Page 1

Pordentro

Jornal

Jornal

Pordentro Outubro de 2013 - Edição 29

Conceição do Mato Dentro, outubro de 2013 Ano 3 Nº 29

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

jornalpordentrodeconceicao@yahoo.com.br


Jornal

Pordentro

Outubro de 2013 - Edição 29


Jornal

Jornal

Pordentro Pordentro

Outubro de 2013 - Edição 29

Conceição do Mato Dentro, outubro de 2013 Ano 3 Nº 29

DISTRIBUIÇÃOGRATUITA GRATUITA DISTRIBUIÇÃO

jornalpordentrodeconceicao@yahoo.com.br

Fé e arte

A recuperação da Matriz reúne um grupo de profissionais qualificado, que se unem no trabalho de restauração e reforma de um dos símbolos da fé conceicionense Página 6 Divulgação

Política

Muita água há de rolar Marcada por uma política que sempre envolveu muita articulação, a cidade vive um novo cenário. Leia mais sobre o assunto. Página 3 Alexandre Mota

Gastronomia

O sucesso do “Comida da Roça” Festival gostronômico mostra os sabores conceicionenses. Página 5

Entrevista

Um mestre das artes Nesta edição, conheça a história do artista plástico Paulo Virgílio, Grilo. Na entrevista, ele fala de sua primeira experiência como professor de escultura. Página 9

Alexandre Mota


Jornal

Pordentro

Outubro de 2013 - Edição 29

2

Charge

Editorial Alexandre Mota

Diretor Geral

Onde há fumaça, há fogo Coincidência ou não, fechamos esta edição justamente no momento em que o povo vai à Câmara Federal para pressionar os deputados a analisarem a proposta “Eleições Limpas”, resultado do grito do povo brasileiro, que há meses está nas ruas se manifestando contra a corrupção eleitoral e desmoralização política no país. Se o Projeto de Lei Eleições Limpas for aprovado, o povo brasileiro terá em suas mãos uma oportunidade única para acabar com a corrupção nas eleições, dando aos eleitores mais voz sobre quem os representa. Esse tem sido também o clamor da população conceicionense, diante do cenário politico atual da cidade. É sobre isso que falamos em uma de nossas matérias dessa edição. Torcemos para que a cidade, a nova aliança, a nova equipe, o novo projeto de governo, enfim, para que a cidade siga em busca de um crescimento de fato. Um exemplo dessa busca por melhorias são as ações do Conselho Municipal de Desenvolvimento, que tem se esforçado para auxiliar a administração municipal. Não

poderíamos deixar de falar sobre a Anglo American, que tem apoiado iniciativas da Prefeitura para transformar o cenário da cidade. Por outro lado, em questão de fé e religiosidade, Conceição vai muito bem. Com a restauração da Matriz quase concluída, a população terá de volta, em breve, seu símbolo maior. Nossa matéria de capa fala sobre a restauração e recuperação da igreja, que nos dá esperança de que a fé pode transformar e que, sem ela, nada nos sustenta. Também nessa edição, falamos sobre o sucesso do festival gastronômico Comida da Roça, que já é uma realidade e, ainda, da importância da cultura que vem dos antepassados e é transmitida de geração em geração. Ainda, uma entrevista com um dos principais colaboradores do Jornal Pordentro de Conceição, o artista plástico Paulo Virgílio (Grilo), que fala sobre sua carreira, sua forma de ver a arte e seus planos para o futuro. Leia também notas sobre grandes personalidades que fizeram parte da história da cidade e muito mais.

Falou&Disse Mamografia Atenção, mulheres: já está na cidade, ao lado do Mercado Municipal, a Unidade Móvel da Secretaria de Saúde do Estado para exame de Mamografia em mulheres de 45 a 69 anos até o

Publicação da Pordentro Comunicação, Marketing & Eventos CNPJ: 13.950.927/0001-34 Praça do Rosário, 45 Largo do Rosário CEP: 35860-000 Conceição do Mato Dentro/MG jornalpordentrodeconceicao@yahoo.com.br

atendimento. Todo cuidado é pouco. Previna-se! Preservação Acontece no dia 29 de outubro, na Pousada Rancho Alegre, a última etapa do Projeto Terças Ambientais com a palestra “Gestão de resíduos domiciliares”. O Projeto faz parte do Programa de Educação Ambiental da Anglo American, voltado para as escolas e comunidades, levando os participantes a refletirem sobre suas próprias atitudes em busca de uma sociedade sustentável. Participe!

dia 1º de novembro. A mamografia é um exame de raio-X para prevenir doenças como o câncer de mama. As interessadas devem procurar o PSF mais próximo ou a Secretaria Municipal de Saúde para garantir o

Trânsito As autoridades municipais precisam agir rapidamente quanto aos problemas de trânsito no largo da Igreja do Rosário. A Prefeitura interditou a

Diretor Geral Alexandre Mota Tel.: (31) 8319-7620 / 9627-4986 / 4141-1616 Conselho Editorial Irineu Saldanha, Ana Flávia Calábria, José Lages, Antônio Sadi Editora Méltsia Mendonça MG 07813 JP

Colaboradores Paulo Virgílio (Grilo e Rodrigo Seabra (fotos) Diagramação GM3 Editora Impressão O Tempo Serviços Gráficos Tiragem 8 mil exemplares

descida de automóveis em frente à Clínica Municipal de Fisioterapia, o que tem ocasionado manobras complicadas de carros e caminhões no local para acessarem a Rua ComendadorBernardino, sentido cemitério. Também na região, caminhões de empresas terceirizadas da Anglo American têm utilizado esse mesmo local para estacionamento no período da noite. Cultura Dia 28 de outubro, a partir das 20h, na Praça Dom Joaquim é a data em que se inicia nova etapa do então projeto Quarta Cultural, que passa a se chamar Sexta Cultural, exatamente por ser o dia da semana de realização do evento. Segundo a promotora do evento, Secretaria de Cultura e a patrocinadora, Anglo Ameri-

Os textos publicados em forma de artigos, produzidos por colunistas convidados, expressam o pensamento individual e são de inteira responsabilidade dos autores! Todos os direitos reservados. Os textos publicados no Jornal Pordentro de Conceição podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte.

can, a mudança ocorreu a pedido da população e propiciará a extensão do evento em véspera de final de semana. Com essas mudanças, a Secretaria de Cultura estima aumento do público, consolidando o evento e ampliando o foco cultural aos artistas locais. A programação será divulgada em breve no calendário de eventos da Prefeitura. Lixeiras Já elogiamos, neste mesmo espaço, a colocação de dezenas de lixeirinhas pela cidade. Acontece que a população não tem colaborado, entupindo as mesmas com sacos de lixo domiciliar. Atenção Prefeitura, a população tem reclamado que o lixo jogado nas lixeirinhas não vem sendo recolhido, deixando muitas delas lotadas. Quebra-molas Esse é mais um assunto que tem incomodado a população, porque a Prefeitura instalou uma série de quebra-molas em diferentes ruas e avenidas da cidade, mas esqueceu de fazer a sinalização de pista e de colocar placas indicativas ou de advertência. Com isso, come-

çam a ser registrados uma série de acidentes, provocados por essas lombadas. A população pede providências. QUEIJO Aconteceu em Serro, no mês de setembro, a Festa do Queijo que celebrou o famoso Queijo do Serro, mantendo o nível de organização e diversão prometido pelos organizadores. Contou com grandes nomes da música sertaneja como Israel e Rodolffo e Kleo Dibah e Rafael, que agitaram e emocionaram a galera. Bat Caverna também causou animação no evento. O camarote Vip ofereceu o show animadíssimo de Juan e Lu para alegria de todos os presentes.

