sexual, que, por sua vez, afeta o bem-estar psicológico e pode resultar em sofrimento grave. Deve-se sempre fazer exame físico à procura de patologias vulvovaginais que possam provocar dor, entre as quais vulvovaginite atrófica, processos infecciosos, prolapso de órgão pélvico, incontinência urinária, prolapso uretral e carúncula. Pequenos lábios hipertrofiados mais que quatro centímetros podem ser fonte de dor, por entrarem dentro da vagina durante a penetração. Fimose clitoriana também pode causar dor. Esses fatores podem diminuir o interesse para relação. Níveis baixos de satisfação no relacionamento foram fortemente associados ao desejo sexual atenuado, bem como baixa frequência de atividade sexual. Em relação ao parceiro, se tem problemas sexuais (ejaculação precoce, disfunção erétil), faz uso de álco-

ol ou drogas e de acordo com o perfil psicológico (humor, agressividade, romantismo, trabalho), ele tem papel importante na disfunção sexual feminina. Em 40 a 70% de mulheres em relacionamento estável o parceiro é o maior responsável pela falta de interesse da mulher. Para muitas mulheres saudáveis em pré-menopausa e com relacionamento estável, a relação sexual de rotina é o fator inicial de diminuição do desejo, prazer e intimidade, colocando o papel do parceiro como ponto de partida para o início do distúrbio de interesse sexual feminino. Problemas sexuais afetam de 43 a 77% das mulheres em relacionamento estável. Múltiplos fatores podem estar envolvidos, como autoimagem, estresse e fadiga. Muitas vezes, esse problema é subclínico, mas causa uma infelicidade sexual grande, com insatisfação no relacionamento. Causas orgânicas e o papel do parceiro são fatores importantes na diminuição da libido feminina.

7

Peça ao Universo e receberás! “Peça ao Universo e receAs crenças são padrões berás”..., “Cuidado com o de pensamentos que teque você pede, você pomos desenvolvido desde de receber. A palavra tem a infância e que nem sempoder”! pre nos fazem bem. Você já deve ter ouviCada afirmação que do coisas desse tipo. E é pensamos ou falamos é a mais pura verdade. um reflexo da nossa verCada pensamento, cadade interior ou nossas ROSÂNGELA da palavra que se diz é crenças arraigadas. E muiVIRGÍNIA FAÉ uma afirmação. Quando fatas dessas “verdades intePsicoterapeuta lamos sozinhos, com nós riores” são apenas conmesmos, é um fluxo de ceitos baseados em imafirmações. E elas podem ser posi- pressões que construímos desde tivas ou negativas. crianças, e que como adultos, poQuando fazemos afirmações po- dem não mais ser apropriadas. sitivas, conscientemente, podemos As afirmações são mais do que integrar nossa mente para produzir apenas repetir palavras. É um proum determinado resultado em nos- cesso de se tornar consciente de sa vida. seus pensamentos e palavras no dia Por meio da repetição de afirma- a dia, remover memórias e escoções pode-se reprogramar a men- lher pensar e projetar pensamente substituindo pensamentos anti- tos positivos e felizes. gos, que não melhoram nossa enerQuanto mais você conscientegia vital, por pensamentos positivos. mente colocar um estado de espíriNossas afirmações revelam nos- to positivo em suas afirmações, pensas crenças mais profundas. E es- samentos diários e palavras, mais sas se materializam. rápido elas trabalharão a seu favor.