Eu curto O jornal Pordentro de Conceição Acesse o jornal online e as fotos dos eventos, via facebook do jornal (jornal Pordentro e/ou Pordentro de Conceição)


Pordentro

Jornal

3

Outubro de 2013 - Edição 29

Política

Aliançados: muita água há de rolar Nos últimos 40 anos, a história de Conceição do Mato Dentro foi marcada por uma política de facções. Com a chegada da Anglo American, o município assistiu a uma nova corrida na política local, com novos interesses e cenários. O grande salto no orçamento, que se multiplicou por quase 10 vezes nos últimos anos, também atrai a atenção de quem quer administrá-lo, além da instabilidade administrativa que paira sobre a cidade. E todos sabem que mineração tem início e fim, podendo, num curto espaço de tempo, transformar sonhos em pesadelos. Nesta matéria, você vai saber sobre o atual momento político da cidade e a opinião de alguns nomes de destaque e do povo nas ruas, com relação a esse novo cenário. O acordo A cidade, há mais de 30 dias, vive um período de turbulência política devido ao acordo do prefeito Reinaldinho com uma tradicional liderança política, o ex-prefeito Breno Costa, que movia um processo de crime eleitoral contra ele o qual perdeu no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Belo Horizonte, por 3 votos a 2. Orientados por outras forças políticas, os dois entenderam por bem fazer uma aliança para evitar um novo caos. “A instabilidade política que vivemos nos últimos anos foi extremamente prejudicial para Conceição. Não podemos dei-

O prefeito Reinaldinho e Breno Costa fazem aliança política

xar que especulações e fofocas se sobreponham ao trabalho que está sendo realizado. O que posso garantir é que estamos trabalhando em prol do desenvolvimento de CMD e seu povo”, declarou o prefeito, confirmando o slogan de sua campanha, que defendia o lema “Todos por Conceição”. “O momento turbulento que nossa querida Conceição viveu nos últimos anos foi muito prejudicial para o nosso povo. Estamos unidos por uma Conceição melhor. A união não é partidária e sim uma união de objetivos para o bem de Conceição”, declara Breno. O acordo feito entre os dois deixou surpresos e confusos os

cidadãos e eleitores, divididos, desde a época em que Dr. Juvêncio ainda era o prefeito, na década de 1990. O povo e os políticos falam O jornal ouviu eleitores que preferiram não se identificar, mas questionaram a ausência dos outros dois candidatos que disputaram as eleições, o que poderia se configurar como “uma aliança pelo bem de dois políticos de Conceição”, deixando de lado, mais uma vez, o povo. Os eleitores estão indignados com a dita “aliança”. “Isso é um total desrespeito com o eleitor”, afirmou uma liderança política e ex-vereador da cidade.

Outra cidadã do bairro Santana, que já foi eleitora de Dr. Juvêncio e que acompanha o grupo nos últimos 15 anos, disse que “a união por Conceição deveria ter sido pensada antes, não agora, por interesses pessoais”. Para um eleitor de Breno, liderança também na zona rural, “a união de Breno e Reinaldinho é só uma jogada pro Breno não cassar o Reinaldinho agora, mas isso não vai adiante. Um não engole o outro. Se tivessem me perguntado, eu diria que não”. Por fim, ouvimos uma eleitora que votou em padre Tarcízio. “Eu não me surpreendo com isso, por essa razão eu e uma grande maioria deixamos de lado a velha política de Con-

ceição. Será que o Reinaldinho esqueceu o grupo do Dr. Sebastião? Não acredito nessa união”. No dia 19 de setembro passado, foi votado e aprovado na Câmara, por seis votos a quatro, o Projeto de Lei que criou a Secretaria de Governo e três Subsecretarias, atendendo aos interesses dos envolvidos na aliança: Reinaldinho e Breno. O jornal procurou os outros dois candidatos nas últimas eleições municipais para ouvir a posição de cada um deles. De acordo com Padre Tarcízio Mourão, segundo colocado nas eleições,“Não vi como necessária a criação de mais uma Secretaria e quatro Subsecretarias. Afinal já temos 12 Secretarias que abrangem todo o município e, teoricamente, atendem às necessidades do nosso povo. Talvez o que precisa ser feito é colocar pessoas certas nos lugares certos, pessoas competentes que, realmente, queiram trabalhar. Parece-me que número de funcionários e dinheiro não são problemas para a Prefeitura. O que será que falta então!? Têm municípios em que a população é bem maior e trabalham com menos Secretarias. No que se refere a ‘aliança do atual prefeito com Breno Costa’ diria: ‘os opostos se atraem’? Isto funciona com ímãs, mas com pessoas é diferente. Parece estarmos vendo duas pessoas aparentemente tão diferentes ‘governando’ juntas. De duas uma: ou existem mais semelhanças entre elas do que a gente pode ver e essas di-

ferenças são apenas superficiais ou esse relacionamento não tem muitas chances de continuar já que com o tempo esses antagonismos tendem a pesar bastante. ‘Quem viver verá’”! Para Maria Cecília Aparecido de Oliveira, “Ao analisarmos uma situação, devemos entender qual é o entendimento de política de cada um de nós. A política é um meio pelo qual o indivíduo tem a oportunidade e, sobretudo, a responsabilidade de promover atividades, realizar ações e desempenhar funções que têm por objetivo o bem comum e os direitos coletivos. O que assistimos, nas ruas, inundadas pelas massas humanas, é a manifestação soberana de uma cultura que se quer resgatar: honra, honestidade e coerência. Reafirmamos uma consciência que compreende e interpreta o momento e os equívocos a que nos conduziu a história. Clamamos pelo resgate de uma política baseada em valores, nos quais tive o privilégio de ser criada através dos ensinamentos e exemplos de meu pai José Aparecido de Oliveira”. O vice-prefeito Humberto Araripe declarou ao Jornal que não aprova a aliança e que, inclusive, manifestou sua posição ao prefeito Reinaldinho. O jornal procurou ainda a ex-prefeita Nelma Carvalho e a Presidente da Câmara Municipal, Ivete Otoni Santa Bárbara de Abreu, para que falassem sobre o assunto. Elas não quiseram se pronunciar.


Jornal

Pordentro

Outubro de 2013 - Edição 29

DIÁLOGO COMUNIDADE AS BANDAS TOCAM, A TRADIÇÃO SE FORTALECE

Encontro Regional de Bandas em Conceição do Mato Dentro reuniu cerca de 150 pessoas

Jovens e adultos das bandas capricharam no visual. No momento da

Minas Gerais. Além disso, a parceria reforça o compromisso da empresa com

apresentação, a atenção é dividida entre as notas das partituras e os

o desenvolvimento sustentável das comunidades anfitriãs onde atuamos”,

comandos do maestro. Com o instrumento em mãos, fôlego nos pulmões

ressalta Maurício Martins, gerente-geral de Desenvolvimento Social da

e força nos braços, os músicos contribuem para que uma tradição local

Anglo American.

permaneça viva. No dia 6 de outubro, aproximadamente 150 pessoas se reuniram no santuário do Bom Jesus do Matozinhos, em Conceição do Mato Dentro, para participar do Primeiro Encontro Regional de Bandas. O evento foi resultado da parceria entre a Anglo American e a Prefeitura de Conceição do Mato Dentro, por meio da Secretaria de Cultura e Patrimônio Histórico do município. O encontro reuniu quase dez grupos tradicionais de Conceição do Mato Dentro, Sabinópolis, Serro, São Gonçalo, Nova Serrana, Carmésia, Couto de Magalhães, Congonhas do Norte, Datas, Tapera e Córregos. A maioria deles tem mais de 50 anos de existência. Em uma manhã de domingo, marchinhas, dobrados, música popular e jazz compuseram a trilha sonora na cidade. “Foi a primeira vez que nos apresentamos em um encontro como este, estávamos muito animados. Pudemos conhecer as outras bandas e os estilos que elas tocam. Foi um ótimo intercâmbio cultural entre os grupos da região. Eventos como este motivam ainda mais os jovens a participar dessa tradição local”, avalia Giordani Oliveira Ottoni, presidente da Corporação Musical Lyra de Santo Antônio, que tem mais de 80 anos de história. Os participantes também

O Primeiro Encontro Regional de Bandas faz parte do Programa de Valorização, Fomento e Difusão Cultural da Anglo American, iniciado em abril de 2013 em Conceição do Mato Dentro. “Essa iniciativa é muito importante para promover o resgate da história cultural ligada às bandas do interior de

40

ANOS

receberam uma cartilha que conta a história deste patrimônio cultural local.

DE BRASIL

4


Pordentro

Jornal

5

Outubro de 2013 - Edição 29

Gastronomia

Sucesso no 1 Festival “Comida da Roça” 0

Fotos: Alexandre Mota

Distritos se unem em festival gastronômico, inovando o calendário de eventos da cidade O I Festival Comida da Roça, realizado nos meses de agosto e setembro, com pratos típicos da cozinha dos distritos, chegou ao final de sua primeira edição com sucesso de público. O evento foi uma realização da Secretaria de Turismo de Conceição do Mato Dentro, com apoio da Emater – MG, realizado sempre aos domingos, nos distritos de Sto. Antônio do Norte (Tapera), Ouro Fino, Córregos, São Sebastião do Bom Sucesso (Sapo) e Itacolomi, sendo sua final na sede do município. Os encontros, além da comida, foram animados com muita arte e cultura local, em clima de uma grande reunião familiar. Houve exposição de trabalhos manuais de moradores de cada um dos distritos e também apresentações artísticas. O evento contou com o esforço dos moradores de cada uma das comunidades, que se prontificaram a emprestar balaios, peneiras, pilão, panelas de pedra, utensílios até hoje utilizados no seu dia a dia para compor o cenário em cada distrito. A ideia do circuito de gastronomia foi da Diretora de Eventos da Secretaria Municipal de Turismo, Diva Tadeu, segundo a qual “O Festival resgata a essência de um momento quan-

Rejane Ottoni, Reinaldinho e Marisa Lages

do as famílias se reuniam aos domingos em volta do fogão à lenha para dividir experiências, contar causos e histórias, e fortalecer os laços familiares”. Segundo a Secretária Municipal de Turismo, Rejane Ottoni, que abraçou a ideia, “Este festival foi, com toda certeza, um dos melhores eventos já reali-

zados. Nosso principal objetivo era o de fomentar as áreas rurais e nós alcançamos isso com muito êxito. Dessa forma, o público aumentou seu repertório cultural, conhecendo um pouco mais tanto da gastronomia local quanto das belezas que circundam Conceição do Mato Dentro”.

Diva Tadeu, idealizadora do evento

O evento de encerramento foi uma grande festa, que reuniu várias atrações artísticas e culturais, que fazem parte do calendário da cidade, como Marujada, Boi Caracu, apresentação da Guarda Romana, dentre outras, além da exposição de trabalhos manuais, de cada distrito participante, dentro do Mercado Municipal. Maria Dolores Simões dos Santos (Tapera), falou sobre a emoção de participar do evento: “Fazer esta colcha foi a coisa mais importante pra mim, pois me fez recordar a música “Colcha de retalhos” que eu cantava...Vou continuar bordando colchas de retalho”. Para o prefeito Reinaldo César de Lima Guimarães, “este evento foi, sem dúvida, um marco na história do município e vai entrar definitivamente para o nosso calendário festivo. É muito gratificante ver a grandiosidade de um povo que extrai o que a vida tem de melhor com simplicidade e alegria”. Conforme Mariza Gusmão, extensionista da Emater na cidade, a ideia veio para ficar. “Não tenho palavras para agradecer a Secretaria de Turismo, nas pessoas de Diva e Rejane, que convidaram a Emater para a parceria”. Mariza pontuou a participação também masculina e o envolvimento de cada comunidade. O Festival não só atraiu, mas uniu diferentes comunidades de distintos costumes, porém que dividem a mesma paixão por suas raízes.

Mariza Gusmão, Extencionista da EMATER na cidade

Participante do projeto “Com licença, vou à luta”, Maria Dolores Simões

Catira No mesmo final de semana em que foi realizado o Festival Gastronômico Comida da Roça em Itacolomi, a comunidade promoveu também a primeira Catira nesse distrito, precedida por uma cavalgada com a presença de um grande cavaleiros e Amazonas. Na foto, o organizador do evento, Nathan Vitalino de Melo e com empresário em Santa Luzia, Wagner Guiné.

Progresso e tradição de um distrito Circuito gastronômico marca início de mudanças na comunidade do Sapo Fotos: Ronaldo Guimarães

Na abertura do evento, a presença do prefeito Reinaldinho que apoiou o trabalho da associação

Estamos iniciando uma série sobre as particularidades de cada distrito que compõe o município de Conceição do Mato Dentro. Nesta edição, trazemos São Sebastião do Bom Sucesso, mais conhecido como Sapo. Em tempos de atividade extrativa mineral, em que Conceição vem recebendo um enorme contingente humano, nada mais oportuno do que um resgate da cultura e de tradições, mostrando quem é o povo conceicionense. História do Sapo Para quem não conhece sua história, Sapo foi o apelido dado à área doada a São Sebastião pelo Sr. João Ferreira de Pinho, conhecido por João Sapo, há cerca de dois séculos. Sabe-se que sua filha Aninha do Sapo, faleceu nos idos de 1940, aos 103 anos de idade. Em seus primórdios, não havia igreja no distrito. Para rece-

ber uma imagem de São Sebastião, que chegou pelas mãos de Frei Vicente de Licodia, foi construída uma pequena barraca de pano vermelho, que originou a capela existente hoje. João Mariano Ribeiro, à época tesoureiro distrital, adquiriu um altar de madeira no distrito de Córregos, que foi trazido ao Sapo. A comunidade se desenvolveu com muita fé, hospitalidade, preservando o gosto pela música. O teatro também era um dos entretenimentos, normalmente comandado pelas professoras do local. Por volta de 1947, a empresa Barbosa Melo chegou a essa região para construir a estrada que liga Conceição do Mato Dentro a Serro, utilizando carroças, pás e picaretas, tendo concentrado grande parte de seus negócios naquele local. A permanência da empresa contribuiu para o desenvolvimento do distrito, oferecendo oportunidades de trabalho, dando origem à aber-

tura de pensões para acolher e alimentar os trabalhadores. As terras do Sapo sempre foram favoráveis ao cultivo do café, cana, banana, arroz, feijão e milho. Também o artesanato, em especial as panelas de pedra, gamelas, peneiras, colheres de pau, balaios de taquara, tudo isso contribuiu para o desenvolvimento da economia local. Na culinária, o destaque sempre foi a fabricação da farinha de mandioca, uma das melhores da região; do polvilho, além das broas de fubá, biscoitinhos de araruta, dentre outras guloseimas. Os pratos mais comuns são o tradicional frango com quiabo, orapro-nobis, canjiquinha, dentre outros, sem esquecer do fubá suado e do feijão tropeiro. A produção da cachaça também passou a ser responsável pela expansão da economia local, que ainda tem lastro em atividades relacionadas à pecuária e ao comércio.

Associativismo consciente Dayse Mariano de Paula, atual Presidente da Associação Comunitária dos Moradores de São Sebastião do Bom Sucesso - ASCOB, não mediu esforços para que o Sapo também fizesse parte do I Festival Comida da Roça e, assim pudesse apresentar o seu artesanato, sua música e seus sabores. A presidente tem tido apoio integral de toda a sua família e de seu marido, Samuel Pinho da Silva, e dos demais integrantes da diretoria da ASCOB em sua gestão. De sua família, por exemplo, sua irmã Denise, participou ativamente do festival Comida da Roça. “Meu pai e eu tivemos a oportunidade de mostrar um pouquinho do que comumente sobressai em nossas rodas de viola, o fino do sertanejo, além da boa e saudosa seresta”. Comunidades que compõem o distrito, como Turco, Cabeceira do Turco, Beco e Serra da Ferrugem, segundo Dayse, participaram do Comida da Roça. Já o seu marido, Samuel, tem

sido “pau pra toda obra”, colocando a mão na massa, sempre que necessário, para apoiá-la em todas as suas ações. Quanto aos parceiros de diretoria, logo que assumiram, buscaram dar à entidade condições de desenvolver um trabalho, focado na comunidade local e, com o apoio do prefeito Reinaldinho, puderam usar legalmente o prédio então pertencente à Superintendência Regional de Ensino. Com o apoio das empresas, Toldos Gerais, Cachaça Sapolitana, do empresário Dinartinho Picão, e do restaurante Engenho Velho, da própria Dayse, promoveram a reforma nesse prédio que, em breve, servirá para a realização de cursos, oficinas, palestras etc. Além disso, em maio deste ano, a diretoria da ASCOB promoveu um almoço em comemoração ao Dia das Mães numa festa que reuniu dezenas de pessoas, num clima de harmonia e congraçamento. No início de setembro, a entidade promoveu seu primei-

ro movimento voluntário que, com apoio da Prefeitura e da Anglo American, promoveram uma ação integrada de meio ambiente na comunidade, reunindo moradores e colaboradores da empresa. Um mutirão deu apoio para a limpeza das ruas. Também foram instalados postos de coleta de lixo reciclável e não reciclável, além de bancos de madeira em diversos pontos. Ainda, realizadas oficinas educativas sobre a utilização de materiais descartados, reaproveitamento de alimentos e óleo. Na oportunidade, foi inaugurada a primeira Estação de Tratamento de Água (ETA) do distrito do Sapo, obra implantada pela Anglo American, em parceria com a Prefeitura. Resultado de ações Segundo a presidente, Dayse Mariano, que não mede esforços para se dedicar à causa, “toda a equipe trabalha alinhada no sentido de encerrar o ano de 2013 com uma série de realizações em prol de nossa comunidade”.