WhatsApp: (19) 99738-1523 | Campinas/SP

PANORAMA WhatsApp JORNALZEN (19) 99109-4566 (19) 99149-1256

PARA ASSINAR E ANUNCIAR

PROJETO OUVINDO MULHERES O Ciesp Indaiatuba promove no dia 15 de março, às 17h, a apresentação do projeto que tem como público-alvo mulheres que queiram compartilhar e trocar experiências sobre sua vida profissional e pessoal. A supervisão será de Silvia La Monica, psicóloga e diretora do JORNALZEN. Inscrições até 14 de março pelos telefones (19) 3935-8981 e (19) 3935-7711 ou pelo e-mail ciespindaiatuba@ciespindaiatuba.com.br. As vagas são limitadas. CAPACITAÇÃO DE CUIDADORES A Central Nacional Unimed, pelo sexto ano consecutivo, abrirá novas turmas para o curso gratuito de cuidadores de idosos. Este ano, a capacitação será feita em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e estará disponível em 14 cidades ao longo do ano. A primeira turma a ser aberta será em São Paulo, com início no dia 23 de março. Inscrições pelo site www.centralnacionalunimed.com.br/unimedativa. MÊS DO RIM EM CAMPINAS O Instituto Nefrológico de Campinas promove a 3ª Caminhada pela Saúde Renal dia 17 de março, na Lagoa do Taquaral. As inscrições para a marcha, com percurso de três quilômetros, poderão ser feitas na hora, a partir das 9h, no portão 1. Durante o evento, totalmente gratuito, também serão realizados testes dos níveis de glicemia e medição da pressão arterial, entre outras atividades. ECORRIDA HOSPITALHAÇOS Estão abertas as inscrições para a quarta edição do evento para atletas amadores, profissionais e amantes da natureza, dia 24 de março, no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim, em Campinas. O percurso misto terá cinco quilômetros com asfalto e terra. Interessados podem se inscrever até 18 de março em www.nexrace.com.br. Mais informações: (19) 3237-2603.


JORNALZEN

8

Como viver aqui e agora? pré-datado falsificado saQuem nunca sentiu uma bendo que ele não tem grande vontade de fugir dos fundos, mas na esperanproblemas? Quando estaça que um dia talvez posmos passando por dificulsamos receber o valor. Isdades, o que mais quereso se chama autoengano. mos é que o tempo passe O consumo absurdo de rápido e as soluções chebebidas alcóolicas e droguem depressa. Porém a gas está diretamente ligavida tem seu ritmo e quedo à dificuldade de lidar rer apressar tudo acaba MÁRCIO ASSUMPÇÃO com os próprios sentitrazendo mais problemas Professor de ioga e diretor mentos e problemas. É e ansiedade. Hoje em dia, a maioria do Instituto de Yogaterapia uma forma de fugir da realidade. Por isso, o yoga de nós tem dificuldades em lidar com a vida cotidiana, o que propõe o desenvolvimento de uma acarreta numa necessidade de esca- mente meditativa, que é muito além pismo e fuga do momento presente. do que apenas praticar técnicas de meAlguns fogem para o passado e vivem ditação. As Upanishads, que são texlamentando como era bom “aquele tos milenares, já traziam esta visão tempo que não volta mais”. E ou- de meditação. A mente meditativa é tros vivem ansiosos por um futuro aquela capaz de viver e agir no mopromissor. Mas passado e futuro são mento presente. Quando estamos fazendo uma tempos de projeção e não de ação. Não conseguimos modificar o que postura ou respiração dentro de uma aconteceu e também não podemos aula de yoga estamos desenvolvencontrolar o que vai acontecer. Nosso do esta capacidade de “estar aqui e poder de ação está no momento pre- agora”. Os benefícios são inúmeros: sente. Podemos aprender com o pas- o corpo fica mais relaxado; a respisado, repetindo os acertos e evitando ração ameniza a ansiedade e a menos erros. Podemos planejar o futuro, te desenvolve a auto-observação e executando ações presentes que nos foco. Mas o maior benefício do yoga conduzam aos nossos objetivos. Mes- é na vida cotidiana. O estudo da filomo assim, não temos nenhuma ga- sofia e dos textos tradicionais desrantia de que o que planejamos vai perta uma sabedoria para enfrentar acontecer. Temos apenas uma ideia os desafios da própria existência. Por e esperança de que tudo pode dar isso, o próprio estudo é (por si só) certo numa visão otimista, ou pode uma forma de meditação. Desenvolver essa mente harmodar errado para o pessimista. É neste ponto que entra o excesso de ex- niosa nos ajuda muito. Perdemos muito tempo com coisas que não são espectativas e ansiedade. Qualquer expectativa, seja para senciais e depois gastamos mais temmelhor ou pior, é apenas uma ilusão, po ainda para resolvermos problemas porque nada acontece exatamente co- derivados dessa dispersão. Para vivermos aqui e agora, primo planejamos. A vida nos prova o tempo todo que não estamos no con- meiro é necessário coragem para ventrole de nada, apenas podemos fazer cer as dificuldades, abertura para o nosso melhor hoje. Nosso poder de aprendermos com os desafios, calação é aqui e agora. Abrir mão desse ma para vivermos cada momento e poder nos traz muitos sofrimentos. É foco para nos concentrarmos no escomo se aceitássemos um cheque sencial. Namastê.