Empresas terceirizadas apoiam ação de meio ambiente


Jornal

Pordentro

EDU S u s Ct Ae Ç n Ãt O abilidade

Maria Anneth Araújo

Professora pós-graduada em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura mariaanneth@hotmail.com

Politicamente Correto Começo este artigo pelo título, surreal e intrigante, pois se refere a uma suposta política que consiste em neutralizar a linguagem em termos de discriminação e evitar que ofenda certas pessoas ou grupos sociais - os denominados adversários. Por isso, vai ficando cada vez mais distante no Brasil, e nossa cidade não poderia ficar de fora, a época em que existia uma fronteira clara entre os adversários na política – um estava de um lado e o outro, estava de outro e por aí se costumava parar. Hoje, usando a inteligência, a fronteira mais comum nos conflitos políticos é fazer a população entender que acordos podem ser firmados entre adversários para resolver impasses locais, causando desenvolvimento no cotidiano da cidade. Muitas histórias demonstram tal mudança tão bem quanto essa extraordinária força interna que está ocorrendo em Conceição, buscando consenso para nosso desenvolvimento. Em primeiro lugar, poderia causar espanto ver certos acordos e mudanças, o que seria compreensível. Porém, devemos entender que a verdadeira democracia, onde o povo participa de alguma forma das decisões que interferem nas relações sociais, supõe uma prática pedagógica - educar para a cidadania, que significa fazer de cada pessoa um agente de transformação social, por meio de uma práxis

pedagógica e filosófica: uma reflexão e ação dos homens sobre o mundo para transformá-lo. Daí a força propulsora de cada um de nós, de cada cidadão. Em segundo lugar, devemos estar educados para buscar entendimento neste mundo moderno da política, onde acordos são feitos para agilizar programas de desenvolvimento local e nacional, quando nossos chefes políticos estão encarregados das decisões relativas à administração pública. Esse é o objetivo desta seção: discutir o processo da educação em todos os âmbitos da vida e tentar forçar o pensamento na educação formadora da cidadania, por meio da compreensão nata e propulsora do entendimento lógico devemos nos unir para crescer! Enfim, educação e politização andam juntas, começando na escola e se desenvolvendo na vida pessoal, formando cidadãos, geradores de opinião. Portanto, devemos agradecer aos professores esta norma de conduta, que nos transporta para o mundo do entendimento lógico. E aproveitando a oportunidade deste espaço, parabenizo meus colegas de profissão pelo Dia do Professor e que Deus nos dê coragem para lutar contra o obscurantismo cultural que invade as escolas, o amorfismo acrítico e o conformismo acéfalo que se vai instalando no espírito de muitos, e que Ele nos conceda força para manter o real valor desta profissão.

Outubro de 2013 - Edição 29

6

Fé e arte na recuperação da Igreja Matriz Grupo de profissionais qualificado se une no trabalho de restauração e reforma de um dos símbolos da fé do cidadão conceicionense Restauração é um conjunto de ações realizadas em bens deteriorados pela ação do próprio tempo com objetivo de recuperar as características originais. Para realizá-la, profissionais especializados analisam minuciosamente a obra e lançam mão do uso de técnicas específicas que determinarão a utilização de maiores ou menores intervenções para garantir a autenticidade e a integridade do patrimônio. Um dos símbolos de Conceição do Mato Dentro, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, está passando por uma grande restauração. Desde a segunda quinzena de fevereiro deste ano, profissionais como antropólogo, historiador, arqueólogo, enge-

nheiro, arquiteto, artesãos do patrimônio, e profissional da segurança, vêm trabalhando por essa realização. Constituída por alicerce, estrutura e telhado, a Matriz guarda em si a cultura e a memória da população, que simboliza sua maneira de viver e contar a sua história. Contratada pela Paróquia, para a execução da restauração dos elementos artísticos da nave e da sacristia (capela de N. Sr. do Bonfim), a empresa A3 Atelier de Arte Aplicada, elaboradora do Projeto de Restauração Arquitetônica e Artística, iniciou em 2006, juntamente com o então pároco, Don Marcello Romano e com a Embaixatriz Leonor Aparecido de Oliveira, então Presidente

“O homem é capaz de valorar aquilo da sua tradição e memória. acessando assim, os inúmeros símbolos de sua cultura”. Graziella Jácome da Fundação Casa de Cultura de Conceição do Mato Dentro, a elaboração do projeto e realização da restauração de forma criteriosa e exemplar. A execução da Restauração Artística, sob a responsabilida-

de dos restauradores Adriano Luís e Rachel Gilberti, encontra-se concentrado na sacristia, que abriga o retábulo do Bonfim, os painéis parietais e o forro policromado. Elementos esses singulares e de inestimável valor histórico, de acordo com Rodrigo Melo Franco de Andrade, Lúcio Costa e o professor Manuel J. Gandra, que esteve recentemente na Matriz e se encantou com a decoração da sacristia. A restauração, como sempre, se faz repleta de surpresas. A descoberta do momento está nas laterais do retábulo do Bonfim, as almofadas das portas dos armários, na lateral direita do retábulo e na porta de acesso ao trono do retábulo mor, escondiam pinturas

Silvana Lages

O alicerce feito de pedras encontradas na região

Silvana Lages

Pó de braúna em decomposição

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO EM CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO.

MAIS UMA OBRA DO ÁGUA DA GENTE, O MAIOR PROGRAMA DE ÁGUA E ESGOTO DA HISTÓRIA DE MINAS. O Governo de Minas e a Copasa estão realizando o mais importante programa para melhorar, ainda mais, as condições de vida dos mineiros: o Água da Gente. Um programa que vai modernizar todo o sistema de abastecimento de água e tratamento de esgoto do Estado. A implantação do sistema de esgotamento sanitário em Conceição do Mato Dentro é uma etapa importante desse projeto. Com um investimento de 11,5 milhões de reais e utilizando as melhores tecnologias disponíveis, estão sendo realizadas várias obras para garantir à cidade um completo, moderno e eficiente sistema de esgotamento sanitário. Inicialmente a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) vai tratar 60% do esgoto da cidade.

Com o Água da Gente, você e sua família podem contar com muitos benefícios: • Atendimento e manutenção disponíveis 24 horas; • Mais saúde e qualidade de vida; • Redução do esgoto a céu aberto; • Diminuição do mau cheiro e seus desconfortos; • Redução do risco de doenças; • Investimentos e desenvolvimento para toda a cidade; • Preservação do meio ambiente.

Para mais informações, ligue 115 ou procure a agência de atendimento da Copasa.


Pordentro

Jornal

7

Outubro de 2013 - Edição 29

com chinesices, abaixo de várias camadas de tinta. Essas pinturas são seis painéis com paisagens. Consta no dicionário de Judith Martins que em 1805 foram encomendados seis painéis para a sacristia, pela Irmandade S.S. Sacramento ao pintor Manoel da Costa Athayde. Uma coincidência ou será a descoberta das pinturas do Mestre? Outra descoberta fantástica, também no retábulo do Bonfim, está na mesa do altar. A face da mesa estava invertida, os dizeres em latim, escritos há anos na mesa do retábulo, possui no verso de suas tábuas pinturas com padrões típicos em adamascados com festões em folhas de ouro, cujo centro possui sutil relevo negro esverdeado,

que faz referência de luto à imagem em seu interior. O forro da sacristia encontra-se desmontado, em fase de finalização da consolidação do seu suporte. Os processos de fixação da policromia, com aplicação de cola de pele de coelho, e a limpeza das sujidades, manchas e repintura estão concluídos, aguardando apenas o nivelamento e a reintegração cromática para finalização do forro. O retábulo do Bonfim e os painéis parietais tiveram o verniz oxidado (amarelado), removidos. A grossa camada de verniz e sujidades estavam escurecidas, não permitindo a visualização dos detalhes e a integridade das pinturas. Hoje é possível contemplar todo seu

esplendor barroco. As prospecções, realizadas nos retábulos colaterais, surpreenderam a equipe, devido à quantidade de douramentos existentes em toda extensão dos retábulos, acredita-se que quase 70% dos retábulos sejam revestidos com folhas de ouro e prata- riqueza visual e material que confirmam os relatos de prosperidade e abundância de riquezas na cidade no século XVIII. A recuperação e reforma da parte estrutural e arquitetônica ficou a cargo da empresa Minas Moderna, que hoje, também é responsável pela parte artística. Conforme Alexandre de Assis, proprietário da Minas Moderna, todas as intervenções

Silvana Lages

“As portas e as janelas, que são entradas para as luzes, esperanças e sonhos, carregados pelas pessoas, foram detalhadamente recuperadas, fortalecidas a fim de continuarem a receber essas esperanças e sonhos de sua gente” Graziela Jácome

realizadas buscam recuperar a integridade físico-estrutural da igreja, ressaltando os seus valores histórico-culturais, visto que a igreja possui características próprias. De acordo com o cronograma de execução da obra da igreja, as intervenções estruturais que possibilitem a restauração já estão em fase final. As arquitetas Silvana Lages e Lídia Andrioni, e a antropóloga Graziela Jacome falaram que a estrutura autoportante em madeira com baldrames assentados sobre alicerce em pedra, esteios, frechais e as paredes com vedação em adobe já foram recuperados. A cobertura em madeira sob telhas de cerâmicas passou por uma intervenção minuciosa, foram retirados todo o madeiramento e telhas danificadas, impedindo a entrada de água no forro. O piso de tábuas corridas assentadas em barrotes de braúnas foi imunizado e partes substituídos e reassentados. As esquadrias em madeira maciça que estavam em estado de decomposição e sofreram ataques de insetos xilófagos já estão totalmente recuperados. A torre sineira, do lado esquerdo da igreja está quase concluída e a torre do relógio, à direita, está em fase de recuperação e sua cobertura está sendo refeita devido o estado de degradação avançado. Para Alexandre Assis, a restauração é complexa, leva tempo, cuidados e acima de tudo respeito. Toda população aguarda ansiosa pelo retorno sublime do templo mater à cidade.“Convidamos a comunidade para visitar a Matriz e ver de perto nossas descobertas”, pontua ele.

Adriano Luis de Souza

Detalhes de uma restauração No que tange ao alicerce, esse é feito de pedras que foram encontradas na região. E mesmo perante as ações do tempo, essas permaneceram firmes estruturalmente fazendo parte da tradição da cidade. Em relação à estrutura, que são os pilares da Matriz, o madeiramento sofreu maiores intervenções do tempo, bem como ataques de insetos e desgastes causados pela ausência do cuidado minucioso e preciso das manutenções, o que levou às contínuas consolidações e substituições necessárias. As alvenarias feitas de barro, de fibras, de pedras, que guardam segredos, lamentos, confissões e alegrias de seus fiéis foram mantidas e recuperadas onde nem o próprio tempo foi capaz de desmoronar. E por fim, com relação ao telhado, que ao longo de quase trezentos anos foi capaz de abrigar a Protetora de Conceição do Mato Dentro, assim como a fé e os ideais do espírito, recebeu madeiramentos novos, telhas limpas, forro apropriado para uma maior proteção do tesouro que ali se abriga.


Jornal

Pordentro

Outubro de 2013 - Edição 29

UMA DAS MELHORES ESCOLAS DO BRASIL CHEGA A CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO.

Por muitos anos o Colégio São Francisco atraiu para Conceição os jovens das mais proeminentes famílias da região. Convivendo naquele ambiente disciplinado e exigente, tornaram-se homens preparados para os desafios da vida e que muito contribuíram para a cidade, para o estado e para o Brasil. Os tempos mudaram, os franciscanos se foram, o antigo colégio foi abandonado, mas o orgulho dos moradores de Conceição pela qualidade do seu ensino, permaneceu. O prédio do antigo Colégio São Francisco foi recuperado e hoje abriga a escola do SENAI, instituição fundamental para formação de mão de obra técnica, tão necessária ao desenvolvimento da nossa região. Mas é ali, ao lado do antigo Colégio, em uma área de 18 mil m2, onde está em construção um prédio moderno e confortável, que a tradição da excelência do ensino de qualidade volta à cidade. Em 1918 chegaram os frades franciscanos e em 2014 o COLEGUIUM, reconhecido como uma das melhores escolas do Brasil, abre suas portas para Conceição do Mato Dentro. A Rede de Ensino Coleguium é formada por 14 unidades em Belo Horizonte, Nova Lima e Lagoa Santa. A partir de 2014, contará com uma nova estrela, o COLEGUIUM - UNIDADE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO, oferecendo turmas da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Uma das melhores escolas do Brasil, que esteve entre os dez melhores resultados nacionais no ENEM, chega a Conceição do Mato Dentro para resgatar a TRADIÇÃO DO ENSINO na cidade. Uma Instituição que acredita na DISCIPLINA, na ÉTICA, no MÉRITO e no COMPROMISSO COM OS ESTUDOS como caminho para o ensino de excelência. As obras do novo prédio estão muito adiantadas e, no local, um escritório provisório foi montado para apresentar à comunidade de Conceição do Mato Dentro nossa proposta e nossa forma de ver a educação. VENHA NOS CONHECER E PARTICIPAR CONOSCO DESSE MOMENTO HISTÓRICO PARA CONCEIÇÃO!

Data do Teste de Seleção:

09/11/13 (Inscrição pelo site)

(31) 3490-5000 www.coleguium.com.br DO INFANTIL AO PRÉ VESTIBULAR.

Atendimento no local: Condomínio Bouganville (Bairro Bandeirinhas)

8


Pordentro

Jornal

9

Outubro de 2013 - Edição 29

Entrevista

Oficina revela o mestre da arte

J O G A D A DE C L A S S E

Divulgação

Oficina na Casa da Cultura revela talentos

Nesta edição, entrevistamos o artista plástico, Paulo Virgílio, o conhecido Grilo - chargista colaborador deste jornal - que, além de falar do seu trabalho, destaca sua primeira experiência como professor de escultura, quando ministrou a oficina “Perto do Corpo”. A oficina gratuita que aconteceu, entre os dias 21 e 23 de agosto, com o apoio da Fundação Casa da Cultura, veio como uma contrapartida ao patrocínio da empresa Mascarenhas Barbosa Roscoe (MBR). Esse projeto Ciclo do Ouro, escultura pública em Conceição do Mato Dentro, foi incentivado pela Lei Roanet do Ministério da Cultura. Segundo a diretora da Fundação, Maria Cecília Aparecido de Oliveira, “o objetivo dessa oficina foi aprimorar o olhar crítico do participante a partir de vivências relacionadas à história da arte, prática do trabalho manual e compreensão das expressões artísticas”. Confira a entrevista. Jornal Pordentro: O que é arte para você? Grilo: Surpresa criada pelo

“A mistura de técnicas e escolas sempre me agradou. A utilização do grande formato permite esta variedade de possibilidades: superposições, colagens, objetos, gestos largos ou contidos, onde abstrato e figuração se complementam” Grilo, artista plástico talento da alma que sente com a razão e pensa com o espírito, moldando como for, trabalho que é rebento, onde antes só havia o nada. JPD: Qual a base de seu trabalho? Grilo: Desenho! Atividade que exerci com muita natura-

lidade, desde sempre, desde menino! Observava as figuras e as reproduzia no papel, incansavelmente e por puro prazer. JPD: Como a arte aconteceu em sua vida? Grilo: A ligação mais profunda com a arte se deu com a faculdade, na Escola Guignard. O contato com as pessoas, o ambiente, as infinitas possibilidades deste novo universo, a contemporaneidade. Todas essas novidades geraram perguntas, dúvidas e abriram caminhos que estão registrados nos trabalhos.

JPD: Já que você iniciou seu trabalho com o desenho e a pintura, qual a relação dessas atividades com a escultura, que é hoje o seu maior foco? Grilo: A pintura, desde o início, flertava com o figurativo e o underground pop dos quadrinhos, porém, trazendo em si um gestual anárquico, inspirado na abstração dos anos 80. Já a escultura iniciou-se pelo naturalismo, sempre com desejo de situações novas, nas poses e temas, valorizando composições inusitadas como diferencial. Depois surgiram as estilizações, a limpeza formal e as buscas por novos materiais. Nesse sentido, a escultura vem aglutinando as outras técnicas, já que ela é concebida por meio do desenho e traz consigo, nos acabamentos, texturas, climas e composições,

experiências da pintura. JPD: Que ligação você faz de seu trabalho com a cidade de Conceição, embora não tenha nascido aqui? Grilo: Todos são contaminados pelo entorno, pelo ambiente onde vivem. A temática - até então urbana, sensual e às vezes política –, de Belo Horizonte, migrou, em parte, para o lado intimista do berço de nascimento dos meus pais, o interior, onde hoje vivo. Texturas, volumes e cores misturaram-se ao tempo para tentar expressar de forma poética esta cultura entranhada em mim. Arte é imprescindível. JPD: Quais são seus principais trabalhos? Grilo: “Ciclo do Ouro” naPraça Dr. Nefhytaly Brandão em Conceição do Mato Dentro Fotos: Alexandre Mota