MARÇO/2019 INFORME PUBLICITÁRIO

Especialista explica como os signos podem influenciar na hora H! Ajudinha dos Astros: conheça algumas curiosidades sobre o horóscopo que podem apimentar o momento da conquista

Na hora de conquistar o/a “crush” vale tudo. Inclusive entender um pouco melhor como os signos podem dar aquela mãozinha em momentos decisivos. O astrólogo Ricardo Newton conta algumas dicas infalíveis que serão fundamentais na hora H! 1. ATENÇÃO ÀS CORES O aspecto visual é fundamental em qualquer encontro. E é fundamental que, além das cores próprias que cada signo possui, a mulher vista o que se sentir mais à vontade! Algumas gostam de tons mais delicados e, outras, de tons mais fortes e provocantes. Mas, no fim, o que importa é se sentir bem. Abaixo, segue uma correspondência de cores: Áries – vermelho Touro – lilás Gêmeos – amarelo Câncer – branco Leão – laranja Virgem – azul marinho Libra – rosa Escorpião – preto Sagitário – roxo Capricórnio – castanho Aquário – azul Peixes – verde água 2. PERFUME SIM! O uso do perfume está relacionado diretamente com a valorização da natureza dos elementos naturais de cada signo. Quanto mais evidente a energia emanada pelos elementos, maior sensação de confiança e empoderamento por parte da mulher. Além disso, o perfume atua como um fator de identidade, marcando uma pessoa e um local, por exemplo. Cada elemento representado abaixo também está relacionado a um tipo de fragrância que pode potencializar o poder de sedução!

-Terra: Touro, Virgem e Capricórnio -Fogo: Áries, Leão e Sagitário -Água: Câncer, Escorpião e Peixes -Ar: Gêmeos, Libra e Aquário

3. APOSTE EM VOCÊ A junção de fatores como cores, perfumes, pele e toque combinam elementos que equilibram e renovam as energias para encontros e recomeços. E quando existe um equilíbrio energético – que pode ser encontrado por meio dos itens citados acima – tudo flui com grande facilidade. Por isso, a dica é: aposte em você e cuide de você. Mantenha sua energia em um nível alto e, assim, sua “hora h” sempre será a melhor possível!

O QUE SERÁ QUE OS ASTROS ESTÃO PREPARANDO? QUER SABER MAIS?