- 2001 (técnica: bronze, sobre base de aço especial oxidado (sac 41), altura 245 cm, sem a base). “Homem do Mato Dentro” - Monumento aos 300 anos da história de Conceição do Mato Dentro – 2006 (técnica: resina com pó-de-ferro oxidado, sobre base de aço especial (sac 41), 290 cm x 230 cm x 80 cm, sem a base).Virão outras ações, novas questões, outros respiros. JPD: Como foi sua experiência em ministrar a oficina Perto do Corpo? Foi a primeira nesse sentido? Grilo: Nesses cerca de 30 anos de atividade artística, minha experiência com oficinas têm sido como aluno. Esta foi a primeira como professor e senti um enorme carinho das pessoas envolvidas em todo o processo. Fiquei surpreso com o interesse e o talento dos alunos, vindos das mais variadas idades e classes sociais. JPD: Qual o resultado dessa experiência? Grilo: Conseguimos, num curto período de tempo, que cada um apresentasse duas obras, inspiradas na modelo vivo. Cada um com o seu olhar e o seu entender artístico. Isso é o mais importante. Serviço: Assista o vídeo Ciclo do Ouro noYoutube: TVIMAG0WEB


Jornal

Pordentro

Outubro de 2013 - Edição 29

10


Pordentro

Jornal

11

Outubro de 2013 - Edição 29

João Marciano

João Marciano da Silveira, filho de José Marciano da Silva e Maria José da Silveira, nasceu em 22 de maio de 1934, na cidade de Ferros-MG, onde foi educado com o trabalho e o exemplo dos seus pais. Em Ferros, brincou e cresceu nas margens do Rio Santo Antônio, ouvindo suas histórias. Aos 15 anos, mudou-se para Conceição para estudar no Ginásio São Francisco, onde se encantou pela conceicionense Celina Lazzarini, com quem se casou. Tiveram sete filhos, 14 netos, dois bisnetos, muito amor e dedicação. Enfrentou também a incessante dor da perda de dois filhos jovens e lindos. Em 2007, foi abençoado com a comemoração de suas Bodas de Ouro. A educação, o estudo, o trabalho e o hábito da leitura o fizeram um homem sábio e singular, entendido por todos,

Arquivo Pessoal

tendo sempre presente o puro sentimento de que ele era um homem bom. Conceição passou a ser a sua terra, fez família, amigos e companheiros de pescaria. Do mesmo modo, a cidade o reconheceu com o honroso título de Cidadão Honorário, que levou com muito orgulho e gratidão. Como empresário gráfico, teve seu momento de expressão e contribuição para a categoria, ganhou o Diploma de Mérito Industrial, mas, sobretudo, o respeito e a admiração de empresários, empregados, clientes, fornecedores e colaboradores. Subindo o mesmo rio Santo Antônio, nas pescarias em Conceição, em suas cores e luas, ele encontrava forças e reflexão para suas responsabilidades. Hoje, nos segredos e silêncio, ele segue rio acima, levando nossa eterna gratidão e saudade.

Geraldo Pereira Da varanda se via a serra e o Santuário do Bom Jesus, um café, uma conversa como oração. De repente um abraço de coração sobre coração. Você me disse: - Essa foi a última vez... Pergunto:“como é que você sabia, Pereira”? O abraço forte era uma despedida sem se despedir. Num piscar de olhos, mudou-se pro andar de cima. Foi ontem, mas já fez um ano do seu retorno ao Pai, com os tesouros da sua generosidade guardados no diáfano baú das boas ações e depositadas aos pés de Deus. E Ele disse com sua voz grave e aveludada: ‘Meu filho Pereira, senta-te à minha direita e observa o meu reino de paz e amor que agora é seu”. Geraldo, nome de santo; Pereira, madeira dos Campos do

C O M P O R T A M ENT O

Passasete. De Antônio e Maria das Dores, nasceram mais sete. Do amor de dona Deise floresceram Valéria, Regina e Júnior, que lhe deram os frutos-netos: Luca, João Vítor, Bernardoe Guilherme. Papai do Céu lhe presenteou com uma nova companheira, Maria José e uma nova filha, Aline mais frutos netos: Maria Fernanda e Davi, uma nova família. Mais amor em sua vida. Leão de juba larga, homem de fé e de mãos sempre abertas. Homem público sem adversários, Edil, Prefeito e seu maior cargo: amigo de todos. Mas pai, o senhor não pode ser assim e Pereira concluiu: “Tenho o bastante, então posso continuar doando”. Amigo Pereira, parafraseando o poeta: “Ah! Se todos fossem iguais a você”. Arquivo Pessoal

Silvana Lages


Consultora de imagem, comportamento, etiqueta, postura profissional www.silvanalages.com.br

Está na hora de mudar!
 Conceição passa por uma fase que há cinco anos eu não imaginaria ser possível nem em sonho. Estamos deixando a vida pacata, tranquila, para provar dos benefícios do progresso e da prosperidade. Porém, justamente por causa dessas mudanças, hoje vivemos uma fase complicada - de transição, muitos problemas, dificuldades, escassez, despreparo, falta de visão e estrutura. Para darmos continuidade a esta nova fase, precisamos nos conscientizar que nossa Conceição não é mais a mesma, e que é preciso se adaptar e se preparar para esta nova era. Um dos principais problemas que observo diz respeito ao atendimento prestado pelas empresas. Novos moradores e até próprios Conceicionenses têm me dito: “Nossa, como as pessoas aqui são despreparadas, não sabem dar atendimento adequado ao seu cliente”, “Conceição é uma cidade muito gostosa, mas ao chegar aqui esqueça, não será bem atendido em local algum”. Mudar isso é essencial para conseguirmos nos destacar. O que é preciso fazer.

Líderes, gerentes, gestores e empresários: tenham mente que “santo de casa não faz milagres”. Buscar ajuda fora pode ser útil. Além disso, aproveitem as oportunidades de crescimento e renovação que estão sendo oferecidas na nossa cidade, mandem seus representantes, participem. A mudança precisa vir de cima para baixo, o seu exemplo é fundamental e muito importante para que a sua equipe perceba, antes de tudo a sua mudança, o seu comprometimento com a qualidade e o profissionalismo. Funcionários, vocês são a cara da empresa! A empresa nada mais é do que a soma dos seus talentos. Deem o seu melhor! O importante agora é mudar nossa postura; temos que nos portar como profissionais. Precisamos sair do amadorismo corriqueiro de cidades pequenas, pois como vimos nossa cidade é outra hoje, e prosperidade não combina com imagem pessoal e postura profissional amadoras, sucesso combina com profissionalismo. Quem não mudar em breve vai perder a vez. Não deixe profissionais de fora tomarem seu lugar. Mude hoje mesmo e seja você a pessoa que vai usufruir de todos os frutos que nós e nossos antepassados tanto lutaram para plantar. Mude hoje mesmo e lembre que se você não muda, nada muda. Sucesso!

O SESI – Juiz de Fora realizará processo seletivo para os cargos abaixo, para trabalhar em Conceição de Mato Dentro: TÉCNICO DE SEGURANÇA TRABALHO • Formação Técnica em Segurança do Trabalho; • Desejável experiência na área. • Disponibilidade de viagens ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO • Formação em Engenharia e Segurança do Trabalho, registrado no CREA. • Experiência no desenvolvimento do Programa de gerenciamento de riscos • Disponibilidade de viagens ENFERMEIRA • Formação em Enfermagem, registrado no COREN; • Experiência no gerenciamento de PCMSO. • Disponibilidade de viagens ANALISTA ADMINISTRATIVO • Formação Superior Completa • Conhecimentos nas áreas administrativas e informática, • Disponibilidade de viagens AUXILIAR ADMINISTRATIVO • Ensino Médio Completo • Conhecimento em informática • Disponibilidade de viagens

3R MATERIAIS

DE CONSTRUÇÃO “É do Chapéu” Tudo que você precisa para sua obra pelo menor preço! Matriz: Rua Cap. Sincero Costa, 48 - Bandeirinha Tel: 3868-1214 / 3868-2688 Filial: Rua João Dias Moura, 116 - Barro Vermelho Tel: 3868-1560

FONOAUDIÓLOGO • Formação em Fonoaudiologia • Experiência no Programa de Conservação Auditiva • Disponibilidade de viagens Para informações e cadastramento de currículos os interessados deverão acessar o site www.fiemg.com.br no link “Trabalhe Conosco” opção “Vagas Disponíveis”, e cadastrar o currículo na respectiva vaga até 21/10/2013. Terão prioridade na contratação as pessoas com deficiência e habilitadas no processo seletivo conforme previsto no artigo 93 da lei 8213/91


Jornal

Pordentro

Inveja: o mal que nos afasta de nós mesmos Por Luiz Cláudio Ferreira de Oliveira “Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.” (Friedrich Nietzsche) Como nasce a inveja? Comecemos pelo próprio sentido da palavra: ela vem do latim invidere que significa “não ver”, olhar mal. Também pode ser o mau-olhado (na Itália meridional, tirar o mau-olhado significa expulsar a inveja). O invejoso sempre lança um olhar fulminante sobre o objeto invejado. Eis por que, quando sentimos inveja de uma pessoa, não conseguimos enxergar nela nem um único lado positivo. A inveja é fruto da insegurança, penso, pois, quando somos inseguros, não nos conhecemos bem e, por isso, somos invejosos. Os grandes sistemas mitológicos do passado, dos mitos gregos

à Bíblia, fazem referências aos invejados e aos invejosos, de modo que eles parecem sempre existir na recente trajetória humana. A história bíblica de Caim e Abel é um desses exemplos: Caim sente ciúmes da atenção que Deus dá a Abel. Sentindo inveja por acreditar que seu irmão é o preferido do Senhor, Caim assassina Abel. Zeus, o Deus supremo da mitologia grega, era muito veemente: de tal modo invejava a felicidade e a plenitude do homem que decidiu dividi-lo em dois. Assim, a partir disso, cada um de nós está condenado a procurar sua outra metade. Não invejamos tanto o sucesso quanto a plenitude e a felicidade (embora o sucesso também seja objeto de desejo e cobiça). A inveja tende a diminuir a expansão do outro por conta da nossa própria incapacidade de nos expandirmos. Segundo o filósofo grego Platão, Sócrates foi condenado

Social

pelos democratas que estavam no poder por pura inveja, simplesmente porque ele tinha conquistado a felicidade completa que advém de uma grande sabedoria. Por sua vez, William Shakespeare afirmava que na Roma antiga os conspiradores assassinaram Júlio César, movidos também por pura inveja. Assim, também, o maior pecado de Lúcifer foi a inveja: queria ser Deus e, talvez, por isso acabou sendo o opositor, o outro lado da força. O estadista, orador e filósofo romano Marco Túlio Cícero sustentava que a inveja é o pior dos males. O filósofo Friedrich Nietzsche disse que o mundo todo invejava Napoleão Bonaparte por sua grandeza. O poder da inveja costuma ir bem mais além do que em geral supomos. Se pensarmos um pouco mais, veremos que emoções como o sentimento de culpa, a inveja, a indignação e a vergonha, combinadas com outras motivações de interesse individual,

desenvolvem um papel bastante significativo na determinação do nosso comportamento social e econômico, fundamentalmente, em uma cidade pequena como a nossa Conceição, onde muitos de nós ainda dedicam grande parte do pouco tempo de nossas vidas para olhar para o outro, esquecendonos de nós mesmos. Bem disse Miguel de Cervantes que “a inveja vê sempre tudo com lentes de aumento que transformam pequenas coisas em grandiosas, anões em gigantes, indícios em certezas.” Talvez por isso aqueles que nada fazem estão sempre dispostos a criticar os que fazem algo. Temos de pensar nisso. Quem sabe, assim, possamos fazer mais e falar menos, agradecer mais e criticar menos.Talvez assim nossa vida possa melhorar e avançar, tornando-nos mais felizes e completos e, quiçá, mais pertos de Deus. Luiz Cláudio Ferreira de Oliveira é especialista em Planejamento Estratégico e Construção de Cenários Prospectivos

Notas Arquivo Pessoal

Casamento Casaram-se, no dia 9 de outubro, os conceicionenses Humberto Araripe Soares (vice-prefeito, Beto) e Lucyana Andrade. Num jantar restrito apenas aos familiares, os noivos receberam os cumprimentos no dia 11, no restaurante Província de Minas, no Alphaville, Lagoa dos Ingleses.

Casa da Banda A Banda Lyra da Paz, dirigida pelo maestro Eduardo Peixoto, em dezembro de 2012 , ganhou a Casa da Banda do Sr. João Apolinário. Segundo o maestro, os custos de manutenção e a falta de estrutura física do local, dentre outros fatores, inviabilizaram a utilização do espaço. Hoje, a Banda Lyra da Paz voltou a funcionar no imóvel do próprio maestro, na Rua da Praia. Encontro de Bandas No dia 6 de outubro, no adro do Matozinhos, numa iniciativa da Secretaria de Cultura, com o apoio da Anglo American, aconteceu mais um Encontro de Bandas. Segundo a ex-Secretária de Cultura, Graziela Jácome, em 2011, durante sua gestão, foi realizado o terceiro Encontro, ou seja, esse não foi o primeiro.

Outubro de 2013 - Edição 29

12

J U R Í DI C O

Dr. Sérgio Abreu

Professor e advogado, com pós-graduação em Direito do Trabalho e Direito Processual Civil. contato@sergioabreu.com.br

O prejuízo causado ao patrimônio do trabalhador: FGTS O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço foi criado na década de 1960. É constituído por valores depositados pelos empregadores (8% sobre o salário) em nome de seus empregados, com o objetivo de que o trabalhador forme um patrimônio, uma poupança. É regido pela lei 8.036/90 e gerido pela Caixa Econômica Federal - CEF. O art. 13 desta lei estabelece que os depósitos nas contas vinculadas serão corrigidos com base na atualização da caderneta de poupança mais juros de 3% ao ano. O parâmetro fixado para esta atualização é a TR – Taxa Referencial. Ocorre que há muito tempo a TR não reflete mais a correção monetária, tendo se distanciado completamente dos índices oficiais da inflação. A TR nunca foi e não é igual à inflação. O próprio STF já enfrentou esta questão e declarou que a TR não é índice de correção monetária, pois não constitui taxa que reflita a variação do poder aquisito da moeda. A partir de 1999, a TR começou a se distanciar expressivamente da inflação, sendo que hoje ela é em torno de 6% ao ano e a TR é igual a zero. Isto quer dizer que os saldos das contas do FGTS dos trabalhadores brasileiros estão defasados a ponto de não terem a recomposição

inflacionária devida. Em outras palavras: infelizmente, a CEF, seguindo as determinações do Governo Federal, está corrigindo os saldos das contas do FGTS de forma errada desde 1999. Segundo especialistas, as perdas dos trabalhadores chegam a 88,3%, sendo que só nos últimos dois anos houve, aproximadamente, 11% de prejuízo. Essa perda vem somar a outras que o brasileiro já contabilizou, como as dos Planos Verão e Collor. Em razão de mais este prejuízo causado ao trabalhador brasileiro é que estão sendo propostas inúmeras ações judiciais dos cidadãos que têm ou tiveram saldo em conta do FGTS no período compreendido entre 1999 até 2013, reivindicando a reposição das perdas em face da gestora do FGTS, qual seja, CEF. Independentemente de o trabalhador já ter sacado ou não o saldo do FGTS, tem direito a essa correção. Se você se enquadra nesta situação, a única alternativa é pleitear em Juízo a reposição desse prejuízo. A título de exemplo, se um trabalhador tem em saldo hoje a quantia de R$ 5.000,00, e se o pedido contido na petição for julgado procedente, a quantia será alterada para cerca de R$ 9.400,00. Portanto, não fique no prejuízo. Faça valer os seus direitos.