PRODUTOS SENSUAIS www.alinelingerie.com.br instagram @alinelingerie

www.feiticosaromaticos.com.br instagram @feiticosaromaticos


JORNALZEN

MARÇO/2019

Marcelo Sguassábia Nuvem carregada Parece inacreditável, narrando o fato após acontecido, que a tal da nuvem pudesse se tornar tão grande a ponto de ser vista de qualquer lugar do mundo. Testemunhas, da Indonésia ao Alasca, atestando juízo perfeito – mão sobre a Bíblia, voz firme perante o meritíssimo, juraram ter sido atingidas por megapixels cadentes, maiores que meteoros. Em questão de minutos a nuvem foi ficando cinza, depois chumbo, depois negra. Vergando à própria imensidão, não se sustentava mais lá em cima nas condições normais de temperatura e pressão atmosférica. Com trilhões de hectares e peso sem estimativa confiável, a coisa foi cedendo e se abrindo em trin-

M

NG.CO

KISSP

cas que mais pareciam as fendas do Grand Canyon. E desses inchaços rompidos caíam, de volta para a humanidade, tudo o que ela mesma foi enviando irresponsavelmente lá pra cima, como se a nuvem fosse uma tulha ou almoxarifado que triplicasse de tamanho a cada meia hora. Recibos de contas de água e protocolos de exames de tireoide se misturavam a terabytes de acervos digitalizados da Biblioteca de Washington, nudes com receitas de tortas de pupunha, registros de rastreamento de pedidos da Amazon em redemoinho com playlists, cálculos estruturais de viadutos e podcasts em javanês. Era a explosão, prevista por alguns e improvável para quase todos. Agora, não havia o que fazer nem tempo para lamentar. Restava catar o que caía e talvez redigitalizar, formando nova e, quem sabe, mais segura nuvem. Mesmo porque não havia mais lugar, em terra, para guardar tudo aquilo. Marcelo Sguassábia é redator publicitário

9

Yôga – como está sua prática? Notei um fenômeno muito rida ou do seu pet. Não confrequente: professores de seguem perdoar as pessoyôga param de praticar. Pareas por coisas simples. E ce absurdo, mas acontece por aí vai... com frequência espantosa. Mais importante que Aquele praticante dedium discurso afinado é uma cado, torna-se professor. Covida coerente com os prinmeça a dar aulas e, pasme, cípios mais profundos do não tem tempo para o seu yôga. Vivenciar a gratidão, sádhana. Embora esse proa autoentrega, o desapego CLÉLIO BERTI Professor sênior no fessor faça cursos teóricos, (inclusive das pessoas que Yôga Flamboyant leia bons livros, perde a esamamos e dos nossos anisência dessa filosofia milemais de estimação), entre nar: o sádhana (prática consistente). outros, é o grande desafio. Com o passar de alguns anos, esPor essa razão, em nossa escola, ses professores possuem um discurso temos o grupo avançado. São alunos afinado, intenso, mas, uma vida inco- antigos e professores (inclusive de lierente. Sem o sádhana, a evolução es- nhas diferentes) que se encontram tanca. Alguns, ainda, fazem a parte duas vezes por mês para praticar. São mais fria do yôga: as técnicas corpo- pessoas que trocam numa dimesão rais ou ásanas. Mas, a evolução nos muito além do plano físico. planos emocional, mental e instuicioSe você é um praticante antigo nal (ou espiritualidade) estanca. ou um professor e deseja acelerar a São professores que não conse- sua evolução, junte-se a nós para faguem lidar de forma altamente posi- zermos práticas poderosas e transtiva com a morte de uma pessoa que- formadoras.

Av. José Bonifácio, 1.030 Jd. Flamboyant - Campinas WhatsApp: 19 99725.4241

www.yogaemcampinas.com.br

PALESTRA GRATUITA E CURSO PRESENCIAL Os exercícios de MINDFULNESS, ou Atenção Plena, são popularmente conhecidos como “a ginástica da atenção”. Eles cultivam a nossa habilidade de permanecermos atentos ao que estamos fazendo, e não distraídos. Como atenção e emoção são duas faces da mesma moeda (com a emoção desregulada é bem mais difícil prestar atenção nas coisas) esse treinamento também favorece o equilíbrio emocional. Diante de um estilo de vida “hiperestimulado” pelo ritmo de trabalho, estudo e novas tecnologias, os transtornos de ansiedade, depressão e esgotamento mental estão entre os principais motivos de adoecimento, baixa de desempenho e até suicídio. Nesse contexto, os programas de Atenção Plena surgem com resultados animadores: redução do estresse tóxico, da ansiedade e da depressão, melhora da saúde física, mais entusiasmo para enfrentar os problemas da vida e fortalecimento de diversas habilidades cognitivas estão na lista dos benefícios. Hoje, cerca de 700 trabalhos científicos são publicados, anualmente, sobre o tema, promovendo os treinamentos de Atenção Plena em universidades e empresas de prestígio internacional. Venha saber mais sobre MINDFULNESS!