Pordentro

Jornal

13

Outubro de 2013 - Edição 29

Quase 100 Conselho auxilia prefeitura a enfrentar desafios

Divulgação

Conceição está diante de enormes desafios com a chegada do mega empreendimento da mineração. A Prefeitura de cidade encontrou uma maneira de reforçar o seu poder de negociação junto à Anglo American e assim, enfrentar os desafios de redimensionamento da infraestrutura e recursos locais: criou o Conselho Municipal de Desenvolvimento (CDM), com 14 membros efetivos, todos eles dirigentes empresariais e profissionais de destaque, que tem trabalhado sem cessar no apoio à administração. A instituição do CDM se deu em maio de 2013, por decisão do Prefeito Reinaldo Guimarães, através do Decreto 015, seguindo a sugestão do Desembargador Herbert Carneiro. “A intenção foi ampliar o espaço institucional da política em Conceição e reforçar a Prefeitura como poder local, tudo para fazer honra à nossa história e nossa capacidade de enfrentar as dificuldades de forma organizada e consistente”, enfatiza o Desembargador. O papel do CDM, que já realizou 20 reuniões desde a sua instituição, é analisar os cenários e demandas que estão colocadas para Conceição com a chegada, na cidade, de um dos maiores empreendimentos minerários do país, com investimentos da ordem de US$9 bilhões, e ao mesmo tempo, facilitar o relacionamento e a convergência de todas as forças envolvidas no processo. Mascarenhas Filho pondera que “o Conselho é um órgão consultivo, uma reunião bem

intencionada de filhos de Conceição com o objetivo de ajudar a cidade. Junto com outras forças e, principalmente, junto com a Prefeitura, temos auxiliado no clareamento de algumas demandas e na conquista efetiva de maior espaço para as negociações com a mineradora. A cidade, que enfrentou recentemente tanta turbulência política, precisa estar mais unida e forte para seguir em frente”, enfatiza. De acordo com a assessoria de imprensa do Conselho, no momento, o CDM está concentrado em algumas das principais reivindicações da pauta levantada: a recuperação do Hospital Imaculada Conceição e a elaboração de um Plano Diretor. Além disso, há um compromisso da empresa para a construção do Anel Rodoviário, para o que já está sendo realizado um projeto. Sem falar nas obras de restauração do patrimônio histórico. O Conselho está atuando para assegurar ainda melhores soluções para a cidade tanto no relacionamento com a Anglo como na proximidade com Estado e órgãos públicos. Quanto à recuperação do prédio da EE São Joaquim, houve uma reunião importante do Conselho de Desenvolvimento Municipal com o Dr. Fernando Jannoti, presidente do DEOP – Departamento de Obras Públicas, dia 3 de outubro na Cidade Administrativa em BH, e foram discutidas soluções para resolver a situação dos estudantes do Colégio. Estas alternativas estão sendo debatidas pelo Conselho com a Prefeitura.

Seu Brás: longevidade com lucidez Emílio da Silva nasceu em 16 de novembro de 1919 num lugarejo de nome Decamon. Ele é um dos oito filhos de José Luiz da Silva e Ana de Araujo Lima. Como era de praxe, naquela época, viveu e trabalhou na roça até os 19 anos e, aos 21 anos, foi trabalhar como guarda na mina de Morro Velho (extração de ouro) em Nova Lima. Na verdade, trabalhar na roça era sua preferência. Portanto, voltou para Conceição numa época em que a cidade só tinha apenas três vendas de secos e molhados e mais nada. Ele lembrada da jardineira que fazia o transporte, da cidade para a capital e vice-versa, que tinha capacidade para oito

J oga d a d e C l ass e

passageiros, mas que apenas no Jubileu era usada em sua totalidade. Seu Brás acha curioso que, nos tempos em que os sertanejos vinham para o Jubileu em tropa e levava meses para chegar à cidade, todo mundo antes produzia seus próprios alimentos. O que não ocorre, hoje, quando compram em supermercados. Recorda também que saiu poucas vezes da região, quando foi apenas uma vez a Brasília e uma, ao Rio e, três vezes, a SP, mas não se lembra mais os motivos das viagens. Hoje, ainda forte, com seus anos, recorda das festas,que sempre curtiu, onde fazia seu hobby preferido: dançar. Arquivo Pessoal

Orlando Augusto

orlando-augusto@uol.com.br jogadadeclasse@jogadadeclasse.com.br

Cruzeiro e Atlético, quase campeões Atlético O Atlético já campeão das Américas deu uma relaxada já muito comentado e acabou caindo no campeonato brasileiro... O futebol de Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli, Victor e Cia não foi o mesmo apresentado quando da disputa da Libertadores e o sonho de mais um título brasileiro ficou apenas no sonho. Mas o Galo vai disputar, em meados de dezembro, o título mundial. Só que neste ínterim, o time atleticano sofreu baixas importantes, sendo que seu principal jogador, uma estrela internacional, não joga o mundial. Muita gente no clube, torcedores, jornalistasacreditam numa recuperação do Ronaldinho Gaúcho......mas só um verdadeiro milagre para isso acontecer. Sua contusão, todos sabem, foi grave e a recuperação é demorada, e tem outra coisa, quando ele voltar tem o problema da confiança, o perder o medo de não se contundir novamente. Isso pesa muito e não está sendo comentado. Nesses 40 anos como jornalista esportivo, a gente

já vivenciou várias situações parecidas e não tenho medo de fazer essa afirmação.Mas acho que mesmo sem Ronaldinho Gaúcho é legítimo o torcedor do Galo sonhar com esse título mundial. Cruzeiro Enfim, Marcelo Oliveira realmente calou a boca de muita gente..., inclusive a minha. Eu cheguei a comentar no meu programada TV Horizonte que achava o Marcelo Oliveira ainda meio verde para assumir o time do Cruzeiro. O presidente Dr. Gilvan de Pinho Tavares encarou a todos, enfrentou até ameaças de morte e hoje colhe suas vitórias. O Cruzeiro está com uma mão na taça de Campeão Brasileiro...falta pouco, mas ainda falta alguma coisa. Para se consagrar campeão legítimo tem que vencer mais cinco jogos dos 13que faltam, quando escrevo esta coluna. Também é legitimo o torcedor do Cruzeiro achar que mesmo agora o seu clube já pode se considerar campeão. Aliás, no futebol, o torcedor pode tudo. Menos a violência.

Plano de Cargos e Salários

Dia do Professor Por Cidinha da Band

O educador acolhe os que dele se aproximam. Crianças curiosas, jovens (ora entusiastas, ora desconfiadas) e adultos de coração amoroso. Ensina com palavras simples, orienta e exemplos involuntários, mas sinceros. Educar é como lançar sementes ao solo que a ocasião oferece – árido oferecendo, úmido ou ressequido, receptivo ou esquivo. Não espera o semeador reconhecimento, gratidão ou retribuição. Aprendi que a beleza de sua arte está em ver de longe suas sementes se trans-

formarem em árvores frondosas, as desertas se tornarem jardins, e então ocultar no próprio coração a alegria de ter semeado. Sua recompensa é ter amado a terra.Professor é aquele que caminha com o tempo, propondo paz, trazendo comunhão, despertando sabedoria. E o mestre amigo, que compreende, estimula, comunica e enriquece com sua presença, seu saber e sua ternura. Eu serei sempre um discípulo na escola da vida.Parabéns, professor!Desejo sabedoria, e muita luz.

Exame de vista com médico de BH dia 14 de novembro

No momento em que as pessoas começaram a falar sobre a aliança entre Reinaldinho e Breno, votava-se na Câmara o Projeto de Lei que definiria o novo Plano de Cargos e Salários para definir legalmente a ocupação de pessoas na Prefeitura. Sobre esse Plano, o Secretário Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Ricardo Guerra, afirma que “Não se tratam apenas de novos cargos. Estamos falando de uma reestruturação da administração municipal, passando por valorização do servidor público, principalmente do magistério, aumento do efetivo em geral, especialmente nas áreas de saúde, educação, desenvolvimento social, meio ambiente e desenvolvimento urbano”. Conforme o promotor de

justiça, Dr. Marcelo da Mata Machado, na época da ex-prefeita, Nelma Carvalho, o MP já havia feito um acordo com o poder executivo por meio do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para que a Prefeitura promovesse um concurso público a fim de regularizar a situação do funcionalismo público, o que na época acabou não acontecendo. O promotor ainda esclarece que serão necessários dois concursos; um para ocupar os cargos vagos e o outro, para regularizar a situação daqueles que hoje já ocupam funções, de forma irregular. Segundo o Tribunal de Contas do Estado, o concurso que não ocorreu foi devido a vícios no Edital e o novo já está agendado para acontecer em dezembro deste ano.


Jornal

Pordentro

HÁ 40 ANOS, NÓS VIMOS UMA COISA INCRÍVEL NO BRASIL: O FUTURO.

Desde o início, a Anglo American acreditou na paixão e na capacidade das pessoas que vivem aqui, na região de Conceição do Mato Dentro. Juntos, criamos uma infraestrutura de qualidade para a região, através da saúde e da educação. Com o Projeto Minas-Rio, criamos postos de trabalho dentro e fora da mineração, contribuindo com a economia e ajudando a construir uma grande empresa e um futuro melhor para todos nós.

Outubro de 2013 - Edição 29

14

Jornal Pordentro de Conceição  

Jornal Pordentro de Conceição. Um jornal da cidade de Conceição do Mato Dentro e região.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you