PALESTRA GRATUITA (necessário inscrever-se) 25/03/19, das 19h10 às 21h40 Instituto de Biologia - UNICAMP Inscrições: http://bit.ly/inscricao-palestra-mind 19 9.9915-5980 (WhatsApp)

CURSO PRESENCIAL - EXTECAMP Informações e Inscrições: www.extecamp.unicamp.br (busque por “mindfulness”)


10

Viva Bem

JORNALZEN

elianamattos@uol.com.br

MARÇO/2019

FORNO & FOGÃO - Especial Bolo de chocolate com vinho do Porto

BATE-PAPO

R

ecebi uma receita de bolo de chocolate diretamente de Portugal: bolo de chocolate com vinho do Porto. Claro que meu primeiro pensamento foi compartilhar com vocês! Aproveitei e fiz uma pesquisa, e estou publicando mais uma receita: para os que querem comer, mas sem engordar (low carb). Se fizer, depois nos conte se gostou. Já fui muito mais de cozinhar do que atualmente. E não é nem por falta de tempo. Acho que pela praticidade de entrar num lugar, pedir, comer e não ter trabalho algum. Mas de vez em quando tenho minhas vontades... Semana passada, quis fazer broinha de fubá aerada. Pesquisei a receita, fiz e saiu igualzinha da padaria! Publico aqui qualquer hora. Agora, a próxima vontade é fazer madeleines, que é um pequeno bolo em forma de concha. Li, na juventude, Em busca do Tempo Perdido e confesso que não me recordo que falava sobre ela na história. Mas uma amiga disse que a primeira vez que ouviu falar em madeleines foi nesse livro. Quem sabe aproveito a curiosidade e leio novamente. Se fizer e ficar gostoso, publico aqui pra vocês também. Grande beijo!

MELÕES E MELANCIAS Ambos fornecem vitaminas e minerais. O melão é rico em vitamina A e C. A melancia é uma fonte importante de vitamina A, tiamina, riboflavina e niacina. Tem poucas calorias e muita nutrição. Muitas pessoas não consomem melancia ou mesmo melão porque ficam “conversando” o dia todo com eles. Isso acontece por comer após as refeições, como sobremesa. O estômago já está sobrecarregado de alimentos cozidos e aí recebe a fria melancia. Experimente comer melancia ou melão sempre antes das refeições ou longe delas. Isso aliviará a sensação de peso. Agora, não erre mais: nunca sirva melão ou melancia como sobremesa!

Ingredientes: • 350 g de farinha de trigo • 60 g de cacau em pó • 2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio • ½ colher (chá) de sal • 220 g de açúcar mascavo • 160 ml de óleo • 400 ml de leite • 60 ml de vinho do Porto • 2 colheres (sopa) de vinagre • 3 colheres (sopa) de cramberry ou cereja em calda picada Cobertura: • 120 ml de creme de leite • 1 colher (sopa) de vinho do Porto • 150 g de chocolate meio amargo Modo de fazer: Pré-aqueça o forno a 175°C. Unte

uma forma com furo central (mais ou menos 20 centímetros de diâmetro) com manteiga e polvilhe farinha de trigo. Reserve. Num pirex junte a farinha, o cacau, o bicarbonato, o sal e o açúcar. Em outro, coloque o óleo, o leite e o vinho do Porto. Vai juntando aos poucos os ingredientes secos e mexa bem até ficar homogêneo. Junte o vinagre e mexa bem e adicione o cramberry ou as cerejas picadas. Leve a massa para assar por uns 40 minutos, mais ou menos. Quando tirar do forno, espere amornar, retire da forma e coloque num prato de bolo. Cobertura: aqueça o chocolate picado. Quando derreter junte o creme de leite, mexendo bem. Adicione o vinho do Porto. Em seguida, espalhe sobre o bolo.

Bolo de chocolate low carb Ingredientes: • 100 g de farinha de amêndoas • 90 g de adoçante xilitol (ou 130 g de eritritol) • 1 colher (sopa) de manteiga • ½ xícara (chá) de cacau em pó • 1 gema • 1 clara (batida em neve) • 190 g de creme de leite • 1 colher (chá) de fermento em pó • 1 colher (chá) de baunilha • 30 g de nozes picadas • 30 g de gotas de chocolate 70% ou mais de cacau (opcional) Cobertura: • ½ xícara (chá) de creme de leite

• 50 g de xilitol (ou 70 g de eritritol) • ¼ xícara (chá) de cacau em pó Modo de fazer: Junte todos os ingredientes da massa. Adicione por último a clara em neve e o fermento em pó. Unte uma forma pequena de furo central com manteiga e polvilhe cacau em pó. Despeje a massa e leve para assar (forno em temperatura média: 180°C) por uns 40 minutos. Retire do forno, espere esfriar e coloque-o num prato para bolo. Cobertura: misture todos os ingredientes numa panela e leve ao fogo baixo. Espere reduzir um pouco e ficar mais consistente. Cubra o bolo.

DICAS PARA TIRAR A CASCA DO PIMENTÃO Tirar a casca do pimentão nem sempre é tarefa fácil. Mas vale a pena porque algumas pessoas têm dificuldade em digeri-lo. Faça assim: • Espete o pimentão com um garfo de cabo longo. Rode-o na chama do fogão por dois ou três minutos ou até que esteja escurecido. • Coloque-o numa vasilha e deixe esfriar. Depois é só puxar a pele.


JORNALZEN

MARÇO/2019

UNIVERSO DIGITAL Amanda La Monica

Datas comemorativas Você já utilizou o marketing sazonal em suas campanhas? Esta estratégia temporária foca sempre em um determinado período do ano. São campanhas relacionadas a datas comemorativas que têm como objetivo aumentar as vendas e a expansão da marca. Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), as cinco datas comemorativas mais importantes no Brasil são o Natal, o Dia das Mães, o Dia dos Namorados, o Dia dos Pais e o Dia das Crianças. Ter um bom planejamento de marketing possibilita criar promoções e conteúdos específicos para satisfazer as demandas de cada

momento do consumidor. O ponto-chave é a antecedência: se você começa a pensar nas campanhas de Natal em dezembro, já está atrasado. O ideal é pelo menos um mês antes para ter os insights do mercado, criar a estratégia e impulsionar para que ela chegue ao seu target a tempo. Além de datas como Natal ou Dia dos Namorados, o calendário nacional possui diversas datas menos populares, mas que podem ser de grande importância para o seu nicho. Então, fique atento e tenha sempre uma agência auxiliando suas estratégias para aumentar suas chances de sucesso!

11


12

JORNALZEN

CULTURAZEN A comemoração de 100 anos de Padre Haroldo Rahm (dir., ao centro) reuniu parentes, amigos e convidados em almoço no Prime Hall, em Campinas. O centenário foi celebrado no dia 22 de fevereiro com uma missão de ação de graças na Matriz Nossa Senhora Auxiliadora

FOTOS: DIVULGAÇÃO

MARÇO/2019

Profile for JORNALZEN

Jornalzen Março 2018  

Jornalzen Março 2018  

Advertisement